Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:01603


This item is only available as the following downloads:


Full Text
SqbbadoS.tat.iri)- Rcla^ao de in- aud. o Vi. G. de t-,
Bon>iiif o- Sjt Eui -FiiTrnr
rrr
Tuda arora depende de nos meamos, da nossa prudencia, mo
dyragao* e energa; continuomoa oobjo principKUBOs = remos f
poiitaqps com. admirar" entre'as Nafoes mafs culta?.
/Veiite'SofSrt itt A\enthlpa Gornl do Brasif.

%\\\vvtm. w femanbwoggr. ^ntqmtio 3fpge De atranDa jfalcao-
-
iU~
>*-



PARA' E MAllANJIAO'.
J
p,
Elo que temos ouvido e eolhida de |
cartas o peridicos dewtas duas Pfnyjueias,
ambas icavo em ^wjttiiliuale, apriinei
raa^HrierNovembro,1* a segunda a 10 de
Janeiro; Na priroeira dominando ura par-
1 tido, que. nao sendo spm duvida lusitano,
com todo tem perseguido a Brazileiros, cu-
jo maior citime tal vez nao esiarem de ac-
cordo na forma do top"Nacipna], ou coli-
zas aeiuelhantcs, e essa perseguicao tem si-
do i Ilegal e deshumana. Na segunda em
consequencia (cuidamos nos) do Presiden-
te nao querer-prestar-se execucao doprjj-
mettidp no da 15 de Septcmbro,...coinoera
de esperar da menor ctrcunspeccao, e jai-
tica de un chele de Provincia, houve uin
ftpintauento de povo. e tropa no da 20 de
TVuvcuibro, e rr^uizitaiCto suoPrezente a
e&:ciicfto daqueftas exigencias; oras lia-
vendo o Presidente tortfa&> antes por fjf
nuricias que tivera algumas cautelas de se-
guranza, tejido se-ii por occasiao da -
quclfe ajuntamenf ro de Cidada*, c quaz? inda a trjMfc, po- "
de intimara!es convenientemente, que se
dispersassem, o que com eifrito suocodeo,
8em choque, nenn violencias. ()s Maran-
Jsenes menos indiscretos atyimlous ollios,
havi^o enxergado o cahos em que mjeViaa
lucrgulhar a Provincia, atacan lo artigo*
essenciaes da Constituirn do Imperio/ e
ivcuaio dos seusoVsregrados intentos, con-
servando se renitentes alguns poneos teimo-
zos, que conhecero por fim a sua franque-
za. De todas as partes se Bculaces enrgicas, e fundamentadas em
direjto, pedindo a invaJico das chamadas
ieddtit o Povo e Tropa de 13 de
Stptembn. Feliz a Provincia de Maran-
hao, si poda* .conseguir nao sofrer outras
mais funestas consecuencias- 4e um acto,
que so. pelo abandono do Vio ver.no, e. pusi
lanfuiidade cfcos'bo Cidadaos, poia esca-
par aoanalliema, e varas da Lei.
_'.'
.. .Sm. oe^os envolvamos, eafl questao
sobre a jostjca'ou injistira da ceasuf afeita
pclp noss Colega Redactor da Bussola na
mili iffci ao Artigo coimnunicado (k seu
N. z 59;drremos somenie (liuas palavras em
abon/> da ^eudade a respeito o Sr* Mano-
pt-Tiiomaz Kodrigues CampeUo, Este
Prnambueano, que segundo.uossae ide-
as, sncerannente amante-tiaordem, vivada
agricultura, a que se entrega nteiraiuenl
cullando'"(le swi inilia com urna vida as-
saz rectala, do que somo^ teMamunlia o^
eiihr. A noneaqao, que dee fez o Go-
veruo para C'apito de una eompanrriade
Mimicipies pormauentes,, uito nao llie
desairla iior qualquer lado que se encare,
que nem sen sogrn o Sr. _Ger\#zio Pirej
Ferreim CSortcelheiro Prezldencial, neui
ette"tir vanta^em "alguma dW posto, si-
ato. o servico da Wtria ; por quatito por
nmexernplo Vm p >uco imitado o 8\ Mi-
" noel TlKmiaz acceitou aquella nomeaco,
eon a coadMo de nao racebor sold, e de
e poder retirar logo, que a situacao da
-Hrovincia podesse diapensardhe o sacrificio
do abanJowo do en^enlio. Si n^gar-
mnt encomios ten tal acto, nao lunvure-
M mais uingudni ueste mundo.
**




*
ANNUNCIO.
Agencia! Geral Americana e Estran-
geira em new-york.
Dezembro 19 de 1831.
J Or va desta Instituido se podem so-
licitar, reclamar, promover, fazer transac-
9oes, cobrar, e perceber quas quer negoci-
os, assumptos, demandas, dividas, heran-
cas, legados &c. nao so* nos Estados Uni-
dos da America,, como tambem nos princi-
paes Portos e Cidades da Europa, e d'am-
bas as Americas, onde ha respeitaveis agen-
tes auctorisados. As pessoas que se quize-
rem aproveitar das facilidades que offerece
um estabeleciment desta nalureza deveriio
enviar seus documentos e procuracocs bas-
tantes ao abaixo assignado tudo passado
por India e Mina, e reconhecido authenti-
camente pelo Ministro Cnsul ou Agente
Americano, havendo-o.
Tambem se executao com a maior pon*
tualidade e exactidao ordens para compra
de fundos pblicos, sejo do Banco dos
Estados Unidos, ou de qualquer outro Ban-
co, ou estabelecimento desta natureza em
qualquer dos Estados da Uniao, ou pondo -
se o capital remettido a juro de 5 a 6 por
cento por anno sobre hypothecas solidas.
Est outro sim auctorisado o abaixo as-
signado a vender a mais vasta extensao de
trras situadas no Golfo do Mxico na Flo-
rida Oriental e na Louisiana, proprias pa-
ra a cultivacao do assucar, algodao; taba*
co abe., e tem ampios poderes para effectu-
ar esta venda do todo, ou parte daquellas
trras mui vantajozamente.
Ser por este estabelecimento carregada
a commissao mercantil do costume de 1 por
cento pela cobra nca e remessa de Letras,
dividendos &c. e pela compra ou venda de
fundos, ou por dar-se capital a juros sobre
hypothecas; de 5 a 10 por cento sobre so-
mas cobradas de negocios demorados ou
litigados, e por qualquer outra agencia de
negocio as commissoes estabelecidas pela
Junta de Commereio de New-York.
No cazo de que seja precjzo recorrer aos
Tribunae3, ou Cartorios, dever-se-ha re-
meter urna soma necessaria para pagamen-
to das primeiras despezas. Todos os do-
cumentos deverao vir livres de portes, diri-
gidos ao abaixo assignado (Advogado da
Corte Suprema dos Estados Unidos, e de
todos os Tribunaes do Estado de New York)
(1258) ^
l V
Escritorio da Agencia Geral American
Estrangeira, Wall-Street, N. c 49.
AARON H. PALMER, Directo
o
AVIZOS.
Abaixo assignado declara que na
exposicao que fez ao Publico de sua con-
ducta na Bussola N. 51, houve engao
em hum parentese no qual fallando do
Doutor Monteiro, diz (boa joia ) este pa-
rntese pertence ao Doutor A .... e nao
ao Snr. Monteiro, a quem o annunciante,
nem levemente deseja offender; e para sa-
tisfaser este dever faz publico por este an-
nuncio em trez Peridicos, a saber: o Di-
ario, Bussola, e Bandeira de Retalhos.
Fortalesa das cinco ponts 24 de Janeiro
de 1832.
Francisco Antonio Pereira dos Santos.
O Sr. Serinhaense fique na inteli -
gencia, que nao havemos publicado a sua
correspondencia ; porque os dous Tabeli-
es, que nos disse conheciao a sua letra,
disserao nao conhecer.
Alguns Srs. que nos tem enviado cor-
respondencias sem reconheciment nao de-
vem estranhar, que ellas nao sejo publica-
das.
O Editor.



u.



M sitio denominado Agoa fria debaixo,
distante da Cidade de Olinda meia legoa
com boa caza de vi venda, bastantes trras
para plantar, e ter vacas de leite, bastan-
tes arvores de fructas, com grande manga*
beiral e por preco commodo: na Cidade de
Olinda ra de Mathias Ferreira D. 7.
G^j" Sedas de todas as qualidades e de
boas cores, setim preto, sarja dita, meias
brancas para senhora, ditas pretas para
homem, ditas de estudante, lencos de seda
pretos, ditos de dita ditos com riscas cra-
mizins, ditos de dita de cores, luvas bran-
cas compridas para senhora, ditas curtas
dita, ditas para homem, barretes de padre,
ligas de seda, nobreza de superior quali-
dade, e por precjo commodo: na loja da
ra do Crespo D. 2.
(3=* Urna frauta d' bano ricamente a*
parelhada com sua competente caixinha de
Jacaranda, de 7 chaves, bomba, e bocal
tudo de prata obra muito perfeita; urna di-
ta de urna so chave tambem de bano com
1





2Vunudos de sobrecellente; Le Roy mo-
derna mente chegado ; papel pautado para
fuzica; Tacllas de ferro, e moendas com-
pletas para Engenhos, obra bem feita e
fornida: na ra doCollegio D. 4.; em ca-
za de F. F. I^eal de Barros.
03" Vndese ou troca-se por um mole-
que urna preta crila de idade 20 annos,
bonita figura, engoma lizo costureira e
rendeira: na ra da Senzalla nova D. 13
2. andar.
{3* Cal branca fina e por pre<;o com-
modo : nos 4 cantos da ra do Queimado
D. 10,
03" Para fora da Provincia, um preto
da Costa de Nac,ao Benin, de )& annos,
engoma lizo, e cozinha o diario de urna
caza: na ra da Ordem Terceira de S.
Francisco D. 1.3 a fallar com Lua Igna-
co Coellio Borges. '
3=* Um escravo. para fora da Provincia:
no attorro da Boa-vista n. 30.
G^l" Urna cadeira para pianno, nova, do
ultim" gosto viuda de Lisboa: na ra d
Cruz Botica n. 39.
3* Um sirio na-Magdalena com:grande
caza de vivenda assobradada^ sotio, es-
tribara, posso, tanque, porla^r, e colum-
nas de parreiral, todo de. pedra, ecal, que
oceupa pelo menos 8 escravos, com 5 ba-
xas para capim plantadas, perto de dous
mil pes de larangeiras, e todas as mais j
qualidades de fructas-. na ra de Qrtas -so-
brado D. 33.
(JCt" Vinho vlbado' Porto em ba?r3 de
quatro em pijra muito superlativo, ceblas
novas prximamente chegadas de Lisboa,
e Potassa Russiana de primeira sorte* em
barris de 4 arrobas, tudo por proco muito -
commodo: na ra da Senzalla vellia arma-
zem n. 11. *
3* Urna venda com poneos fundos, na .
ra do Rozario larga caza D. 1: na mes-
ma.
{3* Um negro de nacao Angolljj, 20
anuos de idade, com principio .de cozinhei-
ro, e abil para todo servicio: na ra do Pa-
dre Floriano D. 18.
3" Lrma negra cozinheira, engomadei-
ra, e de todo o servico de urna caza: na
ra do Rangel caza de um sobrado D. 28.
G^ Urna cazar terrea pequea confron-
te a serrara por detraz da Igreja de S. Jo-
ze: no correr da mesina Igreja D. 15.
(3* Tellias, e tijolos de ladrillio, e de ta-
pamento, tanto em milheiros como em por-

coes pequeas, tanto na olaria do Hospici-
o de Jerusalem, como no Armazem de
Antonio dos Santos Serpa, ra da Roda,
junto ao ro, e no mesmo se vende cal
branca, e preta, e azejte de peixe, tanto
em porgos como m retalho.
03a Urna venda com poucos fundos na
ra do Livramento D. 13: na ra do Vi-'
gario armazem D. 28.
3* Urna eserava crioula, de idade 22
annos pouco mais ou menos de boa figura,
sabe coaer-xan, engomar lizo, e muito boa
rendeira, entende bem de cuzinha nao coi-
za extraordinaria, vendase por motivo par-
ticular para fora da trra, quern a quizer
Tlirija-se. a praca da Boa-vista venda n.
119, que ahi adiar com quciii tratar do
seu ajuste.
i
Compras,

Ma"* rede de arraetar sendo nova ou em
bom uzg; anuncie.
\ 3* tfmamorada le cazas terreas, ou
sobrado de um^ui^ar no Bairro de;S. An-
tonio cflS^Boa-vista, sendo em boa ra: a-
-
nuneie. .
C^Tacos q massas, para jogo de bilhar:
no botequim grande da Prac,a.
-**#
Aitugue^
TV #8*3
JLJL.LLUGA-se um sitio com caza de viven
da,~ estribara, .todas as arvores de fructo,
cercado para 8 vacasete Trte todo anuo, u-
m grande baixa/plantada de capim, altos
para tempo de invern, nfates vizinlios pa-
ra tirar toda lenha, que poder, na Agoa
Ira: quern o quizee procure a Joze da
Costa de Albuqrqti'MeWo em urna ira-
prersa de Algodo no Recife que o instru -
r. dy. negocio^ ^ ''
afei?o$r$&t*ctttare0.
fq^UEMprecraarde um iomem para cai-
xeiroderua, ou armazem, assim como pa-
ra impressor nesta praca, ou fora della, do
que entende bem per ja o ter sido na Ti-
pografa do Di;-rio, nao sendo o mesino
trabalho de impivnsa de noite: anuncie.
* $3" Precisa-se de urna negra para tratar
de urna pessoa: quern a tiver e quizer alu-
gar dirija-se ao largo de N. S. do Terc,o
D. 3.
$3* A pessoa que anunciou no Diario de
r \
-U
-**




r (1360)
mz
,-rv.-\.
&do comente querefcomprar, .nxEuclides,
dirjase a ra daCadia caza J). 3 &
{S=" Antonm Yityra da Sjdva ..retirarse
desta Trovincja para MarabaP e para
cmprir com as ordens do Coverno' faz o
preserve anuncio.""
# aco scientle a?s senlior.es- (Jfjiciaes,
visto estar anda no interino. Commando do
Corpo composto dos mesmos Snhores, que
mudei minria residencia para a ra dos
Quateis caza n 284.
Francisco de s&s de Castro Boteho
Pato Tbrrezao.
{3* ma pessoa que se tem empregado
terrpos em caixeiro de engenho, e qne
de prximo se acha desarrumdo, desoja
ernpregar-se nd mesmo servido, ou no de
administrador por ter proporcoes, e prati-
ca sufficiente: qualquer Snr. que precisar
do seo presumo anuncie sua morada.
ff- Da-se ];0Q0# rs. a premio de 3pr
ceno com hipoteca em paz^s. nesta pra9a>
ou com boas firmas: anuncie.
3^ A Profeca Poltica por embarazos
na Tipografa nao pode saliir a luz no da
anunciado; mas tera lugar impreterivel-
mente a sua apparicao no da segunda fei-
r ttfdo corrente.
C=^ A pessoa que cuiiser cfar tresentos
mil reis a dous e \ por eem dando segu-
ranza em um predio por um anuo dirjanse
a ra de Maqoel Coco- D. 8 lado .direi-
to, ou annuncie.
G^ A pessoa, que anunciou no Diario
fe $' do corrente querer arrendar um sitio
per to da Praca, drija-s a ra do Livra-
ment D. l defronte da torre prmeiro
andar.
fc* A pessoa que anunciou no Diario
6* do corrente mez, querer ser ama de urna
caza que sabe cozer, engomar, con^inliar,
e ensaboar dirija se a carreira do Peixoto
em as Sinc pontas armazem de couros de
Joao Inopes de Lima.
2=3* Quem percizar de um caxeiro para
loja de fazenda ou de ferrare, de bous pro-
cedimentos, de menor idade : dirija-se a
rita do Livramenfo venda D. 1.3.
{^h Manoe Cameiro Leal, pertende re-
tirar-se desta Proyinca, e para cumprjr
as Ordens do Govcrno faz prezcute anun-
cio.

, fcl: pfssoa qwe^nnncix>u no Diajio
de 6 do corrente,nrecizax de 3Qty$, a tro
pptcando um sitio perto da Praea, dirja-
se ao Recife na ra darCfuaMi. c 12 que
ajii se dir cem quemada tra*ar,: e najajr
ta declare a'siia moraqa. pana sor premura^
do. ...
tJ 0ao nacao ruocambique, be.baixo $
groco doo corpo, ponta de barca, sem ca-
rniza ecal9a.de pao azul: naruadaCrusr
em caza< (3* tTma preta da costa fgida a 6 de
Janeiro de 1832 com os sigirees segnmtes
fula de boa estatura, groea do corpo, berr
parecida tcm alguns tallios na,testa, be da
Costa Venin, ps e/maos' regulares, idade
pouco mais ormenos 25 a28 anuos tem
sido vista na Boa-vista e na passage da
Madalena, ,e o meswo Sr.. protesta a qual-
quer endevidoque lhedeapozentoou quar-
tel, de proceder contra elle,, quanto a Lei
marca, os aprelienderior.es a podero leva-i
na ra do queimado caz li 2, 2. an?
dar.
G^* Simao nacao ca^anje de meia a-Uu*
ra retobado de corpo, beui preto ponta dq
ba^ba, fei^ao groca, destes abertos, cal^a
de brim blanco cauiia de a lgodo rasga-
da pela frente: 110 beco de Joaquim Joze
de Veras D: 8.
&^ Joao do flentio de Angola, p*$
grandes, de idade 11 annos, Isevow vestidp
ca^uiza branca, e cat^a escura de pao de
laa: na ra da Madre de Dos eua caza de
Caetano da Sirva Azevedo.
G^ Joao Angola pistante bniino, baixo
e groen, pouca b:u'bfl, fadta-lhe aiuctaUe
Ciu uu dedo grande do p* crt ito, ou (rS*
querdo fgido no lia 4 do corrente mez,
levando coi sigo chapeo de pallha4 vesti-
do de carniza e cerola de estopa; os apre
hendedores dirijao-se a camboa do Carino
caza N. c 257, onde lSie encamiharao a
morada do Sr. do dito eacravo.
c
NOTICIAS MARTIMAS.
Navios sahidos no da 9.

ORK; B. Ing. Mary
L. Greaves: assecar.
Brade, <>.p.


-''
Pjiijmbuco #a Tipografa b$ Diario, Ra da Solsdad* 2V.19S. 1832.


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EEFXNP4RD_VN78FJ INGEST_TIME 2013-03-27T17:08:04Z PACKAGE AA00011611_01603
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES