Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:01578


This item is only available as the following downloads:


Full Text
tl Zj l\
DIARIO DE PEENA
&.
SuV^creve-se menslmente a 61') rs. Hianad-w, na Titografia do Diario, ra da Soledad? N. *499; na loja di- livros doj>rrr. Fignt*
fr^. l'ra^a da UiiiSo .V.3 8'J; na na i Urrabnvato lat> d> Xascente D. 16: onde se receben) correspondencias, e anuncio; estes ini-
f 3 ai-se gratis sendo dos proprin* assijna it *< rnente e vindo assignados. Os anuncios, que no foreftl dos ftsijfnantt* deveno alein das
do mais condieoes, pagar por cada liuha iuipressa 40 rs., e ser entregues na luja de Livretro da ra do Liv ramalo D. 16, cuna li-
ogra.a do Diario. ,t.
Tudo agora depende le usinesnios, da nossa prudencia, mu-
dcracao, e energa; continuemos carno principiamos e seremos a-
pontdos com dmiratjao entre as Naroes mais cultas. ^
Proclamwo da Atten^lta Geral do Brasil.
Quinta fci i a S- Snlt/ro Aud. do Ouv- do Cr- uc in>, do Ouv- do
Civ. c Chae- det P. s 11 h. e 42 m- da m-
Sexta feira $ Hil trio< Aud- do Juiz dosFeitos. c Ouv. da Com-,
de m-, do Juiz de Foradet-, e Junta da Faz P. aos 30 m-da t.
fympttm em pttmmbuco pot antonho %o$z irania falcao

hf0M#M^


i
ARTIGOS DE OFFICIO.
Llm e Exm. Senhor-*-Spu partecipado
que abordo da Fragata Ingleza surta ues-
te Porto se tem desenvolvido a Colera-mor-
bus a ella transmettida do Brigue Ilambiir-
guez que est de quarentena.
Levo o exposto a considerado de V.
Exc., para que entrando, com a celeridade
que o cazo exige, no conhecimentoda ver-
dade, de providencias que nos livremde s-
mil liante flagello. %
Bairro de S. Antonio do Recife.3 de Ja-
neiro de 18.32. Illm.'c Exm. Snr. Fran-j
cisco de Carvalho Paes de Andrade, Pre-,
sidente tiesta Provincia O Juiz de Paz
Supplente Antonio Joaquim de Mello." *
c
Iega agora
X
ao conliecimento deste
Governo que abordo da Fragata Ingleza
surta neste Porto se tem desenvolvido i Jo-
lera morbus; e como no cazo de assim ser
se devo tomar- com promptidao enrgicas
medidos sanitarias, que preserven] esta Pro-
vincia de similhante flagelo, espero que V.
S. me instrua da veracidade desta noticia^
eque mesmo de acord comi Commandan
te da mesina Fragata permita que pela*
lieparti^ao da Saude se fac,a hum exame
a bordo, sendo que existao doentes suspei-
tos de estarem tocados da referida molestia.
Dos Guarde a V. S. Palacio"!! Governo
de Pernambuco 4 de Janeiro, de 1832
Francisco de Carvalho Paz de Andrade .
Ufa. Sur. Hy. Cowper, (Jnsul de S. M
Britnica.
o
>
Abaixo assignado tem a honra {le ac-
cusar a recepto do Officio de S. Exc. o
*
Senlior Presidente da Provincia datado de
hqje, e em resposta tem a honra de infor-
mar a S. Exc. que nao existe a bordo da
Fragata de'S. M. Britnica "Tyne" a mo-
lestia da Coiera-morbus, ou qualquer ou-
tra doen9a contagioza.
O abaixo assignado renova as expressa-
es de sua perfeita considerado para com
S. Exc. Hospicio 4 de Janeir^ de 18.32
111 m. e Exm. Snr. Presidente da Pro-
vincia Hy. Cowper, Cnsul.
JLj Dgo. que recebi o Officio de V. S. par-
tecipando-me ter-se desenvolvido a Cqjera-
morbus bordo da Fragata Ingleza, ofi^
ciei ao Cnsul da Naeuo respectiva exigin-
do esclareeimentos a este respeito, e mesmo
permissao para jnandar examinar pela re-
partido da saude quaes quer doentis, que
estivessem abordo, e que fossem susppitos
de estarem tocados de tao terrivel mal, e
ti ve em resposta que' nao existe ali a Colera
morbus, nem outra alguma molestia conta-
giosa. O que me apresso a azer saber a
V. S. para sua tranquilidade, e. daquellas
pessoas, que com razao, se tenhao aasusia-
do com esta falsa noticia. Dos Guarde
a V. S. Boa-vista 4 de Janeiro de 1832 -
Francisco de Carvalho Paes de Andrade
Illm. Senhor Antonio Joaquim de Mello,
Juiz de Paz Suplente de Santo Antonio.
V-r Abaixo assignado Cnsul de S. M.
Britnica, para maior satis'a^ao dcS. Exc.
o Snr. Presidente da Provincia tem a hon-
ra de incluir a resposta do Sur. Comman-
dante Cha. Hope, "da Fragata Ingleza
"Tyne" respeito do rumor de existencilr*
da Colera-morbus a bordo'da dita Fra-
***
f t
NUMERADO INCORRETA
'



gata, que S. Exc. percebera ser inteira-
mente sem fundamento algum.
O abaixo assignado renova o seu respei-
*to e consideracao para com S. ixc.
Consulado Britnico de Janeiro de
1832 Illm. e Exm. Senhor Francisco de
Carvalho Paes de Andrade, Presidente da
Provincra Hy* Cowpe^ Coqsul.
Enhor Navio de S. M. Brit. Tyne
no ancradouro de Pernambuco 5 de. Ja
rielro de 1832 Acabo neste momento de
receber o vosso officio de fftnitem, coalmu-
nicando-me, que o Governo tinha recebido
inteligencias de que a Cholera-morbus ti-
nha feito sua apparicao a bordo do Na-
vio de S. M. B., debaixo do meo Coman-
do e pedhklo-me que eu vo9 informasse se
havia algum fundamento em tal boato. Eu
me apresso consequentemenle a i n forma r-
vos, ,que nao ha o mais pequeo fundamen-
to para urna tao absurda noticia, por isso
que a tripulacao deste Navio se acha nota-
vel mente cora boa-saude.
Seria talvez satisfatorio, que communi-
casseis isto^i S. Exc. o Snr. Presidente,
para que eHe fique certo de que se tao te-
mi vel molestiahouvesse de aparecer abordo
do Navio Tyne7 eu seria o primeiro a par-
ticpalo S. Exc, e tomara toda a caute-
la para prevenir, que ella nao sahisse do Na-
vio para fora. Tenho a honra de ser Vos-
so &c HUh. Sr. Henry Cowper, Cnsul
em Pernambuco Cha. Hope, Capitao.
anuncio

JoAhira' a luz o 2. N. do Federalista
amanli 13 do corrrente: vende-se naPra-
ca da Uniao loja de Retrozeiro do Snr. A-
tahide.

???
^
o
&h?o0 Do Corrao.
Correio Terrestre de S. Antao de ve
partir boje (12) do corrente ao meio dia.
&3* Os Correios Terrestres de Serinhem
e Parahiba devem chegar hoje 12, e par-
tirn amanha ao meio dia.
fjaro a Carga.
Para o Porto
O Muito veleiro Brigue Importa-
7tui ; quem no mesmo quizer carregar, ou
hr de passagm, para o que tem ptimos
cmodos, dirijlo-se ao Capitana Praca "do
Commercio, ou a Joze Joaq&im Carneiro
Leal, ra do Colegio D. 4.
ji* A Escuna Nacional Mana da Glo-
MW} ra que deve seguir viagem pari o
luo de Janeiro, vai com escala pela Baha,
para onde igualmente recebe carga, e pas-
sageiros, devendo demorar-se n'aquelle por-
to apenas o tempo que IIle for necessario
>ara descarregar.
mttam$<
\J Ma negra engomadeira, cozinheira, e
costureira ; e iirn negro da costa canoeiro:
na ra doAragao D. 18.
C^3" Uiri berco de Jacaranda anda novo:
na ra da Aurora N. 10 1. p andar.
3=* Urna preta propria para o trabalho
do campo; econccrtos deMuzica para toa-
dos os instrumentos, chegados ltimamente
de Hamburgo: na ra da Cruz N. .53.
3" Urna venda de 4 portas, com pou-
cos fundos, na ra da Roda D. 27, a di-
nheiro ou a prazo, e tabem se vende so-
mente a armacao e os pertenCes da mcsma,
ou os gneros separados: no sobrado por
cima da mesma.
fc3= Vidros para vidraeas de todos 09 ta-
manhos, e chapeos de seda de muito boa
fmalidade: na ra do Colegio loja de lou-
a e vidros. Na mesma se poem vidros
com massa.


*C^ Un escravo canoeiro: na ra do
Livramento sobrarlo de 2 andares, D. 21.
{fcy* Urna porcao de enchadas de ferro,
urna diti de cocos de beber agoa, e urna
taxa de ferro grande: na ra do Colegio
D. 3.
C^f* Um cvalo de estribara ruco car-
dn, novo, com urna muda ainda por fa-
zer, bom carregador de baixo the meio; e
jim selim em meio uzo: na Pra^a da Boa-
tista sobrado 115.
3* 2 Moinhos pequeos de pedia, de
mao, que servem para moer milho, cafte,
e descscalo quando verde: na esquina do
beco dos Quarteis D. 7.
(j^5~* Urna* cama de condur em bom u-
zo, 3 bancas 2 de condur embutidas e a
utra de quadro ou espelho de parede, 3
mangas, um par,de casti^aes decasquinha,
6 cadeiras francezas, e 1 canap de jaca-
and embutido: no beco do Padre D. 7.
(3j Una caza de sobrado, de 1 andar e
soto, com 2 quintaes murados, bom poco
(
i


com agoa paratbcbrr; un prcto borusca-
'noeiroj. e moco cern canoa nova feita a 20
das, era'construida, que carrega mais de
12 pessoas: na ra* das Cruzcs, D. 4 2.
andar, das 6 horas, t a* 8 da manh; e
das 2 as 5 da tarde nos dias uteis.
3* Juma nova edicao irais correcta, e
mu benv impressa, das Lic,ocns de Di-
reito Publico Constitucional do egregio
"Dr. de Salamanca Ramn Salas: na Pra-
e,a da Uniao loje de Livros N. 37 e 38, e
na Cidade deOlinda Botica da ra do Am-
paro. Preeo 1$ rs. em broxura. He es-
cuzado lcennos elogios a urna obra, que
tem granjeado tanto conceito entre os llO-
mens sabios; basta dizer-mos que as trez
edicoens deste excellente livro, a Espanho-
la, a Franceza, e a Portugueza dada .
luz em Lisboa no auno de 1822, aoho-se
exhaustas, o que urna pro va nao menos
irrefragavel do mcrecimenlo da obra, que
se anuncia ao respeitavel Publico.
3 Uin escravo pardo bom official de
c,apateiro, para fora da trra; e 30 passa-
rod de vanas qualidades: na ra Nova no
1. andar do sobrado junto a Concek;ao
dos Militares.
{3* Un sitio nos Affogados na ra de
S. Miguel, coro 2 cazas de f>edra e cal
nma na ma, e outra no finido do .sitio na
estrada da Varze, baixa de capim que da
no rigor do vero, laraugeiras, coqueiros,
e outras arvores, carral coberto para gado,
bom pco,, cmodos para escravo*; estriba*-*
ria, e todo cercado: no mesmo sitio adi-
ante da Igreja deS. Miguel, em urna caza
verde.
G3" Duas pedras proprias para soleiras
de portas, e 2 negros um proprio j)ara to-
do o servido, e bom socador de assucar; e
mitro-bom canoeiro : na ra da Cadeia ve-
llia N. 5.
(h3* Bons instrumentos, e corras de ara-'
me: na Praca da Uniao N. 2.
G^r" Um selim em bom uzo pronto de <
tildo, limas de todas as qualidades, e ruge
para pulir ouro e prata : na ma do Cabu-
g oje de relojoeito EX 3.

Compra*.

\J M skio grande perto da Cidade, com
caza de vivencia ou sem ella: em caza de
Manoel de Carvalho Paes de Andrade no<
corredor do Bspo.
{^3* Una caza terria em qualquer dos 3
Bairros, ou urna de 1 andar no de S. An-
tonio; anuncie.
3* Quartfts, que sejio novos, gordos,
e em estado de trabalhar : na ra da Pe
nha 1). 24.
3* Um Diccionario Magnum Lexicn,
em bom uzo: i\a ra if Livramcnfci loje
de Li v re ro D. *1 fy j
3* Urna canoa de carregar agoa que
nao exceda o seu valor de 60 a 80$ rs. ;
anuncie.
3". Urna amasra de corren te de 80 a
120 bracas, de grossura de 7 oitavos: a*
nuncie, ou dirija se abordo do Pataxo So-
ciedade Feliz, fundiado ao p da Barcaca
do Patro-mor.
1
A,
auitguei.

.LuGA-SE una loja na ra ^Direita 1).
53: na ra do Rozado Botica D. T.
(3* Aluga-se a loje N. 8 da Prac,a da
Uniao: na mesma Praca loje N. 2.
-.
P- r.
ErdeoIse urna espora de prata de cor-
rente, desde o beco das Barreiras da Boa-
vista, at os 4 cantos da ra de 8. Gonc, al-
io; quem a achou querendo restituilla po-
de azello na ra do Cabug. loje de cera,
onde receber o adiado.

p
arsog particulares.

Reciza se de um cozinheiro, ou cozi*
nheira iivre ou escravo: na ra da Aurora
N. 10 1. andar.
3* JozeJoaquim Borges de Castro mu-
dou a sua loje da Pra^a da Uniao N. 8,
para outro quarteiro da mesmi Prat;a
N.2.
3* Quem tiver para alugar urna preta,
ou moleque, que saiba vender na ra, e
seja fiel, assim como taobem urna preta,
capaz defazer todo oservico de urna caza ;
anuncie, ou dirija-se ra do Livramcnto,
loje de Livreiro D. 16.
(3* O Padre Joaquim Antonio Gone,al-
ves Lessa, Escriva da actual Lotera, con-
cedida por 8. M. I. ao Seminario Episco-
pal de Olinda, faz scient ao respeitavel
publico, que, nao obstante ser o anuncio
de correrem as rodas no dia 23 do correnten*
ellas impreterivelmente correrao no da 16,
V
l
m
X


pois achando-se quase faustos os bilhetes,
que resta vao, e nao devendo lia ver demora
no andamento das rodas, faz o presente an-
nuncio tanto para crdito da Jl to para conhecimento do respeitavel Publi-
co. O lugar ser no Consistorio da Igreja
deiS; Pedro.
G^Joao Fernajides da Silva aviza ao
respeitavel publico qke^d'fora em diante
passa a chamar se Joao remandes da Silva
fc& Precisa-se de um bom cozinheira ^
perfeito em tudo, quem esti^er rustas cir-
cunstancias, dirija-se aobottquimdarua do.
Rozario D. 6.
3" A pessoa que quer dar 200$ 000 rs.
pagando se o premio de 2 por cento* coni
hipoteca em huma caza, dirija-se ao ater-
ro da Boa-vista a faiar com Joaquim Ser-
vando das 3 horas em van te.
3* Prccisa-se de um rapaz que queira;*

rio botica D. 7.
(3* Quem anunciou no Diario de Sab-
bado 1 do corrente querer comprar urna
negra, que saiba cozinhar sofrivelmente,
a qual taobem engoma, e lava dirija-se a
ra Nova 3. c andar do sobrado D. 3.
$3=* Quem tiver um preto que entenda
do trafico de padaria, e o queira alugar;
anuncie.
;'>
F,
Villa Nova por motivo de haverem maisdo i aplicar-se arte de boticario* na ra Roza-
primeiro nome, e prevenindo-se o evitar al-
guma duvida que possa tjaver para o futu-
ro por engao de noine, assim como ja tem
acontecido com cartas que se lhe tem des-
encaminhado, por isso faz o prezente anun-
cio.
. (3* Martinho Joze de Souza partecipa
a todos os Senhores com quem possa ter
con tas as apresentem no praso de trez das
para serem immediatamente imbolc.adas, as-
sim como faz publico que Francisco Joze
de Souza nao he mais seo caixeiro.
(3* Quem precizar de roupa lavada e
engomada com asseio e promptidao, dirija-
se a segunda caza terrea atraz da guarda
da Boa-vista.
{3* Quem precisar de urna an^a para cri-
ar com muito bom leite, dirija-se a ra do
Livramento botica D. 11 que se lhe dir
quem he.
3" Precisa-se falar ao Senhor Joaqnim
Xavier da Maia a negocio de seo interesse*
e como se ignora a sua morada, roga-se a-
nuncie.
3* Quem precizar de um caixeiro Bra-
sileiro para caza, ou ra, o qual sabe 1er,
escrever, e contar sofrivelmente, d fiador
capaz de sua conducta; anuncie.
C^ Quem precisar de um caixeiro Bra-
sileiro de bons procedimentos, e costumes
para vendas e compras ou ra, dirija-se a
ra do Lfvramento botica D. 11.
3* Quem tiver uin sitio que nao seja
distante da prac_a, bom, quedeixe inters-
se que o queira arrendar com dous escra-
vos ou sem elles, ecom alguns trastes como
cadeiras, algumas mezas &c., queira anun-
ciar para ser procurado, nao e preciso ter
grande caza.
83a Quem quizer dar'l80#OQO rs. a juros
de 2 por cento sabr'penhores de piala a-
nuncie.
Rrancisco, crilo, os dentes limados,
pes apalheittdos, bonita figura, 19 annos
de idade, com officio de capateiro; fgido
a 6 mezes com calc,a branca, carniza de
fclgodaozinho, com urna corrente em o pe
direito preza n'um sepo, e um ferro no pes-
ceco: rua do Livramento padaria D. 16.
N( :ias S MARTIMAS.
Navios entrados no da 10.
U NA ; 2 dias; S. & Joze, M. Luiz d<*
Azevedo dos Santos: caixas: de Luiz E-
. lias Durao.
Dia 11.
- AGOA MARE'; 20 dias; S. Bom
Jezus dos Navegantes, M. Francisco Jo-
ze Machaflb: peixe: de Jernimo Luiz da
Costa.
~ LIVERPOOL; 38 dias; B. Ing.
Mapy Brade, Cap. JohnGreaves : lastro:
Johnston Pater & Comp.-
Permajubvco jva Tipografa dj> Diario, Ra da Sol da de N.^ 498. 1822.
%\
*
'i
(


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EW894EWDA_4IKM28 INGEST_TIME 2013-03-27T16:02:26Z PACKAGE AA00011611_01578
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES