Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:00737


This item is only available as the following downloads:


Full Text
N. 317.
Amo de 1830.
^


i"
.
>
-
DIARIO DE PERNAMBUCO.
Subgcrove-ie na Tipografia do mala* Diaria ra Direit. N q*7 a j
ua tahir todo, os das uteis. Ireitt W' *67 Mdw P 40 re. kaaa falha
Qarta Fbira 17 de Fevereiro. S. Silvino B.

Pttomar as 11 horas t 42 minutos da tarde

CORRESPONDENCIA.
M Conjurados se reuniao em certo sobrado
&Nr Edictnr n,eo-^ j aruaVelha, coiti tanta confianca na
Q^^VKinL JSl*? T Cr,,ne' ^edav^nhan9aseonviaaaI-
c ,' n*2* riovll,cia a resneito dos fa- ffazarra, que or la a n hhaB
allos Columnas;: |. = saber, se esses Spotate Wrif\!) &^'
homens se reuniia em conTenticiilos de- -_________________l q g
PTtiaS SS^a tappro;a9a?: (a>E e"ao n3 teria5 el|* ^
U cioLl abrrar ? ST S'"8'!* neS5aS boaS Joia8> se Primer "a o Pai
SSSS?C- J^ P^*??5' da Columna, e o .efundo Columna me,-
eaen Augusto Cliefe. Thamaz Xavier, mo. Este, diz-se nao auiz signar
pr.nopal agente padrinho, e protector querimento para a InZvZ! orae"
d fo S ber,Ctda ^T* '" ^W-tandffi^eKE
deuo sancto a sua gente, e todos a urna sociedade, elle seria o encardado della
nunca mX-ZT^' -afi;mand0' "Ue c vaor doCrime, easigLnd"
ramarasT, LrS ga,a<;,dep018 ^f"'- .uto "<=" a Sociedad? privada
apuntadas a S Tltc T f2f *?" elle asante pudendo hircahir
criancf n,,r= '" adevas8a em ma6i u,,!,s e mparciae,.
C e sldev ffi^H gn0raOCOnCeitJ' ES ***> devassante dColum-
que sedeve fuzer da negacao improvada a! E aindamis; em sua caza mesmo e
reTid1'6;, IhT"060 ,ZTUeadr "aS reuui" a Columna'muita. vezes, an"o na
namlr ,; "" """^ com 0,furl0 ".a Nova, como em S. Gonzalo, e ainda
fez Ti, da a,S"n f"' q,W ta,ua6 ngora e da semana passada, eja
a' bem ZrlZ V-E*^ ,qUB C?"dZ d'',OS da cl,egada do Escel lentsimo Sr.
a bem merecida cadea, reclama pelajus. Pinheiro eslivera na caza do tal Dezemv
mesmnrlZ SUa ,nn??e,nc,a- N Cargador muitos Columuistas quaze uma
^rTJT eslaoossm?- Columnas: e noite inteira, e retirando-sesobre a ma.
Creun ga 01ue Intrpido, e osseus meninos Intrep.dos, e horas pouco mais, ou manos ) e retirara,
nhaZ C;aV' In*lrep,d03 deSaVerg- Se deP"8 do mei dia : dira' recto Ma.
Sita2?h ? ?* "T'? acre" gstrad que nao era um club, oque elle
duara sob a sua palavra honrada ; e o fazia em sua caza com esses capadocios
mpenho, com que o Cruzeiro se esfalfa mas o que era ? Que fazia ali LlaTm*
por negar as reunies. produz contra el- noite. A que voltara de d a ?' Foral
les urna su.pe.ta vehemente; porque a m. tirar algn, menino a trros: affefe^
se Deranrn"8'*^.^0 'r"^ *^^^ ***> Elre 0S ue fora5 ^tof de dil
nrXI An produz argumentos, e pravas, e nao se doPasso, Joa Diabo, P. Ja3 Dia
derrama e, palavras. Joze Bernardino, P. Marinho, PoSSn
.I- qU?m^Ignre conTen,i'' roo' Campos, Major Mayer, um Enee-
va rest2UC?dU,r?d,a^- C",e MCelebn" nhcir"'< veioJnaoseia-onde, e e^e
^a K. ,i .Na ePubl,C0 qw-notar que entrara j untos sinco, ouseis,
na h ulvez quatro mezw, que esees e sahjra no mesrao ar de confraria.
V
TT5


*mm
* .
r

L
(1274)
- f.
Ti
.
iiore, quenessea conventculos foi propos- columnas, como qtiem precisa urna pedra
to infernal plano do bonco, fcto de preciosa; est provan,, que nenivomn
que ha tesWunhas, e que ate' on,e, tdo com Le Roy faltuva as reuu.oes a-
iaob Columnas confessara ("imputando-o quelle, que fora se>upre prador, um que
a uiiinueabjurou a cambada); assim co< forados pnmeiros Congregados, outro.
no os assassinios, que deviao sofrer certos que escrevera contra a Cansti u.cao mans
Cidadafc Constitucionaes ? Etn urna 3* que o Tostado, e lavena pendentes a
sas infernal* reunioes nao foi admettido o- premios ate' na ciarse dos abantes do
jerrabraz Pinto Madena, que prometa Cruzeiro : mas, como o trama foi desco-
len, e jurn proclamar o absolutismo no berto, e o Iuimorlal Imperador quer dar
Seara' ? Naotbi isto publicado pelo Snr. mais esse testemnnho da pureza deraai
Prtela nos Peridicos Constitucionaes intencoes ; ninguem se reuniu raaw na
.antes de constar nesta Provincia os movi- Columna depois da prohiuicao, fte. ftc.
ment,, que com effeilo aVparecrao na- 2. a Que a Columna era urna socie-
quella, promovidos pelor*m to Madena? N5 Mfnda aUrOidde] Brazileira e'urna cousa tau sabida que
que os Columnas batidos de todas as par- agora o nega5 os socios; i>orque d an-
tes, como caes damnados, depois da be. te. azia publicamente alarde da sua fac-
nificentissima Ordem do da do Exceilen- cao. Lembrarao-se os Cogumeios de to-
tissimoSr. General Ai.tero, trasfegarao- mar por pretexto da sua revolta o comba-
se para o Convenida Madre de 'lieos e t* souliados- republicanos e cobrindo-se
. ah sendo proposto pel celebrrimo em- da capa de zelo, tractavao de arrumar!fo-
; baixador Xico, que o Cruzeiro descom- tos os principios Constitucionaes. Pr*
.. pozesse aquee benemrito General, e meramente os Columnas, logo que en-
oppoido-se quazi todos, o mesmo Xico gndvara' essa socedade, cuidarao de
< aprendiz do Intrpido ) sahiu a' terreiro recrutar para ella com preferencia a qu&iH
com aquelle cavaco, no fim do qual es- to ultra-Realista csnheciao, e'de que ti-
pichou o seu lindo nome ? D'onde salii- nha} noticia. Quanto Europeo estpido,
rao as saudes eitas 'em Goianna no Catiu- eBrazileiro degenerado se havia pronun-
ca', e nesta Cidade, em muitos lugares', Ciado inimigo da Independencia desd' o
por Columnistas a' queda do Trambolho, -sen comco. qnanto furioso fugira d'aqui
se nao dos conventculos da Columna? n'aquella poca para se unir ao Madeira
Por onde soube S. E. o Snr. General na Babia, e offerecera dinheiros para ex-
Antero dos subversivos planos dessaca bil- pedicoes de Portugal contra o Brazil,
da, d'onde houve os ir re fraga veis docu- foraaccolldos, alistados nessa irmau-
mentos, queparaoem sua mao, e com os dade Luso-Brazilico-careunda*
quaes fundamenta o officio, que dirigi Dous peridicos, assistidos do cspi-
ao Monarca; se nao de pessoas fidedignas, rito d Satatiaz, tem esfalfado. o pelo com
que iaoessas reunioes, a principio illu- as suas naximas absolutistas. Desafio
~didas, e depois para tomarem o pulso aoa Redactores do, CruzeirOj e Amigo do
marcha dos conjurados ? O facinoroso Povo, que me mostremem algum dos se-
Cruzeiro tao enfatuado estaVa com a co- us Nmeros, quer d'elles, quer de seus
ni venca de T. X. que taobem o. esta va correspondentes, um so elogio ao systma
com a do Sur. Joze Clemente, que pon* Constitucional, que felizmente nos rege :
do-se s rases com o Redactor da Abe-"* pelo contrario a Conslituicao do Imperio
iba ( que boas fcrroadas Ihedeu ) nao nao tem um s artigo em favor da lber-
nega a existencia da Sociedade ; illude dade Nacional, que nao tenlia sido en-
as objeccoes, e faz garbo dos seus con- firmado, menoscabado,, e anathemaliza*
venticuto's : o papa trra Ainigiiixd bu dn neses dous: -peridicos : nao lia'alias
escora d'aquelle, taobem soltou seu rtnxo escript.da absolusistas, eautores de Mo-
( de cavallo capado ) e disse muito ufeno : narquias puras, que naotetfha&sidotrahs-
ao Snr. V. T. A sociedade dos "P1^ cowwlados, e amplificados por
- lumnas nao teme, despreza-o. Seo elles : muitos dos corretn lentes traota-
Snr. Joze Clemente nao fosse apeado do van a seus irmaoscarcMrt/^ por honTadis-
Ministerio, se o plano absolutista bsfee simo, eat' oca timba u Joze Bernardirio
por diante, e a Constitu9a fosse a' ter- de Sena, protegido pop er Cokimna, a
ra, esses snrs. buscariaG urna certidai de pezar de^seus crims pblicos, sendo (.p


-L
*

*
fffj
miseria de Pcrnambuco !,) um dos Re- ihcarregada ao Sur. Gustavo. Advir*
dactcues do Cruzeiro, alinhava ( com fie ta-se porni, que tal vez o Excellentissi-
grosso de algodao ) uin elogio ao Nata- mo'Snr. Ministro actual da Justica ignore
icio do Imperador, onde enumerando os as circunstancias desse Magistrado : mas,
inne^aveis .beneficios, que nos tem feito, se depois de i n formado destas justas razoes,
nrito a* cite nao diz urna palavrado virmos, que nao e' incumbido a outro,
roaior de todos, que foi indubitavelmente nao Columna, tomar conheciment dea
mimoseadnos com o oiFerecimento do pre sa conjuragao, males incalculaveis agoi-
cioso Monumento da Constituido: o P. ro ao Brazil; porque tal procedimeulo
B.uto!o, se ridiculo do* ridiculos, qtian* da' a entender as Povos, que tal medi
d'j estirou o sen nome na carta, de que a da do Ministro actual e* urna satisfacao
cima falici, firme na proteccaj de T, X., iVrisoria a'Nagao, e que sendo o Impe-
e como cfuerendo inculcar que o Monarca rador o Chefe da revolta, nao convem
era o chefe da revolta contra o systema illucidar este negocio. Os Columnas as-
Consttucona}, diz muito ancho, que o sim o diziao de publico, a ousadia, com
seu umo gruuhido debaixo dos pesco- que fallao, bem deixa conhecer, que eU
coes seria Viva o Imperador sem les estao encasquetados de que o ex-Mi-
mais riada: este? dous factos assaz confir- nistro Joze Clemente nao maquina va a
mao, que a primeira mxima dessa Soci- ruina da Constituicao sem consentimen-
edade e' o varra5-se das noasas ideas as to tto Monarca : e estas considergoes
expressoes Constitucionues o que foi podem produzir horriveis desgranas,
dicto par um dos socios em urna das ren- Benigno Soberano, eis o estado, a
nioes. Finalmente, quein ha, que nao que os Columnas tem reduzido o espe-
ouvisse a muitos Columnas estas e ou tras rito publico desta Provincia: mas os
proposites fanfarronas ? O Tiambo- Constitucionaes estao convencidos da
Iho nao dura dous mezes A Constitu. Sinceridade, justiga, e Philantropia de
cao agrada aos farroupiihas En lhe V. M. I.: melis indoutos escribios se-
prometi, que a Constituicao va' abaixo rao incansaveis em mostrar ao Brazil,
*- Tenho muita/honra em her inimigo que V. M. I. e' o campeao da lbenla,
delia -i&c. &c. deeoPrimeiro Constitucional do Fmpe*
Se contra os que esses snrs.~chamao rio. Esta conjuracao absolutista tiufit
farroupiihas apparecesse a vigsima parte por pretexto a V. M.; mas o fito princv
dos indicios, e proras, (pie ha contra os pal era tornar aindamis poderosos,
Columnas ; Jis Qommissoes Militares es- irresponaveis os ambiciosos; que V. M.
tariao levantadas ate' pelas Villas ; erca por Dadivoso, e Benigno tirou do nada,
andaria pelas ras prizes, exterminios, V. M., Imperial Sehor,- tem sabido
perseguicGe* seriao infalliveis : a'palavra inutilizar, e castigaros passados' deva-
=i= Repblica = as pedras se levantariao neos dos demagogos : e' precizo, que s
para derrabar os culpados : mas, como Ministros de V- M. nao zombm dore,
o* Columnas trastavao de sazer absoluto sentimento dos Povas, passando a irise
pela cabera a absolutistas conjurados :
elles cuidao com isto lisonjear a V. M.,
e'eu estou persuadido, que offendem a
V. M. I. no mais sagrado da soa Honra,
Snr. Edictor, tenha paciencia : per.
o Imperador nao tem crime verdadeira*
mente: mande-se pro formula tirar um
somatarlo para contentar os falladorqg, e
a quem se encarrega essa commissao me-
lindrosa r Ao creme dos absolutistas, ao
Snr. Gustavo Adolfo
ja l Mandarse summariar
de Aguilar Panto- mitta, que nao termine estas. 1 inhas snn
ariar, e devassar; appresentar ao T. X. Intrpido, a o
dos Columnas a um Ministro, que con- mais Columnistas contentissims de ca-
fessou, nao ser clumnista ( pela razao bir o summario as bentas uuhas do Sm.
que fica dicto } mas que muito se honrara, Gustavo, permitta-me, que a qui lfie<.
seofora. Ora, que diria o mundo, Se transcreva'o que acerca das conspira-
ern 1817 o Snr. Thomaz Antonio Villa c5es diz o profundo, e grande Mestve
Nova Portugal, enta Ministr de Esta* Nicolau Machiavel. "Todos aquelle*.
do, mandasse devassar dos revoltosos de que querem fazer olguma mudan-
Peruambuco pelo Snr. Dezembargador 9a no governo de um Estado, seja
Antonio Carlos ? O mesmo, que sVdeve 4 em favor d liberdade, seja em fu-
dizer da commissao contra-os Columnas, ^ vor do absolutismo, devem examinar


I
" attentamente, em que .estado elle se
acha, e d' ah ajuizar sobre a difficul
dade da empieza ; porque tao difficil,
e perigoso e* querer fazer livre um
<


Vende-se.

t
HU]
co
Uns movis de casa, a saber, huma
goso e' querer fazer livre un XX
Povo, que quer ser escravo, quanto marqueza

<
e' difficil, e perigoso queier fazer es
cravo um Poto, que assentou de ser
livre. Pezeni bem os Cogumelos
esta mxima, que nao e' ahi de qual-
quer fonas, e* do respeitavel, e quanto
a niim, do maor Publicista, que o mun
unoda enteWa de Jacaranda' huma
eza de armare' desarmar, meia du-
zia de cadeiras tudo de palhinha e da
mesma madeira, hum espelho grande de
parede dourado, hum par de mangas de
vidro, e huma redonda para Imagem, hu-
ma cama decondur, e hum enxergao;
na ra da Sanzalia Nova, junto ao sobra*
do tsm visto. E con questo, mens gua- dinho ao pe' da casa de Antonio Marques
pos Cogumelos, mirassegno il suo kumi- da Costa Soares.
iissimo schiavo, e baccio le man ("ja sa- Hum Selim de Cavallaria N. 27,
bem ) com todos os seos pertences, e em bom
O Trambolhista. uzo ; na ra do Livramento casa D. 12.
, __un Hum selim dt Se i> hora em bom uzo,
m com manta ; na Typografia d^ste Diario.
CorreiO, Na Typographia deste Diario, as
PEla Administrado do CorreioGeral colleces dos Diarios dos trabaihos do
desta Cidade, se faz Publico que Conselho de Provincia, desde filia princi-
parte deste Porto para o de Lisboa no da ra Sessa.
1. de Marco o Brigue 2 limaos de que Iieilao
be Mestre Joao Lopes Souza ; as cartas
serao lansadas na Caixa Geral ate' as 9
lloras da noite do da antecedente.
-
QUe pertendem fazer Johnston Pa-
ter & Companhia, Quinta feira 18
variadas, na ra da Cruz N. 21.
Avizos Particulares,
ERnests de Weyhe, Capitao do 2.
Batalhao de Granadeiros de primeira
linha doexercito, deepedindose pelo pre-
zenle, de todos os seus Amigos desfa Ci-
dade, pela razao da partida do seu Bata-
Misto para S. Catharina; faz saber ao
mesmo lempo as pessoas, que se julgarem
redores delle, queirao appresentar se
om suas con tas respectiva*, que se po
deni entregar na ra da Cruz N. 63.
Joao Francisco de Albuquerque e
Mello, tendo feito publicp pelo Diario no
mezdeSetembrodoannopassado, a per- Amizade, M. Joze Carneiro Pixoto,
da de hum bilhete de cobre do vallor de equip. 17, carga assucar caffe e arroz,
oitenta mil rs., passado por elle com data ao aestre, passageiro Fernando Pinto do
de desessote do mesmo mez de Setembro, Kego, Hespanhol. Dublin ; 44 dias,
para que pessoa alguma o acceitasse, e B. Ing. Colombian, M. E. Henderson,
pgasse pelo anunciante, c para que todos equip. 10, em lastro, a Smith Mitchell
fiquem scientes torna a anunciar.
As pessoas que quizerem mandar
tingir alguma roupa de todas as qualida-
des com toda a perfeifao dirjanse na ra
Noticias Martimas.
Entradas.
JgJA 10 do corrente. Rio Formozo;
24 horas, Can. Conceicao do Pilar, M.
Manoel Falcao, equip. 7, carga assucar,
a Joze Antonio Falcao. Rio de Ja-
neiro : 27 dias, E. Port. Triumpho da
Lambert & Comp.
Saludas.
da Praia, atrae do armazem'de Bento Jo
ze da Costa, na casa que fica entre a ca
D
a 10
dito.
Rio Formozo ; S.
zaN. 4, e6, que deve-se entender por ConceicaS da Estancia, M. Antonio'Jo
*, mais esta apagado. ze Vieira, equip. 12, em lastro.
l'ernamuc na Tipografa 9 Diarto.

i \
'


^
^mm^m^
*m
9 <*


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EU23BRNT0_O8S86M INGEST_TIME 2013-03-25T15:08:26Z PACKAGE AA00011611_00737
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES