Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:03835


This item is only available as the following downloads:


Full Text
r.\
Anno de1841. Te?$a Feir4
Todo agn depende da nos mesaos ; da nona prndanci, modera-
. Sa, a aaevfia : continenlos asmo principiamos, a saranaos apontadot
osa adanrecto antra ai Naeai mais caltas.
Proelaraaeo da Asseaablea Geral do BrasilJ
'
Snbserere m para esu folha a 3/ooo por qaartel pagos adiantadov
>eeta Typografia ra das Crasas D.3, -na Fraca da Indcpcndeo-
sia, n. 07 a 38, onde so raeabam eorraspondaneias lagalUadas a an-
aancios, (nsirindo-ee astas gratis sendo dos proprios assigaantas, a
'vindo assgnadot.
PARTIDAS DOS CORREIOS TERRESTRES.
Odada da Parahiba Villas da sua pretaaee
DiU do Rio Grande
Dita da ForUlasa
Cidade da Goianna
CMade da Olinda...................... Todos os diasl
Villa da S. Anto ...................... Quintas reiras.
Sita de Garanhuas e Povoaco do Bonito.........lo, a 1 da cada mas
itasdoCabo, Serinhaem, Rio Fortnoao, e Porto Calvo. 1, 11, a ai dito dito
Cidade das Alagoas, a da Maeaid............dem Idea
tfilla de Paja de Flores.....................dem 13, dita dita
Todos o Comi* parten* mo mtkt dio.
50 DE JNHO. NuM. I3T.
M Villas da sna preteneio A
de do Norte, a Villas dem.......#~ mStMtmM^
a Villas dem..............|Se*. eb^aijefias.
PH4SSS DA LOA 010 HEZ DI JUNs
Loa Chaia 1 <> h. e g a.daasaa.
Quart.ming.a 13-as 5 b. a 36 m. da maa.
La Nova a ig-es 4 bs a 5a sa.da maa.
Quart. arete, a a5ae *h. e li m. da Urd.
Marx thtia p*vm dia 3o Je Junho
As l'i horas e 6 minutas da tarde.
As a horas < 3a enmatas da saama.
CAMBIOS. Jhhi 17
Londres....v: 3l d. por i#ooo cal.
Lisbca......o por ojo pramso por meta! oflerecWo.
Franca......31o res por franeo. Coatp. Veoda.
OUHO Uoade da 6|4oo res, ralbas MI700 1479*
Ditas ? !<#%" li
Ditas de efeoo reis, W^CjM
PRATA Petacaas BraaUeirea 1*64 i|6*>
PasosColomnarios ------ i}6%9 fono
Ditos Masjcanos -.....i#6oo ifoao
Minie. .............#4oo- l#44
Dtsc. da biib. da Alfandega 1 118 por loo ao mas. I f
Idam de letra* da boas Armas 1 i|i a 1 i|4
lloeda de cobre a por 100 de disc: ao par
Sdalas da pequeo ralor 111 010 a 1 010
DAS DA SEMANA.
a8 SeguAda S. Lto a. Papa. RetacSo e Audiencia do liis de Dir lo
da a. rara.
39 Terca Jfc S. Pedro e S. Paalo Aps.
3o QaarU S. Mercal Ab. Aud. do Juisds D.da 3. vara}
I Quinta S. Tne'aderieo Ab Audiencia do Juia de Direito da 3
vara.
I Serta S. Olhtq B. JleJiencia do Jais de D. da I. v.
5 Sabbado S. Jacintho M. -- RalUcio audiencia do JuU de D. da 3.1
vara.
I Domingo 3. Isabel Halaba F. ~-
WIA
HE FEHHAM1C
RIO DE JANEIRO.
ASSEMBLEA GERAL LEGISLATIVA.
CMARA DOS SRS. DEPTADOS.
Sesso do i3 de Maio de i4
Presidencia do Snr. arcebisno da Baha.
As des horas e uno quarto da man ha faz-se
a chamada, e logo que se reanem em nume-
ro legal os Sors. deputados, abre-se a sesso,
le-se e approva-se a acta da antecedente.
O Snr. primeiro secretario d conta do ex-
pediente lendoos segointes officios t
Do ministro da guerra remetiendo o de-
creto e documento pelos quaes foi aposentado
com o venri ment por inteiro, cfficial da
tecretaria de estado dos negocios da guerra
Jos Mana Flory Vital. A commissao de
penses e ordenados.
Do ministro do imperio, pedindo dia ho-
ra para apresentar o relatorio da repart cao
a seu cargo. O Snr. presidente disigna O dia
i4 ao mcio dia,
Do ministro da j usiica, pedindo o dia e ho-
ra para apresentar o "relatorio da repariicao
a seo cargo. O Sn^snresidente designa o dia
i5 ao meio dia* *
Dj ministro do imperio enviando a copia
di relago dos districos eleiloraes da provin-
cia de S. Paulo ue pelo presidente aquel-
la provincia foi rometlida. A' commissao de
conslituico e poderes.
Do ministro da fasenda, remetiendo a co-
pia do decreto peloqual foi aposentado com
o ordenado que Ihe competa o ajudante da
oiHcina da casa da moeda Francisco Alves
Santiago, em altenco a seu estado de saude,
A'conmissode penses e ordenados.
Do Snr. deputado Vieira di Silva, em que
parieiija que por incoiumodado nao pode
coparecer boje.
liea a cmara inteirada.
Vae a commissao de conslituico e poderes
una representaco da cmara municipal da
villa do Pilar, na provincia da Paraiba do
Norte sobre violemus exercidas as elei-
coes,
Le-se eapprov.-se a redaeco da resoluco
qne autborisa o governo a mandar trocar as
notas do exlincto banco e abrir novo troco
as notas de 60U000 res com a seguinte e-
mnda do Snr b erreira Peona, que diz :
m lugar de praso anleiior marcado, di-
ga-se no praso mascado pelo artigo 7 8. da
lei de 11 de eulubrode ttSy.
Plimeira parl da ordem do dia.
Continua a ditcusso do primeiro artigo do
proiecto sobre creaco de relaces e emendas
ipoiaddS.
E' 1 oiado um projecto offerecido como e-
inenda pelo Snr. Limpo de Abreo.
Fica addisda a discusso em consequencia
de annunciar-seaebar-se na salla imuiedia.
ta o Exm. ministro dos negocios da marinha,
que sendo reetbido com as formalidades do
estillo oceupa o competente lugar, e le o rela-
,o da leparlicio aeu cargo.
Concluida a leilura retira-se S. Ex. com a
uesma formalidade com que fora receido
e o relatora vae commissao respectiva.
Sfgunda parte da ordem do dia.
FQtra em discusso a tesposta a falla do
falla do trono deve ser englobadamente ou
por artigos.
O Snr. presdante convida ao Ilustre de-
putado a mandar requer ment a mesa no ca-
so que queira se discuta por artigos ao que
o nobre deputado responde que Uto para
elle lbe era indiferente.
Continua a discusso da resposta em gbbo.
Conservludo-se a cmara em profundo si-
por alguns momentos, e indo o Snr. presiden
te a cousultal-a sobre se a materia estava dis-
cutida o Snr. Limpo de Abreo pede a pala-
vra e fas algunas observ&ces sobre a res-
posta nao se 03nformando cona a palavfa -
guerra civil de que uziu a commissao na
resposta que apresentou. pois que entende que
cesa palavra nao pode bem applicar-se ao es-
tado em q* se acha a provincia do Rio Grande
do Sut, e que pode ser substituida pela pa-
lavra rebelio ou pela palavra revolta
Faz outra observacoes, e espera que falle al-
guno dos membros da commissao, para elle
deputado mandar as suas ementas a mesa.
O Snr. Soma Martina, como membro da
commissao defende u u-o d palavra guerra
civil com a autoridade do diccionario de
Moraes e outros, e fundando-se no exemplo
da histotoria; e responde a ontras obierva-
ces que fizera o Snr. deputado Limpo de
breo.
Falla tambem sobre a materia o Snr. An-
drada Machado e a discusso tca adiada
pela hora.
O Snr. presidente d ordem do dia, e le-,
vanta a sesso depois das duas horas da
tarde.
cia s pessoas s favor de quem fJrfo passaios e esparte revogada
PERNA MBUGO
trono.
O Snr. Navarro obtendo a palavra pela or-
jea) observa que lbe parece ser de costume
t 4ur-se primeiro se a discusso da resposta a
*
THEZORARIA DE FASENDA.
Expediente do dia 16.
Oficio Ao Exmo. Presidente do Tribu-
bunal do Thesouro Publico, informando o
requerimeoto de Jos4 Gregorio d'Albuquer-
que, Guarda dAlfandega desta Provincia,
pedindo a S. M o. ser aposentado confor-
me o art. 3t do Regulamento de a de Junho
de i83ti. ., ,
Dito__Ao raesmo Exmo. Presidente do
Tribunal do Thesouro com o Balando da Re-
ceite, e Despesa Geral desta Provincia do mes
de Maio prximo fiado, e os da Receita, e
Despesa das Rendas applicadaa ao resgate do
papel, e do Rendimeulo de hua por ceid
d'Armasenagem addicion^l applicado ao pa-
gamento da Divida externa, perlencentes ao
mesmo mes.
Dito Ao Exmo. Presidente da Provincia
com os Pontos des Empregados da Thesoura-
raria dos meses de Novembro de i8|o a Mar-
co ultimo, e por duplcala o do semestre de
Julho a Desembro do anuo prximo passadj.
Dito -- Ao Administrador Fiscal das ob Publicas remettendo-lbe por copia, cjmo pe-
dio em seu oficio de r4 do crreme mes, o
Hegulamento de <* de Janeiro de 1818 sobre a
icaneira de justificar asfaltas dos Embrega-
dos da Reparliyo de Fasenda por motivo de
molestia.
Expedienta do dia 17.
Oficio Ao Contador reaaeuendo-lhe : or
copia para sua indiligencia duas relses dos
conbecimentos de diversas quanlias, que al-
guns individuos recolherio ao Cofre da Una
ue Fernando para serem pagos nesta Proviu-
os meemos canhecimentoi.
O Dr. Manoel da Costa Paimeiro, Caralhei-
ro Professo na Ordena de Christo, Conego
ha S de Olinda. Govemador, e Provisor
do Bispado de Pernambuca por S. Exa.
Reverendssima, e &c.
Faco saber, que Manoel Ignacio da Silva
Teixeira, viovo, morador na Freguesa de
Sao Frei Pedro Goncalves do Recife, me en-
viou a diser na sua petig*o, que sendo sedu-
cido a fogr da casa paterna, e ocultar-se seu
filho Flix Cyprianoda Silva Teixira a fin
de se receber em matrimonio cotn H^nriqueta
Thereza de Jetus ; como seja de menor idade
de quinte snnos C3mo mostrou pela cerlidio
de baptismo o supplicante nao consenta em
semilhante casamento, e requera Mandado
para os Reverendos Parochoi nao recebaren!
em Matrimonio o Glha do supplicante com a
referida Henriqueta, ou com outra qutlquer
sem sua expreca licen?a. Visto por mimo seu
requertosento, aaandei por meu Despicho sn
passe carta circular para todos os Reverendos
Parochos, e mais Authoridades Ecclesiasticas
do Bispado, a qual be da forma seguate.
Mando debiixo de obediencia formal, e sob
pena de responcabelidade ao Reverendo Pa-
rodio da Freguezia de Sao Frei Pedro Gon-
calves do Recife, e a todos os mas deste Bis-
pado, que sendo-ihe esta apresentada, indo
por mim assignada, e sellada com o sello deste
Bispado. ou vaina sem sello ex-causa nao re-
cebo, nem concinlo receber-se em Matri-
monio Flix Cypnano da Silva Teixeira, com
Henriqueta Tnereza de Jezus, ou com outra
qualquer, sem expreca ordem deste Juico, e
issim ocumpro. Dada em Olinda sob o meu
Sigual sraenle aos a'3 de Junho da 1841.
E eu o Padre Joaquina d'Assunpco, Escri-
vj da Cmara Episcopal a sobscrevi.
Manoel da Costa Paimeiro.
Diversas liepartices
TRIBUNAL DA REL*g iO\
Sesso de ab' de Juono.
Na appellacio civel desta Cidade appel-
iante Jos Cardoso dos Ileis, e appellada Ro-
sa Vlaria do Espirito Santo : Escrivo Cha-
ves se Julgou pela confirmaco dt sentenca
sppeliada.
Os Embargos de Manoel Antonio da Silva
Ros contra Nicolao Gadaut e sua mulber
Escrivo Bandeira foro dispresados.
Os embargos de Joio Evangelista da Cos-
ta e Silva, oppostos ao acordo a favor de An-
tonio da Cruz Barretto Escrivo Poslnumo;
foro receidos e reformado o aceerdaem-
bargado.
Os embargos de Joaquina Jos da Carmo
oppostos ao accordo na ctusa de appellaco,
civel escrivo Ferreiro contra Jos Manoel
dos Aojos ) fora des presados.
Sesso de a8 de Junho,
Na appella;o civel desta Cidade, a pod-
ante Joo de Ale nao Cisneiros e appellado
Joaquim Jos Franco, se julgou pela con-
firmaco da seiiieiica recorrida
JNa appellaco civel desta Cidide appel-
lante Manoel Pedro de Sousa Barbjsa, e ap-
Na appellaco civel da Cidade da Paraiba
appellante Francisco J< dos Anj3s, e appel-
lado Jos Francisco de Sousa Bandeira se jul-
gou confirmada a Sentenca de q ae se appolo 1.
Os embargos de Jos Higino de Miranda,
oppostos ao accordo a favor de Jos Fran-
cisco de Sous Peixe foro recebidos, e refir-
mado o dito accordo.
Os embargos de Joio Carlos Bserra Caval-
cante, oppostos ao accordf) da Jos Francisco
de Barros como administrador de sua mulher,
foro dispresa dos
Os embargos de Jo;e Antonio, opp-atos a
favor do nreto Bernardo, foro recebidos para
o fim de serem condemnadis ambis as
cusas.
PREFEITRA.
Parte do dia 96 de Junho 1841.
Illa e Exm.' Sr. Foro hontem pre-
sos por tere na soltado fogo prohibido pelas
Posturas da. Cmara Munbpal d'esti cidade ,
Joo da O'ra Antonio Domingues, Basilio
Eliso da Silva e A ntoaio Pereira Brando.
os quaes foro boje solios, portaran pgo a
competente multa.
Nao occorreo mais novidade*
No dia 27, nao occorreo novidade.
dem do dia 28.
Illm e Exm. Sr. Foro hontem presos
pelo Cammissario de Polica do 6. districto
da Freguezia do Recife Manoel Antonio da
Silva por estar em desordem ; foi remedi-
do ao Com man Unte da Escum Fidelidade ,
da qual desertor. Pela i." patrulhido
districto da ra Nova o pardo Pedro Alexan-
drino dae Cbagas, por ter esp meado a urna
mulher foi retaettido para a Cideia. Pelo
Sub-Prefeito da Cidade d'Olinda em o dia
a5 do correte o portugus Jos Antonio,
por Ihe terem sido apprehedidas duas pretas
escravas por elle furtadas procedeo-se ter-
mo d'apprehenco e elle foi remetido para a
Cadeia dispoco do juio da 1. Vara do
Crime. E boje pela maobl, pelo o. aar-:
geoto da compaahia de Artfices Antonio Jos
da Silva coadjuvada por alguns soldados
da mesma compaohia, pala aentinella do
caes de Palacio, soldado do corpo Policial ,-
e por outraa pessoas do povo o soldado da
3. oompanhia do dito corpo de polica Le-
andro Jos Biierra por ter boje peina seis
horas da manb desparado um tiro de pis-
tola em Domingo* de Freitas Maciel, eaixoi-
ro de Manoel Joaquim Gomes com loja dsf v
fazendas na ru a do Crespo do que ficoa
gravemente ferido em cuja loja o retfrdo
soldado entrara pretexto d'abrigar-se da
chura} e tendo commettido o refferido altea -
lado tractou logo de fugir accommetten-
dos pessoas que para elle se dirigio e s
na ra do Livramento poda ser preso, depois
de ter recebido urna forte pedrada que
derrubou ) foro-ihe appreheadidas urna es-
pada urna pistola e un punhal, e vai-se
proceder nos tesmos da lei. Este reo foi re-
meltido para a fortaleza do Urum para passar
a disposico do juiso Criminal.
E' o que consta das partes boje recebidas.
dem do dia 99.
Illm. e Esm. Sr. Foro hontem presos
pelo comissario de polica do ii. desiricto
d'esta Frguesia o pardi Joaqui n Olegario
de Mcedo ; pela 1,* patrulha do districto
da roa Nora o prato Francisco de Paula em-
pellado Francisco Jos Rodrigues, Escrivo
Ferreira fot a teulenca confirmada em parte, boa por soltarem fogo j prohibido pelas Po
MUTILADO
\).
J.<



D T A -K I O DE PERNAMBDGO
turf da Cmara Municipal 5 foro zoltes
t'.epi is de terrm pago a comieteote mulla
ljelo rrrr.rrlsario de polica do 14. dis-
trtcto da resma frrguuia o preto Jos es-
crav o de 1N arriso de tal por suppol-o fgido ;
foi rerrettido a seo Sr.
\ E' o que consla das Parles boje reeebidas.
KGT1CIAS PHOVINCIAS.
Rio de Jar/tiro.
Recebemos hilhas da Capital at i5 do
correle. IV enmara dos Depuados tiuha
terminado asegunda disussodo projecto cri-
andj duasrelaiis urna ero S Paqlo outra
ero Mines Gcraes, e'oi apprcvado para passar
lerfeira discusso, tan-bem tinlia sido appro-
?ado ero segunda discusso o projecto de lei,
que declara Piinctza Hrasileir'a a Senhora D.
lVJaria Amelia, e cohtinuav a discusso so-
br a proposta do governo fixando a fot? de
ierra.
lo Senado continua va a discusso do pa-
recer dacottmisso que regeiu o projecto
da outra cmara concedendo piiv'ilegio ex-
clusivo por 4oannos aos eroprehendedores da
iavegajo por vaporaos rios Amasouaa e se-
liS afluentes Tinna-se lido, e mandado im>-
prirrir (00 di 14) um projecto de tei, cre-
ando um conseibo de estado romposto de doze
ittrobrcs ordinarios alero, dos ministros de es-
tado, que aida nao o snaVdeverio ter as-
senlo nelle.'
Wo lugar competente verlo os nossos leito-
les'quanlo achuraos transcripto sobre os ne-
gocios do Rio'Gran de do Sul.
CAMBIOS HO CA l\ DE JOSHO.
Preces na ultima lora da praca,
Cambios sobre Londres 3o ij4
Pariz 3i5 nona
Haaburgo 385 ,,
Dobrces hesp. 2(0,600 a a6,Joo
,, da patria a6,5ao a ab,6oo
Fezcshesp. 1,735 a 1,73o
da patria i,6a'5 a 1,6jo
Pecas de 6,4oo v. l44O n
de ,, 11, j4.too a 14,15o ,,
Moedas de 4,000 7,80087850 ,,
Prata.....70 a 7011a
A plices de 6 por mito 74 p
('J'o Jornal do Commercio.)
1
R'eUcj
9
II
I
>
II
5
Anteriormente linda este mesmo chefe par-
lie ipado a appari.o de huma reunio rebel-
de em IVTostardas e agora d p rte de se ter
dispersado ao appr xi nar-se o alleres Fran-
cisco Prestes de Oliveira do n. corpa com
huno desla amento deste em sua procura,
O Sr. catilo Ja nu ario Jos re Vargas,
coro re and a n te interino da politia de Viamo ,
marchou com toda a forc do dislri lo em de-
manda do chamado Luiz Daniel que enca-
berava Imm g upo inimigo para as bandas da
Faxina ; poim bastn presentirem o movi-
menlod.i forca da (apella para ver-se pelos
sus abandonados indo buscar abriga sobre
a margena direita do Guahyoa. Este n esno
corr.mandante remelteu presos capital em ia
Imm desertor e Itnaa escavo fgido que
foro pelos seus romruandados apprehendidos.
Da Aldea em data de 3 participla o alfares
Joaquina Ferreira de Oliveira Soares cotn-
mandante daquella polica ter-se desman-
chado as reunies rebeldes da Sapueia Ta-
culuipim d< os de commetlerein varios
roUbos em consequencia da perseguido que
sorio.
O chamado lente Diogo subi a seira com
ao homens Juca Francisce e Joo Fu pai-
sioo Guahyba com 13 commellendo lo-
dosos exetssos e a penis ficava hura (al Mar-
cos Com 6 nos campos da brigadeira.
Esta parte foi confirmada em 11 agre-
gando ler-se leito suas diligencias infructuo-
sas para o lulia aiiaz de huus deselores
O Sr. coronel lieilebiand em ufficio de 7
ratifica a pacificcao da Spucaia de cu 10
moradores apresculados de do e tantos se for-
mara j Luma das campanillas do corpo de
cavallaria que ba de mandar o Sr. maior
v. t noel lien lo.
O disinti de Sania Anna contina a ser
percoriido pelas diligencias dos alicies Cruz,
Antonio I (unciste e Tache que nicamente
ten. conseguido reunir com io cavallos.
Para as bandas do Padre Eterno dizem lan-
fero acbar-se alguns salteadores escondidos ,
porm aqutl.e Sr. coionel assevera que a per-
seguido que se lhes tai ser enrgica e pe-
^F
renne assim como aos que ba lambm pora
Mines Geraes
Feffberr.es foli-as de VJinas Geraes, que al-
ernefo al i8 de VJaio p. p. e nada de icle-
ressante i.*ei>s encentra mes.
Pfihia.
s folbas qi.e rcceLercos dcsta Provincia
alean gao at a2 do correte onde nada se
encentra de inleresse.
Stigipe.
As folbas alranco al 5 do corrente. Esta
Provincia gisa de iranquilidade. Ks publi-
caremos os festejos, que ali se fzeio no dia
a3 de Maio pela Ccroaco e S^grafo de S.
M. Imperial,
S. fDRO DO SUL.
Porto Alere 7 de maio;
J que nao podemos dar aos nossos leitores
a mnima noticia i.em do lugar em que se a-
cha o nosso t xercito nem dos resultados de
suca marchas ou e3tada na campanba e nao
nes ccr.slando In havido a minina parlicipa-
co do Exro. general rao queremos poris-
so apezar da admiraco que deve cansar
tanta indiflerenca dizer huma s palavra
sobre lo mysterioso arcano. Damos sim ,
anossos leitores algurnas noticias que tero che-
gado a ros*o conhecimento sobre 03 tnovi-
mentcs dessa diminuta /orea ao mando do
Exm, brigadeiro Felippe Keri.
Divisco ligeira cmcperacces margen es-
querda do Jatuby.
E.L1.71M N. I.
Tem-se iecebido depois de iodo corren-
te, neste quarlel general, as partes abaixo ex-
tractadas 1 ara cenhecimento do publico, e
que piovo es continuados esorcos da diviso
Jjgeira para pretneber setis ns,
O Exm. Sr. iraiechal ion mandante da
guarniclo da capital leve a bondade de com-
municar que c Sr, teoente-coronel Ourives
marchara no dia 1. com cem homens para
Santa Anna. Lesgostosos do servico rebel-
de abertos os olhos luz da razo dous le -
nenies de inlanieria iniaigos pur uome Je-
rnimo Jos Rodrigues e Serafito tereira ,
ioro-se apiesentar em S. Leopoldo, se^uin-
ded'alia presenta de S. Ex o Sr presiuente
Os bis. tenentes-corjneis Calcwell e Mar-
ques tem estado omito tempo vexadjs pela faj-
ta de cavallos : em ab" de marco he que pode
huma punida do 3 regiment ir a Taqua-
ry onde prenc'ro hum intitulado teneiite
lexeia e no dia 7 do corrente osargeulo
derahm Pereia Doruellas, mandada pelo
pnmeiru daquelles Srs. coiumandantes cor-
reu a costa da Serra com huma pequea par-
tida desbaratando tres magotes de (arrapos ,
ao quaes tomou varios CdVailos e algum ar-
mamento,
A villa da Cachoeira esl o^cupada pelo ca-
pito Amonio Francisco d llarvalho com 5o
homens tendo-se-lhe apresentado dousnoo-
co do disinti que illusus andavao coto o
Felisberio Machado.
Este roarchou para o exercito rebelde e
Armonio Joa^uim e Chico Ribeiro se escndela
as serras do Camacuan ou Erval.
As lorcas aqu acantonadas marchros 9
horas da uoite de i<3 par ir esperar no distric-
to de Santa Anna huma forca inimiga que
os rebombeiros avisaro se diriga a passar nos
pi imtiros campos ; poim depois de 40 ha-
ras de buma iactssaole ebuva loi iorfoso
retirar-nos para a villa, impussibihlaudo-nos
de continuar a marcha a consideravel endien-
te dos arroios.
Porto de pequeas diligencias tem dado
por resultado a apprebenso ue quatio deser-
tores do exercito e temos tido o prazer de
ver cbfgar em varias vezes 10 passados do ini-
migo por este piiiiooeros em diliertnt.ti en-
comies.
Tcdis se apresentro no ultimo estado de
restitu lo ao rfomino da le.^alidaile aina
assim nao tinha conqustala tres quartos de
e'ritjrio da provincia. O nosso exercito sa-
bio da Cachoeira seguio pelas immniiaces
de Cas^aoava a Rag : veja-se o que ficou pa-
ra o lado de Porto Alegre e do Ili > (rnn que nao he metade da provincia demais ,
desde o Rio Pardj al as Torres e S. Jos
io Norte e de Chuy at o Rio Grande esla-
va ludo ha muitas mezes dominado pela le-
gadade e nao fji essa *' importantissima
oneraco que deu o dominio desse territo-
tio ; e quantos tiros so dro quanlos ho-
mens morrro aonde se repellio o exe:cito
inimigoque lentasse obstar a juneco ? Nada
disto houve a juneco fez-se marchmdo-se
com pressa e nada man j o Sr. Joo Paulo
marchou do lacuhy deixando sempre o ioi-
roigo no seu flancj direito a muitas leguas de
distancia ; os Srs. Medeiros, l^rancisco Po-
dra Propicio e outros seguiro pela Encru-
ilhada pelo Hinco esquerdo do Sr. Joo
P*ulo a mais d ,Jo leguas distantes deila ,
passaro o Laroacuam t e 'ora'o unir-se com o
Sr. Silva Tavares no Pavo a margeno do
S. Goncalo donde seguiro a 8 de abril a
procurar o encontr do nos;o exercito do pas-
so dos Enforcados perto do qual foi a june-
cao, estando o nosso exeiciio entre a deviso, q'
fez a uncgo eas (breas rebeldes. Esta diviso,
em caminho ncontrou huma pejuena par-
tida de 40 homens commandadd por is;nael .
a qual baieu e destroyou.
Quero ao 1er esti ordena do di ni
pensar que esta diviso foi perseguid* pelo
inimigo que, nao podenJo bar-se com es-
te soube uextrameuts i Iludir os scus rcovi-
nentos furiar-se a sua perseguiyo eieu-
nir-se ao exercito ? E sto com effeito ,
restituidos ao doninio da leg lidade esses i| {
ou ipa da provincia p se oSr. Joo Pauo
ne tapai que v s com hnai piquete da es-
tancia do liaby donde dala a sua ordem at
o S". Goncalo ou Piratinim ou conlramar-
che com 4,000 homens s.nente para o Rio
Pardo l Na cidade de Pelotas mugemes-
merda do S, Goncalo e donde parti a di-
viso do Sr Silva Tavares nao podem re-
sidir autoridades leg es nao ha ali iietu hum
commandante de p.litia por pule daloja-
dade > o mesmo l.e em Piraliitina Jaguaro
r.rval boqueiro Encruzilhadl e.uiaa ,
em lodo o terreno e povoices pela margena
occidental da la. dos Patos e margem di-
reita nao lemos l launa so aulonJaile, hu-
ma so plida legal e cruzo por ah as par-
tidas lebeldes,
So ruesmo dia em que o Sr. Joo Paulo
escrevia que ludo islo eslava reduzido ao do-
OjQO da legalidadu hum CbtCO Cachoeira
passava revista a huma Yeunio rebelde 00
:1 .qu-i:,. i s.. Antont Jeavuim l'onmiias ap-
parecia com 8j lacitaorosjs u margena direita
doJacuhy, outra paftida de 3o hoineus pas-
sava jura o lado doTaauiry a reunir-se ao
lacinaioso Juea > ustodio para atacarem a po-
\oaso desle nome i e de Porto Alegre nao se
pode ii al o Rio Pardo ou pea rio ou
por ierra seui ir bem escoltado. O mesmo
3r. Juo Paulo deixa o Sr. Filippe Neaem
Rio pardo com inslruccoes para relirar-se at
olio Alegre no caso de alguaia torca rebel-
de maior carregue sobre aquelle 'ado! Oqu,
poiUuio, he cello he que a legalidade nao
domina sqoao no leiieiu que o:cuoo as Suas
lonas lomhein Adaooel Jorge disse ao Sa-
turnino noolliciode 37 do mno do anuo pas-
sado, publicado no os^ueijo histrico, "qu*
tlie se regozijava de ver restituida a paz in
ud7
lo va aos seus os e faz bem porque
das tem lucrado com estas imposturas ^
nenhum anda se tomou comas ds ter ill
do a naca a o governo e o monarca
( Carla particular
OBOEM OD DA.
Quartel-general na stancis do Bahii 18 di
abril de 184
O biigadeiro commandante en chefe do
exercito em operaces nesta provir.cia fallira
a hum dever de justica se uo patenteasse ao>
mesmo exercito o relevante servico que ac- j
bao de prestar causa da Jegalidade os Srs,
coronis Joo da Silva Tavares e Antonio de
Medeiros Costa canmandantes das I."
2. brigad s de cavallaria, os Srs, tenentes-
coroneis J P. Vlenna Brrelo Francisco
Pedro de Abren Francisco Antonio de Me-
nezes, IWanoel Pereira de Vargas/Joo Fran-
cisco de Mello e 'Francisco Josa Damascvoo
Rosado, com-nandaniet dos corpos quefo"-
mavo a diviso sob o commanda do dito Sr,'
coronel Silva Tavarss as be.aa dirigidas
marchas e rpidos movimentos com que ef-
lecturo a juneco desla diviso ao exercito
no campo do Formiga no dia 16 do corren-
te i'.lu Ji.nlo todos os movimenus do inimi-
go que pretenda obsUr est iioporlantissi-
ma op^raoo que deu 3 le,aliJ.id.e. "o da-,
minio de quasi tres quirtos ds territorio da
provincia. A' vista pois desle lo impor-
tante successo s o nie.ma brigadeiro co o.nm-
dante ena chefe do exercito dirige ao Sr. co-
ronel Silva Tavares e a todos os outros Srs.
omciaes cima nomea ios o em gera,l a todos
os individuos de que se compunha aquella di-
viso os m'is cordiaes louvores promet-
tendo-ihes levar augusta preseoo de S
Vi. olmperador lo assigualalas ser vicos.--
" Joo Paulo dos Santos Brrelo. **
i) de maio,
Diz-se g^ralmente qu os rebeldes esto de
boa inlelligencia com Eructo, e que agora
recebro daquelle estado huma cavslhaddk,
Kmquanto elles liverem gado para raindir ,
bao de ter cavallos a recober.
O Corpo de commeicia militares e em pre-
gados pblicos fuero aqui pr convite do
presidente, huma subscripeo para festejos
pblicos pela coroaco de S, :Vl. O presiden-
te nomeou huma commisso para isto ees-
lio se apromplando os festejos com pompa
como nunca aqui se firero. O commercio
.oacorreu com muilo boa vontade n a subs-
cri/co excede de ti ooswooo rs.
aVoucas ou nenhumas noticia, ba da campa-
nha sabemos tomlu Jo das seguintes nome-
apes; bitancourt ajuJuile general ; Sea-
ra commandante das iiluerias,; Luz da
Fraoca commandante de Hum brigada; Sil-
va lavares commandante das cavallarias ,
e Camam quarlel-mestre gvnaral. Pelo
menos habilsimos olhtiaes ali se achao e
ho de se oppr a qual juar asueira que se
preieoda fazer. ( Ca: ta particular. )
pioviniaj ?' e depois, qu^nij Laaroiro
toisetia, que os inelizes desos de seiem
brbaramente saqueados livero dearroslar
mil privatea e perigos para follar a suas
antigs bandfiras. (Quarlel general docom-
matado da diviso ligeua em o i 10 Paido 29
de biil de 141. 1'ilippeNeii deOlim-
cirra da Serra em demanda de inimigos que ra bngadeiro commandante da diviso li-
la ccnslava exislirero ; e na roesroa data par- geira. ( Commercio. )
Porto Alegre 11 e maio.
I
licioa o Sr. ltenle-coronel Rodrigo Anto-
nio da Silva que sa buido ter sido o rebelde
An-aial denotado nos campos da Vsccaria com
tida de quaimta morios, pelos commao-
danus Elias e Jcitio da legalidade fizera
mbir o cipito Jti Ai.tt.nio tie Oliveira com
tttuta Lcatiis pina sustentar e adiautar o
uovimento por aquelles euceudo.
com a sua brigada passou para Algrele dis-
se qua estavamos senluies da campanba ; t-
quando se loi embora disse que a guerra esla-
va acabada mas ella conlinuou como come
jada de novo. Em quauo existir exercito
lebelde ou grande ou pequeo ueuhum
poni de Rio i'aidoede >. Goncalo pira lo-
ra se pode dizer esliluido ao dominio da le-
galidade nem mesmo a oceupa^o do Rio
Pardo se pode diier permaneiile e segura ; o
Sr. Joo Paulo tem comsigo mais ue (j,ooo
homens os rebeides tem Ine ebegado vista
com ,ooo decavaaiia; verecos seeileos
segu e perse6ue, ou se vai invernar na fion-
leua a o que lizem tnto os rebeldes, De-
senganem-se com bravatas nao se d por
padilla Ja a provincia j para o conseguir he
preciso procurar o inixigo e bate-io obn-
gando- ou a aitilar cmbale ou a evecuar
j rufiana coai ostu governo ; e se lies se
dtbandaiem em pamuas, nos laremos o
Por via de Mouteviio temos noticias do
exercito do Uio (Jruidd inuiio rcenle da-
ta. O Sr. Joo Paulo eslava no dia aa de maio
na cosa do arroto Pa uarotim teoeio.aanda
lazer quarteis du 10 ver no no muaieipio da A-
legrele para po Jer dominar -o s a fron-
ietra por aquel.e lado co no o municipio da
>ssoeS| onde o reoeJdcs f txtorses e roubos de gadjs con que se for-
uecem dj armamentos e lardameulos Ea
o.cio dirigido ao Sur ministro di guerra diz
o Sr. Joo Pau-o ; A estaco j nao per-
mute operaooes oifo'uivjs em ruzo do ri-
goroso irioeciiuvas qua por exirj.uo auni-
quilao a nossa iutanleiit <\, co o a f Ita abso-
luta da fuiaba e s radUiAldwl a simples cama
da vacc'a tem consiaaravelmeiile dcsciJo da
dysenlaiias a qua muito, lera sucjumnido, ,,
Lommunica mais o Sur. ioo P-ulo qua nao
Ine tinba sido possivel uicancar nu o soca-
vallo.
( Do Jornal do Commercio.)
JN-oc.as Estrangeiras
De todas as patequedas e inpusturas cum
que temos visto engaar o puLlico e o governo
sobre o (lio Grande ncnl.uaa iguala a que
rousta da ordem do dia que junto rto.ello.
Ainda aueo Sr, Joo Peulo ealeudesse que nosi.o tt tem lapoiiudo Ue ummuiui vau-
jpessar com Luoia 1015a porhuzt districto era i tagtu nu tiislenics assim o jr. Joao Puu-
Do Nacionl de Lisboa que recebamos ai6
a data de 10 de Maio p. p., coilieuaos oseguin-
te extracto dos lacios mais nouveis se bem,
que pouca male i* oUaieoa de niteresse par
um leilor eslrangeiro.
Portugal. O ira. lado -om a Inglaterra
quesedisia ultimado pea Governo Porlu-
guez ; tem lomeado ibema para a discussii
ratsrto ate dar cabo delles. (^ui-oa quizer! peridica, bem como a demora rj' tinha Invld
nudii-se tom fc&taordeiS do da iUuUa-su lld elei:odaCamara Municipal de Lisboa, de-
que o uropo es utatn-au^ia ; assi u como ou- pois de se ler ullnuado a de lodos os. cutios
Coaselbos.
O JNsiciual cciilinua
a faser uiulentaod-


i
DIARIO DE I E R \ A M 11 o
ir-
.jsico o Ministerio portuguez, ora pelo que
r'espeta as relacOes entre a Inglaterra e Por-
tugal ora pelo lado da deGeencia e atraso
.js fir.ancBs e por ultim o censura acre-
mente pela nomeaco do Baro re liendul'e
upara Ministro Plenipotenciario junto a Cor-.
Iti de Madrid, duendo que os seus preceden-
tas sao bem desfavoraveis ; as>ira como pela
Ktteaco de um novo arrute Onfnceiro
m Londres com a coraroisso de meio por
ico pela conversSo dos fundos portuguezes. -
O roesmo peridico dvulg>u O boato de ser
rrcroeado r*ra a pasta do Reino o ex-Minis-
tro da Fasenda Florido cnjo despacho, dii
elle nao fe verifrou por certas rases de
Estado. Nada roais de neta re tem occorri-
do em Pcitng.il ; a guardava-se a prxima re-
unio das Cortes nodia a5deMaio, para o
qu.il havio sido addiadas ; e supponba-se,
na frase do .Nacional, que oGoverno prolan-
garia anda o eddiamenlo.
flespanha Depois da deciso importante
sobre dever trac lar-se quaitlo unlesda q' to da
Pepene'8 resolveo o Senado, que o debite so-
Lre'csseassuropto se verifiraria em separado,
e que (', dous Cortos Legislativos le reunirio
para votar, revoluco esta que era mais cen-
surada.
Continuava a divulgar-se que a roaiona da
Cmara des Depuledos eslava firme em vo-
tar pela R proprio Duque da Victoria se resignara de
boro grado a essa con binaco pela esderanca
de ter' um collega que marche de accordj
com elle.
A Cmara dos Deputados decidlo que a vo-
tado para os membios da Regencia losse p\i
blica por ia3 votos contra 5o e o Senado
resclveo .votar secretamente Nao ola-Jante
esta deciso, afnrxava-se que reuni.do-se
ambas as Cmaras a maioria seria seropre em
avorda Regencia liiua.
Segundo cartas de Madrid parace que a
inaioria do senado pela Regencia nica de
Espartero ; entretanto muilas pessoas sensatas
iulgo que a Regencia ser trina da qul
Espartero ser o Presidente.
A a8 de ALrt-1 cOftteou o importante
debate soLre a Regencia. Na Sena-
do es Snrs. UeroseCuaipuzanoworaio larga e
eruditarrente scbe a Regeocia trina, e o Ge-
r.eial Serano em favor da nica n'ura dis-
curso el fio de sentimentalismo. Na Cmara
dos Lhputd'is Sunches Suva Acebo, e Olu-
Bffsa bestia orc-do em favor da nica e Wu-
DCl 1 uenos Lpez e cutios em prol da tn-
lia.U discurso de Muoz citado como a nuellur
^eta oratoria, eo etleitu que prouuzio no pu-
blico foi exitaoidiar 10. Conm.u..v30 loUu-
, Vitas intrigas para desvairar a n-cioiu e al-
laacarosu'raijio para Espartero i e segundo
as ullinas noticias de madrid, paiete que
Lsp.itcro fcatrf ittlilo uiiuo, pois
qne alguas depuadoi di OliiJ opposi-
cao se ttm pstalo para o Capo opposto,
principalmente nt-.la qesto.
LOTERA DO SEAHNARfO.
OReitor do Seminario de Oliuda convida
os fiantes desfogo a compra dos bllfeetes
d. a, par:e da 17. Lciena cujo pl-uo
j;i Iti publicado e as redas audara breve-
mente dependendo o da da concorrtn.ia
da venda : Us biseles aehose as casas se-
runles~ Recie tua da Cadria loja de Cara-
Lio do Sur. \ ieira S. Antonio ra do La-
bag loja do Snr. ISandeira Boa-visla bo-
tica dt-tionte da Matriz do Snr. ftloreira, em
Glinda nos qualro cantos venda do Sur. Jo-
s Manoel dos Su.los.
tinua estar aberli em ciza do professor na
ra da Aurora.
Avisos l>iversos.
Por fxecuco da Fazendi Nacional ,
contra seus deteriores o Dr. Benlo Joaquim
de Miranda Henrique e Antonio Luiz Gon-
calves Ferreira est em prac para'-er ar-
rematada urna ptima morad* de ciza sita
no Poco da Vanella ; e poroutr Execucao
da mesma Fazend^ oppcsta Irmsndade do
Rozario do bairro de Santo Antonio adra-
se tobem em paaca para se arrematar de ren -
da a caza terrea n. u sita no becco da Igre-
ja da tresma denominacao.
SSs^'Ma'mel Ignacio da Silva Teixeira ,
pela a. vez faz publico, que seo filho Felis
Cypriano da Silva Teixeira, menor de lan-
nos anda conlini a estar oceulto ( dizem
muito dcenle) e com sentido de se casar com
Henriqueta Tbereza deJezus, natural da Ca-
za forte ; p. de presente de cas 1 em ca nela
Cldade 1 diiem ser orf de Pai e Mal (c lam-
beni o de boa reputacao) : o annunci inte
i poz os impedimentos que a L:.'i llie favo-
rece a fim de livrar de um tal precipicio a
um desvairado e seduzido filho ; o sabe que
os seductores o iludem, pro-nelieiido-llie em-
prego publico quando se elfecluasse o cazar-
se ,' fazendo estes com que elle nao s deso-
da p >' hindo pela ra do Crespo the o
tanque d'agua da ra da Cideia; quem acbar
querendo restitu-la ao seo dono; dirija-se
a ru-i dos Quarteis D. 3 gue ser gene-
roznmente recomoencado.
CT* Precisa-se alugar um sobradinho de tbe seis horas da tarde*
guezia da varze'sejo pegad )s Isntp p-- vith->-
ridades e capitode cmipos.por i-m! ue1, par-
ticular o entreguem na ditoe ng-nhj ;
que serio gratificados e pg"> doe->tre^
balbo e dispezas, a excepgo dos damir^a
TiiEATRO.
' Nodia 3
dio Cezar,
de Julho, beneficio de Zebe-
bi.cttiio do Tl.eatro te re-
presntala a grande Peca a moneda Gu-
iris reir 110 fim da reca se executara o
Solio Ir.glcz por urna Joven em obzeqnio ao
Rene!incdo &e;uindo-se um dos aelbores
IJuttos, e rematando o Exj.eclaculo a gri-
ciaOt l'aica o Dr. Suvina.
SOCIEDAUE ELTEUPINA.
O Snr, Director convida a os Snrs. Socios ,
11 ue furo elleias nembros da nova Coiuu is-
o a coropareceiem boje as horas d lar-
de para a posse ; 8 convoca u ac.ual Commis-
so Administradora a reunir-se pa:a este fim.
1. SecieUiio.
As lines da aula de partos princi-
pitrio na segunda Ieira 5 de Julho i a mi-
tiKuia que para mulere e patUU con-
bedecesse como ao occulta-lo sem ter dado
corita do rezultado do estabeleamenlo de que
ts'.ava encarregdo extraviando fasenda e
dinbeiro o que se descobrio depois de sfta
luga ; e protesta o nnnunciante de perseguir
I com todo o rigor da Lei a quem o indiuio ,
le tem lido e o tiver occul'.o logo que isso
possa provar } pois piohibido e t muito
cscandalozo a moral publica dar consellios tw
e oceultar filhos familios mor mente f'atendo
com que elles rouhem o que a sea te.npo
mostrar ; assiu como roja as AuthoriJades a
quena competir-Ihe nodeem Bitsarpdrte po-
is de presumir que o seus seductores lo-
ga que nao posso tfecroar o casamento o
encaminhem para f ira e isto C u grave pre-
jiai-.o do annuiiciante, por le' seu tillioa dir
Ibe coritas, e do que extraviou poisperin-
ce a terceiro e o anuuncianle obrigado a
isso e a falta muito consi leravel.
S?j- Roga-se ao Snr. Negociante de mar e
trra que quando lor alguna; pessoa em sui
caza n ir lar negocios que Iraie de seus ne-
pocios e nao trate de murmurar e exami-
nar da vida dt quem senoempjrla con a
sua ^ (icaudo assim muito obiigido
^ Arrnda-se um eugenho distante des-
la praca i2leoas, inoente e torrente com
safra plantada, e de mu lo boas ierras : quem
quizer arrendal-o inja-se a ra do Quei-
mado 8 a andar 110 esa 1,,1011o de
\janoel liuarque .Viacedo que est autbori-
zado para fzer este negocio,
sse" A venda do sino da Hoaviagem entre
o Tei.ente Dutra pelo sul e pelo norte, cora
a viuva de Manoel dos Santos, que por en-
gao foi o Teneute Almeida ; cuo siiio do
Snr. Fes Juca sendo baja algum iierdeiro,
declare por esta folha pois se acba em nego-
cio dito sitio.
tST Da-se 1 600 rs. a juros de a por cento
ao roez sobre boas firmas bypotlieca em
predios ou penhores d'ouro ou praia pelo
prazo de ei mezes sendo por juntj loda a
quantia : quem pretender dirij i-se a ella
Typographia que se dir quem os d.
tsr Desapaieceo delraz do Thealro urna
canoa de ca reir mtia bberla j um pouco
uzada mas concertada e incavernad- de no-
vo te ritJo de urna banda do inculamenlo um
rombo noro e to ubucarda da proua iiameu-
dada levando um pedaco de corrente no ar-
gemo da poupa : quem della souber e a qui-
tr denunciar, lera urnas alvicjaras : na ra
dos (Ruarle is, D 5.
tw O Snr. que annunciou querer fallar
com onr. Joo Luiz Salgado queira decla-
rar sua morada pata ser procurado; quem
lirou por engao urna carta inda du Porto
para o roesnio Salgado, queira por fjvor res-
tituir na tua das Agoas verdea em caza do
Estrivo t'oslbomo
fc_^- Irecisa-sede urna ama de leile que
seja captiva : na Caicboa do Carino y.
t^r Aluga-se um segunio andar de sobra-
do na ra do Rangel deironte da casa que
foi repaillco do Sello bous commodos para
paqueua familia : a ti alar 1.0 rueaino.
UT Offerece-se urna ama para ma casa
de porta a dentro para todo servico levando
ela ton sio um .illu cora idade de 5 au-
nes : quem a pretender duija-se a ra o
Rozario estrella D. i7 a. andar.
H0 l'erdeo-se urna cai< de piala Lvra.la,
\u utle do da i j coi tente desde o buco
um andar oro. bastantes coramodos e quin-
tal 1)04 boirros de Santo Antonio ou Boa-
vista din lo-se de alu^uel at a quintil de
trezontos mil res annuaes; quera o tiver an-
nuncie para ser procurado.
t^^" Roga-se segunda vez ao Snr. Mano-
el lisieves de Abren ; o favor de dirijir-se a
fora de Portas n, aa a negocio de seu
inleresse.
Ur O Prefeito da Cimmarca do Rio For-
10J'.), annuncia que foro npprehen lelos pe-
lo C irnmandante do Destacamento da mesma
Cramana, dois escravos anda bucaes uto
das quaes um tanto idozo 1 quera for Snr.
dos mesmos os pider procurar nesta Prefei-
tura que Ihe serao entregues, avistados
ilocu neritas que apresenlar.
&s^ Um moco braiileiro, cazado, que
sabe bem ler esc/ever, e mellior contar com
rouita pratica para todo o estabelecimento de
escripturaco por j ter lid.ulo muito cora
elles se offvrece para qualquer estabeleci-
mento de escripia como Escriptorio ou car-
torio eescrevente de qualquer Sr. Advoca-
do por ter muita pratica timbera da chica*
na, e de todo e qual juer negocio, o qual
d muilo boas pessoas de flanea a sua con-
dula : quera pretender anuncie para ser pro-
curado, ou dirija-se a ra das Crures D. 11.
KS9- Quem precisar de urna ama secca para
casa de lioraera solteiro sen lo para portas
a dentro ; dirija-se ao buco di liaraba D. t.
t_j Precisa-se alugar urna casa ainda sen-
do cora pouco comino lo e que seo Jugual
nao exceda de dez mil rs. sendo as ras
seguules: Mundo novo Pateo do Hospital,
ra das Cruzes de S. Francisco Florenti-
na Rom Jezus das crioulas ra das Flo-
res Gamboa do Carmo ra da Paz, e 1ra-
vessa di Matriz : q ,e.n a tiver annuncie
para ser procurado.
S37* O abaixo assignaJo avisi as Authori-
dades a quera competir que na noute do dia
a4 do corrente, viudo ura negro de Olindi
para o Recite, antes ds chegar a Fortaleza do
Huraco, Ibe lurlro um cavallo russo pdrez,
altura regular cora todos os andares e bem
carnudo cujo nagrj Uta que lorio dois tu-
mens: quem delle lirer noticia, queira de-
nunciar ou leval-o a casa do Vigirio da
Freguezia do Poo que ser generosimente
gralilicado ou ni praca da lioavista 1) 7.
Antonio Ramalhoda Silva.
tsr Aluga-se para prensa dalgodo, ou
armasem dercollier, meladeda prensique
foi de Alexandre Lopes Ribeiro uo forte do
mallo j a tratar na ra do Vigario n. 7.
fc-T Roga-se ao Sr. J. C morador na
Cru de Aimas baja de bir ou mandar bus-
car os vistidos que mindou fazer desde a festa
do natal atrnz da matriz de S. Antonio, no
2 andar do sobrado onde mora a professora,
110 prao de 4 dias edo contrario serios
mesmos vendidos para pagamento do feitio*
%3~ Urna Sra de meta idade otlerece-se
para ama de caza aqual se propoem a fazer
l lio o servico de portas a dentro ; quema
pretender dirija-se a cambo 1 do .* indo pela
ra nova no lado dtreito a terceira caza.
tgp Joaquim Jos Pereira dos Santos a-
viza pessoa que lirou urna letra sacada pe-
la Tiiezouraiia Provincial acceita peloan-
nunriante, e que se vence no primeiro do
prximo mez de Julho que Iba deve apresen-
lar ni caza de sua morad i a : ra das Trin-
xtiras sobrado N. ai, primeiro andar.
tW Na ra do Rozado ; D. 35 caza de
Joaqura Osear Elster b tartas portuguezas ,
vindasdorio de Janeiro pelo ultimo vapor ,
e lubricadas na quella cidade.
US- Nd noile do corrente Julho furtaro
daalgibeia da sobrecasaca do abaixo assig-
nado no thealro urna carteira contendo alera
de um conlo cento e noventa mil reis era se-
uulas e alguiuas letras que o abaixo assigna-
do nao precise, especificar por ja se axarera
preveuidos os seus assignautes ; quem da
dita c.11 (eir liver noticia avize ao annuncian-
teoquol promelte guardar segredo e dar
de giatifcacu 5ooUooo rs. a quera th'a en-
tiegar enlacia assim como declara que tendo
algumas suspeilas de quera toi o aulhor do
do furto est proredendo as necessarias
pesquiza para o descubrir e perseguii-o.
Francisco Joaquim Pereira Labo.
S3T O abaixo assignado faz bublico que
iodo e qual quer escravo lauto maxo como
leiiiia sendo adiado sem escrito do abiixo
63siguado tanto dedia como UeuJile ou quem
suaa vi'ts lizer uo seo eogeullO S. Paulo IVe-
Antonio Jos de FiguerediM
George Sulton Mgico e Ventro-
quo ingiez avza aorespeitavel publico d'es-?
la Cidade que est preparar? io urna das
cazas do Sr, Cunta ni ra Je S Francis-
co para dar a sua priraeira representacio ,
que sup5e ser Domingo 4 do corrente
C9- Quem litar para vender urnas fbulas
de Phedro em iatim da Eiicao de Pariz de
i8a3 por Auguste de Latain ainda era bou
nzo queira annunciar para ser procurlo ,
ou dirija -se caza do Sr. Guuha defronte de S
Francisco*
sa^ Acba-se um escravo 00 en'en'io^velbu
do Cabo, q' foi entregue por um homem des-r
conbecido ; quera for seu dono dirija-se a
caza do Exm. Sr. Marqei do Recite \ qua
ciando os signaes se Ihe entregar,
tST Troco-se dois mil e du/.entos pita-'
c5es brazileiros na rui da Florentina so-
brado novo o p di mar.
sar Quera annunciou no Diario da aS do
corrente querer alugar ura sobrado cora bous
cmodos e bora quintal ; era S. Anto.iio ,
ou na B01-vista dirija-se a ra das 5 pJa-
las; loja D. ?3
%sr Aluga-se urna caza ierre cora perten-
ces para paderia e juntamente o foroo no
principio do atierro dos affogados defroate do
viveiro do Muniz quera a pretender dirija.
3e ao mesmo no sobra lo cima.
t3P" Aluga-se o primeiro anlir e l?';idi
sobrado novo que foi do fillecido BaptilU ,
uo principio do aterro dos aiogados ; quera
o pertender dirija-se ao mes-no sobrado*
SS9" Preciza-se ulugir urna caza terrea qua
seja em boa ra e que o seu aluguel nao
exceda a dez mil reis; que n tiver annincie.
SST Os Srs. Joo Alves da Silva e Fran-
cisco Alves da Silva queira vir rebeber hur
mas cartas vinlis do porto : na praca do 01 n-
mercio bote jui 11 do A l rae Ha,
G5- Preciza-se conprar uil quarlo qui
esteja gordo e que le 11 a a andares e sej 1 novo;
a pessoa que liver e quizer vender diriji-si
aos quatros cautos na Roa-vista ; cara D. 4**
Si?* Roga-se ao Sr. Joio Justino Farndsa
da Soma o livor de bir ou man ir o n fora
de portas, N. aa a negocio de sju tu-
tsiesse.
$39" Precisa-se de aooUooo reis a juro por
lempo de i mezes : em bipolheca era urai
casa piquen 1 ou vende-se no lujar do So-i
lidade que quizer diri:a-se a ra de Orias }
D. 59.
*S* Tirro-s3 do Correio duis Cartas pi?
engao, viudas do Porto, uraa con o non?,
Jos Dias di Silva Guiraares, oulra Manoel
da Costa Ramos, a quera pertencereo, pro-
cure na Loja de Dias 6c Cunta, defroatedj
Reco da Cacimba na ra da Cada do
Recife.
O Rrigue Brasileiro Temerario segu para
Loiada era de Julho : os Snrs. cirregado-
res, e passageiros. queiro rain lar os conhe-
cimentos em casa do consignatario na rui da
Senzalla Velha, para se organisir os M^ui-
feslos
ur Huma Snra, que sabe bera engomar;
se otrerece a quem se quizer servir do sen
preslirao, na ra da gloria D. aS,
\sr Arread 1-se ura sitio niestradi de Joo
de Barros, muilo porto da praca, com boa osa
de vivenda e cora muitos e ptimos arvorer
dos de huelo : a tratar na Solidado era casa
do Teneute Coronel Manoel Jos Vlartius,
- Vende se sicas rom Farinha de superior
queliiade etiegada ltimamente do Rio dj Ja-
neiro, por preco co no lo, na ra d\ Cai
Velha, armazem o. 16, de Manoel Jos
.\lartins da Costa.
ssr Do abaixo essignado e de sua fazenda
da tVlacambira termo da Villa do Pesiueiroo
Comarca do Brejo da ladre de Dos lugi,
em dias de Selembro p. p. o escravo Joiquim,
filho do mes rao serla o o qual o houvj por
herama do seu sagro o tinado Jos Cordeiro
Yluniz Falco os signaes do escravo sao os
seguales 3 alto ciieio do corpo cor benv
prel, peinas bis!interne.Ue grossas falla
algum tan.o rouca lera o vicio de embria-
gue* he bstanle pratico as estradas do ser-
lo pois em outras iugtias, tara-se ili.i-
do para os sertoans di Parahiba. Te.n sidj
vislo na povoaco de S. Benlo e Cicirabio,
termo de Garanhuus e uiiraameiiU que to-
mara para panelas de Mir.tndi j quMB o i)><.~
gar leve ao alieno da bu Mi t|U te 1 ce*n
mil rs de gr.itilica?j. i' iJiicis.-o Xivioi
Pe:tira de tirito.
X.
!
MUTILADO



DIARIO DE PERNAMIICO
a



1
l
tsr Precisa-se alugar urna casa terrea
que ten lia quinta I e cacimba anda quesej
pequea, emquah|uer ra do burro de S.
Antonio ; na praca da Independencia loja
de Joaquim Pereir.i Arantes.
S3T Precisa-se de urna ama para casa de
pouca familia ; na-ra da Cruz venda n. 38
de Pedro Marciano.
tsr Precisa-se alujar urna casa terrea em
S. Antonio que tenha commodos para urna
pequea familia e que o seu oluguel nao
exceda de oilo mil rs ; quem tiver annunce
tr Alugase urna sala coru muito boa
vista, e com urna alcova ; na ra das Cru-
jes D. 6 no segundo andar.
Avisos Martimos.
PARA O RIO DE JANEIRO, segu
impreterivelmenle no da 3 de Julho prxi-
mo o Brgue Barca Braiileiro, Firmeza da
primeira classe, forrado ecavilhado de cobre,
anda pode receber alguma carga e escravos,
assim como tem lugar para 4 passageiros por
ter superiores commodos ; trata -se com o Ca-
pillo Narcizo Jos de Santa Anna ou com o
consgnala,o Antonio Francisco dos Santos
Braga na ra da Moeda N. i4a
JARA O MARAMUO' segu viagem
com multa brevi J de por ter a maior parte de
seu carrrgamento prompto o Patacho S
Joo fjiradoe pregad ) de cobre e de r-
pida marcha ; quem quiser carregar ou ir de
passagem e mandar escravos. dirijase a
F M. Rodrigues & Irotos ; na ra do tra-
piche quina d dos tmueiros n. i 3.
PaRA OC.EAR.VoBriue E-runa Rai
riba d. s Arijos sabe com a maior brevida-
de possivel por ter raaor parte de iou carre-
garrt uto prcruplo ; quem quise.- caneg.ir ou
ir de passagem diiija-se a Manoe! Joaquim
Pedro da Costa na tua da cadeia do Recite.
tos de chita a ia8o, cortes de vestidas de
cambraia de bom tom 55oo ditos de cam-
braia de listra de 6 varas a 3aoo cassw chi-
tas bordadas a 2 jo o cavado lencos de cor-
daorinho de gosto moderno a aaa rs grava -
tas feitas de todas as cares a 48> lencos d^
cassa de quadros a 16)1 ditos de quadros a
loo ditos de cambraia para mo de senhora
a 3ao e 44o cassas de quadros as setin id is a
32o e 4oo a vara bnm trancado de listra*
a 48o a vara gazinetasde listra de todas as
cores para calcas a 5ao o covado fraoque-
lim de todas as cores a 64' dilu cbila a*ul
a 140 dito e cutras militas fazenJas par pre-
co barato ; na ra do Crespo D. la segunda
quem vena da ra do Queniacl0-
tr Urna venda na ra estreila do Rotario
com poucos fundos a dinheiro ou a praso ;
trala-se com Firmirio Jos Fe'is da Rasa, na
ra da moeda I). 141.
tsr Huma negrinha crila de idade i5 an-
uos muito linda, co/e e cozinba he arrecolhi-
da ptima para mumbanda, na ra Direila D
ao, lado do Livramento.
Lcj O
isr Farelo a 3ooo a arroba ; no arm'zem
de Joaquim Ginsilves Vieira Guimares ,
junto ao arco da Conceico.
tsr Telhasde vidro ltimamente chega-
das de Hamburgo maugas de vdro lisas e
lavradas lanlernas de casquinha inglesas as
melhores que a-jui tem vindo ; na ra da
Cruz 11 36.
tsr Figuras grandes e pequeas pira pre-
zepios vidros para lampeda, bacas Unas pa-
ra barbeiro e duS gamelas de amarelo
para banho que leva mais de la canecos de
agoa ; na loja de louca fina atraz do corpo
Santo n. 66___ #
tsr Urna preta creoula, de bonita figu-
ra cozinha o diario de urna casa lava, en-
gomma e cose cha ; na praca da boa vista
sobrado \.
tsr Um sitio na ("id ule de Onda com
urna grande cava e excellente viveiro coro
banheiro e algumas arvoreg de fructo a
tratar na ra do Crespo lado do norte loja De -
cima 4.
tsr Panno de lioho enfestado multo fino,
tsr CWfazeni N O. Bicber & C., por
intervengo do Corrclor Oliveira de um
grande sorlimento de ferragens hms e gres-
sas, entre estas muilas espingardas de di- babados de linbo para toalhas, lencos de se-
ffereotes qualidades e de multas miudezas da para grvala toalbas de linho alcuxua-
pata feixar facturas: quinta ftira primeiro das, linhas brancas de bordar, botoens de
de Julho as 10 horas da n auli em pouto no retroz meias de linho para hornera toucas
seu armazero da ra da Ctui. de liiiliu p*ra senhora e mantas de seda
t^r Que fazem Jones Patn & Co-npanha brancas tudo do Porto ; na ra do Fagun-
por intervento do Corretar Oliveira, do des L). 5.
mais completo sor lmenlo de fazendas ingle-i tsr Urna cmoda com sua estante em ci-
zasrnui propriasdeste mercado e entre ellas ma leda envidracada e envernisada da-se
de urna porco de cobertores avariados que muito em conta segundo a obra um relogio
seno vendidos por toda o preco e por conta da cima de me a par 16,000 bono regulador,
de (,i -etcncer quaita (eir 3o do cor- na Irempe por cima da aula publica.
renu iio.&s da manh em ponto no seu s^ Um moleque ruja hondada pessoa
armazeru da .ua do trapiche novo. de crdito assegura vende-se por necessida-
K> Que iazem Smith & Ccrbelt por de ; na ra do sebo junto ao Sr. Capita Lu-
inlervenco do Corretor Oliveira e por con- 'u de Pinho borges.
ta de qutm prelencer de cerca (Je 100 Barr- t^" Urna conceda duas mesas um ca-
cas de hoUxa e 5oo de lariuha no esUdo em nape urna marque/a e urnas cadeiras tu-
que se aiho, desembarcadas de bordo da do de condui e urna cuna de Jacaranda j
tem a singularidade de com um s fogo co-
znhar 7 panel las ; na ra nova'loja de fer-
ragens I). i3.
tsr Facas e girfos de cabo de marfim ,
ditas de osso linas e entre finas bandeijas
funs candierot delato estojas com oava-
Iba o mais fino passivel thesourai para
unha ecostura casticaes de casquinha si -
btinete e e^seftcil de si bao pira barba, p
para denles cartas trance/as mui finas, pVSs
oari lavar o rosto e outras muilas miude-
zas e ferragens ; na pracinhado Livramento
D. S.
tsr Barrs com salitre refinado ditas com*
breu barricas com farha ordinaria para
cbapeleiro e meias ditas com boa rolos de
fumo sacas com pimenta da reino, ditas com
cravo ditas com farelo e cha sequim ; na
ra das : 'ru/es D. 9.
K&" Sal de Cdiz a bordo da Escuna A-
mericana Celenty ; a tratar com os consigna-
tarios L. G. Ferreira & Mansfield.
tw Arro pilado tanto em sacca como a
relalho por prego cmodo : na pracinha da
Livramento venda D. a5.
tar Cautellas da Lotera do Seminario ,
ganhandoa vge'ima parte dos premios, ca-|
bendo ni sorle dos 4 000,000 duzeutos e os
mais premios em proporcio : as tojas das
Snrs. Quaresma praca da Independencii
Victorino ra dos Quirteis D, a Claudia
relojoeiro, ra docabu,; Caetana alterro
da boa vista n. ao em Olindi ra de
Malhias Ferreira n. 4o, Sauza Pinlo Bai-
lar e Dias & Cimba na ra da cadeia ve-
Iba e em casa do Caixa ni mesma ra n
54 on le haver sempre hom sorlimento de
nmeros, levando urna cautella gratis o com-
prador de i5.
K> Urna grande casa terrea sita na ra da
Alegra, com excedentes commodos, e bem
construida ; quem a pretender annunce.
t3T Urna canoa aberta nova acabada de
ser construida e de carga de 600 lijlos de
aUenaria grosi a roetade a dinheiro e roe-
quadros para habidos a 3ao a vara algod
nho americano de vara de largura a ifo, ci
zimira de cores a mais superior possivel a aa,f
o cavado, pannos pretos e de cores, brioa trar
sado eassa liza chales de la e de chita a,
lem destis outras muilas fazendas par pr
muito commodo; na rui do Queioaada vi
da ra do crespo primeira loja O* i
tsr Tres arrobas e meia de rizint de bita
(a na ra da cruz do Recite D, af^ por prec
commodo.
CfiT Sacas de muito bsa farioba, e por pre
co commoda na ra do Rosario estreila de j
fronte da paderia do Snr. Cunba D. 18.
tsr Sacas com firinha do Rio de Janeiro
da que ltimamente chegou por preco com
modo no tanque de agoa do Sor. Cato.
\
tscravo;* Fgidos
No dia 17 do correute fugio da Ro
da Cruz, N. la, casa de Jos Antonio Go-
mes Jnior, hum negro de nome Joaqun,
nuca o congo idade de pouca mais ou menos
de itt a ao annos, seco do corpo, cara redonda
nariz grande, e chato, fallo de denles na frente
tem urna marca de fogo D no peito eiquerdo,
he bastante ladino ; levou vertido carniza d
riscado azul, e calca branca, quem o mesm
pegar leve casa cima teferida que s;r be
recompencado.
tsr Fugio em 11 da Abril prximo piso,
do um preto de nome Antonio naci M0-
cambique com os seguintei signaei Na
lena marcas de sua trra um dos olhas va-
zado, sobre o pulco de urna dis mos, um in-
chisso menor que um pequeo ovo esta-
tura regular cheiodo corpo e bem baiba-
do levou ua arg ta de Ierro no pescoco
fezada com cadeado consta que o dito anda
por a So!idade de camisa abaleada para as-
ara oceultar o ferro do pesco jo e par que o
referido eatende do trabdha de fabricar pao ,
talvez algumSenhor de conciencia larg o es-
teja desfractando o que ero toda o lempo sa-
bido se proceder a respeto. Quem o apre-
lade em lijlos ; a fallar com Marcelino Jos hender leve-o ao Deposito da agoa e pude-
Lopes, jria junto ao Pheairo que ahi ser recam-
tsr Urna preta de idade de ao a aa annos pensado
eummolequede idade de 1 annos muito
em conta por seu Sr. retirar-se para fora da
provincia 5 na ra do Collegio D 1.
tsr Feixes o qumto poder carregar um
preto de palha de milho verde, propiia pa-
ra engordar cvalos a 3ao o fexe ; na ola-
ria do filho de Manoel de Albtiquerque de-
rluvimento do Porto
NAVIO ENTRADOS NO PA a6.
Terra Nova ; f\i dias Brigue Americano
Argo de igg tonel Cap. W.n. Neeie,
equip 9 carga bacalhu} a F. & .Vlans-
field.
fronte das bicas onde as canoas recebem agoa Ro de Janeiro com escala pela Babia, i3
JJarca InglezaScience arribada a este porto
com agoa aberla na sua ctual viagen de New
Yolk com deslino a Mova Holianda e.vla
feira a de Julho as 10 horas da roanh no
armazem do Sr. Mendouca no forte do NJalcs,
C o 111 p r it 8
lavaiiuto : quem ti-
tsr Urna ioaiha de
ver annunce.
t&* Esuavosde anubo os sexos de idade
de 10 a ao annos, com liabeliddes ou sera
elUs assim como urna negra que seja moga,
equeseja boa engonmadeira e roslureira, oio
se olba a preco e um prelo mc;o bom uiar-
ciueiroou car, ina para fora da provincia;
a Lllar com Antonio Francisco dos antos
Braga na ra da Moeda u. 14.
tsr Duas escravas creoulas ou de naco ,
de idade de ua aa anuos sendo para eue-
nho ; na ruadirtila D. 2o lado do Livra-
mento.
tsr Escravos de ambos os itxoi e mesmo
com officios ; para fora da provincia ; em ca-
sa deGaudino Agoslinbode Barros, na pra-
cinha do Corpo Sanio '. tn.
por preco cora raudo 5 na ra do Cabug D. 7
Manna em caixinhas a 16 lib. por
na ra Augusta lado direilo indo do palace-
te na terceira casa
tsr Vellas de carnauba a .joo a libra, mei-
as de lioho ltimamente, chegadas de Lisboa ,
os veidadeiros ru3 parisientes meias de al-
godo para rreninas os verdadeiros pur-
gantes e vo nilorios de Le Roy facas e gar-
ios de cabo de marfim, argalbas e vellas els-
ticas de todas as grossuras para curar cirno-
sidade e dor de pedra bolins de marroriuim
para meninas e outras muiUs miudezas ba-
ratas e diveisas msicas para piano, lti-
mamente chegadasde Franca ; na ra larga
do Rozario D 7.
tsr Barricas com fumo para charutos, sa-
cas com faielo tuda de boa qualidade e
vindo da America ; u can nho de 4 rodjaf' "? Senbora e para hornero, sapatos de nrar
no Monteiro.
tsr Lindan globos dourados pira lampa-
rias, mu'io proprios para casas de familia ,
tanto pela sua commodidade como pelo seu
asscio por prego muito commodo ; na ra
do Livra nenio loja de fazendas 96.
tsr U.n poldro russo pombo de primeira
muda e bem passsiro e um 1 carga de lia
dias Irasendo do ultimo porto 7 diis. Bar
ca Sarda Guinsippitia de 33J tonel. Cap.
Andi Breve e iuip. l, carga lastro; a
Joo Pinto de Lemas & Filho.
Londres ; 49 dias Drigue Iuglez Liverpool
de ij'j tonel Ca:> J0S111 Ord, equip |3,
carga farinhi de trigo e manteiga j a R is-
sell Mellors & Companhia.
de barriguda ; na ra das 5 ponas venda Babia; 5 dias, Sum.ci Brasileira Emiliana
decima 6.
tsr Um porlo de ferro com trese ou qua-
torse palmos de largo muito fornido e bem
de 111 tonel. Cap. Eufrazio Lopes de A-
r .ujo equip. 11 ,carga carne steca ; a
Amorim Irroos.
fetd na prenca de Francisco Ribeiro de Brilo. Baha; t dias BrigueInglez Maeleode Cap.
Dous cavallos de carga muito navas Jotin Pal'ers w equip. |3 carga lastro;
Crabbtree Heyworlti.
SAHIDO O mSMO D1V.
preco commodo, e essencia de aniz em Halifax; Brigue Inglez (iranvile, Cap. Hugh
garrafas, tanto a praso como a dinheiro ; na Lyle carga ourus.
Cear ; Ilute Brasileiro O indi Cap. Jo>
Vendas
tsr No armszem de Antonio Annes e na
ra da cadeia do Recife D 59 superior fa-
linha de Mag e Seruy a 6000 a saca e
deoutra mais abaizo ce boa iiu tsr Urna laLerna coro ponas (undos ti-
ta na ra do Apolo dtfroule uo poiio das
canoas ; a tratar na mesma.
tsr Pannos finos de tedas as cores cl,itas
finesa 160, 1B0, e toa it. o rotado chale
deo.f tim de ilierentes padtoens a 1 j (o, di-" / fot uo lepartido e admitte diversas petas } que
para dous cavallus com pouco uto ou iue
novo para ver o carimbo em casa do seei-
10 Miguel no atierro da boa vista e a tratar
dos juecos de tudo em casa de Maibus
Austin & Companhia na iua do trapiche no-
vo n. i a*
tar Urna escrava de idade de a5 annos ,
co/inha o diario de urna csa na praca da
Independencia n. 19.
tssr AJt-l deabellia urucu muilo novo, ba-
lanca, e pesos ^medidas de lo!ha e pu, ca-
xa i ora realejo um terco de conduiii duas
caxasde pinho um jugo de mateas de pre-
gara um funil de i.o urna' quarta do pa-
dio velho e urna caada dita potes de
gr-iza muilo em conta ; as 5 ponas D. aJ
onde tem laropio.
tsr Um ptimo fugo de nova invencio ,
chegado ltimamente ue Inglaterra, obra aui
supe luliva proprio para casa de grande fa-
milia em razo du dilo io^o ler um bou.
ra da Moeda 14
l^~ Farinhade mandioca por preco com-
modo; recenlemenle chegada do Rio de Ja-
neiro tanto de qualidade regular como su-
perior de maj ; no becco do capim armazem
de Jos Rodrigues Pereira & Comp
9P9> Chales de seda e de cambraia borda-
dos com blona mu ricos vestidos de seda bor-
dado de relroz mui lido luvas de blica
-a.n,-
Va-'
ro'juim de salim e de lustro para Senhora e
de marro^uim e de lustro para hornero, meias
de seda e de linho e algodo para Senhora,
mantas fil de linho e de garca 1 i-as de se-
da para Seubora e para hornera fiares pro-
pn.s para armaco paracabeca de Senhora,
bicos de linho hrancos e pretos lencos de fi-
lo ue linho e de seda e garca, fitas proprias
para eniees botzeguins para Senhora, per-
lui.aii.tse outras muilas fazendas por preco
cmodo; na ra uova lado da matriz D. 6 e 9.
tr Chitas de hons pannos e (inlas finas a
140 ganga asul lisa piopria para escravos a 80
res ao covado cambian lia ordi uaria a
1 4o a pessa dita, superior de 8 varas a pessa
a 4000 madapolocns finos a 3auo e 4oou e
ooo, ii-ucos hrancos decanhraia lino a 3 10 di*
tos com embanhado largo a 4^o, dilos de chita
decores -x.s imitando eda a ita e 10a, prin
ceia pela mullo fina en estada propria para
seb e cas.ca pelo barato p:eco du nao reis ,
brelanha do Hubo puro a 480 a vara cjssa de [RECIFJ NA TYP, DE VI. F. DE F,- 181,
Gansalves carga varios gneros.
ENTRADO NO DIA 27.
Babia; 4 das Barca du Vapor Brasileira
Correiodo Brasil, Commandanle o pri-
meiro Teen e Bejamim Carneiro de Ca n-
pos, trouxe a reboque a B*rca da ess
cao para limpar o porto.
Rio de Jar. ., com es?ala pela Bihia e
cei trazendo do Ultimo porto la dias, Va-
por Brasileiro Sa Salvador, Cap. John
U. Onen equip. ?4 i ^ac Calmont
Si C., passageiros 13.
Babia ; 6 dias Sumaca Brasileira S. Anto-
nio Milagroso de y8 tonel Cap. Joaqun
Jos Antonio equip. 10 carga varios
gneros; a Manoel Joaquim Pedro da Coala
SAll ju NO V1ESMO DIA
New Yoik ; Barca Americana Cutter Cap.
Jason t\l. Terbell, carga assucar.
ENTRADO NO DIA a8.
Otbeile ; 43 mees Galera Americana 13a-
leona de 3 jo tonel., Cap. Jalia D. Lucas,
epuip. a2 carga aceite do spermneete ; ao
dito Cap.
Lisboa ; 45 das Rscuna Portugueza Novo
Congresso de 1 Jo tonel. Cap, .tfaaoel Ja-
s Ralo equip. 9. carga, vin'io, zeitedo-
ce e vinagie ; a, Francisco Severiano Ra-{
bello.

MUTILADO
t


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E88PXDFPW_PLIDWN INGEST_TIME 2013-03-29T15:01:26Z PACKAGE AA00011611_03835
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES