Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:03777


This item is only available as the following downloads:


Full Text
NNO D 1839. SABBADO
CAMBIOS.
Marco 8
Londres 5c i/i 1 3i Ds. St. por ifooo eed.
Lisboa 80 por 100 premio, por motel, offerecido
Franca 310 a 3i5 Ri. por franco.
Rio de Janeiro ao per.
Moedasde6f 4|ooo 8f 100 a 8|3oo
Pesos Colnmnarioe i#65o a 1I670
Dittos Mexicanos if&ao a i|63o
Pataces Brasileiros i#65o a 1/670
Premios das Letras, por aaez 1 i|4 e 1 ira por too;
Cobra a o per
PARTIDAS DOSCORREIOSTERRESTES.
9 DZ MAR<0. NUMEPiO 57.
i-do!o
mj -era-io
ra
depende de nos mesmos; da nos prudencia-
..... ...i e energa i continuemos como principiamos,
e sereuias apontadoseomadmiracio entre as Paeai u-aii eU-
taa.
ProelamacSo da Assomblea bcral do Brasil.
SaDsereve-sc para esta folha a3fooo rs. por quart:l, pagos adi-
antodos nesto Typografia, ra das Cruzas D. 3, a ua Praea
da Independencia D. 37 e 38, onde se recebom correspon-
dencias legalizadas, e ennuneios: insirindo-se estes gratis
sendo dosproprios assicnantes, a vindos assignados. _
OAS OA SEMANA.
Cidade da Paraiba e Tillas de toa preteneo ...
Cidade do Rio Cidade da Fortaleza e villas dem .......
Villa de Goianna ..........)
Cidade de Olinda .'...........
Villa de Sanio AntSo...........
Dita deGeranbnns e Povoaeio do Bonito. ....
Dittas do Cabo, Serinbaera, Rio Formse, e Porto Calvo
Cidade des A lagoas, e Villa de Macer. ....
Villa de Pajau^de Flores.........
Todos os orraioa partera ao raeio da.
( Segundas Sextas feirasi
Todos os das.
Quintas reiras.
Diat 10, e 14 do cada mez.
dem 1 ii, ii dittodide.
dem dem,
dem i3, dittoditto .
Segunda S. Cazimiro Rei Audiencia do J. de Direito da 3. vara de meob*.
Terca S. Theofilo B. Re. de manh e aud. do J. de D. da 1. vara demanb.
o Quarta S. lltgario B. Sessio da Thesouraria P.
7 Quinto S. Thomaz d'Aquino Doutor. Relacaoeaod. do J. de D. da i. vara de manb.
8 Sexta S. Jobo de Dos Fundador. Sea. da T.'eaud. do J. de D. da i. v. de ra. Quart. m.
as 11 hor. e 9 minutos da manh.
g Sabbado S. Francisca Romana Viuva. Re. de menh. e aud. do V. G. de t. em Olinda
10 Domingo 4>eda Querosina. S. Melito. e 39 Cora. Mm.
Mare ebeia \ a o da 9 de Marco.
As 11 horas e 42 minutos da manb. As.a .orase 6 minutos da tarde.
IJtMt 0 VSI0I4KB1IGO
PERNAMBTJCO.
Conlinusc da Falla com que o Exm.
Sor. Francisco do Rpgo Barros Presi-
dente desla Provincia, abri a Assem-
Mea Legislativa Provincial no dia pri-
meiro de Marco do correte anno.
Saude Pablica.
Apesar dos exforsos do Governo em
promover a d stribuicin, e innoculacid do
puz vaccinieo pqlas difieren tes Villa* e la -
gares da Provincia, ters todava o fligel-
lo da bexiga eeifado argomas vidas dep >is
do mea antecedente R-latorio. Pelo map-
pa junto veris qoal o numero dos vacci-
nados nos cinco ltimos annos.
Bem que o clima de nossa Provincia seja
sadio o Governo e mais autoridades
della carecem dos meios necessarios para
promover a salubridade publica pela falta
de pessoas, a quera possa consoltar sobra
os diversos ramos daHegiena Publica. Seria
pois conveniente que estabellecesseis uro
Conselho de Salubridade entre nos se-
melhanca do que se tem praticado em di ver-
sos Paists da Europa, e ac-ba de sel-o uU
timameute na Provincia da B.ihia.
He la re bem rtcouhecida a necessidade de
nm oa mais Cemiterios Tora da Cidade ,
aonde se entrreos geralmente todas
as pessoas, que falescerem ; por quan-
to o costme de sepultil-as nos Tem-
plos alem de faser coa que estes
nio tenhio a devida descencia prodoz
accidentes perigosos e molestias graves,
e as veses epidmicas por causa do ar cor*
soplo que ahi se respira obligadamente.
A carU Regia de 14 de Janeiro de 1800 de-
termiooa por ceaza dess-s inconvenientes
e males que ja entf o se fssiiS sentir, que
se fizesse conlruir em sitio separado da
Cidade uro. oa mais Cemiterios com su-
ficiente extencio, sendo porem permettido
qualqoer familia formar dentro delles
um carneiro sem laxo onde podessem en-
terrar os individuos, que Ibes perteoces-
sem; e estabellecendo-se em cada Cemite-
rio nm Altar em que se celebrsse o Sa-
crificio da Mssa &c. mas nio sei porque
motivos deixoude ter a devida, e justa
execusio. Huma Lei pois, que marcisae
os privilegios, de que gosaria ama Com-
pauhia, que fundssse um tt til Estabe-
)eeimento,e bem assim as observacSes. que
devia estar sugeiu por certo lempo, se-
ria digna de vossa sabedoria e patriotismo,
e merecera aa heneaos da notaos Consida
dios.
Reclama timbem, Srs. a vossa seria
atleoaio e solicitode o destecamento do
pantano de Olinda, que em conseqaencia
dos miasmas ptridos e dormios, que c-
ala, e do grande estaco, que oceupa, roaba
fertillissimasUrrasindastna agrcola, e
cauza mullas molestias a todoa os que habi-
to em roda dalle o asad de sosa agoas
enaguadas. Em minha opinilo, e na de
Pfsaoas entendidas, a quem consaltei i o a*
nico meio eficaz para destruir taes acci-
dentes h dessecar o pantano a para ta-
se II m encaar o rio de modo que nem pos-1
sa, inandal ornis, nern confundir se com
a agoa salgada, para alo privar-se os habi-
tantes de Olinda da doce, que Ibes he ne*
cessaria, obrigabdo-os a buscar na propra
fon te.
Em 1822 foi appresentado a Junta Pro-
visoria um projerto e planta de encana-
mento do Rio Beberibe cujas agea* fr-
ralo opantano.sob as bases cima referidas ;
mas nao tendo elle sido levado a effeito nes-
sa poca, talvez por olio ter o Governo
Provincial os precisos fundos, nem ao de*
pois por serem insuficientes ss vntagen*
offerecidas pela lei de 29 Agosto de 10*28
aos que quiserem tentar empresas desta
naturess : curapraque por meio de medi-
das legisijtavas, em que se acrescentem no-
vas vantagens e garantas, empenheis os
noscos Considadfos a emprehender urna o*
bra tio til e philantropica quauto vi*
ramete desojada por todoa ; mostrando
assim o incessante cuidado que tomis pela
anude Pnblica em desempenho de vossa no
bre Missfo.
(Continua.)
ASSEMBLEA LEGISLATIVA PROVIN-
CIAL.
Acta da 5. Sessfo ordinaria da Assemblea
Legislativa Provincial em 6 de Marco
de 1839.
Presidencia do Sor. Maciel Monteiro.
Feita a chamada e achando se presentes
a5 Snrs. Depntadoa, faltando com cauza
partecipada os Snrs. Manoel Cavalcaot,
Doutor Pedro Cavalcanti, Meira. Carvalho
de Mendonca, e Padre Cbritovlo, o Snr.
Presidente abri a Sessio e lida e approva-
da a Acta da antecedente, den conta o Sr.
1. Secretan > do espediente : baos oficio
do Secretario do Governo remetiendo as
contas das Cmaras Municipaee do Recife,
Olinda, Limoeiro, Jgaarasaa', Bonito, I-
tamaraca', Rio Formoso, Goianna, Santo
Aniso, Cimbres, Boa-vista, Seriabsem.
Flores, Brejo, Nssaretb Ganbaos :
Comissio de Comas e Orcamentos das C-
maras. Otro do mesmo Secretario, par-
lecipando que fora jubilado o Padre Lino
Jos Goosolves de Oliveira, substituto das
3 Cadeiras de Grammatica Latina desta Ci-
dade, dependendo a jubila ci da approvacio
d'Assemblea : Comisso de Instrucca pu-
blica. Ham oficio do 1. Secretario da As-
semblea Provincial daa Alagoaa remellen*
do oa Actos Legislativos della aa Sessio
do crrante anno, assim como a Falla do
Presidente da Proocia na instillaclo da
mesma Sessio. Hum requerimeato dos
Proprietarios e Rendeiros do Rio Doce, pe-
diado remedio para aa devastscio que sof
fresa em anas lavouras estragadas pelos ga-
dos dos cercados visinbos ; Commisslo de
Agricultura. Han ootro de Antonio Ma-
noel Loba, Fiscal da Freguesie de S. Pe-
dro Mrtir pedindo o pagamento da gra-
ticacio qus percebia e que ihe fora luspeo*
sa pela Cmara Municipal em vista do Pa-
recer da Commissio das Contas das Cama
ras na Sessio passada: Cemmisso de
Contas e Orcamentos das Cmaras. Huma
quena de Manoel Luiz da Veiga contra o
UoutorJuiz doCivel desta Comarca Mar-
tinianoda I' cha Bastos i Commissio de
Justica Civil e Criminal. OsegoinieRe-
querimento do Sor. Pereira de Brito : Re-
queiro que pelos tramites legaes se saiba da
Administracio dos Orfaos por orden de
que authoridade exstem dous rmaseos na
Igreja dos Coogregados pertencentes a
mesms Adminstracio em mi de dous par-
ticulares : foi approvado.
1. parte daordem do da.
Foi lido hum projecto do Snr. Pereira
de Brito dispondo que os Parochos e
Curas d' Almas possio paasar CertidSes de
Bap Ismo, Casamantos, bitos, e outrss
proprias do sea oficio odependentemente
de despacho da authoridade Eclesi-
stica. Foi jalgado objeeto dedelibera-
cio e mandou-se imprimir*
2. parte da ordem do dia.
Continaou a discossio addiada do reque-
rimento do Sor. Coelbo da Silva pedindo
o addiamento do projecto numero aa at
que se trates-e do requerimento dos Ha
biantes da Povoaeio de Biserros: foi o re-
querimento approvado. Ficou addi-
ada a primeira discusilo do projecto n. 18
que eleva a 6oofooo res a Congrua do Vi -
ario Geral requerimeato do Snr. Pe-
eixoto de Britoat a disc. da Lei do Orea-
ment. Foi regeilado em primeira discos-
sio o Projecto n. 27 de i835, Segoio-se
a primeira discossio do projecto o. 3p do
mesmo anno e foi aprovado o seguinte Re-
querimento do Sor. Lopes Gama que o
projecto teoba O mesmo destinoijue teve
outro da ro-sa>a natureza. Forfoconsecu-
tivamente regeitadoa em segunda discusso
os projectos ns. 5 a xS d i83ata_vpsa>-
vado em primeira discussio o PrapMo.
15 de 1838 sendo regeitado oseguiota
requerimento do Snr. Carneiro Lelo : que
seja o Projecto remetido a Com mi si io de
Iostraccio Publica para que em o Projecto
que sobre o mesmo objeeto Ihe tem aido re-
medido organizo o Projecto de que foi en-
carregada. Houve logar finalmente a se-
gunda discussio do projecto numero 1 de
1837, o qoal foi addiado at o anno de
1840 a requerimento do Snr. Paula Caval-
cauti. Dada a hora o Sor. Presidente le-
vaotou a Seasa dando para ordem do dia *
Leituras de ndicacio, e pareceres de Co-
missio, primeira discussio do projecto n.
3a de i835, a do n. 37 da i836, a.
do' a. 26, 1. do a. 27, %, do a. 38,
1." don. 29 de i838, i." do o. i do
crrante aoao, 1.* dos Rgimen tos daso-
bras Publicas, a Secretaria do Governo e
dos Estatutos dos Collegios dos Orfios.
Thomaz Antonio Maciel Monteiro,
Presidenta.
Antonio da Costa Rago Monteiro,
i. Secretario. I
Josa Thomaz Nabuco de ainujo Jaaior,
a. Saentario.
EXPEDIENTE DA ASSEMBLEA.
Illm. Sor. Teodo a Assemblea T. >
gislativa Provincial, approvado o par
da Commissio de contas e orame* tos das
Cmaras Municipaes por copia incluzo da-
do sobre o requerimento que acompao
de Bernardo Cezar de Mello Ajudante do
Porteiro da Cmara da Cidade de Olinda ;
manda remeter V. S. para fazel-o presen-
te ao Exm. Snr. Presidente, a fim de ser
enviado respectiva Cmara.
Dos Guarde a V. S. Secretaria da As-
semblea Legislativa Provincial de Pernam-
buco 7 de Marco de 1839. Illm. Sor. Je-
rnimo Martiniano Figueira de Mello Se*-
cetario da Provincia. Antonio da Costa
Reg Monteiro 1. Secretario.
Illm. Sor. Tendo a Assemblea Legis-
lativa Provincial revolvido requerimen-
to de um de seos Membros, qoe se saiba
da Administracio dos bens dos Orfios por
ordem deque authoridade existero dous r-
maseos na Igreja dos extintos Congregados,
pertencentes a mesma Administracio eos
ma6s de dous particulares } convem que V.
S. aprsenles referida reso'lucio aoExm.
Sor. Presidente da Provincia, a fim de dai
as suss ordena a respeito.
Dos Guarde a V. S. Secretaria da As-
sembles Legislativa Provincial de Pernam-
bueo 7 de Mareo de i839. -Illm. Sol
Jernimo Martioiano Figueira de Mello,
Secretirio da Provincia. Aatoaio da
Coila R.go Monteiro 1. Secretario.
Illm. Snr. A Assemblea Legislativa
Provincial, tendo nomeado a Francisco
Xivier da Silva Mendonca para o lagar de
Continuo da mesma Asamblea com o
ordenado annual de dasentos mil reis, por
baver pedido demisslo o que o exercia :
manda assim communicar V. S., para le-
var ao conbecimenlo de S. Ex o Sor. Pre-
sidente da Provincia, a fim de se faser a
necessaria partecipacio a Tbesouraria res-
pectiva.
Dos Gusrdea V. S. Secretaria da As-
semblea Legislativa Provincial 7 de Marco
de 1839. Illm. Snr. Jernimo Martinia*
no Figueira de Mello, Secretario da Pro-
vincia. Anlopio da Costa Reg Monteiro
1. Secretario.
Illm. Sor. A Assemblea Legislativa
Provincial, tendo approvado o parecer da
Commissio de Justica Civei e Crimioal,
dado sobre o requerimento que acompanha
dos Vereadorea da traozucta Cmara Mu-
nicipal de Olinda ; manda enviar a V. S.
para fazel-o presente o Exa. Sor. Presi-
dente' da Provincia, a fim de dar a conve-
niente ordem para ser remedido a Cmara
Municipal da Cidade de Olinda,
Daos Guardo a ?. S. Secretaria da
Assemblea Legislativa Provincial de Per-
osmbaco 7 de Maico de 1839. Illm. Sor.
Jernimo Msrtimano Figueira de Mello,
Secretario da Provincia Antonio di Cos-
ta Reg Monteiro 1, Secretario.


DIARIO DIPlNAMBflO
5
Illm. Sor. -- A Assemblea Legislativa
Provincial tendo approvado o parecer por
copia incluso da Ooraroissio de Cootas, e
Orcameutos das Cmaras Municipaes, dado
sobre o requerimento de Antonio Aires Ve-
llo Jnior, Fiscal do Poco da Panella, que
acompanha ; manda enviar a V. S. no
de ser presente ao Exm. Snr. Presidente da
Provincia para dar as suas ordena rts-
peilo.
Dos Guarde a V. S. Secretaria da As-
semblea Legislativa Prov.incial de Pernam-
buco 7 de Marco de 1839. Illm. Snr.
Jernimo Martiniano Figueira de Mello
S cretario da Provincia. -- Antonio da
Costa ftego Monteiro, I. Secretario.
Ihe derigio pedindo o crdito de 25j res
para pagamento da construyo de um s-
sougue, que mandn faser," a6m de que
o cumpra exactamente conforme resolveo
a mesma Assemblea. -
Dito Do Secretaria da Provincia ao
da Assemblea Legislativa Provincial cdm-
muriicando Ihe que foi expedido o officio
precedente.
GOVERNO DA PROVINCIA.
Expediente do dia 7 de Marco de i83g.
Officio Ao Inspector da Thesoura. ia ,
exgindo que informe se existe anda al-
guraa quantia da quata destinada para as
obras d >s Quarteis de Polica da Proviu-
cia.
Dito Aomesmo, comniuniqando Ihe
que a Presidencia tem nomeado para o Lu-
gar vago de Sollicitad<>r dos J-'eii > e Exe
cucoens da Fasenda Publica a Jos Ribeiro
do Amaral.
Igual commonicaco foi derigida ao Ju-
iz do 1. Vara do Civel.
Dito Ao Chele da Legia da G. N. de
Santo Anta respondendo-lhe que pode
entregar .0 Commando da--mesma Legia5 a
o Tenente Coronel mais antigo de iium
dos respectivos Baulhoens.
Dito Ao mesmo communicando-lhe
que nao pode por ora ter logar o forneci.
ment de armamento que reqaisitou por
nao o haver disponivel no Arsenal de
Guerra.
Dito Ao Director do Arsenal de Guer
ra para informar se ja fez aprontar o
bandeira estandarte e clarim que oro
mandados fornecer a Legia da G. N. de
Nuarelh.
Dito A Administracao dos Estabelle-
cimentos de Caridade communicando-lhe
que tendo representado o Inspector do Ar-
senal de Vlarinha que urna grande parte
Jos prezos de sua Repartirlo que sao re-
colhidos ao Hospital de Caridade para cu
rar-se fogem com a maior facilidade ;
cumpre que informe cum urgencia qual
o meio que se faz preciso para a conser-
varlo de ttes presos, que devera ter do
referido Hospital um quarto seguro ; e re
zervado.
Dito _. A Cmaro Municipal do Recife
enviando-lhe em consequencia de reso-
lucio da Assemblea Legislativa Provincial
o reqoerimeuto de B. rnardino de Senna ,
a fim de que informe sobre a sua preten-
ca.
Dito A, Cmara Municipal de Olinda
communcindo Ihe que o augmento de gra-
tificarlo que a Cmara concedeu ao res-
pectivo Secretario por despacho de a de
Abril do anno passado nao foi approva-
do pela Assemblea Legislativa Provincial
pelas rasoens expedidas no parecer que por
copia se Ihe remelle pela Commissfio das
contas e orcamentos das Cmaras.
j ^ito~,P Secreto rio da Provincia ao
da Asamblea Legislativa Provincial, com-
municando-lhe que pela expedirlo do of-
ficio supra foi saptisfeita a resoluca da
mesma Assemblea cemmuncada em of
ncio de 6 do corrente.
Dito A Cmara Mnnicipal de Nazareth
enviando-lhe por copia o parecer da Com-
missfo de comas e orcamentos approvado
pela Assemblea Legislativa Provincial, da-
do sobre a representaco que fez a mesma
Cmara pedindo a approvaco da delibera-
cao que tomou de marcar 20 por cenlo
ios seus rendimientos para o respectivo
Procurador ; afim de que o cumpra exa-
ctamente segundo a resolnce da mesma
Assemblea.
Dito Do Secretario da Provincia, ao
da Assemblea' Legislativa Provincial com-
municando Ihe para aciencia da mesme As-
amblea a expedica dp officio supra.
Dito A Cmara Municipal do Ur-jo,
enviandc-llie por copia o parecer da Com
misso de cintas e ornamentos approva-
do peta Assemblea Legislativa Provincial
idosjhia a representaca que a Cmara
tos Cirurgicos para oceupar o lugar de Ci-
rurgiao Ajudante em algnns dos Corpos de
1. Li|*'a.M
Djo;'Af Coromandsnte interino do
4. "6'.. Corpo cl'Artilheria remetiendo l'he
os desertores^Jose Joaqaim dos Santos e
Antojara. Flafentino Pereira viudos da
Provincia. dj Alagoas e bem assim as
guias, quejprjIUs duas pracas acompanha-
rao. 4
COMMANDO DAS ARMAS.
Expediente do dia 6 de Marco de 1839.
Officio Ao Exm. Presidente, lem-
brando Ihe a satisfaca d<> seo pedido a-
cerca da quantia de 3437 12 rea que de-
ve entrar pora a Caixa Administrativa do
4. Corpo d'Artilheria proveniente de
fardamentos a vencer, que o mesmo Cor
po abonou a 44 ''racas que expedirciona-
rao ao Rio Grande do Sul em Novembro
de 183^, eque depois for excluidas,
como ludo constava da conta legalsada que
a Presidencia havia remedido com olEcio de
16 de J ilbo do anno (indo.
Dito Ao mejsip Exm. Son coroma-
nicando-lhe as providencias que dera para
conhecer es authorsV cumplicfs do agen-
tado commettido no dia ra do mrz passado
por alguns s"ldadosdo 4- Corpo d'Arti-
Iheria com urna escolta de Polica que
conduzia dous desertores assim como o
castigo que havia feito nquelles que pelo
Conselhode Investigacio a que se procedeo
foro julgados criminosos.
Dito Ao Prefeito da Comarca di
zendo-lha, que Ihe foro entregues ns sol-
dados do4> Corpo d'Artilberia Manoel
Rodrigues dos Santos eJoseJoaquim d<*
Santa Anna este remedido a elle prezo
pelo Sob-Prefeitodos Affogados na supo
zica de ser desertor, e aquel le por desobe-
diencia ao Su b Prefeito da Boa-vista. Que
pela le tara da parte dada pelo primeiro ,
se collegia ter sido o soldado Santa Anna
ferido no acto da prisa, e que deste acn
tecimento se passava a fazer o competente
auto de vestoria ; que este soldado que
ni o era desertor nenhuma resistencia havia
feito para se escapar a prisfo e que ten-
do sido ferido pela patrulha que o apre-
hendi commettera esta um criis que
S. S. em desempeuho de sua Authorida-
de devia tomar delle conhecimento afioa
de que punido qoem quer que o perpetrou
se vedasse a repilicfo de outros idnticos.
Quanto ao soldado Santos preso pelo Sub-
i'refeito da Boa-vista por desobediencia
a sua pessoa e Authoridade que rendo
nesse negocio proceder com circunspeccio
havia mandado inviVtigar do fado e em
resultado obtivera informacoens, que bem
longe estava5 d'apadrinhar o procedimien-
to que a res pe i lo tivera o Agente de Poli-
ca que o prendeo; porque o soldado ten-
do as 7 horas da noite sabido a paisano a
ra a servico do Hospital Regimental le-
vando comsigo ama bengala fora chama-
do pelo referido Sub-Prefeito que no
momento de reconhecer a bengala o espro-
hou por estar com o chapeo na cabeca. O
soldado pedindo ao Sub-Prefeito que Ihe
perdoassa^ este discuido este em vez de
contentar se com a saptisfacaAue Ihe de-
ra maltractou-o de palavras, ecom a mes
mi bengala depois d'o espancaro remetiera
a Prefinir preso por desobediente. Que
ja nfo era a vez primeira que este Sub
Prefeito praticava semelhantes exressos,
por isso que em 37 de Novembro do an-
no tranzfoto Ihe linha oficiado pedindo
providencias por haver elle esbordoado um
soldado do Deposito ; que notamente se
via na contingencia de pedir a S. S. que
uzando dos meios que eatava a seo alcanse
providenciasse de maneira, que semelhan
tes actos se nfo rcpetsem certo de que
castigando como castigava a aquelles dos
seos subordinados que se tornavio culpa
dos perante a Polica ; jamis consentira
usando dos meios legaes que estes abu-
zandodos poderes que por Le Ihe era
consedidus maltratassem com pancadas a
os Militares, como acabava de faser o
Sob-Prefeito da Boa-vista.
Dito Ao Doutor Presidente da Junta
de Saude j remettendo-ihe o requerimen-
to de Antonio de Barros Ferreira, para
que em vista de sua prelenca5 Ihe infor-
maste se elle tinha os precisos conhecimen-

versas Repartiyoens.
ALFANDEGA DAS FAZENDAS.
EDIT AL.
Perante o Inspector da Alfandega Ma-
noel Zefirno dos Sanros so hade 'arrema-
tar em hasta publica na porta da mesma no
dia 11 do corre ote pelas 11 oras da manhia
54 cadeiras de pao d'oli-i 48 ditas de
serdura 3o ditas de Jacaranda a mezas
de jogo de pao d'olio a ditas ditas de Ja-
caranda a camaps de dito dito impug-
nado pelo Ajudante Conterente Pinto de Veras no Despacho de lsfaaoel
Joaquim da Costa.
Alfandega 8 do Marco de 1839.
Manoel Zerino dos Santos.
A arremtacaS das Commodas fica
Iransfridas para odia 11 docorrente.
MEZA DO CONSULADO.
_ A Pauta he a mesma do num. 56.
CORREIO.
O Pataxo Aurora recebe a mala para
o Rio de Janeiro hoje 9 as 3 horas da
tarde.
PREFEITRAi
Parte do dia 8 de Marco de i83g.
Illm. e Exm. Snr. Fora presos bon-
lem a minha ordem e tivera5 destino :
Manoel Joaquim da Silva e Victorino Jo-
ze de Mello, brancos por 4 soldados do
Batalhio Provisorio por estarem em des-
ordeno e terem atirado urna pedrada no
Contra-Ttestre da Sumaca Felicidade ; Jo-
ze Antonio pardo pelo Sob-Prefeito da
Freguesia do Recife por ter dado huma
(anivelada em u.m moleqoe 5 e Antonio
Vieira da Cruz branco pelo Sub-Prefei-
to da Freguesia do Poqo por ter espan
cado urna mulher ,ejser de pessimos cos-
tumes.
E' o que consta das partes hoja recebi-
das n'esta Secretaria.
Deoa Guarde a V. Exc. Prefeitura da
Comarca do Recife 8 de Marco de
1839. Illm. e Exm. Sr- Francisco do Re
go Barros Presidente da Provincia.
Francisco Antonio de S Brrelo I're-
feito da Comarca.
cal da Freguesia da S da Cidade de O-
linda, etc.
Faz saber que da dacta do presente em
diante principia a faser as corridas em sua
Freguesia revistando os' pnsos medidas e
tudo quanto for concernen te ;s Posturas da
Cmara ; e para que nao hrja ignorancia
arespeito, advette aos Taberneiros Lo-
gistas Boticarios e mais pessoas que
vivera de negocio afim de se prevenirem.
Olinda i. de Marco de 1839. E eu
Joa Antonio Carneiro Villela, Porleiro da
Cmara Municipal o escrevi.
Manoel Jos Ferreira do Nascimento.
Fiscal.
Correspondencia.
Snts. Redactores.i Supondo qne te-
nhamos milhorado com as novas institu-
coen dezejaria todava saber.se ja o Sr.
Dr. Promotor Publico teria lempo de de-
nunciar dos Francezes Leonir Besiuchet i\
Puget, pela fraude por estes cometida con*
SraiioaJntereases'da. N. |ma factura de eHstae que sahira da Al-
fahdega em Novembro de i834 ;'*e ja forio
intregues ao mesmo Snr. Doutor Promotor
os precisos documentos para tal fim bas-
tante tempo ,- e como muito confio na in-
teireza e zelo do Snr. Promotor, mormen-
te no que diz respeito a publica admisais-
trac i de seos deveres quizera tirar-me
da duvida se haveria nsso algum esque
cimento devido talvez as grandes oecu-
pacoens que o distraiio nfo obstante ter
sido lembrado como agora o torna a ser
por seo Diario, e espero ver verificada
a minba boa f. Son Sors. Redactores
um seo antigo .guante.
L. da Looca.
Quartel General em Porto Alegre 3 de De<
zembro de l838.
Ordem do Dia.
Tendo o Exercito desta Provincia obtido
contar as suas fileiras o seo antigo compa-
nbeiro d'armas o Snr. Jos Joaquim Co-
elho que tad laureado recentemente fora
pelos seos feitos d'armas na feliz restau-
raras da Babia, passar a tomar o Com-
mando da a. Brigada de Cacadores com-
posta do 1. 07. Batalhdes e que
se chao na Divisad de S. Goncalo que
Commauda o Sor. Brigadeiro Ceara
Antonio Elisiario de Miranda Brito.
TRIBUNAL DOS .JURADOS.}
Sessado dia 7 de Marco de 1839.
Jury de Accusaccfo.
co
Denuncia do Doutor Promotor Publi
contra Bernardo Francisco do Nascimento
por crime de ferimento ; o Jury acbon ma-
teria para accuzaccfo.
Denuncia contra Manoel Antonio de A-
zevedo Ramos por crime de ferimento e
contuzoens em hum menor ; o Jury nfo
achou materia para accuzaccfo.
Jury de Sentenca.
Denuncia de Joz Gareng Gerent Cn-
sul Britnico contra Joa Jos do Carmo
pardo por o assassino do Ingles Joa Helley
e ferimento grave em outro ; foi conderfl-
nado quanto a morte em 7 annos de prisa
quanto ao ferimento em i4 mezes de pri-
za e multa de 3735" res; protestou
novo julgamento.
por
EDITAL.
Manoel Jote Ferreira do Nascimento Fis-
THEATRO PUBLICO.
Segunda (Vira 11 de Marco Aniversa.
no do Natalicio de S. A. I. A Ser hora
D. Januaiia se representar um apira
7.0 Drama em obzequio a mesma Vi; u
Senhora cantando-se o Hymno Nacional.
Segur-se-ba a grande Oratoria denomina-
da S. Cecilia Esmalte de Roma.
A qual ser dezempenbada com o mesmo
luxo, e brilhantismo como o foi i para a
IUustre Sociedade.
Avisos Diversos.
Queni estiver na9 circunstan-
cias de poder ser adtnittido a Novi
50 da Ordem do Carmo compre-
la perante o Padre Provincial do
Convento do Carmo do Recife.
O Bacharel Antonio Pereira Barroso
de Moraes Juiz de Direito interino da
3. Vara do Civel despacha das 9 horas
at as 1 da tarde em a casa de sua residen-
cia na ra estreita do Rosario D. 2t; e
d audiencia no lugar dia e hora do
costume.
Pede-se ao Illm. Snr. Doutor Basts
de adianlar alguns Autos qne se achlo < m
poder de S. S. a mais de 6 meses ; pwr
se julgar nao estar S, S. autborisaJj a
tautocom detrimento dan partes.


. '



DIARIO DE PRNAMBCO:

o
tu
_ Mr. Kissel relojoeiro francez, no
atierro da Boa vista, acha-se prompta a
concertar qualqier relogio que Ihe aoja
confiado pelo mais commodo preco elle
obriga-se restituir o dinheiro que tiver re-
cebido en pagamento de qualquer concer-
t que nao for bem executado.
__ Jos Anacleto da Silva sangrador ap-
provsdo faz saber ao reapeitavel publico ,
que a sua residencia be na ra estreita do
Rozarlo defronte do beco das larangeiras ,
e por isso todaa as pessoas que quiserem
fazer-lbe a merc de o procurar dirijao.se
ao mestno lugar que se prestar a toda
hora; assim como era sua casa tem um por
tuguez famoso dentista e aangrador tam
bem offerece o seu prestimo a quera se qui-
ser utilisar.
_ O Sr. que annunciou no diario n. 54
querer ensinar primeiras letras em casas
p tal do Paraizo D. 33.
O Secretario da Sociedad Apolinia
em vida aos socios da mesma para se reuni-
rem sabbado 9 do correte na salla de suas
sessps.
_ O Sr. Ramel florista que tiuha an-
ranciado a su* partida para o dia 4 do
crrente tem a honra de preveniros Srs.
apaixon.idos que por embarassos occorri
dos nio teve ella logar; portanto tendo-se
decedido a tornar a exporas anas plantas a
venda convida a esses Seohores a que se
derijo a ra nova D 17, ende continua
o seu deposito ; (cando certos sempre ,
tanto da commodidade do preco como da
boa qualidade de seus vegetaes.
A pessoa que recebeo do cartoiiodo
escrivio Jos Peres Campelo em confi-
anza uos autos do denuncia que o fina-
do Tavares, na qualidade de Promotor ou-
blico deo de Manoel Gregorio da Silva ,
por este mandar coletar predios rsticos ,
no tempo em que fez as vezes de Inspector
do Thesouro noanno de 1833 para o de
i834 digo aquelle que recebeo taes pa-
s os queira entregar no respectivo car
torio porque tem de se eztrabirem desse
processo algumas certides.
_ Precisa-se alug.tr um andar de sobra-
do as principaes ras do bairro de Santo
Antonio para urna grande familia que
vem de seu engenho para esta praca nio
se olb preco : na ra de agoas verdes D-
cima 36 ou annuncie.
Aluga-se o armasem debaizo do so-
brado da Senhora D. Izabel Mara Ferrei-
no fundo da laja de Joaquina Gonsalves
Cascan ; quena o pretender dirija-se a mes-
ma luja na ra da Cadeia n. 45*
Aluga-se nma casa limpa com 6 quar-
tos sendo 3 envidrassados i boas sallas ,
cozioba fora e quartos para pretos ca
com pinhores ou firmas a contento diri-
ja-se a ra da praia serrara do Gardial jun-
to ao tanque d'agoa.
Avisos Martimos
PARA O ASS' a Sumaca Temeridad,
com toda brevidade ; quera quisercarregar
on hir depassagem dirija-se a bordo 00
a Francisco Marques Rodrigues & rmos,
na rus do I rapiche n. ia.
PARA O MaBANH\0 sahr com to-
da brevidade por ter a maior parte de seu
carregamento prompto o Bngue Escuna
Virginia bem conbecido pela rapidez de
suas viagens quera quiser carregar e re-
moller escravos a frete ou hir de passa-
gem para o que tem ezcellentes commodos,
dirija-se' a F. M. Rodrigues & rmos, ra
do trapiche n. iq.
PARA O M ARANHAU' o Patacho Bom
Fim Flor de A misado a sahir com tuda
brevidade, anda recebe alguna carga ;
quera quiser carregar ou hir da passagem
para o que tem excellentes commodos di-
rija se ao Cap to a bordo ou a Joaquim
Piuheiro Jacome na ra do azeite de pe
xe n. 4*
jLeilo
Que faz o Corretor Oliveira, de urna
grande porco de" livros, principalmente
no idioma inglez e de varios trastes no
dia sabbado 9 do corrate pelas 10 horas
damanbi, no i. andar da casa D. 53,
ra da Cruz por cima da loja de miude-
zas do Sr. Antonio Roberto.
cimba e quintal murado, sita no meio do
atierro dos affogados: a tratar na ra Di-
reita D. 34-
Aluga-se o primeiro andar do sobr
do D. a3 da ra estreita do Rozario; quem
o pretender dirija-se uo segundo andar do
mesmo.
_ Em um engenho distante desta pra-
ca i3 legoas precisase de urna Senhora ca-
paz ae preencher as funces de urna pro-
fessora ao menos ensinar a ler escrever ,
contar, coser bordar fazer rendas a
duas meninas em urna casa de maior fami-
lia, para o que deve concorrer na pessoa da
dita Senhora as delicadas maneiras que
em tal caso senio despeusa ; a Senhora a
quera convier tal negocio dirija-se a esta
Typografia, que se dir.
Precisa-sa de urna ama de leite for-
ra ou captiva : as, 5 pontas loja D- 34-
Arrenda-se um sitio junto ao riacho
de agoa fria na estrada de bebiribecom boa
casa de vi venda para familia dita para
eitor, e pretos, estribara para 4 cavallos ,
padaria com os seus pertences baixa para
c*pim parte desta plantada banheiro de
madeira no mesrao riacho, e glinheiro,
algunas arvorea de fruclos e outras pro-
Porcoes que a vista do pretndeme se dir: a
'atar na mesma estrada no sitio Jacar com
o seu propnetario Antonio Leandro da Sil-
*a ou na ra estreita do Rozario sobrado
" 27 a Luiz de Franca da Silva.
Quem precisar de urna parda para
cozmWr e engommar preferindo-se para
C1a de um hornero soltero dirija-se a
r da ordem Terceira deS. Francisco as
l0jas do sobrado D. 3.
"" Quem precisas de 3oo,ooa a premio
Compras
_ Um cavallo que tenha carregos e em
boas carnes, para viagem e que nio exce-
da o seu preco de 6osuoo na ra Direita
D. 34.
_ Umaescravaqueseja boaVngomma-
deira e outra quecozinhe, 00 mesmoes-
cravo que saibo fazer tudo com perfei-
co : a fallar com Antonio da Silva Gusmio
na ra do Queimado.
Vendas
_ Urna loja no atierro da Boa vista na
Juina do beco do ferreiro onde esteve a
abric* de chapeos toda envidrassada e
propria para todo o negocio a dinheiro ou
a praso: a tratar na ra nova em casa de
Antonio Ferreira da Costa Braga.
Hamburgos estopas e bretanhas
de hubo em pecas de 6 varas : &va casa de
Hermano Mehrtens na ra da Cruz pe-
cima a3.
Duas escravas de nactd, mocas e de
bonitas figuras cozinha engommad e
Iava5 roupa 5 euma negrinha de 12 annos
de idade com bons principios de todo o ser-
vico de urna casa ; na ra de Agoas verdes
casa terrea D. 37.
Urna flauta de bano com 5 chaves
de prata por preco com modo : na ra do
S. Bom Jezus das creoulat n. i5.
Um pilanquim em bom uzo, e por
preco commodo : na ruadas Cruies sobra-
do de um andar D. 18.
_ Urna lampada de sala com dois lam-
pi5es urna feizadura grande com segredo,
e orna maquina de fazer chapa de metal,
ou laminador para ourives : no atierro da
Boa vista 0. 75.
_ Chapeos da seda e outras qoalida-
des para Senhora flores plumas e bo-
les para a dita tudo de muito bom gosto ,
e ebegado ltimamente de franca ; na ra
nova D. 16 casa de Madame Thear.
_ A colleco dos Diarios de P,ernambu-
eo desde aepo a em que se impremio em
frmalo grande com o primeiro volume
encadernado e todos os mais dispostos
ate o presente ; uma pedra marmore pro-
pi ia para se por sobre cmoda ; e os se-
guinte* livros em portuguez : escola de po-
ltica 1000 relacio das moedas redundas
ao dinheiro portuguez 600 rs. cdigo,
coustuuicao o leis de reforma 2000 ele-
mentos de civilidade 1000 maditicio so-
bre os misterios de N. Senhora 1000 a
verdade da relegiio em 2 v. I loo, suspi-
ros d'alma nacontemplacio de Christo a4
rs., rfl*x5es sobre a conspira ci d- por-
togal 480 rs., tratado de penitencia 1000.
os costumes dos Ieralistas por Fleury 1000,
manual para a confissio 4 n. Epitome
serfico laoo, claises dos crimes iGoo: n>
ra da Florentina casa ultima junto ao so-
brado do Sr. Eiras.
_ Una rica armacfo de nma loja sita
na ra nova com arrendamento que anda
tem de decorrer 9 annos a tem commo-
dos suficientes para umt grande familia ;
huma bonita mu leca de naci loanda,
de idade de 17 a 18 annoi muito sadia
sena vicio algura ; orna escrava de naci,
costa muito fiel e paga por da 480, e
um moleque de naci benguella de idade
de 1 a a i3 annos, h'vre de bechigas pasaan-
do a,Igreja dos Martirios no primeiro an-
dar do primeiro sobrado.
C*pm de planta a arroba 180 rs. :
na praia docoilngio armasem de carne de
Manoel de Souza Guimaries ; assim como
se toma freguezia de invern e verio e
posto a porta do freguez a aoo ris, o ca.
pira estar no armasem das 8 horas da ma-
nila em dante.
Pedra de cantara de superior quali-
dade : no escriptorio de Manoel Antonio
Alvesde Brito na roa nova n. io3.
. Duas moradas de casas terreas no
bairio de S. Antonio : a tratar na ra do
Crespo D* 7.
Uma flauta de bano com 6 chaves
de prata ; e um diccionario francs para
portuguez : na ra dos Quarteis loja De-
cima t.
_ Cortes de vestidos de gasparine ; fa-
zendas de seda moderna e de bom gosto :
na ra do Queimado loja D. i3 e na pra-
cinha do Livramento D. a5.
80 barricas vazias que forio de fari
nba de trigo por preco commodo : na ra
atraz da Matriz da Boa vista na padaria dos
sobrados novos que se estio fazendo.
Um escravo ladino que representa
ter de idade a 4 annos: no deposito d'agoa
junto a casa da opera ae dir com quem
deve tratar.
M A venda da ra Direita D. i4 com os
fundos de na cont de ris, a quem der
desobriga de 5oo,ooo, eo resto com grande
espera :, a tratar na mesma.
__ Um escravo de uacio angola, de ida-
de de a8 annos : na 1 ua do Livramento
venda D. 19
Um bom escravo de angola, moco e
proprio para todo o servico : quem o qui-
ser annuncie.
_ Alqueire de fejio pela medida velha
a 44$9 "* rua nova D* 33'
_ 38 caizas vasias para sssucsr pelo
commodo preco de 6000 seado todas de
amarelo e muito bem feitas; a tratar com
Jo.- Higino de Miranda.
_ Uma cama de coodui'u' por preco
muito commodo : no pateo do Hospital
D. ao.
_ Um sitio na povoacio dos affogados
com duas grandes propriedades de casas
terreas leudo uma solio que he o mes-
rao que um andar defronte da Igreja do
Rozario da mesma povoacio com sabida
para a estrada da Piranga com um bom
viveiro lugar para olaria bastante, barro
para lijlo baiza para capim mais de
5oo ps de coqueiros larangeiras caj
eiros e oulras arvores dass cacimbas ,
sendo uma de excellente agoa de beber e
ouiro com bomba e tanque para banho ,
com a vista do comprador se mostrara me
Ihor o que mais tem, como seja estribara ,
sanzalla e &c. e tambem se troca o dito
sitio por outra propriedade nesla praca e
da-se a praso : a tratar na rua da cadeia
n. 29, ou no mesmo sitio
idade de a4 'nnos, em cuja qxcupaco ga-
nda 16,000 mensaes sem vicio de quali-
dade algum e da-se a contento ou tro*
ca se por dis moieques de i3 a i5 annos
de idade inda nio sendo muito ladinos :
na rua daa larangeiras padaria D. 5 para o
ver, e para o ajuste na rut de (lorias [so-
brado junto a Igreja dos Martirios.
______*r______"'
1 --..,. ^m 1
Escravos Fgidos
No dia 28 de D zembro fugirio ales-
cravos do lugar do Monteiro um negro
de cime Luiz de idade de 4o anas ,| de
naci mucambique, estatura regular, folio,
tem um dedo de menos em um pe tem
sido visto no atierro dos fftigados ; a sie-
gra denome Mara de naci angola, Ikrn
prela boa figura denles aberto4 lf Ha
roca levoo saia preta, e pao da cos|
quem os pegar leve ao trapiche da Coi
panhia que ser bem recompensado.
Fugio ura preto de nome Antn o ,
natural de angola e-cravo do Padre 1 >a-
quitnJos de Oliveira Cruz, morado e
capelio do engenho das maltas disls itti
3 legoas emeia da Villa de S. Antio o
qual tundo ao Recife no dia 18 de Feveii > ,
le vou vestido jaquetade setineta branca a
calsa parda ja uzadas de estatura ordi a-
ria secco do corpo, muito rhetorico e
falla algum tanto desembarassado 5 qu m
o pegar leve ao mencionado lugar, que e-
i recomp- nsado.
No dia 5 do corronte fugio um pr to
de afio angola, de nome Antonio, la
idade de a5 annos sem barba, baixo, gn s-
so bastante barrigudo falla pouco inte e-
givel tem principio de trabalbar em pa< 1-
ria, levou vestido camisa de rescadinh
eseroula, da-se 3o,ooo a que o levar

na
le
rua Direita padaria D. 6 de Caetano
Sjuza Pereira Brito.
No dia quinta feira ai do passalo
mas pelas 7 horas da noite desapareceo fea
casa de Manoel Jos da Silva Neiva na rta
estreita do Rozario sobrado de dois andft**
res, que tem por biizo tenda de barbeii >,
um moleque meio novo na trra que po 1
co sabe fallar apelidado pelo nome le
Gaspar e sendo pelo de Joio no poder 1 a
Manoel Adriano da Costa morador as 5
ponas qusndod'antes o possuio, tem mu
ta boa figura bem parecido tem da s
denles da frente da parte de cima abert s
para os lados e agengivas dos deban 9
alguma ecuza roixa representa ter de id
de i5 annos pouco mais ou menos f i
vestido com camisa de paninho ja velba a
rota pelas costas na parte esquerda e ca
sa de brim pardo de listras ja desbotada
,J,;,
__T ma escrava de nielo angola de
idade de 21 .annos cozioba o diario de
uma casa engomma cose, e he boa qui-
taodeira : em fora de portas D. 176.
_ Um molato de i4 annos sem acha
ques e bom para pagem ; e uma mtala
da mesma idade ; e um negra : na rna do
Queimado loja D. i3.
_. Uma escrava sem vicios nem acha
que* muito boa quitandeira cozinha o
diario de uma casa e lava roupa : atraz
da Igreja dos Martirios casa D. 4'
Um negro com oficio de padeiro de
remendada no assento com chita de pintt
ras encarnadas ; quem o tiver recolhid 1
talvez por ve lo vagabundo ou delle ti ve
noticias certas, dirija-se a casa a cima dit
que receber 15o,000 ris.
Fugio ou furtario da Villa de Maj-
cei no dia ao de Fevereiro p. p. um es
crava da nome Mara representa a5 a a
annos de idade, bem feita de corpo conl
o rosto um tanto picado de bezigas, o bran
co dos olhos nos cantos raiados de san
gue, fa la inda pouco, levou vestido saii
azul com fl >res amarelaa e pao da Costi
uzado a remendado cabecio de algo
diozinho e uma toalha do mesino panno
roga-se portanto as aothoridades poticiaei
desta Cidadeque sendo delta tenha nolicii
a faci aprehender e manda la entregai
no Reeife em casa de Antonio Teizeira Lo i
pes outro sim he de supor que elle viessa
Curiad para esta Cidade por os muitos ira
ficantes que boje en felizmente se encontra
nesla oceupaco por isso se roga a quem
ella for offerecida hajio de denunciar as
authoridades a fim de ser ca piulada, de
cujo trabalho ser recompensado.
Nos fins de Janeiio p. p. fugio uma
negra de nome Getrudes de nsco costa ,
com os ignaes seguintes : bstanles talhos
no roslo falla de estatura ordinaria ,
levou vestida saia preta de lila e pao d
costa, quema pegar leve na estrada de* .
Amaro para Belem ultimo sitio a esquerda
que ser generosamente recompensado de
seu trabalho.
PERN. NA TYP. DE M. F, DE F. i83j
ILEGIVEL

^
anal


^
-mrrm
PRECO CORREIVTE PERNAMBUCO 9 DE M AR<;0 BE 1859.
IMPORTAgO
GNEROS.
ARTICLES
kCQ&e Milo.............
Agoa ra*..................'
Agurdente a5. gr.........
Alca t rao Sueco............
,, Americano.........
Alfaema..................
Alpiste.....................
Alvaiade...................
Amurras de ferroeonlVsuasv.
Amendoa doce com casca mole
Ancoras e ncoreUs......
rame d* ferro.........
delato..........
Arco* de ferro.........
Arrotpilado estrangelro..
Ateile doce.............
BACALHAD ...........
Bacas de lati..........
Barricas vastas ein pe....
,, atialidaa.......
Batatas.... ..........
Beserros Franceses..........
"Tt U 41
Brim da Russia..............
,, ,, imitaco....
Bolaxafina..................
,, ofdmana.............
Bolaxinha..................
CABOS de linho de patente..
Cafle'............-..........
Carnesecca do Rio-grande...
,, de Montevideo...
de Tacen salgada.. A..
,, de Porco.......
Carneiras Franceses de c
Ca rvo de pedr*.......
Cera amarella d'Angola.
,, branca..........
Cha Hisson superior----
., ptrola...............
Cerveja branca.........
,, preta............
Chumbo em hara.......
era leneol..........
de munico.....
Cobre para caldereiro....
n forro e pregas....
ENCHADAS...........
Enxofre em canudo......
Epingardas lazarinas........
Estopa.....................
Estanho....................
FARIMiA Amer. nova......
vellia.......
Francesa....
Mediterrneo
Bltico......
Feijo.....................
Feiios abatidos..........,....
Folba de Fiandes.......,
i, de ferro Ingles.....
Fiodevella.............
Ferro ingles em barras...
,, ,, da Sueciu..,
Loncaordinaria inglesa...
Steel M ilion..........
Spirits oftwpeKtne..,
Brnndy a5. ........
Tar Simedisch........
,, American.......
Lavander ...........
CornarY Seca....
Whlte lead............
Cables-chain mee. tos'ae.
Sweet talmonds so/i shell
Anchor* and grao neis..
ron Wirt assoiled.....
Brass ...........
ron hoops.........
Rice white............
OH olive.............
Codfish...............
Bras basins............
Fhur Barris..........
di to thooks.........
Polatoer..............
Calf skims, French.....
Rossm ..........
Bavens duele Russlan..
ditto imilalion........
Bread pllol...........
navy.............
Crnckers..............
Cordaje .......
Cafe
PREGO
Availac
lifioo la/oooQI.
ifooo i#ioo[GI.
i/ooo i/aoo|GI.
7/000 j|5oo
5/ooo 5/5oo
4/000 41500
gfooo lofooo
4/000 4/5oo
|oq5 /.
GNEROS
Beefdried,
Rio g'ande
Montevideo

i
>
>
. tt
BeefSelted
Pork Salied
Mieep Ski/u French cor.
Coa.
Xellow wax
white
'earsson
Pearl
Ale bottld
Porter
Lead in barrs
Sheet
Shoi astorted..
Brazien copper-
Shealhine and nailt
Hoe.
Brimstnns.............
P11 tugete guns......
Bagging .............
Pewter...............
Fhur new 4mer.......
od dito.......
French..........
Mediter ranean....
Balite...........
teans.................
Smply flavannaboxes ..
Tin plates astorted....
Sheei ron.............
Twines sail makers.....
ion h'ng. in bars.....
,, Swedisli.......
Earthenware..........
fc*
fSooQI.
Os.
i3#8oo
1S000
9|oooB.
7/000
3/ooo 3/5oo
.8/000 19,
lio 4/6oo
3fooo 3|ioo
a|56o s?8oo
a5/ooo B
3o/ooo
8/000
15/000
*E
i/4oo 116jo
a$6oo 3/6oo Ds.
3/6o 4/ooo
10/000 1 a/000 (^1.
5#ooo 14/000
iSfooo 1 g/000
KJoo
4o
3af000
3/ooo
10/000
10/000
4/ooo
/fjoo
?#000
lifooo
Ar.
#*>o Lb
#55o
600
f*oo
4/5oo
#160
/56o
11/000 aa/oooBa
6/000 18/0 )(>
igpoo ao/ooo
lfooo ao/ooo
i5fooo 16/000
4/000 5/000
I if8o
aofooo aa/ooo
~"1ooo
3io
'OOfi
'5oo
160
Rh
Fa.
Nh
ti
H
1
f
Os.
Q.
Lb.
lOfOOO
<*>
4/8oo
CL t'.actura.
f6oo
fioo Alq
Un
400 Cs. \b
GARRAFAS pretas......
(Jarrafoens empaliados.....
Genebra em pipas.........
,, embotijas........
LONAS da Russia largas...
,, a imitaco.
inglesas estrellas
MANTEIGA ineleta......
,, Francesa.....
Massas sortidas............
Milho...............'.
OLEO de linhaca em pipa..
,, em botijas.......
Papel de peso coroiaha.....
almaco asul i .....
a. 5...
branco..
floreie...."..........
ti .....
,, de emhralhar marca g.
pequea..
Parnahibas...............
Passas...................
PfnMsMa da india.........
jPice da Suecia............
Plvora..................
iPotasM d'America.........
,, da Russia..........
Prego caibrac............
caiiar............
ripar do Reino.....
da Ierra ..*.......
de construeco....:
Presuntos do Porto........
de nutras partes.....
(QUEl.fOS Flamengos......
RAPda Babia...........
de Lisboa..........
Retros................
SABAO' amarello.........
Saceos vasios.............
Salitre bruto..............
,, retinado ...........
bal Estrangeiro............
Salea parrilha.............
TABACO laaependirn......
Faboad de pinho.........
Toucinho................
Vinagre de Portugal.......
do Mediterrneo...
Vio lio de Lisboa tinto PAR.
,, oulios autores tinto
,, Malaga seccob.p.P.
,, Cette timo.......
Espanha.......
i, Sicilia...........
Pip. Cat------
Motea tel.qua rtola.....
,, engarrafado.
Brdeos ,, .....
Champagne ,......
Vidro p. v. de c. de loopes.
Vellad de Spermacete......
n decebo.............
ARTCf.ES

>

Bottles black
Damo~eannes.....,
in in pipes.......,
in jars........
Russian wide.......
,, imilation .
finelish narrow
Bulter nelish.....
,. French .....
Macear roni and verm.
fndian Cora.........
OH linseed in pipes...
in jars.....
Paper loter..........
almasso blice I...
,. a. e 3.
,. yollow .
florete.........
>.
Wtapping large
Small.
Germn eutlatses
Muscatel ratins
Blach pipper ....
Pitch Swedish.......
Gunpowder
Pot ath American ..
,, Rustan ....
Pfn'tls i in ........
3
>>
M
i-r


SI
I
>
i .....
5 078 in...
Hams Oporlo ...
,, others ..
Cheesso dutch ..
SnuffBaha____
Lishon..
Saving Silk....
Soap yeito*....
Bagt .........
Salpeter raw ...
rened
Salt..............
Sartaparilhn.......
Tobaeo Maependin
Pinebords.........
Bocn.............
finegar Portuguesa
., Mediterrnea n
ITine Lisbon P. RR...
others brands..
Malaga,, P. P.
Cette red
Catatona
Secilia
Span. Pp
Muscatel e hogsh
in betled .......
claret
Champaigne
ffndowg.p. 100 sq.J
Caadles spermecety
tallow....
M
I

M
M
11
t.
>>
EXPORTAQAO
Aguardante de canoa a.
Agodo, 1. qualidade.
' a. n
Aasuear b. encaixado, sobre er
ro novo ..................
B- M
as. if 1. novo.
M. velho.
,, Bruto ,, ou emharricado.
Branco Novo
Masca va do ,,
branco ensacado.......
Couros Secos Salgados......
Meios de sola...............

t

11
quality
Rum aa.
Colln 1.
Sugar in cases abovejer-
ros nevr white.....
Broun t
od browi
60/ 6a|oon
11

>>
,, in barrilt whil..
m brown..
Bags white.
Dry saltad bids...
II'aj tanned liides ..
6/800 6/900
i#5oo 1/600
1/100 ifaoo
a/800 3looo
1/75o 1/85o
a|8oo 3/oo
/ISO
afouo i|8oo
BSERVAgOENS.
DISITO
Pp. 7 P- 010 !t Assucar
Ar. 1
13 >i ii
Ar. 10 H Mi 11
10 n 11
1 10 IO H 19 Al goda0
IO n 1
11 IO
11 M IO IO M i* Couros
Lb 7 f. Pp. i
Uu 7 a > "
FRE TES
#,40
#180
#600
4/ooo
3faoo
M5
a/4 30
45/ooo
30/000
jfooo
#000
70^000
55/000
54OOO
46/000
Ao/ooo
a5/ooo
3/ooo
4/600
ia/Joo
4/800
#660
|i8o
1
Ton. de 70 Ar. e 5 \u 0/0 de primagem.

ii
i 11
ii
ti
1
ti
Amsterdam... 3 .
Canal........ 5 5
Genova....... 3 ,,
Hamburgo.... 3
Trie.tre...... 3 ,, 10 effect,, n
Estados-Unidos 3/4 Centissimos por libra ,,
Portugal......aoo a 3oo Reis por Ar. sera priraagein.............
Franca...3ooa400 e 10 por centoCamb. 160R. por 1 F.
Inglterra...... 5(8 d. por libra 4 5 por 0/0 ...............
Barcelona..... 400 Rs. por Ar. e 10 por cento, Camb. 800 Rs. o peso
Inglaterra.....3 *. por Ton. de 70 Ar.t 5 por cento........'..
Fianca.......a4o Reis cada urna e 10 por cento Camb. 160 R. p. 1 F...
Esudos-Unidos 3/4 Centestimo por libra e 5 p. cento.
i
\J Assucar brauco e mase, tena oito qualidades com
os ferros seguintes:
Branco 1. Sorte____B. 1 S. Rs.
t 3-

,. 5.
.. 6.
Mascsv.l
n 2.
ti......II S.
II......II .....l 3S. Ses8:;: J s. s.
f 1...... ii......
it......ti
i|3oo
i|aoo
1/100
#9>
#800
#5o
|5oo
#4oo
fceT* ubscreve-se ua Typ do Diario, ra das Cruses
A a i3|ooo por anno, 7#ooo por Semestre, 4/000 por
rimestre; veade-se avulso no mesmo logara 400 Rs. ca-
da uni c sendo para os assignautes a 80 reis.
vis Direitos de isnportacao sao de i5 por 0|0 sobre o valor
da Pauta, a excepeo do cha que paga 3o por o|o e a Pl-
vora 5o por dito. Acrescem a estes direitos 5 por cento so
bre os valores da pauta, os qoacs sio de armasenagens,
Espediente r e auis ua quarto por cento por mes de arma-
seuagem contados depois de 3o das sobre os gneros de ex*
Uva, e quatro meses sebre foseadas.
CAMBIOS.
.Londres, 3o ija abi U.S. St. p. \ rs. ced. 6odias
Lisboa 80 por o|o premio, por metal, ofierecido.
Franca 3ao 3s5 Rs. por franco nomin.
Rio di Janeiro ao par
Moedas de 6/400 14/900 i5|eooas v., novas i4/700 Falta
Ditas de 4/000 8/aoo a 8/3oo
Oucas Espanboes a6|5oo nominal Falta
Pesos colunsnarkis ij|I65j a 1670
Ditos Mexicanos i|6ao a i|t'3o
Patacoens ifrazileiros i/65o 1/670
Premio das l.etias, por mes, 1 \\li a 1 i|3p- 100.
Cobre a 1 por cento de descont.
IMPRESSO POR M. F. DE FARU.
Si

M-


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ED9MPQ7GG_E1YO1F INGEST_TIME 2013-03-29T15:18:28Z PACKAGE AA00011611_03777
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES