Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:01448


This item is only available as the following downloads:


Full Text

m
i
tim DE 1831. QUAftTAjfrfflLA ^DE NVEMELO NUMERO 2.l
:ssaiQBsrv
r^ pXTSS^^?^ tfeS^ rJ*F&*** D'ari0' ruada Soledades o 49S: na loja de Jivros do Snr. Fi
SmW^SmS^ ,6 ndC ^correspondas, e
Figuc
i Ufe i-
Os anuncios, que rvn.Atonudos aseantes deverao aleai das
fe ma.s conloes, payar por cada linna mpressa 40 rs. e ser en*
trepics na oja de Livrciro da ra do Livramento D. 16, ou na
1 ipografia do Diario.
Tudo agora depende de ns meamos, da no&sa prudencia, mo-
deraco, energa; continuemos como principiamos e seremos
pontados co;.n admiracao entrena Xacoes majs cultas.
Proclamm.Ttn da AnenttUa Gerul o Brczil.
%mpttm em ^emambuco por antotrino tingle girante faifas.
-*&#&#&#&*--

COMMANDO DAS ARMAS,
Artigo d' Officio.
LLl.. e Exnt. Snr. Em a noite do dia
14 do correntc pelas 9 oras pouco irais ou
menos, viudo ao quartel da minha residen-
cia na ra do Rozario, o cabo de Esqua-
dra B uto Ayres d'Aguirra do Corpo d'
Artdheria do meo Commando, e que esto-
va de minha ordenanza, communicar-me
estar a caza do Labaratorio arrombada, e
ardeodo m chainas, como todos os Carpos
ero movimentos de convuieao, e de levante,
e o Parque d' Artilharia composto de oito
Pasas que se achvo no. pateo do mesmo
quartel doscarregado, e sem municao algu-
nrn de guerra por estar nicamente destina*
do, por ordem de V. Exc, para os exer-
cicios diarios em que se achava o mesmo

e.p onde V. Exc. ordenando ao Snr. Ca-
pitao s Ordens mandasse tocar, deo rede-
as ao cavallo. Mas nao podendo conser-
va r-me sempre par do V". Exc. por nao
ter podido tornar e montar a cavallo, indo
V". Exc. muito bem montado, dirigi-me ao
Palacio do Exm, Snr. Presidente, e procu-
rando as suas ordens, pelo respeito que sem-
pre censervei, e conservo as Authoridades
legitimameate constituidas, ali executei as
Corpo as folgas das guardas, surprezo por
indistintas Pessoas nao so deoutros Corpos,
como pelas mesmas poucas, e indistinctas
Pessoas do .Corpo de Artilharia do meo
commando, que restavao no pernoite do
mesmo quartel, por ter dado o Corpo toda
a Guarnico da Praca; immediatamente
para a!i dirigindo-me, a tempo que V. Ex.
cem os Senhores Ajudantesd'Ordens, pau-
sando a cavallo beni perto de mim, pela
ra da Cadeia, dirigindo-se no mesmo sen-
tido, e voltando immediatamente que se
prolongayao com o muro de S. Francisco
a descubril-o, por eeito da resistencia que
ali achava, e de aiguns tiros d'ai dirigidos,
me bi dito pelo Snr. Ajudante d' Ordens
Miguel Alfonso, se bem me record, em
nos-.edoV. Exc, que eu voltasse por ser
teiiK-ulade, c de nenhuma utilidade juntar-
me aos rebellados, o que assim o fiz. A-
eompanhei a V. Exc. ao Quartel do Bata-
lliao J l de Cassadores de primeira Linha,
mui poucas que me ordenou, c como as
sim executei a que Vossa Exceliencia
ali mandou intimar-nos pelo Secretario de
V. Exc. e por cuja occasiao nova monto
encontrei-me com V. Exc. nos Afbgados,
donde marchando com mui pouca fbreasob
o Commando de V. Exc. para o atter-*-^
ro das 5 Pontas, conservei-me em quanto
pude sobre todas as minlias forjas, haven-
donao sd'ahi enlao tornado em procura
de V. Exc, que nao o pude alcanzar, c-
mo por todos os meios que imaginei salu-
tares, admoestei, e exortei a quantos en-
contrei a bem da ordem, e indo ao Corpo
do meo Commando no campo do erario
que se achava enc'iertado de mui tos outros
soldados, como d'outra gente, e com as
diversas bocas de fogo postadas em diver-
sas posicoes; nao obstante, a pcrturbac,o,
allarido, desarranjo, e indiscricoes que ob-
servei todava, pude conter, juntamente
com o Tenente Felis Pereira Uourado as
suadas que se iao augmentando, com que
nao hzessem fogo para o largo da Cadeia,
como pertendiao simplesmente por ouvirem
huns tiros de fuzil todos no pateo, ou ra
do Colegio, e entao recomendando! hes nao
dessem motivo de huma desopiniao Publica
sobre nao respeitarem a nossa aben^oada
Independencia, o que se conservava pela
obdiencia s Autlioridades constituidas, e
sendorje exigido a Presenta de V. Exc j

i

m.
^HM
->.

*-*
.



c



(946) .
all, que protestavo respeifalla; a huma
so voz disserao-me que eu a fosse buscar,
c pelo que sahi do campo, e logo mandei-
lfaes huma proclamado animando-os a
bous sentimentos, e que lhes foi lida pelo
Capito Mandante do mesmo Corpo *-Na-
da sei de positivo deste ou daquelle, mas
em abono da Justina dvo dizer que os Se-
nhores Officiacs, e officiaes Inferiores se com-
portarlo diferentemente dos rebellados, e
como que naturalmentemuitosdaquelles do
dito Corpo do meo Commando que* se en-
volver no levante, eanarchia na sobre-
djta noite de 14 do corrente frao ou por
inducao, ou coaccao, e pois restando mili-
to poucos no Quartel nada podio faser
quando acommetidos por numero superior
de Tropa armada, e municiada, elles ne-
nhuma outra arma tinhao do que huns tra-
cados, ou espadas que nicamente se lhes
permitiao.
Observei a guarda da Cada, e a de Pa-
lacio por algum tempo tranquilla, e assim
me constou ter estado a do Hospital no
Convento do Carmo, por onde tiro por con-
duzco que tanto a immoralidade de muitos,
falta de disciplina inveterada no Corpo, e
que a despeito de todos os mais esforcos no
pequeo tempo que os tenho commandado,
muito pouco tenha conseguido desrazala,
Melles forao, tentados, e se envolverao depo-
is por exemplos d'outros, sendo certo que
tendo muitos obrado os maiores desacatos
como consta das partes juntas do Teen te
Felis Pereira Dourado que se achava de
Estado maior no sobredito Quartel, do Te-
nente Joaquim Joze de Farias Neves, Com-
mandan le da Guarda de Palacio, do Te-
nente Manoel Ferreira d' Almeida, Com-
mandante da Guarda da Cadeia, do Forri-
el Joaquim Cordeiro de Lima, Comman-
dante da Guarda d'Alfandega Nova, ou-
tros dignamente se portarao, como consta
das mesmas partes. Forao arrombadas as
rezervas das Companhias, diversos quartos, J
e caza da Secretaria do Corpo fazendo-se
I todo o roubo que foi possivel as municoes,
e nessa mesma occazio levado de Caza da
Secretaria o pequeo cofre em que estavao
m os dinheiros das Etapes aplicadas para pa-
F gamento dos ranchos, e ficando intacto o
m da Administra^ao do fardamento por ser
mais forte, e nao lhes caber no tempo ar-
rombarem: assim levarao o signete do uzo
T do Corpo Dos Guarde a V. Ex.i)uar-
tel do 4. Corpo d' Artilheria de pzigao

de 1.a Linha em Pernambuco 20 de Setem-
bro de 1831.- l\\.mo e Ex* Snr. Fran-
cisco de Paula Vasconcellos, Bftgadeiro, e
Commandante das Armas. Antonio Jo-
ze Victoriano Borges d' Almeida e Albu-
querque, Tenente Coronel Graduado ^
Commandante do 4. Corpo d' Artilheria
de P0Z9S0. _________
*

CMARA MUNICIPAL.
Sessao de 22 de Oifrumio de 1831
A*
BRio-se a Sessao extraordinaria sob j|
presidencia do Snrl Moraes, sendo presen?
tes os Snrs, Venadores Caldas, Britt, Pi-
res, e Bastos, faltando com cauza os Snrs.
Ferreira e Paula.
O Senhor Presidente leo hum offieio do
Exm. Snr. Presidente da Provincia, aecu-
sando a recepcao do que a Cmara lhe ti-
nha enviado, com data de 18 do corrente:
leo outro da Cmara da Villa de Goiana,
communicando a esta, que havia recebido
o offieio, que com data de 12 deste lhe en-
viara : leo hum do Senhor Veriador Vicen-
te Ferreira dos Guimares Peixoto, pedin-
do dispensa do cargo, em consequeneia do
desposto na Carta de Ley do primeiro de
Outubr de 1828 Art. 19 : a Cmara con-
sedeo-lhe a dimissao, e ficou inteirada do
mais: leo mais hum do Snr. Veriador Ben-
to Joze da Costa Jnior, que pedia licen-
ca para hir ao seo engenho aonde pertendia
demorar-se algum tempo: a Cmara con-v
cedeo-lhe seis mezes de licenc.a: leo outro
do Fiscal deste Bairro, o qul requera, que
se lhe dissesse, que destino havia dar a ma-
deira podre, que estava tirando da ponte
da Boa-vista, a Cmara determinou, que
elle a fizesse vender pelo que podesse, e que
quando desse a conta das despezas feitas
com o concert da ponte notasse a quantia
apurada: leo hum offieio do Snr. Prxe-
des da Fonceca Coutinho, fasendo ver a
Cmara, que nao poda continuar a encar-
regar-se do sustento dos presos pobres: a
mesma determinou, que se lhe officiaesse
louvando o zello e desinteresse com jue
servir, nomeando para a referida commis-
sao o Snr. Bento de Barros Falcao de La-
cerda, a quem mandou se officiasse. Ofi-
ciou-se ao Snr. Antonio Joaquim de Mello
para que viesse tomar assento na Cmara;
visto ter-se acabado a licenca, que *se lhe



i




p*
H
"I i'lHHH'i.
*m '
(947)
bavla concedido. A requerimento de An-
tonio Joze Leite, mandou-se-lhe passar
Provimento de Fis^il da Freguezia do Po-
co da Panella, sern ordenado algum. Of-
ficiou-se ao Juiz de Paz Supplente da fre-
guezia 010 Capella filial doLoureto, dizen-
do-se-lhes, que a vista da Ley nao podia
ser escuso, como requera; que devia ser-
vir em quanto durasse o impedimento do
Proprietario. Officio-se ao Exm. Presi-
dente, pedindo, que intreposesse o seo Ji-
zo sobre q requerimento de Varios Cidad-
os da'Varza, que pediao*se mandasse pro-
ceder a pomeacao de hum Juiz de Paz pa-
ra esle Freguezia antequem podesse ser
chamadVo Supplente actual. Por nao ha-
ver quem quizesse arrematar as obras de
peclreiro, e carpina do assougue da Boa-
vista, determinou a Cmara, que asmes-
mas se fizessem a sua custa por administra-
v ^ao do Fiscal respectivo, Despacharao-se
alguns requerimentos, e o Senhor Presiden-
te icvantou a sessa, marcando o dia 12 de
Novembro para sessao extraordinaria. Eu
Joze Tavares Gomes da Fonceca Secreta-
rio a escrevi. Moraes P., Bastos, Britto,
Pires, Oiiveira, e Caldas.
EDITAL.
A Cmara Municipal da Cidade do Reci-
fe e seu termo #c.
F
mil reis: o contracto das bancas, e repesos
dos a^ougues desta Cidade, e seu termo,
arrematado presentemente por dito Aleixo
Joze de Luna Freir por aquantia dequa-
tro centos e cincoenta mil reis: as casinhas
da Praca da Boa-vista arrematadas presen-
temente por o mesmo Aleixo Joze de Luna
Freir por a quantia de quatro centos vinte
dous mil sete centos e vinte reis; devendo
quem em qualquer destes objectos quizer
lancar comparecer no dito dia e lugar com
seu fiador. E para que chegue a noticia a
todos mandou fazer, e publicar pela im-
prensa o presente edital por ella assignado
e Sellado com o Sello das armas naci-
naes, o qual tambem ser afixado no lugar
do costume. Recife em Sessao extraordi-
naria de 29 de Outubro 1831. Joze Ta-
vares Gomes da Fonceca Secretario o es-'
creveo. Antonio Elias de Moraes, P.
Jodo Pires Ferreira, Joao Francisco Bas-
tos, Bernardino Pereira de Brito, Anto-
nio Joze Pires.
Az saber, que no dia 12 do corren-
te na casa de suas Sessoes, se hade arre-
matar a quem mais der as casinhas da ri-
beira dopeixe, por tempo deum anno, das
quaes prezentemente he arrematante Joao
Ignacio Ribeiro por a quantia de sete cen-
tos noventa e cinco mil reis: o contracto
das medidas de farinha da Pra^a deste Bair-
ro de S. Antonio arrematado presentemen-
te por dito Joao Ignacio do Reg por a
quantia de cento oitenta e oito mil reis: a
casa da plvora do lugar das Cinco pontos,
presentemente arrematada por o mesmo Jo*
ao Ignacio do Reg por a quantia de vinte
seis mil e quinhentos k o contracto das me-
didas da Praca da Boa-vista arrematado
presentemente por Aleixo Joze de Luna
Freir, por a quantia de dezesete mil e
cem reis: o contracto das afericoens dos
pesos, e medidas desta Cidade e seu termo,
que est presentemente arrematado por o
dito Aleixo Joze de Luna Freir por a
quantia de dous contos tresentos e tnnta
^


:
tntofr
_ Ma cadeirinha nova, e de gosto mo-
derno: quem a pertender anuncie.
3* Urna Tipoia nova: na ra da Ma-
dre de Dos, loja de fazendas defronte do
beco do Encantamento.
{=- Um escravo moqo, afficial de ota-
ria; um moleque, de 18 annos, com prin-
cipio de Pedreiro: na ra da Gloria nos 4
cantos D. 44. .
{f- Sacas vazias, propnaspara tanniia,
ououfra qualquer couza; lenha; arcos;
toucinho; farinha; eaco: noArmazemda
ra Nova D. 34. m
(fr Uma escrava, de nac^ao, 12 annos:
no aterro da Boa-vista D. 49.
3> Urna escrava, 20 annos, coze chao,
engoma lizo, borda, e cozinha: na Boa*
vista, ra da S. Cruz D. 19.
$3= Bixas grandes a 180 rs. e das pe-
quenas a 80; agoa-raz a 200 rs. a : na
Botica D. 79, defronte da Conceicuo da
Boa-vista.
< ---------
Compras.
UlVburrinho: na loja da esquina da
Pracinha do Livfamento de Joao Carlos
Pereira de Burgos.
,




-

1
>./
*
l
v

ii u;


"*
"I
u iiiiwiinwi
T

I


i
i
armiDamentcg.
L

.RRENDA-se, ou vendc-se o engenho
Cmuc na Freguezia da Taquara, com
safra para mais de mil paes de fasenda, a-
lem de rocas, e niais lavouras, e havendo
quem queira comprar a dita safra, ou tira-
la de convencao com o Proprietario de qual
quer modo que se pertenda este negocio,
procure-se na ra das Trincheiras D. 11 a
Joze Elesbao Perreira.
Q^j* Um sitio no lugar de Bem-fica, com
boa caza de campo para urna, ou duas fa-
milias, arvoredos, larangeiras, parreiras
&c; ao mesmo Elesbao, ou a Joao Pinto
de Lemos,
fi^r* Arrenda-sc um sitio para passar a fes-
ta no Posso da panella, na fronte do da
viuva de Joo Francisco, com grande ca-
za, emetade murado com portao na frente:
na ra Direita D 14.
antigete
.Luga-se um preto canoeiro, capaz de
tomar conta de canoa d'agoa: na ra das
Cruzes D. 3.
(918)
quem pertender comprar o Engenho
qui, que a liquidac/mes a fazer, por

N,
$ertra&
O dia 29 do mez prximo findo per-
derao-se 4 Crucifixos sem imagens, anda
.por acabar, e juntamente urna chapa de
ouro, tudo embrulhado em papel, desde o
beco do Serigado, seguiudo por detraz da
Penha ra do Queimado, at a caza de
Joze Pereira Lagos: quem tiver achado,
ou comprado em boa f ditos cruciflxos, e
chapa, haja de os levar ra Direita D.
45, lado do poente, e ser bem remune-
rado.
3-. Perderao-se 2 Bilhetes de 100#000
rs. cada um, firmados por Manoel Cardozo
da Fonceca; quem os achar os levar a ra
da Cadeia velha caza de Francisco Anto-
nio Vieira, que recompensar.
---------- m >i
An
b?u$ particulares
Stonio Joze da Matos retira-se para
fora desta Provincia.
(3* Roque Antunes Correia por sua mu-
lher Izabel Jozefa Correa, faz sciente a
porqu r
se nao tein comprdo o tracto.
fcj- Joze Mara Frefre Gamciro retira-
se desta Provincia, e faz o prezente anun-
cio para cumprir as ordeis do povemo.
' f~ Preciza-se de caixeiro para Botica,
qu seja capaz de se encarfegar da mesma :
no Pateo da S. Cruz, Botica de Joze Ma-
ra Freir Gameiro, se lite dir quem o
pertende.
fffi Preciza-se falarcom oSnr. Alexan-
dre Joze de Arajo para gjftide* negoci
seu; queira pois declarar sua morada.
{3=- Quem quizer dar carmn para um
cvalo animalmente dirija-se a niwbircUi
D. 14.


v.
cente, crilo 20 annos, baixo um
tanto fula, cabellos rifados, olhos pequeos,
sem barba, calca, e carniza de estopa; f-
gido a 29 de Outubro findo: os aprehen-
dedores o Ievarao ra do Burgos no Rc-
cife N. 17.
fi^f" Jouquim, Congo, 18 anuos, esta-
tura ordinaria, cor bem preta, nariz xato,
sem barba, zambro; fgido em J tuiho des-
te anuo, tendo vindo pouco da Com mar-
ca do Serto, para onde provavel tenha
ido: ra do Livramento D. 12.
NOTICIAS te^eaMEg MARITI
Navios Entrados no dia 31.
R,
JO GRANDE DOSUL; 48 das:
S. Mara Boa Sorte, M. J. Xavier Vian-
na : Joze Gdncajves Cascao.
j
Navios sabidos no dia 2S.
ARAGUA; B. N. Alchfrs, Com.
1. Tenente J. de Souza Pico.
O

Perjyambco jva Tipografa do Dtario, Ra da Soledade N. 498. 1831.



.


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E81MBJ8TW_GHVUAY INGEST_TIME 2013-03-25T14:29:51Z PACKAGE AA00011611_01448
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES