Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:03653


This item is only available as the following downloads:


Full Text
AWO DE 1838. QARTA FE1RA.
CAMBIOS.
Setembro 15.
Londres 8 Ds. Si. por i//ooo ced. efectivo,
-.ishoa no por -oo premio, por metal. Noan.
Fianca 34o a 345 Rs- por franco.
Rio de Janei ro ho par.
Moedas deboco iftyooo as velhas novas i4jf8oo.
,, 4|ooo 8#iooa >>^-joo
Pesos Columnarios v#figo a >#7<>o
.Millos Mexicauos i#b8o a i#6qo
Patacoeus Hi asueno* i#6o/> a ijS6q5
Premios das Lelias p r 11 ez 1 1 1 t i] por 100.
Cubre a parenlo de pesconto
PARTIDAS DOSCORREiOSTEKRESTES.
frdade da Paraiba e villas de sua prete> cao ....
Criada do Rio Mivle d...Norte, e villas dem A s das e Sextas rjir.
Cd .de da Fortaleza e villas dem........i
\ Un ile Go ajina............I
Cdar|e de Uiinda............ Todos os dias.
Villa de Sanio Anto........... Quintas feirns.
Pila deGaranbuns. .......- Dias 10, e ao decada mea
D tas do Cabo, Seriohaem, Rio Formoso, e Porto Calvo dem 11, e diilo dido.
pajan'de Fiares.......-....-. dem 17, ditloditto
Todos os correios pnrtem ao mcio dia.
26 DE SETEMBRO NUMERO ao$
Tudo agora dependo de nos inrsmos ; da nossa prttdeneta
modeaco e euergia : continuemos como principiamos*
e seremos aponlados com arimiraro entre as Kacea mais cut-
as. r
Proclamarlo da Asscmblea Geral do Brasil.
Subscreve se para esta folba a mil res mensnes pasaos adi
antados nesta Typngralia, ra das Grutas D. 3y e na Praca
da Independencia D. 37 c 8, onde se rccebein correspon-
dencia legalisadas, eannuncios: itistrlndo SC esle gratis
sendo dos proprius asignantes, e viados asonados.
DAS DA SEMANA.
a4 Scctunda N. S. das Mevces. Aud. d0 Juizdo crimede tnrde c sess3o da Tlies. Pror.
90" Terca S Firmo bupo. Itclacao de manli aud. do J. do O'f. de larde.
a guara S. Cypiiano M. Sesso da Thesouraria Provincial. Quarto. Ci estente as 7 horas
4 nuil, da taide
37 Q tinta S Cosme c Damio M. Relaro de manh e audiencia do J. dos orios de Urde,
ab" Sexta 5. Venceslao I) Sesso da Tli.uuraria I'ub. eaud. do Juiz do Ciyel de tarde.
!ig Salibado iji S. M igu*l Aicanjo.
5o Domingo >. erommo Dr. da Igroja; ,
Mat ebeia para o dia aG de Setembro.
As 10 boias 54 minutos da inaub As 11 borai 18 minutos da larde.
PARTE (JFFICIAL.
RIO DE JANEIRO.
CMARA DOS SENADORES.
SessSo em 3 de Agosto de -1838.
Pressidencia do Snr. Mrquez de Bae-
pendy.
Feria a chtmadi eachando-se presente
numero legal dosSnrs. Senadores, o Sr.
Presidente abre a sesso, e lida a acta da
anterior heapprovada.
O Snr. priineiro secretario da' conta do
expediente.
Ordem do dia.
Continua a segunda discusso, addiada
em %" do mez passado do artigo priineiro
do prujecto de lei de 1836-BU sobre
os direitoi heredil irins das filhos dimitimos
com as emendas da commisso de legisla-
co e com as dos Sms. Oliveira, e Almei-
da e Silva, apoiada no mesmo dia.
Constando nave* drogada o ministro
da guerra, o Snr. Presidente declara adi-
diada a discusso.
Introducido com as formalidades do
estilo, toma assento, e continua a se-
gunda discusso addiada pela hora na
sesso do 1. do crreme mez, do parag.
3. do artigo priineiro das emendas da
c.un ira dos Sors. deputados as propost s
do governo obre as prom >cps ; con mi-
el mente com a emendado Senhor Alves
Branco, apoiada na sesso de ao do mez
provir > passado.
Discutida a materia, retira-se o mi-
nistro, e, posto a votos o 3. das emen-
das da outra cmara, he approveda e nao
passa a emenda d Snr. Al*es Uraneo.
Tornando a antrar o ministro, segu se
a discu-so do artigo segundo das refe-
ridas emendas e vem a meza a segoinle :
A ligo a. Acrescente ^e que regulo
a antiguidade. Visgueiro.
He 1 pinada.
Discutida a materia, e retirando se o
Snr. ministro cora as I .nulidades com
,que entiou, he posto a volos e approva-
do o artigo a. nao passando a emenda do
Snr. Vergueo
Sao, finalmente, approvadas as propos-
tas do governo rom as emendas da cama-
ja dos Sors. deputadcit, para passarcm a
teiceira discusso, conforme se venceu na
segunda
Continua a discussSo do artigo 1. do
projeclo acercados filhos Ulegitimns, com
as respectivas emendas : e <> Sur. Oliveira
tendo.por consentimento do Senado re-
tirado a que cdeiecera, aprsenla a se-
guinle :
O matrimonio subsequente legitimaos
filhos. Suprimida o resto do artigo. O-
liveira. -- Ifeapoiada.
D mdo a hua o Snr. Presidente de-
clara a discusso adada, e d para ordem
do dia : alao m odia, terceira discus-
so da resoincio 10 sobre a nalurali
saco de Alexindre Antonio Tand dli ;
piimeira e segunda das resoluces --5 6,
8, i3 approvando as penses e tenis
roncedidas a Antonio IJnedicio d Araujo,
Francisco J >se da Silva, Joaqmn Timo-
theo Romeiro e Antonio Sd-rmo Tos-
cano, c m os nspedivus parecres das
cummisso's de marinha, da guerra e
da fasenda ; do meio dia em dianle a
cmlinuac) da segunda discusso do pro
jecto a resp ito dos filhos Ilegtimos ; pri-
meira e segunda da resollido ij.
cancedendo a matriz da ci Jad da Forla*
lesa o uzo de huma alampada de prala, que
fui dos jezuitas segunda do projecto de
leiijftbre a formado da culpa ; primeira
das resoluces \1 -, appruvando a trans-
ferencia da tenca concedid a D. Mara
Henriqueta, e --O -approvando a tenca
concedida 10 coronel Vicente Antonio
Buya
Levantoa-se a sesso as duas horas da
tarde.
CMARA DOS DEPUTADOS.
Sesi-au em 3 de Agosto.
Presidencia do Snr. Araujo Vi.nina.
Logo que se rene numero legal de de-
pulidos, heaberta a sesso, lida e appro-
vad i a acta da anierior.
O Senhur primeiro secretario da' conta
do expediente.
Ordem do dia.
Primeira parte.
Continua a disecussao addiada na sesso
anterior sobre a resuludo que autorisa
a irmandadade de nosa senhora.da (liona,
instituida na igrej milris da Villa de
V lenca na provincia do Rio de Janeiro,
para adquerir al o valor de 20 contos de
reis,etc.
Da-se por discutida a materia, e pisto
a votos o artigo da resollido nao se ap
prova. He porem, approvada a emen-
da substiluitiva doSnr. Carnein Leao por
38 votos contra 27 ; e, sendo adoptada,
he remetida Entra em discusso a resollido deste an-
uo que approva a p> nslo concedida por
decreto do Governo de a3 de fevereiro
de i83.}, a Jos Antonio de Vliranda Ra-
in.dho, ero Hiendo amis de 38 annos
de bous servidos prestados na alfandega
desta corle.
He re,;eiladi sem dbale.
Entra em discusso a resolucao que a-
torisao poder txpculivo a c mceder carta
de naiurahsado de cidado Rrasileiro a
Henrique Guilherme Faraando Hdfeld
OS.'ir. Assi Mascaienhas pede oadda-
ment desta resoluco por oilo dias, e as-
sim se approva.
Entra em discusso a rrsolucao que ron-
ci de a Joo Felippe Augusto Stoky bum
privilegio exclusivo, que nao excedj o
lempo de quinze anuos, para o estabele-
oimeato que pretende moctar, a Goa de
recebar das casas particulares (que qui-e
rem) emediant" huma rosoavel retrihui-
cio as immundices que home.reni e lan
ca-las no lugar ou luga/es que Ibe loiem
designados, por m. io de barris cuidado
smente fechados, de maneira a nao trans-
pirar m io cheiro.
Di se por discutido o artiga primeiro e
posloavoios, nao-e approva, e assun i-
ca 'egeitado o projecto.
Entra em discusso o seguinte :
Artigo uniej. Os emulumenlos da ar-
qtnaco de embircac^s, e de matricula de
eqnipigm, depositados ni mesa de diver-
sas rendas, desta corte, sero entregues
aos empregados do tribunal da junta do
commercio, aquem pertencia os qnaes
coutinuaro a pprcebel-os at o fim do mez
de junho de 1836.
Paca do senado em 1 de Setembro de
i83li Bunio Barroso Per eir, presiden-
le. "C. de Valenca, 1, secretario. Vis-
conde de Congonhas de Campo, 2. secre-
tario.
Setn dbale be regeilada.
Entra em discusso o parecer da com-
misso de constiluico e p ideres sobre a
pretendo de Antonio Borges da Fonceca,
Frederico de Vlrneida e Aitiquerque, e
Manoel Lobo de Miranda Henrique, que
represento contra a delileraco desta au-
gusta Cmara que julgou nulhs as eleices
(le algiins collegios da provincia da Para-
ib, sendo a commisso de parecer que
se indafira o requerimento dos suppli-
cantes.
He sem drlnle approvado.
Segunda parte.
Entra em terceira discusso a proposf
do governo convertida em projecto de lei
que fixa as f -cis navaes para o anoo de
de i83f a 1840.
Depois de breves observaces julgvse
concluida a discusso e o projeclo he a-
doptado. V
Knlra em segunda discusso a proposla
do governo convertida em projerto delei
ffrando a desp'sa e receita ceral o im-
perio, no anno finjnceiro da i83p a 1840,
principiando pelo artigo segundo e seus
pargrafos*
Depois d fallarem na materia os Snr.
Vasconcelos, Vaz Vieira, Patito Candido,
e Penna procede se a e|- ica da mrsa, e
s eleitos : presidente o Snr. Candido Jo-
ze de Araujo Viar.na, com -17 volos ; vi-
ce presidenie, o Snr; Birreto P. droso com
3-- piimeiro secretario, o Snr. D. .lo.-
e Assis Mascarer.bas, com 5 5 segundo
dito, oSir. N'unes Machado, com ^5 ;
terceiro dilo, O Snr. Moura Magilh-s,
com 4o, e quarto dito, o Snr. Gomes Ri-
beiro, cim 34
Suplentes : -- O Snr. Reg Montejro,
con i/j volos; e o Snr. Alvares do Ami
ral, com 11 por desempale com o Snr.
Pedreira.
Continuo a disecussao interrompida.
Toma anda parte na discusso os Se-
nhores Vaz Vieira^ Vianna, e Vagconcel-
lus.
O Sur. Presideole d para ordem do
dia a materia dada para boje e n rontinur
acao di discuss-o do orcuniento do imperio
elamheinda Juslic se houver lempo.
Levanta-se a sesso depois das duas ho-
ras da tarde.
PERNAMBUCO.
COMM.VNDO DAS AltSIAS.
Expediente do dia da Setembro da
xWt
Ollicio- Ao Eim. Vice-Presidenle,
remetiendo Ibe o Pionesso feilo ao soldado
do extincto Bilalh-J Tuj de Cassadores de
a.1 Linha Miguel iioine. dos Anjos afim
de ser presente a JunUde Justina e por
ella julgado
Dito -- Ai mesmo Exm. Snr. ,commu-
nicando-ihe haverm-su evadido daFor-
laleaa de Tamindar oilo pres s de Justi-
c* dos quies dous fora aprehendidos;
que a fuga dos presas se venficou por ne-
gligencia do CommanJante da guaida,e
da sentinella da prisao e que por isso Ihet
linha mindado dar demico e entrgal-
os a dispolicio do Juizdo Difeiioda Com-
inarca do Rio Formoso acompanha los
da competente pule, para contra ellos pro-
ceder como fosie de i.ei.
Dito Ao Coramandante interino da
Fortalesa de Tainandar ordenando lhc
que fi-esse demiltir o Commandanle d.
guarda e a sentinella da prisao d'ondo
seevadiro os presos de Juslic.i entregl-
os com parle circunstanciada ao Doutor
Juiz de Direit > da Comuca do Rio For-
moso pira contra elles proceder como
fosse de Lei, e aulhorisundo o a engajar
ouiras pracas em lugar das que se manda-
va d millir.
Dito Ao Doutor Juiz de Direito da
Comarca do Rio Formoso communican-
do-lhe a fuga dos presos de Julica reeolhi-
dos a Forialesi de Tamandai disendo-
Ihe que o Commandanle daquella For-
talesa Ihe faria entrega do COinmandanl
dagu'rdi, edi .-entinella da prisao oora
parle circunstanciad do falo, para que
houvesse d proceder contra eiles como
fosse de Lei.
Dito Ao Padre Cap llo Bernardo
Lua l'eixolo dsfjensandoo de di er
\liisa ni Fortalesa do Biaca era quanlo
durasse sua infertnidade.
Dito \o Capital Command inte inte-
terinodo 4 Corpo d'Arlilberia disendo-
Ihe que tendo sido inspeccionado o P/
Capello da Fortalesa do Buraco Beroada
Luiz Peixoto e julado impossihilitado de
Padre Capello Jos l'ereira d% S-va, qu
nos Domingos e dia9 Santos de Fesl
Ibsseali dist-r Missa.
Dito Ao Inspector da Tbesouraria
coramunicando-lbe o exposto no antece*
denle Ecio.
Igual communicaco se fez ao Com
mandante da Fortalesa do Buraco.
Dito Ao Capitio Coaunaulanto i|te*
I


2
rio do 4 Corpa d'Artilherra, disend-
Ihe, que ficaro expedidas as ortens,
para que fosse caiada pintada aprimei-
ra infermaria do Hospital Regimentul, e
o qu irlo que serve de orrecadaoio con-
forme rtqusitava.
DIARIO D V.
"
PKRftAM. BGO
BWWI IBll........''
5P.
VSJ2T~
DI VERS \S REPARTlCOENS
THEZ0URAR1A DA PROVINCIA.
AS NUNCIO.
A arremataco das Rendas da Fortale-
za e Qu.rlel do Rom J-zus das Ponas ;
do Telheiro que servia de Cavaliarica
doexti'nclo Regiment de Artilheria e da
Casa contigua ao mesmo Telheiro se ha
de concluir no dia i. de Outuhro prxi-
mo vindouro. O que de ordem da lhe-
zour&ria de Fasend* se faz publico ; d-
veitindo uos licitantes que 0 preco da
primcir.1 propriedadc he de i:ooo ooo rs.
o do segunda de 37,000 reis ; e o da ler-
ceira de 47,080 re ludo por trez an-
uos.
S cretsria d% Tb^souraria de Fasenda de
Pernambuc u4 de Setrmbro da t838.
Joaquini Francisi o Bastos.
Oficial ftlaiur.
MEZA DO CONSULADO.
_ A Pauta he a mesma do uura. ao5.
CORRER).
Parte d*Admnitracac do Correio a Se-
cretaria da Presidencia.
Para Oliuda o Correio-boje ao meiodia.
Para o Rio de Janeiio o Pataxo D. Au-
- na na dia "j do correte.
Cocreto de Pernanibuco a5 de Setembro
de i838.
Domingos dos Pasaos Miranda.
Oficial Papelista.
O Pataxo D. Anna de qoe he Mestre
Jos liento de Campos recebe a mala pa-
ra o Rio de Janeiro u manilla 27 as 4 ho-
ras da tarde.
ARSENAL DE MARINHA.
O Inspector do Arsenal de Marinha.,
tem piec.sio de comprar para o mesmo
Arsenal eaibrosde 3o palmos: as pesso.s
que tal ouje'cto l i ver 111 comparco na ca-
za da lnspecco para tratar do ajil le.
Arsenal de Marinha de Pernarobuco a5
de Setembro do r3S.
Francisco do Assis Cabral e Teive.
luspeotor.
O Inspector do Arsenal de Marinha,
em cousequeucia das rdeos de S. Exc o
Snr. Vice Prez, da Provincia, tem de com-
prar -206 sacos de farinha para seren
lemeiiidas a liba de Fernando ; convida
por lauto as pesjous que tenho semelhan-
10 gt-nero e que o queira vender, a que
compareci na casa da luspeceo pelas 11
horas da manba do da ib do crrenle,
munidas da amostra pata se effeitunr
compra com quera ader de boa qualidade
pelo menor preco.
Arsenal de Marinha de Pernambuco a5
de Setembro de 18J8,
Francisco de Assis Cabral o Teive.
Inspecl.ir.
ORRAS PUBLICAS.
Pela Administrarlo Fiscal das br>s
Publicas se hade vender em asa publica
a quem nnis der urna poico de madeirus
vellus lirados da ponte auliga da I5ja-
vista oa conformidade do Rrgulamenlo
art. 33 ; avahada pelo respectivo Mestre
Carpinteiro em 35 000 reis : os perteu-
lenies podem concorrer na Salid da dita
Admioistrnco Fiscal no dia 2b do corrente
me! de Setembro da meio dia as duas bo-
ira s ^ podrtido desde agora hir ver, 1.0
urmasem de Palacio vclho a dita madei-
ra ; para oque faiaradj/t Mestre Calpi
-oa *ju di se- acba na cfiicina para llie
mostrar u dita madeira ; sendo o paga-
mento 00 rncsiio ucio logo que se con-
clua dita arremetaco ; declaraudo qu? se
vende toda a urna s pessoa e nlo em
porcoens.
Amaro Francisco de Moura.
Administrador Fiscal.
PKEFEITURA.
-Parle do dia a4 de Setembro de i838.
lllm.e Exm. Snr. ForSo presos hon
tem a niinhu ordem e tiveio o compe-
tente destino : Manoel Alves da Fouceca,
blanco pelo Sub-Prefeito da Freguesia
de Santo Antonio, por ser grande fac 110-
roso efgido do Para, pata onde fora
mandado com prac de soldado e por de-
nuncia de ser elle cmplice na morte da
mulher cujo cadver fol achado pelo Sub-
Prefeito de S. Pedro Marlyr sepultado
#no Islhmo de Oliuda aqual segundo as
infoimacas, dadas esta Pivfeilura ,
consta chamar-se Louienca d? tal, e ler
sido concubina do facinoroso Filis Gomes
de Ohveira, por leunba barbas d'oiro ;
Domingas, preto, escravo de Francisco
da Ciuz por um soldado de Polica por
ler furlado 10 palacoeus ; Manoel de Lu-
na pardo, pelo Sub-Prefeito da Fre-
guesa da Boa vista par ser de pessima
conducta ; Manoel Joaquim indio pelo
Sub-Prdfeiio dos Affogados porssr sus-
peito,- e Manoel Pires Borral, branco ,
pelo Sub Prefeito doRecife, por ler es-
paucado a urna preta.
Tendo sido furtada a Jos Mendes Car-
neiro Lefio senhor do Engenho Co;mbi>
por urna sua escrava um aedula de qui-
ohento mil reis a qual da dera a hum
seu parceiro para Ihe comprar n'esta Pra-
ca um pir de stpatos e tendo-aeste tro-
cado no lugar dos Affogados por dex mil
res pensando ser esle o valar da dita se-
dula foi-me participado pelo mesmo Jo-
ze Mendes seber elle quem h bavia Ifcs-
doe mmd;iudo eu entlo ao SbPrefeilo
dos AlTogados que endagasse esle fado ,
e que, acbando ser elle exacto isesse res-
tituir ao mesmo Jos Mendes a icerida
sedula no caso de que o trocad.ir d'ella
a quisesse eulregar amigavelmente ou ,
no caso contrario o mamla>se > ppresen-
t*r n'esta Secielaria ; s ecedao que pe--
las deiigencias do mesmo Sub-Prefeito fos-
se o sobredito Jos Mendes eotregue da
mencionada sedula depois de feilas as ue-
cessarias pesquisas.
E' oque consta das partes hoja recebi-
das n'esla Secretaria.
Dos Guarde a V. Exc. l'refeitura da
Comarca do Recife a4 de Setembro de
1838. Illua. e Exm. Snr. Francisco de
Paula Cavnlcaiiti de Albuquerque Vice-
presidente da Provincia. Francisco An-
tonio de S Brrelo, Prefeito da Comarca.
Parte do dia a5.
lllm. e Ex*. Snr. Das parles boje re-
cebidas n'esla Secretaria consta smenle ,
que fora preso bontem a uiinlia ordem o
pelo Francisco escravo de Francisca
Gama pelo 1 Commaudante do Corpo
Policial Jos Rebtllo Padilha por ter e-
panc do a urnas pretas e comiuettidoou-
tras fallas.
Dos Guarde a V. Exc. Prefeitura
da Comarca do Recife a5 de Satembro
de |85S &c.
CMARA MUMCIPAL DA COMAR-
CA DO L1.V10E1R0.
Sesso extraordinaria de 21 de Julho de
i838.
Presidencia do Senhor Lira,.
Comparecero os Sors. Vereadores Fer-
reira Peres, \ illa ri 111, e Pnbo Olivis.
O Presidente declarou berta a Sesso,
e lid* a acta da antecedente foi *ppro-
\adi.
O ,'ecr'lario dando conla do expedien-
te mencionou os seguinte officios.
Um do Exm. Presidente d. Provincii
1 emelteudo 4 liminas de Puz vaccinio; 10
teinda.
Outro da mesmo Exm. Sor., exigiodo
urna autbeiitica das Postulas, que se .1-
cli nra vigor neste Municijiio ; uteirada.
Oficiou se ao E\m.Prsidente reiiiel-
tendu urna aulbeotica de suas Posturas.
Oulroao mesmo Exm. Snr. pedindo
provinias a m de ser reedificada a Ponte
denominada Piranhira.
Attestou-se .0 Cirurgiio da vaccina des-
ta Comarca para poder cobrar o seo orde-
nado desde o dia 6 de Janeiro do corren-
te anno ate hoja,
Despacharao-e algums requrimentos.
E por dar a ora foi levantada Sesso do
qu para constar mandaio faser esla acia
que aasigiiaro Eu Joo Sarai va de Araujo
Galvo Secrelai io escrevi. Feliciano Pe-
reir d Lira, Presidente. Antonio Joa-
quim Fereira. Antonio Peres Quintaes
Severino Alexandre Villarim. MaximUno
Antonio de Pioho de Olivaes.
Illms Snrs. Consta-nos, que na Vil-
la do l'enedo, Camarca desta Provincia
distante 3o leguas ha apparecido a peste
das Bixigas e infelismerrte algumas la
in as de puz vaccinieo que tem vindo as
mos do Governo, nao lem approveitado
0 uro que das mesmas s*; lem feito.
Nesta collisao esta Cmara desejaudo
evitar no seo Municipio e mesrao nos
de mais outrosda Provincia o iagello de
um nikl lo m -rtifero e aterrador ac-
cordou era pedir a essi Benemrita e U-
luslre Cmara o'soccorro de algum puz
propagador caso o tenln eseja possivel
ministrafiios. Levemos acoramunicara
essa mesma Illustre Cmara que de pre-
ser.te se tem manifestado nesta Cidade e
mesmo fora d elle huma bepedemia febril
ucompanhada de successiya dor de cabeca ,
e de ventre mais ou menos aguda, aqual
febre o Professor d o nome de gstrica ,
e decide quase summaiiamenle de quedes
infelijes que nao lem prompto perserva-
tivo. Inclii 1 presentamos o Hygieue ,
que sobre o mal da dito f^bre o Professor
departido tem seguido com bons resulla-
dos. Approveitando finalmente ei.ta Ca-
mbra a oportuna occasifio para expiemir u
essa Condigna e filustre Cmara os votas
do railbor respeito consagrado assijtem
a honra de expressar-se.
Dos Guarde a Vv*. SS. Paco da Cr-
mara Municipal da Cidade das Alagoas em
Sesso extraordinaria de 3o de Agosto de
1838. lllm Snr. Presidente e Verea-
doies di Cmara Municipal di Cidade de
Pernambuco. Manoel Mendes da Fonce-
c.i .Presidente. Francisco Elias Pereira.
Manotl Ignacio Gusmo. Francisco Ma-
noel da Cuoha. Manuel Joaquim da Cos
la. Jos Antou'o Marque. Jos Felip-
pe di Reg. Est conf-irme.
Francisco Antonio Rihello de Carvalho.
Secretario interino.
AMSUNCIO.
O Administrador da Meza da Recebe-
don das Rondas internas torna ova-
mente lembrar aos Sus, Colleetado>. pelos
1 m pos tus de lujas bertas e de seges e
cannhos que inda nao sapliafserSo o que
se acho a dever que compaieco no mais
curto praso possivi-1 pira saptisfoserem ,
pois com issa eviaio serem incommodados
por incios judiciaes que esto a seu alean
se contra os mesmos.
Recebedorio 'i\ de Setembro d I&58.
Anlouia Ferreira Duaite Vellozo.
! no pelo rio e por isso ja muita gen (,]
' deixa deird'aqui para o Recife denoite,]
porera as veses be de ultima necessidade ,
mormente para buscar-se hum Ciiurgiloj
do que estamos inteiramente baldos.
1 Por tanto estou certo qoe avista]
destas linhas o bamfa-pjo Snr. Presi.)
denle reclamar a execu.o de>ua Pinta-
ra afiu. d-queo povo de Olioda sejj
miis garantido, em cujo numerse coa-'
suleiu o
Jornaleiro de Oliuda.
CORRESPONDENCIA.
Senhores Rada lores Nao tenho re-
medio se uu encommopal-ub pirque s
ussim sei possivel lembrar aos Surs.
Commaodantes do Buraco e Brum a a.\-
cuco da Portara do unnop. p do Exm.
Sur Presidente que manda deilar^bai-
xu todos os mangues que pela parle do
Sthmo ha desde esla Cidade ate o Recife \
o nunca se fez lo necessirio cmo agora ,
parque os mingues tem cfesiido como
uuucii e eslo urna verdadeira mata bem
cerrada e ando quadiilius de ladioes
por aqu e paucos. das mesmo no Sthmo
mataia e enterraro unn pobre mulher ,
e eu que trab Ihono Recife, o moro aqui
por ler mioba casinlm de propriedade ,
vou em todos os das as 5 oras da manh,
e vollo as 6 da tarde e sempre encontr
vultos e se bem que anda nao me assal-
lassem par coubecerem talvez que na-
da tenho (|in ihessirvaj sbese queja lem
acommettido muios lauto por ierra o*.
EXTERIOR.
Secretaria de Estado dos Negocios da
Guerra.
i* Direcco. 4-* R^parliclo.
Attendendo ao distincto cumportamento,
pericia e coragem que moslrou na Acco
de vintee oito do corrente mez em Pittel-
la da Corte das Velhas, 0.0 Algarve o
Capitao do Batalko de Cacadores uiunero
cinco Manoel Maria Cabral, na qual
couseguiu apprebender o Cbefe da Guer-
rilba que infesta va aquee Reino, Jos
Joaquim de Souza Res ,mais conhfcida
pelo nome de Remi-chido : Hei por bem
Promove-lo ao Posto de Major contando
a anliguidade ao dito Posto desde o refe-
rido da inte eoitode Julho. O Ministro
e Secretario d Etado dos Negocios d
Guerra o lenha assnn entendido, e fia
execular. Pace de Cintra, trinta e hura
de Julho de mil 01 tocen tos trinta e oito.
Kainha. Conde do BomGm.
Secretaria Geral 1." Reparlicio.
lllm. e Exm. Sr._ Posto que me na
coube. a saiisf ico de ser o prmeiro qua
a V. Exc. transmittisse a transcendente e
agradav.1 noticia de se adiar capturado o
rebslde Remechido, chele dos gimnito,
que lano tem assolado esla Provincia, e
sio em razo de ler participado directa-
mente a V. Exc hum lo feliz acouleci-
meutoe van.ajosos resultados do combate
que o molivou o Coronel Fontoura Co-
mandante da Forca armada, e em opera-
cssnesla Divisu, que assim judiciosi-
meiileo pral.cou por iguorar osilioa-
ondeeu me eiicontrava uaquella occasio
eu. Coscqvcia de me a-.htr n visita da
mesma Diviso ; para nao demorar por
hum momento o prazer que lo satisfaloria
noticia devoria necessariamente causar a
S. Magesliide, a R.iuha V. Exc, ea
lodos os bons Porluguezes : com ludo,
leudo me boje reunido na Aldea de S. 13*r*
tholomeo de Mrssines com o mencionado
Coronel, e rcebido deste a pane circuns-
tanciada dos delalhes do combate,_ que as
columnas do *u commando livera na tar-
de de 28 docorrenle cora os guerulhas em
forr;a eommandadus pelo proprio Reme-
chido e dos quaes dar a V.. Exc. o pre-
ciso couheciiueuU) a copia da referida par-
le que V. Exc. cha, a inclusa ; e bem
assim do.rfcsulado final e ventajoso que sa
hleve naquell.i occasio, lauto peUperda
era morios que os guerrilbaa soll'reraoe sua
dspeiso, cuino, mais que ludo po
cousideravel prejuizo que expeiimenlou o
partido do Usuipador pela captura do seu
prmeiro chele neole teriilurio que ha va
Laucado o prestigio dos poyos par su
sagaz impostura. Nao julgo, portanto,
dever ajunlar inaia cousa alguma referi-
da parla para esclarecer a V. Exc. sobre os
delalhes daquelle encontr oa mesma tnen
donados iiem sobre o camparUniento
mais distincto com que se houvuia alguos
Oiliciaes, o diferenles pracas de p>ei n*
dila parle mencionadas, a quem huma
sorte casual efuli permiltiu occasio op-
portaua para se dislini;uirem com singu'*'
lidade; porquanlo o referido Coronel pre-
enche inteiramente ludo quanlo "'"
Ihanle respailo se poua desejar j porem
coasidero ner doeu restriclo dever re-
commendar consideracao de S. Mag*"
de a Rainba os relevantes e vaho-
servicas que nesta occasio acaba deP
lar o mencionado Coronel Fontoura a C-
sa Nacional, lem dos amitos qu le
prestad desde que se cha nesta ^|VI?.
xMiUUr. Ozeto, ctividade, e per,n


DI AH O DE PfiRNMBUCO
com que esto benemrito Official se tem
portado em todo o referido periodo: a lou-
vavel pre-teza com que se dirigid, logo
que liieconsloua prxima numerosa rau-
niodos guerrilhas voando com parte d *
mui distincio B italiio de Cacadores nume-
ro 4, que por sua conducta naquelle com-
bate disciplina e subardinaco se loma
digno'dos maiores elogios; as acertadas o
judiciosas disposicss que tomou pra cor-
tar o uiiuigo na sua precipitada retirada,
dai quass re^ullou a apprehenco do che-
fe guerrilheiro Reraechido o fazein om
a nuior juslica credor da Real Munificen-
cia da Mesma Auguta Sonhora a Quera
rogo Se Digne recompensar omesmu Co-
ronal de huma maneira dislincta, eatjue
ihe do inqucslionavel direito os seas inul-
tos e relevantes servicos. Tambem esporo
que Sua Magestade Se Dignar tomar em
considerace* as recorame:idacs e-peciaes
que o dtto Coronel taz de alguns MiliUres
que miis se distinguirao agraciando-os
pelo modo que julgar mus justo e conve-
uiente, raereceudo com muita especialida-
de toda a dtstincco os servicos praticdos
pelo Major Govcnador de Tavira, Josti
Ignacio de Vasconcellos o Tenenle l'.ar-
bierde Cavallaria do Exercito, e o T-
ente do Bttalho de Cacadores numero
i|ualro JooPaiaio; nao se ofuscando
pelas distincces com que Sua Magestade
liouver por bem remunerar os rneme
recommndados os merecimentos e digno
eompbrtameuto de todos os oulros Milita-
res que tivera parte naquelia brlhaote
acco. Vou mandar julgar pela Lei de
19 de Deembro de i84 o capturad 1 re-
belde Remecbido e tare i dar execucio
Sentenc na Cidade de Furo pata onde o d
guerrilheiro vai ser concuzdw. Estou per-
suadido que com a peda deste ctele de
guerrilhas estas se desmoralisaro e d s-
persarau e que por consequencia o soce-
go ser restituido a e.-U Provincia, e que
seus males tem te do o desejado termo.
Dos Guarde a V. Exc. Quaitel G neral
em S. Bartholomeu de Messines, 3o de
Julho de 838. Illui- e Exm. Sr Conde
do Bomfim. O Marechal de Camp > Gra-
duado Bara da Ponte do Santa Mara.
5
] grande legoa, fiz este caminho em menos bravura e pericia militar se faz d'tgoo de
, de mea hora parecendo impossivel que consideracao. Eu rogo a V. Exc. que seja
j os C.cadores chegassem ao mesmo tempo: contemplado com especialidade por seus
i a noiie i* aproximando-se as matas sao feitos de valor e socego que tem dado
j nlraositaves, e o* guerrlhasj debanda- aos habitantes da Serra de Titira f pela
dos, nao era possivcl por mais tempo per- txtncco da fruerrilha que infestata aouel-
segui-los.
xtinegao da guerriiha que iufesUva aquel-
liado deste combale foi le sitio 4 que elle totalmente destruiu em
o <:ai- prisionero o Chele Remechido ; o
tivera morios 56 pracas : e da nossa parte
morreo hutn Cabo de Cavallaria N. 5 e
dous soldados de Cacadores N. 4 i e fora
landos gravemente dous cabos de Cacado-
res 4; tendo a Cavallaria 5 quatro cavallos
feridos. E para elogiara bravura da tro-
pa, que nao possivel exceder-se, e cus-
toso iguala-la e l'.z os maiores elogios o
Major Vasconcellos ao Tenente Barbier ,
de Lanceiros que se aclia s suas ordens ,
e ao Capito de Cacadores 4 Francisco
Antonio da Silva e Teuente do dito Bala-
Iho Joo Palaio ; bem como a alguroa)
pracas de pret, e Oficiaes. O Capito
Manoel Maria Cabral, commandaote da
5. columna, racommenda ocapilo do 5
de Cacadores Simo Autonio- de Albu-
querque queandava s suas ordens; bem
26 de Abril do correte anno. Dos Guar- f
de a V. |xc. Quartel em S. Bartholomeu
de Messincs, do de Jullu de i838._
Illm. e Exm Sr. 151 rao da Ponte de Santa
Mara.-. Jos Joaquina Gomes Fontoura ,
Commandante da Forca Armada, e das
Operaces na 8. Uivisiu Militar. Est
conforme. Quartel General em S. Bar-
tholomeu de Messincs, 3o de Julho de
i83i. _C. C. Pedroso, Tenenle Coro
uel Cbefe do Estado Maior
(Diario do Governo de -t de Agosto )
LISBO\, 3 de Agosto.
A VIZIM 1> i V E U S <#S.
Para negocio do ulerease, deseja-s
saber da morada da S'enhora D. Anua Ma-
ria do Sacramento ; Gaudino Agostinho
do Barros, assislenlu oa pracinha do Cor
po Santo D. tj
Queai precisar de huma anea para o
eervico de urna casa, dirija-se a ra da La-
rangbira D. 9.
Precisa-se de alugar um sobrado da
dous andares no bai.ro da Boa-vista, dan-
do-sede alluguel por anno at 4o0,?' 'eis,
assim como dar se-ha dous meses adianta-
do: annuncie, ou dirija-so a esta Typo-
grata.
Precila-se de ara homem para sentar
praca por onlro em pi imeira linha, quem
Ihe cunvier dirja-e a ra do Colegio D.
2 a tractar.
Alluga-se pira passar a festa urna ca-
sa de sobrado nos arrumbados da paite da
Pelo Correio de hoje temos joroaes de ,onabr*} quem o pertender v a 1 ua daCa-
Madrid ate 27 do passado. deia uo lUcife numero 3o.
Se b
itn que nao encontramos nenes no-
A pessoa que annuuciouno Diario de
comooCap.u^doCavallanaJN.o, Dogo tica alguma importante ce. c. das opera- iegundi feira preciar de um sitio, que
de5ouza frolque, e o Capitao de Cacado- j toes m.litaras vemos com salisfaco, que tes8u
Oitava Divisa Militar. Comraando
da Forca Armada das Operaces da C. Di-
viso Vlilitar. lllru. e Exm. Sr. Como
nao tive honlcm tempo nem esclan-a-
mt nt.is uecessarios nao pude dar a parte
circunstanciada da Ai cao O que hoje fa-
co __Ordenei qu a 1. Columna comman-
dada pelo M-ijor Jos Ignacio de Vascon-
cellos e composta de Cacadores -N. 4 j e
Cavallaria 5 marchasse de Almodovar no
dia 26 do correte, em diiecco da E ra
da Leva ( no dia 2; chegou all ) e uo dia
8 combinado cam as oatras march bre a Puitella da Corte das Velhas; a 5.
Columna comm-uidada peto Cafilao de Ca-
ladores N. 5 Manoel Mana Cabr .1, com-
.posta de Cacadores 5 o Gavillara 5',
raarebou de S. iViartiuho dis Amoreiras
ni mesma direccSo; e a 3. Columna com-
mandada p.'lo Capitj de loUnteria -ao ,
Joaquim Viendes Kautel, c >mposta de lu-
fauteria 8 Guarda Nacional de S Bar-
tholomeu, Cavallaria 5; eati. Colum-
na do coiDUiindo do M.jor Joo N'unrs
Caidoso compoua d Cacadores N. 4
e Cavallaria N. 5, marebaru comig" de
S Bartholomeu na mesan diiecco. As 6
horas da tarde do d. dia l8. as 1. e 5 Ga-
lumuas marcuarao na dita direccao, e ao
ch'garao sitio di l'ortella da Corte das
Velhas eslava o Cbefe guerrilheiro Jo-
s Joaquina de Sonsa liis Remechido,
embuscado nos dous lados tli vreda que
atravessa a dita Portella cam a forca di
248 Infante* sendo a maiqr forca de sol-
dadas d 'serlo."es que seguem aquella cabil-
da; rompera o faga uviis desesperado
possivel, e a nao ser tropa qual a de C'aca-
d >res ;4 e C ic idores 5 de certo a Accao
seria luin a favor' dos rebeldes mas forao
correspondidos com o maior ardjr eflan-
q aeados que nao litera oulro remedio
senio o largarem huma posicio lao vauU-
sosa e delendendo as ouiras que se se-
guem forao retirando; eu acbata-me
cum-a oulros duas Columnas no Monte das
Cijejras e jpg.o.quo seuli rt)mper o fogo
corr a todo o galope com a Cavallaria em
ireitura ao Valle de Groa e sendo huma
res N. 5 Jos Alexandre David Pinto ;
assim corno mais alguns Ohciaes, e pracas
de pret. Rogo a V. Exc. queira levar ao
conhecimentodeSua Magestade que se fa-
zem dignos da maior consideracio os com-
mandantes da. columna, que se acharad
nesl Acco os Otciae* do meu EiUdo
Maior, o capito Francisco Maria
de Magalhes, meu Ajodanta de Or-
dens, Tenente Urbano Antonio da Fou
ceca, meu Ajudaute de Campo, e Te-
nente Joaquina Jos de Meadoncae B n >,
de Infantera 8, que tsteve Uease d>a ao
meu lado todos se fiz.nu dignos da Mu-
niGcencia de Sua Magestade. Tenho ,
Exm. Sr., as mais lisongeiras esperanzas
di que e flagelb do Algarve, esses guer-
rdlus vo acabar, e que em muito pou-
&Tlempo eu cont entreg ir a V. Exc. esta
Diviso Militar tranquilla, esocegada, e
eu regressando com o Batalha de cacado-
res W. 4 (de quem me ufano ser Coro-
nel) Provincia do Minho, levando em
recompensa as bnelos de uum Pavo a
quem sou por derer afL-ieoaJo o a g oria
de ter acabado com hum guerrilheiro que
tanto trabilho infructfero tem dad* a
meiis dignos antecesasores na trela que
boje me est confiada. Dos Guarde a V.
Exc. Quartel em S. Bartholomeu de Mes-
sincs, ai, de Julho de i83o\_lllm. e
Exm. Sr Baroda Ponte de Santa Maria,
Jos Joaquim Gomes Fontoura, Com-
maudaiite d Forca Arma Ja e das Ope-
races da 8 iv iao Militar Est con-
forme. Quartel General em S. Bariho-
loiueu de Messines, 3j de Julho de i838.
C. Correa Pedroso, Tenenle Coronel,
Cbefe do Estado Maior.
tinto o xercito do Norte, como odocen-
tro se preparavao com a maior actividade
para comecar seus movimentos.
O Conde de Lucbana frente de 38 ba-
talhss completos eaguerridos i,5oo op-
leireno para pasto, banbo, e fosse
perlo da pracs ; dirija-se defronte da Ca-
deia sobrado de tres andares, onde acha-
ra' com quem tractar sobre o que procura.
Alluga-se para se passar a festa ou
por anuo urna casa na ra do Coiovelld
timos cavallos 5o peas de artilberia de com basta ule cmodos, grande quintal, al-
assedio e 20 de campanil* dispunha se guiw Ivoredo de fruto, boa agoa de be-
a atacar Estella no dia 4 ; atienta a di- ber, e baubo no Rio a Iraclar oa mes-
miuula forca de que O. Carlos poda dis- : ma raa no cilio do lalefido Quaresma.
por pois nao passava de 9,000 combaten-
tes effectivos, nao poda ser duvidoso o
triunfo das tropas da Rainba. Lord John
Hay commandante das forcas Britannicas
na costa de Cintobria, cm a Corveta
Norlb-Star e de mais vasos de guerra
deba 1x0 doseu imm vtu sabido de Passages, e achav-se em S.
Sebastio, cora o fim de apoiar as opera-
ces do General Espartero Alera d stas
forcas martimas ; esperava se por momeo-
tos de Inglaterra a fragata de vapor Gor-
goue da forca da 320 carados e que le-
va iG carouadas de 32 t duas de 8 j. Es-
.Arrendase hum armasem com boas*
proporfes ; a toja defronte da Cadeia des-
la Cidade uo segundo andar, a tractar A-
hi tambera se vende 2 colxas de Damasco,
2 cumuladas, a mesas ordinarias, 1 esca-
da de ralo, e um selim d Seuboia, luda
porpraco cominodo*
Na ra do Cordinz no Forte do Ma-
to *enda D. 4' 1 precisa-e de hura rapaz
poduguez de lo a 18 anuos de idade, para
caxeiro da mesma, dando boas iul'orma-
cet da couducta.
Pi.cisa-e allugar um escravo ou es-
erava que saiba cosiuhar o diario de hu-
ta vaso pode tra/ispo.t Imniens, e servir para conduzir as tropas
llaspanbolas de hura para outre ponto.
O General Ora commandante era che-
fe do exercito do esntro, depois de reuni
das as diversis divj&oes de que este se
comp achava-se entre Camarillas e
prar na ra; quem livor anouncie ouv
dirija-te a 1 ua da Cruz numero 24 segun-
do andar ao p da botica do Senhor Luiz.
Quem precisar de huma mulber para
engomar e cosiuhar, em Casa de hornera.
solleiro, dirjase a ra Diraia D. 5q ao
Teruel, testa de 17 mil veteranos de lo- pede N S. do Terco.
Illa, e Exm. Si. E.n addicionanv'nto
ao meu Oficio n 17 desta dala tenho
a honra Je remetier a V Exc. a inclusa
copia da Olficio que acaba de dirigir-me o
Corone! Foutoura Contmaudanle da For-
ca armada e em operaces nesta Di vis o,
acarea dodistincto comporlamentocm que
se heuve a Major Goveruador da Tavira ,
J. J. de Vasconcellos no cmbale com os
guerrilheiros em 2K do correte no qual
o mesmo foi coutuso de bala, e o cavallo
em que montava gravemente ferido ; mos-
trando ao mesmo lempo que este Official 1 zes os esforcos do General Narvaes Cun-
das as armas, e de hum trara de artilbe-
ria couiideravel, dispondo-se a atacar
quanlo antes as pracas de Canta vieja e Mo-
f ella que tem servido de ponto de apoio
s devastaras de Cabrera 110 Baixo Arago
e Valencia. Mal poder este scelerado re-
sistir ao ataque, pois apias conta 9,000
humen* debaixo de suas ordens.
O 15na > de Vleer Capito General da
Cataiucha que la > relevantes servicos
tem prestado 11 aquella Principado, jcara-
balen Jo contra os rebeldes, j debellandi
os planos dos anarchistas, ha va marcha-
do de Sulsona sobre B.-rga a-fim de ata-
car o Conde de llespanha que, tendo
conseguid.* evadir se de Franca se ada
Usa das faecss.
Munagorri j linha organisado G bata-
Ibes de 5oo hamens cada hum, com os
quaesd.'ver operar simultneamente con-
tra o inmigo commum.
Na Andalu/.ia nao tem sido menos ellica-
no smente nesta ocessio se distinguiu ,
ponte cm outras muitas durante o dilata-
do p.-riodo de desisiocego e calamidades
deste territorio. Daos Guarde a V. Exc.
Quartel Gaaeral em S. Bartholomeu do
ivassioes, 3o de Julho de 18J8. lllm. e
Exm. Sr. Conde do Bomim. O Mare-
chal de Campo Graduado Bardo di Ponte
de Santa Maria.
Commaudo da Forca Armada das Ope-
rrcffs da 8. Diviso Militar. illm. e
Exm. Sr. Tendo houlera reraeltido a V.
Exc. a uiinba p irte sobre a Acco de 28
do correte nao inencionei o ter sido con-
tuso de bala o Major Jos Ignacio de Vas-
concellos Comraaudanle da 1. Columna;
bera como foi ferido gravemente o cavallo
mandante do ex rcilo de reserv : as reli-
quias da cabildi da Palillos e de outros
ebefes de bandoleiros havia s.lo dispersa-
das e capturados alguos delles
A' vista deste quadro lisongero que na
aprsenla boje a llspinbr devido ao pa-
triotismo nacional, e s medidas enrgi-
cas o lum combinadas do Gaverno es-
peramos que o prximo correio uos trag a
noticia dse ha vecera realisado os resulta-
dos vantajosos que anticipara is.
O da do oras de S. M. a Rainh.i (ii-
veruadoca foi celebrada ( a 24 ) com a
naior pompa e luzimento. O apparalo e
magnificencia desta solemaidade era realca-
do pela csperauc-i de que uesse mesmo da
as suas armas alcauc>na novas victorias
contra o ioquo PratenJcnte que para
em que andava montado este Glacial. Nao ner o lyranno da sua Patria, nao hesitou
be a priaai-ra vez que este Official por sua \ cm ser piim.iro oscu algoz. (dem.)
_ O Portuguez que quiser ser feilor da
umengenbo perlo da piaca dirija-se a ra
ou beco do Peixo frito, venda do Sr. Fir-
10 i no.
Convida-se aos Socios Euterpioos a
que manden* buscar a casa do Sur. The-
ooureiro da Sociedade os seus Carles, pa-
ra a partida do dia ug do crrente.
Precisa-sea premio cem mil rea, dan-
do-se penhores ,* quem os tiver e quiser
dar anuncie a inoradla para ser procurado.
_ O abaixo assignado lcqdo p minun-
cio enserido m o Diario N.*20. da 20
da crranle muz que se vende as partes da
um sitio pouco adiante da Cruz de Almas :
faz scienle ao respeitavei publico, qua
todo a qualquer que com o dito sitio con-
tratar negocio, que fica rcsponcarel a fiel
entrega e real eiubolco de outras parle*
que lera os Bsnetos orlaos da falescida
Maria Joaquina de Carvalho pelo Inven-
tario qua se procedeu polo Juiso do Ci-
vd Escrivio Souia, cujas beranc.as exis-
tem em a prnpriedide do dilo sitio por
quantoo le iviu belo.eiro, e o arvo-
redo que tem sao velhas de pouco va-
lor ; e para que o conhecimento ueste ne-
gocio ebegus a pratenca de lodos o An-
nuucianle coma Tuloc do seus filbos her-
deiros faz publico para que pessoa al-
guma nao se chama a ignoraucia, Ma-
noel Caetano de Souza.
Deseja-se saber se existe em Pernam-
buco ,'oo Antonio Biplista da Costa na-
tural de Lisboa ,- filho de Domingos Jos
da Cosa e D. Mara do Car rao Xavier ,
pois se existir queira aunuaciar sua mora-
di para ser procurado ou dirija-te a ra
do [tange! venda I). 9 que muito se Iba
deseja talar.
_. Alluga-se o 3. andar da caza D. 10
sita na rus Mora : quem o perteu,dr diri-
ja sea la.-jma.
tm


a
DIARIO DE P
ERNAMB IXC O.
51
Aluga-se otercero andar do sobra-
do do atierro da Boa vista : a tratar no
forte do Mitos prenca de Carneiro Ylon-
teiro.
... Precisa-so de 3o,ooo a premio de a
porcento ao niez com fiador e por es-
paco de 6 a 7 niezes ; quero, quiser dar
aununcie.
Fobler Freres & Conipaniha par
tfcipao que o annuncio por tiles leito hon-
ten sobre a perca de 5 letras aceitas por
Joo Carlos ^ereia de Burgos a ordeno
dos aiinuneiares fica de nenhum effeilo,
por se terem adiado as ditas Letras.
AVISOS martimos.
PARA O RIO DE JANEIRO, segu
vragemcom rauita brevidade por ja ter
pane da carga piompta o pancho Nocio-
nal ero Capilo Jos Antonio da Souia;
quero no raesmo quiser carregarou liir de
psssagera para o que tem excelentes com-
inodos dirija-se a b>rdo do mesmo, oa
aoescriptorio deGaudinho Agostiuho de
Barros.
PARA LIVERPOOL, a firca Mary
HronyqueGuy; quera quiser car.egui- ou
hir de pa-sagem dirija-se aos seus Consi-
gnatarios Crabtree Heyvorlh & Compu-
nliia ra da Moedn i/\o.
PARA OSTOUROS, Caicaras e As-
su' a bem eoohecida Sumaca S. Jos Pa-
lafox quem na oaesma quiser carregar ou
hir de passagem d^ja-se a ra da Crol nu-
mero 17.
. PARA O HAVRE, a Galera Franceza
Athalie Capilo Saillard sahir at o
dia 7 do mee de Outubro ; quem quiser
hir de passagem, para o que tem ptimos
commodos dirija-se aos seus consgna-
nos LenoirBesuchl & Puget, ra da Cruz
numero 5.
PARA LISBOA segu viagem o Bri-
gue o tuguet Africano no dia primeiro
de Outubro; quem quiser carreg-r ou ir
de passagem falle com o Capilo na
praca ouao seu Consignatario.
LEILAO.
Hoje a6 continua o lilo |de Aim
l'redel e Dangla Freres no ebcriptorio da
ra da Cruz D. 6o.
Que faz vxiiaraes
rreira, bo-
je as lo horas da manh no armasem de
Antonio Joaquim Pereira, de maniera
franceza.
Que fazea Russell Mellors & Com-
panhia Quintafeira 27 do corrente, as
lo horas damanlia de fazendas limpas e
avariadas na ra da cadeia do litcife De-
cima ]$
COM R /* s.
A obra intitulada as tragedias de Vol-
laire, em Fraocez e que "teja ero bom
estado : na ra do Collegio botica Dci-
ma 5.
. Dois ou 3 quartos possante, quem
tiver annuncie.
- Un negro moco e que tenha prin-
cios de coziuha : na ra da Crus nume-
ro 9.
Continua-sea vender ptimos lico- 1
res de diversas qualidadesa 180 a garrafa I
promplo para se embarcar em porco
grande e pequea na ra da Roda D-
cima 15, do lado sul. .
-- Uma escrava do naco de belissi-
ma figura coiinlia optim >mente, e en
^gDmraa nao se vende por viciosa ; jas
simpar precisao ; uma dita, fa todo o
servico da urna casa e uin mobque de
loannosde idade propiio pira apren-
der.qualquer officio : passando a Igreja
dos Martirios no primeiro andar do pn-
meiro sobrado.
Uma escrava de idade de 17 annos ,
lavadeira, engororoadeira, e< zinba, e cpti-.
ma para o servido de casa : na ra nova
padaria de Bento Antonio Domingues dir
quem a vende.
A pnssede um terreno no fim di
ra de S. Rita Nova rom 72 pilmos de
frente, e fundo al abaixa mar, parte do
que ja se acbaaterrado, e todo estaqueado,
cujo lerreno serve de estaleiro : a tratar na
ra do Crespo loja D. 11.'
Uiscouto em barrequinhas rhegado
ltimamente de Lisboa e tambem em li-
bras por preco commodo : na ra nova
venda D 33.
Ou arrhda-se pelo tempo de festa
uma casa em Apipuros, amargem do ca-
pibaribe com duas boas salas, 3 quartos,
um bom copiar coziuha fora e muito
fresca.- a tratar na ra da Florentina D-
cima 10.
-Uma porco de cera de carnauba;
e i grandes cnoas de amarelki, com o
comprimento de 60 a 70 palmo bastan-
tes grossns proprias para barcac*, ou
canoas de agoa: a fallar com Manoel Fran-
cisco da Silva na sua loja na pracinha do
Livramenlo sobrados novos de 3 andares ,
ao lado da escada.
Sapatos de bezerro mnito fins che-
gados, ltimamente de franca tanto de
sola fina para danca c mo de duas sola :
na praca d Independencia loja n 7 e8.
3 Travs de pao d'arco tendo 35
palmos de comprimento e mais de pal-
mo quadraclode largura e alguns encha-
meis de boa qu didade : afallar com o
administrador da casa nova da ra, da Cruz
numero 4- r
Um escravo crioulo de idada de j5
annos official de ped. eiro e lem oulras
prendas que se dir ao compadpr ; tam-
bpm se troca poT oulro de ser*icf|..de c-ira-
po vwltando o pretendenlo o que for jus-
to : na ra Uireia no prim--fo irmSf do
sobrado D. 11.
Um sitio na Comaic* do Bonito, de-
nominado Macambira com boas terrns
de plantar mallas, c .bundanie de agoa:
a tratar com D. Anna Rita de Faria > -
radora no lugar da I >ura ou om Jos
Ramos de Olivara na ra da Cruz nu-
mero 6.
- Umacarroca com um boi, propria
para qualquer servio : no Hospicio uliima
casa terrea junto a porta de agoa,
Uma preta da meia idade cozinba.
boa lavadeira e servente de unoaets^um
preto de idade de 35 arnios ptimo para
todo o servico; uma mo.aln de i dad.* de ao
annos cose engomma w fazj todo o
servico de uma cisa : na ra de Agoas ver
des sobrado I), ti confronte o consisto-
rio do S. Pedro.
-- Um cavallo
quipador, carre
doAragio D. 7.
Um negro de idade de 36 annos ,
Um dicionarjo Italiano Porttil al-
runs livros de traduco e uma arle ita- ,
lina anda que seja uzados : no beco Hora canoe.ro e propno para tad->,o -r-
rucilho escoro bpm
or e passeirb : na ra
diPe'nbaVo" pHmeiro andar do sobrado vico : no atte.ro da *'" *n i0'
por ciraa da venda de garap, ou aonun- b ad da parte do sul ,unt; a ponte,
*^ Huma mn ala t t a 11 [IOS .
ci para ser procurado.
_ Huma mulata de 34 annos pouco
mais ou menos boa engomadeira enss-
bab.em, cosinha tofrivel, nao tem vi-
cos nena achaque ; com coodico porem
de 8-T para fora da trra ou pira o ma-
i to ; avista do comprador se dir qual o
*- ON. 61 do Carapuceiro : na pmc* d.i niativo, porque se vende :
VENDA.
Independencia loja de bvros n. 37**8
Un negrinba de idade de 9 a 10
annos muilo deligent'e : na ra de S
Thereza D. %i.
Uma casa terrea de meia agoi com
3a palmos de largo e 181 de fundo, no
atierro dos aflbgados parede e meia a ca
sa que foi do fallecido Pedro Umbs-lmo : a
tratar na rc,a 4e agoaa verde^ sobrado De-
POia io%
quem quizer
comprar gabera quem-be o vendedor.
- Sacas com farinhado Rio de Janei-
ro : na ra da cacimba armawm de assu-
car n. 5.
Uma loja da miiuWas com poucos
fundos, de uma s poui com arroa-
co toda eavidranada., a dioheirocu pra-
so : na roa do Crespo I) 5.
... Obras de Fihuto Eliso em 11 v. Gra-
do do pirnaso a v Quinliliano 2 v. Mil e
uma noile 8 v. algebra calculo por B?zout,
hbloriada Repblica Romana 5 v. proso-
dia um v Tito Livio 6 Oraces de U-
cero 4 v Mstica Cidade de Dos 3 v Co-
ronicas Constitucionaes as guerras de D.
Pedro em Portugal 1 v. primeiro e segun-
do volume das Ordenacoes do Reino a
novela as Mies rivaesou calumnia 1 v. Eu-
tropio 1 v. Juio Cezar 1 v. Montesquio 7
v. Gabineteestorico 10 v. : no pateo de S
Pedro loja de ene-ademador.
-- Uma bonita escrava de idade de 14
a a5 annos com boas habilidades : na
ra Direita D. ao do lado da Igreja do Lf
vramenio.
___Uma casa terrea no mundo novo : a
tratar na ra do Queimado D. 7 se dir
quem vende.
___Uma casa terrea na ra do Padre
Floriano, com muito bom quintal, e em
optilimo lugar pa.-a se por qmlqunr es-
tabelecimenlo como venda por ser ra
detransacao: a tratar na ra por detraz
dos Martirios I). 26* *
-. Urna negrinha de i3 a \\ annos de
dado, cozinba o diario de urna casa t e
tem principios de engompiado : na ruado
Livramenlo no terceiroandar do sobrado
D. l8. :\.. '
__Uma cama de casado ; de Jacaranda
com seus. competentes enxergoes duas
coberlas de damasco muito ricas forradas
de carmesim, duas bandeijas de muito
bom goslo, um sof de Jacaranda, uro
apaielho da India pira cha todo par pre-
co commodo: na ra das Flores nume-
ro ti.
Duas caneas de amarello boas para
se abrirem e por preco commodo o uma
ta\a de ferro coado : na ra do Collegio
Decima 3.
Uma cinoa que carreja 1-200 a i4oo
lijlos : na ra nova lado da Matriz De-
cima 9
---Uma das principies vendas da ra
DireilaD 3o, avista do comprador se di-,
r o motivo : a tratar na mesraa.
Uowduziade cadeiras duas ban-
quinhas, todo em muito bom uzo : na ra
do Vigario no segundo andar do sobrado
n. 3a.
Uma boa casa terrea com grande so-
lio com varanda de ferro na frente e com
excellentes commodos para duas familia,
sita na ra do Jardim : a tratar na ra
nova armasem de lauca fina D. ia.
- Roga-seas aulhoridades p iliciaes ,
e pessoas pariieulares e ca pitaes de cam-
po a apprehencio de um moleque crioulo ,
de nome Severiano idade del 4 pira l5
aunas, andiva vendendo banha e caf
muido qaando fugio levou vestido calsa
debrim e cimisa de algodao chapeo de
palha afunilado na cablea f >i cria da Se-
nbora D. Mari Jord >a e bem conheci-
do por ter andado bastante tempo apreden-
do o officio de ped -eiro quem o pren-
der leve a ra d? Horta D. 65 que sera
recompensado ; assim como protesta com
lodo o r^or da lei contra quem o tiver oc-
culto.
Fugio do engenho Ucboa no dia 19
docorrente um rmlatoa cabralbado de no-
me Felippe idade de i\ a 3o annos es-
tura regular nariz afilado denles lidia-
dos rosto comprido b m fdlante, of-
ficial de sapateiro levou vestido calsa de
brim branco transado, camisa de raadi-
polo, e chapeo braneo de abas grandes
a immitacaode cliapeo de frade rogi-se
as authoridades policiaes desla comarca ,
com particularidad* as da freguesia de Ipo-
juca e N. S. do O' assim cimo todos os
capitSes de campo que o apprehendao e
o leve ao mesmo engenho a cima menciona-
do que sero generosamente lecompensa-
dos por Joo da Carvalbo Paes de An-
drade
Fng'o um molato estatura baixa ,
bem moco sem bsiba, cabello bem cres-
po ollios grandes no p esquerdo lem
o dedo grande todo radiado de cravos de
umor de bobas no peit diivilo um tull.-
upSe-se estar nesta pra9H cujo molato
fugio do engenho Sipo; quent o pegar le*
\e a ra doCabogu loja do Mello ou no,
dito engenho pe lo da villa do Pao d'Alho,
que sei gratificado.
!\o dia a8 de Agosto desapareu um,
moleque de nome Jos de naci rebollo ,
liaixo cor nao muia preta tem um bico
dq cubello no meio da testa muito esperto
levou vestido camisa de algodozinbo cal-
sa de rucado azul e branco, andava vtn-
dendo azeite decarrapato e tambem de-
sapareci outro de*nome Antonio no dia
2 i do crreme a noile com os signaes se-
guintes : cor bem preta b.'Stanl -s marcas
de bexigas no losto", temo dedo glande
de um p sem unha e mais fino na pona
do quto o outro tero uma pequea velid
em 11 m olbo levou vestido c ilaa e ga-
semira cum chadrez pretos e branc is ca-
misa de riscadinbo azul e branca costuma,
tambem vender azeite e mel desconfi -se
que leiihSo sido vendidos ; roga-.so a qii-m.
os pegar de os levar ao seu Sr .na ra das
Trincbeiras D. ai no segundo andar,
que ser recompensad >.
-- Fugio uma escrava de nomeGetru-
des" idade de 9 para :o annos nu dia aa
docorrente, levou vestido preto com pin-
tas brancas e camisa de algodozinbo ;
cara comprida e corpo reguUr foi vista
no lugar da trempe no mesmo dia ; quem,
a pegir leve a rui do Liv/amenlo Lbici
de chapeos D. 16 que ser galificado do
seu trab ilho.
Fugio uma negra de nome Mar a ,
de naco Ubica idade pouco mais ou
menos 28 annos cof preta estatura re-
gular cara comprida fugio em 16 do p.
p. moz offerece-se a qu-dquer capilo da
campo que a pegar e levar a ra da c.ideii
velha n. 54 3o,000 de gratificaco.
--- Fugio na noile de 19 do corrente,
um negro de n m Domingos, cozinbeiro,
com os signaes seguintes .'.estatura regu-
lar; bicos grossos no p direito s t<-m
4 dedos; e tainb.-m fugio uma negia de
nome Joanua ou Maria estatura nixa ,
cor fulla e nao tem sobcaucelbas e anda
alguma coisa coixt quem os pegar elevar
a ra da Aurora na penltima casa sen
bem rec impensado.
___jNjo dia 16 do corrente desapireceo
um molatinbo da cor escura de idade de
quatorze annos cim os signaes segra-
te : caber-a grande 6 mal leila cabel-
los um tanto'eslirados olhos grandes e
meios zarolbos nariz um tanto filado,
boca grande, beicos finos, os. dentes prin-
cipiando a apodrtcer, orelbas b..slanle gra-
des emoles, baixo, gro*ao, e barigu 10,
mos mal feitas e speras tem alguaias
sicatrizes de dentadas de cao junto aos jo-
elhos, easmesmas nos lraze.ros,,pjgran-
1 dse apalbelados fugio com um* cirai-
sa de estoupa ja su ja de azeite de.carra-
pato, que andava vendendo, calsa de
panno da costa ja velha e cora o flandel
de azeite, o di o be natural da barra
grande e foi escravo de' Joana Francisca
da Conceico viuva de Antonio Gome Be-
zerra tambem naturaes da barra grande,
e presentemente he escravo de Vligra-I Gon-.
salves Franca morador no beco que fica de-
f ron te do beco do carcereiro ; quem o
pegar l--ve ao seu Sr. no dito lugar, que
ser gratificado.
Fugio uma negra da costa de no-
me Calhanna ja idosa algura taoto ful-
la quebrada de ambas as verilbas, qoao
doanda-deila os pe.tos para dianle sendo
muilo a trapalh ida na falla ; quem a pegar
leve a ra d. Arago D. 3; que sei ge-
nerosamente recompensado.
WOVIMENTO DO PORTO
NAVIO ENTRADO NO DIA a4-
S. C \TH\RINA : a5 dias Brigue fae.
' D.*ifim d loa Tonel., Capilo Jj>
Monteiro Salazar, carga fariuba : a Jo-
s Pereira Vianua,
SAHIDO NO MESMO DIA.
RIO DE JANEIRO; Patacho America-
no New Eogland, Capito John Crote
c.rga varios genero; passageiro o A
rica no Josgpl Ray-
rnn.'nATiF. pim. f. E*
.838.
MUTILADO
L


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E41NYHDPK_JUXF3N INGEST_TIME 2013-03-29T17:58:11Z PACKAGE AA00011611_03653
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES