Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:03526


This item is only available as the following downloads:


Full Text

.Anno dr 1840. Sexta Feira
Tildo (ora depende de ns mesmos; da nosM prudencia, modera-
<<>, a energa r continuemos corno principiamos e seremos a pon:3 dos ?
c Jiri admiraco entre as IS'ares mas cultas.
Proclamaco da Assemblea Cera I do Hraiil.
1 i D-OCni
Suhscreve-se para este folha a 3ooo por quartel pagos adianta-oj
nesia 'J'ypografia, rUa das (Jruzes D. 5, e na Praca da Independencia
ns. 37 e 38, onde se recebem correspondencias leealisadag, eannuncios,
insirindo-se estes gratis, sendo dos proprios asignantes, e vindos assig-
gnados.
Partidas dos Correios Terrestres.
Cidadeda Parahiha e Villas desua pretenco.......\
Dita do Rio Grande do Norte, e Villas dem ,
Dita da Fortaleza e Villas Jde'm.............. Se&" e Sextas feiras.
Villa de Goianna ....................../
Cidade de Olinda......................Todos os dia ,
Villa deh. Anto........,*'..........Quintas eiras.
Dita dearnnntins e Povoaco do Bonito.........lo, e a4 de cada mes
Ditas do Caho, Serinhacn, Rio Formozo, e Porto Calvo. 1, n, e ai dito dito
Cidade das A launas, e Villa de Uacei............dem dem
Villa de Paja de Flores...........>.........dem i?,, dito dito.
Todos os Correios partera ao meio dia.
PKASES DA LU;
Qnart. erase, a 6 as 10 h e 56 m. da tarda
La Chela a 14 as 11 li. e a8 rn. da tar >a
Ouart.miiijj. a 11 s 9 I*, e 10 m. da tarde
La iNova a 29 as ti fi. c 58 n. dd man.
Alare cheia para o dia u de Junho.
As a horas e 5 minutos d mam.
As 3 horas e 1S minutos da la ru.
12 lV, Jnho. Numero 129.
CAMBIOS. Junho i i.
Londret...... 3 i/a d. par Ifcoo eed.
MitMa....... 70 a 73 por 0/0 premio, por metal oll'erecido.
Franca......."igrcil por/raneo.
hin de Janeiro ao par.
CURO Moedas"de 6gioo es., Velhm fooo a \iffgoo
Ditas ,, Novas i4*5oo a 14*700
Ditas de igooo rs., Hfnoo a 8*200
PRATA Pateces Kratileircs---------------1^67. a 1*090
tt Pezos Coliimnarios----------------- i*6To a ijfyo
n Ditos Mesicinos------------------- 'ff(>5> 1 *o7o
jj Miuda -------------------------------j(M4o >i^o
Descont de Bilhetcsd'Afandega I 1/8 r*> 'o ao mer.
dem de Letras i4 por hos tirinas orTercido.
Moeda de cobre a 4 >or 100. de disc.
Das da Semana.
8 Segunda >< 1. Oitava S. Salustianno R.
9 Terca >Ji 2. Oitava S. Primo e Feliciano Mm. -
10 Ouarta Temp. jejum S. Marguida Rainlia. -- And. Jlo'Juiz de Direito da
3. vara.
11 Quinta S. liarnabe' Ap. -- Audiencia do ht de Oreifo da 2. v.
lf Sexta Temp. jejum S. J.ij dt S. Facundo Audiencia do luiz de Direito
1. vara.
i3 Sahhado >J Temp. jejum S. Antonio F. Padro-jiro da Provincia.
i4 Domingo da SS. Trindade.
RTO DE JANEIRO.
CMARA DOSSRS. DEPUTADOS.
Sessoem 7 de mato.
Presidencia lu Sur. Marcelino de Brilo.
As der lioras da manh faz-se a chamada 1
e nehando-se reunidos os Snrs. deputados
etn numero lepa I, abre-se a sesso le-
se h npprovarse a acia da antecedente, de-
pois de urna emenda de redara.
O Snr. primeiro Serrelario d; eonta do
expediente leudo os sogt:intcs orurios.
commissao da mesa. Consulta-se a cmara, e
psla decide pela alFirmaliva.
O Ilustre deputado prope mais a urgen-
cia para que entre em discusso. E' ap'a-
ila a urgencia, e discutida nao se npprova. Fi-
ce por tanto addiada a nomeac da commis-
sao do banco.
Prncede-se a nomeac da commissao de
petieoes, eahemeleitos os Srs. Torralo com
55 votos Peixoto de Alencar 34, e Quadros
Aranlia 3i.
O Snr. Aurcliano tem a palavra pela or-
dem como relator ra commissao da respos-
ta a fulla do trono, e le a sepilite resposta.
Senbor A cmara dos depuiados ren-
Dn ministro da fasenda pedindo que se
lhe disigne o dia e hora para aprentar a pro- : de grapas ao Todo Poderoso pelo rompleto
posta do poder executivo para a fixaco das reslabelecimenlo da saurle preciosa de V. M.
d espesas ge raes do imperio para o nono f-;I e fela continuadlo da que felizmente go-
nanceiro de 8/|i a i842. e relatorio da re- zao as Augustas Princesas Brasileiras.
jiariicaoa seti carpo. O Snr. presidente de-
signa odiado hojf ahuma horada (arle.
A cmara, Senhor, profundamente con-
vencida da importucii do consorcio dasAu-
J)o ministro da guerra remetiendo > re- gustas Princesas sobreoqual tem V. M. I.
ucrimento de Antonio Luiz de Noronha da grande interesse pela naturesa e peU lei e
SiUa, fin que representa ter direito ao sol- vendo com ptazer approximar-se a maion'dade,
do de 45Uooo rs. A'commissao de marinha e de V M. I., assegura a V. M I que se
guerra. ocupara' opportunamente com toda a solici-
Do mesmo ministro remetiendo os deere- tudedeste objecto, q' o trono se dignou olere-
tos de a6 de fereveiro e 1 i de uhril dente an- cer a considernco da assemblea ge.ral.
no, o primeiro aposentando com todos os scus Senhor! K sempre grata a cmara dos
vencimentos os oficiaes da secretaria do con- deputados a noticia deque continuo as re-
selho supremo militar Antonio Jos de Sou- laces amijjaveis entre o imperio e as poten-
za Guimaraes, e Alexandre Jos Tinoco de cias estrangeiras : Ella confia que o ;;o-
Almcida, por se acharem incapases de conti- verno de V. M. J. as mantera conslaniemen-
nuareni a servir por motivo d& molestias e te sem quebra da dignidad, e inleresses na-
o segundo aposentado do mesmo modo e pelo cionaes. E ouvindo s agradavel communi-
mesmo trotivo oescrivo da terceira classe do cacao de haver o governo da Franca ultima
ulmoxarifado do arsen'al de guerra da corte mente resol vido desocupar o A mapa, .1 ca-
Jco Jdalio Cordeiro. A'commissao de pen niara seaprar. com a persuaso deque a-
Ses e ordenados. quelle governo Ilustrado e amigo reco-
Eaz-se meniao de um repierimento dos nlieceu a justica das" reclamaco do imperio
rscrives da cidade de Sanio* provincia de bra*ileiro-
S. Paulo, pedindo a dccisao do pt ojelo que Regosija-se a cmara dos deputados,
tiata do regiment por onde se. iegulo para Senhor pelo aspecto do paiz actualmente
HSCUStas que receliem das parles A' com- esperancoso que V. M. I annuncia ; e con-
missfioa que eslt afecto este negocio. fiando multo no bom seuso, na finnesa e li-
E* lido e appiovado o seguinle requer- aldade da naco, e nos esforcos do governo'
ment para chamar em torno da coroa imperial os
Requeiro que se peca ao governo pela se- nosos irn:aos desvairados, espera ver em
tretara da guerra a consulta do oonscllio su- breve a grande familia Hrasileira elevar'-se
prerao militar de t3 de Janeiro, sobre re- reunida ao grao de prosperidade egrande-
querimenlo doalferea Silvestre Hennquede 7d que lhe compele entre as naces do
Kioto com os papis annexos igualmente mundo
a consulta inmediata sobre o mesmo Hidivi* j Scnlior A cmara dos deputados, sem-
duo com os despachos <|ue llie s> 1 eljlivos pre atienta ao progressivo mellioramenlo do
Igualmente a consulta de i) le maio de piz e considerando a iidluencta que iipIIb
1H34 sobre o requer ment do alteres Joo temasteis, lenas ou revistas com circuns-
Rodrigues da Silva, e lisia de 17 de novem- i peccao e maduresa nao dcixata de cotres-
l,io do ursino anuo leraellidas a Pern..mhuco, ponder ;s vistas palernaes de V. M. I. no
assim como a consulta de de abril de iMH exame dos arligos dos cdigoj que a expe-
e despacho de ka de aelembro dito. Henri-
que Keseode.
Ordem do dia.
Continua a eleico das commisses.
U Snr. Henrique de Itesunde pedo a pala-
vra pela ordem e observa a nenliuma neces-
kidade que ha de se hornear a commissao do
banco, para oque manda a mesa o seguinle
requerimento.
Supnma-se a commissao do banco.
I i-- apoiado, e entra em dUcusso.
O Sur. Mues Machado enleude que o
que requer o Snr. Henrique de lleseude nao
jie objecto de tequertmenlo c stm de urna
indicaco, porque lende a alterar o regiment
da casa o qual nao pode ser alterado se nao
por meio de urna indicuclo.
O Snr. Henrique de Resende requer que
fejj disotniado o scu rcjueiiineuto deira
riencia liver mostrado imperfeitas ; nos meios
dealrahir ao brasil colonos uleis e itidustii-
osos e ttomelhoraniento das financasdo im-
peli: persuadida poreru de que pouco ou
ephemeros resultados tero quaesquer medi-
das fiuanaeiras tendentes a esse fim eoi
quanto mediante una discrela economa das
rendas do estado nao forein postas em equi-
librio a despesa e a ieceila nacional. Au-
11 liano de Sonsa e Oiiveira Couliulio. An-
tonio Carlos K1 huiro d Andrada Machado
Silva. Monle/uma.
b'ica sobte a mesa por 24 horas.
Continua a eleico das cominissoes,
Commissao de cotilas do tutor.
Os Snrs. Alvares Machado com 5j votos 1
Pimenlel Beleza 5o, c Freilas 41
Commissao de exame do tesouro.
Os Snrs, Mara do Aniial rom 39, vol( Ponles Visgueiro 98, c Silva Pontes 9.
O Snr. presidente declara que se tem de
nomear a commissao especial para organisar
a le elcitoral.
O Snr. Montesuma manda a mesa o se-
guinle requeritnento : < Que nao se nomeie
este anno a commissao para apreseutar o pro-
jecto de lei eleitoral
l'V apoiado um additamento do Snr. Oii-
veira que diz:Continu a mesma com-
missao etc.
Tanto o requerimento como o additamento
sao approvados.
O Sur. Coelho observa pela ordem que
tambero se deve tomar algtima medida a res-
peito da commissao especial encarregada da
ordenanca militar.
O Snr. Andrada Machado entende que de-
ve continuar a mesma commissao.
O Snr Ferreira Pena manda mesa um
teqnerimcdto concebido nestes termos.
Que as actuaes commisses a encarrega-
da do cdigo do commercio a da ordenan-
ca mililar e a da clasificacao dos bens ge-
raes e provinciacs continen) a existir c
a servir ala darem contas dos seus trabalho),
E' posto a volos e approvado.
Segunda parle da ordem do dia.
Entra em dicusso a re3olucao que concede
a D. Maria Jos Leal da Nobrega ; alem da
penso de que ja gosa o mel sold da pa-
tente de sen defunto marido Luiz Pereira
da Nobrega de Souza Coitinbo
E' sem dbale posta a votos e regeitada.
Entra em discusso o seguinte :
A assemblea geral legislativa resolve.
Artigo 1. Os limites entre as provincia* de
Goiaz e Maranho sao os rios Manoel Al-
ves Grande desde sua embocadura no lio To-
calins, procurando suas primeiras ferientes
al encontrar o rio Parnaiha e o dito rio
Tocatilins desde a foz do Manoel Al ves Grande
al ;i do Asaguaia no presidio de S. Joo
das Duas Barras conforme se acha deter-
minado no auto de demarcaco celebrado
emgdcjulho de 1H16, em cumpriment do
Avizo de 11 de agosto de i8i3.
Artigo 2. Fico revogadas as leis e dispo-
sices em contrario.
Paco da cmara dos deputados 3o de agos-
to de 18HH. Jos Ferreira Souto Pi-
menlel Belleza.
O Snr. Henrique de Resende prope o ad-
diamentodesta materia para (se peco ao go-
verno informacocs, ouvindo os presidentes
das respectivas provincias, e asscmbleas pro-
vinciacs.
E' apoiado, e entra em discusso.
JJepois de al jumas observaces feitas pelos
Snrs. Sanios Azevedo Pimenlel Beleza.
Ferreira Souto, e Henrique de Bcsendc o
dddiamer.to posto a votos, c approvado
Annuncia-se achar-se na sala iminedata
o Exm. Snr. ministro c secretario de es-
tado dos negocios da fasenda, c sendo inlro-
duzido com todas as formalidades do estilo,
e sentando-st dirciu do Snr. presiden-
te l a proposta do governo que fixa ades-
pesa geral do imperio para o auno inaneciro
do iB4' a H4i cuja despeza fixada em
2o 564; pois o lugar com ptenle la o rcUtorio da rc-
parluo a seu cargo.
Concluida a leitura retira,e. o F-m. mi-
nistro com as mesuias formalidades com
que entrou. Tanto aproposta como o rela-
torio sao remettidos ; primeira commissao
do seamente.
Entra em primeira dSCU*o o prnecto d3
desreto numero 1 ir> (Je 18 >S. ofTereci/lo pela
commissao do commercio industria e artes,
que trata da colonisaco.
O Snr. Henrique de Resende, prope o ad-
damento deste projecto pira q>:e volte a
commissao a qual unida ; de estilstica ,
tratem deorganisar urna lei mais convenien-
te a respeito.
E' apoiado o addiamento.
Tomao parte na discusso os Snrs. Souza
Franco Maciel Monteiro Henriques de
Resende e Aureliano ; e discutida a mate-
ria o addiamento e posto a votos- e appro-
vado .
O projecto onrovado em primeira discus-
so para passar segunda.
Passa-se a discutir o seguinte projecto de
resol ucao.
A assemblea geral legislativa resolve.
Artigo nico. Fico approvadas as contas
do tutor de S. M. o Imperador, e de Suas
Augustas Irmes, periencentes ao anno que
decorreo do primeiro de abril de iH35 ao ul>
timo de Marco de iBjG.
Paco da cmara dos deputados em al de
jtilho de iK-W -F P. Almeida e Albiiqtier-
que. J. P. de Carvalho. F. Alvares Ma-
chado.
E' sem debate approvado e adotado.
Entra em discusso o seguinte project,
A assemblea geral legislativa resolve.
Artigo 1. Alem dos aoo;eooUooo aplicados
aos alimentos de S M. o Imperador, fica o
tutor deS. M. I. autorizado a gastar mais
5o;oooUooo res na compra de carruagens,
baixella, oias allaias, e mais mobilia para
a casa imperial.
Artigo a. Fico approvadas es contas do
tutor de S M. o Imperador, e do suae Au-
gustas Irme? perteneentes ao auno que
decorre do 1. de abril de i8j6 aoultimode
Marco de 1837-
Paco da cmara dos depulados t4 de agos-
to de 1837. F. Alvares Machado
Sobre oarligo 1. fasem varias observaces
em que se julga que a sua materia est preju-
dicad.i.
O Snr. Cameiro Leo offerece um reque-
rimento de additamento do artigo 1. da reso-
luco, para se tratar do seo objecto na lei do
orcamento, ou quando for possivel.
O addiamento proposto apoiado e ap-
provado.
O a. artigo da resoluco sem debate ap-
provado, e adoptado.
Sao igualmente approvadas, e adoptadas
sem debate as seguinles resoluces.
A assemblea geral legislativa do imperio
do Brasil resolve.
Fico approvadas as contas a presentadas
pelo tutor de Sua Magestade o Imperador
das Imperiaes princesas, relativas ao anno
(pie decorre desde o i.ds abril de 183^ al 3i
de marco de i83R.
Paro da cmara dos deDUtados 11 de jtilho
de |838. J. I. Vaz \ ieira. L. J. Kibeiro -
Francisco Gomes de Campos.
A Assemblea geral legislativa decreta.
Artigo nico Sao approradas as contas a-
presentudus pelo tutor de S. M. 1. edas Impe-
riaes princesas, relativas ao anno que decor-
reo do 1. de abril de 1858 ao ultimo de mar-
co de i83).
foco da cmara dos deputados 16 de agosto
de ibi1). Jos Mt-rianuo de Abuqucrque Ca-
valcanti Joaquim Jos de Oiiveira Tbeo-
obilo Bcnrr!'!" OltOni


3
DIARIO D R
PERNAMBCO
h
Btm
<) Sur. presidente observa que por esquet-quese proceda quanto antes" a venda,dosa-
meiilo no entrara ero discussao o voto em vaos ; que a Presidencia aporova o seo pa-
ipai do do Sr. Rafael de Carvalho. quan-| rerer podendo em consequencia mandar affi-
do se discuti o projecto de S-j spprovan-
-do as rentas do Hitcr de S. V. I e por isso
offerece considerar-Jo da cmara este nego-
cio.
Os projectos de que trata o voto em sepa-
rado s;!o os seguintes :
A assemblea geral legislativa resoWe:
Art. i. Aprovadas as conlas do tutor ue S
M. e AA. II. do anuo de i6 a i8 i;.
Arl. a O tutor mandar orear as obras
que devem ser concluidas, cada urna de persi
i'endo urna coliiiiina em se pardo n'este or-
namento dos valores 'calculados sobre os ser-
vicos dos escravos trabalhadorea e olllciaes da
-asa e os materiacs que a usa pu#a 0u ele-
va lar.
Art. 3. O tutor ecoropanhar as suascon-
tas do inventario das cOasas que compSe o
\alor patrimonial da coroa.
Paco da cmara dos depuladcs 14 de agosto
de 1837. Rafael de Canal Lo.
A assemblea geral legislativa resolve :
Art. 1. O tutor de S M. eAA. II., man-
dar fazer a demarcacao da fasenda de San-
ta Cruz pelo lempo dos jesutas.
ArUa. A fazenda constar da Jterra que
sobrar deduzijido-se entre esta nova demar-
cacao e a de 18*7, aparte abandonada da
superficie primittiva, e a parte abrangida pe-
lada I $97. '
Art. Fico revogadas todas as disposi-
coes era contrario.
Paco da cmara dos deputados 14 de agos-
to de 1837. Rafael de Carvalho.
Depois de se fazerem algumas observacSes
sobre o artigo que trata de se mandar fazer a
demarcacao rja lazenda de Santa Cruz o Sr.
Andrada Machado lequer o addiamento d'este
negicio.
-iddiamrnlo apoiado e a discussao fi-
c> add'ada pela hora.
Dito-Ao^Prefeilo da Comarca [dizendo-
Ihe que ao disertor que acoropanhara o seo
ofticio do i. doeorrnnte tinba dado destino e
xar edilaes para a arrematarn dos ditos ca- 'quanto ao.prorpdimcnto da Guarda Alfande-
vallos jga. na noite de 3o do mez p. p que no
ito-Ao Commandanlp Geral do Corpo de ; Commandante Superior se havi derigido of-
fosse
dos a rcunirem-se amanha no paco do sena-
.. e d para ordem do dia da primeira ses-
usso da indicaeo do fSr Heuriques de He-
vende sobre a nao nomeaco da cmmisso do
banco, primeia discussao do projecto 11. Jo
de i838 que versa sobre hypothecas 0 pro-
jecto n. ib5 de 18J8 sobre as contas da c-
mara municipal d'esta corle ; dita do pro-
jecto n 111 de 1 83q i emendando senado sob
73; eos projectos ns. 37 de i'ig 167 de
i838 e iaa.de 183Q. Levantou-sea ses-
so pelas dyas horas da tarde*
PERNAMBUCO.
L>LV t!.i\J.NO OA l'i,U\L\U. '
Expediente do dia 3 do correte.
OfficioAo Commandantedas Armas, en-
viando-lbe dous processos de reos militares .
]ulgados pela Junta de Juslica a fim de que
faca execular assentenras nelles proferidas.
Dilo-Ao mesmo. repondendr-ndo-lhc que
podeacceilar o oferetimei.lo que faz o ex Ci-
rurgiao Mor Manoel Bernardino Monleiro
em qualidade de Cirurgio de Partido para
servir no 3. Batalhao deArtilheriaap alter-
najido com o respectivo Cirurgio Mor to
servico do Hospital Rgimen tal com o. venc.-
roento mensa! de 33 rs. romo partecipa em
seo officio desta data ficando dispensado o
Doutor Luis de Pruma Muniz Tu va es que
actualmente se aclia incumbido de exercer as
suas fanecoens no mencionado Batalhao.
I)ilo-Ao Inspector da Thezouraria da Fa-
zenda rommunicando-lhe u con leudo no
precedente officio,
dem do dia 4-
OfT.cio-Ao Commandante das Alinas, en-
viando- Me as guias de tunta remitas e no-
ve soldados invadidos viudos do MaranhSo no
Biigue Pavona, a (ira de qnelhesdl o des-
udo conveniente*
Uito-Ao mesroq commuuiando-lhe que a
Presidencia, por despumo desta data ronce-
dco passagem para a Compaas Provisoria
de Caradores de 1. Linha da Provincia das
Alago) noCahode Esqundra do 3. Batalhao
de Artilhera Antonio Joaqoim da Silva.
Idto-Ao luspeclOI da hezouiana da Fa-
zenda cotuniunicando-lhe que por Derroto
de 18 de Mato ultimo lu {Momeado pan o
Cargo de Ministre Secretario dt> Estado dos
negocios da la/cuda o Lxiu. Sr. Jozt Anto-
nio da Silva Mais.
Dito-Ao Inspector da Tliezcuraria da.-.
Rendas 1 rovinciaes espondendo ao seo of-
icio do correte em queYepi escrita que de-
loserdissolvidano 1. deJ-ulbo luturo ;
Companbiu iVIontad.i do Corpo de Poik'ia, se-
gundo deteimina a Lei ProunGal n. 8i,jul-
1 conveniente aos inteiesses da- Fazenda ,
Polica comrr-unicaudo-lhe o conleudo no
precedente officio.
Dito- \o mesmo enTnmuncaftrJo-lhe, rjue
o Cidado Tito Fiok Romano foi despensado
do Lugar de Ajudante do Corpo de seo Com-
ui.in- i-
Diio -Ao Inspector da Tbezouraria das
Rendas Provinciaescommonicando-lne a des-
pensa de que trata o officio precedente.
CMMANDO '^AS ARMAS.
Expediente, dn da 5 do corrente.
Officio-Ao K\in Presidente remetten lo-
Ihe duas requsicespertencentes ao {".s(|ua-
drao nma d ohieet% que se fasiao uecessan-
os ao concert dos sellins para que fosse sa-
tisfeita pelo Arsenal de Guerra : onlra eon-
tendo outros oheclos para ser satisfeita pelo
Corno de l'olicia.
Dito-Ao Commandante Superior da G. N.
do Municipio comunicando-lhe o estado de
relaxacu em que esteve na noite de 3o do
me/, p. p. a guarda d'AIfandega que al
multo larde eneomodou a vizinbauca com a-
larulos e dicterios e bem assim que um
guipo desoldados da Guarda Principal,
Commair.lada |ielo Alferes M. E. do R. B. ,
eslava bontrui as 7 horas da noite no Caes
pouco distante do arco de S. Antonio as Iotas
com una mulber que por ali transitara dei-
xande escapar piavras ofensivas da moral
publica.
Uilo-Ao Commandante Geral do Corpo de
Polica significandc-lheem resposla oseo
officio de 31 do mez p.p. que tinlia provi-
denciado sebre a falta commetlida pelo >ar-
gento do 3 Batalhao d'Arlhcria que es-
tete de guarda a Cadeia no dia 'o-
como
O Snr presidente convida os Srs denuta- Portaria-Ao Tenenle Coronel Comandante
. _______:_______________1 -. .. 1 ,i l^------,:._ _j___i_ j 1 _. 1. u_._-
do Deposito mandando d'ordem da Presi-
dencia dar baixa aos remitas Manoel da Pai-
xao Pimentel Antonio Joze llenriques, Do-
mingos d A Imeida Gomes Cabial e Joao Fer-
reira, por terem sido inspecionados pela Jun-
ta de Saude em Sesso do dia 3o do mez p. p
e julgados incapazes do servico.
Dila-Ao IVajor Commandante do F.squa-
drode Linha mandando pelo mesmo moti-
vo e na mesma conformidade dar baixa ao
soldado Manoel Antonio de Moura.
Dita-Ao Commandante interino do v. Ba-
talhao d'Arlilheria mandando dar baixa aos
soldados Jo/e Alvesde Ponles Jo/e Fran-
cisco 2. pelos motives exarados as prece-
dentes Portaras.
Dila-Ao mesmo mandando dar baixa ao
soldado da 1. Companhia Antonio de Fre tas
Mngaihaes por ler finalisado sem nota oseo
engajamento e nao querer continuar no ser-
vico.
dem do dia 3
Officio-Ao Tenente Coron "Cotnmandan**
te do Deposito remetiendo* 1 i e os papis de
conlabelidade do t estacamont da Comarca
de Sanio Antao nos nu/.es Abril e .vaio .
para que OS examinasse, podendo entregar a
sna importancia ao arvorado Maxinriano do
Reg tarros, que esta\a autborisado pelo
PrefeitO pata ;>. rectfber.
Dilo-Ao mesmo remetiendo-Ihe os pa-
pis de ConlaJelid .de do Destacamento do
Rio Formoso n 1 mezes Abril e Maio para
que os examinasse podendo entregar aoU-
bo Prauciseo Rodrigues Pimentel a importan-
dos vencimenlos do mez de Maio*
Dilo-Ao iVlaior Commandante do 1. Ba-
ficialmente para providenciar
justo.
Dito-Ao Prefeito da Comarca de S. Anto ,
disendo-lhe em resposla a o seo officio de 3 ,
que o portador Ibe entregara a ntpor'ancia
dos vencimientos do Destacamento nos me/es
Abril, e Maio cuios papis de Conlabelida-
de tivero o competente destino,
dem do dia 4
Officio Ao Fxm. Presidente, envian-
dr.-lhe urna relaco de varios objeclos perlen-
centesa Fortalesa de lamaraH que deriio
ser recolbidos ao Arcenal de Guerra, ser-
vi ndo-se para esse fin de expe.lir a compe-
tente ordem.
DitoAo Commandante interino do 3.
Balalham d'Artelhera reinvi indo-lhe o
Conselho de DireccSo feito aos Soldados do
Corpo de seo Gommando Viejas Pessoa pa-
ra que o reformasse no sentido que se Ibe in-
dicava.
DitoAo Prefeito da Commar-a do Rio
Formoso reinviiindo-lhe os papis de Con-
labelidade do Destacamento nos meses Abril .
e Maio do correte nmi<> para que os refor-
masse no sentido do officio que ao seo ante-
cessor se drmica em 8 do dito Maio, e en-
viando um modello do Pret.
Portara Ao Commandante interino do
3. Balalham d'Arlelheria mandando ex-
cluir do mesmo com guia de passagem para a
Companhia d'Artfices em qualidade de sol-
dado o Cabo Primo Feliciano Melando.
DitaAo Fxm. Director interino do Ar-
cenal de Guerra authorisando-o par man-
dar receber com nracfl na Companhia d Arli-
ices o soldado mencionado na precedente
Portara.
THEZOURARIX PROVINCIAL.
Fditaes
O Inspector da Tbezouraria das Beodas
Provinciaes faz publico que em virlnde da
Le Provincial n. 87 de G de Waio perante
o Tribunal da mesma Tbezouraria nos dias
19 e -z de Junho prximo futuro as
enze horas da manha se ha de arrematar em resse mais novidade,
ditas plainas de 6 a 8 polegadas e lmntiV.a
de 4 a 8 ditas : quem as pertender fornecer
compareca nesta Beparlcft no dia 1* do cor-
rente. Arsenal de Guerra 11 de Junho de
1840. O Director, Coellio.
P R F F E IT R A;
Parte do dia 9 do correnle.
Illm. e Fxm. Snr-----Fora honlem presos
pela 1. palrulha lo dislriclo da Madre de D-
os o pardo Manoel do Nascimrnto da Vera
Cruz, por estar ebrio, c. :s ca becadas com
ontro em ca/sa de urnas mulheresde 'iih pu-
blica ; foi solt : e pelo Sun-Prefeito desta
Fregui'/a os pretos Jote Mara forro, An-
tonio, escravode Joaqoim de Santa Anua
Pacheco, e Appolinariode ^ebasliodos <)-
hn
Co
Mor nrln
pnlos Arco-rprle i'proam
derem de conivenca vender dois escravos do
mesmo Spbastiao dosOcnlns : forto conserva-
dos em prisas pura averian i pelo Sub-Pre'eito de Jabontilo, Joaquina Ma-
ra por ser indigitnda, orno conivenle no
assassinio feito m Luiz de Frsuoi.
PJada mais consta das parles hoie recebidns,
Dia 10.
Illm.se Fxm. SnrForao bontem presos
pelo Snh-Prel'eiio da Freguezia do Recfe us
porlngitezes Lus Antonio da Silva e Anto-
nio Pedro este por ter insultado e injuria-
do aos soldados di Guarda da Alfandega a
nquelle por desobedecer fugimdo ao chama-
do da Polica fasendo-se suspeito de ter tido
parle no [erimeuio feito em urna muliier
com urna pedrada ; o 1 foi sollo e 02 re-
medido para a Cadeia : pelo Ordenanea do
mesmo Sub-Prefeito o bespnihol Joze Andr*,
por ser encontrado com um caivete de suo,
proiTissao ; foi solt ; pelo Sub-Prefeito des-
ta Freguezia os pretos Paulo escravo d Al-
varo Fortunato Jordao e Luiza de um tal
Lidalo morador nos Affogidos porestarem
fgidos; foro remedidos seos senhures
pelo Sub-Prefeito da Boa-ristaoutro pretode
nome telippe escravo de Costodio Manoel
Goncalves por desobediencia ; loi remedi-
do para a Cadeia ; e pelo Sub-Prefeito d"0-
linda o pardo Atbanaso de Soura, soldado do
, Corpo d Artilheria por suspeita de ser
desertor : fui remedido ao Commandante das
Armas.'
Dos partes recehidas nao consta que occor-
talho Provisorio expedicionario ao Mara-
nho, n 1..... doa< irlesofficios, que
tractarSo de is Militares e feli-
ritando-o pe as da I-ca-
lidade sol seo Cofomando* .
Uilo-Ao Commandante do Forte Pao ama-
relio, reme'tendo-lbe s importancia dos ven-
e n en los do Destacas^pnlo no fireseule mez ,
e que de hora em ruante sei a o sold do Des-
lacanienlo cobrado mensalmente e nao de io
em 10 dias como se pratcarai
Dilo-Ao Lommandante interino do 3. Ba-
talhao d'Artiltieria respondendo ao seo offi-
cio de 23 de Maio ultimo e autborisando o
Conselho administrativo p:ira das sobras dos
dinheiros eaistentes em caixu, fazer a compra
di- urna eserava lavandeira, a qual ficaria sen-
do prepriedade do Hospital Regiaienlal e a
cargo do Ajjenle do mesmo.
Dito-Ao Commandante interincvdo Fsffua-
i'i.io, icmettcndo-lhe oCiarim Joo l'ian-
ciaco Gomes de Oiiveira que foi a preso em
S. Anlo, para r|ue o casliyasse a seo arbitrio;
por isso ;ne a sna *ozencia nao tiulia excedi-
do de liezdias.
basta publica a quem mais der por lempo de
hum anno contado do i. de Julho do corren-
teas Rendas seguintes.
1. Furo das caixas e fechos d'assucar.
a. Taxa das passagensdos Riosdos Muni-
cipios do Pteci'e e Olinda.
EDITA 1..
Francisco Antonio de S Barreto, Prefeito da
Comarca do Recfe t "por S iM. o Impera-
dor a Quem Dos Guarde e'c.
Faz saber que na Cadeia d'esta Cidade se
acha preso ha dias o preto de uome "ano-
As pessoas que se propozerem a esta arre-el, de naco Camondon;o o qual foi cap-
mataca.t comparecao na Salla das Sessoes da i turado pelo Sub-Prefeito da Ireguezia da
predita Tbezouraria nos dias cima indicados
munidas de Fiadores idneos. E para cons-
tar semandou affixar o prezenle e publical-o
pelo Prelo. Thezouraria ras Pendas Pro-
vinciaes de Pe.rnambuco 3o de Maio de I840.
Joo Baptista Pe eir Lobo Jnior.
O Inspector da Thezouraria das Rendas
Provinciaes faz publico em cumprimento d 1
ohViodoExm Snr. Presidente da Provincia
de 4 do correnle nos dias 16, 17 e 19 res -
le mez pelas 4 horas da larde, perante o
Tribunal da mesma Thezouraria se hade pro-
ceder imprelerivelmenle a venda por arrema-
taeo em hasta publica dos cavaos da Com-
panhia de t avallara do Corpo Policial.
As pessoas que pretenderecm laucar com-
parecao na Sala das Sessoens da Bobiedita
f bezouraria nos dias acims indicados com Fi-
adores idneos E para constar se mandou
afhvar o presente e publica-lo pelo Prelo.
Thezouraria das Rendas Provinciaes de 'er-
nambuco lo de Junho deitjo. Joo Bap-
tista Pereira Lobo Jnior.
Annxjkcio.
A-Thezouraria Provincial paga aos Fm-
piegados Pblicos Provinciaes que percebem
em molimientos em moeda de prala o mz de
Marco nos dias 2 e i5 dcMe torrente mez.
Thezouraria Provincial de l'ernambucj 11 de
Junho de iHio Joo A .1 noel Mendes da
Cunda e Azevedo Tbezouieiro.
B a-visla por estar fgido e disse ser escra-
vo d Antonio Flix Viera morador no sitio
do Queimado e muito conbecido do Reve-
rendo Vigario Joo da Silva ; afin de que o
Snr, do dito preto o venha reclamar em 3o
dias contarlos da data d'este compenleinen-
le habilitado. Recita 5 de Junho de iH/Jo,
S Barreto
[foticias Estrangeiras.
PORTUGAL.
O IA 4 I)E ABRIL.
O da 4 de Abril era notado nos fas'os da
nossa Paliia pela victoria que era 161a alean
con em Tnger Duartede iWeneaes ; ho tor-
na-se mais interessante por ser o ariniversario
ra nossa Joven e idolatrada Rainha a Se-
11 hora I) Mara que completa os seus
* i anuos re idade por ter as. i lo a 4 de A-
brildei8if). Representante das vicisstudes
Diversas Re^arpiyoens
humanas, esta Augusta Filba re Beis loi
asss provado o calix da amargura que desde
os seus mais teios anuos Ibe t'hegara aos
labiosmSos profanase perjuras Rainha dos
Porliigezes pi la lbdcaf/o de seo Augusto
! ai Ella atravessoii os iia*i'S para assentar
se no Throno de Seus Anlejw s^dos este
Thrnno. porm i i e nao partencia de >cio .
pois Iho havia usurpado sen pioprio lio!!
RJKZA O CUNbLLAliU.
A Pauta be a mesma do nuni. 123
*> "
CORREIO.
O Brigue Escuna Carolina recebe a mala
para o INjaranho no dia i> do coi rente as j 1
iioras do dia,
O Arsenal de Guerra compra porcao de
limas chatas e meias canas de 4 a 14 pole-
gadas ditas triangulares de 4 a (3 ditas ,
Entio una lilia feliz e livre lhe abre os bra-
cos e recebe em suas praias fortunosas a !'eil
Proscripta, que. abandonada da Legtimi-
rlade, victimada mais nefanda Poltica, se
entreteje em bordar por Suas proprias mos
o Estandarte da honra e ra Liberdade que
conduziu depois praias rio Vlindello essa
plialange de Bravos que boje sao victimas de
una nova usurpaco.
Quenr ah lo seplentrionalmenle gelado
que nao sinla anda pullar-lhe o coraco no
peilo ao letoidar-se dessas scenas do heros-
mo e de gloii.r desses dias bullanles de pri-
vacoes e de virtudes que liverao logar no
memorando cerco desla Cidade ? Pois esses
i
*


i
I
Imaros ensopados cm sangtie, csses edificios
desmoronados WSes cadveres que amura-
llia a Cidade fu vicia esses sacrificios em
fim ludo Porluguezes ludo bi preciso
para enllocar a Nossa Mari* 9. nesse Tlirono
quelite .veu Pai dora; e que a Ciliado do
I'orio llie resgatra.
Sim loi o Porto a qncm S. M. de ve a Co-
ma que llie ringe a Augusta Fronte; sem o
valor dos Portuenses sem os seus inmensos
sacrificios a Joven Filba de Pedro /" seria
sacrificada ; Poltica e nao reinara como
boje sobre o Tlirono do Grande Alfonso.
Quatorze anuos lia que Ella reina e niui
poneos que Fila preside aos nossos deslinos
(guando mal convalcscida dos insultos di
Usurpadlo, (lescmcava ao lado de Seu, Pai e
beba o nctar da victoria ''.Ib1 vo oue lio
rncos ingratos insultava o Seu proprio Li
berlador Klla chorou ... e suas lagrima
filia es fora a consolaran do Hroe ultrajado !
O Genio da desgraca eavoacava i egro e in-
cancavel sobre a cabeca da Bainha Sen Pai
que por Ella sacrificara duas Coroas. -cu Pai
que por Fila sacrificara propra vida, a des-
ampara nos ingratos que coin o son izo de u-
ma aleara feroz aceompanha Seu cadver ;
Be poli lira qwe llie tinha cavado e onde com
Elle se enterrraS os destinos da nossa infeliz
Patria! A Augusta Filba da desgraca chorou
de novo e leve ao menos a consolaco d(! ver
que o Seu 1 orto chorara com Klla .Masa
correte de suas lagrimas nao se estanca ; de
novo ellas correm pela prematura morte de
Seu Esposo desse Principe malfadado fque
appareceu cm Portugal como apparecem os
relmpagos ; appareceu brilbou, fugin As
lagrimas do I orto COnSolraQ Seu thalamo
viuvo e solitario.
Masas lagrimas da Joven infeliz nao ees-
sao *, que ellas se desptendem em borbolOes ,
quandoos assasstnosde seu pai a obiiga a ser
perjura, e a derruhar a obra immortal que
Ella jurara manter na infancia do seu Gover-
no F.m balde Ella busca em Belcm salvar a
Arca Snela a Iraicao e a flaqueza ia a seu
lado : o crime triumpba e os cadveres de
seus amigos atiestan o martyrio da fidelidade !
Alas suas lagrimas nao veda que Ella ouve
na Ha rea os ltimos arrancos da honra ; e da
virtude e escuta pouco depois os uvos tri-
umpbantesda fera que rasgava em mil peda-
eos o penacho infeliz do herosmo disforluno-
8o Mas suas lagrimas nao p;ra5, que Ella
se v na dura necessidade de proscrever os
seus amigos e de negar o pao aos seus de-
fensores Sitiada pela farcao de sacrificio
em sacrificio Ella at se abandona ao Covei-
r<> le seu Pai mas a sombra de sen Pai
corre em seu auxilio o genio da anarebia
que em l de Marco nao ficra de todo derro-
tado levanta o sitio e a alma da llainha ,
respirando um ar mais livre se espraia por
una alhmosphera de mais grata espera oca.
Portuenses. amigos da Filba do vosso ami-
po debaixo desta atmosphera risonha e es-
peranzosa que a nossa Rainba completa hoje
os seus 21 annos O novo 4 de Abril annuii-
ciaoanior maternal, a liberdadu legal, a
orden) e a prosperidade : nunca asna aurora
bi mais encantadora, nem o seu sol promet-
teu raios mais brilhantes e esperancosos Fes-
tejemos pois este dia mas nao festejeiros com
o ardite das furias com os uivos da anar-
i'hia : congratulenio-nos e mostremos a So-
berana (ue o nosso uniui pensamento felici-
dade eso a felitidade da nossa Patria pos-
ea Klla ser feliz debaixo do imperio da Kei ;
possa ella recuperar seu antigo brilbo sobre o
sceptro da Filha do Grande Pedro ; possaS os
das desta Augusta idolatrada Soberana tocar
a meta da eternidade para bem da Patria,
de quem Klla Mi e de quem deve ser de-
fensora. Portuenses amor ; Soberana li-
berdade com ordem regozijo sem lagrimas,
c < is o vosso carcter ; nao o desmintamos no
4 de Abril de |84*
IIVMHO AOS AKKOS DA RAIKBU.
A Filha de Pedro
Formosa e gentil,
Fi Astro que l.rilba
rso qualro de Abril.
Domen'os, Lusos ,
O genio do mal,
Mara triumpba
]No Porto lita I.
Em quanio as veas
Singue miar ,
Seu throoo nao hade
Cabr, baquear.
jomemos Lusos, &c
Por Ella vencemos
Em t onle Ferreira :
Cassiibas e Pernea,'
XUarvo, Asseisseira. ^
Domemos, Lusos, &c.
DIAR [O DE
Por Ella militares
De Lusos morrrao ,
Por Ella seusangue*
Mil outros verlrao.
Domemos Lusos Ar.
Seoiitr'ora com ferro
Um tbrono llicerguemos ;
Com ferro de novo
Seu lltroiio salvemos.
Domemos Lusos &c,
N;o temas Tlainba ,
Dos maus o fumr :
Teu Sceptro desea nca
Em bases de amor.
Don emos Luso Ac.
A' sombra de Pedro ,
Ten Pai immortal
Deende leus rlias -.
Ten lindo natal.
Domemos Lusos, &c.
O 'bruno Sera perseguido ;
Mas nunca quebrado ,
Mas nunca vencido.
Domemos, Lusos, &c.
O Porto o defemle
O guarda osoccorre j
F. o genio da Patria
INo Porto nao morre.
Domemos Lusos Ac.
(peridico dos pobres no porto.)
lotera do LIVRAMENTO.
No da a> docorrenle correm mpreterivel-
mente as rodas da Lotera a favor das Obras
da Igreja de N S do Livramenlo c as ca-
sas onde esto venda bilbeles, Iroca-se os das
outras Loteras.
LOTERA DA M. DA BOA-VISTA.
O Thesoureiro da Lotera a beneficio das
Obras da Matriz da BoaVista, declara que
os billeles eslo venda nos lugares do costu-
me ; e que as rodas anda impreterivelmenle
no dia ultimo do prximo Julbo.
GABINETE L1TTF.RARI0.
O abaixo assignado laz publico em cum
primento a disposicao do art. 3a dos Estatutos
do Gabinete Lillerario de Pernambuco que
o Illm. Sr. Jos da Silva Guimires olfereceo
a Bibliotheca do mesmo Gabinete emsignal
do apreio que d ahuma tal iosliluico as
Obras seguintes :
Rogron. Cdigo do Commercio. .
Diio. Dito do rrocesso Civil. .
Dito. Dito penal >; d instruccao cri-
minal ...... .
Dito. r. Os cinco Cdigos explicados etc.
Recife i) de Junho de io4o.
Luis da Costa Portocarreiro, i. Secretario.
Vol.
TMEATRO.
Domingo l4 do corrente ultima fuucoao.
Beneficio de Mr. Robert.
P R RIf A M R V C **>
Civel da segunda Vara se ha de arrematar em
praca publica a nuem mais der urna morada
de casa terrea sila na Boa-Vista na ruado
Cotovello 1). 3 bem construida sala for-
rada e chaos propros : os licitantes compa-
recaO.
S2T Precisa-se alugar um primeiro ou se-
gundo andar de sobra lo (preferndo-se de
uin s( andar c casa terrc em quahiuer ra do
bairro de Santo Antonio nao exeedendo ue
dez a doze mil res ; que n livor annuncie ou
dirijase a ra do Cahug loja de fazenda do
Cazado unto a de cera.
f O Sur. Galdino d- OUveira Jacome
queira dirigir-se a ra do Rangel D. 8, no
primeiro andar.
tst O abaixo assignado aviza ao respeta-
vel publico queninguem contrare negocio
algum com Joao Antonio Costa sobre urna le-
tra da quanlia de duzenlos e qii trenta mil i >..
a sessenta dias, pagada a dois de Mao e
vencida a dois de Julbo do auno prox p. .
por o dito Costa llie ser devedor de maior
quanlia por documento passado pido mesmo ,
no dia do saque da letra equ'e compensada
esta aquella he o dito Costa devedor ao abaixo
assignado, oque faz publico para que nin-
guno se chame a ignorancia. Francisco
Goncalves Reg.
El?" Precisa-se de um hornera forro ou ca-
ptivo que entenda de refiunr assucar; na
ra da Sozalla INova D."]
-----. Quem precisar ae um caixeiro portu-
guez para loja de fazendas o qual tem umita
pratica, ou para outra qualquer oceupaco,
dirija-se ao porto das canoas a casa doSr. Joa-
quim Baitista Moreira que se dir quem he.
-----O primeiro Secretario da Sociedade
Mnervina aviza aos Socios da mesma que a
Commissao Administrativa determiuou o dia
4 do crrenle para a conclusao da discussfio
dos Estatutos e aprovacao de Candidatos ,
por isso os convida a reunirem-se na sala de
suas Sesses s nove horas da mauha
-----O Sr. Francisco Bssa e Joz Pereira
e que nao ni/e
tanto a quem
dito sitio, que
ni ne seo senitor ; po
perlencerem drja6-e jh
ie scro entregues dando os
signaes.
C5- Precisa-se a lugar urna negra para
vender fazenda, cni<> senhor se responsabili-
ce pelas farendas que se llie entregaren! pi-
jando-se bom aluguel, advert se que, he
para casa de urna senhora solfeii i ; quem este
negocio quiser azer annuncie*
i.*^" Aluga-w para servir- om casa de ho-
mem solteiro sem familia urna negra ou ne-
gro que seja escravos e idosos, pag^ndo-sa
mensalmente dez mil res e dando-se o sus
tent com tanto que srva pira o serv > 'Je
cozinha e porta-fora ; annuncie.
Hjr A luga-se urna grande casa, horaso^
i.t roo;!- re desembarque, no logar dos
Coelbos na Boa-Vista quem a pretender di-
rija-se a na 'l S Guncallo j. 11.
ir D. Mafia Joaquina de Miranda llen-
riques previne ao respeitave! publico qoa
leudo desaoparecido do seo poder huma letra,
da quanlia de i-.i-oW.o rs saccada na ^il!i
do leo em a 8 de Fevereiro de i8b) a i<
mezes precisos por Joa Manoel Das aceita
pelo Dr. Franciscolzabolom de Almeida Pi-
res e garantida por Joaquina Pinto Noguei-
ra a qual foi pelo sacador cedida em pagameri"
to a seo Gnado marido Pedro Manoel Duarte
Gondim estando ella apontada e protestada a
vista do que espera a aniiunci.iiiteque pessoa
alguma faca negocio com a referida L'lra a-
prehendendo na maode quem til i forachada.
Qualquer Sr. que precisar d'um hbil
Professor para aprender ou mandar ensinar
llheiorica Phioophia, Faiiui e Prancez :
drija-se a ra da Grux N. 3} andar de-
fronte ao Nicho do C. S., onde achara com
quem tratar. Adverle que suas li^ pu-
uem ser presenciadas por qualquer curioso c
que promette em pouco lempo mostrar o san
desvelo
su* Arrenda-se um sitio mu perta i
Praca, comca/odevii duas cxcellen-
tesbaixa pai anta i, com bas-
ta cacimbas,
ra para se
ra do Kosario larga no primeiro indar do so-
brado ). ii ao voltar para a ra do Quei-
mado.
X_y Declara-se ao annuncio feito :to Dia-
rio de hontem N. ia; paraa venda de urna
Mr. Robert e Me Robert nesta sua ultima brigadoa Praca.
funrcao se esforcar por comprazer ao res-
de Souza ambos martineiros queirao de-
clarar suas moradias ou procurarem na ra! tantes arvori i
daSenzalla velha a Manoel Francisco Puntes, sendo urna l'agoa di
para negocio de seus interesses. lavar roupa etem alem indo porto
-----Quemannuneiou precisar de um quar de embarque ; quem o pre en ti dirija-sea
to ou sotao dirja-se a ra do Livramenlo
venda !> 2.
- AI uga-se uma caza de ires andares si-
ta na ra do Crespo D. 4 cui os baixos pro-
priospara loja de fazendas ou outro qual-
quer negocio ; quem a pretender dirja-se ao legoa de trras denominadas Ollto d agoa no
Trapcbe da Companliia que achara com '' termo de Macei que essas trras constad d
quem Halar. urna Sismara e se adiad hypotheradas (na
Manoel Jo d Silva Marques e roa do Vigario caza N. 8) no Ca lorio respec-
Joo Amonio da Suva Azevedo fora socios a- iivo desuc ;s<-tC Ouluoro oJbat. :o' *
tA o dia oilo do corrente na venda sita na ra loa.
Nova D. -j5 cujas firmas girava em nomo | *> Vende-se.Um corrame de lustro .-
de Marques & Irmo mas na liquidacao da e urna barretina de pello para O. N., e por
Sociedad; ficou com venda o irmo e socio i mdico preco : no atierro da lioa-vsta, lado
que foi Joao Antonio di Silva Azevedo e o- idireilo D. 54*
Dezeja-se fallar ao Sur. Domingos Al -
-----Precisa-se alugar urna casa no bairro ves Barbosa, e por ignorar-se a sua mora-
peilavel publico com o mais escolhido da sua de Santo Antonio culo aluguel nao exceda da annuncie por esta folba ou duija-se ao
arle, em todos os seus ramos. Tei; lugar ; de oito mil reis mensaes dando-se alguns lugar do caminho do Poco da panella (;na ca
nesta funcSo a muito insigne e famosa prava I otezes adanlados ; e tambem troca-se urna, zaque foi do Sr. Antonio Coelbo.
de Marica Nenra ou o Non plus ultra j- !casa n'ue tem tresauartos, sala sofrivel e u- t^r No da 4 do correle fugio um papa
piena ; gaio de bonita figura com unta corrente n
e Mgica Negra ou o Non plus ultra j;- ,.aS(, ,.ue tem lies nuarlos sala sofrivi
tais execulada da ntanera que a iesempenba ma grande cozinha por outra mais pet,
\lr Robert. Ella consiste em que o Sr. Ro- quem quiser fazer tal trota dirija-se a ra de pe, ou para dentro dos quintaes do patao-
iert lar >assar por debaixo de um cubilhete S. Rita Nova lado da Igreja penltima casa do Carino e julga-se ter sido pegado por de-
grande urna Senhora com a mesma facilicla- n0 fia, da rita. i traz das razas do Sr Joao petxe a pessoa que o
de que joga as bolinbas nos cublilbetes pe-,I %^f Precisa-sede duzenlos mil reis a pre-1 pegou leve-0 ao paleo do Carino venda que-
(lenos. O Sr. Robert convencido deque es-'mo por lempo de seis me/es hvpolhecatido- faz quina-para 0 beco da Bomba que ser re-
la sorte he urna das mais extraordinarias da se ama escrava ; quem pretender annuncie.
destreza tem a honra de dedicar esta execu- j^y A Commissao Administrativa da Soci-
cao ao I Ilustre e Bello Sexo pernamhucano ; edade Pastoril avisa aos Socios da mesma
concluindo pelo assombroso Kquilibrio da a reunirem-se no l'nmingo to do corrente
bandeira Nacional com um Joven no extremo,
aparecendoo Sr. Robert em uniforme de gra-
nadeiroda Guarda Imperial Al de Napo-
len
ACompanhia de Actores terminar o
espectculo por una peca nova ebegada uhi-
mamente de Lisboa a qual se denomina
REINALDO E CATHARINA ou Ai Des-
pedidas do Ha bao Esta bellissima pea
lie extrabida do novo Archivo Recrcio Thea-
Irat dedicado ao bdloSexo, sendo esta, o
i. N. do i lle idu Archivo.
Avisos Diversos.
V3~ A refinacao da rita da Senzalla Velba
D. que (o do Nascimento continua a
relinar com toda a perfeico e por preco
muilo commodo tanto em porco como a
relalbo. Na mesma caza cima precisa-se a-
lugar um pelo, inda mesmo de idade com
lano (ue sej robusto e tambera se compra ,
agradando os seos servicos. t
ir Np dia 22 do trrenle pelo Juizo do
pelas .1 horas da tarde, na ra de liortas
D.48.
G5~ Deseja-se fallar ao Sr. Antonio Fer-
reira Mendes Rraga para negocio seo : na
ra do Crespo I), t lado do Norte.
123" Roga-se a pessoa a quem for cfferecda gao detras da Matriz e atierro da Boa-vis.-
urna salvinha de prata de um s copo, redon- i ta : quem o acbar leve a Botica de Joao Fer-
da guurnecida de renda com um lavor no : reir da Gunha na Praca da Boa-vista,que se
meio elresps, queira ter a bondade de I dir a quem lertence sendo genarosamento
tomar e levar ou mandar caza do Padre j gratificado
compensado.
i^f Na ra Direita D. 21 da-se a juros de-
2 por cento ao mez quinhentos mil rs. sobro
pinbores ou firmas .1 contento.
5_7- Perdeu-se no dia sexta feira 5 do cor-
rente um par de mulos com aros de 011ro ,
e vidros azul claro dentro de urna eaixa des-
do a osa de Cervario Tires Ferreira na ra.
dos Pires, pela ra do Roza rio, ra ao Ara
Laurenlino que de l desappaieceo e se
recompensar ao portador.
tsy O morador da caza no pateo do Hos-
CJ- Precisa-se alugar urna ama de lele
forra ou captiva para criar um minino de
i4 das de nascido ; (tem pretender dirija
ptal onde se vendiaas bogias de carnauba, se a ra do Rozario estreila D. 3i primeiro
mudou sua residencia para a Florentina ca-
za D. onze delimite das cazas que fora de
Joao Zurren onde continua a vender as di-
tas bogias pelo mesmo preco.
S_>- Precisa-se de um at dous contos de
reis a juros de um e meio por cento ao mez ,
pelo lempo que convencionar-se ; hypothe-
cando-se por seguranca predios nesta praca ;
quem quiser dar annuncie.
s^" Ps'o dia 7 do coriente apparecera no
sitio do Capilo Antonio Litis Laidas, no lu-
gar di) Api puco dous. escravos ainda moco ,
andar.
Zlf Do-sede cem at 600,000 rtis a ju-
ros : na ra de Crespo loja I). 4 'a(h> d
Sul.
Z&~ Em Olinda no Varadouro D. 5i la-
va-s e engoma-se com asseio roupa da toda a
qualidade e por preco commodo assiin co-
mo recebem-se costuras.
Mr Mr, Kissel relojoeiro no atierro da
Boa-Vista vende em tunta um sortimunlo pe-
queo de relogios horizontaes om ouro de se-
giindM m'i, 1 aliaiica-SjC aos compradores.


I>!ARIO DF PF, RNAMBL'CO
I
m

BT* .lo.-.' Joaqum P)ias dos Prazerrs faz! mnili mato*, agoa
publico pelo presente apnuneio que lera es- bem publico.
tabelecido urna joja le fazenrias no largo da ar Roga-se a Authordadp, a cujo co-
praiado Cnllpgin em pujo loja tem por ca- u tiect ment lleva lomar, nucir por car idade pora
xeiro o seu mudado Virj simo Gomes Coim-rter compaixao do publico em laucar suas j yenda para pagamento de dividas.
bra aoqual lem encarregddo todas as com-j benficas vistas sobre a grande ladroera, que)
lia em alguns assougues particulares da na
s e &c. LJm amante 3o bairro da Boa vista e bem nssim dos per-
lences da mesma vend cuja relco estar
presente no acto do Iciiao sendo este feito
por authorsacSj do proprtetario da lobredita
pras de faiendas necessarias para sortimento
da mesma loja tanto a dinbeirn como fiad s.
por tanto toda qualquer IransacSo que o mes-
mu seucaueiroe cunhado fuer em sen nome
ilativas is < itas compras, o annuncianle se
respons bel sa e apuna e mesma caixeiro
tambera lem poderes de vender futi a pessoaa
' la honra e probidade.
3^: amadas Iriiiebeiras entrando pelo
pateo do Carmo sexto sobrado da parta es-
qtterda vende-se vestidos Coitos e tambera
se fazemde feitio por preco commodo.
t3~ Precisa-se de urna pessoa que sala
n vender faztidas com mna prela ; quem lito
ronvier aunifoce.
CT Quem preci&ar. de nm rapaz brazieiro
cara caixeiro de escripia por ier bom talbode
letra ou para loja de lateadas e livn. de
(i. Nacional, annuncie.
se?* O abaixo astignado avisa n lodos os
Sis. que negocio no Irapiclie que apjesen-
tem as suas con tas no ornsn 'I'* >'< horas em
sua casa pois o annuncianle nao pode feixar
o seu bataneo sem que estejo rimidos todos
is seus crditos e nao apreseniando ueste
,praso nao responde por quaiquer coitla que
Mja aprsenlas?. Antonio Ferreira da Costa
braga*
%sr
u -------o----- I----------
Rangel e setti reconeavos, pois dia Quarta fei-
ra i o do crrante, observeide urna casa te-
rem mandado buscar \ libras de carne e a.
m indicio pesar etn urna venda e pesou S
libras e meia, e de ostra casa observe!, igual
peso pesar tres libras e urna quarla ; queirSo
S.-s. IIl. por caridade ao publico eoserir es-
tas quatro linbas no sen cslimavel Diario para
conhecimento da competente authoridade, -
O l ni migo das I.; liocuas.
iStf Marcelino Cbometlon tem a honra fie
pedir o rcspeilav I publico que suspenda o
sen uisoa respeilo do annuneio feito por Pos
& Slodart nd diario de liontem, em que que.-
ria prohibir o annuncianle de l'izer sua via-
gem a Mocambique por o a mi uncan te 1 he
ser devedor da mdica quanlia de ili.ooo.
qrto o annuncianle lem de pagar anda da qui
de/, meres. En pens que esses Snrs In-
glezs esloengados na esculla de sitas espres-
soes iv lugi e Piigar ) quauuu elle dceui sa-
ber melhor de que outra pesso que liaveu-
do a inda 18 me/es pira pagar tioaonn len-
dolhes |iago mais de un conlo depois do f.i-
ecnienloem que estere em perigo de vida
tSST O accionista das caulellas de todas as
lotera s, avisa aos paixonados desle jog'J que
C o ni p r a s
C^ Carneiros, todos os das ; no assougue
francez defronte da c.ideia.
Vendas
~ DotiS uioleque uui lemete anuos eo
' de io ; na ra do Cabug loja de fa-
Da-se 900,ooo a premio sobre pnho- te adulo venda camellas da lotera do Li-
lll'O Ol iir.'ila na inri ilt\ i i\\n -m l#i!u I ......... ..- ...___.. ,1.. I).. ..:.... I_t .l_ C___
res de ouro ou prala na ra do colegio loja
de relojoeiro se dir.
EF- Precisa-se de um andar de sobrado ou
casa terrea nao excedendo oseu alngnel de
i a li.ooo: na i na do Cabug loja de ia-
zendas < Cas.ido.
*w .No dia 12 do corren le se ha de arre-*'
.matar paja primei vara do Civil na roa
estrellado nozariu a casa terrea sita na roa
da Conceico da lio vista O. 3i.
i..?- Rnga-se encarecidamente ao Snr. Ve-
d.ro Jos dos Santos que baja de nnnunriai
a sua morada para negocio que muito le i -
teres* ou dirija-se a ra do muro da
iba *>. iu las li horas de manda as 8 e das
j as ti da tolde.
ft Sr. IVanoel do IS'nscimcnlo fciV ndon-
ramenlo no atierro da lioa vista loja do Sur
Raposo, na ra do Crespo loja de miudezas
D- 5 na ra da cadeia loja de miudezas D.
'), o >s 5 ponas venda D. 9.
Avisos Martimos.
P \ /! V ') POI TO segu vi,igem at o fim
frente, se o lempo o permitir, o Pata-
orlnguex Primavera. Capitn Jos Car-
tpr Camellas da Sociedade Forruna Ty-
pografia da Lotera de N. S. do Mvramen-
lo ganhando a decima parte dos premios a
pceo de 56o : nesta TypograRa na praca
da Independencia n. -io c na ra larga do
Rozarlo loja de miudezas D. 7
*33
ou tro
zendas do Casado-
Viy Urna cabra ds idade de annos ,
ptimacozinheira e Iavadeira ; na ra larga
do Rozario I) q.
&3" Um negro de muito boa figura e ca-
p'iz de todo o servico ; na roa do Hospicio
^P'T'Mil *^** barr'A.i ,- 1 .,, I ( ....-I-",1 ,1 poba
~~tl ** *** ""^ Jf4V V WHC KAX .......
do Sr li J da Costa.
SS^" Qualro travs de 4 ) palmos de com-
prido 10 a 11 polegadas por face e 8 a q
por outra de massaranduba e sapcaia de
pilao ditas de fi palmos por face palmo e
torno poroulro de camassari e pitia 10
ditas palmo e torno em q'ladro 4^ palmos
decomprdo, de pao deolio, postasno Re-
cile ; a tratar no sitio de agoa Cria de Ik'biri-
bede Joo Lins Caldas.
ssy Um sobrado de dous andares e sotao ,
silo no paleo da Matriz de S Antonio I). 9 ,
um pianno com pouco uzo e de muito boas
voz es urna preti de angola sem vicios nem
achaques* a tratar no mesmo sobrado das .ti
horas da maub as lo, e das duasas 5 da
larde.
Urna escrava de
er Cinco paos para lipoia muito bons,
a 5ono cada um ; na estrada do pomhal sitio
que tem o porto para o beco do cafando.
S^ Por preco commodo barris grandei
com vinho do Porto muito superior ,'e dito
de Vlalvasia. pregos caixaes em barris, al-
gunscom pequea arvaria ; na ra da cadeia
velha 11. 18.
Escravos Fu^icIoh
muito
1 a
na
lesTeixeiaSarea, portera maior parte do ^* Uma escrava de nacao ? com mu
ta 1 regenlo prompto, quem quiser car- j?ura' l,er'lil engommadeira cozin
1 :r 011 ir de passagem para o que tem mui- dlari de urna casa cose cha. rei.._
cellenles commodos dirija-se aos con- Maucar e az Vi'":is qualidades de"doces, da-
i otarios Vndese Olivera na roa do Vi- Se a J?n,e,,l<> Parfl se ver as hahelidades na
D l5 OU ao dito Capitao n,a dire,ta J0 ,aHo do Livramento.
PARA MARAMUO sahira no dia 16 do ^^ ,miX ,)0:""noa de carreira proropta
m^ u u.. manuc uu iiMciinrBro mrnuon- 1 r.uui UlAli/UMl YU san ira no da ib do i. *7*"" UL carien.
a haja deannnnciar asua inorada, para ne- crrante o Rrigue Escuna Carolina ; quem e l""ladl > e inda no estaluiro ,
gocio de seu interesse. quiser ir de passaj.em ou mandar escravos a P amarello ; convida-se a qi
ss* Caiuanova D. ti f\is(e umi rarla Irete dirija-se a K. M. Rodrigues & Irma'os roJnPrar ao raais rigotoso exame ,
vindado Rio de Janeiro para o Sr. Joaj Coc- m ra dos tacoeiros 11. m. ,,a# eixar de agradar pela iiualiv
VJ- Desapareceo no dia 8 de Janeiro do
conenie armo, um escravo de nome Thomaz
de naci angola bem fallante que paree'
creoulo de idade de 4o anuos tem um ca-
lombo na testa muito Pullo rosto com prido
com bastantes marcas de hechigas hucheixas
meias puchadas para dentro e as pernas ar-
quiadas ; roga-se a todas as anthoridadts po-
licias e caplci de campo de 'azerem todas
asdeligencas parado capturarem ; o abaixo
assignado lem por informaces que o dito es-
cravo se acba a coi lado em urna casa fora da
praca motivo porque declara quh nada
exige da pessoa que o tem, nicamente o pre-
co de oo.ooo o .juauto (U-o por elle e seudo
paga esta quanlia nao proceder cnica essa
pessoa ; quem a pegar leve a ra do trapiche
l). i4 Jos Verissimoda Rocha.
ts?" A lies seiiianas desapareced um escra-
vo molalinho de nome Izaquiel baixu ca-
Deca grande algum lano relurcadu cor al-
vacenta com algum is manchas de hechi'as
na cara .levou calcas e camisa branca e
chapeo preto de seda; (|uem o adiar, ou 1,
eolia em sua casa pois elle tal ve se tunln
intitulado fono queira levar ou mandar a
casa de Luiz Rodrigues Selle na ponte velha
da Uoa vis'.a.
*2^" 1' ugio no da 8 do corrente urna prela
de nome Isabel de naca'o OeiigttelU esta-
tura haixa levou vestido de chita azul ca-
misa da algodozinbo e mais urna trouxa
com vestidos um de chita hranco com flores
encarnadas, e oulro preto com llores brancas,
dous pannos um da costa e oulro lino; quem
b pegar leve a ra do JNogueira l). la que
sera gratificado,
fcsy Da-se 100,000de gralilicacao a quem
pegar e levar a seu Snr. um escravo de nome
Francisco de naco cabiuda bastaule encor-
jwdo, altura regular, cora um talho em
e pintada e anda no estaleiro de um s" um dos bracos por cima da monheca
uau de am.'irsl n nn..:,i.. ____ _____ ._..:___ _____ *. .
uem quiser
e por elle
, inda de- Rio de Janeiro para o Sr. Joaj Coe- iu ra dos tacoeiros n. J1. "a* ut*lxar;i ""e agrauar pea ij
Ibodo Rozario. PARAOCEAR' c Acarac a Escuna ? u*ruadoColegio loja dereldjoeiro para
ssr Abaga-se OiSegundo itndar do sobrado Flor da laraqgra forrada e enea vi Ibda de !r,a,nr'.e l,ara ver no estaleiro de Miguel de
ruadq hangel o. ib ; a tratar no i.au- robre e de mu o boa conslrucco. nreiende *orrt*J nao do vapor.
cy Uma venda com poneos fundos sita
e urna
o ra do hangel u. ib ; a tratar
dar do mesmo.
t/j" Ik'clara-se a todas as nessoas mj pq-
tumaO entregar mupa suja pitra lavar a urna
parda de nome Rila i-om os sgraes seg iu li-
les : baixa a cabocolada cabellos crespos e
sollos, representa ter :>o annos de id.ide ,
i.an- robre e de mu o boa conslrucoao pretende
sabir ate* o hffl do corrente por ler meia carga
1:1 i.rini l-i imjiii ,irii... 1 4.......-..... ... ... I .
|- I.......I----- (---|------- ^uinjju. vu |i UC
passagem dirija-se a ra da cadeia do Recite
loja 11 1 7 ou a fallar com o MestM a bordo,
lici nardo de So liza Sonto,
PARA LIVERPOOL, passageiros so
mente, sahira ate* o dia 16 do correle
r'linn ia
embora lugar: rf lpati->no0!to das
U 1 a dolronle da fabrica TSr. Mcsquila.
x, ., -------1-------- I--------- -----" '"'= uc uuiu lias
ntcasa de l-ox & Slodrt, per pie- o re has, levou com sigo um ladoleir de miu-
OaveiS mullo mirac a bom faruu >lu.uc lum ..t.ln.. ^.,__I........_ ___...
cos rasoaveis muo seguras e bem eil.s
inoendas de todos os tamanbos e qualidades
fura engenbos de assucar. tanto para ani-
barruganas cosas-logo abati o qual foi
do Sr. Ignacio de Mello Pessoa e lioje he
ladee pie- ^de Jos Gor.sal ves Fe reir Costa, fugio de
joeiro para, bordo do Rrigue lioaveutura em a5 de De-
zembro do anuo passado
t3^ Fugio no dia 9 do corrente um escra-
va de nome liouilacia levou vestido de chi-
ta i /til? U"..W. .-..;.. .1-, lil^ .... 1
.- I- ,..-.,.,^.....w ouii uc lila mliu iiOVa fe
panno da costa novo rozelas de ouro as
quecostuma lavar, roupa no assude de api- mente, sabiraat o dia 16 do trrenle ,u la,a en6ei,"os de assucar. tanto para ani-
pucos, suspendi a entrega le suas roupas lida e velleira Barca Inghva Columhus, l,aes .L'oino Pa,u goa e vapor, gnilmente
por isso que seu Senbor a iclira desle truiio tapilo l) Creen, tem exccllenles comino- **l'er,ores ssen lamentos de laxas de ferro
queda dala desle en\ante nao se responso- dos, e a lodos os respeitOS supeiioies ou iguaes ')ulldo e eoado das melliores fabricas de Ingla-
l,fin notas ful i u r>iran .. I.....'....... 'os de quahpier jiaijuete ; para passagem di- ,erra .' asse"tameiilos de laxas quadradas de
ja-se ao dilo Capito 011 a casa dos cjii- ',ova ",v<,'Ho Ionios grandes e pequeos de
piaiarios Ale. C.iimont & Compannia ra lerroPro coziobar mandioca, maquinas de
1 Ladea valH>r de orVa de 4, b, e 8 cavados e ou-
- g.--------------------------- t^sinuitasferragens os prelendentes dir-
ireta S
\eira da Parahiba ditas
lis. 4^l>- a Iris me/es e. igual quanlia '
JL e i I i o
jo-sea ra desenzalla uo\a armazens D. 1 e
a seis meses, esle llie parlecipa"^ que era Hi!...... -~ A "'rro do Hecife.
de Mato Ibes lemettera acesia, e como al ("*^'-' o Fkahc bh Pes^amsoco. sr Um Uaguerreotype, por via desia
genos abaixoassgnados'as no lenbare-j v$~ Terca feira i(i do corrente as 10 lio- ma,lu,"a quaiquer pess.ia anda mesmo nao
tenido, e supe eslejo tlesencaminiadas, ras da manha se fu a venda publica, no Clll,e(--ndo o desenlio pode tirar oualquer
fazem 11 presente annuneio para que ninguem jarmazem de l.enoir Pugel ik Companliia, ra v. Com rauita iacilidade ; no atierro da doa
s receba ou negocie, pois valia neo li urna [da Cruz, por inlervencodo Corrulor Olivei- j vlsla Casa ^o ourives francez
dezas lem estatura regular cor
sicalrzes de laudrua do lado estiuerdo dj pes-.
coco ; quem a pegu- leve ao Recite ra da
Aniorioi L). 5(j, (|uesera recompensado.
t-f Fugio no da la de i-ezembro do at'
no passado, um negro de nome Joo Gousalo,
de estatura buixa olhos grandes narii re-
;ular bem barb-ido falla tilia ; levou ves-
tido calcas e camisa de chilla ; quem o pegar
lete a ra da iMoeda iaj que sei 1eco.1i-
peusado.
itluviiiitiiito to i-'tirt.o
NAVIOS EST-ltADOS NO U 10
PIIILAELPIIIa } 55 das. Urigue Ame-
iicano Theodore de iqjouel cap Abra-
hum A. Scheid equip. 10 carga fazen-
das, e mais gneros; a Malheus Auiiu z
chegar a solidado.
Z2&~ t tcisa-se de um bomem hranco que
< 1,,( na de plantar roilar capim e que sepi
turnado a Irabaibarem sitio: na ra do
1 tapicbc n. 1 a.
&-r Piecisa-se de um prelo forro ou capti-
vo ue enteiida de planlar capim e lodo o
mais ser vico de sitio .j em lora de portas nu-
lueio jo).
tij^* l'recisa-sc de ama mulher pela que
nao leuha vicios e seja de bous coslumes ,
para lazer o sei vico de urna casa de pouca la-
n.ilia, dando Dtdor a ma conducta ; no prin-
cipio da ra de llorlas cobrado U. ia.
ti*- Roga-se a lllm. Cmara de Uiinda a
beneficio do lam publico de mandar pelos se-
UJ/i-Lue ver a estrada do Salgado que se
ficha encapazle se poder transitar pelos
relogios coleles para homem cassas de
muilO bom goslo chitas finas lazendas de
Ida pentes de tartaruga bem sortidos seluis,
grosde aples Kaian lazenda honila e in-
teiramenle nova para tcstidos de senbora, se-
das para coleles challes e lencos de seda
guarnecidos de renda instrumentos de mu-
sica relogios de ouro e piala brineos e
aneis de ouio eom esmeraldas rubios e bu-
llanles alburies de ouro para sen hora de
lindo gosto com camafeos e mosaices be-
zerros grandes quadros em molduras rou-
pa feita galanteras e papel para forrar
salas. Pernamhuco 11 de Junho de i84o. -
lian ere, Cnsul de Franca
ts?" (ue faz Manoel Joaquim Fernandes ,
boje 12 uo curiante pelas 4 horas da larde,,
dos elle i los de urna venda sita nos 4 cantos do
AU'ogados feita de pedra e cil ; nesla Ty-
pograha se dir.
*5* Uuas prelas mocas urna dellas cose,
engoniuia e cozin ha um prelo de o an-
uo:, muito lorie, um moleque de idade de
10 annos ptimo para servir a urna casa ;
na ra de Bgoai verdes casa terrea i). $}.
t^ Urna negra creoula de idade de 18
anuos Cziuha o diario de urna casa lava
desaho, faz renda e tose sofrivel 1 na
ra da Penha no fundo da Igreja do Livra-
mento no 5. andar do .1. sobrado.
\23~ Mtos liiihetes da Lotera do Livra-
mento a Jooo; na paleo do Terco venda D.g
*?" Um pelo ladino proprio para todo o
servico ; no aterro da Roa visU loja de alfaia-
le na quipado bec^
carg
Schramiu,
Rogamos a os Snrs. Subscriptores que in-
da nao paga rao o importe da suhscrifo, que-
rao laze-io ou deixar ordem em suas casas
para que seja paga pois he impossivel o
cobrador adiar em casa a alguns ; assim co-
mo a aquelles a quem houver falla na entrega
do Diario qneirdu mandar recebelo no mes-
mo dia na loja de livros Ja praca da inde-
pendencia n. 7 e SU a fim de se poder ve-
rificar a falta e impor a pena ao deslrihui-
dor. A Aquees de nossos assiguaules, que
assigr.o avisos de oulros pediuios queiro
conciderjr que com isso nos do prejuizo, o
fazcm cessao de um direito qnu nao tem.
[ UiiUFEftA t?, U Al. F. i> F. =.iM
MUTILADO


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EJBR4QCRD_L1Z20K INGEST_TIME 2013-03-29T17:09:55Z PACKAGE AA00011611_03526
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES