Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:02480


This item is only available as the following downloads:


Full Text
nw - *ani

ANNO DE 1834. TERA FEIRA 8 DE ABRIL
NUMERO 359.
mino m rata&MTOio%
>niis4.rfve-s* menairacnce > 11' re, ftdiaiitadoa. na Tipografa
raflo da noria lur;a
'iiilc -.- ri'(.t'Hcii) corresponden' -. c anuncios; este* irttiruOMe
|rati- 'imiiIo uo!> proprios assi^ii..,nr- mjmente e viudo a-suruados.
Tuno agota depende de nos meamos, da nM prudencia, ai
ItTicao, e energa! Ultmenlo'como principian) e scrempr
-((ion lados com almiracao entre as Naces mais cuitas.
Pifctamacio da Attemblea Geral du Bralit
Jiupresso em f&ernannwce por a. % De jtttran&a tfalca'c
>5zrgaH|> ***> i
tcm
DAS da SEMANA.
*<***%< *%*%**'%*
%*%.-***<
3."- S. mando- Re. de m., e aud. do J. do
Orfos de t. P. as 3 h. 42 m. da t.
4.* S. Demetrio-Ses. da Thezouraria Publica. Pr. as
4 b. 30 m. da t.
r).'-S. Ezaquiel -Rel.de-m., Aud. dos J-* do Civ
de m. e de t., e Ch. Pr. as 5 h. 18 m. da t.
i.'-S. Leao Ses. Ha Tliez. P. de m. e Aud. do
T. de Orfos de t. P. as 6 h. e 6 m. da m.
Sabbado-S. Hermogertes-\W'm de m. e aud. doViff.
G. de t. Proa mar a 6 h. 54 m. da m.
I)om.- S. Sulpicio Preamar as 7 h. 42 minutos
da manh
** %**/*%********%**** %%*^%*^%*^******* *%/*** %******v ********* *%**'%^^
CMARA MUNICIPAL.
68.* Sessao Ordinaria de 27 de Fevereiro de 1834.
Presidencia, do Snr. Dr. Mavignier.
^Omparecfra os Senhores Silva, Camelo, Fer-
reira, Oliveira, filiando com causa os Snrs. Esteves,
e Gusmo.
Abena a sesso, e lida a acia da antecedente faisn?
donada por eslar conforme. '
O Secretario dando conla do expediente mennonou
hura oficio do Juiz de Paz do !. Destricto do Pilar
sobre as informaces pedidas a cerca das escolas de pri-
maras letras: no Snr. Gusmo.
Outro, do Juiz de Paz do l.c Destricto da Boa-vista
sobre o mesmo objecto : ao dito.
Outro do Juiz de Paz do 2. Destricto da S. Cruz
sobre o mesmo objrrto : ao dito.
Outro do Juiz de Paz da Luz sobre o mesmo objec-
to : ao dito.
Ontro do Juiz de Paz do 2. Destricto de Santo A-
marinbo sobre o mesmo objecto : ao dito.
Outro do Juiz de Paz do 3. Destricto de Jaboato
sobre o mesmo objpcto : ao dito.
Outro do Juiz de Paz do 2. Destricto de S. Lou-
renco da Malla sobre o mesmo objecto : ao dito.
Oufro do Juiz de Paz do 3. Destricto de Jaboato
tendente ao terreno de voluto : ao Senhor Camilo.
Outro do mesmo exigindo a approvaco dos Inspec-
tores de Quarteiro do seo Destricto : ao Senhor Sil-
va.
Outro do Juiz de Paz da Boa viagem com as nfor-
maces pedidas sobre as escolas de primeiras letras : no
Snr. Gusmo.
Outro do Insppctor da Thezouraria pedindo a de-
marcaeo dos limises da Decima do Municipio : ao Snr.
Camelo.
O Senbor Doutor Mavignier requereo, que deven-
do marebar para o Acampamento d'Agoa-prela em
qualidado de Cirurgio mor do Corpo dos Munieipaes
Permanentes por isso nao podia continuar a servir du-
rante a sua auzencia de Medico encarregado da saude
de trra, deixando em seu lugar para servir du-
rante o tempo da sua auzencia o Cirurgio Joo Do-
mingues da Silva fazendo ver igualmente que nao po-
dia servir o cargo de Venador pelos motivos j alega-
dos : a Cmara resolveo quanto a primeir.i parte intet-
rada, e quanto a segunda que se chamasse o immedia-
to em votos.
O Senbor Silva propoz, que se officiasse a Miguel
Correia de Miranda, chamando o para tomar posse, e
prestar Juramento de Juiz de Paz do 5. Destricto de
Bem fica por ter sido escuso o do 2. auno Antonio
Soares da Cunba : a Cmara resolvee que se officias-
se.
Ante o Juiz de Par, e Vigario de S. Lourenco da
Malta teve logara apuraco dos Jurados, e forao ap-
provados es Cidados Francisco de Paula Correia
Araujo, e Antonio Theodoro Serpa.
A requerimento de Joze Tavares Gomes da Fonceca
a Cmara concedeu-lhe quarenta dias de licenca.
Mandou-se pagar a Amaro Antonio de Farias, por-
teiro dos Auditorios dous mil res de duas arremata-
c5(*8 que o dito apregoou.
A Joo Manoel Mendes da Cunha Azevedo doze
mil oito ceios e cincoeuta e oito reis de castas da de-
nuncia que contra elle deo o promotor publico.
E por ser dada a hora alevanlou-se a sesso, des-
pacharao-se alguns requerimentos, e para constar man-
da rao faser esta acta em que assignaro. Eu Francis-
co Antonio Rabello deCarva'ho Secretario Interino a
pserevi. Doulor Mavignir pro p.SilvaCamelo
FerreiraOliveira.
**v*** ******
69.* Sessao Ordinaria de 5 de Marco de 1834.
c
Presidencia do Sr. Estevfs.
^jOmpacerao os Senbores Silva, Ferreira, Gusmo,
e Souza, fallando com cauza os Snrs. Camelo, Olivei-
ra, Doutores Maciel Monteiro, e Mavigner.
Aberta a sessao e lida a acta da antecedente foi san-
cionada por estar conforme.
O Secretario dando conla do expediente meticionou
bum Officio do Juiz Municipal desla Cidade Frmino
Pereira Monteiro participando que Coi nomeado pela
Regencia em Nome do Imperador oSenhor D Pedro
2, Juiz de Direito da Comarca do Limoeiro, por isso
imposibilitado de exercer a Vara de Juiz Municipal
desta mesmn Cidade : a Cmara ficou iuteirada quan-
to a primeira parle, e quanto a segunda que ficasse a-
diala a nome;" o para a seguinte sesso.
Outro dq Juiz de Paz do !. Ptrido do Collegio
comarelaco pedida a respeta dos Inspectores du
Quarteires : inteirada.
mmm
*"
-;


.
(14.T4)
" %
Outro do Juiz de Paz do 2/ Districto do Sacramen-
sobre o mesmo objecto : inteirada.
Outro do Juiz de Paz do 1.a Dislricto do Pilar so-
bre o mesmo objecto : inteirada.
Outro do Juiz de Paz do 3. Dislricto da Madre de
Dos tendente ao mesmo objecto : inteirada.
Outro do mesmo rom as reprezenlacSes do Escrivo
f oficial de Justica do seo Dislricto : ao Snr. Camelo
para dar o seo parecer.
Outro do Juiz de Paz do 4. Dislricto da Ribeira
sobre o mesmo objecto assima e propondo para Inspec-
tor a Venceslao Macbado da Silva, e a Francisco Vi-
cente Valim este ] reprovado segunda vez \ ao Snr.
Silva quanto a proposta, e sobre a relacao : inteirada.
Outro do Juiz de Paz do 1. Districlo do Sacramen-
to da Boa-vista remelendo a relacao pedida dos Inspe-
lores approvados, e reprovados: inteirada.
Outro do Juiz de paz do 3.a Districto da Estancia so-
bre o mesmo objecto : inlei.iada.
Outro do Juiz de paz do 3. Districto do Barro ver-
melho a cerca do terreno de voluto : ao Snr. Camelo.
Outro do Juiz de paz do 1." Dislricto da Varzea so-
bre as informacSes pedidas a cerca das escolas de pri-
meiras letras : ao Snr. Gosmo.
Outro do Juiz de paz do 2.# Districlo de Jaboalao,
tendente o terreno de voluto, e com as informaces
pedidas a cerca das escollas de primeiras letras : ao Sr.
Camelo para dar o seo parecer pelo que diz respeito ao
terreno de voluto, enviando-se depois ao Snr. Gosmo.
Outro do Juiz de paz da Luz propondo pira Escri-
vpa Francisco Joaqi;im de AUarenga, e para Inspec-
tor de Quarteiro a Joao Damareno Marinbo, Fran-
cisco Correia de Amorim, Marcelino de Albuquerque
Mello, Joaquim Vaz Saldado, Alferes Francisco Joa-
quim da Rocha Falco, e o Alferes Joze Germano de
Lira : ao Snr Silva.
Outro do Fiscal desta Freguezia participando que
era seo poder existem alguns utencilios pertencentes a
repartieo das obras publicas, os qua*>s Ihes foro for-
necidos quando a Cmara linlia a seo cargo as obras
publicas : a Cmara ordenou ao procurador que se a-
bava prezente para tomar conta e fazer enlrcgi s dos
utencilios pertencentes a dita repartieo offi'-iando-se
ao Inspector das obras publicas para ficar nessa inteli-
gencia.
Havendo varios reqnerimentos de partes que perten-
dera edificarem, e nao lendo a Cmara cordiador : re-
zolveo a mesma que ficasse servindo de cordiador inte-
rino o Fiscal desta Freguezia Rodolfo Joao Barata de
Almejda.
Mandou-se passar mandado para o procurador pa-
gar a Joze Peres Campello a quantia de 23$667 reis
de cusas de duas denuncias que dera o Promotor Pu-
blico, em que lora eondemnndo a Cmara.
Despacharo-se alguns requerimentos e por ser dada
a hora levantou-se a sesso. Eu Francisco Anlonio
RabellodeCarralbo Secretario interino a pseri. Es-
te ves Pro P., Silva, Ferreira, Gosmo, Souza.
l^x\*\v
Pcde-se-nos a pnblicaco do seguintc.
j|Lt.m. e Exm. Scnlior Vice PrezidenleSea Lei de-
ve ser o primeiro objecto de nossa observaco, por
sto que o d nossas garantas, julgo de m^u dever,
como Commandante Geral do Corpo de Municip; es
Permanentes, reprezentar a V. Exc. com o devido
respeito: que o muito digno Commandante em Che-
fe dasForcas em operaees contra os salteadores, Or-
Jenou neste Acampameulo, pela Ordeno do Dia de
hontem, que fosse castigado cora oito armas, por.espa-
co de 24 horas, com o entervalo de duas de descan-
co, um Soldado deste Corpo, pela disputa que teve
estando de Guarda, com o Sargento da mesma. Os
castigos desta natureza, nao se encontro em nenhum
dosartigos da Lei de 22 de Outubro de 1831, que
mandou organizar o* Corpos de M. Permanentes,
nao se diga, queozello, e amor disciplina Militar a
tanto obrga'; porque. Exm. Snr., urna Lei s pode
ser derrogada por oulra Lei, por seren ellas a con-
venci Nacional : o Soldado em queslo est sem du-
vida incurco, ou no art. 7.* da dita Lei, que dizA
falta de cumprimento exacto nos deveres, ser punida
com reprehonco particular, ou em frente da Compn-
nbia, e sendo habitual com dimissao.ou no art. 8.*,
que dizA desobediencia ser punida com umatree
mezes de prizo, conservando-se solitario oito dias ca-
da mez. Na reincidencia, alem d'estas penas, ser
dimiltido.Sendo porem custozo applicar-se algum
dos ditos arligos neste Acampamento, em razao das di-
fifuldades, que se encontro por falta de meios, e nao
devendo ficar impune a indisciplina; tomo liberda-
de de Irmbrar a V. Exc, que no artigo 3.* da supra-
dita Lei, o qual dizNeste Corpo sero alistados Ci-
dados Brazileiros de dezoito quarenla annos, da
boa conducta moral, e poltica ; e nelle serviro em
quanto quizerem, nao serem dimittidos pelo Gover-
no na Corte, e pelos Prezidentes as Provincias onda
taps Corpos forem criados ; ou por sentenca condem-
mtoriaencontrar V. Exc. remediar, e corrigir as
faltas menos seneiveis, mandando dimit ir do Corpo e
Guarda Municipal, que nao se comportar em ludo co
mo deve ; porque tem perdido confimea do Gover-
no, e determinar, que assente elle praca em 1.' Li-
nba. Com isto ficarS excluidos de uro Corpo, qut
os honra, esugeitos arligos proprios para guerra,
e Lei da criarlo do Corpo em vigor.Nao o espi-
rito de apoiar insobordinaco, sempre perigoza nos
Corpos, que me obriga a reprezentar V. Exc, oque
levo exposto, sim o amor das Leis, porque se nos sa-
crificamos para sustentar urnas, nao justo atropellar
nutras; esperando eu na prudencia, e justica de V.
Exc, e na do referido Commandante em Chefe, que
tomem em consderaco esta minha reprezenlaco, a
fim de que nao sejo castigados os individuos, que te-
nho honra de commandar, se nao com or arligos da
Lei de sua organizaco, porque s iutencoes do Go-
vernoSupremo, foro criar os Corpos de Municipars
Permanentes de Cidados probos para auxilio do Po-
der Judiciario, como se colige da mesma Lei, cujos
corpos se incontro em todos os Paizes Livres. Acam-
pamento em Jacuipc 3 de Abril de 1834Assignado
Francisco Antonio de S Brrelo. Commandante Ge-
ral.
/'
/*/
CORRESPONDENCIA.
Snr. Redactor.
Ara esclarecimento do respeitavel publico, dgne-
se dar pnblicidade por meio de seu bem eonceituado
Diario s pecas olfieiaes seguintes, que fasem parte da
primeira que pubicou pelo mesmo seu Diario de Sab-
bado 29 do passado mez debaixo do N. 353. Ainda
teremos de o encomod ir finalisada (pie seja a polmica,
em que estamos empenbados; e ento algumas obser-
vaeoessero patentes, para que o publico Judieioso m-
Ihor avalie o grao de Liberdade que encerro algn*
peitos.
Somos do Senhor Redactor, como sempre
Os (pendidos.


(14.35)
I
-. x
lllm. e Exm. Senhor Commandanle d'Armas
Dizem os abaixo assignados com o maior respeito, que
tendo levado ao conhecimento do Senhor Capilo Vi-
ente Antonio do Espirito Santo Commandante do
Corpo de G. N. em activo servico a queixa contra o
Senhor Capito Antonio Gomes pessoa por injuria fe-
*a aos abaixo assignados como demostra a copia junta ;
aquelle Snr. Commandante em 5 dias que tem decor-
ndo na tem dado as providencias na conformidade
Ja Le e agora acaba de conceder aos Supplicantes l-
enca para recorrercm anlhoridadc superior, e por
uso os Supplicantes a V. Exc. recorrem para que se
sirva dar aquelle distino que V. Exc. achtr de Justi-
mE. R. M.Christovo Guilherme Breekesfeld,
Sargento Ajudanle de G. IV. do RecifeJoo Xavier
Ribeiro de Andrade, 1. Sargento da 3.* Companhia
Antonio Leal de Barros, 1. Sargento da 1. Com-
panhia.
DespachoInforme o Senhor Commandante do
Corpo Distacado. Quarlel do Commando d'Armas
SO de Marco de 1834 Coelho.
Informacolllm. e Exm. Senhor Em observan-
cia ao despacho de V. Exc. sou a enformar que he
verdade haverem os Supplicantes me dirigido a repre-
sentado que juntao ao requerimento qual nao dei
logo o dislino conveniente, por outros muitos afazeres
que me cerco, e meroubao o tempo, raso por que
hum delles me pedio licenca para se queixarem a V.
Exc. o que eu consedi, vista do ex posto e da menci-
onada reprezentaco que os Supplicantes annexaro
sirva se V. Ecc. Ihes dekri como entender de Justira.
Quartel30deMareo de 1834Vicente Antonio do
Espirito Santo, Capito Commandanle do Corpo de
G. N. em activo servico.
DespachoComo ja se tenha remlidoo Di*tacamen-
to de que os Supplicantes fizero parle, e nao se ;.xem
por este motivo sugeitos ao regulamento de 1.* Linha,
nem sobre minha direcco recrralo a quem compe-
tir para dar as providencias necessarias. Quartel do
Commando das Armas de Pernambuco 2 de Abril de
1834Coelho.
Requerimentolllm. Senhor Major Chefe Inte-
rino da LegioTendo os abaixo assignados em 24 de
Marco passado levado ao conhecimento do Senhor Co-
mandante do Destacamento de G. N. aquartelados a-
quelle mez as 5 Ponas a queixa constante da copia
junta sob numero 2 pela injuria feita pelo Senhor Ca-
pillo do mesmo Destacamento Antonio Gomes Pessoa
abuso de authoridade conlra os Supplicantes nao
deu at o dia 29 soluco aquelle Senhor Commandan-
te e nessa occasio deu lieenga para os abaixo assigna-
dos, se queixarem ao superior o que fizero os Sup-
plicantes como se v do documento sob numero 1 pelo
qual se v lerrm se dirigido ao Exm. Commandanle das
Armas, Aulhoridade debaixo de rujo Commando en-
to se achavo, e obtivero os dispachos que no mes-
mo Documento se v e informaco que o dito Senhor
Commandante deu em virtude do 1. Despacho. E
orno aquelle Despa' ho do Exm. Senhor esteja curial
com a Ley, e o nico fim dos abaixo assignados he se-
guirem o trilho da mesma Lei e por ella ohlerem a sa-
tisfaco que ella Ibes garante ; por isso requerem a V.
S. para que em virtude do Artigo 20 da Lei de 25
de Outubro de 1832 V. S. se sirva mandar responder
a Conselhode Disciplina na conformidade do Art. 85
S 3 roborado com os j citados Arligos 19 e 20 da
reforma. Espero os Supplicantes que V. S. como
Chefe justiceiro e imparcial faca aos Supplicantes jusli-
ca immediata dando lugar reparado da injuria que
os Supplicantes s perlendem, e deseco obter pelos
meios legaes dignos de Cidado Brazileiro livre, a-
mante da boa ordem, e que desejo manter illeza a
sua reputaeo e conducta.E. R. M.Recife 2 do
Abril de 1834Christovo Guilherme Breckenfeld,
Sargento Ajudante das G. N. do RecifeJoo Xavier
Ribeiro de Andrade, 1. Sargento da 3.* Companhia
Antonio Leal de Barros 1. Sargento da 1.* Compa-
nhia.
Sbtgo do Correo.
Cartas seguras.
\_JArta pura Antonio Gomes de Araujo QuiutoMa,
auzente a Joze Lopes de Albuquerque.
Dita para Joo Cruz Fernandes u Souza.
n
letlac
Ordes Frres & Adour fazem leilo de fazendas a-
variad-is, por conta de quem pertencer, Quinta few
10 do crlente a 10 horas da man ha no lugar daaaa
rezidencia ra da Cadeia do Recife.
Ui
aenaa*-
Ma negra com urna cria de 6 mezes, propria para
qualquer servico de campo, por ser em que tem sida*
aplicada : na ra do Padre Floriano D. 7.
&* Um escravo crilo, mosso, bonita figura,
bom official de alfaiate : na ra dos Quarteis D. 5.
^3* Urna espada nova de bainha du ferro com ta-
lim : na praca da Unio loja n. 2.
^3 Urna escrava crila de 20 annos, engoma li-
zo, coze chao, faz renda, ecosinha diario de urna ca-
za, sem vicio algum : na ra Direila D. 51.
^3* O Novo regulamento das Alfandegas do Im-
perio acha-se as lojas de livros da Praca da Unio,
na do Sur. Cardozo Ayres no Recife.
^^* Um trancelim de ouro com passador, obra
muito bem feita ; na ra do Crespo loja n. 5.
?3" madeiras de travejamento, o enxameis : n
Aflbgado segundo sobrado do lado direito.
^C?" Urna escrava de 22 annos, sadia, sabe rosi-
nhar, ensaboar, e engomar : em um dos sobrados da
ra Nova em Olinda. .
^^ Um cvalo castanho de ambas as sellas : na
ra doLivramento venda da esquina do beco do Pa-
dre.
$^" 9 libras de prata de lei : anuncie.
^C^" Urna negra moca : em Olinda botica da ma
de S. Bento.
^l^ Um cvalo novo, gordo, carregador baixo,
e esquipador : na mesma botica cima.
^^" Um carneiro com sella, muito manco, e gran-
de, proprio para montara de criancas: no Paleo da
S. Pedro sobrado de um andar D. 2, lado do nasceo-
te.
U>
Cotoprag
rolTo
Rozara
, Ma negra idoza cosinheira : na H.^
larga sobrado D. 3, 2. andar.
$C^ Um trancelim de ouro grosso, e j servido:
na mesma casa cima.
^T^ Um negro de naco mosso, para o servico da
casa e ra : na ra da .Cruz n. 16.
E"


0436)
$3 As otras de Felinto Elysio em bom uzo, e u-
ma canoa d'dgoa, que leve 4 at 6 mil reis, sendo o
baldo a 20 reis : anuncie.
t
*%*%% *%*<*%/
9ltoi?o$ particulares.
^Pem percizarde um caixeiro para todo e qualquer
servido, queenlende as Lingoas mais universaes, ten-
do pratica de escriptorio, anda mesmo sendo para fo-
ra da Provincia : anuncie.
^^ Perciza-se, de um caixeiro para urna venda,
Brazileiro, ou Portuguez, dado fiador a sua eoducta ;
ou mesmo algum rapaz, de qualquer das duas Naces,
que tenha agillidade, ese queira aplicar a dita vida ;
no Forte do Mallos prensa de Carneiro Leile, ou as
5 Ponas, venda de Capibaribe.
^^* Quem tiver para allugnr urna casa terrea que
tenha commodos, ou um sobrado de um andar, que
nao exceda de 10 a 12$ reis, e que lenha quintal; di-
rija-se a ra de Rangel D. 24.
$3^ D-se 150$ reis a premio sobre penhores;
na ra Direita Botica D. 25, se dir quem os da.
^gF A pessoa que tirou urna carta do Correio para
Miguel do Fouceca Soares e Silva, queira ter a bon-
dade de a restituir na loja da ra do Crespo n. 5.
1g^ Quem percizar de ama ama de leite crila de
muilo boa conducta e muilo arranjada no seo servico
com fiadores a sua conducta, dija-seao Afolado 2.
sobrado do lado direito.
VC^" A necessidade de algumas observacops levou
O a'oeixo assignado ao tlieatro da guerra dos Cabanos,
e a cortesa do tempo, que Ihe tem restado depois des-
ib volta, e os necessarios arranjos de sua vingem para
a Corte o tem impossibilitado de despedir-se pessoal-
mente de todos os seos amigos, de cuja urbanidade es-
pera quesera escuzada sua (alta involuntaria ; e a pro-
vista este meio para dizer-lhes adeos, e oflfereeer-lhes
os seos servicos na Capital do Imperio.
Padre Venancio Hemique de Rezende
^^- Quem percizar de urna ama preta escrava
com muito bom leite ; dirija-se a entrada da ra do
Rangel D. 39.
tcy Na ra Direita confronte ao hoco do Seriga-
do casa N. 39 lem um mestrc de Barbeiro que se offe-
rece a xumbar dentes com prata e sangrar com toda a
perfeieo, e tudo mais que pertence ao seu officio, is-
to por preco commodo.
\^ A quem Ihe faltar um alfineite de um brillan-
te procure o notilterro da Boa-vista em casa de Coso-
dio Manoel Goncakes, que hindo um preto de man-
do de Antonio Lima caixeiro de urna venda do Rapo-
so, para verse valia 1$920 reis, d sendo que o tinha
achado, e por desconfiar o dilo ficou com pile em seo
poder : quem for seo dono dando os signis certos Ihe
ser enlregue.
^T Patricio Joze de Souza Professor de Msica,
faz sciente ao respeituvel publico, que em lugar do fi-
nado Joaquim Bernardo Ribeiro Pinto exerce em a
Matriz do SS. da Boa-vista o lugar de Mestre de Mu-
zica, que o mesmo exercia, tendo em seu poder suas
composicoens, as qunes promete, que sero executadas,
segundo o bom gosto de sen Auetor; alem de outras
muitas de diversos compositores de melhor nota, que
igualmente* kiete sero executadas do melhor modo
possivel : o^pncian'a pede a todas as pessoas apai-
xonadns da encantadora, e sempre deleilavel arte de
Msica* que se<|uizerem servir de seu prestalo, que
o hajo de procurar em .1 casa de sua residencia D. 8
em a ra do Arago.
fc^ O abaixo asignado procurador bastante da
sociedade commercial que tem negociado nesta Praca
sob a firma de Brade Schwind e Corapanhia fas publi-
co q' a dita sociedade acha-se, desde o dia 24 de Mar-
co prximo passado, dissolvida e extincta. Por tanto
roga a quem tiver contas contra a mesma que Ihe as a-
prezente dentro do espaco de oito dias, no escriptorio
do Sr. Joo Brindsley Fox na praca do corpo Santo n.
3, para serem pagas e tambem previne aos devedores
da mesma casa que o sobredito Snr. J. B. Fox acha-se
devidamente auctorisado para cobrar todas as dividas
existentes da sobredita sociedade.
He ique Fortescue Tfliittle.
^gp* Quem anunciou querer receber dinheiro nes-
ta Praca sobre a de Lisboa com o cambio corrente, di-
rija-se a ra Nova D. 20.
^p" O Senhor da Freguezia do Cabo que recebeo
urna carta nos principios do mes de Janeiro do corren-
te anno, e mandou a sobre carta para certeza de que a
recebeo, e ficando em mandar resposta para sua hon-
ra, naja de cumprir sua palavra.
^3 A quem convier dar nesta praca 200$000 rs.
em cobre para recebel-os na Bahia, dando se imlocada
a letra, anuncie por este Diario com a maior brevida-
de possivel.
$C3J* Quem precisar de urna ama, preta escrava,
que sabe engomar, cozinhar ordinario, e comprar na
ra, dirija-se a ra do Nogueira n. 17.
^gf Quemquizer dar cem mil reis a juros de 2
por centoao mez; anuncie.
^^ O Professor de Geometra do Cologio das Ar.-
tes do Curso Jurdico, faz certo as pessoas matricula-
das na sua Aula, que principia a dar lices no dia 8
do corrente pelas 8 horas da manh.
%*V*V v
[ Hereza de naci Congo, 30 annos pouco mais ou
menos, com fallas de dentes, estatura regular, fgida
fez em Janeiro deste anno, um auno, consta estar no
Recife em casa particular, intitulando-se forra. Joo
natio Angola, 25 annos pouco mais ou menos, carni-
ceiro, seco do corpo, levou vestido calca de pao azul
jaqueta branca, camisa de algodozinho, echapeo de
palha ; fgido em 12 do mes passido, e consta ter si-
do encontrado no caminho de Iguarass conduzido
por Capilo de campo: ra Nova fabrica de caldei-
reiro D. 17.
|py Joze naci da Costa, bem preto, roed j toa es-
tatura, algum tanto cheo do corpo, denles liudos,
20 a 22 annos; fgido no dia 6 do corrente do silio
Caiana na Freguezia da Varzea, e julga-se andar jun-
to com urna preta de nome Catharina, de naco, al-
gum tanto fula, baixa, e da mesma idade : Joze Fran-
cisco de Paiva nos A (Togados sitio do Paraizo,*ou a
ra doQueimado D. 41, esquina, que volta para o
Trem que ser bem recompencado.
OBSERVACAO.
M. Undiou no Lameiraoa Fragata Campista viuda do
Rio de Janeiro rom 10 das, Com. o Capilo Teen te
da Armada Pedro Ferreira de Oliveira.

ERRATA.
IjjM o Diario N. 357 col. 3 pag. 45em lugar de
admiraleia-se admirara-lin. 54 em lugar de fir-
masleia-seformulascol. 43 lin 18 em lugar de
mpossive!le i a seimpassivel.
Pmrjt. js*j Trp do Dijhjo 1831'
I LE 6 V EL I


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EZNO03CSU_AVE9B9 INGEST_TIME 2013-03-27T17:00:22Z PACKAGE AA00011611_02480
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES