Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:01806


This item is only available as the following downloads:


Full Text
ANNO DE 1836. QUARTA FEIRA
27 DE ABRIL
a
N. 9.
DIARIO DE PERJVAMBUCO.
Prrhambdco, wa Tvr. db M. F de Faia. I8S8
DAS DA SEMANA.
25 Secunda 8. Marcos Ev. A. dos Js. do C. de m.
e de t ses. da Thezouraria Publica, e Chae, de
26 Terca S. Pedro de Rates Re- de ni. aud. do J.
27 Quarta S. Tertuliano B. ses. da Thcz. Pub.
23 Quinta S. Vital M. Re. dem. aud. do J. do
C. de m. e de t- .
29 Sexta S. Pedro M. ses. da Thez. P. aud. do J.
30 Sbado 8. Catharina Re. de m. e and. do V. G.
deU em linda. L. ch. a 10 h. 46 m. da L
1 Domingo Primeiro de Maio A Maternidade de N.
Sra.
Tido agora depende de nos mesmo. da noa pru-
dencia, moderacao, e energa : continuemos com
principiamos, e .remo, pnntados com admira-,
(jo enire as Nacoes maiscultas.
Proclamlo da Jutmblta Qeral do Brasil
Subscrere-se a lOOrs. mensaes pago* adiantadns
nestaTjpoera6a, e na Praca da Independencia N.
37e38; onde e recebem correspondencias Icgali-
sartas. eaimuncios; inierindo-M et<- gr.tis sendo
dos propriosasignantes, e viudo assignado.
CAMBIO.
Jbril 26.
JLiOndres, 39 1|2 Ds. St, por I d. ou prta
a 50 por cento de premio.
Lisboa 50 por o|o premio, por metal, Nom.
Franca 245 -240 Rs. por franco
lliode Jan. a<> par.
Moedas de 640 l 4000 6,.830a7000
Pczos 1..440
Premio da prata 50 p. o
das let'ras, por mea 1 2porolO
Colirc '5 por cento de descont
PARTIDA DOS COKHRIO.
Olinda Todos os das ao meio dia.
Goiana, Alhandra. Paraiba, Villano Conde, Ma-
manguape, Pilar, Real de S. Joo. Rrejo d'Areia.
Kainha, Pombal, Nora de Soima, Cidade do Natal.
Villas de Goianninha. e Novada Princesa, Cidade
da Fortaleza, Villas do Aquirs, Monte mor doto,
Aracatv Cascavel, Can i mi, Granja, Imperatri*.
S- Bernardo, S. Joao do Principe, Sobrar. Novad'
ElRey, Ico, S. Mathens, Reseo do sangue. S.
Antonio do Jardim, Quexeramohim. e Parnahib
Segundas e Sextas feiras ao meio dia por via da
Paraiba. Santo Antao Todas as quin'ss feiras ao
meio da. Garanhuns, e Bonitonos das 10 e 24
de < ada mez ao meio da. Flores no di 13 de
cada mez ao meio dia. Cabo, Serinbaem. Rio For.
mozo. A coa Preta e Porto Calvonos dias 1, II
e 21 d cada mez. Serinhcem, Rio rormozo, e A
Roa PretaSegundas. Quartaa. e Sextas feiras. _
PARTE OFFICIAL.

PERNAMBUCO:
ASSEMBLEA PROVINCIAL.
Acta M. da Sess<-5 ordinaria da Assemblea
Provincial dePernambuco aos -i0 de A-
brii de i83G.
Presidencia do Sr. Dezembargador Ma-
ciel Montetro.
Feita n chamada pelo Snr. 1. Secretari-
o, acharaS se presentes a7 Snrs. Deputa-
dos, faltando os Sms. Joze de Alhuquer-
que Cavalcanti, Pessoa de Mello, Joaquim
Francisco, Dr. BaptUta, Framisco de Car-
valho, Telles, Luiz Francisco, Dr. Go-
mes, Manoel Cavalcanti, o Snr. Presiden-
te abri a SessaS.
Foi lida eprvida a penltima acta.
O Snr. i. Secretario deo parle de estir
encommodadoo Snr. Joze de Albuquer-
que, 6cou inteirada Assemblea.
Meueionou hum olficio do Governo com
o parecer da Cmara de Goianna acerca
dos limites do seu termo com os da Cma-
ra deNjzarelb, CommissaS deStMisti-
ca.
Outro com osimpressos do oresmento
doaouo financeiro de i836 a i837, que
loro destribuidos pelos Senhores Depu-
tados.
Mencionou^iais o mesmo Snr. Secre-
tario, hum lequerimento dos Negociantes
desta Praca, Commis-o de Comraer-
cio.
Outro de Manoel da Mola Silveira,
CommissaS de Conlas da Cmaras.
Oulro de Francisco Xavier Carneiro
Lins, ao mesmo Sr. Scretario.
O Snr. Vigario Azevedo requereo que.
para que se po~sa evitar os prejuios, que
annualmente acontecen! na lentiada, e sa-
lii-Ja da barra do Tap que fica junto a
11 tu doNogueira, por cauza da sua dema-
ziada esbelteza ; requeiio que se faca ver
ao Coverno a necessidade, que ha de se
mandar tirar na pe Ir, que 1 o ma a su-
pradila barra, hum pedago de oito a deis
palmos, e que commodamente s" pode a-
zer por meio do bracos, visto ficar des-
coberta a pedra em mar *eea. posto em
disrussa, foi rtgelt'do.
Foi approv*do o parecer da CommissaS
delnstiucca Publica para que ficasse es-
pigada a pe tencaS do Professor Padre Lu-
iz Ignacio de Andrade Lima, para quando
t>elraclar da Lei Regula mentar das aulas
desta Provincia.
Foi tambem a mesma Commisea6 de pa-
recer, que Alfonso Joze de Oliveira re-
queresse quem compete a execug5 do
art. 4- da Lei de 7 de Agosto de i832, e
sendo descutido, foi approvado.
A CommissaS dePeticSes foi de pare-
cer que orequerimento dos Parochos fos-
se remettido a CommissaS de Negocios E-
clesiasticos, e assim se resolveo.
A Commiso de Stalistica deo o sen pa-
recer sobre a exigencia da Cmara de Goi-
anna para a Supre^saS do Districto da
Mizeiicordia, declarando, que as provi-
dencias, que reclama aquella Cmara esta-
vio em grande parte remediadas pela Lei
de 14 do conente, e assim foi resolvi-
do.
Foi approvado o parecer da mesma C5-
misso para que a sede da Villa de Cim-
bres seja mudada para a PovoacaS de Pes-
queira.
A mesma GommisaS fui de parecer,
que fos.-e descutido o projecto n. 66, po-
is que por este meio se dario s providen-
cia*, que reclama o Juiz de Paz da Boa-
vista no Rio de S. Francisco, e foi appro-
vad".
Forao approvados os pareceres da C5-
mi-saS de Polica : hum approvando as
contas do Snr. Joaquim Francisco, e que
se de-sem as necessarias ordens para o
mesmo Senhor ser embolsado do saldo de
reis setenta mil setecentos e noventa eno-
ve : outro julgado atiendivel a preten-
caS de Fernando Francisco da Silva, sem
com tudo p^der haver ordenado do tempo
da sua demissaS.
O Projecto n. 38 foi retirado a requer
ment do seu auctor.
O n. 57 foi approvado comassegnin-
tes emendas ; do Snr. PeixotO de Brto
em lugar de hum compendio, diga se
Compendios breves e claros-e o mais co-
mo est no ai t. 1.
Do Snr. Dr. Monteirohuma vez ap-
provado o Compendio de que tracla o art.
1. a Assemblea arbitrar ao seu auctor
huma retribuica pecuniaria ; ficando o
mesmo auctor sem a pi opi iedade da sua o-
bra.
E toraS regeitadas as emendas: do Snr.
MeiraAcciescente se no fim do 1. artigo
-e os principios geraes de todas as lingoas
ea do Snr. Barata -era vez de Gramtica
Portugueza, diga-se-da Lingoa nacional
Brasileira, ou lincoa patri.
O projecto n. 6. foi adiado a requeri-
menio do Snr. Birala ; e o n. 7 f ap-
provado em i. discussa. O n. 16 ficou
adiada a discussa pela hora.
O Snr. Presidente deo para ordem do
dia a continuacaS do n. 16, pareceres de
Commi-ses, 3. discus-a6 do Projecto pa-
ra suprr odtficit da Receita Provincial;
2. dos ns. I7 e 67, e 1. do n. y5 e 8, e le-
vanlou asessa depois de duas horas da
tarde.
Tliomaz Antonio Maciel Monteiro,
Presidente.
Laurcntino Antonio Mbreir de Ctrvalho,
i. Secretario.
Luz Rodrigues Sette,
2. Secretario.
EXPEDIENTE D'aSSEMBLEA.
Illm. Snr. A Assemblet Legislativa
Provincial, tendo resollido a requerimen-
to de um de seus Membros, que se exigs
se com urgencia as contas annuaes da Ad-
ministraras dosHo>pitaes; assim como li-
ma conta corrente de todo o estado da A-
dministracaS dosOrfos: cumpre, que
V. S. assim ocommunique aoExm. Snr.
Presidente da Provincia, fim de mandar
satisfazer taes exigencias.
Dos Guarde a V. S. Secretaria da As-
semblea Legislativa Provincial de Per-
nambuco at de Abril de 1836Snr. Vi-
cente Thomz Pires de Figueredo Camar
go, Secretario da ProvinciaLanrentino
Antonio Moreira de Carv*lho, Primeiro
Secretario.
Illm. Snr. Tendo a Assemblea Legisla-
tiva Provincial de temar em considera-
os as differente representacSes dos Ne-
gociantes Nacionaes, e Estrangeiros, sobre
a neressidade do restabelecimento daslns-
pececs do Algodio, e Acucar; de novo
exige com urgencia osftntigos reglamen-
tos de taes EstacSes extinctas : o quepar-
tecipo a V. S qiieira levar este negocio
aoExm. Snr. Presidente para darassuas
ordens a respeito.
Dos Guarde a V. 8. Secetaiiada As-
semblea Legislativa Provincial de Per-
narr.bi.co 21 de Ab.il de i86Ulna. Sr.
Vicente Thomaz Pires de Figueredo Ce-
margo, Secietaro da Provincia. Lan-
rentino Antonio Moreira de Carvalho 1.
Secretario.
Illm. Snr. A Assemblea Legislativa Pro.
vin< al a quem forao presentes os Officios
de V. S. de ?.3 e a5 de Janeiro do cor. en-
te anuo, os qoaes de ordem do Exm. Snr.
Presidente da Provimia aonmpanhava os
papis pertei'centes Sociedade denomi-
nada Harr'gton e Starr, proprietaria da
Fabrica de Fundicao e Ferrara cstabele-
cida nesta Cidade, a qoal pede isempca
de direilos das matci ias primee, maquinas,
ecombuslivel, que tem de consumir a mes-
ma Fabrica: ie^olveo depois de ouvir a
Commi^sa respectiva, que a esta Asrem-
blea nao cabe tomar deliberacaS-alguma a
tal rei-peito, visto que, a pretenca dos
Supp'icanles versa sobre impostos de im-
poi leca sobre os (\oei llie lie vedado le-
gislar pelo art. 12 do Acto Addicional :
Sirva-se pois V. S. apresentar os referidos
papis aS. Exc. o Snr. Presidente fim
de Ihe dar o competente destino.
Dos Guarde a V. S. Secretaria da As-
semblea Legislativa Frovincial de Pernam-
buco 9.% de Abril de i836. Illm. Snr.
V. T. P. de F. Cimargo, Secretario di
Provincia.Laurentino Antonio Moreira
de Carvalho 1. Secretario;
DIVERSAS REPARTICOENS.
CMARA MUNICIPAL DE CALINDA
EDITAL,
A Cmara Municipal da Cidade de Olinda.
e seu Termo em virtude da Ley &c.
Faz saber aos CidadaSs deste Municipio,
que em cumprimento da Lei Provincial
de 14 do corrente, e Insfruccoens respe-
ctivas se acha aprazado o dia 8 do prxi-
mo seguinle mez de Maio, para se pro-
ceder as elleicSrs de Juizes de Paz das qua-
tro Freguezias des'e Municipio ; a saber
da S, S. Pedro Mrtir, Marafiguapi, e
Poco da Panella ; pelo que cumpre e quem
etiver as circunstancias de votar compa-
recer as 8 horas do dito dia aprazado no)
lugar do costume de sua Freguezia para
em Meza Parochial aprezentar sua sedula,
que continha >s nomes de 2 CidadaSs ;
pois aquelle, que tiver a maioria de votos
ser o Juiz, e os mais Suplentes, sob pe-
na de multa em 10$ rs. na forma da Lei.
E para que chegue a noticia de todos se
passou o prezente que ser publicado, e
afixado nos lugares mais pblicos das dita.-*
Freguezias, sob-signaes, e sello da Cma-
ra- Cidade de Olinda em sessad de -?t
deAb.il de i836. 15. da Independen-
cia, e do Imperio. Eu Manoel da Moitt
Silveira, Secretario da Cmara o subscre-
vi.
Lourenco Antonio de Albuquerque,
Pro Prezidente.
Antonio Joze do Espiito Santo Barata.
JoaS Joze Pereira.
Manoel Amonio dos Passose Silv'a.
Joze Joaquim de Almeida Guedes.
JIZO MUNICIPAL D'OUNDA.
Illm. Sr. Tendo-me sido recom-
meudado pelo Chefe de Polica em 4 de
Agosto do anno prximo passado, em vir-
tude de Ordens do Exm. Sr. Presidenta
da Provincia, que houvesse eu de exigir
dos Juizes de Paz deste Municipio um
mappa da populaeaS de seus respectivos
Districtos, outro dos Alumnos de um, e '
outro sexo, que nelles frequentassem Au-
las Publicas, e oulro dos que frequentas-
sem Aulas particulares ; e que, conse-
guidos os di'.os mappas, organizass por
elles nm mappa geral da populacsS deste
dito Municip>, e outro dos Alumnos; t
tendo ea ofliciado todos os referido* Ju-
/
/


DIARIO DE PERNAMBUCO,
izes de Paz, fazendo-lhes a mencionad.* Pedreiros, e Srvenles, que quizerero tra-
ex'gencia,- a qual depois activei por varias ballir as Obras Publicas, icando izentos
vt-its ; acconteceu com ludo que ella da recrutamentn para Tropa del.* Linha,
ioi satieieila, pelo que respcita aos msp- e do servico trtivo das Gardas Nacioriaes,
pas da populacho, pelos Juies de Paz do ganhando, os Carpinteiros, Unto quanto
4,, 6.", y.6, e 8;' I)i-ti icios, e quanto se paga no Arsenal da Marioha, e lodos os
os dos Alumnos pelos do i.*, a., 5", lOais o mesmo que ^e paga as obras particu-
6., e8; pelo que nao me foi possivel Lres ; dirijio-se a Caza da R. partico das
antes da extincca do Cargo, que ocru- mesms Obi as na Ra do Cnllegio das g lio-
pava, sali-f.i-/.< r ultima parte da sobre- ras, a duas da tarde pa>a fazeiem os ajos-
dicta rrqoisica por faba do maierial ne- le>.
cessario, pois que pude conseguir as
pecas inclusas, as qaes remello a V. 6.,
por terem passado para os Piefeitos as ai-
iribuices, que ate aqui pertencia ao
Cbefe de Polica.
Dos Guarde a V. S. muilos anuos.
OlindaaOdeAbrilde i836. Illra. Sr.
Bacbarel Formado Joze Tluim.iz Nahuco
de Araujo Jnior. Prefeito Interino ('a
Comarca do Recife. Doulor Louren-
fo Trigo de Luureiro Ex Juiz Munic;pal
do Termo de Olinda.
Antonio Carneiro Leo.
Impector Geral Interino.
MEZA DAS DIVERSAS RKNDAS.
A cauta he. a n.esrna do N.' 75.
CORREJO.
O Pataxo Bella Amercana, recebe a
ir lia para o Rio de Janeiro no dia a? do
crreme as 9 horas da manha.
STATlsTlCA.
stssiicar, e Cafe. Importo senospnr-
tos stguintes da Europa, duianteo auno de
1835, duzento* edtzassi-te miies de li-
bias de caf, sa.her: 4i:000$000 ein
llarnburgo ; 9:300$000 em Bremmr- -.
36:000^)000 em Amalerdio ; 28:000^)000
emRotterdao; 22:000^000 em Anli.er-
pia; 15:400^000 naHavie; 4:100^)000
em Ponios; 9:()00$000 em Marndhrf;
2:000)000 em Genova ; i;r-00$000 em
Liorna- ] 9:900$ em Trieste; 28:000$
na Gri Bretauha.
ODRAS I : BLICAS.
Os Carpinteiros, Cajin \t, Canteiros,
No mesmo inno, intioduzio-se na Eu-
ropa novecentose Ireze milhes equinhm-
las mil lil>rasdeassiir, s.br: 79:500$
cm H-imbiirg.; 13:000,2)000 un Brem-
me; 70:100$ em Am le dan; 5.: 100^)
em R'.tteido; 4 1:700$ em Antuerpia ;
73:000$ no Havre ; I:300$ em B01d-
os ; 55:300$ em Marstlha ; 21:500$ m
Genova 9:700$ em Liorna ; 5t.*b00$
(mu Trieste j 440:400$000 'a Gi-Brela-
nba.
gurio, que a paixo de S. A. para a bella
Irlandesa s lem Irez mezes de dala.
Noenlanto, dizem, que o Principe Na-
politano b^rn longe de ser dolado desenti-
mehtos pl tnicos ou rtomanlico", como
cerlas follias o lem pintado, tem-se, pelo
contrario, sempre mostrado summamenle
iucoasiante e di.-pislo inflamar se por to-
das as bellezas, sobre ludo qnando eslas
sao inglezas. A vista pois, u'esse genio,
.upj-5e-.se que S. A. bem poder deixar
sna nova paisio, Miss Smilh, respirar na
S'ilidio o ar puro das montanbas da Suis-
sn.
Oque, alm disso, tornaria impo.'sivel
a execuio o'estes snjipostos planos roma-
nescu-; be que o Principe hebum Grande
gastador, que faz to poUTOCasO de dinliei-
fo que nunca lem hi>m real em re.se va.
Dizem que reii August* limaos resnli s '.Vivamente de mu rompen lamento, e nao
I he permitlira \0lt.1r lio cedo para N po-
'cs.
(Temps )
mintraca, nao se lembrando qu vagl
liencaixar, como de prepoii0, m 0 "
nssimo numero de despacho?, at n
Embarcacoens, que pelos seos calcio
spera em pouros dias, (como tern roj?
lecido) di-pacbando-se al de oais n
oulias, e depois no acto da conferenc'3
apparessessem mui deslambidos, co"'
humas Carinhas d'e.smollas de Santo A^
Ionio, a pedirem Sr. Adroini-iradop,0
Oapita engaii.u-me, fez-me despachar
os ni us volumes, e me diz ag
nao podereceber, quero passt
Ira Embarcaga, ... ora ah
JPor. que os /
CORRESPONDE1NGIAS.
Snrs. Redad: es.
iatm
KSMm
i^8ja&artfc^^faeJ^^^a^iBaaaK ?;^ .
Resumo do meio circulante em moeda e papel, durant" o mesmo anno. e quola relati-
va a cada individuo, segundo a populaio da> seguinles naces.
Gram Bretanhu.
Notas do Banco...........,.......... i44 milhes dejiezos 011 doblas.
Ouro.............................. 105 *
Prata.............................. 39
Total..... 288 nnlbesde pezns, o que d, para
huma popu'.ciorle 21 milhesae habitantes, quatoize pezos porcada pessoa.
, Estados Unidos.
Notas de bancos particulares............. >2 mhoes de dob'as ou nezos.
do Banco dos Estados-Unidos....... 16
Ouro............................... 4
Prata............................... 16
Total..... 98 milhes de doblas, ou pezos, o
que para 14 n.ilheide habitantes, d cada individuo Sele pezos.
Franca.
Notas do Bmco....................... 30 milhes de pezos ou doblas.
Ouro epela......................... 527
Total..... 557 milhes de pezos; o queda, pa-
-a huma populaco de a9 milhes de habitantes, 19 p-zos, ou dobias cada pessoi.
(Terops.)
Variedades Estrangeiras.
Hum velbo8migo deFranklin nos com-
mnnca ofarto seguinte:
Exista no p Jacio de Malmaison lium su-
bc-rh.' re'i'lo de Napolen pinlado p>r I-
bey; e*te retrato, que tinha perlencido
' mperatriz Josepbina, foi comprado, ha-
*ra alguns annos, por hum americano
namaJo Sanderson, e este o deo de pre-
1 nte 30 general JacksoB, presidente actual
'01 Estados-Unidor.
Mascousa singular e que pa- p ter do
r' digio, naoccasilo doe-panioso inc-n-
jo que acaba deconlristcr a Uniio, a i-
m*gem do Grande liornem foi s ponpada,
''em que e'la decorasse hum dos edificios
ublicos, inteiramente consumidos pelas
ubmMs
A gaieta d'Aogsbourg pnnunciou,
as-
s'm como oulras folhas, que o Principe de
Capoue, irmao do Rei deNap-les, I infla-
se namorado d'uma jovem Senhora Ingleza,
e quefugiracom ella para a Su Upa, deci-
dido a esposal-a. Esta Senhora, designa-
da primeiramente com as iniciaea P......
S......, cbama-se Miss Pulope Sini-
tb.
O corre>pondente d'um jornal Inglez
Iransmete-lhe as informal oes seguintes so-
bre a empieza do principe (fe Capona :
Miss S nilh, que aca'>a de escap^r-s1;
rom ormio junor de S. M. Napolitana,
he luana jov< n L laudeza, que, baveadoi.^
anuos, se achata em Paiiz : be huma Se-
nlr-ra moi linda, intrpida cavalleira, e
que deve ter huma fu-tuna ao raeiioi de
violo mil libras Sltrlinas. Leinbro-me
que, quando ella freq tienta va as Sociedades
de Pariz, diiia-se que ella bavia casar com
hum principe Napolitano; mas parece
^ue o noivo no era o.mesmo, pois asss-
Parece-me justo, que pelas vorerias e
queixumea que d'algum tempo a <.h par-
le, se lem vveiforado contra o expediente
(l'Administrac. das Diversas Rendas Na-
cioiiaes^lVsta Provincia, t pelo seo bem
concituadp Diaii.i de Pernambuco, n
81, direi alguflM couza a semelhanle res-
peito, e aqi.emiheder as Canelas, re-
coi ra a Junta Medica. O seu regulamen-
ln, por D crelo de 26 de Marco de 1853,
alem d'.smais Empregados," mandou cri-
ar seis Kscrinlt.varios, e d'entre etes, do-
tj.s domis habis para o calculo, coma
gratiticacaoalem do seo ordenado, mais
meta.led'elle.. Artigo 17, 2." os cl-
culos, sempre dt-ver ser feitos por dous
EsCiipturaiiofl, e conferido entre ambos
n isto exerutou-se !!!! claro e.t, que
estesoncup^ se nicamente no referido
calculo, e de qualro nos diversos lanca-
menl.ns dos Direilos que alli se cobra,
como o- Srs. do Commercjo, e especu-
ladores nao ignors ; porem como Juj-
I ticeiro Pul.lico, mal informado dos si us
bradam-siia presente ci m da (ai.a) di
demora dos despacho- n'aquella Adminis-
traca, de Irez dias o menos prazoemque
se ell.s pudem realizar justo tamben)
quecbegue ao ronhecirnento do roes-no.
quaes alies seja, e a cargo dos qualro re-
feridos Escripluraiios, Fazi-n lo-lhes ver
igualmente, que n'ajuella Admini-lraca,
guaid<-e lodo o respeilo, frlrnrjn, eso-
l-oidmacao, enaseganha o diuheiro da
Naga em convei>as e paceios |>or corre
dores, que os nao lem : ei los pois a lei.
Lancamenlos dos d-spach dVsta Provincia, ed'Alagis; do algo
d-5, nao s desta como d Parahiba, Rio
Grande do NoNe, Ceai, &c, Iu.pos-
tos, diferentes rontribuicoens, Consulado,
Miuncas, r uiacoens, de-pacboi maiiti-
mos, eoulros afazeres que mnito rouba
o lempo, como seia as diversasconf. ren-
ciasdo Caixas d'Alagoas, e algoda das
diversas Provincias, j>elas sitas compt ten-
tes Guia", asim luido de todos os mais g-
neros B ileiros, que d^out as Piovincias
do Imperio, .a Iransporlados pa>a esta
confei-pneia de todas as Emb s-m d'cste Porto, quer seja pira Paites
Eslrang'iros, quer para os do Imperio;
BaUncos mensae-, annuae, de toda
exportaert, e rendiu,enl..s : verificaga
dos despachos Livres, *e tem ou n5 g-
neros de pagas Dizimo, Consulado, e Sel-
lo ; e oulras muitissimas exigencias do
Governo, e The-otiro ; como de deferen-
tes ohjectos que c.onlinuadamenle appa-
ressem. (lomo pois dar-se vencimenio a
nm moataS de eoutas, c>m i.. poucos
Empregalos? e estes s'ipsetiveis rom.i v-
venles a mole-lias, e ou ti os acontec men-
tos ? como pocivel, lenhaS a rapidez,
que exilien os Si;a. do Commercio e es-
peculador ei, a un extraordinario nume-
ro de despachos, que abundan de cecenta,
aoit. na, e mais por dia? e.les Empre-
gailos gao UmajiOi? ou Anglicos! isto
quei er aforejore vilipendiar aqu Ha Ad-
s, e mais verbas, raspadellai
nos Lirios, &., &.,!!! e de que provern
lal abuzo, nao contra as ordens do G
vemo, existentes n'aquella Administraca'"
o que dizem ellas": ninguem despai hira
volumes de mais d'aqoelles que po sj ser
ronduzidospara bordo dos Nario-, acom-
panhados do aeu competente despacho e
por que a-sim se nao pratica ? ptf|a iro(!n.
a bondidedo Administrador, em prejui-
n d'outros e m.m custume em que os
l-m posto : como appresimtsive despa-
hosdGO, 90 caixas 200, 300, e 400
Bai ricas e Sceos n'assucar. nao i-t0
rotibar o d'reiio aos de mais qo8| a Al-
arenga que pega em semelhanle numero !
o AdminUliad.r em parle* repugna, mai
qiul o resullado, car.t, Ihe huma chu-
linhaamarella Jrom mil pitas, eslit Dem
(di elle) v por cata vez ; e vetea rem, e
assim relira-se mui airozos, e gahando-
se, en ha ca o Adminislra-lor ? privando
d'est'aite, aquella oju lhes venbaa
Miar 20, o-i 30 volumes pnra abai-rota-
lem os seus. ^Navios, nao Mo assim ?
parece-me lliese tnr a ouvir dizer esl
te Dibo o espiritado, advinha!!! nao
advinlio n, Srs., o que vejo, e ouco
de Vossas meras mesm-s? mas naS sabem
Srs. Redaitores, por que mnils d'esses
Srs. do Commercio, e especuladores as-
si -n praticafi ? en Ibes digo : snppoem el-
les l pelos seus grandes clculos, que os
gneros pela concurrencia d*Embarcacoens,
deve subir de preco, e para nao pagaren
maior quanlilativo de Direitos, valm-se
de semelhmtos esperlezas, coi prejnio
d'aquelbs, e um pendi para gritarem
contra a Meca, fct que venho de dizer,
aconteceo com cerlo Commeiciantc, que
no arlo da conferencia d'um Navio de sua
ronsignaca dera-se c^m as verbas ., em-
barque nos de-pachos, de20e.50 dias de-
pois do calculo da Mesa, e se jtct.i de mili-
to circunsnerlo, e grande sabixa, con
efTeito, quem assim prati.-a; bem o mos-
rfi. e pelas tOstadeHaa das pMaua*, que
tu perdeooseu lempo n'Aolla do Com-
mercio, (diga os bancos da chamada Pra-
ca donitsmo nome, e Trapixe novo) ir-
ra ? quem nao quizer ser Lobo, nao Ihe
rita apelle/ nao se diga que n'Adminis
Iraca se relem dias e dias os sns des^ia-
( hos, e nao oflender a huma Gorphraca
le horaens honrados, aizudos, e di-enle-
essados ; porem en sei por que loda es-
la ronha, por nao porieuceren ao man-
do vclho que se fossem, d / nao se
Ibes de*cobriia5 tantos de (Fritos ; espe-
ranga em Dos meas amigos, nao se de-
sanimen!, oque Ihs posso aseverar ,
|iie seropro h^-de encontrar, netn s no
Administrador, como nos mai Em prega-
dos um caract. r firme, e opposio as suas
iliciacoens, fora imposlore.-? Sai ha mais
o re-peilavel Publico, quealem dosestra-
ordinarios despachos d'as-ucar, appresen-
t-5 igualmente de cem a quarecentas sac-
cas d'algo la, e o tempo que se leva a
sommar e-t'S, pira se proceder o calculo,
0*5 o mesmo que o de dez, ou quarenta,
e isto cerca lo d'imporlunos, e alguns mal
educados Caixeiros, persuadidos que a-
quella A Iniinistraca o mesmo que os
seus Escriptorios, Piengas, e Armazens,
aonde talvez guardem mais respeito aos
seus Patioens, para nao serem mandados
a tabua ( a quem Ihe seivir a Cara pupa que
a ponh.<) Paca em fim o Administrador o
que fuer, oprima oseos subalternos des-
de as 9 oras, ate as 3, 4, e 5 da larde, co-
mo tem acontecido, por via d'esses ingra-
tos, inflinja a Lei 110 Artigo 34, satisfaca
a essa orda d'aberradoies, que o pago,
em que j o tem espe mentado.
He Srs. Redactores, cima de ludo
quanto se di/, d'ingralo. O Administra-
dor, ate para ampliai o expediente, e-


DIARIO DE PKRNA INI BUCO.
a
f msufl"Mnrr!v
0 a alguna dos Guardas, na escn-
,^6,'eowtros afasrtrea di -me** o
le d'astes, nj-1 chega p>a as conle-
carrego
pturac
restrfi
rencias fci* OPo.te.r, nico queexis-
tP na cata, enea, regalo do lab... alono das
C-ri6;s Si-m ter minia* vez-* qwn ee
uni Officia, e desf ibua nos Emp.egados
0SDpers canse, nenian seo carg", -en no
-rCcizoqueselev<;ntem, de,traindo assim
;s,u.3rta9, lodo a bem do eommercio,
'&rt Cotivnerciantes bradan h> rontr.,
o \dm\,+r> V' i"f"tuno! em
Ss '{'{ mais huma palav nha une ja >"'
hit .uwlido.: e quand. appar-se 11W
' algumas de braneo por mascavado,
col mais nrrohaa do qm i'em'cha, se-
1|S Pataosinhi s, e Sedla* falcas baga-
tedas ap*'8 de pena Foi oro nngano
coro apreca t! u tambero rerebi o'uutr -
nao repare! que innocentes? nlho vivo
coroellesmvn CMT'P Se. Tbesonreiro
xpecionebem, se n. 5 sempre chupar <
qae diremos da- Canoinhas la pelos gfW-
Jesiwtfs'd^'ilfogado, eCurtume, rir-
ve'aadir.has de Barricas d'.s-uear e Couros
violia pira o
AVIZOS PARTICULARES.
alado* sem despachos,
T.ap'" he buscar a confirmac;o d< surtra-
menio, (d&em .les) para se foter o des-
pacho eos Cu..ros hr8 p:-r,t a C nanga
deilar-e ao Sol ab Diabinho, s- Hl,s
livessera -e'on fondo, e a ruare na* I..1-
!a'S, que es-on"go nao levaria paia
fiordo*! N-?iO nao chuxaria Mea direi-
1os, n^ S.s., it> na extravio, 8 Cana
do'e, chufe ? j #
Pasamos atlnnfe, deixemos estas mi-
nud ocias que ni., v.-m i"^o. Ja ouvi
dj/er a uro d'eS^s Lords ChucaIheiros
AdnuistiMd-.r porque nao numera mais
um 0.1 dous Cale lisias, pira melhor an-
damento do espediente, aronlentudu Co-
mercio? bravos Sor. Lu', ntsfe caso t.
nlumos nos quafi o calculistas e dous Es-
crptura.ios para os lancam"iitoS que le.n-
branca .' prop.iad'uma Cabeca de burro,
como Vmc. r.opod.-duvidar, e a quem
nomearia b Administrador se os nao vejo
capa/.es para is o, quero Ibes dara a grati
fuaca ? essitn se infrigria a Lei ? n'es-
a nSo cdiiria o Administrador, de certo,
poique ainda ufoencontrei no tal Regu-
lamento e-sa regaba ; l dVsender-se o
expdinte (em casos rflraordinariosj isto
simS.nhor! em enjo caso annnalmeute es-
tamos a bem do? Sirs. do Commerci-, e
especuladores, para na5 pagaren mais dii
d' afretamento acuita do sacriBcio dos
Em pregad os. N>5 me oceorreo n 'aquel-
la occa-ia dizer-lhe : nitu amigo, quem
ihe dOeo dente, procura o Barbeiro ttsaioi
como se lemhrara do Administrador re-
presentaran Exm. Presidente paracb uar
os avulcos (una exi-te na Mea) os outros
em pe.petua imposibilidade, reprezen-
tem lhe Vo.ssas roe.cez, fqne nao ser a
primeira vez) Elle he Jusliceiro, mn-
da.ouvir o Administrador, rom a .sua
Tesposta tudosefar, as-im como s Guar-
das e outia? Quitas couzas que alie -teni
requisiladoao Thesouro, que tem fiesdo
para a vinda do Omiiiis^ e assira serS
Yos-as Mtrre- servidos, a lempo, horas,
e minutos, a Caza boa, acommoda muita
gente, ainda que seja em Pilotees, 011 ses-
ees, la comoq'7..rem, que eu de Militar
n..da entendo, e ludo ii bem, e a bem
doComnifrcio; e por este concelho jasa-
be (gratis) o que tambeni d zejo ftca.
mais aliviado; e muito agiadecer aos Se-
uhores Redactores pela publicaca des-
ta
UmdosGuardas alropelados.
ANN UNCIOS.
Amanh sai com a f.esca da madrugada
o 6 n. d.. ppn'eda Boa-vita, e nos luga-
res i annunciados a achario pronta a
cumprimentar aos seusapaixonados. Nos
mesmos lugares exis'em collecses desde o
l. n." desta s. gunda firco.
tV Hoie quaita f. ira 27 do correle
nSo he possivel havt v Tbeatro por se esta-
rero aproropiando para o di < 2Q a pega
Entrada dos Portugueses Liberaes em
Sciriae a Cabeca di- Bronze para o dia
de Gala a 3 de Margo.
O abaixo asignado participa ao mpei
avel publico que por um papel de'conven-
Cio fe'to por s 1 eir de Carvallio em dacta de 21 do cor-
rpntp, pe-soa algnma poder Iractar neco-
eio de compra, ou venda, e mesmo t.o.-as
simqneo abaixo assignado seja ouvido, do
contrario fijar de ncnhnm efT^ilo.
M Vr^ Mnnoel Pern'ra de Miranda reti-
ra-sp a r-i> tugal a t iry Precisa-se de 1:000^)000 reis a
inroa dedois porcentod.n lo se urna casa
por hipoteca em Olmda, e dase fiador, e
a'g'.m uro, e pia.a de'penlmres; smen-
le por temp d um armo : ann'Uncie.
^ry Precisa-se de i0"^ reis a juro*,
d.ndo-se p1 nhores de prata e o uro : anun
cp.
^TJ? Preci-a-se dpnma laradeira forra,
ru cativa, dando fiador a sua conducta,
na ra do Colegio D. 9, oi< annuncie.
*rn Joze Anion'oda Silva Grillo, sw'n-
Prefeilo da pVejrtiezi de S. Fr. Pedro
Gohcjalve* dn ReciTe, faz publico que resi-
de na roa do Vicario n. 9.5.
ytSF* Precisa se de urna mulber forra
para servir n'nma casa de pruca familia :
no largo do Livramento loja Francesa
, D. 5.
^3 Precisa-jse alug-r urna casa de so-
brado d'uin andar, 011 algum primeiro
andar, as ras princpaes d'es'a Cidade
qoe sirva para urna pequea familia ; quem
a trvd .annuncie para ser procurado.
%3P O ahaixo as-signado t^ndo de rpti-
rar-se para Lisboa na Barca Felicidade, e
nao podendo pela brevidade da sabida df-s
pedir-se de todos os seus amigos, o faz pe-
lo presente onnunrio.
Joze Goncalves Ferreira Costa.
U^1 D. so prento de dois por rento
ae mes sol hipoteca em a'gnmi p.oprieda-
den'e-ta Praca, qne esUJ livre e desem-
haraQada de qu^lquor onus, ou sob (.mas
a ronleuto, a quanlia de trez cor:tos, e
sps rentos rail reis ero prata no valor de
i440 reis cada pilacio : quem pe tender
annuncie.
^ry- A posaos qt'p annuucioa no D.a-
rio n. 9i, 'querer comprar um esciavo
moco, possante ; 011 preta com as mes mis
condices, querendo urna escrava do gen-
tio de Angola, moca, sabia, e de todo o
s- rvico nic so de casa, como do campo,
dir do sul.
|CP* O ab xo assignado sendo arisado
de que algunsseus loiArigos g.atuitos pre-
lendein intriga-lo ponto de saber que es-
t arriscada a sua existencia por ser consi-
derado (injustamente) membrode urna so-
ciedade inimiga dos Acadmicos, e do al-
go ns Cdadrs residentes nesta Cidade de
Olinda declara, que nem ao menos m a
antes de ter e--te aviso que tal ociedade
exista, e que ero seus roembros jamis se
animai a convida-lo, por isso que o co-
nherem, e o devern conherer como Acad-
mico inimigo decb.rado d'aqut lies que pre-
tenderem injustamente offender aquella
Corporagio, e mesmo alguns de seus
membios em particular.
Francisco da Silva Freir,
tp^ ASenho.al). Maria Candida ds
Santos mandar buscar duas caitas viudas
do Rio Formoso, na ru do Livramento
D. i3 na l- ja de Andi de Sousa Eaton, a-
liasanuuucie a sua morada para ser procu-
rada.
y^ Os Administradores a casa do
ilescido Jos FrarniiCo da Costa abaixo
asignados, desejando dar corita dos actos
de su'i Administrado, por acab^rem de
liquidar objects, queais-o se oppunliu,
convido a todos os Sis. Credores mesma
casa, para compaiecerem imprelerivel-
mente no dia ultuno do corrente mez d A-
bril, pelrts 10 horas da manila, na ruada
Cruz n. 39.
Rita de Almeida Costa.
Joa Fiancisco de Paula Pires Ramos.
%& Ko Holell da ri.a da Cadeia do
Rerile, D. 63, continua a dar alnioco,
janlarts, e scias mencidmenlc por pr> co
cmodo, e recebe Hospedos pa.aoquaes
tem sallas e quartos decentes, e recebe to-
da e qii d.juer encono1 uia de jantares para
f .ra e dentro do rr.eamo Hotel ate* 20 pes-J
soasem salla separada para quem quizer
obsequiar alguns amigas sera o querer fa-
ser em sua caza.
fry po bero que fira confronte a Igre-
ja dos Marti, ios, ca/a D. 1, preciza-se de
urna negra por alluguel, para os^rvi^ode
caZa.
^jcy Quem tiver, f quizer alluga-- una
ou 2 andar d'algum sobrado, em qu.!quer
das 1 uas dos Baicio* de S. Anti.nio, ou Bo^-
visUjj dirjase a esta T pngrafia.
%3P Na rua dos Quarteia, D. 4, pie-
c isa-se d'umabil padeiro <|"e seja estian-
Reiio.
try Qu-m quizer dar um cont de re-
is juros de 9. por rento, por esp.ico de 6
mezes. sobre hp< lee. d'um soliradu na Ci-
dade d'O'inda ; anuncie.
*r^r* Q icm percjzar de un] horoem pa-
ra eeCrytr om (|ual()uer Escriptoiio, ou
para ro'u-ancas ; anuncie.
H^T" Ni rua por detras da Matriz da Boa-
v*sta, caza N. lO, direita, preciza-se
d urna negia por alluguel.
*jj&- Na podara da roa I R sirio, D.
15, perri/a-se d'um tr-balliador para o
-ervQo da mesma.
Mp* Qti'-m percisar d'um pe. fei'o cb-
tinheiro, ou copeiro, (llegado p.oxima-
ment' de Lisboa ; anuncie.
^Tjf> No bi co das 15a. reirs, primeira
olaria do lado esquerdo, peiciza-.se de tra-
b.ilh'dores para o soivico da mesma.
fc3T* Na rua da Senr.alla velha, N. 99,
(Qna-rua Nova, D. 16, p>-rcza-se dedous
negros por aluguel, para srvenles de pa-
ria.
T^ O Abaixo assignado fas sciente ao
publico que se acho chegoJos a esta Pro-
vmri.i os vefd-ideirosgenoinos pozesanti-
biozos e purgativos preparado- por Mano-
el Loops b tica rio chimico na Coi tf do
Rio de Janeiro, os quaes t. m sido muito
aprovailos e con. grandes elogios, nao h
por serem tomados como.qualquer refres-
co, como pela g-ande evac.iaco do nn-res
que promovpui ; os quap- seachar ven-
da do dia 30 do conente em diante, no
lugar do costume, que na Praga da In-
dependencia, luje N. 2O
Henrique Jorge.
f3f* Huma Fenhora dejboens cost ni
abre aula de primeiras letras, em tjue eri-i-
11a lee, escrever, v ronlar, cuzer, lava-
rinl.ir, e bordar, ludo com perfatefo ; as
pess^as que sequiserem utilizar do presli-
mo diiij,io-se a na do Cldereiro D. 6.
que I achario com quem tratar. Adverte
q..e ensiia por preco cmodo.
%C*" O Ab.'KO as-ignado faz 'cente ao
nii(?o do Sr. Manuel de Souza Nogueira,
do Diario n. 91, queasua moiada hp no
Aterro da Boa.vista, caza D. 00, segundo
andar ; e que ah se pode, querendo, de-
1 igir, para circonstanciadamen te ser infor-
mado.
Francisco Ribero Pires Jnior-
%^" Joz Goncalves da Silva, faz sci-
ente ao re peitavel pub'iio que ninguem
negocio, n.m reci ba em tramaco alguroa
huma letra laceada pelo anunciante da
quanlia de Rs. 4?.5$000 contra FJias Co-
elho Cmlra, a venc-.r no 1. de Setembro
do corrente anm, huma obiigacio passada
por Jo/.efa de Ftiia Consalves em fdvor de
Joz Rodrigues de Briln com pertence pas-
sado por este' anunciante da quantia de
50J5000 res, e ja vencida, huma letra
sacada por Marcos Rodrigues Coura, ea-
ceita por Agosiinho Correia de Mello, da
quantia de 32.$000 reis a vencer em
Maio do corrente anuo e outra letra sacada
por Antonio Joz de Magalhes B.ist'.s,
contra Joze Rod. igues de Brito, ecom pa
gue-se ao annunciante, cujas letras eobri-
gacesfo.i" desemcamnliadas dasuac.i/a
e protesta proceder contra quem em sujo
poder f...ein adiadas.
^Ty P.ecisa-se de um hornero, que en-
tenda de mugir leite em vacas, e pnsio-
rar : na lU-i doQ itimado loja de Faz.nda
D 8.
superior marcha, oqual partir infalltrel-
mente no dia 10 de Maio: quem no mesmo
quiser carifgar, ou ir de passagem, para
o que tem excedentes comodidades, dir-
ja-se abordo do referido Brrgue fundiado
no Forte do Mattos.
AKRFMATA9AO.
O Rngcnbo Santos Cos^e, e Daroo, si-
to no lugar da Varse, aununcado para.ser
arrematatlo de renda, 'liiou tranfriida a
arrematadlo-para o da quinta feia 28 do
corn ule.
COM PIJAS.
A obra de Camoens, ainda sendo em
ino estado, e olivo ilustre da vda : u
venda da roa Nov a junto a ponte D. 36, su
dir quero compra.
fc3P* Co.npra-se, 011 aluga-sa urna pe-
la de me i a idade sem virio e nem molestiaj
para o s. rvigo de pouca Lmilia : na rua
do rires D. 4- un annuncie.
fcy* Os II unios de D. Migad, e de
D. Mai i-i 2.* porem em musicaJe Batalbio;
quemos tiver e quiser dispor, romp-Teca
rio Tbeatro rom loda a brevidad" poi >.'
p.-rase vireni no da 29 do rorrete, a fal-
lar com o director do ui mo 'I'heatro.
fcy* A Collecca do Diai io dv Pe u..m-
buco do anm* de i{534, sendo s necea-
sai io os do mez de Janeiro: na rua do
CollegioD. 11, 3 andar, caza que fui
do fali 1 ido Joa Zurrick.
LEI LA O.
Iones & Wynne fasem leilo dp (asendas
limpas e ava lad.-s boje 4.* feira ij do cor-
rete em rasa de sua residencia, rua da
Cuiz n. 43: principiara pelas 10 horas
da mmlia.
VENDAS.
NAVIOS A CARGA.
Para o Rio de Janeiro.
O Brigue N. Genera! Cmara de
Dinbeiro de cobre legal : no E>crptor
de Angelo Fiancisco Carntiro, ruado Tra-
pix*'.
$&' Um relogio Inglez de ouro sabo-
nete, com cadeia e .sintes obra prima :
na Botica de Bai lolomeo Fiancisco de
Si.usa, rua do Rosario.
^^ Por preco cmodo i5 vaccas mu
boas, todas prenhe: ero Olinda loja de
Obveia.
WT Urna porco de garrafal vasias,
sendo a mor parte finas qoe serve para mos^
calel^na rua do Cebo D. 12.
%W Urna carteirn propria para qual-
quei escriptorio em bom uso, por prejo
commodo: na rua do CoIbgioD. 9.
\f& Um cavallo russo bom rarivgador,
e por preco commodo : em ca-a do Collec
lor Felipe 1'enii'io na rua do Rangel.
VCj^ Urna venda com os fundos d
700$ rea sita na Boa-vista com comino-
dos para familia indeperidente da mesma
por ser cm sima da mesma : na rua d'AI-
fandega velha n. 5, que dir quem vende.
ry P .d ras para soleira e portadas: na
casa nova que se est fasendo ao p do PafO
do Castilhanoxna Cidade de Olinda.
fry Urna molata de bonita figura, sa-
be coser, engomar, fce cosnbar o diario
d' mi rasa, represen'a ter 24 a 25 anuos :
na rua da cadeia D. 4.
tjy Diariamente capim de planta etn
b<>ns feixis a iaoreis: na venda da rua
Nova junto a pinte D. 56.
i^y Urna armagio de venda com seus
perlen.es, 8 barricas vasias de bacalhu,
um marco de pesar rap j afirido, um par
de caOteiros de 30 palmos de cumprido,
d-se por nioeda testa Ii>a : na rua dos
Qoarteis I). 2.
try Um mobque de l6 anuos pouco
mais ou menos, de benita figura, sem de-
feito algum : na rua da cadeia do Recito
n. 37.
tjr Urna moiada de casa nova que a-
iuda nao eulrou pesso slguma para efla
U
-u


DIARIO DE PERNAMBUCO.
com um grande quintal que quasi um si-
tio ; em blinda ladeira da S junio ao Sr.
Conego Carneiro : na mesma Cidade, rua
do lijoifim casa de Francisco Antonio de
firitto.
|y Cunlinua-se a vender farinha a
tris patacas o alqueire: na Praga da Boa-
vi.^ta D. 9.
yy> Urna negra de aa annos, peiTeita
cosinheira, engoma liso sufr vilmente e
alie pregar uma S-nimia : na rua d'Au-
rora rasa que foi de Florencio Joze Car-
meno M"nteiro, no 2. andar.
^y* Um moleque do gentio, bonita fi-
gura, 18 annos pouco mas ou menos, e
stm vicio algum : ira rua da penha i.*an-
dar do sobrado, em que mora viuva do
Bi igadeiro Joo Vicente.
iy Lalas de Sardinhas e ervilhas
frescas de conserva, e superior vinho de
tr^T" Laranjas novas para embarcar:
na i na Nova D. a6, 3. andar.
|ry Uma padaria pronta de tudo por
prego cmodo, quai tolas e meias quarlo-
as de vinho de Bordeaux, e vinho de
Champagne de superior qualidade : na ca-
sa de Ponchet Freres & Comp.
tty* Uma lica caJeira de arruar che-
gada prximamente da Baha, e cera de
ramai b. : na rua do Collegio D. 16, 1.
andar. \
Hy Vende-se, e se faz negocio com al-
guma negra de iguaes qualidades, urna mu-
lata da aoa aa annos, que cose bem chao,
engoma liso com peifeico, Taz renda, e
cosinha o diario, sem vicio, sadia, e milito
abil para todo o servigo de uma casa : na
rua Velha casa D. 4'-
y(W Superiores licores de todas as qua-
lidade*, e tambem se sprompta qualquer
porcio para fora da Provincia : cartas de
sylabas da primeira e segunda collegao,
traslados, e resistos de diffentes Santos:
fia rua do Fagun *essobrada D. io, anude
tambem se imprime loda e qualquer obra
pe lncente a Troco ; ato com a prompti-
Oao que sens donos exigirem.
M> Urna ai magio de venda com todos
os seus p-rlernes, para um principiante,
na Boa ta : m rua do RiMirio larga vcti-
' da D. 7.
yy Urna cazara de pao preto sem u-
so, por prt-co cmodo : na do Cabuga luja
de miudesas D. 4-
yy L'm e-tojo coro 7 navallias de bar-
ba de patente Inglesas : na rua do Crespo
luja D. 6 do la i do Sol.
%ry Umae.-.crava crila oropiia para o
mallo, de meia idade : em Fora de Portas
U. 28.
ffW Arroz em casca, ero pequeas e
grandes porgoens : no arma>em da 1 ua das
Crm.es D. 9.
y* Um moltinbo de 10 a 11 annos
de id-ide : na 1 ua Diretta lija de sapatei-
ro D. 4.
%C^y Na mesma casa cima um eaVravo
He idadede 22 aun. s, crilo, pioprio para
todo o sel vigo.
3* Fulinlias de porta, de Al-
gibeira, e de Padre, para o pre-
sente auno de 1836, por precio
commodo, na Praca da Indepen-
dencia, toja de Livros N. 37 e
.38, e na rua r'a Madre de Dos
venda que t.i do Rezende.
fcy Uina pela prehe, robusta, pio-
pria para servico decampo, lava e com*
iiha : as 5 Ponas venda I). 4.
jry* 5 milbeiros de palba de carnauba,
e bolaxas da le ra pulida por preco mu
lo cmodo tii padaiia da rua de N. Si a.
do Teico, D. ai : tu mesma se vente
etrellente pana diariamente a 6 por 4 vin-
tn*, ese continua a entregar pans por
vallis paga veis por mez ou semana.
aj^y Uin'muleque, de idade de deis a
Hoza annos, com principio de Sapaleiro :
na rua do Rozar io estrella D. iG.
yy Um crilo de a i annos, perito of-
fi.i*l de calafate, que est ganhaudo 1$
la. por dia : na praca da Uihj, loje N.
20.
yy (.'aixas de vinho Bordeaux
Seslas de Vinho Champanbe
Vinho do Porto engarrafado
Dito Madeirfc Seca
Caixas de cha Hvsson, eas libras
PiezuQtusem sal nimio deseo*
Manteiga
Esperncete
Licores de diferentes qualidades fios.
Caixas de Sidra
Bar is pequeos de Vinho tinto de Lisboa
Ditos branco
Dilos do Porto
Muslarda e conserves de varias qualidades
Cha Preto
Dito Perola, e mais gneros de molhados :
no Armazem Hotlel D. 63, na rua da Ca-
deia do Recife.
ACHADOS.
Quem perdeo tima canoa berta sem sor-
da t> sem puneiro, ineia escangalhada ;
procure em Fora de Portas da banda da
mai pequea no fim da rua de Santo Ama-
ro, pois foi acbada dentro dos mangues,
que ia com a correnteza em direitura da
Cidade, advertindo oannunciante que nao
se reponsabisa pelo seo estravio, caso seu
dono se demore na sua busca.
FURTO.
Na noitedodia 20 para ai docorrente
fmez d'Abi, arranxando-seem urna casa
nos Afogados, Angelo Custodio Ferreira
do Imperio, paidodi^-fargado, que lepre-
zenta ler 18 annos de idade, ainda com
pouca barba, cara chata, cabellos pretos e
ere-pos, olhos negros, sobrancelhas feixa-
das, tras vestido calca de ideado ejaqueta
velha ; leva furtado da mesma cas, um
Bahusinho coberlo demairoquim etnar-
nadn com una gavetinha no Tundo, e u-
ma carleira no lampo, aparelhado de ou-
10 francezcontendo as pessasseguintes:
9. Vollas de trancelim fino de meia oitava
o palmo.
a Ditas de dito mais fino de menos de meia
oitava o palmo.
1 Vollas de coi do com um coracio de
fila-gran.
1 Dita de dito grosso.
1 Trancelim grosso com um ponleiro en-
fiado tambem de orno.
a Vollas de ronlas do Rio de Janeiro com
um buzio encastoado em euro e urna
cruz pequea do memo meial.
1 Cruz jom arijos na* ponas, de ouro.
1 Pac, de brincos de filagran.
1 Dito de dilos modernos d diamantes
encastoadosem prata, com cravacio de
uno.
t Alfinete pequeo, de puto de diaman-
tes.
1 Dedal de ouro torneado sem firma.
1 Flor 1 xa de matizes para tatuca de Se-
nhora.
1 Par de brincos do mesmo.
1 Par d'alacas d'ouro en6adas em coral.
Huns corazes para braco de Senhora, azu-
es todos encasloados rniuuro enriada-
dos de chapa com f\Q enfeile* quaze lo-
dos vazados.
Outi os ditos encamados para menina com
ascabegas encasloadas em chapa, pilo
mesmo mudello dos azues com 30 en-
leites
Outi os dilos para crianca menor pi ezos em
cordo.
Outros dilos para Senhora mais niamiros
engradados em cordo.
3 Parea d'argoUs pequenas de crisolitas.
4 D'los de ditas de coralinas Fttl'Mtoadas
m orno.
1 Dita de bi neos com as coralinas peudu-
radas sobre aig'das.
5 Antis de criolitas, 4 modernos feilos no
Rio de Janeiro e um arrligo.
1 Moeda de D. Pedro a. com dons bracos
em cima ao p d argola e um liod'oiiio
em roda,
a Ancis de fila-gran.
1 Aiiclo lavrado.
1 Cordo de cabello encastoado em ouro.
a Pares de solitarios para orelhaS.
1 Par de matizes.
1 Dito branco.
1 Dito d'argollasdetopasio.
1 Cruz (Jo mesmo.
3 Aliis para crianca, 2 de ouro torcido, e
um lavrado muilo bem Hilo com uma
crisolita em cima.
6 Colhercsdeprata para soppa.
6 Dilas de dita para cha.
1 Cruz pequea de ouro, e algumas cou-
zasmais que nao lembro agora.
Dentro da Carleira levou com um S. Le-
nho entre muitos rapis e recibos &c. urna
abotoadura para carniza de bomem de 3 bo-
l5es d'ouro lavrados : e o roubador anda
montado em um cavallo com cagalha e Iraz
uma lazarina. Roga-se a loda pes.soa que
poder descubrir esle roubo ou parte delle
e quizer ter a bondade de o descobrir, di-
rija-se a rua Nova armazem de louga fina,
D. 12, que ser generosamente gratifica-
do.
ESCRAVOS FGIDOS.
Miguel, naca Rebollo, estalura e cor-
po regular, representa ter 24 a 2" annos
de idade, cara redonda, cabeca puxada a-
traz, com o embigo um tanlo grande,
quando anda os passos sao miudos, e pa-
rece 'puxar de uma perna, bem fallante,
representa ser crilo; fgido no de
Janeiro de 1 ?56 e levou vestido caiga de
brim branco, camisa de dgodo, chapeo
branco j velho : osaprehendcdoreslevem-
no a seu senhor Luiz Ferreira de Parias
na rua dasCruzes, que receberio 5"0^ rs.
de gratificaco, e tambem se vende o
mesmo e.-cravo, com 50$ reis de rebate
do seu valor.
HW E>levo, crilo, rouilo bom offi-
cial de sapateiro, de idade de 32 a 35 an-
nos, baixo, reforcado, denles limados, fa-
la um lanto fanhoso, pez bastantes gran-
des e grocoo, e comalgunscravos de bobas
que teve, levando vestido calca de estopa
nova e camisa de riscado tambt-m nova, e
chapeo de palba feito na trra; fugio no
dia i9 do ron-ente: os aprehendenoees
levem-noa seo senhor, na rua da Aurora
no sobrado D. 1, 2." andar, quesera ge-
nerosamente gratificado.
fcy* Jos, baixo, de a4 a 26 ennos, bar-
bu grande ; futido no dia 19 para 20 do
do crtente, e levou vestido calca e jaque-
ta preta : quem o aprehender annuncie.
*y Maria Tula, alia, cabeca pelada,
lem entre o olbo, e o nariz hum talhinho,-"
denles podres, urnas marcas pelos bracos
e costas da sua Ierra, peitos batidos, lem
um dedo do pe mais curto do que o oulio
imediato, as palmasdas ma5s com apelle
fofa de queimadura, fgida ha ia dias.
O* AprehendedorestragaS esta Tipogra-
fa.
V3y No dia 18 para t9 do corrente fu-
gio um escravo por nome Jos, cujo e.^cra-
vo pa-sou na pa>sagem no |dia i9 com calsa
p jaquetade lila preta muilo tota, estalura
baixa, magro, e barba grande: os apre-
hendedores levem-no a praca do Commer-
rio porsima do Boltquim de Antonio Lo-
pes, que sero bem recompensados.
%ry* JoaS por alcnnho goX'ni, mo-
leque de idade a0 annos, estatua regu-
lar, seco docorpo, cara redonda, cand-
as finas, e te fistolas as peritas de fe-
rida que lem lido, e Canoeiro, fugio no
dia 5 do corrente, e consta que lem anda-
do pela caza forte, e ag>a fi ia : os apre-
endedores levem-o a rua do Trapiche de-
fronle do Caes da Litigela, caza D. tO,
que lera t0$ r. de gratificacaS.
%jjp< Vrancsco, gento da Costa, ve-
lho, grosso, na5 baixo, foi de Gaspar
Jote dos Res, pasiorava vacas por S. Fr-
ciscoem Olinda, ames foi d'uina Sra. D.
Xntonia em Bebirib, onde muitoconhe-
ri lo por Francisco da Canoa, por viver
ali tirando madeiras, em cu|as imediaces
consta estar, e cortando madeiras no Ca
tura : na rua de Agoas verdes, sobrado
I). a0.
iy Domingo, naca angola, estatura
mediana, replcenla ter a5 28 annos de
ilade. as mad-> bastante calejadas do ser-
vico de ronoa, fu^io 110 dia 18 do corren-
t>, |i v.imlo vtMido c.ilca de aitibmgo, e
ramiza de algoda : os apreendedwres le-
vem a caza de Nicolao Rodrigues da Cu-
nha, pateo do o-pital do Paraizo, que
ser recompensad' .
%cy N. noile deontem a7 do jrren-
le, fi:go um prelo de naca Cacangi, de
nome Joa, idade a5 annos pouco mais,
ou menos, pouca barba, tem uma sica-
triz na testa, junio a mulera, grosso do
corpo, estatura regular, fula, com alguns
panos pelo rosto, bem fallante, levou corn.
sigo uma trouxa com alguma roupa do
mesmo, indo vestido com carniza de tna-
dapoh, caiga de brim branco, jaqaeu
de xita azul j uzada, e chapeo preto:
osapreendedores levem a rua da Cadeia.
do Recife, caza N. 54, no terceiro andar
quesera generosamente recompensado.
tGy Delfna, molnta, de idade 36 an-
nos pouco mais, ou menos, de boa esta-
tura, levou vestido de xita cor azul escu-
ro, com palminhas araarellas, um chales
cor de cima, velho pela cabeca, p no
chao, com uma trouxa de di {fe rentes co-
res, de cor alva, olhos pretos nao gran-
des, cabellos lizos de cor preta boca ordi-
nal ia, com dous dentes fallos na frente
de sima, e com uma malha branca na
ma esquerda pela parte de sima, pez pe-
queos, cheia do corpo, fgida no dia
9.2 do correte ; julga-se ser desemeami-
nhada por um pardo forro por apelido
Cazuza; officio de carpira, morador no
Manguinho ; qualquer pessoa que della
souber poder apreendel-a e mandal a con-
duzir ao sitio, que foi do difunto J'e
Roberto na Solidade, ou a rua da Cadeia
do Recife D. 5i, na loja do Sr. Joze Tho-
maz de Campos Quaresma, o qual esl
aulhorizadoa gratificar generozamente ao
conductor.
%cy Marcos, naga, criollo, repre-
zenta 35 anuos de idade, seco do corpo,
cara larga, e bexigoza peinas finas, ca-
bellos nao muilo pegado, pouca barba,
estatura mediana, fgido no dia a4 do
correle, com carniza e calca de brim :
a pessoa que o pegar podei a derigir a rua
do Fagundts D. 7, sobrado de um andar
lado direilo, vmdo pela Ribeira.
19" Joze, Naca Congo alto, seco,'
nao tem baiba, representa 1\ annos, per-
as lortas, ps apalhetados, rosto rom-
prido, dentes abertos, tem uma marca de
ferida na perna esquerda, o embigo gran-
de levou vestido carniza e si 100la de es-
topa, os apiehendedores levem-o no be-
codo Azeile de peixe no 1. andar de
um sobrado que fioa defronte de um arma-
zem grande. ________________________
Taboas das mares chelas no Pono de
Pernambuco.
10 Segunda i
11-T:t
S 14-S:-
5 i5-#s-!*
16D:
a -
1
o
33
Oh. 30 m\
I 18 .
2 6
2-54
3-4a
4 30 ..
5- 42
Tarde.
NOTICIAS MARTIMAS, f
Navios saludos no dia 25.
SANTOS ; a5 dias ; S. Laurentina Bra-
zi'eia, M. Joaquim J<>ze dos Santos: va-
rios veneros. Ton. 84. Passageiro 1.
RIO DE JANEIRO ;B.ro/.imbo, Cap.
Antonio Carlos de Azevedo Coutinho : va-
1 itj gneros. Passageiros 10, e ia cria-
dos.
BOSTON ; B. Amr. Florida, Cap.
Smiih : varios gneros.
Dia a6.
RIO DE JANEIRO; B. Mrquez, M.'
Antonm Gregorio da Silva : varios gene-
ros. Pa.-sgoiros Antonio Vieiia de-Sousa
Meirelles ci m sua familia, oDoutorJoa.
quim Guilherme pinto, e Aulonio Fernan-
des.
RIOG. DO NORTE; S. Ave Mara,
M. Anselmo Joze dos Santo:-: vatios geue-
ros Pas>ageiros 0.
Obse vaces.
Fez se devella(no dia 25) a Sumaca
Ilespanhola, que tinha fundiado no La-
meiiSo no dia lA.
Fundiou no mesmo lugar uma Barca, e
urna Galera Americana.
PH\. NA TlP. DO DIARIO.
lS36,
k


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EDFIOC5S1_5PF836 INGEST_TIME 2013-03-27T16:16:04Z PACKAGE AA00011611_01806
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES