Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:01409


This item is only available as the following downloads:


Full Text
***
4
>

Jr
ANNO DE 18.11.
SABBADO 1.5 DE OUTUBR
i
CtfWKMra
NUMERO 220.
iiihhiiMiij. ;
E PERNAMB
casase mu i
Suhscrere-se mcnsalmente a 6*0 rs. adiantados, ha Tipografa do Diario, ra da Soledade V. = 498; na lega de livros do Snr. Figne-
a, Praca da nio \. 39; na ra do Livranvnto lado do Nascente D. 16; onde se recebcia correspondencias, e anuncios; estes uisi-
roa, Kraca
em-se gratis sendo dos proprios assignantes somente, e rindo assignados.
0 anuncios, que nao forem dos assignantes deverao alem das
de mais cond:cocs. papar por cada liuha ijnpressa 40 rs., e ser en-
tregues na loja de Livreiro da ra do Lirramento D. 16, ou na
Tipografa do Diario.
Tudo agora depende de n6 mesmos, da oraba prudencia, mo-
derado, e energa; continuemos como principiamos e seremos a-
pontados Proclama$ao da Assemblea Gem do Brazil.
9
9]mpre#3o em $>emattflwco por amontno %o$t u @tran&a -falcao.
--------------*&&#o#o*-------------
ANUNCIO.

D
Omingo 16 do corrente pelas 10 ho-
ras da n tan lia no Consistorio da Igreja dos
Militares ter lugar a instalacao da SOCI-
EDADE FEDERAL. Como esta pu-
blica, escuzado prevenir o Publico dse-
us filis, qu serao patentes era suas sessoes.
Estas se anunciaro sempre pela Imprensa,
para que o Publico interessado as suas
discussoes possa ter o conhecimento neces-
sario nao so dos fins da Sociedade, como do
seu andamento.

&
Wji. Editor Pungentes, e revoltantes
sao os golpes da maledicencia, da calum-
nia essas filhas da ignorancia, e da mali-
cia, que pizando ps a vqrdade, a hones-
tidade, e a decencia, manchao a honra do
Cidadao pacifico. Nao posso ser indifFe-
rente, Snr. Editor, k calumniosa correspon-
dencia, ou antes Libello famozo, qilfe em
o Suplemento ao seo Diario N. 214 man-
dou inserir o Snr. Henriques Luiz Pei-ei-
ra de Lira, esse detractor da honra de meo
Pai, que dezejando indispol-o para com o
Publico, veio manchar seo bem conceitua-
do Peridico com a mais negra, e atroz
Calumnia. Eu nao venho pois, Senhor E-
ditor, defender a honra de meo Pai, tao in-
justamente abocanhada, e nem menos jus-
titcal-o; por que meios mais justos, e leg-
timos nos garantem as Leis: venho sim pe-
dir ao Respeitavel Publico a suspensao do
seo Juizo, at que desmascarando meo Pai
as envenenadas arguices do seo mordaz, e
gratuito calumniador, se justifique -com
1
.--!"
pletamente perante o Tribunal dos Jurados.
Sou Snr. Editor, com toda a estima
Seo Venerador e obligado
Vicente Ferreira de Albuquerque.
Cfjeatro*
MJ Omingo 16 do corrente a beneficio de
Joze de Lima, Mestre da msica do dito
Theatro, representar-sc-ha a famosa pessa
Amor e Vinganca Na divisao dos ac-
tos se executaro agradaveis sinfonas, ari-
as, e duetos, terminando o divertimento
com o entremez zzA enfermara dos dottr
dos, ;
iSatoo a Carga
Para 6 Havre de Grace.
Segu viagm a Galera Francez
La Seine, ja com parte de sua carga abor-
do : juem na mesma quizer carregar, ou
hir de passagem, dirija se a L. A. Duba*
urcq, ra do Trapixe N. 5.
arretuatacau
H.
Oje 4 do corrente, pelas 4 horas da
tarde continuo as arrematares dos bens,
que forao do falecido Manoel Matliias de
Freitas, no mesmo lugar onde se tem feito
as outras.
Lelau
#J Oze dos Santos Bandeira Jnior faz
leilao de trastes de mogno ejacaranel, Li-
dc
vros impressos, negros, &c., na caza
sua rezidencia na ra da Cadeia velha
58, no dia 18 do corrente das 10 horas
dante.
*>' ^ i-
-Ji
V



"Vf



(894)

,
$emia$.
c
M est<9jo de Cirurgia: na ra do Ro-
zado D. 12.
G^f3* Urna venda com poucos fundos, e
bons cmodos para familia na ra de Co-
dorniz, esquina da ra da Moeda. Um
"estaleiro no forte do Mattos com madeiras
e dois tilheiros: na mesma venda cima de
Manoel Joze de Oliveira.
G=3" Urna loja de miudezas com pouco^
fundos, na ra Nova D. 29: na mesma.
3* Um cavallo rozilho, novo, carrega
por baixo, e esquipa bem, proprio para
Senhora, por ser pequeo, emuito manco:
nos Afogados adiante pouco da Igreja de
S. Miguel caza, de portao ilharga, desde
2 lloras da tarde, at as 6.
(3" Urna armazo de loja na ra das
Cinco pontas D, 14: na mesma ra, loja
D. 10.
(f" Dous moleques, 1 de22annos, com
principios de marinheiro, e outro de 12:
no armazem de Agostinho Eduardo Pina.
(jd" Um negro ferreiro, e uin bicudo:
na ra do Rangel D. 40. p .
C^ Urna mola ta, clara, moca, bempa
recida, costureira, rendeira, engomadeira,
ecoainheira; naruadoLivramentoD. 22.
G-^ Urna molata escura, 25 annos, sa-
dia, bem encornada, boa figura, cozinha
ordinario, faz bem caf, e cha, ensaboa, e
engoma lizo, nao tem vicios, e vende-se
por circunstancias particulares, e ella de-
zejar novo Senhorio; assim como out^os es-
era vos: na ra da Cadeia nova, caza D.
10, 3. andar.
3* Um negro bom para o servico de
campo, e um selim em meio uzo, tudo por
preco cmodo: na ra das Cruzes D. 9.
G^f" Moendas completas orizontaesr e
perpendiculares; taxas de ferro de todas as
dimenc^es; barriz de vinho do Porto de 4
em pipa; temos de condecas; duas pedras
de filtrar agoa; potassa da primeira sorte;
e um par de de dragonas d' oro para Capi-
tao: na ra do Collegid D. 4.
G3* Um moleque cozinheiro, idade 15
annos, e urna cmoda de Jacaranda nova,
tu Jo por preco cmodo: na ra da Cruz
N, 14.

Compras.

a caza terria no Bairro de S. Anto*
u Boa-vista, sendo em boa ra, e que I
^
jMl
nao tenha menos de 24 palmos de lafgura;
Um cofre de ferro, ou de madeira chapea-
do de ferro ainda que seja pequeo: na
Praca da Uniao loja N. 20.

arren&amento.
.


<

t
.Rrenda-se urna caza de 3 andares e
armazem no Forte do Matos, com embar-
que por detraz: na hospedara Ingleza ra
da Cruz sobrado de 4 andares a talar com
Caslos Smidt.
aH?o$ particulares
V/ Dezembargador Joaquim Joze Pi-
nheiro de Vasconcellos roga a todos os seos
Amigos, e em geral aos Senhores Pernam-
bucanps, a quem por dever e gratidao era
oDrigad, a procurar em suas cazas, para
se despedir, o favor de relevar-lhe essa fal-
ta, occasionada tao somente pela brevida-
de da sua viagem para a Cidade da Bahia :
para onde leva, e protesta conservar a ma-
is viva lembran^a dos heroicos habitantes
desta interessantissima Provincia, aos quaes
deseja cordealmente todos os bens, que a
providencia costuma derramar por lium
Povo Pacifico, Ulustrado, Generoso, e ex-
acto observador das Leis. Pernambuco
13 de Outubro de 1831. xX^^
G^Os dois nicos membros^jjue restao >s
sociedade, que pouco se proposera a reda- \
cao do Peridico intitulado O Pernam-
bucano-< supplicando aos Snrs. Subscrip-
tores do mesmo Peridico, residentes no
Recife, queirao relevar a grande demora,
que pouco lhes constou que houvera por
culpa do destribuidor, na entrega dos trez
ltimos nmeros do mez passado, e dos do-
is que sahirao luz no presente, avizao ao
respeitavel Publico que havendo muitos dos
ditos Senhores retirado as suas subscripjues
taivez por aquella razao, nao pode conti-
nuar o sobredito Peridico, por que o nu-
mero de subscripefes, que lhe restao, j nao
sufficiente para azer face s despezas do
mesmo.
Os dois sobredidos socios, que ao primei-
ro presentimente do perigoj de que a or-
dem social principiava lhes parecer ame-
acada, promptamente, se ligarao para co-
adjuvarem por meio do prelo ( se tanto
podtssem) a manutencao da mesma, e do
socego publico, muito, e muito desejariao
poder continuar a mostrar, como atqui,
K


"ujtawwwiu
X068>
\
j nao s a boa intelligencia, que sempre en
tre ambos existi, e existe, se nao tambem
o bom animo, e efficaz vontade, com que
eiles se ligara para o referido fim, que
bem se dt prebende do quanto pugnaro
em'muttos dos nmeros da sobredita. folha
pelos dois preciosissimos objectos cima e-.'
nunciados: vista porem a difficuldade, que
ltimamente se lhes apresenta, como fic
demonstrado, rritos, e inexeqtiiveis se tor-
v^*- nao esses bons desejos, por ser necessaria
a cessa^ao da sobredita folha.
. Os referidos socios, tendo muito peito
as condic.oes de sua sociedade, enunciadas
no Prospecto da mesma folha, julgao de
seu dever por occasiao do presente avizo
prevenir o Respeitavel Publico^de que in-
da Ihes resta cobrar* parte das subscripcoes
do mez passado, bem como tambem de ca-
da huma das do corrente a quantia de 160
rs. correspondente aos dous nmeros, que
nelle sahirao luz; o que verificado, e b-
lanc,ada a receita com a despeza, immedi-
atamente darao ao excedente da receita,
se o houver, a applicacSo, que se compro-
metern) a dar-lhe, o que em um e outro
cazo faro publico por meio da Imprenta.
Os Redactores do Pernambucano.
3=- O abaixo assignado roga as pessoas,
que tiverem blhetes de cobre de sua firma,
que no prazo de seis dias, contados da pu-
blicacao do presente os vo apresentar na
sua prensa do Forte do Mattos, para serem
pagos, visto Ihe terem apresentado um bi:
hete falso, que foi aprehendido na loja do
Snr. Manoel Caetano da Silva.
Sebastio Joze da Silva Braga.
fet O administrador da Typografia Fi-
dedigna em boa armona com o Proprieta-
rio, e Administrador da do Diario ofrece-
se ao Respeitavel Publico a imprimir as o-
bras, que lhe brem apresentadas por igua^
es presos aos que forao publicados no Dia-
rio N. 215 de 10 do corrente; quem se
quizer servir de dito offrecimento, dirja-
se a mencionada Tipografa Fidedigna ra
das Flores caza N. 17 que com promtidao
ser servido.
{f* Precisa-se fallar nesta Praca qual
quer Snr. Negociante, que tenha corres-
pondencias commerciaes com os Senhores
Lima e Villar, Negociantes na Cidade do
Porto para negocio de seo interesse, queira
ff pois este Senhor annunciar a sua morada
para ser procurado.
G^ Joze dos Santos Bandeira Jnior re-
.
tira-se desta Provincia: os bilhetes de cch
bre de sua firma anda nao pagos, por nao
terem sido apresentados (que impcMo dois
contds e seis cent03 mil reis), sero satis-
fitos em caza do Illm. Snr. Coronel Me-
nezes. N. B. Estava ratificado pelo dito
Snr. Coronel.
#3=* Precisase de urna mulher escraya,
ou*/orra, que tenha inteligencia do arran-
jo de urna caza de pequea familia na ra
dos Quarteis D. 6. primeiro andar
&3* O Snr. Manoel da Roza queira pro-1
curar na ria da Cruz do Recif, N. 28,
urna carta, vinda de Portugal por via d'
Inglaterra, tirada do Correio por enga-
o.
$3"*A pessoa que levou do sobrado do
Estudante Antonio Leopoldino d' Araujo
em Olinda junto a botica de S. Bento urna
granadeira no dia 15, ou 16 do mez pas-
sado, queira por obsequio entregal-a, por se
achar o dito Estudante responsavel para
com o Estado.
3=* Rodolfo Joao Barata, Fiscal do
Bairro do Recife, convida aos Officiaes de
pedrero, para as cazas de sua residencia
ra do Queimado D. 10 se ajustaren) para
o concert das calcadas das ras do mes-
mo Bairro, advertindo, que os officiaes nao
vencerao mais que 800 rs. diariamente/ e
os serventes 280 rs. guardada a proporcao
relativa do seo merecimento.
3* O abaixo assignado caixeiro de
Bento Joze da Silva Magalhaes, e victima
dos desastres da noite de 14 de Setembro a-
viza ao Snr. Thezoureiro da Lotera que
nao pague, cazo saia agum primio, ao
portador do meio bilhete N. 4253, o qual*
tinha no verso a firma de Joze Egidio Fer-
reir, socio no mesmo bilhete, e foi desen-
caminhado, ou queimado pelos malvados
na loja do dito seu Patrao na Pracinha do
Lvramento D. 23.
Joao Antonio de Souza.
(3* Manoel Joaquim da Silva, e Joze
Pereira dos Santos, retirao-se desta Provin-
cia, e fasem o presente annuncio para cum-
plir as ordens do Governo.
(T O abaixo assiguado retira-se desta
Provincia para outra qualquer do Imperio;
e para cumprir com as ordens do Governo
faz o presente annuncio.
. Domingos das Neves Teixeira Bastos.
C^- Quem annunciou querer 200$ a
premio com hipoteca em urna caza, dirja-
se ra do Lvramento D. 11.



\
/
(896)
3=* Quem quizer dar 00$ a juros de 2
Jk>i* cento ao mez cana hipoteca annuncie.
C3=* A*pessoa que precisar de hum ho-
mem para caixeiro de engenho e para fei-
tor do mesmo ou deslavras de algodo e tem
fficiode pedreiro annuncie para ser pro-
c urado.
G^f= Quem precisar de hum rapaz Bra-
silero, que sabe gramtica Portuguesa;
escre, e conta bem, annuncie, ou dirija-se
ra Direita D. 2. defronte do beco do
largo de S. Pedro.
3=" Como hoje mais que nunca, seja
precisa a uniao em nossa Provincia, sendo
hum dos meios de promovel-a a instrucc^o
publica, o conhecimento das doutrinas li-
beraes, e verdadeira intelligencia dos direi-
tos individuaes, e a igualdade, que nelles
e encerra, somos obligados lancar mao
da pena, para promovermos, quanto nos
for possive a felicidade dos nossos Conci-
daduos, recomendar-Ibes toda a vigilancia
sobra o postiltnto bando dos Aristcratas,
inimigos da Liberdade.
' Faro pois objectos principaes de nossa
folha, (que se entitular Vps do Pov). 1
a sensura razoavel aos acto do governo,
e Authoridades constituidas ;2.a opposi-
directa, ou manifestamente inimigos da Li-
tosrdade Brazileira; 3. a refutaejo das
kitrigas agitadas por mao occulta entre as
diverjas classes de cidadaos, que tendem di-
rectamente ao atrazo, e retrocesso do Brazil,
4. huma manifesta barreira aos inimigos
da nossa Provincia, que pretendan arran-
car-Ihe o preciozo Curso Jurdico; nestes
termos por tanto promoveremos a ordem, e
tranquiidade publica, que se baseia na u-
na.
i

Esperamos pelo auxilio dos nossos Com-
|>atriotas, para conseguir-mos humtaJ fim:
a nossa ollia ter lugar as quintas feiras,
e Domingos; ser em formato pequeo sen-
do a sua assignatura 320 rs. mensaes.
Subscreve-se no Recife ra do Livra-
inento lqja de enquadernar Livros D. 16,
na Praca da Uniao N. 37 e 38, na ra do
Ctebug loje do Snr. Bandeira D. 4, e em
Olinda Botica do Snr. Joze dos Santos Pi-
li heiro.
3" Quem percizar de urna ama para
caza; dirija-se a ra do Mondego D. 15.
$3* Joao Teixeira Coimbr retirarse pv
ra fora do Imperio.
ft Quem anunciou querer um berco
de condur em meio uzo, procure na ra
do Encantamento N. 14.


A,
dft3crafco$ fugtDog.


.Ntonio, congo, 16 annos, alto, ma
gro, pernas finas, pes grandes, dentes li-
mados, e perfeitos, ar rizonlio, fgido a 7
do cerrente com calsa nova de estopa, ca-
miza nova de brim grosso; no Engenho
Trapixe Joao Manoel de Barros Wan-
derlcy, ou nesta Prac,a a Manoel Leocadio
de Mira.
03" Joze, Ca^ange, estatura baixa, e
grosso do corpo, cozinheiro, e comprador;
levou vestida ^cal^a, e carniza de estopa t
ra do Colegio D. 4.
O* _
^, r
mU 8V
. Bxii js^l
NOTICIAS frflaH^r MARTIMAS.
Navios Entrados no din 10.
OIANNA; 30 horas; Can. Concei-
go do Pilar, M. Manoel Falco: caixas:
a Antonio Joze Falcao.
Diall
- LIVERPOOL; 42 dias; B. Ing.
Brothers, Cap. G. Tweedie: fazenias: a
Crabtree Heyworths &Companhia.
Da 12.
- GOIANNA; 21 horas; Can. LeaU
dade, M. e dono J. Joze de Castro: al-
godaor o couros.
Dia 13.
- BAHA; 8 dias; Frag. Ing. Tyne,
Cap. Hope.
Navios sahidos no dia 13.
ANTOS, pelos portos do ASSU, BA-
HA, E RIO DE JANEIRO; B. Araca-
ti, Cap. V. Eloi da Fonceca: lastro.
CURIRIPE; S. Carolina, M. Joao Ca*
etano: lastro, vinho, e bacalhao. Passa-
geiro Manoel Leite da Silva.


&MRJYAMBVCO JTA TIPOGRAFA DO Di ARIO, RA DA So LEDADE N. 498. 1831.
i

I
Y
1
fj
*


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E1ORT3CIV_HQ6DLA INGEST_TIME 2013-03-25T13:50:17Z PACKAGE AA00011611_01409
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES