Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:00892


This item is only available as the following downloads:


Full Text
N. 486.
Anno de 1830.
TI' I "8
O A RO DE PERNAMBIJCO.
*
Sabwmve-se na Tipografa do mesmo Diario roa Dlrelta No 97 1. andar em meaet por 49 res huma folla
se sabiri todos os das uteis.

--------1---------------___-------------------1------------------- .
Segunda. Feira 21 de Setembro. S. Cosme e Damiao.

i
Preamar aos 30 minutos da tarde,


0


*
CORRESPONDENCIAS.
JV/t. Editor. Estar em Maceio' e*
sem duvida, o mesmo, que estar na Tor
quia ; eeua mane ira dos que perdem a
paciencia, no cazo, que me oceupa, nao
quiz mais estar pelo concelho de um Pan
decta, que assim se explicou algumas
vezes e' prudencia oceultar a verdade a
todo o mundo hh e tomei o acord (a mul-
to necessario) de publicar, que aqu Villa, alem de immensas arbitrariedades,
eattrevimentos, que tem soflfrido, e con*
tinu a sofrer, tein d? mais a mais ootra
si a infelicidade de ser parochiada por um
Sacerdote de neme Joaquina Joze, Domin*
gues da Silva, homem tao m8o (parece
incrivel l) como as .serpentea venenozas;
homem, que de vendo ser o primeiro a pre
gar a paz, e a concordia entre as suaa o*
vclhas, sacrificando para isto ate' a pro-
pria vida, se necessario fo3se,->-* Bonus
Pastor dat animam suam pro voibus suis 4
obra tanto ao contrario, -que so trata ,de
as tosquear, e de as perder. Coju> intri?
fiante, Semoniaco, Segilttsta, traidor, so
icitante, e denunciante, ejlp so-' tem tra*
tadode dividir os nimos,,, a^ndendoofa*
cho da disc.Mdia^utr* suas o ve I has a
ponto de eminentes ruinas; tiranda da-
qui o mais urdido inlerece, com que es-
candaozamente' se tem locupletado; nao
so' contra p preceito do Apostlo -* G.ra
tis accepistis, gratis date ** come contra.
os preceitos do Evar.gelho i-h Diligite inU
eos vestroB U Benefaeiti iis, qwi oderunj
tos &c. ** Parece incrivel; outra yez o
repito, Snr. Edictor! mas sao verdades
puras, que es laS, a o ai cauce de toldos,
praticadas sem o menor rebuco. EJle
declara publicamente que quer urna Coas-
' tituicaomais bem entudida; declara-ma
is, e da mesma forma, ijue desde que, b*<
Constituicao, e' que ha' ligeiros : da' de
nuncias .por escrito, ede viva vz sobre
objectoS nunca existentes, ou imagina*
dos; faz cazamentos, einterramento* por
avultadas somas de dinheiro ; seduz nnu
lheres para maos fins, seduz a 'outrof f>a
ra hirem a juizodar denuncias falcas cin-
traa honra, e crdito de tereeiro; vende
o Patrimonio sem licenca do Ordinario, e
por consegurnte, sem remocao; per^egue
a seus ir maos Sacerdotes, os Sacerdotes de
sua Fregnezia, dos quaes todos he immi-
gos figadal, pelas mesmas razoes, que re
conheceu Ganganeie. He carniceiro de
sociedade com,outro carniceiro Francisco
Behto do Bomfim, e por esta cauza intri-
ga a Cmara Municipal por Ibes nao con-
sentir vender carne do mesmo dia ; elle
em fim he tao mao como as serpentea ve*
nenozaS; e he a hum liomem destes que o
Beverendissimo Cabido de Olinda as-^ea-
tou em.concervar em tao alto Ministerio :
a administraca de Sacramentos ? Sera'
ara ficar anda mais rico do que tsta' eNn
tao pouco tempo deVigaraiia? He a
bomeni tal que Rverendissimo Cabido
assentou em conserva"-, nao obstante a ir-
regularidades em que se acha, como se'
Ihe reprezentou, e elle nao deu respeta,
e nem providencia alguma ? He a hum
homem tal, que o Rverendissimo Cabi-
do de Olinda assentdu em concervar para
continuar a. dar a idea, de que para *er
Parcht nao he preciao ter ao menos idea
da lingoa; pois que quando o dito Ja*
qUiro Joze Domings da Silva pronuncia
o!fktifti fez rir pedras ? Certos estudan*
tes Ihe fizera a segoirite pergunta \k Sur.
Vigario, oque he esta pilavra eu ? ~ e
elledeu-a seguinte resposta, olhando pa-
ra o telhado P5-i Ei\ he hum- verbo -* Eu
tenho que dlictos Eccleziastico!* se ha-
ina geralmente aquelles, que se comeN
??



OT7H
(3166)
tem contra Dos, contra a Religiao do acocaos naquelle servido, espanra*os, e
Estado; e finalmente contra os bous coa- como todos osdias os pobres homens es-
tomes, Leis Divinas, ou Naturaes, e Ci ta5 a desertar, o Aranha raette outros na
viz ; e nao serao alguns dos que venho de tea, e chucha-lhes o sangue, agora a es*
referir desta natureza ? De certo que tes, logo aos outros. Ora, eu conheco,
sao. Logo em que fundamento conserva Snr. Edictor. que este homem empeder-
o Reverendsimo Cabido hum Vigario, nido nos crimes naS toma mais caminho,
que tanto mal pratica ? Desengane-se mxime com aquillo que foi feito para
pois o Reverendsimo Cabido, que o Re* corrigir a quem tem vergonha ; mas per*
banho de Maceio nem intende de cbicana, mitta Vm. este desabafo ajium oppri.
nem he besta de carga, e nem fantico, mido
Corneta do mesmo Batalhao.


Avizos Particulares.

ASenhora que assste na ra da San
zalla Nova, sobrado N. 5, tendo
e que so' quer seguir a pura, e santa Dou*
trina, e exemplo de Jezus Christoj m
Exemplum enim ded vob9 &c. h e ja
mais pode acreditar que a Devina Insti
tuica dos Pastores da Igreja fosse para
fins sinistros. Desengense mais o Re-
verendsimo Cabido, que as queixas de
hum Povo devem ser attendidas com mui determinado sahir desta Cidade aviza ao
ta circunspecto, e nao desprezarem se publico que llie ica huma porcao de pez
como intrigas, arma hoje mui favorita ao para fazer o cabello preto, e outros gene-
Patronato, e ao atrazamento de nossas ros ja anunciados neste Diario, quem per-
couzas publicas. Desengane-se final men- tender dirija se a dita caza que sendo em
te o Reverendissimo Cabido, que he mui porcao grande, se dar' mais em conta.
to n ilhor prevenir os males, do que reme Custodio Domingos Alves, aviza ao
diablos paia que o Povo senao exaspere publico que na noitedo dia 13 para 14 do
e aparecao terriveis consequencias, que correte llie roubarao a casa da sua rezi
devem ser sen si veis aos que, como eu, as dencia na ra Direita, e entre outros pa-
nao dezejao. Finalmente, Snr. Editor, peis que lhe levarao forao as escrituras de
eueemoovelha ten lio muito medo dos Lo huma caza que o mesmo comprou em
bos ferozes, e rugidores, que bem longe 1814 na ra de S, Rita Nova N. 13 a
de curarem a ovelha inferma, e de traze- Antonio Joze de Barros esua mufher Ma-
rem aos hombros o cordeiro errante, ao ria da Madre de Dos como consta da Es-
contrario os despedaca, e traga o ja no ciitura feita as notas do Escrivao Dutra
aprisco, e ja fora del le; Em outra, Snr. le va rao mais as Escrituras de duas cazas
Edictor, serei ainda mais extenco, e por meiaagoa na mesma ra deS. Rita, N.
ora rogolhe a incercao desta na sua bem 8, pela D. comprada no prezente anno a
onceituada folha, com o que muito ga Francisco Dutra Macedo, e a sua mulher
nhara* Felicia Joaquina do Sacramento, como
A Religiao offendida. consta da Escritura feita as notas do Ta-
belia Magalhes, e como estes papis por
este anuncio de nada devem servir a quem
os tiver porque nao podera* cam elles a-
zer negocio algum ; roga por tanto que
Slhos queirao entregar que serao recom*
Nr. Editor. Ha sinco annos qne pensados,
esta' organizado o Batalhao N. 59 de U Pertende.se achar hum homem izen-
caladores de segunda Linha do qual he to do servico para assentar praca por ou-
Commandante desde a sua organiea o tro na forma do costume: quem estiver
Tenente Coronel Manoel Aranha da nestas circunstancias anuncense por este
Fonceca, e a sinco que nem hum Corneta Diario.
daquelle Batalhao tem visto hum vintem Escriptorio Publico na ra do Cole-
dos seussidos etapes &c. O bom do Te gio, N. 9, no 2. andar, Joaquim S-
nentt Coronel conserva aquellas pracas verio de Azevedo, participa ao Respeita-
no seu servico do campo, ou domestico, vel Publico, que tem establecido o seu
dando-lhes a mizeravel comida, que he Escriptorio, no qual se encarrera de ti-
mis escassa do que a dos seus escravos, rar Passaportes, tanto para a trra, como
Maceio 18 de Setembro de 1830.
J
#"


(W)
\'
#"%
i*
para ultramar, pelos presos abaixo indi-
cados, bem como Folhas corridas Cartas
de seguro, e outros papis das repartieses
desta Provincia : fazem-se requerimentos,
e Memorias, copia se papis de toda a
qualidade, em boa, e intelegivel letra com
Orthografiacorrecta, traduzem-se os mes*
mos do Idioma Francez, Inglez, ou La
tino para Portuguez, e de Portuguez pa-
ra os ditos Idiomas, leem.se, e reduzem-se
a escripia vulgar quaesquer impreco, ou
manuscriptos antigos, e as Copias sero
competentemente authorizadas, pelo Em-
pregado a que pertencerem para terem lo*
da a validade em Juizo ; igualmente se
f izem Arvores Genealgicas, tudo com a
maior perfeica, asseio, e brevidade: por
precos muito cmodos. No mestno Es-
criptorio ha' quem se incumba dequal
quer dependencia nesta Cidade, tanto
Cauzas Crimes, como Cive.s, avuzas, ou
por partido bem como de organizar qual
quer Cartorio antigo, precedendo os ne
cessarioS ajustes: toda a pessoa que se qui-
zei utilizar deste til e*tsi)eieci ment, po-
de dirigir-se ao dito Escriptorio ( sendo
rezidente nesta Praca} e as que rezidirem
fora se poderad dirigir pelo Correio ao di
to Joaquim Silverio de Azevedo, deca*
rando as su as perteneces, na certeza de
que tudo quanto lhe for incumbido sera'
dezempeiihado com a pontualidade devi-
da, e crdito do seu Escriptorio; adver-
lindo que as cartas deverao vir com o por-
te franco; passaportes de barra fora 8#000
ditos para o interior 5$000.
Quem precizar de hum caxeiro pa-
ra ra, ou para serever a conresponden-
ca Franceza de algnma caza de Commer-
ci, dirija-se a falor com Luiz Jozeda
Fon seca, no sobrado ao pe' do Trapiche
da Companhia na praca do Corpo Santo,
ou anuncie por este Diario para ser pro-
curado.
Compra-se.
HUm cavallo Marinho ; quem o tiver
e quizer vender anuncie por este Di-
ario, ou dirjanse a ra da Sanzalla Nova
*; 15.
Vende-se.
BIxas chegadas no Brigue Vera Cruz;
na venda de 4 portas, na ra do Vi*
.gario N. 22, que volta para o Forte do
Matto, de 80 rs., a 320.
Hum bem surtimento de pennas ri-
cas para toncados de cabeca de Senhoras
de todas as cores, assim como barretinas
de fundo de sola de pello de seda, chega-
das prximamente de Lisboa, tudo por
precos cmodos; defronte da Cadeia D. 7.
Bizas muito boas chegadas prxi-
mamente de Lisboa, a preco de 80 rs. a
600; no beco da Lingoeta, venda N. 3,
Meiosbilhetes das Loteras, segun-
das, huma a beneficio dos Emigrados
Portuguezes, e a outra a beneficio do Ez
pe aculo, com 20 por cento de abate ; na
loja de Joaquim Pereira Pena, na ra da
Madre de Dos.
Huma morada de casa terrea no be-
co do Padre'; na loja de couros na ra
doLivramento D. 19.
~ Huma porcao de calsas e carnizas
de brim proprias para soldados de primei-
ra linha, assim como sera de lustro, esco-
vinhas de peito lizas e lavradas, chunv
beiras e pedras, martelichos, sacatrapos,
hum surtimento de miudezas de todas as
qualidades, plumas para Sargentos de
Cacadores, esporas de casqninha finas fi
xas para botina com seus competentes pa-
rafuzos tudo por preco cmodo; na loja
de ferrage defronte da Igreja da Madre
deDeosN,0 201.
Tinta de escrever, agoa Ingleza de
Castro, Sulfato de Quii no a 1600 a oita-
va, e se preparao os banhos artificiaes Su I-
furicos tanto em liquido como em pedra e
rs mais gneros ja anunciados por este Di-
ario ; na praca da Boa Vista, botica de
Gusmao Jnior e Comp.
Na loja das fazendas Baratas na es-
quina da Pracinha do Livramento de Jo
po Cailos Pereira de Burgos, as teguintes
fuzendas
Pecas He xitas a 8000, 7000, 5600, 5200,
4000, 3530,
Covado dita 220, 160, 140, 120, 100,
Pecas de panho N. 10 5000, N. 8
40C0, 1920, 1600,
Pares de meias compridas 640, 280, e
curtas 150,
Vestidos para Sen horas 1280, 1920, 2240,
3200, 4000,
Pescocinhos ricos para Senhoras 4800,
2880, 560,
Bertanhas be 15 varas a 4480, e de 6 va-
ras a 1920,
Riscados de vapor o covado a 160,
Lencos de tabaco 280, 160, 100, e bran-
eos a 240, 360,
Riscado da Costa o cavado a 400,
J____


(m)
puraque lzo fino o corado a 720, e de
riscaa320,
Meioa panos o covado a 640,
Rape superior meios libras a 1280,
Brim a vara a 200, e 220,
Lilas pretas o covado a 160, 180, 200, e
220,
Vestidos de touquim a 4000,
Chales de touquim a 2880, a 5760,
Lencwsditoa 1440, a 1600,
Mantas ditas a 1120, a 2560,
Chapeos de sol de seda a 5130, 5440,
5*60, o
Ha' obras de Diamantes, Espada ricas
para militar, e leer marfim ricos por
presos cmodos. .
Hum molecoto de nacao gaSao, de
idadede 18apnos, bem parecido, ecom
officiftde canoeiro : no terceiro andar da
caza que tem Botequim ua ra do Cole-
gio ivai o i ih
Perden-se.
Huma arbola eornucopia dp gri*oltas,
desde a praca d Boa Vista, athe a
ra de Hortas, na noite do dia 8: de cor
rente ; quera a ttver achadp e quizer res-
tituir di rija.se a Tipografa deste Diario
que se lhe mostrara' a outra, e se lhe da-
r' o se1 achado. *
Arrenda-se*
Hm sitio no lugar.da.Casa Forte, na
estrada que1.virarpora o Caldereiro,
da parte direitaV" oon^ 6?inoradas de casas
na frente, sendo huma de pedra e cal que
serve para passaria Fasta, ;e pefto do Rio
quem pertender drija^sdo ra da Cruz
N. 62. 'W*i
. i-* Para o Maranhao, eom a maor bre
vidade, o veleiro Brigue novo Brilijante,
forrado deeobre, quem nelle quizer car*
regar a frete cmodo, ou hir de passage,
dirija-ee a ra do Trapixe N. 3, ou ao
Capitao Anacleto Joze Cezar, abordo, ou
na Praca do Commercio.
Amas de Leite.
PErciza se de huma, quer seja forra,
ou captiva, quem estiver nestas cir.
cunstancias, di rija-se ao 2. andar do
sobrado grande defronte do Palacio do
Governo.
Escravos Fgidos.
Ngracia, nacao Benim, alta e seca,
m 4 tem huns riscos na testa signal da na
cao, no beico da parte da venta esquerda
tem huma oustuia, nariz afilado, dentes
lindados, e hnns riscos em ambos os bracos
que vem acabar entre os peitos, tem no
cangote hum bordado que parece hum ca
Itinga,' as costas e fios dos lombos todo
bordado*, os pes secos e nervudos, a
inas secas eeumpridas, reprezenta ter de
idade Pannos, e auzentou-se a 15 de Ju*
Iho do corrente anno tendo sabido a ven
der leite; os apprehenddores levem a ca
Za de Francisco Antonio de Faria, na ra
do A mor m D. 25, que serao bem recom-
pensados do seo traba Iho, e protesta-ee-
desde ja uzarse com todo o rigor da le
contra quem a tiver ocultada.
*ta'ij o era
/
Viagem
PAra Angola, a Escuna Feiticera de
frica, nestea 15 das, quem nella
quizer carregar dirija-se ao propietario
Francisco Ribeiro de Brito.
H-f Para o Ass, com escalla pele Ri
Grande do Norte, Touros, eCaicara, o
Btigue 'Presidente Nunes Belford, o qual
sahira' em poucos das, quem no mesmo
quizer carregar dirjanse ao Escriptorio
de Antonio Jozc d'Amorim, na ra da
Cruz N. 22, ou ao Capitao Ignacio
Goncalves Lima, abordo do dito Brigue
surto defronte do Trapiche do Algodao.
Noticias Martimas
Entradas
JLJa 22 do corrente. Rio de Janei*
ro> Bahia, e Jaragu ; 27 dias, traten *
do do ultimo porto 32 horas, Paq. N. I.
Despique Paulistano, Conr, ol. Te-
nente Manoel Francisco da Costa Pe rei-
r, passageiros do Rio de Janeiro para o
MaranhaS 2, para a Prabiba I, para es*
ta Provincia vindos da Baha 3, e 4 es-
cravos com guia, e das Alagoas L,-* Ba
hia; 7 dias, Pataxo Portador, M. Joze
Gervazio de Carvalho, equip. 13, carga
amarras de piscaba, e louca, ao Msfre,
passageiros 7, e 15 escravos-Coro guia

m


Pernambuce na Typoyrafia do Diario.
.-


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ET2YJUFF2_HLIRHO INGEST_TIME 2013-03-25T13:54:10Z PACKAGE AA00011611_00892
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES