Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:02829


This item is only available as the following downloads:


Full Text

ANNO )E 1835.
hIi

TEtpA FEIRA 3 DE FEVEREIRO NUMERo i
WHMtMM
DfAS A^SEMAJfA.
.
2 Segunda >jk Pudficacao de N. Snra.
S Tere S. Braz: Re-de m-and. do Jaiz dos Orfaos de t
4 Qfcart S. Aridr: SssSbdi Thez. "obfic.

5 Quinta S. Aguida: Rel.de m.aud. do Juia do C. dem., de
t. t-* eres! as 5 hor. e 15ni. da t.
6 Sexta As Chagas de Christo : Setefi da Thto*. P^Mc de
jn, aud. do Jz de Orf. de t
7 Sabbado ,^Eunmaldo: Re- de m. e aud- do Vig G. de t em
Olinda-
8 Domingo S. Joao da Ifftta.
A.,.' *\u-----^i
Tudo agora depende de n<>s mesmos, da opa prudencia, mode
rac,ao, e energa: continuemos como principiamos, c serenaos
pontaddscom-dm'irabilo entre as Nacftes triis cultas.
Proclamado da Jssembled Geral do Brazil.
bllti'i'.' mi
Subscrevese a 640 reis mensaes pagos diantados nesta Typogra-
fia, fe ria l*raca da Independencia IV. $1 38 ; onde'se recebem
correspondencias legalisadas, e annuncios; inserindo^se estes gra-
tis sendo dos proprios assignaotes, e viudo assignados.
"" f 'i
FerntBCco na Tyiv de? Pri^itrtio & Fama; Pateo da Matriz de Santo Antonio^
22(^-'$^3Ht^B9

JNTERrOR.
II
.UAlA dasprincipaes faculdades, para o crdito
de hura Escriptor publico, he saber ajuizar dos suc-
cessos cora criterio, esaber moldar successos coro os
principios, os quaes vemos muilas vezes em desaven-
ga : a ostentacao literaria era sempre casa rom a na-
tureza dos peridicos, "onde procurando-se ordinaria-
mente a soluco dos negocios do dta, enfastian apresen-
Authoridade, deveJenier pela existeucia, aquelle que
seatrevesse a imprimir huma palavra de sensura.
Quantas vezes tem o ferro* decidido dos negocios da
pena? Oque tem resultado de todos estes desvarios,
confessemos a despeilo do aplauso que nos damos pelo
progresso da eivilisado Brnzileira, o resultado tem si-
do desapressiar-se de alguno modo a liberdade da ira-
prensa, desconhecendo-se, ou negando-se vantagns
qu.e.>obre.mil tropecos nos tem deparado. Ineficaz,
tando, belissimas frases, ou relacoes neutras, sem sa- pela oposiio do Poder Judiciario, extra-legal, pelo
tisfazer a espectativa dos leUores. He sabHo qne os i
peridicos foro adoptados para suprir em licoaos que
nao podero segua estudos melliodicos, ncm podera
frequentar as livrarias.; em nosso Paiz; aonde rouito
falta de todas estas cousas,> o jornalismo tem conserva-
do sempre hura carcter esclusivamente poltico, e su
posto le adjun tem o liteiarioy moral, e mercantil t
sao materias secundarias, de ordinario eseolhidas para
suprir^cunas jurdicas. Sao as inslituicoes sociaes, o
elememo vital das ideias precouisadas no secuto, etem
absorvido toda attencio, todo o goslo, dos Pernam-
bucanos devolvidos cora euthusiasmo aos melhor'amen*
tos civiz : desaprecia-se tudo que nao tem relaco com
a liberdade, e de que nao resulte huma these para des-
cutir nos sircplos patriticos.
Porem, dessairando os peridicos do brilhante pros-
pecto coro que sao enunciados, quantos paradoxos so-
bre o prello n|o tem martirisado obom senso, e-rnao
tem mesmo ameassado a inlegridade nacional? A
quem devemosa versatilidade, .cinconsistericia da opi-
nio publica ainda depois do 7 de Abril Como es-
perar estabilidade, e senso, no meio do redomoinho
de voltos encontrados ? H evidente que o al lo euxo-
irado dos partidos, que ainda entre no* se comprimem
por idealidades, tem sido hum,a das causas da edr-
rupeo da liberdade de imprensa : no exallamento das
accoes, nos o tenaos visto : a licenciosidade he o ca-
nho da guarda a vaneada : pelasofreguido dos arran-
jos, ajdul^ero, pisao, esquecem o melindre, e a de-
cencia, ; deshonro-se, deshonrando o? peridicos, que
pela sua afluencia superior, a extraecp do Paiz, foi
1Dfej5 ^^'^igarlheassignantes, e aibardo taes mons-
truosidades porque, se nao se coropraz o cqrresponr'
dente, falta a assignatura. .. Depois de huma rasga,
pungidos pelo remorso, nt conlemplaco do delirio no
desmonte das roda* sociacs, apotinca, e era vigor a
nfluxo faccionario, tem dessido da estima dos homehs
iterato. Mas'no ser preciso esforcos abalisados de
ciencia para reconduzir ojornalisrao em Pernambu-
co ao meridiano/da razo, e tornal-o proficuo: com
alj'juma coragem, descrigo, e bom dezera de uliMsar
a Patria, completa-se a empresa.
Pernambu.cn aoha-se fatigado de revolucoes.: a in-
triga sanguicedente que o tem dilacerado, o lempo, a-
calrnaria de momento em momento, e talvez desapa-
recer como a espuma, se.a imprensa publica, escu-
dada por hum Governo enrgico, e prudente, que
fulminando contra os prevaricadores, emprehede-se
com firmeza, cerrar os golpes que em tantos annos tem
descarregado as nossas.rusgas civiz. Pela escolha de
arligos'instrurli'voa, pela adopcao de principios rasoa-
v bilarias, com dignidade, e sem rancor, he que o es-
criptor patriota,, pode! dar a sua Patria reputaco de
civismo; e ao-Governo, esse ascendente'niral qu
constitue a sua primeir; fcnca, como se tem tantas ve-
zes repetido, que, desdilosamcnte em contrario,
tem impo t-.nta divergencia nos homens, tanta ineficacia as
eis.
Seo Diario de Pernambuco, decorrendo os signos
do seu curso politico, e commercia!, tem sido herv-
do do contagioso veneno da? individualidades, e.reac-
coes, curapre teitcmunljar que foi sempre o mais cir-
cunspecto, e moderado, anda quando compellido
impulso estranho(e muilas vezes em-apuro de defesa)
Para o principio comraum. Hoje passando & nova Re-
daceo, que se menos Ilustrada, nao ser menos pa-
tritica, nem menos atienta a dar-se ao zello 'Ja caza
publica, promovendo a prosperidade, e civilisaco
Provinciana, segnindo restrictamente a estrada da im-
parcialidade, tendo a decencia por seu.thermoulelro,.


m
mM
nunca seremos- cansados de desempenhar na propor-
co de nossasforsas mentaes overdadeiro Hfioi dojor-
nalismo.; sem jamis tomar em tarefa a inniciativa da
opinio de notabilidades influentes ; conservando-nos
alertados na defesa do sistema adoptado pela Naci,
quesera sempre a primeira divisa do Diario. Ficp
francas as suas paginas como al agora, a todas as cor-
respondencias enderessdas sobre o mesmo objecto, so-
bre a manutencao da ordem social, ou de sensura a
prevaricaco dos Em pregados, quando competente-
mente legalisadas, e sol) a responsabelidade de seus
authores. Ficando a respeito dos annncios, e cor-
respondencias de assumpto particular em vigor a mes-
' ma pratica anliga. O Diario de P: como jornal do
commercio, ser roais efectivo em dar noticias estran-
geiras de que tanto se precisa, e cuja falta nos tem fei-
to pensar ao acaso sobre a poltica do mundo. Dar-se-
diariamente as'alteracSes da pauta da Meza das adver-
sas re'ndas, assim em todas as occasioes oportunas, o
preco corrente das differentes Praca, e todos os Sab-
bados os desta Cidade, como at agora se tem pratica-
do. Finalmente, trabalhand por ser ulil instruir,
barmonizar, e nao offender, sero felizes os Redacto-
res se tanto conseguirem.

O
GOVERNODA PROVINCIA,
Expediente do dia 27.
'FficiosAo Commandante dasForcas Martimas
para que faca transportar a'Frtaleza das 5 Pontas os
dous Officiaes prezos, que para bordo da Escuna Vic-
toria foro passadds, vindos da mesma Fortale-
za.
Ao Commandante da Fortaleza no mesmo senti-
do para receber os presos.
Ao Tenente Coronel Inspector das Obras Pu-
blicas para mandar ja compor a ponte dos Afoga-
dos. ,.
Ao Inspector da Thezouraria Pblica, mandan-
do por era arrenutaco a capatazia da Alfandega, em
<-onformidade do art. 46 do respectivo Regulamento
fdsendo afBxar edilaes.
Ao Inspector da Alfandega, parteeipando-lhe
que pela necessidade que tem a mesma de bum Admi-
nistrador da Capataza em quanto esta se nao arrema-
ta, segundo o disposto no respectivo Regulamento, se
tinba nomiado para a adminiitrar, a'Vicente Ferreira
Gomes, ve'ncendo a gratificaco mensnl de 125$000
reis em quanto nao apparecer Arrematante, Bcando
o mesmo V. F. Gomes, responsavel por todos os pre-
juizos que por cmisso sua, resultaren Fazenda Pu-
blica, e particulares, prestando Fianca pela Thezou-
raria Provincial. i
Sobre o mesmo objecto ao Inspector da The-
zouraria.
Ao Inspector do Arsenal da Marioha, para que
faca aprontar oHate Brasilia a fina de sahir no dia 2
do corrente para os Portos do Norte.
Ao Administrador do Correjo, partecipsndo-
Ihe que o Hiate Bzazilia vai ser empregado na com-
municacocom as Provincias do Norte, e'sahir no
dia 2.
- A1 Cmara Municipal, partecipando Ihe a no-
meaco do Bacharel Antonio Alfonso Ferreira pro-
posto pela mesmi Cama em primeiro lugar para Ju-
iz Municipal, a fim de I tic marcarem praso para vir re-
ceber o seu Dploma> tomar posse, e prestar juramen-
to.

__^o Director do Arsenal tfe Guerra para; satisfa-
cer a rtquisico do Commandante do Bruna sobre ra-
coes d carne, e arinha.
m
HEZA DAS DIVERSAS RENDAS.
\ .
Pauta do\ preco corrente dos gneros pelo quai se a-
zera osyiespachos na Meza das Diversas Rendas d'es-
ta Provincia de Pernambuco na semana de 23 do
mez de Janeiro de 1835.
Velho Novo
sorte 2&150 2$$50
1$925 2$425
1#625 2$125
As.B.
1&400 ;
5800 1,,
1.'
2.'
3/
>


1$400
1#90Q 2$400
M V. 1.' sorte >i *' A 1&300 l$20O 1&100
N 1 > 2. M q # 1#800 l$70O 1$600
Algodo em pluma 10$000 '
Maoel Goncalves da Silva.
Honorato da Silva Fragozo.
CMARA MUNICIPAL.
Sess&o ordinaria do dia 28 de Janeiro de 1335.
e
Presidencia do Snr. Oliveira.
Ompareceraos os Snrs. Gusmo, Souza, Costa,
e Joze Joaquim, faltandocomcauza os Snrs. Ferreira,
Camello, e Oliveira e Souza, e sem ella o Snr. Doutor
Mavignier.
A berta a Sesso e lida a acta da antecedente foi san-
cionada por estar conforme. O secretario dando con-
ta do expediente mencionou os seguintes officiosHum
do Exm. Prezidente disendo que escolhera para Juiz
Municipal o Bacharel Antonio Affonso Ferreira : que
se dicesseao mesmo Exm. Snr. que amanh hiria o
nomeado prestar juramento do dito Em prego e que se
officiasse ao dito nomeado para que o foss prestar por
asonze horas da manh. .
Outro do Fiscal deste Bairro dando conta da sua
Fiscasaco no quaftel findo e propondo varias provi-
videncias : que se remetesse a Ce-mmissao de redaco
das Posturas.
Outro de Joo dos Santos Nunes de Oliveira disen-
do que por molestias que padeca nao podia aceitar a
vara de J\\ de Paz do 3. Destricto da Estancia para
o que fora convidado : que justicasse com altestaco
dealgmn Facultativo os'motivos que alegava.
Correndo se o terceiro escrutinio sobre a eleigo de
Provedor da Saude impatadoe adiada da sesso do dia
15 do corrente foi eleito o Snr. Thomaz Joze da Silva
Gusmo com trez votos do qual se mandou passar o
competente titulo.
Arrematouse o contracto das aferitoes e revisoes
dos pezos e medida do Municipio por a quantia de
2:210$000 reis.
Arrematou-s as cazas da praca do mercado da Boa- '
vista por a quantia de 322^500 res.


/
(3)
Hesolv^ftjQaBWira qqe se officiasse ao Exm. Presi-
deqle ppdvndo aapprovaco destas arrebatares na for-
ma da Lei para depois.se faser delUsentrega aos Arre-
matantes. E por ser dada a hora alevantou-se a ses-
to. En Joze Tavares Gomes da Fonceca a escrevi.
Oeira, Presidente GusmoSouza Costa-^Jo-
zeJoaquim.
s
amm a Carga.
Para Trieste.
Egue viagera com toda a brevidade possivel o
Brigue Inglez Planter, muito velleiro, forrado e en-
cavilhado de cobr, de lote de 233 tonelladas Ingle-
vas: quem no mesmo quizer carregar dirija se aosse-
us consignatarios Harrisons Latham & Hibert, ra da
Alfandega veha n. 9.
' Para o Porto.
$y Sahir com a brevidade possivel, o Brigue
Porluguez Lelox Capito-Ricardo Xavier da Cunha :
quem quiser carregar a fretev ou hir de passagem, pa-
ra o que lena excellenles commodos entenda-se com o
meraoCapilo, ou com Antonio Joze d'Amorim.
lelao'.
! *
lUe hoje 3 do correnle se hade fazer na praca do
Commercio, pelas nove horas da manh de diversos
salvados, do naufragado Brigue Dois Amigos, os qua-
es conwtem em correnles de ferro, amarras, folhas
decibre pregos do mesmo, vellame, massame, ca-
bos ( c iro, hum bote, e o mais que all estar pa-
tente-
S,
ffleiiDajj.
Acasde milho com 5 quartas medida velha a 1$600
n sacca : no armazem de Leandro Joze Ribeiro no caes
do Trapixe novo.
tC^ Urna escravade 30 annos, vendedeira, e la-
vadeira : no principio do atierro dos Abogados parede
meia da casa onde morou o Juiz de Paz Joze Goncal-
ves de Faria.
^t^" Asseguintes obras em FranrezHistoria da
China, Diccionario Geographico, moderno, a Donze-
la de Orleans (poema), Grandeza dos Romanos : na
mesma lingoa troncadosBellezas do Chri^lianisrao,
obras de J. J. Rousseau ; o tomo 25, Novellas de Vol-
taire ; o tomo 2, Riqueza dasnacoes; os lomos 1 e4 :
*m portuguez completosGramtica Inglezatronca-
flos na mesma lingoagem, cultura Americana; os to-
mos 1 e 2, ludo por preco commodo : na ra Nova
loja francesa D. 6, do lado'da Matriz.
fe^* 2 temos de medidas, um de pu, e outro de
olha, e um terno de pezos de 8 libras al urna quar-
ta, urna balauca con seu braco, e urnas Uboas que
foro de armaco, ludo por preco commodo : as 5
pont.as D. 28, do lado direito.
$3* Urna escrava crila de 20 annos, cose, engo-
ma, lava de sabo, e cosinha sofrivelmenle: na ra
Velha no2. andar do sobrado estreito.
\
1
tos do Imperio, a Sumaca Magdalena, prximamente
chegada da Bahia, do lote de cinco mil e seis cenias
arribas, conslrucco Brazileira e de veloz marcha.:
a quaJquer pessoa que convier este negocio dirija-se a
ra (Tlfandega velha n. 5.
fe3P* Caixinhas de duas libras e meia de cha hisson
a 4$ reis, e libras do mesmo a 1$600, dilo Uxin a
1$28Q, caf a lib. 220, vinho do Porto engarrafa-
do a 280, dito em caada a 1$600, de Lisboa do
autor novo, caada a J $280, moscatel engarrafado a
400, dito em caada a 1$600, espirito do reino gar.
280, manteiga a lib. a 480* presezunto de Lisboa a
liba 400, sevada a lib. a 80, tapioca a lib a 160, roo-
Ihos de sebolas a 960, e todos os mais gneros perten-
centes a venda por preco commodo : /na venda nova
da ilharga da Igreja do Livramento D. 19.
V^t" Scenla e tantos caixoes de doce degoiaba
bomd 7 libras e meia a 8 por preco de 720 reis; na
venda da ra do porto das canoas.
y 2 tomos de Quintiliano ja servidos, um dito
de So a res Barboza vellio, e OracSes de Cicero em por-
tuguez, e lalim : na ra da Florentina sobrado D. 22.
$y Para o Rio Grande doSul um negro cosinhei-
ro : na ra da Cadeia defronte do beco largo n. 12.
^3^ Urna venda no porto das canoas n. 1, com
quintal, e cammodos para refinaco, ou padaria : na
mesma.
A armaco e pertences da venda da ra do
Aragao D. 4 : na praea da Boa-viste D. 9, ou na ra
Nova, venda de Manoel Ferreir Lima.
fcy Urna armago de venda nova com alguns per-
tences, e algumas barricas vazias que foro de fariuha
de trigo por preco commodo : na venda nova dos 4
cantos da Boa-vista.
%C^ Rap Prinoeza, eda Bahia as libras editaras,'"
cha hisson da primeirasorte a 1$920 a libra, dilo pe-
rola a 2$240 a lib. tinta de escrever a 200 a garra-
fa, e bixas ltimamente chegadas. grandes e peque-
as, por preco commodo : na praca da Independen-
cia loja n. 20.
^3^* Cera branca em libras a 550 : no armazem de
vidros ao lado da cadeia.
t?^ Um escravo de Angola de 20 a 24 annos, ro-
busto e sadio, sem vicio alguna : na ra da Cruz n.
17. ,
IC3^ Vinho da Figueira caada l$60O, gar. 200,
de Lisboa P R Rcan. 1$440, gar. 200, dilo a 960,
gar. 140, dito do estreito can. 800, gar. 120, vinho.
rooscatel can. 3$840, gar. 360, vinho engarrafado,
presunto de Lisboa, dito em sal, dito para fiambres,
paios, ehouricas, toucinho, espermacele a 760 a lib.,
caf a 240 a lib., cha hisson a 1$760, dito a 1$600,
dito perola a 1$920, manteiga em barris a 420, eem
libras a 500 a lib., ameixas a 6$000 a arroba, e em
lib. a 240, e outros gneros por preco commodo : na
ra Nova D. 2.
^^ Um bahu de 5 palmos em bom uso, por pre-
co ce mmodo: na ra Nova D. 10.
:
Compra.
NI moleque de 15 a 18 annos, sem defeilo nem a-
chaques : na ra da Cruz n. 54.
^r A colleco inleira do Carapuceiro desde o pri-
me! ro numero: annuncie.
$cy Pipas vazias, de azeile : annuncie.
^^* Um moleque de 12 a i4 annos : na pracinha
do Livramento D. .33, se dir quem compra.


c&

ALag*se^tt{^(k>tfii* p$a<&m, do obrado
D. 3, na na larga do- RdVfcr : Tallaf ctfi a sua
proprietaria no primeiro anda* db mesmo.
i.i)i\

O Abaixo assignado aviza que na tarde de 31 de
Janeiro p: p: perder urna ordem de 36&O0O reis
qtfe na mema tarde lhe passra o Snr. Joze joaquim da
Fdnceca Caprbaribe contra os'Serheres Crabtree Iey
worth & Comp. e que por tanto az certo que oinguem
negecie dita ordem, pois que se acho'de acord o sa-
cado* e pagador de nao a jiagjarem a outra pessoa, que
d^n'o, que he o nnuncian-
Alph.alnt-Martin.
nao seja o sea legitimo
te


f^em perdeo urna carta dirigida, a.Manoel Joaquirn
F^rreira Braga, ra Sorra do Texeira ; dirija-se a es-
ta Tipohrafi para )he ser entregue.
%J Bacharel Antonio Affaso Ferreira, Juiz Muni-
cipal do Termo do Recife faz sciente, que tem, em
Tirtudedoart.,58do Cod. do Proc. Crim., marcado
o dasabbado de cad' huma semana s 3 horas daUar-
de, para dar audiencia asparles. Adverte mais, que
o" lugar da sua residencia he na ruad'Aurora, 3. an-
dar da segunda casa. -1
ft^- No dia 27 para 28 do passado, apareceo ura
preto deitado na porta do abaixo asignado depois de
meianoite, naco Angico, idad 30 annos, estatura
ordinaria, e diz que se chama Domingos, oqualtendo
todos estes das andado por varios lugares com dois ho-
menspara ser entregue a seu senhor, nao tem dito
quera elle he, ou porque nao saiba oscaminbos: a
pessoaquem elle pertencer fiirija-se ao atierro dos
AogadosP. 27, que lhe ser entregue, pagando as
despezas. '.
~ Antonio Bizerra dos Passbs.
!p- Francisco Fernandes e Azevedo, arrematan-
te, do contracto das affericoesdos pezos e medidas des-
te. Municipio, faz scienle ao publico, que a sua resi-
dencia no atierro da J3oa-vsta D. 33, e e/ue princi-
pa aaw|r da d*ta deste em diane todos os dias que o
procurarem, das 6 hdras.da manha, as 6 da tarde.
^^- Jo Simplicio d'Araujo Caldas, de novo faz
Menla ao respeitavel Publico, que tem ab>rto a sua
Aula deipnrneiras Letras na ra das cinco ponas so-
brado D. 2, desde o da 15 do pasado, onde conti-
nua a ensinar a ler, escrever, e contar correctamente
segundo osmelhores principios adoptaos de Gramti-
ca, Orlhognfia, eAritbemetica. Todos os Senhores
Fae* de lamillas, que^se dignarem servir do seu pres-
umo, o podero procnrar na sobredita casa ; e sero
servidos com todo o disveJlo, e Bttene.
W* Precisa se de &W)$ res a juros por tmpo de
seisraezes, com srguranca : quem os quizer dar an-
Quncie.
cflonaes^aocDawinao ae^uiaiiuo, yuc a^uau
cados *fof d&ridd Destaetafrto de^AtfrtmeHT fleWfc-
raeira -Llnha,'-qu temrn seu pddt 'ds 48\& e'Mn'
perteixS^te aos'ditos 'Guardas, 'd i^'de.D^ftnVnVo a1
10t&^ftto'd-fio<(to, e^st*tt;espera de oticazlab po,
tuna para remeter-lhes. Entretanto se algdhs.dai'
mencionados Guardas exislirem nesla praca, ou tive-
rem de vir a ella podera-TrrrfgTr-se a eaza do annunc-
ante ruadas Agoas verdes D. 38 ouaoQuarlel das 5
Pontas, que promptaraenle sero pagos ; este mesmo
avzo o annunciante ja fez por via de uma carta ao
Furriel Abdom Barbozquie igualmente destacad.
JoSo Nepomoceno da Silva Portella.

ViAetano crilo, berd prto, estatura mediana, es-
pada'do, pernas finas, potica barba, 8f.be trablbar
deenka^a*,' e carreiro ; fgido no dia 26 de passado,
com carniza e s rola de algodao : os aprehendedores
letem-o ao sitio da Caianna, o a ra do LivratfiejitO
venda D. 12, que sro bem recmpencados.
$^ Benedicto, naco cacange, estatura alta, ca-
ra redonda, denles compridos, e parecem limados,
tem officio de serrador e padeiro j levou jaqueta de
chita do va. chapeo fino, e mais roupa fina e groca, e
eterna orelh* furada : este escravo foi de NicolJoa- -
quim Rodrigues, que morou no Abreu de Unna. Ig-
nacio crilo, baixo, e grobo, hombros largos; levou
jaqueta nova de chita, chapeo finobranco, caicas de
brim trigueiro, e mais roupa fina e groca, e ten ofi-
cio de padeiro ; ambos fgidos a 31 de Dezembr pas-
sado : os aprehendedofes levem-os a. Manoel Joaquina '
Pereira, morador na Villa de Macei, que seramge^-
nerosamente recmpencados.
y
NOTICIAS MARTIMAS.
Navio entrado no dia 29 do passado.
Li
ISBOA j 49 dias; B. Lelo 2., Cap. Antonio
Gomes de PaiVa: varias fazendas, sal, e mais gene-
ros : o mesmo Cap. Ton. 135. Passuge i ros-Rai-
mundo Luiz da Immaculda Conceico Lima, Joze
Francisco Costa Guimaraes, e Antonio Alexandre Ri-
beiro.
Da 30.
ASStT; 30 dias; S. Conceico do Brazil, M. Ma-
noel Domingues Gomes : sal, peixe,. e couros: o
mesmo Mestre. Ton. 91 : traz os passageiros do Bri-
gue Dois Amigos que naufragou.
Salados no mesmo dia.
L.
OANDA, pelo Rio de Janeiro Patxo Bomfim,
IV]. Francisco Joze Correia : fazendas, e goardente.
Passageiros 6.
BALTEMORE ; B. Americano Neobe, Gap. AUem
Fusb : assucar.
TRIESTE ; B. Sardo Deligente, Cap. Domingos
Berfoza.
i'e/7*. !m Typ. do Diario V35*


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ERPQW5FFO_LHKN9N INGEST_TIME 2013-03-27T15:41:13Z PACKAGE AA00011611_02829
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES