Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:03860


This item is only available as the following downloads:


Full Text

MM&.
1 i Anno de 1841. Quinta Feira
ProeUmacio da Assembea Gtral do Brasil}
li
riSfe!!!^.1^!? ^ '3'r?,0 P* fuart' *fos adi.rrtadoa
.if.^TT ^SGr,U,e8 D*3' n*pr .8 Independan-
ta, n. 37 38, onde a reeebem eor-respoodenei.s |.e,|Mdas an-
PARTIDAS DOS CORREIOS TERRESTRES!
Say. Sellasteis ai.
Cldade da Parahiba Villas da soa prcteneo .
Dita do Rio Grande do Norte, a VUlas dem.....
PaUt1 "Vil,M ld,,n.............
Su! v" ?h.-d'......................Todos os di.sa
Vi la deb. Anuo......................Quintas leir.s.
Pv. Z (???nh"n5. Pvo lo Bonito.........lo, e a* de da mes
UitasdoGabo, iwinbaero, Rio Foriaxwo, e Porto Calvo, i, n, a dito d.to
Ud.de das Alagoas, a de Maeei............Id.m dem
Vlade Pajau deFlores.....................Lnm a dUo du,
/ odot os Corre iot partem ao me o dio.
PHA.S& DA LOA O MEZ DE JUN.
La Cbea a 4 s h. e f<> ra. da man.
(uart. m\ag. a n as 5 b. e 3t> ra. da mu.
La Nova a iu as { h. 5i ni. da man.
(uart. cresc. a a5 as 8 b. e 15 rn. da tard.
Mure thtia para o da a8 efe uV/io.
As ii horas e 3o minutos da tarde.
As 11 hora* e 54 minuto da roana.
29 DK JLHQ. Ncm. 103
CAMBIOS. Jm.Ho a8
Londres...... 3i d. poriooocd.
Lishca ...... 8o por o|0 premio por metal oflerecMo.
Kiaiica......31o rais por franco. Conp. Venc'a.
CURO Moeda de 6/,ot> res, velhas Ujtiro UfXoo
Ditas ., novas i4loo i4|boo
m Ditas de fooo res, KJioo SfSno
HUTA Patacoes Hrasileiros ----- i/ao ifoio
,. PesosColumnarios ------ i/6io i|f)jo
n Ditos Mexicanos ------- ij'boo i#6ao
Miua. ----------- 1^400 if*io
Uisc. de bilb. da Alfandega i 118 por loo ao me*- l o\o
dem de letras de usas firma* 1 jia a I i|
Moeda de cobra potito de disc ao par
DAS DA SEMANA.
a6 Segunda S. Valente U. Audiencia do Jais de Direito da *
vara,
a; Terca S. Pantalio Me lico. RelacSo e sud. do Juiz de Direito da
i. vara.
a8 Quarta Innncencio P. -- Aud. do Juil d. D. da o vara.
ai) Quinta S. Martinba V. M. AuJieucia do Juii de Direito da a.'
vara.
3o Sexta S. R11 lino M. Au iiencia do .luis de D. da I. v.
5i Sabbado S Cliiuerio M. Relaco e audiencia do Juii de D. da 3.
vara.
I. Domingo S. Anna Mai da Maide Dos.
RIO DE JANEIRO.
ASSEMBLEA GERAL LEGISLATIVA.
CMARA DOS SRS. DEPUTADOS.
Sesso [de 39 de Maio de iH4i.
Presidencia do Sr. Arcebispo da Baha,
v A'sdez horas e i|4 da tnanh faz-se a
chamada e reunidos osSrs. deputados em nu-
mero legal, abie-se a sesso, le-se e appro-
va-se a acta da antecedente.
O Snr. primeiro secretario d conta do ex-
pediente iendo os seguiutes orheios :
Do ministro do Imperio remetiendo a co-
pia do decreto de %i de maio do corrente ,
pelj qual S. M. o Imperador houv por
bem conceder a Luir Paulino da Costa Lo-
bo a ptnso annual de seiscentos mil reis,
em attenco ios servieoa por elle prestados, e
a circunstancia de ha ver perdido a vista quan-
do exerci* o lugarde juiz de direilo da co-
marca de Msrvio, provincia do Fiauhy. A"
commisso de penses e ordenados
Do secretario do senado enviando a pro-
posito do mesmo senado que revoga a le
de i3de feveieirode 1841 da assembea le-
giilaliva da provincia de Sergipe que decla-
ra firme e valiosa a venda de urna porco de
terrenos pertencente ao encapeiladu da a-
stnda Sapucaia.
A' imprimir.
Enlrou em discussao o requerimento do
Snr. Anlunes Corma peindo a correspon-
dencia orhcial havida entre o presidente de
Minas Geraes e o minislioda jusiica sobre
os movimentos sediciosos que tivero lugir em
0 da -y de oulubro do armo pas. na villa de
Tamandu.
E' apoiada a seguinte emenda additiva.
Que se exijo igualmente do governo as
seguintes pecas ofhciaes :
l. A coriesf ondencia do presidente da pro-
vincia de Alinas com o Juiz de direito de f a-
muudu, acerca das oceurreucia que Uve-
rao lugar nesld villa por occasio das ultimas
eleices.
a. A correspondencia da assembea pro-
vincial de IViiuas com a presideucia, subte o
nic.-mo objecio.
^ Em 29 de maio Oltoni.
1 1 rutila 1.a 1 le da ordem do dia
Continua a discusto do lerceiro artigo do
projeclo sobre relacoes.
Julga-sc discutida a materia e o 3. artigo
do pprojecto pualo a votos e regeilado.
As emendas sao igualmente icgeiladas u-
iids, eoutias fio prejudicadas.
Kutra em dtsius^o o seguinte ;
Anigo4L)9 Uib.-tiiijiiigauoies destas reli-
cesseao Horneados pelo goveino geral na
turma das leis txisltule u de mais emure-
gados o sero petos respectivos prestdeules das
lelait, e 1 ouerto ser despedidos por estes,
quoiido mal teiutem, e dtpots ue serim
1 eu.aienle otivido por escualo
L' apelada urna etuenda do Sur. Reg
Monteiro concebida uestes termos
Aiciesceute-se as palavras ua loima das
leis- e por anliguidade.
A discussao Lea adulada.
Pelas 11 lior.se ires qu&rlos o Snrs. pre-
sidente convida osillusnes membios da d-
puiaio a dirigirem-se ao lugar de seu desti-
no e ausj et.ue a sessao.
rjm quarlo depois o meio dia continua a
sesso > e eolraudo ua sala os uieaibrus da
I depulaco o Snr. Ramiro como seu orador
tem a palavra e declara que a deputa<,o
que foi encarregada de levar a S. M o Im-
perador o voto de gracas fui admillida no
paco com totlas as solemnidades d> estillo, e
lendo na presenca do trono o mesmo voto de
gracas S. M. se dignou proferir o seguinte.
" Agradecoos seulimentos da cmara dos
deputados, e espero que. realizando ella os
desejos patriticos de que est possuida pora
termo nesta sesso a muitos des males que nos
eQigem, Grmaudo a ordem, e promovendo a
leltcidade da naco, "
A resposta recebida com muito especial
agrado,
Segunda parte da orden do dia,
Continua a discussao do 1. artigo a pro-
posta do governo sobre a fixaco das forcas
de trra.
S. Ex. o Sor. ministro da guerra oceupa
o compettente lugar.
E' apoiada a seguinte emenda.
Em lugar de trece mil pracas em cir-
cunstancias ordinarias diga-se oito mil. -
Rezeode.
O Sr. Clemente Pereira (ministro da guer-
ra ) faz una longo discurso sobre a materia
da proposta respondendo as ob^ervaedes e
censuras que na sesso anterior tisera o Ilus-
tre depulado o Snr. Ottoni, e asseveranio que
at agora nao tem existido deiintellgeocia
ntreos membros do actual g.bnete.
A discussao Eca addiada oela hora.
O Sor presidente d a ordem do dia e
levanta-se a sesso asduas horas e meta da
tarde.
P E 11 JN A M B U O O ."
GOVERNO DA I'ROVNClA.
Expediente do dia a ti do correute.
Officio -- Ao Commaudante das Armas
significando-llie em resposta ao seu otficio em
que da parte da falta do Orii'ial Superijr do
Dia ; que ao mesmo Gommandante das Ar-
n as compete providenciar a tal resuelto, a
fim de que o servico nao padega rumeando
um dos seos Ajndantes d'ordens que nao es-
tiver de semana ou alguna dos Lapitaes de
piimeira Linba que exisiem nesU Liiade ;
e que entretanto vo ser expedidas as conve-
nientes ordens ao Commaudante Superior do
Guarda Nacional, a tiro de prevenir a con ti-
uuacio de semelbantes faltas.
Dito -Ao Inspeilor da Ihesou'aria da F-
zenda, signiticaudo-liie a vista do que re-
presenta em seu officio de aj do concille a
cerca das obras da Cssa da Relapso e da A\-
tandega para as quaes a le aclu 1 Uu orearneu-
le nao cousignuu somma alguma, quanio a
prtmeira que j loi expedida ordem, para que
ce-se no hm dorrenle uuz corno se ll.e parte-
cipou em othcio desta dada e guando a se-
gunda a da Altaudega, que, como cst.j<
quasi prouipla, deve maudai-a coutiuuar ate
que se couilua visto que da sua paraiisaijo
seguir-se-laao mullos prejuisos a 1 asendi
Publica e ao Commercio.
Lulo Ao Commaudante Superior da G.
Nacional ue Plores, respoudeudo-lue que
deve continuar a lser o recrulameiito para a
primeira Linna ua couformidade das ordena
que Ibe tem sido expedidas.
Dito Ao Director da Obra da Casa da
Reltico 3 orde-uaudo-lue que faca Bi-
sar no fim do corrente mez a mesma obra, perior da Guarda Nacional deste Municipio,
visto nao lera Lei do urcamento consignado e di Ajudante do Promotor dos Couelhos da
somma alloma pira ella ; entregando no dia disciplina em que representa nlo que er o
i. de Agosto luturo ao Aministrador Fis- Secretario dos mesmos Con^elbos Antonio de
cal das Obras publicas tod.is os objectos e ma- Sausa Ra:gel pte leriaes pertencrnies a referida obra, a fim de de que tenha taes Conselhos odevidianda-
serem postos em bia guarda. ment.
Dito Ao Administrador Fiscal das obras Dito Ao Commandante Superior d G.
publicas; commuaicaudo-lhe o conteudo no Nacional do Recife, coninuni.au 1 j-lne. o
precedente otnci.i. conteu lo no precedeiit oihi:io
Igual communicaco foi dirigida ao luspec- 1 Portara Ao Commaudante do Brigue
tor da Tbesouraria da Pazenda. Kscunatararapes para renantter *>ecrets'ia
dem do dia 37. urna relaco djs recrutj* .1 "1 um 11 in>
OIBcio Ao Commandan'e das Armas, Ihe tem sido enviados pira seren remedido*
communicando-lhe, que foi expedid a o- i para a Corle
veuiente ordem ao Commaudante Geral Igual portara foi expe lida ao Commau-
do Corpo de Polica para mandar apresfntar dante do Pataxo Pitagonia
as 1 horas da manh do dia ?8 do corrente
no Quartel d Hospicio urna Guarda de um
Dito Ao Coromn lantedo Brizno Es u-
na Gararapes para re.neller para bo do di Pa-
inferior e ao Soldados a fim de escoltar os laxo Pattgonia o* cinco rec utas de Miriuha
reclutas que tem de embarcar para a Corte. Iquetrouxe d Provincia di Paraiua a fim de
Dito Ao mesmo approvaudo' as medidas' seguiren para a Corle.
que toiuou de l'ser substituir o Ueslamento
do Corpo de Polica, que se acliava na Por-
ta lesa do lii um por outro da Companhia de
Uil* Ao Commandanln do Patacho Pata-
tagouia para recebar a seu brdo e transpot-
ur para a corle do Rio de Janeiro os recru-
Arttfices ; e tommunicando-lhe que foi ex- tas de Uarinlia de que traa a preeente poi-
pedida ordem ao Commaudante Geral do di- tana,
to Corpo para faser punir o Soldado Manu-
el Ignacio que estando de serilineila deixou
lugir dous recrulas
Dito Ao CommanJante Geral do Corpo
de Polica communicando-lhe a substitu-
cao do destacamento de que trata o preceden-
te othcio. e ordenando que ftga puuir na for-
01 versas liepartices
CORREIO.
Existe ua Administraua do Correio des'a
Cidade as Cartas seguras para os 9nn Tilo-
ma do respectivo Regulameoto o Soldado j nanz Antcnio de Arauj 1, e Ignacio Sebas-
Maooel Ignacio, que estando de sentiuella ; ao Pequi.
deixou lugir dous recrulas.
Dito Ao mesmo etivtando-lhe em origi-
nal oolhciodo Commaudante das Armas de
ab" do coi reme acompanliado do ouiro do
i.uiii idiidaiite da Porlaiesa do lirum contra
o Soldado da segunda Compitila do Corp 1
de seo Lommando Manuel baplista pe i|
fallas que commelteo quaudo al 1 esleve des-
tacado a fim de que o taca punir na confu-
midade do respectivo Regulamento.
Dito- Ao Commaudante ddS Armas, com-
municaudo-le o couleudo no precdanle ot
tiiio.
Dilo Ao Prefelo da Comarca devolven-
do-lbe o requerimeuto de Ariluiiio de Azeve-
do Coultnlio, que se ada preso por sar uidi-
ciido no ciimede reJusir uoa seatinella ptra
Ueixai !ugi< dous recrulas a h u de que o
remella ao Juiz Cuiuiu.il psia proeJer con-
tra eile na iorma Ua Le a visti da parle ol-
nciat du Comujandaute Ua Purtalesa do Urum
qus sera enviada pelo (Jo.nmandiiile das
Armas,
iJjn Ao Administra Jor Fiscal das obras
pub as significando Itie que sendo aseen pe -
uicioso ao leciu aiidameiilo de qualquer ad-
uiiuislratjo o veni ereui os E npregados o or-
deu^uo, que se ine marca, sem mosirarem se
bem dese.opeiibao as suas obrigces sendo
esta a condlcao piintipal cun que sao em-
piegidus j o que bem claro se Ue prebende
da ujeima Porlaiii, que encarregou o Cida-
dao Joaquim da 1'onceo doires da Piguei-
redo o irabalbo de tirar a pliula desta Cida-
de j Ibe ordena que nao continua a pagar
a ele eaapregado sem que eile aprsente *t-
leslado do iuspecior Geral das obras publi-
cass^brea boaurecyo e assiduidade de seu
irabalbo.
Uno A Cmara Municipal do Recife en-
viaudo-lbe us oliicios do Lommatt laule bu-
OBRAS PUBLIC\S.
Pela Admiuislraco Pisct.1 das ubras publi-
cas, se avisa a todas as pessoas que se propo-
st-rvi a construir madeiras para a ponte do
Recife, pelos precos prometiidos nos diver-
sos annuucios felos pelo Diario desta Cida-
de que serio i>agis pelos referidos precos
buelUs que loreru apreseniadas al odia i
deAgisio prximo viudouro com as cir-
cunstancias e las quali lades declaradas nt
eiicum.ueu.il i e que as que vieren deposi-
d j dilo da 15 de v ;;oUo por diante sero pa-
gas pelos precon passados porque se compra-
rao para a punte da Boa-visti.
Adminislr.icao Fiscal dos (Juras Publicas
%t de Jullio de itf.41.
Motara.
Administrador Fiscal,
PoEFElTURA.
Parte do da aB de Joltio lB4'*
Iilm. e Exm. Sur. Das oarlis hoja race-
bl las coilla smenle que lo 1 Iiunte'U presa
por um Soldado di corp > policial no lugar da
Boa-vista a prela Joaquina la n do Risa-
rio por esur eb.ia e otlereceudo a VdnJ
urna menor de 11 de de tres antioi, livre e
tilba de tlonndi de tal, e baver cj.u ueui-
do a liarun id i.le de a Uocaf ao rio ua ojeasi-
o de ser persegudi cu^creaiua lasaMu"
ie pode ser socuni.ia e si.va do perigo da
perecer atlogad* loi reneilidi a Cidria pi-
ra seproceder nos termos da Leu
CONSULADO BRITNICO.
Paz-se saber aos subditos britnicos resi-
dentes em t'ernambuco que no da Sexta fei-
ra 5o do corrente mez deJulbo, lera iuf;ar
00 Consulado de Sua Mageslade a Ranina de
Gr breUntia na ra do Trapixe Nav ajuulaineuto dos ditos iubilloa a huma hora
P


Dlttio DE PRNSm CO
i

"aquella r!, par deliberar sobre o assump-
lo do Ccmitetio Ingles em S. Amaro.
Consulado Britnico
2 a dluiho i8.ji.
H. AufuslusCowper,
Cnsul.
Pelo Consulado de Portugal se faz publi-
co que os devedores cas- do alescido Jo-
e Cerdoso Durlees, subdito deS. VI. Flde.
lissiata, cieiero pegar a Joan Gomes iV'artms,
por Ibe reilencerem as dividas por tilulo le-
gal desle Cor solado.
Pernambuco em 36 de Julbo de 184L
Joaquina Baptitas Morena.
Consol.
IRSCRIFI^OERS POTICAS
rA PISAmDE a' ceroapa. (i)
l.e
I tL;.i>o do Retato do Imj erador.
Listico
eina e Prospera, oh caro Imperador ,
Desde o^trepho austral t o equador !
2.S.
De-Laixo da figuia da Independencia.
Dstico.
Fou c'o Braril a heroica Independencia ,
Pedro Segundo aprai minba existencia.
'
Dibaixo da Cgura do Patriotismo. .
Distico.
Vo mundo o resto adore o Fgoismo ,
Aqui Rumen sou eu Patriotismo.
4.
Debaixo da Gura da Constituico.
Liislico.
Sea Pedro nao tenis doce fruico ,
Rcm sem mim do firazil Constituido.
Pcesias das quatro faces da base da
Pirmide*
i.
]So immortal templo da Fama
Comendera por esta vez
Tie Siembro o Lia selle ,
E de Juihoovinle e tres,
a.
g* fentre os amigos do Throno
Do Imperio biaziliano
Tem stmpre um legar distincto
O Povo Pcrnambucano.
3.
Salve oh Lia que o Bom Jove
Tirou do Livro da vida
Para salvar nossa Patria ,
(utsi no abismo eahida I
V 4.
(guando Pedro sobre o Throno
Poz o Lmpido Jantiro*.
O Claro Capibaribe
O adorava primtiro.
INSCtlICA fOETICA
Do Retrato do Irrpemdor na Illuminacao do
Corpo de Policia.
Defensores da R'^co,
Eu o vosso Imperador .,
Vos Juro perpetuo amor
3Na aiuha Inauguraeo.
(Pelo Padre Marinho Padilba.
Conimiinicado.
Cjusiido em Agosto de 1840 chegou aqu
faustosa noticia de h&ver Suo MagestaJe o
Imperador r.o memora el aS de Julho assu-
teido a plenitude dos poderes que Iheso
oulborgadf s pela Constituico Poltica do Im-
perio grande foi o jubilo de que seenePe-
ico es Jivrcs Pernambucenos ; e disto e.'ero
ss neis exuberantes provts os sigrites pblicos
de regczijo que ento se manifestaro ; e se
insieres, e mais esplendidos i. > foro es-
fes signis de cententamento devemos uttri-
LliI-o nao /alta que bcuve de t(m o,
para se promoverm os arranjos que neets-
saiios sao lo augustas lunecces m; s tam-
bero entesa de que se nos proporcionara
etchtio milis adaptada ao complemento de
Dos sos mais ardeules dezejos. Com eieilo es-
ea ccessiro cl.epeucom o remarcavel Lia ifc
do (Oliente designado por Sua IViagesti.de o
(1) Tenes cecio de publicar os versos
que se liso i.e pimnic'e, e na illuniu&cao do
Ccrio c?e Poiia ; o que nao Ciemos quan-
doc'enna diseripeo dos lestejos da Corou-
4o ptrefperain.es una expa fiel, como a
ene fci,ora nos foi renetiida.
Os RR.
Imperadjr para o Acto Solemne de Sua Co- [na Capella Mor do lado do 2vangelho o Re-r dem, a mais peuuen-i desavenca noappare-
roago e Sagraco e nos vimos nao em trato de Su Magestade e no ultimo dego ceo, o qua mais fez anda realcar a gloria de
experimentar as mais vivas e doces ssnsudss do mesmo throno direita sobre urna creden-
queutu to sublime acto foi em nossa cara ,cia estav n'uraa salva a Cora e Sceptro de
tf j dit.no dias.
Assim foi ena Pernanbuco festejada a Co-
petri applaudiJo do modo mais brilliante ouro. Ao meio dia leve principio o acto na- roscas S.gracio da primeiro Minarclta Bra-
siUiro Nato, da r'ilUo da Augusto Funla-
dor do loaperio da Santa Cruz, di Joven
Imperador, quea os neis Pernambucinoi
idoUlrio e votioo aaais sincero amor e leal-
dade e queai protesta o a a sua c jsIuum-
da bravura sustentar e defender at seus lti-
mos akeutos.
pomposo, e magnifico possivel j o que fcil- gestoso par ura bellissiino motteto outr'ora
mente se conhecei pelo que vamos fielmente eiecutado na Cathedoral de Mil lo perante o
expr, Santo Pedro por occasio da Sagraco de Na-
A's seis horas da tarde do dia 17 as salvas poleio, findooqual o Reverendo Sr. Joa-
re Artilherin dad as pelas Fortalezas, e quira Rafael da Silva insigne orador, re-
Erobarcaces de {u n <* annuncirao a vespera citou urna etoquenlissimaoraco, que todos
do grande dia e o com&co dos festejos ; e a embellesou ja pela magnitude do assampto ,
mroeiicidade de lo,os que em girndolas e i pela pericia e habilidade com que o
logo immcdiatameute as salvas sobiro ao ar desenvolveo ; (indo a oraco o Exaa. e 11 u.
servio de ugmentar o ent.irtsojo patritico, Sr. Hispo Reaignatario da Olinda entrn o
i muito desenvolvido : lionveai mulberes liymno de Santo Ambrosio que foi magni-
eciiancas devagavio pelas mas e sm nume- ticamente desempenhado por una orchestra ,
ro tal nue em tuitas se eai que espaco- ron>posta de mais de setenta a msicos sob a
US difcil se lornava o tiaozito ; a tidade direi-cjjdo mostr de mmsica da (Jamara Vtu-
illumiuou se de um modo nunca visto, e i nicipd desta cidide Patricio Jos de Souzi ;
, ... 1 ,,, ,. I un";. ljll Ji a 1
sobre o gosto, e riqueza com qne muitos sendo a msica a mesma dos Ie-I)aus -( p0|ica quand-, c'un,prern as ordena supe-
cidados lluminr;. as frentes de suas casas dos as Coroacues dos Sennores D. Joo b. e I rjWf|. T dfi QUlro modo 0J reurehenderio
nolava-se cem par'icuiaridaae a brilbante e j 1). Cedro' i., e composta pelo insigne r-.s----------
prolusa i-iuuinago do largo de palacio do Compositor Pernambucaao o finado Joaquim
Corresponpencias,
Surs.'Redictores.
Estou bem convencido de que o Snrs. Of-
ficiaes ignoro o que fazem os Soldados da
,s,Sne speramente ou oscasligario pois osup-
quartel de policia, e do arsenal de guerra;
nola:gode palacio urna elefante pyrmida
de mais de quarenta ps de altura se elevava
sobre un a soberba base que era leib.ida por
urna gradara que se prenda em didrentes
ptdestaes sbreos quaes se vio collocadas
diveroas estituas que representavo a paz ,
ajusti.a, o comme.cio asarles, a abun-
dancia &c. ic ; na parte superior da ba-
se da pyramide que tro molduras de lrma o-
val oiuadus de tsltses verdes deixavo ver
em cada um dos seus lados ricos dezeuhos
em transparentes, sendo estes o Busto Ue Sua
!V8gesUde Imperial o Senhor Dom Pedro
Segundo um Indio auslenlando ua dextra
o Pavilho Racional o Anjo tutelar da Bra-
sil coroado de Mores sustentando o Livro
do Cdigo fuudaroeulai da Kaco e o Genio
o Pitiijlisn>o ; perto de mil e dusenlas luzes
de vidro globos, e lampies esclarecio de
um modo briihante todos estes objectos nao
obs'antes os ventos rijos que sopiio n'essa
ncite e que obriavo estar de continuo
assendendo as luzes por elles apagadas ; dos
lados da veranda do palacio dous crelos ,
ornados de folhagen odorferas, ero oceupa-
dos pelas msicas do I. e %. bailialhues da
Guarda Racional qeie tocavo o Hymao jNa-
cional, ecutras pecas de goalo, desempeuha-
das com teda a habilidade e arte nos in-
tervalos das quaes ero solas repelidas girn-
dolas de fego do ar. Na frente do quartel do
corpo de policia urna vistosa e eltgautissima
arcada recebia na parte superior a voila o Bus-
to de S. IU. o Imperador, ikamente orna-
do e illumiuado cum nsuilo gosto e pro-
fuso ; e o lerno de cornetos o melhor, que
existe na provincia e urna das msicas da
Guarda ISacional executavo alternan /amen-
te excedentes pec.as ; na salla do estado maior
do mesmo corpo apiesentou a respectiva offi- do ao Te-eum deo a tropa as descargas de
eialidade urna decente meza cuds se a.hrao fuzilaria e Artilheria do estilo depois das
o Lxm. Sr, Presibente ( ommandsnte das quaes Sua Excellencia alcou a voz e deo os
Armas, i'releilu da Com marca e outras seguints vU que foro com enlhusiasmo
muitas autboridades e pescas gradas j biin- 1 respondidos pela tropa, e povo que apioba-
des dirigidos S. M. olmperadoa, Im- *' us varaudas, e ras prximas ao palacio.
perial familia Constituico, e ao mesmo Viva Sua IWageslade o Imperador o Senbor
Fxm. Piesidente foio respondidos com o l-'om Pedro a. -- Viva a Familia Imperial
maior tnibusiasmo, e acompanbadoj de gi-I Viva a Constituico Poltica do Imperio--;
mudlas de logo do ar : boave Theatro n'essa | em seguida a tropa marchou em continencia
noite bem como as du-s seguinies sendo | passo ordinario e pssso dobre e por
a reproienUffio da primeia noite gratuita ; !fim eteslou a quarleis ullimando-se a gran-
elli ecmpaieteo o^Exm. Presidente) houve de pamda perto das quatro horas da urde,
grande concurrencia e apenas leve fim ura j A' uoite repeli- se a illuminacao como na
Jr. ina anaiego ao Lia appareceo o Retrato precedente e um esplendido baile foi dado
de S. Magestade ante o qual cantou-se o pela feociedade Eulerpiua ao qual corjeorreo
liyttiuo Racional esedeao tiuo-eosos vi- S. x e muitas outras autboudades e pes-
vas. stim se passou a noite de 17 ee:r- 'soas gradas em grande numero; luao quan-
mos que nao ser a ebuva que appareceo j o poda baver ; de luxo riqueza e mag-
pelas 11 Loras para a acia coite o povo ama- I nihceocia all appareceo e alem da orces-
ibeceria pelas mas como embiiagido de Ira urna banda de msica marcial desem-
prszer.
Bernardo de vlendoncn Ribeiro l'into. Perto
de oito cenias cadeiras foro postas na Igreja ,
e anda assim nao foro sumeientes pra ac-
commoiiar as pessoas que all concorreo ; o
Corpo Consularoceupou as tribu>s dolado
da Epstola e as do lado opposto foro oceu-
padas pelos Prelados das Ordens Religiosas.
No cruzeiro da Igreja assistiro em cadeiras
designadas o Corpo do Commercio os Len-
tes do Curso Jurdico Desembargodores da
Relaco Oibi'iacs militares chelas das re-
partidles e minios outros ernpregados oc-
tupando o restante da lgrej muilos cidados
de todas as classse. Cube aqu fazer especial
mensc nao s da respeitavel Irmandade do
Santissimo Sacramento da mesma freguezia ;
que reunida em grande numero muito abri-
ihantou o acto ; como lambem diiigir illus-
treCommisso encarregada do referido acto ,
e composta dos Srs. Pnenle Coronel Traja-
no Cezar Burlamaque Major 'Man el do
R as' i ment da Costa .Mouteiro ea. Tunen-
te Vlanoel (joelho Cintra os merecidos lou-
vores pelo zeto infatigavel, e acert com
que dirigiro urna lo magestoza funego. A*
cabado o Te-Deum a diviso que se acha-
va postida na direoco da ra nova e com-
posla de ditferentes corpos da Guarda Nacio-
nal d'este .Municipio, edo de Olinda, do
corpo de policia e de quatro bocas de fojo ,
manejadas pela comp .nni 1 de Artifi.'es se
poz em moviienlo para o largo de Palacio ,
e ra do colegio, e abi formando linba en-
seeilhou as armas, em quanto o Sr. Com-
mandanteupsiiorFrancisco Jacintbo Fereira.
que commandoM a mesma diviso com toda
a officialidade se dirigi palacio para fazer o
cortejo ao Iletrato de Sua Magesiade o Impe-
rador findo o mesmo cortejo que con-
correro todas as pessoas que havio assisli-
A aurora do Dia 18 foi annunciada pela re-
tico da salvas das Fortalezas e Embarcaces
de Guerra ; tanto estas como as mercantes ,
e.ui 1 Racionis quer Eslrar.'gciras eslavo
vistosamente embanderadas. A's dez para as
or.ie hoi&s da mauha dirigise o Lxm. Pre-
sidente igreja Matriz da Freguezia deSau-
to Antonio para em eompauia d-s pessoas
com antecedencia convidadas assis.ir ao So-
lemne Te-Leum que all loi cantado em
aceu de Gmca ao Seberauo Luminador de
todos os mundos. O Templo que he um
dos maioies e mais elegante da cidade es-
lava rica e sumpluosamenle armado e Som
e expleudor eiue sem recelo
' penhou xcelleutes pecas durante o enlrete-
menlo que durou das 9 horas da noite at
as > da manli. O dia e noite de 19 pas-
sro-se em differenles regosijos particulares,
e em a noite de 2o um excellente logo de vis- crava lo bem nao
ta,leito a expensa de varios cidados,teve lugsr me responder queja a questo nao era sobra
no largo-de palacio,e ra do Collejo.to abua- o direito da escrava e sim sobre a r
0 -r '. ii _______. r..i/> Q,,lailuir/l Ini f
ponho dignos disto, quando para apenar c-
valos e escravos levo tudo a pao e mesma
a pont de baioneta. Entender por ventu-
ra que para alcanzar o fim, a que sao man-
dados seja necessario atropelar o aova ac-
cometter a propriedade albeia e mesmo le-
rir os escravos como fui lestemunha de ver
bonlem praticados taes abuzo*, que pira
desejar, se nao repiti e que mais graves
se torno par serem commattidos por aquellos
msenos a quem o estado p le, e o soeego publico ? Pois o escravo ,
que vae a meu serv jo hade sofrer que o
distraio delle para (ios mui aliieios de sua
obrigaco ? E slo por um modo to injusto
e to coutrario ao soeego publico e ao direi-
to de propriedade Quem deo a um solda-
do o poder de obrigar ao meu escrava a que
v carregar a su carga! Carregue-a elle ,
ou ajuste com os que a quisereoa carregir.
Pois de outro modo atropellar a lei oc-
casiouar a desordem,
Surs, Redactores que se perder este a-
buso espera confiad-* nos Snrs. Oiciaes
de Policia ,
O senhor do escravo;
Snrs. Redactores Tendo um meo amigo
levado ao meo coohecimeuio o numero itg
deseoestimavel Diario de a6 de Julbo para
que eu lese huma parle da Prefeitura em q'
se declara ter sido eu preso pelo Sub -Pre-
feito da Freguesa dos Aog-das por ter oc-
nulto huma prela de noroe Luisa, escrava de
Felippa Carlota de Azevedo; cumpre a mi
uha honra remover de minha pessoa' to falsa
imputaco. porque nunca oceultei escravo de
pessoa alguma, eessa escrava Luisa, a possuo
desde o mez de .Vlaio de i823, por empenha-
mento de seu legitimo Senhor. meo irmo Jo-
io Pinto com a condieco de nao a remiuuo
no lempo de tres anuos darma par venda em
pagamento do debito, e lendj->e passaio o
termo conveiuionado cnamei ao Juiso da
Paz ao Sor. da escrava para, ou remilla, ou
entregal-a a pagamento econvencionou 6b-
tregal-a e logo saplisfiz a sisa pela compra
da referida escravo, estando assim na posse, e
dominio da dita minha escrava appareceo em
minha casa bum individuo com recado do sub
prefeito dos Alfjgados exigiu lo a entrega da
escrava por ser dessa Felippa Ctriol de
Azevedo, ao que respond que a nao emreja-
va, por ser minba e voltando o individuo da-
bi a pouco foi cercada a namb casa com tro-
pa Municip.1 e o Sub-prefeito a testa exi-
gindodemim a entregt da escrava, e d-cla--
rando eu q'a nao enlregava porq' era minha,
como constava dos mulos q' Ibeapresentei na-
da qniz attender edando-moa vo/. de prezo
conduzio-me cazado Escrivo da Jais de
paz entre cinco guardas muaicipaes e e<
hi bum termo de resistencia par nao ter en-
tregado a escrava; e depois condusio-ma
a Prefeitura onde apfezenlando os meos ttu-
los que proravo o dominio e posse da es-
fui altendido par sa
da nie em figuras, q' se houvessein nter vultos
em se ellas locaiem, estamos, que acabara
pela manba. Em a noite de ai urna socie-
dade sob a direc cao do Sr. Coronel Manoel
Cavalcanie de AlDuqueique e Mello apresen-
leu igualmente um baile na freguesia dos
Aogados em o quat houve urna numerosa
contoi 1 enca e durou al as 5 horas da ma-
nba assim como na cidade de Olinda de-
lfinio gosto e expleudor que, sem receto uu., "" ....=------------------
de seimcs laxados de exagerados podemos ai- lucs alumnos da academia jurdica um ou-
i
filmar que em lempo neaLum o vimos de-
corado com tanta magnificencia e pompa :
cm um tico throno ue veiuuo verde, lodo
Irsnjado e agrietado (Jeouio eslava cofiocado
lio baiie a que assisiirao mullas pessoas d es
ta e d aquella cidade.e Rate-ae porem ,
que no meio de todos estes festejos, em todas
calas icuuioes, um ctMH s t um & desar-
, e como o facto verdadeiro foi como aca-
bo de expor he claro que na nove busca ,
ou varejo em minba caza e lo smente ini
timaco para entregar a escrava j que nao
houve ocultaco da escrava e sim delibera-
cao minha em nao querer obedecer a bu 1 or-
dena injusta e nao houve resistencia par
que esta nunca se pode dar sem ser feitacoui
arma, e a ordens justas rogo por tanta ,
a fim de exclarecer ao publico, a Vv. Ss.
queiro ter a bondade do dar publicaco a
tssa mal aliuhavada defezu com o que deixa-
i obligado ao 9eu respeitador
Ladislao Pinto*
i


mam
DIARIO M!
PEfeNAMCllCO
fe
i 'i mimmiamaBacanr':,t3-t-v^-~- -
Snrs, Redactores,
' Ao !er o seo Diario n. 161 de a8 de Ju
lho c-rrenie fiquei pasmo guando nelie en-
contr! urna asnatica e cafumnioza corres-
pondencia feita, redimida e concertad
pelo seu grande e valente author o Snr.
Francisco Antonio Ramos ; ao roesrao lempo
nao deixei de surrir-roe por ver de quintas
lalsidades e asneiras composta dila cor-
respondencia obra mesmo filha do seu au-
thor ... Como en exista nesta praca e
nao prssa por miro deliberar sem concenti-
n ti.t j de n eu prezado l';-i o Snr. Antonio
IVloreira da Costa sobre o modo como devi*
ser obsequiada a irrisoria correspondencia do
Snr. Hamos : com ludo sempre me delibero
a narrar estas qualio rabiscas fazenda ver ao
publico e ao Illm. Snr. Prefeilo haja de
arredar de si quarsquer juizos mos que a
visia de tal enredo possio tazer at que meu
Pai, mostr sua defeza ou puna o seu ag-
giessor ; pois que para isso temos o Tribunal
dos Jurados para descarregar a spada da Jus-
tica em quem a. merecer. O publico Lem
conhece de perto o Snr. Ramos e por isso
estou terlo que conceito nenbum merecer
a enredoza correspondencia, Sau Snrs. Re-
dactores
Croado*
Le Vms. Aliento Venera ior e
Candido ivoreira da Costa.
Snrs. Redactores.
Como o amor proprio de alguna actores se
otteudeu do annuncio do Snr. que lem
visto por vezes a Peca Carlos 3. Sirva-se bilhee pois que nunca ser levado em cia-
se a vender nos lugares seguinles Recife ,
loja da Sr. Felis Francisco da Paz, ; ra do
Livramento, loja do Snr. Jos Antonio do
Carao*
tsr Na ra do Araga fabrica de charu-
tos vende-se rap da fabrica no.'a por
grosso e rciudo, pelo mesmo preco que se
vende no deposito imperial a i44 > rolo
o mesmo massaroca Qno 11 ao regular, fu-
mo 1 lao e 1000 rs. a libra tomando de 5
libras para cima sendo de massaroca fina e
regular fumo.
-----Dao-se quinientos mil rs. a pro ti o
sobre hypotbeca em predio livre e deseen-
baracado ou firmas a contento : ni ra do
Fagulides sobrado de ui andar, 1). 4-
tsr Segunda ttt se pede ao Sr. Jos Tbo-
tnaz de S Barretto quei ra declarar a sua ma-
radia nesta nraca, pois se Ibe deseja filiar.
ES" O Snr. Joo Raptista P'Ssos dirja-
se a casa de Matbeus Auatim & C- na ra
do Trapiche novo, n. ia> para leceber ua.i
carta vinia da Ameri -a.
t Aluga-se un) sobrada em Olinda ,
na ra de i, liento ; e tana bem se vende ou
troca-se por urna cesa terrea em qualquer
bairro do Recife : tratar ua ra da Caieia
desla Cidade cisa n. 4t.
C9* Faz-se publico que se deser\icaxin!>ou
a Joo Antonio Goncalves Maduro um bi-
lliete da qoantie de trer contal da rs pai-
tado por Miguel Antonio da Cosa e Suva ,
em 31 do mez de Junan p. p e lai tugo
no da 3o do mesmo mez; por isso se previne ,
que niiifluea faga
negoc > com semilhanle
a mioima nijjeren-
a bem e em honra da verdade declarar ,
se tere em tal annuncio
ca o seu Assignante
Francisco de Freitas Gamboa. (1)
Aproveito occasio para agradecer ao Sr.
que fez o annuncio a honra que me faz e
ta, ou pago para o que se lem dado as pre-
videncias neces-ari s.
tsr Alugao-se pretos para serventes na
ra do Collegio no 1. andar do sobrada de
4 andares.
33 Oerece-se um siria muito bo.ti, pa-
ra lavrador em um engenho perla di praca ,
tsr OlTerece-se para a-nade caza de pouea
familia, urna Snra. pirda de meia idade;
quem da seo prestimo se quizer utilisar di-
rija-te a ra qu*6ca confronte aa parta da
Hospital da Paraso inda para a ra de S.
Amaro, lado esquerda a se.; anda cas*.
S3&*" Quem annunciau ter un sitia pira
Mugar; dirija-sa a ra di SjnziU Vel:ia no
Recife a fallar com Vallentio Joze C>rrei.
S2T O Snr. que pertsnie comprar u n or-
namento j;i uzad'i j diriji-se a rui Velhi ,
sobrado de um andar ca-ifronte o bco 'la Ve-
ras, D. 34 caa de Minoel di CuuIm Mi-
randa a qualquer liara da dii.
tsr Preciza-ae de um feitor queentenl
de orta e (cea de limia, pira 11.a sitio mul-
to perto da Prace ; nj aromes de viiras -a
lado da Cadete,
E2T Quem precirar da roupa engaada
coai perteicio ; dirija-st a ra Velha ca
n. 43 ; na mestia cai.a se alugia etCfafot pi-
ra srvenles de pedreira.
tsr Aloga-se
um canoa, que carrejae
oxala seja este o insentivo que chame aos seus a quem for trabalhar com 10 eseravos para
acierta os actores pouco estudiozos.
O Emprezario
LOTERA DO SEMINARIO;
Reitor do Seminario de Oliuda convida
mais : quem pretender tal negocia anuncie
para ser procurado,
tST O abaiso assignado faz publico que
recolbeu em seu sitio um cabra que repre-
senta ter 14 anuos de idade de nome Mi-
guel com urna sicatriz na queixo da lado es-
es an antes desla jogo a compra dos bilheles querdo que se Itie otTereceu par criada ,
daa.* parledai7*t0 Lotera, cujo plano diz ser livre; e como o annunciante nao de-
foi publicado e as rodas andar breve- : seja ter responsabilidade algurna laz o pre-
mente dependendo o dia da concorrencia sent para conhecimpnto de quem nelle tivr
da venda : Us bilheles acho-su nas casas se- aigum dominio ; dirija-M o largo da Santa
guntes Recile ra daCadcia loja de Cam-
bio do Snr. Vieira, S. Antonio ra do Ca-
bug loja do Snr. Uandeira Boa-vista bo-
tica deionte da Malriz do Snr. lMoreira, em
Olinda nos qualro cantos venda do Sur. Jo-
s Monee dos Santos*
THEATRO.
Hoje ag do corrente Julho, a be-
neficio de Juiefa Candida de Mello se hade ceicao qneira declarar por esta lodia a sua
Cruz na Roavisia sobrado de um andar qu,
fax quina para a ra do Rosario, confrontan-
do a mesma Igreja da Santa Cruz.
Joze Joaquina de Almeida Castro.
cy A Senhora L). Fraucisca Roza de Je-
zus, queira annunciar sua morada ou ala-
dar receber urna carta em caza de Manuel
Francisco Pontes, no Recife ra da Sen-
zalla velha.
tST" A Senbora Jenoveva Maria da Con-
5oo tyjollos e um uejj caoaeiro 5 u< Pra-
ca da Iudependeocia loje n. i.
tW A pesso que precisar da um bometn
cazada, coni p)UCa fi.uiliia pira a'ni.iii-
trar algum Engenho, ou faitor.de sitio e
tuesto para ekcane;;ar-se de administrar al-
gu;oa obra ou cobrar dinheira ido mata;
duuuncie pira ser procurada^
if-S Tras:)a:sa-se o a rend.tmento da caz
de tres andares e loje vit 1 na ru. do Quei-
maclo D, tti defronte da beco da Caugre-
gacio cuja arrendameiita fiada na prnoei-
ro de I lesembra da anuo dd 18 ; quj^i Ibe
coavier dirja-se & raestna e- .
C5" Na da ag de Julho de lji irre-
vogavelmente far-se-he en Vienna d'Atis-
tria com autorizatjia de S. .\1 o Imperador,
e de baixo da vigilancia da alta Cmara uli-
ca imperial, c real das fin-ri:as e ea pre-
tenca do publica, oSorteio d grande Lo
tena i. da maguicica Sanlioria de
Pfallenberg nomeada o Cea perla de Vi-
enna Capital do imperio d Austria, com pa-
lacio galera de aoo piineis a oleo dos pri-
raeiros mestres, como Rafael da Vinci ,
Corre^gio Rbeas, Vaudyk Rembraudl &
pasque jardins lan^uos campos prados
Bosques fie ludo avallada judicialmente se-
gunda consta do aula depositado mi alia (Ja-
mara em i:4*75ua Francode Fransa
i. do famozo casal em Asparn sobre o 'a-
nubia tambem peno de Vienna com todas
os seos pertences avahado judicialmente em
lglt%5 i Francos. Esta Sotena coate31
mais siU^j ganhos accessarius e o bi-
lheles vendeo-se na loja do Snr. Vieira
Cambista no Recife, e na do Sur. Jozo An-
tonia da Silva na praga da Independencia.
as^ O Fiscal do liairro da Bo*-visU a-
viza a quem convier que sonda aprehen-
didas em acto de corrida do dia %-j varias Ca-
bras as quaes foro entregues a seas donas
fin
representar a nova Peca denominada O morada ,
Retrato de inuitas Familias -- ; urna linda
Alia e Entrems O Calotismo.
II
SOCIEDADE APOLINIA
O Thezouieiro previne aos Socios, que nao
tem pago as siias mensalidades atrasadas e
quota extraordinaria que nao pretende
mandar mais cobrar em caza d'aquelles que ,
com escusas >e tem negado ao pagamento e
oulros que nao tem sido possivel encontrar ,
espera por lauto que d'elie seno queuem ,
quando houver de aprsenlar seus noues a
Commisso Administrativa.
Avisos Iliverfeos,
tsr A Scciedade Amelia Pernambucaua
em consequi ncia de ter tido alterado o plano
da 2. parte da t. Lotera doTheatro publico,
pelo Diario n. 147 a Commisso Adminis-
trativa da aesma Suciedade faz scieote ao
publico que suas Cautellas tem de serem
pagas na mesma pioporeao da vigesiita parte
dos premios da Lotera pela maneira se-
guinte ; o de 5:oocU, a5oU rs.; a:ooc 100
i:ooo 5o ; os de 4ouU ao sooU ,
10 3 100U 5; 5o a5oo ; 2o, l,
lo, 5oo rs. fricando eliminados os oulros
premios que no plano novo nao se conlem e
tempre validas a cautellas queja loro emii^-
lidas e as outras que se vo en-itlir nao
obstante levarem no verso a desetipeo aos
premios segundo o plano enligo. As reje-
1 idas camellas pelo aesmo j-rejo continuo-
(ij Uuira foi a pessoa que nos dirigi #
annuncio de que falla o Sor. F. de F
Gamboa, Os RP.
depon de lerem pago a inulta e icando 4
jara negocio de seu interesse ou I Cabras sem q' os seos donoi as procurassem ,
diiija-se a Soledade sobrada de um andar
com mirante por cima.
tsr Preciza-sede um caixero portuguez ,
para venda de i5 a it anuos: deionte da
ribeira da farinha D. 11*
tur Preciza-se de urna ama de leite for-
ra : na ra Nova casa ao pe da ponte a. au-
dar do lado esquerdo.
tsr Pose autibifiozos : esles pozes obtve-
ro urna grande celebridade em loda a Eu-
ropa eos seus sucessos maravilhozos de ca-
da da lhe merece uuja approvaco geral o
que nem urna prepara?o goza de propriedade
to emineiitemente depurativas Os pozes ao-
libiosos sao o verdadeiro especiheo nas mo-
lestias segredas recentes ou inveteradas co-
mo depurativos do saugue sao de maior ei-
ficacia em todas as molestias entretidas por
um virus quaesquer as eufermidades da pel-
leempingenS, as sarnas antigs aununcia-
da por comixes as dores rheumalicas em
toda a acrimonia do saogue liermorroidaes ,
cor levida do rosto ve-se segundo o exposlo
que acabamos de faser que. esles pozes sao
ulilissimus que nao tem um earacler uspei-
to de mais sao reconhecidos como um dos
mais podero/os e anlibiliozos 5 vendeai-se na
loja de couros da ra do Livramento U. u,
se dii o modo em que se loma.
tsr O Sur. Jos Tbeoiouio de Aranjo e
Silva qutira faser o lavor cnnunciar a su
morada que se |he de/eja falar a uegocia ,
ou dirij-se ao becco da Linqueta no Recite ,
venda ue Joaquim Jos Rebeilo.
LsT IJasse um ce oto de res a dois por cen-
to ao mes com hypotheca em algurna casa ,
nesta praca, ou piubores d'ouro; por detras di
Igreja de V Joze, caa Di j defroate 4o
bcco
por isso vo serem arrematadas na Prac,a do
Juiz de Direilo da a. Vara doCriue; na
ra do Arago, na porta do Escrivo da mes-
mo Juizo, 110 dia 29 do carreute, pelas 4 lia-
ras da tarde; es pessoas que quizere.n nellas
lancar c^mpareca no indicada da.
isy* Qualquer pessoa que ten na aljumas
custuras para mandar faser as quaes se fa-
ma com perteico assim cama roupa para
engomar; declare por este falha para ser pro-
curado assim cuma se lati com a maior
presteza possivel.
t*r A pessoa que preciz^r de um menino
de idade? de i.ja;i:i.,s pira caixeiro da ra ,
ou outra qualquer oceupaca o qual sabe
bem 1er escrerer e contar e pres-
ta fiador a sua conducta ; dirija-se a ra i-
reila loja de couros ao.
tsr No dia 17 do cairenla, pelas sete ho-
ras da manh appareceo urna criancj que
nao sabe uizer quem be seu pai nem su
mi por muito pouca saber talar ; a pessoa
a quem o dtlo pertencer dirija-se a ra do
Hozarlo casa terrea 1). 39.
&T Lima pessoa de boa conducta o (Tare-
ce-se pjra ensiuar primeiras letras e latina
cjiu o itaior zelo e aproveilamento reca-
bendo alhe o numero de 10 alumnos e lia
Dem recahe alguus ralis que seus Pas nao
posso recompeusar e a isio se queirao de-
dicar como tdj bem leeioua em Cotas parti-
culares e por uia preco muito rasoavel ;
quem precizar a nnuucie*
ttT lloga-se ao Sr. Doiitor Manoel da
Molla Silveira o fvor de annunciar por
esta tuina a sua reiideoCM para negocio de
seo inltresse.
sr Jase isnlonio Gomes Jnior conti-
nua a veuuer na sea EscriptOftQ uo lle.'.ii: ,
,1
ra da Cruz O, ri saccas ca ii ilia dd
mindiac muito lint e alva superior a da
Maga c Seruri par ser feita n Muribeca.
Of- Rag-se ao Snr, Uanoel Josa da Oli-
vei-a Mello Snr. da Engenha Moraj o
favor de ver se o preta que diz t.>r em sea 01-
ler tem o ame e si^naes seguintes ; \li-
;uel de necio oassanje repretauta ter da
idade 55 anuos ; mais 0:1 menos de esta-
tura regular ciiea da cafp) as pernal al-
,u o ti:r. Un is : ei'tpaduas largas boai-
lo be.n barbado, e rp ivi as smwii p >r e-
Urem bradeas dihas grandes falla be as oa-
macrixil), e ao* teo) que fi,;io que foi
11) priaeirj d'Abrl il-- i3rj, faluva-lhe tm
lente na frente na prle de biixOi Sendo o
eaensionada eteravo, I 1 o favor de o man-
dar tr.izer aa Recifa a entregar ni caza tor-
rea :ue faz esquina caai a bera de S. 1'a.lra .
junto ao sobrado en que aira oR verenda
liiom da Silva Gairaariei i;i: se paga-
rio as despezts e Se loe tiuar igradeeide.
ir Precisa-sede 3aoUooo rcis par tempe
malo |ue cauaeiro; ijam este a t vio bj con-*
vier, annuucie pela presenid t'iin.
US" Qualquer S ir. que ti ver ilgama es-
i-r .tur.io.j afazer, 011 acanclair aigueu ,
que eaeja 1 iuatisar o niesoa alguoj u !>-
cia nesta Praca, e ula lenba ue.o o proa
cure ; querendo una pessat da muito boa
ca, o inteili i ; e |ue a tuda p."e>t-
r :i mee aa iu icie,
tsr Quena quizef comprar samantes da
ii\:l: :i ..'.1 coma iloiiu de eaeotro roxodO
toueeira a 4^a reis a ,: irr if a ; dirija -se a boj
tica da ru Oireita D. ai.
OI" Ha l.avessa di ra d Floranlini,
D. i ha urna mulber que sibe bemeo-
nhar, efazero maisarranjo duoaacasa, a
qu -.1 se offereoe para ama.
.jr Ua-sa um coma de reis a premio ,
cam bypolheca, ou firmas a contento ; queiu
quizar auauncte.
S^r Precisi-sa da um caixeiro pira venda;
quem quiser annunoie.
jT Oeograoedo, que levou um clnpea
de Sal novo t aule sala dos esames em Pala
cia no da Qairia teira qneira eilreg-io
na ra da Liviamerata secundo andar, par
cima da iotica do Sur C'.aajas, pois O vis-
to na cceasia que o tirou.
OT CJuem quizar comprar um terreno
junta ao Snr. Jaa Mara Seve, cau i5a
I palmas da trente at a ru d'Aurara com
a o30 da funda e j tenia attarraJo dten-
los palmos com um viveiro {trmala; oscaaa-
pradares, dirijio se a ra da yueimida .
8, loja de erragem o A na palio de S. Jo-
s terceira raza a dreita.
k. >- l)aseja-se saber se Sebastiaa Linsde
Arauja lemas qualida.les preaizas para oa-
cunar anda que saja interinamente o lugar
de'Sub-Preleiia de 'aquaritioga,
Um amaue da ordam;
tsr Dezapareceo urna menina de idade da
(j a 7 anuos uodia %" do correnta taliiu-
do de cj'.a para a ra ua beca do feixalo ;
quem ouber onde ella se acba poder an-
nunciar o lugar em que existe ou levalla na
relenda baca em caza de sea pai Ja juim
Francisco da Silva que licar obngda a
pessoa que tal fizer.
ujt Preciza-sc de um rapas para urna Pa-
deria com a coadicio de hir vender pa com
um negro e para administrar os preos ; nasi
cinco Ponas lado do Necete, da, qno
adiar cam quem tratar.
4_r Traspass-se o rrendamenlo de umi
loja com armaeio para lateadas ; na ra d j
i.; t i.j.1.1 junio a loja n. 19 a tratar na
uaesma.
EST O abaixa assignada avisa ao publico ,
-ue leu ca.nprado par ordam da Snr. l'edra
l-erreira do Vaiia lijaeila morador no A-
:. ity u u biliiete imeiro de 11. gii un
meio dila de n. aoji, ambas da segunda
paiie de sexta Latina a avar das obras do
Pieatrt, Gervazia Joze de Carvalbu.
Aluga-se um sitio, quetenba cammoda
para vinie vacas ; quem o tiver aanUncia
.ara ser procurado.
tr t'tKti i-se decem mil reis e juros i3-
bre bypolnetM em urna e.s:rava; quem os qui-
zar dar dirii*-*e a casa qie tica canrauta a
abobada da L'enna 1). 17.
%sr Perau'.ao Sr. Uoulor luis do Civil ds
segunda vara se hade arrematar ua dia %
da .IgOjla urna mjraii da cu na l'a/oica
do Motileiro com duas janetlas.. e um par-
ta de lente quatro quartas por lixacii:t
de liartliolomea Francisco de Soasa cautra
Antania Josa de Oiiveira ; os liaitanies cam-;
pareca as 4 horas da tarde do referida dia ;
hi i ra da Koiario estrena tw acto da Ptif*i
I
J



D1ARI O J> E.. PERNAMBCO
'
'
tsr Roga-se a pessoa que acbon oitenla
e cinco mil rs. em sedulas, sendo urna de
io.ooo, e as mais de aooo e 1000 que se
perderlo desde o arco de S. Antonio al a
praca do Corpo Santo ; queira entregal-as na
ra do Queimado lado do nascente D. i que
se dar ue gratificado metade da dita quan-
tia.
tsr Aluga-se um sitio ena S. Amaro na
estrada que vai para Belem coro boa cacim-
ba de agoa de beber bastantes ps de laian-
geiras cajueiros coqueiros eoulrasarvo-
res tem boa baixa para capiro meloens e
melaucias boa casa de pedra e cal, toda en-
vidrajada e com solo ; trata-se na ra do
Cubug loja de miudezas junto do Snr. Ban-
deira.
rr Roga-se ao Sr. Manoel Ambrosio da
Coiiceico Padilha o favor de dirigir-se a
pracinba do Livramento D. 3o.
Avisos Martimos.
preco de 46 nest* Typografia na prca
da Independencia n. %o na ra larga do
Rozarlo loja de miudezas D. 7, ua-Jtoa do
Collegio loja do Sr. Menezes e na de relo-
joeiro.
tsr Uma negra de id 'de de (90 anfcos de
bonita figura cozinha o diario de utn% casa .
engomma liso, e cose cha; quena quiser
a anuncie.
tsr Um macaquinho do Para ; ito beca
do ouvidor em a casa em que elle eaiiver na
porta.
tsr Um violo todo trastejado de prata e
com sua competente caixa toda forrada de
baeta ou troca-se por um reloio de cima de
mesa ou um realejo, voltando se o que for
justo ; queon quiser annuncie',
v %sgr Chapeos do Chile muito finos e de aba
larga cbegados prximamente do Rio de Ja-
neiro por preco commodo ; ua ra da ca
deia velha loja de Joo Cardoso A y res
ssy 4o alqueiresd cal branea uiuito al*a,
e fina em urna canoa fundiada nos fundos
da serrara de Manoel Rues Pires a iIjj o
alqueire.
S*y Um negro robusto de idade de 35
annos ptimo para todo o se.rvieo quem
quiser annuncie.
coletes de veludo preto a 8000 ditos de pan
no preto a 4000 ditos de selim a 5ooo 5 na
ra das laraugeiras no primeiro andar por
cima da refinaco.
tsr Cha issou em caixis de 5 e 11 libra .
patassa branca Ame. icana em barr grandes
e quenos sacas e barricas com farelo ditas
com fumo para charuto, e gangas a maretas ,
tudo de boa qualidade e por prejo commodoj
ua casa de Malheus Auslin & Companhia ,
na ra do trapiche novo n 12.
ar Cervej* preta e branca de superior
qualidade em barris e garrafas ; na ruada
cadeia do Recife venda de Jos Gonsalves da
Fonte.
sr Farinba de mandioca em sacas e
travejamento de varios comprimen'os por
preco commodo ; no armatem das casas de
Jos Higmo de Miranda.
tr Sacas com farinba chegadas recente-
mente do Rio de Janeiro e (fus de Sorui.e
.Vl.ig ; no arraazero de A. F. dos Santos
Braga ua ra da moeda n. 14.
"k^~ Panno de algodio da turra muito en-
cordado a -jo a vara ; na ra do Crepo D-
cima 1 a.
ssr Um terreno com 120 palmos de frente,
ja com alicerces e urna porco de pedacos.
tsr Umaolariaamargemdo rio capiba- e arne.acao de um oilao j,uoto ao ferreiro no
ribe, no logar do Monteiro com 5o bracas j mu"do novo i a '"lar com o dito ferreiro.
t-r Um negro de idade de 7 annos bom
offi.ial de pereiro ; na ra do Crespo 1) 12
*_> Urna morada de casa em Oliuda na
1 ua de 2. Joo em chaos proprios \ a tratar
ua ra da senzala vt-lh t venda n. 54>
S3T Ervilhas de angola muito nova che-
gadas prximamente sement jde horlaiice
de todas as qualidades alpista a 6 o o quar-
leirao paiuco a 460 ; na ra direita ti. 8
venda por baixo da moradia do Juiz de Paz ;
assim como ptimas bichas. *
ssr Estatuas de S. M I. o Sr. D. Pedro
PARA LISBOA o Brigue Portuguez S
Domingos sahe no da i5 de Agosto por (er
a caior parte da carga prompta -, quem qui-
ser carregar ou ir de passagem dirija-se au
Capito na praca ou ao Consignatario 11er-
culano Maria Hessone.
PARA O RIO G. DO SUL segu com
brevidadea Sumaca Emilia por ter a carga de largura e 80 de fundo com barro para
prompta mas recebe a Irete alguns escravos toda qualidade de material com 3jo pal-
para o que trata-se na ra da cadeia L). 2i mos de comprimento e 60 de largura, dous
com os consignatarios Amorim Irmos. [ for nos que leva cada um 9 a 10 milheiros ,
PARAOARACATY tahir no dia i4 de casa de viveuda com soto armazem de re-
Agosto por ter parte de seu oarregamento colher lenha livre de furto tudo Jeito de ti-
prompto o Patacho Maria Luiza (Mestre jlo casa para pretos por cima assualhada
J guaci Marques } quem quiser carregar ou paramis ananjo, outra casa para feilor ,
ir de passagem dirija-se ao dito Meslre ou urna canoa que carrega 5oo lijlo outra di-
Antonio Joaquim ueSouza Ribeiro. ta de i5oo, eos mais uteucios da mesma,
PAftA O ASSU'com escala |por qualquer uma planta de cana que pode dar 5o pes de
porto do INorte al o Ciar sahe com brevi assucer i\ou covas de loca |a cobriudo a co-
dadoo iirigue I Escuna Bamba dos Anjus v>t, e roais legum^s urna inveuliva de car- Segundo em gesso brancoe broozeado. pro-
M. Joo Antonio da Silva ; quem quiser car- regar tijolos sem precisar de escravos seno P"as para se ter em cima de mesa na ra da
regar dirija-se ao dito Mestre a bordo. nicamente um desorte que em menos de ^*rut ** ^-
----------------------------------------------------------- meia hora carrega urna canoa de milheiro i *3T Uma mesinha de condur um re-
Li e I 1 O quartos acostamados a amassar barro e tem loS10 de c,ma de m" duas parles de trras
----------------------------------------------------------- capacidade de ter 4 a 6 vaccas de leite ; a eu* oeberibe no sobrado que fot do |fallecido
tST Que fazem Goeskell Johnson & C. tratar com o seu propietario Manoel de Al- bol ua,a P*n*U grande de Ierro inda no-
por intirvenco do Corretor Oliveira de buquerq.e Barras Cavalcanli ou com Jos va urna loineira de pinbo paia roupa tu-
grande porco de boas fszendas inglezas ma- Bezerra de Barros Cavalcanti, na ra da do Por lf**V* commodo j na ra kde borlas
nuiacluradas em tnais de ao ditferentes quaki- Gloria casa terrea junto ao sobrado de varan- *~~* ,
dades as quaes se venders os prasos que da de ferro. Urna arar, um canind e um fol-
se estipularo na mesma occasiio segundo as tsr" Urna escrava do gento de idade de 'es de foliar tormigas j na ra do Alecrn?
suas qualidades e procura no mercado; quin- ao annos ; na ra do Codorniz j. A'_
ta feira 29 do corrente as 20 horas da maub tsr Urna canoa com 3o palmos de com- rar Urna negrinha de idade de 16 annos,
em ponto no seu armuzem da ra da Cruz. primelo e vinbodecaj engarrafado) no com principios de costura e engommado 5 na
tsr Que fazem Lenoir Puget & Compa- beco do peixe frito D. 4. ra airaz dos Martirios D 10
nina, eiN.O. Bieber &. C. encarregados cr Urna molaliuha de idade de 12 annos, ^" Pedras de cantara de Lisboa, cons-
da liquidaco da casa de Joo Jos Ferreira de linda figura, recolbida sabe coser, e tando em sacadas portadas e du* pedras
de Mello & C. pai inlerveuto do Corre- tem principios de engommado na ra do de canto e porta de coxeira na ruado Cres-
tor Oliveira de um completo sortimeuto de azule de peixe n. 62. po D. 6 lado dosul.
miudtzas e lerragens proprios para o estabe- tsr Farelo superior muido na fabrica de *sr Urna casa terrea sita no peleo de S.
llmenlo de urna loja as quaes se vendern vapor a ac a 35oo no atierro da boa vis- Pedro D. j j a tratar na ra de Untas Deci-
em um lote ou em diversos a voutade dos ta padaria de Francisco Gonsalves do Reg. Imali.
comprado.'es ; alem disto vender-se-ha um tsr Por preco coiumodo urna canoa de car- isr Urna negra de idade de 20 annos c-
lico sormeulo de cambraias bordadas tedas reir, pequea e nova no eslaleiro deVon- zinha o diaiio de urna casa, engomma liso ,
para coletts lencos de jarea, retidas de pra- te de S. Francisco. 'rose cha e lava de sabo $ na ra eslreita do
ta pannos casimira u antas pelas de \ssir Os seguidles livros ; Ermancia ou os Rozario D. i.
fil bonetk para meninos esporas de cas- tfleilos do ciu.i e o velho remeudo da ca- I IST Um preto de idade de 3o annos bom
quinba e esi^ubadas bandeijas espingar- baa ou os b luizes de ouro ou o lelizen das colberes de esianho casiicaes de biou- tro Bui Bras o cavallieiro fingido lico e sr Tres molequts de naco de idade de 9
ze tioltiio, ditos varios movis cliapeos lecreio ou coltco de varias novellas e anecdo- a i- anuos 4 esclavos de uaco ptimos pa-
te palbiuba modernos peonas para esertver, tas, couuuisla e escabiimenlo dus porlu- ra campo um pardo bom pagem urna mo-
pspet de peso de cor lequissimcs quadrusda guezes no novo mundo Isabel ou os desler- laliuha muilo habelidosa de idade de 9 an-
Listcriu de JNapoho j sexla ieira do do cor- lados da bibcria thesouru ue menino, J-
renle as 10 lioias da o auli no uru-azem de lia e Moll.ou ; na ra das CiU/.es JJ i.
ditos Lenoir Pugel & Com^ai.hia na ma da tsr Lbaiuios de todas a quididades a
Cruz n. 5* retalhoe por aiacado ua iabnca no a da
- tST Que ero presenca do Chanceller do ra dirtila defrunie do beco de S. Pedro, Vigessima pane ganlundo na sorle dos
Consulauo de Franca ,' fazem K.^kmaun & D. 2. ;5.ooo'ooo duzentos e sincoenta mil res, a
hofcuuiubd por iuieivenvo do i-onetor U- tsr Umaescrava de naci, de idade de preijo de ^o e 1,000 res cada urna 5
liveiia e por coula de quem piebeucer, de ab anuos, coui.ha o diario de urna casa la- lujas dos burs. : Sooza i'iuto ,
urna porco de chales de b.o e dilos de cam-
nos e urna escrava boa quitandeira por 3oo
mil rs. ; ua ra de agois verdes S8.
urCautetlasda Loteriado Theatro, subd-
vidads dos 01 igiuaes Bilbeles em Dcima, e
Vigessima pane
_
as
e
braia avariados a buido uo Bngue Armoii-
que Capilu Reuouf, ua sua actual via^em
uo avie a este Porto j sabbado do tr-
renle as 10 horas da mauh no seu anna-
zemda ra da Ciuz,
va de sabo sabe facer pao ue l arroz de Das & Cunha na ra da Cadeia velha }
leite e be boa quilanueira para lora ua Quaresmas Praca da Independencia ; Vic-
proviucitt na ra do tollegio i. jlyrtfM, ra dos Quarleis, U. 2} Claudio,
guarda mor da alfandega que ser gratis
Qcado*
S3r Ao amauhecer do da 22 do crrente
mez de Julho;, fngioda casa do ahaixa asr
signado um molque creoulo de mme Anto-
nio de idade de 18 annos secco di corpa ,
bem parecido pernas finas olhos esbuga-
Ibados eenfumassados, tem principios dt
sapateiro e cozinheiro levou comsigj toda a
sua roupa be muito regrista e capadocio ,
e por isso capaz de illudir a qualquer pessoa
inlilulando-se de ser forro para que al-
guem o conduzi para fora da pruvineia co-
mo ja o anno passado tentou fazel-o quem o
pegar ou delle ti ver noticia lera ahondado de
scieotificar ao mesma abaixo assignado na
praca da boa vista que alem de gratificar o
trabalho ficar asss obrigado Francisco
Ignacio de Aihahyde.
tsr No dia ib do carrete fugio urna ne-
gra de nome Pelizarda de naco costa d
idade de So aunas, meia baixa, cor fulla,
cabellos grandes tem na caa pannos e de
um lado do nariz um furo e as costas todas
lavradas de flores df sua naco levou vesti-
do de riscado e panno da costa; quem a pegar
leve a ra da Conceicu da fija vista D. 8 ,
quesera gratificado.
tsr Fugio urna escrava de nome Joiefa ,
de idade de 20 annos cor fu'la baixa sec-
ta do corpo gaga, tea por todo carpo urnas
marcas que parec--m apiagas' ou simas le-
vou vestida de chita de assento braoco con
palmas encarnadas j quem a pegar leve a
ra nova sobrado onde mora o Sr. r. Paula
que ser gratificado
tsr JNa madrugada do dia 27 do corrente
fugio urna negra escrava de na gao levando
comsigo um mole jue seu filho de dada de
anuos levando tambem un trouxinha com
sua roupi e levou no corp 1 vestido de chitt
com palmas rouxas ja desbatido, de nome
Luiza baixa e nao muito gordi cor fulla ,
nariz chato pouvo cabello e entra estes al-
guns brancos cara lisa e queixadas largas,
o moleque de nome Harcuiauo levou camisa
branca lendo na cabera urna ferida com cas-
ca pernas finos e ps seceos; quem os pe-
gar leve a ra velha no sobrado de um andar
que la/, quina para a ruada Alegra que se*
r gratificado.
tsr fugio ir di 24 do corrente urna es-
crava de nome Joanna de naco bubaca.
de idade de 24 annos bastante gorda com
signal de um talho ua face ao p do olno es-
querdo levou vestido de chita cor de gana
s'aia e panno preto argolas de pedra as ore-
thas um laboleiro com pao de l que andiva
vendendo desconfia-se andar pelas partes la
manguinho ou casa forte ; quema pegar le-
ve a ra da cadeia do Recite o 1 venda de
Francisoo Jo Al ves Pitomba quj sera re-
compensado.
ur JNo dia 26 do corrente desapareceo um
moleque de nome Jjo de naca a caL-an^e-
de idade de id anuos levou calcas de esio ,
pa sihio da esleada du i. Amaro casa ter-
rea defronte do sobrado de Manoel Luiz da
Veiga ; quem o pegar leve a mesma casa que
sera gratificado. t
tsr No dia io d<> corrente fugio um
pelo de nome Ju- de naco c.bunua be.n
fallante que parece ser cnoulo por tr viudo
pequeo de idade de 3a anuos tem o de-
do polegar da mo diretra torio que nao pode
endereuar ; quem o pegar leve ao atierro djs
atfugados l). *> quesera gratificado.
(t-* Sodia 21 do conenle desapareces um
prelo de ,u:lc Caudido estatura regular ,
bem pelo com upa eu.e de menos na tien-
te por ser congo pernos gorJas e pes pe-
queos levou calcas de riscado de algouao ,
camisa de algodo trancado e bonet iuglez ;
quem o pegar leve a ra do trapiche novo
JJ. 1 t que sera recompensado
kw
Urna negra di uacao uagou de ida- I ra do Cabuga } CaeUno, aterro da Bou-vis-
C o ni j) r a &
Uro boto de abertura um par de
brincos ludo de bom ouro e sem leilio na
ra de borlas L). i.
e\ Um gaino tu bom uzo ; quem liver
annuncie.
Vendas
CAUTfLLASda Socudade FORTUNA
1YI OCRaI'LA subrJivluidas na vigsima
parte de bilhetes da Lotera do TUEaTR
que tem o seu impretetivel andamento no du
16 de Agosto, caliendo ta sorte de cinco con-
t; de rtis Cu/> nioa e li^toenU uit lis a
de de a5 anuos para lodo e servico a tra-
tar coro o porleiro da preteilura.
tST Lis biibeiesda lila do forte pianito ,
nos logares ja anuunciados e logo que se
leuhao vendido a niaior parle dos bheles
se anuuuciui o dia em que ha de correr.
tsr Dous negros robustos para lodo o ser-
vivo e urna negiinba de idade de anuos ;
na ra nova dciioule da igieja da Cuuceivo
u. lod*
tST Escuiia Americana Clio cuing.me-
zes uepois te acabada lorra.ua e eucavillia-
da decobie, boa de vella e de lote de id;
toneladas a tallar com os Consgnala! ios
Jones Paln & Campnula t ra do trapiche
novo u. ib.
ar Casacas de bom panno a 26,000 so-
brtcasacas a 28,000 jaquelas Ue panno a
120001 calua Ue cauDo azul e prelo aiiooo,
la ; em liuda ra
u. 40 e em cata do Caixa ,
de iVl a lulas l ei reir ,
onde bavei
aempre bom aortimentO de nmeros levan-
uo urna Laulella gratis o comprador de ai.
Nos uiesmos tugaiea cima acno-se igual-
mente veuda Caulellas da Lotera do Se
uiturfiio, aubavididts e.u Vigessima parle.
iifecravu
i'Ligidos
t^- Iza bel, de naco angica, estatura re-
gular retorca a do corpo cor bem prela ,
cara leduuda com pequeuos t-lus olhos
afumacados 01 elhas pequeas c^oello cor-
lado os lomozelos dosVps .bveiros. lugio
no da 20 do corrente J levando vestido de
cuita desbotada saia prdla e panno da cos-
ta uzado j quem o pegar leve na estrada de
Joo de iJauua uu siUt/da. Ymv* do fallecido
.fioviiiitiitu do Joro
NAVIO ENrRADO NO DIA 27.
New York ; ig dus, Brigue Austraco Ai-
roue de ob tonel., Cap. Francisco iiaiooi-.
bra, equip. carga barricas vasias e al-
gnus caixoens de cadeiras ; a A. Scnramm.
EN 1 RAIJOS WU DIA a8
Rio de Janeiro ; 10 das Brigue Sardo Co-
pernico de 86 tonel., M. Joo Bapliita
Gobio equip. I2, carga carne secca, aleu-
des & Oliveira.
SAIUU NO MES VIO DA.
Liverpool j brigue Ingltz Gipsey Mestre
A Gouuus, carga algodo e assucar.
RECIFE NA TYP, DE M F. DE F. i84i.

J
il
i


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EJ6ALT06B_GRI8NP INGEST_TIME 2013-03-29T16:34:44Z PACKAGE AA00011611_03860
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES