Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:03954


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Anno de 184 j. Teiua Feira
Tudo agora dependa da os mesroos ; da nossa prudaneia, modera^
co, e energa : continunos cono principiamos, a seremos apostado*
021 adoiiraco entre as jNsces mais cultas.
Proclamado da Assenblea Geral do Brasil:
MI
; Subcreve-se para esta folha a 30ooo por qu artel pagos adiantado*
nesta Typogra fa ra das dures D.3, e na Praca da Independen-
ta, n. 37 e 38, onde se rece be m correspondencias legalisadas e an-
nunrios, insirindo-se estes gratis sendo dos proprios assisnantes. e
vindo atsgnados.
PARTIDAS DOS CORREIOS TERRESTRES*
C!Hadeda Parahiba c Villas de sua pretenco .......\
Dita do Rio Grande do Norte, e Villas dem.......( ...
Dita da Fortalexa e VUlas Ideen..............{** *M fetiafe
Cidade de (lobuna..................../
tiriade de Onda...................... Todos os dias
Villa deS. Anto...................... Quintas teiras.
Dita deGaranhuns ePovoar.o do Bonito.........lo, e 34 de cada mes
Ditas do Cabo, Serinhaem, (lio Formozo, e Porto Calvo. I, II, e ai dito dito
Cidade das Aiagoej, e de Macei............Idem |jem
ViUa de Paja de Flores.....................idtm J3 d^ dj(0
J odos os Corrtiol partem ao meio dia.
23 de Maiko. Nu*. 65.
PHASES DA LOA NO MEZ DE MAR.
La Cheia a 7 a* r 1 h. < ij tn. daman.
Quart. raing. a :\ *-, il li. 1 i m. >la tard.
La Nova a M- as 11 h, 5g v. da man.
Quart. cese, a 5o as O h. e lo m. da man.
Mure thia para o din 1 > MarcOi
As 3 horas 1 minutos da manhij
As 4 horas e 6 minutos da tarde.
CAMBIOS. vttxeo
Londres......ti it.por lfoooced.
{;:shoa ......* Pf" 'o premio por n-.tal oif aM*
"anca......5!o re orfaoco. (' /
GIRO ~ Moer! de 6f4o reis, wlha! >#,..
')."* ., novuj ,,/
PHA1A -Pal ;ocs Bi leir -,.
,, PeH( || II _. -: .
n Ditas Heiicaoi .....
, Miu*.a. --------, ---- 1 3. .
Dcsc. debilh. da tifai., .., ,,| >rj0
dem de letras d boa: fi na 1 ,,- a
Wcerfa de cobra po odedise. ,. ','.
Jedulas de pequeo valor i]a op a 1 ojo
DAS da semana
21 Segunda S E-niglidB. M. Audiencia da Juia delDirafto da 1
vara.
iS Terca a. Victoriano M*. -- Relacio e audiencia do Jua de Du-eito da
1. van.
24 Quarta S.Agapito I!.- Aullen-i ,1o Juizdi D. J.. ". van.
aj Quinta S. iff. Annunciaco de N.S.
jfi Scit-i S. Ld 1 ;o> R, vi iench do Jais de Direita da 1 v
27 aabi-ado S. Koerta B. -- (Ullacao e audiencia de Ju ie U. da
3 vara.
a3 Domingo da PaxSa S. Alexan 're M.


^

PERNAMBUCO.
COMBANDO DAS ARMAS.
O Cotnmandante das Armas auihorisado
pelo Exm. Sr Presidente di Provincia convi-
da para exercer o lugar de Cirurgiao da Ilha
de Fernando de Noronha a qmlquer Snr.
Facultativo para isso habelitado abonan
do-se-lhe por esse servico a quantia mensal de
6ooo reis que actualmente petcebem os
Cirurgies Ajudantes da Tropa de Linha.
xpedienle dodia i3 do correnle.
Dito Ao Prefeito da Comarca de Naza-
reth communicando-lhe o exposto no pre-
cedente officio coro, oqueficava suspendido
o seo de 10 do corrente.
Dito Ao Major Cotnmandante interino
do Esquadro ordenando-lhe que recolhes-
se aThesouraria a quanli de laoU reis v
existente ero seo poder, resto da que recebe- dos valores principaes dos ditos guindastes,
ra para compra de Cavallos do mesaio Esqua- parece que em parte aUuma elles podero
drao, _______...7:j____L .. ri
e informando-He que semelhanlei artigos parf s d-- o % de bja qjsilj.'r- o* 3
nunca se achao feitos e pireste motiv 1 s esquadni le .,i-.!i; 1, ... .()-> '. n"u}5,
sepodem conseguir or meio de encumoien- do px-nit. ; quero liver tr:ida rujoida-
d* e que nao hivendo ordinariamente exac- I de deste cfr d pi-i ?ne ja experi nem id )
tiilo nos empreteiros, dilBcil determinar-'por cada lu m diasolcjidi i) i.. e 'tlJ^
se o lempo em que elles da rao routt djs seus j" as 11 lloras dodia no .1 11 Vrsenal
contractos; eque formando as madeira bum
O Dir
Veig.l
Dito Ao roesmo mandandd recolher a
prisSo, o Clarim C. J de Santa Anna por
se adiar pronunciado a priso e livramunto
pelo Juiso da segunda vara do Crima desta
Cidade, visto achar-se incurso as penas do
Utucio Ao hxm. Presidente, deprecan- artigo 201 do Codico Penal.
---------- "---I '" "ii""i
do-lhe a nomeaco de nm Facultativo que ex-
e.ca na Ilha de Fernando de Noronha o lu-
gar de Cirurgilo visto haver pedido muda
o que ali actualmente se acba.
Dito Ao mesmo Exm. Snr. remetten-
do-lhe para ser deferido como entendese de
Justira o requerimento de Luisa Francisca
do Rosario que supplicava demiso para
seo filho Joo Romualdo soldado do Depo-
sito allegando para esse fim ser o mesmo
seo filho menor de 18 annos, ebem morige-
rado.
Dito Ao mesmo Exm. Snr. transmit-
Qtiir^ rjBUi
Em observancia asordem < J
de ser ar-esdiiasa? ibrasdo >n
est'.-adt r/p Santo Auto or?udd
da I'is367jj i reis.
Itcttatite -.o convidtdo 1 ciui" m
i in }J di
.-lat'u
Dito Ao Commandaute interino da For-
talesa de Itamarac respondendo ao s?oom-
cio de 14 do corrente, e dando-lhe varias
disposigSes a cerca do transporte das pecas
de Artilheria que se acho em Pilimbu'.
_ Portara Ao Major Commandante inte-
rino do lerreiro Batalho de Artilheria re-
metiendo- llie o Con elho d Averiguaco feito
ao soldado Vlanoel Bap.ista Ribeiro de Fari,, .
e mandando que fosse reconhecido terceiro coro o requerimento de Angelo Francisco C.r-
Cadete na forma do Decreto de \ de feve- j ueiro co-n despacho do Exo. Presente da
o ei ao. 1 Provincia concedendo ao mesmo p.ir afora-
Dita Ao mesmo remettendo-lhe -
ser construidos coro melhor vantagem dique
na tuesma Provincia mas se nao obstiiiie es-
tas circunstancias, achar convenieite que
nesta Provincia seja feita aencomroenda se- |
rao emprpgilas todas as deligencia para que I
ella seja Sitisfeita o melhor uossivel. r
n;, 1 j .p .. dmdirotnle baba UaJo &>. 'ores idneas
ito Ao Inspector do Arsenal de Man- _., -. n,i,;'
nht, par.ecipando-ihetererosid.remeuiJ,, J. **?1 ""**"* f?-
ao Administrador da Mesa do Cousul.do as L, .>'.;>, viiih se acbao
u u, w 'paliantes odoj s.,i>- uteij, as! > .-. Jjei-
contas das despesas, que aCmpanhario osen Llie ,- nar-mni Lh ,>
, 1: i j r 1 1 Pe ,,e'' o i ^i> tnant. e it -:;-ip 1 ,\ ,s o oras
ofhoio da me roa data, feita pelo roesroo \rse-
nal com o embarque do Pao Brasil nos Uri
gues Ingleses H mandar aser o pagamento as pessois 00 mes-
mo otficio indicadas.
Dilo Ao inspector das Obras Publicas ,
tindo-se para ser diferido, o requerimento Conselho de Direcco feito aos Soldados Ma-
de Jgnacia Marta da Conceicio, que inpelra-| noel Ignacio de Carvalho Mendouca Jnior
va den issao para um de seos tres filhos que e Trajano Alipio de Carvalho Mendonca e
servem no exercito allegando o seu estado de mandando, que fossero reconhecidos Cade-
ludigencia, e viuvez.
Dilo Ao Tenente Coronel Comman-
daute do Deposito, remettendo-lhe os papis
de conlabelidade do Destacamento da Co-
men lo o terreno de Marinba alagado exis-
tente na conlinuaco da ra do Apollo do la-
do da mai pequea a fim da se digoar
mandar proceder a competente demarcacj
eavaliaco do mesmo terreno,
te da pri-reira Clesse, na forma do Alv. de Dito Ao Administrador da Mesa do Con-
ibde Marco de 1557. |sulado remeitendo-lhe asconlas das despesis
Dit* ~ Ao Tenente Coronel Commandan- feitaj pelo Arsenal de Mariana coro o era-
te do Deposilo -
v-^- 1 ,c do Ueposilo mandando em execusso ao barnue da Pao Brasil nn liriiru^* fi*l)*
S De^rnbro lZZ'Z^T ^ "T^ da Pre3deCaVIde "T* B^lSJSfX S l'fe
meses, ezembro do auno f ndo e Janeiro dar demtsso ao recruta Marcos Jo,edeLira, a Manoel Cardoso da Fon-era a nnautia "-ltllu cspet-iivo para os retormar. mo <.tar ,,-.t i.ir..n,.-i;,,,,., ,^ ,1,............____ -. ..
Prefeito respectivo para os reformar,
dem do oa i5.
Olficio--Ao Exm. Presidente da Provin-
cia communicando-lhe, que se tinho com-
prado para o Esquadro n 4 de Cavalaiia Li-
geiaai Cavallos na importancia de i,6So
'eis e que ao Commandante do mesmo Es-
quadro havia ordenado recolhesse a The-
souraria a quantia de laooooo reis existen-
te em seo poder remanecenle da quantia, que
recebera para tal compra.
Dito Ao mesmo Exm Sur., enviando-
nao estar as circunstancias de servir na tropa \ Rodrigues de Almeida.
de Linha.
ERRATAS.
O Expediente de 8 inserido no Diario nu-
63, de lo, e o de i5 de la.
THESORARIA DA FAZENDA.
Expediente do dia 6 do corrente.
Officio Ao Inspector da Tbesouria de
Fasenda da Provincia da Paraiba significan-
do-lhe em resposta ao seo officio de 1 i o
e as cotidicc53$ eou que depar or arrrema
tadas
InSpeco d.s obras publicas 17 Jg Mar-
co do 1 1 i.
Moraes i.-icora.
Nao leudo sido possivel 1 Adaiinistrai 'o
Fiscal das obran PubitCia faser a t npras s
maderas n-, na cotj! a> iue dj ii dj|{ ;,.._
inentu par u t tere.a ap ja j) ea rej
0usdij$pra idos para js ta I'J!
passa o ,i islrsdjr b'i c d-.- mua.uaa,
a por era ..cu -li io i .111. > d t
d. sino ii.i'u ime.tto; e por >o la
todos os cons'.ructores i; na: .iras anlo
desta .' uviii.i como a lasAI as g*a-
r.nbi, quequiderero ve-iuer m titiras
baixo deca radas, trasende as ni C ,d#.
t liai*ndo j (ui ui d- cu ,as 1 su cuti pon
doisem Paiana Velho, poaa salla da mencionada (i tlnislc. ij F u1, v q
todos os das 1 tiora J> eapeiJ e .i'
consigo relac i is madiras em que U tare "s
cuiPjii in'M'ji. grossoras euu idaj .
ra a vista dellis proceder-se a comp
cooformidada dj^ 1. do artigo t jj roteado
Regulamenio,
li-
na
Hoo
Dito M. novo
lhe o requerimento do Cadete f stevo Jos Z?a' Cmte3pSU a,Se 0thC, de ,4d<
Paes Bareuo, do Tercero Batalbo de Ar- fia a r 1, T?"" n^umUui l.*^-
,;ii.,, "">"" ueai- ca da laltade trocos que existe na mesaia
llrnia, que pedia hcecensa para esludar Provincia a substituico das .Notas de 000U
Uometnana Lidade de Ol.nda allegando reis na importancia de ,9;5ouU re, que se
er-JbeiMO ma.s commodo em rasao de estar acho nos^ofres da mesma Tbesoomil o!
Diln Zl remessas *e,la feilM PeU Tbesooraria desu
Dio Ao mesmo Lxm. Snr. remetten- Provincia por outras de pequeos valores,
do-lhe ,1. mesma conloro.iu.de o requer- que presenteuienle nao he pLvel sa.isfa!
ment do Cadette Thome lernandes ^tadei- J esta" requisico por que alero de nesta ro- 9
ra que bupncava licenca para continuar vca tamben exis.ir mel0a Mu j Dito B. velho
os seos esludos no Curso Jurdico de O- eos. a ponto deja se ler dado no mercado pu-
n;* _. blico premio pelas mesmas Notas de pe-
lillo-Ao Inspector da Thesourana, com- quenos valores, coro a execuco da ordem do 5o
muiiicando-lhe, que o Commandante inte- Tr.bunal do Thesouro Publico Nacional de
nnooo esquadro numero 4 de tavallaiia Ja de Fevereiro prximo lindo afora recebi-
J-igtira, dtvia recolher ao colre a quantia da, que manda abrir a substituo das 'N-
Ue aoUooo res, remanescenle da somma que tas de ao reis, apparecein maiores embira-
lecebeia para compra de Cavallos cos.
Dito Ao Tenente Coionel Commandan- LJilo Ao mesmo aecusande o recebimen-
te do Leposilo remetaendo-lbe os papis lo do seu officio de a2 de Fevereiro prximo
os conlabelidade do destacamento da Com-r- hudj em que exigi saber se nesta Praca
*a de JNasareth relativos ao me de Fe ve- existe algutu Guindaste de madeiia que pos-
>eiro, e ordeuando-lhe que a importancia dos bl servir para ofervico d'Alfaudega da mesma
njtsmos lyS5e entregue ao Cabo ,anoel Jos Provincia qual o seu preco, e nocasocou-
es* trario com que demora puder ser leito ,
- .-
Diversas Repartieres
MFZA DO CONSULADO.
, ... ^ara concert di Ponte do Ptecife. \
Pauta do preco corrente do assucaralgodao,te ^^ ^ ,.ujj ^ .
c m,.s gneros do Pau, que se despachlo I m ^ ^ j; P j
ll.-l l\ll'/ 1 lln I .illlslll lllll I l'i.rn.imliii/iii n I I MI i .
vas d !};<. 1 je comprido e 7 pJr o po-
gadasdiji 1: esletos de /pp'i..'3 da
compridOj e 40 po-4dai de faca em ,jiu-
dro.
Qualidddos d .s 11 i y is,
As lidhus dcvcui ser dusiptioau ifi pi\$t,
massarindu. vei.tiUeira ,nj i 1 ''eoi-
rabu j as estivas de vero ser das :.t Squiu-
dades, de pao erro curacao du a .> j *0 Cj-
maru*.
Alern das mencionadas madeiras, (ambeiu
na Me/.-i do Consulado de Pernambuco na
semana de ai ; 28 do mez de Marco de
1841.
Assucar B. novo 1. S, ar.
a.
i.
4.
5.
t.
1.
a.
1.
2.
3.
4
t.
Dito M. velho
5co
AlgodJo em pluma
S.
a
s.



l<
II
ti
II
II
II
(
ti
atoo)
20J0) aooo 1 Q.
1900)
ito i) i stoo a. d,
145o;
1401') H j
,3oo),*OOI'd-
1800)
k
i<
sJoo i. d.
1. S.
i.
itoo)
i45oJ
13oo^
115o)
1100)
900J '*
Sorle ar.

e
Jos Maria Cesar do Amaral
Antonio Bento Froes.
Feitores e Confereutes,
ARSENAL DE GUERRA.
>i
K
1.
i.
se compr>.ro para sorliuienlimento dos i,- oa-
1700) is'700 l.d* aens as jue apiejereiu de (neret-'s dimui-
'socs e qualidades coro lauto que saiau i-'
qualidadede le, livrededefeitos, de ^loi.o -
branco brozio lasces e de qualqacr ou-
tro deleito,
Admiuistraeo Fiscal das obras publicas
4 de Marco de 1841.
Moura,
Administra ior Fiscu..
00 i.d.
t7oo
5U;oo
4U700
PREFEITURA.
Parte do dia 21 do corrente.
Illm. e Exm. Snr. Forao boutero pre-
sos pelo Sub-Prefeito daFreguesia da'boa-
O Arsenal de Guerra compra de go a 100'vista os pretos Rom *J Jos de Almeida p0j

1
T
1
1
.1

11


I
2
DA S O b3 PRAMBCJCG

faltar ao respeilo so Ce-mmissario de
do di :to
'Jo .Vortcipgo estando ero
Polica i nel'e exigida nao havendo le, que o con- [sdissima Delegado f. 6. f. _3 e f. 4 ? eoor
acto de Irania a este pracedimento. Ignoro por tan- l isso tendo passado em julgado conforme a
Ord. Lir. 3. lit. 65 i nao Ihe caba ins-
taurar a mesme perlenco invertendo o seu
.ervi;_ fai remetrido p: ra a Cadeta ; e Lu* to que o nosso Prelado possa ser arrironlo
Fstwo da ( sia ror briga j firou detento no desobediente ao Accorda ? que Ihe concede a
OJlahouco ; pela .rirr.eira po'rulha da les- j opead entre a confirmaeo do Coadjutor ou
ira Fregus ia o preto Antonio Fereira de Si, dar a razo di rejeicio e depois do que nao
por Iheser apprelwidido uro caivete \ loi houvedeciso alguraa deliberativa, para S.
.eoxtlido psra a Caricia; e pelo Cidadao Ex, se determinar a final. conforme a citada Ord. Liv, 3. lit. 65 i ;
Ernesto de tr.I Vai.ocl de .Miranda, branca, Como nao entendo de Ibis Eclesisticas, muito principalmente confessando o Reeor-
passei a instruir-me mais profundamente so- renta achar-se ausente da Parochia por per-
bre este objecto o mais delicado quando se misso ou tolerancia do Reverendissimo
trata de criminar um Principe da lgreja e [ Bispo Diocesano, achando-se por isso no ca-
irelado desta Procese a quero., em todo o so do 535 do tit. 8. do Liv. 3. da Constitui-
Brasil e fora del le se tem tributado osmai- cao do Bispado ; por quanto pertence aos Re-
res elogios, no.s pela sua re'igio que verendissimos Bispos em consequeacia de
neile brilha e florece notoriamente quando seus ireitos e Obrigacoes Pastoraes a no-
com sua presenca suas exhortages e es- | meaco de Encommendados as Igrejas eai
tcoLs tem promovido o culto religioso como casos semelhantes como he expresso no Al-
fel sua illibada conducta com a qual nos yar cooi forca de Lei de n de Outubro de
exemplifica cumprindo exactamente o_ de- i ,786 $ 7 por nao ter o Reverendo Recor-
veresdesua Misso, occorrendo exeessiva- rente hcenca por tempo determinlo, tomo
mente ;s urgencias da indigencia publica exige o 54 du tit. 3o do Liv. 3. da Consli-
como se demonstra pelo seu Diario do corren- 'inicio do Bispado ; e uum aigum Privilegio
le c-t-.iio n. 4 l! tributando ao Biasil os ea) todos os casos pertencentes ao Ministerio
roais relevantes serviyos reconbecidos pelo Paro-hial competindo por isso o cotiheci-
branco. por-desorden com sua tn-olher ; foi i Governo Gerai, e pelo desta Provincia. i ment delles jurisdieco do Reverendissimo
Pernamhuco i8 de Marco de 1841*
Snr. Presidente. Tenho a honra de trans-
mitir a V. Exc a eopia de na nota dirigi-
da ao Baro Rouen por o Snr, Aure-
por ler querido desparar err um sen Compa-
nheiro decfficio ama espingarda, que levara
carregac'n para o lugar de sua olbrin ; leve
igual destino.
Las Partes boje rerebidas c--nsta que bon-
tftn nao occoneo mais novidade
Parte do dia a_,
111ro. e Exm. Sr. ForaS ho i presos
pelo Sub-Prefcitu da bie uesia di Becife o
Porlijuc Manoel Francisco de bentct por
ter e_pancedo e lciido a urna preta forra :
foi reuKtido para a Cadeia : j.e/o Si L-Pre-
feilo dista Fregnesia o i reto Joaqnim, es-
era de ft__ni>t I Joaquiu- Car? eiic Leal ; oi
reirelieo ?o Sr : Joo Gonti. ves ce Faiia,
solt e pelo < uritao de Polica J. J. C.
Monteiro os prctoa Antonio e Tito, escravos
c D. Mtria A Itxt ndrina Gomes da Silva }
por ;p-,! ifru a urnas O.uiberos
E' o que consta das portes boje recebida.
nesta Secretaria.
TxlO DE JAKEIRO.
O ministro da guerra teve a ua denmsio ,
E'verdad., que a lei e igual para todos. 1 Delegado, deDireito; e nesse exercicio nao
Qual ser porem a raio porque 5. Exa. ;praticou violencia, ou injuslica e ne:n ex
.uia. albeio de culpa nesta parte uo foi Cesso e nem com falta de jurisdieco iur
contemplado as except?* e.n que o tem
sido m01 tos culpados ? (^)ue queter isto di -
zer ? Sera porque S. Exa. Rma. um ente
morlo 1 quero duer um individuo inerme
para se de'ender de qualquer imputaco ?
I.m tal laso eu cousideraria injusto aquele ,
petitorio para que fosse seu Delegado e seu I liano de Souza Ciutinho Ministro dos Ne-
nomeado e nSo Vgario Interino, por se a- | gocios Estrangeiros de S. M. O Imperador do
(harem irrevogaveis aquellas deferim*utos, Brasil.
Della se v que foi determinada a expul-
so do Doutor Bretn do territorio deste In-
perio, e noduvido .que V. Exc. tenha sida
igualmente inform ido da dictso tomada a
respeito deste Francez.
Venho portanto Snr, Presidente rogar-
vos que nao detfiraes por mais tempo a eie-
cuco d't medida que j tenhj tido a hon-
ra de reclamar de V. E se tiver chegado a ordem de expulsao nao
hij-j pressa em se Ihe dar execuco, assim co-
mo se me declarou em oficio de 10 de Feve-
reiro ultimo.
Acceitie, Snr. Presidente, a certeza da
miulia alta consideraco. O Cnsul de Frao.
5a lrrere.
Accuzandj a recepeo da not que o anr
Baro Rouen Enviadj Extraordinario e Mi-
nistro Plenipotenciario de S. VtT* Rei dos
Fiancezes me dirigi em data de 3o do met
passado pedindo que seja expulso do terri-
torio Brasileiro o Francsz Bretn em con-
sequencia dos ultrages que tem feito ao Cn-
sul da sua Nico,ero Perntmbuco; cumpreoa
significar ao Snr. Baro Rouen quo nesta
e vp p;ra Pernaosbuco substituir na pre*i- 1 Longe de mino porem raciocinar de tal raa-
i.eira a respeilo de S. Rxa, Rma., pois o
considero cum suficientes armas com que se
deferida quando sentado no solio Episco-
pal o contemplo escudado com as armas da
jnstica, da piobidade da honra e do ca-
rcter, que muilo o ennobrecem que ja-
mis pude ser deprimido dizendo S. Agosti-
nlio que nao sofre depresso aquelle que
supporu persegui.o mas sim o que te-
uiendo-a, suecumbe na pratica do dever.
Mas estas qualidades publicamente recouhe-
cidas seio no futuro roelbor avahadas.
ars. Redactores estou convencido que ,
cuando o Vigario do Cabo gozasse o direito
de noniear seu Coadjutor apiesentando-o ao
Exm. Prelado a este pertencia aproval-o ,
ou nao ; alias seria occiosa tal apresentaco.
Pelo aeuos esta a doulrina correute sem
que se possa denominar velha ou raucosa,
ISosei, porem paie^e-me que o presen-
te caso depende de mera giaca que o Supe-
lior pede ou nao conceder ; e lodo o mun-
do ccr-iprehende, que na destribuico de
c;: tus gratas como na pi'escnte questo ,
nao pede existir violencia, ^
Quem quizer lea a Constituico do Bispa-
do n. 535 oaqual se uieiicjonao os sagradas
Cnones, que autoiisi o Prelado a prover
as Igrejas destituidas de Pastores anda
dencia c Sr.-Francisco do Reg Barros* Diz-
fr que mandado vir de Santa Catharina o
Sr. Aivim aquemse suppe stt confiada
a pasta da rrarinba passando o Sr. Hollan-
da para a guerra*
A bor.rsdej do Sr. Francisco de Paula Ca-
Yalraiiti que or teses novemos eicp.iado na
nossa fala es av8 slorada com tes com-
pai.r cirus j e p< rcuito len.-po a condescen-
dencia cem sei. ivmao o releve em um lugar ,
a que o nao cbau avm suas lujes e de que
o repellia o carcter de seu collegas.
Upo ha du -ida al,uma deque o Sr. Luiz
da I' iai;c vae iat> o Rio Glande polas a'os-
tras de benevolencia que Ihe dar S. M. -, e
pela resma rasfo vae o Sr. Pardal para a la-
t ice du pclvcia sendo rara isso preciso ti-
rar o m Lit&nrcurt. O Si. Sera vue poi
tu dito duras terdades ao governo na resrjos-
ta que o*u aosqueiilos sobre es meio> de
pnfic&i o lie Glande Entre as ^uAiidades
do r. beira a franqueza nao he a que me-
nos !.jc. a! ui.da.
| O Sr. Bui. 1 Felizardo fci demilido da
presidencia d.s Ala^oas.
Assegura-se-oos que pela barca feraro as
oriiens paia que o unente coronel Martins
los e 'inart'CKta da presidencia 00 Ct-i.
Afc.n am-nes tanabeni queseaeha ncmea-
do ctesidente pira o tio Cji inda du Sul ,
tendo esta 1 ouea^o sido a causa da demora
da barca, IS'ao re nos diz portrn quen. seja.
G ministerio tem sido obrigado a Inzer es-
tas CCBcesses a cj pcsigfio ; nas por cj n.es-
n a i/.io ti.\i. ez. _:trta.- mais ocordosa-
nilaiio. 'lea o nn isteno pircebiuo tmS.
ft. mostras deucsagudo ?
^Senl. a M. Ce 19 ce i eereiro de 1841)
Con cspondeiicias.
isso mesmo que o nomeado pelo Reverendo
Recrreme nao tinha Proviso para confessar,
por estar fiada a que obtivera desde irj de
Agosto de i858 ; e nem approvacj, por se data ollicio ao Snr. Ministro di Juslica para
achar a apresentada sem validada persea- que em couformidade baja de expedir as or-
char sem assignatura como se convence a f. dens necessarias ao Presidente daquella Pro-
que com armas ua mo ousasse debellar o g e f. q t e ser certo, que he da competencia vincia
T do Reverendissimo Delegado emendar em tu- I Pr est occazio reitero ao Sur. Baria
do quanto he relativo Cura d Almas ad- ^l)Uei1 > $l5ne Auieiiano de Souza e Oii-
miuistraco dos Sacramentos e Ministerio veira Coutuilro.
Paronhial, como expressamente decreta o c- | Palacio do Rio de Janeiro 4 de Fevereiro
tado Alvar de 11 de Outubro do 1786 de t4' Ao s"r Biro Boaen. Pour ca-
inerR-.e
4, 6, 8, en
Por tanto, e pelo m lis que dos Aut"s
consta nega5 Provirnenlo ao Reverendo Re-
corente e fiquem subsistentes os Deferi-
mentos do Reverendissimo Delegado deste
rispado dos quaes recorreu e ao Reveren-
do Recoirente conderona as custas. Recife
ag de Outubro de 1839. Maciel Monteiro,
P. Fui presente. Belmaut. Lima. Li-
banio vencido. Ponce vencido. Peixo-
to. Aguiar.
H das, quete.mos esta correspondenc a ,
e bem que vista da honrosa Sentenca pu-
blicada em o uosso n. 20 do correute Marco .
ella se torna desnecessaria ; pois essa sentenca
o complemento do q' com lata raso desejav*
o nosso Correspondente com ludo a publica-
mos visto que sempre nos grato elogiar as
virtudes do uoso Diocesano.
OsRR.
Snr;<, Redactores.
Cbegando do mato para fazer nesta Cidade
pie couiorme le Cnsul de Franco Barrer.
Londres, 10 de Fevereiro de 1841
As folhas de Parir datadas a 8 do corrate,'
contem urna noticia oficial da termioic.il da
disputa entre a Hespanha e Portugal, relati<
vameute navegaco do Douro; a qual da-
da por um despacho telegraphico datado de
Madrid no 1. de Fevereiro da maneira se-
guate : "O Encarregado de N egocios da
Franca ao Ministro dos Estrangeiros. *'
" Est terminada a questao relativa ao
Douro* A Cmara dos Senadores apurovou
a Lei para o reguhroen'.o dj uavegncj deste
rio* A Rainha deo a sua sanyo ao decreto
proposto para esse fim. "
O Jornal ottical publica tambero um des-
pacho telegraphi-o datado da Malta a aS da
Janeiro, confirmado a soluQo da questo do
huma Escriptura de distraclo de hipotecac e- Oriente o qual o seguate :
quilaco de paga estou na duvida se esta
Srs. Redactores.
IV Coro (pacto e adrr-ireco roe surpiel endeo
a leiturt de uro Euital, exarado eu sen Uiario
n es., o quando tosentes por qualquer motivo, Escriptura deve ser Urada pelo Tabellio de
que Ihe interdiga perpetuamente a residencia hpotecas O pe|os lres Tabelies de Notas,
.unto a sua lgreja em cujo caso considero o pois sou nforn)ado que ellas tem sido feitaa
Vigario do Cabo sabiudo de sua h reguezia or estes # e tambem por aquelle das hipote-
pelai 10 horas da noile do da 19 ae Janeiro cas ^ 9e em que ,a me'dissero que o Don-
ce i83S, chegando a esta capital ao ama- !tor Promotor Nabuc0 de Araujo suslentou
nbteer do da seguiule coao elle mesmo que ,aes Escripturas devio ser feitas pe
contesta em 23 de Leveieiro do dito auno. Os 1 Tabellies de Notas porque o das hipte
ns. 542 e 545 derameute ialiao do Parocho ue privativo aomente para hipotecas j m
os
ecas
mas
i
de ao do pp., q' publica a existencia d um dos i lend.doi constructores d torre de Babel.
Acccrdros da Rrlaco pelo qu*l foi julgaao, \ tu atiento Veneador
que ccropetia ao Vigario da Fnguezia do Ca- |U Chiisto Velho.
ko romear Coadjutor, e terteninario que
faca si>s Te7es, durente seu impedimento,
que, legendo sua lgreja pede Iicen9a para |como eu nao quero fazer coozas em duvida
gozar da ausencia que Ihe concede o Couc. pois ten|10 g|j-os aosquae3no qu.ro deixar
i-.iJ. por dousmezes, por cuja causa jamis Iquestoes, rogo-lhe queira dar-me alguma
se pode applicar pura o presente caso. insinuaco anda que consulte a pessois in-
6is. Redactores, roister dar a Deus o telgeute. da materia, e ao mesmo Sur. Dou-
que pertence a Deus e a Cesar o que penen- | t,0r Promotor actual.
O Maluto que dezeja acertar*
Consnltando-se o art. 4o da Lei Provin
cial de 9 de Junho de i- J7, que diz o of-
ficio do Escrivo privativo dos Protestos de
Letras e das hypothecas criado pela mesma
Lei de i5 de Junho de i8_6 ser devidido
ce a cesar ; qu-uuo nao supportaiemos a
uiesn.i coi.fuiao, que suppoitara os pre-
I. Acord.o da Relaco.
AcordaS em Relaco etc. CJue s
dizecd-sea, uue S. Ex. Piia. o5r. D. coiihe.imenio da presente Recurso apt_ar do emdous, tirando um privativo dos protestos,
ai ti >o x. da Di-pos^o Provisoria a terca da je outro de hypothecas conhece-se que
esta Lei nao deo alliibuico exclusiva para se
lavrarem por esse Escrivo privativo escriptu-
.loao x.ac prestou cbcdiencia 10 dito accorda.
_. ccroo este pro* liroento seja inslito eeu
esteja persu-dido que S. Ex. Rdj&. quera
cbservaneia c._s Leis, segundo oque at .50
it tero prntiii do et.es tem ei sinad por
Adrninistraco da Juslica Civil 0 do artigo
ib da o esraa Disposico Provisoria e do ai-
tigo 9 do Rejjulameuto
perio ; e do Alvar com
'tiodtsuasPaitci.es, exruado pela curio- Outubro de fj __ 4 6, e 8 pelo arli-
idcde (.d bocj :vi pe.quuar este negocio e go i. do Regulamenlo de 19 de Fevereiro de
j iiineiro dccun.uto queencoQtiei, foi o, i838. Recite 19 de Outubro de 18.9. Ma-
1. c Acroroa rijo tbeor vae abaiio Iruos- ciel Monteiro P. Fui piesente. litlmont.
tipio; e l( o depois O segunde t;te ^e se- Lima vencido. LiLanio, Ponte. A-
gte que l.eieic u cci.-iceracao publica, ,--.i.r, Peixoto. -
pa que ; l: um kircc o ;tu juizo, n_ stn- ( a. Acordo da Belaco.
do neresaria icaici inteliigencia a tsto rta- Arcrdo em Rei^co, etc. Que negaO
ptilo i.iovir_tulo ao Revtien-0 iiecorreme no seu
Continuando a r. ir.l-a (uiicsa indagacu interposto Recurso, vistos os autos, dos
)- rtiiil .< do que S. L\. hits, tiul.a ote- quaes se mostra qne o Reverendo RecorreQ-
ecido o Atiticao, quando expoz a farfo' ecquie&teu c. celturueuioj do liwj.a-
tigo 9 do Regulanento das Relaces do Im- ras Ue distractos da4 bypothecas e por isso
loicadeLeide n de 'ao ,,oai0 Pe,,iar ( 6aiv0 mehori judecio )
que taes escripturas podem ser ieilas pelos
Tabelies de Notas,
Os Redactores.
Srs, Redactores.
Rogo a Vs, Ss, sirva-se inserir em seu Dia-
rio o ollicio que dirig em esta dala ao prn-
dente desta provincia e a copia do ollicio do
Snr ministro dos negocios eUranjeiros do
hrazil ao B. Boueu ministro de franca e__
o Rio de Janeiro.
Dos guarde a V. S. -t o Gonsulo de Crin-
as Prirc,
" O Cnsul Francez ao Ministro dos Ne-
gocios Estrangeiro. ''
" A esquadra sahio de Alexani:ia tendo
sido entregue por Mehemet-Ali. Solimn
Pacha che;ou ao Cairo co.n urna diviso da
8,000 horneas. Ibrahim aproximava-sej a
Gasa para onde loi enviido o '' Nile a
fim de trazel-o a Alex.in.lru "
Os Jornaes I'iance.es repellem os boatos de
mudaucis ministeriaes. iSa Cmara dos Pa-
res. ( a 8 d Fevereiro) M. Guizot resp.n-
dendo a algumas interpellaces do Mrquez
de Dreux Breze defendee o tratado que o Gj-
verno Francez concluio com Boeuos-Ay.ei*
A Lei dos direilos "das AlianJeg >s est aiadi
perante a Cmara dos Deputados.
As noticias da llespanlia alcauco at o I*
de Fevereiro. A Capital anda esta va tran-
quilla mas parece terero augmentado os re
ceios d'um movimenlo Republicano.
Consta que todas as grandes Potencias te-
em feito urgentes reclaaia^es contra o au-
iiient) do exercilo e outros preparativos mi-
litares da Franca ; e que nao se julga sa-
tisfactorias as esposlas de M. Guizot. Sa-
be-se igualmente que o Principe de Metter-
ncli o que mais se tem adiaulado em teste-
munhar a sua inquietacio a tal respeito ; c
que tem apressado a coucluso da questo do
O inle, a lim de tirar ao Gabinete Francez
esse pretexto para a coiitinuac. da sua pa*
armada. Tambem ha raso para erer-se qut*
tem tido lugar urna notavel mudaucj ins dtJ
posices dos Austracos para com ;i pessoa d^
ilei dos Francezcs ; pois que o Piin.ipedfl
Melternich comeca a duvidar que as iutea-
cues de Luiz Felippe sejo lo pacificas co.u<*
elle leu mullas ve_cs declarado a_,e.u.
( Courier.)
--._


i
biX DE Bt M '\ i"ru i
Soiuco da questao do Oriente
/ )0 Supplemento Chronica de Malta de
19 de Janeiro. )
Pela ehegada do Gorgon de Marmorice hon-
lein reiebemos a seguinle noticia :
" Babia de Marmorice i4 de Janeiro.
LOTERA DA BOA.'VISTA. dona dir
venda da 1 con j
.
A -,
que a diriie e satisfpr a os deieps do res- m A tumhora D. Joanna Francisca le p 1
peitavel Publico, tena determinado que oan- Carvalho queira fazer o favor do annunc
Quarendo a meza remedir da Irmand.vle Pallar quedando 09 signaos serlo
dar hura indelivel testeraunho d boa f entregue.

nuiciadoa.
" Mebrroet-A entregeu a esquadra, O llmenlo das rodas lenha lu.^ar no dia 3ido
Almirante Welker tinha icado a sua baodei- crrente qoalquer que seja o numero do
ra em Alexandria e ioi saudado por todo9 billietes que enio exista em ser. O testa di->
os navios e fortes d'alli ; agora pode-se dizer mesraos acba-se veuda nos lugares j ari-
que est ludo acabado para a Franca. O ( ora -
inodoro ISapier est em Alexandria. Todos
os Gfficiaes promovidos bao de ter urna roe-
dalha ( urna uioeda Turca de cinco piastras.)
A esquadra Turra preparava -se sabir de A-
lexandria para Constantinopla. O Uydra
parti bontem para Malta. Espera-se todus
osdiasa Princess Cbarlotte' a fim de sabir
tambem para Malta ; e o Almirante Sir II.
Stoplord mandou instruc;oes pira se fazerem
arrnjos no Lazzaretto onde elle leuciona
tunsprir a sua quarenlena, "
tomos favorecidos com o seguinte docu-
mento cfhcial, noticiando a suspenso das
bostilidades no Levante :
'' Copia d'uma carta Commisso dos Ne-
gociantes Maltezes e Inglezes, datada a 19 de
Janeiro de iS.ji.
" Por ordem de S. Ex. o Governador levo
ao ronbecimento dos negociantes a copia de
urna carta datada de Marmorice a 14 de Ja-
neiro a qual foi recebida do Almirante Sir
R. Mopford a noite passada &u.
H. Greig Primeiro Secretario do GovCl
no Marmorice 14 de Janeiro,
*' Senbor Tenbo a grande satisfacao de
annunciar- vos que Meheruet-Ali tendo res-
tituido a esquadra do Sultn revocou o seu
exercito da Syria e sujeitou-se as condiges
que lbe foro offerecidas pelo Sullo ; o ;.or-
to de Alexandria e toda a cosa da Syria nao
esto mais expostos as bostilidades ou inler-
rupces eonimerciaes da parte do Sullo ou de
seus ai liados Cu.
llobert Slopford, Almirante.
A S. Ex. o Governador de Malla &c.
Summario das noticias Francezas.
Pariz 8 de Fevereiro.
Alta influencia ten sido exercida na Cma-
ra dos Pares para enraquecer a opposico
quasi geral que encontra naquella Cmara o
piojecto para a orliicaco de Pariz.
e se deixasse a.:s Pares a liberdade de se-
guicm os seas sen ti mritos cerlamente a lei
seria regeitada 5 mas duvidoso que eiles le-
nbo a firmeza ce resistir ao decidido o ex-
presso dezejo do Paco.
9 de Fevereiro.
O Universo diz, sabemos por cartas de
Jerusalem que os nglezes j niandaio le-
vantar n"aquella cidauc a planta de urna I-
greja Protestante e que os operarios traba-
lliao na sua construeio.
A Uussia que nao tinba Igreja alguma
em Jerusalem lez com que o exequtur ''
do Cnsul de Beyrout se eslenda ajuella ci-
dade.
Urna carta de Trieste annunci* que a es-
quadra Auslriaca brevemente voltura do Le-
vante.
O Marecbal Valide desembarcou em Porl
Vendres a i do correute e sigui para Per-
signan no oulro da.
A Caseta do Estado Prussiano menciona a
ebegada do General tiarao Von Hess a Uer-
lin eucurregado de urna misso especial do
Governo Austraco.
(Lo Couner de Londres de 11 de Fevereiro J
loteHia do THEATRO.
Os Premios obtidos pela exlracco da 1."
parte da ti. Lotera do Tbealro sao pa-
gos nos dias 24 at e 17 do torrente me ,
das onze boras da manba s duas da tarde,
em o Etcriplorio do respectivo l'hezoureiro
Jos Antonio Bastos na ra da Cdeia velbaj
e desle ultimo ia em dianle continuarn a
ser eilos os pagamentos as Quarlas e sab-
bados de todas as emanas aa mesraas boras.
O BilLetes da 2. a parle da O. Lotera,
cujas rodas devem ter o seo impreltrivel an-
da o-ento no dia 5 de Maio prximo laiuro ,
ucho-se a venda nos lugares j annunciados.
LOTERA DO SEMINARIO
Acbo-se venda os Bilhetes da 2. par-
s da ij. "Lotera no i Recife ra da
Cadea luja ''o Sur. Vieira cambisttii em
THEATRO PUBLICO.
grandl: galla.*
Terceira Recita de assignatura.
- Quinta feira 5 de Marco Anniveraarin
do Juramento da Constiluicio do Imperio. A
Commissio far representar I11131 B>rilliante
espectculo 1 constandj de lium elogio an-
logo cantando-se o Hinmo aerante o re-
tracto de S. VI. I. C. o Snr. O Pedro Se-
gundo. A grandee muitv) apltudida paca
A Duque/a de La Vaubaero e iluas
Arias de carcter. A ComomsSo far todo
o exlorgo para aprezentar corn a pompa i>.is-
sivel o Expectaculo dedicado a tao gran-
de dia.
dor esie i'urio asua monda pira se lite { a
tremar um. carta de muita iiuoortancia vindi
de Macero ; e o portador deseia mesmo con O
Athos Diversos,
e > portador dsej.i mesmo i
ver/ com 1 mestna ienb >ra para lbe coaa-
munijar irto negocio de seu particular n-
leresse,
sr-T O Lente de Mathematicas do Co!!-' i
Pernami icano, e do Colbgio Saocta-Cru ,
atlendenlo a difB uldade inherente as ante-
nas que ; npaem o 2. e i. auno do curso das
rnesmas ciencias se propoeta explica-as
gratuita ^eut aos Snrs. que os fre-rueatareai
-.nalricu; 1 os ea o Liceo d^sia Vi J ida ; ,; ad -
verte mais que ena o dia 1 j de Abril p futu-
ro pretende abiir seu curso particular de
Ariilno-'ro Algsbra Ge 'i;-
nometria ; o annuociaote morador ni ra
de llortas, l). i.
w^r Precita se de urna pe^oi para tratar
d% uio homniu doenie : a pessoa que Ihec
ier, diri]j-se a ra Nova loja I). 5 l'ronve dooiio de Matriz do bairro de Sanio
Antonio.
^ Aluga-se una grande armasem pira
recoiber gaeros, no bairro do Recife juo-
teno pre
. 1 .
rado,
A;.' (

a
CO'lv
tabico que i: 9
lai tres
(Jeai de rs
gooUooj < ,;._
ia 'i j Ara ra'.y e tea b .,.
v.il -m a divida .
1 lid b duzentos mi:
P'l ra dj Quei....., t ,
110 segundo adir ou uuu.; a
rada
^r Oabaixo assignido tervb a il 1
do a seo 1 ii : ... .1
> ra-
to ao embargue co a uma encllenle a di 1 :
dous quartos par cima do oiesmo armizem juizos a adiain
para escrip torio : quera o pretender dirija- pras,vends, >i,t
e a rus da Moeda 11. 141 que sei iiil'jr- e lenJo o dito | rio dia
S57" Peranteolllm. Sur. Oautor Juiz de j ma,ltJ a 'F* >r da lards laz-se-iha
Direitodt ;0 vara, se hade arremar hoje |f tW* Dezej-se fallar con os Sara. Antonio leii-e.n .. ,
Tbeodifo Serpa e Morgado de Santo Aa- >> prazo de oito dias du 1 ', ara o
icio.
naga,
as '1 boras da tarde duas escravas d
com boas abidades por ser a ultrna praoa.
SSF" Quera precisar de um rapaz pjrtu-
:
ro para criado ou page, ebegado proXirua-
menle d Europa o qual d fiador a sua con-
ducta dirija-te a venda nova delronle ua
Matriz da Boa-vista; que se 1 he dir que ni .
S&T Dezeja-sa lalar ao Snr. Jos Joaquim
Pereira Lima a negocio de seo interesse ;
Qimuncie a sua mjrada ou dirna-se loje
de Francisco Carcia Chaves ; na ra do Ca-
bug junto no Sur. Bandeira.
SSr Precisa-se do um bom ccsinieiro,
forro ou captivo ; na ra do Trapixc novo ,
l). 1 i pri.TH'iro andar.
zjt Preciza-se do um rapaz brasiiro ou
portuguez que tenha pralioa de botica ou
semelh, e que d fiador n sua conducta:
quem se quiser sugeiiar dirija-se a ra do
Livramento 1). 2i.
dre a npgo o de interesse ios mesnaos.
iy Preciza sed'umoifiaal de Pharmacia,
guez de idaJe iSannos para caxeiro de ra, ou de abjura meni'u que j ten lia alguma Precisi 5ooUo30 reia it u_i
ouarmazera de casa Inglesa ; annuncie. platica ; nO Atierro da Boaviatd botica de cont a premio e d-su -y.\ .la
Kj9" Quera preciscr de ura moco estran.jei- Joaquim Jote Moreira. iraoc a essa quantia urna asa era S*n-
t-./* Aluga-se um prelo pira paderia do loAoiouio: que1 quiser dar esse dinneiro
qual tem bastaote pratica em qualquer ou- annuncie a sua raoraJ pira se? procurado e
tro servico na ra Velha, caza terrea de se lazer esse lisgocio.
vidraca, a. 3j i-sede le 1 Collegio era segui-
g9* Aluga-se urna negra postante 01ra o ment ao passeio ; a For-
servi?o de tratar e vender faci de boi, pois talesa do .iiuuu.apu- de esporas domla,
disso i tem alguma pratica : aquemcoavier araiell* quem achar dirija-ae a i-tu do
annuncie. iozario estrena Iojj D. '6, que ser re-
t>- A pesso que anuunriou no Diario da compensado,
segunda feira i do corrate, preciser 1!; A pessoa que aaounciau n^ Diario da
uma.ama de teite, seada anda precise, aa- 18 do carrete precisar da un nop brazilci-
nuncie i>cr est folba para ser procurado. ro paracaixeiro diria-se a ra do C...(,
fff Precica-se alagar urna caza terrea, ou loja deJoio Lei te lloiovaluo, ^.; aciiar
sobrado de um and ir com quintal e cacim- com quera tratar.
t3&" Qualquer ur. Sacerdote que quiser
ser Coadjuitor da Freguezia de JNossa Sara
ena qua
ha,
Anlo.-iu ,
nuncie
liuar das ruis do baino de an:o I -- Ofere -se de alugue! um famoso
qo se o liando a pre.'o
yi-
; an- ta5 cora ura grande quirto divisivel en
dou-> i ipen lente i cai fra co da aara-
E .-' Troca-ae ura negro de meia idade davel viata, sea ;i:-,i; que pceeiiJer
olicial de surrador, por u.n mole jue que se- (aendo pesso capisj auauncie
da Paz iioo Abogados annuncie, pois tem ja da costa da frica, quem quiser anuuucie 4uga-se urna ^aza e.a uraadi prin-
paus-: rocurado, irpaes rmada Boa-Viataem que aepoj
v^' precisa-sede urna mulher parda ou tatielecer qualquer negocio meaos veuda)
criouli que aaiba cosinbar para a na = de be bja moradia por ser aasoilhada e repart la
cjsiiiba de urna casa da pouca tioilia : quem e :1 l"';u > ro n muito boa visla pira a ru* a
se quiser empregar ueste servico, an- corredor 10 Je..eo ente do uegaJio : a fallar
auucie. 1 na rua ua Alegra no priraeiro sobrado,
S. Antonio na rua do
>nr. bandeira o na
Cabuj loja do
Boa-vista botica
duas apetlanias mui boas urna noi Domin-
gos e dias Santos com grande estipendio ,
e oulra as quintas l'eiras dentro da Viatris ,
e a de Domingos dista da oiatris menos de
meio quartode legoa ; alem disto (em o terco
do que rende a Fieguezia, e a inetade da de-
zLriga : a quem convier dirija-se ao mes-
mo Vigaiio Ua mencionada Fregue/ia nos Af-
fogados residente em a rua de notocolomb
fc#- Roga-ae a qualquer aulboridde po-
licial e pessoas particulares a quera forof-
ierecido um muleque ue ame Malinas com
os biguaes seguales --de cinco palmos de
altura olbos arrendoudados urna marca
de urna sicatns na usa, camisa de xiija, cal-
ca de riscdo e bonet de pao azul ( sera
palla) a qualquer pessoa que for olierccido
dando es siguats e que sej 1 pegado ou a
mesma pessoa o conduzndo sera bmn recan-
pencado : duija-se a rua; dos Quarteis no
primeiro andar do Sobrado D. 11.
ESSr Quem precisar de urna ama de leite,
para criar, panda de poucos dias eacrava ,
esimliibo ; diri]a-se a estrada de Joao de
Barros no sitio de Piacueoes ; deiionle
do sitio de Manoel BernarOiao Cirur-
gio tratar com seu bar,
U" Quea. auiiiuauu no Diario de se jan-
da leira ai docorreule Aiarco ter uma pre-
l paia alugtr a qual sabe tratar de falo de
boi ; dilija-ie asi'onias, D. aj venda
que tem um lampio ua porta que Car
com quera tratar.
Csr berabm Goncalvts de Miranda faz
siitnte ao leapeitavel publico que abri Au-
la ae pnmeiras Letras Giammaliea nacio-
nal, eooieuia pidtica e msica ; na rua
por deU- 'los Alarly 1 loa caza L). i* ; e bem
assiui copia- se u.u/.ica com mull peileicu.
^ A. quem ii.e tallar uma poiiao de rou-
__Urenda-ae urna loja, propria para' -- Precisa-ae alagar un 1 casa de um <]
qualquer negocio dando-ae o aluguer adi- [ doia andares em rua que pasas proJasio :
antado por estaco de incoaanos: quemas- quem tiver anaunaa
sim Ib.'convier dirija-se a rua do Livra- Os ..'redores de Frauoiaco Ignacio -la
meato aobrado de tres andares ocoi: r Silva queirad ipresentar suia coutas I .> ittza-
d.. rua Oireita, D id, tractar no primeiro das no Eacnptorw de Crabtres Heyworih &
C.
Os Credorea de Antonio Xivier da SiU
va sao convidados para ura aiuntara.'i o sexta
achara com quera tratir.
%ST Alethodo de lingtr os cibelos lav,.o-
andir.
v^ O abaixo '.ssigaado teado comprada
o bllliel 11. ooj em que se assignou ao ver-
so sendo da a parte da 5,Lotera, a favor leira 25djcon itd .-.. 1 lu is nsnu
das braa da v;airiz d% Boaviata sueca eo em carth & Ca
a perdelo ; por isso roga S..r. Tbesoureiro I %_/" Preciaa-sc de uta lei >r para engenho,
da raes uj a Lotera, naja por ob^e.juia do o \ que suia solttiio robusto e debgeote quu
naj pagar seao ao abaixo as-uga >do que iestiver aellas circunstancias dirija-se o n-
eo se legitimo dono j e cujo hilante seacha I genho S. Paulo, Ireguezia di Varseaj que
rubricado pelo mesmo anuua.nu e.
Joo Correia e Lcenla.
t_J~ Aluga-se o lerceiro andar da casa di
rua lova D. 11 lado do sal ; os preteu-
deates podero dirigir-se a ioja do mjsmj so*
brado,
Uma pessoa tasada eque sabe Prepa-
ratorios seofterectj para ensuiar lora di Pra-
.. : quera de seo piestimo se quiser ulilisar
annuncie.
a_o" Quem quiser comprar urnas comedias,
Enti -Mklc e Uiamas, dirija-se a rua do
i'adie loriano, D. 7.
-- Aluga-se urna salU e ura quir'.o, mui-
to clara com bella vista para o mar 1;
se bem os cabellos com agoa moma e depoia
esl'regao-se bera com ura ovo batido, e ue-
pois lorno-se a lavar cora ago moma e es
landoencuutos molna-se urna e^jovinaa m
agoa do vidro mesmo fra, e da-^e ao ca-
bello, leudo o cuidado de alo deixar pinga
na roupa e quaudo estivo;era bera no.
dos deixa-se enebugar, e saue-se para a 1
Esta ag .a da-se uma vez por dia, e muita
poucas vezea precisado mais de 4 dias ; od-
verte-Sd ;e a lavagera com o ovo bast s na
priraeira vez. Bate icetbodo be o mais sim-
ples e o aeu resultado be o melhor qn^ate
Recite 1ua d Cruz U. 1 2. andar : ames- agora te ai apare 1 >. No fim de dous oa, .
uto. lorio dar una nova aplic-
jiii-, vende- sj 111 rua nova loja de cuipeoa
,i, cuzi hoaiera de noite appareceo ura
mo.eque (juo nao saue Uizer quem be seo
senbor; a quera perteucur podj dirigir-sa a
,'.',, ro 'nasuia, era uma irouxa cuie se supueai 11 mes.ua casa que diado oa sigrues certOs Iba
do Sr. Moiewa, delronte daMauu;eLe por uoia oreta a mais d ura mes, aera entregue, adverimdo-ae queuioaerea-
JJ "Wrf dla da ^e das \*? praP604rd.r; iseodoqne viaba ('Luabilia por qualquer tu
T ^. _^ ti, f al:*!i i. tr.au le ajaitiluM j qi'.vaj toi Cl.?rcc-sc para cautfifo di! iu ou dj
Ue Joaquim Jo= Pereira sa e era tora de
las na botica do dr JooClimica I', reir,
. o os vidros gran tes e
too us pequeos.- ^N. O, iJa-ac u
amo*;! j pua c o; remjntir.


:
i


TZKZ-


TT
DIARIO J5E PERNAMBCO
*
Oabaixp'assignado, nue a pouco che-
gou de fora e bem conhecido pesta Cida-le ,
se f (Ferece para dar licoens de msica piano,
e flauta nos 3 ha irros desU Cidade e nos se-
guinles arrebataes ; passa^em da Magdalena,
roupa, martiliera secretaria bahs, dous
pares de, casticaes de prala cora seu competen-
te prato e espivitadeira un excedente Pian-
para ana de urna casa de pour-a familia; quem
precisar dirija-se a ra do Padre Floriano
n. 35.
t&" Quem quiser dar f 5 contos de reis, e I no de bem entoadas vozes; tudo tambera de
receher duas propriedades de sobrado de dius jgosto moderno, e quasi novo, ou sem uso,
man^uinho, ponte de Uchoa e na casa do\ andares e soto e terreno por tempo de 13 (por terem sido ltimamente acabados pelos
annunciaole para as pessoa s que quiserm 1 annos, cuj >s ren.iem annual sem haver falta, melhores artistas d'esta praca; e vender-se-
tambem se offerece para copiar e transportar
msicas para qualquer instrumento ou can-
tona de um para outro tom e assim como
para compor toda a qualidade de msica de
Jgreja valsa cnodinlns qiiadriihas &c
o que tudo ara com aquella perfeico pres-
tesa e goslo que Ihe for possivel. As pessois
que ;e quiserem ufilisar dirijao-se a esa de
sua resiJeucia paleo doCarmo primeiro an-
dar do sobrado D. 9* Joaquim Lernaido de
Mendonca,
tsy A pessoa que no diario n. 6i pretende
comprar urna vacca de leite com be/erro novo
dirija-se a ra da Madre de Dos primtira
loja de faiendas D 90.
SS?" O >r. Jos Ferian Ca&lello Crneo ,
queira annunciar a sua munida ou qoeira
faz ero favor de dirigir-se a pcicinha do Li-
vramenlo loja D. a3 para negocio de seu in-
terrsse.
S3^~ Prccisa-se ds um cozinbeiro que seja
boro ; na ra dos Martirios D. 8 lado da
Jgreja.
}. O abaixo assignado faz sciente ao pu-
blico que Bernardo Jos Lopes deixou de ser
seu caxeiro esde o dia i3 do crranle que
se acuava encarregado das cobrancas e ten
em sea lug.r Antonio VJoreira Pinto Barbosa,
quo tem os mesnios poderes. Antonio Fer -
reir da Costa Bri>ga
bao finalmente muitos outros trastes como
sejo espelhos, camaps, banquinhas de jo
go aparadores en hom uso u:n expandi-
do lustro de bronze d >s mais raros aqui im-
portados, urna espingarda de caca, e mui-
tos outros objeclot novo*. Esto lelo tratis
feriu-*e para o dia a cima en consecuencia
de certos enconvenientes.
G o m p r a s
la-se 600,000 a juros de a por cento
ao nuez sobre piafares ou tirmas e tam-
bera se d;i eui pequeas porcoens ; em Oiiu-
da cata terrea jamo a (Vesercordia
a^" Tioca-se 800.000 em sedulas muidas
por grai.descom o premio de um por cento ;
na ra da Florentina sobrado novo ao p da
xnai das 7 as g bo:as da maui e das a as
4 da tarde.
IS" Que ir annunciou precisar de 4oo:ooo a
premio dirija-se a ma da senzala velha nu-
mero u5.
t^* Precisa-sede urna pessoa para acom-
panhar a urna enanca para escola e desla para
casa gi'alificando-se-liie com 1000 mensaes ,
i' pessoa h quem lhe convier cun jai eca na
C3T Um trancelim de ouro fin, anda que
sejr u.'.aif.i ou taato que o ouro seja bom ,
e o trancelim bem feto ; quem ti ver annun-
cie.
tsr Urna serpentina, na botica defronte da
Matriz da Boa-vista*
t9~ Urna duzia de cadeiras urna mar-
quesa duas bancas e duas mangas de vi-
dro *, quem tiver annuncie.
ssy 6 cadeiras e urna mesa tudo era bom
uzo e ordinario ; na ru.i nova ao p da pin-
te penu!:ima loja d > lado do norte.
t*y A obra mil e urna noite anda mesmo
desenteirad* j no beco do Padre junto ao
alflfete*
sw Uma escadade mo que seja bem se-
gura ; as 5 ponas D %'i.
it^ 5 portada* de pe Ira qne seja do boa
qualiiiade sendo estas com duas ombreias ;
na ra da senzala velha padaru D. 31*
cj" Uma negra parida que teuba bom
lete e que saiba coser e engoinrrar ; na
ra direila D. 49 00 primeiro andar.
i contos de reis para pagamento dos ditos i5
contos, de cujo se pissar escriptura de ar-
rendamenti ou daqulo que meloor con-
vier annuncie.
tsr O Sr, Antonio Jos Gomes que foi
caixeiro da Sr. Loo renco Jos Ferreira di-
rija-se a ra da semala velba padari do abai-
xo assignad) para receber urna carta e outrj
documento que foi tirado do cerreio por en-
gao de nome. Antonio Jos Gomes.
J35~ Furtaro de uma canoa as 8 da noute
ilo dia sabbado io do corrente uma caixinha
df folba envernisada de prelo sem feixidur.i,
dentro d 1 qual foro as seguintes petas; 4
omisa de pregas de madapolo fino urnas
cuicas de brim branco trancado fino uoi ves-
de senbora de riscadinho miudo rouxo claro
de cor fixa um mcio chales de embraia
bordada recortado um pequeo e gavelinba na qual eslava em dinbeiro de
prata 5 moedas de palaca 1 alfinele de ouro
com uma pequea pedia de diamante um
'ransem fino urna escovmba do limpar
denles e dous pentes finos, juntamente furta-
ro um chapeo preto dt massa a uti menino ,
que em dita canoa se acbava a dormir no por-
to de embarque juoto as casas novas do Snr
Antonio da t. unlia So3res Gumares e por
que se presume que semelhante gracinha fus-
se leila por algum preto daquelles que costu-
mao aparecer por aquelie lugar a taes boras ;
roga-se a pessoa a quem for offerecido algum
dos mencionados objectos baja de aprehen-
der e mandar por favor a loja de hzmdas
U. ni na pracinha do Livramente que amito
se agradecer.
tur Samuel M. Mel'or retira-se boje para
a Babia e como nao lhe resta lempo para se tsr CAUTELLAS da Sociedade Fortuna
despedir pessoalmente de seus amigos o fz Typograica, da Lotera da BOA. VISTA, que
por meio deste diario olerecendo seus ser- corre impreterivelmenie no dia 3o do corrente
vicos naqi.ella praca ganhandoa vigsima parte dos premios, ca-
ii..*" l recisa-se de um feitor portuguez que bendo na sorte de 4 000,000 dusento mil ris ,
enlenda de plantar arvores de duelo enxer- a preco de 36o; nesta Typografia na praca
tar laranyeiras e mais arvores pira ir para da Independencia 11. ao na ra larga do tST Um negro de naco de Jade de ao
umsilio distante desla praca legoas ; ua Rozario loja de miudezas D. 7 na ra do annos pouco mus ou menos estatura refu-
rua do Crespo l). y lado do sul. Collegio loja de fazendas D. a do Snr. Mene -1 l*r cheio do coipo muilo preto cara re-
escri 'es, epa de relojoeiro, e no largo do Li- dondi olhos abugalhados orelbas grandes,
muilo bruto e tem aigujus fendds de bjbis
Vendas
bonita figura ao comprador se dir o moti-
vo na ra direita D. 49 no primeiro andar.
SSJT A retro aberto por 6 mezes ou um an.
no por 3oo,ooo um bom mo|eque de icltde
de 14 annos cora principio de cozinha ,.
faz todo o mais senicide uraa casa e a re-
tro feixado por seu justo valor j na ra 4
roda D. 20.
tsr Duas empeadas de lona mu bem fei.
tas para portas de tajas ou venda 5 as 5 non"
tas D. 23. '
ssr Uma grande fexadura de 3 brocas com
o seu competente espelho sendo este de s-
grelo e um famoso candieiro de lati, bis.
lanle grande ; na ra velha sobrado D. 2o*
W Urna espingarda de espoleta muto boa!
de chumbo com todos os seus perteuces, tu.
do por preco commodo ; na ra de S. Rtj
nova casa da quina D. 1.
tsr Umaescravade uaco de bonita 6-u-
ra de idade de 3o annos muilo boa qui-
tandeira lava e cozinha por 340,000 t
vista do comprador se dir o motivo ; na ro.'4
do Fagundes l>. 18.
cy Um mile-o peca proprio pirapa^en
duas pretas de lidas figuras pereiNs cozil
iheirase engommaieiras uai rada,, je
bonita figura para fora da provincia d,us
prelos para todo o servico um por i5o.ooj
e outro por 25o,000 ; na ra do logo ao p do
Rozario I). a5.
3T Uma secretara de Jacaranda de veiis
em mui/obom uzo duas gavetas 4 gavetoens
e seu competente pucualor, pjr menos al-
guma couza do seu justo valor ; na tunda de
maicineiro no pateo da *>. Cruz.
S^- Uma escrava bem parecida moca,
cozinha o diario do uma casa vende na ra
ed4b"o pordiaquando vende agoa ensa-
boa multo bem e he muto fiel, por 5oo,ooo
ao coiupiador se dir o motivo atroz da Ire-
jodeS. Bita nova casa le rea que lera vidros
na janella das 6 at as 8 horas da manila" ,
e das 3 da tarde em di me.
SST Um moleque de idade de i3 anuos,
muito lindo ptimo pagem ; na ra direita
D. au lado lio Livrameuio.
iscravos Futidos
_____________ ~
ra da sen/ala velJ; 1 euSa 11. 4c. I e&- A quem fallar dous
Si?" Piensa-se de um homem para o ser- bncaes dirija-se ao engenho paralibe ou a ra vramenlo loja do Snr Gabriel que Sea
vico da padaria americana e que enlenda de do Ciespo O y lado do sul que djiido os si- principio do beco do Padre.
no
gni.es lhe ser entiejue.
Avisos Martimos.
s9" Uma creoula de idade de iq anos
ptima rendoira lavadeira de varrella e sa-
bo engomma liso, cozinha o diario de uma
casa, trata de creancas e tambem de uma coro sijmaes de becldgis levou veslido eal-
PARA MARAMIAO' segu era poucos sala com asseio e he muito sadia ; na ra cas branca jaqueta azul sem eamisi; quem
ias a Sumaca Nacional Boa F leudo a ua (loria D. 5o, j o pegar leve a ra direila a i!lar'a da' 1 're-
latar parte de seu carregamento promolo, sssr Farinha dn sunerior qualidade da ja do Livramenlo que ser recompensado
em porcao
lomi ir ; em tora de/orlas na ra de S. A-
iBfcic na padaiia de Figueredo & lrmao.
ar Precisa-se de uma ama para tdo o
servico de urna casa, preliindo-se escrava
ou lorra ; na ramboa do Cainuo no sobrado de
dous andares no .ri'.nt-iro.
tsr Oerece-se um bomem forro para
feitor de um sitio ferio da praca e mesmo recebe o restante assim como passageuos marea SSSF e SSK de Triestre ,
para iralar de cavallos, e memo para pagen; para os quaes tem ptimos commodos, p*ra o grande e pequea ; em casa de N. O. liieber,
quem precisar dirija-se a prata da lndepeu- que trata-se com Antonio Francisco dos San- na ra da Cruz n. 6J.
cia n. -3 e a4 j ios Bragas na ra da nioeda 11. 141 ou cora cy Farcllo novo da roelhor qualidade pa-
f^* A que Ibe filiar um preto anda o Capito Manuel Jos Prales. ra cavallo a J*oo o sacco de tres arrobas ;
bucal, dirija-se ao alieno dos atfogados na! PAR O AriACVl Y segu viagem a Su- tambem farinha superior en porcao e a re-
fabrica de dbo amule >e dir quem o lem maca Conceico Fiordo Mar at 29 do corren- tildo : na fabrica de larinha no Atierro da
e a pessoa que der os signues Ibe sei ende- te; quem quiser carregar ou ir dj passi;em Uoavista.
gue e a pessoa que o lem nao se responsa- dirija-seao .v.eslre Antonio Jos Vi nna a iar 3 casas edificadas de novo em fora de
belisi por elle. bordo deironte do trapiche novo ou na pra- portas contendo cada uma 4 quartos duas
t3T O Cou.postor de msica Joseph Fa- ca do Coramcrcio a tratar cora Antonio Rodn- salas cozinha lora e quintal, todas felas
cbinetti Italiano, sensibiltsao pela Fi stosa gues Lima. com os melhores maleriaes e mais duas mo-
trasladaco dos restos do grande liomem x^a- PARA O AS U cora escala pelos Ton ros ndas de sobrados e padaria atraz do sobrado ,
polea) Bonaparte que lhe recordou agrati- o Bngue Victoria sal.ii no dia a8 do cor- todas cora bous miradores e raiis 73 pilmos
do que ihe consagra desde a sua infancia por rentes quem uiser canegr ou ir de passa- de ierra na lente e o fundo abaixa mar cora
havero fi.iado Imperador pron ovido a seu gem dirija-se ao Capitio Manuel Jos Ribeiro 075 palmos de muro dobrado 9 pares de
presado pae no poslo de coBmaudanieda In- a bordo ou a casa de bento Jos Alves, caixillios peiloril envidrassados 1 a ditos de
gala La Junen; leivbrcu-se d render um
liifcuto as unzas do augusto l;eo>leilor de seu
presado pae reduzindo para o lorie pbnao
u esliniavel marcha liiuulai que se coslu-
mava txecular uos campos de baialha pelas
pelas pernas ; juera o piscar leve a ra do
Cabug loja do Biudeiia,
KST fo da 13 do corrente desapareceo da
caa do abixo assignado
nm escravo bujal,
que sera recompe
Antonio Joaqui1 Machado.
loviiiieuto do
i*iH'UP
L*j 1& o
__________porla 10 porUs com podidas 5S iraves de
.(i palmus cda urna e um palmo em qua-
-------------- dro refoivado e oulros muito objeolos para
K5T Que fazem Lui/. G. Ferreira & M311S- bra por piejo coinmodo ; na ra da cadea
fie d por iniervenco de. Cor reto r iiveira do Recife D. 3;.
msicas dus exercitos fc-ncezes todas as ve- de cerca de aoo barricas de farinha de trigo, *^~ l' es sacadas de pedra da trra, com
lesqceo Imperador Ibes pareca; A dita mais trala a quarenta ditas de hoiaxiuha a 26 palmos.; na ria dne ti l) a4
marcha Tai si riropressa na Capital deslelai- variada a bordada tacana Americana Okelly | ^^ Charutos da ttav.a superiores, oda
oer to e olititrida a illuslre e encivel ua>o na sua recente *ia,;era da liatliraore aesie por- pCtcboeita'da fibriet de Groz \ naiuadoCa-
Riasileira ; lodos os Sara, que desejarem ler lo terca leira i do correle as 10 hora da bug ioj do andeira.
uma topia, jodt:o mandar vr pele impreu- manila 110 seu armazem da ra da leucala no-
aor P. L-lorge ra da Cadeia n. fcg. va por detrac da casa dos menos.
r A aciual mesa da Irmandade do Sr. tsr Que faz o Corr.tor Oliveira Q jarla
Rom Je*us dos raasos fae scienle ao resuella- leira 4 do corrente as 10 horas da lUanh ,
vel publico que a procissao do mesmo Snr. no andar da cata onde reside o lilm. Sur.
deiaade passar pelas iuas do Vigario asei- Ueiemtargador Bel moni ra d'.iurora di
le de peixe e Aiadieue Ueos poi peditono segu o te uioLiia ; um joo hodissimo de ca-
qoe tez o Eam. Sr. bipo, a mesa tvinsacta, denas novas, tanto de encost somenie urao
do que se lavrtu termo ; roga-se aos lraaos laiubem de bracos um sola uioam- uili-
oa ruesire, j9o de ir aiompaut'tti a mesiua procisso ou desouerbt pedra marmore muito beai u .) 1-
ii.iidar leva-las ao i-o^uieiro na ra do Ira- lliado e quatro ricos ajiaradores tuio do
pichn, i/. Oiai escoll'ido euioierno yoio for.uando
_r Aluga-se pelos para trabalharem esies trastes o ornato mais completo de uma
em sitio ; quem os ti ver unija-se ao atierro salla devestas, yor isso queaise podero
I tllojauos na quina Ja iua do ouio. vender pOf junto a voiitade dos licuantes ; re-
W Uiteicce-a*: uma multier poriugueza quiasimo loucador para Soabora. guarda-
u p.elos mocos de i Jade de joai.-
nos um be perilo Coziuhviro 4 pretas mo-
cas de boa* figuras cozmho engomniia e
lavo roupa ; ua ra da aguas verdes casa ter-
rea U. 07.
S2S" Um cvalo ruco carreja baixo, ees
quipi ; i.aserra.iJ d pniue vel na.
_/ EstOjdi ae navallias o mais ino possi-
vel lacas e gil tos oe cano de imr.liu uilas
de osso linas e entre anas bindeijas grandes
e pe joe ias lomas de ftcaa caslicaes de
eas(|utaua tneiouras boas para uuba e cui-
tara essencia ie sabio pata baiba ; sabjne-
les linos e outras uiuii s miudezad po;- preco
com nodo u pracinaa do Livramenlo Ue-
COiNTINUAgAO' DAS ENTRADAS DO
DIA 2o.
CUriNGUIBA-, 5 das, Patacho Hambnr.
guez Soliwedelde 19 tonel. Cap. E. B.
Claik, equip, 10, carga assucar, a A.
Schramm.
SAH1D0S NO MESMO DM
HALIFAX ; B/ijjue Ingles S. Laurence,
Cap. J, Geach era lastro.
ENTRADO NO DIA ai
PHILADE-PHIA : 4a das Escuna Ame-
ricana General Warren de 1 8 tonel-, Cp.
Charles Ogle, equip j carga fariaba
de trigo ; a A. Schramm.
S AH DOS ISO MESMO DIA.
LIVERPOOL ; Barca Inglesa Norval Cap.
G. Corbin carga assucar e algodo.
MACE10 ; Barca Ingleza Royalisi Cap.
Scinpsow carga lastro.
EM'RADOSNO DA ix
SANTOS ; 4ii das Sumaca Braslleira Bom
Sucesso de 141 tonel., Cap, Ignacio da
Fonseca Marques equip. 10 carga lou-
cinho fumo, e leaha; a Jos Manoel Fi-
nta,
RIO DE JANEIRO -4 das Patacho Bra-
sileiro Agnia do Brasil de 99 tonel Cap.
Eduardo Augusto de Souza equip. u
caiga varios gneros ; a G. A. de barros.
SaHIUaSNO MfiSVIODIA
CWF.S Patacho Hamburgus Sobwedel ,
Cap. E. l. Claik, carga a mis na que trou-
xe de Cutingoiba*
cima J4.
fcT Um cabra ,moco muito robusto, dejREClFE NA TVP, DE M. F. VE F. -,.184


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ENUFVPDTV_EWED5O INGEST_TIME 2013-03-29T17:17:50Z PACKAGE AA00011611_03954
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES