Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:00559


This item is only available as the following downloads:


Full Text
II I II
M
i ii

N* 236
. %-j
^itno rfe 1829,
JDJAKO DE PERMAMBUCt,

." v [i 'x f
:,''

. "
Swefcre-M na Ttpo^fia do m.eimo Diario roa Direita N. JWU andar o. mzer por MOreiihnou felfea
^f i.uura lodos q das uteis.

f*.

"i* '
-
Ter5aFeira3 deNovemrro. & Malaquias JB.
?

*
i ,' '
* ; tffW
.
Preamar as 10 horas e 54 minutos, xdamanha. ;' *....-.
K7"W>#

CORRESPONDENCIA. que nunca s podiao prvar: creio que
* meentend.... Digao embora bsXolm..
[Nr.' Ecfecor.T-^ Nao debalde os Mi- nistas que a Liberdade da Imnrensa teiri
nistros Creadores de Cmmissos Milita- produzido a immoralidad, ta, p^poz-
res, os Magistrados venaes, eorgulhozos, cao errnea, e stfphistica, sao eje>
e toda essa ho*rda de Canibaes da escola immoraes, ella teiii 'sido sim muitas vi
Si

les os
rezes
do poder adestrando certos mizeraveis impostor por exnplo apenas fjtem as a-
cattirras fazem apparecer no meio do S- dorales de niela duzf de ignorantes em
culo das luzes um Analista, um Jornal quanto que da parte dos esclarecidos e o
do Comercio, um Amigo do Povo, um ludibrio a sua partilha, tal que acaba
Cruzeiro, um qudam Imparcial Brazi d relizar-s na Bahi, bssV cara vezi-
I tiro, e todos esses escrevinhadores esera* nha, e nao sei se da mesma familia. Po-
vos que ret'un vdos, apenas sryem de ir- rem vamos ao que mala importa. ; Sabe
rizao ao Litteru'co, e desentado ao igto- Vrri. e saberri todos, que os Dspotas de
rante; a humanidade marchando ja sobre l, de acord tal vez com os de c f pois a
os despojos da tyrania zomba dos trama analoga ettre oimagirtadocri'me do fia-
dos Dspotas ; a innocencia encontra um hiano o artig 6. p da Leda Liberdade
baluarte inaccessivel aos ataques da op- de Imprensa confbre vori o da noss Abe'
ial dft .TllZfiS. (rilia- lhA Pnnfi0n>iiii'3r.'nnr o nrn^oA V^.^n >

vontade, fazeni tjue triunfe a da Le, e as infinitas em urna cauza de sua essn-
em fimos progressos da razao, edaphw cia sumarissima, foi abstyido no 2.^"'
lozophia se agigantao no Mundo Ameri- Conselhojulgand^e improcedente acV.
cano. Os homens deixando de ser urna cuza^ao; V?&1o^que urna simples indiscri-
multidao fantica de cegos, que vagavao cao ja mais poda sorrer o rigor "dyuma*
a mercda prepotencia, nos vastos laby- impitacao, qual a que convem para~ter
rintiios da ignorancia, vao tendo por or- lugar a pena fulminada te a mxima que a conservac.ao da Socie- 6. Eis o artigle! d'uma Carta fidedi-
dade, e a feticidade'publica esta natural, gna que da li recebi *' O Redactor do
e necessariamente connexa com a vida,
honra, e Liberdade dos CMadaos. Gra
cas pois mil sejao dadas a sabia Instituicao
que garante aos homens o ser julgados por
Cdados, seos pares, escolhidos da mas-
sa geral da Na^ao. Eu nao devago, Sr.
Edictor, em abstracoes fazendo a apolo-
ga do systema do Jury, os seos effeitos
'sao reaes, por elle a vida e honra do Ci-
dadao nao depende de certos Contractos

Bahiano sahio bm no 2. .Conselhp.
como todos" espera vao : os juzes\de-'
ciararao improcedente a accz^o,
f\ /" t V ra 1 rA >V> ^i m ^ I .-* 'ti 1____* t I*
" lugar a pea do artigo'. O Adv'oga-
H do do Tsrrimba diss tantas asneifas1
que seryirao de risbta no >trib,un|,4i,x
" no momento^em \\\e profer ra? ";ofsr Jui-^


j
-- --
^
mtttm
Nv


mmm
> l\ !



CM>
~*tm

I i ii- '--


1



>
Correio.
TEndo esta Administrabas anunciado
que o Paquete Atalante parta para
o Para no da 1. de Novembro tocando
* zes a Sentenca d' absolvlcao retumba- rara por trinta fa* e para isso concones
" ra5 vivas, e mais vivas a Conslitnicao rao as Seguudas, e Sabbedos demanha
do Imperio, a S. M. I. eC, a Liber- na caza de minha residencia : e fitido es-
" dade de Imprenta, e aos rectos Juizes te praso se proceder contra os que nao
de Facto mas quando se julgava solt tiverem satisfeito. E para que chegue a
o Bahiano, urna nova denuncia do noticia de lodos mandei penar o presente
N* 75 apparece por intermedio d'uw |>or mim asignado. Recife 1. de Nc-
criado do Pacca, Alexis do Bernardo vembrode J829.
Teixeira Dezembargader 'aquella Al- Ernesto Ferreira Franca.
sada, do qua! Protheo servio-s oG...., *"""*
como sabes, e foi julgado sem crimina-
lidade, e por isso solt na tarde desse
dia, o regozijo do Povo 4 indiUivel &c
Qua o digno nao se faz de encomios
un tao prudente julgado f Eu esperp Sr.
Edictor, que elle sirva dearesto para os noCeara e Maranhao torna de novo a a
npssos Jurados, que em nada os julgo me- nunciar que por ordem superior deixa de
nos dignos que os da Baha, elles nao per- sahir no dito dia, e sera agora o da sua
deraS de vista que para condemnar um sabida Quinta feira b de Novembro salvo
Cidadao, forcozo que haja urna certeza se ueste periodo chegar do Rio de Janei*
moral que violou a Lei que teve intenca ro algum Paquete, entaS partir* no ime-
decometter o delfcto con|r pqual esta diato dia da sua chegada.
fulminen a pena, pando esta certeza fe- Particulares
ma, n cimdemimcau e sempre injusta, e AV1ZOS caniculares.
a execucao uro acto de violencia, e se a TTOaquim Florencio da enseca silva,
pratica a mats segura directora das nos- %| faz sciente ao Publico, que ninguem
sasaccoes, cla.ro estique a Ralu'a paite aceite, ou foca contrato a Igun seja de
do Brasil, em que o Tribimal dos Jura- que aturen for, com Clara Gomes da
oa tem mai^ trabalhado, deve sefvir.de Puixao, porque aiem de ser ja julgacU
pxte as possas decizoes, em pazos bem demente, e ter-se a este respeito affixado
iujgados inda quando, como di? um Editaes, por cuja rasao ella nada pode fa-
Magistrado, que na,o e farroupilba: a
aecuzaca maj fundada tem sempre o in-
conveniente ou de comprometter a sorte
do innocente quando, bera succedida, ou
zer e obrar por si, e peior por um qudam
homo de norae Antonio Francisco da Sil -
va bem conheeido per vadio, sem officio,
sendo o wessui a causa efficiente desta
assignanje
Uwrfemfmbwwt-
a authpri jade. que a intenta, quando demencia, nao pode sobre tudo tratar ne
lualfosrada, e que se nao deve esquecer gooio algum,, e anda mesmo de ahigar,
Que por um Cidadap em aecuzacao fa- a respeito de um sobrado da ra do Roza-
zer-lhe mal, swpeuder. a sua vida poli- rio N. 5 131 e pela D. 19, porque inde-
Ib civil, e social; e que este mal deve pendente da demencia acresce, queessa
nouWse quanto foccoTOpativei com o, casa nao he della, sha da competencia, e
mteresse Spciai, Com a |M destas posse do dito Foneca* embora baja Icti-
tnhas nuio ofcrigeik f. Edictor, ao seo gio com elle em nome desta disgracada
inulher agitado por aquello cavaHeno de
industrias, e para que ninguem se chame
a engHiio s faz este avizo com protesto
de se opor aqualquerceusa, que se iuten-
EOlTk\j. te o mesma sobredeto Fonseca.
O Datttor ErnetQ Ferrara ftmW 0u~ Joao Antonio de Saboia anuncia ao
mfoduta Comnarm^Sap^'n^nffes^ respeitavd publico, que por Ihe falUrem
i*da Dcima W ^ t* &C- We *ventier h,,n,a Pa"tedos "etes da sua
Deo$ GuardtiiC* rifa; e PRUosntei"esse8 1^ percebe Ibe"na5; permittem arriscar esse
FAtfcsabej? que np4i I. deDezein- numero que lhe falta a vender; nao pode
^itficipi^.a.copranca,. do segundo, se- correr com a actual primeira partela L ^V Dcima dos predios urbanos tena, do Seminario ; mat correr* impn
dos^rroajda miM cprn^encia, edu- terivelmente com a segunda parte ov
1


i

Y

. _
a&Km.
M.


rafciiirnn'- ,,'


>-
111 "' i ,..:l^.-_ 1___-; ':/ -:''" -'" ':: ;----;;'---.:r
i! unca
par de
(947)
wa vindoura; e o anunciante roga a t* frito para que Uate extrajo com esta
dos na-Sur-s. curiozos de rifa?, concorraS primeira parte da sexta Lotera Ihe fci
a-examinot o Piano da do anunciante, a impossivel pela sua rapidez, e nao poder
fim de verem, a clareza com que elte fez recolher bihetes, edinheiresque tem por
ver quaes sao os interesses que tira fora: tem pois determinado fazeba correr
Jorge da Costa Gadelha Cava loante, com a segunda parte, o que nada compu-
so respeitavel publico, que ape- ca com o seu plano, e assim como espera
rranc'e* fd:gas que tem tido na que corra con a mesma btevidade, cont-
riestribuicao de huma parle dos bufetes nua a venda dos bihetes as mesma* par-
ale si a rifa tOi varias partes do matto ; tes ja anunciada*,
com tudo nao pode correr com a primeira Compra-se
parte da sexta Lotera do Seminario de
Olinda, como anunciou, por Ihe fcltar a YIScravs ladinos, com officioousem
extra cao da oulra parle dos seos bihetes, jLfelle, emesmo com vicio por ser para
m.it que Ihe fica hum indizivel pezar, porem fora da Provincia; na ra lia Cruz, N.
prbmette de au poupar ja mais fadiga al* 57.
ruma para que corra com a outra parte Veildc-se,
a sexta Le teria, que bouver de correr, e
para iss de novo convida ao respeitavel TUma venda componeos fondos, e
publico para a compra dos ditos bihetes. jIF&co" ro Taobem participa que nao tem dao solu- no lugar do Pateo do Carmo ; na mesma
cao alguma da dita sua rifa pela razaoja a tratar do negocio com Antonio Joze
expendida. Ferreira Guimaraes.
O sitio anunciado no Diario do dia Hum Ca vallo de estribara, novo ho-
2 para se vender, ouve engao no N. nita figura, e por preco cmodo ; ruados
da caza em que hade ser procurada, a Quarteis D. 9.
caza he I). 21 enaoD, 11, amada Huma morada de caza terria na ra
touceicao da Boa Vista, qnem o qnizer deS. Puta Nova 760 ; na mesma.
comprar seo ultimo preco he 700#000 rs. Bar ruin as oliadas para militar, do
livrede di^pezas, ultimo modello por preco cmodo, assim
No dia 28 domez p. p. pelas 7 horas como areia de fundir viuda de Lisboa ;
do dia, em Fura- de Porta?, no lado da na ra da Cadeia do Reciffe lja da*cdza
nmtv grande, quiz se affogar huma preta N. 17.
ainda nova, do gento de Angola, com Huma escrava crioula,-idade 18 a
huma cria que re presen th ter 3 annos 20 anuos com todas as habilidades ; no
por.eo mais ou menos,, trazendo vestido beco do Quiabo N. 249.
ramiza de algodaozinbo, saia de chila, e Hum Pianno novo de boas vozes, e
a cria nua ; quem hr sen Senhor procure" por p'eco cmodo ; aterro da Boa Vista
em Fora de Portas, em caza de Francis- D. 57.
ce'Jope Macbado, N. 304, quedando Hum negro de bonita figura, naca 5
os signaes ceits sera' entregue. Mozambique, moco, e official de Calata-
Augusto Xavier de Carvalho, anti- te ; na ra da Cruz N. 57, ou abordo
g0, e bem conhecid Advogado na Pre do Bergantim, Cinco de Maio, ancorado
viuciada Paradina do Norte, tem muda- na Praia do Colegio,
do sua residencia, para esta Cidade, on- Peixe seco, sentados e garoupas
de, legtimamente authorisado, k conti- muito frescal e gordo, em arroba a 6 pa-
lmar o mesmo ofticio, antea IHiistrissima tacas, e taobem a hum por hum ; no ar
Ue1laca subalternos, tem a onra de anunciarse, na Praia do Collegio.
como tal, ao respeitavel Publico, a quem No Armazem N. 1'2 da ra da Ca-
oft'ereceseus servidos, e declara ser a sua deia do Recite o seguinte
actual moradia na ra do Cabug, caza Sidra da primeira qualidade
V. 10, I. andar. Olio de Linhaca suprior, a 140 a libra
Antonio Joao da Ressurrei^ao e Sil- Sabao Americano em caixinhas de 12 l-
va e Compantua, passa a fazer certo a bras a 80 rs. a libra
todos os Snrs. concurrente da sua rifa, Canela de seilao em caixas a 320 a libra
que a pezar de todos os esforcos que ha e em fardindos de 4 ale 8 libras a 280


trw
fi^ p
rr
[T^
r


mm
*

,r -' /
tsas>

f.
Agoaijdente do Reino caada 1,120 a; %. No da 24' de Agosto do carretite an-
Vinho de Marselha cana Ja 640 no, fugio hum molato de idade de 20 a
Dito de Brdeos era meias pipas 20,Q0O 22 annos por nome Manoel, tem oficio
Dito de Carcovelos em.barrisde5 de alfaiate, seco do corpo, boa altura,
em pipa a 24,000 cbelo enroscado, denles limados na frerf-
Caixas com bocetas de marmelada a 120 te, principio de barba, tem na testa hum
cada huma/ e outros muitos mais gene- talho feito quando hera pequeo, descon-
. ros bons e baratos. fia o seu Sr. que he o Sargento-mor Arito>
Na Botica do Vieira, na Praca da nio Machado Das que estar*-acortado
Boa Vista, caza D. 3, o Peridico deno- nesta Praca, e para que lhe ven ha mais
minado Luz Brazileira, ate' oN. 7,
viudo ltimamente do Rio de Janeiro.
A nova Tabella das oi lavas de S.
Pedro de Alcntara, e da Invencao da S.
Cruz concedidas a todo o Clero do'Brazil
pelo Santissimo Padre Leao 12. Ihs-
depressa o nome oferece a quem Iho pegar
20$ rs. e promete de nao uzar accao con-
tra quem o ti ver em seu poder, e ate per*
duara' o castigo ao dito molato, o pode-
rao trazer nesta Preca a p dos Marti riv
ros, e estando fora na sa Fazenda do

tancia de S. M. I.; na ra da Cadeia do corrente termo da Villa d Garanhuns.
Recife loja N. 15. Manoel congo com os-sinaes sguin-
JLeila tes, baixo groeo do corpo feio cabecudb,
beicos grocos, olhos empapussados, pes
e faz Micolaus Otto Bieber, no e ni5os pequeas, hum dente tirado a ds
>dia lerca eira 3 de Novembro, pe- ente, com huma costura pequea na ore-
las 10 horas da manhaa, de vanas fazen- I|Ja esquerda, carniza de algodao meia
das de algodao, Loa, e seda, na caza de manga, e calca culta do meftmo, e chapeo
sua residencia ra da Cruz N. 63. preto# Outro dito Antonio Songo esp-
JbiSCraVOS Jb llg'lUOS. gado do corpo bonita figura, cara bxigo-
NO dia 28 do p. p. pelas 9 horas za olhos hum tanto amarela^os andar ca-
da noite fugio hum negro por nome do para diante ambos bei pelos com ca-
Antonio, nacao Mucambique, com os miza *le paninho, calcas de brun ja-
signaes seguintes, calsa azul de pao no- queta de riscado amareio^azule com hu-
va, carniza de algodao da trra, baixo ma trouxa Jaqueita pret, bone', ambos
groco, com signaes no rosto da mesma com oficio de Tanoeiro e entendem deca-
nato ; os apprehendedores lvenla ra noeiro. Caetano moleque macangana'oU
da Cruz, em casa de seu Snr. que he Jo- rebolo magro do corpo cor fula cara con
ao Leite Pita Ortigueira, queserao bem marcas de bexigas tem huma custura que
recompensados. parece calon\bo de baixo da barba, com
No da 28 do mez p. p. pelas se- croa na* cabeca.de carregar, carniza e ci-
s horas da manhaa fugio huma negra a- loura de algodao, e calca comprida, de al-
inda nova de nome Rita de Nacao Re- godaozinho, chapeo de pah'g'oliado de
bolo, reprezenta ter 40 annos, levando verde; os appreendedores os poderao le-
eom sigo huma filha de idade de 3 annos, var na ra da Guia N. 26, que serao
de nome Mara, tendo a mais os signaes bem recompensados do seu trabalh'o. O
seguintes, alta ma5 muilo seca cor fula mesmo se otferece a quem der huma de-?
com osdentes alguma coiza para fora nuncia certa. <
quebrada do imbigo com saia de bamba No dia 20 do mez pasiado fugio hum
azul baieta encarnada, e duas carnizas escravo de nome Domingos, nacao Mo-*
de algodaozinho, e na boca do estomago cambique, estatura ordinaria, rendido
tem hum crescimento de carne que pare* das verilhas, cara com pouca carne, cor-
ce hum calombo; a filha bem preta den- poda mesma forma, pez pequeos, bem
tes alvos olhos brancos a cabeca compri- ladino, sem signal da na^a na cara, o-
& para traz e tambem quebrada do imbi- lhos vermelhos e pequeos/ pouca barba,
go e foi nua : quem a pegar procure ao naris afilado, orelhas pequeas, e traz
Juiz de Paz na Boa vista que ser pago gaforina ; os apprehendedores levem ao
4o seu trabalho. aterro da Boa Vista caza N. 74.
i
'i


I)
?o^-^^o *> cr^^^o
Permmluc* na Tipografa do Diario.

- \ ~
O.


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EEZX1YVWL_L80EMU INGEST_TIME 2013-03-25T14:56:12Z PACKAGE AA00011611_00559
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES