Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:00982


This item is only available as the following downloads:


Full Text
N\ 384.
^mmo rfe 1830.
DIARIO DE PBRNAMBUCQ.
SabscreV--* na Tipografa m mesmo Diaria na Dlrelta 19. S67 1. andar en aeief por 640res homa foih
aaa aahiratodoS os dias atis.
% Segunda Feira 17 de Maio. S. Pascoal Bayla Fm
Preamar aos 30 minutos da manh.

o
nio haviamos anunciado embarcou o 1U
lustrisrimo e Excel lentissimo Snr. Gene*
ral Antero Joze Ferreir de Brito, com
sua Espoza, e flhinhos : quatro cenias a
quinhentas pessoas enchiao o trapixe da
Intendencia, e bordavao as praias e caes
prximos, occupandose todos os botes,
que por ali apparecerao; de Srs., que
quizerao ter a satisface de'dizer hum a-
dos terno, e saudozo ainda abordo da
embarcaca, a quem lheslevava os cora-
coes. Pelas dez horas fez-se de rea o
Brigue General Antero que conduz a'
Corte esta familia estimavel e
Tao brandamente os ventos os levavao
Como quem o Ceo tinha por amigo:
Possao os bons Pernambucanos ter sem-
pre orcasiao de patentear tanto aFecto, e
adhesaG as suas uthoridades !
mo?,,., ate ver. Ora queira Se Vm.
quizesse todos hiriao bem.
*?
T
Aforismos
G..
Racas a Dos Ja podemos dormir
tranquillos! Ja nao temos a temer os
Republicanos. Assim nos diz o Cruzeiro
e como ludo o mais he Constitucional tudo
esta, tranquillo, todo respira paz. Desa-
parecera os Absolutistas ; onde se mette*
rao el les ? Abierunt, excesserunt, eru*
perunt, evaserunt! Amen Satura' hu-
ma vez a verdade da boca da mentira ?
Praza a Dos: Fora Republicanos Snr.
Cruzeiro grite com nosco: Fora Repu-
blicanos Fora! Fora Absolutistas !...
Nao se faca ama relio ; grite com fnrca.
Fora !.... Viva a Constituido, e com
ella o nosso Amado Monarcha! Viva!
Snr. Cruzeiro os que Vm. chama Repu-
blicanos so querem Lsto : a actual Consti^
tuicao, nada mais, Menos: serv
Odos os homens nascem igualmente
livres e ndependentes ; tem direitos ccr-
tos, essenciaes, e naturaes de que nao po-
den), poralguin contracto, privar, nem
despojar sa posteridade : taes sao o di-
reito de gozar da vida e de liberdades com
os meios de adquerir e possuir propreda-
des, de procurar e obter sua felicidade, e
seguranza.
Os direitos naturaes e imprescreti veis
do homem em sociedade, sao, a gualda-
de, a liberdade, a seguranca, e resisten-
cia a oppressao.
O exercicio do? direitos naturaes de
cada um nao tem outros 1 i ti.tes senao
aquelles, que asseguram aos de mais n em*
brns da sociedade o gso d'estes mesmos
direitos. Estes limites nao podem ser de*
terminados senao por Lei.
A4iecessidade de expor seos direitos.
suppoem ou a presenca, ou a lembranca
recente do despotismo.
(Do Escudo da Constituiqao Brazikira,)
lhe ? Vm. quer o raeim
Correio.
PEla Administrarlo do Correio Geral
desta Oidade, se faz Publico* que
parte deste Porto para o do Rio Grande
do Sul no da 27 do corrente o Brigue Es%
cuna Clara de que he Mestre Joze Caeta*
no da Silva, as cartas serao lansadas na
Caixa Geral ate' as 9 horat da noite do
*iia antecedente
i




T


(1546)
AviZOS Particulares, Hum muleque laajno, de 14 a 6chlJ
. nos de idade, quem o tfver dirija-se t-^ra*'
A Pessoa 'que percisar de um caxeiro 9a da Boa Vista D. 15, ou. anecie por
para loja, armazem, ra, ou para este Diario. 1
outro qualquer empfego, com todos os re- Huma estribara para hifm cava'lo,
quesitos necesarios para qualquer destas quem a tiver e quizer vender dirijis*':->+*
cousas, dirija-se a ra do Aragao casa D, ra do Padre Floriano D. 33, ou anunrje
37. por este Diario. 1
A pessoa que precizar de huma cri- Quartaos Ba Tipografa deste Dia*
oula para ama de caza, de bons costumes rio se dir' quem os quer; ^
para todos os ser vi eos de huma caza a sa
ber de qualquer homem solteiro, dirija- Vende-Se.
se a ra do Ninxo doNoia caza N. Juma Efigie de S. M. o J. do Brazil,
702. iHcm grande quadro dourado o qual ja
Francisco do Res tendo lido o Dia- foi aparecido na illuminacao da prac,a da
rioN. 381, nelle vi a tem rasa5 do Boa Vista do dia 12 de Outubro p. p.:
Coronel Francisco Cazado Lima, e com proprio para a Salla de hum Tribunal:
elle Joze Mara, chamndole a posse do a pessoa que a quizer dirija-se na ra No-
terreno da ra da Praia, e vendo o dito va, botica D. 15, onde Ihe dirao pessoa
Francisco do Reis, semelhante desp ropo com quem deve tratar do seu importe,
sito anuncia a todas as pessoas que com que sera1 o mais mdico possivel.
elle queirao fazer negocio, o possao fazer, Hum muleque de idade de 13 para
pois que para isto aprezenta titulo, e da' 14 annos, na9ao ca^ange, bonita figura,
fiador idneo, cousa que nao podem fazer e ainda novo : na ra Direita na caza
.os anunciantts, F. C. L., e J. M. D. 54.
O Capitao Bento Thomas Goncalves Cangalhas do sertao bem aparelhdag
tendo de partir brevemente para o Rio de e por preco cmodo; na ra do Ninxo do
Janeiro roga s pessoas a quem elle ponsa Livramento D. 5.
i:
dever, queirao aparecer na casa de sua
lezidencia no principio da ra do Hospi-
cio, para serem satisfeitas.
As pessoas que se quizerem utilizar
Huma morada de casa detras do Ca-
la bouco desta pra^a ; no mesmo sobrado
cima.
Hum oratorio grande, e bom com
do Mestre tintureiro de todas as cores, ten, as Imagens seguintes, N. S. das Dores,
seda, retros, e o mais que poder estar em S. Francisco, S. Antonio, N. S. da
seu alcanse, dirijao-se a ra do Rozario Concei^ao, o Senhor Crucificado, apare-
da Boa Vista, N. 300. lhado de prata, e por baixo do oratorio
A pessoa que quizer servir a hum ho- tem humjazigo com huma Jiuagem do
mm solteiro para cosinhar, seja escravo Senhor morto; na Cidade de Olincla, ra
ou forro, dirija-se a Pra9a do Comercio do Bomfim em casa de Francisco Anto*
N. 15, primeiro andar para trfctar do nio.
seu ajuste. Hum sitio denominado Mirueira de*
A pessoa que percizar de hum feitor baixo, junto aoEngenho Fragozo, com
para sitio com os requezitos necessarios casa sobre pilares, arvores de fructo, var-
para a mesma ocupa^ao, dirija-se a ra ges suficientes para planta9es de ro9a;
da Madre Dos, defronte da lgreja, loja no sobrado D. 1, junto a Nossa Senhora
* ~ o Terqo.
Hum escravo cabra, muito bom car*
reiro, de bonita figura, e hbil para ser-
v9ode Engenho ; na ra da Gloria casa
le ferragem N. 201.
Compra-se.
das 6 horas, atha as 8 da ma-
vreope
D.JB,
nhc'
Hum escravo de bonita figura, e
muito hbil para qualquer servico, assim
EVeude-se moeda de ouro e prata e-
fectiVamente pelo pre9o Gorrente, na
asa#de Cambio de George Gibson, Cor-
retor Inglez, ra da Cadeia do' Recife
N. 11.
Poreao de aclias de lenha de mangue come huma preta de na^ao Cabinda, mo-
m primeira mao, quem as tiver falle a 9a, de boa figura, e hbil para toJo e
Manoel Luis Gordal ves, na ra da Cadeia qualquer servico; na mesma casa aci*
lo Recife que sabe quem as quer. ma dita.
_____ / _
.y

r_-


?
r
(1547)
Hura* lanxa, .para 10 remos, da mu Huma P'rtVOT,?uta'e *^f "m
ior construy, muito forte, epor rauito safl.a, bonita 6gl,ra .dade de 16 a
L pdo; na ruk ds Alfandega Ve- ISannos, <^mba bem odiano, engoma,
k ou abordo do Brigue Escuna lava roupa, moito abil ,ara o servio da
Prenda huma caza por sabsr bem arranjalla : no
iCa p^r aTde capim ue se .cha Patio do Terco D. 1 2 andar, na ,.
lado em o sitio de Joze Francisco Se- quina que vira para o 1*1.
rarni na estrada do Arraial, quem o per- Hura escravo moco propnojr* o
tender comprar dirija- a Antonio Poli- servico de campo : naruddo Rangel ca-
carpo, que esta' domiciliario na Casa za D. 37.
Forte tveriwe que quem negociare Humacnoula de dade, de Ka l
dito capim, o nao pague sem primeira- annos com pnnc.p.o de costurara : na
.ente entenderle com o procurador do. rua do J tange!
JLeilao.
Que perloide fazer Russeil Mellnrs
& Companhia de fazendas, limpa
e araadas, no da Terca ieira 18 do cor-
mencionado Sarafim, na rua Direita D.
46, que esta' authorisado para receber co-
mo procurador o competente foro lia trra
aonde se acha plantado o referido capim
que sem se mostrar pago ninguem o po.
dera' comprar, pena de o perder pelo pa- rente pela. 10 horas da manha na ce*
\ '-..' de sua rezidencia rua d' Alandiga velna
gamento.
Hum muleque de naca Mengela i K. 1.
tede de 16 a 18 annos, muito ladino, pro. Que pertende fazer Joze Manoel &
jopara todo o servico, principalmente Companhia de v.nhos de superiores quah-
Jara patria ou cerrador por ter principio dades de Lisboa "***^*U*
destesdous officios, sera vicio nem moles- toucinho, e outro* S^^ ,
lia alguma: na PraSa da Boa-vista sobra. 18 do crrante pelas 9 hoi as da ra .U,
U>No o convida a todos os seus fregueses, lnjao
Carne'de Monte Video de iperior de comparecer, pois que he huma couza
qualidade: abordo da Escuna Cezar, fun- que poucas vezes se encolara,
diada na praia de Colejo defrQnedo Caes
d* Alfandega; ou a Joaquim Leocadio de
OliveiraGuimaraens, em caza de Bento
Joze da Cesta.
, Huma caza terrki na Cidarie de O-
Imda rua do Bm-fim, e xaos\ prop ios :
namesmaruaem caza de Francisco An-
tonio de Brito.
.Quatro boia mancos, e hum carro no-
vo : na rua do Rangel D. 16.
No Armazem de 3 portas rua do La-
vamiento D. 2, os gneros seguintes ;
Vinh do Porto d#>uperior quali*
dade caada 1280 garrafa
dem dito muito bom a caada
garrafa
dem dito caada 1000 garrafa
PRR superior qualidade caada
ganga fa
Dito dito muito bom a caada
garrafa
Prezuntos de Lamego a libra
Ser veja branca muito boa garrafa
Ginebra Hollandeza garrafa v
Marmelada superior a caixa
Xa' Perolla muito bom a libra

Arrematasoes.
HA de hir a praca pelo Juizo de For
no meiado do mes de Junho prximo
vindouro, por arrendamento de tres aunes
a quem mais der, o Engenta Cueira Fre-
guezia de Larangeira, com 40 bertas, e
20 bois de carro, com 40 cativos de eu-
xada, com safra criada para mil pas, cu-
jo arrenamento he feito pela Senhora do
dito Engenho D. Cosma do Livraraento >
Queiros, no valor de 1:600$ rs. ; as pe*
160 soas que partemlerem o dito anemiamen-
1120 to haja de dirigr-se fts pracd do Uj
160 Juizo nos das determinados, e no teiuuo
140 cima mencionado.
960
120 Alluga-se.
800 '
100 TTUma preta ladina para o servico de
280 tjLluma caza co,n |)e(uena familui^que
240 saiba cozinhar o ordinario e trevial. e nao
240 seja achacada : na Tipografa do Diario
80 se lhe ira' quem a quer.
*>-,
200 Hum sobrado de hum so' andar, nao
&ET2:r U*? c"nada SS sendo Etn b^Co: anuble por este La-
garrafa tu"

T?
iii j-Ji-'e*


(1548)
i*
Perdeu-se.
NOdia Quinta feira 13 do corrente
desde a Ribeira a te' a ra de Santa
Thereza huma carta feixda com duas boa recompensa.
certidos dentro ; a pessoa que a tiver a ^^
chado sendo que a queira restituir dirja-
se a Tipografa deste Diario que se lhe
dir'a quem pertence.
com o dedo mnimo cortado na pona e
fgido no da 7 deste fmez : os apchei*
dedores levemo a caza do Viuva VjA fale-
cido Intendente da Marinha, que KeraV
= /
Noticias Martimas.
i
Viagens.
PAra o Rio de Janeiro, no da 23 do
corrente, o Patacho Saudade, Cap-
tao Joze Francisco Cetta, quem no mes-
mo quizer carregar ou hir de passagem
dirija-se a Gaudino Agostinho de Barros,
ou ao Capitao.
Para Maceio segu viagem. em bre-
ves dias a Sumaca Divina Pastora Pratico
Joao Joze de Lima, quem nella quizer
arregar dirjanse ao Proprietario Manoel
Bernardo de Couto no Escriptorio de Ma-
noei Joaquim Ramos e Silva.
Amas de Leite.
PErgiza-se de huma forra, ou cativa,
com bom e bastante leite, e que sai-
ba tratar nerfeitamente de huma enanca :
anuncie por este Diario*
D
Entradas:


*
Escravos Fgidos.
..
BEnedicta, naca da Costa, ladina,
estatura mediano, rosto redondo cem
bastantes talhos na cara, olhos grandes
com o alvo algum tanto fumacento, ma
<;ans do rosto levantadas, boca gronde,
beicps grossos, peitos com pr i dos, cadeU
Tas botadas para fora, em huma das per-
nas junto do tornozelo huma malln bran-
ca, com sala de chita vermelha com dois
buhados, e cabecao de algodao fino, (mas
lie provavel queja nao ande com ames-
na roupa) : os aprehendedoras levem-a
em fora de Portas em caza de seo Senhor
Agostinho da Silva Neves, que seraS re-
compensados; assim como o mesmo Sr.
protesta com todo o rigor da lei contra
qualquer pessoa que a tiver em seo poder,
ligio no da 22 de Margo do anno prxi-
mo passado.
Ozias, naca moe,ambique, meio la-
dino, de pequea estatura, grosso do cor-
po, echeio de marcas daquella nacao,
Ta 12 do corrente. mi Philadelphia ;
63dias; B. Amer. Edward Thompson,
M. W. B, Chauepuey, equip. 12, carga
f&rinha, e mais gneros do Pais, a Mor-
rail e Huddle, e tirou Carla de Saude pa-
ra seguir viagem para a Bahia. h* Lon-
dres 52 dias; B. Irig. Commerce, M.
Andrew Cooper, equip. 20, carga fazen*
das, a Smith Mitchell & Lambert.
Dia 13. mh Banco do Brazil; tendo
sahido de Nautuckt a 9 mezes G. Amer.
George, M. Ediui Barnard, equip. 24,
carga azeite, a Matheus & Foster. *-i
Havre ; 48 dias ; G. Franc. La Seine,
M. Lamiere, equip. 15, carga fazendas,
e gneros do Pais, a Deburg & Compa-
nhia, m Rio Grande do Sul; 22 das ;
E. Flor do Mar, M. Joaquim Ferreira
dos Santos, equip. II, carga carne, a
Luis Antonio Vieira Guimaraens.
Dia 14. h* Postmout ; 58 dias; F.
Ing. Druid, Com. G. W. Hamilton,
traz a seu bordo o Cnsul Inglez com sua '
familia para esta Provincia.
Sahidas.
JL^Ia 12, do corrente. >-i Ceara', Mar*
nhao, ePara' ; Paq. N. I. Felis, Com.
0 1. Tenente Joaquim Eugenio Aveli*
no, passageiros o Tenente Coronel Joze
de Brito Inglez e 1 escravo para o Rio
Negro, o Secretario do Govemo do Para*
Joze da Fonceca Lessa com sua Senhora
1 Cunhada e 1 escrava, Joze Corsino da
Silva Rapozo, Gabriel Archanjo de Bar*
ros para Maranhao, e 3 Soldados dmete
tidos.
Dia 14. N4 Rio Grande do Sul; S.
Bom Jezu, M. Francisco Joze Prates,
equip. 12, carga assucar, e sal, passa-
geiros 4 escravos com guia.
. /.
Pcrnambuco na Typograjia do Diario.
WP"
inr
i*


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ET4PN0JJJ_IY4LUH INGEST_TIME 2013-03-25T12:29:27Z PACKAGE AA00011611_00982
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES