Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:03892


This item is only available as the following downloads:


Full Text
ANNO DE ji9 QUARTA FEtRA
CAMBIOS.
Junho <.
Londres 1Q por ifoco sed.
Lisboa p5 por loo premio, por me til, oflerecido.'
r'unca'Sio a 3a5 res por franco.
liio He Janeiro 3 por too p.
Moeiias de 6# 4jjfooo 8(JT3oo ?#',oo.
Peros Columnarios ijifjoo a Dilles Mejicanos ijjfoo a 1^670.
PaUCes Braileiros 1^700 a i#J-o.
Premios das lel as, por mez 1 1/8 a 1 1/3 por too.'
PARTIDAS DOS CORREIOS TERREStBS;
Cidade da Pat aiba e Villas de sna pretencSo :
Cidade do Rio, Grande do Norte, e Villas Idea
Cidade da Fortaleza e Tillas dem .
Villa de Goianna ........ .
Cidade de Olinda S;S5S53
Villa de Santo AntSo S S 3
Dita d Garanhnns Povoaco do Ronito. 5 '.' V
Diitas do Cabo Serinhaem, Rio Formoso, e Porto Calvo
Cidade das A lagoai, e Villa de Haeei. .
Villa U Pajaupda Flore*..... s a
Todos os cor re os parteas a o me os da.
H
9
9
5 DE JUNHO NUMERO 121.
Todo aecra depende de nos mesmos da nos prudencia
modrraro, e energa : continuemos como principiamos
e seremos apontados com admiracSo entre as Naces mas
cultas.
ProclamacHo da AssembUa Gemido Brazil.
mm**
z a
8egundas> Sextas feira
Todos as dias;
Quintas feiras.
Dias 10, e 74 de cada me
dem 1 11, e li ditto dittoj'
dem idern.
dem i3, ditto dina
Suhscre ve-se para esta folha a 3jjfooo por qnartel pagos adii
amados nesta Typografia, ra das Cruces D. 3 e na Prara
da Independencia U. 7 e 38, onde se recebem correspon-
dencias legalisadas, e innuncios; insirindo-se estes gratis
sendo dos proprios assignantes, e vindos assigoados.
DAS DA SEMANA.
indc Sp v*0 B- Se>- di Thei e aud do J. de D. da a. vara de manb.
!'a o F.r.,nc,sco Carcioli. Rl. e audiencia do J. de D. da i. vara de mauh.
vriirta S Marciano B. SessSo da T. P.
f>iinia jejum S. Noberto B. SessSo da Thez. e aud. do Juiz de Dir. da 3. vara de m.
Sexta ^< O SS. Cornean de Jess.
Sahbado S. Salustian B. Re. de manh e aud. do J. de D. de ra.
Domingo a. Primo e Feliciano Mu.
Mar cheia para o da 5 de Junho.
As II horas e {a minutos da manh. As la horas e 6 minutos da Urde.
RIO DE JANEIRO.
ASSEMBLEA GERAL LEGISLATIVA
SENADO.
3." Sessfo em 7 da Maio da 18.39.
Presidencia do Sr. Diogo Antonio Feij.
Aberla a sessf o com 53 senhores sana*
dotes, leo-se e approvou-se a acta da an-
terior.
O Sor. legando Secretario le' o seguidle
parecer.
A commissio da constituirlo exami-
nott ot documuntos qoe acompanharfo a
resolucs da cmara dos Snr. deputados,
sobre a naturatistclo do padre Benigno
Jote da Carvalho a, posto Ihe parece alten-
divel a preteaeio nao se anima aasenlir
ella; por que alero de Ihe faltar o lempo
da residencia depois da deca recio exigida
nalei de 23 de outubro de i83a artigo
1.^3. falta igualmente esta declaracio
que a lei julgou de tal importancia que em
caso nenhum a dispensa meimo em fa-
vor dos declarados benemritos pelo corpp
legislativo,
A commissio entendendo que nfo de-
ve haver dispensa da lei sem grave neces-
sidade e nio reconhecendo necessidade
algnma de dispensar un acto que pode ser
praticado pelo interessado no momento que
oqueira ; de parecer que no pode
S11 .Hendida a pretencio do suplicante, em
quaoto nfo satisfaser o requesito da lei ci-
tada 3.
Paco do senado, 6 de Maio de i83g.
N. P. de C. Vergueiro Mrquez de
Paranagua. Visconde de S. Leopoldo.
Ordena do da.
Continua a terceira discussio addiada em
l5de seteabiodo anno passado, do artigo
a. do projecto de lei de 1836 sobre d-
reitos hereditarios dos filhos illegitimos ;
conjuncti mente com a emenda approvada
nasegunda discussio, e comas dos Sur.
Cirneiro de Campos e Oliveira, apenadas
ni terceira discussio.
E' o Aereada e apoiada a segainte e-
menda :
Fica prohibida toda a indagad de pa-
ternidade, excepto no caso de rapto e o
oaia como se segu na emenda. V. de
Congo 11 bis.
Discutida a materia approva.se o ar-
tigo com as emendas da segunda di.-cussao,
e com a do Snr. Carneiro de Campos a vis-
coode deCongonbas nao passaado a do
Sor. Oliveira.
O artigo 3. do projeeto approvado.
Segue-se a discussio do artigo 4.
com a emenda do Sur. Teixeira de Goavea,
approvada na segunda discussio.
Vem a mesa astas orneadas :
Ao 5. do Aitigo 4 accrescente-se
no fim -- com Unto que se prava a ideatida-
de do fiiho que reclama, com o que nas-
ceiv do parto nio oceulto. Salva atedie-
Sio. -- Carneiro da Campos,
Artigo 5. Suprima se as palavras, decla-
rando ou nio a pessoa com qnem o
houve,
3. Sapprima-sa as palavra, ainda,
at o fim;
* S 4- Emenda additiva reduzindo
depois a escriptara publica. Lopes Ga-
ma.
Si8apoiadas 0 encerrada a discussaS,
approva-seo artigo 4. como havia passado
na segunda, regeiudas as emendas da
terceira.
Entra em disussad o artigo 5. con-
forme foiemendadonasegunda da cussao,
eGcaaddiado pela ora.
O Snr. presidente da* para ordam do
dia al materias dadas pira boje.
Levanta.se a seisio as duaa horas a
10 minutos.
pelo qual Jlo Jos Pereira Souto, aposen-
tado no lugr de prlmeiroetcripturario da
Thesoursria da provincia do Rio de Janeiro
com o vencmento do ordenado que Ihe
competir. A commissio de pensoes e or-
denados.
Vio a imprimir, a depois a commis-
sio das assembleas legislativas proviuciaes,
os actos legislativos das provincias da Pa-
raiba, G0511, e Rio Grande do Norte.
Vio a commissio de constituico e
poderes, ss representacSes dos aeguintes
collegios eleitoraes das villas de Itabaia-
na, do Lagarto, de Nossa Senhora da
Purificacio, da Capella, Villa-Nova, a
do Prop-ia,' todas da provincia de Ser-
gipe.
Le-se do parecer da commissio de cons-
tituico e poderes que attendendo a ter
sido escollado senador pela provincia de
Sergips o Snr. Jos da Costa Carvalho,
deputado da provinrja deS. Paulo, e* de
parecer que por intermedio do governo so
oficie a cmara municipal de S Paulo pa-
ra que expeca diploma ao suplente mais
votado da dita provincia.
Entra em discussio a sem debate he ap-
provado.
Faz se mensio de um oficio do Snr. Jo-
s Pedro Das de Carvalho, deputado pe-
la provincia de Minas, em que partecipa
que por incommodos de familia nio pode
comparecer este anno na sessao. Ficou a
cmara inteirada.
Le-se. o seguiote:
Requeiro que regiment provisorio da
cmara seja observado e executado sem
a teraco ltimamente feila em quimlo
a ni sa nosubmetler a noss. discussio as
emendas que julgar neceasarias ao dito re-
giment. Paco da cmara j de maio de
i83<>. Bibeiro de Andrada.
Entra em discussio.
O Sur. Carneiro Leio declara que o eli-
de S. Paulo, jectodeque se trata nio Ibe parece ser cb-
e bem assim as informac5?s dadas pla re- Ijeclo de requerimento, esim de indicaci-j,
particio dos negocios da fasenda, relativas je que nesses termos deve ir a mesa,
ao terreno que exige aquella presidente ,, qol elle deputado roga que eppresenieum
G\MARA DOS DEPUTADOS.
Sesslo em 7 da Maio.'
Presidencia do Sr. Araujo Vianns.
Depois das 10 horss da manh faz-se a
chamada, e achando-se reunidos depo-
tados em numero legal, abre-se a ses-
sao l-se a approva-se a acU da ante-
cedente.
O Snr. primeiro secretario d conts do
expediente, lendo os aeguintes oficios.
Do ex-ministro do imperio, remettendo
a copia do decreto com os papis que Ihe
sio relativos, pelo que se cuocedeu ao ca-
dete Angelo Antonio Cornelio de Souza
(iralha, a pensio annual de aioU reis pelo
servico que prestou a causa dalegalidade na
provincia de S. Pedro do Rio Grande do
Sul. A commissio de pensoes e orde-
nados.
- Do mesrao ministro, enviando o oficio
do presidente da provincia
para nelle edificar urna casa de correccio.
A primeira commissio ds fseona.
Do mesmo, remettendo o oficio da c-
mara muninipal da cidade do Maraobio,
que scompanha a representado de D.
Francisca Balthasar da Silveira, e Domin-
gos Jos Goosalves, que por esta cmara
foi exigida. A quem fez a requesicio.
Do mesmo enviando a copia do decre-
to queconcedeu ao cidadio Manoel Fur-
tado da Terra, a penaio annual de i2oU
reis, em alteocio aoa servicos que tem
prestado a cansa da legalidade na provin-
cia do S. Pedro do Ri j Grande do Sol.
A' commissio da pensoes e ordenados.
Do ministro da guerra devolvendo o re-
querimento do contador do arsenal de
guerra, Josa Cupertino Ferreira, com as
mformaedes do director do mesmo arse-
nal a respeito. A quem pedio as infor-
maces.
Do ministro da Casen da remetiendo o
decreto original de 19 da abril ultimo,
legimento mais completo, de que aquelle
qu a a uiniara.
O Snr. Alvares Machado respondendo
ao illustre deputado mostrou que por um
requerimento se reformou o anno passado
o regiment approvando se as emendas
do Sur. Ctrueiro ae Campos e que
nio muito qua agora se revogue essa
decisao por outro requerimento. Dupen-
sa-se de entrar nos pormenoros desta
queslio por ella nio se achar em discus-
sio, porque se o estivesie largamente
teria que fallar ; e porisso se limita a di-
aer que requerimento e nio indicarlo.
O Sor. Maura Magalhies, declara que a
medida tomada o anno passado, faz parte
do regiment da caaa, o qual nio pode ser
alterado por um simples requerimento; pa-
ra elle ser alterado, preciso que se siga o
que determina o mesmo regiment. De-
clara mais que a mesa se acha encarregada
de apresentar um parecer acerca do refor-
mado regiment, equeem quinto islote
nio faz se deve seguir o qua por elle se-
ta determinado, porisso de parecer,
que este requerimento que considera co-
mo urna iodicacio seja rmetlido mea.
O Snr. Carneiro Leio ignalmento da
parecer, que em quaoto a mesa nao a pre-
sentar a cmara a reforma deste regimen-
t, em quanto ellas nio forem discutidas,
e approvadas, se deve observar o qua
se venceo o anno passado.
O Snr. Ottoni combate a objeceo que sa
lem spresentado contra o requerimento, e
mostra que as coisas pela mesma maneira
porque se fuera, assim se desfaaem ; e
que se o anno passado foi tomada urna de-
cisao por um simples requerimento por
um outro requerimento se pode suspender
essa decisao para o que manda a mesa o
seguinte.
Que o requerimento v mesa para qua
sobre ella interponha a sen parecer, quan-
do propozer as emendas ao regiment ;
que entretanto fique suspensa a decitio to-
mada sobre um requerimento o anno pa-
sado pela qual fie.rio interinamen-
te em execussio as emendas do S-nlic
Carneiro de Campos. Sala das sessdas j
de maio de 1839. Ottoni.
E' apoiado e entra em discussio.
Dando-se por discutida tod< a materia,
decide-se por 4 votos contra 3i, que o re-
querimento do Snr. Ribeiro de Andrada,
como indicacio remettida a niesi.
A primeira parte do requerimento do Sr.
Ottoui acha-se comprehendida nesta vota-
cao e a segunda regeitada par i^i votos
contra 39.
Ordem do dia.
Contina-so com a elleicio de commis-
ses.
Commissio ecciesiaaticu. Os Snrs. his-
po eleito com 5o votos Encarneci 47 B
Coelho 28.
O Snr. Henrique de Resende tem a pj-
lavra ptla ordem e observa que a com-
missio que se segu a noracar a do ban-
co mais que no existindo este por era,
deve-se poupar o trabalho com a nomeacio
de urna tal commissio.
O Sur. Alvares Machado obtendo igual-
mente a palavra pela ordem dtclaia que o
regiment manda crear esta commissio ,
por lauto deve-se observar o regiment em
quanto nao fur alterado ; pi> que asta
commissa fz urna parte integrante do>
regiment da casa e pede a sua Ex. o Sr.
presidente que a idea apreseuUda pelo Se.
Henrique de Rezende a aceite como in-
dicacad, a nao como um requerimento.
(Algumas risadas.)
Commissa do Banco.
Os Snrs. Calmou com 36 votos, Mon 1
tezuma S e Viaim* 24.
Le-se um oficio do<*ministro nterin <
da fasenda, em que pede a esta cmara Hit
marque o dia e hoia para apresentar a
proposU sobre a fixaca da recrita a espe-
sa para o futuro anno uanceiro de 1840-4
a 8.,i e bem assim orelaturio da reiar--
tica5 a seo cargo. E' dttigoado o da *
aa meio da.


MU
i*,,..^ 3... femifi > ..
Con 't.rs- O < eoV O voto Olivti
r Jo e CY*C*mi 28.
.ma s-J.o<'r. Eiame da Tesour-.
Os S"'.*M,-',i' Fr-n< neo cora 38 vo-
to Amaral 5, e Silva Pontes 99.
L--se e entr em disrV.ssa o parerer
da .isa t< hre indieacni t!o S:ir. Hen-
n.juo de Resende ssignada tambero pelo.
Sor. Carutiro da Cunha pa'a se cria: ero
taiUscoromiWGeu* qu>ntt's foresi os if
furentes ministerios, (Vid. o Diario do Rio
de 6 da corrate ) m qe ro*M si.;>
potito nao concordar coto a roed irla apra
sentada he cora lulo do parecer que
se discata a indicioso.
O parecer he apptovado fe entra era
discussio i indicscao.
Snr. Mcuia Maches defende a dou-
tina do parecer > e pronunciase contra a
indicacio que pede se oomeem maisseis
comroissoens. Demonstra coa argumen-
tos fondados na .experiencia a neuhuma u-
tilidide de semelhante medida ; pois que
se acaso se pretende o name material das
contas este se pode faser com rea mem-
bro; e se acaso se quer o exame moral, es-
se impossivel conseguirse pelo meio pre-
sentado. D. clara que acamara ja fe, est
experiencia mas que se deo raaito mal
com ella. Com islo n*5 se julgue que
elle depatado nio quer que se lomera cori-
tas bem pelo contrario deseja que ellas
seja5 tomadas mis por outra medida e
Dio pela tstabelccidl no requerimento.
O Snr. Lirapa de A breo pioouncia-se
altamente contra a doutriua do parecer da
mesa declarando que elle cfTnde tanto
as legras mais tiiviaes da lgica como o
btmscnso, e mostra que a conclusa do
parecer devia ser, que foss regeitada
indicacio. Entra na materia da indicacio
defende-a, econclue votando por ella.
O Snr. Henrique de Rrsende sustenta a
iudic ci mostrando a 6ua utilidade.
O Sur
se nomearem
parlecpado .em Aviso da Sccntaria da
Cinara de i* do prximo paasaldo mez.
Ditp Ao iDi-sran., prtecipandi-lbe que
o Euro Presidente Jo Ro Grande do Sul
por ordem do Exm. Ministro da Guerra
fea re(?rrssr para esta Provincia oCapilao
da 1. L'nha avuUo Candido Eufemio Lini
Dito \o\ Inspector yGeral ds Obras
Publicas approvaiido o termo do contracto
da arrein:'aco do 4 I* neo d estrada do
Pao do Alho feita p r Antonio Lins Caldas,
o traspasas da a Francisco Xvicr de Mi-
randa.
Dto_ Ao mes ro, ppr'ovsndo asarro
mataees feilas por Jos Cl-iu'iim l-eii > do
4 e 5* Leos da estrada fie Santo Antii ,
e por Antonio Lina Caldas do 5 lad|o da
do P'o do Alho.
.to Ao Inspector do Arsenal de 11a-
rinha para fornecer por venda o Arstnal
de Guerra 160 covados de Filele biauco
contarme requisita o respectivo Director.
Dito Ao Director da A'senal de Guer-
ra ci mmunicando Ihe a expedicio da or-
dem supra.
Dito Ao mesmo respondendo ao seo
oficio era rjue pede providencias que obs
teui as repetidas faltas commetidas pelo
Porteiro do Arsenal, que para escoar-se ao
cumplimento de suas obngices tem dei-
xado de comparecer na R-particao, pre-
textando molestias; que deve rr em rigo-
rosa effectividade no me roo Arsenal a es-
polio de seos Empregados providencia que
se aclia determinada pela Ordem do T>nu-
bil do Thtzouro Publico Nacional de 4 de
Janeiro de 1838 de que se Ihe remelle urna
copia.
Dito Ao mesmo, iespondend.o-lhe,.
que em neuhuma obligado est' o Arsenal
de Marinha de p.,g portancia dos 6 clavinr.tes e 6 espadas for-
necidis a Bstca de Vapor Bahira'* visto
i|ue dito for'Cimentu foi mandado fazer
pela Presidencia sob con di ci de entregar
o Commandante da' referida Hura,' estas
Rtnrfimeuto dV Provincias
D'ziro do assucafr das Ala-
goas
Di'o do algudao I) to de dito da P tlirlu
Dito de dito do Rio Gran-
de do None
584 54?
117,6fj
di til i horas oVexpedante..
Pnapi ceo das Obras Publicas 27 de Maia
de |839.'
Moraes Ancora.
Dito doassu.r,r d'esta Pro-
vit:cia
D t" do al^'d:5 dn dita
Dio'do Cf
f),ito do Fumo
Txa de 4 rs.,,pp sacca
de algod 5 inspectado
ijita de 160 rs. por caira
de assucar d t-i
Dita , dito dito
Dita de 'io rs. por bariica
i e sacca
Dla de 5$ rs. por esciavo
exportado
Descunlo de 16 por cen-
to dos ordeuados de Abril
ic8,958
4i:o38.:a3-
S:t6j,o33
3. j 17 51 s
4 8,H
n3.3Go
99} 7611
11,84o
11.8,1 jo
85,000
88,6.8
51:09.4 668
Mu* do Consulado de Peruambuco 3
de Junho de 1839.
O Administrador.
Miguel Arcanjo Moateiro de Andr.de.
__ A Pauta be 1 mesan do oum. I9.
COP.REIO.
PREFEITRA.
Parte do dia 4 ^e Junho d 1839.
lilm. e Exno. Snr. Fora presot hon-
IvaPf mihh nrdem e tiverio boje des
ii:o : Pedro Mdrcelino RebeHo branco ,
pe o Sub-Pn f-Mlo da Freguesia de Santo
Antonio p:r ler insultado a hura soldado
de Polica e Vlarcelino Lops de Lima,
tambera branco soldado refermado da
l. Linha pelo Sub-Prefeit di Fregue.-
zia dos Affugadcs por ter gauludo illi-
citamente un matuto 11 exentos mil rs.
E' o que consta das partes hoje recebi-
das nesta'Secretaria.
Dos Guarde V. Exc. Pref.itura da
Comarca do Recife 4 ^e Junho de
1839. lllm. e Exm. Sr. Francisco do Re-
g Barros Presidente da Provincia.
Francisco Antonio de Si Brrelo Pre*
feilo da Comarci.
CMARA MUNICIPAL DA CIDADE
DE OLINA.
1.'Sessio Ordinaria de 5 de Abril de
1839.
Presidencia do Snr. Guedes
Foi iberia a Sessio' estando presentes os
Snrs. Vereadorea Rozelles Albuquerque}
Maciel NbnteirW e FigQeird* flalleiS
listem na AdministracaS do Correio os com causa os mais Senhores._
autos abtixo viudos do Rio de Janeiro.
armas no Arsenal de Marinha da Corte.
Dito A Cmara Municipal de Gr-
. Carneiro Leio combis a idea de nhuus commuiiicando-lhe que tendo o
rem mais seis cominissoes pela Juiz de Direito do Civel d'aquella Comarca
sua desvanlagem e mcslra qu o not>r rpartecipado que a Fregezia d Agas Nel-
depntado que a aprtrsenluu a foi tirar do | las se tcha sem Juiz de 1'i.z e sera Sup-
sistema franetz. Mostra que entre us
r,o he admisivel urna seroclbartte medida
pois que todos sabem que os membns da
cairraisso do orea ment e os das o ti tras
rommissoens costoma trabaihar nS lio
rss de nossas sessoens ,' e sendo isto as-
sim como pode a cmara pretcihdir de 18
membrosque se bavio de empregar hes-
sas cummissoens ? p.ca c'aio que d este
modo nenhum melboraircnto se pode al
cancar, coaclue votando centra a indica-
cio per Ihe parpeer que ella nem aparan-
ca tem dealgom bem esuludo.
O Sur. Souza Marins1 disrorrendo lar-
gimtnie sclrre a materia mosira que o
i'.teio que tm o i'.lustie autor da loica-
t- nao tie b-ni fuiiido e declara que
u cmara e t a cmara he qua se devife
n-loimar a si : ( fco'udos) qji3 a propusia
..|-. sentada eiu voz da drtninuir, iiia
icu'.tilicar es trabahos ; e ped? ao n bre
deputado o Sor. HenuqueOe Resende que
jtlue o seo requer ment para se evitar
nais discUisa a tal respeiio.
Snr. Castro e Silva vil p"la indita-
Ca mas -com alguma modibcacao 'is'o
be que em Jugir ue seis seja tres as
commissoeoSk
A dijcU3sa5 fica addiada pla hora e o
Snr. presideul'e d a ordem do dia de *-
mfhaH f e Jevan'u stssa6 depois das 9
horas da urda.
PERNAMBUCO.
- GOVERNO DA PROVINCIA.
* Expediente do dia 3 do correte.
pente o que resulta em prejuizo dos l'o-
vos, e da legulartdada ha A'lmi'i straco
da Justica ; cumpie que a mesma C. mar
providencie a semelhante respeilo d entreiariio cbo'ta dos motivos porqu se ada
aquella FregU'-zia sem Juiz de. Paz.
Dito Ao Juiz de Direito do Civel da
Comarca de Garanhuns cbmmunicando-
Hi'e o cont ulo no prtcedeoe offiuio, e bem
assim que para a Presidencia responder ao
seo rfficio de 9 1 do p. p. mez cmpre que o
mesrao J11 1. expenda as rasies que fui. 'a-
mentaO a. duvida que qVc'ara na 1. parte
d dito cfficio e a Legislaco em que se
ella apoia.
Diversas Re|)ari(;oeiis'
Lida a acta da anltcedente foi apprcvada.
O Secretario dando conta do expediea-
Aalos em quesa parte* a [rmandade de te mencionou ds seguinWs ofl&cio.
S. Pedro da Cidade do R^cifa com a Uno do Exm Presidenta! da Provincia*
Cmara Municipal de Olinda e Fran- em que diz(ter dado ordem ao InspectV
cuco de Amonm Lima. jdaTlttiofrU pttra1 abonaf a est* Ga/tfark
Daos ditos Francisco Alve Birrra de da quantia de 1:998,000 rs., que se avia
Menezes, Serafim Francisco Silva. i raqufciMti' p" tapagetrf tfS arrotnrib
Ditos ditos Antonia Man d'Aununca dd ditro dos rrombailos e pfard ser re"-
com Madoel Eslorgio de Brilo e oulros. colhida esta quantia ao cofre logo que seji
Ditos ditos Theieza Mara de Jezis a deseaibaracib os bei. id Pathmonio^u'
Fasenda Nacional. aw ax6 efnbargarJos por Mauel Ldiz d*
Ditos dilos Juse Mara F.lca como Ad- Ve'^a.
Outro da Cmara do Rerlfe rjtti que rJ
melle a relacao dos multados da Sessad dos
mmistiador de sua (iiha Joao Calus
Augusto de Barros.
JuiadoS da M de Fevereiro dd correh(e;
ALFANDEGA DAS FAZENDAS.
O Brigue Americano Lexinpton vin-
do de Philadelphia entrado em 4 do cor-
rente Capitad 11 11 r y Col consignado a
Matheus Ausiin & Comp.
Manifestou o Segainte.
1900 Barricas com farinha :4o roeus
dit..s com dita 100 barricas com odia xa ,
900 caixas com vellas de parmacete 900
saccas com pirnenta 4 P caixs com c!i ,
5o duzias dt-cadiiras, 3 cadeira's dy ba-
lanca.
MEZA DO CONSULADO.
A Sumaca 1 j de Novembro sai para o arino.
Rio de Janeiro no da iodo correte, e Nes'ta S*sSB foro nmeados para Fis-
recebe a mala ua vesporaas 5 uras da tarde, caes da Povoacao de lleberibd Firrtriario
Blzrra de Mello e para as Salinas se1
ARSENAL DE MARIMiA. Jc;a,,uira de Alnieida Castro e prestara
aebs jurametitbs a?sim como a Profesora
O lllm. Sn. Inspector do Arsenal de de primeiras Lelras da Fregueaia de M-
Marinha manda fasar publico, que a rangua pe no livro competente e pela com-
BrrematBcodos forn-cimantos de me^ici- missa revisora das coritas do Procurador
mentos carne verde, pao, e bulas. para foi apreitentado o 9. trimetre com os seoj
as mbarcac-JS da Armada em Indo o an- pareceres; resolfeo a Cmara que se afi-
lio fiiauceiro futuro, ficou transferiHa pa- xassm Editaes para ser ahemat.da por
a bcie 5 do prrximo mez de Junho em retida casa de seo Patrimonio em qu
consequeni ia de terem ate heje aparecido estafa, a Mesa das Dive.sas lleudas a Ci-
rcu poucosc ncorrentes. O mesmo lllm. dade do Recife paia correrem as pra9as
Snr. Inspector convida a todas es pt-ssos dos das i 16, e i9 : resolveo mais
que tem a presentado as s-a p^opo^tas a que s passasse conhecmeuto para o Pio-
comparecerem 110 dia indicado, pelas II cu ador receber d Tbesduvaria a quantia
hoiaadamanhia ; e ssim aquellas que da 1. prestac*5 para a tapagetn do arrora-
se proponha6 a faser dilos foroecimentos. bo. Resoleo mais qua Se olliciasse ao Ad*
Stcrelaria da luspeccaS do Arsenal de vegado des'ta Camar para remetter a rela-
.M.rinha de Peruambuco em 4 de Juuho cao ao estado das Demandas Cumo he d
Oficio Ao Commandande das Armas,
communicaiiUo-lhe que o Kegeule t-m No-
Se do Imperador anuuindo a sop,,|c 0
apitao oe Ariilhena Joi Mria Ildefonso
Jacouie da Veiga Pessoa em favor de (eo fi
Iho Luiz bJ(lazar Moscozo de Me||6 Velga
J^etsa', fi-ave por bem conceda a este
dupa'us. do serafeo militar para continuar
o tu* ajUuiut prpaitonos, conforme foi
Rendimentos da Meza do
Pernambuco no mez de
Dir.itos de 7 por rento do
Exporlacad
D.tos de 9 per cento dita
Ditos de Ancoragim
Ditos depositados que
excederaS do annb
Emolumentos de Certides
Multas por infrarv do \\-.-
gulainento
Consulado de
Maio p. p.
33:oQ9,543
6*,o55
5:ii4,8i7
395,t62
7,c4o
4o,000
38;65,5i7
de 1839.
Ahxandre Roq/igues dos Aojos.
Secretario.
OBRAS PUBLICAS.
Rudimento das Birriras c todj o rxcz
de Al.10 p. p.
I seo rigoroso d ver "ssim
Ponte dos Carvalhos
Dita us Magdalena
196,110
174.740
370,850
Tem de ir a praca bos das 14, i5, e 17
do mez de Junho prximo luturo a sexta
parte da estrada de S. AntSo calculad* em
rs. i7:i73U36o. Os Licitantes deven) ,
competentemente habilitados de Fiadores
idneos, comparecer nos referidos dias ,
ao roeio da a offerecereib os seas linces
na Repartica das Obras Publicas onde
setenio patentes o respectivo Urca ment ,
Dtscnpc.<5 e Condicoens para pelos per-
como que a Ca-
m-ir.i sentia que elle Advogado pelo seo
des'uiJo dei& da penhora feila por Monoel Luiz da Vei-
,a falta ess'a r|ue vem a caus'.r Instante
aini.o ao Paiiiiiiouio da me touvcia5 viribs it quenu>i-iit de por-
tes que se dispacharad e por ser dada a
ora o Presidente levantou a Sessa5. De
que fiz a presente em que assignar.. E
eu Jos Joaquim de Figueiredo, Secreta"
rio a escrevi. Guedes Presidente. Ma-
ciel Monleiro. Albuquerque. Rozelhs.
Est conforma.
Jos Joaquim de Figueiredo.
Secretario.

Rendimehto arrecadado pela Colledoria
Geral das Rendas Internas Prvinciaest
no me de Maio prximo fiado.
Rend medio aleude Geral, e metige Po-
fincial.
833 i63i.
ledenles seren eximiuadcs em qalquer Dcima Urbana da Bairro
**
Val
a "

ILEGIVEL


>
O I A R I O IX B # ii rt -M c o
5
B
airro
11 ii ii ni
de S. Antonio;
iS34 1835.
dem Hit dit*
i835 >83G.
dem dita dita
Rendimento Provincial.
i836i 1837.
Dpcimt Urbina do Birro.
de Sj, Aotnnio.
Dita do Recife
Dita da Roa-vista
iti3'i 1838.
Dcima Urbana do
de S. Antonio.
Dita do Recife
Dita da Boa vista
Serrara do BairrodeS.
Antonio.
1838 1839.
Dcima Urbana do Bamo
de S. Antonio
Dita do Recife
Dita da Boa-vista
Dita dos \ffog Serrara do B.irro de S.
Antonio
Otaria da Boa-vista
Meias sizas dn escravos
Passaportes de Polica
Notos e velhos direitos
Matricula das Aulas
12,834 opmiio de orna das nona* maiois illuara-
con*, nem para'cab deesquadra dae or-
18,968 denanca serve : faHrj de Eliaierio.
Dem que o a. batalho de ocadores ,
5q,3a5 auxiliado pela mari h e pala ca-raiiariado
intrpido Francisco Pedro, rsgatar do
poder dos farrapus a eanhoneire u. 9, e
que o dito Francisco Pedro derrotara orna
paitida inirniga malando-ltie doze homeus ,
o aprisionando algn v entra os quaes se
conta un irraio de (anavarro que fici alei -
jado de urna mi qne sofreo um grande
golpe.
Poralgans prisioneros de Rio Pardo,
que em una canoa fogiraS dos (arrapos no
liapoi, se sonbe quH dos titos da brigue
escuna de guerra Andorinha linli' resultado
113 96
a^.oba
ao.ifjj
353765
1 G'a 913
219,180
ia,8oj
5943.
468 607
406,00^
l'5,98'4
58,loo
ia.800
v) 7,4.03
36 600
35,i45
96,000
forca do seo eomnnndo occupssse a altura
do Arroy > Qrande no Palmar, ponto do
(|ul poder observar qualiuer novidade
que possa oeconer ; 0 o abaixo assignado
Sfl prepara para nmctnr com o resto do ex
erlo, logo que Ihe fcjs possivel.
Ou.ira o Sr. ministro da guerra e mari-
nha levar tdoao condec ment de S. Ex.
o Sr. presidente, etc. etc. Fructuoso
Rivera. II arique Martines.
moradia do Sr. Manoel do Carao, carpin-
de urna morada Exm. Sr. general em chefe D. Fructuoso
Rivera. Salta a da abril de 1839.
S-iilior general. _. Pelos portadores da
comunicarlo indicada no meo offico de^ta
dita sabido que a guarda eorrentina de
5o homens que vigiava o Rincn de S.
amorte de q inze f-rrapos, inclusive una .Gregorio, leve de bater-se com urna divi.
major, e outro oficial d'ellfts; e contad os |s> de 300 entre-nanos, commandados pe-
rneamos passados que oinimig; em nu-1 lo traidor Roa e o commandante Palabeci-
mero de tres mil Unios homsus. oecupino, que ficoU mortaloiente feidOr e, se
.-079,340
Rendas Internas
Collectoria Gral das
Prufihcaes 3 de Junho de i83q
U Kscnvao.
L. F. rfe Mour C. vafeante.
RIO GRANDE
i'7 de abril de itt.
Meo" amigo e Sr. CKegtf horifm a
expedcio de tropa que vio no V interno-
ve d Agosto', e patacho mercante Vlaria
da Gloria' ; e hjje pre ella com o res-
to da forca qua vib codi o ministro para o
S. Goriclo. Anfe-hontem chegou aos Ca-
nudos o i# batalho d candores e tam-
liem 07o, que retrae-oVo antes dchegar a
Porto Alegre ; e por orden do afiteistfo ve
passar a columna para o outro lado do S.
Contrallo e entrar 'rrf campiuha cor age
Quinte forca, (que dentro de pdcos jfas
itira augmentad.- com mais tres batalhe?; :
Infantera......a 000
......1.700
todo o terreno entre a capella de Vumfo e
Itapof,.
O ministro devia svir de Porto Alegre
para > S. Gjiic-1 no da a o do crrante-, e
assegnra te o;ue cona elle vem o Jo& Joa-
quim Coeibo com os batalhdes e 3. e
com os 3o funleiros do a. corpo de arl-
Iheria e rosto da cavaliaria qoe l existia ,
no todo i,3oohopns, paraseieunirem
cotornna do general Seira.
Em Porto Alegr fica de guarnicio a*
lem do provisorio eda gente que garoev
ce aa'trlu,arr^ 0' 8 Iwtarriid iM'CiCa-
'ores, e o majnr Francisco l'edro coa
usa esquadri'O de cavaII* 1 ia.
Todas a noticias da capital,qon deixe ro-
latadas, me for>5 dadas por pessoa qaia aa
t.uvio t uro oficial da forca que d'ali che-
gnu ante-hontem..... (CarM particular)
(Diario de Rio de 4 de maio.)
__________________________________________________________________________
bem que este puuhado d homens su portas
se com herosmo, tevede reliear-sa dep>is
de ha ver perdido seos dois oificiaet um
cabo e dea soldado', qua morraraS na ac-
cao.
Os inimigos nao podara ostentar triun-
fo, pois qua n'este primairo ensai receba-
rao um-* lelo pratica do ardente entusias-
mo dos livres, e da disposico em que es-
li de escarmentar os marcnanos que se
obstinad ei> sdtter os tiranoos.
Dsejo a1 V. EX. ate ete. R-. S. IVT. *
Flix A. Geme*.
Di-Unitario de Odro Preto, extraalos
0 SHfMiinte :
Partir det p-ovinei* dois equa-
diVscompletos decavallria apwaav do*
embaraeos que a opposicio sorrtteiraoierrto
formou. Nio dice elU que os e- ia ser lancedos ao mar como propalo*
Raimundo Gomes nos sertSes do Marinbio,
porque s.1*" i|uh os miuuiros nao se deixa
illudir to fcilmente.
Buenos-Ayres 6 de abril.
Tfnna chegde Gordo va DT. Ptio N.
Rodrigue*, qpte foi gobernador d'esta pfo-
vincia com 5 jo homens de Catam'arc a
: proteger os1 montoninos e c: -seque n'es-
ta dita lero dcrriha'lo o govrn de Lpx.
_ Em Santa F ".pes ofo poda sair a
tres leguas d'ali. se Ihe havfad levado to
das as caraibadus.
ESTAtO ORIENTAL.
itlorite-Video 10 de abril.
Parece confirmar se a noticia da revolu-
ctb mudonca da administraco em Cor-
dova.
_ O novo governo de Boliviacontinua-
va em desazanania com o de Buenos-Ayres ,
O anrehrstas de o easpragarao nutros Com o qual paraca repeljir toda a inltlligen-
meiW*; dis^er*5 por exmplo, qne. Porte ia.
Cavaliaria

3,701
Esta rsoiclo, segunda tenho duvido
dizer fi tomada por julgar-se desnecessa-
rio tomdr-se o Itapoi com risco de grande
perda de gente, quando pelo outro canale-
te qua ha se pode a capital communicar
com esta cidade e ser verdade s deseo
nhecida pelo Elisiario que saindo por egic
lado o nosso exercito os rebeldes de uecessi-
dade abandonarn o sitio de Porto Alegre
para acudir camp^nh<< onde Ibes convem
dominar a fim de Ibes nao faltarem os 1 e
cursos, e principalmente as caralbadas.
Durante os poucos das em que o bene-
mrito ministro tem dirigido oa negocios da
provincia lem se feito mais do que conse*
guio a gloria em um anno, e ao que me
parece terei o praser de Ihe annonciar mui-
to breve senio unvi ticiorit completa, ao
menos a psse de grande parte da nossa
c^mpanba a jun-cao de mais de 800 ho-
mens de cavaliaria dos legalistas que s es-
1 perava o apparecimento de urna boa forca
para se Ihe encorporarem e finalmente a
liinniiuicao aempre progressira das forjas
inimigs.
A guarda nacional toda est muito en-
tbusiasmada por marchar debaixo do com-
inande do general Seara, qua lem aabido
farer-se querido do exercito.
Fique porem o meo amigo na certeza de
que ludo aa transtornar se o Elisiario nao
tur demittido e por desgraca der na cabe-
ya a Sr Ex. ir por-se frente do exercito ;
.oulro tanto nao direi, sendo elle deuiillido,
e se o bravo ministro for em pessoa presen
a momo derigir as primeiras opea-
; pois que este sendo um simple ca-
3, tem uibst'radu par seos titos que
, z da vir a ser urna das glorias mirus
do Brasil. honra que s por maugcao po-
t atr aiifibuida a um liutm que, 'na
Ak'greeslava radn-ido a cinzas, e todas as
pracas da legalidad^ perdidas ele
wm Todas as provincias do norte, ex-
cepto S. Thiago continuava em m io-
O voluntarios porem de qiia> se com- jtelligencia cora, Rosas.
pnnba os esqoadi s orrara os ouvidos a O general Lavall< ja anda nao tinlia
to miseraveis intrigas a fora marchaada s-ido de luenos-Ayres ; mas a sua divisao
para o Rio, promptos a SMguirem pira o bavia j partido.
Rio Grande doSul, si o govarno oorde- (E\ Nacional. -.Despert)
nar. (M )
Exterior.
Confederacio Argentina.
Eercito de operacSes.
Quartel general de Durasno 7 da abril
de 1839.
O presidente, general em chefe do exer-
cito leva presenea do Sr. ministro da
guerra e marinha a m ta original, qu, em
nomp de seo governo pasin o Sr- coro-
nel D Flix Mara Gomes. Por ella se v
qUe o exeicito correnlino se puoha em roo-
vimento contra o de Entre Rios que lia-
va acampado no Rincn de Gregorio ;
LOTERA DO L1VRAMENT0.
As rodas da a. narte* da 3. Lotera a fa-
vor das Obras da Igreja de Nossa Senhora
do Livramento andan impreterivelmeDte
no da 20 do corrente mez no-Consistorio
da Igreja de Nossa Senhora do Rocano.
THEATRO PUBLICO.
Amanha 6 do corrente.
odivertimento com a bellissima Farca O
Gergelm da Babia ou Astucias de hum La*.
dtao. Principiar' as 8 horas.
Avisos Diversos.
Em benehcio de Manoel do Reg Barros
& Comp. se representar a muito expelien-
te Peca O Prevoste de Pariz. No fia
da pepa o Sr. Manoel Felippe de S. Tilgo
e mais que provavei qui sest* aia"tenli "cutara hura slo de Trompa. Dar fim
h.i vido algum encontr.
O presidente general en chefe espreitava
attentamenle os movimentos das forcas en-
tre-rian-.s, a anal aoube que aquellas se a-
chava na altura da Concordia deo ordem
ao Sr. coronel D Angelo Nunez para que
com urna diviaio ligeira passasse o Uru-
guay, atacasaea fo ca que oceupava a po
voafio da Conceicao, onde deixara os
seos depositoa incandiasse os navios de ti-
ranno e incutisse o terror no territorio ,
em toda a eatenaao que Ihe foase pessrvel,
tirando eavalbadas e mandando conduzir
aos nossos ra vkh todo qOaulo podease. E
provavei qa au medida sst pona hoja
mesmo emex*coio<. pbiapadia i" deo-ae
ordem parar que se i-ll duasao. Alan dala ,
ordenou-se o cofaUel ilint que, cea a
Alupa-se urna preta hbil para todo o
servico da cisa de porta a dentro pelo pre-
uo da 10JV01 is. maesacs : a pessoa que
precisar dirjase i ra Dueita D. J DO
i. ansiar iu aantuncie aua mor.*dia.
. Ptecisa-ae de um oreado para Tora da
PrsJea patuco diatanle m-srno sendo eslran
geiro : a quena conviar dirija-te a iu da
Cejco.awnias fc). aa.
Oa4)iixo asignado como ignora a
teiro, que e" no?suidor
Aazaem os Affogados na ra do Motocolom-
b ; e com< dita caca se acha com o oito
desaprumado da parte de urna caza do sn-
nonciante faz este scieole aoditoCarmo,
para que haja de ir j acudir a isso, se Dio,
ficar responsavel pelo prejuiso que oceor-
fer na easa do annuncianle.
Joio Moniz de Sousa-
_ Urna Senhora viuva que a mais de
9 unos se dedica a educacio de meninas ,
particularmente em sua casa no pateo do
Tecco D. 4 5 f** publico pelo presente pa-
ra inteligencia dos Pas de familia, que *
quizaren) utilisar de seu prestimo : certifi-
0 rvido o bom rgimen da su Aula a me-
thodo pelo enno Mutuo ; e a delicadeza
no tratamenlo civil e moral para com aoas
alamnaa, he irrecomendavel ; portento as
pessoas que com a sobredita quizarem trac-
lar' dirijaS-se a casa cima dita.
_ PerderaS se duas chaves prezas en
ama argola de ferro sendo urna de gevd*
ta e a outra de bah : qaeni as acbou le -
ve-as a ra do Mundo novo D. 18.
_ O S'ar. Luiz Ant.-nio Rodrigues Es-
teves queira aparecer en Fora de Portas
na casa io4 liquidar a negocio do con-
trario se publicar qdl lie ha, isto no
praso dar 3 lias.
Da se 800,000 rs. a jaros sabr p-
nhores. ou firmas : anauoefe iijdirja-tu
a esta 1>#ofrafia.
_ Arrenda-se urna Olana a margem ds>
Rio Capibaribe ao lu^ar do Monieiro, nes-
te genero a melhor cousa possiv-l por ter
todas as porpacoeus com um sobrad que
serve de nasa de vi venda com senaaihaa
para dezi.ceis escravoa e mais : quera a
ertender pode enlender-se com seu do no
oio Francisco Santos de Siqucira na ru*
valha do lado do Sol nico sobrado desle
lardo de. deii andares. ...
_ O. Secretario da Sociedad? EuierpiataA
Convida aos Socics da Mirsi pasa a Srssjra .
extracrdinaria h ja 5 as huras4oeostaaMhtft
-r- Qaaaj precisai de 4iOf000f.a,js>ae)r
dando piohores ou fiamas a*-o#lnmttM9niw i
r>j-e a esta Tyaografia, que e dir qoem
Os d.
(nem precisar de um caixeiro ; an-
nune*.
Qaea ti ver paraalugar hum sitio, que
tenha capacidad^ de ter vacas da Leite ; a-
nuncie.
Alupa-se o a. andar da cata D. 19
da ra nova a falar na mesma.
Quem precisar de hum Feitor de bous
costumeg, dirija-se a ra da Penba D. 5
hindo desta Igreja para a do Livramento
lado esquerdo casa de Alfaiate.
Tfndo-se extraviado doos meios
Imbele, da lotera de Nossa senhora do 1.1.
\< amento, da presente lotera que ha de
correr, com os nmeros hum de 3J6i
outro de 38 : rago-se por lauto ao Sor.
Tluscureiro de os nio pagar se nio ao seu
dono, que be Aulonio Joaquina Pacheco.
Na Cidade de Olinda casa do Cura
da S ha huma ama para todo o snrvigo
de portaa a dentro seudo_ esta cnoula ,
e de bons costumes.
Um brasileiro cazado, de boa con-
ducta lem ae proposto a eosinar o nume-
ro de quinze meninos, a ler, escrever ,
contar, Gramrnatica Porlugueza e termos
de civilidad.!*, com todo o zelo aptidao ,
cuidado e decencia possivel, por menta
do preco estabelecido : quem de seu p esti-
mo se quizer utilizar dirija-se a ra de S- A
maro no bairro da Santo Antonio dolado
esquerdo a penltima casa pegada aq ul-
timo sobrado buscajido amai pequea,
que ah achara c ro quem tratar.
__ Vende-sa urna preta do 18 a 20 an-
uos, bonita figura, boa engomadeira ,.po-
zinheira costursira de cortar e fazer cami<
zas da hornero e vestidos da Senhora ; u-
ma volata de ao anno., bonita Ijjui a co-
ze, engoma, cizinha; ifmi preta de 18
anno* cm as momas habilidades, urna
mulatinba de 8 annos bastante lra boa
para ser educada : na ra d'Agoas veides
caa terrea D. 37.
i'recisa-st de alugir urna casa terrea
ao bairro de Santo Antonio, com cmodos
para pequea famalia tendo quintal e ca-
cianb.t, e,nio eaveedeudo o a!ugu>l menaal
oitomil res : quem a liver aUUucie paia
s"r procurado.
1
MUTILADO


4
DIARIO DE PERNAMRCOJ
_. Precsa-se de ana ara pan o servi
code um* casa de piuca familia: os 5 pon-
las loja D. 34-
Precisa se da om feitor portuguez ,
solteiro que entend de plantario de sitio:
na roa do Crespo toja D. 4 do '*do do
uerte.
... Precia-se de i3o,ooo a joros. da-
se boa firma : quera quiser daraonuncie.
_, Precisante de um hornea para fei-
tor de um engenho distante desta pracj
a5legoas; quem stier nests circunstan-
cias dirija-se a ra larga do Rozario ao
brado de a andares juuU a outro de 4 ditos
D.8. ...
Quem precisar de um caixeiro para
cobranca, ou para escriptorio, anuncie
sua murada.
_, Quem precisar de um caixeiro por-
toguez de idade de G anuos para loja ou
cobrauca annuncie.
_ Quem precisar de um caixeiro portu
foez de io annos de idade para armasem
oucobranca e d fiador a sua conducta,
ihnia-se a ra do coilagio O. ti.
_ Pelo Juizo da i. Vara do Civel, e
Craos desta Cidade Escrivio Francisco
Joaqun Pereira de Carvalho and* en
praca para ser arrematada de renda trienal,
fiado oa das da lei, a quem raais der urna
morada de casa de sobrado D. 4l *'(* "a
ra da Cadeia velha do Bairro do Recife ,
avahada no de renda animal em 800,000 ,
pertencentes a viuva e berdeiros de Anto-
nio Jos Quaresma-
_ Mr. Kissel relojoeiro francez, no
atleiro da Boa vista, acha-se prompto a
concertar, qualqur relogio que Ihe seja
confiado pelo mais commodo preco elle
obriga-se restituir o dinheiro que liver re-
cebido em pagamenlo de qualqur concer-
t queuo for bem executado.
O anuncio do Sor. Jos Antonio do
As* vedo Santos sobre qua nieguen com-
pra O sobrado de Bandeira, por Ihe estar o
jlHt hipotecado, inexacto: torna-se ad-
vur *r a publico} e prava esta ajserio a
toaaaManrteapnndencid do Sra S., no Diario
n. 416 ; em que o me-moSr. Santo3 jus-
tifica o sen annuncio com dizer que
Bandeira nio Ibe hypothecou o seu so-
brado por cinco contos e tantos mil ris ,
como que Ibe prometeo na mesma escri-
ptura, de Ibe dar a preferencia caso qui-
zesse vender o sobrado. Ora Snr. J. Anto-
nio e como poderia Bandeira dar Ihe a
preferencia, sem que innunciasse a venda
do cabrado, para na concorrencia dos com-
pradores obter o maior preco? Este maior
preco entre muitos concorrentes he que
nio agrada ao Sr. Jos Antonio. Queiria o
Sr. Santos que Ihe eslivesse bypothecado
por cinco contos e tanto um sobrado e
sitio que na esliroacio comum vale
mais de 3o contos de ris quera o Sr. Jo
s Antonio que Ihe estivess bypotheca-
do um predio sem ter pago a competente
siza : pois siiba o Sr. Jos Antonio, que O
seu titulo de bypotbeca so he que he ver-
dadeiro nio importa mais do que urna
obrigaco qualqur, que em direito se
chauaa.obrtgaco e hypotheca cujo di-
reito nenhuma posse d como a respailo
das bypothecas propriamente dita ,0*0
que se dn de retro vendendo.
_ Aluga-seuma osa terrea com bas-
tantes com modos com quintal'murado e
cacimba na solidade quem a pretender
dirija-se a ra da Aurora segundo sobrado
de andares.
Anda se continua a aforar o restante
dos dois terrenos situados na cordiaco
do sito do Desembargada Maciel Montei-
io, no lugar do Manguinho, seguimen-
to oa principio da estfada dos afilelos, dan
do-se aos toieiros grandes vantageos para
o deficaeaento de propiedades sendo os
;>ie*mos terrenos bastantes encb,utos, bene-
ficiados, pelo preco de 400 rs. e de
020 cada Um jialflao que se atorar ; OS pre-
tende ules entendi-!- com o Escrivio Al-
tuiJ, que ten poderes pura taes.
_ Hoje 5 do crrante pelas 4 horas da
tate se arrematar urna c*m de sobrado no
lu>.ar o Poco oa Panella peilencente a
Jos Victoiiuo de Lemos, por execuca
de iVUuoel ivloreira de S^uia em cata do
L)r. Juu do Civel da segunda Vara na roa
ua praia casa de dois andares indo pira a
nucir lado eiqutido.
Na aula de primeras letras da ra da
cadeia do Recife n. 19, continuase (a noi-
te por ser horas de mais descenco ) a dar
licSes de escripturacao mercntil, methodo
de escrever em livros tc. conforme se pra-
lica nos escriptorios; quem se quiser aplj-
csr a bum lio justo e necessario eitudo di-
riji se a mesma aula a qualqur hora do
dia.
Avisos Martimos
PARA ANGOLA o Brigna Escuna Ara-
caty Capit6 Joa Antonio da Silva; tem
a maior parte da carga prompta ; quem
quiser carregar ou hir de passagera dirja-
se ao mesmo Cpit*5 ou a Antonio Joa-
qaim de Soma Ribeiro.
PARA O ARACATYsahir at 16 do
crrante \ a Sumac 1 Emilia Mestre Jer-
nimo de Souza ; quem quiser carregar ou
hir de passagera dirija se ao dito Mestre ,
ou a Antonio Joaquim de Souza Ribeiro.
lie i lo
Que fazem George Kenwortby & C.
por intervencio do Corretor Oliveira de
11 m aortmeoto regular de fatendas inglezas,
Quinta feira 6 do corrente pelas lo horas
da manlia no seu armasen na ra da Cruz
D.64.
_ Que pretende facer Joaquim Lopes
de Almeida de 85 barricas de farinha de
Trieste de marca S. F., no dia quarta fei -
ra 5 do corrente as 10 horas da manbf ,
no seu armasem de taboadode pinho atraz
do theatro.
Qjb fas o Corretor Oliveira, de
una porclo de mobilia do melhor gosto e
en p'irleito estado, consistiodo em cadei-
ras, cam banquinhas de jogo&c., a asi n cono de a
pisnuos quasi novos sabbado 8 do cor-
rente pelas 10 horas da manhi no seu ar-
masem na ra da Conceicio n. 34 primei-
ro andar.
Coiaip ras
_ Da 15 a ao apolices da extincta com-
panhia de Pernambuco e Paralaba : na ra
do crespo loja de Jos dos Sintos Neves*
_ 4 quartos novos com preferencia
sendo capados : na padaria da camboa do
Carmo.
_ Prata e cobre elho : na roa da Cruz
n. 11 e na mesma vende se ama lampada |
de prata com o pesor de 2900 oitavas.
O tratado completo de geografa por
Casado Giraldes: na ra do Amorira n. io3
ou annuncie.
U Um cavallo que tenba bous andares ,
e seja novo nio excedendo o preco de 80
mil rs. nio obstante estar magro 5 quem
liver annuncie.
Vendas
_ Uma escrava com 18 a 19 annos ,
com muita bonita figura engomma liso, e
cosecbi o cozinha o diario de uma casa :
na ra Di reir do lado do Livramento ao-
brado D. ao passando a venda do fallecido
Jos da Per. ha.
_ A possede 3o palmos do terreno de
frente, e cera de fundo no principio da
estrada dos afilelos : a fallar com Manoel
Soares com venda no mesmo lugar.
_ Tres moradas de casas ten esa por
um oonto de ris cada uma sendo urna na
ra do Fernandes, uma por detr*z da
Igreja de S. Pedro e a outra nos Coelbos
cujas pagio de aluguel 7.000 por mez ca-
da uma : a tratar com Elias Jos Martins
Pereira no sitio dos Coelbos de manh
at aa 8 horas e a tarde daa 5 horas em
da n le.
Uma porca de podras embruto das
qualidades seguiules ; amatistas, pingo da
agoa etopazios : na ra da cadeia Tena
venda n. 46
. A posse da um terreno no mundo no-
vo con 96 palmea da frente, t at6 da
fundo at abaixa mar, con licerees fetot,
pedras para portadas, urnas fetas e outrss
por fater um grande telheiro para guar-
dar material e muito lijlos todo no mes-
mo terreno ; e outro terreno con 73 pal-
mos de frente e fundo at abaixa mar no
fim da ra de S. Rita nova parte do qual
se sch atterrado qualqur dos terrenos
proprioa para serrara por estarem abeira
do mar a dinheiro ou a praso e tamben
se troca por predios oa praca : a tratar
na ra das Crozas D. 18.
__ Um refe e uma barretins psra sargen-
to todo novo : as 5 ponas sobrado da
quina do beco do lobato.
_ Uma creonla de a5 annos, que sabe
todo o servico de uma casa engomma, co-
zinha cose borda e faz lavarinto : na
ra do collegio D. 3 botica de Cipriano
Luiz da Paz.
_ Um braco de batana grande e um
pequeo co
_m conchas, e um temo de
pesos de duas rrohas at meia libra : na
ra dos Qrjarteis D. 6.
Um oitante em mio uzo por preco
commodo: na rus do Vigario que volta
para o forte do matto primeiro andar.
_ Queijos flimangosem caixas de 5o
chegados ltimamente de boa quilidade ,
e muito frescaes : na ra da Cruz D. 4
_ Um escravo barbeiro muito bom san-
grador : na ra da sanialla velha casa de
Manoel Francisco Pootes.
_ Uma barretina anda nova com todo
o seu sparelho novo pira o terceiro Batalhio
da Boa vista por preco commodo : na
travessa de S. Jos as tojas do sobrado De-
cima 17.
_ 3 moradas de casss de tsipa com quin
laesearvoredos aitas na povoaco da casa
forte; urna escrava de 18 annos de idade ,
de bonita figura e um preto canoeiro com
sua canoa que pega 3oo fijlos de alvenaria
grosssa e uma moeoda para engenho: na
ra do Queimado loja D. 11.
_ Canarios de imperio, nsseidos em
Pernambuco e excedentescasses de pora-
bos por serem muitos bstedores : na ra
da Conceicio da Boa vista casa de tanoeiro
D.4.
_ Uma propredade de casa de um an
par na ra velha : a tratar na ra do cebo
casa junto a do Sr. Lsvra.
_ Superior tinta da escrever a 3ao a
garrafa, e 180 neia levando o compra-
dor os cascos : na roa da Cadeia do Recife
aula da prineiras letras n. 19-
Un grande sitio na estrada da ponte
de Uchoa com casa devivenda de pedra
ecal, osa de fazer farinha, cavallarice
para 3 cavallos muitos arvoredos de Ini-
cio militas tenas para plantac5es de ca-
pim e rrcas por ter ptimas baixas : a tre-
na ra Direita D. a e na mesma casa se
arrenda outro com as mesmas commodida-
dea, na entrada da ponte de Uchoa pa-
ra o arraial.
_- Uma canoa aberta de carreira em
uzo e por preco commodo : no atierro da
Boa vista sobrado que tem loja de ourives
francez do lado do sul junto a ponte, das
6 at as 9 horas da manhi e de tarde das
4 as 6.
_ Uma negra mesmo para fora da pro-
vincia a vista do comprador se dir o mo-
tivo : na ra do Crespo loja D. 8 do lado
do sul.
Uma farda nova muito bem feita e
um bon de meia la ludo para Guarda N.
e por preco commodo : na ra do Quei-
mado D. 1.
Farinha de milho em barricas vinda
da America Ingiera, muito aupe preco commodo .* na ra da cadeia do Re-
cife loja de fazendas do Snr. Silvestre dos
Santos.
_ Um quarto novo para ambas as sel-
las : na ra de Hortas D. a8.
_ Uma escrava robusta com abelida-
dt-s, cozinha o diario d'uma casa lava
sufrivelmente de sabio e varrella engom-
ma mariscadora e tripeira : quem a
pretender dirija-se a esta Typographia que,
se dir quera vende.
Na loja de encadernador na praca da
Independencia n. 26 os seguintes livros:
Allonciada vida de Joio da Castro, Ca-
ihecisno de economa politice, Camdea po-
ema ,, Gergica portugueza Rias de Jo-
so Xavier de Mattos, historia da Grecia ,
arta potica Oriente Poema.
Rap (Hsnburguex conservas 8
todas as qualidades chegadas ltimamente
de franca agoa de Seltz: na ra da cadeia
D. 17.
. ,r| .... j
Escravos Fgidos
_ No da i do corrente Junho fu*
gio uma crioula de nome Thereza idade
38 annos estatura proporcional, cheia do
corpo cabeca orelhas, olhos e tests pro
porcionada nariz chato tem uma marca
de fogo no hombro direito, peitos grao-
des mos e pez a proporcio boca peque-
a e beicos finos bem fallante ; levou
vestido de chita de rsmagem verde e ou-
tro branco com bibados. Roga-se encare-
cidamente a todas as Authoridades Poli-
ciaes e aos Snrs. Commaodantes do Re-
gistro do Porto, toda a vigilancia nos en- -
barques para que nao passe.a esersva dos
signaes referidos : sendo porem aprehen-
dida por pessoas particulares ou capitiea
de campo levem-a a ra de S. Goncalo ,
a entregar a Manoel Elias de Moura na
caza do fallcscido Joio Baptista Branco ,
que se compensar com ge erosidade. +
_ No dia 24 do p. p. pelas duas horas
da tarde desapareceo um preto de nome Ma-
noel de naco Quicam alto, groiso ,
rosto redondo da cor bem preta tem um
p mais grosso que o outro e una sica-
triz em cima do tornoselo do mesmo p .
levou vestido calsa de meia lona ja usada ,
a camisa de brim grosso ha um tanto bu-
cal sup5a se estar oceulto por alguem j
quem o pegar leve ao arsenal de Marinha ,
aonde o mesmo era servente que recebe-
r 100,000 de gratificacio.
No dia primeiro do corrente fogio as
8 horas da noite uma preta creonla de no-
me Adriana, ha i xa cheia do corpo, fei-
Cdesgrossss., ps bastantes largos, .peitos
em.p, levou vetido de lila azul, julga-
se nio andar longo desta Cidade, por igno-
rar as ras em cosequcncia de ter rb>egado
a pouco do Aracaty e ser recolhida cuja
negra be"bastante ladina, e falla bom expli-
cado 5 quem a pegar leve na ra do Quei-
mado D. 9, que ser bem recompensado
de seo trabalho.
_, Desapareci um negro da costa da
nono Bernardo, bastante abo, seco do
corpo, cara conprida o as buchezas com
bastantes talhos olhos pardos, faz um mez
que fugo e tem sido visto em canoas ti-
rando areia ; que o pegar leve as 5 ponas
D. 3a.
Roga-se encarecidamente aos Snrs.
Prefeitos commissarios e mais authorida-
des policiaes como civis e militares ca-
pities de campo e de embarcacSes mes-
tre pedreiro e donos de obras e pesso.%
particulares que virem ou souberem de
um molato de nome Bernardino com offi-
cio de pedreiro, de idade de ao annos
pouco mais ou menos fugio no dia 7 pira
8 do correte com os sigoaes seguiules :
baixo, grosso do corpo ps largos mios
groasaa e cora falta de uoha no dedo pol-
gar da mi esquerda, cabellos crespos, olhos
de gato tem o rosto pintado de pannos e %
espinhas tem uma orelba furada, nao se
menciona o trajo com que sabio por ter sido*"'
visto com ouiros differenles e tem sido,
visto pela estancia a estrada do manguinho
trabalhandoem um por lio'de um sitio,
pede-sea quem o pegar levar ao seu Si. na
ra da roda D. ao que pagar'toda ades-
pesa com generosidde. 9
Movimento do Porto
NAVIO SABIDO NO DIA 3.
PARA', pelos portos intermedios j Bsrca
de Vapor Nac. Pernambucana de 180 to-
neladas Capilio Francisco Ricardov
Obibi} passageiros para o Cear Joaquim
AGfonsodos Res Simio Barbosa Cor^
deiro Manoel Mendea da Crus Guima-
ries para o Maranbfo Theofilo LopV
da Cosa e para o Para Jos Joaquim
Martins.
PR RS, NATYP. DE M. *. K F. i3g
MUTILADO


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EPKXI464I_7NXYR7 INGEST_TIME 2013-03-29T15:57:58Z PACKAGE AA00011611_03892
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES