Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:01407


This item is only available as the following downloads:


Full Text
anno nsfciy. Wf A PMf WriPWW.Wi^ l
v .nritimsGHm
mzrw
Subscreve-se mensalm^nte a 640 rs. adiaitados, na Tipografa do Diario, ra da Soledade N. 49; na loja de livros ra, Pracada UniSo S. 30; na ra dj Livran>nto la.b d Vasceite O. 16; onde se recebem correspondencias, e anuncie; tes insi-
rent-ee gratis sendo dos proprioS asignantes somente, e rindo asignados.
Tipografa do Diario.
Tud agora depende de nos meemos, da nossa prudencia, mu
deraco, e enenria; continuemos conio principiamos e seremos 4-
pontados com admiracao entre as Nacoes mais cuitas..
Prnc.lamatfio da Asemblca Geral do Rrazil.
< '

Smpvewo em ptmmbvm por antontro 3|o$e De jfWftftista faicao,

* COMMANDO DAS ARMAS.
Quartel do Commando das Armas de Per-
nambuco 21 de Setembro de 1831*
Ordem Adiccional a do Da.
Commandante das Armas louva mili-
to, e agradece aos Serthores Commandan-
tes Oficiaes, e mais pravas dos Batalhoes
55, 56, 57, 58, 61, e 64, e os Regimen-
tos de Cavalaria 27, e 28 pelo seo deeedi-
do Patriotismo, e interesse, que tomarao
na manuten9ao da boa ordem voando de
suas cazas, e nao prevendo incommodos
para virem em defeza da Capital; e que
outro sim nao sendo preciso que todos os
Senhores Oficiaes continuem a estar no
Recife com prejuizo de seus interesses, de-
termina que o Contingente dos respectivos
Batalhoes qu serao compostos de 1 Alfe
res, 2 Sargentos, 1 Forriel; 4 Cabos, 1
Corneta, e 50 soldados, o do Regiment
de Cavalaria 27 de 1 Sargento, 1 Forriel,
2 Cabos, 1 clarim, e 40 Soldados, e-do
28 de 1 Sargento, 1 Forriel, 2 Cabos, ,1
clarim, e 24 Soldados fiquem sendo Com*
mandados pelos Senhores Ajudantes onde
o houver, e onde nao por um subalterno,
e que os mais Senhores podem retirar-se as
suas cazas, contando o mesmo com a
piompta, coadjuvac.ao: dos ditos, todas as
vezes que a Patria precize para a sua de-
feza. (assignado) Francisco de Paula e
Vasconcellos.
Quartel do Commando das Armas de Per
nambuco 29 de Setembro de 1831.
Ordem Adicional a do Da. i
O- '
Commandante das Armas ordena aos
Snrs. Commandantes dos Corpos deprimei-
i-a Linha da Guarnicao d'esta Provincia,
que d'ora em diante, nao so deixem de re*
3ber da Junta da Fazenda Publica dinhei-
^ifliflity
i i r
ros para os fundos das Caixas de Farda-
mentos, de seus respectivos Corpos, mas
taobem, que entreguem ao respectivo The-
zoureiro daquella Junta as quantias que *-
ra existem as ditas Caixas para semilhan-
te fim, lavrando-se nos Livros do Conselho
de administrado os necessarios Termos, e
recebendo daquelle Thezoureiro no acto da
entrega a competente quitacao. Assig-
nado Francisco de Paula e Vasconcel-
los Commandante das Armas.
Jx V
Llm* e Exm. Snr.- O socego, e tran-
quilidade publica desta Capital mantido a-
inda nos das da maior exaltacSo, e influ-
encia pela nossa feliz regeneracao, foi in-
felizmente, e com as3ombro alterado no
primeiro do corrente pela maior parte das
Prac,as, que viero dessa Provincia desta-
cadas para esta, as quaes desde o momento
em que poserao pe em trra encherao de
terror, e receios os paoificos habitantes des-
acostumados a ver entre si tropa tao desen-
volta, tao insubordinada, e mal disciplina-
da.
i As copias juntas iiielhor informar a.
V. Exc. docriminos excesso, que poz por
momentos esta Cidade em consternacao,
e que poderia ser da mais funesta conse-
quencia se tao prompta, e enrgicamente
nao desse o Commandante Militar o Major
Francisco Xavier Torres as providencias
que o cazo exigia, e se nao tivesse. certa
a firmeza, e exemplar subordinac,ao dos
dous Corpos desta guarnicSo.
Em consequencia pois do que levo dito
resolv fazer regressar para essa Provincia
dez Pravas constantes da relacao junta,
que forao as primeiras em tomar as armas,
e as mais pertinazes em depl-as, para que
V. Exc. haja de lhes dar outro destino,
mndando-aa ou para a Ilha de Fernando,

1


:?/. #!..lff
vmrmm
ou dando-Bies' escusab'do servido como
jnehor entender; sendo de advertir que os
dous soldados Manoel de Campos, e Joao
Francisco1 devem ser conservados prezos a-
t' se concluirem as dvassas a que se val
psoeeder pelos crimen que mtentae-oom-
metter para seren ah- metidos em Conse-
lio de Guerra.
Espero que esta medida seja aprovada
por V. Exc. por ser a nica, que julguei
mais prompta para evitar maior maU
Dos Guarde a V. Exc. Palacio do
Governo do Cear 3 de Setembr de 831
Illm. e Exm. Senhor Francisco de Pau-
la e Vaseoneellos Joze de Casero Srlv*,
Vice Presidente.,
X
I

;
V
*
_Llm. e Exm Snr. Dirijo-me a V. Ex.
a partecipar eyue tendo a Jmta da- Facen-
da desta provincia deliberado, pagar-se- de
hora em oante ao Destacamento co meo
('ominando'a etape diaria de 404 rsk e nao
\W como era de costa pagar-se nesta
mes&a Provincia, a exempl dessa-, deo-
isso motivo ao mesmo Destacamento por-se
em armas no dia 11 do corrente por huma
ora da tarde, e postados na. frente doQuar-
tet com mama peca de Artilheria que comn
duziraa aquel le lugar queriao daquella
mancira representaren!, e sabesem quat &
motivo da demimiicaio da mesma etape, o
qe desapercebidamente ao toque cte cha>-
wiada que aeran em difieirtes pontos da
Cidade dirigirme ao Quartcl cora os meos
OfKoiaeSy e os achando aquella postcio
es fia sem nealiam mais ootro procedinieii-
to fecolheretn^se ao qoartel ao qae obedece-
rao sen* repUcarem a menor palava. O
Exm. Commandante das Armas de tudo
isto foi presente^ e taobem se dirigi ao
mesmo Quartel ; mas tendo-me achantado
j os aelioa em perfeita tranquilidade, e
para que nao continuem no mesmo motim^
em outra qualquer occasiao que assim
queirao obrar, deixando o meio de repre-
sentaco que a Le marca, passei a requi-
ntar ao mesmo Exm. Commandante de
Armas desta Provincia, o procedimiento de
hum Conselho de Investigaeao a fim de se*
rem castigados os amotinadores, o que le-
y a Prezeuca de V. Exc. como de meo
dever para obrar como for justo. Dos
Graarde a V* Exc por muitos anuos. Pa-
rarba 12 ie Setembro de 1831. IHm. e
Exc. Sur. Francisco de Paula e Vascon-
eellos BrigadeiiS) e Commatidante das Ar-
|
- -
k
.mas da Provincia de Pernambuco Joze
Geraldo Gomes, Capitao e Commandante.
do Destacamento da Paraiba.
A
CMARA MUNICIPAL.
SeSSAO DE 6 DE OuTUBR DE 1831.

_JBmo-se a Sessao ordinaria sob a pre-
sidencia do Senhor Moraes, sendo presen-
tes os Senhores Venadores Peixoto, Ohvei-
ra, Caldas, e Pires, faltando os Senhores
Bastos, e Pires Ferreira por terem ludo a
commissao de que forao encarregados na
Sessao precedente, o Sr. Esteves por doen-
te, e o Sr. Gomes dos Santos por ae razoes
que fez presente a Cmara, a qoal deter-
mino* que se lfce offieiasae, dizendo, que
as razoes alegadas n> herao suficientes
para que fosse dispenso de comparecer na
presente sessao ordinaria. O Senhor Pre-
sidente feo hum officio do Fiscal dos Bar-
ros db Recite, e Boa-vista, pedindo que se
ttie mandasse pagar a quantia, de 139$380
rs. de despesas, qoe havia feito por ordem
da Cmara, com os eoncertos das Pontes
do Recife, Madalena, e Cagada Cmara;
assim como, com a remocao do lixo
qoe estava no Arco de S. Antonio, e ater-
ro* da na do Gutovello: a Cmara man-
don, que fosse paga, para cujo fim se pas-
sou mandado. Forao nomeados para com-
missao do exame de todas as contas os So
nhoes Pires, e Pires Ferreira, aos quaes
entregaro-se .nao so as contas dadas pelo
Procurador no primeiro e segundo quar-
tel do oorrendeannor, coeop as que deo no
terceiro, vencido no ultimq de Agosto p.
p., as quaes contas aina estao por laucar
no Kvro de reoeita, edfeapeza. O Snior
OHveira, fesewto ver a neoesiidade, que
hav de acabar com o peque contracto
da garapa, pelo grande mal, que causava
a saude dos escravos semettianie bebida,
especialmente a chamada madfura, ooaclu-
io requerendo, que se lepresentasse ao
Exm. Presidente da Protincia em Conse-
lho, para fazer acabar dito contracto, se
ooubesse na esphera desuas atrib<;oes, ou
para faaer ver a Assembea Geral a neces-
sidade de sua extiacao, e a Cmara resol-
veo, e determinou, que se representasse ao
Exra, Presidente em Conselho.: O Sur.
Pires Ferreira apTeseniou-se, e fez ver a
Cmara, que leudo com o Snr. Basto
compadecido esta majiba. a hora indicada
na acta da Sessao precedente, no lugar d
l


-


"' ........' "-"^w
V
>!
Pouvbal, hi esteve at as 10 horas, sein
poder dar principio a Commissao de que
fbi wicatiregado por nao ter comparecido
a Commissao da Cmara de Olinda, pelo
|P retirou-se. Assignou-se, mandou-^se
- L fixar nos lugares do costume, e publicar
pela fcnprensa huma preclamaeae dirigida
aos ^abitantes deste Munkapio. Forao Ho-
rneados os Senbores Peixoto, e Oliven-a,
para a Comtfesao, que deve, a requer-
meato do Cordeador inspeccionar os mu-
ros do sitio do Coelho pertencente a Na-
eao, e outros alinhamentos no mesmo lu-
gar. Por ser dada a hora o Snr. Presi-
dente levantou a Sessao tendo-se despacha^
do- alguns Peqtterimentos. Eu Joxe t*avaT
res Gomes da Foneeca Secretario a escre-
vi. Maraes P. Peixoto, Pires Fetreira,
Otiveira, Caldas.
A Cmara Municipal desta Cidade do Re
cife e seu termo &.
F
i

Az saber que no dia 22 do corrnle
se hade arrematar a quem por menos fizef,
na casa desta Cmara, 45 bancos de ama-
rete com 7 palmos cada hum de cOmprido
e^6 de largo, para o assougue da Boa-Vis-
" ta orsados por o mestre Carpina na quantfa
de treeentos e secenta mil rea e a obra de
pedreiro tambem ornada -na de cehto qua-
renta e tres mil quinientos e vin res por
o mestre deste officio. E para que chegue
a noticia a lodos mandamos fixar o prezen-
te no lugar do estillo, por nos assignadl) \
Sellado. Recite em Sessa\v Ordinaria de
10 de Ontobro 1831. Jone Tava*e Ge-
mes da Foneeca Secretario b escrevi.
(Assignados o* Membros da Cwnara.)
@
i ,
k&Nn. Editor ~ Tend td* noEcd'O-i
linda N. 8 urna correspondencia assighad/
M. G. S., e as reflexoes dos Redactores
a( cerca da Rellacao, que se pubeot da
pessoas, que acompanftando o Snr. Cem^
mandante das Armas, prestarlo- relevantes1
servicos para o restabelecimerrto da boa or-
dem> li tobem no Diario N. 210 oprimei-
ro artigo tratando do mesHMV bjeete}
com quanto me pareci mui judiciozas
tanto urnas como outras reflexoes, cumpre-
juie com '.todo dizer a tal respeito alguma
1
couza, visto qu bdaV odistdfle deve re-
calr sobre mim cmo Redactor n3o so do
f&eio dirigido ao Hx"? Snr'. Prndente,
como mesmo da Relfacao Quando fis a dita Rellacao (f) tive u-
nicamente em vistas estes dbtis pontos prin-
cipaes, opritneiro que todo oromem, (nds
o sabemos) ainda o mais desmteressado
Patriota, gosta de' ver o sen nonie elogia-
do pelo prel, quando as suas accoes fos
sao dignas, e que ste "he, ao menos no meo
pensar, unjeo, e maior tributo que sede-
ve pagaT a irtttde; e o segundo excitar a
emulacao daquelles (enab^ao poucos) que
vendo a Patria precizr de todos os seos
bons filhos para a livrarem dos norrres da
anarchia, se deixara ficaf em mole leit,
e so aparecerab, cmo Vffl. mesmo dis, na
tarde de 16, ao^otn'dos repiques de sinos,
e ftigutes, : a darem vivas, a ver se 'fiara
outr vez (do que o Dos do BrazH tos
defenda, mas que nao estamos iivres, jjbis
que a intriga labora, e os anarchistas nao
se acabarao) aparecetn ua ocaziao dos pe-
rigos a partilharem delles com os seus con-
cidadaos, assim como ao depois desfruitao
dos bons rezultados de ses trabalhos.
Direi mais ainda, Snr. Editor, que se se
nao der p honrofe tfttflo'de" "enemeritos a
um Chico Doudo, a um Carneirinho, aim
Grripeba, e ufcros, por M estar a S&e*
m^rr, ft Igaes circunstancias, a quem
se deve dar ? Epor ventura ha mereeM
aqefies honrados Odao ssttuk) ? H
elte insVn bastante para 'recompensa d
tantos, e tao relevantes setyiqcfs por elles
prestadas, dte longo tempe< e desinteress-
damente, emdeleza danossa Patria? fien!
sei que o melindre daquees Cidadaos, de-
sejaria antes nao ver tecer pblicos elogios
a seus nomes; mas he issov bastante pajte-
deisar deoazer? Nao certamente: ii
aniehosi orno aepetiri ashn pensOj
e pot ss6 So sendo W^ulhosd, rtein tend
inesm de q -W ser, gostbsb iesUbmtt
k'kfctte&o&i asdSRedactores de EtOj
e de quanfefe mas p^erem-, e qseifei fe*
zer.' "'"''
N$, pdss prem descular, ^ desg^std
que, ftzei, fem eau*adb a a^s Shi <&
_________ .: \ l
(f) Mmto de proposito exclu o meo
nortele b8kr. Otortmatitant ts ArtHai
depois de ler o autgrafo, quando se man~
do passar a lmpo, fes que elle fosse es-
cro m*ltog*ir* /fc^'teto 7^w^a

\

ficiaes por nao verenp seus nomes em dita
Iiella9ao, tendo alias prestado relevantes
servicos em Olincja, r Boa -vista &c. Co-
mo era possivel, que o Snr. Coraman-
dante* das Armas nos Affogados, e Boa-
viagem (ponto seguro como Ihe cliama o
correspondente do Eco) visse quem esta va
naquelles lugares ? Nem que elle fosse S
Antonio, que estando a pregar em Padua,
voou a Lisboa, em quanto os ouvintes resa-
vao urna < Ave Maria foi livrar o in-
nocente Pai da forca: recomend pois a
todos esses Snrs. dignos de louvor pelos
seus servidos, a leitura do ultimo pargra-
fo daquella Rdlacao.
Snr. Editor, todo o homem he sugeito a
erros, e por consequencia eu nao sou delles
isento, mas restadme a conso^ao que os
meos seru sempre de entendimento, e nun-
ca de vontade. Tenha pois a bondade in-
serir em seu Peridico estas linlias, obli-
gando cada vez mus a
!

Seo Patricio, e amigo
Fonceca Capibarihe.











atrio a Carga*
Para a Baha.


Segu viagem com, a, maior brevi-
oaue possivel o Brigue Sardo Frederico
Grande, e offerece-se a tomar passageiros
(para o que tem muito bons cmodos), e
por pre90 muito em conta; quem aelle qui-
zer ir depassage dirija-se ao escriptorio dos
seus consignatarios N. O. Bieber & Com-
panhia, ra da Cruz N. 63.
u.

i
i
i
i

Ma preta, 16 anuos, coze lizo, lava,
engoma, e cozinha sofriyelmeote, alem do
que sabe vender na nja, e geitoza para
quaes quer arranjos domsticos: ma^ vn-
dense com a condi^ao de sabir para ibra da
Provincia: na ra Direita !N. 54.
{3" 30 duzias de garrafas, 6 ditas de bo-
tijas, 4 cascos de pipa, 4 barris, 1 ternode
medidas de pau, 3 ditos de folha, 1 dito de
pezos de ferro de meia quarta a meia arro-
ba com balanza, 1 par de ancoras, 1 por-
9ap de abanos: na ra do Crespo D. 3.
3=* Um escravo, 24 annos, carpira,
carniceiro: na ra dos Quarteis D. 7.
3= Um sobrado de um andar na Boa-*,
vista, ra do Rozado, D. 6: no inesmo*
(^3=* Potassa de primeira sorte, e urna
carteira grande para Escritorio, tudo por
pre90 commodo: na ra da Cruz N.)6*
(tCt* Urna caza de 3 andares, chaos pro-
prios, acabadas agora de concertar, sitas
na ra da Cadeia vellia N. 5: na mesma.
(3* m moleque, 14 annos: na Pra9a
da niao, loja de Livros N. 37, e 38.
$3* 3 moleques, de 12 a 14 annos, to-
dos do serv90 de caza, 3 canoeiros, un a
canoa aberta bem construida, que pega
em 12 a 13 caixas deassucar; carrosas de
1 e2 bois, tudo por pre9o cmodo: na ra
dos Quarteis D. 5.
fttt 1 parelha de cavllos para sege ou
carro, cavllos de estribara, e quartaos :
no sitio de Joaquim de Oliveira na estrada
dos Aflictos.
Ccmpra&

Ma caza terria: na ra do Collegio
sobrado D. 2, 1. andar.
3* Um, ou 2 quartaos, capazes de fa-
zer viagem: na Pracinha do Corpo Santo,
N. 67. i
(3=* Urna moeda de ouro de 4$ rs. ten-
do o busto do ex-Imperador, e se cambia
por bom pre9o: anuncie se.
at?o$ particulares
u.


Q


_,Uem anunciou querer comprar um ber-
90, dirija-se a Boa-vista caza ao pe" do Ar-
mazem do sal N. 181.
3* Quem tiverescravos para alugar di-
rija-se a pracinha do Corpo Santo, N. 67.
(fcf* A pessoar, a quem faltarem 2 quar-
taos, dirija-se a mesma caza.
(3 Miguel de' Oliveira Motta, pertende
retirar-se desta Cidade, e para poder obter
o seu passaporte fas o presente anuncio.
3" Urna crila, viuva, e de meia idadQ
propoem-se a servir de ama de caza de ho-
mem solteiro, por aluguel muito mdico:
na ra do Palacete D. 33.
0=3" A pesssoa que anunciou querer com-
prar um ber90 de Jacaranda pode dirigir-se
ra da Aurora N. 10 1. andar.
1.111'
-
1

. 1
Permambuco ta Tipografa do Diario, Ra da Soledjde N. 498. 1831
s
>.
I*
A*

I

-r
-^w-


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EJWHPAI5C_72VGDA INGEST_TIME 2013-03-25T14:22:06Z PACKAGE AA00011611_01407
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES