<%BANNER%>
Diario de Pernambuco
ALL ISSUES CITATION
Full Citation
STANDARD VIEW MARC VIEW
Permanent Link: http://ufdc.ufl.edu/AA00011611/00746
 Material Information
Title: Diario de Pernambuco
Physical Description: Newspaper
Language: Portuguese
Publication Date: Thursday, April 01, 1830
 Subjects
Genre: newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage: Brazil -- Pernambuco -- Recife
 Notes
Abstract: The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding: Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation: Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities: Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.
 Record Information
Source Institution: University of Florida
Holding Location: UF Latin American Collections
Rights Management: Applicable rights reserved.
Resource Identifier: aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID: AA00011611:00746

Full Text
i
N. 350.
T
*
xilino t 183)
, DIARIO DE PERNAMBUCO.
Subscreve-ana Tipografa do hmedo Diario roa Dircita N. t67 1. andar en mezas por 40 res huma follyt
iue sahir todo* os dias atis.
**'
V
Quinta Feira 1 ? de Abril. S. Macario.

Prturnar w 10 Waj e .r)4 minutos da manhQ.


r
4
C
ARTIGOS d' OFFICI.
'
i





l
ONSTANDQ-me por participaces do Dou-
tor Ouvidor dessa Commarca, e do Capitaj
Mor Francisco Xavier Paes de Mello Bar*
retto que urna nao pequea porca de Indi-
os, que andavao dispersos, agora reunidos
se encaminhara essa Villa armados em at-
titude que parece hostil, tendo a sua frente
o Indio Antonio Pedro, que se diz seo Ca-
pitao Mor; e podendo do ajuntamento dessa
fente assim armada resultar alguma pertur-
aca, e desordem, ou pelo menos sustos e
desconfianzas nos pacficos habitantes desse
Districto, urge o Servico Nacional e Impe-
rial que V. S. como Director qu he da re-
ferida gente empregue todos os meios para
os chamar a devida obediencia e ordem,
pcrtuadindo-os a deporem as armas, e tran-
quilos procurarem o domecilio* de suas Al*
deias, assegurando-lhes toda a protecea,
e socorro, que Ihes prestar na conforraida-
de do seo Directorio. A os referidos Ca-
pilao Mor Francisco Xavier e ao Doutor
Ouvidor da Commarca oicio ncsla mesma
data para coadjuvarem a V. S. nesta delli-
gencia se por ventura houver mister xilios de sua jurisdicaO. Como seja pro-
vavel que o Indio Antonio redro* que se in-
titula Cnpita Mor tenha influencia e pre-
ponderancia no animo dos outros parece me
de acert, que se llie conserve essa. guperi-
oridade, dislinguindo*o V. S. d'entre os
mais, conedendolhe mesmo alguma Inspeo
$a sobre elles. Dos Guarde a V. S.
Palacio do Governo de Pernambuco 22 de
Marco de 1830= Joaquitn Joz Pinheiro
de Yascinsellos Sur. Director dos Indios
fillCde Cimbres Antonia FranciscfPfcor-
iro de Carvalho.
.Ecebi o Oiicio deV, S. de 8 do cor-
rente mez cora a participaca que lhe
derigirao Juiz de Paz da Freguezia de Nos
Senbora das Montanhas de Cimbras a
ca de um grande numero de IndioSque
ados marchavaO para a Villa dejuim*
s. O CapitaO Mor Francisco Xavier Pa*
de Mello Barreto ja me havit feito igual
participaca, e eu lhe tenho recommendado
que de accordo com o Director respectivo,
e com toda a moderaca e prudencia fassa
desarmar esses Indios procurando domicu
la-Ios em suas Aldeias, e que pacificamen-
te se deem aos trabalhos d" agricultura.
V. S. como a lnspecca quediz-lhe concede
Directorio intervir para que isto se faca
sem perturbaca e desordem: e muito con-
fio do zello, e interesse de V- S. pela paz
e tranquilidade dos Povos dessa Commarca,
haja de em pregar todos os recursos o seo
alcance para que ella se nao altere. Dos
Guarde a V. S. Palacio do Governo de Per-
nambuco 22 de Marco de 1830 Joaquira.
Joz Pinheiro de Vasconscllos. Snr. Dou
tor Ouvidor Corregedor da Commarca do Cer
ta, Antonio de Araujo Ferreira e Jacubi
na.
HAvendo Sua Magestade O imperador
por Decreto de \ de Setembro de 1827
Nomeado a Vm. CapitaO Mor dos In-
dios da Villa de Cimbres o que foi parti-
cipado a este Governo por Aviso da Seere-.
taria dos Negocios da Guerra de 5 de O-
tubro/ do mesmo anuo assim o coramumeo
a Vm. para sua intelli geucia remettenclo-
lhe por copia o mencionado Aviso. Dos
Guarde a Vm. Palacio do Governo de
Pernambuco 23 de Martjo de 1830 Jo-*
aquim Joz'e Pinheiro de Vasconscllos
Snr. Antonio Pedro, Capitao Mor Nomea-
do dos Indios da Villa de Cimbres.
Expedio-se igual participacfi a Cma-
ra Municipal da Villf de Cimbres; e ao
Director dos Indios da mesma Villa.
COnvin-do que desarmados os Indios se-
jaO as granadeiras e mais armas reunas,
que elles trazem recolhidas a&.Trem fcaci
onal para evitar que mal irrtenciWmdos lan-
cem mao dellas para attentar contra a segu-
ranza individual, e mesmo publica desse
Districto com metiendo assasinios, e roubos ;
V. S. por urna relaca as entregara' ao Com-
mandante do Destacamento para as remet
ter a este Governo. Dos Guarde a
'alacio do Governo de Pernaigbuco

*

\\
A
i
I ^.-r
H^de 1830-^ Joa^i






t.
(1406)
de Vasconsellos Snr. Capita Mor das
Ordenarlas da Villa de Cimbres Fran-
cisco Xavier Paes de Mello Brrelo.
"\ .----------------------
-
Correio.
T3Ela Administraca do Correio Geral se
*- faz Publico que o Brigue Jardim Brazi-
leir (que se acha era franqua) recebe a
malla para o Rio de Janeiro no da 3 de A
bril peas 9 horas da noite.
Avizo.
o
S Penhores Subscriptores deste Diario
tenha a boniade de mandar os seus anun-
cios sssignados, declarando que sao As-
signantes; e aquellas pessoas, que tem
nuncios na tipografa devem hirassignalos
para serena publicados, pois sem assignatura
nemhum salina' a luz.
Avizos Particulares,
Oao Xavier Carneiro da Cunha, fazsci-
ente ao respeitavel Publico que ninguem
compre huma morada de cazas de dous an-
dares na ra do Padre Florano, a Gabriel
Antonio, que he procurador do proprietario
da Costa, por se acharera legtimamente em-
bargadas pelo anunciante, pelo Cartorio do
Escriva Cunha,
Os Snrs. empregados no Theatro desta
raca que tiverem achado hum lccre branco
rico, que por esquecimentu ficou no cmaro*
te N. 14, na noute do da 28 do corrente,
e o queira restituir, o podem fazer na ra
daCadeiano Recife, caza N. c 3 2. andar,
qua recebci suas alvicaras a pessoa que o
levar.
Francisco .loze Fernandes Antunes por
seo bastante procurador anuncia a todos os
seos credores, que s acha por Seutenca da
Ouvidoria Geral do Civelpreferida em auetos
de execuca de Joze Francisco da Costa,
Escriva Correia, aontra o anunciante, que*
brado o compromisso, que es*e, e os ma-
a credores Ihe havia assignado pelo'dito
Costa, nao obstante estar julgado por Sen-
tenca o dito compromisso, e nem hum ou-
tro credor reclamar gu allegar c.oisa al-
guma em contrario do seo derido effeito, ou
do cumportamento do annunciante. por-
que assiua tendo julgado aquelle Ministro vae
o referido credor seguindo a sua execuca, e
tinalmeotejfhegar a pagar-se antes que os
mais, que^estarte fica prejudicados esta-
ado em iguaes, ou, talvez mueres circuns
tancias, que elle : para que assim nao acon-
teca, e deserapenhe o anuncianre a sua o-
brigaea, avisa a todos os seos credores
mpromissarios para que apromtera as suas
xecueoens quanlo antes para entraran
' uso \>u frtt'Aenc'i cora o
I
o sobije
Costa; ficando*logo certos, que os bens p
nh'orados por esse eredor va ja ser arrema*
tados por executoria na Cidade de CU inda,
Escnva Ciraco.
Perciza-se de hum administrador para
huma Igreja destantc da Prassa sete legoas*
cora enteresses que monta a trezentos mil
reis; algam Sacerdote que se quizer propor
a desempenhar este ingar, dirija se a Ponte
Velha em hum sobrado novo, que achara'
com quem tratar, sobre o seo transporte*
As pessoas qu quizerem aprender par-
ticularmente Gramtica Latina, e mesmo as
prirr.eiras letras Resta Cidade ou algum
Snr. que queira mestre particular para a sua
caza fora da Cidade t 5 legoas distante d'
ella, dirija se a ra da Ordem Terceira, ca*
za N. 238j que jachara' com quem tra*
tar*
A pessoa que anunciou no Diario de Sa
bado27 do corrente querer alugar uina pre-
ta para vender na'ra; procure na ra das
Trinxeiras no sobrado D. 21 l. andar.
O dono da caza da esquina defronte dos
Martirios partecipa que ninguem contrete
negocio com o dono da venda que nella esta'
posta sem que falle com o dito dono que mo-
ra na ra do Livramento Botica D.11, a
qual venda o dono della a anunciou noCru-
zeiro de 13 do corrente mez querer vende-
la, V
Quem quizer fazer boma epoteca em u-
ma Propriedade de caza terna cita no Vara*
douro no valor de hum cont de reis, anun>
ci por este Diario. -/C
Qualquer Senhor que percizar de hum
Europeo de idade de 40 annoa para educa* -
cao de,seus filhos no que respeita aos pri-
meiros elementos da lingoa Portugueza e La-
tina: annncie por este Diario, ou dirija-se ao
Botequim da ra do Rozario.
Perciza-se de hum hornera que entenda
de cozinha, ese proponha a comprar todo o
necessario para huma caza, quem estiver
nestas circunstancias anuncie por este Dia-
rio*
Os Erdeiros do Engenho Api pucos avi*
zao a todas as pofisoas que sao F ore i ras ao
dito Emgenho por qual quer forma ou titulo,
aja de hir pagar o que devem ao Erdeiro
Joze do Reg Barros como rendeiro do re-
ferido Engenho afim d'elle puder dar as
suas contas aos mais Erdeiros couforme as
condicoens daquella arrmatacao; acsim
mo m de nenhura efeito qual qusr trato
to poraquele arrematante depois do dia I
de Marco do corrente anno por (indar nestj
dia o tempo do seu arrematronlo ; entre
tanto podem ditas pessoas centinuarem as
uas^rendas ate que se declare o Erdeirtf'
cora iuem devem tratar este negocio*
*a caa de Pasto, novamente abe
na ruaSJova por sima do Botequim contin
a fa*ler-f toda a u/ialidade de comida pa

'
%
t
\
d




H^-Vi,,
**
S
1
140>
\ oTore'. r!-S a3Se,0 e '*zal* " oiis comodos^ara huma gran-
fao ^7n* ^ f C 86 apr0rtip- ***> q** o proprietario nao terl de-
..o jamures para fora raais, ou menos vida da allugar a qDem comprar o casco d/
lauto* conforme as orden que para isso .a Tetd^ Ba mesma. P
cierem ; ha vendo a ene fim o dono da caza Huma negra do gento de Angolla de 17
ornado humcozmhe.roab.lem toda a qua. a 18 annos de idade, abil para todo ser.
lt\ftlt T***\ *Adl\ FiambrC8 &C' vicoc^nha, e engoma sofrivelmente: na
qu.il alera do gosto diario da mesma caza se ra de Larangeira D. 2.
eucarrega das encomendas que loe forera -Huma canoa de carreira debom tma-
ra . . ? a $ : na rua de N- a do Terco sobrado
* az-se sciente a todas as nessoas oue N.64.
i-
as pessoas que
onverem de comprar alguma morada de caza
qwe seja situada na rea das Trincheiras e
tenha o N.=> 9. Bairro deS. Antonio perten-
cente a Bernardino de Snna Das, por par-
Humas Cangalbas do Serta aparelha-
das: na ruado Ninxo do Livramento casa
D. 5.
Huma negra cora idade de 27 annos, a
. i ti r 7. .' *~. i "uwBucBntum luaue uez annos. a
te de,. muther Joanna S.lve.ra Maciel oualsabe lavar, engomar, e arranjar huma
Monte.ro; nao podera fawr negoc.o algum Senhora, abii para todo o servico de huma
sera que nnmeiro anuncie nnr mat* TY..r-;n * -. ~__k______l 5 ^ .
sera que primeiro anuncie por este Diario,
alias ficarao na responsabilidade pelos inco*
venientes que dahi resultaran..
Quem quizer huma ama para caza que
sabe engomar nao s liso como de pregas,
cose, borda, faz renda, e cozinha: dirija-
re a rua de S. Jozs D. 34.
Perciza-se de hum negro, que saiba
bera cozinhar, e que nao tenha vicios, ou
caza e se acha prenbe :
N.o 6.
na rua da Cadeia
Huma escrava de naca Benguella pro-
pria para o .ervico de caza, e de rua, sabe
cozinhar, nsaboar, e he quitandeira : na
rua Nova loje de Seleiro N. 110.
Hum escra?o do gentio de Angola, sem
molestias, minito robusto, e proprio para o
servico decampo, e Engenho: na rua do Li-
mulher, que esteja as mesmas circunstancia trmenlo sobrado de dous andares D 37
as, Largo do Corpo Santo n. 5. / Hum citio na Magdalena, grande, cora
Cftmnr5i- -w-tm k iw iTV i. r:do8 de todas as quadades, boa caza de
TMa cabra (bicho) manca e boa leiteira, vivenda assobradada, com sotaO, estriba*
quem a tiver e -juizer vender dirija-ee a
rua Direita venda D. 35.
Hum burro, que esteja as circunstan
.cas de ter produca com as qgoas ; quem o
tiver anuncie por este Diario para ser pro-
curado*
ra, poco, tanque, parreiral", portad, tud
depedra e cal: na rua de Ortas sobrado
D. 33. ^
Madeira lavrada de toda a qualidade :
na caza de Pasto do beco.da Pol detraz da*
Praca da Unia ; e o roesmo se obriga a de-
rtuma caza terna nao sendo embeco: sembaroarem qualquer Porto que faca con.
ce or este linrin # ~~~.___j'_
anuncie por este Diario.
Huma escrava costureira para fora da
Provincia:, na rua do Rangel caza D. 22,
ou na rua Nova Botica do Pinfo D. 27.
A Obra de Theologia Moral Evangelio
ca, de Pena-fiel, a Lgica de Felice : na
rua do Crespo em caza de Joze Lopes de
* Al buque.rque,
Vende-se.
DOus terrenos com seus alicerces no a-
lerrro do Afogado adiante do viveiro
do Mans junto a Pedro Humbelino: na Ti-
jtograna deste Diario.
Huma escrava peritima engomadeira
tanto para^homefm, como para mulher, cOfei-
leira ap de massas e doceira : falle com o
Rdor deste Diario do Bairro de S. An-
?cas de brilhantes, e de diamantes pa-
ito de homem, e Senhora tudo proxi-
^e recebido de Lisboa, e do milhor
- ^r precos cmodos : junto a caca da
iPropnedade D. 7, 2. andar,
'casco de venda, e hum cercado d
Caza Forte em bom lugar,
i


ta ao comprador.
Cal branca de caiar da de S. Bento o
alqueire a 1720 rs. tanto pelo groco, como
pelo miudo : em Fora de Portas N. 44.
Hnm crioulo ^apateiro, idade que re*
prezenta 16, a 17 anuos pouco mais ou me-
nos: na ru do Queimado loje^ de faaendas
D. 2. .
Viagens.
pA ra o Maranha a Escuna Bom Fim, car*
* regada de assucar, para o que fora freta-
da; quem na mesma quizer hir de passagem
para o dito porto, dirija-se ao seu Proprie-
tario Francisco Pereira da Cunha, no largo
do Corpo Santo, a fim de poderem cota tem-
po tirar seos passaportes, pois eahe coftvto-
daabrevidade.
Alluga-se.
Mi caza terria, anda que com pouco
cmodo, as ras Dlreita,e Rangel;
uem a tiver anuncie por este Diario para
- procurado. y,
na7srmielre ou 2. andalr de*^jma
-'car boa rua quemjHiver
.'
'
I
'"



V.
i
I
/
i'M.mfW -~
(1408)
:?
falle cora XJaetano Perera G0099!ves da
Cunha, na ruadla Cruz junto ao Corpo San-
Escravos Fgidos.
JOzefa, nacao Angica, porem sm signa-
es da naca que reprezenta ter 40 a 50
anuos de idade, tem hum signal de carne
crescida logo cima da testa entre o cabello,
alta, cheia do corpo, e mal figurada do ros-
to os apprehendedores levem a ra Direita
O afora-se hum forno de fazer cal, Com sobrado D. 32, a sua Senbora a Viuva de
LamamrjuatintdoMtoco. Joze Lourenco, que seraO bem recompen,*
lomb n povoacaO dos Affbgados; quemo iadoe.
ou annuncie por este Diario
Huma preta, que saiba vender; no be
co da Pole' atraz da Praca da Unia, no se.
gundo andar do eobrado D. 5,
Arrenda-se.
pertender dirijase a ra do Fogo D. 16,
sm hum sobrado verde, ouentenda-se com
JoaO Ferreira, na dita PovoacaO.
Perdeu-se.

No dia %\ do passado, fugira os cscra*
vo* seguintes de nacao Mooambique, anda
rauito bocaes; Joze, com calsas de Brim
com riscas de cor descorada, jaqueta de xita
branca, alto e bem parecido, e sem ponta
NO dia 29 de Margo pelas 3 horos da lar- de barba: Joaquina, com "jfi*
de huma espora de prata liza, desde o riscas de cOr descoradas, carniza de algodaO
beco do Padre sPeguind0P pela Gamboa do boa figura, gordo, e cO*, pao.> de pipocas
Carmo at a ponte da Boa Vista ; que. a ti. da testa at ao naris com falta de h donte
ver achado querendo restituir dirija-se a ra da parte de baixo, e sem bar^a ^raardo,
do Uvramento sobrado de hum andar D. i, cdm *jb* e carniza *^^
que recebera' o achado. binaria, gro5o do corpo e com signaos de
1 Na noite do dia 27 do p. p., da ra das' riscos as faces, e ^^V^t^
Trncheir at a Matriz, dahi at a ra dedores levem asen Sur. A^MiioJoaede
to Rangel, ,huma Avalla de ouro de mola ; Oliveira Braga, na ra do Viga*ocayN
participe ao Reverendo Vigario desta Fre-* balho.
gueziadeS. Antonio, que sera'gratificado
Achou-se.
HUma negra nova, pornomeMaria, com
huma saia azul, e por cima da mesma
huma tanga, qiiem for seo dono, dirjanse a
caza de Manoel de Torres, no caminho de
Belem, botequkn de patfia que dando os sig*
naes certos lhe sera* entregue. 1/Ia \1 enarco. PoWde GaUnhas
Hum cavallo no dja Hde Mar90, quem 20 horas, S. Ramha dos Aojos, M. Manoel
for seu dono procure nos Affigados no pateo Domingos Gomes, carga caixae, ao Mes-
deN. S. da Paz, a Joze Rodrigues de Oli- tre. Sinnhaem 5 24 horas, S S .Joze
vera, quedando os sgnaes certos lhe sera' Vencedor. M, Joze Rodrigues Pinhe.ro,
entreeue e(luP- 17' car&a caixa8' a Antomo Mar~ '
Huma preta nova de nome Mara no dia ques da Costa Soares, hassageieos 2 pretos
2^de'Marco, na Cidade de Oliada, quem cente!.-Porto de Calumas ; 12 horas,
for seo dono dirjase a mesma Cidade, em S. N, S. do Rozario, M. Jernimo Mo-v
casa de Francisco Caetapo de Vasconcelos reir, equip. 8, carga caiaas, a Joze An,.
*o p da Cadeia, que dando os si|nacs cer- tomo Palca. SaO Matheus 9dias, &,
-i
-.

Noticias Martimas.
D
. Entradas.

m

tos, e pagando a dispeza que tem eito,
ra* entregue.
Furtou-sc,
ie- Divina Pastora, M. Manoel Pereira Ran-
gel, equip. 13, carga farinh.i, ao sobre-car-
ga Manoel Bernardos Couto.
NO da Quarta fpira para amanhecer na \
Quinta, 24 do p. p do sitio doCajueiro *JF
Saladas.

I a 17 do dito. Porto:- B^ort.
Marcello, M. Joze Monttiro Sl^irt
ruelb pedez, de JoaO Alerna de Cisneiros, equip. 23, carga assucar, passageiro*
com os sigrmtsseguintes, com os quatro pes Dommgues Poco- Ingaterra; b. de
calsados de branco, com hum ferro na anca, ra Cadmas, Coro. Sir Tilomas Thomm
eoutro napa'; quem delle souber ou tiver. Porto; B. Principe Imperial.-"^.e*
noticia, participe no mesmo sitio cima de-| clarado, quesera' bem recompensado. .1 a antecedente de Patagonia. -
JPerwtm
rogpfia do Diario.