Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:00942


This item is only available as the following downloads:


Full Text
K. 509.
Atino de 18SQ.
DIARIO DE PERNAMBUCO.
Snbscnvo-se na Tipografa do mes
soe subir todos os das atis.
Diarlo na Dlr.ka N. f 97 1. adar M as por 640 re BOIB, folh
Segunda Feira 25 de Outubro. S. Chryspim e Chryspiniano.
Preamar as 11 horas e 42 minutos da manha.
8
CORRESPONDENCIA.
'Nr. Editor. No da 29 de Setembro
p. p. adiando me na Cidade de Ondaem
urna raza defronte de urna Igreja ra da
Boa Hora a urna hora da tarde comecou um
taberneiro a bater fortemente uo assoalhado
do sobrado, que lhe fica por dina, e depois
pondo porta da taberna pretos armados de
chucos, sahio elle para a ra com o caxeiro,
c apcdrejra as janellas de dous Estudiantes
do Curso Jurdico, a quem desafiava o ta-
berneiro, e caxeiro para ee baterem com el-
Jet na ra, vomitando ao mesmo tcmpo as
maiores injurias, e insultos contra aquelles
jovens, em quem se admirou tanta pruden-
cia para com semelhantes malvados. Logo
ali (posto que eu na5 ncreditasse) dicera*
me, que se os taberneiro* tal fizia, era
fiados no Juiz Ordinario, que prezenciando
eslava lodo o facto. Nao tardou a aparecer
o respectivo Juiz de Paz con sen Escriva,
que depois de proceder a corpo de delicto,
fez c nJuz.r a sua prezenca o delinquente,
adiando-se prezentemuitas pessoas, que vi-
ran toda a dezordem, e interrogando o a vis-
la dos ficto, responieo fer elle o auth -r de
tudo, querendo acrescentar em sua defeza,
que o fizera por ser ofcial de QuarteiraO,
posto que nao daquelle, O Juiz de Paz com
a justica insegregavel de sua notoria probi-
dade, remetteo-o para a Cadea, mandando*
o passar com o resultado de seus interroga
torios, e corpo de delicio ao Juiz Criminal;
e torora~me a dizer. que, sendo este' o
mesmo Juiz Ordinario, o taberneiro seria
.inmediatamente solt. No dia 30 sabeodo
que o Juiz ia ex officio seo proceder a urna
*eccareaca5 para soltar o taberneiro, de-
terminei ir ver este procedimento, equando
] cheguei vi que requer ment dos ofTen-
didos era estes admit idos a aprezentar tes-
temuahas, aasim como o aggressor. Fo
chamado o caxeiro, que confessou ter con-
corrido com seo amo naqueltes crimes, e
ambos euta procurando motivos capciosos
de seo delicto, confessara todava todo o
conteudo do interrogatorio do Juia de Paz.
#4
O Juiz Ordinario qoe proceda com toda a
parcialidade a favor dos delinquentes depois
de questionar milito com a parle a espeito
da intelligencia, e execucao da Le, dizen-
do que esta era a vontade do Magistrado,
que com urna peonada de linfa fazia o que
quera : que ninguem Ihedava volta ; que
nao fazia cazo de peridicos, ero da opi-
" nia publica &c. &c. man.lou que o ca-
xeiro, conreo se fosse embora, a fim de nao
ficar a venda feehada, Inquiri cinco te-
temunhas dos ofendidos, e naS mais porque
deelarou, que aquellas era suficientes, e
que fazia bastante culpa no R. por lerem
jurado todas contestes, e o R. nao as lerem
nada contradicto, como requerera fazer, e
lhe fora concedido, perguntando-se-lhes ao
juramento de cada urna se tinha que contra-
riar, e declarando sempre, que nao, alero da
aua mesma confissa. Inquerio depois trca
testeraunhasdo R. o 1.9 de 87 anuos, "ce-
g, que jurou de vista, e de cheiro; *
o 2 que deelarou nada ter visto, e so' sim
que ouvindo de sua caza nm sucurro, per-
guntra a urna preta, que lhe responder ser
Florn lo, que estava brigando com os mocos
da Baha; o 3. moCo, deelarou, que
tendo estado todo o dia no Recite, quando
viera as 5 horas da tarde perguntando aa
venda pelo Sur. Florindo lhe dicera o ca-
xeiro, que estava prezo por ter apedrejado
09 Estudantes, que mora por cima. Era5
ja 6 horas da tarde retirou-se o Juiz orde-
nando ao Escriva, que autuasse, e se lhe
fizesse concluzos. Consta, que o Escrivad
Ihos mandara conclusos ja depois do Sol
posto: o Juiz julgou immediatamente, (I)
mandando soltar o R., que as 7 horas fui
relaxado, sahindo da Cadacom doas arma-
(1) He doutrina correute de mu i tos Ju-
risconsultos, edos melhores Praxistas, ei que
" toda a brevidade no sentenciar he nociva,
" e que a Sentenca dada em tad breve tem-
" poque raoralmeute se nao possa fazer ca
" bal joizo do proeesio, e examinar se nella
* anda as maispequeaa* circunstancias, he
" nuil a. "



(Mflt)
dos de cacetes, e facas de ponta para matar
Estucantes. Athe enta ignorava eu o no*
me do Juiz Ordinario ; porem referindo to-
do este facto a um meo amigo assentados no
largo de Palacio, chegou-se a nsum veiho*
e interropendo nos, assim diz Um Dezem
" bargador da Relaj desta Provincia foi
" ]k suspenso e jirocslfcd -por ter qoando
" Ouvidor da Comarca do Espirito Santo
rilrteaclo arbitrariamente um Juiz Otd'r-
' nario de Orfes. A Ord. L. 1. trt. 47.
" $11 falando de taes nomeaces, e dos Ve-
* readores diz, que os Jmzes, e Vereadores
" naeirvao officios em que forem nomeados
*' contra a dispozieaS da Lai, e disse mesma
" Ord., que servindo-os, seja delles pri-
" vados, e nunca ais hajn5 oificios do " celho, e sejdo degradados 2!annos para
" a frica ; entre tantome Vms. querem sa-
" ber qum he o Juhz Ordinario, leaOeste
" papel Dom Pedro pela Gra$a de D-
os, e Unnime Acclamacao do Povos Im-
perador Cpnstitucional, c Defensor Perpe-
tuo do Imperio do Brazil. Paco saber a tos,
Ouvidor da Comarca de Olinda, que cons-
tando na Minha Imperial Prezenca, que os
Vereadores da Cmara de Olinda Ignacio de
Almeida Sarinho.... e, .... na sa5 os
que fora legalmente'eleitos para os cargos
della, e que'somente destes Se apossrao por
meios Ilegtimos, e criminosos; e constan-
do igualmente teremse falsificado os Livros
da mesma Cmara substituiudo-se aos ter
mos, iavrados no tempo do rebelde Manoel
de Carvalho Paes d' Aodrade, outros conce-
bidos em fraze accomodada as actuaes cir-
cunstancias da restauracaS da Provincia, so-
bre cujos objectos se houve informado vos-
*sa,e respondeo o Dezembar^ador Procura-
dor da Coroa, Soberana, e Fazenda Nacio-
"nal. Hei por bem ordenarvos rnandei a-
apagar, de sorte que nao se pulsa mais enten'
der; e por maior deligeticia, quesefac,, a
scripta abominavel, que pelo exame, a que
se procedeo se alcancou ser outra antes da
da, emenda. E Hei outro srm por bem De-
clarar a nomeacao dos ditos dous Vereado-
res, e Procurador da mesma Canrara, titula-
da de Barrete, irregular, e e*tranha a vista
da vossa informacao, do que tudo se lavrara*
assento no Livro das Vereaces cora a Copia
(desta Minha Imperial Ordem, dando-me vos
' conta doseo cumprimCntopela Meza do
^Desembargo de Paco. O Imperador Cons-
titucional, e Defensor Perpetuo do Imperio
do Brazito Mandou pelo Ministro abaixo as-
signado doSo-Concetho, aes Dezembar-
redores do P$o. Joze Francisco de Modl-
ia Pimentel' a fe* no Rio "de Janeiro aos t3
de Juthortle 1985, -4, da Independencia, e
do Imperio. Jze CaVtatlo d'Andrade Pi-
mentel a fez escreverJote Albauo Fra-
gozo Sebastia Ltfiz Tinoco da Bit va Ha
Por Despacho da Meza do ciembargo do
Paco de 7 deJunho de 1825, em consequen-
ca das Portaras pela Secretaria de Etado
dos Negocios da*6uerra de 4 de Dezembro
de 1124, e dos Negocios da Justica de 7 do
mesmomez, eanno Cumpra se, e registe-
se. Olinda 27 de Agosto de 1825 Jacobina
Fiquei pasmado, Snr. Edictor, de ver
Berviudo de Juiz Ordinario, e nao eei, se a-
the de Vereador, este homem, queirae pa-
rece tem de maii a mais contra si a Ord. L.
5. tit. 52 pr. *T*t*. l-til; .6V li
Alv. de 12deNovembro de 1611 I, L 5
tit. 92 pr. Leis de 3 de Janeiro de 1611 e 9
de Novembro de 1769 23 e24, Ord. L.
5 tit. 53, 1. Por tanto para que cheque
ao conhecimento das competentes Au bon-
dades, e hajao as convenientes providencias,
roga ao Snr. EditDr publique estas liuhas
O Espreitador do Juiz Ordinario de Olinda.
P. S. Coastou-me agora que aggravando
os oTendidos da injusta, e parcial Sentenc*
do Snr. Saringo, este indeferira o aggravo
por falta da termo de Curotella por seremoe
offeadidos menores, quando devera mnda-
lo juntar para entao diferir, segundo a pra*
tica seguida, eestabelecida no Manual Pra-
tico Cap. 12^2. 3. e 4. Barb. ad
Ord. L. 3. tit 75. in princip. Ora nao me
passo persuadir de que este homem erra pdr
ignorancia, porque presentemente em Olin-
da ha muitos, e dontos Jurisconsultos,
quem um Juiz Ordinario pode consultar
sem pejo para fazer justic^ conforme a Le.


EDITAES.
P
%
Erantb a Junta d'administracad, e trre-
cada9ad da Fazenda Publica, se ha de por
em praca para serem arrematados a quem
mais der, sobre o pr*co da ultima arremata-
5h5 nos dias 17, 19, e2l de Novembro pr-
ximo futuro, os contractos abaixo declara
dos, pelo triennio de 1B31 a 1833 ; a saber
Novo Imposto das carnes verdes de vaca da
Freguesia da Luz, e Pao do Albo
dem dito de Sertnhaem
dem dito de Unna
dem dito de Garanhufts
dem dito de Goianiia
dem dito de iguarafes
Imposto de agurdente do eenstinio
Dito de 30reis por canda'd-gardenttf (k-
bricada na Provincia
Subsidio Litterario
Tabaco em'p
Passagens do Forte de Catuana com a redi
sima do Peixe que I lie he atinexa, das
PassagenR de Japomim, e Redisima do
sal da Itha de Itamaraci, e do Pescado
das FregUzias de Tijacupspo,>eiTaooa-
ra, e Passagens de Tapesii na cora a He
disima do Peixe que Ihe he anueaa.
m
l
I
.
II
%
l



\
As peisoas que se propuzerem a arre-
roatuca dos ditos contractos, poderaO com-
parecer ni Salla das Sesses da mesma Juna
ta devidamcnte habilitados na conformida-
de do Decreto de 3 de Agosto de 1790. Se-*
retara da Junta da Fazenda Publica de
Pernambuco 20 de Outubro de 1830.
Antonio Marianno d'Aievedo.
Antonio Pedro de Carralho, Condecorada
com as Medalhas de Pernambuco, e Ba-
ha, Capita Tenente da Armada N. 1. ,
e Intendente da Marinha desta Prosincia,
por S. M. I, e Constitucional que Deo
Guarde kc
Ei
)M virtud* do que determina o artigo 16
do regiment dos Intendentes de 1797, e do
que foi ordenado ao Excellentissimo Snr.
Prezidente, pela Secretaria d' Estado dos
Negocios da Marinha, que manda organizar
hum Mappa Estatifico Martimo ; deverad
apreseutar-se para serem matriculados nesta
Intendencia todas as Pensos livrea e escra*
Tai, que se empregarem na navcgaca de
trra a trra; os Pescadores, os das Embar*
caces de frete e tranco do Porto os de rios
a' cima, e todas |as Embarcares inclnzive
Jangadas, Baldas, que se empregarem
uestes servicos serad trazidas ao Arcenal
para serem numeradas, devendo ter princi-
pio desde a publicaca d'aate Edtal cuja e-
xecuca aera* prempta e breve, E para que
cbegue noticia a todos mandei afiliar o
presente Edital, que vai sellado com as Ar-
mas do Imperio, a por mim somente assig*
nado nesta Cidade do Ilecife de Pernambuco
aos 4 de Outubro de 1830.
Antonio Pedro de Carvalho.


Continuabas da Lista do Crrate.
F
1043 JL Adrb Joze Basilio Feijo
4 Joze Bernardino Senna
I
5 "
6 "
7 "
8 "
9 "
50 "
1 "
1 "
S "
.4"
H
:6 "
7 "
8"
t "
61 "
2 "
Bernardo Carvalho
" Lopes
" Salgueiro
BentoMoreira
" Macedo
" Carvalho
" Ribeiro
Ci priaoo Vasconcel loa
Carnairo
Correia
Campelo
f Fernandos
" Guimaraeni
Silva
fea pool 0"L'uv'eens
CorreiaSilva
Coelho Barbosa



\W$ 9t Jai* Coelbe Baslos






6
7 "
8 "
JL"
1 "
9*
3 "
4 "
5
6 "
7 "
8 *
9 "
1
U
tt
tt
i
t
14
80
1

3
4
5
6
7
8 H
9
90 "
1
2 "
3 "
4 "
5
6 "
7
8 t
9
100
1
9
3
4
5
6
7
8
.
.4
tt
ti
ii
ii
ii
ii
ii
ii
tt

u
'4 Dourado
t* Arruda
Cunha Sobreir #
TeUeira
Cruz Pastos
*f Santos
Carvalho Avilar
Carlos Augusto
Marinck J. F.
" Teixeira
Cardozo Carvalho
Silva Gomes
Custodio
* Sacramento
Cae tao M endone, a
' Rebello
Teixeira
Damazio
Das Fernandos
Duarte Aguiar ^ *
Dutra Dcargo
Domingoa Pinto
Silra
Coelho
Euleterio Carneiro
Eduardo Simili
Eustaquio Gomes
Fras
" CosU
Fortes
Ferreira y,
*4 Goncalve*
Res
Silva
Queiros
Fealho Silva
Fre tas Lima
Fonceca Figueredo
Foutes
Fernandes
--.
>
'
-
44
44
44

Mi

ii
tt

"



Campos
Eiras
Gama
(Coutinuar.se-ha.)




- i
ANUNCIO.
JL Ricizanbo o Paquete Patagonia d' hum
Piloto; qualquer peasoa que eslivr n'estas
circunstancias, e Ihe convier c amprela na
Intendencia da Marinha emol. de No-
vembro.
Atizos, Particulares.
30a5 Parkinsoa, ltimamente Cnsul de
sua Magestada Britnica nesta Praca, e
agora da Baha, Testamntelo do fallecido
Joze Singlehurst, Negociante Britnico, a-
viza,a todos os Credores da caza do dito tal-
lecido, que dentre do prazo de seis mczcs




(3264)
deita data 20 de Outubro de 1830, aprezsn* Bilhetes da rifa que fai Joao de SV
tem todas as suas coritas legalizadas ao Pro- Leita5 para ter extraca impreterivelmente*
curador do sobredito Testamntelo Joze com a segunda parte da sexta Latera do
Pater, nestaPraca, que se acha com os ne- Seminario de Olinda, com huma terca parte
ceasarios poderes para as examinar para seu premiados, na qnal o 1. premio aa5 500S
final ajuste, ena as aprezentando dentro rs. e 09 mais em porpocao ao l. corno no
do referido temposerao excluidos de qual- Plase explica, os bilhetes sao a 640 rs. :
quer beneficio que lhes podera' rezutar; na ra do Grespo lojes de fazendas D. 3, e
nssim como todos que deverem ao dito falle* D. 8, ra do Livramento Botica D. II, na
eido queirao pagar dentro do mesmo tempo, do Queimado loje D. 14, Colegio venda D.
nao o fazendo, tomar>se*ha as medidas 3, ra do Rozario venda de Lisboa D ?9,
necessarias para es obrif ar. ra do Cahuga* botica de Joao Moreira Mar-
ques D.5, Reoife ra da Cadeia loje de ou-
Coilipra-Se. rives D.36, venda D. 11, Olinda Botica do
Ma preta que saiba cosinhar mediana Pinheiro, rendas do Lages e Porci acula,
mente, cozer, e engomar : no aterro Bilhetes da Rifa que faz Francisco^A
da Boa Vista em casa da viuva de Manoel braham, composta de Joias de diamaetes, e
brilhaute\ preco dos bilhetes IgOOOrs.: na
Loje de Joaquina Pereira de Mendouca jun-
to ao arco de S. Antonio, da de Joze de Me
Joze Martina Ribeiro.
Vende-se.
M cilio no lugar dos Mellos, com aV
guias arvores de fructo, e trras pro*
prias para plnntacoens, ou criac,*#en9 de ga
netei Jnior na etquina da ra do Collegio
junto ao Paeso, na de livros defronte do Col*
legio, de Antonio Joze Pinto, na Botica de
do, por ser quaze todo cercado com a lagoa Joao Moreira Marques Thezoureiro desta
do Engenho Paulista, com caza de vivenda, na ra do Cahng', na de Joaquim Joze Pin-
e aviamentos novos de fazer farnha: na bo- to ra Nova, na Loje de Joze Thoraazde
tica de Joao Moreira Marques, na ra do Campos Quaresma ra daCade'a velha N.c
Cabug, 41, e na venda de Joze Ignacio. Goedes de
Dezanove eseravos novos bem custia- Barros nos quatro cantos daCidade de O-
dos chegados do Maranha este dias, sahi* linda.
dos de Angola em Fevereiro ; falle com Au
tonio de Queiros Monteiro Regadas, na ra
do Vigario, que vende a dinheiro ou a pra-
zos anda que ge jan longos ;. e vende-se !
gualmente quatorze mil libras de cera a di-
nheiro ou a prazo longo, tudo com boas fir-
mas.
Huma cadeira em meio tizo : na ra do
Rozario D. 16, ou falle com o destribuidor
do Diario do Bairro da Boa-vista.
Hum escravo, de naca, idade 20 an*
nos, proprio liara traba!)-ir em lavoira. som
vicio, nem achaque: na Botica do Pinto ra
Nova se dir' quem o vende.
Pranchoes de ainarello: em casa de
Antonio Martins Ribeiro aterro da Boa
Vista
Barris de vioho tinto, e branco de Lis
boa PRR arcados todos de ferro, e de muito
Arrenda-se.

u

M citiocom caza de vivenda pelo ten-
po de festa ou por todo o anuo, coia
tanto, que neja do manguinho em te* ao p<*e-
so, ou snas redoudezas: na ra da Cruz ca-
za N. 17, ou anuncie por esta folha.
Perdeu-se.
Hm bilhete de cobre de 650000 rs. paa-
sadb no da 2 de Outubro corrente por
Thomr.i Joze da Silva Guarnan ; roga-se
pois ao Publico o nao roceba, visto que i>
passador esta* prevenido paca o nao pagar.
-
Viagens.


I
PAra o Rio de Janeiro, seguir te' o fin
do correnta mez, o Bergantim Nacional
boa qualidade : na Boa-vista ra da Aurora Galianna, moi veleiro, e forrado de cobre ;.
inda recebe alguma carga leve, as pesnoaa
que nelle se propoerern carregar, ou i re ni
de passagem. se poderaro dirigir a Nnno
Mari de Seixas, na do Trapixe N. 5 3f
ou a sen C&pitao Vicente Gon^aI ve*, abordo
do mesmo.
Para o Ciara' a Sumaca S. Antonio
Trinnfo, qnem nella quizar carrega r dirija-
I), 5.
A armacao, e chavo de urna loja no
aterro da Boa vista, pronria para terverua,
com cmodos para familia, quinial ecacim-
ba muito boa, e por preco cmodo: na ra
Direita Botica D. 6.
Hum escravo moco e robusto sern vi-
cio alguna e proprio para o servico do mato,
por ser anda muito bucal: anuncie por este sea fallar com o mestre Joze Ignacio Car
Diario, neiro. '

t -3 :i; j
Pernambuco tea Typoqrafia Diario.
3
id

.

<


-*
j -


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EFLDYS0I6_3XODXG INGEST_TIME 2013-03-25T14:21:04Z PACKAGE AA00011611_00942
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES