Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:02439


This item is only available as the following downloads:


Full Text
ItfBHlHHHH
4NNO DE 1834. SGNA FLIRA 10 DE MARCO NUMERO ti
~.V>t |tM.lH.IWWW>..WW.>W.W.iWWTO..^_____________________________ > / '
wv"vvvMmx***w*mv
' MU10
Sulwereveie incosaimente a d40 n ntados. na Tiporrafia
*"> c> da Mairia de S. Aqi-, ; da porta larra
-me te rrcetem correspondencias. enuncio; estes nsirera-se
raiiHiendu donpropribsassifoautessomante viao asigaattos.
MI 1HIPMBBCTBp
Tu depende de no aiesakoa, da oca* prudeaeiai
deracao, e energa: continuamos como principiamos e sereir.oi
apontado com admiracao entre as N'acdes oais i;t:lt&,,
Plinlmnaru,, da Assziu'lta rernl riv irntii
mciim
3mpj?ewo em ^ertiambuco por g;o?e aictortnc fcc&imu.
DAS da SEMANA.
2.a Miito-A. dos J. do C. de m., ede t., Ses.
daThez. P., e Ch. det.-P. as 3 h, 42 m. da t.
&'- S. Firmino Re."" de m., e aud. do J. dos
Oraos de t. P. as 4 h. 30 m. da t.
4.a S. Gregoiio Ses. da Thezouraria Publica. Pr. as
5 h. 18 ra. da t.
.*-S. Sancha- Itel.*m de m., Aud. dos J.' do Civ.
de ni. e de t., e Ck. Pr. as 6 h. 6 m. dn ra.
6.'-5. MatOdes-Sei. da The*. P. de m. eAud. do
J. de Oraos de l. P. as 6 h. 54 m. da m.
Sabbado-'. fornique Rl.- de itt. r aud. do Vig-
de t. Preamar as 7 h. 42 m. dfl m.
Dom.-\ Cyriaco -Preamar P. as 8 h. 30 minutos
da ni.
Dita din de Joaquim Machado Dias e Antonio Br"
do Guimaraes.
Revista crime do Anspecada Joo Gualberto do A-
maral com a Justca .
A ppelaco civel de Joze Francisco Pinto Guimares
com Bernardo Antonio Domi ngues.
Dita dita de Joze Antonio Pereira com Ignacia Ma-
ra de Jezus.
Dita (lita dos Administradores da caza de Manoel
Joze Villas Boas com Pedro Joze da Fonceca.
Dita dita de Antonio Luiz Ribeiro de Brito com
Francisco Gom/alves da Rocha.
Conli n uar-seha.
PROMOTOR PUBLICO.
>>*WUtl|t tt^tv^k\tt\ o
^% *W"I V
Cvntinuaco da Relacao da* CauzasJulgadas na
iellacao de Pemambuco desde 9^de Julho de
JS34, em que sepoz em efectividad* o Regula-
ment das Relacoes do Imperio the o fim do mes-
fio anno.
Julgdas no mez de Novembro.
A;
Ppelaco civel de Joo Francisco Peixe com Joo
i reir da Siiveira.
Dita dita de Joo Pires Fcrreira com Luiz Efo Du-
rao.
D.la dita de Francisco Joze BarBoi com Joze de
Medeiros Bilancourt.
Oenuncia contra o Juiz do Civ Miranda Henriques.
A ppelaco civel de Antonio de Mello Rodrigues
eom apreta Roza. b
Dita crime de Joze Marques Goncalv. s com Luiz da
Costa JVogueira, e outros.
Dita civel de Manoel Luiz da Silva COm Joaquim
Ut>netves Dias
te vista civel de Manoel Joaquim de Carval com
a Fazenda '\acio,,.,!.
Appdaco cive i- Mariana* Angela do Sacramen-
to c un Jze Mari.) de Figucrdo.
Dita dita de Amonio Joze de Souza Caldas com Ma-
nuel betnand.-s Beatera-.
Dila dita de Manoel de Campos com Antonio Bautista
Kibeirodu Paria.
Dita dita h rVdrO Nofasdtf coni Manoel
Cavalcanti de Albuquerque Lins.
Dita dita de Rufino Juze dos Santos com Jbzfi
Monleira.
Dita crime do Procurador Fiscal e Claudio Candi-
do Dubuz com Antonio da Sjlya Qusmo.
Dita civel de Antonio da Siva & C." com Maria da
Penln Torres.
Dita dit;, de Francisco Antonio de Almeida cem Jo-
o de Mello du-o.
de A
rauo

Officios.
1
Llm. Srir.A bem da Ca'uza Publica e em desem-
penh dos meos deveres pesso a V. S. tenba a bonda-
de de me diser por escripta cm que estado se acho as
denuncias dadas pelo Promotor Pro prieta rio Joze la-
vares Grues da Fonceca nos dias 8 e 12 d > p. p. Fe-
vereiro contra viejo* Edou Capilo da Galera France-
zaCaraoesLuiz Antonio Bandaux, e o Guarda da
Alfande^a Manoel Theodbro encarregado da lacraco
' dos Navio
, Dos Guarde a V. S. Redir 8 de Marco de 1834
Illm. Senhor Francisco Xavier de Miranda, Juiz de
I Paz do 2.a Deshielo do Corno SantoJoaquim Fran-
cisco do Rgo, Promotor Publico interino.
Illm. SenhorA bem da Cauza Publica, e em
desempenho dos meos deveres peco a V. S. tenha de
me dser por escripia em que estado se acho as denun-
cias da 's pelo Promotor proprietario Joze Tavares
Gonies da Fonceca no da 12 do p. p. Fevereiro con-
tra Dad ier Colombier & C.a e Antonio de Paula e
MeJIo Guarda que eslava abordo da Galera Camoes,
quando suceedeo o conlr.iband de, fazendaa importa-
das na me>miG dera por cuja razio o dito denunci-
ou dos individuos cima indicados.
peos Guarde a V. S. Recife 8 de Marco de 2834
Illm. Snr. Dontor Francisco de Paula Gomes dos
Santos. Juiz re Paz do 2. Deshielo do B.iirro de San-
to AntopiJoaquim Francisco do Rejjo Promotor.P.
interino.
Illm. SenhorP*z-s'j>r'ec30 a bem do Servio
Publico, que Y. .v ni' informe circunstanciadamente
por escripto o facto da adiada da estrafjicao do lacar da
eeolilln da Barca Mella PernartiBucana de que fez men-
ean una correspondencia inserta no Diario-de Pernam-
ibUt'o !Y 335 de Ouiria ffra 5 do correte cuja cor-
restiondencia d a ejil rjd rq'u sse estrago do lacar
loi leiio de proposito com o fim de se contrabandear
[gneros mpoi riaqudtla eniliircieao, declarando
V. S. m com efeito se veriftcoa por qualquer mneira."
7T
TT


(1354
o contratando; se se colligio quem fossem os Reos
(eslo crime, e os riomes tlestes; lugar de suas habita-
cOes &e. para que posso como devem (caro sejo cri-
minosos) ser punidos depois de acensados e convenci-
.. Ontro sim lie necesario que V. S. indique as
lestemunhas prezenciaes d fado para que eu possa,
cuno sou obrigado denunciar dos cmplices.
Dos Guarde a V.' S. Recife 7 de Marco de 1834
Illm. Senhor Jacintho Joze Thomaz Merelissimo
Guarda Mor da Alfandega dos FazendasJoaquim
Francisco do Reg, Promotor P. interino.
Em resposta ao oficio de V. S. datado da 7 do
correte Marco sou a informar a V. S. que na noite
d e 16 para 17 de Fevereiro andando de ronda a hora
a meia Bar aa Brasileira Bel'a Pernambucana viuda do Porto,
i< ella principiou logo a desear regar para o conys da
mesma o que Ibi por mim immediatamente prohibido.
Por esse molivo Ibi logo suspenso o Guarda extraordi-
nario Manoel Francisco de Brito morador no 1. Des-
tricto desse Bairro de 5anto Antonio; e o Companhei
ro Joze Caetano Barboza Guarda supra no 3. do mes-
mo, e deixei ao arbitrio do Juiz Interino d'AlInmlega
por nao se adiar na embareaco como consta da parte
duda em vista do que Ibi elle igualmente suspenso, o
Guarda do numero Joo Francisco Reges morador na
Boa-vista ra do Arago encarregado pelo Escrivo da
descarga da lacracao das embarcacoes o julguei coni-
ventecom os douse passando a faser as pesquisas ne-
cessarias o julgo nao ter parte no surcedido. Eu per-
manec de ronda at <> toque d'arvorada e nao me cos-
a que fizesse a di la Barca em todo o lempo que des-
carregou por esta Alfandega contrabando algn*. Re-
lativo as tstenmenos para este cazo sendo baja crimi-
nalidade indico o segundo quarto do Escaler d'Alfan-
depa que comigo rondavo na mencionada noile que
consta de um Patrio,, e seis Remadores.
Dos Guarde a V. S. como Ihe apraz. Recife 8 ele
Marco de 1834Illm. Snhor Joaquim Francisco do
Reg, Promotor P. InterinoO Guarda Mor d'AI-
landega, Jacintho Joze Thomaz.
A
EDltAES.
Thesouraria da Fazenda desti Provincia preciza
comprar farinha de mandioca para fornecimento do
Arcenal de Guerra, o que se lar. pdico por ordem
ds Illustrissimo Snr. Inspector da mesma Thezouraria.
As pessoas que liverem o dito genero para vender,
podero dirigir-se Salla das Sesses da sobredita
Thezouraria a horas do seu expediente no dia 10 do
correle mez. Secretaria da Thezouria de Pernan-
buco 7 de Marco de 1834.
O Oficial Maior inlerino.
Joaquim Francisco Bastos.
PErante Thezouraria da Favenda desla Provincia
se hao de por em hasta Publica para serem arrenda-
dos por quem maior preco offerecer, e por tpmpo de
hum anuo, os dous sobrados niM fazem parle dos cha-
mados Quarteis da exlincta Intendencia i\a Marinha
N. 218, 221, e o Armuzem grande contiguo a Igreja
do Bom Jezus das Portas.
As pessoas que quizerem licitar devero comparecer
na salla das SessSes (la mesma Thezouraria nos dias 2,
4 e 9 de Abril prximo vindouro, a horas do seu ex-
pediente. Secretaria da Thezouraria da Fazenda de
Pernambu-o 8 de Marco de 1834.
O Offici.il Maior interino.
Joaquim Fiancisco Bastos.
NOTICIAS ESTRANGEIRA5.
PORTUGAL.
Secretaria de Estado dos Negocios de Guerra.
Exeicito de opeaces.
_B.Li.Ar. e Exm. Snr.Queira V. Exc. levar ao eo-
nhecimento de S. M. I. que as suas ordens eslo ex-
ecutadas, Leizia est em nosso poder.
Da guarnico que se compunlia de 1476 ba lonetas*
e 47 cvalos, s 3 ofRciaes e 6 soldados de cavallaria
podero fugir reunidos, seguindo a estrada de CoilD-
bra. O Governador o Brigadeiro Joze de Mello Pila
O/.orio, dous Officiaes superiores, o Capito Mor. e
muitos outros prisioneiros eslo em nonso poder, av>im
como 4 pecas de arlilheria, e a bandeira do Regimen-
to de Milicias de Leizia. O Corregedor, homem per-
verso, Ibi morto; em urna palavra a derrota nao poda
ser mais completa.
Amanh terei a honra de mandar a V. Exc os deta-
Ihes desie dia, e dos movimentos, que O proceder,).
Hum Cabo de Caladores n. 5 ferido, eis toda a nossa
perda O acontecimenlo de Aleacez esl bem vinga-
do.
Dos Guarde a V. Exc. Quarlrl General em Leizia
15 de Janeiro-de 1834Illm. e Exm. Senhor Agos-
linbo Joze FeireConde de Saldanha. Po-t Scrip-
tum.Toda a baga ge m do inimigo cabio em nostO po-
der.
Pelo Cihique Escudella, a servico do Governo
viudo de Faro, e que traz a seu bordo 8 officiae* e
soldados e alguns paisanos, sabemos que no dia 3 do
corrente 700 homens da guarnico de Faro atacaro os
rebeldes que eslavo para a banda da Boa-vista em nu-
mero de mais de mil. Os Miguel islas forao oompleta-
mente balidos perdendo 3 pecas de Arlilheria, algu-
mas municoes, e bagagens, c perto de 100 homens
entre muitos feridos e prisioneiros.
Peridico dos Pobres de 24 de Janeiro.
No dia 12 de Dezembro passado Ibi surprehen-
dida a guarnico da Praca de Alarvao no alto Alentejo
por huma porcao de patrilas que se havio reunido na
Raa de Hespanha ficando a dita Praca em poder dos
Constitucionaes na qual seacharo grandes depsitos
de municoes de guerra. Forao sollos immedialanien-
le os presos, e entre elles o Brigadeiro Pereira que
havia 67 mezes que jazia encarcerado por ordem do
Uzurpador : a este Brigadeiro entregaro os Patrio
las urna espada, e Ibes pedirn que os Commandasse ;
este bravo ancio aceitn o convite com enlhuziasmo,
enoje se acba nomeado Governador da Provincia do
Alentejo pelo Governo de S. M. F.
HespanhaPor .toda a parte tem sido batidos os
bandos Carlistas : o Cura Merino Ibi inteiranienle der-
rotado pelas Tropas da Rainha, e disem escapara com
cusi para as fronteiras da Franca. O General Val-
dez tinha entrado em Victoria. D. Carlos eonseguio
passar a Raia, e entrou no territorio fiespanhol com
duzentos e tantos Hespanhoes e Portugueses ; porem
as tropas da Rainha earregaro com tal valor o seu ha-
do que apenas podero recolher-se oulr.t vez a Portu-
gal D. Carlos e 30 do* seus.
Do mestno Peridico.
VARIEDADE.
JL He Germn Pedagogie Magazine relata a morte
de um Mestre escola de Suabia, que por 51 anuos en-


V
(1.355)
ynou meninos no uzo, e rigor amigo. Por calculo
dedundo de recordares um dos criados avala ter el-
nL61"'? t0mp de el,sino 9^,500 bolos,
124,000 acones, 136,000 regradas, 10,200 socos as
orelhas; imposto 209,000 prises, e 22,700 arefas
de cor por castigo Calcula-se mais, que p0Sera de
pe 700 men.no,, lisera ajoelhar sobre aguda taboa
600 uZiH. bamm de tol,0 a 5000) e susientar a ^^
I / U o.
MVMVIU'VIV
CORRESPONDENCIAS.
Snr. Redactor.
A me f.dtava a paciencia pata soffrer as arbitrarie-
dades prate-adas pelo ex-Juiz de Rora da Villa de Goi-
nnooinexqnecivel Snr. Antonio de Sa Cavalcanti
i-ms, porem o Co compadecido da innocencia do Po-
vo Uo.anense em cu i os hombros pezavo as malvadezas
daqueii, corrompido Juiz, ex que agora qual aurora
matutma d^p^lo as negras sombras, apparesse o
Benem0rt0 lllz (le Dreil0 0 Snr ^JPJ
Nones ^x,,!,,, que de commum a-ordo, R fgnl"rae-
Z*. **"* MunC,)il1' Cd'0rfos "-anquHizfio
oo wrd.de.ro patriotismo, arrancado com eVoismo
> | h. idos despotismos, que outr'ora a conducta dos
pa heos Go.anensesera victima de suas eaprixnzas
^rtedessescafid.datohsl moral que prezentemente
he dom,n,i: ,v,n. Snr. Redactor timba aborde
ra seu **" f,Ualr *" mUl lhe obri'n-
Assignante obrigadissimo.
Vevitas ocluini pant.
-%* %M %\%
PERG UNTAS.
l^rguna-seao Sr. Cxuarda Mor d'Alfandega das
1 "Xendas Jac.nto Joze Thomaz da Silva, que a bem
da suabem merecida reputarlo, e desmasearar a bum
impostor, que nao cessa de o desacreditar : qual foi
rou .7 ?a'l;' 6 P ^ dal"' 1* o *-
oaatiaspassaroljcre para poder do Escriva-o da
Docarga que por Portara de 19 de Abril de 1826
loi mandad,, star a seu cargo. Os meninos do Trem
que raras vezes mentem) dizem, que ueste traspasso
b UM.eonv,IU,oegananci,, por ser o Snr. Guarda
Mor algum tanto mofino no manejo........
tr^^m n Saver Potin Tacaeno.
Kf Pergonta-se ao Sr. Promotor Publico, qual
a razao de nao ter indi a<*ido ao actual carcereiro
por ter confiado as chaves da Cade i a aos prezos.
LOTERA.
" P'1^1015,0 Rodrigues de Araujo, R.-itor do Se-
minario d Olmda, informando-* do estado da Lote-
ra actual, annuncia para a primeira Semana depois
de ascua o andamento das rodas, huma vez que seia
ma.s ervoroza a exlracco dos bilhetes, e correspon-
dente a expeetaca-o do anunciante. Acho-se venda
os mesmos biHieles nos lugares do costume.
rente mez de Marco, a Barca Hamburgueza Dorolbea
VVilhelmine que tem metade da sua carga abordo:
quemquisercarregur nella ou hir de pas>agem dirja-
se aos consignatarios J. H. & F. H. Lutlkens, sendo
que alguem queira carregar alguma porco maior das-
sucar, pagara frete muito commodo, pois este genero
se toma de preferencia para a dita Barca.
aer.Dag-
Ma canoa com 40 palmos de comprido e 3 dv> lar-
go> muito grossa e possante para abrir ou trabalhar,
as.mcom bucarda e argolas : ao p do armazem do
al a tallar com Constantino Joze Ratozo na primeira
serrara.
jKj A refiiaeffo da ra das Cruzes ; na mesma.
^- Una barretina para G. N. com todos os s^os
aparelhos, por proco commodo j no lago de N, S. do
Terco na venda por baixo do Juiz de Paz.
_ r^* Metade da casa de sobrado de 3 andares e so-
tao, chaos proprios na ra do Amorim n. 132, o urna
porcao de trra, no atierro dos Afogados da parte da
mar pequea, e duas frentes de tasas de pedra e cal
no mesroo lugar lado da mar grande : na ra Nova
W. racarneiro, gordo, e muito manco proprio
para sel|;, : as 5 ponas venda D. 36.
tth Os sitios (lenomiiiados Manassii, e Mossaiba
na l-reguezia de Jaboato distante da Praca 4 legoas,
os quaes sao unidos um ao outro, e tem as milbores
proporcoes para um bom Engenho por ter boas matas,
grandes varzeas, Ierras para rossas, ptimos serrados :
no Engenho vclho da mesma Freguczia.
$^- 20 arrobas de carnauba : ao p da Malriz da
Boa-vista D. 40.
%3* O muito veleiro, novo, e bem constrido lri-
gue denominado Helia Mara Pernambucana, fun'dia-
do deronte do Forte do Mallos construido de boas
made.ras de s.cupira, e ama relio, : na casa de Mano-
el Joze Goncalves Braga, junto ao arco de Santo An-
tonio.
$C^ Urna venda cita em N. S. do Terco D. 9, com
commod.dade para familia, quintal, e cacimba, com
os undos de 500$ pouco, maiVou menos, a dinhei-
ro avista : na ra de Santa Rila nova D. 1S.
& Feijo brinco milito novo e... sacas de iua;s
delalqueire da medida velba : no armazem de Gou-
calo Joze da Costa e S de frente da es. adinba lunlo
a Lonceico do Recife.
^"3* Um bom ravallo mellado, por prco commo-
do : na ra Nova 22, a fallar com .Manoel Goncal-
ves Pereira Lima.
v^ Urna morada de casa de um andar na ra do
Coxo em a Cida.le de Olmda, ebos proprios, e'.mii-
lo grande quintal, por preeo commodo : -na ruad.
Orlas D. 14.
Cotpras
;
?>....,,,
8
fcat)icj3 a carca.
Para Hamburso.
Ahira positivamente o mais tarde em 27 do cor-
Ma morada de cusa lerria em qualquer das ras
do Bairro de Santo Antonio, na'o sendo em becos, e
que tenha quintal e poco ; na ra de Orlas D. M.
^3- Urna venda em bom lugar, e que tenha pou-
cos fundos: anuncie.
fc^- Para (ora n Provincia moleques. e negras de
13 a 20 anuos e se paga em prata, ou ouro : na ra
do Vigario n. 13, do meio da as 3 horas da tarde.
?T"


ilWIWH
(1356)
^y Chanchan que nao corra.: na loja de couros
da ra das Crzes, na dita do atierro da Boa vista ao
sair da ponte a esquerda a terceira casa, e na ra do
Livramento na venda de Francisco Vicente Vallim c-
fponte o consistorio da lgreja.
/%* %.w
amntmtnento.
A,
_Rrenda-se um sitio na margem do rio Capibari-
be, junto a Olaria do tanque, com casa de vivenda
redifienda, senzalla, estribarla, pomar e aryores de
Iructos : no atterro da Boa-vista casa do Medico Brito.
/--*% w*
furto.
N
JO dia 6 do corrente furtou-se urna mulatinha for-
ra por nome Thereza, 7 para 8 anuos, cabello corri-
do, olhos prelos, rom falta' de um dente na frente de
ima, mete os joclhos' para dentro, encontrando um
com o outro, foi com um vestido de chita : o abaixo
assignado adverte a toda e qualquer pessoa para que
nao faca negocio algum cora quem a tiver em seu po-
der, protestando tizar dos meios judiciacs com quem
a tanto se atrever, visto a dita molalinha ser l'orra, e
quem a tiver poder levar a ra Nova sobrado D. 29
por cima da luja de Barbeiro que sera gratificado.
Domingos 3oz Rodrigues d'Azevedo.

. ... tt ..
O
Almoxarife Pagador das Obras Publicas faz sa-
ber aos Senhores que lem escravos empregulos no ser-
vico das ditas obras Publicas, que ilevom comparecer
nos dias 2, 12, e 22 de todos os meses para recebe-
rem as ferias dos ditos escravos.
,^C^" Avista do anuncio que rio Diario de Sabbado
appareceo dos socios, ou son da Soriedade II. T., ro-
gamos aos Procuradores, ou Procurador (se que o
dcixou) de Joaquim Silverio de Azevedo baja de a-
nunciar a sua morada.
^^" Arrenda-se um sitio perlo dcsta praea que te-
nha proporcoes de sustentar, 3 ou 4 vacas de leile, e
com urna pequea casa de vivenda, ou a que liver : a-
riunrie.
*^" Respondendo ao amigo de sabor desle Diario
se faz ver que a falla que houve no Entrems de San-
to Antonio foi causa do Pay, que eslava com son por
ser j tarde, se o Snr. Einprezario or poni em sce-
na espectculos desta.natureza ser apnLudido,^e se
uzar de palavriad chocho ser exlieado, principal-
mente por aquellesque fizerSo bastante attenob a li-
tura dos Diarios 6, e 23 de Agosto p. p. : donde foi
ti m delles
O immigo dos engaos.
^$~ Constando a abaixo assignada que pessoas mal
intencionadas tem boatado que o Snr. Manoel Bernar
dio Monleiro Ihe pertende embargar seos bens pela
quanlia de doiscontos de reis, e beni certa de que esle
Snr. jamis tal dira,, com ludo como is'.e boato o.po-
de prejudicar principalmente porque tem de hipoleea
a sua casa da ra do Rozario pela flanea que seu ma-
rido deve prestar no Juizo de Paz do 8." Distinto de
Olinda, por isso roga ao mesmo Snr. qu'-ira em abono
da verdade diser se !he he devedora de alguma quin-
til
Auna Joaquina das Chagas,
$JT Um apreciador das boas qualidades, do Pa-
dre Antonio, (vulgo Piro) roga ao Exm. e Reveren-
dissimo Snr. Bispo, ou quem suas vezes fizer, que se
bouver outra vez necessidade de Capello para Panel-
las, ou mesmo para Fernando, o nomeie, por isso
que ] est costumadoa servir com Tropas, e tem pa-
ra isso bastante propeneo j e baja vista quando estere
de Capello em Fernando, no lempo em que comman-
dou aquella Ilha o Major Bloem, como desempenhou
as funcoes do seu magisterio na fortaleza do Morra.
Valle.' .
$^- Quem percizar de um Brazileiro adoctivo, e
este cazado, o qual se propoem a lodo o servico de u-
ma casa, tanto para o servico de ra, como de qual-
quer outro, como seja em Escripturaco, e mesmo de
escrever em cartorio &c; pode dirigir-se a esta Tipo-
grafa para ser procurado : e o mesmo se offerece a-
contento, ,afim de pela sua aclevidade mostrar inteira-
mente seo presumo-
^^ Quem anunciou querer comprar urna arma-
cao de venda, com todos os seus pertences 5 dirija-se
ao fim da ra Velha, na esquina da Santa Cruz sobra-
do n. 104, de manila al as 10 horas, e de tarde das
3 em dianle.
$3?- Antonio Pinto da Silva, com armazem de
mareineiro na roa da Cruz do Recife aviza ao publico
que Antonio Leile Bastos nao he mais seu caixeiro, e
por isso roga a qualquer pessoa que lhe deva nao pa-
gu ao dilo Bastos quanlia alguma.
$3 Pecho Joze Fcrreira de Brito, faz soienle ao
respeitavcl publico, que desde o dia 7 do corrente
deixou de ser caixeiro de John Oldham & Comp.
vj^ Perciza-se (alar com o Sr. R.-iimundo Joz de
Malos, para se lhe entregar urna carta viuda de Lisboa
com reronieudicao na ra do Rozario estrella D. 31,
ou a nurtcie a sua morada.
j^ Perciza-se allugar dois escravos-, na Fundico
da Ra da Aurora.,
\53" Roga-se ao Senhor F...... A .. .. P.
R____eSludanle do 5. auno que por obs'equioquei-
ra .pagar todas as dividas que tem com os seos amigos,
p colegas di de o auno de 1832 al o presente mez de
Marco'de. 1834, puiso Senhor U-----deve se lembrar
que nem lodos tem a sua mesada que ainda tendo um
iniliiao por me/, de nada lhe servira.
$^- Os Administnadorcs da caza de Semilh & La-
casler convidan a lodosos Credores da mesma caza pa-
ra urna reuuio terca 1'eiia 11 do corrente as 10 horas
da manha.
$3 Quem anunciou querer 180-^ rns a juros,
dando de penhor urna esclava, dirija-se a ra o Pa-
dre Floriaijo D. 4.
$3 Precia se de um caixeiro Brasileiro para urna
venda em Olinda dando fiador de sua conducta : no
sobrado da esquina do beca do Carcereiro das 3 horas
da larde em diante.
,,M/M'*
c
)\ fltglHO0.
^.Arolina, cri'ola, idade pouco mais ou menos 17
anuos, reieita do eorpo, altura regular, levou qnan-
dofugio, um v >lido novo de chilla azul de xadrez,
e algunsoutros velhos tamben de xilla, traz una ar-
gola de Cerro no p direilo, por haver a pouco lempo
commettido a mesma fuga : ao porlo das cartoas, casa
nova do Mesquita, que sera recompensado.
** "*'; **?*?-**?!
Bjt.n**et*f*^,
/-; ft p mi Duiuo 1X34.
T.
22
* "7^?>


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EP1VE8BL2_KJYSTJ INGEST_TIME 2013-03-27T15:07:05Z PACKAGE AA00011611_02439
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES