Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:03768


This item is only available as the following downloads:


Full Text
' 121
mmm
s^smr---.
4NNode1841. Quinta Feiba
Tudo agora depaoda da nos mesmoa ; da qossa pnjdaneia, oaodara-
co t aoargia : continuemos como principiamos, a ararnos apontadoa
coa admirad antre as Naees mais cultas.
ProelamacSo da Auemblaa Garal do Brasil*

Subscrave-se para esta folha a oooo por quartel pagos adiantadoa
Beata Typojrrafia ra das Cruaes D. 5 e na Praca da Independen-
cia, n. $7 a 58, onde se receben) correspondencias legalisadas e an-
nuncios, nuirindo-se astes gratis sendo dos proprios signantes,
viudo assgnados.
PARTIDAS DOS CORREIOS TERRESTRES.
29 oR Abuil. Ncm. 93,

Cldada da Parabiba a Villas da sna prataneo ; .'
Dita do Rio Grande do Norte, e Villas dem .
np .da Fortaleza a Villas dem..............
Cidade da Goianna .....#.....
Cidada de Olinda ...........'<...<
Villa deo Anlao .... ..... .. .*'...
Dita de Garanhuns a Povoacio do Bonito .........
''itas do Cabo, Serinhaem, ilio r orcooio, a Porto Calvo.
Cidada das Alagoas, a de Macai.... .......
Villa da Paia de Flores.....................
Todot os Correo partem ao meto dia.
*Stt. a Sextas fanal.
Todos os das 2
< Quintas feiras.
lo, e i de cada mea
1, 11, a it dito dito
dem Ideo ,
dem 13, dito dito
PHASES DA LOA NO HEZ DS A BU;
La Ckeia a 5 as n b. a 8 m. da tard.'
Quart.naing.a i3-a 7 b. 4a m. da naan.
La Nova a ai as Oh.tiom; da man.
Quart. crese. a a8 as 6 h. e 36 m. da man.
Afore tfuia para odia aa de Abril.
As 10 horas a 54 mnalos da minh i
As il horas a iH aun utos da tarde.
CAMBIOS. abril a8*
Loodras...;:. i d.por Ifooo eed.
Lisboa ......80 por o|o premio por metal offeraeide-t
Franca......51o reis por franco. Comp. Vendas
ODRO Moeda da 6|4oo reis, velhas 1^700 lafo*>
,, Ditas ,1 m oras i4#5oo 141*700
Ditas de sooo reis, Bjfroo 8^00
PRATA PaUces Brasileiros a ijjfoo tg-ot
PesosColuaanarios ------ 1/680 1I700
Ditos Mexicanos ------- iftoo igbio
MiuOa. ............iftoo if48o
Desc. de bilb. da Alfandaga 1 l|8 por iooao mes. 1 o|o
dem de letras deboas firmas 1 ija a 1 |
Moeda de cobra a por 100 de dise. ao par
Dedulas de pequeo valor lp o|o a i o\o
DAS DA SEMANA.
a3 Signarla S. Pedro de Ratei -- Audiencia do Juix de Dircito da 1.
vara.
a7 Tarca S. Tertuliano B. Rellaco e audiencia do Juiz de Dircito da I.
vara.
a8 Qnarta S. Vital M. Audiencia do Juizda D. da 5. vara,
ag Quinta S. Pedro M. --Audiencia do Juix de Dircito da 3. vaia.
3o Sexta S. Calbarina de Sena. Audiencia do Juix de D da 1. v.
i. Sabbado S. Filippfl S. Tiaro. Rellaco audiencia daJuizj de D.
da 3 vara,
a Domingo A Maternidade de N. Sra.

ASSEMBLEA LEGISLATIVA PROVIN-
CIAL DE PERNAMBCO.
Acia da 3o. Sesso ordinaria da Assemblea
Legislativa Provincial de Pernarnbuco aos
31 de Abril de 1841
Pcesidencia 'do Snr. Dezembargador Maciel
Idonteiro.
Feita a chamada acharo-se presentes 5i
Snrs. Deputados, faltando os Snrs. Souea
La cerda, e A don so.
Aberta a sesso, foi lida e approvada a ac
ta da Sesso antecedente.
Expediente t O Snr* primeiro Secretario
fez menco de hura oficio do Snr. Sousa La-
cerda partecipando que por impedimento
nao podia comparecer na sesso de boje.; 6-
cou a Assemblea inteirada. De outro do Sr.
Majioel Cavalcante fasendo constar a esta
Assemblea nao Ihe ser possivel desampenhar
por molestia a honrosa Misso de Saudar a
S. M. o Imperador pelo Acto da sua Coroa-
co t inteirada a Assemblea o Sur. Presi-
dente nomeou para o substituir o Snr. pri-
meiro Secretario que acceitou. De hura
requerimiento de Manoel lose deVlello.pedind j
ser reintegrado no emprego de Carcereiro das
Cadeirs desta Cidade allegando a vilalicida-
de do seu titulo ; foi remettido a Commisso
de Justiga civil e criminal. De outro de
Francisco Lopes de Vasconcellos Galvo, ac-
tual Procurador da Cmara de Limoeiro ,
pedindoque lbe seja conferida a gratificaco
de aooooo ; a commisso de orcamento das
Cmaras. De outro de Jos de S de Albu-
querque Mello Gadeiba, Juizde Paz da Pa-
roebia d S, Lourenco de Tijicupapo p-
dindo huma medida Legislativa que espe-
cifique a diviso dos dislrictos da Parochia
e da Capella Filial ; a Commisso de eslalis-
tica. De outro do Rev. Prior do Carmo em
Olinda que pede a faculdade de admittir
ao Novicos no seu Convento, o qual por falta
ele Religiosos esta* quase reduzdo ao abando-
no 5 a Commisso dos Negocios ^eclesisticos.
Fcrao lidos e approvados dous pareceres da
Commisso de Contus e orcamento das Cama-
ras Municiones de Santo Anto e Bonito.
Entrou em discusso o parecer da Commisso
de Instrucco Publica sobre a perteoco de
Jos Bernardo Feroandes Gama ; ao qual o
Snr. Wandeilei mandou a seguinle emen-
da que ao depois foi retirada a pedido do
seo aulhor-O Presidente da Provincia fica
autborisado para assignar pelo menor prego
que poder ajuslar qualro ceios exemplares
de cada volume das Memorias Histricas de
Pernarnbuco compostas por Jos Bernaido
Fernandes Gama e uestribuil-os proporcio-
mdica laxa por cabeca de gado, nellas depo-
sitadas, a. A Cmara Municipal fica autho-
risada para estabelecer hura celeiro poden-
do perceher huma pequea taxa. S: a II. Es-
tes artigos apoiados e postes em discusso, lo-
rio regeitados *, ficando o projecto approva-
do em segunda discusso. O Snr, Peixoto de
Hrilo requereo urgencia para entrar-se em
3. discusso do projecto numero 8 na ses-
so seguinte e assim venceo-se. O Snr. Lo-
pes Netto declarou ter votado em seguira dis-
cusso contra todos os artigos do projecto n 8
do coi rente anuo.
Entrou em terceira discusso o projecto n.
45 do auno de 18J9. O Snr. Aguiar mandou
a seguinte emenda substitutiva Fica con-
cedida a irmandade de N. S. do Ros-trio dos
pretos da Boa-vista urna lotera de lao;ooofj
de reis que ser estrahida segundo o plano
que Ihe der o Governo. O Sur. Paula de
Carvalho o seguinte artigo substitutivo le
concedida a Irujaudade de N. S. do Rosario
dos Homens pretos-da Pregues! a da Boa-vista
urna Latera annual de sessenta e quatro con-
tus por espado de seis anuas segundo o pla-
no junto, a qual podera' ser devidida em
metas loteras ; e mais tres artigos additi-
vos; 1. O beneficio dos la por centoextrahi-
dos do Capitil da referida lotera, ser ap-
licado a reedificaco da Igreja da mes na r-
mandade e das respectivas despesa sera' 0-
brigada a dar contas no Juizo deCapellas. a.
Ao Presidente da Provincia competir a no-
meago dos Kscrives e Tbesoureiros tanto
desta como das mais loteras existentes na
mesma Provincit. 3. Fica desde ja pro-
hibido venderem-se bilbetes de loteras ao
meso.0 tempo. O Governo de Provincia fie 1
aulliorisado para pol-as em escalla deforma
que ja mais se vendi bilbetes de huma sem
que a otra nao tenlia etlVituado o andamento
das rodas- Apoiados e postos em dicusso es*
tes artigos foi approvado o artigo substituti-
vo do bt\r. Paula de Carvalho e o primeiro
terceira do projecto numero 7 do anuo pas-
sadd levadtou a Sesso poucos minutos an-
tes das duas horas.
Tbomaz Autonio Maciel Moateiro, Prest*
dente.
O Padre Joaquim Rafael da Silva, primei-
ro Secretario Suplente .
Joo Jos Ferreira de Aguiar.
COVIMANDO DAS ARMAS.
Expediente do dia ai do corrente.
Oficio- Ao Exm. Presidente, pondran-
do-lhu para demisss) o Cabo Francisco Nu-
nes Vanna e Soldado Virissimo Jos da
Costa Leite por terera sido julgados inca-
pases do servico pela junta de S*ude
Dito Ao Inspector do Arsanal de Mari-
nlia pira que no dia aa pelas sete horas da
manh bouvesse de ter prooaptas as lanxas
que fosiem nece$3arits para o embarque de
aoo pracas para bordo da barca Portuguesa
D. Mara Pr'imeira e para que boje pelas \
horas da tarde mandasse receber e trans-
portar do Arsenal de Guerra, para a referida
Barca uns Caixes de fardamento.
Dito Ao mesmo disendo-lh em tatis-
tisfaco ao seu otario desta data que tinha
manJaJ) por em liberdade a Jos do Rosa
rio, olEcial de Ferreiro do Arsenal.
Dito Ao Commaadante interino da For-
lalesa da Brum, ordenando-lhe que as 7
horas e meia da manho do dia 2a do crren-
te de va ter formadas e pro:nutas a embar-
car no Arsenal de Mirinha as pragas do a-
posito, que na Fortaleza se acbavo aquar-
lehdas, as quaes devio ser condutidas pelo
seo Ajudanle.
Dito Ao Commaudante interino do De-
posito ordenando-lhe que as sete horas da
manaj dodiaaa do carrete devia 'a$er
marchar para o Arsenal de Marn tu toiis as
pracas existentes uo Deposito destinadas a ex-
dos additivos e regeitado tudo mais cjii- peilicgo do Sil, coa tudo quanto Ihe psrten
do adoptado na forma emendada o Projecto
numero 40 em terceira dwcusso.
Dita Ao Commandante interino do Oe-
posito autboruando-o a receber con paisa-
gem o segundo Sargento Marcellinj Biserra
Cavalcante de Albuquerque, para ser contem-
plado na expedico do Sul, devendo d.-cla-
rar na sua gua qua se linha oTerecido para
este servico e abonando-lhe sida at o fia
de Maio deste a.nao, e etape somonte at o
dia em que verificasse o seo embaique.
Dita ~ Ao mesmo, mandando em cutnpri-
raento aos oficios da Presidencia datados de
honlem dar demisso aos soldados Lino Jos
Muniz, Manoel Guedes Marinbo Cobra-
verde e Marnho Pereira, por nao estare.n
as circunstancias de servir na Tropa de Li-
iihe'
Dita Ao Alferes de primeira linha Fran-
cisco Pedro Brrelo, para que a manh to-
masse conU do contingente de Tropas que de-
via conduzir a Provincia de S. Pedro do Sul
na Barca Portugueza D. Marta Primaira ;
recomendando-lhe que durante a viagem
naativesse a Tropa na mal or orden, aubar-
dinaco e descipli,, 1 e ordenando-lhe que ao
ebegarao Porto do seu deslino devia rece-
ber do Cirurgio J. P. da Rocha Galvo a
[ambulancia que condusia e della faser en-
truga, assim como das caixes de fardamento
e da tropa ao Exm. General Cammandaute
em ebefe do Exercito Sul, ou a pessoa para
isso authorisada, feitu o que se davia enten-
der cora o mesmo Exm. General, ou cam es -
sa pessoa sobre o seo regresso a Corte odde
se apresaolaria^ ao Exm. Ministro da Guerra.
Dita Ao Commaudante interino do Es-
quadro mandando excluir com guia de
a aove pracas, cu-
Entrou em discusso o projecto numero 1
do auno passado que coma va de bum s
artigo, O Sur. Lopes Netto mandou a se-
gninle emenda Em lugar de otlenta contos
de reis diga se, al ceui coutos foi appro-
vado o artigo da projecto e a emenda. En-
trou tambein em segunda discusso o projecto
numero a 1 do anuo de 18jg, que foi regei*
tado. Entraro em primeira uiscusj os pro-
jectos, numero 35 de 18J9 que fji appro-
vado: uumero 43 do lueamo auno, que foi
regeitado numero 4 deste auno, que fj
approvado : numero 5 deste que foi regei-
tado ; numero 11 tambem dote que lu
cessa a lira de que reunidas as que se acna-
vo no lirnia e'ectnassem o seu embar-
que abirda da Barca O. Mara Primeira.
Preveuia-o qua devia boje mesmo receuer do
Esjuadrio, e d'Arlilneria algunas praca,
com passagem para o Deposito asquiesia-
ria parte da ex aedi;o e que a guia geral
de lod*s as pracas devia ser eulregue na de-
cretara Militar al o meiodia.
Dito Ao Commaudante interino da For-
talesa de Tamaudai aecusando recebido o
seouthcio de i3 do corrale e o reeebimen-
lodascinco espinguardas do ad. 17, que s_
das.
nalmente por todas as escollas da Provincia
- o paiecer depois de alguma discusso foi
julgado prejudidado por ler passado em 3. a'P5ovado
lercsira discusso a lei do orsmento. Entrou Esgolada a ordem do dia o Snr. Aguiar
em discusso, e foi approvado o parecer da maillitm o seguinte re^uerimemo qua foi
Commisso de Petices sobre a perleneo do aPProv Pridr do Carmo desia Cidade que tinba si- 1le os 3nrs' Deputados Maciel Mouleiro e La-
do addiado at virem as iuform&ces exig-!cerda "queiro que com urgeucu se o.cie
, ao Goverao para serein couvojaJos dus su-
Ordem do dia. Plenles 1ue ma,s Pei l0 esleJo*
PEnlrou em segunda discusso artigo 5. do O Sr. Presidente daodo para ordem do dia
rojeclo numero o : fot approvado este artigo Leilura de Projeclos inctieaces e Parece-
artigo 6. ultimo do prujeelo. O 5>r. M*- re* de Commisses, terceira discusso do pro-
^'gnier mandou a mesa os segniales artigos iecto numero ti deste auno, pitmeira do pro-
auditivos : 1. A Cmara Municipal lica au-'jeclo numero 21 do auno passado, segun-
lbonsada para estabelbjcer duas pasiagens da das posturas das Cmara* de Limo-
cito desia Cidade podend^ perceber bauza eiro Rio Formoo. Garanb
_
recolhero uo Arsenal de Guerra f a m d
s re o cons riadas.
Portara Ao Commandante interino do Granue aonando aos dous ajgentos sold
Deposito, mandando d ordem da Presidencia ot 3o de Juuho, a lodos etape at ao do
passagem para o Deposito
jos nomes se lbe ndicou.
Dita -Ao Commandante interino do De-
posito, para recebar as pracas deugnad is na
precedente portara a fazel-a ineluir no aun
mero das expedicionarias ao Rio Grande do
Sul.
Dita Ao Commaudante interino do Ba-
Batalbo de Artilberia mandando ex:luir
com guia de passagem para o Deposito a 16
pracas consume de urna relagso que se Ihe
enviou.
Dita Ao Commandante interino da De-
posita autborisaudo-o a receber com passa
gem as referidas ib* pracas que devio a-
aer parte da expedieca ao Sul.
Dita Ao Commandante interino do ter-
seiro Balalbio da Arlilheria mandando pis-
tar guias aos segundos Sargentas Antonio Jo-
ca dos dantos, e Lutz de Queiroz Cliiiho
Cajueiro e Soldado francisco de Assis, qua
se ollerecero para servir no Exsrcito do 5ui,
os quaes deyto ser considerados nesta data
"agregados, e legados ao destacamento di hit
de ao do correute datada excluir do mesmo
com uemisso o crioulo Manoel escravo de
Daniel Cesar da Silva Ferraz que se acha-
ta uo Deposito cjut o unme da Vicente Anto-
nio devenao depois entrgalo a Manoel jdeus ; fuera "loje pitias 7 iji horas da ma-
procurador do dito Fer- 'b passar para bordo
corrente.
dem do dia t a Jo eorrente.
Oficio AoExai. Presidente, commuoi-
cando-lhe que em desempeuho di suas or-
U. Mana 1. o
da barca Porlugueza
1
o
, que
mus e Bonito e
contingeule de trop
se destinara i Provincia de S. Peiro do Sal,
cuja forga e material constara do mappa que
Francisco Poute>
tu.
Dita,\> Commandante interino da ter-
ceiro Baimua de Arlilheria mandando e-
levar au Pujo de segundo Sargento, o Cabi j'le traiisaiittu acompauhidi da guia ge-
de Esquadra .Vla/Ciuiu tseaa Civalcauto 'ral de todas as Pra^ai ue Cicadores, eij
de Aluuquerque por se ter olFerecdo para quanto que as de Cavailaria e Artilharit e-
ir servir na Lampanna do Sul devendo de-l rao directamente pelo Commanda d'Armif,.
pois excluil-o com guia de pa>sagem para o remettidas ao Eim. General, a Commandau?
Deposiio. [leemcnefedo vxsrcito daquella P7o>ij?j:ua


..... I II..
diarIo de pernmbco
%
5
Dilo ~ Ao ir.esmo Exm. Sr., cornudo-i ci a Cm de procedern ao competente *e-
iiit. informado favorazmente o requerimento jguro.
do Capio Tedro Iro Velloso da Silveira no
sua
tiual aiipplicava ao Governo Imperial,
passagem no mesmo Poeto pera o 3* Batalbao
d'Arlilbaria a p desta provincia.
Dilo Ao mesmo Exm. Sr., remettendo-
Ibe informado favoravelmente o requerimen-
10 do i.Tenente Antonio Cornelias Cmara ,
M, n 1. suf plica va em remuneracio de seos
servs* Pabilo da Ordena imperial do
Cruzeiro.
Dito Ao mes ir o Exn. Sr., remetiendo
m mesma conformidade o requerimento do a.
Tefiefife do mesmo Batalbao Pedro Affonso
Ferreira, que suppJicava a mere do Habito
da Ordem Imperial do Cruzeiro.
Dito Ao Exm Commaudante das At-
inas e em ebee do exercite do Rio Grande
do Sul, commuiijcapde-lbe que na Barca
Fortngue*a l D. Mara |, segua a eogros-
sar as filenas da Legalidade um conliugente
de tropa cujo pessoal, e material consta va
do mappa que Ibe rametti a, e que a reunir-
se ao seo Batalbao (i. provisorio de-oaeadoa
yes) hia o Sargento Ajudaute J. R. S. j ao
destacamento do 3. Batalbao d*Artheria ao'
mando do Capitn Portella tres procas cons
tantea das guias que tambem acbaria inclusas,
cem outra de una praca decavallaria, desti-
nada a servir emqoalquer dos corpos desta
arma. Commuoicava-!lie roais que ia t-
tmandando o contingente o alteres Francisco
Pedro do Reg Brrelo que depois de ha ver
dado cenia de sua mieso de va seguir ao
JRio de Janeiro e qneacompanbando tropa
o cirurgio J. Themoleo de R. G, at que ella
locasse u Porto de seo destino segundo o
contracto por elle feito com o Gobern, de-
via voltar na Escuca de Guerra Fidelidad.
Dito Ao rotnmandante interino do depo-
zito lametteudo-lbe os papis de coniabili-
dade dos destacamentos das comarcas de Na-
zarelh e Garanhns relativos ao mea de
Marco ultimo, e ordenando-1 he que a im-
portancia dos primeiros loase entregue ao ca-
bo Joaquina Jos de Santa Auna e a dos se-
gundos ao cidado Thomaz Femeniles da Cu-
xiha.
Dito Ao prefeito da comarca de Naza-
veth disendo-lbe em resposla ao seo officio
de 13 do trrente que ao cabo J. J. de S,
A. se entregara a importancia dos veneiroentos
do destacamento, perlencenles ao mez de
Marco ultimo, cujos papis de contabilidade
aecusava recebidos.
Dito Ao prefeito da comarca de Gara-
nb uns es pon deudo ao seo officio de 14 do
< o tente e dendo-lbe que ao cidado Tho-
xnsx Fernandes da Gunba se tinha entregue a
importancia dos vencimentos do destacamento
do mes p p. conforme sua authorisacao.
Portara Ao commaudante interino do
deposito mandando excluir do mosmo a 196
yracas cujos noms bia descriptos em a re-
iaco que se Iheremettia, devendo enviar suas
guias a Secretaria militar, e abonar-lhes,
saldo al aodo corren te e etape at boje.
Dita Ao commaudante interino do 3.
batalbao de aitilberia mandando d'ordem da
presidencia escusar de ser vico ao cabo d'es-
nadra Francisco Nunes Viaua, e soldado
Virisaimo Jos da Costa Leile por terem si-
do julgados pela Junta de saude era sessode
;j5 do conenie absolutamente incapaz, em
Portara Ao tbesoureiro da fazenda
para assnar a Solero Manoel huma letra da
quanlia de 38fJ3a 1 rs. com o praso de 1-2 me-
zes precizos importancia des vencimentos mi-
litare*, u elle de vi Jos al o Cm de Dezembro
1826.
dem do dia ao.
Officio Ao exm. ministro e secretario
de estado dos negocios da guerra enviando ,
em cumpriuaento da ordem do tribunal do
thesouro publico, nacional de ao de fevereiro
p.p.. a con la explicada da despera do mi-
nisterio da guerra por esta provincia no anno
financeiro do z.dejulhode iftjg 3odeju-
nho de ivfo e em resumo a do semestre
quaes 09 nevos Empreados que por occa-
sio desta mudanca tinba6 sido nomeados.
A caisE maisTErcUL. ai de Mineo.
Segundo hontem proaettemos, daremos
aqoi publicidade a todas as informaces que
alcancemos sobre o boato da prxima dissolu-
cao do ministerio.
Sabemos com certeza que existe huma ver-
dadeira crise ministerial, originada da dis-
cordancia das opines dos ministros da com,
sobre a questo da mudanca do commaudante
das armas do Rio Grande a que deo occa-
sio huma carta do presidente daquella pro-
vincia. ,
Por informaces que temos de origens
addicional do mesmoanno e as do 1. semes- I muito seguras sabemos tambem que sen-
tre ao 3. trimestre do torrente anuo finan- do agitada esta questo em couselbo o Sor.
cetro.
Dito Ao exm. presidente da provincia
Aureliano foi de voto que se demiltisse o
mencionado commaudante das armas; e os
informando O requerimento de Francisco Pe- i oulros cinco ministros sustentro a opiuio
dro do Reg Brrelo. Joppoeta, parecendo todos determinados a nao
Dito r Ao director do arsenal de guerra a Itera re m os seus votos e por consequencia
com e requerimento de Joo Jos de Carva-
Iho Moraes para informar a respeito.
DiloAo inspector d'alfandega para re-
melter huma copia da relaco dos emprea-
dos da mesma alfandega que foi enviada
para o thesouro publico nacional a tira de
ficar no arquivo da Thesoui aria.
Igual officio foi dirigido ao administra-
dor da meza do consulado e ao administra-
dor da meza de recebedoria de reodas inter-
nos.
Portara Ao tbesoureiro da fazenda pi-
ra entregar a Firmino Jos Fes da Rosa a
quanlia de viole contos de res valor de du.is
letras huma de i a :00o rs. e outra de
ao 000 U de reis saccada com abonaco de
Francisco Jos Barbosa a 40 d[p a 1." sobre
Antonio Pedro dos S tutos i e a a. sobre Joz
Ferreira da Silva Irmo, e ambts a favor da
thesouraria de fazenda do Cvlaraubo.
Diversas Kepartices
consequencia de padecetem chronicas enler-
xnidades.
THESOURARIA DE FA5ENDA*
Expediente do da 17 do corren le.
Officio Ao teuente coronel Trajar.o Ce-
zar Burlamaque, actusando a recepto do
eo officio da mesma data participando que
yor nomeacao do exm. Presidente da pro-
vincia, se acbava seivindo o emprego de di-
rector do arsenal de guerra pelo em pedimento
do direclct Jet ni ana Ildefonso J acorn da
>eiga l'tasca,
dem do dia ig
Officio Ao exm. Presidente do tribunal
do thtsouio acouifaullando as ielac-oes dos
empreados da thesouraria d'alauutga da
ateza 00 consulado e da leceLedoiia ue len-
das interna dtsla piovincia com aadeclcra-
<.t.s txigidab pela oidem de 7 de Janeiro ul-
timo*
Dalo Ao mesrno exm. pierideute com u
icnLeCttteuto de u;44o quiuiaes de pao bia-
vjl, 1 tfketudos na mesma dala caza de 1-
-.ac (jtlbmid King & TLcmpbou de Lun-
. es, ielobubueiiiglezHelem.
Ll A lzaac Golsmid, Kiug u. TLom-
- tbi u. Lci.itb paiiiupaiiiio-lLia u itu.tasa I
U|U Uviilyt V1* la**j fltui,ktt tffi^-l
ALFAEDEGA DAS FAZENDAS.
ZD1TAES.
Vicente Tbomaz Pires de Figueiredo Ca-
ma rgo CavahViroda Ordem de Chrislo o
Inspector da Alfandega t saber que no
dia 3o do correte, ee bade arrematar em
basta publica, e na porta da mesma ao meia
dia doze loalbas de linbo no valor de dote
mil res appreheodidas sem despacho pelo
Guarda do Consulado Francisco Jos de Ve-
ras. Alfandega a8 de Abril de 1141.
Vicente Tbomaz Pires de Figueiredo C.
incompalivel a permanencia do ministerio sem
alguma mndificaco. Entretanto, a questo
nao foi anda decidida e depende o termo da
crise da soluco da mesma queslo no conse-
ibo que deve reunir-se amanb.
Alem destes lacios, sab-se tambem que a
coroa acoando-se por esta oceurrencia com
toda a proDabilidade, na contingencia de
precisar de intervir na dissenco do gabinete,
e decidir-se por bum ou outro lado ua acei-
laco das demisses, chamara ao paco por
duas vezes huma disliucta persoagem, pa-
ra a consultar a respeito deste grave ob-
jecto.
Daqui por diaote nada ha de positivo que
nos conste pois que a delerminacao da crise
depende como ja diasemos da deliberaco
Desta sorte, em vez da organsaeao de huin-
novo gabinete be necessaria smente huma
simples modi6caco pela entrada de tres
novos membros ; e consta que os Sra. CavaU
canlis forio] ellectiramete boje chamados ao
paco para se tratar desse complemento do mi-
nisterio. Porm sendo evidente que o Sr,
Aureliano ha de tambem ser ouvido para es-
sa medida nao se pJe duvidar de que po-
dem originar-se difficuldades para a concur-
rencia de opinioes sobre a escolba dos tres
candidatos, e que por consequencia a crise
pode anda protrahir-se por novos accidentes,
ter huma solucio mui diversa da que se a-
presenta.
Completar-se-ba com effeito o gabinete ,
persistindo os tres membro* existentes, e con-
cordando na scolha dos tres que falto ? H-r-
ver pelo contrario discordancia incoociiavel
na designacu dos tres candidatos. ? Nasta
ultima hypothese permanecer no ministe-
rio algum ou algnns dos membros discordan-
tes,, ou orgnisar-se-ha bum gabinete on-
pleto de novo ? Todas estas questes oascea
muito natural c lgicamente do eitado pro-
sete da crise ; e he por sao que dissesaot.
que tomou hum carcter de maior prolonga-
mento e compcapio.
Poderiamos arriscar algum juizo masoa
menos justificavel sobre as probabilidades do
resultado, mas nao temos por conveniente an-
ticipar a en'unciicSo das nossas pfevisesa a-
coniecmentos em que tea de intervir o po-
der irresponsavel e augusto da cor Alaa
de que, nio ser ditficil o commum das imi-
tares o prever successos que entro na Glia-j-
<)o natural das cansas e dqt elleitos.
Idem-M*
Orgaoisaco do Gabinete'.
Tendo os seiiborea Cavalnaniis pedido tam-
bem as suas demisses, pissou-ie formacio
Vicente Thomaz Pires de Figueiredo Ga-
margo Cavalleiro da Ordem de Qirislo e
Paranagu lomar a pasta do imperio o Sr.
Aureliano permanecer na dos estrangeirus ,
o Sr. Paulino Joze Soares de Souza tomar a
dajuslica, e o Snr. Joze Clemente Pereira
huma das entras 1 Provavelmente a da guer-
ra que j teVd a seu cargo no prime iro rei-
nado- FalU-se tambem n0 Snr. Eustaquio
para a reparuco de marinha ; e nao se as-
signal-a por ara ministro para a pasla da fa-
zenda.
A isto elevemos anda accrescentar que se
presume que a crise termine ptda dissolugo
Inspector d'Alfaodega faz saber que no di* 3o do ministerio porque coosla que a incompa-
do correte se bade arrematar em hasta pu- tibilidade se tem tornado irrumsdiavel ; e af-
blica e na porta da me*ma ao meio da 80 firmase que a coroa se decide pela opima j
capaxes no valor de aoU reis impugnados opposta dos cinco ministros,
pelo Guarda Jos Thomaz de Frenas, no ltimamente, tambem se assegura que,
Despacho por factura de Mendes & Oliveira na hypothese da dissoluco do novo gabinete
sendo o Arrematante sugeilo ao pagamento dos coa; as pessoas indicadas, o Sr. Saturnino
Dimtos. Alfandega a8 de Abril de 18* 1. voltar para a presidencia do Rio Grande e
Vicente Tbomaz Pires de Figueiredo C. o Sr. conde do Rio Pardo ir tomar o cman-
C0BR10. do das armas da mesma provincia.
O Brigue Feliz Destino recebe a mala Ioem 2a.
para Lisboa amanb, 3o as 4 horas da PROLONGAMEMO DA CRSE MINIS-
tarde. TERIAL.
A barca Pernambucana sae para o Porto A crise mioislerial que pareca prxima
no dia 5 de Maio v mdouro. ao seu termo dependendo do resultado do
. couselbo de ministros que boje teve lugar ,
tomou o carcter de prolongameolo edeinai-
que se lomirem conseibo, isto lie da per- do novo gabinete e pode-se assererar que
sistencia ou oo persistencia dos ministros em elle se acha organisado da seguinte maneira :
suas opnies; porm assegura.se que se tem Marinha O Se. Mrquez de Paranagu.
adiantado passos para a organisago do novo ^ c -, ., r A v
gabinete prevenindo o caso de que os cncq I*?*"0 br- Candido Jos de Araujo Vir
ministros nsisto em sua opinio, e se Ibes' *n,,a* n c n i- t c c
aceitera as suas demisses, decidndo_aa fl: Justica-O Sr. Paulino Jos Soares de Sou-
coroa pela opinio contraria. E accrescenta-L "* />c i- c j
se que o ministerio ser neste caso organsa- 1 Estrangeinw-OSr. Aureliano de Saurt
do da seguinte mansira : o Sor. marquez de
PREFEITRA.
Parle do. dia a8 docorrente. 4 or complicacio em virtude de huma occer-
Illm. e Exm. Sr. -- Fora kontem presos rencia imprevista,
pelo Sub-Prefeito desta Freguezia os pelos
Jos Calabar e Angela Mara esta por ter
Os bis. Andradas e Lmpo de Abr pe-
dir o ellecti va mente e oblivero as suas de-
misses ; porm os Srs, riollanda Cavalcanti
e Francisco de Paula Cavalcanti supposto ,
segundo ccus-la persisliasem com oa tres
menciouados ministros na opinio que deo
origem crise nao se julgro por esse tac-
to constituidos na necessidade de os acompa-
itbar ua resoluco de aabirem do ministerio ,
e declararo segundo consta tambem que
Curiado urna porcio de reupa *, e aquelle
requerimento do Bacbarel Antonio Pereira ,
Arrematante de seos servicos por estar au-
sente de casa ; a parda Antonia Francisca
dasCbagas, por ter espaucado bastante a u-
uia mulher idosa que com ella morava \ e
os pretos Theodora Mara e Domiugos So-
ares este por furto n'um peso de earue de
vacca e aquella por ter ido esperar a outra cootiuuariio a faier parte do gabinete se S,
e espancal-a fora todos remeltidos para a AI* imperador nao bouvesse por bem o cou-
Cadeia.
Eis o que consta das partes boje recebidas
uesta Sccieiaria.
trario.
Consta mais que o Snr. Aureliano tendo
declarado que sabiria tambem do ministerio ,
na hypolbeae de se demiltirem os cinco mi-
uislrus julgou dever sobr'estar uessa resolu -
cao, visto permanecerem uo gabinete os Si s.
Cavalcanlis provavelmente porque esse fac-
i veio destruir a colliso tirando questo
Recebemos folbas da Corle al at^do p. p. |aninislerial o etleiio da iucompatibilidade ,
Abauo publicamos extiabidas do hesperia- que so exista na alternativa das demisses
dur, as causas que occasionara a iudauca ttOi mcmbios kqut' suslenUvao s dua o/n-
Uu ,\iniUiio, quaes os novo Ministros, e jiies.
NOTICIAS PROVIKCIAES.
RIO DE JANEIRO.
Oliveira Coulinho.
Guerra O Sr. Jos Clemente Pereira.
Fazenda-O Sr. Miguel Calmon du Pin
Aimeida.
NOTICIAS DIVERSAS E BOATOS.
Consta que lora reintegrado no lugar de
polica o Sr. Dr. usebio de Qaeiros Couti-
nho Matoso da Cmara.
Assegura-se que o Sr. doutor Joo Anto-
nio de Miranda lora reintegrado na presiden-
cia do Para.
Consta-nos que o Sr. Gabriel Gelulio Mon-
teiro de Bleudonca pedir hoje a sua demis-
so de commaudante do balalno de artilbaria
da guarda nacional da corte, e igualmente a
pedio o Sr. Miguel de Fras Vaaconcellos da
inspectora do arsenal de guerra.
Iobm a 5.
Consta-nos que hoje houve alguns despa-
chos de promoces conde:oraces e outras
gracas smenle para os que tem feito servia
eos relevantes na guerra contra a rebellio d
Rio Grande. fublicaremos a relaco dos ^
meamos despachos logo que nos seja commu-y
nicada.
Confirma-se a noticia queja temos publi-
cado, da nameaco do Sr. Saturnino de Sou-
za e Oliveira para presidente da provincia do
Rio Grande e do Sr. conde do Rio Pardo
para commaudante das armas e do exercito n-t
mesma provincia ;e assegura-se 40a partir
com mulla bievidale para aquelle destino,
soguudo se diz nos ltimos das deste mez
ou ao mais lardar nos primeiros das do
uidz de abril. Tambem se confirman as ou-
tras noticias que temos publicado de algu-
gumas reiutegiaces e demisses depois da
urganisaijao do novo gbatele.
dem %g,
O Sr. viaconde de Baepeody tomou boje o
exercicio das fuucces de vice-presidente da
provincia do iiio de Janeiro por lia ver sido
aceita a demisso do Sr, Souza Franca. Nao
consta por ora que es teja despacnado no ro pre-
sidente i mas coutinua-se a duer que aera o
Sr. Rodrigues Torres,
Corre como certo que o gabinete de ao de
marco lera por principio regulador de su*
aduunialraCjo o excluir toda a poltica reac-
cionaria. iNo sabemos se este rumor assen-
ta sobre deliberacea da couselbo de mima -
lio, ouae he siiuplcan.enlc huna iuducijo


'^T"
?*
DIARIO DE PEBNAMBCO
m ii i
&
]0jra do carcter e principio dos membros do sao de aao homens nos quadros mas ha s
ministerio*
Despachos feitos no dia 5 do correte (mar-
Chele de esquadra graduado. O chele de
divsao Joliu Pascue Gienel.
firigadeiro effectivo. O brigadeiro gra-
duado Filippe Neiy de Oveira.
Guarda-roupa honorario. -O coronel de
lfgiip Antonio Soares de Paiva.
Oficial do Cruzeiro, O maracha 1 Thomas
J0s da Silva.
Cavalleiros do Cruzeiro. O commandante
superior da guarda nacional joo da Silva
'lavares; os coronis de legio Antonio de
Medeiros Costa Manoel dos Santos Lourei-
ro Bibiano Jos Carneiro de Fontoura ; o
coronel de primeira linha Sallusliano Severi-
no dos Res j os tenentes coroneia de primei-
ra Hnha Maaoel Marques de Souza, Joo
Frederico Caldwel, Lopo de Almeida Henri-
ques, Francisco Antonio Ritaocourt, Fran-
cisco Jos Daaaasceoo Rosado y Francisco de
Arruda Cmara ; o capito'de fragata Gui-
lherme Parker ; os majores de primeira li-
nha Antonio Fernandas Padilha Polidoro
da Fonceca Quintanba, Joaquim Procopio
Pinto Chichorro Antonio Ajana de Souza ;
os primeiros tenentes da armada Fernando
Jos Possolo Manoel Maria de Buihdes Ri-
beiro, Joaquim Raymuodo de Laonare ,*
Francisco Candido de Castro Menezes Ma-
noel Joaqun Correa dos Santos t Jos Ricar-
do Coelbo de Abroo, Rodrigo Antonio de
Lama re, Manoel Joaquim de Souza Jumjuei-
ra ; o prjmtsiro lenle de artilberia da a-
rinba Daniel Jos Tompson.
Ccmmendadores de Aviz. Os brigadeiros
F. ppe Nery de Oveira Jos Maria de
Gama Lobo ; o coronel de primeira linha
Luiz Manoel de Jezus j o lente coronel de
primeira linha Joo NepomureuO.
Cavalleiros da Ordem de Cbristo. Os te-
nentes coronis da guarda nacional Francisco
Pedro de Abreo Vidal Jos do Pillar Jos
Joaquim de Andrade Nev* Joo Propicio
Mena Brrelo ; majores da mesma Jos Igna-
cio da Silva Ourives Manoel Adolfo a ba-
rio Marianno Marllns Rodligo Antonio
da Silva ; os doutores juizes de direito Ma-
noel faranho da Silva Velloso Manoel Jo-
s de Freitas Travesos Jnior.
MINAS GERAS.
As folhas desta provincia chegad at 13 de
Marco p. p. Nellas nada encontramos de
inleressante.
realmente i to. O resto formara urna reser-
va consideravel. A artilberia est em rela-
co com o effectivo do exercilo pois ha fjoo
peca, e obuzes.
( Mercure de Souabe. )
Farlz B de Fevereiro. Trasladacio do
fretro de Napoleao para a capella competen-
te Hontem assistirara ceremonia reli-
giosa da trasladacio do fretro de Napoleao ,
para a capella de S. Jeronyttio na igreja dos
invlidos j o marocha! Moncey ; o general
Petic, o commandante dos invlidos o seu
estado maior a sksso de olfieiaes, e as tre-
ze de tropa ; assim como o General Gourgaud.
las Casas, Gibo, e outros individuos que
compozeram a commisso de Santa Helena
A trasladacio fez por um plano inclinado
construido rpidamente e que ia terminar
no logar donde devia ficar o fretro. Este
eslava adornado da mesma maneira que no
dia i5de Dezembro, tendo alera disso ca-
beceira urna coroa imperial de ouro, e aos
ps urna espada e o chapeo destinctivo do Im-
perador.
O fretro Gcou collocado n'um tmulo de
6 ps em quanto se nao forra de marmore.
Por traz da cabeceira esto 48 bandeiras ga-
nhadas ao inimigo formando um trofeo ,
que tem no centro urna enorme aguia de ou-
ro, e urna grande cruz de prata. Nos n-
gulos da capella esto outras bandeiras e
escudos com os nomes das batalhasde Ma -
rengo Austerlilz Wagram, e Jena. Nos
iuterlocumoios ha lustres para illuminar a
capella e entrada urna grande alampada.
O general Moncey ordenou que urna guar-
da de invlidos condecorados custodiasse to-
dos os dias a capella
Para fechar a capella poz-se entrada
urna grade a nm de que os curiosos possam
gozar da perspectiva daquelles restos glo-
riosos.
Tanto a armaco da capella como o pan-
no que cobre o caixo sao de velludo prelo ,
e carmesiin bordados e agaloados de
ouro, ( Temps.)
(Do Nacional de Lisboa de ati de Fevereiro)
^**
Noticias jEstrangeiras.
FRANCA.
Paria 8 de Fevereiro. ~ O Nacional de
Pars, transcrevemos alguns extractos dos
jornaesallemes, sobre os armamento daquel-
les estados ; assim como sobre as relacoes en-
tre a Franca e a Inglaterra diz o seguinte :
" O Courier francaes annuncia esta ma-
nba que a Inglaterra nao medita nada me-
nos do que urna guerra europea contra a Fri-
ca. JLord Palmerston diz o dito jornal ,
negocia actualmente com as corte de S. Pe-
tersburgo Vienna e Uerlim com o fim de
iazer essignar urna nota collectiva pela qual
se nos intimara a ordem de redusir immedia-
mente as nossas forcas de trra e mar de-
ciarando-Aos que as qnatro potencias, no ca-
so de recusa tem tomado de accordo as me-
didas necesarias para reprimir todo o acto de
dem 10 de Fevereiro. Symptomas de
rompimento entre a Inglaterra e os Estados
Unidos Os fundos publico inglesas tem
sotlrido urna grande depreciaco por causa
das noticias viudas dos Estados-Unidos pelo
paquete Cambridge.
Uous fados ameacam d.-stmir o estado de
paz qudesele i8i5 subsiste entre as duas
naces ; o ter-se mettidoem pro:eso um in-
I mettida por urna authoridade publicados Ei-
tados-Unidos, detendo arbitrariamente um
subdito britannico por ter feito ura acto de le-
aldade para com o seu soberano. Vemos com
prazer que quinta eira prxima Lord
Stanley deve dirigir interpellacdas c jm es-
te motivo a Lord Palmerston. .
O Morning-Cbronicle diz o seguinte sobre
o mesmo motivo.
"Sabemos que o governador general do Ca-
nad declarou da maneira miis formal que
nao retirar nenhuma parte das tropas que
ltimamente enviou ao territorio de Mada-
gaska e que ulba Sir John Harvey como
tendo feito um acto de poltica intil fazendo
saber ao governo do Mame que um destaca-
mento de tropas inglezas tinha all tomado
posico. Ogovernador deve ter recebido ins-
truoces positivas do governo imperial para
oceupar este territorio elle deve ter obrado
segundo o relatorio de Mr. Fetherstoohag ,
e Mudgn sem isto nao Ihe seria permitlido
urna demonstradlo lio grave. "
Vio-se pela relaco da sesso da cmara dos
Commnus de 5 de Fevereiro ]ue hontem
analysmos que Lord Stanley tinba annun-
ciado para o dia 8, as interpellacdes com mo-
tivo de ter sido posto em processe M. Mac
Leod. Provavelmeute recebemos manb a
relaco de debate empeuhado por esta oc-
casio.
AUSTRIA.
Preparativos militares.
Vienna* Os preparativos militares con-
tinuaos aqui com muito actividade oceupan
do-se particularmente o governo em aug-
mentar e completar o material de arlilharia:
se fabricaran* 5oo.ooo
mil
ltimamente
mechas.
A gazeta militar conten um artigomui in-
teressante sobre as manobras militares do oi-
tavo curpo do exercilo da confederaco Ger-
mnica no qual se fazem grandes elogios as
tropas que o compe e em particular da ca-
vallaria de Wurtemberg e da Infantera de
Badn.
Segundo escrevem das fronteiras de Polo
na carece de lundamento o rumor que se h&-
via espaihado de que as tres potencias Russia,
Austria e Prussia debaixo de cujo protecto-
rado se aclia a cidade de Cracovia tinham ten-
V'o de retirar as tropas que tem all de guar-
nico.
Estas tropas nao excedem actualmente a
maisqueuus i5oo homens com meia batera
------;___y.
exacta ideia do Sr. Marcelino Joze Lopes .
que com quanto elle defeitos teuba porque
em (ira he homem todava muguen, que da
perto o coohecer podera de boa f negar ,
que elle Cidado honrado; amante e arri-
mo de sua idoza Mi; trabalbador ; de mul-
to boa f em todos os seus negocios, e pe-
queos tractos; respeitador das familias e
geralmenle das Leis, qualidades de que ,
em verdade, nem todos podemos alardear
sem incorrer-mos no risco de sermos comple-
tamente desmentidos pela oppinio publica ,
em regra boje pouco respeitada.
Temos concluido o fim que nos propose-
mos que como j dissemos nao he certa-
mente hajular ao Sor. Marcelino Jote Loi
pes de quem somos inteiramente mdepeu-
dentes.
Seu assigoante S >
CURSO D'INSTRUCgAO* RELIGIOSA '
GRATUITO,
professado
no
COLLEGIO PERNAMBUCANO,
TOUJS OS DOMIHOOS E OAS SANTOS ,
por
Jos Maria Pereira da Silva e Souza ;
Conego da Santa Igreja Metropolitana de
Braga Bacharel formado em Direito
Cannico pela Universdade da
Coimbra,
O Director do Collegio Pernambucano tea-
do instituido este Curso para dar aos alumnos
internos e externos do Collegio a insti uceo
que necessitam na Doutrina Cbrisla em
todas aa verdades da Religio Calholica,
convida a todos os ebefes de familia dos tres
bairros do Recite a se aproveitarem do zlo
apostlico do respectivo Professor, enviando
iil seos filhos menores todos os Domingos o
Dias Santos do anno em cu jos dias sera,
admittidos Ioslruccao Religiosa todos aquel-
es meninos que a capacidade do aditicio po-
der comportar.
A catchese corneja s 8 horas da manb ,
e acaba s lo.
_ _, r
Avisos Diversos.
de artilberia e nao se retiraro al que se
tenha organisado a milicia e que j nao ne-
ja uecessaria a presenca de tropas estrangei-
glez acusado de ter incendiado um uavio ame- ras para manter a ordem ea tranquillade
pa-
*ggre*sao da nossa parle e at mesmo
Ja o previnir.
a armamentos que secontinuam na Ingla-
terra assim como na Allemanba do a esta
dooticia toda a probabilidade, A actividade
pie reina ha :>eis snezes nos portos militares
da Gr-Bretanha nao tem dimiuuido ; to-
dos os dias uovos navi js de guerra aparelham,
ou se fazem ao mar ; recrutam-se por toda a
jane marinbeiros e augmenta-se couside-
ravelmtnle o numero dos soldados de mari-
dia, (Juanto aos estados do ^orle da Euro-
pa, elle nao fazem mais preparativos j por
que es seus contingentes armados esto com-
pletos e alguns das baslariam para reunir e
lorem ordem todas as torcas dispooiveis.
oiilem a Gazelte de Bngblon nos niiciava
sobre os iLovxenlos desusados da baha de
Portsmoutb j boje lemo aiuda nos joruaes
alleues o seguiute:
Vienua ab de Janeiro. ~ O nosso exer-
co est oigauisado de tal maneira que bas-
taill. urna ordem do imperador para por vm
Ubllu"bidaue Joo.ooo homens em muito
ricano, por occasio da ultima revolta do Ca-
nad ; e a tomada de posse de um corpo de
tropas britnicas de um dos poutos do ler-
lorio que se disouta sobre as margens de Sao
Lourengo, do motivo desintelligencia. Eis
o que dizem dous jornaes Inglezes, sobre este
bsaumpto.
O Morniiig Post diz assim t Urna acalo-
rada discussao, e al se pode dizer ameacado-
ra s suscitou entre Mr. Fox ministro in-
gle* residente em Wasninglon e o ministro
dos negocios eslrangeiros dos Estados-Uni-
dos com moliro da priso de um subdito in-
glez M. M'Leod, e sua iormacao de processo.
M. M'Leod acufodo de piratara, e de mor-
le sendo um dos boneus que lemdestrui-
do a Carolina barco de vapor americano nos
limites da jurisdiece Jos Estados-Unidos e
durante a impresso do Canad. O argu-
mento de VI. Forsylb nos parece lo absurdo
como a licguagem de alguna dos membros do
cougresso loi vivo e arrogante por occasio
da discusses que este uegocio tem dado lo-
gar no cougresso.
Falla-se ue enlbrcarem M. M'Leod mas
nao o f .rao. A idea de que isto seria um as-
sasamo nao o4 abrandari* j porm ellos sa-
bem que isto seria um acio brutal e perico-
so. jx Carolina foi empregada em auxiliar
os Cauadunos rebeldes. Eipiaram-na mui-
to bem na sua retirada e ella foi destruida
em logar compeieole. Mr. Forzyth diz que
o uegocio de M. M'Leod est sol as atlribui*
?es dogoveruo da Nova-Vorck e nao do
goveruo federal.
*'Ei um arrasoado indigno de um homem
de estado. ua Nova-Yoica. ? Nao temos nem relaedes de
amisade num de buatiiidade com esse es-
lado mas sim com os Estados-Unidos
que respndelo a Inglaterra por loda a
iujuslica commellida contra um subdi-
E' certo sem embargo que no caso de ne-
cessidade a guaruico de Cracovia pode re-
novar-se com promptido pela de Podgurzkc.
Escrevem de Franklort que os esorcos da
diplomacia para excitar a Franca a sabir da
sua posico isolada, e a cooperar sureramen-
te e com actividade conservaco da paz nao
tem produzido nenhum resultado favoravel.
A primavera est prxima e nos adiamos
anda com todas as quesles no ar e o mais
que podemos esperar para eulo a paz
armada.
forero esta comoj diise, urna guerra
disfarcada e uo pode deixar muito lempo
a paz ou a guerra verdadeira devem decidir-
se muito breve. A commisso militar da di-
eta Germnica segu irabalhando com a maior
actividade.
De Hamburgo dizem em data de 31 de Ja-
neiro que se est completando all a toda a
iiressa o couligente federal. Em umapala-
vra, todas as noticias que se recebem dos dif-
fereules estados da Aleuiaua convem em que
no caso em que a Franca prosiga em seos ar-
mamentos na primavera prxima se concn-
trala um importante corpo de exercito alie-
inao as margeos do Rheuo para se preparar
para lodo o evento.
( dem de aj de Fevereiro.)
i----- ------------1
Correspondencia,
lo inglcz por qualquar auttioridade da
Srs, Redactores.
Coso o genio do mal nao satisl'eito com a-
punbalar o phisico do Sor Marcelino Joze
Lopes resolvesse usando de urna das suas
laculdades a calumnia a p un halar i* mbem
sua moral e coslumes resultando d'aqui que
pessoas que d'elles uo tiverem o preciso co-
uhecimento posso seo respeilo formar des-
lavoraveis juisos, justo he que em oOzequio
verdade nos demos pequeua trela de
I > lempo. A lompaubia ue mautena y uuio. Uaa graudg uijuitica leu ja idj co [dai paellas pessoas urna |>equeutt x poreu ju|W^
A pessoa que Ihe cabio no rio Capi-
baribe. um pauac com urna gamella de ps,
baca de rosto e varas roupas : procure na
venda., que fica immediata a olaria, de Jo-
ze Joaquim Bezerra, ua pissagem da Magda-
lena lado do sul, que dando os signaos, ihe
ser entregue.
aar* A pessoa que aitnunciou querer com-
prar urna batanea ordinaria para pesar capim
dirija-se atraz do Theatro ^armaxem de ta-
boas de pinbo.
-- Quem precisar de iooU a 5ooU res a
juros com penbores ou firmas que agradem \
nesta Typ. se dir quem os di.
Quemquiser comprar uvas musca tal
muito doces, dirija-se ao viveiro do Muniz
as Cinco-pon tas ( vende-so em libras e em
arrobas.)
Quem quiser comprar um creoulo de
bonita bura hora carniceiro sem acha-
que dirija-se a ra de Hortas D. 56 qua
achara cou quem tratar.
f- O homem solteiro que annunciou no-
Diario de %'\ do correte querer um soto
ouquarto, querendo metade de urna caz
grande procure ua ra do Caideireiro pas-
sando a venda que tem lampio na sexuada
casa que se dir.
~ No dia Domingo a 5 do correte, es-
tando um moleque na praia diz vira ou-
tro laucar tora lixo e por acaso revolvendo-
o acbou urna sedula ; a pessoa que for seu
dono, dirjanse a ra do Livramenlo D. 7 ,
q' dando os signaos cortos lbe sar entregue.
Precisa-sede um homem que saiba fa-
bricar plvora com perfeico para ir ao Cer-
tao, otlerecendo-se ioteresaa ; quem asse ne-
gocio quiser aunuocie aua morada.
asar Alluga-se hum armasera com duas
portas de freute com sessenta palmos de I un iu
e viole seis de largura na ra do Colegio em
freute do Caas ; os preleodenles dirijan-se a
ru* do Crespo, loia 4e Joaqoim Viegas.
sar Allaga-se urna casa graude no Afoga-
dj na rui do Quiabo euridracaii cjm
um meio cilio, murado e bem plantadj ,
quema pretender dirija-so ao Atierro da Boa-
visla D. 5o.
Precisa-se de urna Senbora sem fami-
lia de meia idade preteriulo.se portugue-
sa ou meiinj uacioaal para eusiuar uj lUau
as pri ueiras Letras o costara
ver nestas ciiuuuslanuias duij*-sii

quam eiii-
ao preu -
0*0/413* Jjjc Le tena pata o a-


-' Jm.
4
DIARIO 2 E PERNAMROCO
OT C Sur, M. J. P. ou quera suas ve-
res fuer queira quar.to oles ir pagar um
mez do nlu^uel da cas aonde morou no lo-
gar des Cie'lhos da boa vista; pois bascante
lempo S-- tero sp erada e lembre-se da fran-
queza que se nzou rom sua pessoa em nao
se exegir fiador.
S*y Domingos Jos de Lima lendo ja avi-
sado as pessoa* que em sen peder (em pi-
afares para que os vo |des6Hipenhar al
o presente nao o lea) feilo e para que seno
chamen a ignorancia faz este annuncio para
vo lernir do control io os vender para seu
embolen.
SST Aluga-se um solad de una tasa terrea
com urna alcova um quartO grande. dous
ditos pequeos para despejo cotinba lora ,
corredor hidependenle e coro um pequeo
quintal a fallar no paleo da S. Cruz da boa
vita na venda que faz quina pira ra velha.
CT Ollerere-se para ama de casa de ho-
rneo) soileiro urna parda moca ,
o
ar* Aluga-se urna grande sala coto un
quarto muito claro com bella vista para
o mar pode servir para escriptoiio ou para
um hornera soileiro ; quero pretender dirja-
se a ra da Cruz i segundo andar junto
ao arco do Boro Jess*
tsrlogs-se ao Sr. que lirou cartas no C.
do nome noroe Jos dos Santos vindas de
Lisboa ou Porto deas mandar entregar em
casa dos Sr. L. G. Feneira & Mansfield na
r ua da Cadeia do Recite ou annunciu.
Avisos Martimos.
PARA O MARANHAO* sahe em poucos
das o Biigue Escuna S Jos; quem quiser
carrejar ou ir de passagem dirija-se a Del-
de dada de ao annos mestre serrador um
moleque de dade de .3 annos por preciso;
na ra de agoas verdes venda que foi do Vi-
carias.
SSV Um bonito moleque } na praca da
boa visla I). 31.
S3T Urna vend muito bem afreguesada ,
e vende para trra a qual se vende a dinhei-
ro ou 1 praso coro boas firmas sita na ra
do Codorniz 1. 3 na quina que volla para a
a ra do Amorim lado esquerdo, como quem
quer ir para o lorie do mallos ; a tratar na
mesma.
kSr Vinbo de Bordeaux branco e linto de
boa qualidade e de champigube da marca
Joly ; na ra da Cruz D. 60.
tsr* Um sitio com chaos proprios e bastan
fino Gonsal ves Pereira Lima na rua nova te grande era Hebinbe de baixo com caza e
D. o-i ou a Tirmino Jos Felis da Roa. umitas arvoredos de ructo ramio bom ter-
PARA O ARaCATY sahe iraprelerivel- reno para plantario, nao s pela boa quali-
menle al 4 de Maio, o Hiale Flor da Laran- d*de como pelo muito lempo que esta ero
i'eira Torrado de cobre e de primeira mar- descanco ; nesU Typographia se dir quero,
vende.
Urna morada de casa terrea sita na
que sabe cha, ja esl carregado e lew roais de meia
r. e todo o carga prorapta ; quem quiser carregar ouir
arranjo de UH. casa ; quem precisar dirija- 'de passagem dirija-se a.rua da cade.a do.Re- rua do. Martinas D. 9 com 3 portasdefren.e
sea soledade indo pela trerope lado dire.io cite loj;.n. .7-_ M ., I^^Vii ff^'s^V.!T!fJ
antes de ebegar a lgre n. 17.
GST Ouem liver um quarlo ni sotao pa-
ta alugar no bairro de S. ^Antonio annuu-
ci, exige-se casa capaz
afP- Precisa se de uro caixtjiro deiignte
cara tomar coala de urna venda por bataneo,
da-se-lhe bom ordenado; quem eslver nes- [toda brevidade o Patacho Nacin
'ja tircunstancis annuncie.
convento do Carino alterrado e proinpto
para se edificar e como muro no fundo ; a
tratar na rua nova D. 29.
tssr Urna porco de sacos vasios por preco
commodo ; no atierro da boa vista na fabrica
de l'arintia.
\jj- Uno mastro de pinho proprio para
qualquer pataebo ou brigue escum e ou-
tro pao de pinho para um gurupa ludo por
preco commoddi ; na rua d< Cruz n. 43.
cr Um prelo de idade de t annos, da
bonita figura oplimo para qualquer servico
e urna escrava de idade de ai annos boa la-
vadeira e cose sofrivelrnente ; na rua da ca-
deia do bairro de S. Antonio cas< de 3 an-
dares que tero pir baixo fabrica de cha-
peos.
csr Urna casa roca agoa sita na tmesja do
pocinbo da panella por {00,000 na rua de
agois verdes casa terrea D. j.
SST Um escravo moco bom omcial de
carpinteiro i ditos ptimos para todo o tra-
balho e um he bom cozinheiro-, dous mola-
tos de idade de 18 annos um d'elles he bom
pagero e bolieiro 3 moleques de idade de
1111b anuos 3 pretas com boas ha bel ida-
des e um molato oiKcial de capaleiro na
PARA LISBOA o Brigue Portuguez Al- agoa no fundo do quintal que bota para rut
fricano no dia 8 do prximo me/, de Majo j do caldere.ro rende 18 000 por me. ; a tra- rua de Agoas verdes casa terrea u. 37.
quera quiser carregar, ou ir de passagem fal- Jar no atierro da boa vista ua tilica do Sur. | ? vn tfinri. Lw
le era 6 Capilo ua praca ou com seu con- Morera. j JUSUclVU V uo1US
sip-r.atario Thoroaz de Aquino Fonseca. > Panno de Hubo enfestado finos tre-
PAR* O RIO DE JAMURO sabe coro molas delinhode todas as larguras, pro- Rogase as authondadespo limes e
toda b.evidade o Patacho Nacional Bella Car- prias para babados de lencoes e toalhas len- capiteasde campo pessoas particulares que
lula; quero no mesmo quiser carregar. 01, eos de seda para grvalas, meias de liuho aprehendao por onde for vista a preta de no-
t?~ Desapreceo ua noilc do da at do
1 atierro das
Coelhos urna canoa aberla de carreira
t&-
Uraaraolata com dous lhos sendo casada com o preto Jos cassange e tem ua
til lio de nome Vicente ero casa de Joao Paulo
crreme do atierro das 5 puntas deronle dos IST Que fazem James Cockshotl & Com- de 4 annos e outro de 3 para 4 anuos ,
, ja pan'.ia, por inlervenco doCorretor Olivei- a molau lera babelidades e muito capaz pa- I erreua a dianie do Uiquia quem a pe-
uzada, cora correle de ferro, cadeado ra de'um grande sor'limento de ferragens da ra o servico de urna familia dous moleques I
roga-se a quera della souber o fjvor de par- mais superior qualidade e de oulros obje- de bom lamanho urna negra e urna
' i lojas de ferragens e miudezas, ca i m CSI de Antonio da Silva u
mole* c'c0 Antonio de Uarvalho Si ueira que re-
lecipar na'abrica de tdbaco do mesmo atierro dos proprios de lojas de ferragens e miudezas, ca 5 em caSi- de Antonio da Silva Uusmao c^s g jan'|S j quai(.uer peis0a que a liver
ou na caroboa do Carino no estanque que quinta feira 09 do corrente as 10 horas da na rua do Queimado. ^ .caada maliciosamente
,er rtcoaipensado. Imanh no seuarmaiera defronte do trapiche *" Uaia rava de naco de bonita fi- H *
SST Precisa-se de um feilor que Iraba- novo. Sura ,,e quilandeira e lava de sabo ; na
Ibe tute inla de horla e vaccas para um si- $S3" Que faz Jco Donnelly em casa de sua ,ua do Faguudes l). 18.
tio na Magdalena ; na rua de agoas verdes residencia em lora de por las na rua de S. A ^^ Um escravo de bonita figura, opti-
sobrado D. 10. maro n?va de urna mobilia de casa e uus roo para qual.juer servico e enteude de co-
tST Alu(;a-se urna rasa lerrea na rua da quadros muilo elegantes e mais urna cama de ioua e lem principios de cancelro urna
praia D. 18 situada em bom lugar para ar- ferro grande e ouira pequea de lato e ou- escrava de naco ptima quita.idira na
mazem de carne secca ; quem a pretender di- tras varias cousas urna banca de carpina e rua direita l). 17 loja de couros,
rija-se a rua da Ordem Terceira de S. Fran- mais objeclos perlencentes ao mesmo urna T Urna venda com poucos fundos, na
cisco casa ... a45. canoa grande que pega 800 lijlos; lerca soledauo estrada que segu para o mangui- H P &ll|llcU' Sbr -^
sy O Seuttai io actual da Ordem Terceira eira 4 de Mai as 10 horas da manh h<> es de chegar a leuda de lerreiro e na[aai{n >
do Carmo do Kecile avisa a tolas as pessoas &T Que fazem Crablree Hejworth & C., ,en- hous commodos para familia : a tratar na
que devem e lem de pagai loro dos terrenos por inlervenco do Correlor Olive ira, de urna mesma.
quequerem posuir e casas foreiras nos lor- porco de algodo da India, desembarcado t" Urna preta por preciso boa Iavadei-
lenos que perlencem a mesma Oide.ro bajo de bordo da Barca Ingleza lielen arribada a ra Maioheira e quilandeira que d^oi rs.
de pagar ao Sr. Joodabilva Louieiro, aclu- este Porto com agoa aberta na sua actual Pf da; quem quiser annuncie
al Thesoureiio que est aulliorisado para a viagem de Bombaim a Liverpool, se\- *&" Urna preta de na^o angola de idade
dita cobranca na rua de Hurtas n. 65. la feira 3o do corrente as 10 horas da ma- de 3o anuos cozinha engororaa e faz todo
sjsr Aluga-se um piano ; quem liver an- nb ; adverte-se porein que dito algodo so o roais servico de urna cas* ; na loja de ca
nuncie. se vender por baldeaco, a qual se effectua- delronie do Corpo Sanio D 5.
tsr Boga-se a pessoa que liver um bi- r de dentro da alfandega onde se acba ar- *&" Um prelo bucal bonita figura, de
lheleda qupnlia de 49*45 dado pelo Sur.. ma zenado e o Leilo se far lora della, 0 a '** anuos de idade bom soccador de as-
Manoel Joo do Forno da Cal a vencer ero SST Que fuzem Crablree HtywJrth 6c C. sucar e apio para todo o servico ; adverte-
4 de Maio passado por Francisco Anloiuo por inle vent;o do Correlor Olneira de va- se 4"e se vende por seu Sr. ler de relirar-se
de Carvalho Siqueira o queira apresentar rias fazendas avariadas e outras limpas Para a Europa, a tratar de sua saude ; quem
a fin de ser pago sem demora. ero contihuaco do annunciado que nao te- Pfelender dirija -se a rua do Vigar.o ...
Sts Traspasso-se as lojas da casa de so- v'e e.xilu eln consequeucia da el:uva ; terca ^' piimeiro andar.
No dia ib do corrente pelas 6 horas da
tanl j desapareceo do logar da Estancia uro
inolatinio escravo de Jos Antonio Pereira
lbiapina, com os signaes seguinles; tero a es*
tatura que representa a idade de t3 annos, ha
gago, e tem principios de olhcio de pedrero,
desapareceo coro caigas da estopa camisa de
chilla e chapeo de palha um pouco uzado ;
pensado.
m> ......... 11 1, mm
iHoviiiieiito do 'ont
COiNTliNUACAO' DAS ENTRADAS DO
DIA 37.
J LIVERPOOL; 49 >as. Barca Ingleza Pris-
cilla de 118 tonel. Cap. John Taylor ,
equip. 14 carga fazendas ; a J3. Lasserra
& Companhia.
SAHIDO NO MESMO DIA
NANTUCK.ED; Galera Americana Hjward,
Cap. W lliam Wortb, carga a mesma que
trouxe.
bradona rua diretla U. 58, um armacao feira de Majo as 10 horas da manh, no
onde tem urna fabrica de chapeos, e isso cora seu armzem da rua da Cruz,
{.ermisso da proprielaria ua mesma casa i K7* Que fazero Hussell Mellors & C. de
com lano que seja a pessoa que de garanta urnas poucas de caixas de fazendas inglezas ,
a os alugueis que se lurem veocendo ; a tra- para lechar u.i.a coi.la, terca leira 4 de Maio
lar na Oiesma luja. as 10 horas da manh no seu armazem da
tr A pessoa, que;tiver unas carias vindas ruu da cadeia velha u. |8.
do Porlo|, da freguesia o'e S. Joao de Cui-
dotns para Manuel FraIKisco de Souza ou
Manoel Panasco de bouza Bnlo queira fa-
zer o favor de as entregar na praca da Boa
vista O. 7.
C 0111 p r a s
S3^ Habilos de Chrislo para casaca, ou
peuden:es para beca anda que eslejo uza-
S2T Aluga-se um grande sitio na passa-'dos, e fila encarnada para os mesroos ; alraz
rvta da Magdalena cura boa casa de vivemla, dos Alai tirios sobradinbo D a ou annuncie.
est.ibaria casa para prelos baixa para ca- &?* Urna negriuha de idade de u unnos ,
pira veiro e bastantes arvoredos 5 trata- > urna escrava faleira ; na rua de agoas ver-
se com JJelino Gousalves Pereira Lima na .des D. 38.
tuanova a no segundo andar. ^" Um escravo que tenha principios de
VST A pessoa que annunciou querer um carpina ou marcineiro ou tioca-se por
cont de lis a juros com bypolheca em urna
casa dirija-se a rua das Ciuzes i). 4.
SST No dia a6 do correle da casa do Te-
itDte Coronel Costa iuriaro um bolo de
uro de puulio omatiiroa de Coila; ro-
;a-se a quem lr ll'erecido ile o tomar, e le-
, ar a dita casa na rua do Collegio !>..'), que
/gai ao portador o diiihciio do valor do
iao.
outro escravo ; quera liver annuncie.
Vendas
ti" Farinba de mandioca por preco coro-
modo arroz com casca e sola ; a bordo do
11 i a te Grao Cruz fundiado defronte do trapi-
che do algodo.
SSIT Manii em caixa de 16 libras e fio
KS~ Oerece-se urna parda capaz para ama para capaleiro era novello de uma quarta ,
o cusa de um liomem soileiro a qual d fia-
,C3 a sua conduela ; pur li ta/, da Matriz ao
arnobecoda rua nova na loja do pri-
l ^0 sobrado.
essencia de ail em garrafas por preco coro-
modo a dinheiro ou a praso ; na ru. da
moeda I). 141.
j.w~ Um escravo de naco de bonita figura,
PJST-SCRIPTUV1.
vnr Urna loja de couros com algumas miu-
dezas com o fundo de 00,00 1 5 na rua direi-
ta D. 5 ; a tratar na rua do Arago D. 3;.
ssr Uma escrava moca, sera vicio sahe Quando finalisavamos a coropagimco des-
cozinhar engoromar e coser ao compra- ,e lJ,ar10 recebamos pelo vapar Pernambu-
dorsediromotiio ; na Gamboa do Carmo cana fo,bas da Corte que alcanfao ate ib
U, y do corrente mez que nos confirmo ludo
tsr Farinba de n-andioca ero sacas che-1 quanlo ha vemos publicado ; e alero disto que
gada recenlemente do Rio de Janeiro ; no ar- s,a definitivamente marcado o da 23 de Mato
mazem de AnlouJ Francisco dos Saulos Bra-
ga na rua da rooeda n. 141
i-jr Bichas pretas grandes mui boas, clie-
gadas uliimameiite de ilarahurgo por preco
commodo a visla do que os mais venden. ; no
paleo do Carmo venda de Narciso Jos da
Cosa.
tsr Oitenta toneladas de pedra viuda do
Porto no Brigue Mara Feliz os pretenden-
tes se podero entender com o Gapito do
mesmo Antonio Luiz Gomes ou com o con-
signatario Antonio Joaqun, de Sonzt Ribeiro
na rua da cadeia do Recite.
jr dal do Ass a bordo do Brigue En-
cuna Aracaty fundiado deronle do caes do
trapiche novo ; a tratar com Antonio Joa-
qun, de Souza Ribeiro.
tSF Um pianito de bois vozes; as 5 non-
tas paviiii'lo u Lee o do marisco 1. sobra-
do lado direilo.
tsar Uma por,o de tabo.s de amarello de
assualbo e costadiuho por p.eco commodo ,
prximo futuro para a coioaco e sagraco do
S. M. o Imperador Ero um dos nmeros do
Despertador lemos o seguiule :
Corre que foro nomeados : o doutor Joo
Antonio de Miranda presidente do Mara-
nho ; o doutor Pedro Rodrigues i'ernaudes
Chaves presidente da Paraba do Norte ; o
brigadeiro (ou carouel) Jos Joaqun Coelho,
presidente do Cear ; o Snr. Joo Lins Vieira
Cancancodo Sinimbu7, presidente deSer-
gipe ; e o dezembargador Manoel Machado
Nunes, presidente de Minas Geraes.
O Sr. Saturtino de Soma e Oliveira, pre-
sidente do Rio Grande do Sul e o Sr. con-
de do Rio Pardo, com mandante das armase
do exercito da mesma provincia, embarcaro
boje depois de uieio dia na barca de vapor
Campista para o seu destino como inve-
nios ha dias, annunciado.
O mais que acharaos de interesse pub.ic 1-
remos uo prximo numero.
e um lerienocom (j7 palmos de frente e para
mais de -o ditos de iundo por delraz do UtCil'E NA TKP, DE M. F. DE Fj.^8^


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ELSN7MH15_Z33M3T INGEST_TIME 2013-03-29T16:48:59Z PACKAGE AA00011611_03768
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES