Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:02124


This item is only available as the following downloads:


Full Text
ANNODB 1833.
MllN
A 12 DE AGOSTO.
NUMERO \73.
\x Afc *%% **
*** M\%\A %*** > y %.%% t %&*%%% \ \%f%*%*,\% '! VV
*IlMtaKK&
-*..
ilwrcve-se itienMalinuntn a rttO rov. ,i
Jo Diario, pateo d.i Matriz le S. Antonio
-''le !:( I-.',:i correspondencia, e aill
: i wiido i.c iroi>ri T
tiLi la
Tndo a;ora depende de nos mesnios, da nossa prudencia, m->-
eracno. e eneren a; continuemos como principiamos e seremos
lontudos coin adinira^o entre 89 Nnc.Se* inals cultas.
Pioclamocdo da j^stemHtn Gem do Iiratil.
mbimbwi
ry
Smpjrejsga ca c 3!o?c aictcnnc? tic acreu.

das da sema:
%'.wiil>nm%Minmi\rtvm""',"",,,"M,",",,,,"">'
2.3-S. Ciara-Aud. dos J.s doC. dem., ede t., Ses.
daThez, P., eCh. det.-P. a 1 h. o 42 m. da t.
3.-,S'. Hiplito Re.*" de m., o aud do J. de
Orfosde l. P. as 2 h. e 30 m. da t.
i.'- S. Euzebio Sesso da The/.. Publica. Pr. as
3 li. o 18 m. da t.
.*-ij-sIssumpcao de NossaSenhora-Vr. as 4 h. e
6 in. da t.
'3/-.V. foque-Scs. da Thoz. P. de ni., c And. do J.
de Orlaos (!c!. Pr. as 4 h. e 54 m. d.i i.
Sabhado-.S. Ufamede-IM-"* de m. < and. do Vig. G,
de t. Preamar as 5 h. 42 ni. da l.
Dom.-iS>. Joaquim Pai de Nosm Senhora. Pr. as G
Ii. 54 ni da ni.
CMARA MUNICIPAL.
Sfsso extraordinaria do dia ."> de Jutho de 18.33.
PuEsiDEjrcM no Swn. LcocEiiq.
1 OmpabecerIo os Senliores Eleves, Gustno, O-
iliveira, Mello Cavaleanti, Doulor Peregrino Ma-
eiel, Silva, Camello, e Doulor Mavignier.
Aborta a sessao e da a acia da antecedente foi san-
cionada pr>r estar conforme.
O Secretario fea a leitura do expediente : huno oiTi-
io do Exm. Presidente remetiendo o exem piar de hu-
ma obra sobre a cholera morbus, publicada em Pariz:
^ie se apradecesse ao mesmo Exra. Sor. a oficiia da
obra omeapdo o Senhor Presidente por resoluco da
Camama huma commisso composta los Snrs. Douto-
res Mavignier, e Peregrino Maciel para aier hum
colatorio sobre a utilidad', c aplieacao das medidas na
mesma proposta contra to terrivel Bagello.
Oulro do Procurador Prxedes da Fonceca Cont-
nho prdindo cerlos esclarecmentos para poder arreca-
dar o allugtiel das lojas n." 6, 7., 15, 3G, e 40 da
Praca da Unio, e que f*sc lulhorisa.io a pagar aos
-mpregados das Justieas ordinarias aleni do contado
as demandas da Cmara para que. esta fosse befll ser-
vida : quanto primeiro parte, que se I he dessem os
necessarios eselarecimentos, c quanto a segunda, que
nao tnba lugar.
Oulro do mesmo, fazendo ver a nocessidodo de
liuiu solicitador para as cau/.as da Cmara : que se llie
respondesse diseiido que nSo he possivcl ter pira re-
querer as audiencias solicitador, poia que isto he da
ohrigaco do advogado, o qualsea ollas nao quiser hir,
deve pagar ao solicitador que ah fia**" as s,!;|s V|,/es-
Oulro do mesmo em resposta ao em que se lhe pe-e
dia, que quanto antes appreseniasse os con; is na re-
eeita e despez, do quarlel findo '"> ultimo de Jnnho:
inteirada, qui
das oulras dosdous primeiros qi
presenciase^ seu parecer o
Oulro do Fiscal do Recife sobre hum pobre
doenle, e)uc vive dcbaixo de hum telhcim no 1"
. ai Lingoeta : poz-se a materia a votara depois de dis-
* ntida, e eterno so assenlou que o ollicio continha duas
especies, huma pertencentc a Polica, o outra a llv-
gienne publica, resolveo a Cmara, que, quanto a
parte policial, o Fiscal partecpas?c ao Chele de Poli-.
ca a existencia do Alemao im dito lugar, e quanto a
de llvgicnnp, que ficasse addiado.
Passou se mandado para pqgar-se os ordenados dos
empreados da Cmara, do qnarltj findo. em Junbo,
os quaes monlo a quantia de {M .'^048 r< i
O Snr. Camello disse, que devndo-sc hoje proce-
der a eleicao de Promotor Geral, Juizes de Orlaos, o
Mnnicipies, fazia as seguintrs quesldes para que de-
poi^ de discutidas cada lumia de per >i, c na mesma
conbrmidade votados, podesse a Cmara fixar suas
ideias a cerca das ditas eleicoes.
I." Sea disposico (!i> Art. 33 do Cdigo nrs pahi-
vraslirados de entre os seos ha b{ tan tes Formados em
Direito oh Advogados "habis, ou oulras quae- quer
pessoa* hem conslrnidas, conceituadas, e instruidas
deve excluir, em quanto bouverem Bachareis os Ad-
vogados, e oulras quaes quer pessoas hem conceitua-
das &c, e a estas em quanto houverem Advogados
para os propostas de Juizes Municipal, e de Orlaos \
ou se a conjuncSo desjuntiva, e copulativaouque
os Legisladores empregaro nesse enunciado do artigo,
denotando incerteza entre os habelilados para os ditos
cargos dcixou liberdade de propor-se aquello Cidado,
que mais apto parecer para os desempenhar se ja for-
mado, Advocado, ou outra qualquer pessoa bem con-
ceiluada, e.instruida? Depoisde discutida a materia
votou a Cmara que nao havia preferencia, sendo de
voto contrario o Sur. Ludgro.
2.a Se a disposico do Artigo 36 do Cdigo, as
seguintes palavrasentre estes serio preferidos os que
forem instruidos as Leisexclue da proposta para
Promotor os CidadSos, que nao tiverem essa instruc-
co, em quanto houverem os que a tenhao ? Kesolveo
a Cmara depois do discutida, a materia, que se poda
cscollier o Promotor da Classc dos CidadSos, que po-
dessein ser Jurados, e dos que fossem instruidos as
Lew, sem preferencia de formados &c, sendo de vo-
to contrario o Stw. Ludgro.
3.* Se a disposico do Artigo lOdasInslrucoes nes-
les termos alem dos nomos se (ara menso &c., dccla-
rando-se snas luzes, servicos, inteligencia, e quaes
(pier oulras qualidades, que as tornem aptos &'c.de-
ve entrar tambem em consideracao ntr se altenderem
como requisitos de abonadlo fesses nesse artigo indica-
dos para se dar a preferencia ao Cidado, que os reu-
nir r Approvado por ser terminante a disposico desle
artigo, sondo de voto contrario o Snr. Ludgro.
is projioatas deve ser leita
por c Oa forma que se la/ a dos Veriado-
r cdulas a votacSo, sen-
S devendo ser a vi v^- cdula.-, dpvcm
/


(tfp.i.
*
i* nropostos pa-
s Ni ns. Ve rea
estas conter os nomos (ios Ire candidatos Di opi
ra oada hura dos Cargas, e se devem os
dores declarar a par do norne do Candidato, que pro-
pozerem as respectivas cdulas os requisitos, exigidos
no citado artigo 10 da* Instruccoes, em que bazearo
mus votos, ou se depois de apurada a yotaco he que
se deve prehencher essa disposicao das ditas Instruedes'
Yenoeo-se que quanlo as sedulas fossera de hum so no
rae, eque na proposta que se a presentaste ao Governo
se declaraste ento as qoalidade, e requisitos dos vo
lados, sendo de voto contrario o Sur. Langero.
.a Se estas propostas smente devora preencher-s
dos Cidados que nbtiverem a maioria de votos, por
ser o que na c'ormidade do Artigo 34 da Le do 1. de
Outuhro de I Sis, est determinada para resolueao
das ineuniRencias da atribuico das Cmaras Hunicipa*
es ? lucir mu Vereayo de de Julho de 1833O
Vereador CamelloVeneeo-se que pora maioria abso-
luta, sendo de vol contrario o Sur. Ludgoro.
E procedendo na brma votada, a elleico Muninoal foro eleitos, em primeiro lugar o Doutor
Jo Jo/c Ferreira de Aguiar rom sote votos, em 2."
lugar, o Doutor Fimino Pcreira Monteiro cora 5 vo-
tos, e em 3. lugar ojDoutor Joo Querino da Silva
cora sele votos.
Passando-se depois a elegor o Promotor sal) i rao e-
leilo era primeiro lugar o Avogado Francisco Joze
'Corroa com seis votos, em segundo lugar o Doutor
Gictauu Joze da Silva Santiago com cinco votos, e em
lerceiro o Doulor Fienrique Polis de Daeia com cinco
volos, oblidos no segundo excrutinio que se corren
por ter no primeiro excrutinio oblido para o dito car-
go, qualro votos, e Joze Tavares Gomes da Fonceca
outros qualro votos, leudo no 2." este qualro e o dito
Doulor hacia cinco.
Procedeo-se finalmente a elleieo de Juiz de Orfaos
c forao elleitos em l. lugar o Advogado Joze Narciso
Camello com seis votos, era 2. lugar Joze dos Santos
Nuncs de Olveira cora cinco volos, e em segundo es-
crutinio que se correu por ter no primeiro escrutinio
empatado com Jernimo Joze Rodrigues Chaves, ten-
do qualro volos cada hum, e em 3." lugar o dito Jer-
nimo Joze Rodrigues Cha ves cora seis volos, tendo en-
trado em 2." escrutinio o ler no 1." oblido 4 volos
Joaquim Joze de Miranda 2, sendo os volantes nove,
obiendo esle no 2. escrutinio 3 volos smenle. Por
.ser dac" a hora o Snr. Presidente alevantou a Sesso.
Jc/.e Ta vares Gomes ila Fonceca Secretario a escreveo.
Ludgro P. Estoves (usmo Ol veira .Mello
CamelloPeregrino MaoielDoutor Mavignioi
ED1TAL.
A Cantara fucicipal da Cidade do Recijo, e sen
temo em viitude da Lei.
FVzsaberaos habitantes do Municipio que a aferi-
cao dos pozos e medidas de continencia ou cana-
cidade deve ser Celta dodia da dada dol al o ulti-
mo de Selembro prximo seguinte por o novo pndrSo
da Corte do Imperio. K para que cbogue a noticia a
todos mnndou publicar o prsenle por ella assignndo.
Recife em Ses*o ordinaria de 1) de Agolo de 1833
Joze Ta vares Comes da Foncecd Secretario a esrrevi.
Joze Antonio Esleves, Pro P.Jnaquim Franris-
co de Mello CavaleanliJoze Narciso CamelloJoa-
qun de Oliveira e SouzaTbomaz Jo/e da Silva
GusmoJoze Maxado Freir Pereira da Silva.
CORHESPODE>qiA.
Snr. Jiedt :
PObrk e sem meios para poder dar ao meu B'ho a
edcaco que liv a tot|u o ttomem he 6ec< >
siria (saRr*et e ter omeio) matrieulei o meu peque-
no noTiem e a < mezes desta parte que eslava con-
tente pnj saber que elle ia prehenchendo as mmhas
espranos quando rom surpresa (o digo) sou informa-
do que l nho sido feixadas todas as aulas publicas de
prlmei/" e Bairro e igualmente a do Col-
g s respectivos Proffmsores. Lou-
>o eu cora meus b >uVs por nao ter

ina para mndalo para huma au-
el he qiie nao deve saber ler : e
passa...............,." acauza deque pTOvmha lautas
molestias passei a visitar os ditos mestres como inleres-
sado no negocio, e mUtO sent vel-os muilo abatidos,
e magros; oSenhorLacerda disse-me que anula nao
tinba esperaneas de pronto reslaln lecimenlo pois a SUa
molestia tinha lucidos enlervalos esencialmente pelo
invern, las (piarlos, crescenles &<. &c. O Senhor
Monteiro alem de estar cora G mezes de licenca por el-
feilo deslomas palavras que me disse e eu toda va nao
as entendi porque em suma he molestia de pe i lo que-
brou hum (lestes (lias as 2 canas do braco direito e de
tal maneira, que nao lera esperaneas de pronto resla-
beleeimento e quando mesmo o fique nao vira a ler ac-
cocom os dedos, c inebido Bcar de continuar a ej-
ercer o cargo (pie com louvor lo dignamente tera des-
empenhado ( eis pois Snr. Rodador o estado desle in-
feliz Fhirro) desesperado com tantas molestias lirei meo
pequeo do Trem o levei-o para ver se ao menos na
Boa-vista aprenda a ler, e quando ao oulro da dirig-
me aoSnr. Sobrera qual nao foi a minba admiraeo
dizer-me o mesmo quo ja nio tinha lugar na SUa aula
pira meu (iliio de (acto que vi huma grande salla api-
nhada com seguramente 120 meninos numero que du-
vido, e al aposto que pelo melhodo adoptado baja
quem os possa ensinar, e assim vnllei com os beicos
com que mamei porque nem no trem nem lora dclle
pode meu filho aprender a ler sem que eu va furia? e
que tal nao hade ser por falta de quem ensine. pois
por ah ha muitosqoe tem sido examinados que podera
em falla dos Propietarios itera fazendo aula at que
estes melhorem ou sedoulra providencia, do contra-
rio tarde ou nunca teremos aula e o meu pequeo fi-
car bruto por culpa de quem, nao hade ser pela de
Hum pobre (ue tem seu filho no Trem.
ANUNCIOS.
MAmda o Exm. Snr. Prezidente fizer publico que
o Cottseibo do Governo resolveo reunir-so em
Sessu extraordinaria todas as Segundas feiras : o que
se publica para seiencia das pessoas, que pern le o
mesmo Conselho lenbo que requerer, ou cumprir al-
gun de ver.
Y. y Por iueonvenientes da Tipografa, nao pode
aparecer boje o 4o Si.* do Velho Pernambucano, o
qual saira em un dos dl8 de la Semana.
5vifjfYflj r>o Cor-no
m Sumaca V. S. do llo/.aiio recebe a malla fiara o
im.Arae.ili hoie(l2)as 10 horas da inanb.
>,v.5 A (alera Nacional Santa Rifa de que be
Capito Pedn oze de Salles sabe para Lisboa no da
(18) do trrenle.
M.\ venda rom poucos futidos, na ra das 5 Pon-
as 0. l), com bonseommodos para familia : na
m -ma.
:.'3PP I ;' i d>: naco propria para iodo o ser-
i na do ^ igario n.* >
s* Ni'hd>< ou iiu't-se uma canoa rae-carreffii
a m:l lijlos, por oulra raai> pequea que carre-


gue 500 a 600 : ao p do Corpo Sanio foja de ferra-
gens n.(}9.
^3" Temos de medidas re foiba lelo padrlp do
Rio de Janeiro por preco commodo: ua roa IRrila
viudo do N. S. do Terco lado direii tutea de v
ao beco i!o Srrigado 47.
IT^ Un negro muilo bom tanoi
gn; i, e um negro da costa, bom soc t de an
cangeeiro, e de todo o servico, aml' inuilo ?
mocos: na ra Nova junto aponte da Boa-vista n.
33.
&"^* Urna engenhoca de fazer mel, rapadura, e
agurdenle, com canas criadas, e plantadas deste au-
no, senado para anim.ies, bom poma I de larangeiras,
muito boa agoa correle, sita em Beberibe denomina-
do Campo (irande : na ra Nova armazcm de Joze
Joaquini Becerra Cavaicanli ao pe da ponde da Boa-
vista.
^T^* Chales de morin de muilo bom gosto, len-
cos de e^comillia para senbora, ditos de cassa finos de
barra, ditos brancos de cassa liza muito finos, ditos
raais inferiores, ditos de xedrez e de lista, naninho
muilo fino, e mais inferiores, madapoloes finos, e
ordinarios, sitinela superior, dita de cores com lista,
brim de cores com lista, dito trincado branro, e es-
curo, pao escoce/, para capote, duraqoe pelo, e a-
zul, chitas finas, e Ordinarias o covado a 200, 180,
100, 140, 120, rucias finas de Senhora, ditas bran-
cas, e decores p.-.ra honiem, chapeos castor pelos, e
brancos de superior qualidade a 7$000, dilos de mas-
sa a 3520, dilos de seda de liomem, e de menino, le-
zourinhas finas, bicos Francezcs, piscados de linho, e
de oulros padroes, rap Priuceza, e da Babia, ludo
por preco commodo : na loja do Mello ra do Cabu-
ga D. 6.
V^* Salea parrilha de Lisboa de superior qualida-
de, e uro surrio com l de carneiro: no armazcm de
assucar da ra do \ gario n." 31.
$3* Um bem construido, e novo sobrado de dous
andares e sotao muito decente, com suficientes com-
inodos para nao pequea familia, com grande e se-
guro armasen prqprio para qualquer negocio de vive-
re*, e molliados, pela sua loelidade, grande quintal,
cacimba, c caes de pedia, no atiero dos Affbgados,
lado esquerdo alem do viveiro do Muniz ; ou troca-
se por oulra qualquer nos Bairros de Santo Antonio,
Boa-v isla, e Recite, ou por um sitio perlo da Praca,
com arvoredos de fiuctas, e boa caza de vivenda, ou
finalmente por qualquer oulro negocio: no mesmo das*
3 horas da tarde em dianle.
W* Caixinbas de poz de Seidletz : m na da
Cruz n. 53.
^r^* Assucar bronco fino anoba a 1020, nueijos
de superior qualidade a 680, xocolate a 2.80 a libra,
seo.) de Olanda a 320, spermaeele a 640, paiosa du-
zih 2880, lnguicas novas a 360 a libra, licores de va-
(695) \
11 de bom gosto ainda nao servido : na ra do Rozari
estrella na loja de trastes defronte do fiscrivo Pinto.
$5?" Una cabra com bom leite, parida a 20 dias
i una cria : na ra da Guia n. 23.
1440, dito em garrafa a *00, dito branco em canana
1440. dito em garrafa a 200, .te de Lisboa em ca-
ada-2240, dito em garrafa 480, ludo de superior
qualidade : na ra do Lvrame|e armazcm de 2 por-
tas I). 12.
rS* Urna armario para venda, com commodos pa-
ra uma grande familia, rom no quintal,
lo de emb.-.rqne no beco do Marisco I). ).
jqr* Urna cayana para soldado de cavallara i
o I laografa
YJf Lmaxluzia de eadeirt, e um canap de mur-
J
V.......,
utopra3
T.Ma lipoia, e um escravo alto e possairto para ear-
|J regar a mesma : na ra de Orlas sobrado D. 2.
^3=* Trez canoaosque carregucrfl barro, para 300,
ou 400 lijollos de alvenaria para trafico de Otaria: no
atierro da Boa-vista em casa de Joo Francisco Sanios
de Siqueira.
^^* Um sobrado de um s andar, ou duas casas
terrias grandes em ras principaes do Dairro de San
lo A nlon io, ou ainda at a Praca da Boa-vista : a*
nuucic.
APpaiikcfo o II do Ollel Thtalre ; porem na que-
do que deo parlio-se pelo meio, e ficou na figura
1 T: quem o procurar o adiar na fronte de quero
anunciou a Calla, juntamente com or, e o(pie es-
lao substituidos por doisu una Oulugrafica.
ell
seco
toifct particulares.
OAferidor dos pezos e medidas do Termo deste
Municipio faz publico, que elle se acfaa j.- no ex-
ercicio das luiicoes deseo Emprogo, e que por isso as
pessoas, que lem de aferir as medidas de continencia,
e capacidade pelo novo padrao, e bem assim as de es-
t-nco, e pezos se dirijan a loja D. 17 na ra do Li-
vramenlo onde Serao promplamcnle aviadas.
O mesmo Aferidor repele o anuncio j l'eito, de que
lie lem medidas do novo padrao quer para os gneros
icos, quer para os lquidos e que as vende por me-
nos preco, do qiie vendor oulra qualquer pessoa.
sendo proposlo pela Cmara, e escolhido pelo Exm.
Consetho desta Provincia para Juiz de Orlaos da Ci-
dade do Recie eseu Termo, comessa de hoje em di-
ante a exercer as fun< oes do referido Em prego, e des-
pacha das 8 boras da man bao 1 da tarde, e das 3 s
o horas, na casa da sua actual residencia D. 17 no
Principio do Atierro dos Affogados, de onde se mu-
dar para o centro da Cidade logo que for possivel.
Caetano Joze da Silva Sau tingo.
^3* Joze Bernardino de Sena mudcu seu domici-
lio para a ra da Prnia, em a casa do Mar romp i tu,
onde continua ensinar Primeiras Letras, e Grama-
tica Geral pelo methodo comparativo de Gebelin, por
o Anunciante resumido, e applicado as Irez Lingoas.
Porlugueza, Latina, eFraneeza.
V3? Sendo necessario aos administradores da casa
dt Manoel Pe re ira Guimaraens & CompauJu'a, o co-
nbecimento das quanlias, que esles devem, para fbr-
malisar-se o balanco, que hade serva" de baze aos di-
videndos. a que seouver de proceder com os credores
e a ronliiuiaeo das tranzacoes, que se lem f'eito com
alguna dos meamos credores 5 e nao leudo muilos dcs-
ses Snrs. compadecido, cWno ja fro rogados, taivec
por lerem la sido pagos, 'de novo sao convidados para
npreze seos lituls, no espaco de 15 dias, no
F-cript : ioda *(linm\!i;.fio, rasa n.o0l. da na da
Cruz, do Reeife, as tercas, e .-.abados dema,-
nb; e a| livod qM( \;i-x; de n io SCT 'onlemplaiido no balan-


"

(69)
go, e bo$ seos subsequentcs rateios, pfis que, n(*tes
so podcm entrar, nos termos de tlireilo, os cred
legalizados.
^r*- Mu noel Carneiro de Souza Lacerda faz 'i
os moradores d'cstc Bairro de S. Antonio do lie
mo de boje 12 do corrente principia o <
cirio da sua aula do ensino mutuo do Liceo*, e csj
i : nao s os seus amigos alumnos, como oulro
r.v. ih r as liiocs da sua primeira educffco literaria,
cTu as dettgencias, com que sempre eostumou a laz-
los adianfar.
^-3? Quem anunciou querer dar dinheiro a juros-
com hipoteca ; dirija-se a ra do Jardim I). 14.
.-^ Allugase urna casa tenia era qualquer das r-
as do Bairro acSanto Antonio, que nao exceda de 5 a
().$ res : anuncie.
W^ Francisco do Barros FalcSo de Lacerda Caval-
canli Fiscal pola Cmara Municipal desla Cidade do
Bairro da Boa-vista; Caz saber o seguinte: que a II-
luslrissima Cmara Ihe ordenou fizesse Publico por
[ilal, que s no Mattadoro Publico, 011 particular,
cora licenoa da mesma Cmara se possa mailar, o ex-
qMartejar Rezes para o consumo do Povo, e qne a pa-
lavra Assougue que se acba colocada na P. P. i.
. se enlenda IWultadouro, e para que os Srirs. que
vivera da Marchantaria fiquem entendidos, fez esto,
e assignou-se.
/ raneuco de Barros Falcan de f.acera Cavalcanti.
v~ A pessoa que se offcreeeo para 'eilor de En-
gento : diriji-rea ra do Vigario u." i a fallar com
Domingos Joze Machado.
^^ Precisa-se de 200$ res a^premiu de dois por
eentoao mea, dndose penhores deouro, c piala pa-
va seguranca por tempo de Irez a qualro mezes: aii-
nuncie.
v- O ubaixo assignado faz soienlc ao respcilavel
Publico para que ninguem fassa tranzaco de quajida-
de alguma com um bibete de cobre da importancia de
sn)000 reis passado pora Viuvade Miranda em 31
de Jalho para ser pago a quera Iho apresentasse, ea
mesma Scuhora fca certa de o nao pagar se nao a sen
proprio dono que 0 anunciante ; o qual l'oi desen-
camtnhado da (asa do mesmo anunciante.
Felis Joajuim DomUicues.
<$&* Lourenco Jusliniano da Rocha Ferreira, e
Manoel Gomes da Silva, retirao-se para o Rio de Ja-
neiro.
^^> Quera quiscr dar 200$ reis a premio de 2
por eenlo ao mez cora soguranca em um bom sitio, por-
to da Praca, ou na renda do mesmo, que sao 140$
reis : anuncie.
*^ Quera tiver urna eserava para allugar que cn-
tenda do ser vico de urna casa de ponca familia, e que
enlenda de vender quitanda na ra, pagando-so por
rae/, ou semana; dirija-se ao beco da Ltngoeta n. 3.
I- y Quem anunciou querer comprar urna loja de
lasen'das a prazo, dando por fiador a Antonio Luis
Goncalvos Ferreira, morador no alieno da Boa-vista,
apprcsenle-sc com o mesmo fiador na loja I). 60 na
Pracinha do Livrameulo para se lhe dizer quera ven-
de.
''r^-' Pereisa-se de urna eserava para vender na
ra, que soja fiel, e hbil para esto trafico : na ra do
QueimadoD .10.
^r^=* A Counuisso Administradora dos Hospitaes
de Caridade desoja saber quem est na poss; dos bous
do liii' Dntitor Joaquim Apollnario VUy< para
}*vta a quantta de l prov< s de
principal, que at 12 d* agosto d >, de-
iL o dito lulex ido a mesma Admini pro-
testa lanca mo dos mei judiciaes, se nao aparecer
1 ella leona a devida inteligencia a tal icsnei-
Joze Tlieodoro Cordeiro.
dministraco Geral dos Hospitaes
:0Ca?Oj3 VigtDC0.
1 ,..,.:,.,.,., i.-o, 20 v.)no>, bastante baixo^ grosso
^ do corpo, peritas ura tanto arquiadas, cor meia
fuia, olhos apilombados, e um tanto amortecidos,
queixadas largas junto dos ouvdoa, e afinando para a
barba, que anda Iho nao nave : tcm no alta da cane-
ca urna sicatriz Ibrma quasi de um ngulo ; fgido
no dia 8 do corrente, do sitio da Santa, una legoa ao
Norte da Cidade de Olinda, levando com sigo ura ea-
vallo lnzo de frente aberla, os ps calcados, bom car-
regador por baixo, e so'rivel esqupador, ja vclho,
tem o deleito de topar muito quando carrega, e tem em
um dos cascos dos ps de delraz urna sicatriz proveni-
ente de urna grandeenxuadn, queteve : ra do Ca-
ntiga sobrado de andarosD. 5, ou a Tipografa Fide-
digna, e em Olinda no MoMciro de S. liento, ou no
mesmo sitio da San'- : que ciu qualquer dertas part's
lhe dirao quem o don, esera bem reeorap-- arado.
^53* Antonio, naco gabao, ou Beni ladino bas-
tantemente alto, fullo, roto pequeo, olhos, e p'"s
grandes, muito conbecido por ter Irabalhado na Pra-
pa, e tiapixes em tocar caixas de assiiear, e ltima-
mente nos guidadastes d'Afindega ; fgido a 16 le
Judio p. p., levou calca, e camisa de algodao de meia
mangu, v. tova sido visto dentro do Recie, e cinco pon-
as ao ganho, o lalvez saisse para o mato, e e-.-leja
prezo em alguma cadeia dessas \ ibas, ou de Santo An-
to, onde ltimamente consta esturcro irez ; e por is-
so rofa-se as Authoridades, e mais pessoas ilcsso, e
oulros lugares o mandem eonduzir ao atierro dos \ftb-
pados no sobrado de dois andares lado esquerdo, alem
do viveiro doMuniz que se pagar toda a despeza.
^r^=* Andr, 12 annO', acabralh .do retinto, ou qtta-
z.i nerro, com um ealombo em urna peina, crilo,
pomas grossas, cfaeiodo eorpo, a cara alguma cota
lar;;, beicndo. eemcamisSo; fgido a7 dia* : Ci-
dade de Olinda ra de S. Bento n. 1 i.
i\ OTICIA S M AIUTIM A;.
Navios entrados no (lia 9.
MARANHAO; 114 das; B. Imperador do lira-
zil, Cap- Irais Gomes de Figueredo: sal; o qual
segua viagem para o Rio Grande do Sul, e enlrou
ueste porto arribado.
GOlANA; 3 das; Canoa S. Cruz, M. Louren-
co da Silva ; lenba.
DITA ; 0 dias ; S. S. Benedicto* M. Joze Joa-
ruim Ribeiro : madeira. Passageiro Bernardino dos
Santos d|2 Amorim.
Saludos no dia 10.
AMA, rFLOa POBTOS r,o SUL ; B. Sardo //,
MWunfn, Cap. Tomma/.r) Dagnino : vinho, e mais
gneros. T ..
RIO pe JANEIRO; E. America* Cap. Jo/e Al
ves da Silva: sal. Passageiros o Amdante Antonio
Xavier de Paiva, Galdino de liveira Jacome, o Joao
deOliveira Souza Guimaraen!
1 o.M)!.l S; R ng. P ir?, Cap. Eduardo
M. L. I", pao Braztl, assucar.
WJI.UIII I I ||R|II
1


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EX8UL02M7_JQEKZR INGEST_TIME 2013-03-27T16:33:33Z PACKAGE AA00011611_02124
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES