Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:00479


This item is only available as the following downloads:


Full Text
MM
'i I Mil
^****'!*
*""

.
DIARIO DE PERNAMBUCO.
Sbscreve-se na Tipoerafia do mesmo Diario rna Direlta N. e 2fi7 1. andar em mezes por 640 reishuma folka
que sanir todos os das atis.
Qarta Feira 30 de Setembro. S. Jernimo Doutor da Igr.


freamar as 7 horas e 18 minutos da mank.


CORRESPONDENCIA.
8
Sr. Edictor.
Arma tomant omnes, et reinal ubique cru-
eiis Raiva
Palit. Met.


;Uem considera attentamente para
os artigos 12 e 13 do Decreto de 22 de
Novan bro de 1823 sobre a Liberdade da
Imprensa, e ve as escandalosas, e desa-
foradas correspondencias do infamissimo
Amigo doPovo; necessariamente deve
de tia.es este dilenima ou os que assig-
nao esses libellos famosos contao com a
absoivicao no Tribunal dos Jurados, ou
sao tao carregados de crimes, tao perdi-
dos de estima^ao publica, que para elles
os castigos marcados na Ley sao gotas d'
agoa no vasto Occeano. O primeiro he
inadmissivel; porque, se hum, ou outro
dos Senhores Jurados he Columnista, e
por consequencia approvador, ou consen-
tidor, .a totalidade he com posta de pro-
bos, e Ilustrados Cidadaos. Eis porque
na5 se deve ter por calumnia, antes me-
rece toda a fe" humana o dizerse, que os
Redactores do Amigo do Povo tem no
Carrasco, e criminosos de pena capital
correspondentes natos, e assignaturas
sempre promptas; por quanto so homens,
rduzidos a tao mizero estado sera5 capa-
zes de assignar esses papis infames sem
medo da Ley, sem respeito a decencia
publica, sem temor de Dos, e dos ho-
mens.
Se qualquer Cidadao pega da penna
C porque a liberdade de escrever nao me
consta, que seja privativa das Colum-
nas ) e censura, ou refuta qualquer opini-
ao do Amigo do Povo, ainda que seja
com a mais delicada urbanidade ; se mete
alguma chanca,, nao contra as suas ac-
coes ; mas contra os seus escriptos ; cho-
vem as correspondencias ( da enxovia )
e deixando de parte as rasoes, ou nao ra-
zes do homem, poem ao olho do sol a
chronica escandalosa, da su vida, sem-
pre com aleives e mentiras!
Tal vez deseje saber o Snr, Edictor,
como aquelles Snrs. poden arranjar as
assignaturas desses criminosos. Ah Eu
me horroriso de o publicar. Quem igno-
ra que n'esse covil de tigres xistem certo
Scriba, e certo Farizeo, aos quaes he f-
cil i mo esse infame manejo ? Deixe, Snr.
Edictor, que apareca algum ofFendido :
deixe que aecuse perante o respeilavel
Jury esta, ou aquella correspondencia, e
ver o Mundo horrorisado, come appa-
recem estirados nos authografos os nomes
do Carrasco, ou de algum outro corres-
pondente da enxovia.
E vi vem estes monstros ? Vi vem
sim, e a lardea o de affectos Religiao de
Jezus Christo, a Religiao da verdadeira
philantropia, e a S. M. o.! Que ho-
mem llavera' tao pouco homem, que Ci-
dadao ha vera', tao ostra, qne nao deteste
semelhantes canibaes ? Nao extranhe,
Snr. Edictor, a acrimonia do meu estil-
lo. Estes homens, atacados por seus es-
criptos, encetaraoa peleja, respondendo
com descomposturas a seus Conscidadaos;
provocao a todo o mundo; e senesta mi-
nha carta apparecem expressoes virulen-
tas, sendo huma retribuicao Je seus con-
tinuos insultos, he de esperar que o Pu-
blico, fazendo a devida justica, bote a
razoirada prudencia ao que nella houver
de cogulado, e excessivo.
O homem, que publica os seus es-
criptos, desde logo expeem-se a censura
universal. E o que sao os escriptos desse
Peridico, que parece engendrado no

.r^


1
/
mm


1
.'
curial do valadares f Pfagiatos continu-
os sobre as cousas mais triviaes, metti-
dos a martello, e bozalmente traduzidos.
Versoens da mesma tempera de eximios
Escriptores, com o que occupao paginas,
e paginas do engorovinltado Peridico:
termos, e freq nenies ediotismos da Lingoa
Franceza, nem hum conhecimento da
propria Lingoa; erros de sjritaxe de
concordancia, e de regencia ; e depois
deste panal de inepcias, que empurrao ao
Povo por 80 reis cada parvoice, vem a
artilharia grossa da enxovia ; vem os ver-
sinhos deslavados, producoes geniaes,
com que aspirao ovacao litteraria os
trovistas Lombriga, e Columim. Que
sugeitos, diz por ahi o mundo, colabo-
rao, e mettem escoras de mlung nesse
cazebre de lama ? O supra citado Pas-
tor Lombriga, Zuza, o pedante Zuzi-
nha, o ex-Governicho, ( e eis navio... )
hum Farizeo, que enlojando-se do ulti-
mo sobre nome, riscou-o, hum arlequn),
cuja rara ja est embobada, rebocada, e
caiada na desvergonha, e que papando
t ntoalgudi ( 14oontos) nem por taso
ficou amarello, petit maitre, que aqui nos
passf-a mezuroso, e gaifoneiro pelas bar-
bas, que tem em cada mao hum L ,
sobrecarta orelha hum C ; hum fa-
cinoroso Scriba comeara de gato dos Ber-
nardos, que mal assignandoo sen nome,
serve de andador da irmandade, e he o.
cano immundo da Cadfa, per onde eor-
rem, ese vasa o as sordiecs da enxovia,
nassyjas praias dVsse Perl-dico.
Se Zuza, e o Pastor Lombriga es-
erevem, e organiza o, como todos sabem,
essaca ndbadfa de caraoguejos, chamado
Amigo oo Povo, como querenv que se os
despese da nota de ignorantes; de im-
postores epedantmhos? Escrevao Lom-
briga patH o. Amigo, escreva o Lombriga
para o O-.-zmio, todoslliecouhecem logo
o guindado da fraziologia cea, todos o
venj cavarar em Bocage inteiro os termos
mais elevados para descrever, por exea?*
po o hatalhao' figeim Projicit ampol-
las et sexjuipcdalja verba Esrreva
Zuza, ou faca, traducirles*, ou nutro-ca-Jun*
guinha de saia, (jue bi rbula* atcs de
Doutor, logo se conloes, que sao asua
pericia Oratoria hum sem>ce>s$a< que
merece en respoatsa o mesmo mudado o
a era o -Caim desoarregaudo
sua.tna^Oi o nem. hum humen) nao vive
so.= &c &c
rl Ora pois se Caim te ve sua maga pa-
ra desearregar sobre a cabeca de Abel
eu tenho a minha penna para pulverisar
pedantes, e impostores. Nao, Snr. E-
dictor, nao cuide, que se esconda, e ala*
parde o
Seu venerador
0 2. DeiTuba-Columnas.
*

EDITAL
O Doutor Ernesto Ferreira Franca, Ou-
vidor da Commarca do Recife, Superin-
tendente da Decima dos Bairros do Re-
cife, Fora de Portas, Boa vista, e Afo-
gados por S. M. I. e C. que Dos
Guarde #c.
F
Ac saber que no dia I. de Outu-
bro principia o lancamento da Decima do
segundo simestre dos bairros da minha
competencia: por tanto todos aquelles
que tiverem que requerer, ou cojos predi-
os tiverem sofrido alteracao no seo es-
tado, ou noprecodoseo arrendamento, o
farao no termo de quinze dias ; e para
que chegue a noticia de todos mandei pas-
saroprezente em que assignei: Recife
30 de Septembro de 1829. Theodoro
Machado Freir Pereira da Silva Escri-
va o o escrevh





Ernesto Ferreira Franca.



Continuacao da Lista do Crreto.
416 JtJrEziDERio Joze Silva
- 7 Domiciano Antonio Santos
8 Dionizio Nicolao
9 Daniel Francisco Sepriauo
20 Diogo J 1 Rodrigues
2 Vaz Mnt m
3 Duarte Pe eir Silva
4 Domingos AI ves



5
6 "
7 "
8
9 %*
30 "
*
2i
3 ,?
4i "
5) "
Car val lio
* Silva
Andrade
Antonio Faria
S
Dias Silva
Ferreira Jorge
Fe i r-and es V lamia
Francisco'
GoncaKes Ferreia Pinto
Lobo
>>
>
i
Palm eir
1 lI-i-li


(S$5)
ok
437 Domingos Joze
n Anastaeio
9 M Codito
C Continuar- e-Atf.)
------------sfc-----------
Avizos Particulares.
Leilao.
QUe faz Joze Antonio d' Oliveira
Quinta feira 1. de Outubro pelas
10hora9 da manila, ra da Coneeicao
M O OA A___i:______ r .
Bairro de S. Antonio : ella sahio dessa
caza em das de Agosto p. p. e como at
hoje nao tem sido anunciada* pelos diarios
desta Provincia como fgida, he quaze
huma provade que a pessoa emcuja com-
panhia estava, nenhum direito tem sobre
OUsMAr, lii.rii^iT^ l "*' aditamolatinha: e se acaso algum tem,
olpM;m k f C!'mPanhla a* q"e por particular se ignore, anuncie pe-
naP,r!?peStabtC,d "ma Btica ,0S Diariosdando <*-4n* da dita part
na Piaca da Boa-vuta caza D. 16, a qual a vista do seu direito Lal lhe ser entre!
SoS ^^^V'^^blico salvar seu crdito pelo melhor mero que
(nocazo depercizao) aquela protecao as leis lhe offerecem. 4
que for possivel na serteza, que serao avi-
ados coni todo o asseo, e presteza.
Dezeja-se fallar com o Sr. Francisco
Xavier Pues Campos, que esteve nos ser-
toes de Piauhi, e Rio de S. Francisco :
anuncie a sua morachatparo ser procurado. ^mm t mima, ra ua uoncemao
t,mbm se,n,an ^ 22 t C,rrente SeP" N' 34> de diversas ** entre lt
Si ? B/SES?Mxa V6nda ,n,m Siti m ,as al*un' c deleito.
MnnoelMarquesdeCarvallio faz sciente Boilleau no dia Quinta feira 1, o de o*
ao Respe.tavel Pubhco qne se este citio tubro, as 10 ho7as da manha ra da
hlPVuTel2Me j0aqUm d8Sai" C,UZN' eOdehumaporca^Carne
tos Vital ninguem o compre, pois sea- ras e Bezerros. V
Ll S 1 T mlai^ueJ d,t0 Vi- Q"* pertende fazer Joaqnim Fran-
rSi^ ^;aUVd(>ra Ge~ CSC BBhnaceda em o dial, o Gutu-
ral do l, el Escnvao Corre.a, em conse- bf o a porta d' Al fondera feta Cklade
qiiencia deexrnicao aparelhada, cujo si- de 100 RoHos de huno marca A F vin-
to, anda.em Praca. dos QO Rio de Janeiro por conta e risco
Vh arderos, ou Credores do falec- de quem pertencer.
do I adre Luis Gomes Floresqeira cui-
dar quanto .antes era se habilitaren) para AcIlOU-Se
^;;;:V:r, '%P,trlmoni f' ^ a" 1IUa cea deleite, aero bizerro, no
ecidoPad equelinha na caza que ven- J2,Domingo 27 do correnle-pela 11!ho-
d,s hcando os d.tos entendidos que da ras e meta da manh, muito mansa, a
data deste em chante o comprador da dita quafr vinha afranelada dos meninos, quem
caza, nao paga roaisjnros, por que se os for seu dono dirija-se a ra do Caldereiro
meamos nao tem recebido lie por que nao sobrado novo D. 5, que dando os siffnaes
,,eie'n' certos lhe ser entregue. *
Quem pemzar de huma ama de ca-
za que sabe nozinlmr, engomar, cozer, e
todo o mais arranjo necessario, dirija-se
ao beco do sarpate! D. 4.
A pessoa qu annnciou no Diario de
Allug*a-se.



Um sobrado de hum andar em qual}
quer ra do Bairro de S. Antonio :
o*,i. .......r ..uc bdhfucl 'a ao nairro e S>. Antonio:
25 do cnente querer huma preta forra no Patio do Carino venda de Joao Rapo-
para oservico de huma caza, dirija-se a zo Pe reir. F
Foro de Portas venda da esquina N. o Hlma canoa de CfnTeira por qu $
.... mezes, que possa com 6 pessoas, e que
Wnma molatmha que estava recolhi. esteja bem calafetada: quema tivera-
cta em huma caza no Bairro da Boa-vista, nuncie por este Diario,
de idade de 10 o II anuos, a qual diz ser Huma caza terria de pedra e cal
f rra de nacimen.to, e do que ha pessoas com bastantes cmodos, boni quintal e
queattestao, fnpio da dita caza pelo mo estribara, no lugar da caza forte defrou-
trafamento que fh dava5, do que t.bem te da Jgreja : na ra do Rozarlo que vai
llia Usleniunfca acha-se i ccolhida em o para o Carino D. 27.
f


wm
<



(836)
r
Compra-se
H
Uma porcao de quintaes de Tataju-
ba : no Escriptorio de L. A. Du-
camiza de algodao-zinho e calca de cazi-
mira ja velha com hum remend de pao
preto entre pernas : os aprehendedores l-
venlo a Cidade de Olinda Bica de S. Pe-
Vende-se.
boiiTeq, na Praca do Commercio. ^ dro a Joao Antonio Villaseca que sera ge-
nerozo em pagar todo e qualquer traba-*
lho.
Felinto, deidadede 16annos, esta-
VInte seis muinhoB de moer milho : tura ordinaria, tem hum dedo do pe di-
o Pateo do Carino venda de Joao reito torto para dentro, elevou vestido
iRapozo Perera. jaqueta de huma cor e mangas de outra,
Panos de diversas cores, a retal lio ou e calca de ganga azul : os aprehendedo.
empessas, calcas, culetes, e cazacas : res levem-o a ra Nova loje N. /.
na ra da Sanzalla velha' sobrado N.

20.
Escravos Fgidos.

Noticias Martimas.
MAnoel, pardo, alfaiate, estatura
ordinaria, reprezenla ter 22 annos,
tem 2 tainos na testa, dentes limados, fri-
gio no dia 24 do passado mez ; os apre-
hendedores levem-o a ra de Hortas 2.
sobrado pegado aos Martirios, que rec-
bela de gratificabas 20$000 rs. ; e como
persuade-se estar acoitado, protesta uzar
do rigor da lei contra quem o tiver, como
taobeni promete se quem o tiver entre-
gar nestes 3 dias nada contender.
Dous escravos novos do gentio de
gabao, 9endo hum de boa estatura, grocp
do corpo, e cara cheia de espinhas, re-
prezenta ter 40 annos, e hum dedo do p*
cortado, fugio com ferro no pescoco ; o
segundo tem 20 annos, he mais baixo,
cor fulla, da mesma nacao, e com o dedo
mcndinho de p comido para dentro, nao
sao baptizados, e fugirao em 1828 da fa-
'zenda da Corren te Termo da Villa de Ga-
ranhuns, metidos pelas matas, e supoe
seu Sr. que he o Sargento Mor da mesma
Villa de Garanhuna, que estarao por al-
gum Engenho do Snl, e por consequencia
las este anuncio, para que quem os tiver
Anunciar por este Diario, ou alias le val I os
a dita fazenda que receber de premio
40#000 rs. pelos dous, pois elles se nao
a parta o.
Pedro, nacao Ubaca, com officio de
canoeiro, mosso, sem barba, alto> cheio
do corpo, pernas alguma couza arquea-
das, dentes naturaes alvos, e perfeitos,
tem huma vilhide em o olho esquerdo, e
traz o olho quaze feixado, fugio a 27 do
correte as 9 horas da noile levou vestido
Entradas.

JLr Ia 25 do corvante. Genova, pbr
Gilbraltar ; 52 dias ; B. Sardo S. Anto-
tio, M. C. Piaggio, equip. 13, carga vi-
nho, e mais gneros, a Nicolao Otto Bie-
ber, faz Quarentena de 6 dias.
Dia 26. Lisboa ; 48 dias ; B. S.
Manoel Augusto, M. Joao Manoel Alves,
equij). 17, carga gneros do Paiz, a Ben-
to Joze da Costa, passageiros Joze Pe-
reira Salazar, Genoveva Rosa da Encar-
nacao, Jacinta Mara do Espirito Santo,
Joquim Ribeiro Estudante, e 5 Mari-
nheiro*, Domingos Sil vero, Joze Lupes,
Florescindo Sotero dos Santos, e Antonio
Garca.

Sahidas.
J[^Ia25 == Nenhuma.
Dia 26 Goianna ; Can. Lialdade,
M. Antonio AfTonco de Mello, equip. 8,
carga fazendas, emolhados, passageiros
Domingos Joze de Castro com sua mu-
lher e 2 filhos. Rio Grande do Sul ; S
Formoza Pernambucana, M. Joze Anto-
nio deSouza, equip. 21, passageiros o
Alferes do Batalhao 53 da segunda Linha
Antonio da Silva Gusnaao, sua irma, 3
filhos, e 6 escravos, Francisco de Assis e
Silva com 2 escravos, Antonio Joaquina
da Silva, Joao Baptista Nainua, Joaquim
Januario de Abreu, Antonio Machado
Vianna com 17 escravos,, e 5 ditos reme-
taos por diversos.
> o^^"0 & c~^w> y
Pemamfoteo na Tipografa do Diario.
i



Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EGGYHWYNC_TR63FU INGEST_TIME 2013-03-25T13:15:17Z PACKAGE AA00011611_00479
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES