Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:00773


This item is only available as the following downloads:


Full Text
I
/
'
rmTQ
-
)
F
'Amo de 1830.
1 DIARIO DE PERNAMBUCO.
...

flibscrert.M na Tipagraf a da itiiu Diaria na Diratta N. 387 1. dar a xas por 649 res basa folia
qtt sahirtodoi oa diis ateu. "'

1

-----------x ------
Terja. Fera 6 de Julho. 8. Domingas V. M.



:

Preamar a$ 5 korat 18 minuto* da farV.
.
...



ARTIGOS di OFFICIO.




A oecaziao de amentar Praca na se-
selheiro Chanciller, e Governatlor da-
Rellaeao, Francisco^Joze de Fre tas.
se
ser vico M.r jar, e do Imperio como as aci
ma referid**; esperando que V. S. para
o futuro se baja coro mais cuidado, e es-
crpulo nodesempenho de outra semiIIjan-
te Cemmissao. Dos Guarde a V. S.
Palacio do Governo de Pernambuco 3 de
gunda Hnha aos individuos do Corpo das Pedese*nos a publicagao da 11.* Ses$a3
O/denancas, cujas Relaces V. S. rernet- de 15 de Maio da Cmara dos Snr 8+
teoaeste Governo, como estando nessas De rutada, r
circunstancias, tem-se vindo no conheci* 'IkT ^K
ment, de oue muitos sao Eslrangeiros, M^m A o ha vendo expediente, fizer5-se
e outro9 Estudantes, sempre despensados as primeiras leituras do Prbjecto offereci-
do servido Militar, huma vez que mos do pelo Snr. P. Brit; reduzindo a lf
trem cora attestados de seus Mestres fre- por cento todos os direitos, que pagao o
quencia, e a pro veit amento de Estudos. algodao, assucar, e agua arden te. Ficotr
Por consequencia nao posso deixar de ex- para a segunda. Outra de Resol ucao
tranhar a inexactidao, e negligencia com do Sr. B. de Oliveira, extinguindo a juiK
que forao feitas ditas Relaces, alistando* ta directora da academia militan F/cou
pessoas conhecidamente isentas do para a segunda. Outro do Sr: Franqox!
Jho, creando hum.Conselho Geral na Ca-
pital do Imperio. Nao se recebeo, por
ser contrario a hum art. da Conslituicau.
Outro de Resolucao do Sr. M, Ama*,
raU estabelecendo que as Juntas de Fa%
sendas ponhao a disposicaS dos Coraelhos-
Julho de 1830 Joaquim Joze Pinhei do Governo a oitava parte de 'ufes, sobras.
ro de Va*concellos Snr. CapitaoCom* Foi remettido a Commissao^de Fazenda*-
mandante interino das Ordenanzas da julgando-se urgente, eo-objcto dedeii*
Praca Manoel Joaquim Ferreira. beracao. .== Outro de Resolucao dd mes*
Rmo, fazendo livre o transporte de moeua
Emetto a V. E. os dois requerimen* de cobre de humas para outras Provinci-
tos dos presos da Cadeia desta Cidade, as. Ficou para a segunda leitura. Ou-
xpondo em hum o aperto, em que se a- tro de Decreto do Sr. franjaJHfw, abo-
chao e incommodos, que sofrrem por liado a intendencia geral da polica. -Man-
ieran a recolhidos muitos escravos sera dou-se imprimir. Outro do mesmo de.
crirae, e sement a' requerimento de seus Resolucao sobre o porte franco nos carrei-
respeetivo's Senhres ; e queixando*se em os de todas as folhas, e Jornaes Periodi--
' outra da mo caiaetr do Carcereiro, cu- eos. Mandou se imprimir. H-Out(o do
jas arbitrariedades receiao; para que V. mesmo de Resolucao, dispensando do ser*
Bj acerca do conteuddi de hum, e de ou- vico de segunda Linha os Juizes de Paz,,
tro naja de dar as providencias, que a hu- seus officiaes, vereadores, e mais empre*
mauidade, e a Justica exteem. *r* Dos, gados da Cmara Municipal, Mandou se,
Guarde a V. E. Palacio do Governo de imprimir, m Outro do mesmo de Resol u*
Pernambuco 3 de Julho de F830 Joa# cao sobre os emolumentos, existentes, e os
quim Joze Pinheiro de Vasconcellos ~* que, se percefcerem nesJuntas.de Fazeuda ^/
ruatrissirao e Exoeilenssto Snr. Con* das Provincien maritimas do Imperio P-j^
1 i\ i
f; \* .___Ax i___ i
j____ .ir m ii i ^^m i ._______ i. i ^
---


>i
-
7
^ (1698)
los passaporles dos Navios Nacionaesl e com mais forte raza5 o do 111. Utj)., que
pas portaras, epapis dos estrangeiroV lito Mr oart 7% della. Asin sdecidiu
Mandou-se imprimir >-i Decretos, e Re- unnimemente.
aoiucoes, offexecidos na Legislatura pas- As 11 horas entrou o M. da Fazenda.
sada. Foi remetlido a Mesa. ~ Requer. que appreseotoa o Orcamento da R., e
do Snr. Lessa, para se pedirem ao Gover Desp. do anno futuro na forma da Const.
np todos os escareciaientos que estoja* Anda apparece hum ~* Dficit >-de4 X
ao seu alcance sabr a Colonia da Nova 5 mil contos de reis, que M. nao desa-
Friburgo. Foi rmettido as Commi'*soe, iiiia de poder encher-se com algumas
onde hotivessem papis a tal reepetloi medidas, em que tocou, como hum flanco
Finda a discussaodos Projecto* da ordena criado com as bazes adoptadas nos E U.
do dia, Jerao^se *h o parecer da Gummis da America Septentrional; hum n
sao de Const. sobre a recruta ment d
Piauy. Adiado, por se pedir pala va
obre a materia, decidindo-se que se rn
primisse, ese pozesse venda a requer-
mento do Sr. H. de Rezende, -h Ootre
da C ffnmitsaa de Justina Criminal, para
se remetter a Contmissuo especial respec-
tiva. Duas reprezent. das Cam. de S.
Joau do Principe, e Praia Grande, para
seram obrigadus os vereadores a aceertar
os sene-em prego*. Approvou-se. *i He*
cjuer. do Sr. Lino pergunlando ao ( -
novo
Syxtewa monetario, e leis que evitem o
contrabando, e extravio dos direitos. as
mas Qxpressoes respira desejo, jfjue tein
o Governo, de marchar em harmona com
as Cameras. Que codea mais fcil ? A,
Cmara nafaquer, sinao o maior bem da
Nacao* Fallando da Const. disse o Mi-
nistro que ella era dadiva do Monar-
(t) O Ex, M. da Fazenda chama a
Const. dadiva do Monarca. O Moderador
-tierno, si se expedio alguma Previzaw do Thezouro, para se nao applicarem as o da unnime acelmac/to, eso' por -Graca
ras pblicas da Provincias a 9* parte de Deo*. Estas coincidencias so'servemr
de seas sobras. Approvado. ** Requer. para fomentar receios, e conservar os
do Sr. Ferreira de Mello, para seren re- Brasileims em desconfiancas, semp-e peri
mettidos huma Commrssso as Iiwtr. dos gosa. Sainad pois que o DVua da legt*
Correios. Approvado. Do Sr. B, Cae timidade nao pode ser pre^Ame Brasil
fuo propondo varios quezitos, para se seei rizo, e ao mesuto tempo WdiguaeaG.
perguntarem ao Candidato J. C. Per eir, Penco falta, para que senos diga que o
e efe responder por eseripto. Approv., titulo de Imperador, bem como o Imperio,
para hirem a Commisa5 em forma de hu* fi dado ao Seutior Dom- Pedro por Seu
ma emenda do Sr. H. Cvaleante. -* Di- Augusdo Pae, coma legitimo Senhar do
to do Sr. Lobo de Souxa, pedindo aa Go- Brmml, o que se prova pela Carta Poten*
veno varo offieiosda Junta da Fazenda le, asignada por este Monarca. Ja esta-
da Parabib. Approvado. mos preparados, e ate'a espera de ouvir
Nao occorreo couza alguma notavel, essas ficcael; mas debalde. Os Brazilei-
sl nao a queslao, que se encetou, quando ros estao certsimos de que se separrae
o Sr. Fronda jS/o i nstou, para que o eu de Portugal, porque quir.era; que se
Projecto, criando hum Conselho G. na Mibtrahirao a' doimacao do Rei. porque
Cap. delmp., tivesse andamento, como quiera, epuderao; que elegrao o Se*
hurna proposta te reforma de Constitu* nhor Dom Pedro Seu Imperador, porqua
rao. assim lhes convinha, e que Elle Ibes otfe*
OSnn Uno mostrou quei anda que recen hum Projecto de Coi^tituicao com a
qnafquer Sur. Dep. podia propor as refor- inesma authoridaile, com que qualquer
mas, que eatendesse uteis, por isso que Cidada o podia oferecer, para ser dis %
eTaepassadoe 4 annos depois de jurada a cutido, e approvado por seus Represen*
Const. ; com tudo a que vinha de ler-se Untes ; e que a Naca foi quem quiz que
nao eslava concebida nos precisos termos, o tal Projecto fo*e tidot e liavido, como
qoe determina a ConU Constittiica, e como tal jurada pelo mes*
f) Snr. Rebotiga,' argUmentou que mo Imperador, e seus *ubdito. Protesta*
nao devendo admittir-se Projecto, nem mos repetir esta historia todas a veze,
/>enuerimentb algum eontra huma virgula, que se rep?ttrem aa mesmaa inexactas ex*
(f)ue fosee da Const., nao poda ter lugar preaioes* {Do Redactor do Gwervaapr.)

:
f

~\,



L
I
/
1
' 4
EetfranoVse o/Ministro, iltro i
IiscossaS o ProjectoN. 70 sobr os prc
cessos de Senadores, e Deputadda; Oflfc-
recerao-se varan emendas ao rt. 1. *, e
como se recouhecesse que era oecessario
porem-se em harmona ooai todo o Pro-
vecto, decidiese que para este fin fosse
remettido a Commibsa de Jutiea Crimi-
nal. Passou-se a discutir o Proj. de He-
zolueao, criando hum fiel com o ordena-
do de 400#000 res annuaes, para co*d*
juvar o recebedr dos Direitosd' Alfanda-
1 -** i
OSr Rebetro de Andrada provou
nao sa'a sua inutihdade, taas que *e tor-
na va muit prejudicial pelamultiplieeaS
ivrecadaeao, que convinba simplifica*.
Finda a discussao, foi recitado.
' Entrando em discuasaS o Projecto de
-el sobre as promncoes aos postes vagos
no exercito, toi sustentada a sua ulilidade,
por dar regra ao Governo, e evitar mil ar-
bitrariedades, e injusticas, que todos os di-
as o mesmo praticava com os mais bene-
mritos ^miniares; mas afirmando oSr.
Guuha Matos que #M. da Guerra tinha
de appresentar huma reforma geral no
exercilo, ficou adiada a discussao para
esse tempe.
O Sr. Prezidente deu para ordem do
na differentes Resolucaoe*, lo.
(D Observador das Chilleras.')
Atte d Crpalo, 40 caadas cfFaz.
Arroz, tirite arrobas.
Azeite dot, dous barris.
Farinha, intecmcdalqujre*ddF*ir.
Para o Frt>i.
Azeite doce ordinario, huma pipa.
As pessoas que quizem vender os di-
to* gneros compare^aS as manharis de
5, e 6 do corren te com as amostras na ln*
tendencia da Marlnh, onde se tratara'
do ajuste, que sera'realizado com qta
maior nn niodidade otferecer. Intenden-
cia da Marinha de Pernambuco 3 de Ju-
m de 1880.
O Escrivao interino
Mwtoel Gregorio da Silva.

Avizos Particulares.


.



.

Anuncio.
PRecizao*sb para a Curveta Bertioga,
Armazens, e Farol os gneros abai*
xo declarados a saber
Para a Corveta.
Cabo de Jeme de ooiro, dous.
Enxarcia nova alcatroada de I-I- a 5 pele*
gadas, quinze pessas.
Vlerlim, dcze pessas.
Liona de barca, dez ditas.
Sola, onze meiot.
Sebo em vallas, dous quintaes.
Brioi da Rucia, dezoilo pessas.
Caicas de bfim, duientas.
Camilas de dito, dnzentas.
Lona da Rucia, dezeses pessas.
Farinha, vinte oito alqueires do Pis.
Bolaxa do Pas, cento e ezeseis arrobas.
Arroz, oitenta e seis arrobas*
'Agoardente, huma pipa.
Assucar, das barricas.
jhas de lenha, seis mil ssi centas e vinte.

i
MJ Ordem do Iustrksimo e Reveren*
dissimo Sr. Cabido, fao certo ao rtspj*
tavel Publico, que se acha em concurso a
Cadira da Historia Sagrada, e Ectfesi-.
astica do Seminario Episcopal, que vagn
por faleeimento do seu ultimo jtossudor
Joaquim Joados Santos Teixeira, cuio
oneurso se hade proceder no termo de S
dias coutados do dia 15 de Junho, conten
do na data dos Editaes, que se manda-
raoafixar nos lugares pblicos desta Ch
dade, eaosda de Olinda : Toda/as pe$
soas que se acharera as circunstancias de
coneorrer ao respectivo exame se dverao
aprezntr com os precizos papis aucto-
ados, e promptos athe o dia 15 do corren,
te, e para que chegasse por todos os meios
que estaoao aleante daquelle Illus|rissimo
e Reverendissimo Snr. Cabido, a noticia
a todos, a mandu anunciar pelos ditos
Editats, e por esta folha.
O Vigario GeraU
O Snr. que veio a |oja de ourires na
iWdoCabuga'N.* 65, cortiprar hum
cordao de onro, edeixou huma cravina
de penhor em quanto hia a Caza buscar o
dinhefro venha remia do valor em que es-
ta do dito cordao, do contrario a renda
para satjsfacao, t embolso, visto queja
fazem das bastantes, e ficarei sem res-
ponsabilidad* algumada publcacaodeste
a das. *
Quem percizar de hura creado ja a.
custumado a est servido, he Inglez de
Naca, e sabe fallar Portuguez, e Hes*;
panhol, dirya^sa a rm da Cadeia N5P7

/


.
7
PrecjzNMJalar com o Snr. Feliz
,Cunha Navarro Lins ecomo se ignora
a eua moradia, o meimo Snr. queira a-
parecer na loje das fazendas baratas na
esquina da Pracinha do Livraraento de
Joao Carlos Pereira de Borges; ou alias
quem souber a moradia do mesmo Snr.
. queira vir participar na dita loje que ser
recompensado; generosamente doseutra-
, balho.
-. Perciza.se de 300*000 rs. a juros,
djpiem os tiver, e queira dar, a 3 por cem,
"fmuncie por este Diario, para ser procu-
rado.
Quem anunciou no Diario de Segn*
da feira querer comprar hum nesrro cano-
ciro anda moco de boa figura, e com ma
is 2 oficios, dirjale a loja de ferragf de-
fronte da Igfeja da Madre de Dos N. 9
201. V
A pessoa que percizar de hum eaixei-
to muito hbil, de bea conducta, idade
16 a l8annos, he proprio para determi-
nar huma caza de Pasto, ou botequim,
pois que tem disso muito exercicio, e in-
telligenc'a, quem o pertender dirija-se a
Boa Vibta na prime!ra casa defronte a
rendar hum citio perto do Prac, nha caza sofrivel, fale a Joze Carlos Tei-
xeira no Aterro da Boa-vista caza D. 4,
qu lhe dir* quem o tem.
i
3
Compra-se.
quartaos podantes, quem os tirer a
nuncie por esta folha.

i


Gervazio Pires.
Tomou-se na mao de hum preto hu-
ma cabra bixo que se suspeita ser tortada,
quem for seu dono dirija-se ao pateo de S.
Pedro caza N. 347 que dndoos signa*
es certos se lhe entregara'.
Rogare a hum Snr. Empregado na
Intendencia queira vir s tisfazer a quan
lia de 10|5C0 rs. defazenda que com-
prou em huma das lojes junta ao Arco de
S. Antonio fcando certo que se nao com-
prir te' 15 do corrente se declarara'. o no*
sne. do dito empregado visto o meio inde*
corozo deque se servio.
A pessoa que nuncion no Diario de
38 de Junh, querer comprar huma cri-
ulinha de 9 annoj, compareca na ra
dos Quarteis D. 3.
Quem precizar de hum caxeiro para
Yenda ou Padara izempto de praca, pro-
cure na ra do Assouguinho venda D. 34,
que se lhe dir' quem pertende ser.
A pessoa que anunciou no Diario N.
38 querer comprar escravos que tivessem
officio, anuncie a sua moradia.
. A pessoa que anunciou no Diario de
quarta Tera 30 de Junho p. p. querer ar-
____________________________
Vende-se.
AZeitb doce que serve para luz: na
ra do Rozario D. 8.
Hum rlegro sapateiro de idade de 30
annos pouco mais ou menos: na Fabrica
de destilacao sita na ra das Flores atrs
da ra Nova.
Hum preto de idade de 33 annos of
.ricial de Sapateiro: na ra do Cabuga
loje de Ouri ves de Sabino Ribeiro.
Na Loje de D. Isabel Mara FerreU
ra na ra da Cadeia do Recife N. 45 a-
em de dverc, is qualidaue de Fazendas,
Atoalhados de Liuhode 6, 8, e 10 palmos
de largo de varias qualidade* por preco
cmodo.
Bixas vindas de Lisboa e Porto pr-
ximamente por preco cmodo : na Loje
de Ferraje defronte da Igreja da Madre-
de Dos N. 301.
Duas vaccas de lete com seos com-
petente* bizerros ja grandes, e mais huma
garrota, e hum garrote em boas carnes s
anuncie a sua moradia.
Hum aparlho de cha de [trata mo
derno, edomilfror gosto, chegado pro*
xi mmente do Porto, por preco cmodo ;
e tabem huma porca de Le Roy com-
posicao do milhor author yindo do Rio de
Janeiro ; na ma do Colegio D. 4.
Huma canoa grande aberta, com o
competente canoeiro ; na ra do Rozara
sobrado D. 34.
Barris e quartolas de toucinho, a ar-
roba a 1380 ; no armazem N. 3, da ra
daCraz. -
Huma porcao de costado reforcado
amarello, e hum alambique Grande com
todos os seus pertences completo feitoem
Inglaterra que destila pipa e meia por da,
de melhor invento, construcao ; na na
da Vira cao, na Boa Vista, na casa imme-
diata a que foi a serrara de vapor, adver-
te-se que nao ha duvida em vender fiado,
e por preeo cmodo.
._ '..... o* A.*
.. .
i
Pernambuco na Typoyrafia do Diario.
BR

%
V


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EOJ7QXAFY_ACLHK0 INGEST_TIME 2013-03-25T14:02:50Z PACKAGE AA00011611_00773
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES