Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:02433


This item is only available as the following downloads:


Full Text

.jMHBB
ANNO E 18.?4
imiiiMiwm
SEGUNDAFLIRA^-DE MARCO NUMERO m
H1M10 ttS IllIIIl^^
Subscreve-se inensalmente a 640 res, adjuntados, hh '!'r.>irr..i
o Diario, pateo da Matriz de S. Antonio iolirado da pona larga
ende se rccettcm correspondencias, e anuncios; estes iiisirem-se
gran sendo dos proprios assitrnames rnente e vindo assignados.
Todo agora depende de nos uii'snios. da nosa prudencia, ni
deracao. e energa: continenlo* como principiamos e tertmdt
apontados com admiiaciio entre as V;i<;iies mais cultas.
i*toclamagio da Asmmbltu Geral do Bratil.
3mpjre*09 em pernanitotico par 3o?e Otctormo Dc&fcteu,
cao1. gg>-*cgsft-<
1 .
DAS da SEMANA.
*%** %*-* V* %* fc^^
w%*w*. %**%%* ***>*%**
2.a-'. Cunedesk.&o*> J.* do C. de m., e de t., Ses.
da The/.. P e Ch. det.-P. as 10 h. 6 m. da m.
3.a- S. Casimiro- Rel.am de m., e aud. do J. dos
Orfos de t. P. as 10 h. 54 m. da m.
4.a S. Tefilo- Ses. da Thezouraria Publica. Pr. as
11 h. 42 m. da m.
5.a-S. Coleta- Re.'" di m., Aud. dos J.a do Civ.
de m. e de t., e Ch. Pr. aos 30 m. da t.
6.'-S. Thomaz- Ses. da The/,. P. de m. e Aud. do
I. de Orfos de t. P. a 1 h. 18 m. da t.
Sahbado-S. Quintilo Rl."* de m. f aud. do Vig.
G. de t. Preamar as 2 h. 6 m. da t.
Dom.-'. Francisca-Vrcdmar T. as 2 I. 54 minutos
da t.
RIO DE JANEIRO.
Ministerio da Justica.
ILlm. e Exm. SenhorFoi prsenle Regencia o
OficiodeV. Exc. de 12 do mez passado, seivindo
nandos Gumaraes, que pe.rlende ser considerado sub-
dilo Portugus e isento do service da Guarda Nacio-
nal, a petar de residir nessa Provine a, e deila nao ter
sahido desde 1811 5 e em resposla ordena a mesma
Regencia em Nome do Imperados, que visto resistir o
Supplicanle em querer ser Subdito Portuguez iO para
se evadir ao servico da Guarda Nacional, obtendo at
para es$e fim Papeleta do respectivo Consu!, V. Exc.
o faca ritfcar da Guarda Nacional, como o mesmo Sup-
plicanle requer; e depois, como estrangeiro
e perigoso a Causa do Brasil, o faca sahir immcdiala-
mente para fora do Imperio no primeiro Navio que
largar para a Europa-, o mesmj devera V. Exc. fo-
sen respeiso daquidle, que, s para se eximir do ser-
vico da mesma Guarda, chegot ao arrojo de ju>tifioar,
que pegou em armas contra a Independencia do Bra-
sil, e a favor do General Madera.
Dos Guarde a V. Exc. Palacio do Rio de Janeiro
em 3 de Janeiro de 1834. Careliano de Souza e ()-
Iweia CoutinhSr. Presidente da Provincia da
Babia.
Sendo presente Regencia, o Officio que Vmc.
me dirigi em 27 do correnie, m eompanhando a Re-
la cao dos dez Poruguezes que sem passaporte viero
do Porto no Brigue Mrquez de Pon bal, aonde se a-
tho delidos, Ordena em Nome do Imperador O Sr.
D. Pedro 2o, que Vmc. o faca sabir para fora do Im-
perio, ou para S. Paulo, quando nisso ronvenho,
sendo neste caso obrigados hlr por Santos, e recotn-
inendando Vmc. a Autboridades locaes d'alli, que os
obriguem seguir para o interior da Provincia, nao
cousentindo que se contorvem de modo algum as Vil-
/
las Martimas; o que comunico a Vmc. para su?, inte-
ligencia e prompta execucb.
Dos Guardo a Vmc. Paco em 30 de Dezembro de
1833Careliano de Souza e Qliveira Coutinho
Senhor Jui/. de Direito Chefe de Polica.
Illm. e Exm. SenhorFoi presente Regencia
em nome do Imperador o Senhor Dom. Prdro Segun-
do, o Officio que V. Exc. me dirigi em 4 do passado,
partceipando as dispongas que havia concedido do ser-
vico da Guarda Nacional todos os Em pregados P-
blicos dessa Cidnde, e a mesma Regencia me ordena
Ihe responda, que as nao pode approvar. pois que por
isso mesmo quepemb'm ordenados da Nacao, he
que devem f.iser o servico com os inais Cidados, que
alias' vivero desuas industrias, sendo bastante que V.
Fxc. dispense os que forem de absoluta preciso efec-
tivamente as.di tas Repartieres.
Dos Guarde a V. Exc. Palacio do Rio de Janeiro
em 4 de Janeiro de 1834-Careliano de Souza e O-
liveira CoutinhoSr. Presidente da ProvincB de Ser-
gipe.
Ministerio dos Estiangeiros:
Hontem .10 meio da, o Sur. Jonquim Barroso
Pereira, teve Audiencia de sua Excelencia o Senhor
Ministro dos Negocios Estrangeiros, na respectiva Se-
cretaria de Estado,, onde fz entrega da Credencial pe-
lo qnal se acha revestido com o carcter de F.ncarrega-
do de Negocios de S. Magestade Fidel'issima a Snr.a
D. Mara II, iunto ao Governo de S. M. o Impera-
dor oSnr. Di "Pedro II.
Na mesma occasio receben o Governo Imperial hu-
ma communicaeao official do da Rainha Fidelissima na
qual, patenteando-se quanto o Senhor Duque de Bra-
ganca ambiciona que a paz do Imperio nao sej pertur-
barda, se expressa o desejo, que tem Sua Magestade-
Imperial, de que ninguem ouse, nem levemente,
presumir, q' depois de ter abdicado a Coroa do Brasil
livre e espontneamente, possa boje formar outros vo-
tos, que nao sejo os do feliz reinado de Seu Augusto
Filho, e da prosperidade do Imperio.
COnsta nos que o Governo annuindo Resoluco
do Conselho Geral da Provincia d Minas, e em
conformidade do Decreto de 3 de Janeiro de 1833, a-
c.ihi fie crear provisoriamente: at decisb da Assem-
blea Geral Legislativa, h ti roa Relacao composla de fi
Juizes para essa mesma Provincia.
%% ***%
CAMBIOS.
7?ib de Janeiro 17 de Janeiro de 1834.
lOndres....... 40.
Pars............ 240 nominal.
Ouro cm binas ... 80 p. c. premio.



%\330)
Dobrdes Hespanliocs 21 $700 a 21^800 hum.
Pesos............ I #200 .i 1&300 hum.
Moedas de 6)400. 1I&600 a 12$(>00 huma.
Dilas de 4>$000. (>.^)30() huma.
Prata............ 38"l/t a 39 |>. e. premio.
Cobre........... 6' a 7 p. c de descont.
A plices de 6 p, <. juro. .V2 '/>
(Jornal do Commfi'CiQ.)

PERNAMBUCO.
dominando das Armas.
* IDA DAOS Guardas Naeionaes A vossa frente
Jse apresenta boje o Commandante das Armas, .i
passar-'vos revista de ordena da primera Authoridade
da Provincia.
Elle se prevalece de to opportuno ensejo para vos
manifestar o praser que o domina, por hirdes parti-
lh r dos encommodos, e privaooes, que vossos irmaos
Tem sabido a mais de anuo suportar na presente con-
tanda, com a mais heroica re-dgnaco.
Briosos Guardas Naeionaes Vos atabaesde impre-
hender urna tarefa, que vos cobrir de gloria, mar-
chando ao Campo da Honra, a combter os inimigos
da Liberdade, e do Thaono Augusto do milbor dos
Imperantes ; o Seuhor D. Pedro Segundo.
Nio recieis um momento, que na vossa amencia so-
ja a Capital perturbada ; as Autboridade a porfa dis-
pulo a sua seguridades as vossas familias \ as vossas
propriedades sero respeiladas, porque fico entregues
Cidados nao menos Patriotas que vos.
Voai pois onde vos chama a Patria, e collocados na
posico de exercitar-des o nobre fim que vos desti-
naos, moslrai ao Mundo que si Pernambuco nutre em
seu scio filhos degenerados quaes os salteadores, es-a
infame vanguarda da restaurarlo', ainda maior nume-
ro nutre de dislimidos, e leaes Patriotas, que vingan-
iloa alronla, que se quer faser a briosa Nacao Brasi-
leira, sabem sustentar a sua digoidade.
Cidados Guardas Naeionaes A obdiencia e vo>-
sos Superiores, a diciplina rigorosa, a tolerancia com
vossos irmos d'Armas, sao garantas infaliveis vic-
toria. Cumpri pois estes deveres que a Lei vos impo-
em, e a Patria ser salva.
Mas disculpai esta admoestaco, filha do zelo, e Pa-
triotismo. Os Guardas Naeionaes de Pernambuco,
nao precisao della : seo norte a honra, seu carcter
O valor, e tanto basta para garantir a Liberdade, e
sustentar o Tbrono Brasileiro.
As vossas charas consortes, sabero no vosso regres-
so mitigar as saudades, que ora Ibes inspiraos ; a Pa-
tria, e os vossos Coucidados, cobrindo-vos de mil
encomios, faro apregoar vossos feitos, e com ellos e-
ternisaro vossos nomes que aos vindouros dar praser
f gloria.
Viva a Naco Brasileira Viva a C<> stituico Vi-
va Sua Mageslade Imperial oSenlior 1). Pedro Seg-
do Vivi os Guardas Naeionaes, que fazemparte de
lo heroica Expedico .'. .
Jozc Joatjuini Conlho.
%!* %%
Noticias do Acampamento.
f^Essoa que nos merece todo o ("onoeito, e quede
Al'ifoas veio pelo arampnmentn nos d as mais es-
perancosas noticias do estado da guerra dos ('abanos.
Elles tem ainda alguma Ib rea numrica, que se pode
calcular ero ce.rca de 1000 homen.-,, derramados por
to la a ex tenca o !> matas mas toda no mais deplora-
vel estado possivel, falto > de armamento, rounicoes,
vivares; nis. entreguesa todos os>horrores da mise-
ria, e privados de todos o socorros em sua molestias,
e feridas, desoll, que. morrern os leridos [>or fatfl
de cura, e trata ment. Nfete estado fcil se tem tor-
nado anihila-los, Botera i comcado o Comman-
dante de nossa s forcas., si as nu tivera adiado muito
mal disi puadas, e gasto lodo. -te lempo em as pre-
parar, e disciplinar. la porem romecar as opera
ces, eacheguli dereforcos, e pruseiica do Exm.
Sur. Vice Presidente o pora em estado de totalmente
destruir os salteadores, tommdn este parte na gloria,
f'e a briosa offieialidade, e tropa, que o acompanhou,
e que marchou do centro. No dia I. de Marco par-
lio o Exm. Senhor Vire Presidente quem se espera
'caiba a gloria de livrar a Provincia dos salteadores, u-
nindo mais este servieo, aos que sua Patria tem
prestado desde 1817, com que tem ganho honroso
lime nesta Provincia, e em todo o Brasil. Cabe lo
bem aijui tecer mui hem merecidos enco.Tios ao Exm.
Senhor Camargo, que muito se lem distinguido na ad-
ministraco da Provinch das Alagojs, dirigida a con-
tento dos seus habitantes, que muito o e>lim.io; e com
mui sustentada energa, e aclividade contra o caba-
llos, que desde a sua posse tem sofrido mui ciuaguer
ra. O Major Jonqnim Joze Luiz be lamb m cr. dor
de elogios pela o tima directo, (pie deu as tropas das
Alogoas, {.rn enjo comando ganhou honroso nome, e
a estima dnquelles povos. e pelos mm vicos, que fren-
te das forcas desta Provincia corree a prestar. A sua
nomcaco para este comando, e os honrosos offieios,
que tem recebido dos Exms. Snrs. Presidentes desta
e da Provincia las Alap.ois So aullielicos documen-
los dos seus servicos. N> temos praser em tecer en-
comios ao mrito, e fazer pblicos servicos prestados
prol da nossa (liara palrii, e sentimos nao saber os
nomes de todos os Ofiriaes, e soldados, que s>-. lem
distinguido para os publicar pela nossa folhi. He li-
ma divida, que merece pro.siptn naga pira honra mis, e acorocoamento de todos. Finalisa remos e-te
artigo noticiando nossos leitores, (pie eslo qua-
si destruidos os sustos da lerrivel seca, que nos amea-
eava, porque consta ter ja ch'ovido uo'entro do Ce-
ar, Parahiba, destt Provincia, e da de A'.agoas.
COMMUNCADO.
fyO di;i |. do correle as 7 horas da maulla, lo i
'j 1^1 [>OT salvas do rtilhcria anunciada a sabida de .'5
,c ni ha rea ces de Guerra, que condu/.io a seil bordo p"
o Acampamento d'Agoi Preta o Exm. Vice Presiden-
ta erovincia. c 1000 e IsLi macas te da provincia, e 1000 e ta pracas de Ia Linha,
MUjicjpiea. Permaocnt.-s, Guardas Naeionai>. A
muito nao vemos lim expeotarolo |jf0 nolire, e mages-
to/.o : o pra-erqne lia a ti..p a d-mien-lr < v i em fir
partilhar das fdigas (.fCmp!, abdonamlo.Mi.is fami-
lia*, e seu-. ala/ere-: a sr'enidf ludo nos anuncia um resultado feliz (Tilma Campinha,
que ja muito jm> tem custada, v. dando ote ultimo
devengarlo aos mlam-s restiuradores, d.- me sera ma-
is Fcil reduzir-se o Brasil a einza, ilo pie lorrthr ser
governado pitia inscn-atM Ouqu ci Rrgaiea! Sim,
prfidos resta uradores, deseSne'rai, e de-inginai-vos ,
e v' rjueres viv'er lran(julos, guarda i em vossos ''>
cravisados jK'lis, s vis desis de resturieo, por-
3UC todas as vr/.i -, eni (pie lentanle dc.-tniir :i .vhe;'-
arfe Brasileira, sentiris cafur sobre v(')s os males de
i i .....
(pie sois merecedores. A nossa pena e jraquissima pa
ra tecer o merecido elogio aos Guardas Nacin u -, ('
MUTILADO
ILE6I VEL



Otate
f
(13341
vaitutr* marcharo ; masa Patria agradecida suprirr
ludo- Defender a Liberdade a niaior gloria que o
<.idndo poda adquerir : o surriso da Patria valcm
naii gracas do Tiranno.
f$3ii:&
.1
U
: .....i
*** V
EDITAES.
a^u on.dem do Ilustrissimo Snr. Inspector interino
da Fazenda se faz publico, que a The/.ouraria
dota Provincia preriza comprar mil arrobas de carne
VCl\|.
As pessoas. que liverem o dito genero para vender
pdero dirigir-se a mesma Thezouraria no da 3 do
correle, e nos seguintes das suas sessoes a horas do
mu expediente. Secretaria da Thesouraria de Per-
u.imhuro l. de Marco de 1834.
O Offirial Maior interino.
Joaquim Fiantisco Bastos.
i'aiz.-J/i'cs Morena Juiz de Faz Suplente do 1.a
Dislricto do Pilar Frequezia de i. Fr. Pedro
Gonqalves do liecife.
IjlAco pub!ic(.|f|ue no dia 27 de Fevereiro mandn
recolher a cadeia desta Cidade a negra por nome
itla, Naco Calaba : quem for seu dono justificando
s< r tm llie ser entregue. 1. Dislricto do Pilar 2 de
Muco de (834.
Luiz Slvet Marcha.
OFFICIO.
ILLmQSnr. Elias Coelho CintraAgora me Torao en-
tregues por parla do Juiz. de Paz. ("esta Villa dota a-
mmars para adjulorio da marcha da Torca do meu co-
mando, e doi.s sacos de faiinha, (pie V. S. mu pene-
roaamente offereceo aos meus Soldados, assegur'ando
o pretender paga alguma pelos cava I los. fc' do meu
iever agradecer a V. S. esse rasgo de patriotismo, e
obzequio feto a gente, que cemmando. Receba po-
is V. S- meus agradecimentos, e fique certo que leva-
rei aoconhecimentodo Exm. Governo de Pernambu-
(o p u generoso obzequio. Dos Guarde e felicite a
\ S. por moos annos como dezeja (|uem se assigna
de V. S. Multo respeitadore obrigado servo Joze Tho-
miz llenriques, Major Comm.indanle da expedico
Parahibana a Pcrnambuco.(ioiana 20 de Fevereiro
1834.
P ubi cacao Literia.
S Alija luz a i. edico dos Primeiros eonheci-
mentos para uzodos meninos que eomeco a ler__
..ciesccnlada com urna ilreve Noticia Geogrfica e
Poltica sobre o Imperio do Brasilo acolhimento que
lev.-a primeira edico desta obra, bem mostra quanla
t sita ulili'lade, bastando lembrar aosquen noronhr-
< ir,ni, que demonstrando com clareza e simpcidade
.i existencia de Dos, traz as mais exactas de monslra-
cocs de quinto existe, como: sol, La, estrellas, Pla-
netas, Elementos, Animaes, Vegetaes, Mineracs, di-
ferentes (enno geogrficos, discricoens dos povos an-
lifpM, e modernos, principios geraes de gramtica, e
i ivilidade, deveres dos meninos, &e. &e. Vende-se
ita Praca da Unio n. 37 e 37, pelo preco de 480
cada e.\t mplar.
Stoiaoc Do Corrn
tRcuna Mar a da Gloria, recebe a m
Buhia amanh (4) pelas 8 horas do dia.
*%%%*% v
Para J'riestre.
SAhir at miado do correte o Rligue Napolitano
Flav'io : quem nelle quizer (anegar, dirija-se
aoseo comignatario Emuuuel Ricou, ra do Cruz n.
60.
SAcc.is de milho de superior qualidade cliegado l-
timamente sendo brauco a preco de seis mil res
o alqueire da medida velha, amarello a selte mil ret,
e em porco se dar m3s em conta : no armazemde.
Goncalo Joze da Costa e S, defronte do caes d'Alfau-
dega.
'$&' Urna morada de casa lerria sita na ra de Sa-
ta Thereza com muitos bous commodos para grande
familia por ter um grande soto, e muilo bom qHintal
murado : ne beeo da Bomba D. .*, se dir quem ven-
de.
^TJ- Afeitada da casa de sobrado de 3 andares e
soto, chaos proprios na ra do Amorim n. 132, e u-
ma porco de trra, no alterro dos Affogados da pirte
da mar pequea, e duas frentes de caas de pedra e
cal no mesmo lugar : na ra Nova D. 21.
vO* Urna casa tenia por detrae da Igreja de San-
ta Rita nova ; na ra do Rozario larga D. 7, 1. .indar.
^* Vende-se, ou Muga se a armaco e mais ule-
tencilios de una venda como sej cascos de pipas, bar-
ns, balancas, pezos &c, ou tainbem se vende a mes-
ma venda, rom o que nella exi>tc, no fim da ra e-
llia esquina da Santa Cruz, debaixo do sobrado n. 104:
no m sino sobrado.
>5^" Urna venda no Buirro da Ro-vifii, com uni-
dos pouco mais ou menos de 200^) reis a dinlitiio a-
vista, com cmodos para urna grande familia : na ra
do Rozario D. G.
^^* Um cvalo russo novo, bom carngador, e
manso : ao entrar da ra do Raneel D.37, ou nos Rair-
ros BaixosD. 10, das 6 as 8 hor.as, e' do meip lia as
3 da tarde.
^y Azeile doce caada medida velha____1^000
)lo dito garrafa......;................ 280
Espirito de vinho caada velha............1^)280
....
Garrafa dita..................
Garrafa.............
......................... m\Jyi
Vinho mcscatel caada dita.............. fc'00
Dito do Porto engarrafado................ 360
Dito de Lisboa velho e claro caada velha____ 7-20
Girrala do dito.....'......'............. 200
Dito mais tinto..........____........... 40
Garrafa do dito......................... iGO
Dito dito dito...............[.......... (300
Dito dito...../ rn/)
Chocolata novo libra.................... Ti20
Cal de primeira sorte. ..............'. 260
Queijos no vos.................,....... goo
Papel almaco de primeira sorte............3)700
Spcrniacte de 5 e 6 em libra____.......... ?()()
liolaxinha ingleza nova libra......._________ 24n
Toucinho superior libra................. 320
Na ra do Livranieuto venda da esquina do beco do
Padre. !
r^ Umi armaco para lq)a, ou venda, no largo
de N. S. do Terco em bom Iflfgar para negocio, e c-
modos para se morar : na mesma venda cima.
f^- O novo Regularnenlo das All'andegas do Im-
nr-rio, a tolliinha ctv^ e I*!clesiasiica conlendo os-
tugo Criminal, Cdigo do Processo, c oytras muas
T"
ILE6IVEL
/v ur T '['"


( f .3.32
1
.X
'-cotizas, o folheto dos Estados Unidos da America Sep-
tentrional pi.i 1830, e 1831, ou urna breve descripco
Geographica Poltica, e Commercial dos mestnos, a
novella de ourika, a 1.a, 2.*, e 3.* carta ao Burro Lo-
pes, a penna de Taliao, a esprtela de Tollos, aRe-
Wtt do Dinbo, no Campo Militar de D. Miguel, que
querem elles ? ? Ada-se a venda na loja de livros na
praca da Unio n. 37 e 38.
tey Para ora da Provincia 3 escravos, sendo um
macho bom cosinheiro, e sapateiro, cazado com urna
negra crila costureira, e cosinheira, e mais outra
crila de 16 annos boa rendeira e coze chao : na ra
do Collegio armazem D. 13, a fallar com Francisco
Xavier da Silva.
&y 16 bas, 3 jogos de mallas, e ferramenta com-
pleta de fazer os mesraos, por preco cmodos : no mes-
rao armazem cima,.
ftSP 400 palhas de coqueiro a 1000 reis o cento :
na ra Direila D. 30.
X&* Urna prela de boa figura, sabe cosinhar o di-
ario de urna casa, e ensaboar : no atierro da Boa-vis-
ta n. 29.
$^ Urna moleque de 18 annos, hbil para todo
servico de urna casa, e juntamente bom rendeiro : nes-
ta Tipografa se dir quem vende.
Cotoprag.
ItM quarto para cangallia, nao sendo velho : na
J ra do Collegio armazem D. 13 a fallar com Fran-
cisco Xavier da Silva.
Sfp* Garrafas, e botijas vazias que sejo de conta :
na ra do Livraraento D. 12.
^^ Escravos de ambos os sexos, e pouca idade,
com vicios c sera elles : na ra da Rozario esquina do
beco junto a Igreja segundo andar D. 16.
t^^ Urna escrava mossa de naco ; ladina, sem
vicio, que saiba cosinhar otliario de urna casa, engo-
mar lizo, e todo o servico de porta fora : na ra do
Jadim D. 6.
$TJP Um cavallo manco que seja bom : no pateo
da Igreja do Terco D. 4.
Um livrode artigo de guerra : auuncie.
/VV ~V~-
&rreritiamcnto.
ALluga-se, ou arrenda-se um sitio na ra Direita
dos A fo gados com boa casa de vivencia, com bas-
tantes com modos para familia, todo murado; com 3
cacimbas, e tanque para lavar roupa ; na ra Direita
D. 30.
^erDa3.
wrO l.do corrente perdeu-se desde a ra Direila,
L beco do Singado, at a ra de Manoel coco um
ponteiro de ouro com urna fita azul estreita amarrada;
quem oachou queira por obzcquio leval o a ra Direi-
la sobrado D. 30, que ser recompencado.
\fj^* Perderao-se dois Bilhetes de cobre passados
ior Joo Crizostomo de Gusmo e Mello em 25 de Ju-
ho de 1833, a prazo de um e dois mezes, sendo um
da quanlia de 126$929, e outro de 126$928 reis, o
qual Gusmo esta sciente de os nao pagar ; quem os
achar os poder entregar a Antonio Joze de Magalhes
Bastos, que ser recompencado. .
T
at?o* particulares.
endo-se perdido um bilhete de cobre da quantia
de $s. lf^.%700 passado em 28 de Fevereiro yor
Joz da Silva Neves pela firma da caza jde Johnston
Paler & C, sabe-se que foi adiado por um Sr. q' diz
quer tanto pela adiada, assim roga-se a este Snr. que
Laja de hir entregar odilto Bilhete no escriptorio do
mesmo Pater, pois que um cazo tal nao admile-se tor-
ear a que se d tanto pella adiada, e por este mesmo
annuncio a viza-se ao respeitavel Publico que rom pes
soa alguma faca tranzaco com semelhante Bilhete, o
vai-se passar pagar ditta quantia por estar-se certo
de quem o achou, e a quem se passou.
ygp' Quem percisar de um rapaz Brazileiro para
caixeiro de ra; dirija-se a prensa de Francisco Ri-
beiro de Brillo, no Forte do Matlos.
^^ Quem tiver urna carta viuda de Una para Joa-
quim AUes de Carvalho : anuneie.
^^ Preciza-se fallar, e entregar urna carta ao Sr.
Manoel Teixeira Pinto, menino vindo do Porto ha
quazi um auno: avize sua morada para ser procurada,
ou diga-a nesta Tipografa.
^^" Quem anunciou querer comprar urna venda
a prazo com boas firmas, sendo que queira comprar
urna em muito bom lugir que tobem servo para mo-
rada de familia; dirija-se defronte da Ribeira da Boa-
vista D. 30.
^y3" A pessoa, que (lias offereceo em urna Botica
urna porco de salea parrilha viuda do para no ultimo
paquete, queira anunciar por este Diario a sua mora-
da, para ser procurado, ou se ainda tem para vender
a dita salea queira diiigir-se a mesina Botica aonde a
offereceo.
^3" Quem perci/.ar de correspondencias redicu-
las, dirija-se ao Doutor Habeas, Corpus no botequim
caloliado.
O Cobra
.*%.*.- *v
THeodora, olila, alta, bem parecida, dentes a-
bertos, peilos pequeos, com um sigual bem >i-
zivel, talvez de xieole entre os peilos : as 5 ponas D.
21 a Simo Correia Cavalcauti Macainbira.
^^~ Margarina, bem preta, com muitos> signaes
de bixigas, proporcionada, e ainda mossa ; lugida
no d-ia 25 de Feverciro p. p., com vestido de chilla
rxo ja uzado de quadros, camisa de algodozinho no-
va, e pao azul da costa j uzado : tem vendido na
ra fazendas, e verduras, e por isso muito conheci
da em lodo o Recife, Affogado, e Olinda aonde tem
sido vista : ra dos Quarleis segundo andar por ci-
ma da padaria de Manoel Antonio de Jezus.
NOTICIAS MARTIMAS.
*.%*-.**> M%MMMK
IV
ca.
Navio entrado no dia 1 -.
10 GRANDE DOSUL; 39 dias ; B. Escuna
Bomfi.ni, Cap. Antonio Joze dos Reis : carne se-
Sahidos no mesmo dia.
LISBOA ; B. Escuna Princeza Joze fina, Cap.
Thes Stransdberg : assurar.
- Suhirao para -Tamandar a Barca Santa Cruz, Pa-
quete Liopoldina, dito Feliz, Escuna Brazilia, todos
earresgados com Tropa, Nacionaes, e Municipaes a-
onde l.imbem foi o Exm. Prezidente com varios Offi-
ciaes que o acompanharo.
AS notas as cartas do General Lima impressas no
N. 320 'oro communicadas, e nao do Reductor,
do que por omisso se nao fez, nem tem feito at ago-
ra nienco.
Ijkijv. jw Vi"p o Oi'jmo 1334.
.
77
ir i
TT
77


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ELWEWW202_F199J3 INGEST_TIME 2013-03-27T16:31:44Z PACKAGE AA00011611_02433
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES