Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:03897


This item is only available as the following downloads:


Full Text
KNO D 1839 QURTA FttA.
CAMBIOS: "
Junlio i.l
Londres 39 por ifooosed. .
Lisboa q5 por 00 premio, por metal, oHerecidO.
Fianca 036 a 5i5 res por franco.
Hio de'Janeiro 3 por 100 p.
Moedas de 6fioo i5ffioo as velhas, oras i 4jfooo 8#3oo a SjjNo*.
Pesos Columnarios 1700 a 1^720-
Dittos Mevicann ijjffioo a 1^670.
Pataces Rraiileiros 1^700 a i#?"o.
Premios das leu as, por mez 1 1/8 a 1 171 por 100.
PARTIDAS DOS CORREIOS TERRESTESJ
-. -. *
* Cidade da Pal aba e Villas de sua pretenco .
Cidade de Rio- 'brande do Norte, c Villas dem I
C darle da Fortal7a e villas dem .! 1
Villa de Goianna ........... '
Cidade de Olinda '''
Villa de Sanio AntSo........'...'
Dita d Garanhuns e Povoaco do Bonito. 5 V V
Dittas do Cabo Serinhaera, Rio Formoso, e Porto Calvo
Cidade das A lagoas e Villa de Maczi. .....
Villa de Paiau'de Flores......2 .
Todos os con oos partcm ao meios dia.
v12 DE JUNHO HUMERO 126,
Tudo' agora depende de nos mesmos ; da nossa prudencia
modrraco, e energa i continuemos como principiamos
e seremos apontados com admiracSo entre as INaces mas
cultas,
Proclamaciio da Assemblea Geral da rt--.il.
' Subscreve-se para esta olha a 3#ooo por quartel pagos adi-
ntados nesla Typografia, ra das Cruzes l). 3 e na Praca
da Independencia 37 e 38, onde se recehem correspon-
dencias legalisadas, e anouncios; insirindo-se esiej gratis
sendo dosproprios assignantes e viudos assiguados.
Segundas^ SexUsfeira.;
Todos os das;
Quintas feiras;
Dia 10, e 24 de cada mez
dem 1 n, e 11 ditte dilto.
dem idera.
dem io, dilto ditte
DAS DA|SEMANA.
10 Segunda S. Murgarida Rainha. Ses. da Thez e aud do J. de I), da 1. vara de man
11 Terca S. Barnab Ap.. Re. e audiencia do J. de L). da if vara de inaui.
1 a Quarla S. Joo de S. Facundo. Sesso da T. P.
i3 Quinta >ff S. Antonio de Lisboa.
i'i Sexta S. liazio Magno Sesso da Thez. e aud. do Juiz 15 Sabbado S. Vito .VI. Re. de manliii e aud. do J. de D. de m.
16 Domingo S. Joo F.-ahcisco Regis.
Mare cheia para o dia 12 de Juubo.
As 5 horas e 18 minutos da manh. As 5 horas e <3 minutos da Urde.

_S-
---
* PERNAMBUCO.
i83g = N. 74.
Francisco do Reg B.irros :Presidenle ida
Provincia de Pernamhoca. Fago saber
a todos os seus habitantes que a A. L.
P. dfecretou e eu sancciooei a le se-
guinte.
Artigo i. O Governo fica auihorisado
rf fuer construir um Theatro Publico nes-
ta Cidade, por empreza no todo, oti em
parte.
Artigo a. Para a constracc, decora-
dlo, a manuteocao do mesmo fica desde
ja concedido o beneficio de doze por cento
de vinte loteras de sessenta cotilos de r< is
cada urna conforme o plano junto, que
podero ser divididas era meis Loteras.
Artigo 3. Sa o beneficio que se fortti-
rando das Loteras nio for suficiente pa-
ra ir accodindo as despeza* da construc-
co do Theatro, o Governo fica igualmen-
te autorisado para haver o numerario pre-
ciso por meio de algum eraprestimo, hi-
potecando para esse fim o referido bene-
ficio.
Artigo 4- A designaco do locar para
a edificacio, adopcij do plano direceo,
noraeacio da administrarlo das Loteras,
fuudus, e obra, e instrueces a esta G-
cao perteucendo ao Presidente da Provin-
cia.
Artigo 5. Ficio rsvogadas todas as
Leis e dhjposices em contrario.
Mando pdr tanto a todas as Authoridadeo
a quera o conhi cimento e execucio da re-
ferida Lei peile/icer que cum-
pli e facfo cumplir to inteiramen-
Plano da Loteria a que se refere o arti-
go 3. o
75oo Bilhetes a 8U000 .
Beneficio de n por cento i
6o!Ooojoo
7:aooUooo
Liquido 5i*.8ooUooo
1 Bilhete com o premio de
1 Dito de ,
4 Ditos da .
6 D tos de .
12 Ditos de .
9. i Ditos d .
(> Ditos da .
120 Ditos de .
2:270 Ditos de .
2 Ditos 1.
e ultimo b rnco.
1:00o rjooo
5ooUooo
200U000
100U000
5oUooo
aoUjoo
8:oooUooo
4:oooUooo
4:oocUooo
3:oooUooo
a:4Uooo
a;4ojU'Joo
3:oooUooo
2:4ooUoob
10U000 aatyooluoo
45oUooo 900U000
5a:8ooUooo
a5oo Bilhetes premiados
5ooo Ditos brancos
jSoo Total dos Bilhetes.
Conforme.
IloGno Jos Correia de Almeida,
Oficial Maior.
1839. =s N. 75.
Francisco do Reg Barros Presidente da
Provincia de Peroambuco. Faco saber
a todos os sens habitantes, que a Assem-
blea L. P. Decretau, e eu sanecio-
nei a Resoluco seguinte :
Artigo i. Fica creada urna Parocbia
na Capella de N. Senbora da Conceicio da
Villa de Kazan th tendo por limitte do
te como nella si contem. O Secretario des? j Nascente o Rio Tracuhem desde a foz
ta Provincia a faca imprimir, publicar e do riacho Maiari at a passagem do mes-
_ correr. Cidade do Rcife de Peroambuco | mo Rio, entre os Engenhos Diamante e
3o de Abril de 1839; Dcimo oitavo da ISrejo; ao Sal a estrada que segu daqoel-
reitos Paroch.iaes.
Artigo 4- Ficio revogadas as Dispsi-
c5es em contrario.
Muido por tanto a todas as Autoridades
a quem oconhecimento e execucio da refe-
rida Resolucio pertencer q>ie a cumpro
e faci cainprir lio inteiramente como
nella se contem. O Secretario desta Pro-
vincia a faca imprimir publictr e correr.
Cidade doRecifode Pernambuco 3o de A-
bril de 1839; Dcimo oitavo da Indepen-
dencia e do Imperio.
L. S.
Francisco do Reg Barros.
Carla de Lei pela qual V. Es; manda
ex-outar a Kesoluco ta Assemblea Le-
gislava Provincial que Houve por b-im
janecionar, creando urna Parochia na Ca-
pella de Nossa Senhora da Conceicio da
Villa de Nzareth, e supprimindo a Fre-
guezia de Larangeiras, pujo Vigario con-
tinuara* em o emprego Parochial d'quel-
la novament creada sem dependencia de
msis a presentago, tudo como cima se
declira.
Para V. Ex. ver.
Fernando Alfonso de Mello a fez.
Registrada a f. 114 do L. T. de Leis
Provincaes. Secretaria da Provincia de
Pernambuco 4deMaioda 1839.
lose Xavier Faustino Ramos.
Sellada e publicada esta Lei na Secreta-
ria da Provincia de Pernambuco em \ de
Ytaiode 1839.
Jernimo Martiniano Figueira de Mello.
mande receber no Correio as mallas
da correspondencia destinada para aqualU
Provincia.
Oficio Ao Adminirtndor do Correin
communicando-lbe aexpediccio da ordena
supra.
Portara AoCommandante do Brigug
Escuna iNictheroy, ordenando-lhe qua re-
ceba e transporte a seu bordo pata a Pro-
vincia do Maranhio os prezos escravos
que Ibe forem enviados pelo Prefeito da
Comarca.
Oficio Ao Prefeito da Comarca do
Recife, communicando-lhe o conteudo na
precedente portara.
Independencia e do imperio.
L. S.
Francisco do Reg Barros.
la passagem pelos Engenhos Pagi, Moro-
jo', Agoa-branca Anglicas, Poco cora-
prdo, o Tabatinga ; ao Poente e Norte
serviiio os mesmos limites da Fregu-
Carta de Lei pela qual V. Ex. manda m de Larangeiras que fica suppii-
executar o Decreto da Assemblea Legistati- mida.
va Provincial que bouve por bem sanecio- 1 Attigo a. Fica pertencendo a Fregu-*
nar authorisando o Governo a fazer z;a de Tracuhem toda a porclo da Fregue-
construir um Theatro Publico nesta Cida- tn de Larangeiras, que estiver de Sul o
de, concedendo-se para esse fim o benefi Peen te d'dque'la estrada a qual seguindo
co de doze por cento de vinte Loteras de jos pontos notados em o Artigo anteceden-
aissenta cantos de reis cada urna, tudo na ie servir' por esse lado de demarcacio
entre as doas Freguesias de Nazareth a
Tracuhem at onde encontrar terreno da
Fregoesia de Bom Jaidira, continuando
a ficar na comprebenso da Freguesia de
Tracuhem toda a parte do Nascente, e la-
lorma que a cima se declara.
Para V. Ex. er.
Fernando Affonso de Mello a fet.
Registrada a f. na v. do L. i. de ido direito do mesmo Rio, que Ihe ser.ve de
tfeis Proviuciaes. Secretaria da Provin- diviso desde a passagem do Diamante e
3o de Abril da
Jos Xavier Faustino Ramos.
a de Pernambuco en
83g.
Foi sellada e publicada esta Lei na Se-
Brejo, al encontrar terreno de Goianna,
guardando-se por lodos os ootros lados as
posses, e divises existentes.
Artigo 3. O actual Vigario de Laran-
geiras continuara' no Emprego de Paro-
creuria da Provincia da Pernambuco em ch0 em a nova Freguezia da Nar.arelh, sem
5o de Abril de 1839. [dependencia de mais apresentacio, per-
Jerouimoft^aiiinnno Figueira d Me'lo cebendo a nesma Cou^tua e mais di-
COMMANDO DAS ARMAS.
Expediente do dia 29 de Maio.
Of ficio _. Ao Inspector da Thesoura
iia requisitando as fi d'oficio do Cabn
Jos Francisco Monteiro a soldado >o-
tero Manoel este da extincta Companhia
d'Arlilheria montada da Provincia dis A-
:' lagoas e aquelle da que servio da casco
! ao actual 3. Balalbo dArttheiia api.
Expediente do dia 3i.
Oficio Ao Exm. Presidente pon-
derando-lhe a necessidade da nome-,<;*u
de um Facultativo, que marche oa .1
i Expedica ao Maranhiu e pedindo-lhe
I providencias a respeito visto que nao os
bavia na Classe dos Militares.
Dito Ao mesmo Exm. Snr. devoi-
vendo-lhe competentemente informado
requerimento do Paisano Joa Cavalcante
de Albuqaerque Jnior que pedia se l-.i
I mandasse abrir assento de praca em hum
dos Corpos de Primeira Liuha da Provin-
GOVERNO DA PROVINCIA. ^a e licenca para frequeotar os estados
Mathematicos no Liceo desta Cidade.
Expediente do dia 8 do corrente. Dito u Ao Commandante interino do
3. Batalhio d'Artiiberia mandando so*
Oficio^ Ao Prefeito da Comarca .br'estar na demica dos sidos Manoel Ja-
communicando-lhe que pelo terceiro Com- z& Agoslinho Amandio Jos Cordero h
mandanta Antonio Camello Pessoa de La- \ Jt-se Carlos ate que podessem s\hir do
cerda Ihe sera' entregue o preso de Justi- Hospital Regimental onde se achava em
ca Antonio Francisco de Carvalho o qual tratamento.
fara' conservar em prisio segura al Dito Ao mesmo devolvendo-Uie o
que se proporcione occasiio de ser remetti-,Conselho de Direca5 feito ao soldado uj
do para a Provincia da Paraba. Corpo do seu interino Com mando* Joij
Dito Ao Inspector do Arsenal de Ma- Marinho Cavalcante d'Albuquerque afina
rinha ordenando-lhe que mande faser de que fosse reformado no sentiao da Le.
no Patacho Conceicio apenas aquelles ra-
paros que forem indispensaveis para o seu Expediente do dia 3 de Junho.
anligo emprego.
Dito Ao Director do Licerjy commu- Oficio Ao Prefeito da Comarca com-
nicando-lhe que a Presidencia concedeo municando-lhe que tendo peKi'Uurio ds
a Manoel Nelto de Souza Bandeira a de* Pernambuco, convidado as viuvas ear-
missio que pedio do Cargo de Professor faos de Pai e Ma dos Militares falecidi
da Cadeira de primeirlts Lettras da Fre> em combate na Campanha ultima da Ba-
guesia da S. Lourenco da Malta e orJe- bia apresentarem suas hibih(a:oen) aleo
taando-lhe queponba a Concurso a refa-j fim do mez p. p. afim da rec^barMn -
rida Cadtira-
Portara Ao Commandante do Brigue
Escuna Nicteroy, ordenando que antes da
sua ssbida para a Cidade do Mmuho ,
parte que Ibes houvessa de tricar d* q>u '
ta subscripta pelo ImprrssrJ do Theatro
desta Cidade ate o preaente moQ^ia *
Ihe bavia apresenlad* oa maudado apta-
-ADO i
X


L
S
DIARIO DEP
ERN
AMBUCO.

s^nHi ana h bli!-9--ns. CJup a vista dis
!j u'gava conveniente que se retlrd**'
p.r W lempo a jurtillia da subscriptas ,
* ver be aparec* nlgueio que ao bfiiefi-
rio livpsse i .-ii i h ale rri- -t:o qoe se
ronsultasse ao rtfeiido Impre sario se o
beneficio se poda stender a* Mais e ir
niaas des Llt-cidos qu* presuma have-'&,
p t.Wct necessilaas ; liem romo sea vi-
uvas d'>8 Otbciaes d Patente sa5 do
i'i'srao henificio xcludas pois a nadsar,
ilia a viuva do filen do 'IVnente Fran-
ciaftj Aulouio da Silvcia cam oifo 6 los
!nnore9 qje eslava no caso de perceber
Iguma cousa. Que no caso de S. S. an-
liiiir a est.s sua:, pr,pjsictns tivssse a
bedade de scientific .-lo para f*aer novo
ana unc o, e do contrario, Ibe dic^sse qual
u destino que devia dar a qirnitia que es-
tiva eoi seo poder.
Dito Ao rnts.no acensando recebido
o seo officio do i. do coi rente. que a-
tcmpauheu ao soldado Victoriano Jase a
o qual tiua dado conveniente oVstioo.
Dito Ao I lpecior da Th'souraria ,
remclttnd-lhe o rcquei ment de Fraa-
cisco Jos dos. Si otos acerca d-> presta
coens que nesu Lauitl deixou seo 6lho o
Te nenio Ajudante da G. N. Jcse Candido
de Oliveira a i,u de que houvesse de dar
os necessanos ejclareeimentos respeito ;
por isso que dito Tenente nao estava in-
cluido na folba das prestacoens que sao
cobradas palo i. Baulhao d'Arlilliaria.
Dito Ao mismo expondo asuaopi-
ei. 6 acerca da legalidade das guias que a-
^ompanharao o seo olEcio de .\ do mez
prximo passado.
Diio Ao Commandante interino da
Fortalesa do Bruna communicandu-lhe ,
que a Barca de Vapor Peruambucana
que ora servia de Paquete gosava dos
mesmos previlegios das Emb.rcacos de
Guerra Nacional.
Dito Ao Commandante interino do F.
Pao Amarelo, disendo-lhe, que presente-
Expediente do da 6.
Officio Ao Contador da mesa* The-
muraia coro as ordenado Tribunal do
Thesouro Publico Nacional e por co-
pias m .57 a 6> do correntr anno.
Dito Ao Inspector d'Alfandega re-
metiendo-Ihe para sua atelligencia e exe-
cucad copia da ordena do Tribunal do The-
zooro Publifeo Nac ma n. 59 de i5deMa
io p. p. q*9 manda cumprir a Circular
de lodeNovembro de i838, e esclarece
a dispoiicad do a. do art. 16 da Lei de
ao de Oulubro do mesmo anuo.
Dito Ao Inspector G^ral das Obras
Publicas remsttendo-lhe a represeotacad
da Adanini4taca5 do Patrimonio dos Or-
fio* a respeito da terrenos de Marinha.
Dito Ao i. Medico do extincto
Hospital Militar coro o nquerimanto do
l'harmaceutico Joaquim Jos Pinto para
informar sobre os precos dos medicamen-
tos de que o mesmo pede o pagamento.
Expediente do da 8.
Officio Ao-Ea. Presiden.* da Pro-
vincia pedindo para dar as providencias
qu iulgar convenientes a fim de nad se-
ren chamados os Empralos Ha Thesou-
rari. pira auprirem as faltas dos Junes de
Facto sorteados que deixad de comparecer
nos Jurados. ,,.,,.
Dito- Ao Inspector d'Alfandega re-
metiendo Ibe por copia o Parecer Fiscal
a respeito do impedimento do Correio e
Continuo da mesma Alfandega afim de
o xecutar provisoriamente. ,
Portara- AoThesDureiro dos orde-
nados encarregado dos pagamentos mili-
tares mandando entregar em consecuencia
dos Ol6cios do Exm. Presidente da Pro-
vincia de 6 e do Commandante das Ar-
ipts de 5 do corrente M ao Major Jos
Thomax Hanriques nomeado Comman-
dante da Forca expedicionaria Provincia
w .-.iiu) iicuuj-iuc, juo |,.-- uanie lia i- uiy rK"'---------------
mente nio poda ser augmentado o Deata .(oMaranho a quantia de 14:000$ res
camento e que o Commandante do ter-' ptfa pagamento de qoatro meses de sold
ceiroBaUlbio d'Artilheria Ihe mandara et,pa gratificscoens e vantagans de Cam*
apresentar dous soldados, um em substi- ptont adiantnds a mesan Forcs.
luicao ao que recolbeo por doente, e oa
to que devu reuder a um dos Cabos que
ali se acbavfo.
Dito Ao Commandante interino do 3
baalbio ae derio as disposices notadas
do precedente officio.
Dito Ao mesmo remetiendo Ihe o
requerimento de Jos Francisco Torres ,
acompanhado de um officio do Inspector
da Ttiesouraria a lien du fasrr cobrar o
que aodito Torres se esta' a de ver, e pa-
gar-lbe na conformidade das ordens esta-
Belecidas.
THEZORARIA DA PROVINCIA.
Continuaca do Expediente do dia 4 de
Junho.
Ulia lunu""----------------- ...
Dita Ao Eocarregado da Lontabili-
dade Militar remetlendo-Ihe por copia o
officio do Esm. Presidente da Provincia
de 6 e do Commandante das Armas de 5
do corrente mex a respeito do sold, e
mais vpnciroentos, que se mandad adan-
tar a Forca expedicionria a Provincia do
Maranho sob o Comroando do Sargento
mor Jos Tboraai Henriques a 6m de
Ibes dar a devida execucaS logo que ao-
jad apresentados os respectivos Prets au-
tbonsados pelo referido Commandante.
Dito Ao dito partecipando-lhe para
sua intelligmcia terem sido incluidas na
Folha dos avulsosdo anno financeiro de
i8Joa i84o para receberem par a mes-
ma as suas Pensoens diversas pracas
constantes de huma relacio que se Ihe
remeiteu.
EDITAL.
Officio Ao Exm. Presidente do Tri-
bunal do Tbesouro Publico Nacional com
a 3. va de huma Letra de 16.7 Libras
S'.erlinas, enviada ao Exm. Ministro do
Brasil em Londres por conta do rend- blico que a rrtjuiMa. .,.-..--
ment de i por cento de Armasenagem fo re;s por caada de bebidas espirituosas
addicional arr^cadado nesu Provincia im- do consumo na Provincia aunnnnciada pa-
Olllm. Snr. Inspector de Thesouraria
das Rendas Provinci.es manda faser pu
que a arremtaco do imposto de
sugeito a aecusco criminal, por pertencer
classe dos que para a boa ordern depen-
de da livre intelligencia do Julgador base
essencial para a independencia do poder )U
diciario, e a parte tinha recursos l"g's,
e ordinarios quando se julgesio offeadida
nos seos direitos : E qiianto aos oulroa la
ctos em que poda caber a responsabilida-
de com a otntaf o de solemnidades na ai-
rematacao, dos documentos juntos pelo
mesmo Promotor, conclue-se que oJuiz
denunciado as ordenoo e fe preeneber,
camo se v de folhas quatorze verso e de
folhas vinte nove verso e nem elle annuio
a arrematado do da seis de Fe/ereiro lo-
go que pessoa Gdedgna, e desnteressa-
da Ihe afirmou que nio se tinha entregue
o ramo como contestes depoierad as teste-
munhas da inquiri?io, suspendendo por
issoa praca, como Ihe pertencia e cum-
pria a vista do tumulto que nelU apareceo,
como confesad algumaa lestemunhas, de
folhas quarenta e sete a folhas cincoenta e
tres, e consta do documento de folhas trin-
ta e tres e meamo pelo facto imputado ao
Porteiro de nio se ter portado como era
de seo dever para poder entrar no coohe-
cimento delle. Antes em seo abono tem
o Juii denunciado, o documento de folhas
quarenta, d'onde se manifasla oxel,
interesse que elle tomn pra augmentar os
bens dos Orfos : Por tanto a vista do ex-
posto e pelas mais provas ; qoe do pro-
cesso constad em abono do Juiz denuncia-
do e Ihe tirio toda a suspeila de crimina-
lidade q acreditad a sua conducta nio o
pronunciad ,'julgando improcedente ade-
nuncia pagas as cusas pelo Cofre da Mu-
nicipalidade. Recife oito de Junho de mil
oilocentos trala nove. Maciel Mootei-
roPreaidento-Ponce- Airea Doutor
Mondes.
MEZA DO CONSULADO.
A Paata he a mean do num. iso.
ARSENAL DE MARINHA.
EDITAL.
O Inspector do Arsenal de Marinha, au-
cthorisado pelo Exm. Snr. Presidente para
contratar por um ou dous a anos com to-
das as pessoas que voluntariamente se
queirad engajar no aenrico das Embarca-
coens de Guerra Nacionaes pagando se a
gratificacad de vinte a trinta mil reis a cada
um Marinheiro de proficad e dei a quin-
ze mil res a cada individuo, que, posto
nao seja Marinheiro tenha todava de i4
a a'5 anoos de idade e queira applicar-se
a vida do mar abordo das sobreditas m-
barcacoens; convida a aquellas,, a quero
semelhante contracto ou engajamento con-
ver o comparecerem no praso de ao dias
na Secretaria da Inspecfad do mesmo Ar-
senal sfim de qoe lavrado o termo e paga
a gratificacad, sigad para o Arsenal da
Corte.
Inspeccad do Arsenal de Marinha de
Pernambuco em 8 de Junho de 18J9.
Manoel de Siquera Campello.
Inspector.
portando ao Cambio de 29 dfobeirol por
mil rs. j2.-b7-i 'p r.
Dito Ao Exm. Presidente da Provin-
cia pedindo para transmiltir o precedente.
Dito Ao aiesmo informando o reque-
rimento do Capit.d Manoel Joaquim de
Oliveira.
Expediente de dia 5.
Officio Ao Commandante das Armas,
com o requerimenio de ViceoU Ferreira
dos Santos Neves soldado adaido ao S.
Batatho de Artilheria pa'a mandar cobrar
pela forma estabeecida os venctmeUs que
ao fnesvao fotem devidos.
Dito A Cmara Municipal dasta Ci-
dade enviando-lbe a repreaenucad faiu
pelo Administrador da Mesa do ConsuU-
Uo cerca da ruina doa Edificit-a, que ae
acolo na eatremidade da casa em que
esta dita Meza ffira de mahdar tomar
conh^ci^^.t', datas providencias que
orem necessarias.
raos dias la, 14, e 6 do corrente, fica
transferida para os dias 17, l9, e 2i do
mesmo,
E para constar se mandn ^arnxar o pre-
sente e publical-o pelo prelo. Thesoura-
ria Provincial de Pernambnco 11 de Ju-
nho de 1839.
Joao Baptista Pereira Lobo Jnior.
Diversas Reparticoeiis
aBaBaaa.
TRIBUNAL DA RELLACAO.
Acordad em Relacio etc. Nio pronun-
ciad o Bacbarel Beato Joaquim de Miranda
Henriques denunciado a folhas tres pelo
Promotor Publico por se acbarem impug
nados os factos arguidoa com os documen-
tos por elle produiidoa na aua delesa ; por-
quauto o tacto erguido da vista concedida,
que consta doa documentos de folhas quin-
ta e de o'ihas uinta e seis nao pooe ser
OBRAS PUBLICAS.
Nad tendo-se realisado no da 16 de
Maio p. p. a venda em asta publica dos
g5 paos velhos, tirados da ponte da Boa-
vista ppr motivos imprevistos que ce
correrad faz-se sciente ao Publico que di-
ta venda se hade realisar no dia ao do
corrente na Salla d'Amnistracad Fiscal
das Obras Publicas onde deverd concor-
rer os pertemientes do meio dia at duas
horas da tarde; declarndose que os di-
tos paos forio avahados pelo Mestre Car-
pintero em 64a rs. cada um ; e se achio
arromados em huma tulha atrat da casa
da Relacio em Palacio velho onde po-
derd bir ver-la os que aperlenderem com-
prar.
A. F. de Moar.
A. F.
PREFEITURA.
Parte do da 9 de Junho de 1839.
Jileo, e Eitn,' Snr. Foi-me partea-,
nado boje terem sido presos hontem e m
nha ordem Manoel Antonio pardo pelo
Sub-Prefeito da Freguesa de S. Antonio,
por terem sido encontrados na taberna ,
de qua elle he eaixeiro dois btrrn com
agoardente de ail que haviao do tur-
tados e Felippe Antonio Pereira Um
bm pardo pela 1. patrulha do aterro dos
Affogados por estar espancmdo urna mu-
Iher cuj is presos tiverad o competente des-
tino : eque nad occorrera mais novidade.
Dos Guarde a V. Exc. Preftitura da
Comarca do Recife 9 de Junho de
i83q. lllm. e Exm. Sr. francisco do Re-
g Barros Presidente da Provincia.
Francisco Antonio da Si Barreto i re-
feto da Comarca.
Parte do dia 10.
Illm. e Exm. Snr. Forad presos lipn-
tom a minha ordem e tiverlo boje des-
tino: Joad Rodrigues, biftoco pelo
Sub Prefeito da Freguesia do Recife por
estar em desordem com urna oler
profferindo palavras obscenas; Manoel
Francisco preto e Josa Sotero pardo ,
pelo Commssario de Polica do districto
de S. Jos, por estiren timben enfde-
zordem com oulro ; e Joaquim Jos eemi-
branco, pelo Sub-Prefeito da Freguesia de
S. Antonio por estar as circunstancias
de ser recrutado.
Nada mais consta das partes hoja rece-
bidas nesta Secreter ia. ,
Deus Guarde a V. Exc. Prefejlara da
Comarca do Recife 10 de Junho da 1839.
ANUNCIOS.
'
O Prefeito da Comarca d Recife, em
cumprimeoto do .officio de S. M. o Sar.
Presideate desta Provincia epatado de 17
do mez de Maio prximo paasado e em
conformidade, dos Avisos da Secretarte da
Estado dos Negocios de Jastica de 6, e i5
de Abril do corrente aonoj faz publico,
qu os Estiaageiroa., que ae achio o eata
Comarca e oa que ella chegarem aio
obrgados appresentarem-se 11 esta a-
creiaria das daz boras da manha at as a
da tarde para receberem o titulo de suas
residencias, depois de terem aasigntdo
um Termo, que ae barrar na dita Secre-
taria em um lirro para isso destinado ,
e de haverem pago e quantia de treientos
e vinte reis, cujo ttulo se refoimar gra-
tuitamente todos os seis meses ; sendo o-
brigados igualmente a lser constar na
refferida Secretaria qualquor muda]nca de
oceupacad, ou morada para ser botada
no respectivo ttulo ; ficando somente izen- ^
tos d'essa obrigicad os marujos Estrangei-
ros, que nao vierem reaidir na meami
Comarca.
Recife 5 de Junho de 1839.
Francisco Amonio de Sa Brrelo.
O Sub-Prefeito da Freguesia deS. An-
tonio declara para conheciroento de
quem pertencer que, o Commandante
do 3. Bitalhad d'Arlilheria ape Ihe re-
meten no dia do correle pelas 6 bo-
rla da tsrde hum cavallo com cangalha ,
ecomo nio tenha aparecido ate o presente
seu dono o mesmo SubrPrefeito pede ,
que quem for seo legitimo dono com
elle se entenda pos dando os signaes cer
tos Ihe ser entregue.
Luiz Franciaco Barbalno.
3.o Commandante, e Sub-Piefeito.
TRIBUNAL DOS JURADOS.
Seatao do dia 8 de Juaho de i839.
Jury de Accuaacad.
f.
A
Denuncia do Dr. Promotor contra Jos I
Severino everino de Tal e Barljioloj,
meu Gomes por o assasano raneado ,-
soldado Artfice Ignacio de Sonta ; o ij
rv achou materia para aecusacad. ^
Dita dito dito contra Joaquim Barnara
Meatre Ferreiro por fanmento em Do
mingoa Gome* ; o Jury nio achou mate
ria para aasutaccada
Sumario ex officio contra Manoel Fsr
nandea da Sil" por ferimentoB em Fran-
cisco Goncalvea Reg ; o Jury achou ma-
teria para aecusacio.
c"n
vos
feri
e c(
em
e ii
coi
dil
do
no
;>q
cia
ne
qu<
pr.
Pr
bj
m
80
pa
fa
va
m
MUTILi


T
DIARIO DE PERNXMBUC
.
Sms6 do dia 10.
Jury de Senlenca.
Denuncia de Jos de Souz Ribeiro ,
c*nlr Josa Pereira Campos e ssas escra-
vos Fraocisco e Jos por ameacaa e
ferimentos ; foi absolviJo pelo primeiro ,
e condemnado pelo segunda o primeiro
cni 33 das de prisa5 multa de 3o,ooo rs.
o indemnissca: e os segundos en 5o a
coi les cada um e ferro no ii por quinz*
diis.
Para melhor inteligencia do annancio
do Sr. Ignacio de lema liuideira inserto
no diario de 8 do con ente mez copiase
.-qui a parte da escriptura que d preferen
cia na compra que nio poder vender
nem alional-o (o sitij e caza) a outro sem
que primeiro pague a dio quantia e sem-
pre que venda preferir o hypothecario,
preco por preco com especialidade esta
hypotheca a outra qualquer divida anda
mesmo por trato que fizer sobre o lefendo
sobrado, ser nullo, e.de nenhum effiito,
para o que renuncia todas s Lea que a seo
favor alegar possa ^porque de nada se quer
valer e someote cum^rir a presente co-
mo nena se conten etc. etc. _
Variedades.
-A
Pensamentos destacados.
Qaaado om govern'. poe era pratica a
arbilrariedade, sacrifica o fiaa de sua exis-
tencia as medida* ,. que elle toma para con -
serval-a. Porque queremos nos que a
auctaridada reprima os que altacarem nos-
ata propiedades y DO|sa liberdade ou nos-
sa vid* ? Porque queremos, que ella puna
a os que conspirarem contra a consliiuico
do Estado? Porqoe tememos, que os coas
piradores nio substituy a urna organisa-
cao tegal, e moderada potencia oppres-
ia. Mas ae a auctoridade exarce ella
mesma eala potencia oppressiva, que van-
tagens nos offerece ella ? Talvez a avanta-
gem de facto, por algum lempo. Aa me-
didla arbitrarias d'um governo, consolida-
do, sempresao menos multiplicadas, que
as das faccdes, que tem ainda a estabelecer
oseu poder. Porem esta mesma vantagem
se perde pelo uso da arbitrariedade; aeus
meios, urna vezadmittidos, nos os eche-
mos to cortos, tfo commodos, que nio
queremos roais emprpgar outros. Entio a
arbilrariedade, appresentada como um
ultimo recurso as circunstancias infinita -
mente raras, vem a ser a solucio de todos
os problemas ea pratica diaria. Nio s
o numero dos nimbos da auctoridade se
augmentaron! o numero das victimas mas
a sua desconfianza cresce fora de toda a pro
forceo com o numero dos seus inimigos.
m ataque feito liberdade chama outros
ataques contra ella e o poder que toma
esta direcco finaliza por se por a psr com
as facces.
O poder absoluto se tem sempre desmo-
ronado no momento, em que longos esfor-
cos coroadbs pelo successo n tinna livra-
do de obstculos e pareciad prometter-lbe
fia quieta durado.
Em Inglaterra este poder se estabeeceo,
*governaodo Henrique VIH. Isabel o con -
.jolidou. Admira-se a auctoridade sem li-
mites desta rainha. Maa seu succes-or
condemnado a lutar continuamente contra a
naci que se suppde estar subjugada ; e
o filho d'este successor Ilustre victima ,
morre sobre o cadflso.
Luiz XIV em su*s memorias detalha
com satisfacio tudo, quanto tioha elle feito
para destruir a auctoridade dos parlamen-
tos do clero-, e de todos os corpos inter-
mediarios. Elle se felicita a si mesmo pelo
augnenlo do seu poder que suppe all
mi lado. Elle se gaba d'isto a os que o ha-
viasucceder no tbrono. Elle sobre isto
ayescrevia no snno dei666; mas cento e
?inte trez annoa depoia a monarcbia Fran
ceza eslava destruida.
A rasio d'esta marcha ioevilavel de cou-
aaa simples, e manifesta. Aa institui-
ces, que ser vem de barreiraa a o poder,
tamben Ibe aervem de apoio. Ellas o guia
na ana derrota ; sustenta-no com os seus
exforcos) moderad-no nosacceasos de sua
T
violencia, e animad -no nos momotog de
sua apathia. Ella- r-uoem o redor d'elle
os interesses, de diversas clssses'. Ainda
mesmo quando elle lula contra ellas, p||as
IheimpSecerta circuraspeccio, que renden
suas faltas menos perigosas. Porom quan-
do estas nsttoic5es sio destruida^ 0 po-
der nio encontrando nada que0 derja-,
nada que o cootenha comees a mirclnr
ao acaso. Seu passo p'incipia a SBr desi-
gual e vagabundo. C>mo nSo ten regra
fixa elleavanc, elle recua, elle agita-se,
He nao sabe maia se obra moito, ou na-
da. As vezes elle se enfurece e nada o
pode calmar potras elle se abate, e nada
oode reanmal-o. A arbitrariedad* que
elle ejerce u sort de respomahilidade
deenvolta com remoraos que o perlurbio,
e o atormentad.
Tera-*e muitaa veses dito que a prospe-
ridadn dos estados livres era passageira;
mas a do poder absoluto o anda mais.
Nio tem havido um estado desptico que
tenha subsistido em tdo o sen vigor por
tanto temo como a liberdade Inglesa. '
O despotismo1 tem trez alt rnativas; ou
ella revolt* o povoy e o povo o deita par
trra,; ou elle enfraquece o povo, entlo
os extrangeros o a taca 5 e o des t roe m ; ou ,
Se estes, o nio atacaS, elle por si msmo a-
caba lentamente, porem d'um modo mais
vergonhosp e nio menos corto,.....
Ja mais um povo se desliga do qne ver-
daderamente liberdade : dir.er, que elle
assim Q fax, dizer que elle aoja a hu-
millado, ador; anudes, e a miseria :
pretender, que elle se resigne sem cui-
to a separar-sedos objectos de seu amor,
interrompido nos seos trsbilhos, despido
dos seus bens, atormentado em suas opi-
nies e ero seus mais secretos pensamen-
tos arrastado a os calaboncos, o a os ca -
dafalsos. Pois 6 contra estas coosas que
for5 instituidas as garantas da.liberdade ;
e para ser preservada destes flagallos ,
que o povo teme maldiz e detesta ; em
qualquer lugar, debaixo de qualquer do
minio que elle os encontr espanta-se ,
e recua. A escravidio consiste no que o
povo aborrece, emhora os seas oppressores
deem a isto o nome de liberdade. Quando
a escravjdio se Ihe mostra debaiio do seu
verdadeiro nome debaixo de suss verda-
deras formas, cr-se, que o pi>vo a de-
testa menos.
(Traduzido da Minerva.)
LOTERA DO LIVRAMENTO.
As rodas da a. parte da 3. Lotera a fa-
vor das Obras da Igreja. de Nosja Senhora
do Livramento anda impreterivelmente
no dia ao docorrenle mez no Consistorio
da Igreja de Nossa Senhora do Rozario.
Conservatorio Nacional de Muzicas
Jos Fachinett, Mestre de IVIuzica pela
Imperial Escola de Mili enligo alumno
das de Pariz e Genova e actual Professor
de Muzica do Collegio Peroambucano a-
caba de contractar com o Sr. Director do
mesmo Collegio a creado de um Conserva-
torio Nacional de Muzica no seio daquelle
estabellecimento.
Era reconhecida por todos a falta de urna
escola especulativa e pratica de Muzica oo-
de a natureza do canto e todas as leis da
harmona fossem demonstradas aos alum-
nos que ae quizessem dedicar a esta Arte
maravtlhosa, de urna maoeira precisa, e
iosinuante livre do charlatanismo e j-
mente sojeita s regras da modulado e do
eccordo que tio agradaveis sensaedes pro-
duzem do espirito.
As vantigens de similhante Iastituiclo
em Pernambuco, sio immensas. He urna
nova carreira que se abre aquellas que o
genio chama da humilde posicio em que ae
seh&5 ; e taremos sem duvida de ver em
pouco urna porefo de mocos brazileiros ,
cheios de talento e de vocscio tornarem se
artistas tio distinclos e tio cumulados de
honras,como os mais distinclos Meares que
fasem a gloria da Europa.
O Curso do Conservatorio ser de tres
an&OS CESIS : SC a delles aa nrimeiraa
cnrnposices S'gr*das ou profanas dos novos
Meslres serio offirecidas por elles 4 Naci
Brai!era, como homenagem de seus filhos.
As pessoas au" qaizerero inscrever-se no
Conservatorio Ncional de Muzic como
seus alumnos sis convidadas a dirigir-se
ao Collegio Peroambucano ; a qualquer ho-
ra do dia.
O estudo particular de Muzica, dado pe-
lo mesmo Mestre, contina todava em sua
caza roa da Senxall Nova n.' a.
Avisos Diversos.
_ Preps-se de orna ama parda on pre-
ta qne j seja dosa para comprar na
ra com um molequ* e cozinhar o diario de
orna caza : na ra das Cruzes no tercero
andar do sobrado D. 7.
_ r) um quizer mandar engomar ou la-
var roupa ou fazee costura coa todo o
asseo dirija se a Olinds, bica de S. Pe-
dro czi n. 91.
_ Qaem.precisar de urna ama de bom
leite a qual cria em sua propria casa e
pnssoa cazada e capaz,, e promette dar bom
tratamentoa cranca dirija-ae a caza n. ij
na ra da Santa Cruz defronte da ribeira
da, Boa vista.
_ Precisa-se alagar urna preta para ser-
vir em urna caza de pooca familia dndo-
se algum mez adia'ntado: annoncle ou di-
riji-se & ra da Madre de Dos loja de
mmdezas confronte a guarda para se sjustar
sobre b preco.
D-se oilocentos mil ris a juros de
dois por cento ao mez aobra penhores de
011ro ou letra de boa firma : atrat da Igre-
ja dos Martyrios casa da tres rotulas verdes
se dir qaem os d.
' Na rua dos Pires que vaj para o cor-
redor do Bispo,' cata D 8 precisa-se de
um feito*- portugus ou fillio das libas que
seja solteiro, < que Irabalhe de enxada e
enlenda de plantacSes de ortalice, e mais
agriculturas, para ser empregado em um
sitio periodista Prkca.
__ Precisa-se de urna caca terrea ou so-
brado de um andar em Santo Antonio, que
nio exceda a laUooo roensses pois s se
quer que a casa tenha boa sala de frente :
annuncie.
_ Quem precisar de um caxero portu-
gus para casa particular dando as suas
informaces dirija-se ao beco largo na
venda da quina de Ramos & Gal vio.
Ignacio de Jezs Bandeira, vende a
propriedade de sobrado e sitio, na rua da
Gloria : quem o pretender falle eom o mes-
mo na dita propriedade.
_ Daseja-se saber quem he nesta Praca
o correspondente de Manoel Severianno de
Lima, morador no lugar do riacho da Bri-
zida para se tratir negocio de empenho ;
por isto rogase a quem o forqueira aunun
ciar por esta folha.
_ Um Professor de Grammatca Latina,
examinado, eapprovado, eque tem bas-
tante exercicio de ensinar esta Lingoa se
oiTerecc para ir ensinar em qualquer enge-
nbo ou mesmo no Serta5 : quem o per-
tender dirija-se a rua da Paz por detraz da
das Floras, indo para a ponte casa segunda
depois da FundicaS ou ao pateo de S. Pe-
dro casa de Jo5 Rabello Leite Guimaries
D. 4-'"do da Viraca.
Na Matriz da Boa vista do dia da Fes-
ta do Orago perdeo-se urna caixa com um
par de oculos eom aros de ouro: quem os
achou roga-se-lhe o obsequio de os mandar
entregar na rua dos Pires caa da viova do
falescido Gervazio Pires Ferreira que se
gratificar com o mesmo valor dos ditos o-
culos em rasio da falta que fazem os vi-
dros dos mesmos.
A pessoa que perdeo dois recibos,
constando os ditos de ornas saccaa de li ,
dirija-se a rua de S. Jos* D. 12 lado esquer*
do que daudo os signaes certos Ihs serio
entregues.
_ Precisa-se da um Piloto portuguez ,
para aeguir viagem para Loanda : quem es-
tiver as circunstancias dirija-se a rua do
Queimido loja D. 5.
'_ Quem tiver urna casa para alugar,
ou mesmo melada de urna casa para mo-
niem duas pessoaa de bona costumes que
dio fiador sua conducta sendo em qual-
Aiiar rua do bairro de Santo Antonio
nio excedan do o preco roen' I de i' jj res
dando-se tres mezes adiantadoa e liador f
dirija-se a esta Typ. ;>ara saber quem a pre-
tende.
_ Qum annunciou querer trocir a roo-
radia da urna casa tarrea na rua do J r'lim
pela de um sobrado, na ; exced -ndo o *lu-
guel deste a ios reis e sendo no mesmo
bairro de Santo Antonio dirija-se a ru:*
do nicho do Noia D. 37:
_ Quem quiser alogar a metade de u-
ma casa no bairro de Santo Antonio a urna
viuva c<>m pequea familia nio excedeado
de 4s' rs. a dita metade, diija-aa ja sio a
casa cima indicada.
Huma Senhora viuva que a mais
de nove annos se dedica a educado de me-
ninas particularmente em sua caza no
pateo do Terco D. 4; la publico pelo pre
sent para inteligencia dos Pas de fami-
lia que se quizeiem utilizar de seo presti-
mo, certificando o bom rgimen da sua
Aula e methodo pelo Knsino Mutuo; e
a delicadeza no tratamento civil e moral
para cora suas Alumnas, he irrecomen-
davel *. por tanto as pessoas que com
a sobr dita quizerem tractar dirijo-se a
caza a cima dita.
Perdera-se dous bilhetes passados
hum pelo Sr. Joaquim Jos* Ferreira de
quatone saccas com algodio da marca M
de n. 4*44 a 4a^7 contendo b"j arrobas e 1
libra d'algodio primeira sorte, com o per-
tenca no verso passado por Jos Martns de
Oliveira, a favor do abaixo assignsdo, e
outro de nove saccas, sero marca de n.
5x3ia5i3o, contendo 3a arrobas 08
libras psimeira Sorte e 13 arrobas e 6 li-
bras segunda sorte, os qoaes pertencm aa
abaixo aisignado e por isso se previne aos
Sis. Qfonteiro e Ferreira denlo entrega-
ren se nf So abaixo assigoado nico do-
no como sabem.
Jos Antonio dos Santos Coelbo.
Ns loja nova de alfaate no atierro
da Boavista D. 17, na esquina do beco,
fazeme todas as obras com a maior brevi-
dade perfeicio, e preco cmodo.
Na rua da Cruz D. 64 3 andar cora-
pra-se um cavallo forte e de bons anda-
res.
_ Troca-se a morada de ama casi pe-
quena, sita na rua do Jardim de preco
commodo, por oulra grande, que
tenha bom quintal, ou mesmo por um
1. ou a. andar que o aluguel nio ex-
ceda de 10U000 nh mensaes sendj no
Bairro de Santo Antonio ; a quem ib .
conver este negocio annuncie deda-and,1
a moradis.
Ha* pira vender-s* duas moradas da
casas terreas de pedra e cal, muito i> ,.
construidas, em chios proprios, cozoha
fora, quintal murado com cacimba de mui-
to boa agoa, e buma com meia agoa no
fundo do quintal, com frente para o beco,
esta cita na roa direita da Povoacio dos
Afogados e a oaira na roa de S. Miguel
da mesma Povoacio : quem as pertender
dirija-se a casa de que faz quina com o Beco
do Quiabo.
Da se 800,000 rs a juros obra pi-
nhores ou firmas : annuncie o airija-s.i
a esta Typografia.
_ Quem precisar de 810,000 rs. a juroa
dando piphores : dirija-se a Fora d^ Por-
tas defronte do Beco largo venda n. 22.
Offerece-se para Caixeiro de rua a*
casa estrangeira hum rapaz brasileiro de
bons costumes eque d fiador a sua D n-
ducia: quem o pertender annuncie par
ser procurado.
Deseja-se alugar urna casa terrea,
para pequea familia, no Bairro de Sant.>
Antonio, dando-se oito mil por mez ; an-
nuncie.
__ Aluga-se um moleque para casa de
hornero solteiro .* quem o pertender dirt -
ja-se a esta Typografia.
_ Na rua do Rangel no segundo andar
do sobrado que tem a escada defronte da
Guarila dos Diversos Recebimenloa lava-
se e engoma-se roupa eom todo o aceio,
e parfeicad, e preco mais commolo do
que em outra qualquer parte.'
Da.se 700J rs. a juros de P *nl*
eom firmas acontento : quam qu,ser "*
nuncie.
DO


D I A A 1 O DE S11NAJIBW?
fe

Mr. Kissel relojoeiro francez no
atterro da Boa vista acha-se prompto a
i.oncertar qualquer relogio que Ihe seja
confiado pelo mais commodo preco elle
briga-se restituir o dinbeiro que tiver re-
eebido em pagamento de qualquer concer-
t t quenio for boui executado.
Ainda se continua a aforar o restante
dos dois terrenos situados na cordiaco
do sitio do Detembargador Maciel Montei-
ro, no lugar do Manguinho, esegumen-
to od principio da estrada dos sfflictos, dan-
lo-se aos foreiros grandes vantagens para
oadeficamento de propriedades, sendo os
sesmos terrenos bastantes enchutos, bene-
ficiados e pelo preco de 400 e <'e
020 cada um palmo que se aforar : os pre
tendentes entendo-se com o Escrivio Al-
mt ida, que tem poderes para taes.
Antonio Rodrigues Samico fletual
arrematante do imposto de 20 por cento
obre o consumo das aguas ardentes de
produca brasileir faz certo aos colecta-
dos que o presente mez he o da cobranca,
1: Gndo o qual usar dos meios com aquel-
los que o deixarem de fazer e a mesma
advertencia faz tambero aos dos sflogados.
_ O accionista das camellas correspon-
dentes as 3 loteras, faz cente que a do
Livrameato corre impreterivelmente no
da 20 do correute conforme annunciou
o Sr. Tbesoureiro e por isso rogi-se aos
amadores que oouconaoa compraras di-
tas cautellis pois. venue-se nos lugares
ja annuuciadog.
A Senbora D. Leocadia Mara da
Conceico queira mandar a ra da Sanala
velha n. 3o, receber.uma carta viuda pioxi*
mmenle da Babia.
Aluga-se urna ama com rauilo bom
leile e pnida de pouco tempo ; quem a
precisar dirija-se a ra nova D, 29 a en-
trada be pela roa das flores defronte do
cartorio do Sr. Francisco Joaquim.
_ Quem prec sar de urna ama para co-
zinbar e comprar dirija-se a ra da
taala velha ao sabir do beco lado di-
reito na primeira casa terrea.
Precisa-se de urna mulher pira o
sen ico de urna casa do pouca lami'ia : na
ruado Faguades n. 21.
_ Aluga-se um andar de sobrado na
ra nova 11.
_ Joio Marinho Falcao por seu pro-
curador bastante faz cente a todos propi-
etarios que sao foreiros em lenas per-
tencentes a capella da Concaicio da Boa
vista de que be elle administrador ese
acho a dever mais de 3 anuos que sem
perda de tempo queirio hir pagar a seu
.procarador bastante Jos Joaquim do Es
pirito Santo visto ser esta terceira vez
que tem annunciado e aquelles que 00
praso de oito das o nao Gzerem uzar do
remedio da lei que concede o comisso ,
findoo praso principiar executar.
__ Precisa se de urna ama de leite : no
pateo do Hospital do Paraso no segando
andar do sobrado de mirante.
_ Da-se 5oo,ooo a premio com boas
firmas; compra-se colheres de prata para
sopaecb, e vende-se um corrame de
lustro com ferragens douradas urna ban-
da de la duas barretinas urna de pello e
outra de oleado proprias para sargento ,
todo em bom estado e por preco commo-
do 5 igualmente se correm foihas e se
tirio passaportes para dentro e fora do im-
perio : na ra da cadeia do Recife no se-
gundo andar do sobrado n. 5q.
rado e cavlbade de cobre e lem a maior
parle de sua carga prompta ; quem quiser
carregar dirija-se aos seu consignatarios
N* O. Bieber ra da Cruz n. 63.
L e i 1 a o
_. Que faz Hugers Capito da Galera
Franceza Alhalie de 23 J.rris de Man-
teiga e ditos de vinagre no arma-
seos defronte da escadinha da alfandega ,
quarta feira 12 do correute as 11 horas da
notaba**
Que fazem Crabtree luyworlh &
Companhia por intervenco do Corretor
Oiiveira de um bom sortim>-nto de fa-
zendas limpas e avariadas Quarta feira
12 do corren! pelas lo horas da manhi, e
se for da de chuva icar transferido para
sexla feira immediata 14 do correute no
seu armasem no forte do Mallos.
C ebi p ras
_ Pennas de Emma : na ra do Vi-
gario n. 3a.
O Discurso sobre a historia da filoso-
fa e dAmonstra~cir> da existencia Dees ,
pelo Padre Mestre Joio Rodrigues de A-
raujo; que tiver annuncie.
Um prelo moco que sej bom ofH-
cial de sapateiro : na ra da Gadeia em
casa de Jos Pereira da Cunda.
_ Urna npgra moca que saiba bem
coser, engommar e coziuhar: na roa
da cadeia velba venda de Jos Gonsalves
da Fonte.
_ O tratado completo de geografa por
Casado Giraldes em bom estado : na ra
do Amorim n. io3.
Vendas
Avisos Martimos
PARAOMARANHAO' segu viagem
uestes das a Escuna Brasilea Jovina ;
quem quiser remeter escravos a frete ou
hir de passagem para o que tem bons com-
modos dirija-se a Francisco Marques Ro-
drigues & lrmaos ra dos TanoeirOs nu-
mero 12.
PARA HAMBURGO ainda recebe al
guma carga, a bem condecida Galiota
iiamburgueza Fortuna forrada e enca-
viifeada ae cubre e s.bir at 20 do cr-
lenle ; quem quisar carrejar dirija se aos
seas consignatarios JN- O. Biebcr na ra da
Cruz n b.
PARA TRIESTE sabir com omita
brtudade o B.-igm. Suco llina _, Na loja de eacadernador da prica da
Independencia D. 26, os seguintes livros :
historia universa!em l.itim gergica em
porluguez arle potica aventuras de
Telemeco diccionario porta lis selecta la-
tina grammatica filosfica lira anacre-
ntica herosmo do amor novella ele-
mentos de astronoma grammatici eo-
grafica novenas de S. Caetano resumo
dos memoriaes em brocharas, sistema br-
lanico de educacio sectenario das dores ,
terco do S. Sacramento novenas de S.
Jos ditas de N. S. da Conceica, e li-
vros em branco.
Na roa do Queimado loja D. 7 2
negros de idade de 14 a i5 aunos e dois
moleques do 12 annos.
_ Um moleque creoulo de idade da i5
annos de bonita figura dois ditos de
naci angola de idade de 11 a 12 annos ,
um bom violo 4 barra com cachimbos,
boues de pelle de lontra e duas espingar-
das de caca : na ra da Cruz n. 3i.
_ Um vestido de setim branco bordado
de prata ainda em bom uzo : na ra do
Livramento armasem D. 10.
Na rus do Vigario n. 7, taxas gran-
des de ferro coado e moendas antigs por
preco commodo*
Urna venda na quina da roa Augus-
ta : a tratar na mesma.
Urna negrinha com principios de
costuras na ra das Cruzes D. 7.
A venda colocada no armasem do
brado D. 9 : a tratar na mesma.
Urna mesa de amarelo forrada de
couro e com panno fino propria para al
guma reparlico: na ra do Rangel De-
cima a3.
Urna negra do genlio de angola de
idade de 26 annos boa livadeira e qui
tandeira e pe de coqueiros ptimos para
se mudaren.: na solidade estrada que vai
para o manguind sobrado de um andar
com mirante.
Um escravo do genlio de angola, bo-
nita figura e proprio para todo o servi^j
de trra como de mar : na ra da Floreo-
lina sobrado de dois andares ou no e-udo
maior doquarlel de polica.
Meios bilheles da Lotera do Livra-
mento a 3200 na praca da Boa vista De*
cima 16.
"CafiS moido de superior qual i da de,
em pdreoes e arretalho caf m/gro e
3oo garrafas vasils : na ra doJ Amorim
11. io3. /
Um quarto novo para ambas as Bel-
las : na ra de Borlas D. 28.
Frascos de agoa de flor de laranja,
vinho de salla psrrilha fabricado peto Dr.
Alberto, boceta de bolo de armenio pelo
mesmo autor oleo a conslico agoa de di-
tirabode, dita de sedlitz: na ra nova botica
D.27.
Um cavado russo bom carregador e
esquilador : na ra nova armasem de lou-
ca fina.
_, Um escravo de 20 annos de idade ,
de muito bonila figura perito canoeiro
de canoa de carreira ; urna molata de 20
annos "bonita figura engomma, cozinha.
e ptima para ama de urna casa; e um
preta moca com boas babelidades : na roa
de ogoas verdes D. 3j.
_ Urna venda com fundos de 5oo a
600,000, sita na ra do Rozario da Ra
vista com frcnle para a ra do Arao e
tem commodos para familia : da-se a pra-
so : a tratar no largo do Terco no primer-
roandar do sobrado D. 67.
_ Ou arrenda se um grando sitio na
estrada de Belem, tendo casa de vivenda ,
arvores de fructo terreno para plantar ,
arvores de fruto, lerreno para vaccas pas-
tarem elem posso para bebidas da ditas:
a tratar com o seu proprelaro Francisco
MsBoel da Silva Tavaras na ra nova,
sobrado D. 7.
__ Meios bilheles da Lotera do Livra-
mento : na ra da Cabug loja de miude-
zas junto aos ourves.
_. Urna escrava de noci de idade de
35 annos de bonita figura cozinha mui
ment, a 3>oo : na ra do cabug laja
jauto 8 botica.
_ Cobertores mui proprio para escra-
vos e por preco commodo : na ra di
crespo loja de Antonio da Cunha Guima-
raes.
_ *Um moleque creoulo de idade de iS
a 14 annos, de muito boa figura, e pro-
prio para qualquer offico : na ra da
"Grespo D. 8.
__ Urna propredade de casa de um an
pama ra velda : a tratar na ra do cebo
casa junto a do Sr. Lavra.
Escravos Fgido!
Auzentario se do en^enho Matap-
ruma Freguesia da escada tres escravos :
no dia 18 de Fevereiro do correte anno ,
o primeiro de nome Manoel calabar ,
plido da cor bem barbado, tura me-
diana grosso do corpo pernas finas e
bem feitas beico grosso?, dade que re-
presenta 5o anuos do genln de angola ,
falla bem desembarassado a lingoa porlu-
guez j o S3gundo de neme F.iteva > al-
tura e grussura meJiana pernas fi^nat ,
odos vermelbos becos grandes e ver-
melhos que tirio a foveiros bastante
atravessado da falla e (era de idade 25
annos ; o terceiro fugio no dia 2 de Abril,
de nome Jos altura e grosmra medi-
anna pouca barba pernas alguma coisa
arquiadas e carnudas asura como os ps,
que dioapareociis de estarci mellados de
viagem lera de 3o a 4o nnos e tem
umt marca de talho ou pancada que
principia de um dos cantos da boca para o
e ja leve a babelida-
queixo he creoulo ,
bem o diario da urna casa lava bem de de de ser soldado da primeira linda na cor-
sabio pe o preco de 280,000 urna dita I te do Rio do Janeiro quem os prender
com as mesmas babelidades de 22 annos de! levem-os ao engenho a cima ou. defronte
idade por 35o,ooo um moleque de 18 d<> Corpo Siofto D. 3, quesera recompen-
so-
arvoredos de
no primeiro
a 19 annos, um dito de 10 a 11 annos,
urna moleca de idade de i4 a i5 annos ,
todcs de muito bonitas figuras, e se a
llanca as boas vendas : na ra larga do
Rozario D. 7.
M Meios bilheles da Lotera do Livra-
mento : na ra Direita loja de fazeudas
D. 8.
_. Bichas chegadas prximamente as
grandes a 32o e as pequeas a 160: na
praca da Boa vista botica O. 10.
Meios bildets da Lotera do Livra-
mento : as 5 pontas n. 9 e na na do
Crespo D. 5.
Meios bilhetes da Lotera do Livra-
mento : na ra do Cabug loja da relojo-
eiro junto soSr. Bandeira.
Um sitio na estrada de Joio de Bar-
ros, com boa casa de vivenda de pedia e
cal baixa para capim e
fructo : na ra do collegio
andar por cima da botica D. 6.
Meios bilheles da Lotera do Livra-
mento ; na loja de miudezas junto ao arco
de S. Antonio.
Farioha de milhoem barricas, rin-
das prximamente da America -. ue ra da
cadeia leja do Sr. Silvestre Gonsalves dos
Santos.
A venda da quina do principio do
aterro dos eifogados a direita : a tratar na
nadara da rus do Peixolo das 5 ponas, ou
annuncie
Urna venda com muito poucos fun-
dos, e com desobligas, que a maior nao
ebega a 4o,ooo a casa tem muito bens
commodos; e raucho para matulos, quin-
tal murado portio para Iraz be a ultima
das 5 pontas defrdnte do forte : a tratar
na mesma.
_ Taboado de pnho de todas as lar-
guras e al 4o palmos de comprido e
urna porcio mais ordinario : no armasem
atraz do tdeatro.
_ Um sitio defronta do beco do eipi-
ndeiro pela estrada de Bellem com gran-
de casa de pedia e cal arvoredos de fru-
clo, bstame ierra para planlacdes : a tra-
tar na praca da Boa vista botica D. 16.
Urna escrava com muitas abebdades,
cosinba suffivelmente o diario d'uma casa ,
engomma maiiscadeira e fateua ,- es-
a escrava vende-se em primeiro logar para
lora da Provincia : nesta Trpographia se
dir quem vende.
Meios bilheles da Lotera do Livra-
sado.
No dia 8 do corrente desapareceo do
lujar do mundo novo um negro de an-
gola, bem moco es'atura mediana mil
feito do corpo levou vestido carsa e ca-
misa dealgodio da Ierra desapareceo com
urna canoa d'agoa cheia que o mesmo a
conduzia ; quem o pegar leve a roa Di-
reita no seguudo andar do sobrado Deci-
ma 4 9*
- Joio angola de naci Rebolo de
idade que represente 5o annos ponco mais.
estatura ordinaria ps grossos que pa-
receris nchados todos rachados de era-
vos e bichos anda de alpracaias per^
as grossas anda de vagar por cauza dos
ps, tem alguns denles lirados na frente
da parte de cima tem em um lado da*
cabeca e em urna p urnas grandes sica-
Irizes qne mostra ter sido cutiUdas e pos-
to queantigo na Ierra, com tudo anda
falla a travessado levou vestido calsa de
franquelim roxo toda forrada e ja rota, e
jaquelado duraque gzul toda rota, levou
para mudar urna calsa de brim pardo ve-
lda e de alsapio largo fugio de Jaboa-
lio em 5 do correute quera o pegar leva C
ao Vigario daquella freguesia e nesta -
praca ao escuvao Almeida qu ser re-
compensado.
_ No dia 4 do corrente desapareceu
um moleque creoulo de nome Ignacio ,
que representa ler 9 annos de idade, odos
grandes nariz bastante chato reforeado
do corpo quem o pegar leve a casa de
Joo B. Pereira Lobo, no paleo do Sacra-
mento do Bairro de S. Antonio que sera
recompensado e protesta-se perseguir a
quem o tiver cccullo um vez que o nao
restitua.
iUovimeiito do lJorto
NAVIO SAH1U0 N0DIA 10.
LIVERPOOL Barca Iogleta Lord Co.
clirane Meslre II. Smiih caiga asnuPi
car o couros fuudiou as laminas pata
acabar de car regar.
PEBK'.NA-TYP/DBM.F.BE F. i8ig,
MUTIL


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E5ZYBESTJ_LEAFG8 INGEST_TIME 2013-03-29T17:35:54Z PACKAGE AA00011611_03897
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES