Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:01575


This item is only available as the following downloads:


Full Text

II" lilil I
i ANNQ DE 1832. SEGUNDA FEIRA 9 DE JANEIlfb i NUMERO 231
ARIO DE PERNAMBCO.
HU
*
f '

I
\
*
4


*
;
"> ti
t
l
>H6iil> fla, Prca da Uniao N. 8); na ra do Livranv;nto lado do scente D. 16; onde se recebein correspoudenia-. <: anuncios; aet insi-
ram-se gratis sendo dos proprios asignantes someate e vindo assignados. Os anuncios, que nao forcm do f >Bll derero alem das
e maiscondic* s, pagar porcada linha impressa 40 re., e ser ei treges na loja de Livreiro da ra do Bivrantento D. 16, ou na Ti-
ografia do Diario.

Segunda feira S. Jul/aoPrcamar as 9 horas e 18 minutos da
manha.
Ter^a feira-* S- Pmlo Preamar m 10 horas e 6 minutos da
manha-
Tudo agora depende de nos mesmos, da nossa prudencia, mo-
dcra^So, e cnergia; continuemos como principiamos e seremos a-
pouUidos com ttdiniracao entre as Nacocs mais cuitas.
Protlamaijo da Attemblea Gcral i Bratil.
-
3|mpre0o em #ernambuco por flntotfno %m He SHtan&a jFalcao.
--<&<&*-
>OE este nosso Diaria ti ver a distincta
honra de chegar s maosdo Snr. Joaquim
*Manoel Carneiro da Cunha Deputado
A&emblea Geral Legislativa pela Provin-
cia da Paralaba, queira ter a bondade de
ler o seguinte.
Convidamos este Senhor para nos de-
clarar por que N. do Diario conheceu,
que o escriptor deate folha pregava a Fe-
devaiqaLOJd ejd, e se o nao fizer permittir-
nos-ha que o chamemos leviano; assim
tambem as rases em que se'bazeou parar
increpar a Sociedade Federal de pertener
demonstrar a necessidade de proclamar-se
j a Federado, e a conveniencia da reu *.
niao de certas Provincias, e por onde co-
checeo a inimisade das Sociedades Harmo-
nizadora, e Federal, sob pena de o taxar-
nios de intrigante, ou pelo menos de milito
susceptivel e caroavel de intrigas e mexiri-
cos. Se o Senhor Carneiro da Cunha tem
ogeriza ou inimizade ao Redactor da Bus-
sola combata as ideas desse escriptor, que
s e so* o responsavel pela sua doutrina, e
.nao d por paos e por pedras para declarar,*
que nao servir de Deputado *si nao debaixo,
do sistema estabelecido(que o pode fazer, e
at declarar, que nfco quer ser reeleito para
a futura Legislatura) e nao arrisque por
tal modo a dignidade de Representante da
Nacao, que nao de tao pbuca considera-
do.
Ui
" *f
M nosso correspondente reclama da
Auctoridades a vigilancia sobre a seguran* i
' 9a individual dos Cidadaos, para que*estes
julgando-se fura da'protecca? das Leis,^
.
nao se vejo forjados empregar a forca
para sua seguranza: diz, que na Caase
Forte e seos contornos aparecem b algu-
mas noites pessoas armadas cometiendo des-
ordens, sem que se ha ja dado da parte de
quem governa a menor providencia tal
respeito; o que elle julga assaz estranha-
vel, a nao ser que as Auctoridades estejo
passando a Festa, e n*s entregues Divi-
na Providencia.


i

s,
:

5 Circegpot&enctag.
1
.


-
Ufo EditorLi o seo Diario N. 19
de 25 de Janeiro do corren te em o qual
vejo as arguicjfies que se me faz dirigidas v
desta Ilha por alguns dos Officiaes do Des-
tacamento. Nao respondo por ora aos ar-
tigos de que ella se compoem por evitar que
aqui apareja a anarchia que fomenta al-
guns dos ditos Officiaes, ou empregados;
e como heide para esslT Cidade regressar
nella com a publicidade de authenticos do-
cumentos, que comprovao a falcidade da-
quelles artigos scientrficarei ao Respeitavel
Publico, que nao aberro da Lei faltando
aos meosdeveres. Econo pode acontecer*
que por essa Ciuade aparecao mais algu-
mas acuza9oes contra mim com a volta do
Brigue Barca, que nesta ocasiao parte te-
rmo a dizer ao meo' detractor, que se fac,a*
conhecer assignando o seo nome por.intei-
ro para qu eu a elle me dirija responden-
do directamente aos /seos escriptos, ssig- #
nando as miqbaa contestaqoes; aiuda que ^
o considero nyi abjecto pela insigjitican-*.
ca da materia que contem parte do seo Li-*
HHMi
4


>-
J

(IU2)
i
\
bollo infamatorio, em o qual mais parece
lome, e ambi^o do que seria verdade.
Sou de Vm.
Muito seo respeitador
Joaquim da Aiiunciactao de Siqueira
Varejao.
Ilha de Fernando 30 de Marco de 1831.
:y
s
Na. Editor Fensei que de novo se
deserw4vev* contra mhn acalumniando
meo contrario, comecada no Diario n.
19, de 35 de Janeiro do corrente, motivo
por que escrevi em Abril do corrente a hum
meu amigo dessa Cidade, e I he remeti hu-
ma carta para mandar in-erirahi; na qual
chamava ao meo detractor para que hou-
fresse de publicar seo noine, a fim de res-
^ndeT-lhes, e contestar suas arguic.oes;
porem o dito meo amigo ommitio, a meo-
pezar, a publicidade da dita carta: por
tanto Sr. Editor, para que conhe^a o Pu-
blico, que me nao exento de satisfaser ao
que me cumpre, e mostrar a falsidade con-
tida ein> o dito impresso, feco esta para pro-
va, ao me calumniador, que estou proin-
pto responder lhe como devo, huma vez
que appareca em publico o seo nome; e do
contffcrio protesto desde ja fazel-o com o
meo silencio; fasendo s suas mentirosas
assercoes, o mesmo desprezo- que faz a la
ao ladrar do cao. Sirva-se, Senhor Editor,
dar lugar era a sita conceituo-sa folha
estas insigijificantes linhas que milito a-
brigar ao seo Patricio e venerador
yf*JfiqHm da Annunciaqao de Siqueira
Varejao.
Tenente Coronel.
Ilha de Fernando 6 de Novembir de 1831.
&

NR.EdMor Nao posso deixar de la-
mentar, cada vez que passo pelo Bairro
do Kecife, a falta de Polica que ali ha, e
o mesmo suecede no da Boa-vista, pela
taita de Fiscal, pois que o que existe nos
dois Bairrosy aleta de ser mesmo uta, hr|>o&-
sivel curar da Polica de ambos, pela exten-
'eao^ acresce ser pouco activo, tendo alias
outras milito boas qualidades. Ja ora seo
correspondente toco nisso ( uesse tempo
era entao o mesino Fiscal o dos 3 Bairros)
o que 'nao foi baldado jorque a nosea C-
mara* Municipal passou a uomeas logo1 ao
$>nr. Barata Fiscal do (teTS. 4ntonk>,
logar que tem desonpi?aluo dignamente,

e dado lucro a mesma Cmara, e se nao
veja se a diferencia que ha entre este, e a-
quellesdous. No Hecife principalmente
os abusos sao intensos, e as Posturas para.
ali sao infructferas:' as ras sstao clteias
de escravos novos para vender, pedral-
grandes, madeiras &c.; as loja, e vendas
com bancos, e barricas, &c. at o mel
das calcadas, e privado assim, e com ou-
tras muitas couzas, o transito Publico. Po-
bre Publico, que he sempre quem padece l
Eu estou, pois, muito persuadido, que a
nossa Cmara lucrava muito nomcando um
Fiscal separado para aquelle Bairro do Re-
cife, nao so por que o Publico era melhor
servido, como mesmo, que as condemnaco-
es nos abusadores.deixario um par* de vin-
tens nos cofres da Cmara, com tanto que
o Fiscal seja muito activo, e de reconheci-
da probidades *
Queira pois Senhor Editor, publicar es
tas quatro linbas, a ver so aproveita.minl lcmbranea, corroborando-a Vmc. com su-
as judiciosas; reflexoes, no que muito obli-
gar a um
Seo constante
hedor.




att?o.
XTLDverte-se ao Sur. Joao Elias do lle-
go Dantas, que quando por urna fatal ida-
de. for chamado para exercer as func.oes
(lesna arte, queira portarse de urna ma-
neira satisfatoria, isto com alguma pru-
dencia, e rnoderacao, afim de que se evite,
que o mizeravel paciente, que lhe cair as
unhas nao pereca antes de se applcarem os
necessarios meios de salvacSo como aconte-
ceo a pouco com urna pobre molher que
achando-se perigoza de parto, nao pode
escapar a moi te por o mesmo Sur. Daidas
necuzar fazer-lhe a competente operacao,
riara que liavia, sido chamado dando por
bauza! a mesma iuferma,. que a sua morte
era jnevitavel, o que tazendo-lhe a maior
sensacao nada menos dRzous que a imme-
diata abreviatura* e termo de seos das.

auiog &o correto.

A Escuna Mucuripe% recebe a ma-
la para o carac com escala^ peto Ceara
no dia 14 do corrente de que Mestre Ma-
noel Ctoixcalves da Costa.

. j
r
v'
i
V

t
1

X*.
MMMMM
.f <" i i. ii


:.1
7
A Escuua Marta da Gloria, recebe
a mala para o Rio de Janeiro no da
j correnle, de qne e Mostr Antonio
rdo de Azevedo Coi ti uno.
91
*
S&ta a Carga,
Para qUk> n#, Jan#m).



2S* Sahna' at odia 2fc d*brente
i ne/ de Janeiro, a. multa, veleixa, bemt
i onliecida Escuna Nacional Marta da Glo-
ria ; qneni na inesma 'iij-zcr carrejar ou
hir de passagein (pai o que tem excellenr
tes cmodos) di rija-se a sen Consignatario
Manoel Pereira Rozas, ra da Cruz N. 28.
u.
(eiiftaft
Ma caza terria com 6 q liarlos, 3 salas,
ewntai a nurado, cita no Arrogado, ra
de S Miguel: no Hospital do Paraizo.
3* Urna venda: no Aterro do Albga-
do, defronte a caza do Muniz.
3* A terca parle de urna caza tera ci-
ta na Solcdade, com. terreno proprio: na
ra d' Ortajs em'caza.doMajor Mr lio. '
{h Um tcrrcnono AIerro to Albgado
iefronte da olaria, com 25 palmos de fren
te, o fundo que vai at a cabamga: no,
largo do Terco loje Di} 10.
(f* Visgo de femando, oleo de linhaea,
mmagre, Rap da Bahia e Princeza tanto
en libras como em oitavas, oleo decupa* ba, hidriotato de potaba, thresguinina, thri-
dace, massa de latapiba> e bixas: na Bo-
tica D. 10, da Praa da Boa vista.
flp* Um guarda vestidos moderno com
muitos cmodos, e de boa madeira, vindo
do Porto: na ra da Cadeia velha N. 54.
{h Pedras decantara por preco como-
do: no patio da S. Cruz Botica de Joze
Atara reir Gameiro.
3* Trastes de diverjas qualidades, u;
zados, por preco cmodo; um negro, eui,
moleque: na rua da Cadeia vettu N. 5J.
3* Urna carrosa nova, prompta para
Engenho, bem construida* epor proco co-
movto: no porto das canoas,, aullar com
Joaquim Mcudcs dos Santos 'Lima, defroiv
te du urnas cazas novas. .*
3* Bixas de superior quatidade, por \
pr(^oconu>da: naPraciuliJ do Corro San.-
to N. 2.
3- Vcnde-se, ou arrendase ofcngenho 1
de foteiear assuear Ma4t Reemte, em
Porty Calvo* Provuuia, da% Ala^raa*: n*
Praciriha do Livramenlo, fallar com os
propietarios nos dias uteis.
(3* Urna negra cozinheira, rendeira,
costureira, e lavadeira: no Aterro da Boa-
vista D. 29.
{r* Urna barretina de fundo de'sola,
nova, sem aparelho: na? rua da Roda 13.
8, ou anuncien f A
(3* 20 c tantas arrobas de folhas de co-
bre velho^ forro tirado ltimamente a Ga,
lera S. Rita: na rua da Cruz N. 12.



a,
arrenDamertto*
4Rrenda-s$ o sobrado D. 9 da rua das
Trincbeiras; fallem com Bernardina 4e.
Sena Dias.
i
>
o
ab?oj3 articularen.

Abaixo asignado, dezejando mostrar
o seu reeonbecimentQ para com,. as pessoa8}
que a1 dignarlo oUze^uialo, pregando Ihes,
no embarque de sua espoza para esta liba;
significa aos mesmos, Sijrs, a sua grad3o
por tanta benignidade; e como nao poos
em particular saptisazer a, todos, por *jao
ler sciencia de, alguns o taz por, 'este,
confessaudq-se otyrigado, oferecej^o-SQ
prompto para os.seus honrQzos servidos, no;
que Ibes possa prestar, tanto nesta flhfy
como em qualcuier parte onde se adw,-
Hlia de Fernando 6* de Novembro de 183.L
Joaqttim d} Anunciaqao de ^queirq *
Varejao.
3* Bemardino de Senna Dias, parteei-
pa aos Snr. que^ se mudoo da ca^a, de so-
brado D 9, da rua das Trincbeiras, no
primeiro do corrente, venha quanto antes
entregar as cbaves quelevou de todas as
portas, e juntamente pagar os alugueis qu^
ficou, devendo, e outros prejuizos que se a-
cba,o fei)tos de propozito na inesma caza ;
e quajido o nao fassa ser publicado seu
nome. por esta blba, e o anunciante pro
ceder contra o mesmo Snr. na forma que
a Lei UieoletermiHa,
f^ Joo An,tonio Lopes Chaves, com-
prou para Manoel Ferreira Bastos, o* Ri*
lhete N. 47009 da actual Lotera dqSem,i-
Bario de Olinda, e por sua letra escreveo
Mas c^tas do mesjuo bilbete o no me dq.suu
proprietario, e ojfechou em urna carta, e a ^
fe nemcter a4Engenho do mesmo,- a co*_
Wf.etto u5* H ^T^jne P^ niojivojj o^e
4
-


\
% y


yU^
-J_
se ignorao, jlga-se por tanto desencami-
nhado o dito bilhete, e por cujo motivo se
previne, e roga ao Snr. Ttofeoureiro da
nesma Lotera se sirva nao pagar qualquer
premiq que lhe possa sabir por sorte se nao
ao dito .Manoel Femara Bastos, por ser o
#su verddeiro proprietario. .
{-- iflaiicisca de Paila-Jomita propo-
ern-se a ensinar meninas a lr, escrever,
contar, cozer, e bordar deouro, ebranco,
e taobern se propoem a ensinar muzca por
preco cmodo; quem quizer aproveitar-se
do seo prestimo, dirija-se a Ohnda ladeira
da S,' sobrado nico.
3- Quem tiver e quizer alugar urna
tortta que entenda de cozinha ; anuncie.
L (T Aviza-se ao publico que ninguem
Apodera fazer negocio cOm Joao de Fre tas
sobre urna padaria na ra Direita D. 43,
sem primeiro fallar com seu socio Cyprian-
no Affonco, por se achar em letigio.
(f* Quem quiser rebater letras seguras
de boas firmas, ou bilhetes d'Alfandega,
assim como se da dinbeiro sobre hipoteca
de escravos, ou casas, procurem na loj n.
6 da ra da Cadeia do Recie que dir
quem faz este negocio.
3* O Snr. Bernardo Femandes Gama,
fique certo queja vendi o meio bilhete, j
anunciado no Diario N. 269, visto nao ter
cUmprdo com o tratado que comigo fez,
e alem disto, tendo eu feito sciente pelo
mesm Diario, que o viesse buscar, no da
publicado, o nao fez, e poroso declaro
queja se acha vendido o dito bilhete ao
Snr. Joze Fellis de Farias, pelo mesmo di-
nbeiro que eslava empenhado.
&3* Um Cfctadao Brasileiro adoptivo, e
cazado, desgando empregar-se ora desta
Cidade, ainda quejeja em lugar distante,
propoem-se a tomar conta de qual quer es- -
tabelecimento rual, em qualiflade de admi-
nistrador, ou caixeiro podendo ao mesmo
tempo ensinar as priiueiras letras conforme
o seo saber, e mesmo dar algumas nocoes
de outras artes uteis, e necessarias, princi-
palmente em lugares onde a falta de bous
. medres obriga muitas vezes a que se apro-
veite a curiosidade de gessoas particulares:
ra do Livramento loja de Livreiro D. 16,
se dir onde reside o anunciante.
(44) ^ 4
caixeiro do Sur. Francisco Qoncalves da
Rocha, e o Furriel Freir de Polica; quei-
rao ter a bondacje de hir ao Botequim da
ruadasCruzes D. 3, para negocio que
lhes intereca. *
j
(fcratocg fugno^.
Oaquim, balxo, seco do corpo, e meio
acaturrado, olhos grandes, beicudo, com
urna orelha furada na qual traz urna argo-
la; fgido do lugar dos Prazeres, comja-
queta e calca de riscado, official de 9a*
pateiro, e levou alguns ferro3 de sua ofici-
na ; e foi em outro tempo escravo' do Cor*-
vento de S. Francisco, e agora de Alexan-'
dre Joze Goncalves Guerra : ao Forte to
Mattos, Prcnca de Manoel Caetano So-
ares Carneiro Monteiro.
3=" Antoaio, nacao Benguela, 50 an-
nos,' olhos grandes, descarnado da cara,
pernas finas, com o cabello cortado a ma-
nara de um cruz que reprezenta quatro
canforina^separadas; fgido no dia 27 de
Dezembro de 1831/com carniza e siroula
de estopa: a Botica de Joo Ferreira da
Cunha, na Praea da Boa-vista.
NOTICIAS tiBSBBmS MARTIMAS.
Navios entrados no da 7.
Jt ORTO de GALINHAS; 8 horas; S.
' Rainha dos Anjos, M. Joaquitn Baptista
'os Santos: caixas de Manoel Domingos
. Gomes.
- RIO FORMOZO; 8 horas; S. U-
nio, M. Joao Francisco dos Anjos: cai-
xas : de Antonio Ferreira Marques.
- LOARES; 60 dias; Barca Ing.
Adelaide, Cap*. Jozeph James: lastro:
Smitli & Lncaster. Segu para a Baha.
dir onde reside o j M ARANH AO; 90 dias; Pal. Sete
3= O Snrs. Jacinto da Costa Alferes Ji de Setembro, M. e dono Joze Joao Can-
do-Batalho N. 14, Miguel Joze Alves ex J,cio: lasUp e sabio.
^----------------------------------- / ----------------------------------------------------
Pbbjtambgo #a Tipografa do Di rio, Ra da 89 leda bb N. 498. 1832.
- '
4
-el
\>
r


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EQVLAR0W2_0N4GIR INGEST_TIME 2013-03-27T14:15:52Z PACKAGE AA00011611_01575
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES