Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:01348


This item is only available as the following downloads:


Full Text
DIARIO DE PERNAMBUCO.
Subscreve-se mensalmente a 640 rs. pago* adiantado*. na Tipografa do Diario roa da Solidade X. 498 ; na loja delivros do Snr.
Figuer, Pratja da Un3 > N. T, eS8; na Loja de Liyreiro de Joze Joaquim Nunes de Abrp, ra do Livramento ladu do Nas-
ene I) 16; onde te recebem cnrrsepindencai, e anuncios ; estes ingerem-se gratis sendo dosproprios assignantes somente, e vind
ussignados, esera5 publicados nodia imraediato ao da entrega, sendo esta feitaato' as 8 horas do da vindo reumd >s e bem escriptos
Os anuncios, que nao f-rem d >s assignantes deverao a-
lein,das de mais c. ndic^es, pagar por cada linha impressa 40 rs.,
e ser entregue na loja de Livreiro da ra dj Livrameuto so-
mente .
Tudo agora depende de nos mesmos, danossa prudencia
moderacao, eenerga; continuemos como principame, e se
remos apuntadj com admiracao entre as Nacoes mai cultas.
i
Proclamado da Assembleft Geral do Brasil.
Pernambuco naTipog rafia de Antonino Joze de Miranda Falco.



4
i
ContUuacao das Posturas da Cmara.
TITULO 4.
Do asseio, e regulapdade dos maladouros, as-
soitguespblicos, e particulares, e vendas de
carne.
. 1. 1^1 Inguem podera' matar, e esquarte-
jar rezes para o consumo dos Povos nos assou-
gues pblicos, ou particulares sem liceca da
Cmara, sob pena de 6#000, e no perdimento da
curne.
. 2. Ninguem podera'picar rez alguma,
se nao depois do seo arroba ment ; com asisten-
cia dos exactores dos Direitos, para depois seos
donos poderem vendel a como I he parecerem, sob
pena de 2#000 rs.
.3 Os exactores dos Direitos relativos,
rao podero oppor a menor duvida na tnatanca
da8 rezes em horas core plenles, que deverao ser
desde que sahir th se r^colher o Sol, pena de ser
multado em 2#000 rs. salvo se houver molestia na
rez.
$. 4. So se podera'vender carnes frescas
4e Publico, em casas abertas, partecipandj a'
Cmara para fiscalisar suampeza, salubridade,
e Adeudarte dos pesos, e balanca ; e os que ven-
derem particularmente, ou sem a dita partecipa-
co escripia, sero multados em 4$000 rs., e ha.
vendo infedilidade nos pesos, pagaro 12$000 rs.
e 3 dias de cadeia.
f. 5. Ninguem poderar pendurar as car-
nes nos assougues Pblicos, ou particulares, em
paredes, ou portas, se nao encostadas em panos
brancos, e limpos, que deverao serert mudados
todos os dias, para a conservccao do devdoasse-
o; assim mais, serao cortadas com faca, e seria
ficando suspenso o uso do machado, aplicado
este somente nos ossos das articulares, a fim de
nao masserar as carnes : os comprehendidos em
qualquer d^ias infraccoes paga rao 1#000 rs,
(j. 6. As carnes serao cenduzidas paraos
talhos em carrocas, cavallos, ou em sestos cober-
tos de-pa no branco, e limpos, ficando absoluta-
mente prohibido a condueo em cabeca de pre-
tos, sem ser em sestos cobertos sob pena.de #
rs,
$.7.3 Os Administradores do matadoras
pa- \
ve-
!,! 1

I
Pblicos, ou particulares, serao obrigadbs a f'a-
zel-os lavar todos os dias depois da ma
tanca dos seos gados, a fim de se conservaren*
limpos, e sem mao cheiro, sob pena de pagarem
4#000 rs.
f 8. Ninguem podera' matar rezes do-
entes, Ou mandar esfolar, eesquartejar as que a-
parecerm mortas : os donos das rezes, ou por
elles os seos administradores, serao multados na
cortformidade das penas impostas no 4. do TU
lulo 1.
S. 9. As boiadss, que vierem de fora pa-
ra os curraes das 5 pon tas, os conductores deve
r entrar com ellas pelo cortume dos Coelhos
qnando por impedimento das mare's, nao pos sao
porali passarm, so' pderSo conduzilas por
dentro da Cidade da meia noite athe as 6 horas da
manila, hora esta, que deverao estar nos curraes
tendo todo o cuidado a que nao cauzem damnos
por onde transitarem : os infractores pagar.) a
multa de 4$0Q0 rs., e sofrero dous dias de pri
sao salva a indemnisEcao do prejudicado.
. 10. Todas as rezes, que morrerem no
transporte par* a Prac, emqualquer logar, que
seta dentro d^ste Municipio, devera' ser enterra-
do logo pelo conductor da boiada a custa de seo
donc,"e no lugar em que a Cmara houver desti-
nado, debaixo das mesmas penas, e declaraces
coininadas no pargrafo 4 do Titulo primei-
ro,
. 11. Nao se matara' rez nennuma fa-
tigada, nem corrida seno depois de 2 horas de
discanco, ficando absolutamente privado os brin-
quedos, ou toiriamentos de bois em qual quer
parte, sob pena de 8#000 reis, e 3 das de pri-
so.
. 12. Em cada hum dos assougues p-
blicos havero 4 talhos, pesos, e balancas pron-
tos para os criadores, quando quiserem ta-
lhar seos g.dos ; por cuja addiccoes declara-
das nao pagaro despeza alguma, ampliando^
se igualmthreos referidos talhos aos criadores de
porcos, carneiros, ou cabras ; eos administrado-
res dos assougues, e repesadores provejao aos
ditos creadores todos os objecios assima especi-
ficados, sob peua de 4#000 rs. por qpftlquer fal-
ta.
S. 13. Os repesadores dos assougues p-
blicos, senfo obngados a repesarem a carne com
H.


prada, HKPfane aftr Jior .qii*Jc*uer peaos
querido, ea.h-ndo falta no pezo avisara logo
ao F.scal se estiver presente, e nao estando to-
rnar 2 testemunhas, e nc,ta do infractor para a-
pressntaraoFwcal com a declarato dos ornes
das testemunhas, obrizando logo ao carniceiro a
prehenxer a falta da carne : o repesador, tjue as-
tim nao praticar, pea primeira vez 6$000 re. e
o dobro pela reincidenciat eo vendedor da car,ne
fraudada sotrera' 8 das de prisfo, e o dpbro na
reincidencia.
. 14. Qs4uendctfitn 9S003 CflflB a re-
talho carnes deporto, de carneifo, cabras, ou
toucinho deyerao ter bajancas, e pesos afendps,
e as caraes sohre panos broncos lirapos, cppej-
tos dus mesmos., ?ob pena depagarem 1#000 rs.
de multa; e o duplo pela reincidencia.
EDITAES.
A Cmara Municipal da Cidade do Rccife e seo
Termo Sfc.
JF Az saber ao Publico, que ae Jiad/e npr em pra.-
a a ilumina^p de^ta Cidade no di* pnroeiro
deSetembrp prjimo a cjuero ,por menos (izer, e
todas as pe^soaj, que quisei.ejn lanzar de.verao
comparecer na Casa das Sesses desta Cmara no
da l.deSe,tembr(p,
J pora que ciegue a,nptcia a tpqps manda-
mos atfjxar p preseepor nos asignado e sella-
do com o sello das Arpeas $acipna.es. Caja da
Cmara Municipal do Recife em Ses^oEytrapr-
dinaria de 20 de Agosto de 1831. Eu Francisco
Antonio de Carvallo Secretario Interino da C-
mara Muuicipal oescreviAntonioElias de Mo-
raes P Francisco onclves da Rocha,, Tho-
niaz Lins Cal-las,, Joze Jpaquim Beserr (Caval-
cpnte,, $ernardino Pecera de Brito.
4. mesma Camero.
|j az saber ao Publico, ^ue se hade por em
piac* o concert das litrjnas d Cadeia desta Ci-
dade da data deste a quinze das, oreado em7J4#
rs todas as pessoas, que qu6erem laucar nos di-
tos concertos deverao comparecer na Casa das
Sessoes desta Cmara no dia 6 de Setembrp pro-
ximo. E para que chegue a* noticia de todos
mandamos affixar o presente por nos assignado
e sellado com o sello das Armas Nacionaes. Ca-,
sa da Cmara Municipal em Sesso JEjctraprdi-
naria de 23 de Agost de 1831. Eu Francisco
Antonio de Carvalho Secretario Interino da C-
mara Municipal o escrevi.Antmio Elias de
tyloraes P Vicente Ferreira dps Qu i maraes Pei-
soto,, Bernardino Pereira de Brito,, Thoma/
ins Caldas,, Jpze Joaquim Bezerra Cavalcan-
te Francisco Gonc,alve da Rocha.
B
A mesma Cmara.
^St^do* prximo o dia 7 de Seteaibro do
presente anno tniversario da Independencia do
Brasil sen^tueste dia 0 que npa tras a' memoria
to plausivel cortsideraco. Convida a mesma
Cmara a'todos os habitantes dsste Municipio
para.que no dia.C, e 7 do dito wez quei^o iflu-
j.auas casas Assohreditafl noitas. E pa-
ra quBchegue a noticia de todos mandamos am>
$tar o presente por nos asBignado e sellado com o
sello das frmas Nacionaes Casa d Cmara
Municipalj do lUfitfe em Sespo Extraordinaria
de 23 de Agosto de 1831 Eu Francisco Antonio
4 Carv^llm Secretario Jnte.rinp da Cmara Mu-
nicipal o EscreViAntonio Elias de Moraes P
Francisco Goncalves da Rocha,, Bernardino Pe-
reia deBiito,, Vicente Ferreira dos Guimaifies
Peixoto,, Joze Joaquim Bezerra Cavalcante
Xhotmas Lina Calda*.
'&
CORRESPONDENCIAS.
~)Nr Editor. Comotenho visto andarem o
jovens nussos concidadoe excessivamente influi-
dos [o que com tudo nao deixa de me cauzar
grande prazer] nos projectos de divertmentos p-
blicos, e mesmo particulares, tendentes a festeja-
ren! o Anniversarip dji nossa Independencia, sein
aomesmo tempo, e com anticipadas precau^
es, (*)#? lembrarem dealgum futuro, quod bsit,
desastrozo; tomei o pequeo trabalho de Ihes1 d.ir,
por intima amizade para com todos, alguns con-
selhos que vo icriptos no seguinte
SONETO.
Aquelle, que feliz se eonjectura
Wo gozo de uma paz, que er serena,
Nao prev no* momentos d'estascena
Que outra se pode abrir menos segura.
Quanto mais forte engodo se aventura,
Tanto mais fraco estado se cndempa;
Porque sempre do fado o impulso ordena
Que a dita se transtorne em magoapura.
Se pois ra-> pode haver prazer jucundo,
Sem que a soite, que o trouxe, exista certa,
Izenta, livre em fim do vario mundo ;
Hala cautella, e seja viva, e experta ;
Pois, pura o bem prezente ser profundo,
He mister do futuro andarse alerta.
Queira por tanto Snr. Editor dar um canti-
nho na sua folha a estas rabiscas : no que obriga-
ra ao
Seu Atento Venerador
Joze Fernandes Gama,
Si
JiVfl. Editor. Cartas escritas da Cidade da
Parahiba do Norte noticiad, que a requesiro do
Benemrito Snr. Manoel Maria Carneiro da Cu-
nha, sucessor do Presidente Jos Thomaz Nabu-
co Donozor, tomou posse doGoverno d'aquella
Provincia no dia 14 do crrente o Vice-Presiden-
te o Senhor Francisco Jos Meira. Este acto
fui acotnpanhado de repiques de sinos, e das ma-
is demo.nstracocs de publico regocijo. Os bons
Parahibanpa se reuniro para aplaudirem o triun-
fo que a Liberdadehaviaganhocom a depoticao
de hum Presidente abominavel : e por huma su-
bscrpcao tirada entre elles dero hum detente
^-.^---------- .. i---------------
(*) Mtitas se devem requerer a respeito de nos*
sos inimigos internos.


\
r'.
'ti
l
a


I

r
4
janter aaeus awMgof,*m cuja ocasio efizerj
sa.udes ao objecios da maior veneracao psaraouer
be verdaderamente Bra&ileiro. M.l grazna por
tanto se,o dadas a Regencia do Imperio, que" en-
ternecida pelos gemidos de huma Provincia opres-
aa nao .tardou 'em soccorrel-a. -Mil grabas sejo
dadas aos Benemritos Depatad03 os Senhores
Cnroeiro da Cunha, Xavier de Car.valho, e hobp,
que tanto se empenharo em acudir maior
necessidade dos seus Constituintes Parahibanos.
E por tanta ventura eji yo* do.u amados Patrici-
os, os osis sinceros parabens, e com vosco me
congratulo, rogando aos Ceos qwejrao afastar
para sempre de vossos lares esse infernal JNabu-
qo que* anda piza .a trra, que vos vio aascer.
Perdpe, Senbor lEdUor, tanto infado, e por fzer
favor a este $eu assignaute d puMicidade em
sua folha a estas pocag linhas escritas pelo rego-
sijo de humjovem Paraibano, que ama verdadei-
mente a sua Patria, eque se arrebata deprazer
com a vista de ge melhoramento.
Ernesto Emiliano deMedeiros*
i
A

VENDAS.
.
.
armacao de uma loja a dinheiro, ou a pra-
zo : nae Cimo pontea D. l.S.
Rape' da B diia cbegado no ultimo Paque-
te a 1$200 rs a na ra da Cade'u v,elba N??
57, ern caza de lienoirResuihit & Puget.
Onze bois mansos no cercado do Engenho
Mariana, prximo a Vla de Goianna ; quem o
pertender entenda se com o rendeiro do mesmo
Eng nho, o Padre Manoel das Res Curado.
Vendem-se, ou alugao-se duas canoas de
car reir : na ultima caza da ra nova, lado es
qnerdo, 2. 9 andar, junto a ponte.
Alicerces para 2 moradas de cazas, prontos;
e aterreados no aterro dos Afolados; quem o per-
ten ler queira procurar a Joo Francisco de Oli-
veira, offi."iul de marcineiro, em urna das cazas
do Muniz no sobredito lugar.
Duqti-zas delan, e seda do ultimo goato,
e prego muito cmodo : Vestidos de fil da li-
nao de barra ; e de b b&dos ; tu do chagado l-
timamente de Inglaterrra ; na Praca da Uni&o,
lojaq^efoidoAvilinoM 31 e 32 .
7 Alqueiroi de Mendnbim, ohegado proxima-
inonte de Santa Catharina, por pre^o muito c-
modo : n > beca da lingoeta, venda 3 1.
Urna Traquitana Ingleza, mu ligeira, de
gasto moderno, forrada ricamente de seda, com
siihs alenternas, e cortinas, exceden tes molas pa-
ra arrear a cabeca quando assim convenba e to-
do os arreios necesaarios ; a ferragem de Cas-
qumha fina ( o mtis bem trabajhado posasivel );
a maior parte da mesuia casquinha de prata, e
nao robre, tudo quasi novo, e juntamente huma
parelha de c val loa, melados escuros, novos, gor-
dos, e campistamente eusinados : tud* isto por
preco cmodo; na Pracinha do Corpa Santo ca-
zaN. 67.


COMPRAS.
D
Ets, ou doze arrobas de cera de carnauba
mem a tiver anuncie.
JLL' U '

I
.Luaum
Llug A-scuma propriedade de cazas sUa na
tu a va,0. $3, fita 00 fundos da qual ,estev,e .e-
dijkadaji Fabrica 4e iJatila^p,; a mflsina.
- .
.
-r.m



PEJUM.
Mi
4>y**|riff 4J^a/feU^e a & l*vwnQo Per-
deo.rse 2,meio8 bilbetes d> actual Lotera do e-
rainarip de.Qlind J.ff 1#97, e 3606 ; rga se
a qujem.os ac&ar 09,Qiitjj*gut no Cartorio do Es*
CHflSo Peres na ra Nora, e ao Snr. jiboiqiMMitE
nao.os paguip.wno ao mesmo Peres*.
AVIAOS PARTJC^RES.
VjJ abaixo assignado faz sciente aos Snrs., que
devema extinta aociedafle, que Wuve entre elle,
e.o^nr. Joze da Costa P^ufia/lp, a reapetjO d^a
faziepcja^ 4a loja d'este ; tflffl tias .as questoenp
que u.in contra outra moviam em Juizo, esto ti-
rjaJ ijadas, ,e q^e fiqqji ,emjWin^WWenfiia .parten^
ceudo ao mesmo abaixo assignado todas as divi-
das pr,pce^lidaa 4.e (azen4\9j que o mesmo abai
x.o a,^s^nap!'o iiou, quando aVrigia ^s magocjioa da
di^a loja ca ^oedacip, aaim Jopop l^bf1) f*a
f^ndas, que existiam b>m i ^r*in Pf*eJlf
cantes a sociedade. A viza por tanto o abaixo as*
signadoaos Snrs., a quem elle iou azenda, que
queiram dentro do espaco de 8 di as ^atiisfazer as
mermas dividas, no im dos quaes das o abaixo
assignado, iniep en dente de ou tro aviso, passara'
auj^ir.dps meios competentes, visto que: a 1^8
devedoijes, e4e' muito incommodo .dirigir urna
cuta a cada u ai de per si e por iasp implora o a
baixo .aasignado aos ra. devedores lbe queira o
perdpar, Ugnando-se de tomar este aviso, como
se fo3se huma carta dirigida a cada um.
Antonio Joaqnim Pereira e Si.ha*
A pss'oa que anunciou no Diario querer
Ui^Qlecnr rUW moeque por 150^ rs. com Pa8 &r*
mas; diria-se a ra do Qaeimado por cima da
Botica de MigueUoze Ribeiro, 2. andar.
Quem pertender nma ama de leite dirija-se
ao logado deltas da.Igrejn de N. S. d,a Paz ra
do Jerim, a fallar com com a parda Caetana.
fft Q'jem percizar Jde urna ama de leite, preta
catira, procure na,ra da S. Cruz P- 41, indo pa
ia os ^ cantos.
-. Pingaem fa^a negocio com a jSenbpr* D.
Anua Joaquina sobre a negra lzabel, ou cuta
qualquer escrava, que esteja em companhia da di-
ta Sonora, .paran* s^o de Joo Francia90.de Al-
bnqu*rque Mello.
Qyein.anunciou no Diario de 18 do corren-
te ter um sitio perto da praca ; dirija.se a ra do
Qaeimado, N.- 76, S. andar.
abaixo asignado, Capitao do Brigu* da-
npminaclo JVJeSaengr, 4e Naco Ameficahp, a^ir-
to, p ancprafjo np porto desta, Qidacje ; pelo pre-
aente anunci, f*z certo que elle pertende^anii" P
mais breve que Uje for p.ofsivel, e que o nao tem
ja,feito a mais tempe, porque oSnr-Cpn|ol dos
Estados Unidos da America, que prezemem^nta
resid* nesta;mesrna (jidade, nao tem querido, nem
quertomar-lhe o seu protesto, por ser es^e^oiUra
o dito Snr. Cnsul, e contra seu socio Euiz Go-
mes Ferreira. < #-


11

.7*
_ G abaixo asignado para melhor esclarecer
ao publico, a calumnia que lhe faz o pertendente
da exacaco Ja Lei no Diario de 25 do corrente
N. 181 pag 739, na qual se queixa que o abai-
xo assignado tapara a? estradas Publicas do En*
genho Giquia'; por quanto o abaixo assignado
faz a declarado seguinto, que o cercado do dito
engenho sempre esteve em campia aberta como
he publico e eervindo de pasto a todo gado fue
all tranzitava. [e com veredas, etrilhos por toda
aparte, o abaixo assignado fez fechar o cerca*
do para seu gado, deixando as Iradas publicas
com mais largura e servido do que at o presente
tinho, com esta' patente, e nao estradas parti-
culares que a lei nao permite, e para que, veja
o pertendente a senteuca que obteve Francisco
Carneiro Machado Rio contra o falescido Villa-
ca, e outros mais da mesma natureza
Francisco Gonsalves da Rocha.
O abaixo assiguado pertendendo breve re-
tirar-se para Europa avisa as pessoas que tiverem
Bilhetes de Cobre, ou contas de se apresentarem
dentro do prazo de 15 das, para serem promp-
tamente pagas, roga igualmente as pessoas que
lhe devem de no mesmo.prazo faserem efectivos es
pagamentos.
Jaao Abraham Mazza.
Quera precisar de urna mulher de meia i-
dade, capaz de encarregar-se do servieo interior
de urna caza, dirija-se a' ra de Ortas, numero
53, e tambem se propoe a ser enfermeira de escra-
vos em engenho conforme se annunciou no Dia-
rio numero 180.
' Qualquer Senhor que tenha um escravo ca-
noeiro para andar com urna canoa d'agoa, e que
o queira alugar annuncie a sua morada, ou pro-
cure na Botica do ra do Livramento D. II.
Quem precispr de urna molher para seen-
carregar dos arranjos de casa de qualquer rtomem
solteiro, dirija-se a' ra do Callabouce novo D.
5 lado direito.
Joaquim Joze da Rocha, Actor do Thea-
tro de Olinda, propoe-se a ensinar msica na
Tesma Cidade, as pessoas que quiserem &ervirse
do seo prestimopodem procralo na ra da Bi-
quinh D. 31 para se ajusta re m, ou mensalmen-
te, ou por licoes obrigando se o annunciante a ir
a caza das pessoas, que se proposerem a apren-
der.
^Antonio Jorez, Mestre Torneiro Francez,
projoe-se a tornear todas as obras de madeira,
latfio, feno, e marfim, admitindq aprendises, que
sejo de boa conducta : as pessoas, que se qui-
em utilisar do seo prestmo' dir;jo-se ao ater
da Boa-vista numero 10.
Precisare fallar com oSenhor Joo Gual
berto para se lhe entregar urna carta ; e roga-se-
lhe queira annuuciar a sua morada para ser
procurado.
. Qualquer official de forja, nao sendo gan-
xeiro, quequisertrabalhar na Fenaiia do Arce-
nal da Marinha, pode vir apontar-se, ctrto no
jornal de mil reis por dia, que principiara' as 6 ho-
ras da manh, e lindara* Jas 6 da tarde, t?ndo
nieia hora'para almoc r, e duas para jantar.
(\Snr, que annunciou no Diario N. 180
terauma carta para Jos Luiz Salgado queira
mandalla a ra das Cruzes N. D. 17 ou annun-
cie a uf morada pela mesma folha.
-
Y
_ Preciza-se de Compositores peritos para urna
'ypoffrafia, qae vae trabalhar em Olinda: quem
quize?dirija-9e a Praca da Unio loja de livros
N. 37 e 38, na certeza de quese assegura o traba-
lho efectivo^ e casa para morar.
i A pessoa que annunciou no Diario Nume-
ro 174 podia dar dahi a 20 dias um cont e du-
sentos mil reis a premio com hipoteca anunciaa
sua morada.
ESCRAVOS FGIDOS.
J^ Rancisco, cabra, mal feito de pes, fgido
no da 23 do corrente, levando vestido cale i de
pao asul, carniza de algodo, e ch ipeopde palha ;
os aprehendedores levem-o ama daCruzH.0
^,5, 2.* andar, quesera'recompencado.

NOTICIAS MARTIMAS.
Navios entrados no dia 23.
VTOianna ; S dias ; S. S. Benedicto, M. An-
tonio Affrnco de Mello, equip. 8, carga algodo,
e caixas, a Lourenco Joze de Castro.
Dia 24.
Belfast; 48dias; B. Ing. Agnas, Cap. Ro-
bert Luis, equip. 11, em lastro, a Johnston Pa-
ter & Comp.
Maranhao; 48 dias; E. Voador, Com. o
1. Tenente Antonio Joze Lopes da Silva, e-
quip. 12, carga fazend-s, ao mesmo Com,. pas-
sageiros Joo Bernardo Rodrigues da Silva, e
Joaquim Joze Ribeiro,
R
Navios sahidos no dia 23.
lo de Janoiro; Paq. N. I. Januaria, Com.
o l. Tenente Francisco Vieira Lt*ito, passa-
geiros o ex Com mandante do Paquete Patagn i a
Joaquim Lucio de Araujo, o Reverendo are pres-
te da Se' do Maranhao, Lourenco Justiniano
Jardim, e 5 Recr ta da (Vlarinh .
Liverpool ; B- Ing. Sunbury, Cap. Willi-
am Hind, equip. 16. c Maranhao ; B E. Emilia, Mstre Antonio
daSilva Pereira, eq- i. 17, cga assacar, agu-
rdente, e fazendas, passageiros Joze Bernardo
Michilea e 1 um fi'.ho, Ignacio Bitrardo de Sou-
za.
Rio de Janeiro ; B D ras Irritaos, M. An-
tonio Fernandos Maura Franc, ejuij. 15, [carga
sal, passageiros, o ex Commandante dan Armas
do Rio Grande do Norte, o Coronel PedflJo-ze
da Costa Pacheco, e2 Cadetes da arrima Provin*
cia, o ex Commandante las oran do Mar-nho,
o Brigadero Antonio Eliz*rio de Miran la Brito,
o Major Graduado de ArtiIberia Francisco Felis
de M'.cedo, Augusto J ze da Silva, Sebastiao
Joze da Silva, e Antonio Gjines.
Dia 24.
Assu; E. D Juanna, M. Luiz Joze Vi-
raens, equip. 10,
carca
faZenda, passageiros
Joo Carlos Lins W Pereira, Francisco Gomes dos Santos, Antonio
Gomes da Motta, Amonio Francisco Bandeira e
Mello, Manoel Crrela Feli*, Antonio Joaquim
com sua mulher e 1 Klha, Manoel Lins Wander*
ley, e a tripula^o do Brigue Sacramento.
PERNAMBCO NA TYPOGRAFIA DO DIARIO, RA DA SOLEDADEN.0 498 181.

,).


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E6UVZ6PWK_VIZGYU INGEST_TIME 2013-03-25T16:07:28Z PACKAGE AA00011611_01348
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES