Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:03888


This item is only available as the following downloads:


Full Text
LOTO DE 1839. QTIARTA FEHU
-CAMBIOS;
Julho 3a. fl
ndres 30 por f ooo sert.
[jjbo qo por q5 premio, por metal, offerecioo.
JFinca'330 a 3i5rei* por franco.
iRio de Janeiro 3 por too p.
tMoedasde fioo i5ff5oo'as velhas, noval i513oo.
I f 47000 8#5oo a 808jo.
I/.s Colnmnarios i7ao ifco.
Ljilo, Me*cans ijf65o a i J670.
Ipgtaces Braiileiros ij?o6o i^fjSo.
{premios das Ictt as, porroez-1 i/< a 1 171 por 100.
PARTIDAS DOS CORREIOS TERRESTESi
rjidg-ie da Paraiba e Villasde sna pretenco 3 S 3 3
CidsledwRio 'irande do Norte,, e Villas dem 3 3
Eada da Fortalera e villas dem 3 ;.
Vi! re (ioianna ...... 3 3 3
Hilarte re Olinda .....33 33133
illa de Santo Anto 3 3 3 3 3
fcjt JtOaranhonf Povoaco do Bonito3 3 3
njttas do Cabo Sericihacm, Rio Formojo, e Porto Calvo
Cidade das A laeoas e Villa de Macei. 3 .. 3 3
I Villa de Pjan de Flores. ... 3 .. 3 3 3
Todos os correios partera ao meios da.
1 -ifi^JT
. .
v
JULJTO NlTMElO 1*V
Tudo agora depende de nos mesmos; da nosaa prunV
moderacd, e energa : continu'emoe como principianta*
sereracff acontados cota diniraco entre as Nacei
caltas;
\Proclumaco da AstemUca Gemido Braz.
5
tac
3
Segundas e Sextas Ierra.'
Todos os dias;
Quintas feiras.
Dias 10, e i{ de cada mes
dem 1 11, e 11 ditto dittoj
dem idem.
dem 13, diltoditt*
Subscrave-se para esta folha a 5fooo por quartel pagoa aa*
antados nesta Typogr;'fia, ra das Cruces O. 3 na Praga
da Iadependencia D. 07 e 58, onde se receben) correspoaH
lencias legalisidas, e anouncios; tnsirindo-se estes gral tt,
sendo dos proprlos assignantes, e vindos assignados.
DIAS DA SEMANA.
oq Segunda S. MarthnT. Ses. da Thez. eaud. do J. de D. da 1.' t. de m;
30 Terca $. Rufino M. Re. e audiencia do J. de D. da 1'. vara de manh.
31 Qua'rta Ignacio de Loiolla Fondadcr-Sesso da T. P- -
1.a de Agosto. Quinta S. Pedro ad vincula. Re. c aud. do J. de D. da a. vr.
3 Sexta N. S. dos Anjos M. SessSo da Tries, c and. do Juiz de Dir. da i.
3 Sabhado S. Lidio. Re. e aud. do 1. de D. da 3. vara de aadb.
4 Domingo S. Domingos de G-usmo Patriaca.
Mare ebeia para o da 3: de Julho.
As ro horas e 6 minutos da manh. 10 Al horas a 3> minutos da tarde.'
de aoaidiS.
var* da asj}
P*S
Ara
RIO DE JANEIRO.
ASSEMBLEA GE-RAL LEGISLATIVA.
Eos conequencia do ni se reonirem nu-
mero sufficiente de Senadores, e Deput;-
dos, nio bouve sesso no dia a5 de Ju-
hoho.
SENADO.
Sesso de 76 de Junbo de i83q.
Presidencia do Sr. Diogo Antonio Feii.
Reunido numero sufilciente de S'9. sena-
balhos de commisi5s e levanta sesso as
duas horise cinco minutos da larde.
CMARA DOS DEPTADOS.
Sesso em i de Junio.
Presidencia do Sr. Araujo Vianne;
As 10 bcras da manfla faz-se a chamada,
e logo que se retine numero legal de Snrs.
rlepu lados, abre se. a sesso, le se e approva-so
dores, abre-se a sessio e lida a acta da an-'a acta da antecedente, e heno1 assim a de dia
terirr he approvada.
He apoiado, e ro*nd?-?e imprimir, o pro-
jectd de Lei do Sur. Vasconcellos, alterando
despos'cfo provisoria a cerca da adminis-
traco da Justica.
Ordem do dia.
Sao approvdas em terceira discusso, a
fioi de serem remettidas a caraira dos Snrs.
Depotados as resolucoes do senado apprr-
etn que nao houvq srsko.
O Sor. prmeiro secretario da* cnta do ex-
pediente, fasendo tercio do requeriroerito de
Jos Msnoel Fernandes Pereira e utros,
qu h rernett do a rommisso do ce.
Remette fe a commisso de Marinba e
guerra o requeritsento de Theodora Mara
de Macedo.
Le-se o parecer da commissi especial sc-
vando ss tencas, primeara, concedida a D. hre as ellei(,oes de Sergige cuja concluso
Anna Cecilia da Costa Pereira ; segunda, ao he como segu : #
coronel Joo riduardo Pereira Colapo Ama' 1. Que ju'gando se null.is ss e1icoos dos
do: terceira pprovande a pensSo .conced- ooeg'os eWilcses de Sergipe em 1836, se
da ao visennde da Praia Grande ; q arta, reconheca !<>gaes as eleicSes primarias e se
a D. Mara Jos de Mendonca Barroio ; quin- recommende no governo qua fac< convocar os
ta a D. Mara Ignez de Souta Barroso ; respectivos eleitorrs para faserem ti", novo
sexta, so soldado Pedro da Silva ; e stima, a escolha dos deputados para a quarta Legis-
ta ptnsSes concedidas a varas pracas qne gislatura,
prfstarao bons srveos a cauza da legalidade a. Que igualmente se recommende ao
na provincia da Baha. governo que exija do seo delegado na pro-
Ha approvada mi segunda diccuiso para sidencia ihquella previncia a par de escla-
passar a terceira a resolucio approvandoa recido zelo e energa, a mais escrupulosa
tenca concedida ao capitio de fragata Rodri- mparrialidade.
go Theodoro de Freitas. 3. Que se exija dos col'egics eleitora-
Sio approvadas em pr'tneira discusso, pa-! raes alem das actas da eleico que tem
-ra passar a segunda as resolucies do senado de ser remedidas a cmara, huma copia au-
approvando as penses ; primeira, concedida theniica de huma acta paroquial de ral-
a D. M.iria Rosaura de Gouvea ; segunda, Freguesia, enjos eleitores se reaDrem no col-
a D. Antonia Benedicta de Castro e Faria; legio.
terceira, amarqueza de Jicarepagu. Paco da cmara des daputadcaaos a6d,ejo-
Sio approvadas em terceira discusso a fim nho 1839. A. P- Limpo de Ahreu, J.
da serem remeltidas cmara dos deputadet, BenedictoOttoni, M. F. Ribero*de Andra-
s tres seguintes resoluc*s do senado : pr da, vencido.
mera, aotorisando a fabrica da rxatiiz da( O Snr. Henrique de Resende requera im-
Santa Anna d*ilU do Principe da provir- pressio do parecer qn> se acaba de ler.
ca do Rio Grande do Norte a prsssuir o ter- Consultada a cmara decide que se m-
reno que Ihe fora dosdo em jtio ; segunda prima.
dispensando do lapso do lempo, para que O Snr. Montes una pede qua te imprima
possio transitar pelas repartices competentes, cem urgencia.
as cartas de conGrm^co de sesmarias cor.ee- O parecer vai a-imprimir coa urgencia.
didas a Manoel Ionocencio Pires Camargo ; Le se, e approva-se os seguintrs requer
iDa mullier e tres filhos ; e terceira, auto- mentn : t ^
rifando o governo a conceder carta de na-| Requeiro que ac pepa ao governo que se
turalisaco ao padre Joaquim Alves da No- remedio todos os documentos existentes na
respectiva secretaria de estado, que compro
provincia. Rio 20 de Junho de 1839. Din-
tas
Primeird parte da ordem do dia.
Continua a discusso sobre a redacto do
prrjecto de intrepretaclo do acto addiconal.
DeDois de falarem na materia es Snrs. Nn-
nes Machado, SMva Pontes, e Hsnrqua de
Rfsende, o Snr. Cjelho Bastos pergtjnta
quantos diccorsos tem havido sohre esta ques-
tio.
O Snr. presidenta responde qae seis contra
e O'to favor.
O Snr. Coelho Bastos pede" o nserramento
da discusso.
O Snr. Reg Monteiro chama a attencfo
do Snr. presidente sobre a rjatureca dos dis-
corsos que tem aparecido proift contra, e Iem-
bra que nem todos os discursos esli nesta
caso, pois que alguna Snrs; deputadoj que
psrecerio fallar contra o nao Gzerio, porque
fallando contra alguna rticos conclairio vo-
tando pela redsccio : e taes discursos se de-
vem considerar como sobre a materia, Tendo
o regimiento era sen apoio, porqne este exige
C*lt%.wrson ,vjc 1 contra, o que elie orador
nio julga ter havido, reclama porisso a pala-
vra que pedio.
O Snr. presidente consulta a cmara se se
acha esclarecida sobre a materia.
Decide-se que sim, e por consequencia fi-
ca encerrada a discusso.
O Snr. Altares Machado : Como o acto
addicional foi adoptado por votacio
nominal, e en entendo (nio dir qae seja) que
esta lei vai reformar, e alterar o mesmo acto
arldicional, peco que a votaclo sobre este ob-
jcto seja tambera nominal (muitcs apoit-
dos).
Decide se que a volteio seja nominal.
I'Ce-se a vetes se na lei interpretativa h
inconberencia.
Votio pola aGrmativa os Snrs.: Angelo
Consulta-se se ha absurdo : decide-se igull
mente pela negativas
A rediccio he adotada par ser dirigida a
outra camarai
Segunda parte da Ordem do dia;
. Discnsso do ultimo periodo do voto de gra-
cas com a emenda do Snr. Montezuma, a.
poada na sestio antecedente,
Depos dn hnm longo discurso pronunciado
pelo Sor. Sebastiio do Reg Barros, pede
a palsvra o Snr. Andrada Machado;
O Snr.' Alvares Machado, e siguas oatros
Snrs. Votos votos.
Dando o Sr.P. a patarra a cada uta dos Srs.
depulados que a havia pedido cedem della
para votar os Snrs : Gonsalvea Mirtins, Mari-
nbo. Limpo de Abren, Paula Candido Mar-
tira Francisco e Maciel Monteiro. Os Sis.
Soasa Martos e Calmon nio esto present
na salla.
Mutos Snri. Votos j votos.
Consultada a cmara decide-se que 1 ma-
teria est discutir! : he approvado o periodo
da commiasSo tal qual se acha por 3o volca
contra 54 ...Jetada a respojia com as *
mcmls aprovada?, por 3a vetes.
O Snr. Andrada Machado, pela orden : aVi
Eu devo lernbrar a V. Es* que ea tinha a pa-
lavra.... mas emOm nio quero reclamar
meu direito.
O Snr. presidente : Creio qae o Snr. de
putado est engaado : ao menos na cader-
neta do, Snr. secretario nio est o sen nome.
O Snr. Andrada Machado : -Quando o Sr.
es-ministro da guerra acabou de fallar ea pe-
d a palavra. *
O Snr. Presidente : Se o Snr. epatado.
quisesse fallar eslava em lempo de reclamar
a palavra quando eu fui comeando os out-oj
sacessivamente.
O Snr. Rezende lembra ao Sor. presidente:
a necessidade de se discutir o parecer de eom-
Caslodo Carreia Castro e Sia, Mariano I missio sobre ascontss da cmara municipal:
O Snr. presidente d para a ordem do*
Ja...--
i*"ra
Sao approvadas em terceira d scusso pa-
ra serem remedidas a sanecio, as resoluces;
primeira, auturisando o governo para con-
ceder prvdegio exclusivo ao Pidre Antonio
Joae Pinto para importar abalhas ; sigun-
<, a Paulo Fernandes Viann, para esbe-
lectr correios urbanos ; e teiceia, concden-
os carta de naluralis&co ao padre Benigno
Josa deCarvalho..
O Snr. primciro Secretario le um officio
ministro da fazenda, remetiendo as infor-
*coes que Ihe ferio pedidas em 6 do cor-
tente. Remeltido a quem frz a requisicio.
0 Sor. Vergueirn spreenta o parecer da
tomrni.sio de constituco e de commercio,
*obre a resolucio da ouira cmara acerca do
rrazamento do morro do Castello, concluio-
0 cammissio qaa se discu'a a resolucio
1 quul veio da caira cmara. Vai a impri-
ir.
O Sr. presidente dpsraordtti do da tr-
t,|
reto ter o hachare! P^scoal Djmingos de Mi-
randa abandonado o lugar de Juiz de direito
da comarca de Cuaba': segundo informe
o destino quesedeu ao mesmo juiz de Di-
reito, enconseqaencia da nomeacio do ba-
charel Antonio Navarro de Abreu para o
mencionado logar de juiz de direitc.
Paco da cmara dos depulados, qi deju
nbo de 1839. U. S. Pessoa de Mello,
Requeiro que se pe<;a ao governo copia
da resoMcio de consu'ta decreto, ou de
qualqoer despacho pelo qual foi reforma-
da cora haun posto dearcesso o mjor Emi-
liano Fellppe Benicift, Mundurucu' dnlaran-
do a lei em q>e para isso se fuudou, llenri-
qui de Rezando.
Rt-qaeiro que se peca ao goverrro huma
rtlacio nominal dafesomares de G.yoz, e
copia do decreto que removeu o bacrharel
Fumino Antonio de Souza da comarca do
Pene io para haiaa das comarcas da rrferida
Qoadrcs Aranha, Cerqaeira Leite, Pedro
de Alcntara, Ottoni, Dias deTolledo Cos.
ta Pinto, Limpo, Floriano de Tolledo, Al-
vares Machado, Goelbo, Assis Coelho, Fer-
reira Penna, Albaquerque Cavalcinti Coe-
lho Bsstos, Suctipira, OIieira, Resende,
Reg Monteiro, Vitira de Mello, Anrelian-
do, Ferreira de Castro, Alencar,- Ribsiro
Daarte, Montezuma Ribeiro de Andrada,
Andrada Machado e Ve*%ueiro : 3o.
Vctio pela negativa os Snrs : Calmon, Al-
vares do Amaral, Costa Miranda Lima e Sil-
ve,'Soasa Martos, Silva Pontes, Mendes
dos Santos padre Monte, hispo de CuyaL,
Testa, Vianna, Sonto, Jos Gonsalves Mar-
tina Trrelo Pache?o_, Lemos Nsrarro,
Carntiro de Campos, Maria do Amaral, Se-
bastiio do Reg, Francisco Goncalves Mar-
tos, Pedreira, Bastos e Oliveira, Veiga Pes-
soa Gomes Ribeiro Dantas Ctrvalho de
Mendonca, LuizCarlos, Caineiro da Cunha,
Bandeira de Mello, Gal vio, Casado, Mon-
teiro de Barros, Mello Mallos, Bele.ia, En-
carnarlo e Silva Clemente Pereira Fer-
reira da Costa, Maciel Monteiro Paulino,
Santos Azevedo Vas Vieira Paula Candi-
do, Freitas, Andrea Gomes de Campos,
Carneiro Leio, Cavalcante de Lacerda Ro-
drigues Torres, Belisario, Mira-nda Ribeiro,
Leurenco Jos Ribeiro, Nones Machado,
Monra Magalhies Marcelino de Brito e As-
sis Mascarenbas : 56,
Consulta-se a Cmara se ha contradieco.
Decide-se pela negativa pelo mesmo nurae-
10 de votes teima.

dia parecer da commisso de constitoicio a
respeito dos juises de direito do Para e Ma-
to Grosso e sacio de forca de trra.
Levanta-sa a sessio as duas hora e meii
da tarde.
NUMERACO INCORRETA
T
PERNAMBCO.
COMMANDO DAS ARMAS;
Qaartel do Commando das Armas de Per-
nambuco 37 de JuI'h e i83g.
Orden addiccional a do Da;
Sendo anda nesesaario enriar novo so-
corros Provincia do Mernnhio, a6rn de
conseguir se o restabeleciinento da ordem pu-
blica que iofelismente continua alterada na
interior; tem o Esm. Snr, Presidente por
officio desta data determinado qo para ati
siga urna Forca de Cica dores, e duas Bocas
de fogo competentemente guarnecidas sob o
mando do Snr. Capitio Antonio Gomes LiaL
O Commandante das Armas em execucao
a esta ordem e a instrueces que Ihe forio
dadas ; manda quo da Compactis Provisoria ,
de Cacadores e Pracas do Deposito se orga^
nise nm Batalhio Provisorio de Cacadores
de 4 Comp., qae ter a namsracao de a., to-
mando o Batalhio Provisorio ja existente es
Maranbo a de 1. O 3. BaUlhio d'A #
tubera dar para esta F.tpedica 5o Prseat
de Pfei, qae serS orgaoisadis en urna Coso-
MUTILADO


1A
DE PEENAMBUCO
M
r
panhia que guarnecer as duas Boois de
fcfn atimn mencionada*. O Coniroandante
das Arreas noupeia ao Snr. Cepillo Antonio
Gt.ni' s LU pira Cosornsndante do a. Ba-
talba j para Ajudsnteo Snr. Aiferes Fran-
cisco d'Assis Mendes Guimaraens que se
ffmceo voluntariamente para marchar ; pa
n Quartel Mestre so .Snr. Alteres JoseGri-
orto de Jess, e para Secretario f o Snr.
o Snr. Presidenta ordenado o Director in-
terino coovida a i-nlfcs os bomens livrs que
por ventura se queiram empregar nos trba-
Ihos do Arsenal de Guerra ero quj
de Srvenles ; a/^itn comodous Sun
trlW no raesmo Arsen
1
..je
fcrcn
tlferes de Corrmissa Antonio Mara de Cas-
tmDtlgado. O Ct-mrnando da i. Compa-
hia ser dado ao Sur. Opilad Pu-f. miado
Antonio Benedito d'Araujo Periianbuco ,
que espontneamente se quiz prestar a tete
servico ; oCommando da a. ao Snr, Teaen
te Stbastia Lopes Guimaraens j o Commsn-
do lia 3. ao Snr. Alteres Antao Bernardino
dos Btis e o da 4 aoSnr. Tenei.te Mano-
el Fenundes da Cruz. Para Alfares da i.
Companhia noroeia o Snr. Aifens d<9 Com
roissa Camillo Ferreira Madeira 5 para Al-
iesdaa. o Snr. Alteres de Commissa
Jeio Mariuho Civalcaule d'Aibuquerque;
pia Alteres da 3. > Snr. Alteres de Commis-
iio Pedio Affonso Ferreira, e para Alfares
da 4-1 o Snr. Alteres de Commissa Candido
Lea I Fer reir. P.ra Comraandar a Comps
-..hia d'Artiihefia nomeia ao Sr Capillo Ser-
gio Tertuliano Castel (raneo e para servir
na mesrr.a ao Sr. 2. Teen te de Cummissa
Corrido Josa de Lonreqa Figueiredo. Esta
Compon li:a posto que seja iudt-pindente do
BatalLo sera' subordinada ao Sr. LCommau-
dante da Exp< cao que reme Itera' mensaU
mtnteo Commandante das Ai mas mappas
I da Poica que ora marcha e daia' cont* de
'todas as llelat s, que a mesma |iomer de
tt>. O Snr. Commaadarjle do 3 c Batalh.i
.. d'Arlilheria detera' considerar nos mappas
remo destacadas no Maranlis as Pilcas d
Core pan hia Expedicionaria, assim cotno em
diligencia no 2. 11 tbao Provisorio bs
Cadetes Momeados Alteres deCommisso.
Autoiiio l'eoio de Sa* Brrelo.
que comparecer
emdiante pa serem admittides
despedidos os Serventes escravos.
Arsenal de Guerra 3o de Julho de i83q,
^So Arssnio Barbosa.
, Director interino .
ARSENAL DE MARINHA.
Tendo de se serem despedidos lodos os
QIKciaese Serventes escravos em servico des-
te Arsenal em ronscqripneii de assim havor
ordenado o Exm, Snr. Presidente ; o llrh.
Snr. Inspector convida a lodas as pessoas li-
vres que queirio substituir a taes OfBciaes ,
o Serventes cem os jornaes estiplalos, a
comparecerem n'este rnesmo Arsenal com to-
da a brevidade, afirn de seren admiltidas.
Inspecca do Arsenal de Marinha de Ptr-
r.ambiico em 27 de Jullio de 189.
Alexandre Rodrigu s dos Anjos.
Secretario.
Tendo o Arsenal de Marinh necssida-
de de factores de jaquetss de pao e brim ,
para nzo dos engajados ltimamente viudos
da Europa ; o Illm. Snr. inspector do mes-
mo Arsenal convida as pessoas que lacs obras
S9 ptopcnba faser comparecerem a na-
nhia 31 do ccrrenle depois das g horas do
dia.
InspecSd do Arsenal de Marinba de Per
nimbuco 3o de Julho de iS'l.j.
Alexandre Rodrigues dos Anjos.
Secretario.
0I3RAS TBLICAS.
Daos Guarde Vi Exe. Prefeilura da Co-
marca do Recife 3o de Julho de 1839 etc.
Adminstraca do Patrimonio dos Orfas.
Peranle a Adminlraca5 do Pt.lrm3nio
fundo pizar pala sua retirada. Semelhanli
acord na rffusfo de laes senlimentos, nindi
o cididse^ que foi investido da 1. autotida.
de de huma provincia se v dell dejiitu,
he ao mesmo tempo a proro ms evidente di
juslica e sabedoria com que a txercitou, e di'
doj Orfossehade arrematara quem maisj leallade dos povos quegovernouj e he lm
bem a m liior recompensa da dedicoci do
funrchnario causa publica. O esciiptur
cousciencioso, que est costumado a ver as fo-
Ibas publicas qiasi exclusivamente occupada
com virulentas diatribes e insultos aatoridt.
des, folga do ter que notar huma ta5 atsigm.
uVr as rendas das casas nmeros 28 na ra
da Madre de Dos era que mora G3nca'o
Jos da Cos e Sa', e rrum. 54 na do A-
morirs em que igualmente mora Luiz Pedro
da Mello e Sbra : as pessoas que se propu-
aerem a arrematar ditis casas poler.-6 com-
parecer nosdias 31 docorrente mez e 7 do Uda rxcepcj a esla lamentavel tendencia d,
futuro mea, ( m que sa bde concluir a ar- nssa im prensa peridica, na sctualidade. J
r<'tnai?cSo ^ na c<\9* d>sSess ens da mesnia
\dmini Iraci com seos fiadores as 4 l'^r.s da
tarde.
S^a das SJssoens d'AdroinisUc,<5 do Pa-
trimonio dos Orfios J9 de Julho de i83q.
J- M. da Crui.
Escriplurario.
Diversas Keparticoens.
TRIBUNAL DA RELACA.
Sesso do di 3o de Julho.
Os Embargos de Felia Jose-d Costa na ip-
pelacaCivtl do Juiso de Auaf-'ei da Cida-
ite das Alagoas em que haF^ntc o tnesmo
J; a,> Escrivao Ferreira ; fora recebidos e
jn'gados provados parn reforma do arcorcic
emiargado e da sentenca recorrida julgan-
do o Autor appellado o mesmo Embargante
carecedor da aeco |.or falta de prora.
Os Embargos de JoG Bernardino Nunes
'dppcslos ao iccordo a favor de Luiz Perei-
ra do Lsgc na Cauza de apiellaca Cvd dj
Comarca do Natal do Bio Grande do Norte ,
* Escrivao Chave) fora rbido, e refor-
mado o accordio Embargado, e seotenladcs
5 de f. 92 pelos seos mesmos fundamento^.
Os Embargos de Antonio Pedioso Gomes
da Silva oppostos ao accordio contra elle pro
f.rato ,'e a favor de Simplicio Xavier da Fon-
.caca na Causa de appelUcoCivel do Juiso d
li-rtito da 3. V,.ra desta Cidade Escrivcc
Ferreira j fora despresidos mandndose
qua a aentenca tac hviu tramito pela Chan-
cellara.
Na appelaca Cifi l do Juiso de Direito do
'Civel da I. Vara dtsla Cidade appellantes Jo-
aquim de Almeida Calanbo e cutres, e ap-
- diados Jolo-Manoel de Oliveira Miranda ,
scrivao Chaves ,, foi julgada pela confirma
o da sentenca appallada.

Em observancia as crdens do Exm. Snr.
Presidente da Provincia o Inspector das O-
bras Publicas convida aos ILciacs de Car-
pinleiro Cirpina e Pedreros hvres, e bem
assim aos simples trabalh-dores tambem li-
vres a virem Irabaibar as differentes obras
a cargo do mismo Inspector para o qu se
lie apresentar para serem adaittidus ao
trabaho.
Insprcca dai Obras Publicas 27 de Julho
de 1839,
Moracs Ancora.
PREFEICTR\.
Parte do dia 29 de Julho de 1839.
ll'm. e Exm. Sm- I'oio presos hontem
NOTICIAS PROViNCIES.
Rio Grande.
No dia 13 de Jui.h < tinha entrado s no-
vas Auctoridades que fura bem recebidas,
e devia i.a'tir do dia 20 para Porto Alegre .
do qual nenhi noticia tinha sido rerebida at
bom grado Iranscreveriamos lodes as pecas qm
encontramos naquellas t llus em honra ao di*.
no ex-presidente do Maranho j roas, sendo,
nos inpraticavel, limilamo-nos a transc^vat
as duaa seguintes, que alias incluem em subs.
lancia os sentimento* que t ash;rd em tudas,
(Do Despertador de a de Julho,)
Noticias J&trangeiras;
nada
a ir.inha or'iem
livera h ALFANDEGA DAS FAZENDAS.
% ANNNCIOS.
Por ordenv do Exm. Sor. Presidente s:
despedidos oWs obras do Caes todo os offici-
aes e serventes captivos por isso precisa-
so de quem substitu pelo que convtda-se a
todas as pessoas que so quiserem em pregar
na oila ebra d'.rij -se ao Engenheiro Boyer.
Engajs-se para 01 concertos d'xlfandega ,
pedreiroa serventes, preferindo-se sera-
pre os que forero livres : es concurrentes di-
rijao-sea Alfandega das 9 as a horas ou a
roa d* Piaia na casa do Director da obia ,
para Iratarem do ajuste.
M. C, Cintra.

MUZA DO CONSULADO.
. A Pauta fas a mesma do numero l56*
ARSENAL DE GUERRA.
m eumpriasfalo 10 que foi por S. Ex:
Claudio des Santos preto Antonio Can-
dido Jcse AnlofUb de Lima e FelippeNe-
ri de Santiago paidos, Joaquio Veloso Fer-
reira Braga, branro, J^se Rodrigues de Sou-
ta Coitinho paido Jos Gomes da Silva,
branco Marcono Manoel do Carino e Jo-
aquina Maria da Conceica, pretos pelo
Sub-Prefeito da Boa-vista ,0 1., a. 3. ,
4. 5. 6. e 8. pore8tarem na* circuns-
tancias de serem recrutados o 7. por ser
desertor d* Marinha e a 9. por ter tuna-
do paras pessas de roupn a oulra preta e Seve-
lino Ignacio, pardo Irigueiro pela 1. pairo
ha do dislricto da Santa Cruz por lesot-
deiro.
E' o que consta das partes hoie recebidas*
n'esta Secretaria.
Deas Guarde a V. Exc. Prefeitota da Co
marca do Recite 29 de Julho de 1839. Illm.
Exm. Snr. Francisco do Reg Barros Pre-
18 o que bem dava a entender que
de novo havia occorrido.
Porto Alegre i5 de Maio.
Benlo Manuel fez seguir 3 pecas de Itapo
am 2 de calibre 6 e 1 do 3 ; e ltimamen-
te t de calibre 12 que consta seguio para a
Colonia, e affirma mais, que fu de i*ual
calibre de ferru que eslava ni ponl de lia-
poam fora laucada ao mar, por nao a pode
rom-safar; e que este caudiiio depois que
fizer seguir toda a artilheria que tem n Ila-
poiiu seguir tambem com toda afores'.
que.se chs j nao poucas familias reunidas
na Capel!a,*que o devem scompanbar, a
quem I lies tem prometido campo, e g'do, e
que sua amencia ser spela estacSo inverno-
sa.
18 de Maio;
No dia i5 erilrar. dous lanceiros dos re-
beldes que fa?em o sitio a cidade os quaei
albi m.C s i.olicias supra e que C-sti.lms ti-
nlia sido nov.inente batido pelo bravo capillo
Rodrigo, q>ie se acha as iroroediaoes de S.
A trono, e que apenas com 4 hnmens pode
eccapar; l4o homenx lem desertado dos re-
beldes a uni.emse ao dito capillo Rodrigo.
Repblica Oriental.
Monle Video 10 da Junho de i83g.
Tinha chegsdo dus i>mb,rcacSes de guer-
ra Fraccezas vjtidasde Rocbefort, as quaesjltrr0''camas e munices para 2:000 hom-ns:
coniirma a noticia do arranio sobre os nepo- an,e <-l4, i'hao sabido grandes combjys p.
INGLATERRA.
Relrospecto poltico.
O partido radical foi aggredido na cidade
de Cambridge, em lng'aterra. Celebrava
os seus membros urna reuniio em 19 do pas-
sado para votar urna exposicio a S. LVl. acerca
dos recentes accontecitnen'.os polticos j matos
esludanles Turies da universidaue invadirat
salla das discusses e tiavara peleja com 01
individuos ali reunidos resultando ficarrin
bastante mal atados de paite a paite. J era
noute quando se d -spersar. o os estudaotes a o
povo porem as nore horas e meia anda hi-
viao cinco mil pessoas reunidas na praca da
mercado que exiguo urna satisficlo do insul-
to lerebido. Veremos cornos poits as au-
iboridades.
Um jornal de Exeler annuncia que coat,
nua os movimentos de trepas com o Onda
assegurar a tranquillidade do pu'z. Duas cam-
paneas do regiment 29 de infintera qua
formava parte da guarnilo de Dvonport
marchara para Briitol : oulras duas campa,
nhias d ) mesmo regiment se dirigirai
Taunton passandopor ExaUr. O casco do
referido corpa permanecer em Dvonport Mi
xegar o,.regimento n. 25 procedente de Dublio
o qud 'alui para o Canad lo;o que for ren-
dido pelo n. til que se espera de Ceylo.
O general da aitilharia sa cecupa cum nai>
ta nciividid-i em embarcar e expedir mucicoet
e petreolug a lodos os pontos do paz de Gi-
los Enviartse a Bristol pelo caminho da
zidente da Provincia; Francisco Antonio de
S Brrelo, Prefeito da Comarca.
Paite do dia 3o,
Illm. e Exm. Snr. Partecipo a V. Exc.
que das partes boje recebidas por mim consta
tmente qua fora presos hr>ntem a miaba
ordeno es individuos siguite 1 os quies ti
vera o competente destino: Jos de Mello
Trindade, branco *, pelo Sub-Prefeilo de S.
Antonio, por estar as circunstancias de ser
reciutado para a Escola de Marinha Manuel
Pereira tambem branco pelo Sub-Prefei-
lo da Boa-vista por desobediencia ; e Miguel
preto escr.-.vo do oulro preto pelo Sub-
Prefeito dos Affogados por estar fgido ; e
que ao amanhecer de bontem forio apprc-
liendidcs pela palrulba do Commis;ario de
Polica do dislricto de S. Francisco de Olio-
da a cavados, faltados nacampiaado lugar
do Forno da Cal a dois pardos de nome An-
tonio Carlos e Amonio Lucas moradores
00 logar d'sgoa de Lapo daixando de ser
tambera spprehendido oulro cavilo furtado
na mesma occasia por baverem nelle mon-
tado ambos os ladreos para com rm.ii
prestes se escaparem a peiteguic.G, que Ibes
faaia a dita pattulha,
connrmio a noticia do arran)o sobre os neg
cios no Mxico ; e que brevemente dever-se-
hia ali esperar a esquadra Franceza que es-
lava em Vera Cruz.
MXICO.
Nf w-Or'eans, 4 de Maio O Brgue De-
ligeccia viudo de Campeche, trouxe a in-
teresssnte noticia de queesla cidade nio f se
tinha declarado a favor dos federalistas mas
aiesquipou e organisou um destacamento
de 3oo homens, os quaes, ao sabir o dito
Biigued quelle poilo, estiva a embarcar pa
ra Tampico a Gm de irem reunir-se no ge-
neral Mexia: co'm fs'b reforco as tropas fede-
ra-s'as sulii a 2,oo3 bomens, e serlo em
numero sofficiente para penetrar no interior ,
e consumar a revoloco.
TEXAS.
Ntw-Orleans, 8da Ab 1. Carlas par
tirulares de Hous'tn dio a importante noticia
de que a sledogoverno de IVxas ser colh-
cada as margenando rio Colorado no logar
denominado ^aterloo, 3o mi has alem de
Bastrop e 10 milhas abailto da trra. O no-
me do logar ser mudado e a capital do no-
vo estado chamar-te-ha Aoslin-
______*-.
A serr das folhas do Maranhio queche-
gaa 4 de marco, be quazi txsluzivamente
oceupada com os votes de agradecimento, e
despedidas de numerosas aulhoridades de te-
das as repirticea do servico publico, ao Sr.
Vicente Thomsz Pires de Eigueredo Catnargo,
cmaras monicipaes, prefeitos, e subprefeitos
das diversas comarcas, comroandanteaa,e otBci-
alidade da Guarda nacional, junes de paz e
inspectores de quart iies, corporaces das rr-
parlii s Gcaes, cheles de corporlapes reliji-
osss, cummercantes fctatras entidades p jli-
ticas e civiay como tf porSa, dir g rao em ler
mos, ruis ou menos eloquentes, mais igual-
mente eordiaes e cinejaos, ao benement.o ix
prea^fk-nte, nomomenMr de lascar a adre,inis
tracao, os testemugafos de seu reconhecir nenio
pi los aorvicos prestidos provincia,^ d a pro-
ra o occideote da Inglaterra : as tropa d*
no: le tambem fora fornecida^ de e-piogardai
e eqoipamentos. As tropas concenlMclaa nos
arr< dores das cdades manufacturen'** ti* til)
numiosas que nlo cabem nos quarleis t
vio a estabelerer acampamentos. Maudarafi.
se apromptar 30:090 espingardas para servico
do interior : os empregados da Torre de Lon-
dres trab Ihacom a maior actividade em pro'
parar estas armas. Nio se poupa meio al-
. gum pira proexercit3 n'um p respeilavel,
e todas esias demonstracces emana da activii*
dade coro que es artistas e os operarios treeuo
de colligar se e entender-fc para resistir
(\.ii-tilucionalmunte a urna aristocracia impl.a
cavel ioimiga das inslituices democrticas.
Segundo as noticias da India Oriental eli
dala de a6 de Marco parece que os loglezes
se apoderara da fortaleza de Herat- eis aqu
como se explica n Times. Assegura-se que o-
principe Kam-Kim enlregon a cidade da.Hu*
rataosliiglezes sob cOndicio de se Ihe ptgiir
urna peno eoiibideravel, o tjtcnsSCBnu-SB
que quatro Inglezes havia j tomado conl*
do govurno da prac, sendj um delle o le-
ueiite Pottinger. Em presenca desle aconie-
cimeoto decidiu-ae Dosl-Mahomed rei de Ca-
bul a enviar um monsageiro a Hydrrabid pa-
ra tomar confia dos poimsnores da insigne
traica dos seus sul ordr.ados dtclaraodo
que vai mover a guerra contra 01 Inglesas.
As tropas desse soberano commandadas por
seu irmao se havia aproximado a H*rat os
esperanca de encontrar um alnado no princi-
pe Kam Km ; mas retirara-se logo que ti-
ra noticia de que Herat so achava em poder
doj lnglezes.
(Nacional de Lisboa de 10 de Junho;
Dizrm que acaba de chegar aqui o Sr. Zas
Bertcudez com intenso de persuadir o nosso
gabinete a que approve o plano de eslabelecur
em Hespanba o Despotismo Ilustrado, P'*
MUTILADO


DIARIO p E P E R N AM RtrC 8
tCxt'ndo que j tem a jsncclo de Luiz Filip-
pi: S. S. psrde o tempo porque oenhama
confian? nspirou nunca ao governo Ioglez
por quero foi sempre tido comoflm miseravel
instrumento do gabinete Russo.
A rainlia viuva de Inglaterra conducirse
cotn urna prudencia digna do roaior elop,io ,
pus que cinliPCrfndoa papnlaridade queainda
conserva no naiz evita toda a occasio de
alimentar* assm que o Gonde de How
por sua ordetn pediu Cmara Municipal o
favor de se dIo reunir para Ihe dirigir una
fclicitacio ; visto est que para na offoader
8 iSi influente e poderosa corparaco S. M.
preteztou como escusa seu delic-.d: estado
de sail'.
Se alguma duvida existisse ainil* de que este
o p*iz classico da liberdade ,' os dous se-
guintes factoa a faria desvanecer.
*- Fo citada a Rainha viuva anta o Jui/
Correccional para respond r quei'xa de u
de um denunciante qua a accusava de baver
omitti Jo a insercio de seu nome em um dos
carros da seu estabelecimento, segundo m"
di a le:.: appareceu um letrado Por parte de
S. M. Pra responder.
i, Um pobre livreiro chamado Stokdale
enUboloo urna demanda contra o impressor
da Cmara dos Commnns por baver irapres-
so por ordem da propria Cmara certos doeu-
mentos que inju iava sua reputacio $ o tri-
bunal supremo decidu a -eu fvor ; isto ,
contra o Pailamento, posto que o impresscr
so l-z o que a Cmara lbe ordenon.
Eis-aqui a independencia judicial e a ver
d deira liberdide !
Parece que debaixo da bindeiaa d- s Estados
Unidos d'America se faz presentemente um
consideravel cammercio de escravatura do
modo seguinle : vio os navios vender se a
Ha van com seus papis, e a ti os armam es
heapanhocs : acabad de ser aprezadoa dona
navios cruzeiros e como nao salmo que fa-
zer com elles por ser caso novo Torno leva-
dos a New York para ali os Iribunaes os casti-
garen! conforme os tractados.
(dem de 17.)
Demonstrarles dos Charlistas na Inglaterra.
Os Charlistas tiveram ama grande reunifo
em West Reding ; ao meiodia 17 mil pessoas
e achavam reunidas no campo. ProcisaSes
deles iam suceasivamente chegando com to-
das :-s suas insignias e distinclivos e com mu
tica na frente. A primeira resol<;a5 pro-
posta foi concebida n< s termos seguintes :
A assemblea vendo que oGoverno deci-
t)iu resistir as justas exigencias do povo jul
a do de.ver de todo o patriota rennir-se
ero torno da Charla nica garanlia de seui
flireitcs e de sua liberdade. **
. O orador que propor esta resol ucao cemu -
ron o O 1 ver no da baver su bea negado a di-
vida nacional com ij milhoea.
I A. Feargus O'Conuor appoiou esta moca.
^Todo o candidato aas prximas eleicoes ge
raes dever coroprometter-sea advogar o suf
fragio universal. Adaptada asta resolucao Si
wu-.\ Heyb-y propox urna outra.
M A assemb'ea poam d'accordo o geverno
que est decidida a obter na confeccad daj
leu esta voz deliberativa que eonstitua a
diflerenca entre horneas livres e escravos:
e, seogoverno continuar a ser aurdoajus
tos pedidos a assemblea oso pode respon-
der pela conducta d'homens laucados na de-
esperacd pelo insulto "e oppresafo. Se o
povo dice este Orador nao tur livre e fe-
lis a epocb sad est longe em que a trage-
dia de Sodoma e Gomoria se renov neste pa-
iz, Um e outro orador decarou que o povo
eslava decidido a obter a Charla pelos meios
pacficos se possivel fosse ; e no caso contra-
rio pela f .rea. O syslema actual do go-
verno duplica todos os 4o annos as contri-
buicoes povo. A resoluc 5 foi Uffibem ado-
ptada. A assemblea prometa finalmente lar
confianci intsira *na convenci nacional e
deixar-se dirigir por este coi po. Esta reuni-
io se elfectuou com a tsaior orden a regu-
laiidade.
As classes e os patudos em Inglaterra.
As paixoeos polticas seenvenenam de da
. dia na IugUierra e o que be singular be
que sao aa classes elevadas, e oa litleraits
uuiversatarios que dio ao povo o exemplo
da violencia e da brutaiidade.
No Courritr da Londres se le o seguate;
1 inlia 6do annuuciada urna leilura de M.
SyJuey no amphitheatro de Cambridge, e
oa taludantes se tinbam juntado para peitu-
bar ejla sessao. Em numero de too pouco
mais ou mena foram antes da hora mateada ,
para o logar desunido. Apeaas M. Smh
pronunciou algumas palavras qua grande
sussurro e murmurio snflTocou sua voz. Fo-
ra os interruptores geilavare os amigos do
orofessor. Abaxo os Charlistas e os homens
partidarios da forca bruta arcreseen'am os
amigosde M. Smth. Tres salvas de appliu-
s estudantes; vivam as leis dos cereaes Es-
ts provocrmeos tiveram sau tffjito ; 03 ami-
ga do professor bera depresia assaltaram as
galeras vigocosawente dtffendidas. Ch-
peos lencos vestidos, pedaqos voavam de
tad s es lados ; urna regular batalha se tro-
vou ; os bancos quebrados servam da arms
os ss- liantes. Os estudantes foram forca-
dos a sabir e N. Smilh tornou a com*ca'
sua leitura mas os vencidos forero buscar
iiforco Universidade : alucia ae renovou ,
e mais eocarnicada. O maire interveiu e
pedio a M. Smilh fitesse cessar o escndalo ,
d-scendo da cid. ira. O professor '.insista em
mmteroseu direito que nlo devia ser-lhe
lirada por urna cabala de estudantes. A fe
gunda foi anda mais funesta aos estad antes
que ss retirara cheios de contozoens, deixan-
do as mos dus amigos do Professor como
trofeos de sua victoria pedacos de vestidos e
chapeos todos amarrotados. Os authorea
destas desordena fomm condemnados pelo
miirenascustase ndemnisaces para a re-
paracio dos ettragos causados no interior do
healra.
( dem de ai de Junho. )
ncitaronto foi pois^ecessaria para qoe a re*
ferida Bssembl"a se dlrigissa ao corpo legisla.,
livo a tal respeto. Em quinto o ser Ha-
qaaada a boa t de seus membroi, direi que
em casos graves eUa s podoria ser illaqceida oraaa no anno corrooio i -=
ibr dous meios ou ignorancia oa servilis- Coelho e por isso mu pouco se Ihe d conJ
fcot. por irnorancia nio se dava pac que a habihticio do annunciante e demns her
bit falecida declra ao mesmo ^... -<*.
nio e ao Publico que nio lo esses os titulo*
que Ihe dio diftito nessas propriedadea
fimo de compra por escriplu ra publica cela^
brada no anno corrate nss Notas de 1 abellii
afl
y
D'cdsso da Sr. Deputado Reg Montairo ,
por occaziio da discussio da interpre-
taco do Acto Addcional.
nessa assemblea ajeo da xistirem homens
ilustrados, havia migistrados de notorio
saber, sobre es quaes nio querer" primar o
illastre secretario e sobre servilismo seria
huma injustica ou injuria por que todas os
seus membros sfo conhecidos pela sua inde-
pendencia e pelo sea carcter. Concluo vo-
tando contra o projecto, e para que passe a
outra discussioi
LOTERA DO SEMINARIO.
O Reitor do Seminario Episcopal de O-
linda avisa ao respetavel publico que as
rodas da Lotera concedida beneficio da ins-
trucaS em o mesmo Seminario anda5 im
preterivelmente em o dia a6 de Agosto no
Consistorio da Igreja de Nossa Senbora do
Rosario.
THEATRO PUBLICO.
Hoje nio pode havar espectculo por sa es
Urapromptando agranda Peca Os 6 Da
g'tos do Crime; pan Raoe8to do Diractor ,
o qual espera que os seas amibos a protectores
o dispensara de ir pesioalmente repartir os
Camarotes, e bilbetes atenta a muita fadiga
em que se acha empregado para o bom da-
se mpenho da Peca : confiando na philsntro-
pa dos seas verdaderos amigos o bom aaito
do Beneficio.
F. F. Gambo.
Permita se-me, Sr presidente, que eu
combata bum trecho do discurso do il-
lustre deputado pela provincia da Baha ,
proferido em occaa'o qme se discuta o voto
de g"cas e que tem toda a analoga com o
caso por que se refere ii le dos prefeitos ,
e o farei com a concluso do mesmo Sr. de-
notado. Elle diz: Eu duvido que a paz
de que goza Pernambuco seja devida le
dos prefeitos: duvido qcie a provincia de
Pernambuco aympathise com essa le: pode
sympathisar com ella alguma familia poderosa
al residente enhora por esse meio de to-
dos os empregs de todas as ideas da ad-
ministraclo publica e capsz por meio da
le dos prefeitos de influir em ootros acto},
quer de eleicio quer de aiera'admioistra-
clo : pode ser que a provincia por essa ma-
neira m'nitada goze de huma paz que para
roim nao he pax. A tranquilidade de Per.
nambuco ha devida a outras. causas. Per-
nambuco he huma provincia industriosa,
rica e Ilustrada e por coosequeocia com
industria com llustraeio e com riqueza ,
oio he possivel que o povo eutre euwevola
c5es. Eis pois dada a resposta. Como be
possivel que huma proviocia rica, indus-
triosa e Ilustrada esteja maniatada eemalge-
mas?Nio: Pernambuco tem provado que
nao vive em algemas que as teria quebrado,
se por ventura rxistinem.
Mas disse o Sr. 1. secretario que huma
sedicio foi applacada em Pernambuco sem a
lei dos prefeitos, e^u ccrescentarei que
muilas mas com derramaroeoto da sangue ;
mas que dapois da lei, ner.buma e h me
Ihor prevenir o crime que pun lo. Que elle
fez valiosos servaos eom a expediclo do Para,
nio o negarei eu nio, embora eu entio
nio estivesse na provincia; mas idnticos
ser vicos nlo fizerio os mais juizes de-direito
remetiendo recru'as prendendo a deser
tores ? Nio faria tambero o presidente por-
tando-se com energa } nio faria o comman-
danie desarmas e os mi is com mandantes de
corpos ; nio faria essa propria expediclo que
foi derramar o seu sangue ? Senhores nio
murebemos a gloria que compete a e-sa tro-
pa que atravez de fadi|;as e com seu sangue
fci pacificar a provincia do Para: os maifcum-
priricam o sau dever, Que foi vilmente
perseguido a isso nada respooderei, por
que o nio veja presente para me bor me e
Avisos Diversos.
larecer oos factoa e as pocas a que ae re-
fere.
Finalmente fallou sobre o represenlacio
da assemblea de Pernambuco e disse que
a boa f da seus membres foi 'Jaqueada :
easa offenaa ou injuria que irroga aos meas
collegas da assemblea provincial, eu
rtetaurei sem resposta. Primeira mente direi
lU^l!
prrJsss acto da assemblea foi bum acto tio
natural a huro^loi po que por cioco annos
gosa de orportaoles attiibncoes que o
contrario seria te admirar 7* e essa disposico
de representar era tao commun a todos os
membres que guando ebeguei Pernam-
buco a ouvi quafr-geralmtnte, Nenhum
_ O abaixo assignado tando camprado no
ve meios bilhete' da Lotera do |Seminario de
Olinda Ns. 3635, 3634, 36a7, 36a8,
36q, 563o. 3631, 363a, e 363; pra o
Sr. Antonio Pedro de Mello morsdor em Ue-
zerro acontece que os ditos Bilhetes se extra-
viaras do ranxo, pelo que previna por mato
desto ao Sr. Thesoureiro da mesma Lotera ,
para que nio pague outra pessoa tendo de
ser algum ros ditos bilbetos premiado e mm
ao annunciante.
Jqo Botelho Neto e Silva.
D se 3ooU rs. a premio de a por cento
ao mez sobre penbores do oiro, prata, ou
hypotheca em escravo: ra de Agoas tardes
por cima do Assoogue. # >
Quem quiser comprar hum sitio juoto
a Passagem com trtentos palmos de frente ,
e cem bracas de fundo com boa agoa de be-
ber, fruteiras e muito boa torra de plaola-
co e baixa para oapim dirija-sa a ra Di-
roitc defroate do beco da Penha.
_ Precisa.se de !;cr2o :y.:. farra pira1 to-
do o servico de bumo cisa de puca *tLiM .*
na ra do Fagundes D. ai.
J. Compra-se huma espada com roca u-
xada ,-e qua seja muito grande quem ti ver
annunrie.
Quem tiver hum sitio qoe queira bhu-
gar annual sendo nos lugares da Capuoga,
I3em fica, passagem da Madalena, e parte oa
de tenha banhos queiilo annunciar a
sua moraca*
-Alluga-se hum Armazem na rna da
Ciuz, quam o perteoder dirija-se a mesma
ra numero a. .
_ Qaem for dooo de hum moleque de 1-
dade deonze para doze annos, meio bucal,
diria-se a caV dafronte da Olaria Volha no
Aterro des Afogados, apparecido no dito lu-
gar no dia 39 do correte que dando os si-
guaes certos lbe sera'entregue.
' Toma-se cem mil reis a juros com hy-
poteca em hum esrrsvo moco ; quem tal oego-
cio quiser faaer anuuocie a moradia, para ser
procurada.
a. No dia da cheia desappareceo do sitio
Ramedioum| jas tintas se achavaS bastante desboiadis.
Quem a quiser entregar, ou avisar oode se
acba dirija-se a ra Direita D. 11 3. andar
oa a Olinda sobrado, que faz frente para o
Convenio das Freirs, quesera' bem recom-
pensado. M
. O abaixo ssignado lendo no Diario H.
159 de 34 de Julho do correte hum annuncio
de Simio AotonioGon9lves, no qual previ-
ne ao publico que pessoa alguna coolracte
cok elle negocio sobre a parte de um silio na
ponte de Uchoa e parte de huma morada de
casj oa roa por delriz do Cal.bouco que fo-
ra5 da Mecida Romana Mara dos Aflictos,
por nio ser elle Tesumenteir 00 herdeiro da
deiros da mesma falecida Romana parque
eisa nio o pode prejudicar.
Domingos Carlos de Araujo
_ Qualquer Ssnhor, que tiver divi
para cobrar no termo deGoianna-o Parabiba^
e quizer que se cobrem offerece-ie hum borr
procurador, o qual dar conheeisnenro d
su* conducta civil e moral, sr-r pago d
seu trshslho do que houver de cobrar ,- con-'
forme a condiclo que se tratar com os Sra^
credores : quem pertender dirija-se a pr
da Boa vista botica D. 10.
_ D-so a premio a:oooU na ra da Ca
deis do Rcife a* andar n. 5g.
_ Guherme Augusto Rodrigues Selt
comprou prr conta e ordem do Sr, Joio
diurdo Bodiiguas dos Santos do Para o b
te inteiro da primeira psrle da 16. Loler
do Seminario d'Olinda n. 2I67.
mi Furtarao no dia 39 do correnta bu
trancelim de 011ro com 6 palmos de compf
ment e desconfiase fosse a'gam escrj*
for tanto rogs-se iqualquei Seahor a que
or olierecido baja de o aprehender e hv.f
seu dono na ra do Quemado casi D. 5
que se promette recompensar.'
_ Toma te cem mil reis a jaros hipte
cando-se para seguranca huma escravt ain
moca : auduncie. ,
. OSr. Justino Gomes Vi lar, queira di
rigir-ae a rna do Crespo Joja D. ta. _
_ Quem precisar de hum caixeirqajbra
lero p*ra loja ou vend, o quil tem mu
aptidio para este fim e d conbecimento
sua con docta dirija-se ao Terco D. 67."
_ Troca-sea) moradia de ero sobrado
ra do Rangel, por outro sendo as ruis '
reita, Hortas, Santa Rila, Agoasverd
Pateo do Carmo, cu de S. Pedro, e roa-
Rosario larga, ou estreita ; a quem convt
dirija-se a mesma ra D. i3 lado do mar.
^. Quem snnunciou querer vendar bum
loja de fazendas em boi ra ; dirija-se a est
Typografia.
Freta-separa qualquer porto, a ba
franceia de primeira ohsse Henrique & La::
de lote de 200 tons. i os pertendentes poJ
dirigir-se a casa dos seus Consignatarios
Lasserr* & C. ra da Senialla velha.
Desoja se saber onde mor a o Sr. Ignae
Francisco de Mattos Vareja, ou sua familii
a fim de tractar-se negocio de algum inere
se; queirad por tanto annunciar sua nrJ
pira se em procurados.
mm Deseja- se nesta Praca fallar com os
Jos Lourenco da Palma JVlanoel Al ves
doso Antonio Marques Portugal, Lu*
mes M< xera e Joio Luis de Almeida
goco de interesse ; queira por esto
annnuncar as suas moradas.
A pessoa que annunciou querer co
ti '.Lio :rlez i dirja-sa a ra da
na Boa Vita sobr-do de hnm andar
visto ja se ter procuren z iadicada da
Ponas nomero 43 e sa achar essa seupr
chada.
_> Hum Brasileiro, branco, casado e
do "nesta vPraca pretende nos primeiros
de Agesto prximo futuro, bir a villa
c propSe se cobrancis pelo mallo e.
loes ; que se quiser utilisar de seu prest
(dando fiadsr de sua conducta dirjase
t-Pateo da Santa Cruz sobrado de dous
dares. .
- Na Padaria da ra do Peixoto d
ponas^, preciss-se dous homens, forrt
cativos para maceira e sondo penmo
se repara o preco. '
_. Preciza-se de hum rapazinho BHsiIej
da idade de.i4 a 16 annaa) para Caixeiro
huma venda, dando fiador a sua conduc1
e p;efere-se a ser filbo do matto : qaem
nesgas circonstancias dirija-se as Cinco poi
D l0 C T
_ Dezeja-se muito falar ao aor. JfiM
qnim Affonso a oegocio de interece e tamf
sa roga a qual quer pesso qua d,.lla teatt* (
nhecimanto de annunciar por oste Otario j
ra sa procurar.
*. Acha se aberto na ra das Cinco P
D. 38, um novo botequm t caza de 1
aonde se serve com asseio e promptidi
tudo quanto he proprio de laea casas, i
soas que ali concorrem : tambem tem uafl
Ihar para quam se quiaer entreter.
Compra-ae a4 folhas da papel deOlaqda
grande para mapas qu tenha cada folha 4
palmos de comprado e dois meio de largo:
quem a livor dirija-se a esta Typogrsfia, ca-
de siber quem o quer comprar.
V


t
D B ~P E R K A M BUCO
, 1 iVo da 17 do rorrenle furlirio do re-
BBscavo da Cidade da Onda unrquarlo cal-
mudo grande Lora carregador de 7 para
3 aonos sern signal branca algum repar-
tida as dinas para os lados, e faz-se bem co-
jfhcido por ter do joelho direito bem no meio
te junta um grande (albo : o qual ainda nao
rt si quem dt le souber cu pegarlo an-
Suncre.
Precisa-.*e fallar ao Sr. Antonio Caldas
Silva dirija se a ra do Cabug defronle
loja de cera, oa annuncie.
( J. T. Bastos cumproa par conta de D.
. o bilbete da Lotera do Seminario de Olin-
, n. 4oa6.
A requerimento dos adminisliadores
liqtiidscio dos fondos di exiinria compe-
la por o Juio da segunda rara do civel,
crivao Cuaba anda em hasta publica pa-
serem arrerratados de venda (indos os di-
da lei os sitios jangada e suloio em
linbe avahado aquello em 1'.000,000, e
em 400,000 os quacs forio do tinado
pitio Mor Antonio Jos da Souto.
L. Na ra nova D. a5 no segundo andar ,
ecisa-se de duas criadas para o servico inter-
de urna casa.
- Na ra nova D. a5 no segundo andar ,
isiria-se meninas a ler, contar por principios
francez, ingle z coser, bordar de toda* as
unlidade.s faaer floies e &c.
A peesoa que por engao tirou do cor-,
reio urna carta vinda de Lisboa para M-moel
1 Jfe Alroeida Lima hajt de a tornar linsar no
rreioi
_ Precisa-so de urna mulher preta 011
la, para tratar de urna casa : na praca da
t botica D. 10.
Padre Joio Jos da Costa Ribeiro ,
SaVisa ao respeitavel publico, que amanbfa i"
Mi Agosto pretende abrir aula da primeiras
Tetras ; oa Srs. paes de familia que qu seren
iifiar-lha os seus filbos, d:rijo-se casa de
ia residencia no forte do mattos, rna do
idoroiz i" andar do sobrado de fronte da
lia da lapa.
Aluga-se um andar do sobrado D. 11
Ba ra nova : a tratar no mesmo.
*_ A peisoa que d de 100 a 800,000, a
'mi querendoa um meio e com fir
a contento sunuucie.
_ Manoel do Na*cimento Pereira e Joa-
siuim los de A mor i m como procuradores
instantes nesta Cidade do Snr. Manoel R
fero da Silva, tendente em Lisboa fa?em
lo a quem convier que tendo fallecido
vida presente em LUboa a 8 de Junbo p.
Sr. Antonio Jos de Amoriin ^g0 por par-
d'aqoetle seu coustituiute liquidar a socio-
ide doa Srs. Mantel Ribero da Silva P
& Araoiim na conformidade da escri
a acciel e ds^ordena que a esta respei-
^m do mesmo Sr., dono da casa Comfcer-
Wr-ro que bavia a refeiida sociedade e
po sim que a casa do sobredito Snr. Ri-
fto nesta Cidade, continua inalteravel em
aa ss transseoes meicantins icando ebri-
s pagar as dividas passivas a rteeWr
aa activas conlrebidaa q,!t.r eu neme
Sr. Riboiro, qnw no da firma eatincta,
r finalmtnle na do fallecido Snr. Amo'
, sendo por istoque com os aonunciautes
i uicarrrgadoe da fUa gestio se poderlo
der os Srs. Negociantes j e mais pea.o-
letivertm qoaesquer transacots com a
na casa.
Quem precisar de urna pessoa capis pa-
ensiuar primeiras letras e msica dirjase
ua da Concordia casa junto a om pintor.
. Aluga-se urna casa com armtco muito
de venda naa 5 ponas na quina do he-
que v pira o maiisco ; quem a pretender
^ja-selo viveiro do Muoiz, no^alterro
affogidos a trarcoru o mesmo.
- Iguero quiser dar 5oo,ooo a premio
Un.pode um *nno dando.se boas fir-
1 anuncie.
r Prtcm-se de am critdo de servir, que
ten ha bta conducta : na praca da Indeptn-
ncia n. 3? e 38 se dir.
K Quem precisar de um caiieiro poitu-
iz para venda ou padatia dirija-se a tua
eiia padaria do Sr. Machado.
L litcisa-se de um rapas porluguez gara
Xfiro de urna venda : as 5 ponas venda
i.
Mr. Kissel relojoeiro Francez, no
no da Boa vista, acba-se prompio o
tar qualquer 1 elogio qu lie seja
, pelo mais commodo preco, elle
r se resliluir o diubeirs que tiver r-
bido em pagamento de qualquer coacer-
que nfo tor bem eiecutado; sssim como
leite dii ija-se a ra des Qusrteis D. J
annuncie.
cu
aam
Avisos 31aritmos
para o rio de Janeiro segu via-
gem a barca Americios Osela ule o Gm do
correte, tendo excedentes commodos para
passigiros; quem quiser ir de psssagem
dirija-se aos seus consignatarios M-tieos
Auatins & Companhia na ra da Cruz nu-
mero 56-
JLcil&o
m. Que fazem Bernardo Lasserre & Com-
panbia. por intervencio doCorretor Oliveira,
de um b m sortimento de fazendas inglezas
limpas eavariadas quarta feira 3i do cor-
rente pelas 10 horas da manhi no seu ar-
masem na roa da senzala.
Comip ras
Urna ciaa terrea na ra de agoas verdes,
que deite porlio para a de Horlai, ou lam-
bem se troca poroutra no mesmo Bairro de
S. Antonio : na rna de agoas verdes casa ter-
rea D. 37.
4oo cocos de comer proprios para
embarque : na rui da cadeia velha n. 46 ,
ou annuncie.
Vendas
m Urna negrinha de idado de la a i3 an-
nos sem vicio algum pelo que se a Sanca ao
comprador; cozinha o diario de urna casa,
ngomma sofrivel e lava bi m de varrela, a
vista do comprador se dir o motivo : em fora
'Je poitssno tanque d'-goa que foi do,falleci-
do Mariano.
_ Urna venda com pouco sortimento e
com commodos para familia : aolado do pi-
lar terceira venda,
Urna negra de naci baca de idade de
3oannos, coiinha o diario de urna casa la-
va de varrella e muito deligeote e sahindo
para gnhar na ra d 4 ra. por dia : na
roa do Padre Florianonasa terrea D. 7.
Urna cema grandt de condoru', em
boro mo : no pateo da S. Cruz n. 9.
Na primeira leja da casa terrea D. 11
da ra do Qoeimado ch tas, rassas de co-
res para vestido castores de muito boa quaJi-
dade panno de ouadro pora cala pannos
.le -r^tm qna| d < j 3aoo o colado e ou
Ir: i Biuiias fazendas a preco barato.
Um trancelim de ciro fino, e am relo-
_ Orna casa terrea no beco do Adique;
[quem quiser annuncie.
_ Bicos de linho finos cerdas para re
beco rebeca e violio excedente* salvas ,
cutieses de casquinha garfos, e ficas pa-
ta mesa e outras muitas coisas a preco com-
modo: na piaca da Independencia n. ai
a aa.
Urna escrava de naqSo angola de ida
de de 26 annos muito fadia e robu>U .
propria para qualquer &erco; unguent
Santa chegado prximamente de Lisboa, prc-
prio para queimaduras feridas ou chagas,
em latas de quarta .t libra ; urna canoa pa-
queo* meia aberU ainda nova por ter ti o
muito pouco uzo a qual csrrega 3oo lijlos.*
ua ra nova O. 19.
__ Mircas de madre de perolas : na ra
do trapiche aovo a. i3.
_ Urna tnalba de bretanha de frir>ct com
lavarinto nova em folha .- noalte-ro dos af-
fogidos confronte ao viweiro do Munit. .
> Os seguintes livros : historia do brasil
com estampes, ss obras completas de Felin
tbo Eliso elementos de geometra O. Qui
xote ,' parnaso luzitano esc&llns das m-iho-
rc- ncvellas espetaculo das bellas artes li-
ces da naturesa e arte potica todo novo ,
e por preco commodo : na ras do Lirramen-
10 leja D. ati.
Perfaitissimas Imagens de N. S. da Con-
ceicio e S. Benedicto feitas Ha Cidade do
Porto : na rna da cadeia velha n. 16.
Para fora di provincia ou para algum
engenbo : um escravjo ladino do gento de
"gola o qual sa acba preso na cadejadesta
Cidade, ao comprador se dir'o motivo : rfa
ra da Cruz n. 56.
~ No Recife ra da Cruz escriptorio de
Jos" Antonio Gomes Jnior, I), ia urna
pequea po 50 de barricas com farelos de
trigo comida mui propria para cvalos e vac-
cas por preco commodo.
Um moleque crcoulo di idade de 10
annos, basti-te esperto, e ptima para
prender qualquer oficio : na ra Direita
O. av lado do Livramento.
Dois escraves mocos de bonitas figu-
ra? e ptimos para todo o servico, urna ne-
gra de idade de 3o annos por 35o,ooo boa
figura, cozinha lavaroupa, e he boa qui-
ndeira urna molata de ao anuos do rdide ,
cose, engomma e cozinha e uma negrF-
i'b- de 12 annos de idade boa figura,, co'ii-
nia e ja engomma alguma coisa : na ra de
agoas verdes casa terrea D. 37.
Cortes de catsa de .cor fina a 33oo ,
bicos de 4o rs., e largos de a4o cambraias
luas.de a4oo ,.e 2880 chitas finas de 180
e aoo is. lencos fioissinaosencarcados a a8o
macedonia fina a 7ao fusilo fiop de 1000,
do Rio de Janeiro para Guardas Nacionaes **
4ooo, ditos para cavallaria a 128.10,0*
verdadeiroa eVjenuinos poz antebiliosos e
purgativos preparados por Manoel Lopes
boticario chimico sag' de primeira sor-
te a 400 r,Ji* libra superiores bichas
pretas gran les, e meiis linhas pretis e
parda e azul ferrete a i5oo a libra e
ludo miis por preco commodo : na praca
'! Independencia numero ao e na ra do
Quarteis O. 3.
Escravos Fgidos
e muitas outras fazendas para c?lsis ; as-
como muito boas chitas de ccberla a aao o
covado : na ra do Crespo D. 5 loja que foi
Po Sr. Pinto Bandeira.
Uma porfi de vsras de panno de al-
godio da ierra a 260 vara : na ra do
Queimadoloja D. 11.
Duas escravas que aabem fazer todo o
j .- --.-..- ; .. isi.-i,aique sanem razer todo o
doRangerr5G.PrPr,,5OC0,n,,,OdO: "'^ T^JH?!?. ^ ^ bolja, de ineb
Duas vacas com crias dando leite, por
pre?o comasodo : na ra dos Pires D. 1*1'.
Uma molata bem parecida de dada de
annos, engomma cose, e ceiinba so-
frivdr-ente aleru de-nutras babelidades, que
se dir' ao comprtdor bem como a razio por
que so vende : na rui da cadeia do Recife ca-
sa n. 46.
Os seguintes psssaros bicudo r paH-
?no pilanque bangucliuha canarios e
cutros, todos muito bonacantadores : no al-
teiro dos 8ffogados lado dTmar D. 3i. '
Uma farda de G, N., e um bon : a
ra do Cabuga' D. 4.
T Urna casa terrea de pedra e cal, com
..3o nalmr.5 de,frente D, si ii% nos affo
gsdos na ra de S. Miguel : a tratar no larco
do Tirco lofa de fazendas D. 8.
_ Dois negros peess, bem possmtes e
capazes para todo o servido :^a ra da pe-
nda no segundo andar do scMIdla D. 7.
Quatroescravos de naci, entre elles
um cozmheiro mnito fiel e sem vicio j uma
moleca da- afio benguea de idade de 18
annos faz todo o servico de uma casa ; uma
dita de nscio baca de idade de i5 annos, uma
dita de 10 annos, todoa de mui lindas iigu-
ras todos eates escravos se dio a conteni,
e se afi*nca boas vendss: na ra de agoas
vtrdes no primeiro andar desobrado D. 38
da Hollanda canella em libras potes de
graixa grandes pequeos aparelhos es-
maltados pira cha Jrnt toalha de lavarinto ,
uma porcio de nozes paos de chocolate ,
uma porcio de gooima de engommar, taboa-
do de louro e amarelo um berco da condu-
ru, 3selios com arreios e manteiga ingle-
sa muio barata : as 5 pontas D a j.
Um moleque creouto de idade de 1a
annos, com principios de cczinha : quem o
quiser annuncie.
Taboado de pinho de todas as larguras
e com primen toa, a um pouco ordinario: atraz
da ribeiratrmasem de poita larga,
Uma venda bem sortida em muito bom
lugar e tem cemmodo para familia e o seu
Uma farda para Guarda Nacional,
mpra e venda refugios du algibeira de se-
nda mi.
__ Qutm ti ver para singar uma jumenta,
1 po;s dar todos os tas uma medida de
junmt bte um bocel : na ra do Figundes
venda de Francisco Jos.Visnna.
Um molatiirho pfopiio pata pagem ,
de idade de 14 anogs: oa r ua nova D, 34 00
primeito andar.
agc he rsuito bsruto ; na ra do Arsgao
D. a.
Garrafas vasias de differentes qualida-
des : na ra dos Quarteis casa de pasto Deci-
ma 8.
Rap princeza de Lisboa dito da
Babia tinta de escrever a 2.40 ra. meia gar-
rafa e garrafas a 4oo res, superiores pen-
nasdeeicreveraaooal 5oo res o quaitei-
rio, cha isson de primeira sorte a 1600 a
finra dito imperial a igao reis a libra sor-
tmenlo de bicos o rendas de linho fino ,
e ordinsno ,%eovss finas para denles ,
pentes finos de marfim para piolbo JsWb,
de alisar de tartaruga dlii. para marra-
fas, caiiinhas de vellinbai finaa de tirar
fogoa 160 reis, botdVs de vidro de todas
aa cores para coletes, d.tcs de metal dou-
rado com coroa e a letra A para G.
daAlfaodegaa 6400 a Jattuadura sendo ai
botn grandes] e 7 pequeos, spareibes
MUTILADO
m No dia aa do correnteao m apareceo da casa do P.vlr Manoel Jrt^ Gon-
salves na roa di Florentina prto da mir r
um moleque de a me Benedicr.i, vestido so a
mpftte decomisa de chilla azul ; quera o pe-
gar !ewn a dita cesa.
Em o mez dn Abril do i85s fugij ut
mohto de nomo Francisco S'Jterio de ida-
de de aa aunos. com offlcio de alfaiate, baixo,
g^oiso docorpo naris bastante groiso, bei-
cos grossos denles desapartados e chatos ,
muito regrista o dito escravo aprenpeo o
oficio na loja di Pimentel o dito escravo
t. m mii de nome Ignacia e morara na pon-
te velha ; quemo pegf e entregar a Jos
Ignacio Xivier recebar 100,000.
No dis.aa do correte fog'o um negro
de nome Juo de naci congo ainda nao
he bem ladino ,., cor fulla, estatura regular,
som barba de idade de ao annos lera dun
carreiras de calombinhos na testa e um la-
quinbo na orelha esqnerda uma marca bran-
ca em cima do pcito, tem os peitos cheios
de cbelos levou vestido calsa de briro velha
e camisa de panno decolxiode litras encarna-
das ; quem o pegar leva a ra estreita do
Rozario D. 28, que _er recompensado.
_ Vo dia a5 docorrenle fugio um negro
de naci Loanda de nome Matheus ca-
noeiro baixo elisio do corpo p eto um
dente na frente abano como costumj os ne-
gros quitasms, levou no pescaco om fero ,
e no oorpo camisa de biela verde js uzada ,
seroula-de estopa de idade de -3o aunes f
costuma dcoitar-se em Onda e psssagem da
Magdar>na, quem o pagae ieee^j#pqua.
d'agoaquefoi do fallecido Mariano am fora
da portas -que ser bem recompensado.
No me* de Dezembro de i838 fugio un
escravo creoulo de nome Falis altura re-
gular boa grossura ; denles limados e alvos,
olhos grandes e vermelhos pescoco eompii-
do mios grandes e lisas dedos compridos,
pamas finas qnandb pisa assenta todo o f
-ern (en- cora em uma coixa tem duas eos-'
turas ftido uma maior, a qual tem uma l>i-
xa na cabeca tem uma 00 duas mateas de fe-
rida da idade de aa annos,' bem parenido,-
liso do corpo bem fallante toca islrumen-.
lo canta bem, danca, ejoga com carias ; I
quem o pegar leve ao seu Sr. Francisco Ro-
drigues Vilela no sitio denominado ilha do
carangueijo fragoesia de Serinbaem ou no
Rio Formoso a Jos de Rosas ou a Manoel
Gonsrtlves da Silva n ra da cadeia.
Da-sa 5o,000 a quem pegar um preto
de naci, de idade de aa annos de nome
Joio mico com principios de pedreiro fu-
gio a 14 do correte : na roa do Crespo De-
cima la.
- Desapareceo no dia a5 de Jimba, do si-
tio do cajuf iro da pasadero da Magdalena ,
nm moleque de nome Feluberto do gento
de angola olbos grandes cara redonda ,
pescoco grosso peroas alguma coisa arquia-
das, e a direita mete para dentro e tem no
peito esta letra _L- p3 grandes e tem al-
gumassicatrizes pelas co> tas, levando vestido
uma c-mi.-a velha de esloupa e n'roula dita ,
ten uma mo alguna coisa incheda ealguns 1
-sc.c; sos fes, irr de idade 10 annos; quem
o p*gar ouder noticia certa onde o ditoens o
ser bem recompensado por Joaquim Jjsd da
Silva Biro, na ra da cadeia do R.cife*
Fugio no dia a4 do correnta um preto
de neme GregorisJ- estatura ordinaria re-
forjado do corpp ; cara e tabrea grande ,
cogote, e cantos de ch beca rpidos a nava-
Iba, denles a herios, falla muito grossa re-
presenta ter 4o annos de idsde diz sernatu.
r.lclo Aracaly levou eeroula de algodio da
Ierra e camisa de baeta encarnada tudo no-
vo ; quem o-ppgar leve,o a seu Senhor Jote
i-rancisco da Rtchs Guedes no eng*nho Ara-
riba do Pimeniel e nesta prsca a Joio Pinto
de Lesaos quesera recompensado.
PER. NATYP. DE AL F.DE FARIA i839


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EEN69DDW5_5ZXC4R INGEST_TIME 2013-03-29T17:48:51Z PACKAGE AA00011611_03888
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES