Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:03921


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Anno dr!839. Secunda Ffjra
Tudo agora depende de nos mesmos; d noasa prudencia, modera-
ro, e energa : continuemos como principiamos e seremos aponladof
com admiracAo entre as Nacoes mas cuitas.
Froclamaco da Assemblea Geral do Brazil.
-------- i 8HCJ-------------------------
Suhscreve- p" folha a 3#ooo por quartel papos adiantados
tiesta 'Jypografia, ra das Cruzes D. 3, e na Praca da Independencia
D 5l e 38 onde e recebem correspondencias legalisadss, eannuucios;
i i nsiriiido-s estes gratis, sendo dos proprios assignantes, e viudos assig-
Oados.
Partidas dos Correios Terrestres.
CiHadeH Para I ha e Villas de snapretenco...................^
Dita du iu irsr.de doKcre, c Villas dem...................[Secundas e Sextas Fciras,
Da da Fortaleza e Villas Jdem..........................I
Villa ce Goisnna...........................'......'
Cidade r linda .................. -..............rdo os das.
Villa deS. Anto........ .......................Quintas leiras.
Dita deJaraiitiuns e Povoaco do Bonito.....................Das lo, e al deca-la mcz.
Ditas do Cali, Serinhaen, Rio Formozo, e Porto Calvo............dem i n, e ai dito dio
Cidade das Alosnas, e Villa de Macei........................dem dem
Villa de Paja de Flores............ .'..........i.........dem 1*. dito dito.
Todos os Correios partan ao meto da.
14 D15 OTCftRO. NtJMF.RO 221
CAMBIOS.
OuTTJBTtO. 12.
Londres......54 a 3 i e i/* por ifoot' cc<1- r"ni.|
Lisboa....... So por o/o prcolo, por metal otlvrecide.
Franca.......01)0 reis por franco non.
Lio de Janeiro ao par.
OUR'J Moedas de 64oo rs., Vcllms 14700 a ii*;/
Ditas ,, ,, Nova* 141500 a 14I700
Rilas- de 4jnon r*., Xffnna a
PHATA Patacocs Itraiiltiros-------------- Ijfi3o a
#, Peros Columnarios---------------- i^J3o a
I, /)ilos-Mexicanos-------------------- ifio 1
Premios das Letras, por mez I 1/8 a 1 ip por loo
Mocda de cobre 3 4 por ico de disc.
Xf,.>o
.tff.
i^aio
Dias da Semana.
I
14 Senniia S. Calisto P. ---------- Sstto d Thei. ft.d, do J. de Dwtll. w. d m
la Terca----- S. Thereza dcJezus V......KciacSo. e And. doJ. de D. 1C QnaVu--------S. Martiniano M..........W da Tliex. Audiencia do J. de U. da a. v. d<
17 Quinta-------S.TIcd.iies Uuqueza.......Kel e a.id. do .1. de 1). da a. v
18 Sexta.....S. Lucas Evau.------------------Seawo da Thez e aud. iln J. de D. da 1. rara
19 Sabbado------S. Pedro d'Alcntara M.--------Re. e aud. dj J. de U. da 3. tara
20 Domingo------S. Joio Cancio .--------------
lare chela para o da 14 de Outbr.
As 10 horas e 51 minutos da tarde As 11 horas e 18 minutos da itianh".
de M.
PERNAMBUCO.
GOVERNO DA PROVINCIA.
EXPEDIENTE DO DA 8.
Officio Ao Commandante das Armas,
para em cumprimentodo Imperial Aviso de i4
de Selembro prximo passado iniormar qiial
o lempo em que servio na guerra de 1 anellas
e Jacuipe o Alferes Ajudantc do primeiro Re-
giment de Cavalaria Ligeira Jtivenal Nu-
iles de Mello e quaes os veucimcnlos que
teve.
Dilo Ao mesmo. communicando-lhe que
o.Regente em Nome do Imperador por sua im-
mediuta Resoluco de 10 de Selembro do cor-
renteanno, tomada em consulla do Consclho
Supremo Militar Houve por bem em alien-
cao aos servi.os que Francisco do Reg Ra-
ros Faleo prestou na guerra de Panel las c
Jacuipe em que ficou ferido, Conftrmal-o no
Posto de Alleres de primeira linlia a que fui
elevado pela Junta Temporaria de Goianna
contundo a unlquidudc desle posto desde o
da 8 de Selembro de 1821, e vencendo o sol-
do das tarifas de diversas pocas, correspon-
dente ao lempo em que esteve empregado em
servico Militar, sem todava ser compelalo
a repor alguma quanlia excedente a do sold
de Alferes por ter cobrado o dos Postos de
Tenente e Capito, que illegalmente exerceo
por nao ter sido anda confirmado Alferes.
L'ilo Ao Inspector da Thcsouraria da
Fazcnda, communicando-lbe o conteudo no
orlieio supra.
Dilo t\0 Inspector do Arsenal de Mari-
nlia, a uctorisando-o para mandar construir
estufa de voltar madeiras cujo orcamento da
despeza necessaria remetteo com o seo officio de
8 do corrente
Dito Ao mesmo respondcndo'-lhe que
a Escuna Gararapestdever cair ao mar no
dia t do prximo futuro mez de Novembro.
Dito Ao Inspector Geral das obras publi-
cas, ordenando-lhe que proceda ao orcamen-
to da despeza que ser preciso fazer-se com
u construeco da pequea ponte nacslradade
Sanio Amaro, no lugar em que be atlra\ ca-
sada por um braco do Rio remetiendo dilo
orcaroenlo a Secretaria
DiloAo Administrador Fiscal das obras
publicas respondendo-lbe, que nao sendo
mais preciso ao servico do Forte do Buraco o
Calceta l'amab de Souza Rarros deve con-
tinuar aempre;al-o nos trabalhos das obras
publicas.
Dito A Cmara Municipal de Olinda,
significando-llie que tomando a Presidencia
em consideracao o que rcpresenlou o Inspec-
tor Geral das obras publicas, acerca da irre-
gularidade da edificaco em andamento entre
o prolonjamento da ra da Aurora e a do
Hospicio e da necessidade que lia de conti-
nuar o Plano do arruamento para o Norte no
terreno que pertence ao Municipio da mes-
ma Cidade.; ordena-lbe que nao conliuue
a mandar cordiar predio algum no dilo Ierre-1
no sem que se conclua o mencionado plano,
para o que j se acba tirada a planta do terre-
no al a Camboa da Tacaruna.
Dito Ao Inspector Geral das obras pu-
blicas, communicando-lhe o conteudo no pre-
cedente officio.
Dia 9.
Officio Ao Inspector da Thezourana da
Fazcnda respondendo-lbe que pode man--
dar salisfazer a Silverio Barraco de Carvalho
a conta que se lnc remelle de 7?oo rs.
despendidos pela Prefeilura da Commarca do j
Limociro com o sustento de oilo recrulas u-
ma vez que nao exceda a importancia total das
Diarias marcadas para o sustento, econduc-
eao dos ditos reclutas.
Portaria Normando o Alferes Ajluan-
le Reformado JoSo Antonio da .Silva Cotilo
Yallcntte para Instructor do Ralalhao da Guar-
da Nacional do Municipio do Ronito.
Officio Ao Tenenle Coronel Commandan-
te do Ralalbao da Guarda Nacional do l'onilo
communicando-lhe, a n ornea o supra
Igual communicacao foi feila ao Inspector
da Thezouraria da Fazenda.
COMMANDO DAS ARMAS.
FXPEDlTWT noniA 5 df. oTiiono.
Officio-Ao Exm Presidente communican-
do-lhe que a Guarda Nacional tirina boje dei-
xado de dar a guarnica da Praca c lem-
hrando-lhe que. para suprir esta falla devia o
Corpo de Polica dar a guarnica fornecendo
aCompanhia dArlificesa gente precisa para
as rondas nocturnas da Polica como em ou-
tras occasies se tinba praticado.
Dilo-Ao Coropel Director do Arsenal de
Guerra para que posesse a disposico do Ma-
jor Commandante da Fortaleza do Rrum as
duas Bocas de fugo de Calibre :, que se man-
darao preparar para o ensino e exercicio do
! Destacamento daquella Fortaleza
DiloAo Major Commandante da Fortale-
za do Rrum ordenando-lhe que na manhaa
do din. 7 mandasse receber do Director do Ar-
senal de (.tierra as Pecas de Calibre 3 que
tinba requisitado para a inslrucco do Desta-
camento na conformidade das ordens dadas a
respeito
I Dito-Ao Coronel Director do Arsenal de
Guerra mandando apresentar as 6 horas da
tarde de boje no quarlel do Corno de Policia
5o pracas da Companbiad'Artifices inclusi-
ve a Inferiores e 4 Cabos para se oceupa-
rem das rondas nocturnas.
Dito-Ao mesmo, exigindo com urgencia
urna relacao dos Officiaes e Inferiores da
Companhia d Artifices com declaracao de
seosnomes, assentamento de praca antigui-
dadedo ultimo Posto, servicos em lempo de
paz c guerra Estados e preslimo
I ilo-Ao Commandante interino do 3 Ra-
talho d'Artilheria ordenando-lhe que man-
dasse a bordo do Rriguc de Guerra Nilhcroy
cohduzir para o Deposito ii Pracas de 1. Li-
nha vindas do Rio Grande do Norte "
lito-Ao Commandar.e do Rriguc de Guer-
ra Nicteroy para que posesse a disposico do
Commandante do 3. Hatalhao d'Artilheria as
! ti pracas de 1. Linba vindas do Rio Grande
do Norte. .*.
Dito-Ao Commandante interino da-. liala-
lho d'Arlilheria ordenando-lhe a rcmessa
comurgencia.de urna relia o dos Officiaes ,
Inferiores, e Cadelcs com as leclaracoes no-
tadas no officio do Coronel Director do Arse-
nal de Guerra acerca da Companhia d Arti-
l'rtaria-Ao Maior Commandante do De-
posito, mandando dordem do Exm. Sur. Pre-
sidente communicada em officio dcsta data dar
dcini(,oaosrecrulasJoze Hodfijrues do O ,
*)mollino Antonio e Mathiasde Souza Cha-
ves julgados pela Junta de Saude uicapazcs
do servico.
Dita-Ao Capito Commandante interino da
5 Ralalbao d'Artilheria mandando em vir-
lude da mesma ordem c pelo mesmo motivo
dar demi.aoao soldado Francisco Eufrazio.
THEZOURARIA DA FAZENDA.
EXPEOIEMTE DO Pl\ 7 DO C'URtNTF.
Offico-\oExm Presidente da Provincia,
informando o requerimenlo de Joze Antonio
Gomqs Jnior
I ilo-Ao mesmo informando o requeri-
mento de Manoel Elias de Moura-
I ito-Ao Inspector da Thezouraria das Ren-
das Prov i ociaos dcvolvendo o requertmento de
Auna Rilado Sacramento por se lerem pos-
to as verbas precizas no Livro do assenlamen-
lo respectivo na forma do officio que diri-
gi em dala de 5 corrente.
Dilo-Ao Inspector da Thezouraria da Pro-
vincia do Rio Grande do Norte acensando a en-
trega feila pelo Capito Tenenle Commandan-
te do Rriguc Escuna Nicthcroy do caixolc
de folha que acompanbou a seo officio de
15 de Selembro ultimo e em que se diz con-
ter a quanlia de dous conlos oitocentos trinta
c hum mil reis em Notas itvutilisadas para se-
ren remeltidns ao Tribunal do Thczouro Pu-
blico Nacional
Portaria-Mandando carregar em receila ao
Thezoureiro da Fazcnda o caixote de, que tra-
cta o officio precedenle.
da 8 .
Officio-Ao Exm. Presidente da Provincia .
sabendo se pela mesma Thezouraria pode ser
paga a despeza de 7 s'Hoo rs que exige o Pre-
feito da Comarca do Limoeiro ^ no officio que
incluzo acompanbou.
Dito-Ao Commandante das Armas com o
requerimento do a. Tenenle Joo Arcenio Rar-
boza para sobre elle dar o seo parecer,
un 9
Officio-Ao Exm. Presidente do Tribunal
do Thczouro Publico Nacional com a J. via de
huma Letrado 'f.00 Libras Slerlinas do sa-
que de M. Calmont S Comp abonado por
Manoel Goncalvcs da Silva sobre M. Cal-
mont Rrox & Comp. que por cotila do ren-
dimento de 1 por cento applicado ao pagamen-
to da divida externa foi remellida ao Ministro
do V.rasil em I ondres importando ao cambio
de 34 dinheiros 17:647*068 rs.
Dito-Ao Exm Ministro do Brazil em Lon-
dres reinetlend-lbc a Letra de que Irada o
precedente.
Dito-Ao Inspector d'Alfandega sabendo se
a importancia de Sts rs. da Letra de que pede
reslituiea Adolfo Schrmm no requerimenlo,
(|ue incluzo acompanbou foi recoihida a
Tlie/ouraria.
Portaria-Mandando carregar em receila ao
Ihezoureiro da Fasenda huma Letra de res
9 7oSs'todo saque da Thesouraria do Lio
Grande do Norte de ?4 de Abril p. |) sobre
a Thezouraria da Provincia da Paralaba, pe-
lo importe dos fardamenlos e outros gneros
que dcsta I rovincia se baviao remettlido para
a Companhia Provisoria de Catadores exis-
tente naquella Provincia.
THEZOURARIA PROVINCIAL."
EDiTAL.
O Inspector da Thezouraria das Rendas
Provincias faz publico que a arremata ao dos
?7 Cavallos da Companhia de Cavallaiia do
Corpo Policial annunciada para o dia 11 do
corrente perante a 1. \ ara do Civel te lu-
br peante a mesma Thezouraria em huma
10 praca e definitivamente no dia 14 pe-
las 1 lioras da tarde conforme as ordens
do L'xm. Presidente.
Thezouraria das Rendas Provinciaes de 'er-
nambuco 11 deOulubrode l83pj.
Joo Baplisla Pereira Lobo Jnior.
Diversas iteparficoens.
TRIBUNAL DA RELLA^A.
SESSAO DO OA H DEOliTUBRO.
Os Embargos de Antonio Pereira ao Ac-
cordao proferido na Cauza de Appella ao de
11. Marianna Thereza de Je/.us Siqttcira e
herdeiiTJS de Luiz Fcrreira Cam|>os Escri-
vo Fcrreira ; foro dlspreaados mandndo-
se cumplir o Accordo embargado.
Os Embargos de Antonio redro Rodrigues
Gimares oppostos ao Accordo proferido a
favor do D. Abbadedo Mosleiro de.S. Rento
na Cauza de Appellaca do Juizo de Direito
do Civel desta Cidade ; Escriva Ferreira; fo-
ro despresados mandando-se cumprir o dito
Accordo.
ALFANDEGA DAS FAZENDAS.
O Brigue Inglez Westmoreland viudo de
Liverpool entrado em 8 do corrente < apiti
Jonatham Mann, consignado a Harrissons La-
tham &Hibbert.
Man i festn o seguinte.
t/( Rarricas com ferragem 60 toneladas de
carvode pedra 10 cai.xas com linbas 47
ditas eom fazendas dcalgodao 5o fardos com
ditadia, looharriscom manteiga, 1 caixa
com louca 100 barra com chumbo de
munico 1 quarlola com ginebra 20 taxaa
de ferro 4vaixascom ferragem 9 tonela-
das de ferro em macbinismo (jo barricas com
linbas 1 caixa com miudezas 1 embrulho
com carne.
A Esruna%Portugucza Esperanca vinda
de Angola e consignada Joze liamos de O-
liveira deo entrada por franqua.
EDITAL.
Vicente Thoma/. Pires de Figueircdo Ca-
margo Inspector d A lfandega faz saber ,
que 110 dia 18 do corrente se ho de arrema-
lar na porta da mesma Alfandega em con-
formidade do artigo a88 do Rculamcnt05 as
mereadorias seguinles huma caixa contendo
aparclhos para dezenho, e hum torno de mo,,
apprehendidas |>elo Guarda Joze Manoel dos
Santo Vital, no Bote Ingles Wary Queer o*
Scols e o mesmo Role
Allandega de Pernamhuco la de Outuhro
de iHgg. ._.'!--.
\ cenle ThomazPiresde FigueircdoCamargo.'
Inspector.
A arrcmalaco das mereadorias annunciada
para o dia 11 do corrente e que nao teve
logar por falla de licitantes ficou transferida
para boje 14 as 11 horas na porta d'Alfandega.
Alfandegade Pernamhuco i de Outubro
de i8io. N
\ cenle Thomaz Pires deFiguciredoCamargo.
Inspector.
- A Pauta'he a mesma do numero i83.'
MEZA DO CONSULADO.
-A Pauta he a mesma do numero ai 5.
PEFEITURA.
pAItTE DO DIA 11.
Ultp. e Exm Sur.Foro prezo lionlettf ^



D I A R I
O DE
ii i
PERNAMBCO
MI) I I
minha ordem e tivero boje destino : Ma
noel c Manoel Luis putos escravos es-
te de Vicente l'erreira e aquel le de Anto-
nio Joaquim pela Patrulha do Corpo
Santo ,o por estar bastanre ebrio e o
a por estar fgido : Joaquim dos Passos ,
Joaquim Major tamhcm pretos pelo Suh-
Prefeito de Sanio Antonio, por'serem encon-
trados tarde da noite e se fazerera suspeitos ;
Joaquim Joz de Santa Anna, pardo. e'Se-
verino Ignacio nieto pelo Sub-Prefeito da
Moa-vista o i por estar pronunciado
pristo, e livramenlo, e o a por se fazer
SUS|)CtO.
E o que consta ds Partes boje recebidas
nesla Secretaria.
Os Credores do fallecido subdito Portuguez
Antonio Jo/c Passos da Silva sao segunda
vez convidados a comparecer na CbaRcelaria
dste Consulado boje i > pelas 10 boras do dia,
paradeliberarem o que mais justo, c conve-
niente l'or sobre o espolio do mesmo fallecido.
Consulado de Portugal em Pernamhuco a
os la de Ouliibro de 18 9.
Joaquim Baptista Nloreira.
Cnsul.
noticias ProviNCiAES.
CHAPA'
N. 5.
A
Assemblea Legislativa Provincial do Cear
ni:so(.\i:.
Art. nico. A remoco dos Empregados ,
tic pie trata o art. 4. da J,e n 1 de 3o
d Abril de i83> noseentende com os Es-
crivaes netn com os Parochos: qualquer
nutra inlelligencia que se tenba dado a re-
ferida Lei ser tida por ahuziva.
Paro da Assemblea Provincia do Cear a'3
de Agosto d i*t 9 Joo Facundo de Castro
Menezes Presidente Joo Paulo de Miran-
da 1. Secretario Joze I ourenco de Cas-
tro e Silva 2. c Secretario.
Volte Assemblea Legislativa Provincial.
palacio do Governo do Cear aos 3o de Agos-
to de i83q-Joo Antonio de Miranda.
N:o posso cm a minba1 saneeao concorrer
para que esle projecto seja Lei, por conside-
ral-oopposto aos interesses pblicos e anti-
constitucional.
A Lei cuja disposico se pretente restrin-
gir d geral e terminantemente o poder de
transferir lodo e qualquer Pin pregado de. uns
para outros lugares quando cites se confor-
mem 011 quando a ulilidade publica b re-
clame. SaAccionado este projectrf todos os
Empregados Provinciaes ( inclusive os Juizes
de Uircilo ) quer amoviveis ad'nutum como
se exprime a Lei quer nao fico sujeilos
remoco e del la iserrtos os F.serives e
por tanto em melbor condico estes do que,
os Juizes de Direito os Cbefes das Reparti-
(esda Fazendi, os Prol'essores pblicos &.
Se aquella disposico genrica se aquella
primeira I ev do odigo Cearense era til aos
interesses pblicos e lauto qn' nieos dous
nteseamres della se servir em referencia aos
Escrivaes; nao be sef>nrameiile conforme ao
bem commum a sua reslrico boje. Se por
ntilidade publica je eonsetile o djreito de re-
mover todos os mais Empregados a ulilidade
publica nao pode tolerar urna excepeo re nc-
lhantea respeito dos Escrives, Se 11 m Jui/.
de Direito pode requerer a sua remoco ; se
pode ficar de tal sorle compromeltido e o lia-
do em un Termo ; se pode e deve ser trans-
ferido para oulra Comarca quando nea a
sua actividade e os seos mereeimCntos justi-
fiquem a sna prezer.ca e os seos servicos como
bade llm Escrivo nao ser obrigado estas
alternativas ? Pot que'nao continuar tero
(iovernoo poder de remover 11 m Escrivo ,
que o peca nm Escrivo que seache com-
pieanH-iiit: iuirigado uiB um 1 ermo 5 que vi-
?a era plena desharmonia com seos Juizes ;
que por sna fluencia |>or seos artefactos pode
-romprometler a tranqiiiiidade piibiica como
tem acontecido coi/as estas contra as quaes, '
nao podendo liaver o poder de demitlir ou
11 io sendo justo execel-o s pode aprovei-
iktt o de transferir visto (pie a maior pai-te
lauto essa exeepcio contra os interesses publi-
co-.
Se a expressao do Projectoqualquer oulra
inlelligencia que se ten ha dado a referida Lei |
era tida por abusiva nao deve ser tida por
a e nem urna ; se por forca d pressao devein ficar de neni 11111 efleito as re-
moros li-itas pelo-; nieos antecessores e a ,
que foi por mim ullimamenle frita : he elle
iiilao indiibilavclnienle anli^Coiislilucional ,
.islo que, sancionado, leria un eflrilo re-j
itouctivo contra o disposto no 3. do Art.
179 daCostituico, pois legislara sobre actos
atrazados e praticados em virtudede l.ei mui
clara e mui terminante Supponho ser mui
obvio o direito quetenbo, de nao sanecio-
nar projectos contrarios Constituicodo Im-
perio e isto pela razio incontestavel de que
contra ella tambera nao pod a Assemblea le-
gislar sendo fora de toda a duvida que o
poder de sanecionar corresponde ao de faser
projectos isto be s deve ser exercido ,
quando pode ser exercido o de legislar.-
Miranda
-Sendo necessario que se observem e enm-
praoasInstrnecfiesdeaQd'Outubro, de 1834.
e iq de Novemhro de 1815 fazendo-se com
todos os qnizitos n ellas marcados as arroma-
lacoea dos Africanos apprehendidos na barra
do Rio Cear em la de Setembro de 1835 ,
os quaes se acho em poder de differentes pes-
soas urna parte das quaes nao offerece ga-
rantas sufRcientes sua liberdade e a sua
restituirn resultando da observancia dasso-
hreditas Instrucces", que haja um curador
especialmente encarregado de vigiar sobre a
sorle d'esses infelizes e que se va arcumu-
landoas pequeas quantias resultantes de sua
arremattacao para ajuda de sua reexportacn ,
ou beneficio d'elles Irm esle Governo deli-
berado que assim se proceda e, autorizado
pelo i dos allerares feitas em iq de No-
vembrode tft'5, ba por bem encarregar
execuco destas Instrucces a V; M. He pois
urgente que V M nomeanrlo e submeltendo
approvaco d'esle Governo o curador, de
que ellas trato passe quanto antes ; fazer a
sobredi la distribuico com todas as formalida-
des prescriptas Compre notar-lhe que alem
dos Africanos constantes da relaco incluza ,
que talvez nao se acha muito exacta hoje,
algnnsexistempertencentes ao numero esco-
Ibido para aobras publicas os quaes tambero
se acho em poder de particulares, e com os
quaes se nao emende todav'ia o prezente Avizo
porestarem elles sugeiloss obras publicas,
quando seja necessario. Observo mais 1 que
consta ao Governo haver-se rvlraviado algnns
d'esses infelizes e por meios vergonbozos ,
sendo inleiramente necessario que qualquer,
que os declare desapparecidos por qualqnel ti-
tulo o justifique remeltendo-o V. VI pa-
ra o Juiz de Paz a h'm de se Ibe formar culpa.
CMS se nao satisfaca com a deffeza qiie,
ser perante V. M dever inpreterivelmente
convencel-o. Recommenda -lbe finalmente
este Governo que V. M se baja n esle ne-
gocio hoje to complicado e melindrozo ,
rom toda a circunspecco e amor de igualdade ,
preferindo dadas ignaes circunstancias, a-
quelles que ja de posse deltes se acbarem
leudo muita ailenco e applicando todo o
cuidado para conbecer se al-jum Africano ex-
iste qne lenba ilhos a fim de igualmente
"arantir a sua sbrte a sua liberdade dan-
do-me parle de tudo quanlo occorrer para ser
opportunamenle providenciado Dos Guarde
a V. M. Palacio do Governo do1 Cear W 31
de Agosto de i83q Joao Antonio de Miran-
da Sr. Antonio Joaquim d OlUeira luis
de Orlaos interino d'esla Cidade.
N. 5
A Assemblea Legislativa Provincial do Cear
RESOL V
Art. nico. A remoco dos empregados ,
de que trata o artigo 4 da Lei n. i.'de 3o
d Abril de 1831, nao se entende com os Es-
crives nem com os Parochos: qualquer ou-
lra inlelligencia que se lenba dado a referida
Lei, ser tida por abusiva.
Paco d'Assemr.lea Provincial do Cear 3
de Setembro de i83o. Joo Facundo de
Castro e Menezes, Presidente-Joo Paulo de
M Tanda r. Secreta rio-Joze Lou renco de
Castro e Silva Secretario.-Volte As-
semblea I.rgilativa Provincial. I'alaeio do
Governo do Cear aos la de Setembro de
iS.Q-.'ob Antonio de Miranda.
Nao posso ainda sanecionar esta Resolnco.
determinando o Acto Aditicionat no Artigo
15 que, sendo adoptado o projecto tal e
qual por dous tercos dos votos dos membros
da Assemblea seja reenviada ao Presidente
que o sancionar ,'nao fi no caso presente
salisleilo este quisito constitucional visto que
nooffin, que colirio dita Resoluco asse-
vera o Sr. Presidente da Assemblej que pas-
sou por mais de dous tercos de votos dos
membros pie/mies
Ora, k a Con-liluir.To quisesse que bas-
ta se a approvaco dos dous lercos dos mem-
bros presentes. te-Ir bia feilo'expressamcnle,
drivando de servir-se da expiesso-dous ter-
cos dos Vetos dos membros da Assemblea .
IB como se arlia pralicailo no Arl. 13 da
Ley Constitucional (le 1 \ de .Timbo de 18J .
I sse l'eereto por lano Conslitucional nao foi
satisfeito e eu nao posso concorrer para a
execuco de urna Lev que nao passou por
lodos os tramites Constitucionaes.
Ainda mais. Concedido mesmo, que t-
vesse a Rt-solucao pnssado por todos os tras-
mites Constitucionaes eu nao annuina a sua
execuco ; por quanlo argumentei com o
principio de que elle o'fendia a ConSlituico .
e n esse parecer ainda persisto principal-
mente quando me nao tranquillisaro a cons-
< encia, a respeito da argumentadlo que'pro-
dusi as coiisideracoes que se emittiro;
Primeira Autoridadeda Provincia Delegado
do overno Supremo hei de, com madureza ,
firme/a, ecriterio. mar da importante pre-
rogativa e attribnico que me eonfere o A-
cto Addicional na confeceo das Leis ; respeito
summamente a Constituico do imperio, e nao
ve^o Lei que me autoris obrar de encontr h
ella. Essesso tambem os sentimentos do Go-
verno Geral, exarados nos Avizos de q. e ra
de Dezembro de i83(i, o de Janeirode 18^7,
e 5 de Novembrode i838. Essa Resoluco
para mim lem effeito retroactivo. Os Poderes
Supremos avaliar o meo escrpulo. Mi-r
randa.
Uzarido da faculdade qxte me eonfere o pa-
rgrafo segundo do artigo vinte e quatro do
Acto Addicional hei por bem adiar a Assem-
blea legislativa Provincial al o dia 19 d
Dezembro prximo futuro, '"alacio do Go-
verno do Cear iq de Setembro de i83 Joo Antonio de Miranda.
Tendo em data de bontem adiado a Assem-
blea Legislativa Provincial usando para isso
de um atlribufo '"onslitucional como ver da
proclamaco incluza e podendo acontecer,
que algnns mal intencionados qu despeitados
por urna medida que conciderei necessaria ,
a fim de evitaros conflictos que bia dando
lugar o procedimento da mesma Assemblea,
1 ropallam ideias menos conformes verdade ,
s intentos do Governo e a ordem publica ,
procurando tornar odioso o proceder do Gover-
no ou excitando os povos commetterem al-
gumaltentado contra a Auloridade, ou Iran-
quilidade publica cumpre mui seriamente ,
que Vrm se previna contra os descontentes,
ou turbulentos e fazendo conhecer a prero-
gativa de que pela Constituido do Estado se
acha o Governo revestido evite por todos os
modos possiveis, e legaesquil quer desaguisa-
do ou indiscrico, que por ventura preten-
di os inimigos da ordem promover. O T.o-
verrro ha por muito recommendado a Tm. se-
melhante ordem e espera de seu zelo e patrio-
tismo a sua fiel observancia.
Dos Guarde a Vm Palacio do Governo do
Cear ->o de Setembro de 183q.
Joo Antonio de Miranda Sr. Juiz de Di-
reito interino desla Cidade -Outros semelban-
tes se expediro aos demids Juizes de fHreito ,
Municipaes, de Orfas ede Paz e bem as-
sim as Cmaras e Commandantes dos Cor-
pos de G, N. da Provincia.
- Segue-se a Proclamaco,. j por nos pu-
blicada em o n. aa.
( Pesasseis de Dezembro),
Para ai de Scterrfbro.
Preeo corren te.
Algodo...... 5200 5oo arrob.
Agoardenle da trra a56o fras(|.
Arroz....... i->oo i5oo arrob.
" miudo .... 600 Poo w
" era casca 700 Poo "
Azeite andiroba 63oo 7000 pote
1'^orraxH em obra 10000 11000 arrob
Cacao ..... atioo a^oo -*'
Conros seceos abio a;oo hum
" salgados verde 100 10 libra
Cravo ...... 11000 12000 arrob.
Castanba..... a?oo *4oo alq.
Caf ....... 'neo arrojy
(.'umar 4 Sioiy 3fio libra
Guaran..... 1900 *'
Salea parrilba 19000 t 14000 arrob.
Amarras depiacaba 2800 P"'g
' em runa rrob.
Tapioca...... 3f3oo 4000 a'q.
Farinba da Ierra 1000 120 "
Mel de (auna 2600 pote
Sapatos deBorraxa 600 c,oo par
-------------------- V fc,*t '(
Olio de cupiba 14000 a rooo caad.
() que: he igual 36 quartilhos "
Pril<".....* abooo vy5oo arrob.
Grudede gurajuba aSoooabooo "
" de outros pex. gooo rOOOO "
[Folba Coinmenial do Para.]
Avisos Diversos.
O abaixo assi;na(lo deixou dese (ai-
xeiro de Joo Cbardon desde o dia i3 do cr-
reme.Augusto Lebrard.
tZr~ Dezeaja-se fallar ao Snr. Bernardo
Joz Pedro natural da da. Cidade de Lisboa
e ao Snr. Joz Luis Goncalves natural do
Porto ,. que em algum lempo morou na
freguezia de Bizerros no lugar do Carur :
queira por obzequio, anunciarem as suas mo-
radas.
s^" Aluga-se hum segundo andar de hnm
sobrado na ra do Amorim com cmodos su-
ficientes para huma familia e bastante fresco:
quem o pertender derija-se a ra da Cru
armazem de assucar n. 58
S3S- Precisa-se de urna ama de leite : quem
se achar neslas circunstancias dirija-se a t'ra-
ca da Boa-vista D. 5 em caza do Jjezcmbaf-
gador Ramos, que ser bem recompensada
S-y Arrenda-sev hum pequeo sitio com
duas cazas margem do Rio na ponte d Uchoa
tendo bons commodos para passaf a fasta:
a fallar com o proprietario Rento Joz Alves.
C? O Snr. Manoel Antonio Pereira na-
tural do Arcibispado de Braga filho doSr.
Costodio Pereifa dos Santos, eo Sr. Joo
Joz da Silva natural da Cidade de Lisboa ,
filho do Snr. Felippe Neris: queiroter
a bondade de annuneiarcm por este Diario
as suas moradas. para se lhe fallar.
JJ3" Quem percizai4 de h m rapaz Brazi-
leiro para Caxeiro de Padaria venda ou ou-
lra qualquer oceupaco : dirija-se ao beco dos
Martirios caza t). 1 que se dir quem quer.
S2y O abaixo assiguado aviza a quem quer
que tenha direito aos foros do terreno em que
o annunciante .como senhorio utl levantou
huma caza terrea na ra da Gloria da roa-vis-
ta O. 1* que a importancia dos ditos foros se
acha depositada no deposito Geral visto que o
annunciante apezar de todas as suas deli;eicias
nao tem podido saber quem he o senhorio di-
recto. Francisco Mpreira Dias.
ES- Quem, precizarde hum padeiro, diri-
ja-se a ra dos Quarteis caza de pasta D. a
%J- Preciza-se d'hum menino que se ea-
carregue de vender fazendas na roa com hum
preto ; quem estiver nestacircunstancias, dan-
do fiador dirija-se a ra do Queimado 1) 3.
tST" Preciza-se saber a morada do Sr Ma-
noel Ignacio Avila para se fallar sobre negocio
ou dirija-se por obzequio a Kermino Joz F.
da Roza ; ra da Moeda D. Mi.
C5" Bernardo Ignacio de Azevedo decla-
ra que mora na ra da Praia prximo a Ri-
beira do peixe confronte a casa nova do Sr.
Joo Rodrigues de Miranda donde pode ser
procurado das sete as nove horas da man b e
das duas as quatro horas da tarde.
SSJ* Precisa-se de huma ama deleite para
criar sendo forra ou captiva ; na ra nova
loja de ferragem D. >o
tST Hum mo o Rrazileiro se ollerece para
vender l'azenda na ra o qual tem o seu ta-
boleiro para este fim e tem j pratica dcsle
negocio: quem pretender annuncie para ser
procurado.
c^~ Quem quizer dar cem mil reis a juros
sobre os pinhnres de ouro pagando-se os ju-
ros todos os mezes de dous por cento ; dirija-se
a' ra. Nova D. 3 I.
*rs- O abaixo assignado deixou de ser cai-
xeiro de J. Chardon desde hontem 13 do cor-
rente. Jos Joaquim Maia Ramos. *
K3" Arrenda-se para le passar a fesla, um
sobrado com bastantes commodos e couxeira
rara carrinho, estribarla para 4 cavallos; no
ugar do olho de vidro na estrada da Ponte
de Uxa que vai para Santa Anna : o mes-
mo.
G?"Nosdis n, i5ei8 do correte em
pra a publica do Juiz da primeira vara do Ci-
vel, o Snr. f'oulor Aires na ra do Fagun-
des se bade arrematar hum famoso, e gran-
de cilio na Estrada de S Amaro defronte do
Pombal tendo umitas arvores de fruto, ex-
celente terreno para plantacao de horta, me-
los, ele. e boa frente para edificar (asas.
\q"' ( Ini'in ijr<*o%-/nf> nc* "f!1 CsiX^rO ^0T
tuguez para armazem ra ou escripia ,
de que tem bastante pratica annuncie su*
morada para ser procurado
S3T Na Aula da ra de Hortas casa D 4'
continna-se a receber meninas para o ensino de
primeiras letras, Grammatica Portuguesa ,
termos, e regrasde civilidade com todozello,
e applicaco ; por preeo commodo pessoa
que se quizer ntilisar para a boa educaco de
seus filhs, dirija-se a mesma casa, que a-
char com quem tratar; assim como tambem
na mesma casa precisa-se de urna ama para
todo o servicolitito de pouca familia, cujo ser-
vico he de casa e ra
ta*" Quem precizar de um homem para
caixeiro de rna, ou fcitorisar alguia obra,
o (pial.d fiador a sua conducta annuncie
por esta folba.
f> Aluga-se um citio para se passar ;
fesla com as commodidades seguinles : ba
casa de pedia e cal, envidra^ada bastante ele-
(
i




vade, com trra o na frente cosinlia fora,
estribarla para dous eavllos, todo cercado ,
con boas arvores de fruto muilas flores .
algumas verduras cacimba e tanque para a-
iudt as plantas e gasto da casa perto do banlio,
- pouco distante desta praqa e em lugar mui
publico por ser a easa ; beira da estrada e
com outras nuiitas casas visiuhas ; quem 0
pcricnder dirija-se a ra de S. Rita nava D.
18, lado donascente.
tsr Offerece-se bum rapaz para caixeiro de
ra, com idade de 18 annos. o qual sabe 1er r
esCrever, e contar, dirija-se a ra de S. Rita
nova casa terrea D. 18, lado do narcente, ou
aniHiiuie.
SF~ Qsen preciear de a hornear, portu-
gus de idade de viute e cinco anuos para cai-
xeiro de venda nesta praca ou mesmo para
o mallo dirija-se as Cinco Ponas D. ou
annuncic sua moradia. O mesmo d fiador a
sua conducta. '
tsj* A pessoa que no dia 1. do correnle diz
lbe apparecera urna escrava bucal sem sa-
herdar o nome do seu senhor, queira annun-
ar a sua morada, ou dirija-se ao segundo an-
dar do sobrado D, ai da ra do Vgario.
ssr Precistt-se de hum Porluguez que
enlenda de ortaliee para hura cilio perto da
[>ni a: quem quizer anuncie.
se queira encarregar do servico de urna casa
de liomem solteiro ; fora da praca : Quemes-
tiver nestas circunslancias annuncic ou di-
rija-se ladeira da Mizericordia casa D, 5 em
Olinda.
t&" A pessoa que annunciou precisar.de um
criado dirija-se ao Forte do Mallo loja de
barbeiro ou annuncie a sua morad ia para ser
procurado.
cy Precisa-se alugar urna casa terrea, no
bairro de Santo Antonio, nao excedendo o seo
aluguer a oito mil reis por mez ; quem a tiver
(|iieira annunciar a sua moradia por ste Dia-
rio.
OT" Precisa-se de alugar por tarde pre-
tas, ou moleques para venderem azeite de
crtrapato dando-se urna pataca por caada
que vender, tendo a lavagem de meia garra-
fa, sendo fiis e respoDsabelisando-se seo se-
nhor pelasfaltas quehouver ; na ra das Flo-
res I). 3.
!EF" O Sr Jernimo Jos_dos Santos Braga,
queira mandar receber urna caria vinda do
Maranhao ; na ra Nova loja de ferragem D.
10.
SS" Cede-se a posse de um terreno no Ca-
xang de cmodo foro, com 4 a palmos de
frente tendo o alicerce da mesma frente feita,
o fundo at o rio ptimo para se edificar urna
boa caza : a ra de Moras 1 4.
lar O abata) assignado tendo arrematado
o/contraclo das balaucas de pesar assucar nos
trapiches d'esta Cidade pertencentes a Cma-
ra Municipal da Cidade de Olinda ; e haven-
do por isso dado aos Irapicheiros vales para
na occasio de receberem as amostras assigna-
rm mencionando o debito dos .-olumes pe-
sados para boa arrecadacao do mesmo con-
tracto aviza aos Srs. negociantes consigna-
tarios e armazenarios das caivas de assucar ,
barricas saccas &c, que s devero pagar-
os ditos vales, tendo a assignatura do aoaixo
assignado ; e sendo apresentados por quem for
por elle aulhorisado para sua cobranca a qual
ter lugar mensalmente, para cuja clareza pu-
blica o presente.
O mesmo abaixo assignado previne a quem
convier que ; vista do annuncio feito pr Ma-
noel Luis da Veiga no diario de ia do cor-
renle em que diz que sero arrematados pc-
rahte a 3. Vara do Civel nao s a arrecada-
cao das balanzas de pesar assucar nos trapixes
desta Praa, como outros rendimenlos da C-
mara da Cidade de Olinda que esle annuncio
do dito Veiga be imaginario acerca do contra-
cto das balaiicas iiois que. o alioi.xo assignadu
se ocha de posse delle por arremalaco que fez
perante a mesma Cmara conforme o artigo
ti da Lei do i." de Outubro de 18 y8 : por tan-
to pessoa alguma lance ne.lle a im de que nao
se veja embaracado com a posse legal do an-
nunciante quanto mais que se o dilo Veiga
tem direito nos rendimenlos do patrimonio da
Cmara corra sua execugo sobre o con Irado
arrematado na mo dos arrematantes visto
que a Cmara procedeo conforme a Lei reju-
lamentar supramencionada.
Manoel Elias de Moura.
XSF" Precisa-se deum sobradinho de um 011
dois andares em qualquer ra do bairro de
Santo Antonio, que nao exceda dedez mil is.
cada andar ; annuncie ou dirija-se a travessa
do Rozrrio onze.
t-T Arrenda-se urna olaria na passaem da
Magdalena junio ; ponte, com duas canoas Je
D I
A R
1 O
J5
fea
PER
N A
M B
C
O
o seo proprielario Jos Joaquina Bezerra Ca-
valcanli.
SE?" Um rapaz brazileiro de dezoito annos
de idade com bons principios d'arithmetica ,
e escripluracao isento da G. N. propoem-se
a ser caixeiro em qualquer loja de fazendas ,
ou de miudezas nesta Praga, e d fiador de
sua conducta ; quem precisar annuncie.
tSF" O Sr. Manoel Jos da Silva Cear, di-
rija-se a ra da Gadeia do Recife loja de
Joo da Cunha Vlagalbaes para se lbe entre-
gar urna carta vinda do Maranhao.
Es" Um Professor approvado de f.atim se
prope a dar lices de Grammatica Latina em
cazas particulares : quem quizer dirija-se ao
An A*. v:~._
D.> A., K
VlUiU -* v#
ilc Marinha deseja-se fallar com o Sr. Manoelj.neveoua verdadeira Amante ; o Velho celi-
Anasiacio da Cunha, Piloto da Armada Na-! batano ou a ingratido de 8 Muflieres r Tra-
cional e Imperial para negocio que lbe diz1 lado Histrico Dogmtico, critico aeerca.1la
respeito. vcidadeira Doutrina da Igreja ; o Aprendiz
tST Quem annunciou ter uns escravos pe- de ladro farsa-; Assembla de Corcundas ,
dreiros fgidos do anno pp. para este queira farsa ; o Ingenuo ou o Selvagem civilisado ; o
J a 1 ^> .. Mi* ..n lili _>K 1K _._ _1 t.L l^n..l .-> Tu ...a. t w> > I n _______1* 1 VI I l 1 1 rV
cao.
tST" Quem precisar de roupa lavada e en-
gomada com todo aceio, e preco muito com-
modo, dirija-se a travessa de S. Francisco
defronte do Portao da Ordem Terceir terrea D. 1.
tsy Quem quizer dar diariamente tres ar-
robas de capim posto a porta: dirije-se a
Gamboa do Carmo sobrado de hum andar
D. ia.
C" Um rapaz brazileiro isento de G. N.,
de muito boa conducta
dirigir-fe a casa da viuva do falecido Joaquim
Jos Pinto no fim da ra Direila defronte da
Igreja do Terco que ha pessoa, que pelos
signaes dos pretos sabe onde elles exislem.
., __
Avisos Martimos.
V3- PARA O ARACaTY sahir no dia
ao do andante mez o muit > veleiro patacho
Marin Li;ua ., Mestre i-rnaeto Marques, po-
dendo ainda receber alguna cafga miuda :
quem quizer carregar ou hir de passagem, pa-
ra o que ten-, bons cmodos dirija-se ao dilo
Meslre ou ao proprielario Antonio Joaquim
Le i I i o
ty De urna porcao de caixas de macarro,
talhai-im e lelria terca feira 15 do corren-
te ; na porta do armazem de Antonio Joaquim
e bastante conhecido' Pcreira.
nesta praca offerece-se para caixeiro de loja cy* Que fazem Crabtree Heyworth & Com-
de fazendas ou de ra o qual de tudo isto panhia, por ntervenco do Corretor Oliveira,
tem bastante pratica ; cedendo os seus servicos de urna porcao de chitas e estopas a variadas
por alguns lempos gratis : na ra Direila D.
"a casa de Ourives.
ssy Quem tiver um silio para alugar na
passagem da Magdalena ou na Solidade di-
rija-se ao beco do Veras do bairro da Boavista,
no sobrado novo.
SSF* Apppareceo na propriedade de Santa
Anna de Domingos Pires Ferreira um negro
pouco correnle na lingua ; quem. for seu do-
no dirija-se a dita propriedade que dando os
signaes certos se Ih'o entregar.
t?~ Antonia Mara do Espirito Santo abai-
xo assignada, faz sciente aos Srs. Francisco
Xavier de Lima e mesmo a seu bastante pro-
curador Jos Ignacio Huarque e Pomingos
Jos de Vlesquita para que nao paguem a
pessoa alguma em quanto nao Ihes for manda-
do por sentenca a quantia de um conlo e
cem mil reis, em quatro letras de ij5\J reis
cada urna a vencer-se a primeira em o primei-
ro de Setembro de 1840, e a ultima em Se-
temhro de |K-3 saccadas por seu filho Tris-
tao Cardim d Oliveira que faleceu no estado
de solteiro e ab intestado acceitas por o di-
to Sr Buarque*como procurador bastante do
Sr. Lima, e endogadas por o Sr. Mesquita ,
proveniente da compra da parte do engenho
Guariba da Provincia das Alagoas com pe-
porcontade quem perlencer, e de grande
variedadede fazendas limpas perlencentes a
casa e que sero entregues infalivelmente
pelo maior lause ; quarla feira 16 do correnle
e principiar pelas fazendas avaridas as o
horas da manh sem falta no seu armazem
do forte do matos.
C o ni p r a s
ro,
cy Tres ou quatro varas de cordao de ou-
riruto tragedia de Voltaire ; Bulas de D.
Miguel; osNs. 4 e i3 do Archivo Thealral*
com as pecas o Cabrito montez c I >. Joo de
Austria ; e outros muitos livros e Entremezes -
no Caes da Alfandega armazem defronte da
escadinha.
S3y Urna mulata de boa conducta de ida-
de de ?o annos bonita figura muito robus-
ta e gil para todo o servico de urna caza ;
r.a rua da Cadeia do Recife loja de Sircadas
D. a7. J
C7" Urna cabra moca de bonila figura co-
zinba bem o diario de urna caza cc* xo,
he boa engomadeira refina assucar &c. &c.
Boa-vista rua noa que vai para a Trem-
pe caza da quina aop dos sobrados, que
se eslo fazeudo.
S^" Polaca russiana em barriz de 4 arro-
bas chegada agora :'em casa de Hermano Me-
hrtens rua da Cruz a3.
13?" Abanos em menor ou maior
em Fora de Portas caza N. a 14.
SST Genebra de Hollanda de su|>erior
qualidade em frasqueiras ; na rua da Cruz
D. r>4 no segundo andar.
C7" Urna imprensa de expremer caj por
prego cmodo, em muito bom uzo e com to-
dos os pertences ; ruado Fagundes I), o
t&" Caixes de superior doce de g na i aba de
assucar branco ; ditos de mascavado -, dito de
caixes de todos os tamanhos por prego muito
cmodo ; na rua do Rangel D. i4>
C7* Urna escrava 1110,11 de bonila figura,
faz lodo o servigo de urna caza ; na ( rua do Hospicio caza defronte da venda.
i_"j" Duas vendas em urna s caza por baixd
porcao
, e um par de brincos ou algum adereco do sobrado D. ,f onde mora o Sr. Padre Joa-
de Senbora e tres aneles ; annuncie. ^quim (Johgalves Rodrigues sendo urna com a
ssr Um brigue de cento e tantas tonelladas frente para a rua do Fagundes e a outra para
e vista
atduzentas: annuncie.
aa Prai
Vendas
a rua da l'iaia ; a fallar na mesma ,
se exporao as condices.
I tw Um preto creoulo de idade a annos ,
muito sadio proprio para qualquer servico,
e entende decosinha : rua da Gloria fabrica
de distillaco D. 3o.
Escravos Futidos
%S~ Matbildes creoula cor fula, alta
seca, olbos pequeos, tem o rosto combas-
en" Lista dos bilbetes premiados da segun-
da parte da terceir Loteria da Matriz da Boa-
vista que acabou de correr ; na Praca da
Independencia loja de livros, Ns. "b"j e 38
SS" Por preco commodo urna armago de
venda, no logar do Mondego, sendo o alu-
guel da caza 6U rs. mensaes tem cmodo
para familia ; a tratar na rua do Hospicio tfntes pannos e pelas costas; levou um ves-
em urna venda nova. l'd hranco com palminbas solitarios as 0-
tST T.an muito fina de superior qualidade, relhas, com pedias amarellas, e caliecao de
na"dee hes nao Vewem conirn caso "deas! propria para enxer colxes ou Iravesseiros 5 no S 5 quena a pegar leve-a ao Palacete no
pagarem pois pie a Annunciante est em f ar ,
Jui/.o mostrando o direito que tem a heranca
do dito seu filho e nesta forma fica os mes-
mos Srs. responsaveis por a sobredi la quantia.
Antonia Maria do Espirito Santo.
CS" Precisa-se de quinhentos mil reis a
premio de um e meio por cento ao mez por es-
paco de um anno dando-se boa finna : quem
os quizer dar dirija-se a Praga da Indepen-
dencia loja de Encadernador N. a6.
V3" Quem annunciou vender urna casa ter-
rea por um conlo de ris na rua do Bom Jezus
das Creoulas annuncie a sua morada ou
dirija-se a rua do Rangel caza D. u lado do
nascente que se dir quem.quer.
KiF" O Sr olicial de lanoeiro que annun-
ciou no Diario antecedente querer ir para al-
gum engfnho com sua tenda dirija -se a rua
Direila a casa de Manoel Buarquede Mendon-
ga para tratar do ajuste.
SS?~ Precisa-se d'um Piloto para ir no bri-
gue brasileiro Triumpho Americano, Lis-
boa ; quem estiver nessa circunstancia dirija-
se ao Recife ruada Cruz Escriptoriode Jos
Antonio Gomes Jnior que achara com quem
._..... ;___i_._ ._______ j*..^, ,;-i------
forro ou captivo para ir no mesmo brigue.
C?" Adverle-se ao Sr. M. C. P. que cer-
lo dia da semana passada foi sua loja um fre-
guez para lbe comprar qualro prssasde fazen-
da que precisara adiando dentro do balco
s um menino que nem o prego lhe soube
dizer nao obstante achar-se na porta da bija
o seu caixeiro A. J. M-, mas estando muito oc-
( upado em criticar da vida alheia, como he
sencostume, achou mais proveiloso nao se
desligar da conversacSo em que eslava do que,
ir vender ao fregnez e freguez praciano que
rosluma sempre que precisa ir a loja do Sr.
M. C. P. ; e por isso ficando sciente des-
tes fados, haja de providenciar sobre o mes-
mo seu caixeiro tanto para hem do seu nego-
cio como para evitar a critica da vida alheia
e de pessoas que com o dilo seu caixeiro A. J
M. senao importa. Isto avisa seu amigo e
,unlo a mar sobrado mei da rua em um
que tem lampeao no mesmo tambem se ven- que ^ generosamente recompensado
de cal fina de caiar, de superior qualidade por 3^ Fugio ha mais de anno e meio urna
aalo; bem como aluga-se a loja do mesmo negra da Cosa, de nome Calharina (se nao
sobrado com armaco de venda com alguns mudou o nome) j idosa alia fula quan-
utensilios ou para qualquer oulro fim por do a"da alre as pernas e deila os pellos paia
prego cmodo. 1 dianle ; he quebrada d'arobas as virilhas e
tsr Um bom relogio de parede de pndula Pr isso sobre sabe-lhe a quebradura -, consta
real caixa com a grandes vidros boa cam- que anda pela Villa de Goianna ; roga-se s
pa e que repele oras duas vezes e meias Autoridades ou a ualquer outra pessoa, a
horas ; na rua de agoas verdes por cima do mande prender e remeltel-a a Boa-vista ,
asso"ue. rua ^ Arago D. 7 onde se satisfar toda a
tST Urna molalinha de idade de 13 annos, despe/a.
bstanle robusta e muito experta, com prin-
cipio de cozinha engommado e cose cha ;
na rua doRozario estreila no primeiro andar
do sobrado que fica confronte a rua das laran-
geiras por cima da venda de garapa.
tW Por preco commodo urna canoa aher'a
usada muilo propria para carregar entulho ;
defronte de S. Francisco noeslaleiro do Sr.
Maris.
O" Um bom relogio de parede de pndula
real, caixa com a grandes vidros boa cam-
la e que repete oras duas vezes e meias
jVIovimento d*> l^orfco
NAVIOS ENTRADOS NO DIA 19.
RIO DE JANEIRO; n das ; patacho naci-
onal Pella Carlota de i35 tons ; \ eslre
Francisco Jos da Silva ; cquip. i4 ; carga
carne seca : G. Agostinho de Barros.
RIO DE JANI'JRO ; 19 dias ; brigue escuna
nacional Amiade de 5a tons ; Mesfre
Francisco Ferreira llorges ; carga varios g-
neros : Franca & C. pasageiros o I e-
"iiiado Urbano; o !\!ajor Maier com urna
irman o A Iferes Coimbra ; o AlleresCal-
vao ; o Padre Sucupira ; o Tenente Morei-
ra ; mais brasileiros; ea familia de
um destes.
sorlimenlo de fitas de'seda para arranjos das ARACATY*; 16 dias; sumaca Delmira d*
H^Agc
ic-vnfiutc
nnr rirrui
r~......
assougue.
Cha hisson superior, em latas de a II.
e relalbo ; dito perola em lata ; cartas fran-
cesas finas e ditas porluguezas e muito bom
conducho de barro para quinhentos lijollos freguez, Que foi sem fasenda.
urna "e oulra para qualrocenlos ; a fallar com j \3f Na Secretaria da lnspec^ao do Arsenal
Senhoras ; lezouras e caivetes finos loja
do Bandeira rua do Cabug.
ir Na refinacao do Forte do Mallos. D.
3 assucar refinado a cem reis'a libra e a-
inda mais em conta em arrombas.
SZ&" Na refinacao nova das Cinco pontas ,
largo de N. Senbora do Tergo assucar refi-
nado muito superior e em conta.
cy Urna negra creoula moca engoma ,
coze cozinha o diario de nm^ caza, e com-
pra; rua do Rozarlo hotequim do Albuquer-
que.
t^9 Os seguintes livros chegados de Lis-
boa : Diccionario de Moracs ultima Edigao ;
Vida e amores de Hcloiza Abeilard ; as a Yi-
zilas 1 os a Curas e as a Noutcs; o Monte de
67 tons ; meslre Jos Joaquim Al ves ; e-
quipagem n; carga diversos gneros:
Antonio Joaquim de Souza Ribeiro- passa-
geiros 9 brasileiros a familia deum des-
les e tres escravos a entregar.
SAHJDO M> MFSMO DIA
HAIIIA ; brigue Lubkense Aurora; M. H.
Hasse ; carga lastro : passag. um portu-
,n,"
SAHIDO NO DIA .3.
RIO DE JANEIRO; patacho nacional Fran-
celina ; meslre Antonio Garca de Mirand j
carga sal e palha de carnauba passagei-
ros'. Olh.ial da Armada com um escravo ,
e 3 brasileiros, e mais um escravo a entre-
gar.
^+^.




PEECOS CORRENTES
GNEROS.
AKTICLES
........
......
-sCOde Milo...
Acoa Tt.
Agurdenle l5.w ?r,
Alcalro Sueco.............
Americano.........
Alfazcma..................
Alpiste....................
Alvaiade..........."
Amarrad. ,erro eonf. suas *.
Amendoa doce comeases mole
Ancoras eancoietas..........
Aniageaa...................
Arauede ferro.............
dclatSo..............
Arcos de ferro.............
Arozpilado estraneeno......
Atcite doce to Mediterrneo..
de Portugal.......
BCAlHAl)...............
Bacas de latSo.............
Barricas yasias eio pe.
abatidas
Batatas..............
Bezerros Franceses....
Breu.......................
Brini d I\ussia.............
,, a iraitacao....
Solaza fina.................
,, ordinaria.............
Bolaxinha.................
ABOS de lindo de patente..
Jnglez...........
,, da Russia
,, de Cairo.........
Cade'.'.....................
Carneaecca do Rio-grande...
de Montevideo...
de acca salgada......
de Porco..v........
Camenas Franceas de cores
Ca rvi-o de pedr*............
Cera amarella d'Angola......
branca...............
Cha Ilisson saperior.........
pcrola...............
erveja biar.ca. .....
pela....:...........
C'iiumbo em baria...........
em lencol..........
de municSo..... ...
Cobieparacaldereiro........
" foiroe pregos....
ENCHADAS...............
tnxofie ero canudo..........
Spngardas lazarinas........
Kstopa.....................
Erva-doce..................
lisiando....................
FAUINMA Amer. nova......
*e'a.......
Fiauceta....
Mediterrneo
Bltico......
......
.......
.......
i
ti

ij

reixos abatidos .........
,'olba de Fiandea.......
de ferro luglez.....
Putees de roca..........
de raeia roca...
'iode vel'a.............
Porrete.........
,, de Sapalein......
f'tn o ingh em liarras..,
.. ,, Ha Stiecia..
Steel Miln........
Sjpirit oftwpentine
Brandy'**'
Tai Swedish .
',, American
.avander ....
Csfjnry Sre/l
White leal........
Cal>les-cha" acc. tosi-e.
Swcel almonassol thtll
Ahchors and grapnelt..
Cteguellas............
ron trire assoited.....
Brass ,, n...........
Iron hoops............
Rice white...........
OH olive.............
Portugal..........
Codfish...............
Hrast basins...........
Ftour Barre/...........
,, shooks.........
Potatoes..............
Cal/ skius, French.....
Bosin ...............
Ilavens utk fussian..
,, mitation.......
Bread pilot...........
avy............
Crackers..............
Cordaje ..............
Ucmp. Cable England:...
n ,, Russia palent
Uoir........
Coffce ......;........
Beej dried, Po grande
,, Montevideo
BeefSalled...........
Pork Sahed...........
Sheep Skins French col.
Coal.)............Vil.1
Xcllow wax.....,...
,, white .......
'leaHysson .......
Pearl.........
Alebotlled..........
Porler..............
Lead in bars........
Sheet .......
,, Shot attorted
fraziers copper-....
Shealhing and nails....
Hoes..................
Brim-tone. i...........
Pn tugete ghu ......
Bagging .............
Anise seed.............
Pewter...............
Flour new 4ner.......
od dito.......
French..........
Medilerrancnn....
Baltic...........
teans.................
h'mpty lavan naboxes ..
Tin piales assorlcd....
Sheet lron.............
Ilcdgin bilis large.....
,, ,, small........
Twines sari makers.....
PacV tread.............
Sime malere thread. .
iloh Ang. in bars......
,. Swedish.......
4#ooo i5#ooo
3#ooo
I I#003
5#aoo
#oo,5
4 #000
1103
fro
#iao
#700
8|5oo
C/ooo
#560
lj?00
1 ooo
?ooo
5oo
4|ooo
ujooo
5g5oo
#'00
4'8oo
fro
#3tJo
4o
#8oo
9^000
(j#oo
i -aoo
i#ioo
I I#000
I
i#ooo
700
i#coo
36#oo ^oSoo^i
# 6#ooo
# Jo.*
I 1 #000 i-^ooo
# 11#000
# 8fooo
B froo
ao#ooo a 4^000
iS#ooo
i8ffooo a-'.ffo.io
1 u#000 t#oo>
0 .'i5oo
1#600 2j88j
>5#ooo 78#ooi
3o#ooo 35#ooo
saooo a4#ooo
/ooo i9?o Ql.
I I
Ql.
G.
',)!.
#600 l.l).
a
c
2
Ql-
Gi.
Gl.
ll.
I1.
Ar
Alt
Ar,
Lt)
Ar
Lb,
Vr,
V


11
#800
1 #4oo
4 ''"(id
4#o -o
#(5o
#Sjj
.o5o
1 #800
itioo
ilion
Ar.
Ar.
Br.
Be.
B.
lil.
Ql.
Ar.
B.
Dz.
To.
Lb.
Dz.
11 #000 ia#ooo
# i6#ooo
#55o
#53o
*58i
#
4#5oo
frtio
#480
#
EXPORTADO'
Agoa ardente Caxaca........
..tfjoilo sort..........
n a- .............
issucar b. encix"lo, i.^orte


M
(
11
11
11
3.
4-
5.
6.
i.
a.
ii
ii
11
i
,, Maseavado.,
> 1 ,
,, Branca em! arncado novo
,, Maseavado .......
'011109 Secos Salgados ......
ipitft de sola ...
Chi es da terra.............
do Rio Grande, novillio.
i5#ooo
#6o
#54o
#600
l#joo
4j6i>o
#>7-r'
4#oo
#5to
l'i^OOO
i4?ooo
i4^ooo itjfooo
i/,*uoo i6|ooc
# 13jooo
4#ooo rjooo
# i#aoo
aooiio a 1 #000
u#ooo |0#000
#44o
24o
3oo #4oo
q#ooo io#ooo
#9'io
61/400 7#oji
g#30C io#ooo
I
Lb.
A val tac
l3#ooo
aoo
57? jo o
8#>oo
5jooo
a#4oo
3!ioo
15jooo
ia#8oo
4#ooo
io)4n
fro
fri
#J00
6J400
1I440
flj8ir.ro
a5#ooo
8#uo #48
/6do
#6o
#64o
^ifcoo
3#ooo
lo#ooo
lo#ooo
4 #000
1#OO
4#ooo
14 'ooo
i4#ooo
1 ijlooo
ljlooo
i#8do
v ?5oo
3 #ojo
14 #.100
1a#ooo
Uo
#fioo
1000
O
Qi-
l.b.
PP.
ni.
MI.
Ar.
Alq
Qi.
Ql.
Ar.
yi.
Vr.
Lb.

Ql.
Ar.
Pp.
Pp.
Q>.
Lb.
na
Ar.
Ar.
Q.
P9.
I
Ar.
L
lil.
Ql.

?i
11
Nh
Kh
GNEROS
Ar..
11
l-j00
2^5oo
ifroo
io#o"o
IO#000
1 Sjfooo
#4 5o
#480
na pl'U
Ar. #160
11a
ya #,6o
Ar. 3Vvoo
L'.. #3oo
Ua. ia#8oo
i-ifSoo
w i3#.s 10
J I Q#8 JO
* I2#8ll0
.S.c 2*400
Uu. l#00'i
Ct. l6ooo 8?ooo
Ql.
uar #400
#ao
Lb. o
Ar. t#0 30
#5,0
ol 4#8oo
Ql. w5#coo
Dz.
lo.
Lb.
. -'
:3
il
Dz.
Q.
Lb.
Lb.
Fa.
Co.
Ar.
Lb.
a.
Ab
c.q
E XPOR rs
Rum..................
Colln 1. qualily.
1. a.
Sugar in cases white l.ff.
a- ii
5.
4- .,
5. f,
6.,,
brown \.
11 11 a. ,,
abarris whle....
,. brown....
Drj sahed ludes........
Tanncd ludes..........
n.. 1 .
i/4-N(/'AJ........ .....
II
II
II
II
!
II
II
II
II
II
II
>
>
Preco di Praca
POR
1 a #00 o 45#ooo
6f5oo ?oo
5#oo 5.} 400
:.jh a
8oo sobief.
poo Dito
2#3oo
'0.3
i
7#.joo
2 #00 o
4ff5oo
fftooo
Pipa
Air.
i>
11
1
Li 1 a
Hiun
('. Tltll
Avaliac.
4
7#000
t>#)CO
5#3ou
5#5ao
juncia
3tfjrn
Alq
Un
Cr.
01.
a
11
l.l.
Ar.
Lb.
QL
Ql.
POR
Ab
NI
Ab
Ab
Ab
efl'.
r.
P.P
A

n
Ai
GAR A FAS preta.......
Garrafocns einpalfiados.....
Gcnebra em pipas.........
,, em botijas........
LONAS da Russi-. laras...
,, ,. a iinitaco.
r) innlezasR^trcitai
L'MICa Ol'liliiilin "..2:."
MANTEIGA ingUx.....
M Franceza... ^.
Machados do Porto........
Massas sorjidas............
M11 lio.-................
OLEO de IJrihaca e^i cascos
,, em Imlijas.......
Panno de linlio de tolocns..
,, infestada..
Panellas de ferro fjrt4. sort.
Papel de peso coroiuha.....
,, alniafo asul 1.".....
a. e3...
,, branco..
floieie..............
1 1 1.....
,, do embrulliar marea .
^ ,, pequeua..
Pape!o.........>.
Par'inbilias ..............
Paisas...................
Pnenla da india.........
Pite da Sueoi............
Plvora..................
Potassa d'.America.........
ila Riissia..........
Prcqos caibrar............
tl caixar ............
ripar d > Reno.^ ...
da terra*..........
de coiuirnrcMi.....
Prezuntos do Porto........
,, de nntvas partes.....
Paios de Lisboa........
QUEI-IOS Flftinei.gas......
RaI'I da llsbi...........
,, de Lisboa..........
Metro*...................
SABA.O' amarello.........
,, o Mediterrano...
Saceos vawos.............
S.ditie Imito..............
,, refinado...........
Sal Estraggeiro............
Salea pai rillia.............
TABACO niacpeiidim......
Tabnadu de pinlio.........
Touciubo de Santos.......
,, di Lisboa.........
Vinagre de Portugal.......
,, do Mediten anco...
Yinlio de Lisboa timo 1'iUl.
,, ,, (tranco......
., ,, oulios autores l i uto
,, Malaga jecco b.p. P.
,, Cetie tinto.......
,, Eapanba.........
,, Sicilia...........
Ptp. Cal-----
Mu-catclqiiailola.....
,, engarrafado.
Itnideiix ,, .....
Champagne ,......
Vi Vellaide Suerinacele......
decebo......,......
ARTICLES
bo tiles black........
Dam-jo'ius.........
G/n in pipes.........
,, in jart.........
Russian wide........
,, ,, imilatin" .
,, Englith nnrrow .
fiarlhenware ........
Buller Ens,lish new..
French ......
Porlnguese axes
Macearroni untl verm.
Indian Cprn.........
OH linseed in pipe*...
11 i. iniart
Portuguese linnen Tnl.
,, Folded
Cast iron poli......
11
u
1

11
i
11
1
11
Paier Her.
,, almatso blice \...
,. a. e3.
,, ye lio iv .
,, florete.........
11 11 a. i
Wrapping lar ge.
,, Small..
Patleboard........
(ieirnan cufiarles.....
Mscale/ ratin t .....
Blach pipper........
Pitch Swedish.......
,, (unpowdr ..
Pot a'sh. A menean ....
,, ,, Rutsutn......
Naih i in ..........
11 { ...........
11 ............
., '; ..........
,, 5 MI...... .
Hamt Opnrto.....'...
. ,, olhers.......
Sausige.s Lisboa. .
Cheesso dutch .......
Sitti/J Bahia.........
,, Llth'in.. ....
Sewng Silk.........
Soap yell'T'v.........
,, Mediterraneau
fiagt..............
Sa/peter raw........
,, reftned .....,
Sa't................
Stilsaparillu.........
Tabaco Mnependitn ..
Pi'teboa-ds..........
acn..............
Fnegar Portitguse .
,, Medilerranean
IVine Lisboa I'. /?/?...
rrnlU.;
,, otber brands..
n Malaga,, P. ,',
,, Celte red ,,
,, Catatona ,,
" SJ-''y "
,, Span. Pi ic ....
,, Mu tcale I a hogsh
,, botlled.........
11 claret .....
,, Chnmpaigne ,,
IPindowG.p. \oo sq.J
Caadles spermecely .
,, tallow ....<.,
115#ooo
85#ooo
8o#ooo
70I000
9o#ooo
(ifooo
6a#ooo
yo#ooo
5?oo
6#ooo
ao#ooo
i
#200
ian#oo
9#ao
8)#00 3
y5#ooo
ji #000
fij^ooo
65#ooo
yisooo
3#8'io
io#ooo
2ajooo
oo
#8ao
#aao
Dz.
Cx.
Lb.
ti
1
7 7#
r
a#ooo
ai#ooo
a .4ooo
6^^000
6;#ooo
4 5?ooo
45#ooo
45^000
45^000
/i5;'ooo
45jooo
j4"00
4 {800
9^000
12#0 00
#070
#00
654oo
Uz.
pV.
Ib.
Ar.
^b
Pipa
Arroba
ii-
ii
11
11
11
ii
11
FUETES
As suca r para
Ilum
(Vnli

11
1
Algoao
11

11
Couros
11
11
Liverpool.......
AiiisIli dain ....
Canal .,.......
Genova........
Ha 11;burgo .. ,1
Triestie.......
Estados-.......
Estados-Unidos.
Portugal.......
a
a
i
3
1/.
. 10 Ton. c5 p.
lo ',, de 70 Ar. e 5 jt.
11 11 11
11 >i ii
11 lo ., 1,
1' 11 11
0/0 de primagem.
11

11
11
II
"ranea........
Inglleria.......
Barcelona......
Inglaterra.....,
Franca........
EstaJos-L'iiidos.
i/a Centissmos por libra
200 a 25o Res por Ar. sem primagem.
600
3oo ,, e 10 por ccntoCamb.
5/8d. por libra i- 5 por e/o
11
1
11
11
11
n
11
11
Nomina
11
11
11
1
160R.
DO
ir 1
F.
4oo Rs. por Ar. e 1 o por cunto. Camb. 800 Rs. o pezo
3 por Ton. [de 70 Ar.e 5 por cento.
5 >o liis cada uin e 10 por cento Camb 160 R. p. 1. F.
3/4 Centessimo por libra e 5 p. cento Nominal
O B S E K V A C O N S
Todas as mereadorias estrangeiras pagSo lpor cenlode direito* a excepro do cha que paga 3o
por cento, e da plvora que paga 5o por cento sobre as avliacoens da pama ger^l do^lmpci 10 ; e
alguns sobre o valor dado pea parte. Alein desles dir tos pago mais 5 por cento de aimaserragetn
adeional c expediente. Mas as cambraias de linbo rendas de lil de seda e linho obras de iiroc
prata pedra preciosas, e canotilbo de prata, e ouro sao isentas da armazenagem adeional e s pa-
o 1 1/a p. c de expediente. Sio isentas de diieitos as maquinas ainda naouzadas no lugar; poreni pa-
goos 5 por cento de expediente e armazenagem adeional.
Coiicedem-se 4 mezes de armazenagem livic s acendas seccas, e a os mulbados 3o das, e lindos el-
les pe-a pela ciernoia <\\it tivciem na Alfand^ na razio de 1 ifli per cento ao mez.
Osvinbos e bebidas espitiiuosas importadas de paizes que nao tcm tratado c>m o Rrasil pago du-
rante o anno financeirode 1 de Julho de i85) a 3o de Junbo de i84o direitos de 5o por cento sobre
as*valiacoeosda,pauta semanal iicfciindo-se uestes 1 i/2 por cento de expediente. PagSo mais 3 >ji
iide iiroazenagem dcionat. Adve. te-seque s licao sugeitos a estes dircilos os vmhos e bebidas esphituo-
Isas qe lorem emba cadas nos respectivos paizes do 1. de Julbodeste nno em diante. Todas as beb.-
as tspirit.ozas pago de consumo na Provincia 4o res por caada c bracios na porta da Aliandcga ;
excepto a .i"oa-ardtn'.e do fabrico nacional, que papa t 20 por cento sobie o valor.
Para altate* e qmbras concedein-se a os despachos de lquidos os seguintts abatimentos; a iaber:
e*5 por centom garrafis ; ele 3 por cento ero botijas, de 2 por cento em cascos c g-irafoens;
Ot direitJS de sporiac iO paga -se sobre a avaiiaco d'uma pauta semanal na lazo segiinle^As-
sucar lo por cento ; Algod'o Cafe, er'uiuo 12 por cento ; Agoa-ardenle t> couros,
e todos os mais
gneros 7 por cento. Alcm destcS direitos pago-se as laxas de lbo ril em'cada caixa de 4o ris em
fecho de 90 reisem cada barrica 011 sao de assucar : ede 4* reis em cada saca de al-oil o.
Couros, e iodos os mais gneros sao liv:es' de dutitos pa a es po.'fo do Imperio a excepeo do Al-
godo Assucar, Caf e fumo que pagiio i por cento e as laxas por volurne.
Os metaes preciosos naeronaet ou esiraugeiio en baira oj amoedados co ouro cm p pego 2
por cento sobre o valor crtente no mercado.
Os escavos exportados pago 5#jo.i por cada um.
REVISTA COMMERt'AL
Cambio Poucas transacoens Uouvcro para o Paquete Sheldrake a 3J d ij a
:o Go\erno tomara letras a 4 d. a 90 das o que ni
que nao podemos asseveiur por
60 dias e consta
nao tereni precedido
que
aiiiiuncies para tal transacAo
( Algodo Continua pelo incsroo preco da semana passada a 6#4oo.
Assucar Tem I vido algumas vencas a 0'5o reis por arroba sobie o ferro .
800 ris a praso desessenta diai di velhi c em barricas do novo a 2#5ooo por arroba do branco.
> nhnmosentradas tem bavido ele farinha ncn lo pouco de vintio, sendo este a marca P R R
procurado sem o haver em deposito.
P'F.
ando a vista, e a
RECFE NA TYPOGRAFIA, DE M. F. DE FARIA. i3g.
*


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EOL1XPOT6_BUZ4KS INGEST_TIME 2013-03-29T17:19:46Z PACKAGE AA00011611_03921
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES