Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:00745


This item is only available as the following downloads:


Full Text
- I
-*w
t
N. 3f5.
Auno d I88.

DIARO DE PERNAMBUCO.
Sabsreve-se na Tipografa do rar.smo Diario roa Direita N. J67 I. andar
qne sahir todos os das atis.

. *: 'i
en mezes por 4tf rea huma felha


i
'
Sabbado 27 de Fevereiro. S. Leandro Are.
wr



Preamar as 7 fibras e 42 minuto* da manhaO.
,tt r

ARTIGO d'OFFIGTO.
-
Quartel General no Recife 21 de Feve*
reiro 1830.
-
Ordem do Da.
Publica-se a Portara expedida pela Se*
cretnria d' Estado dos Negocios da
Guerra.

que dize'm acontecida na entrada das
Tropas Iraperiaes nestaCidade no dia
\2 de Seteaibro de 1824; e com testemu
nhas falsas conseguirao pronunciar-me, e
por tal modo teremme ha mais de hua
armo prezo, soffrendo as priva coes, ,dam.
no?, e tormentos das flagelantes prizues
porque tenho passado. Em lempo con*
veniente mostrarei, em minha defesa, a
falsidade destas impulaces; oas para
h c ,./ T qufc, o respeitavel Publico conloa me-
a^rixBBENDO fe. M.1 o I. com agrado Ibor o odio que se me tem votado, e des-
a:iei!ciiacao, que a sua Augusta pre- poaieoes para perderem-me, desde ja
zem dirigir o Governade-r das Armas levo ao seo conhecimento oque passo a
da Provmcia de Pernambuco em seo expor.
noiae e da Corporacao Militar de baixo Durante a minha priz aS na Cada,
oassuas Urdeni, pelo fautisirmo mo- e effectividde do Carcereiro Antonio Nu-
t.yo do consorcio do mesmo Augusto Snr. nes, fazia-me este a caridade de incre-
Manda pela Secretaria de Estado dos par de participante, ou mesmo autor de
JNegocios da (cierra assim significar ao quanto barulhol havia; masaos que tem
i elenco Crovernador das Armas para succedido ha 5 mezes, dos arrorobamen-
feeo conhecimento, e para o fazer con- tos, e mortes tao repetidamente aconleci-
vementemente constar. daSj depois que me pasgara6 para esta For-
i o-k Janeiro 1830.
Assignado Conde do Rio Pardo
--------------@ -
Si
CORRESPONDENCIAS.
Nao fquei porem livre aqui mesmo no
Brum do actual Carcereiro Jos Francisco
Brandao e Castro, que ousou dar con*
tra mim huma parte, ou denuncia ao
Exce41entis8mo Ex Prezidente, de que
eu tinha cerrado a grade desta prizao
J)H. Ldictor. Apezar de sobre- em quitro partes, bein como o ferrolho,
carregado de rmilher, e cinco filhas, e com hum serrote que me troxera meoeu-
sem meios sufficientes para as al i m en- nhado Bastos ; o que coramunicado ao
lar, e educar, mai-carau-me os barbaros Illustrissimo Tenente Coronel Comman*
factores, e calumniadores dos pasquins dante, este, procedendo aos devidos ex*
para huma das victimas do seo furor, e ames, achou trido falso, como consta
absolutismo; e depois de me lancarem da Attestacao inclusa. Assim pois he
nocalabouco das cinco pontas, aprovei- tudo o mais que se we tem imputado ira-
tarao-se os Portnguez.es meus inimigos pamente, cavando a ruina de minha
da mmhaprizao, e eiu nome de Joae Go. numerosa, innocente familia ; evejaoas
mes da Silva, irmau supposto de Joa- respectivas Aulhoridades se eu devo em
rquim Joze Gomes, requerrao contra algum temposer posto na Cadeia soba
mim huma Derassa pela morte daquelle, deipozicao de hum tal Carcereiro. Ro<
.'

i vm
*
T
""
T"
p"


- mu
m


-v.
WWWBWWWWai

(1306)
-^



go-lhe, Snr. Edictor, a publicado des-
ta e do documento incluso, *om o ene
milito me obrigara'. Sou De Vm.
Atiento venerador e criado.
Francisco Joze' de Vera*.
Fortaleza o Bmm 20
de Feveieiro de 1830,
I" .....
Llustrissimo e Excellentissimo Sr.
Diz Francisco Joze de Veras, prezo na
Fortaleza do Brum, que ahrindo-so na
tarde do da 10 da cerrente a cancella do
calaboocb, ero qu esta' o Suplicante
com nutro*, a* pezar de estareei presen-
te? a' abertura o Tenente Coronel Com*
mandante, o Offieiaes da Guarnido,
parte desta, Cotno he coitume, arran*
cara* os dous prezos Joo Francisco d'
Azeveda, e A mir Francisco Pcreira,
que sendo pegados ja no rio, forao remeU
tidoa a' Cadea. O Carcereiro desta, que
he inimigo do Supplicante, no dia se*
guinte den parte a V. Ex* de que hum
daquelles dous presos, ou ambos descu-
brirs estar a grade da priza, em que
se aclia o Suppcante, e elles estivera,
serrada em quatro partes, bem cotno o
ferroho ; que se veriticau *er calumnia
pel exame que procetfeo o Tenente Cu*
ronel Commandante, sendo officiado por
V. Ex. E porque faz a' bem da Sup-
plicante hum documenta do exposto : re-
quer a V. E. haja de mandar o Tenente
Coronel Commandante da Fortaleza, que
Jhe a Ueste o qu se passou sobre tudo o re*
ferdo; e outro sim te no dia em que fugi*
rao aquelles dous prezos, o Supplicante
o fez avisar pela man ha, e se em conse*
qaeucia deste aviso elle tomou providea*
cias Portanto Pede a V. Ex. haja
por bem mandar attestar sobre o referido,
para defesa do Supplicante~ E. R. M.
Atteste. Recife 19 de Novembro de
1829 fe Alraeida -*-
Atiesto ser verdad* o que o Supli-
cante allega no seo requer ment, e que
a parte dada do Carcereiro ua Cadeia ao
Excellentissimo Snr. Presidente,, por
denuncia, que llie deraa os dous prezos
referidos contra o Supplicadte, foi falsa.
Fortaleza do Bruin 9 de Oezembro de
1829 t~< Joee' Bernardo Salgueiro -i
Teaente Coronel Comandante*
s,
JJST. Edicor. ~ Cahindo-me por
aCaso em meu poder un bilhete aj>erto di-
riffido pelo muito sensivel, agradecido, e
namorado SemeaS Ferreira Leite Cardeal
a um Cam5es, que elle conhece, para es-
te elogiar eta. verso aos seus dignos pro-
tectarcs, que o resgatraS ( segundo se
exprtssa ) do poder da jastica, como
emeta do mesmo bilhete. que Ihe remet-
to incluso, rogo-lhe me faca o obsequio
de dar ao prelo a dita peca que me parece
interesante aos que desejao conhecer os
protectores desse hroe de Cimbres, dig-
nos por eerto de serem cantados por um
novo CamSes, que nadeve esquecer-se
ata 4a moca Mariquinha, que faa as da*
licias dcsua eminencia Cardinalicia.
Reeonheca o Publico a sua gratida,
e digao ao depois os farroupilhas de Pes-
quen* o que quizerem ; porque assim he
que se agradecen sacrificios; o uiais he
historia.
Entretanto como eu taobem son as
vezes meio Poeta, quando me enthusias-
mo a' vi-rta de tao grandes, como relevan^
tes servicos, quaet os que fizera o CapU
tao Mor Xavier, Cordeiro, e Arco-verde
a ewse Totumque' do. Brejo a-, panto de
conseguirein soltallo da prizao apezar de
e*tar pronunciado em 3 Devassas de mor-
tes exclamei: nao he assim que aecoei
tao grandes devera ficer em esqutcimen*
to Se o Camoes recambiou o bilhete,
ou este se desencaminhou de las maos,
cahiu as minhas, que posso mprir as
suas faltas em cazo de necessidade; por
tanto la vaigloza sobre os Protectores do
Hroe oppriinido com o pzo de 4 crimea
de mi te, que carregava s costas : o a
manta de Mariquinha deve aesabafar leu
peito. La vai
Viva o grande Xavier,
Com seu Palhaco Cordeiro,
Que me animao com dinheiro
A fazero que eu quizcr ^
Viva todo quauto quer 4
Augmentar a gloria minha,
Entraudo nesta glozinha,
Cont bobo da unc,ao,
Aico^verde Cama rao
Mais a moca Mariquinha.
Viva!_
Entaw, Snr. Edietor, supri, ou nao
upri o Caaiaes do Cardial ? Pois se *e>'
aciou do sea gosto, aoceite-me por scu
-r-r
n 't p"fi


(1307)
criado, e rcconheea-me de hoje em dian
te pelo
SaCamoe&.
Snr. Camoes.
,fcgU quero en elogios que poder o Ca-
pital Mor Francisco Xavier Pais de Mel-
lo Barrete, mais Capitao Antonio Fran-
cisco Cordeiro de Carvalho por estea deis
Snrs. me resgatareuv da Priza da un has
dos farnipilhas do Petqueira esteaSnrs.
que me pun raa fc)i com vallor com pa<*
cadas com dinheiro bastante, nofim que-
ro agradecer a todos que prestaraa o ieo
binen* ci nos. meos trabalhos nao se es-
quecendo do arCo verde Camarao.
Simiao Terreira Lee CardiaL
Quero huma decima a huma Moca
Mariquinha.'
Est reconhecida.
Correio.
PEla Administracao do Correio Geral
se faz Publico, que as mallas vindas
no Paquete Imperial Pedio vierao varios
massos de gazetas estrama Ihadas, por isso
iguora-se a quem pertencem, as pessoas
que lhes faltaren) Diarios e outroa Peri-
dicos dirijao-se a Administrado para con
ferenciarem, e receberem.
Avizos Particulares,
EM poder de Antonio de Paula, Snr.
do Engenho Mattas acha-se huma
besta ruca pedrea, quem for seodoao,
dirija.se ao mesmo, que dando os signaes
certot, e o ierro sera* entregue, cujo ani-
mal foi tomado do poder de hum ladra
no dia 5 do corrente.
Acha-se huma carta para o Snr. Ni-
colao Tolentino Pinto, empregado aa In-
tendencia da Marinha, na Cidade de O
linda ra do balde casa N. 87.
Aparecer na noite do dia 80 do cor-
rente, hum cavallo de cangalha, no sitio
da m dos Pirf ao voltar para o corredor
do Biepo, queeaforseudoao apareja no
mesmo sitio que dando es sigaaes certas
]he sera' entregue.
Luiz Antonio Pereira anuncia que
tendo o Snr. Domingos Malaquias de A-
jruiar Pires Ferreira, alienado inceaape-
tentemente os bens da sen falescido Pae
Joze Esteves de Aguiar dos quaes bens
ficou por depositario para os entregar aos
credores doditoseu Paequandao Juizo
dos Orphao aasira o ordenaste, acontece
ser o anunciante uro doscredores, ejus-
tincando por via de Libello a sua divida
uleansou seteac,a, e por execucao d'ella
se pasaou a fazer pinhora n'esses bens de-
positados ero maodo dito Snr. Malaquias,
o qual ^ice aos Officiaes, que os tinha en-
tregado a outrem, quando forao fazer a
pin hora. Em consequaucia requere*),
na forma da Lei, pinhora aos bens do
proprio depositario, o que alcansou, e
por isso se fez pinhora no terco de urna
caza de. sobrado de tres andares ita na
ra do Vigario na esquina do beco do No-
ronha, cuja caza foi do falecido Joze Ro-
drigues de Aguiqr, e tocou o terco ao di-
to Snr.. Malaquias por heranca. Aviza
mais o anunciante aue sempre se conse*
guiu fazer pinhora na parte que o dito fi-
nado Pae do Snr. Malaquias tinha no si-
tio, e casa.denominada La, e cita na
ra do Hospicio de Jerusalem. Aviza
por tanto o anunciante ao respeitavel pu-
blico que ningeem contrate sobre taea
propriedades, sobre as quaes o suplicante
tem pinhora, e assignou o deposito o Snr.
Depositario Geral. ^
Assigna o interessado na terca parte
do debito.
Anaslacio Joze dos Passos.
Quem precizar de huma pessea para
administrador de hum Engenhe, dirija-se
a esta Typografia a fallar com Antonio
Dias da Silva Cardial que informara quem
he.
Compra-se.
OU alluga-se huma canoa de caixaS
para carretar agoa, de 6 ate* 7 pata-
cas, quem a tiver anuncie por este Dia-
rio. ,
Hum escravo que seja pedreiro, ou
tenha algum principio de Officio, quem
o tiver e quizer dispor, anuncie por este
Diario, ou dirija-se a ra do Queimadp
loja de ferrage N. 66.
Vende-se.
OU arrenda-se hum sitio no lugar das
Salinas, freguezia de Maranguape,
com bastantes coqueiros, algumas salinas,
com capacidde para ter vacas deleite,
muito prto da praia, e por preco milito
cmodo ; na ra Nova da Cidade de O-
linda, defronte do recolhimento da Con-
cicao.
T-


I
nrr
-
-,

(1308)
Pentes de gomos da ultima moda por 2 das, E. Conceicao da Ponte, M. Ig-
menos pre90 que se venderem em outra naci Marques, equip. 7, carga caixas,
qualquor parte; na caza do tartaruguero a Joze Rodrigues. Rio dt Janeiro,
na ra do Rangel D. 7. Baha, e Jaragua ; 38 das, Paq. N. I.
Huma negra hbil para todo o ser- Imperio Pedro, Com. o 1. Tenente
v*eo; e hurn cavallo laza, bon carrega* Felippe Vieira dos Santos, traz de passa-
dor, e por preco cmodo ; na ra de Hor- gem do Rio de Janeiro o Excellentissimo
tas D. 43. Bi-po do Maranha 5 escravos, Joa-
Barretes de lapim, de lila Ing'eza, e qnim Pedro Berlink Capitao Ajudaute de
Franceza, para Sacerdote?; na ra das Orden*, e Joao Candido de Brito, da Ba

Flores D. 10.
Viagens.
PAra o Rio Grande do Norte sahira'
ate' 4 do facturo mez de Marco, o
Brigue Prezidente, Cu pita Joaqnim An-
tones de Souza ; (pierii nVlle tjuizer car-
regar, ou hirde pfagem riHja*e abor-
do ao Capitao, ou a casa de Antonio Jo.
ze de Amorim.
Escravos Futidas.
hia Antonio Ignacio de AzeveJo, e sua
mulher D. Maris, Joze Liao e hum so-
brinho Joaquim Joze Martins e 5 escra-
vos, Eduardo Soares de Albergara e hum
criado, Claudio Manoel de Castro, Ma
noel Claudio de Queiros, o Doutor Aiidre
Massi Montivedio, Antonio Gomes Villa-
na e ruim escravo, Manoel Joao dos San-
tos, Joao Antonio de Vasconcellos, Ar^
thur Low Inglez, e Ignacio Augusto dos
Santos, de Jaragua, Guilbenne Clark
Inglez, e Joze Nickols Inglez Ca-
Rancisco, naca o Congo, ainda mero binda ; 25 dias, B. Aldina, M, Manoel
novo quando uzentou-e que foi a 15
de Agosto do anno de 1837, idade 21 a
22 anuos, estatura ordinaria, hum tanto
corcovado, bem preto, beicos grandes,
fucinhudo, testa de cantos,' com huma
marca de ferida entre os dedos pela palma
de huma das raaos de hum penaditto que
teve ; os apprehendedres levam na ra
do Livramento loja de ferragein N. 3S
que serau bem lecompensados.
da Silra Santos, equip 19, embarcou 24
escravos, a Antonio Joze de Amorim.
Unna ; 24 horas, S. Dezengano Feliz,
M. Felis da Costa, equip. 8, carga ra*
xas, a Joao AI ves de Cameiro Porto. .
Rio Formozo ; 24 horas, S. Guadalupe,
M. Custodio' Moreira dos Santos, equip.
10, carga caixas, a Antonio de Souza
Cirnes.


Noticias Martimas.
Entrada*.
'Ia 18 do corren te. Porto de Ga-
linhas; 24 horas, S. N. S. do Rozario,
M. Jtronimo Moreira, equip. 8, carga
caixas, a Joze Antonio Falcao.
Dia 19 dito. Porto de Galinhas;
24 horas, S. Rainha dos Anjos, M. Ma*
noel Domingos Gomes, equip. 9, carga
caixas, ao mestre. Gibraltar ; 68 di-
as, G. Amer. ClifFord Wayne, M. Jehn
Martins, equip. 15, carga agoardente e
tuIio, a Ferreira & Mansfield. Rio
Grande do Sul ; 46 dias, S. Bom Jezus,
M. Cipriano Joze Pinto, equip. 13, car-
ga carne, a Manoel Francisca Monteiro.
Dia 20 dito. Porto de Pedras;
D
Saludas.
Ia 18 dito. -- S. Miguel; E. G!o
ra, M. Domingos Joze Dias de Oliveira,
equip. 10, carga assucar e agoardente.
Da 19 dito. Filadelphia; B. A-
mer. Panam, M. William Yamall, e-
quip. 11, carga assucar e couros, Rio
de Janeiro ; B. de Guerra Francez Fau-
con. Goianna ; Can. S. Cruz, M.
Caetano Joze de Oliveira, equip. 6, *m
lastro.
Dia 20 dito. Rio Grande do Sul;
S. Nova Felicidade, M. Manoel Joze
Vieira, equip. 18, carga sal, leva 26 es-
cravos com guia, e 4 ladinos con passa
portes. Porto ; B. Ocano, M. Joze
Jacinto de Abren, equip. 1.1, earga as-
sucar. S. Calharina ; Charra N. I.
Jurujuba, e o Brigue 30 de Agesto, le-
vando ambos o Batalhao de Estrangeiios.


r
Permmbucv na Tipogrfica, do Diario.
m*m
..' /.'
U" T
m,M '-''


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EJ0E1PQ3I_ACQO31 INGEST_TIME 2013-03-25T13:34:59Z PACKAGE AA00011611_00745
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES