Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:03780


This item is only available as the following downloads:


Full Text

W f
fl'N D
i 1839.
Q0A.RTA FELRA

CAMBIOS;
Marco 1o
Londres 5o Ip a 3i D$. St. por igooo eed.
Lisboa 80por 100 premio, por metal, oll'erecido
Franca 3ao a 3a5 Rs. par franco.
Rio de Janairo aopar.
Moedas de6/400 Hgqoo as velhas novas lil-jo:
4/000 8/ioc a 8J3oo '
Pesos Coluranarios l|65o a i #670
Dittos Mexicanos 1/620 a i/63o
Pataces Brasileiros i/65o a 1/670
Premios das Letrai, pormaz 1 1,4 ,', por 100.
Cobro ao par r
PARTIDAS DOS CORREIOS TERRESTES:
Cidade da Paraiba a villas de sua pretendo
Cidade do Rio Oraode do Norte, e Tillas dem
Cidade da Fortaleza a Tillas dem ....
Villa de Goianna .... *.. *
Cidade da Olinda ..... *. f
Villa de Santo AntSo ....'.'.'.'.'.'.',
Dita de Garanbuns Povoaco do Bonito'. .*
Diltas do Cabo, Serinbaero, Kio rorraoso, a Porto' Calto
Cidade das Alagoas, e Villa da Macei. .
VUla de PajauFde Flore........*.'.'
Todos os correios partem ao meio da.
13 DEMARCO. NUMERO 00.
Segundas Sextas feirasj
Todos os das.
Quintas feiras.
Diat 10, e ?4 de cada mtz.
dem i ii, n ditto dido.
dem idera.
dem 13, ditto dUto
Todo agora depende da nos meamos ; da nossa prntfencja
moderacio a ntrgia: conlmuemos como principia ruca
a seremos aponUdos ora admiradlo entre as Nafta mais iul
Proelamacio da Assemblea Geral do Brasil*
Sobsereve-se para esta foiba a3fooo rs. por qoartel, pagos I
anUdos nesta Typografia, ra das CruMs D. 3, ena Pr!
da Independencia X>. lj 38, onda se receben correspon-
dencias legahsadas, annuneios: insirindo-se estes era til
lando dos proprios assignantcs, a Tndos assignadoi. i
oas da semana:
ir Segunda S. Candido M. Audiencia do J. da Direito da 1. Tara r?s manbS;
13 Terca S. Gregorio P. Dr. de manh e and. do J. de D. da 1. vara de manh
i."> Quarta S. Rodrigo M. Sesso da Thesourara P.
14 Quinta S. Matluldes Rainha. Relacaoeaud. do J. de D. da 1. vara de TnanhS.
J-ommeroorao de N.S. Jess Chrisio.Ses. da T. eaud. do J. de D. da 1. v. dern.l
La Aova as 11 hor. e5o minutos da manti.
16 Sabbado S. Ciraco M. Re. de mano, e aud. do V. G. de t. cm Ulinda
17 Domingo da Paixao b. Patricio Ap. da Irlanda.
Marecheia para odia i3de Marco.
As 1 horas e 5 minutos da manh. As 3 horas o 18 minutos da tarda.
/ '
<||fi&*^|^Jx|Jp
PERNAMBUCO.
ContinuacaS da Falla com que o Exm.
Sor. Francisco do Reg Barros Presi-
dente desta Provincia, abri Aaaem-
blea Legislativa Provincial no da pri-
meiro de Marco do crreme anno.
Industria.
A nossa industria geralmente fallando,
exerce, se altender-mos para o incremento
progreasiro da expnrtacio dos gneros Pro-
v, nenes, e mais anda aogmentara', se
continennos a ler scr?go e a corar de
nossas Estradas, para facilitar os meios
de transporte aos gneros, qoeaedir-gem
aos diffdreotes me/oados da Provincia.
He aqu, Snrs. 0 lugar proprio para
declarar-vos que tendo sido remeltidas
pelo Prefefto de Santo Antio ao Governo
Provincial algumas amostras de urna mina
de Ierro, que se descobrira na Sorra do
I assira, e ha vendo ellas sido entregues ao
Lugeubeiro Joo Bloeui, a fim de as exa-
minar, consta de sua* informar^ que a-
penr de aeiem aquella amoitr fdacos
soltse xpostos as injuria, do lempo he
todava a Mina da mesma qoalidade da de
J. do Ipanema na provincia de Sao
A *l U. O
O asnino Engenheiro de lara que rsta
Irovincia podea' ter a segunda Fabrica
Je ferro do Imperio se com antecedencia
lorem tomadas as necessariaa medidas so-
bre a conservado das maltas prximas 'a
Mina, eacquesicSo de um terreno, em
que baja pedra calcarla por ser?ro Vtn
eogrcdientu indispen-aveis para amanipu-
acao de ferro. Su estas prov.dencia, forem
tomada, pmce-me, Sis., que grandsimo
incrtmento .odei ler ,.o,sa industria
pela maior abundancia e baratesa de um
genero, quelhe he iudupeoeavel.
Administiacio da Fasenda.
Balances Pelo Balanco do onno finan-
eiro Godo que S9 cha nrgaomdo. como
'.*po os au.gos 4o e 41 da Lei Piovincial
d a de Mato do anno piando, numero 63
- com todas as explicacoes, que pareceiio
n c*asrids para seu melhor esclarccimeoto,
*eia, Sois., que, tendo sommado ara -
cena com o saldo d* icc:o64s'8ao reis
do anno ant cden.e ^pea.077;I99L553 res, pa'ssou parao
(urieaie auu boanceiro o saldo de88:8i-6o8i
jt's. i-uxando.-e porem todas as coo-
m no ultimo da de cada anno BnaDceiro,
no sempre, como bem sabis Reodn e
^pesss, que nao podem e8, lealisadas
dentro domesmoanno, e que vio sopprir
lalUf, que p0r igual motivo aparecen no
*no seguinte. Assim, comparando-te a
Mn de SS.-^uWrei. de rendas! que
cario por sr.ec.dar, com a de 5o,,G9Si72
res de .nos anteriores, que se aec,"dou,
uencou p0r ptg,r, con a de.......
i:cb8854 reis de annos anteriores que
SeP"6o > ios qqal se comprehende a de
3o;636f5oo reis das) saques fcitos pela The-
sourara da Provincia das Alagoas em
1835, para pagamento das madeiras en-
coanaendadas para pontea do R^cife e
daBoa vista, e que, por falta de liquida-
cao de contas, anda se via no balanco do
anno antecedente, como existente nos
Coffrn da mesma Thesourari) ver-se ,
que, com pequeas differencis, humas
addiecces 6cario cobrindo as outrns. To-
dava tendo se seguido o disposto no re
ferido artigo 4i di citada le de a de Maio,
formou-se artigo separado de todo qusn-
to pertence a annos anteriores, e tendo-se
entio de mostrar as dtffrencas, que liou-
verlo entre as derpesn fixada pela I.si ,
tomou se para termo de compiracio nao
o total das despeas* effectivas ncluiodo
a dos annos anteriores, como ss praticou
nos Balancos antecedentea, mas sim a soro-
ma das despests effectivas, proprias do ati-
no com o resto a pagar.
Pelo Bdlanco do primeiro trimestre do
corrente anno financeiro veris igualmente
que, tendo por um lado entrado para o co
fre com o saldo de 8B;856j^8i reis do
antecedente 197J679U194 reis de rendi-
mentoa proprios do mesmo corrente anno,
anteriores, i4o;566Uo27 reis do suppri-
rnentos feitos pelo cofre Geral, e de ten-
dimenlos que Ihe port nc m, e.....
!7t:64oUooo res de rendimentos perten-
centaj aos dous annos Bnanceiros prximos
focturos fasendo ludo a somrna d.....
598;73aUooa res ; e havendo por outro
sabiuo do mesmo Cofre 29^9^811889 reh
por despeaos proprias do noo, e de annos
anteriores e por depsitos, que se entre-
gario, ficou em 3i de D?sembro n'elle
existndo o saldo de 3o3;78JUio3 reis
sendo i5i\ t'jU coi reis em dinbeiro e le-
tras para despesas do segundo simestre cor-
rente, e 17 1 ;64 ra as dos doui annos finanreiros p. futuros.
Algunsimpostos, como o Disimo do assu-
car e algodio, e a Decima dos Predios
(Jrbahos, devem produzir neste a. seme.-
tre maior rendimento ; mas a diferenc,
nao pode compnnr oque ja r..;.-beuno
primeiro pela arrematacio de alguns impos-
toa e pelo suppiimento do Cofre Geral. Na
conferencia que tendes de faaer conhece-
reia melhor, quaea fio estas differencas, e
o estido em que devemos Gnr no ultimo
do anno.
Oicamento -- O augmento da despesas
decrelsdrs na Lsi Provincial de 2 de Mio
do anno pa;stdo compiladas om as do
ant edente, fai, que ainda inftlirmeutc
appirrri no orcimcnto para o anno finan-
iciro de 1839 a 1840 o dficit de......
i65;a47c6o reis, nio obstante terem-ae ;
avaliado com a nv'or (xactidio poesivel
todoa oa rendimentos. Este difecit porem
tem dedeminuir nfo ( de Rs, i4;caoUooo
em que ltimamente seoresro os rendi-
mentci das Barreiras estabelecidas as
Ponte- dej Crvalbos, e da Magdalena ,
mas Umb >m do saldo que o Coire Geral
deve pigar ao Provincial em viitude da
disposicaO do artigo 29 da Lsi do orca-
mtnto n"tnero 6) de ao de Oo.io.bro do
anno pastado, como veris da Coita que
se esl extrahindo e brevemente vos sera'
apresentada.
Para cobrir porem o defecit restante*
nSo vos proponho a creacio de novoa itnp.
"em voa peco aotorisacio para contrahir en-
prestimos, mas sim toda a economa bem
entendida as despesas, como o mais se-
guro meio de sairmos de fucturos embj.
reos. Assim proponho, que a despesa
do Corpo de Polica de i<) koooUjoo de
reisseja reduzida a i45;478ooo res, se-
gundo o plano apresentado em outro lugar:
que seauthori-e a nio creacio dea Juies
de Direito em huma s Comarca logo qoe
vagaem alguns dos lugares existentes; eque
a oespesa com a Guarda Nacional, quando
nio deva ser supprimida e paga palas ren-
das geraes, como pelaa Lea existentes en-
tendo, que o deve ser, seja reduzida ao qrie
absolutimente for indisp nnvel.Estas e ou -
(raseconomisfjuo cobrindi ainda o defecit
restante, podem todava redozi'lo a ponto
desersuprido pelo natural, e progressivo
augmento da nossa receita continuando a
Provincia i goaar de socego.
Alguna doa nosaoa impostoa sio orcadoa
em quantia deminuta em~ conseqnencia de
disposiccaa legislativas. T..I he por exem-
' pie a matricula dos Alumnos da Aola de
Latim segundo o artigo 38 a. da Lei
do orcameoto vigente, por quinto nio so-
mente lcou abolida .".Matricula dosEstudan-
tes das outras aulas secundarias creada pela
L-i l'ruvincal de 10 de Junho de 1837
Artigo i. do Capitulo 5, mas igoalmen
veniente i" fazer abrir-lhe mais duas caza
em que se declarasse qual o crdito pan
anuo antecedente, e as diffcrencas pai
maa ou para menos que houvessem a,
fuer o Orea ment dos pedidos para as dif.
ferentes Obras Publicas, outi'ora en-
glcbadaa ; e 3o addicionarlhes urna Ta.
bella da Receita Provincial no anno finan- "
ceirodo i de Julho de 1837 a 3odeJo-
nho de i838, com d cea pelasquaes os impostos foraarre-
cadados ; a fim de que com um lance d'o
Ihoa podeaseis aaber quanto se arrecada em
cada urna dtilas.
(Continua.)
ASSEMBLEA LEGISLATIVA i ROVIN-
CIAL.'
839-PROJECTO-N. 5.
A Assemblea Legislativa Provincial
DECRETA:
Artigo 1. Os Sub-Piefeitos das Cidadea
do Recife e Olinda vencerlo a ttu|0 0
gratificaco a qnantia de 5ocLTooo rs. an-
nuaes.
Recife 7 de Marco de i83q.
Nabuco'd'Araujo.
i839 PROJECTO -. N. 6.
te, se determincu que ella foase paga u-
i na vez somente para cada estudante, e ap-
plicada as dos de fora da Capital para alu-
;,u.'l da Caza e outroa arranjoss daa Ao-
tai.
Postos que todoa oa impostos adminis-
trados sao calculados pelo termo medio do
1 rendimento doa dous ubimoa annos finan-
ceiros, todava he de suppor, que a Deci-
ma dos predios Urbanos monte a mais dos
7 \\i-} ib --so reis, em que vai oreada, em
cootisquencia da ultima demarcacto qoe
a Presidencia authoinda pelo artigo 5.
da Lei de 2 de Maio de i838, acaba de l-
ser dos limites, dentro dos quaes ella
deve tercubradaa na Capital.
O imposto sob a denominacio de Dona-
tivos e Tercas partes dos oficios, que vai
oreado por estimativa em 4*>oUooo reis,
he quasi nullo, nio k porque os Juizes
leiritoriies nio tem remetltido aa lotaces
' respectivas, que Ibes incumbem o Decreto
de a5 de Jantiro de i83a, a pesar daa or-
dena da Presidencia, e instancias da The
souraiia, pomo porque as poucaa que ae
lera realisado tem sido por precoa, que aa
duas teicaa partes nao excedem a aouUooo
reis, para ter lugar o pagamento.
A divida activa de impostoa Provinciaea
posterior ao primeiro de Julho de i836,
nio vai oteada, por se achar involvida no
no valor dos rendimentos.
Nio me parecendo baatante cUra a ma-
neira porque era organiaadoa os Orna-
mentos, apezar de conterem rigorosamente
o que as L'-is deferminaraO, julguei con-
A Assemblea Legislativa Provincial de Per-
nambuco resolve.
Artigo O Temo da Villa de Nczaretb
qua segundo a sua creacio se compre/ienc/
nos limitas das Fregucsias de Tracu-
nhemeLarengeiras, abrangera' toda on-
tra porcio de terreno que depoia de sua
diviso se tiver anne.xado, eu que para o
lucluro seanoexar aqutlla duas Frepue-
sias.
Ficio sem vigor aa Disposi^es em con-
trario.
Paco da Cmara Legislativa Provincial
9 de Marco de 1339.
O Deputado Vieira de Mello.
183g Projecto N. 7.
A Assemblea Legislativa P.-ovincial
DECRETA:
Artigo l. AsIrmandades, Confrarias, a
Oidena rcligioaas, ficao noatnindo legiti-
mamente os bens qoe tem adquerido a-
t hoje dispensas as Leis d'dmcrlisaclo a
aen respeito.
Aitigo 2. Para que gosem do beneficio
do artigo ankcedtnte devem aa mesmnalr-
mandade, Coafraiiaa e Ordena Rrligio-
as entrar para a Theaottraua Piovindal
com 5 porceotodo reudirneuto de huma;.-
'no por huma s vez,
Fico deirog.dasasLois tai contrario.
7 do Marco de 1339.
Pe eir Monteiro*
A

MUTILADO


I
GOVERNO DA PROVINCIA.
Eipedieute do dia 8 de Marco da i83g.
Oficio Ao Inspector da Thezouraria,
communicando-lliH que teodo a A sem-
blaa Legislativa Provincial nomeado a
Francisco Xavier da Silva Mendonca para
Continuo da respectiva Secretaria coa o
ordenado annual de trezentos mil reis cum-
pre que lhe manda abrir o necessario as-
iento a fim de *r pago do referido or-
denado.
Dito Ao Commandante Superior da
|a>G. N. do Recife communicando lhe que
mesma G. N. vai tur maior folg* pas-
tando a fosar o servico da Gusrnics pela
maneira indicada pelo Commandante, das
ArmaVo oficio que por copia se lhere-
melte-
Dito Ao Commandante das Armas,
communicando-Ihe que foi expepida ao
Commandante Superior da G. N. do Re-
cite a conveniente pirtecipaco acere*
da nova escalla do ssrvico da Guarnicio.
Dto_ AoCconel C lie fe da Legia da
G. N. do Nazsreth respondendo-lbe q' re-
meta urna lista de 3 Cidados que te
nhio as necessarias qualidades para exercer
o Posto de Major C >m mandan te do meio
Batalho mandado organisar ao Norte da
Serra Mascsrenhae.
Dito Ao Inspector Geral das Obras
Publicas respondendo-lbe, que nio be
preciso por novamente em praca a obra d
arco que te deve fser no a. Unco da
Estrada do Sul, visto star dita obra in-
cluida no contracto feito com o actual Ar-
rematante.
Dito Aomesmo, para enviar a Pre-
sidencia todos os requerimentos que tiver
em seo poder para i formar acerca de afo
lamentos de terrenos de- Marinhs.
-Em resposta ios seos dous oficios de 6 e
) do corrente mez pedindo faculdade pa
ra comprar torcidas ealgumas limas pa
ra esse Arsenal, para cujo fim ja se acba
V. S. authorisado pelo mu oficio de aa
de Dezembro do anno passado ; s tenho a
dizer-lhe que V. S. lendo d'ora em dian
te com mus atteucio os oficio? desta Pre-
zidencia fique de orna vez inteirado das
ordens, que lhe da', e do que deve obrar,
bem como agora que tem de faser com-
pras para esse Arsenal.
Dos Guarde a V. S. Palacio do Go-
veruo de Pernambuco 8 de Marco de
1839. Francisco do Reg Barros. Snr.
Director do Arsenal de Guerra Joze Carlos
Teixeira.
Dito Ao meamo autorizando o para
comprar as mil mantas, mil e quinhentoi
pares da sipitos e .< porcio de boneis ,
de que trata em seo oficio de 6 do corren-
te visto nao baverem mais taes gneros
DO mesmo Arsenal.
Dito A Administiacio do Patrimonio
dos Orlaos, para informar circunstancia-
damente conforme resolvoa As?emblea
Legislativa Provincial a requerimento de
um de seos Merobros por ordem de que
Autoridade existem dous armizens na Igre*
ja da Madre de Dos pertem ente- ao mea-
mo Patrimonio, em mioi de dous parti-
culares.
Dito A C.mara Municipal de Olinda,
eommuniciudo-lhe que a ssemble a Le-
gislativa Provincial reolveo que os Ver
adoras di trinsacta Cmara d'iqaella Ci-
dade fossem desonerados de repor pelos
seos bensas qosntiss que despenderlo com
a ProciasaS do Corpo de Dos propinas
do Ouvidor e Juiz de Fora e oulros ob-
jectos avistadas rasceos expendidas psla
Commissa de Justica Civil e Criminal no
parecer de que se lhe remelle copia.
Dito A mesma transmitiiodo-lhe
por copia o parecer da Commi>se6 de Cun-
tas eOrcimantos das Camaris, jpprovan-
do pela As^suiblss Legislativa Provincial,
e dados'breo r querimenlo do Ajudan*
ts do Porleiro da mesma Cimaia em que
pedia a approvacio do augmento de orde
nado, que lhe fora por esta concedido.
Dito A mesma communicando-Ihe,
que a Assemblaa Legislativa Provincial,
nao defiri o raquerimeolo do Fiscal da
Freguezia do Poco da Panella pedindo que
o seo ordenado fe se igualado aos Fiscaes
dai Fregueziai di S e S. Pedro Mr-
tir e snviando-lhe por copia o parecer
dado a este respailo pela Commissa de
CoH, e Ornamentos.
Portara Ao Commandante do Brigae
Escuna Nitheroy, ordenando que ponba
em liberdade o recruta de Marinhs Antonio
Ribeiro, visto nfo estar no cazo de ser re-
frutado.
Dito Do Secretario da Provincia ao
da Assemblea Legislativa Provineiai envi-
ando-lhe para aereas presentes a mesma
Auemblea 36 exempiares do Orcamentoda
Receita e Dspasa para o anno financeiro
de 1840 a 1841.
Expediente do da 9 de Marco.
Oficio Ao Inspector da Thesouraria
para informar com urgencia se da con
signacio marcada n Le Provincial N 63
para as deipezas do Hospital do Corpo de
Plicia anda resta alguma quinta dosponi-
vel.
Dito Ao mesmo para tratar de ar-
rendar qunt antes urna casa para onde
se ja passado o Correio Geral desia Cidade ,
visto nio convir que elle continu a per-
manecer no lugar em que se acba.
Dito Ao mesmo, enviando-lhe a filia
cao de seis Cornetas pertencentes ao 1* B-
tilhiodi G. N. de Giranhuns a fim d*
que Ihes mande abrir os competentes assen-
tamentos para serem pagos de seos respecti-
vos sidos em seos de vi dos tem pos.
Dito Ao Coronel Chefe da Lgio da
Guarda N. de Garanhuns communican-
do-Ihe o contendo no precedente oficio.
Dito Ao Inspector da Thezouraria ,
para ordenar que sejao abonados a familia
do Tenente Coronel Jos Joaqum Coelho
os vencimentosque lhe devem competir co-
mo Coronel Commandante d<* Brigada de
Infantera do Exercito acontar de a3 de
Dezembro do anno passado, em que entrou
para o referido exercicio no Rio Grande
do Sul.
Dito Ao Commandante das Armas,
communicando-Ihe a expedicio da ordem
*upra.'
Dito Ao Inspector da Thezouraria ,
para mandar satisfazer a Silverio Barroso
de Carvalho autorisado pelo Prefeito da
Comarca do Limoeiro a importancia das
despezas, que este fez com a sustentacio
dos presos pobres de su* Comarca nos me
zei de Outubro e Novembro do anno pissa
do e no mez de Feverero do corrente ,
e- bem aisim a importancia da despera que
fez neste ultimo mez com luz azeite e
com o sustento de recrnias.
Dito Ao Prefeto da Comarca do Li-
moeiro communicando-Ihe o contendo no
precedente oficio.
Dito Ao Coronel Chefe da Legif o ds
Guarda N. deNazareth, communicando
lhe que brevemente partir para aquella
Villa o Corneta Mor Antonio Bernardo de
que trata o seo oficio de do corrente
mez.
Dito Ao mesmo respondendo-lhe
que pode mandar receber no Arsenal de
Guerra o Clarim que requisitou para o Es
quadrio de Cavallaria, e bem assim os
18f000 res que deipendeo com a compra
de outro, e sj'ooo reis para a factura de
um Estandarte.
Dito Ao Juiz do Crime da Comarca do
Rio Formoso ordenando-lbe que ficando
de nenhom effeito a licenca com que se a-
chava neata Cidade, parta quanto antes
para a quella Comarca visto ter sido chama-
do par* tomar asiento na Assembli Legis-
lativa Provincial como Membro supplente
o Bicharel Antonio Alfonso Ferreira Juiz
do Civel da referida Comarca.
Dito Ao Bacn 1 el Luiz Angelo Victo-
rio do Naacimento Crespo Juiz do Crime
da Comarca de Nazarelh ordenando-lhe
que parta quanto antes para a referida Co-
marca a fim de entrar em exercicio visto
ter tomado assento na Assembli LegsLti
va Provincial como Membro dell* u Bicha-
le Joiquim Manoel Vieira de Mello Juiz
do Civel diquella Comarca.
Dito Ao Commandante do Brigue Es
cuna Nitheroy, ordenando-lhe que conser-
ve a seo bordo como em deposito os reern
(as, que lhe fors enviados pelo Oficial
de Semana as Ordens da Presidencia for
nec ndo aos meamos recrutai de fardimen-
to, vto o eitado da nudez em que se s
cha.
Portara Ao Director do Arsenal de
Guerra, para fazer desembarcar de-bordo
do Bergantina Bom Jezus os genero c-oos
Untes do conhecimento que se lhe remette
assignado peto Mostr do referido Bergan-
tina Jofo Rodrigis Amaro.
Dita Ao Commandante Geral do Cor-
po de Policia para mandar instruir na es-
colla dos Cornetas do referido Corpo o
Corneta da 5' Companhia do a. Batalbfo
da G. N. de Garanhuns Antonio da Trin-
dide Ferreira que lhe ser mandado ap
presentar pelo Coronel Chefe da respectiva
Leglo.
Oficio Do Secretario da Provincia ao
da Assembla Legislativa Provincial envi-
ando-lhe differentes documentos perten-
centes a* contas da Cmara Municip I do
Brejo.
COMMANDO DAS ARMAS.
Expediente do dia 7 de Marco de 1839.
Officio Ao Exm. Presidente, de vi
vendo-lhe o requerimento de Jos Carlos
Rebello que peda demicaS pira um seo
escravo de nome Pedro, que se chiva com
paraca no Deposito debaixo do suposto no-
rve de Manoel do Nascimento, e informan-
do que ja o requerimento de Alexandre
Cazado Lima procurador do Supplicante ,
tinhi mindado conservar em seguranca
dito escravo at que apreientasse a com-
petente justificac.6 o que agora o Suppli-
cante fina se nio nos termos que manda
a Le i, ao menos por a t testado de Autln -
ridade que no lugar do seo domicilio ser-
vira.
Dito Ao mesmo Exm. Snr. disen
do-lhe que n* constando oficialmente pe
lo Comisando das Armas o deipacho que
elevara Coronel o Tenente Coronel Jos
Joaquim Coelho, e recebendo delle hoje
um officio requisitando a expedica5 d'or-
dens j Thesouraria para que a ana fami-
I a se ahornase os vencimentos que lhe fi-
cava competindo como Coronel Comman-
pante da a Brigada de Cacadores do Exer
cito do Sal emprego que se lhe deo por
ordem do Dia a3 de Dezembro do anno p.
p., do General Commandante em Chefe
do me-mo Exercito, embaracado via-se pe-
lo que cima tinha eaposto em satisfaser o
seo pedido a menos que S. Exc. reconhe-
cendo legal a cerlidad da referida ordem
que elle enviara, authorisasse a Thesoura-
ria a faser os pagamentos deste oficial em
jaalidade de Coronel desde a data da re-
erida ordem do Dia at que pela Secre-
taria d'Estado doa Negocios da Guerra
fosse remettida a competente communca
ca6 do .seo despacho de Coronel.
Dito Ao Doutor Prezidente da Ja ota
de Siude communicando-Ihe que o Dr,
Luiz da Franca Mua Tivires ftzia de
hora em diante parte da mesma Junta e
que as suas sessoena devia comparecer ,
precedendo aviso as extraordinarias.
Dito Ao Major Commandante do
Deposito remetteodo-lhe o desertor Ma-
noel Igoacio Pereira acompanhad de
sua competente guia e disendo lhe este
soldado f-ira aprehendido na Provincia das
Alagos.
Portara Ao Major Commandante do
Deposito mandando em virtude d'ordem
do Exm. Snr. Presidente dar demicf o ao
recruta Manoel dos Naicimento, e entre
ga-lo a Jos Cirios Rebello por ser seo es-
cravo.
bem pelo Tribunal do Thesooro a favo,'
dos ditos Calma Aulcy <& Comp.
Dita Ao Thezourero doa Ordenad^
mandando pagar ao Amanuense aposenuj,
do Arsenal de Guerra Jos Joaquim Osa.
belino de Miranda a quantia de 16U666 ri.
importancia do seo meio ordenado do mei
de Feverero ultimo.
EDITAL.
Pe/ante a Thesouraria de Faienda deau
Provincia se ha de arrematar a quena mi-
me preco offerecer, nos das i2 it, ,
19 de Abril prximo vindouro, os Coi*
tractos das Rendas Provincias absixo decli.
radoi por tempo do anno fininceiro de
1839 a l8/(o; a saber.
Contracto da Impoziclo de ao por
cento sobre a Agurdente do Consumo ds
toda a Provincia, dividido em Municipios,
O dito do Dizimo do Capim de planta
dos Municipios do Rccife e Olinda.
As prssoas, que pretenderen) licitar
dever5 comparecer na Salla das Sesses da
referida Thezouraria nos indicados diaa i
horas do seu Expediente habilitadas a*
forma da Lei de 3 de Agosta de 1791, e
igualmente seus Fiadores.
Secretaria da Thesouraria de Fazeoda
de Pernambuco 11 de Marco de 1839.
Joaquim Franc seo Bastos.
Official Maior.
THEZOURARIA DA PROVINCIA.
Expediente do dia 11 de Marco de 1839.
Officio Ao Inspector d'Alfandega ,
partecipando-lhe ter sido indeferido em
Setso da mesma Thesouraria de 8 do cor-
rente o requerimento de J. R. Lasserre,
Commandante da Barca Francezi Caai-
mir de Lavigne em que pertendia a
isenoa da multa., que lhe foi imposta por
a masma Alfandega.
Portara Ao Thesoureiro da Faiendi
mandando acceitir, e pigar no dia do
vencimento urna Letra da quantia de reii
io:3oo,ooo sacada pelo Tribunal do The-
zouro Publico Nacional a favor de Cairos
Astlcy & Comp.
Dita Ao dito mandando acceitar e
pagar no dia do vencimento outra Letra
da ijuutia de ao;6oo,ooo ra. sacada tim
Diversas lleparticoens.
MEZA DO CONSULADO.
A Pauta he a meama do nam. 5.
ARSENAL DE GUERRA.
Tendo o Sor. Caetano da Silva Azevedo
offerecido em concorrencia com oulros ven-
der ao Arsenal de Guerra zumbo em barril
a 1 aU6ao reis o quintal, e tendo vista
do preco obtido a preferencia e nio o
tendo mandado recolher conforme ijusloo,
e menoa dito em que lagar se devia man-
dar buscir a pezsr das deligencias feitaa
o que d lagar a supor que olfeieceo o ge-
ero na espstativa de o comprar a priio,
e vender a dinheiro o que nio fez pelo m>
prctivo preco a que subi tal genero lei-
xando assim de cumprir sua pdivra,
proposta que fez por escrito; por isto o
Director do Arsenal de Guerra tem de no-
vamente faser annuncio que comprado-
bo em barras os que o tiverem dirija snit
propostas ao mesmo Arsenal, e podeiio
comparecer para tratar do ajaste.
Arsenal de Guerra ia de Margo ds
839. .
Jos Cailos Teixeira.
Director.
a*
OBRAS PUBLICAS.
Pela Administraca Fiscal das Obm
Publicas se compra urna porca de p? do Rio de Janeiro que chegue para cilcjr
um terreno, que tem dazentos e ais
palmos cbicos : as pessois que a t'6"
e qaeiraS vender podem derigir se SIU
da dita Admnistracsd todos os diis utiii1
a horas do Expediente, para traUrem do
seu ajuste.
Amaro Francisco de Moura.
Administrador Fiscal.
PREFEITURA.
Parte do dia 11 de Mar?o da i83fj.
Illm. a Exm. Snr. Fora preos hon-
tem a mnha ordem e tivera5 boje^ des-
tino : Mencel Ignacio e Manoel d Aw-
redo brancos e Sebastio, preto es-
cravo de Francisco Jos Silveira p*1
Sub Preiito da Fregueaia do Recfe ^r
briga } Joaquim da Motta e Joze Man
d'Olivera pardos e cegos e Manoeii
Umbem pardo escravo de Antonio Jss
Cavalcanti, pelo Sub-Prefeto da Freguj*
zia de Santo Antonio, este requisicao ao
seu lenhor, e aquellas por estarem aran*
doi, e em desordena; Joaquim Pr*W '
escravo de Leonor da Cunha por "rde
minha por furto de urna aalva de pfat"'
a qual foi apprehendida, e entreg18



DIARIO DE PBRNAMBOCO
leu dono,- Joaqun* pudo ; escravo de/
Jernimo Cezar, pela i. patrulha do dis-
triclo do Cortume por ter espancado urna
ret5 Jacob preto escravo de Bernardo
ose de Barro* pelo Sub-Prefeito da Fre
guezia de S. Pedro Mrtir por estar f-
gido ; Manoel, tambera preto escravo
de Josa Correia Brazil pelo mesmo Sub
Prefeito e motivo ; e Francisca Mara ,
parda pelo Sab-t'ref ito da Fregaesia do
Poco, por furto de varias pecas d'oiro e
roupa t
Nida mais consta das partes hoja rece-
bidas .
Dos Guarde a V. Exc. Prefeitura da
Comarca do Recife n de Marco de
18J9. Ulm. e Exm. Sr* Francisco do Re
go Barros Presidente da Provincia
Francisco Antonio de S Brrelo Pre
feito da Comarca.
Parte do dia 12 do corrente.
Ilim. e Exm. Sr._ Fora presos hontem
miaba ordem e tivera boje destino :
Garnier, brinco, fr-ncez, e Joaquim Jo
s de Santa Anna preto, pelo Sub-Pre-
feito da Freguezia do Recife este por ter
espancado urna preti furindo-a na cabeci,
e ter-se depois da preso, arrojado ao
rio d'onde dirigi insultos Patrulha e
aquella requisico do respectivo Capito ,
por embriagues e desobediencia ; Ale-
xandre Jos da Silva p ra Patrulha do districto do Corpo Stnto ,
por Ihe ter sido apprehendida urna faca sem
ponta ; Tbeodora preta escrava pda
primeira Patrulha do districto da BoavisU,
por su ppl-a fgida ; Joaquim Rodrigues
da Silva Vianna, Tenenta de primeira Li-
nha pelo Sub-Prefeito da Freguezia d
Sinto Antonio por briga, e ferimento
urna mulher 5 e Pedro Ferreira de Moura,
pardo, pelo Sub Prefeito de Muribca ,
por ser de m conducta.
O Sub Prefeito da Freguezia do Recife
particips maia que esta manui appareceo
enforcado no 4" andar da casa em que
mora Puget, negociante francs um seo
escravode nome Joio, preto, o qaal vo-
luntariamente se suicidou, segundo coos-
la da veitoria e indagacdes que se pro-
ceders.
E' o que consta das partes hoja recebi-
das nesta Secretaria.
Dos Guarde a V. Exc. Prefeitura da
Comarca do Recife 12 de Marco de 18J9.
etc.
TRIBUNAL DOS JURADOS.
Sessa do dia 8 de Marco da 18J9.
Jury de Accusaccio.
Denuncia de JoaS Jacinto de Ohveira e
outros contra Francisco Goncalvea de Li
ma por crime de estelionato j o Jury achou
materia para accosaccao.
Sumario ex ollicio contra Francisco Pe-
reir Angelo ; o Juiy achou materia para
accuzaccao. %
Jury de Sentenca.
Queixa de Ancelmo Teixeira da Silva ,
contra Domingos Rodrigues Loureiro por
crimede contuzdes ; o Jury declarou na5
existir crime no ficto accuzado.
Sessad do dia 11.
Jury de Sentenca.
Denuncia do Doutor Promotor contra
Manoel Francisco de Souza pelo assassino
da parda Lourenca; foi condemnadoa ga-
les perpetuas ; protestou por novo jliga-
mento.
Sumario ex o meio contra Manoel Andre,
indio pelas pancadas em Antonio Mano-
el da Conceica ; foi absolvido.
Correspondencia.
Escada nfo alo administrados pelo compe-
tente Jais da Cmara de Santo Anta e
se o ex Capita mor Manoel Thom, que
os est administrando e disfruciando se-
r o competente Juiz a qaem a lei tem
incumbido tal administraca5.
Pergunta se mais, porque causa o dito
ex Capitio-mor, anda est na posse e
gozo do cargo de Director de Indios na
quelle lugar da Escada e se por ventura
anda ha lei que conserve Director e
se est derrogado o citado Decreto de 3 de
Junho.
Senhores Redactores confeaso-lhe* ,
que muita attencad se presta injustamente
a aquello ex Capitad-mor ; pois que elle
abomina as leis em vigor, escravo de pa-
xoans interessintes uzurpando os foros
das trras dos miseraveis Indios como se
fosse seu legitimo dono aforando-as,
trabalhaodo-as e tirando-Ibes as m.idei-
ras que muito servi. ao Estado que
tanto dispende em compra! -is, para as O-
bi-as Publicas.
Rogo-Ibes Senhores Redacdores queirio
insirir na sua folha estas linhas de que
Ibes ficar agradecido.
O Imparcial no presente caso.
LOTERA DO SEMINARIO.
O Retor do Seminario Episcopal de O-
linda fas scente aos amantes da Lotera ,
3ue as rodas da Lotera concedida a favor
a insti uccio dos Estudantes pobres anda
impretervelmente em o dia 18 docorrente
no Consistorio da Jgreja de Nosa Sen hora
do Rosario.
THEATRO.
Snrs. Redactores. O Decreto de 3 de
Junho de i833 manda que na falta dos Ou-
vidores e Corregedores os bens dos In-
dios sejao administrados pelo Juiz de orfa-
os em seus respectivos Municipios. Per-
gunta-se a causa porque os bens dos In-
dios da Freguezia da JN'ossa Senhora da
O Emprezario do Theatro para mais a-
gradar filustre Suciedade annuio ao pe-
dido da Commsio, para Ihe dar no dia
?'i do correte a grande Peca de Santo E
lias arrebatado ao Ceo, Peca esta de muito
maiordespeza que a de S. Silvestre, pois
alem do mais, tem de pagar a nova Dama
Josefa Candida de Mello, queteve j bas-
tantes elogios na folha publica desta Cicla-
de attrahindo sobre si as simpatas dos
amantes da Scena. O Emprezario espera
ter j na quarta Recita preenchido todos
os aasentos de palhinha destinados para
os II lustres Socios, e se nfo poupar a lu-
do quinto posea preencher os deseios da
Sociedade a Gm dse tornar digno da for
macio da segunda pelo plano annunciado
no Diario de hontem.
Adverte ao respeitavel Publico, qce a
grande Peca Santa Iza bel, que Unto ap-
plauso mereceo, s* representa no dis a5
anniversario do juramento da Constituicio
do Imperio. 0< Camarotes e bilhetes se
wndem no Theatro pelo preco da caza.
COSMORAMA.
Mudanca de Vistas.
Desde subbado passado que existem na
exposicio as Vistas seguintes que serio
impreterivelmente modadas no dia aabbado
16 do corrente, a saber : Castello de
Pierre-size nos arrebaldes de Lioro em
Franca 5 v se a Cidade ao longe, e a en-
trada de Henrqoe 4* etc.. .. Vista dos
montes de gelo de Veterborom, ve se di-
versas habi taces de camponeses habitantes
no valle formado por estes terriveis mon-
tes... Vista de una rrupcio do monte
Vezuvio este terrivel visioho da opulenta
aples, destngae-se ao longe a cidade,
e mais perto huns habitantes foragidos pe-
lo terror do Volcio examinando asosla-
dos este lio horroroso, como msgestoso
qoadro. A la cubera de nuvens alu-
miando com seu melanclico resplandor o
reverso da montanba... Vista da grande
praca da cidade de 5. Petsrsburga rpita)
da Russia. Ve-se no meio a Estatua colos-
sal do seu fundsdor o Czar Pedro o gran-
de ella contase no numero das maravi-
Ibas do mondo moderno, o monstruoso
rochedo sobre que se acha lio artistamente
collocada, foi por prodigio de engenharia
transportado ali da distancia de 5 legoas...
Vista de Lisboa, j apreaentada ao Publi-
co na segunda exposicio, que torna a ser
exposts por pedido de mu i tos Srs. astig-
nantes... Vista da cidade e arredores de
Genebra em Saissa a vista-se, no pedos
montes, o mageatoso lago deste nome lio
conhecido de todos os viajantes pelo romn-
tico e o pitoresco das auas encantadoras
margens... Vista geral da cidade e arre-
dores de Rouen em Franca seas soberbos
pisseios, as suas pontes sobre o Rio Seine,
o espectador avista liorna extensio immen-
sa de paiz... Vista dos encantadores bos-
ques vizinhos da C dade de Alhenas, na
Grecia tio decantados pelos poetas. Di-
vulga-so ao longe as margens do Rio,
parte d'esta famosa Cidade, barco das srtes
e das sciencias da antiguidade... Vista do
magnifico cemiterio do Padre Lachaise em
Pariz o mais bello, e mais curioso monu-
mento que os homens tinba levantado,
a aaudosa memori > dos seus semelhintes
Veem-se os tmulos das mais' illustres per-
sonagens de Franca... Vista de fora da
cidade e arredores de Lion em Franca. A-
fiel exactidio, e belleza e perspectiva des-
la vista a recommenda aos amadores do
pitoresco : v se o rio Rhne atravessado
por huma ponte de ao arcos... Vista de
huma antiga e meio arruinada Caverna
sepulchral de Escocia em Inglateira ser-
viudo boje de covil aos salteadores veem-
se alguna destes bons sugeitos aqaentando-
se ao lume ; o clsrio da la entrando por
huma abobada meio arruinada, nio pode .
assim como a fogueira ser mais bern imita-
do he a propria natureza. Recommenda
se aos amadores qoeira observar a perfei-
ci desta vista que foi pintada por hum dos
melhoresartistas de Pariz... Vista domag
nifit'j p .lacio e jardim de Versalhes resi-
dencia de prazer dos monarchas francezes'
Veem-se os repuxos pelos qaaes as agoas
estio elevadas a huma prodigiosa altura
etc....
Os Srs. assignantes sio avizados que
cada h 11 m delles pelo importe da su i nica
subscripcio tem a liberdade de tr.'zer
comsigo a sua Senhora sem psgar mais
segunda subscripcio. Avisa se tambem aos
que anda anisaren* subscrever, que as vis-
tas que j forao expostas, o serio de novo
no 6m a Gm de que cada hum possa go
sar do espectculo completo. As horas sio
sempre de 6 aa 9 da tarde. O preco da en-
trada he de ifooo rs., e da subscripcio
para o total de Gi'000 res.
BOTNICA E AGRICULTURA.
Agora que veos a bella estacf o agora
que s chuvas tornad mais provavel o boro
xito dos vegetaes que se confiarem a trra;
o Sr. Ramel, florista, espera que os Se-
nhores apaxonados virio com mais confian
9a ao offerecmenlo que Ihes faz da escolh'a
da bella e boa qualidade d'arvores a fructo,
ea flores, estrangeiras, pelos precos mo-
derados porque costuma vender. Al bo-
je o Sr. Ramel tem viato da parte dos Se
nhores apaxonados alguma frieza e al dea-
conBanca ocasionada pelo temor de se
rem engaitados; mas felizmente alguns
desses Senhores que tem sobrepujado os
seos receios e que Ihe tem comprado po
dem certi6ca-los da maneira franca e leal
que elle tem ompregado, e empregara sem-
pre no seo commercio. Elle apella para 01
senhores ja citados, com quem tem trata-
do at boje dando-lb.es a faculdade de tro-
car, ou deixar por sua conta as plantas
que Ibes nio convem e cujo xito dsse
dovida de bom soccesso. O seo principal
Gm h de continuar nesta vereda que elle
mesmo tracou e que s pode deixar sa-
tisfeitos os compradores. O Sr. Passel con-
tinuara' a vender no seo deposito ra Nova
D. 17 at a chegada do Vapor da Babia.
Avisos Diversos.
_ O Secretario da Sociedade Terpsico-
re avisa aos Srs. Socios, que a Commissio
Administrativa os convida a reunirem boje em Sessio extraordinaria.
_ Precisa-se de huma ama de leite cap
tiva on forra preferindo se ser preta :
nesta Typ., ou na ra de Hurtas D. a5 so-
brado de hum andar.
__ Compra-se telha vclha t aooo _
compra -se a a 3 carros de mo, novos ou
uzodos: na ra de Agoas verdes sobD. 3.
Abillio Pimenta Alves de Carvalbo
mora ao p do Corpo Santo, sobrado jun-
to ao da Sor. Joao Pinto de Lemos, no
primeiro andar horas certas das 6 da
macha at u 10.
_ Qaem quiser comprar urna armaclo
de venda com todos os pertaoces vinho
de Lisboa a 11x0 vinagre a 5oo reis ,
botijas de ginebra a 960 rs.; dirija-se a
ra do Rangel D. 9 lado do nascente..
__ Quem esliver as circunstan-
cias de poder ser admitlido a Novi
90 da Ordem do Carmo comparsa
ca perante o Padre Provincial d>
Convento do Carino do Recife.
__ O abaixo asignado, Thesoureiro da
Irmandade do Sr. Uom Jess dos Pasaos,
roga a todos os Irmios da mesma Irmanda-
de haja de comparecer pelas duaa horas
da tarde do dia 15 do corrente no Conven-
to de N. S. do Carmo a Gm de acompa-
nharem a Procissio do mesmo Senhor ,
que d'ali sae para a Matriz do Corpo Santo ;
e aquelles poren que por qualquer motivo
a nio possaacompanhar, roga encareci-
damente o obsequio de Ihe lazer entrega da
opa para servir algum irmio que a nio
tenha pois que tendo a Irmandado huajl
nio pequeo numero d'opas, estas se acha
em poder dos I<-mios. Roga igualmente aos
Srs. moradores das ras por onde cobtuma
passar a mesma Procissio o terem as su:;
testadas limpas para o transito da mesma ,
certos de que a nio terem com o asseio de-
vidooutra dueccio tomar' a Procissio pas-
sando ptits ras que melhor julgarem.
Luiz Antonio Barbosa de 13rito.
Perdeo-se urna espora deprta no dia
sexta feira u do corrente desde a ra do
Vigario ate ao Arco do Bom Jezus : quem
a achou queira e entregar dando seo yalor
da prata pode-a mandar na ra do Vigario
a entregar a Arcenio Fortunato da Silva ,
que Ihe dar a importancia dita.
Quem precisar de um rapas brasilei-
ro de 15 annos de idade e de muito boa
conducta para caixeiro de loja de fazendas,
ferragem ou mesmo para praticar em al-
guma botica dirija-se a esta Typograa ,
que se dir.
_ Quem quisar manda lavar, engom-
mar, a coser tudo com muito asseio, prom-
ptidio e preco commodo dirija.se a ra
do coto velo 27.
precisa-se de allagar huma casa ter-
rea, no Bairro de Santo Antonio a cita
em o 1. a. ou 3. destricto j dan-
do-se alguns meses adiantados; nesta Tipo
graGa se dir quem a quer.
Huma pessoa que sabe bem ler, escre-
ver e coatar ofierecesse para ensinar me-
ninos fora desta praca e prefere-se o ir.
para o certio e mesmo para qualquer ca-
nana : quem do seu prestmo precisar an-
uncie s moradia.
Quem quiser comprar um citio na roa
de S. Francisco na Cidade de Olinda com'
casa pe tencente ao mesmo tudo com chaos
proprios os pretendentes queirio dirigir-sa
as cinco pontas D. 3. a qualquer hora do
dia.
_ Traspassa se o arrrendamento da um
sitio muito grande pertencente aoSr. Fran-
cisco Goncalves da Rocha situado na ra
da Soledade, tem a frente toda amurada ,
com casa grande de sobrado a qaal tem
commodos para numerosa familia, e por-
lio grande independeote da entrada do so-
brado o primeiro sobrado do lado de N.
Senhora da Solidado passando o silio do
Sr. Visira Cambista ; tem grande baxa
plantada de capim, muitas larangeiras, ca-
fzeros, mangueiras, cajueros, e muito
bom parreiral ele etc. tres cacimbas de
goa de beber muito boa deis tanques pa-
ra lavar roupa e tomar banhos, estriba-
ra e coxeira muito grande : a tratar uo
mesmo sitio das G lima da rsshS at as
9 e das 4 da tarde em vante nos dias u-
teisj e Domingos e Das Santos, todo o
dia em qualquer hora.
Quem tiver para alugar boma caza
terrea com quintal e ccimb* no buirro
de Ssnto Antonio ou no da Boavista que
nio seja muito retirada queira annunciar,
ou dirigr-se a roa Nova loja de Fredarico
Chaves D. 5, que achara com quem tratar.
_ Compra-se um escravo sem victos;
na rus da Cruz N. 60.
MUTILADO



"""
T
'" V

DIARIO D2 PERNAMB C O .
WWKSi
W:
mm
\ /
__ Jos Joiquim de Souz. l'into natu-
ral i vno pc|.i Academia do Collegio dos
Brb tsde Lisboa professor di primeira
Mtla do cu.'sj d'inslruccio primaria an-
nu.r'isuo no Diario n. 43 i e eslabelecido
na (isa D. 37 ra da cadeia do Recife ;
fsz publico que n'esta mrsma casa d lices
d" Piiotagem a todas as pes; .as quj do-
<>jem adquirir connecimti.ln desta scieo-
ci nio meros interessanle pie necesaria :
oa interessado podem ali dirigirse Iodos
vs dias ufis de maM ou ck larde.
h> Precisa-se de um rapaz de i5 a iG
anuos que que! a aprender a encaderna-
dor de livi-os : no pateo de S. Pedro loja
de livrc-.
Precisa-sede uro rpzpra se occo
par em vender tuendas 10 malo, e p, la
praca : oa praca da Independencia loja de
cbapeosn. 28 e 29.
O Sr. Abi o Alves Pimenta de Car-
ralbo queira annunciar a sua morada ,
parase Ihe fallara negocio de interesse.
Arrenda-se u.i sitio junto eo riacho
de cgoa fria na estrada de bebiribecom boa
r*sa de riveada pa<-a familia dita para
feito:, 3 ptctos, estribara para 4 cavallos ,
padcie coas ssus pertences, biixa para
capia pbite4dest& pl.ntada banheiro de
madei.a no 'j?30io riacho, e galinheiro,
alguous 1 Tvores defruclos e outras pro-
porces que a vista do pretendente sedir: a
tralt r na 1 .eama estrada no sitio Jacar com
o seu p.oprtetario Antonio Leandro da .Sil-
va on ni ra estreiu do Rosario sobrado
D. 27 a Luz de Franca da Silva.
A pessoa que uo Diario de Sexta f.-i-
ra 8 do corrate annunciou querer dai
3oo(ooo com hypotheca em casas livres e
desembarassadas dirija-se a ra da prai*
_ Urna negra de muito bonita figura ,
moca com princpios de eogc-mmar ,' C
a fallar com Joio Thomaz Pereira, que este cozinhar lava de sabio muito boa ren-
sahe at o dia 22 do corrate ; quem q'>-
ser carrejar dirija-ae ao 'Jipito a bordo,
Baltarar Jos dos Res ou ao proprietario
Jos Gocsalves Ferreira Costa na ra da
Cruz.
PARA O RIO DE JANEIRO o velleiro
e bem conhecido Brigue Nacional Born Je-
ss do qual be Capillo Jco Rodrigues A
maro, est a seguir com toda brevidade ;
quem no mesoo quiser cirregar ou bir
de passagem para o que tem excedentes <
modos, dirija-se aodilo Capitio Amaro, a
bordo ou detraz do Corpo Santo D. Oj
PARA O MARANHAO*o Patacho Bom
Fim Flor de A misado a sai ir com toda
brevidade, cinda recebe alguma carga ;
quem quiser carregar ou bir de passagem
).uu o que tem excellentes conamodos di-
rija se ao Capitio a bordo ou a Joaquim
l'iuhtiro Jacome na ra do azeile de pe-
xe n. 4>
Compras
Urna Cruz pendente d'Aviz; na pra-
cs da Independencia loja n. 9.
Urna negra sem vicios que saiba fa-
zer o servico de urna casa, e venda na ra:
na praca da independencia loja de chapeos
n. 28e 39.
_ Um escravo sem vicios: na ra da
Ciuz n. 60.
Vendas
dir com quem deve tratar
_ Mr. Kissel relojoeiro francez, no
atterro da Boa vista acha-se prompto a
concertar qualquer relogio que Ibe seja
-confiado pelo mais commodo preco elle
obriga-si: restituir o dinheiro que tiver re-
cebido em pagataer.io do qualquer concer-
o, que nao i'cr bein execundo.
_ Quem precisar d um caixeiro par..
loja de terragem ou de fazendas chegado
de prximo do Porto dr>ja se a ra do
Livramento venda D. 1.
_ Da -se u premio sobre pinitores de ou
to a quantia de 5oo;ooo: ua fabrica du
fundo.
Mannel Jos Lopes Biaga comprou
por con t e ordem do Snr. Dr. Amaro 13a
ptista Promotor Publico da nova Comaicu
d"i Boa >sta, um bilhele inteiro da sigun-
da parte da 1.5. I.oleiij do Seminario dt
Olinda de n. 3964.
__, precisa-se de um bom cozinlieiro ,
iivre ou escravo, que de fiador a sua con
ducta : dirija-se ao collegio Pernambuca-
ua na Bol vista iua nova da virayo.
Qu*ra precisar de urna ama para to-
do o servico do urna casa dirjase a ra
da ordem ter' eir de S. Francisca as lo-
\i do sobrao i).?, quina que volla para o
t1. 1. o.
._ Pede -se aquelle que avisou por este
Diario querer ser eilor de sitio v posiuii
3 e&cravoi pbia alugar, que se dirija nos
1 1: uteis *t> o hoias d 1 maulii as 4 ua 1 r-
de a ra dos (arlis D. a primen o an
dar, na me. m caai se recisa de um feitor,
ru d5 bono a sua conduela para io.nai
cor.tr de um sitio, e leutia os conhccimtn-
precisos de plantaces.
i OS:, Antonio Tai taruga filbodoSr.
.apu.o Antonio Tartaruga natural de S
I.i.guel de Campos, queira aunuuciar a sua
morada que so lhe deseja fdllar a nogocio
de grande interesse.
' __Piecisa se de 4"l>obo a premio por
i rrez'.-s da-se boa i,aa quem quuei
dar annuncie.
1 3No da j'jarta feira i3 do correte
peante o Juu do ivel da 3. vara, se ha-
de anemalar per arreda.utntode gaums
o aimasem e casas dtfronle do caes da al-
fandtga -peitencenlo a viuva, e orlaos de
tgOilwi'.io i; ..aid Po-: oa licitantes de-
vuao aparecer com fiadores cdoneoa.
AvibOs Maritiuios
deia so comprador se dir o motivo:
na ra da cadeia do Recife casa D. 36 no
1.
ind
ar.
_ Um cavallo castanho muito novo ,
de bonita figura e bom carregador, com
todos os arreios ou sem elles : no pateo de
S. Jos lado do nascenle D. 9.
__ Urna escrava moca engomma, coz-
iiba uuse lava roup o uiua muala
de iG a 18 annos de idade iosebem, en'
gomma, e cczinha : na ra de agoas ver-
des casa terrea D. 37.
_ Sipalos e bolins de duraque prcto pa
ra meninas e sapalcs para Senhora : na
ua do collegio sobrado de 4 andares no
1. dito.
_ Urna rica armaco de urna loja sita
na ra nova, com arrcndamenlo que anda
tem de decorrer 9 aunes, e tem commo-
dos suficientes para urna grande familia ;
urna escrava de naeo bengutla tem 16 a
18 annos de idade, prepria para mumban-
da por ser de bonita figura nio tem vicio
nem achaque algum engomma cose su-
l'rivelmente urna ditc da costa muito ro-
busta liel e ganha por dia 480 teta
>-'\ annos; urna dita de ao annes faz todo
0 servico de urna casa ; o um bonito m<>
leque de idade de t3 ann.s de naci lo
anda; passando a I g reja dos Martirioj no
1. amlar do 1 sobrado.
Um negro, e urna negra, ou troca-
se um dos dois por um moleque de 10 a
1 2 an no: capaz de api ender qualquer of-
iicio e duas comodHS de boa madeira : na
tuada Penha D. 7 no s'gundo andar.
Um preto moyo bumofficia! de sa
pateiro : na ra da cadeia velha n. 4'J.
Urna casaca de panno azul nova por
preco commodo : no alieno da Boa vista
casa do segeiro Emilio.
Por preco commodo urna casa terrea
de pedra e cal muito nova e bem ac.ba-
da e tem um bom solio amirantado, na
ra de S. Ptdro Mrtir em Olinda : a tra-
tar com Antonio da Silva Gusmio na ra
do Queimado.
_ 1 t i..ii]eib, um ufa e duas ban-
cas de Jacaranda : na ra do Lirramento
U. .Uno primeiro and.r.
_ Espelhcs glandes proprios para se bo-
tirem em sallas, com douraduras muita
finas : em casa de Hermano Mebrtens, rara
da Cruz i). 2i.
Um tadeilo de boa r ca ; no bilhar
atraz do E? Urna poiyio de barrica* levantadas ,
de ptima construcio por preco commo-
do : na ra da Aurora armasem de Joaquim
Sacos de alqueires com feijo branco
a 1 o fono : na pr; ca da Independencia
n. a8e 29.
Urna escrava de naco costa de da-
da de 16 a 20 annos : na ra do sol arma-
sem por biixo do .-obrado onde mora oSr.
Gustavo
_ Urna marquesa da conduru* ineia
duzia dec.ideiras de palinha m'ii ditas
americanas de pao de amarello umpai de
m mgs de vidro lavradas, um par de cas-
ticaes de casqainbo ludo com pouco uzo:
na ra do nogucira cisa terrea de fronte do
sobrado D 6.
_ Urna preta de 3a annos de idade, boa
cozinhcira lavadeira e quitandeira : na
ra nova D. 34.
_ Urna escrava de naci cozinha mu
bem e com limpesa o diario de urna casa ,
lava brn roapa de sabio e varrella cose e
engomma sufrivel: na ra tstreila do Ro-
zarlo D. 29 no terceiro andar.
Rap de Lisboa ltimamente cliega-
do dito areia preta e dito da 15 ta i isla,
a preco commodo : na rui do Qaeimado
loja D 5.
Urna escrava que sabe facer reoda ,
tem prircipios de engommado cose chi ,
lava de sabio e cozinha o diario de urna
casa tem l annos de idade ; e um pre-
to velho que entende de plantaces de si-
tio : na ra do Arago ultimo sobrado de
varandas de pao.
Os livres seguintes: colbces de leis
do Imperio de 1823 a 1837 com o ndi-
ces gara I, cdigo dos juizes de paz, dito
criminal do Imperio do Brasil ditos dos
jurados biblioteca constitucional, manual
dos Juizes de paz guias dos colectores ,
memorias da cura pan lia de D. Pedro his-
toria de Nipoleio, annaes da legislaco pro-
vincial do Imperio do Brasil, diccionario
topogrfico, avoz do profeta, historia d*
revolucio franceza, reforma da historia
natural historia do Brasil, modelos para
os meninos guias dos macoens escoceses ,
caitas sobre a francmaconaris pautas das
a'fsndegas, regulamento dita, piloto do
Biasil, corografa Brasileira, vida de Fau-
blas mestre francs linhas civis histo-
ria do C'hristianismo Galat* as amigas
riva' a'forca d'amiaade eoutros muiots
livros e novellas por preco commodo : na
ra do Vigario D. 16.
Tinta prela para escrever de supe-
rior qualidade e graixa de eslrela a im-
mit.icio de verniz, que serve para corr
ame de tropa e arreios de seges, iadepen-
te de esovar: na ra do Trapiche novo
sobrado n. i3.
Huma escrava de naci de 34 annos
de idade roubusta e deligenle para todo o
servico cosinba o diario de huma casa*, ao
comprador se dir o motivo: ca ra do
liangel no prime ro andar do sobrado de
quina do beco do Liceo.
_ 80 barricas vazis que forSo de fari
n ha de trigo por preco cotmodo : na ra
aiicz da Matriz da Boa vista na padaria d.i$
sobrado-: rovos que s< esli fazendo.
_ I\ i irisa de Fox & Stodart, ha um
bom sorlimentode maquinas de vapor, da
condpnsaco e alia piessio o de foro
prela de nome Francisca; naci costa
dede^iS annos, alta, secca, micis
rosto altas, he gaga etemaperna dire.
ta zaimbra quando anda esta negra foi d,
Nlacpi, p. comprada"ao i.TCiienie A.!
nacleto de S. Anna e como sejr provatel
que para esse lado ( de Macei ) tenha de.
regido sua fuga roga-so as authoridadej i
quem competir a fiscal sacio policial a esta
espeito que atlendendo aos sigoaes qnn
se dio dd dita escrava, a faca aprehender
e remeltio para a Cidade do Recife a Joi
Baptista de S morador na rus de i0,,
verdes sobrado D. 3 ( que satisfar as dej-
pezas da aprehenco, ou gratificar a qm|.
quer particular que desempenhar esta con.
missio.
_ Fugio um preto de nome Antonio
natural de angola escravo do Padre Jm'.
quim Jos de Oliveira Cruz, morador e
capelio do engenho das maltas distante
3 iegoas e meia da Villa de S. Anlio o
qual bindo ao Recife no dia 18 de Fevereiro
le vou vestido jaquelado selineta branca a
oalsa parda ja.tizadas de estatura ordini-
ria steoo do corpo, muito rhetorico a
falla algum tanto desembarassado quem
o pegar leve ao mencionado lugar, que ie.
r recompensado.
_ Na v.'.-pera de feta do anno de i835
fugio urna escrava de nome -Iza bel, de na-
ci loanda muito ladina bem fallante
cor bstanle preta estatura regular, den-
les abortos e limados olhos pretose mui-
to vivos, os ps seceose compridos com
os dedos mnimos de ambos os ps viudos
para dentro que parecem cortados as eos-
tas com urnas poucas de marcas muito ale-
vantadas, este he o inelbor signsl para
conhtce-la, que parecem ter sido sicalrizei
de chicote cheia de corpo, e cideiris
alevanladas e quando anda rebola sa to
da ella intitula-se forra e pode ser que
tenha mudado o nome e tem de idade io
annos pouco mais ou menos, roga-se en-
care idamente a todas as authoridades po>
liciaes como civis e militares; assim com os
capiies de campo e mais pessoas parti-
culares que a pegar leve a ra Direita D.
53 no segundo andar, quereceber loo,ogi>
de gralificacio.
_ Fugio no mez de Agosto do anno p.
p. nm escravo de Francisco Xavier de Olin-
da crenlo de nome Manoel de idade
de 4o anuos, estatura regular rendido
de urna verilha pouca barba cara de*,
carnada o dito escravo he morador em
salgadiuho Termo do Brejo da Madre da
Dos 4 quem o pegar leve ao forte do ma-
to na preoca de Jojquim Jos Ferreira, que
ser bem recompensado.
Roga>se encatecidamente a todas as
authoridades policiaes comocivis e mili-
tares cipities decampo e de embarcaedes
pessoas particulares, que virem ou sou-
btrem de um moleque de nome Joio de
idade de 15 annos desaparee do no dia 20'
de Fevereiro leudo hido vender bolas em
urna bcetiuha azul com urna loa I ha de al-
godaozinho cor bom prela cara redon-
da e com algumas maicas de bexig'S, olhos
grandes earegalados cabalo corlado muito
rente orellia levantadas nariz chalo ,
Je 4 arrobas., e 8 cavallos tinto p PARA O ASSU' o Brigue Boareotura 'Francisco de Mello Cavalcanti,
genlio de assucar como serraras de madei-
ras, e outros quaes quer fina a que as quei-
ro aplicar; igualmente tambem se vende
assentamentos de taxas de ierro tanto coado,
como batido de todos os tamanbos e quali-
ddes ; assim como mais um magnifico
soilmenlo de moendas de ferro para osen
genhos de todos os tamanhos tanto ver-
iiCatD Cuuiu hu isuni.i, para animaes e
para agoa e da raaii superior construcio
das fabricas de Inglaterra ha vendo de
mais a grande vantsgem dse mandar um
engenheiro sendo n.-c ssaiio fazer qualquer
assenlamento das referidas maquinas; ven-
de-se mais bombas de ferro vulgares
ditas de patente, chamadas de repuchot
e outras muilas fazendas por preco commo-
do us pretendenles dirijo se a ma da
sanzala nova D. 1.
linos prelos de linho e ditos barncos
de todas as larguras.- ua praca da Inde
pendencia n. 23 e t.
Escrayos Fgidos
Eugio no dia a de Fevereiro urna
ciula azul e calsa de rescadinho ja desba-
tada chapeo preto ja velho quem o pegar
leve a ra do sebo casa qu tem vidros as
ja ellas com cortinas ao p de u.n sobrado
que se esl fazendo que ser recoipens
do Com generosidade,
_ Fugio no dia 21 de Janeiro p. um
preto de naci congo de nome Jos, bai-
xo, meio tullo e alguma coisa barrigudo,
levou vestido cala de li com quadros brao-
cose prelos camisa branca e jaqueta de
chita preta desbotada ; quem o pegar leve
t ra da alfandega velha n. 3 que tei de
gralificacio 5o,ooo.
ERRVTAS
N. 59 de la docorrenle. Pag. 3 co*
lumna primeira nota primeifa Pescadores
lea-se l'ecadoies.
PERN, NA TYP. DE M. F, DE F. i83a
"V


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EENIRHC8V_FALMHQ INGEST_TIME 2013-03-29T15:54:39Z PACKAGE AA00011611_03780
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES