Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:03536


This item is only available as the following downloads:


Full Text
1

Anno m 18^0. Tkrca Filtra
4
Tudo agora dapenrle de ni5s meimo; da nossa prudencia, modern-
j5o, a energa : continuemos como principiamos e seremos aponlados
eom admiraco entre as Naces mnsculus.
Proclamaco da Assemblea Geral do BratiU
----------- m o a 11 --------------------
Snbscreve-se para esta folha a 3|ooo por quartel pagos ada
rsta'1 ypografia, rua das Cruzes D. 3, etiaPracada Jiulepcn
liantanVs
nrsta iypograha, rua das Cruzes D. 3, enaPracada Independencia
m. 07 e 38, onde se recel>em correspondenciaslega'lisadas, en'ni. jnsirindo-se estes gratis, sendo dos proprios asiKnanles, e vindosswigi
g nados. s
Partidas dos Gorreios Terrestres
30 df. fuNr-.o, Navr.n 1 :)1.
_,
CAIMI'.IOS. Junho i\.
l.ondfe*Ji.... 30 d. pur Ifoco cd.
I.iahoa.......71a 73 por o>o premio, por metal c fercciiJo
Franca.......10,5 res por franco.
hio'ne Janeiro a par.
(JUNO Mondas da 6jfoo ;*., VeJIw i^Too a iJooi

i'
n
N7ro
ifffWo
I !H,7n
Cidade da Parahiha e Villas de sua pretencao.......
Dita do Hio Grande do Norte, e Villas dem.......
Dita da Fortaleza e Villas dem..............
Villa de Goianna.......................
Cidade de Olinda.................
Villa deS. Anto......................
Dita de Garanhuns e Povoaco do Bonito.........
Ditas do Cabo, Serinhscm, Kio Formozo, e Porto Calvo.
Cidade das Alatjoas, e Villa de Macei............
Villa de Paja de Flores.....................
Todos os Correioi partem ao meio din.
Seg. e Seslas feiras.
Todos os dbu;
',)uiiit;is feiras.
lo, e i'* de cada mez
i, ii, e 11 dito d.to
dem Ident
dem 13, |; til
FRASES DA 1,111;
Qnart. crece, a 6 as 10 h. e fi m. d;i tarde
La Clieia a i { as 11 li. c 18 1.1. da lame
Quart ntiog. a aa as 9 h. e 10 m. da tarde
La Nova a aa as || b. e 38m. da man.
Mart chdt para o da 3o de Junho.
As ) horas e iS minutos da manh.
As 5 llorase 4l minutos da Urde.
Ditas Novas itfaoo
Ditas de ilfoito rs., tf^ioo a
PIA7A Pataces Riaaueirc---------------tfd&t a
Petos Columnarioa---------------- litigo a
Ditos Mexicanos- ~- --------- :f(i5j h
,, Minda---------------------- ----- 1/440 a
Descont de Rilhetea d'Afandega I i;8 po loo ao mea.
dem de Letras i| por boas firmas olFercido.
Mocda de coin 3 p->r 100. de disc.
Das da Semana.
21 Seguro ift S. Pe 1ro e S. Paulo Ap.
So Terca S. Australiano Sacerdote. -- l'.chc'n p Aodencia do Jniz de D da
1. van.
1. de iulbp Quarta S. Thcodoiieo Al Audiencia do Jui de Direfto d
3 vara.
a Quinta Vi/.itaco de N. Seniora. Audiencia do J0J1 de Direito rl 1
a. vara.
3 Serta S. Jacintlio M. Audiencia do Juiz de Direito da 1. vara.
i Sabbado S. Isabel Ruaba. ~ ftelftco e Audiencia doJuiz de D. da
vara.
5 Domingo S. nastacio M.

RO DE JANEIRO.
CMARA DOSSRS. DEPUTADOS.
Sessoem la de mRo.
Presidencia do Snr. Marrclino de Brlo.
As dez horas da manila" faz-se a chamada,
e aehando-se reunidos os Snrs deputados,
em numero legal, abre-se a sessao, le-se, e
approva-se a acta da antecedente*
O Snr. primeiro Secretario d conla do
expediente lendo os seguintes officios.
# Do secretario do senado remetiendo as copi-
as das actas da assemblea geral nos dias ?/\,
5, 17, 08.19, e 3o de abril, 2, 8, e 9 do
corrente devolvendo com ellas a proposta do
governo emendada pela cmara dos Snrs. de-
putados que fixa a receita e despesas do im-
perio para o anuo finnneeiro de i84o a 184 -
A' commissao de redaco.
o mesmo secretario, parlecipando qneo
senado adoptou e vae dirigir a saneco im-
perial o projecto de lei interpretando al-
guns artigos do acto addicional. Fita a c-
mara i n tetrada.
Do ministro interino do imperio remet-
iendo o nutliograplio da resoluc.ao que ap-
prova a pensao concedida a ledro da Silva.,
na qual resolucao o Regente, em nome do Im-
perador cotcente. Para o archivo.
Do ex-minislro do Imperio enviando a co-
pia do decreto que conceden ao lente co-
ronel reformado de rnvallaria do exercito
Francisco Innocencio de Miranda Hibeiro, a
tenca a mua I de cem mil rtis A' commissao
de penses e ordenados.
Do mesmo ex-ministro enviando acopia
do decreto que concedeu ao brioadeiro gra-
duado Francisco Xavier Calmnn da Silva Ca-
bial a lenca animal de 240U000 reis. A'
mesma commissao.
Do ministro da fasenda, remeltendo a irtfor-
matjao da contadoria ger.l da reviso acerca
da pretencao de Raimundo Jo?e de Metieses
Fres. A' lerceira comn.issao de fazenda.
D-) ex-ministro do Imperio enviando a
copia do decreto que concedeu a viscondeca
da Laguna a pensao annual de seis ceios
mil reis. A'mesma commissao.
Do ministro da fazenda, remetiendo varios
papis constantes de huma relaco relativos s
menes pecuniarias coucedidas pila reparti-
cao aujcirgo. A commissao depensese
ordenados^-'\
Do mesmo ministro remetendo o oficio da
repartirlo dus negocios estrangeiros e mais)
papis relativos ; pretencao dos negociantes
inglezes Philips Word ecomp. sobre o paga-
mento da difirenos de i5 a u/\ por c. de d-
rcitos de consumo que pagaro por mercado-
lias de manufactura ingleza que importaro
no porto de Montevideo. A' commissao de
oicatnento da fazenda.
Do mesmo ministro enviando a informa-
cao da contadoria geral de reviso sobre a re-
presentdco da cmara municipal de Santos
pedindo o edificio do trem da piara para ali
construir urna cadeia. A' commissao do or-
camento da lazenda.
Remette-sea commissao do orcamento da
fasenda o mappa demonstrativo da substilui-
Vo mesa osrequerimenlos de Antonio
Jos do Amura!, ,e de Geraldo Joaquim da
Silva Veiga l'oilinbo o primeiro requerendo
O lugar de continuo da cmara e o segundo
pedindo qualquer lugar que vagar nesta c-
mara.
E' recebido com agrado a oflerta que faz.
Jos Silvestre Rehollo de um exemplar em
dous volumes das I
Artigo a. Fico revogadas as dispocoes em
contrario.
Paco do senado em o 1. do ulbo de i33o- -
Diogo Aulonio Feii presidente Jnao
, P'
Carval
lio prtmet ro
le Souza Praiso n-
eis publicadas nos litados Antonio Ro.lrijues de
Unidos da America do Norte sobre a medico secretario Francisco d
e venda de Ierras publicas. gundosccreUno.
Vae a commissao de commercio industria, Resolnco que approva a pensao annual de
e arles o requer.menlo de Joaquim Antonio 500U r,,s conferda por decreto de |3 de in-
P.nbdro. NunoNery de Carvalho e Joa'o lIlo ^ ,81q ao ma,or Solidonio Jos Antonio
D.ogo Sturz paraserem aulor.sados a lormar Pereira do Lago, em plena remuneraco .los
umacompanh.a de nacmnaes estrangeiros serv.cos por elle prestados cansa da inle-
para emprehender a navegacSo por vapor no grdad, do imperio na provincia da Rabia ,
Rio Amasonas ele. ...., onde fora gravemente ferido em combate.
V ae a mesa o requenmenlo de Manoel Luiz
Resolnco que approva a tenca de 100U001
fernandes da Rocha pedindo o lugar de por- res conferida por decreto de a', de iullio
te.ro desta cmara. de l8k) ao m;ijor ref(,rm!l(l(, fle raVnl|ariri (]e
Kemette-se a commissao das assemhleas primeira linl.a do exercito Manoel do Nasci-
provinciaes o requenmenlo dos propietarios me;,to da Costa Monteiro.
e lavradmes da Iregnes.a de Sania Anna do Reaolaclo q.ie approva a lenca de a oU rs
Wuniciprcda villa de S. Francisco na pro- conferida por decreto de 3. de Ju.ho de 1^3q
vinca da Babia, queixando-se do presidente ao brigadeiro reformado Francisco Ornellas
da provincia. .Telles liarreode Menezes.
b l.do e approvado um requertmeulo da RcsoluSo que approva a peQsao de -4olJ
comm.ssa^de martnha e guerra pedindo es- reis por auno concedida por decreto de n
clareciment.os ao overno sobre a preteocao de (|e ihril de .835, ao v ice-almirante reforma-
los Joaquim d Avila e Joao Pedro de Cus- do Tristo Pi dos Sanios para verii.ar-sc
maoj Vasroncellos^Mana, wgundos lenles na pessoa desnaTilba I) enriqueU,
Segunda parle da nrdeo do da.
Discussao da respost.-. falla dy trono.
O Snr. presidente declara que esl em ds-
dous projectos de decretos as duas proponas cussao o primeiro periodo da resposta.
do governo sobre a fixac.o das Torcas de mar () Snr. Carneiro L.-.o pela ordem oer-
edelerraparaofucluro anno Gnanceiro de guilla se a resposla se nao pode discutir em
i8iai843. g|0bo.
E'lido e approvado um requerimenlo do, O Snr. presidente observa que pez a res-
Snr depuladoPonlesVisgueiro, pedindo in-; posta em discussao por periodos, fundado
formacOes ao governo sobre a mudanca da .ll0s precedentes da casa ; entretanto consultar
tesourana da provincia das Alagoas para Ma- ; a cmara.
do imperial corpo de engenbeirus.
Vo a imprimir dous pareceres da commis-
sao de marinha e guerra, que converlem em
A'guns Snrs. deputados dizcm : Em glo-
bo em rlobo.
ce 10.
O Snr, Alvares Machado oblejn a palavra
pela ordem, e declara que a tinha pedido pa-
ra fazer um requerimenlo S. Ex. o Snr.
prisidente dizendo que exisle na casa ha
perlode tres annos um projecto vindo do se-
nado que da maior importancia, o qual nao
tem sido dudo para ardem do dia apesar
de muilos requermentos e represenlaces das
assembleas provinciaes Falla do projeto de lei j que esla resposta esliv'esse de "tal forma ''re-
acerca de commercio de escravatura, emostra digiJa que fosse approvada em huma dis-
queqoanto antes se devem tomar medidas a cussao porque isso deixaria tempo bas-
respeito. I crsuade-se pois que S. Ex. te tante cmara para traclar de ou-
a bondace de o por na ordem do dia porque tros objectos importantes; porem nao acha
c*om isso se havia promover a paz do imperio,
e a tranquilidade das familias.
O Snr. Nuncs Machado fallando pela or-
dem pergunta ao Snr. presidente sobre o
O Snr. presidente consulta a opiniao da
ramata, e. esla decide que seja discutida em
globo.
Entra por consequencia em discussao todo o
projeclo da resposta.
^OSnr. Carneiro Leo encela a discussao
d'esta materia, mostrando qne muito desejava
com al
que a resposta fosse concebida
Irases que Re parecem menos proprias mas
nao pode deixar de combater a doulrina do
paragrapho segundo onde diz tratando do con-
pro]ecto acercada demarcaco das Ierras de sorcio das augustas princezas, sobre o qual
Santa Cruz, que tinlia ficado adiado, e o mo- tem V. M. I. grande interesse pela nature-
za e pela lei, e vendo com prazer aproximar-
se a maioria de V. M. I, ele. O illustie 0-
livo perqu nao eutrava em discussao.
O Snr. presidente observa 10 Ilustre de-
pulado que o projecto havia ficado nddiado j rador faz. varias observarles sobre este tpico
pela hora, e que para entrar em discussao eentende que elle proties urna couza con-
pra necessaiio dal-o novanjenie para ordem I traria ao que nesta cmara passou o anno as
4' dia.
Primeira parle da ordem do da;
Entro em discussao e sao approvadas e
adoptadas sem dbale as seguintes resol ti-
enes :
A Assemblea geral legislativa resolye ;
Arligo 1. Fica approvada a tenca concedi-
da pelo governo, por decreto de i de junho
de 183o,, de laoreis annuaes, a Rodri-
go Tbeudoro de Freilas orpitSo de fragata
da armada nacional e imperial, em rcmiiue-
raco dos seus serTcos,
sudo na resposla falla do trono. Calende
que a cmara se deve oceupar do consorcio das
augustas princesas e que nao deve deixar
esle objecto para a maioridade de S. M, I.
Conclue remetiendo a mesa a seguinte e-
UMuda
^0j^2. supprima-se as palavpas sobre o
qual tem V. M. I. grande interesse pela na-
lureza e pela lei, e venci com praser apro-
ximar-se a maioridade de V. M. I. Car-
iciro Leo*
E' apoiada, e entra em discussao.
O Sr. Mannbo n'um longo e enrgico dis-
curso responde as observaces do nobre de-
pulado o Snr. Carneiro Leo e defende a
resposta da Ilustre commissao. Observa, que
emboca se n;Io onclua o contracto do consor-
cio das augustas princesas se nao na maiori-
dade de S. M. I : mas que nao obstante a c-
mara pode discutir todas aquellas medidas ne-
cessariao para levar a effeito to importantes
objetos. Extranha que se nao trale do con-
sorcio do S. M. o Imperador e de opiniao
que delle se deve tratar,
Ilustre orador faz militas outras ob vaces declarando que todas as suas espe-
rancas de paz, ordem, e tranquilidade no Bra
sil se firmavo em S M. I. o ienlior I).'
Pedro Segundo (numerosos apoiados) e con-
clue votando contra a emenda, c a faioi da
proposta*
O Snr. Henrque do Resende pronuticia-se
igualmente contra aemenda, e declara que a
sua opinio c a mesma que eiiiiuiu o anno pas-
sado quandose Iratou desle mesmoobje.:to.
E' apoiada a seguinte emenda.
No 3. periodo m I upar do confia
diga-se d'zeja que o governo de V'. iVI. I.
as mantenha, etc.
No j. periodo, em lugar de-e nos esforcos
do governo diga-se -si forem auxiliado!
pelo3 exforcos do tovemo. Tosa.
) Snr. Tosa discorre largamente sobre, o
objecto ; sostena as suas emendas, vola pela
emenda de snppressSo, e censura alguns actos
da aclu'-l administracSo, declarando que nao
lein a sua coniapija.
Annuncia-sc a chegada do F.,m. Sur. mi-
nistro di guerra, o qual sendo ntrodiuido
com as formalidades do estillo, Qocupa o lu-
gar compeleule, c le u relalorio da repartica
a seti cargo.
Concluida a leilura relira-se com as mee-
mas formalidades comque efttrou, e o re-
lalorio i': icmeiiido s commissoVs respec -
livas.
Continoa a discussao da resposta
O Sur Ntines Machado decara-se a favor
da emenda de stippressao, e inlcrpclla ao no-
bre ministro da ustiea que se acha presen -
le sobre o fado da remooao do Snr (ion-
calves Marlins que tantos serviros presin a
causa da injegridade do imperio i;a provincia
da Rabia.
O Sur. A mirada Machado como Membro d.i
commissao, da resposla a I illa do trono ,
responde a todas as observaces dos ilustres
deputados que a lem c.mbatido, impugna as
emendas e vota pela resposla (al e qual se
acha redigida*
O Sur. Paula Candido vota pela sup-
pressao
O Snr. Ramiro (ministro diju-lica) de-
clara que se acaso se pretende' despedir do
governo, nao se pretende despidir d'o seio da
representavo nacional e que estar promp-
lo a dar todas as explicacoes que Ihe forem ex-
igidas.
A discussao fica adiada pela hora.
i
O Sr. presidente d para ordem do dia na
primeira parle a tonlinuaco da mesma mite-'
ria dada para boje c mais os projectos os. \ J
ta.srj e node'iHJ;) ; 67de 18^8 ; ;4,e 8G,
de 1839; e na segunda parte a discussao .1-
resposla fulla to trono e levanta a sessao
epois das duas horas da tarde.
* r>;rr ;-. i


9
DIARIO DB PHRN4MBUCO

i
&
BBE-TKiiJ*
"* I*] 81 ]V A 31 II CJ CJ O. 1 *Pf,rvacio al,; (lue 'overno Imperial rccebdos e juIfj.iJos aprovados, c reformado
GOYERNO DA PROVINCIA.
expediente do da 2o do corren te.
,c" Ao Commandantc das Armas ,
(;;' iondo-lbes os (gurnboa que Corlo re-
mellidos cm Aviso de ? de Maio p, p. para
n i Ido do uniforme dos Arlilices do Arsenal
de Guerra*
Dito Ao mesmo crdeiiando-lhe em
resposta 0 seo officio de U) do corrente que
.. ude demiltir do ser rico da i.* Linha ,
os Soldados Jacinto de Frailas Duro, Auto
tic Joaquim das A rgens e Angelo Francis-
co das Chagas visto lerem sido ulgados in-
capazes do mesmo serfico pela Junta de sau-
de.
Dito Ao Inspector Geni das obras Pu-
blicas significando-ihe, qde como o con-
cert da cava cm que Irabalh&o os Dczenhistas
tic jabinete Topognphlco devo ser leto
j respectivo Pro- nelnrio, cumpre que se
entenda eom esta jai a i ssc fin*
. lo Ao mesmo aucorisando-o para
por emexecucSo as providencias que lembra
em seo oflicio de : a do corrente para que as
estradas peirnaneco enxulas, entendose com
os proprietarios dos (indios das margens das
estradas em que se reumteni as agoas a fm
de que os lacio desviar do leito e deixem do
abrir agulheiios nos muros como coslumo
laxer.
COMMANDO DAS ARMAS.
Expediente dodia 17 do trente
Officio Ao F.xm. Presidente remeltcn-
do-lbe nfoiMado em sentido disfavoravel o
requerimenlo do Major d'Anelheria Fernan-
do da Costa que ao Coverno Imperial pe-
dia ser promovido ao Posto de Tcnente Coro-
nel, anegando haver sido preterido palo Ma-
jor ( hoja Tcnente Coiouel ) Francisco An-
tonio da Silva Bitaucourt,
Dito Aojmesmo Exm. Sur. conmuni-
cando-llie que o Comandante interino da
Fortalcsa do Bnim bavia no dia 14 do corren-
te eitodouttirosd'Artelhert do Cal. 18 so-
brea Barca Austraca Toucika, sendo un
com bala, eoutro sera ella afira daobri-
gar a fundiar debaixo das bateras em o lugar
por elle designado de conformidade eom o
despicho fjne linha obtido da Presidencia e
pedindo-lbe providencias para que o Cap-
I >m da liaren eiiiiennissasse a desposa feta
ruin os referidos dous tiros e bein assim pa-
providenciasse a res pe to.
Dito Ao mesmo Exm. Sur., dcvolven-
o Accordao embarcado.
Na Appellacam Crime do Juizo de Dircilo
do-lhe faroravelmente infofrmado o requer- idesta Cidade Escrivam Postbomo Appelan-
mento de L>. Auna Joaquina d'Aibuquerqiie te Manoel Thomas dos Santos, eAppelladoi
Cavalcanti viuva-do Capitn d'Arlelheria Joao Manoel Rihero de Couto se julgu^
pela confirmacao da Senlenca appellada.
Os Embarcos oppostos por Luiz de Carva-
lbft Brandan Prefeita da Comarca da Boa vista
na Appellacam Crime em que llie be parte o
Promotor Publico da mesma Comarca : Es-
crivam Randeira foro desprezados.
Ce/ario Mariano d Albuquerque Cavlaeanli ,]
que ao Governo Imperial supplcava urna
Penso visto que eom o diminuto sold de
sooo rs. mensaes nao podia curar de sua ho-
nesta substancia e de quatro filhos na ida-
de que mais precisavo de educacao.
Dito Ao mesmo Exm. Exm. Snr rc-
quisitaudo-lbc ordem para que o Aivenal do
Guerra recebesse os utensis que bavia frne-
cido a Companbia de Guardas Nacionaes des-
tacada tiesta Capital, que se recolbia ao seo
Municipio.
Dito Ao mesmo Exm. Sur. acerca da
incu pacida de de varios recrulas do Deposito ,
Dobrcs hespanhoes .
da patria .
Pesos bespanhoes ~.
da patria
Pecas de 6,4oo velltas
novas .
uno reputava inliabets para o servico do Exer- tarde.
MEZA DO CONSULADO.
A Pauta be a mesma do num. i3i
CORREIO.
A Rnrra le Vannr Sao Sebastian recebe as
roaus para Paraiba Rio Grande Cear .
Maranbam e Para boje (3o) as 3 boras da
27800 a -J7850
27730 a 27800
, 17io a 17*0
. 1710 a 1720
13000 a 15100
, 1.ion a i44
71)00 a 8000
78 1/2 a 78 3/4
Mocdas de 4,000. .
Ptata.....
Apoliees de (i porceuto 77 3/4 a 78
Do Rollelim Commercial do Rio de Ja-
neiro.)_________________
T<
oticms
ovni caos.
cito.
O Pataxo Paquete da 3. rt recebe a mala
Dito Ao Exm Director inte rio do Ar- para Lisboa boje (3o; as 11 boras da manba.
renal de Guerra, nulhorisando-o ; mandar
abrir assento de Praca voluntaria na Compa-
nbia d'Artifces ao Paisano Domingos Jos
de Macedo que acompanbou o seo officio
desta data.
Dito Ao 'Pnenle Coronel Comandante
do Deposito, pata que informaste sobre as j carne fresca pilo, bolaxa e medicamentos,
prelenenes de Dionisia Mara da Conc*co, I annunciada para o dia de boje, em
e ngel callosa do Espirito Santo cujos re- quencia de terem aparecido mui pouc
ARSENAL DE MARINIIA.
O Ulm. Sr. Inspector do Arsenal de Mari-
nba manda fazer publico que est transferi-
da para odia o do corrente as il boras fia
man lia a arrematarlo dos fornecimentos de
quet imentos llie envava.
DitoAo Comandante interino do 3.
Batalham d Artelberia para que informasse
sobra as pretences de Maria Manoela los
Santos, Maria Magdalena Antonio da Ro-
a que fosse fundiar no lugar indicado pelo
Comandante da Fortalesa, para concluir ali
o seo carregamento.
Dito Ao mesmo Exm. Snr remetten-
do-lbe a'orivflmtnte informado o requeri-
menlo de Auna Luisa, que pedia seguir pa-
pa a liba de Fernando.
Dito Ao Exm. Presidente do Rio Gran-
de do Norte subte objectos do servico Mi-
litar.
Lito Ao Inspector da Tbesouraria pe-
dindo-lbe escIarecimentOS acerca das quanlias
arbitradas para transporte (los Capelles da
Fortalcsa do Bilm Forte do Buraco nos
Domingos e Das Santos
Dito Ao mesmo iomuiicando-lbe que
laiccera bontem o Capilara d'Arlelberia le
formado JooAntooio ola Suva para que em
seos assento se fi.seise a competente verba.
Dito Ao Comandante interino do 3.
Batalbam d'Aiteihoria mandando conser-
var presos ate segunda ordem tres soldados,
que se recolbcio do destacamento de Taman-
darc.
Portara Ao Tenante Coronel Coman-
dante do Deposito mandando excluir do
mesmo com guia de passagem para o 3 Ba
talbo d'Arlt Incita aj, o soldado Jos An-
tonio da Silva.
Dita Ao Comandante interino do 3.
Batalbam d'A 1 telberia autboisando-0 a ae-
ceber com passagem o soldado mencionado
na precedente Portara.
EdU 111 do lia ;-).
Officio Ao Exm. Presidente., propondo
para dimico os soldadus Jacinto de Frailas
Duro do 2. Batalbam Provisorio Anto-
nio Joaquim das Virgens e Angelo Fran-
cico das t bagas do Deposito por terem
sido municionados jiela Junta de Saude em ii
du cnente o julgados incapases do servico ,
em consequeucia de suus crnicas inuirmi-
dades.
Dito Ao racsiiO Exm. Snr. ponderan-
do-llie que a Tabella oas Salvas e Embao*
dei 1 amentos da Fortibcacta bavia sufrido al-
teracoes depois de a5d'Agos(ode i85 em
que foi nwindaiia executlar, e offerecendu
urna nova Tabella d acord com a LrgsUco ,
t orens e.Mslfiiltra pata ,, tciliporaiia-
mente conse-
ucos con-
correntes ; assim como que est marcado es-
se dia e a mesma hora para arremataco lio
bem dos fornecimentos de assucar caf moi-
do e agurdente por todo lempo do anuo
finaneciro prximo. As pessoas a quem cada
xa, e Lourenco Jusliniano d Albuquerque um dos fornecimentos possaconvir, sao con-
cujos requerimenlos transraelia. I vdadas pelo mesmo Ulm Sf. Inspecoraa-
Dito Ao Major Comandante interino do prezentarem as suas respectivas proposlas em
Esquadro de Linha, para que informasse carta feixad al a bora indicada declarando
sobre as prelences de \laiiaua Carneiro e n ellas o menor preco porque podem fazer o
Anua Joaquina do Nascimento, cujos reque-i fomecimento ebem assim os nomes dos seos
rmenlos llie remettia.
fiadores Inspecco do Arsenal de .Marinba
Purtaria Ao Major Comandante do Es- de Pernambuco 25 de Junbode 18^0
quati
rao
de
Lnl
i;i
mandando dar baixa
soldado Vicente l-'erreira da Silva Reg
assenlar praca em seo
.id
e
Paisano por
elle offereeido Joaquim Jo de Santa Anua.
Alexandre Rodrigues dos Anjos ,
Secretario.
PREFEIT R A.
Parle do dia 26.
Illm. e Exm. Snr. Foro hontcm presos
pelo Sub-Prefei'.o da Ereguezia do liecife o
pardo Carlos da Gama por ter furtado um
Perante a Tbesourana do Fazenda desla relogio d'algtbera o qual foi reslitiido ; seo
Provincia s.e ba de ai rematar a rndb trien- dono; ivmcltidn 00 Comandante (leral por
nal das duas Casas de mei-agua sitas no estar as circunstancias de ser recrutado para
lugar da Cabanga; e nao a melade da dita o servico da i.* Linha: epelai.0 PaUu-
THEZOURAniA DA FAZENDA.
Edital
renda como se tem annunciado
RIO DE JANEIRO.
Rncf'bemos pelo Vapor S. Sebastio folhas
da Corle que alcancao al 16 do corrente e
tollas vemos. que ali conlinao inalteraveis a
paz e tranquilliilade.
Tinba sido nomeados : O mareclial An-
dreas presidente e commandante das armas
da provincia de S. Pedro do Sul ; o bri-jadei-
ro A ulero Jos refreir de Brito presidente ,
e commandante das armas da provincia de
Santa Catbarina ; o desembargado!1 Honorato
Jos de Barros l'aim presidente da provin-
cia da Rabia.
No dia 8 do corrente no meio d'um con-
curso immenso de povo, eetn presenca de S.
M. I e das augustas Princesas, leve lugar a
entrada solemne do Exm. e Rm. Bispo capel-
lo-mor.
Por decreto de 3 do corrente o Regente em
nome do Imperador convoca a nova assemblea
geral ordinaria e manda proceder seleicoes
dos Depulados.
S PEDRO DO SUL.
Depois do combate de Taquary os rebeldes ,
abandonando ou ingindo abandonar a idea
de alravessa-lo para {janbara campanba re-
Irccedera para as immediaces de Porto Ale-
gre, mas a ebegada do invern dava motivo
de pensar que a campanba deste anno eslava
terminada* Mui tose fallava da desuni.-io en-
tre o general e o presidente inconveniente ,
que ludo 'ranslornava mas a reunio desses
dous poderes as mos s do Mareclial An-
dias de esperar que ponha termo a esses
males.
Dos arligos que publicaremos amanb co-
nbecero os nossos leilores ludo quanto de
mais nolavel se tem passado no tbeatro da
guerra.
S. PAULO.
O general Labatut achava-se Com a forca
respeilavel na margem do rio de Canoas ex-
As Pessoas, que prelenderem licitar DO- nome Januario escravo de Patricio Jos Bor-
dirm dirigir-se Salladas SessOes da mesma ges por estar em desordein ; foi sollo.
TlieSuraria no dia 3o do corrente me/. I Nada mais consta das partes boje recebidas.
Secretaria da Thesouraria de Fazenda del dem do dia 27.
Pernambuco 22 de Junbo de i84o, Illm. Exm. Snr. Das parles hoje recebidas
Iba do distrelo da Santa Cruz oulro pardo de J istiodo os rebeldes alem do malo cbamado -
Joaquim Francisco Bastos.
Ofllcial Maior.
TIIEZOURARIA PROVINCIAL.
EDITAL.
O Inspector da Thezouraria das Rendas
Provinciaes faz publico que em conformi-
dade das ordens do Exm. Snr. Presidente da
Provincia no dia 3o desle mez pelas 4 ho-
ras da tarde, perante a mesma Thezouraria ,
se ba de proceder impretei ivelmente a venda
por arremataco em
vatios}, que restao da Comp
vallara do Corpo Policial.
As pessoas que prelenderem lancar rompa-
consta somente que fora bontem presos pelo
Sub-Prefeito de Santo Antonio n portuguez
Manoel Caetanoda Silva, por estar em de-
sordem, armado de urna faca, que Ibe nao foi
tomada por elle a ter laucado fora : icou de-
tento no Calabouco.
E' o que consta das Partes hoje recebidas,
Castelbano c Bento Manoel com o estado
maior na Cruz Alta.
A villa da Franca eslava inteiramente lvre
daquellas perturbares e gozava tranquilli-
dade.
BAHA.
As folhas, que recebemos desta Provincia
ebega at 23 do corrente e nellas nada en-
contramos digno de notar-se. Ah reina a
tranquilliddde, Tambem por cartas particu-
lares sabemos que em Massei a ordem pu-
blica se acba inalterada.
Adminislracao dos Eslabelecimentos de Ca-
ridade.
Perante a Adminislracao dos Eslabeleci-
em hasta publica dos oito Ca- mentos de Caridade se hade arrematar a quem nos lerem chegado muito tirde. Corre cerno
o du Companbia de Ca-; P'* menos fizer os fornecimentos de pao bo- certa a noticia de ter viudo por este vapora
laxas, c carne para os mesmos Estabeleci- carta imperial que nomeia o Sr. Dez1 U. J. de
Cbcga at 16 do corrente as folhas do Rio ,
viudas pelo vapor S. Sebasliao, das quaes
nenhuns extractos podemos dar ueste n. por
mentos : as pessoas que se propuzercm a ar-
recaonaSula das Scsses da Thezouraria no rematal-os poderao comparecer no G II. dcs-
dia e hora indicada com Piadores idneos. ita Cidade no dia 3o do corrente mez as 4 bo-
li para constar se mandn aflixar o presen- I ras da la,de Salla das SessOes d'Adminis-
te e publica-lo pelo Prelo.
Thezouraria das Rendas Provinciaes de
Pernambuco a3 de Junho de 1840.
Joo Baptisla Pereia Lobo.
ANHCNClOi
A Thezouraria Provincial paga no dia vinte
esete do corrente eos Empreados que nao
percebem emolumentos o mez de Abril sen-
do um terco em prata e dois em notas e no
dia trinta do mesmo mez aos Empregados que
percebem emolumentos. Thezouraria Pro-
vincial de Pernambuco 25 de Junbo de 1840.
Evaristo Mendes da Cimba e Azevedo.
l'iel do Tbezoureiro.
Diversas Keparticons
TRIBUNAL DA RELACA.
Sesso do dia 27 de Junbo de 134o.
Os Embargos oppostos por us Administra-
dotes do Patrimonio dos OrfSos contra o Pa-
dre Laurenlno Auiotio Moreha deCarvalho,
na causa da appellacam Civel do Juizo de
nir i 1 lii '"' 1 '': iso que merecesse *ua Diieito desiaCidad'-, EscrivoFerreira; foro[Hamburgo
traco dos Eslabelecimentos de Caridade 22
1 de Junbo it4o.
J. M. da Cruz.
Escriplurario.
REVISTA MERCANTIL.
CAMBIO Ilouverao transaeces a 3o d.,
bavendo mais tomadores do que sacadores.
ALGODAO' Poucas vendas de 72ooa
jUJoo.
ASSUCAR Por partidas sortidas a 700
rs. franco sendo porem partidas de masca-
vado pode-sc obter mais ioo rs. por ar. sobre
o ferro.
COl'ROS Tem havido algumas vendas
ao preco colado.
FARINHA Nao tem havido entradas,
e conserva o preco de 20U a 21U res a re-
talbo.
RACALMAO Sem entradas, bavendo
anda 110 meicado 1100 barricas, e esta-se
relalliando a liUuoo.
CAMBIOS.
Rio de Janeiro, i5 de Junbo.
Londres O j/4 a l/a
Paiis.......3i8
nom.
585
Barros Paim para presidente desla provincia,
e bem assim urna oulra para o Sr. Dr. J J. Pi-
nlictro de Vasconcellos, caso aquella nomeaeo
naosejaacceita pelo escollado. Algumas remo-
coes tambem se diz, tivera lugar ; resul-
tando dellas a reintegraco na vara da poli-
ca desta capital do Sr. G. Martina o que ,
suppomosns, nao passa de metos boatos ou
desejos de certa genle que assim aconteca.
As noticias do sul sao bem satislalorias o
desmentem cabalmente o que algumas folhas
desla tem avancado acerca das vantagens obli-
das na ac.o do Taquary pelo exerctlo impe-
rial, assoalbandoque alem das pedas que
este soffrera se achava os rebeldes de novo
senhores da campanba. Tal nao aconteceo ;
depois da renhida c gloriosa aeco do Taqua-
ry a columna rebelde que bavia psssadoo
Cany em vista de penetrar na campanba ,
aonde e^perava recursos, ao mesmo tempo que
se Iivrava do cerco em que as forcas imperiaes
as tinhao foi obrigada a repassar o Cahy e
reganbar as suas antigs posicoes, depois de
urna forte tentativa qual a que acabava de ter
lugar, cujo resultado Ibes foi lo funesto.
Assim pois os receios de que eom a passa-
gem das forcas rebeldes para a Campanba ; se
proongasse por mais lempo a guerra eslao
desvanecidos; acha-se de novo oj rebeldes cer-
cados pelas orcas imperiaes, em grande nume-
ro, cheias de couianca e valor, ao jiasao que as


**m
DIARIO DE
PRRNAMBUCO
.7SK8M
^^ a-
Fileiras rebeldes nao pode deixar de ter pene- su cobriu de glora com ellas no lomarcm as
Irado a desraoralsaco, mormenlc quando f posicBes sustenta-las e castigar oiiiiiniflo;
depoia de urna lo grande peda qual a que; porem como era inulil mais perseguicao n'a-
sollrerao na accodo Taquary 'vcem-sc for- nuelleendiabrado terreno retirmo-nos por
cados a relrocederem nos seus amigos ponfos, dmses sobre S. Pero de Padulls cons-
ese eonciderao rodeados de forras victoriosas ,
e que Ibes nao resta outra retirada a nao ser
tantcmente em escaldes marchando muilo de I
vagar para Ibes fuzer pagar carb o nico a- nam ao < ommercio.
COLLEGIO PERNAMBUCANO.
ATTERIIO DA BOA-VISTA V' 6.
O Collegio Pernambucano encerra em sen
seio todos os preparatorios que a lei exige para
as Academias de Direito e de Medicina do Im-
perio ; e para aquelles alumnos que se desl-
as
e
a
pela Serra. Acresee ainda para tornar mais trevimento de virem atraz de nos alirando-os
lisongeiroo aspecto dos negocios dosul que
o general Andrea foi nomeiado para presiden-
te e commandanle das armas do Hio Grande ;
sendo de esperar que o pacificador do Para ,
e de Santa Catharina esle cidado prestigio-
so queao imperio tantos servicos tem j; pres-
tado, tosminar em breve essa guerra, l-
tenlos os ampios recursos de que est munido ,
e bubilidade militar que tanto o distingue no
numero dos nossos generaes. brigadeiro
Anterofo nomeado diz-se para Sania Ca-
tbarina, em lugar do marechal Andrea.
Correspondencia particular do Correio Mer-
cantil.
pAujnaiiiba 16 nE Maio.
... No dia 8 do correte foi rigorosamen-
te batida urna parlida rebelde que atacou
um dos pontos desla provincia ( ) deixau-
docincoenta morios no campo armas omi-
nas e caixa de guerra ; a maior parle dos
morios sao negros ; e no dia 5 urna forca
nossa balteo um ponto dos rebeldes e os des-
persou matando apenas um, Tivemos na
primeira aeco 4 morios e a3 leridos e a ra-
zo desla morlandade foi por terem os rebel-
des se apossado de nossas trinebeiras e paia
as retomar foi preciso expor a gente. Na se-
gunda aeco apenas livemos 3 leridos. O pre-
sidente do Cear marcha em pessoa em soc-
corn) da provincia do Piauhy com grande
forca ; e os rebeldes do Maranho tem engros-
sado o partido por terem scduzido atguma os-
era valura. Chegou a Parnaliiba a su mica
quedabi foi enviada pelo presidente condu-
zindo armamento e vveres ,~ posto fosse al-
gum lempo retardada a sua entrada por falla
de pralico o que deo motivo a arribar ao
JVlaranho para se prover de pralico. A fal-
ta de armamento que havia no Piauby fez
com que os rebeldes tomassem as estradas do
centro da provincia mas agora que j o te-
mos nao ficar por muilo tempo senhores
dolas. Esta villa acba- se cercada, porem
uo longe; porque felizmente os malvados te-
niem-se approximar-se e alacarem-nos, pois
tem sido sempre balidos pelas torcos <1 pro-
v nca. (Correio Mere, de 23 do correte.)
Noticias Estraiigeiras
Madrid a de Maio.
Capitana General da Catalunha. Exm.
Sur. AoExm. Sur. Duque da Victoria,
General em chefe dos exercLos reunidos ,
digo com estadataoseguinte. Exm Sur
De Solsona na noile de 26 dei parle a V. Kxc
das minbas felizes operares at aquella da-
ta. Ilontem empreguei o dia al 1 hora em
prover de lenba Solsona e o seu castello e
sendo ja tao tarde e com toda a faccao reuni-
da mais a chuva que naquelle terreno poe
inlransilaveisus estradas, naojulguei conve-
niente o marchar aquella hora pois naodu-
vidava que ao meo regresso a este ponto se-
ria quando mais me incommodassem. Esta
manb ao romper o dia comecei a minha mar-
cha desde Solsona e logo avistei a faccao so-
bre a dita cordlheira moslrando so unsoito
011 dez batalhes sena cavallara alguma
Em columna por divides, e a cavallara a
frente do centro d'ellas, cbeguei ate ao re-
duelo destruido de Casu-fiacons estrellando
muilo a distancia com o inimigo o qual bai-
xou em grande forca para atacar o meu flan-
co direito. Era o momento que eu esperava
para lbe tomar todas as suas posic^es inclu-
sas Peracamps a casa de Cuadros, o que loi
executado com um valor admiravcl oceu-
pando adiviso auxiliar do Norte o reducto
destruido de Casa-Serra e todas as alturas
immediatas sua direila. Ai.9 diviso ,
mudando de direceo sobre o mesmo lado ,
atacou rpidamente a lormidavel posico de
Casa-Sacanella ( sobre as Bertolas ) a qual
cubria a marcha da divsyoauxiliar.
As brigadas de reserva e da j. divisao
unidas, que fonnava a columna do centro
escollando as 900 a :ooo cavalgaduras oc-
cupou a posico de Peracamps que o inimi-
go abaudonoii por o alaque das duas releridas
divises e loiuou posiiao sobre a casa dos
Cuadros.
multo de longe nos obrigou a nao cbe;ar ao
dito ponto seno sduas da tarde, no qual
mandei fazer alto a todo este exercito, cobnn-
do tambem a posico do Estn y. O inimigo
nao contou com istn e em grande forca cal-
gazarra chegou al ;s ultimas por cima das
casas de S. Pedro : porem, atacado rpida-
mente foi arrojado d'aquella posico com per-
da considcravcl deixando em nosso poder al-
/'Uns ciliciacs e soldados prisioneiros l\a re-
ferida posico nos conservamos al perto das
seis da larde, em que vendo a retirada do i-
nimigo para Peracamps para o VI i lugre e
ontros pontos se retirou para este povo o ul-
timo escalo ; ebegando j de noile e bayen-
do passado a Guisona todos os leridos que po-
dero ser transportados em cavalgaduras e
parte d'esle exercito.
O resto acampa n estas mmediacc.s por ora
e para conduzir amanb a arlilbena rodada e
leridos em macas. Nao sei ainda o numero de
morios e leridos que temos. Entre estes lti-
mos lenbo a honra de me cuitar porm s-
mente na mo esquerda. ,
Pica por conseguinte concluida o mais p-
lizracnte possivel a imporlantissima operacao
que participe.! a V. Esc, ia emprehender ,
cumprindo quanto prometti a V. Exc. para
seuconhecimento edeS. M. poiscorrespon-
dero s minbas esperances d'um modo he-
roico todas as rlasses d este exercito que me
(lorio de commaiular e de derramar o meu
sangue por a nobre causa que defendemos ,
electrisaiido-se todos s vozes de Viva a
Rainha e a Constilnico que tem sido sem-
prcouvidas em ataques impetuosos a bayo-
neta aosom de msicas ebandeiras. Oeni-
penho com que o inimigo procirou incommo-
dar a nossa marcha deve ler-lbe causado
urna perda dobrada nossa e isio ratifica-
do por um dos officiaes prisioneiros no ultimo
logo. O que participo a V. Exc. para seu co-
nliccimento e satisfacSo de S. M. Dos
guarde a V. Exc por muitos anuos. Quar-
icl General de Biosca aR de Abril de 18 o
Exc, Snr. Antonio \an-llalenExc. fcnr.
Secretario d'Estado e do Despacito da Guerra.
( Gaz. ext.de Madrid )
LOTERA DA M. DA ROA-VISTA.
O Thesoureiro da Loteria a beneficio das
Obras da Matriz da Roa- Vista declara que
os bilbeles esto venda nos lugares do costu-
me e que as rodas andao impreierivelmente
no dia ultimo do prximo Juibo.
lotera do theatro.
As rodas da primeira parte da terceia Lo-
teria do Tbeatro andad imprelerivelmenle no
dia i3 de Julbo prximo futuro e os respec-
tivos l'ilbeles acba-se venda no bairro do
Recifeem as lojas dos Srs. Manoel Goncalves
da Silva e Vieira Cambista na ra da Ca-
deia vclha ; e no de Santo Ai.tonio as dos
Srs. Manoel Al ves Guerra ra INova c
liaslo & Costa na Pracinha do LivratnenlO.
Os professores das diversas aulas sao de um
mrito reconbecido.
Os estillos desle estabeleciment sao fran-
cos ao pblico aqualquer hora.
Avisos Diversos.
ET* Leonor Carolina Catando de Vascon-
celos approvada para ensinar Primeiras
Letr
Cni7.es luja de barbeiro defrmle da Typo-
grifia se dir.
t" l'rccisa-se de um rapaz brasileiro para
cjixeiro de loja de fazendas ; na ru 1 di Cres-
po loja D. 1 a ou na ra do Nogueira De-
cima <)
izr Qncm precisar de um caixoire par*
tomar coulade una venda por balanco loja.
ou para ra c que de tudo lem pralica e
mesmo para fora e d. fiador a sua conducta,
dirija-se a ra da senzala velba venda D. i3.
y O Mestre alfaiate Jos de Souza Mon-
teiro com leuda na quina defronle de palacio,
promete aos Srs. que lbe cntn gario algumas
obras de os servir com a maior prom|itido e
asseio possivel*
t|9. Frecisa-se saber se exist nesta Cila-
01.! p u te de'la :
panecipa ao respeuavei ranino que do a amUh (!c Jo, l>rufirin >
no i de Julbo vindouro abrea su'Aula par- qu^n souber annuncie.
ar P/ecisa-se de urna mulhcr quo venda
fazendas com um 1 preti [iclas ras 5 quem
esliver nesias circunstancias annuncie.
s_~ Precisa-sede urna ama pira casi do
um bomem solteiro ; na ra direita sobrado
fallar
ibJ
edas da tarde em (liante
tSJT O inquilinoque mora em urna casa do
- 4 /i 1
lotera do seminario
O Reitor do Seminario de Olinda convida
aos amantes de Loteras a compraren) os bi-
Ibetes da primeira parte da 17. w Lotera do
ticular em que ensmar Grammatica mater-
na Ir escrever, c contar as principies es-
pecies conforme as regras J'Arthmetica ; as-
sim como doutrina cozer, bordar, e mar-
car, em cuio oxercicio protesta envidar todos
os seus debis exforcos. a fim de suas Alum- onde mora Joaqu.m Jos lerre.ra da Penha.
as colherem o maior adianlnmento no menor W N ende-se urna escrava criOUlB le 1-
espaco de lempo. Os Srs. Pas de familias dade de ao a aa annos sera vicio., cosinliao
aue seqni/.erem utilizar doexpendido podera diario de urna casa engoma e lava bem do
dirigir-se roa d'Agoas-verdes sobrado f). 33. ***>**. q"ntandeira 5 a v,a do cmpra-
te Na Estampara, que foi do Marro- dor se dir o mol.vo da venda : quem a pre-
quim, ora estabelle, ida na ra da Florenli- lender d.r,,a-,e a ra de S. Goncallo casa
nanacarreradeJooZurrich,5.cazavn- do fallecido Mo BapUsta Brauco ,
11 1 n 1 a a com Manoel Kli.is de iMoura de mauna Iff as
do da mare vendem-se Cartas da 1. e *"*
colleccSo contendo as primeiras Syllabas e
Conselbos Moraes ; e as secundas diversas
1 t-> \tv .-i Sur. Manoel Antonio t_.ardoso, cita na ra
notas de Cartas, e em difieren tes sentidos. ,'"'. ,J,"U", ",v ... .. c
i 1 1 1 de A" >as verdes U. 34 laz sao r ao anr.
Na mesma caza rtvebe-se toda a incumben- ', ,,'l<>"" if ,. ,
1 11 1 Colleelor das Dcimas iiue elle paja de alu-
cia de se estampar nualqner obra, trazendoi ., *^
, 1 'uel s"i< mi Le ana trcenlos res mensaes.
seos donos as respectivas cbapas, o que sel uUBl s'"., 1 11, ir
, 1 t'i- Alu"a-se ou venue-se obilliar das o
prometi desempenbar com a maior limpeza, *-' u ,
1 pontas, com os seus perlences: assim como tao-
Possivel. 1 'i
,, 1 -i I em se irasnassa a xave da caza para oulro
tZ?~ Comprau-se duaseseravas que saibao 'e",hL ', -, ,
, nuuliiuer ne-'ocM iiois o lo^ar e muilo lioin:
perleitamente engomar e que nao seao vi- q""|ul' "Li> *' ... .
' 1 a 1 1 as nessoas (iue (iiiiierem tratar pouem din.rir-
cosas, pagaudo-seale Goos rs. jior cada urna; as l'L"u"s I I
e tambem se compra escravos c rerebem-se sc ao m(':,mc?' .
1 11 r?-Domui"0->8 docorrentc fugio urna ne-
outros para serem vendidos por commissao *- "<""" o ....
pertencendo porem estes pessoas de reconbe-' C'a reoula denomeMar.a, com idadede
ida probidade: na ra d Agoas-verdcs I). 33.! f '""'os Puc0 mttW 0" niL"oi :U, "f*"
1 1 1 ; il'i corno. nescoco comiindo, com talla de
ss?- Precisa-se de um ou dous meninos U.J t(,rl";' |-V" m
v 1 ablus denles na bocea, Icvou urna trouxa cum
que se noeirau aplicar a arte de estampar, {iuns UBUllB"" uwv,rf*
' 1 11 1 11 raima do sen u/o, um par de rozetas de ouro
promeltendo-se-lbe gan',10 no prazo de dous roupa uo suu uw,
1 u 1 nas 0IC||,,IS i Baia preta o pumo da Costa ;
/- 1 n i tpm nas costas marcas de (iuem apanliou chi
try Ouem lirn una caria do Correio para iein ,u l .' .. n
1 v 1 1 c c v coladas : suniioe-se ter lucido para a rara
Joz Antonio de Lima, fara o lvor d annun- "Udb ? "Vl ,"
ciar a sua n.ord para se procurar ou man- hjba por ser filha dessa cid-de c ter me e
dal-a entregar na leuda d'alfaiate da ruada hlhos na mesma : qualquer pessoa que souber
Cadeia do Rccife N. iq. ol'c'i's della 01.1 a PeSar ,evf-a a rua JNova
D. al, quesera recompensaba.
O abaixo assi;;nado faz certo ao res-
tsy Precisa-se fallar ao Sr. Domingos Al-
ves Pereira 011 a qualquer dos seus filbos a
fim de selhe fazer entrega decerlo objecto ,
que existe na Haba quando o dito Pereira
l estove c depois se retirou para onde se ig-
nora : a fallar com Manoel Joaquioi Pedro da
Cosa na rua da Cadeia, venda N. i de Fran-
cisco Jos A Ivs Piloinba.
SST" ForaG aprehendidos na Malla de Mi-
roeira I res escravos que nao dizera quem he
seu Senhor : a pessoa a quem pertencerem di-
liia-se rua da Cruz N. r>7.
S27-
peitavel Publico oti a quem pertencer que
no lugar do Arrombado l'oi pejjado um cav.il- *
lo caslanbo na manh do dia 25 do corrate,
o qual caminbava s do centro da cidade para
o lugar da l'assagem e uarecia ter-se perdi-
do de al;;um comboy : a pessoa que sejulgar
com direito a elle dirija-se a Sub-Prefeitura
de Olinda que lbe ser entregue a vista dos
signaos que der e pagar as despezas que
com o dito cavallo se tiverem le lo. Olinda
- Urna parda d meia idade e de boa atdeJiinho de 1840. Miguel Jos Tei-
couducta se ollerece para ama de rasa de he- xe,ra- .
mem solteiro, anual sabe oozinhar tM1. S^" Prec.sa-sc alugar um sitio perto da
gomar e cozer ; iem precisar annuncie a -
sua morada.
quem [i
___Precisa-se alugar urna casa terrea pa-
se rua di Cruz D. 9.
SS^- Quem quizer alugar um segundo an-
THEATHO DE OLINDA.
Dous de Julho, anniversano da Indepen-
dencia da Haba, se representar um novo
Drama relacionado em pocas das mais memo-
raveis desde 1817 at a restaura(o da(|uella
Cidade ; ollerecido aos filustres Acadmicos
Olindenses de quem o Director espera bajad
de recitar algumas obias para tornar mais
pomposo o festejo desle dia. Represenlar-se-
ha a Comedia do grande Xavier Amor e Pa-
triotismo ou Independencia da America ,-
por
iec
lal
ra pequen* familia sendo nobairro de San- a r do llo/ano es,reila >' ^ Pjde
lo Anlonio, eno excedendo o seu aluguel ir a mesma caza no primeiro andar que a-
mensal a dez mil res 5 quem a tiver para a-1 ch: quem lralar d aJule a (lualqer
lugar, annuncie. j hora que quizer.
sV No da .5 do corrente desappareceo' ^ Quem precisar de urna senhora portu-
gueza para ama de casa iazendo todo o ser-
de cozinba diri
Quiabo, caza D.
(.....
decido.
8^> A pessoa que quer vender urna venda
em Olinda annuncie asna morada.
Cj- O Sr. E. J. O. que empenbou varias
pecas de ouro no dia 37 de Agosto de 1838,
por seis me/es na rua dos Harbeiros D. 16
no segundo andar baja de as ir tirar pois
quem os lem retira-se para Europa do con-
trario sero vendidas.
li" Desapareceo do porto das canoas ima
boa molata de idad
reula de bonita figu-
ues sendo perfeita
engomadeira boa costureira e cozinbeira :
quem a tiver dirija-se a rua da Penha 110 fun-
do do Livramenio 110 terceiro andarlo i
sobrado. 1
%ST Quem quizer mandar lavar engomar
e cozer todas as qualidades de costuras tudo
com muito asseio e pe feico dirija-se a rua
da l'enba no fundo Livramenlo no 3* andar
do i" sobrado,
CJ" Quem precisar de urca ama d. caza de
aberla com duas meias taboas no fun- portas .dentro mudo capaz dirija ,c ,a rua
' A morar torta da cavallara marebou pela cademicos na forma j indicada: sendo os
estrada de brasa c a outra unida s div.sC.es, dias e 2 destinados para a destnbaifSo do,
1tb __ ^l_____________________l mcsnios, c venda dos bilbeles.
( ) O ponto da villa da Parnahiba, AJo R.
Mes quita
que ser recompensado.
^ Precisarse de loours. sobie hipotbe-
ca em urna escrava com duas crias ti cando
os servicos da mcsina pcios juros j na rua das
reado c seguro por ter boas parelhas de ca-
vallos e lambeui se alu;a eavallos sellados ;'
os perlendenles dirijao-se uicnonuda caza ,
que acharo com quem tratar| _-
MUTILADO


-
DIARIO I)R
PRRNAMHCO
'

I
i!*
!
fc-Baji*imi.|aii!..i.M ii tmiaanni
ry Aluga-se urna ma terrea forrada ,
n 'i qnarlos, cozinha (ora. quintal tiu-
i-locom cacimba, sita na rua Augusta ; os
, i-tendeules djrijo-sc amesma rua casa ul-
ii casa cnnfroute ao lanipiao.
\y Precisa-se alugar um sitio que tenha
i nmodidades para vaceas de leile; quem ti-
iM'incie.
; Quem precisar de nra liomem soltelro
idade de 4o anuos para adminislraco de
ulquer predio rustico rnixeiro de rua, ou
k casa de purgar ; o qr.al entende de fahri
kSode aisucar de reslilaci) de agoas-ar-
dles de pomar enxerto parreiral e
< a i dirija-sf a esla TypGgrafia que se dir
ssy Deseja-se Tallar a Senhora D Boza
' i.iut.i de Almei loo Marques Ribeiro, portuguez natural
; alvegaria vela a negocio de inleresse ,
.ut-'ira annunciara sua morada.
jcjp O Sr. Antonio Pereira dos Santos ,
lirija- sa a piara da Boi vista venda O. 44 i
tira llie s':r entregue lima curta que foi tirada
lo correio por engano "inda de Lisboa
|jy Constando no abaixo ssignado que a
ijii.,i.i !> Anua Rila do Sacramento, pre-
: -r.r vender ;; casa da rua nova 1). 18 tem
mes m o a declarar que esla Sen I/ora es'. pa-
*-a dosalueueisda reerjda casa at a5 de So-
mbro da i84i.*-J LuizPereLfa. .
IS" Tendo-rEe 6ndado a necfcssidade que
rdese passar m bi Hieles de cobre como
. > circulante para coromodidade das tran-
aees cbnuuerciaes e leudo o abaixo assi-
o pago quasi lodos es hi Hieles que existido
ero circuladlo lanto de sua letra como dos
seus 9oeios de industria, e por querer evitar
duvidas parao lu!ui' ) e ajustar suas contas,
por isso faz publico que dentro do praso de
,5o dias desta daia est;i prompto a pagar
qualquer bilhele dos mencionados que por
raso ainda exisla : lindo o dito praso nao pa-
par mnis nenbum e sera considerados como
falcos a exemplo dos que ja apparecero ou
artificiados e antedatados e nesse caso o
abaixo assignado 86 defender aponlando a-
quelle direito commercial por Ferreira Bor-
,",es que di/ As livraneas e leiras da trra
passadaa ao portador sem designacSo de pes-
las certa nao produzena obrigaco civil, nem
ioemJuizo-A vista do exposlo, findo
mencionado praso de (jodias (ic-iro extjn-
tas todas as transaccs a respeilo eelle in-
lejramenle deso.ligado de qualquer paga-
mento de bilbelcs de cobre, que por commo-
didade commercial naquelle lemno se passa-
>ao, e que boje pelo raeio circuanle Nacio-
nal se devem considerar inleirameute ixtin-
los. Joo Rufino Ramos.
tmnasmmmm
V?>W.'C-
tsy Que fazem Russell Mellors & Compa-
nbia por inlervencao do Cprretor Olivcira ,
de um esplendido sortimenlo de fazendas in-
glesas Ouarta feira i. de Julboasdez horas
da nianlia no seu armazem da rua da ca-
deia.
Avisos Martimos
fABAMARANIIAO' segu viagem com
oda Lrevidade por ter parte de sua carga
prompta o Biigue Escuna lirasileiro S Jos ,
Jorrado e pregado de cebre quem quise
arregar ou ir de passagera dirija-se a Lelfi-
no < onsalves lereira Lima, ou a Francisco
Marques Rodrigues & Irmo na rua dos la-
nueiros n. la.
PARA O RIO DE JANEIRO a sabir com
amaior brevidade por ter o carrcgamenlo
quasi concluido o Brigue Escuna Amisade ,
ainda recebe alguma carga e p.issageiros os
prelendenles diiijo-se a praca do Corpo S
hoja de cabos D. o ou com o Capilao.
PARA A 13AUIA a Sumaca Conceico
Viajante, at lode Julbo ainda recebe car-
ga", os prelendenles diiijo-se a Manoi 1 Joa-
quim Pedro da Costa.
PARA VJAlEIO'ovelleiro Patacho Po-
lis Amigos impreterivelmente al > de Ju-
lbo; quem quiser carregar dirija-se a Ala-
noel Joaquira Pedro da Costa.
Le i la o
Compras
_
bom esl
C3" Urna Iancba nova ou ej
do ; na rua da Cruz n. 57.
C^" Garrafas pretas vazias ;mi rua de
Rila nova lado o posto a Igreja t> 17
SS^" Dous molequesde naco\*4e 10 a i
ira.
annos ; a bordo da Sumaca Del
- /
Vendas
sy Cautelhsda Sociedade Fortuna Tv-
pografia da Lotera do Theatro ganbando
a vigsima parte dos premios cabendo na
sorle de 6 ooo 000 res tresentos mil ris a
preco de 45o ; nesla Typografica na praca
da Independencia 11. 20 c na rua larga do
Rozarlo loja de miudezas D. 7, e na rua do
Collegio loja de relojoeiro
ItI5~ Urna morada de casa de 2 andares e
tST Espadas de hainba de metr.l braneo ,
com roca e sem ella 5 na quina da rua do
Cabugi loja de serigueiro.
C3S Daas cabras bicho paridas uma com
dous cabritos e outra com uma a 4ooo e
outras prxima a parir de primeira barriga a
3ooo ; ha olaria de Manoel de Albuqucrque
Barros defronlo das bicas do mopteiro
\Z~ Piannos ltimamente chegados de
Hambtirgo por preco commodo j na rua da
Cruz D. 4?
ssy Riscoulo Hamburguez em latas na
rua da Cruz D. 47.
Urna casa terrea com soto cita na rua
do Nogueira D. t i i quem a pretender diri-
ja-se a rua da Praia casa ao p do sobrado do
Sur. Jos Igino de .Miranda que achara com
quem tratar.
:;r Um Daguerrynlipe maquina pela qual
gen que se tenha a menor lico do desenlio ,
se pode com muita Iacilidade copiar quadros e
tirar vistas; no atierro da Uoa vista loja de
ourices francs.
CT Um moleque de idade de 16 anno^ ,
cozinha o diario de uma casa ; na rua direi-
la D.34.
ss^" Uma preta moca de bonita figura, en-
; a tratar na rua do Vigario venda
Passo
STf Embonos de conoas e barcacas l e duas
jas de agoa-ardente de 21 grao; na rua
Sollo sita na rua do Apolo, sendo a ultima gomroa, cozinha, faz lavannto, acostumada
do lado direilo um dita terrea na rua da !" "So sabir a rua um preto moco muito re-
Guia enm moleque creoulo de idade de 16 forrado um moleque de idade de 1 i anuos,
d0 ; ptimo para pagem uma preta de bonita fi-
gura para iodo o servico e duas negrinhas
de idade de 13 a i4 anuos ; na rua do Fogo
ao p do Rozario 25
C9* Um moleque de boa figura muito
gil para lodo o servico e cozinha o diar-o
de urna casa; as 5 pontas D. ai onde tem
lampio.
3r Uma escrava de idade de 26 annos,
com um filbode 10 roezes com bstanle lei-
le e ptima para criar ; era Olinda na rua
P1.
nova loja de l'rederico Chaves L). 5
S?" Papel pal ido de superior qualidade
para msica ; na praca da Independencia lo-
ja rj. a.
3^ Uma canoa grande ja uzada de con-
duzir agoa e aluga-se ontra do mesmo tra-
fico ; na camhca do Carmo D. 9.
CJ- Uma bar caca que serve de passagem do Amparo n. a.
no caldereiro ; na camboa do Carmo D. 9 ou *^ Ametade de uma casa [terrea de pedra
nocaldereiro. cal., com dous qnartos ; quintal, e ca-
*CT Por muito commodo preco os seguin- ri,nlja em *>*0 proprios sita na rua da
les livros, Bejamin Constant. Silvestre P- Pedro n. ft ; a tratar na rua de
nheiro direito penal Observacoes a Carta Calinas lerreira em Olinda n. 5.
Port por mesmo, Ferreira Uorges economa |v *^ Hotins de Lisboa 3 ',00 sapatos Iran-
politica. rauca das Assemblas por Bentbam, cezes .(le duas sol|as '-880, ditos de palla ioio,
Valtel direito das gentes, Carvalho tratado ditos ingiere 3aoo ditos finos de uma sola
dos tombos. Manual Judicial e Civil Te- '^0 dilos a4oo ditos de duas solas 12S0,
lemaco e Horacio ; m rua do Crespo loja ditos bi ancos de Lisboa a bolinados ctioo, di-
Decima 8j ; tos finos ti/Jo ditos americanos grossos a^Bo,
iST Seis sacadas de pedra de Lisboa, de superior qualidade tendo cada uma onze. cuuro de lustro 3a00 ditos de setim framez
palmos de comprido, e 5 de largo; a fallar pa senhora nao ditos para meninas gbo ,
cora Manoel Gonsalves Pereira Lima na rua dilosde Lisboa 64o e 800 ditos de duraque
nova. Irancezese de fitas ia8o ditos de Lisboa 1 Ho
tW Uma negra de gento de angola co- e ^ ditos sem fitas 600 ditos pelos 64^
zinba o diario de uma casa, e lavadeira, em dflos ('e marroquim de Lisboa sem filas 6 o ,
;-... Jn n(..iu .mJ, da rij----R~'!r:?is ditos Iransezes Ann o ..r. chine!'00''o mar-
dir. r0llu'm francezas 800 e 960 ditas de Lisboa
S7- Seis cabras bicho paridas de dias fi- 48 botinas de marroquim de Lisboa 640 ,
Ibas do pasto e que do constante leile ou- sal,alosde marroquim para menina aoo di-
Iras em fins e alguthas cabritas de boa rassa
para criar e mu taludas ; em o primeiro
sitio ao entrar para a estrada do Crdeiro
S2?" Peules linos e ordinarios para coto,
ditas de taitai uga fitas de garc de todo o
tos de duraque Gio chiquitos de marro-
quim de Lisboa loo e ditos francezes loo ;
na rua da cadea loja de Joaquira Jos da
iilva Bairo n. 5a.
C^- Broscguins de duraque para senhora, 1>I OVllllCiltO (i PtM'tO
Caixas deCbaron paia cha com p3
dourados sestinhas de cbaron para senhora.
leques de cbaron e papel tudo da india de
muito bom gosto muito bem arranjado e
por preco commodo ; na rua do Apolo, por-
to das canoas no segundo andar do sobrado
onde tem armszern de assucar oSr. Lobo.
SS^ Uma casa em Olinda na rua do aljube,
com bous commoios e bom quintalea pra-
ca da Boa vista D. 10.
Escravos Futidos
....,. ... .-<
CJ" Fugiona noutedodia 17 do corrente,
uma molata de nome Umbelina de \dSt de
i5 annos baixa olhos grandes tem no
coto vello direito uma sicatriz de uma gomma,
supe-se andar por esta Cidade; quem a
pegar leve a rua de [lorias em rasa de O. Jo-
anna Thereza de Jess no sobrado D. 8 no'
segundo andar.
tW A 3 semanas desapareceo um escrayo
molalinbo de nome Izequiel baixo cabeca
grande t algura tanto reforcado cor al.va-
Ctnta com algumas manchas de bechiga0/ na
cara levou calcase camisa branca, e chapeo
preto de seda : quem o achar ou o tenha em
sua casa pois elle talvez se tenha intitulado
forro queira levar ou mandar a casa de Luiz
Rodrigues Selta na ponte velbada Boa vista,
t^ Auzentou-se no dia 6 de Janeiro, um
prete de nome Antonio conbecido por For-
tuna de nacao cacange de idade de /G an-
nos allura proporcional bem fallante, pa-
rece creoulo e por is-.u be de presumir ae
se intitule forro tem pannos pelos roslos e
pescoco e as nadgas uns caloinbos proce-
didos de ajsoutes [jor cuza da mesma gra-
ca que tem de fugir quando falla gagueja
alguma cousa expecalme.ite lendo raiva e
foivistoa i5 dias em Olinda ; roga-se ao
Sub-Prefei'o e Capites de earapo da mes- .
ma Cidade bajo de o prender e mandar le-
var na Magdalena sitio de Miguel Correia.
de Miranda, que satisfar loda a despesa com
generosidade.
S3J- ugio uma negra de estatura ordi-
naria as paz bastantes largas as unbas to-
das lascadas e grossas olhos pequeos e a fu-
macados cara cheia de espiabas dentes al-
vos e limados em cima de uma or tem uira
costura do tamanbo de duas polegajjs ; quem
a pegar leve a passagera di Magdalena casa
de Jts Joaquina Bezerra Cavalcaule.
j ,
tsr Em dous de Maio p. pr fugo um es-
cravo pardo com os signaes soguintes; de ida-
de de de 18 anuos baixo eheiodo corpo ,
tem os cabellos chegados ao casco, cor alatua-
da lem todos os dentes da frente o irnior
signal lie ter o pescoco cheio de costuras de
grtmdnias e esleve 18 mezes doente del las ,
e .i.pouco foi que leixaro charaa-ee Regi-
naldo ; que o pegar leve ao principio do at-
ierro dos affogados ; assim como abaixo assi-
gnado protesta com todo o rigor da lei centra
quemoliver oculto. Jerouimo Cezar de
Mello
preco, bicos de todas as larguras, saptns Botina de Lisboa, dilos francezes, sapa-
de duraque e marroquim de Lisboa, e ditos tos de uma e duas solas meios bolins edito
francezes tisoras finase ordinarias e outra3 bozeguins de lustro com o peitodo p de brim
mutas miudezas por preco commodo, e sa- e de duraque preto sapatos de eouro de lus-
palos inglezes proprios para invern ; na rua tro para hornera e senhora ditos de duraque,
dos (u^rteis i), y. setim e marroquim de todas as cores chi-
159"''Tres corles de coletes de vellido obra nellas para homem bolins para meninos,
verdadeira do bom tom recentemenle che- sapatos para ditos, luvas depelica para homem
gados e proprios para quem tem bom gosto, le senhora ebapeos de sol de seda bicos de
para bailes ; na rua nova loja de alfaiate De- 'iho lencos de seda fitas de garca man-
cima -20.
3~ Uma escrava creoula de bonita figura.
las e lencos de blom para senhora esparlilhos
a 1600. peitosou aberturas de camisa a 1000,
Consulado de Frij^a ek Perxamboco
"^ *Si lloje terca-feira 3o do corrente s 10
hora/Ja manb, se proceder venda publica
em n armazem de Lenoir Puget & Compa-
nhia, j na da Cruz, por ordem do Cnsul de
Franca, e por conla de quem prrlencer, dos
IttigOS abaixo mencionados, do navio Francez
Prc- once naufragado em Lucena na sua
*iaf e 1 Je Bordeouix com deslino ao Rio de
Janei asaber- riquissimos challes, lencos
decarebraia d( nho bordados, f escocinhos,
gollas de renda' e ne cambraia bordada, vesti-
dos de merino, vidros para espelhos, seringas
de patente, quadros de paineis, bezerros, pa-
pel pintado para forro de salla, fitas de lelros,
chapeos de palha. roupa feita, movis, sedas,
meyas de seda, e oulros muilos objectos de
;osia proprios para o grande tom. Pernam-
Ijuco'?>, de Juho de i84o, j^ F, G. dUli-
ysivzf Corredor.
de idade de 2o annos, engomma cose, e pastas de jujuba a 6fo a caixinha e cbapeoj
cozinha, i ditas de naiao de idade de 20 a do chile de copa alta e aba larga; na praca
io annos, fazem todo o servico de uma casa, da Independencia loja deJos Antonio da Sil
uma linda moleco de idade de .i annos, opti- va n. 7, e 8.
ma para mubanda por ser recolhida 3 mo- t^ Duas colxas de damasco de muito bom
leques de idade de libannos, e um mo- gosto; na praca da Independencia n. 39.
lato perito official de sapateiro; na rua de agoa6 52?" Uma preta ; no beco do Padre sobra-
verdes D. 3i. do de um andar D. 2.
&2^- Una casa de pedra e cal sita na rua de C Uma duzia de bandeijas modernas ,'
S. \iiguel nos ahogados ; nesla Typografia se chegadas prximamente ; em casa de Herma-
dir no iWehrlens ruada Cruz D. a3.
SZT Bous sapatos ingle/es para homem a 52?" 4 travs de 40 palmos de comprido ,
aStoopar; 11 rua da cadera loja n. jo de Antonio de siqueira Jnior. de massaranduba e sapucaia de pilio di-
tlT Uma escrava de angola, boceteira e tas de 37 palmos por face palmo e torno por
com outras habelidades j na rua do Ara gao outro de camassari e pitia lo ditas palmo
Decima 37. e torno em quadro 46 palmos de comprido
&^T Um palanquim em bom uzo ; na rua de pao d ollio postas no Recife ; na rua
atraz dos .Martirios D 33 a fallar com Miguel
IMoreira de Souza ftJaia,
CJ- Um relogio sabonete deprala fahri- j
ca coberla por preco commodo ; ulraz dos
deS. Tberesa D. 18.
SJ3- Uma molata muito boa reneira en-
gomma sofrivel de idade de 24 annos; a
bordo da Sumaca Delmira.
U- Rap de Lisboa era libras e meias Martirios U. 25.
ditas a at!oo a libra e a o la va a 3o lis ; na UT Uma escrava moca lara engomma ,
1 ua do Caira; i ioja de Serigueiro na quina o umita o diario de uma casa ; na rua do
da rua larga do Rozario. j CJucimudo lojade ferragens D. o.
MUTILADO
NAVIOS ENTRADOS NO DIA 28.
RIO DE JANEIRO tocando na. Baliii e Ma-
celo 11 dias. Barca de Vapor Nac S.
Schastio, Commaudanle o CapitSo de
Fragata C. C. e W. passageiros Manoel
Teixeira Coimbra Lourenco .Marauhoo ,
Joaquim Baptisla, o Padre Al'onco de
Albuquerque 3 Frades D. Luiz Valli ,
e 3 escravos.
AMiOLA 1 19 das, Galera Braseira Flor
do Rio Grande de ^4 tonel Capito Jo-
s Ferreira equip. 14 carga cera.
OBSEHVACOEiN.S
No dia 2G fez-se de vella do lameirao a Bar-
ca Ingleza Maria sendo o seu deslino para
Liverpoo1,
No dia aj foi acabar de carregar no lameirao
a Galera Americana Aurora.
G3- Os Srs. Subscriptores que inda nao
pagaroa subsenco do quartel queiro pa-
gar hoje que he o ultimo dia do mesmo e
lembramos-lbes que, recebendo elles o dia
rio lodos os dias de irabalho devem ter bem
presente a condicao da subscrico incerta na
primeira pagina do lado esquerdo das armas ,
uao fazer o cobrador dar tautas viagens bal-
dadas por quantia lo deminuu Tbrpamoi
a avisar a os Srs. que assignao avisos do
amigos conhecidos eal de esUai.hos, qu(
elles nao tem direito seno inserto doj avi*.,
sos proprios.
1
>
1
RECIFfi NA TVP. DEJtt. F. DE F, -
\


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E1Q1Z92J5_M0RP50 INGEST_TIME 2013-03-29T16:47:02Z PACKAGE AA00011611_03536
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES