Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:01461


This item is only available as the following downloads:


Full Text
52=

* _i jmm mi
; Ay^^^t^L^TO^raaB s^denovembro numero m
DIARIO DE
. S.a1>*sreve-se foettlritente i 610 rs., Mittnt&adi H f iflograna do Diario, roa da Soledade tf. 498; na loja de Hvros do Snr. Pigu-
1* :., .' ra9a,lil .UiuaoiV.0 SO-, na ra do Livraraiito Ifidq do. Mscente D. 16; onde recebem eorrespondeieias, e anuncios; ests inst
I .MAMfe fcrais sthdri ...
O? anuncios* Jiie nSri Fdretd dbs ssignhts everao alem das
de mais cndicoes, pairar por cada linha impressa 40 rs, e ser en-
tregues lia Irija d lmit' d roa do Livrnntenu D. ]ft( oii na
Tipografa do Diario.
Tudo agora depende de nos momios d tioa prudencia, Ind-
deraijao, e energa j continuemos cmo principiamos e seremos -
pntados com admiracao entre as Nados mais cultas.
Pteelitma$g da Asmklea Gerai o Brazil.
\\
r*
%vx$ttim em pttmmtco pot ntntno tym be &tfan&a tfalcao.
>*$S>&13#0*-. -------
\
;/
Continuaga dds Posturas da Gatitara
Municipal do Recife.
TITULO 5.
Sobre os Hospitas, segilranca de Sam
dade, doentes contagiosos, e loucs
qu vago.
i I. vJS Hospitas Pblicos, u de
Irmandades, que se acha nesta Cidade
em andamento, serS conservados em
qanto nao ouVer Ordm contraria.
Nenhum particular, bu corporaejo, po-
diera estabeleeer dentro dste Municipio,
mais Hospitaes, OU casas eni qu s rece-
bao doentes, Shb qualqer pretexto, Sem
Licen^a da Clamara, sob pena d pagarern
de multa 15$ rs. com SuSpncSa do esta-
beleciment referido, ficrtdo prbbibldo a
qualqer pessoa tratar por negoci em ua
%^aza de doentes Bm a sobfdita Lcgnga
debaixo da mesma pea.
2. Todas as pessbas de molestias con-
tagiosas, verificadas estas pelos Facultati-
vos.da saude Publica, sero obrigados a se
,recolherem aos Hospitaes competentes, s
sues enfermidades> e a sua custa tendo prb-
por9oes, isob pena de 108 rs. de multa em
favor do rnesmo Hospital, de se 11 es o-
brigar a recolher ha Kbrma determinada.
Da mesma maheira quem ti ver algum lou-
co furioso, ser obrigad a coservallo em
boa guarda, e seguranza, ha falta desta
recollieslb as casas de Caridde, apropria-
das para esta molestia, sob a mesma pena,
e beneficencia comihd h presente .
3. Todo o Commaridat bu Ms-
tfe de Embarcado, que entrar neste Por-
to, e deixar chegar seo bordo, oh delt
sabir alguma pessoa antfl d visita d Sa-
ude, ser multado em l$ rs. a mesma
4 multa com mais 3 dis de Cadia, ser o-
brigada qualqur pessoa, que tiver chega-
do ao hesmo bordo, oi dlfe sabido antes
da referida visita.
TITULO 6.
Sobr colloca$5o de curtumes, salgadeiras
de couros, estabelecimentos de Fabri-
cas, depsitos de inimunfyi-
ts, que possao corrompT
ar thm08ferico.
.1. Posto que nao haja de presente cur*
turnes de churos, com'tildo riirguet os p-
der estabeleeer dentro da Praca, ou pr-
ximo a ella, e slm em lugares remotos,
precedendo primeiro Licehca da Cmara,
sob pena de 10$ rs. e na reincidencia o
duplo, e 4 dias de Gadeia. Da mesma for-
ma nao hvero salgadeiras de couros den-
tro da Praca, e sihl os arrebaldes despo-
VOados em bira maf, rio, ou campo, nao
conservando nellas salmoiras putrificadas,
debaixo das mesmas penas, e condi^oes de-
claradas no presente \.: nem se poder ja
mais estender-se pelas ras couros a seccar,
se nao nos lugares marcados, sendo na Bo~
a-vista no lugar dos curtumes dos Coe-
lhs; na Fregufcia de Santo Antonio, no
lugar de Palacio velho, e arial das cinCo
pon tas; e ho Recife hio arial do Forte do
Brum ; sob pena do Contraventor pagar de
multa 8$ rs. f
2. Nao havero* dentro da Pra9a for-
nos de tabaco, fabricas de sebo, sabao, a*
zeite, leos, fundi^os de metaes, que nao
sejo m cadinho, e ^repara^oes chimics
de enxofre, e de outros engredientes, c-
jhs Vapores prejudico a saude Publica, e
ehfect a athmosphera; e s estabeleci-
mentos, que existrem serao transferidos
para os arrebaldes da Pra^, precedendo
Licehca da Cmara,que Ibes aprove ach-
locado, dentro de 4 mezes da public9ab
desta Postura: oS qu depois do prazo as
conser%arem sem a referida Licanca, serao





(1006)
multados em 10$ rs. e demoliead da obra
, sua custa, e na reincidencia o duplo da
multa, demolicao, e quatro dias de pri-
zo. .....
- 3. Depois que a Cmara designar os
diferentes lugares para nelles se faserem o
deposito das immundices; os que as lanea-
rem fora desses lugares, e presentemente as
nao lancarem ao mar, incorrerao as mes-
mas penas do h. 6. titulo 3. ficando
prohibido desde ja faser-se despejos im-
mundos, das 7 horas da manh, th 7 da
noite, (sendo as vazilhas coberlas, e bem
lavadas depois,) a excepcao de agoas de
lavagens de roupas, casas, e das cozinhas
debaixo da pena de 1 $ rs.
TITULO 7.
Sobre diferentes objectos que prejudicSo
ao Publico.
. 1. Ninguem poder crear porcos
nos quintaes, nem conservallos em casas
dentro da Praca por mais de 8 dias, nem
deixallos vagar pelas ras, sob pena de
lhe serem tomados, e vendidos em Leilo,
ntregando-se a seos donos o excedente de
30$ rs. ficando todo o seo producto athe
sta quantia aplicado em beneficio aos La-
zaros, depois de deduzidas as despezas:
suspendendo-se desde j o brbaro costume
de se espancarem, ou matarem os porcos
a "ccete, ou com qualquer outro instru-
mento, que moleste suas carnes devendo
serem pegados a lac,o, ou a mo embora
corrao para as cazas de.seos donos, que
serao obrigados a en tregalos, ou de pa-
garm a multa de 30$ rs.
2. Ninguem poder ter fogoes, nem
bgareiros em portas para qual quer uzo
que seja,sobpenade l#rs.e 2dias deCade-
ia, e o duplo na reincidencia; da mesma
forma se entender em qualquer parte da ra,
3. Ninguem poder lancar agoas lini-
pas da varanda abaixo de dia, e so o po-
der faser das 9 horas da noite em diante,
precedenclo primeiro trez annuncios inteli-
gentes de agoa vai sob pena de 1$ rs.
de multa, e de pagar o prejuizo que cau-
sar ao pssageiro.
4. Fica suspenso desde j na casas
de Pasto, Botequins, Tayernas, e Qui-
tandeiras, o uzo de panellas, caldeiroes,
medidas, ou outras quaesquer vasilhas. de
cobre, lato, e estantos, e so podero ter
de ferro, folha, barro, e madeiras, assim
taobem as balaneas ein que se pesao co-
mestivos, sob pena de pagarem a multa
de 2$ rs., e de sofrerem 2 dias de Cadei
5. Os donos de estribaras de aluguer>-^l
ou de uzo particular, serao obrigados a
conservarem-nas bem limpas, e. lavadas
das imundices sob pena de 2$ rs. de mu- *if I
ta.
6. Os que derrubarem matos nos lu-
gares por onde passao as agoas correntes,
ou que lancem pelas estradas ramos, ou
espinhos que encommode o tranzito Publi-
co, ou possao embarazar os esgotamentos
das agoas das chuvas ou que conservem
em as testadas dos seos sitios matos, ou ar*"
vores espinhosas, ou sem epinhos, que
lancem ramos para as estradas, que. possao
encommodar ao Publico, sero multados
em 4$ rs.
TITULO 8.
Sobre o alinhamento de ras, e edificaqoes.
. 1. A Camera nomear hum ou mais
Cordiadores ou Armadores conforme julgar
preciso, e ao cordeador ou Armador com*
pete alinhar, e perfilar o Edificio, e regu-
lar sua frente conforme o Plano adoptado
pela Cmara, o qual se acha patente nos
Passos do Concelho. O Cordeador, ou Ar-
mador, que contrayier a disposieao do Pla-
no, ser multado na conformidade do .4.
tt. 3. devendo as cordeacoes serem da-
das por escripta as costas das Liceneas,
queficaoem poder do proprietario, e o mes-
nio Cordeador dar separadamente outra
igual Cordeacap ao Fiscal para intelligejn-
cia deste. Devendo regular de hoje ern^
diante, as larguras das portas, e janellas
sobre 5 palmos a 5-, conforme a largura
do predio.
2. c Ninguem poder edificar qualguer
obra de pedra, cal, e madeiras as mas
desta Cidade, e suburbios, ou plantaooesde
cercas, as estradas, ou traveseas dentro
deste Municipio sem pedir a Cmara Ii-
cenca, e armamento, de cuja Licenea pa-
gar para a mesma Cmara 1$600 rs. pe-
la cordeacao de cada prejdip, cjue edifi-
car, e ao confiador 600 rs, Os que edi-
ficarem sem Licenea, ou se apartarem do
alinhamento, que lhe for feijp serao mul-
tados na conformidade do antecedente,
e com a mesma pena [ e nella incorrer
quem reedificar predios ou muros tortuo-
sos, que dependi de nova cordiucao sem
que a requeiro dgiovo a Cmara.
3. Os Edificios, que tiverem saludo dp
alinhamento, recurao quando forem reedi-
ficados, assim taobem entrarn para a fre*-
,





*
^^x^jkrtfg- *'.n
l "J"
(oor)
4*'

*
.i
te se estiverem recuados; e todo aquelle,
que nao cumplir esta disposic,o ser mul-
tado na cooformidade, e com a mesma pe-
na do mesmo antecedente...
4. Ninguem poder ter na ra mate-
riaes depositados para qualquer obra, que
nao sejaobligado, 1. ? adeixar livre o tran-
sito Publico, e espasso suficiente para pas-
sarem as seges, e carrossas; 2. a ter luz em
lanterna/quealumie suficientemente o lugar
as noites de escuro, onde nao ouverem
andieiros; 3. a recolher d'entro das o-j
bras os materiaes de cal, areia, barro, eo,
mais que d'entro da mesma obra possa ter
cabimento, sob pena de pagar 2# rs. de
multa pela infraccao de qualquer das con-
dicoes do presente .
5. Ninguem poder conservar em se-
os predios, rotulas de abrir para fra, de-
pois de 3 mezes da publicacao desta, sob
pena de pgarem 2$ rs. de multa, e'nas
reincidencias o duplo, e de Berem mudadas
a sua custa. Os predios, que se acharem
em letigios, e com depositarios serao estes
obrigados a fazerem a obra por conta de
quem pertencer, sob a mesma pena.
(Continuar-se-hci).
Pede-se-nos a publicacao dos seguintes
OFFICIOS.
i
_Llm. Snr.-< Recebi o Officio de V. S.
e com elle as Relacoes de fardamento per
tencentes as prasas do Corpo aqui desta-
cadas, dinheiro, edoiscaixoes com dito
fardamento, que de tudo tomei conta em
consequencia do mesmo Officio de V. S.
Com bastante prazer recebemos a noti-
cia da abdicado de Pedro 1. 9 e sua reti*
rada do Brasil, com isto ficarao livres os
bons Brasileiros deste mimigo, e ^as insti-
tu9oes constitucionaes progredirao, pois
o nico impecilio a ella desapareceo.
Tem-me bastantemente penalisado a no-
ticia dos acontecimentos desastrozos dos
dias 14, 15, e 16 de Setembro procedidos
da insubordinacao da tropa, e sua desobe-
diencia; e a recordac.ao de taes succeasos
acarretar maldi^oes a seus executores.
Posso asseverar a V. S. que ob Sida-
dos aqui estacionados (posto que por in-
corrigiveis) conservao o maior respeito, e
subordina9a0 aos seos superiores, e as no-
ticias dos sobreoitos acontecimentos ainda
nao foro capazes de fazer hum soltar dito
indiscreto, o que V. S. pode scientificar
as Authoridades, e ao Publico para desva
necer qualquer suspeita que ah possa a-
parecer, lembro a V. S. que aqui se achao
alguns soldados a quase trez annos desta-
cados por huma especie de degredo, e por
que a tal castigo nao precedeo sente^a
iulffo que taes soldados devem merecer a
attenc;ao de V. h.
Senti bastantemente delongar-se o tem-
po de nosso destacamento por anda tal vez
ter que soffrer alguma arbitrariedade do
actual Commandante da Ilha que aberran-
do de seus de veres tem-se constituido o fla-
gelo de alguns officiaes, e Empregados Ci-
vis, que com prudencia tem sofrid por
lembrarem-se que tm livre direito de peti-
cao, e Auctoridades que serao promptas a
punir o infractor da Ley.
Aproveito aocaziao para aprezentar meo
respeito, e coricderac,ao a pessoa de V. S.
a quem Dos Guarde &c. Ilha de Fernan-
do 31 de Outubro de 1831. Illust. Snr.
Joze Mara Ildefonco Capitao Comman
danle Interino do 4. Corpo de Artilheria
Joao Nepomuceno da Silva Portella, 1.
Tenente. ^,
i
_Lm. Snr. Foi entregue neste Prezi-
dio e dinheiro, e faldamento que dessa Pro-
vincia foi emviado para pagamento dos
Snrs. Officiaes, e Soldados do 4. Corpo
de seu Comando aqui Destacados, o que
tudo ficou a cargo do 1. Tenente Joa
Nepomoceno da Silva Portella para dar as
devidas exeeu3es sobre este objecto. Fiz
participar ao ex Commandante do mesmo
Corpo que havia faleeido no 1. de Abril
o Soldado Fidelles Pinhero, para o o^ual
veio fardamento, e nao dinheiro, segundo
me officio dito Tenente, fica aina al-
gum dinheiro emCaixa que hfim do Des-
tacamento dareihma conta correhte como
dei em tempo do antecessor de V. S. D-
os Guarde a V. S. Qartei eni Fernando
4 deNovembrO e 1831.- IHust. Snr.
Joze Mara Ildefonco d Veiga Pessoa Ca-
pitao Commandante do 4. Corpo de Ar-
tilhera de primeira liiih. Jquim d*
Anuncio de Siquira Vareja, Tenente
Coronel Graduado e Commandante dlma.
CIjatto.
foUiNTA feira 24 do corrente benefi-
cio de Henrique Carlos haver o dverti-
mento j anunciado.

Q




4
**i&
(1008)
O mesmo adverte a todas as|>essoasfque
se djgnarao receber bilhetes doseu benefi-
cio anunciado para o da 17, comparecer no mesmo dia cima.
N,
atufos $miamfi<
Icolao Ferreira retirase para a Eu-
ropa, ficando a sua caza no mesmo giro.
4^- Quem percizar de um feitor para
um sitio; dirjanse a loje de ferrare defron-
te da Igreja da Madre de Dos N. 201.
{f" Em a noite de 3 para 4 do crtente
tendo desertado dese Quartel do 4. Cor-
po de Artilhera o boi pertencerte ao mes-
mo, e sahindo por vezes em sua procura
soldados apenas per signaes suppoe-se elle
ter andado da estrada de Belem te o salga-
dinho; por isso pede-se a quem delle so-
ber, faca avizo ao abaixo assignado, para
o mandar reconduzir; temos signaes se-
guintes: he pequeo, groco, de cor alva-
cio, e pontas touradas.
Joze Marta ldefons.
Cap. e Com. Int. do mesmo Corno.
------- m mu m ------- r
EXPEDIENTE da ALFANDEGA.
MaNIFESTS.
Em 22 eovemhro de 1831.
E
Scna Mara da Gloria viuda do Rio
d Janeiro.
45 Barricas com farinha de trigo
20 Saccas com caf
52 Volumes eom oarricas abatidas
33 Caixotes com vidros para vidracas
$ Ditos com dito dito
1 Caixa com dito dito
1 Caixote com livros
15 Saceos con tendo Rs. 1:500$ em moe-
da de cobre.
Polaca Auna Catharina vinda de
Santos
Vt Pipas com Toucinho
17 Meias Pipas com dito
86 Barris com dito
22 Barricas com caf
482 Rollos de fumo
62 Saccas com arroz
7 Saceos com feijao
22 Jacazes com tieifih"
Brigue Sueco Themis, vindo da Ba-
ha
T
60 Paos para rastros
59 Dzias le Ta>oack)
10 Pipas com vinagte #
20 Gamelas de cera
Galera Dmamarquza Thtis, vfrida
d Hamburg
9 Caixas kia.^^ j ..
17 Caixas Com mercaderas
5 Barricas com ditas
1 Caixa eom facas
4 Ditas Com misSangas
19 Ditas cm ferrage
3 Barricas com dita
8 Caixas com lona
30 Barricas eom garrafas vazias
18 Caixas com vidros
2 Barricas com cadiHios
20 Caixas com chapeos
19 Barriz com azem
61 Atados de madeira para caixa
1 Caixa vazia
1 Dita com gaiolas
4 Barricas com ditas
1 Maquina para destillar
190 Caixas com vinho
1 Dita com bengalas
40 Atados de rotim
4 Caixas com tintas
5 Ditas com pennas
14 Ditas com espelhos
18 Ditas com cera
1 Dita com I mprensa para cartas
1 Dita com queijos
1 Dita com instrumentos
1 Dita com cartas de jogar
2 Barricas com agoa mineral
1 Caixa com Bons
194 Barras de ferro
1 Caixa com utencilios J>ara fabricar
chapeos .
1 Barrica com feijao
2 Fardos com papel
2 Fregideiras
80 Barricas com Batatas
Brigue Inglez Aquatic, vindo de Lfc
verpool
49 Caixas eom fazendas
49 Fardos M dita
300 Barricas com farinha de trigo
65 Ditas Serveja
65 Ditas com Pixe, e alcatrao
10 Tonelladas de earvao de pedra.
i


,
PBftfrMBCO #A TlPQBAFlA DO DABIO* Rt/A DA SoLBDAD N. 498. 1831.

+mM


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EN46W2DJN_NLG9TX INGEST_TIME 2013-03-25T16:10:58Z PACKAGE AA00011611_01461
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES