Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:01598


This item is only available as the following downloads:


Full Text
'd

ANNO' DE! S.32. SEGUNDA FEIRA 6 DE FEvREIRO i NUMERO 304- .

S'fcsereve-e neim1iientc'n<>rs. adietados, na Tiporrana do Diarlo, ruada Soledade V. 498t e na laja de Hvros da Pra^a da
'ili V. 3 le i; > i V M re : i n >}irre*DiideitiWi. e anuncio: p* in:re*-*e rrati* sendo dos proprios assipnantcs someate e viu-
do assignadoo. Os anuncios, qaen;h> forem diw a*i toantes devero alcm das de insts coadfdes, pajear por cada iinha iinprcasa 40 rs*
& runda IWra -J D*r>t*ft Junta de F e and doO.doCr.de
m do O. (1 'Civ. e Chae d t t a H \\. c 10 m da m
Terca 8. i naife- HHa^-> e and. do O da Com dj me do
J. da F. de t 1. as 9Hi- e IS ;n da .
i
Tudo aafor depende de nos mesmos. da nossa prudencia, nt8
deracio, e energa: continuemos cuino principiamos e seremos *
pontados com admiraeo entre as Vacoes mais cultas.
Proel-ima^io da Assejnblea Qeral do irmil.
r
t
i ,



3itspreo em ^cntambuco poramomno ghwe-ne trattna falcao*






M

I



Urro se tem fallado sobre-os factos
platicados ltimamente pelo faeinoroso Pins
to Madeira no (Vara: mas- nos eremos,que
assas se tem exagerad > a sua historia, co-
mo natura!. Pelo que temos podido al-
canzar de ruis verdico} este malvado te
mendo a judia perseguicao, que os scus qri-
mes reclamavao, armou una tropa de ban-
didos para sua defeza, e provavelmeute
julgando da nossa actual revolucao pela de'
24, assentou, que devia ir fazendo serviros
'seu Senhor, edepravado como nao lera,
escrupulizado em commeter os uttentadns
que a sua perversidad o tem habituado.
O belfo que a maioria da populacho dos
destrictos do Ciato, e Ic\ on le elle crou-
mandava, a ifais supersticiosa e realista
da Provincia do Cear, e feltfcote acertan-
do se-lhe com urna raeo de carne e fari-
nha, auctoridade pira turtar, e assasshiar,
ecom a ordem do re. vae como 'caro 'iros
i '
para onde a levan. Esperemos todava por
ulteriores e verdicas noticias, tal respeU
to, e de prezumir, que o Cear poaer
sufocar esta qualidade de anarehistas.
As Provincias do Sul estavao ullima-*
mente em tranquilidade apezar dos diarios
boatos de rusgas, que aparecem em u:nas,
e noticias aterradoras, que se espalho em
outras. Em Sao Paulo liavia-se instalado
urna Sociedade denominada Auxiliadora
dd Federaqo, e na Corte nutra intitula
da >'Federul. A Aurora nao da muito
boa ideia desta Sociedade, assim co.node
todas as mais, que tem igual denoininaeao,
especialmente da de Pernambuco, sobre o
que diremos algumacousaem^jutro N.Sao
as noticias que temoi pelo Paquete Niger.
No nosso Concclho de Provincia cahio
a aecusacao, que sobre o concert de va*
tioa^Cidado ha va apprezentado o Sr.
Coocelheiro J. F. Bastos Jnior. A dis-
cus-i&o, que durou alguns dias foi calorosa,
e hfteressante, e Bella apparecero exprs-
Boes e'ide'as menos airosas aos que asenun*
ciaran; nos nos escusaiuos de chamar a at-
tencao publica sobre esses Srs., em un tem-
p > em que a menor discrepancia acarreta
oaiosidaJe. Fortuna, s ir que esses Srs. se
coirijao, e que conhecendo que as paixes
e interesses Vproprios abao a prudencia, e
moderadlo, pe caUem antes, do que amon-
toeni talhudo, personalidades sobre injus-
tiras. Un represent.mte da Naco ou da
Provincia ajo deve sugeitar as suas opini-
5es s galeras; m is deve por amor dos que
. estao ms g.derias, portar-se com sizudez,
e circimsojccao, ino (juer ser justissiuja-
inente censurado.
> --- -=

&
Corc^ponDencia.

'
Xr.Ed>tai\-< Muito me lisongiei quan-
do vi, que ao segundo ou tereeiro dia da
,aparcao da iniuha Carta inserta em seo di-
ario N. discuti se na Cmara Muni-
cipal a necessidade de nomear-se mu Fis-
cal para o Bairro do Recife, o que unni-
memente se venceo por verem o desarranjo
era que, anda aquelle Bairro, bem como o
da lo-vista, ediepcomigo muito ulano-
Ora dgta vez aproveitoua minha lembran-
ca e a nossa Cmara Municipal nao foi
sarda aos clamores do Publico ao depois
sube que tinha ficado este negocio adiado
at que o Cooselho de Provincia aprovas-
se, ou desaprovasse as con tas da Cmara
' :-

^r-
T"
r^T
~rr
^
T


**
' <
l
(1238)
entretanto o Publico tem sofrido e tera que
sofrer, 8e a Cmara assim o quiser, porque
consta-me coni certeza que ditas contas
nem ao menos, entrarao em discussao por
nao liaver lempo, ficando para a Sesso
futura ..... Quanto hera melhor que a
Cmara tizando de suas atribuicoes, ja ti-
vesse feito tal nomeaco em pessoa digna
e desempenhar tal lugar, com cujo des-
pendi de ordenado a Cmara muito vinha
a lucrar so em condemnacoes por infracco-
S de posturas, alem da boa polica que ne-
cesariamente hade haver.....talvez
nao acbnteccsse levantarem-se edificios sem
licenca da Cmara, si verat est fama, com
o alinhamento puxado a frente do lugar
em que devia ser, uzurpando se assim ao
Publico-urna porc,ao da ra para seo tran-
sito, alintlamento que, dizem, nao fora
muito nio para o Sur. Cu'diador,(l)e pa-
ra o Fiscal, que nem a elle assistio, como
lhe cumpria, e que ao depois nao soubein-
formar a Gomara como aquillo tinha sido.
Ora pois eu milito estimarei, que a Illustre
Cmara Municipal, tao zelosa da boa Po-
lica do seo Municipio, tenlia em attencao
o que levo dito, e providenceie como a
Lei a auctoriza; certa de que eu irei sem-
pre lembrando-lhe o que vir lhe escapa, e
pode ser til a uossa Patria, bem intendido,
o que for de suas atribuicoes.
Queira Senlior Editor ter paciencia com
oseo
Constante Leitor.

ED1TAL.
O Dovtor Joze Rebello Pereira Torres,
Prqffesso na Ordem de Christo, Cone-
go na Santa S, Vigario Gera\, e Ju-
iz dos cazamentos, pelo Excellentissi-
mo e Reverendissimo Senhor Bispo El-
leito, e Vigario Capitular que Dos
Guarde fyc.

F.
Ac saber que por este Juizo, e Au>
dicterio Eccleziastico se hade arrematar a
proprieclade de Sao Joze da Coroa Grande
por quem mais der nos dias 11, 15, e 18
do corrente mez e anno pinhorada por An*
. (1) Por fallar neste 111090 lembra mede uinaques-
to que presertciei elle ter com o digno Fiscal de S.
Antonio por ter feito um cordiar^ao sem assisten-
cia do nusiii!) Fiscal, e aodepoi- marular-lhe a ca-
za o Termo, ou auto para elle asignar, persuadido
tjue o Sur. Barat; fosse algum papelo como os de
niais com quem elle eslava costumado a nssim orti-
ca 1: pobre diabo quanto seenganou. ( N. do C.)
tonia Mara da Conceicao, e mais Herdei-
ros de Joze Ferreira Ramos, ao falescido
Reverendo Antonio de Carvalho Leal, e a
herdeira habilitada Cicilia Ferreira da Sil-
va. Dado e passado nesta Cidade deOlin-
da aos 3 de Fevereiro de 1832. ^ E eu o
Padre Joo Joze Pereira Escrivam o subs-
cnvi.
Joze Rebello Pereira Torres.


A.
ANNUNCIO.


.CHANDo-se o Brigue Barca pronto
seguir viajem para a Ilha de Fernando, e
de vendo resrcssar o Esorivao, e Almoxa
rite, que ali se achao, por terem findo o
tempo das suas provizoens; as pessoas que
se propozerem a oceupar ditos Empregos
devem quanto antes dirijir os seus requeri-
mentos Junta da Fazenda, para obterem
os seus ttulos. Secretaria da Junta da
Fazenda de Pernambuco 4 de Fevereiro
de 1832. O Escrivao Doputado Joo
Gongalves da Silva.
atn?o$ do cerreto.
4Jj^ A Galera Brazileira Nova Aurora
de que he Capitam Frederico Ricardo Sou-
za recebe a malla para Lisboa no da 7 do
corrente.
3* O Correio Terrestre da Parahiba
deve chegar no dia 5, do corrente, e parti-
r no seguinte a o meio dia.

:
fietoaft
Ma crila moca, e bem parecida com
varias habilidades, sendo para fora da tr-
ra e por preco coinmodo: anuncie sua mo-
rada.
3* Tijollos de al venara a 10$000 rs. o
milheira, da olaria em Santa Amina de
Mariana Thereza de Jess Siquelra: na
venda d esquina da ra Nova ao pe da
ponte da Boa-vista a falar com Joaquim
Manoel Monteiro.
(y* Para fora da trra um escravo par*
do de vinte anuos, boni oficial de eapatei-
ro: na ra Nova no primeiro andar do so
brado junto a Conceicao.
C^* Urna cadeirinha, um palanquim,
duas estantes grandes, e envidrac.adas; til-
do em bo:n tizo, urna preta, e urna cabra
gente: na ra do Vigario N. c 32, 2. Q
andar.


-*--
I. I II II
11 I lili
4 r<
V
(12.39)
T
'
I
I-,
1/
3=- Urna morada de caza de sobrado
de um andar e sotau, dous qointaes mura*
tos bom poco de agua de beber: um mu-
lato bonita figura, claro, idade 18 anuos,
muito fiel, sem vicios, e milito humilde,
proprio para pagem, o sen vailor 360$ rs.,
um cavallo boin.passeiro, e muito manco e
novo, e um selim quaze novo: urna banca
de eondur de meio de sala, coin ferragcm
doirada, moderna, tudo por preco comino-
do: na ra das Cruzes, D. 1, 2. andar,
nos dias uteis das 6 horas ate as 9 da man-
ila, e das 2 ate 5 da tarde.
o





primeiru andar da caza N. 12 da
ra do vigario : na mesma 2. c andar.
-**

r A
3UrenmmetttD0.

Riu:nd.\-so um sitio'no lugar do Ar-
ranal denominado serr da agoa fria, ou si-
tio das Manga bei ras, sem caza de vi venda
o qual ocupa mais de 80 machados, boa
tena para rossa, a maior parte nova, tein
mais de 2000 ps de maiigabeiras, 32 pea
de jaqiu'iras fructferas, um brmidavcl la-
gadico para cap til, innuiiH raveiscajueiros,
coqueiros, l- outras arvores: na ra das
Sinco ponas a*.fallar com Joaquim Joze
For reir.

. -
o
&
Abaixo assignado partecipa a o res-
peitavel publico, que ninguem contrate no-
gocio com Joze Goncalves .morador na So-'
ledade, relativamente a fium oseravo, que
o dito posse de liorna Antonio, naca son-
go, pois o anunciante protesta uzar dos
rucios, contra quem o contrario izer, e
para que se nao chaiuem a ignorancia faz
o presente anuncio.
rija-se a caza junto a Fabrica de Gerva*
zio.
3* Joze Antonio Fernandos da Silva
retira-se desta Provincia, e nao convida
aos seos, credores por ter jsuas con tas sal-
dadas para com os mesmos fazendo o pre-
zente anuncio para cumprir com as ordens
do Governo.
(h3" Venceslao Machado Freir Pereira
da Silva retirase desta Provincia para a do
Ceara, e para cumprir com asrdeos do
Governo iaz o prezente anuncio.
3* Quem percizar de una Ama para
caza, que sabe'cozcr, engomar, cozinl^ar,
c lava de sabam, e varella anuncie.
3=* Pcrciza-se de urna preta para ven-
der frutas de m sitio diariamente"? quem
a tiver e a quizer alugar anuncie.
(3" Ignacio Joze Marques Braga, ten-
ciouando retirar se dfiSta Provincia, faz o
prezfete anuncio para cumprir as ordens
do Governo. Faz igualmente certo &0s
seus devedorek, que constituir por sen bas-
tante Procurador a Joaquim da Silva Cas-
tro, rezideute na mesma loja do anuncian-
te ra do Crespo D. 2.
G-SP' A pessoa, que anunciou no Diario
de Sexta eira N. 302 querer um hornera
de 40 anuos para sima para una venda
coin bous, costumes procure dehonte da
Cadeia em-caza do Al raate Francisco Tei
eir que lhe dir quem he o pertendente e
lhe dar o conaechnenlo dos-seus Costil*


Joaquim Rodrigues'da Costa.
3"* Jezuiua Candida Monteiro d\\n-
drade, Proessora Publica da Freguezia do
S. *S. Sacramento de S. Antonio do Recr*
fe faz publico que a sua aula se achaaber-
ta, e eslabeleciada ra Nova no 2. an-
dar do sobrado em (pe morou o Dezem-
bargador Gustavo.
G^ Quem anunjciou no Diario de 3\ de
Jtuciro querer vender urna caza terrea, di-
mes.
3* A pessoa que declarou id Diario de
3 de Feverero querer saber da morada do
pronrieturid'que pertende vender urna caza
terrea com bon- cmodos ; dirjanse a Pra-
ja da Uniao loja N. 37p que lhe diro
quem he.
3" A pessoa qqe anunciou no Diario
n. z 302 um homem que tenha mais de 40
- anuos para caixeiro de venda, di rija-se
\ Olinda detras do corpo dagoarda ao p
da caza da Opera a fallar com Manoel Pa-
tricio de Ahneida, que se propoern para es-
ta oceupacao: .011 anuncie a sua morada
para ser procurado.
GCj* A pessoa que tiver um Euclidcs ou
novo, 0u ja uzado, e o quizer vender anun-
cie. ,
{3~ Hoje 6 sabe a luz o 1. N. do
Simplicio Pernambucano, Peridico criti-
co, e em formato piqueno. O seu fim
principal bater o perniciozo luxo, ruina
das' familias, e dos Imperios: tocar de ves
~p~

, L. M.


I
(7#fO)
J
ero quandoem Poltica, nao esquecende os
actos do Governo, e mais empregados Pu~
blicos. Nao quer asignantes' e nem tem
dias certos; a sua apparico ser anuncia-
da de vespera pelo Diario de Pernambuco.
O prospecto do mesmo Peridico, melhor
orientar a quein o quizer comprar. O seu
Redactor esforcar-se-ha por servir a sua
# Patria empreando a arma da critica, de
que ainda ninguem lancou mo nesta Pro-
vincia, e imitando quanto puder o 1.
Simplicio do Rio de Janeiro. Vender-se-
ha ra Praea da Boa-vista Botica do Sr.
Aeixo, e roa do Cabug, loja do Sr. Ban-
deira, preco 40 rs.
{fc^ Roberto Carlos^ faz sciente ao pu-
blico, para que ninguem negocie um bi-
lhete da quantia de rs. 800#000, ern pra-
ta, o qual existe sem dacta, visto ter sido
desencaminhado de seu Escritorio no an-
np de 1830; por um sujeito que elle muito
bem conhece, e faz o prezente anuncio,
por ter sido agora avisado, por pessoa
muito capaz, a quem o dito bilhete foi of-
ferecido para o rebater.
3* Perciza-se de 300$ rs. a juros de'
2 por cento o mezr com ipotheca em um
bom citio perto da Praca, quem os quizer
dar anuncie, para se tratar do tempo &c.
fct A manha 7 do corrente sahir a luz
o 3. numero da Bandeira de Retalhos,
contendo 2 artigos, 1 do Exaltado, e o-
tro de seu recopilador; os quaes podem
orientar os Pernambucanos as tramas da
Corte, espalhados para as Provincias: o
seu preco ser 80 rs. por ser tal vez de du<
as folhas e meia.
3* A pessoa que tiver um sitio com ca-
za de morar para alugar anuncie.
(r3- Sendo appreliendida. pelo Juizo de
Paz da Povoacao dos Afogdos urna besta
(ao que parece de servico de engenho") no
dia 27 de Janeiro passado, a um sujeito,
que a offrecia por demenuto preco, e j
tarde da noite, dando mostras certas de ser
lurtada : faz se o prezente anuncio para
conhecimento de quem pertencer.
-L^l O dia 13 de Janeiro, desadareceo de
oaza de Joo Antonio de Miran la, mora*
dor na Praca da Boa vista, esquina do Ve-
ras, o pardo Manoel Sobres eapatero de
19 annos de idade pouco mais ou menos;
nao claro cabello crespo cara comprida
com signaes de bexigas, delgado do corpo,
e altura proporcionada; levou vestido caU r
ca preta, camisa branca, e anda descalco,
consta que est escondido no mesmo Bair-
ro da Boa-vista em caza de quem quer que i
* por que tem sido visto as ras desta
Bairro acompanhado por outro pardo ; pe*
de-se a psssOaque Ihe tem dado quartej as-
si m tao bem as pessoas que del le souberem
mesmo fora desta Cidade, o facao prender
e conduzir e entregar ao dito Miranda, o
qual pagar toda a despeza; assim como
taobem protesta requerer contra quem o
conselva oculto, nao o entregando com
brevidadc.
(3=* Benedicto, nacao da Costa ja velho,
alto anda um tanto corcovado com urna
fstula por baixo da barba, beico cahido,
com um dedo polegar de menos, levou ca-
rniza calca de brim ja sujas com chapeo'
de palha; fgido j a mais de auno, julga-
se estar em algn\ engenho acuitado: os a
prehendedores levenvo a caza D. 22 na
ra dos Martirios que sero berrrrecompen-
sados.
C35* Joze, Nacao Congo fgido desde
Ontubro do anuo passado, estatura ordina-
ria, cara fula, orelhas em pe*, urna peque-
a velide no olho esqiu rdo, pez apalheta-
dos, levou camisa e calca de groceiria, ja-
queta de lila preta: os a prehendedores 1q-
vem-o a ra do Palacete D. 21.
NOTICIAS MA RITIMAS.
Navios entrados no dia 3.

p,
ORTO de PEDRAS; 4 dis? L. S.
Antonio Flor do Brasil, M* Joaquim
Joze Martins: caixas.
Sahidos no dia 3.
p,
ORTO de GALINHAS; S. Conc
gao Felicidade do Brasil, M. Manoel #u.
Gomes: rastro.
LISBOA; B. Braz. Nooo destino,
Cap. e dono Manoel Joze de Araujo.
-LIVERPOOL; B. Inglez Jamaicxt,
Cap. J. Materson : assucar, e al'odao.
-SEUINHEM; L. S.Jntonio, M. Le
andr Tees: lastro.
;
%4
/
1
;

^
,o_

FtRjyjMBuco jya Tipografa do Diario, Hua ti a Soled a de N. 198. 1832.
m


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EWJNGNMPH_HKFANR INGEST_TIME 2013-03-27T14:25:17Z PACKAGE AA00011611_01598
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES