Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:02844


This item is only available as the following downloads:


Full Text
ANNO DE 1835.
r
SEXTA FEIRA 20 DE FEVEREIRO NUMERO l&
i : a Axaw
5fib o*bq.n .
DIARIO DE FERNAMBUCO-



das da semana.
14 Segunda S. Jroflrio >M. Aud. dos Joises do C- de m., e de
t. ses. da Thez. Publica, Chae de t
17 Terca S. Silvino B.: ReU de m-and. do Juiz dos Orfaos
de t.
18 Quarta S. Simeao B- M.: Sessao da Thez. Publica.
19 Quinta S. Conrado : Re. de m. and. do Juiz do C. de m.,
ede t. Entra o Sol em Pisces as 5 h. e oftmin da m.
20 Sexta S. Eleutherip B. Sessao da Thez. Publica de
tii. e aud. do J. de O. de t. 4. m. as 2 h. 31 m. da m.
21 Sabbado S.Maximiauo R.; Re. de m. e aud. do Vir. G. de t em
Otinda.
22 DoiafcndaiSeptuagessia*a. Cadeira de S.Pedro.
Tudo agora depende de nos roesuios, da nossa prudencia, mode
ra^ao, e energa: continuemos como principiamos, e seremos a-
pontadoscom admracao entre as Nacoes mais cultas.
Proclamtfao, da tiemblen Qtval rf# Bratit
_
Subscrevc-se a 640 seis mensaes pagos adiantados nesta Typogra,-
fla, e na Praca da Independencia N. S7 e 38; onde se recebe*
corretpondencras leptlisadas, e anniincios; ineerindo-se estesrra*
tis sendo dos proprios assignantes, e viudo assignados.

PRNAMBUCO NA TYP. DE PlNHEIRO & Far|A; Pateo DA MATRIZ DE SANTO ANTONIO.


RO D JANEIRO.

!
f^Uintafeira 11 de Dezembro, $. M. I. desencer-
rou-se do nojo que tomara pela morte de seu pai; des-
ceo da Quinta da Boa-vista ao Paco da Cidade, onde
pela nuina hora da tarde recebeo o Corpo Diplomtico,
muiros Cidados que ali concorrero de luto para o
coropriraenlo de pezames, como be costume em Ues
ocasioes.
Ministerio dos Ertrangeiros.
-L.Segundafcira 15 do correte, pelo meo da, no
FalaciodeS.Chnstovo, leve o Conde de St Priest
Enviado Extraordinario e Ministro Plenipotenciario
dea. M. o .fin dos Fraacezes, a honra de fazer os se-
os comprimen!* de despedida a S. M. o Impera-
dar,- eo mesmo Augusto Senhor depois deoaeolher
coai toda a urbanidadc, Ihe disse as seguales palavras
emFrancez : Cites bien des chod'ma part. d votre
JNesse mesmo aw o Sr. Cavalietro Dla vat y Rincn,
entregou ao Exm. Ministro don Negocios Estrangeiros
a Credencial pela qual S. M. a Ranha Regente de
espanha o nomeou Enorregado de Negocios de Sua
AugusU Filha a Rajnha D. Iza bel U; junto do Gover-
no do Brasil e S, Exc. depois apresentou o Snr. Ca-
valleiro Deja ral S. M. o Imperador, que Ihedeuo
nais benvolo acolhiraento. O mesmo Cavatleiro De-
lavat rec^ou o discurso segunte :
Augusto eImperia,lSenhor.Nomeado por S.
Magestadea Rainba Regente de H^panha, Encarre-
gado de^NegQCros de Sua Augusta. F|ha a Rainh Di
uabel II, junio do Governo de V. M. I. he com a
ais Viva salfaco, que em nome da mesma Angosta
aennora tenho a honra de manifestar a V. M. Lo
quanto ha sido agradavel Rainha Regente verificar o
reconhecimento de Y M,I.,como Imperador do Bra-
sil removendo assim os troperos q(ue nestes. ltimos
jnnos hario sofrido as relacoes politicas entre as duas
vi*' co^oca*0 a <*e H^spanha para o Governo de
I. I. em huma posico eslranba aos vnculos de
Parentesco que felizmente, existem ffntrc a rr.inha So
"fna, e Augusta Pessoa de V. M. I.
Resta-me, Senhor, manifostara \. fd. I oisinOeroa
?ODS que formo pela fccidade do Reinado de V. M..
I* bem como pela prosperidade do Imperio
lo Brazil : e mui, IVJiz roe repu#arei, se no desem-

'
penho dos dereres do honroso cargo que a bondade de
minha Augnjta Seberana se dignou confiarme junto
ao Governo de V. M. I., eu conseguir promover com
a minha conducta o augmento das relacoes amigaveis
que ora existem entre os dous Govemos.
;. (Do Jornal do Cotnmercio.)
O
GOVERNO DA PROVINCIA.
FficiosAo Commandante das Forcas Martimas,
disendo-lhe que o Marinheiro Joaquim Canuto de S.
Anna nfio se acha engajado no B: da \arzea, nem
nasCompanhias o Poco da PtrUella.
A Joo Francisco de Arauib, eertificando-o que
em quanlo o Commandanteern Cliefe nao respondese,
que porco de gado se cosome semanaimente no Acam-
pamento, nao poda o Governo fazer novas compras
de gado.
^ A Joo Lua Ferrerra da Silva ex Pagador das
Tropas, para entregar ao Commandante do 4. Cor-
po de Artilhei*ia todos os objcts pertencentes a IV-
mandade de S. Joo o mesmo Corpo que se achavo
em caixa na extincta Pagadoria.
4o Commandante do 4."Cof po de Art: sobre
O cobteudo do offico transcripto, e para receber do ex
Pagador.
Ao Inspector do Arsenal da M: para mandar
remover as Alvarengas fundiadas em frerite do ancera-
doro da descarga, por requisito do Inspector da Al-
fa ndega.
Ao Inspector da Alandega partecipandb-lhe o
curoprmento da sua re<|uisico.
O Presidente da Provincia ordena ao Snr. Jui*
de Paz dos Afogados que remeta a conta da distrihui-
co da carne, e farinha que se mandn para aquelle
ponto.
. dem ao Director do Are: de Guerra para man-
dar receber do Juiz de Paz dos Affogados os restos
do fornecimento mandado para aquelle ponto em Ja-
neiro p. p.
demo Snr. Cirurgo da Vacina remeter
Secretaria do G algumas laminas de puz vacinico pa-
ra enviar Cmara Municipal desta Cidade.
b siul ,< .
-ragfr



61 Ofl3*Jtf V3"5
MEZA DAS DIVERSAS RENDAS.


lW/iww*!
###
utf paula
PROMOTOR! A PJJBUGA.
1\1 Ao me be possivel oceitar o honroso lugar de Pro-
mover-PuWieodeste Termo para qui rae aaba V, Ele,
de nomear, segundo roe aviza em seo Officio de 14 do
trrenle, por ter defreqoentar db* prximo mez de
Marco em diante quatro aulas (as doquarto e quinto
anno) no Curso Jna'co de Olinda, e nao roe achar
cora talentos ero saude suficiente para resistir a lo
grandes fadgas. Esmero pois que V. Exc. atienden*
do como cumpre, a to justa razio, nomeie outro ci-
dado que roais instruido, e menos oceupado do que
eu possa melhor desempenhar as nobres funecoes de.
to importante lugar.
Aprov'eito esta occasio para agradecer V. Exc.
aescolha, quederoim fez, e assegurar-lhe a estime
e consideraco, que tributo a pessoa de* V. Exc.
Dos Guarde a V. Exc, Recife 16 de Fevereiro
de 183.5>-Illm. e Exrn. Snr.- Manoet de Carvalho
Pas de Andrade, Presidente da ProvinciaFelipe
Lopes JNeio Jnior, Promotor Publico interi-
no. ,U h ... '' '" I
vflav Sn?, rrEm resposta ao officio de V. S.'da-
lado^e devFevertFO do eorrente ni que pede-mci
que Ihe infqrme se tenho, ou nao, procedido contra
os autores da sedico, que apareceo em 21 do passado
mez,. d Janeiro 5 tenbo.a informar lhe, que proced,
e o Sumario acha se em minha conciuzio ; e para seo
julga^ento gqr,* acabjo de expedir hura officio ao
DoutorJuiz de Direito desta Cidade, ped indo I lens-
ela ret^njieijtp do artigo *145 o Cdigo-do Procefiso
Crigwfyil,.,,. He,p que tenho a informar a V. S.
DosloGuarde muiros annos. Segundo Destrietb
da Janla Cruz..9 de Fevereiro de 1835+--Illm. Sr. >Ft*-'
lippe Lepes $eUo Jnior/ Promotor Public interi-
no 4Ma Cida4e do Retife-Patricio- Joz Borges, Juiz
deEa^vSpnpleete.
^vPfftM**-A aeco desorganizador* que tere
lugar,. no da 21 de Janeiro prximo passado ; felis-
wente nao contaminou o meu Destricto, tal vez por ser
mu rio .apartado do foco onde ella teve a sua origen),
ou niesmo por .-ser o Destricto de pura influencia pa-
ra fiMa vertiginosos; por cuja razio, nao descebri
crimnalidade contra -pessoa algo-mi dos meus Destrit*-*
pos, havendo infundadas suspeitas que nada provSo,
e tra*em*Qto evidencia, o cunbo da intriga forjado
para o fina de produzir vingancas.
He quanto tenho a respendera V. S. em conseqaen-
cia do seu officio d'ontem.
Deos^Guardea V. ih A A Destricto da RibeirraOs 9
de Fewreiro de 1835Illm. Snr. Promotor Publico1
intepino do termo desta Cidade.Manoel Gorreia Ma-
ciel, Juizde Paz.
-*- Illa. Sur.Ero res posta, ao officio deV.(S. que
hontem roe; foi entregue tenho a significar a V. S% que
proced a. sumario, como me foi determinado pela
Circular do Doutor Juiz de Direito Chefe de Polica,
efoi julgado improcedente por nao haver este Des-
tricto, Cidado algum que directa, neto indirectamen-
te fose comprproettido, ou cmplice na sediciodo da
21 d Janeiro pretrito.
Dos Guarda a Mt. S. X*reeire Destricto da Madre
de Dos P de Fevereiro de 1805Hm. Snr. Fehppe
Lopes Neto Jenir, Promotor Pblico interino deste
MunicipioFrancisco Rodrigues Machado, Juiz de
Ai-
Accuzo a recepc&o do officio de V. S., datado
^e 8 drmjrfewte, e%fiaV' me peifc gorme, se
w^ho,vbai^o* procedido, como roe ca*p*a, contra
ds"AuthoresoVsedico, queappareceo no da 21 de
Janeiro p. p. Tliho a informar a V. S., que, logo
que reeebi o officio qu& roe dirigi o Doutor Juiz de
Direito, e Chefe de Polica, para este fim, tratei im-
mediatamente de proceder a Sumario, a fim de po-
der conhecer quero os anchores, ecunyplioea de se~
melhante attentado, e os punir cora as perias da Lei-,
forera logo que esteja concluido o referide Sumari
do seo resultado parteeiparei aV.S.
Dos Guarde a V, S, Quinto Destricto das 5Ppn-
tas 9 de Fevereiro de 1835. Ilh. Snr, Eelippe Lo-
pes Neto Jnior, Promotor PublicoGoncalo Fran-
cisco Marti os .
Em resposta ao offieio que V. S. me dirigi em
8 do corrente, teribo a dizer que proced a sumario
contra os sediciosos que aparecern neste Destricto, e
Paz ,a$* do
_. Snr. Felipe
Lopes Neto Jnior Promotor Publico interinoJoio
Domingtres da Silva, Juiz de Paz Supplente.
Ilm. Snr.Em resposta ao ^fficio de V. S. 4e
8 do correnle, queme foi entregue berto, cumprer
toe dizer a V. S., que estou procedendo a sumario co-
tra os'Sediciosos como m foi ordenado pelo Snr. Dou^
tor Juiz de Direito, nao me tendo sido pnssitl en^cNti
- ir por ter estado'doente o EscrivSo db meu cargle
nao haver neste Districlo pessoa a qiieto possa jua
mentar. ,
Deo-Guarde a V. S. Mondfgo 3u0 Distric* da Es-
tancia 10 de Fevereiro de 1,83^Illm. Snr: Felipa
Lopes Neto Jnior, Promotor Publico n^no^J
Marcelino de CamposQuaresma- Jii ^ Fax Sup-
rente. .:,
Em re!mo*a*a officio de V.. S. dS^o cbrt^oW
tenlio acertifliarullw^ueo Sumario que proced peta
sodicSode^fde^aiiero ^ocorrnte attfr, a'cbadb^1
acha e com pronuncia desd o dwk 6 ddcbrrentfe me*
de Fevereiro.
Dens gio 12*de Fevereiro de L35Illm. Snr. Doutor Fc-
fippe Lopes Neto Jnior Promotor Publico do Termo
Antonio da Sil*a Gosmo, Juiz de Paz. '
Mi Illm. Snr.Pantecipo a V. 8. que tendo pre-
cedido a sumario -de T.eslemunbas, para por me o oj
mesmoconhecer st- haverlSotiestemeu Destricto, in-
di vidoos que fotsem in volvidos na/seSicao epebelilo
sucoedida no^ial o pas^adb-roez*de Jfcjtirocontra
o actual Governo desta Provincia, nSo frh compli-
cado nomesmo, pessoa algbrtia, pelos nao Wer nes-
te Destricto, que se-cnservon seropre em paz, e poi;
' isso -ulgado improcedente dito Sumario.' He quatf-
to posso informar a V.S. como me eiigeem seu om;
io de 8 da corran te.
co
e 2.*
Dos Guarde a V. S. por mitos aoiw. Rcclf<
Destricto do Corrw Santo \b de Fevereiro de 183*--
Illm. Snr. Felippe Lopes NeMo Jnn46r, Promotor l-
blico interino det CidadeJoze Ignacio da Lmara;
Juii de Paz Suplente.
EXTERdR.
< V
1 Inglaterra.
H, 1
m Ingfez que'\ por sua pbsieJb social, est em
circunstancia de %m aiuirar os dntcimentoi, W
escte^oseguinte,:i .
w.m. Note>ais> ero poi4 V&s hem pbr-nor,

.


m
\
a ndmtacao do novo ministerio(lory). Est **,..*
cimento tero*ft<* huta influencia immensa sobre
movifflento. Teriamos, sem elle, esperada' talv.
.. u-gs *.**& {jar^Ae? do pt iodo inierr urna
de^racfo'ex-pnTOneale ^ttnine m fi^nor, nao so-
k mente da reforma da Igreja, da reforma das mu-
ncipaH4adei 8cc-, mas anda e reformas milito
mais radicaes e orgnicas, t*s, por exmplo,
aextenso do direito de sufragio, bs parlamentos
<; rienaes* <* escrutinio secreto.
Hehojeaopinlfo de todos, nu se os'torp cn-
it servaren! o ministerio* s ser tazendo s exigencias
do povo maior concessoes de qu os Whigs.
Soeegai pois, ludo vai bem.
(Tims, 12 de Dezettbro.)
franca:
Escieve-se de Toulon, em data d 6 de Dezerhbro.
Huma recente partid paco do Prefeito do Par,' faz
conhter que D. Miguel est na intenco de se diri-
gir, Espanha pela franca. Ignora-se si ir dirw*.
mente para a- Biscaya pelos'Pyrineos, ou se ir em-
!>8r do do campo de D. Carlos nos primeirosdias de No-
te verabro, com huma carta d'este Principe para D.
Miguel, e munido dAhnr passa'porte' para Genova,
he procurado nest momento pela polica. Ha or-
dem d'o prender onde se encontrar, assim como a
respeito do et^Marechal Burmont, qUe, dizem,
deve accompanhar D. Miguel na sua expedicSo.
; i i (dem )
... -
o

CORRESPONDENCIA.
ttK '<
%
' Snrs. Redactores.
_ En do oVopm parecer iropfeterivel mente no dia 21
do cerrente no Tribunal dus Jurados o processo da I-
iha de Fernando para por elle serem julgados os meos
2 manos, L. I. R. Roma, e J. IR. Roma a 14 me-
zes presos, rego-lhe queira inserir no seo Diario eslis
duas linhas para que sirva de annuncio ao respeitavel
publico, sendo o seu defensor o Snr. Bacharel N. R.
Franca e Leite, pelo que ficar obrigado
O seu assignante
F. I. Jiibeiio Boma.


Abir i
in
(Btaos a Carga
Para oMaranhX, ,
i .... j
...ivelmente podia,26 o Pngue Mariana i
o,uem no mesmo quizar carrejar ou ir de passagem di-
rijo-se ao Capito.
Para Liverpool, carregando na Paraiba. ~
* A muito veleira Barca Ing. Orean Queen,
s
49> a. inuno veinn untn *"& ~ w~ x. '
Carnie, Mestre, tfe pritwiraclasse de lote 250 tonel-
e encavilhada de cobre, sahir com bre-
ladas. forrada
auas, torrada e encavilhada de coore, saum ^v" *>-
vidade iendo a ai* parle de wa carg pronta. Quero
"ella quiser carregar ou hir de passagem dirija se a
Victorino PereiraMa* na Pawhiba* ou M Cajmont
&L. ruadaCrufctji, II.
I
f
^-,-H-
1 >
Un .
Ma casa terrea de pedra, e cal sita na ra Direita
** Afogttios, mtrfto bem comtftHda e de htm eom-
modoparaumafamiria,. xaos propride, quintal mura-
do, com cacimba, toitUij^tt Tundo do quin-
tal, com frente e saida para o beco : na raesma n. |3.
d! ^y 5 ascos de pipasde'vioWo proprioa para niel
m trrme : nos Aibgados casa da esquina do- beco do
quilbo*
*F* Urna venda com poneos landos que vende dia-
riamente estando sortida 10a 12^ r^is, lem bastan-
tes cotnmodos paira.: familia, indepeiidente da rnesma
ventia : na ra Velba, sq^a^iie roka para a ra da
Alegra D.31.
^ Una armaca-e-peHenees de urna venda. Cita
na ra do Rozario da Boa-vista D. 7 : na mesma.
%CJ* Parafora da Provjacja lima escrava de nrgot
na ra da Cruz n. 28, 2: andar.
V3PT Sacas de mitliQ ? a 3$ rs. cada urna \ na
ra da Ca4eia armaieja 4 Manoel Antonio a>SiWa
Motta,.
^y> Alojadecourqs.iJarua^Ii'Wnen10^' Ifc
n mesma.
iiipi Pe de Israngeiras, e 30 duzas ue cuias uo
Para : na pracinba do Lrmniento loja D. 1, do Bur-
gos Ponce de Len.
^ Uro escravo moco fo^i ^"^P10 ^e ferreiro,
para fora da Provincia : na ria da Cruz D. 29.
K9* Upatelogio dcima de meza, utaa*abolta'pi-
ra ourivea, e nove paneas de folba para azeite : na
ra das Flores D. 8. J ; **
^y Urna negra e Angola, roossa de bonita fi-
gura, boa lavadaira, e csinha o diario de unt*ca* w-
na ra deHorla indo d>laj?g do-Carmoho direit *
%cy Uma excellente lileira nava, e com todos os
seus pertences por^ preco a>tomodo*^ni-atttc*'.d
Boa-vista, primeiraeasa depoisfdo beco no=-lrv? t*M&
'\

IJm compendio de Geografi univerl,'d Methodo : na Pracinha d9 t*ivrameutp loja 4o pii^ ?
gos D. i. ; j' *
C5 Dois ticudos, quesejo bastantes cantadores e
bem mansinhos, e assim roaisum porpo "de^q^ .'
as plantas de ^iapulins: na ra estrello da flotari*'-
D, 29, segando andar porsim^ qV> Esorrvp iPuitb.
|,9r UmreCf, eump-afado: na ra Nova defron-
te dooi|ao da Matriz loj P..4. ; ;
' ^3T 3 escravos, .sapleiro, pedraro, ?coswne*r,
e que,:cda um seja bstante abil no se.u oficio :,nfM 5
Ponas t). 2.1.
' r
V.
A-
Luga-se un optunosobraqde dous ande rea, ti-
lo no atierro dos Abogados onde raorou Miguel Ar-
canio Monteiro d^Andrtde; quem o pertend^r diri-
ia-sea ra 4a Cruz defeonto la-oiia de A. J. de Arno-
rim '
y Aluga-se uro escravp para amacador de pe-
dnw-opor (terdisso ortica, ou para servir aJgnm*
caaa,; .qusem o pertend^r dirija.se a ra do No#ira
D. 6 que achara com qem tralar. ^
^jf i Alga-se ums abrada^de casa na Solidade na
ealfada que vai para Bellem,, com 4 quartos, djIast&IKis,
qainb,{ora. quintal murado,e,boa ebeimbo': quem a
pertendr dirija a mesma casa cima. "
[mi
*'i

-


m
n
At$$tttKlttttt0 oh
&m en :
Rrenda-se urna casa na Cidadede Olinda, ra do
t)ario n. 1 coro bastantes commodos para familia,
quinta! bstame grande com algumas arvores de Truc*
lo, urna planta deca-pim, que sustenta una a dois ca-
ballos annualmente, estribara para deis cavallos, po-
co d'agoa de gasto, e urna Olaria : quera a per tender
dirija-se a mesma cima que achara com qutin tratar.
>$etta&
.Ir Esapareeeo em un dos das do correte, da cara
da roa da Cruz n. 27 uro gato muito manco com o c-
telo pintado a maneira de onca : a persea, que o a-
chou qoerendo restituir poder levar a caa cima qua
receber urna gratificacao


SU>0O0 &att\tu\att$
Obi grande prazer o abaixo assignado, Impressor
da Typ. Fidedigna anuncia aos seus Patricios, e Ami-
gos, que a sua TypograBa acha-se com umsortimento
completo de elegantes typos da' Fundieao de Fimin
Didot (primeiro fundidor d Para) epor conseguirle
prompto a desempenhar toda, e qualquer impresso,
que se lhe offerecer, com todo o prceito darte e
promete continuar a ser prompto no desempenho de
seus devres, e coramodo no preco de seus trabalhos.
Joo Nepomoceno de Mello.
tCP* Quero precizar de 450 patacoes por troco de
boa moeda de cobre, dirija-se a ra das goas verdes
D. 28.
tjQB Quero precisar de urna ama, parda, para o
arranjo de urna caza;- dirija-se a ra da Cruz n. 34,
2 andar.
' Ifjp A absiio assignada faz scierite ao respeitavel
publico que nnguem trate negocio de' qu'alidade algu-
ma, com o Capito Joo Marques Bacalho, senhor do
fiigenlio Pindbba^ porqu vi entrar em aco de di.
vorcHo coro o roesmo; e elle ie acha possad d '41 ca-
tivoj, e ella de 10, entrando algumas dadivas que e
tero-frito aos Netos j tem mais 3 cavallos de estribarla^
e trastes que *o dito ja annunciou no Diario de 10 do
p. p. Janeiro, e juntamente querer arrendar o Enge-
nli, e para' que nao posslo aparecer duvidas para o
futuro, avita a qualquer pssoa, para da data deste era
fiante nao tratar roab negocio algum coro o roesmo at
final sentenca publica : mais a pesar da annunciante
estar apartada do ditoseu marido a roas de 25 annos,
sabe de alguns traites de ourq, e prata, e as dividas
que o roesmo deve.
____ Luzia Caetana Izabel de Mello.
*3^ O abaixo assignado, como Cidado Brazi'eiro
pertende abrir a sua Escolla de esgrimir o jogo d'espa-
da prela para instruir a brieea mocidade, instrucco
esta ta*o til como interesante para defeza da nossa
Me Patria : quero quizer utilsar se de seu prestimo
dirija-se coro as suas assiguaturas emcasa da residencia
da abaixo assignado na ra de Hortas D. 7, e promete
u mismo desempenhar o dito jogo com todas as forma-
lidades que esti verera ao sea a trance.
Joze Ignacio Ferreira.
. |flr* Quakpser pssoa que esti ver sento do recro
lamento de 1.a Liaba, e-que queira sentar praca por
um voluntario, a qoal se promete dar urna gratifica*
Cadet* Mwoel Joaquiro da (^^Q|if*ira, mmm
as Cruzes sobrado porsjme fiandeira, j |py Quero uinjasearuauoCuidereiro puf ueim* uos Martiriqg
*y Precisa-se de m caixeiro Portuguez da. 14
a 16 annos, para ra, dando eonheciment sua^con-
ducta : na ra da Lapa D. 67.
fc^ Qem annunciou querer dar 800$ res a ja-
ros coro o premio de dois por cenlo sobre boas firmas;
dirija-se a Bqtica defronte da Matriz da Boa-vista, que
ah se dir quero quer.
^y Preciza-sejdeum caixeiro que tenba bastante
pratica de venda, para toroar conta de una por ba-
tanea, e que d fiador a sua conducta ; nos quatro cao-
tos esquina de S. Goncaljo e Gloria.
^y Na ra do Arago n.205, acha-se bulante
lempo um relogio que se toroou a um preto por cauza
.de 3$200 rs. que elle devia, ecomo at agora anda
nSo o .vero tirar., e se desconfia ndo,que o'dito re|og|o
seja furtado, faz-se o presente annnncio para quero fof
3eU dooo vir buscal-o, dando os signaes certos,
^J Precisa-se de allugar urna caza de 2 andares,
ou mesmo de um que ten ha comroodoa para urna fami-
lia, em qualquer dos 3 bairros, nao sendo no Forte
do Matos, eque seja de preco mdico: na. toja de
cambio na esquina ao entrar na praca, da unio lado
esquerdo, ou annuncie.
&y Quem annunciou precisar de urna molher
Europea, para acompanbar urna pequea familia
Portugal, dirija se a ra da Cadeia do Recife toja de
Joaquina Goncalves Vieira Guimares que achara com
quem tratar.
^qfc O mestre Pedreiro que sequiser incumbir de
fazeruro sotao, dirjase a ruaestreita do Rozario D.
33 sabrado de 2 andares.
tfy Precisa-se fazer um alterro.naBoa-vista tiran-
do-se o e4tulho de muito pe,rto : quero quiseremplei-
lar dirija-se a ra do CrCspo loja t). 13, ou rnnun-
cie.
,
(Cgcra?03 fugiDbf.
'.
110 da 8 do corrente fugio urna negra que repre-
senta vinte e 2 annos, baixa, gorda, peitos pequeos,
corbembreta, cara redonda, rabeca, olhos, nariz, a
boca natural, dentes limados a moda uaocalbique, per-
nas muito grossas, e arquiadas, piza como papagaio,
e muito ladina j queni a pegar te ve a ra da aoeda n.
141, quesera generoseroentetcoropensado.
mm
......
M

NOTICIAS MARTIMAS.


Taboas das mares cheias no Porto de Pernamhteo.

19Segunda t 8 6
20T:-----I 8-S4
9-42
10-30
1118
0- fi
0-54
-o
n
21Q:----
22Q:-^
23S:----*
24 S:----
25D:
E
a
t
tJ
Tarde.

o

^a>; dirija se aoQnartetda^Pontas a fallar como Pem. ?W fyp. (W Viurto loa


CORRESPONDENCIA
emcuuZ
UCO UCL
Zyf.
!>,Uel*o& 0**. 1855.
Sr. Redactor.
SP As-me urn particular favor em enserir no seo dia-
rio a chegada do Reverendo Vigario Piriquilo a Vil-
la de Flores o que se deprebende das 3 carias que
tenho a onra de enviar-lh e cuja publicaco ser
mais yin obsequio coin que penhofe o meo reconuc-
cimento. Pla recepco do Vgario que se dirigi
a Flores tratar de particulares seus, se conhecer a
sua popula ridade, a sua estima no lugar a sua pre-
ponderancia ali e quanto os Povos eslo dispostos a
obrar, com tanto que mereco ao Governo da Pro-
vincia ter ao Reverendo Periquito por se legitimo
Pastor.
Aceite Sr. Redactor a cordialidade com que sou
Seu tnuito Obzequioz e criado
- O Amante dos Sertanejos.-
Villa de Flores 3i de Janeiro i835.
N.
. JO dia 29 do correnteas n oras dodia tiveopra-
zer de ver o meu amigo o Sr. Vigario Joao Ev, L.
Periquiloindo-o eocontrar na Fazenda Estreito 1
legoa antes desta Villa assim eomo 35 bomens da
primeira classe que c5migo foro e em sua cora-
psnhia j vinhfio o Capito Barboza o meo paren-
te Joao Antonio Baptisla, o Sr.Juis de Psda Colonia*
o Capito Antonio Pereira de Moraes seo filho, o so-
brtdilo Joaquim e 1 a pessoas de difFerentes classes.
A alegra dos bomens, que o amavao foi em extremo,
e mais de ora e raeia queimou-se plvora com tiros de
salva. Quero offender ao Padre Piriquito, offende
a maior parte dos homens da Comarca de Flores e
entao se saber se h Certanejos de Vergonha &c. O
Sr. Prezidente ser o cauzador do desasocego dos ho-
mens de Paja ms tambera perder a opinio que
tinlia &c.
1 T. A.
Flores o i. de Fevereiro 1835.
A Os 29 do p.p. entrou nesta Villa o nosso amigo
o Reverendsimo Sr. Vigario Piriquito com grande
acompanharaento das melhores pessoas deste lugar ,
sem ter o menor embaraco e fica reinando a pas.
Oa vou-lhe ex por a entrada do nosso amigo nesta
Villa: quando noticia ti vemos que elle aqu chega-
va com todo o contentaraento reuniro-se os Senho-
m Manoel Domingues d'Andrade Juis Municipal
Serafim Pereira de Jezus, Juis de Orfos Joao Bap-
.
criado e immensas pessoas daqui, todos com gran-
de prazer partimos ao encontr, e distante urna le-
goa o abracemos e elle j trazia grande acompanha-
mento, e nesle tanto Sr. Juis de Ps de Colonia
O Capifio Antonio Pereira de Moraes, o Senlior Juis
de Pas Francisco Barboza &. Ora nao lbe possoex-
pressaro conlentamento neste encontr, partimos a
entrar ms com dilacio pela estrada iazendo
estacoes pelas arvores em razo da fresca, nestas ot-
cazioens tiros de alegra e quando chegamos ao alto
daQuixabeira que laucamos as vistas sobre o alto da
Cada, vimos grande ajunlamento de gente, e que
descio a encontrar-nos, e logo conhecemos que
era o Snr. Juis de Ps Joze Antonio Pereira o
qual coni bastante povo corrio a abracaren o seo
Pastor e entre vivas e fogo de alegra agimos to-
dos reunidos pela ra a baixo fazendo um circulo
em dreecodagreja, eabichegando ; tomos dar
pracas a Dos pelo nosso Pastor, que nos da vai, ao
depois todos reunidos partimos pv* a caza do Padre
Matiool e ahi de novo mostrava o Povo a alegra, e
conlenlamento que nao Ihe posso expressar. Hoo-
tem cbegaro os mocos da Escadinha a vmtallo ,
assim como immensas pessoas, e os mimos fervem a
cada instante. Hoje disse elle Missa pelas des oras
do dia e grande acoropanbamento teve ao sahir de
caza para a Jgreja o que cauzou certa couza a um
sugeito por nao lbe fazerem talvez o mesmo P. M.
Flores 3 de Fevereiro i835.
O Vigario Piriquito aquichegou no da 29 do mes
pascado acompanhado do Juis de Pas de Colonia o Sr.
Capito Antonio Pereira de Moraes, o Sr. Capito
Francisco Barboza Nogueira Paes e mais diversos
bomens daquelle lugar. As Autbor.dades de^ta Vil-
la ( com pouca excepcio ) o foro encontrar, assim
como immensas pessoas e teve lugar este encontr
no Estreito. Outra purcao de gente o esperanto no
larfo da Cada e a frente de sua gente o Juis de Pas
Sr? Joze Antonio. Meo amigo tenho a d.zer-lbeque
a rauito nao vejo urna reuniSo to grande e enlre
vivas, e fogo de salva de alegra entrou o iNosso Pi-
riquitinho. Hontem dia de N. Senhora das Can-
deas reparti com o povo duzentas e tantas velas ben-
_______.1. Muirit hai a nilenle.
UCU3 ICIJOlliw ^.... 1----
ljr,'e uorauai "" ~~ "\" >, n- rnnmrrendo a Matriz bastante-genle.
lisia da Cosa Coelho Promotor Jo.qu.mGons.lve, Us, melhor U,e .rre ctegad.
Aires, o Fr. Simio, M.noel Fermra M^el Vh ^ Tjlm q
c 1.
cente Joze Caetano Caipira Jaguaribe o Padre Vi-
gario dos ludios Manoel Ferrera Rabello este seo
PERI. NA TYP. DE PINHEIRO &c FAR1A. x835.


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E7176SYUI_66O9IA INGEST_TIME 2013-03-27T16:18:04Z PACKAGE AA00011611_02844
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES