Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:00354


This item is only available as the following downloads:


Full Text
3V 124/


Annodel829:
tan
/1
DIARIO DE PERNAMBUCO.
Snbscreve.se na Tipografa do mesmo Diario ra Oireita N. 907 1. andar em mezes por 640 res huma folh
que sahir todos os das atis. .




Freqmar as 10 horas 54 minutos da ninnha.
'O?


.
'






CORRESPONDENCIAS..
Sr~ Edictor,

T

os, nao obstante isto, a Junta da Fazenda,
deve esta responder ou nao ao Thesouro
Publico poressa Ilegal despeza ?
Devetia parar aqu; mas o meu rapaz
| vendo que pegava na penna para saber de
Inha protestado copter a minha. curio- Vm o que lhe devia responder, logo me
sidade, e nao ineommoda-lo com mais per- perseguio para en lhe perguntarainda mais.
gmtta alguina, visto nao ter tido resp<>sta Primeira. Se os billetes de cobre, que
a primeira, e nica que feito lhe havia : de- se dad no Erario, em pagamento fas partes,
stjaiulo porem responder a un filho inew, assignadas pelo Sur. Joze Antonio de Oli-
q>* anda no Curso Jurdico, com esperan- veila, sao e m sna qualidade de negociante,
asj de entrar no Corpo Desembargatorio, assignante da Alfaudega, econtractador da
inda antes dos vlnte e cinco anuos de ida* rorsma. ou em sua qualidade de Thesourei-
de, orco/o he, que eu recorra a Vm e ro Geral da Junta da Fazehda ; visto que
ao seu correspondente o- amigo do soce- sendo bem distinctas essas qualidades, dif-
go f da honra das familias que tanto ferentes sao" suas responsabilidades, embora
n" tem Ilustrado sobre a neuhuma jurisdi- ellas se a che ni refundidas, por urna nova
cao ordinaria do nos*o Excellent'issimo e operuca chimica, em urna mesma pessoa ?
Re\ereudissimo Ex-Bispo de Pernambuco, Segunda.' Se tendo o art. 13 da Carta
fiara que igualmente me instrua noque de Le de 14 de Outubro de 1823 determi
tlevo responder as seguintes perguntas do nado, que o Conselho do Goveruo se rena
tapaz.


em eessao ordinaria, urna ve cada auno,
Primeira. Se tendo a Carta de Le do no tempo que aprouver ao me&mo Conse>
1. de Setembro de 1828 determinado no Iho, porque raza s nossos Conselheiros
art |. que os Depntados Assemblea anda nao se reunira, estando nos no
nao podera exercer qualquer einprego, du- meado do auno, e tendo elles tanto que fa-
raute o tempe da sua deputaca, estao zer, cjuanto se acha discripto no art. 24 da
ou nao suspensos, anda que temporaria-
mente, desses empregos, aquelles Deputa-
dos, que os tem ?.
Segunda. Se apezar de estarem sus-
pensos do exercicio dos seus empregos, no
caso de affinnaiiva', conserva sempre a ju-
risdicao da Lei, inherente a csses empre-
Teiceira Se nao tendo jorisdica na
.Le, no caso de afirmativa, sao ou nao seus
actos millo, c se reduzetn ou nao ao p.in-
cipio de Dreito.
. = Par in parein non habelimperium = ?
Quarta Se tirando suspensos dos se-
.jjs empregos, no caso de afirmativa, tem
a^ii.n diieit' ao ordenados, ajudas decus-
mesma Le ?
Eis o que de Vm., como mestre, pro-'
cuia saber gara instruccao de um filho o
seu '
Venerador e criado

,
O Curioso:
Sr. Edtor.
;
/^ O recolher-me as 6 horas e meia da tar-
de do dia 7 do corren te |tendo saludo da
Fortaleza das Cinco pontas, ao entrar no
tas, &c. respectivas aos mesmos empre- largo de N. S. do Terco, hum assassiuo,
? trajado com huma calsa branca, e carniza
ita finalmente* Se nao tendo di- sein jaqueta, nem calsado, com bum cha-
As respectivos ordenados dos senaero peo de palba com grandes abas,' que lhe in-
fuu caso de afirmativa, e pagaudo- cubria a cara, assaltou-me com hum ccete,
'




s
I'

(496)


dando-me duascacetadas as costas, aoqne ranear me do improvizo a vida por hum acto
voltando-irte gritei contra o assassino, que de valenta; eutad eu iu tinha escripto
apezar disto, me atitj^li mais duas, que a- centra o Padre Barreto, nem contra a Co-
pa rei com o braco esqu6rdos ecomoeutor- lumna; osmeos escriptos sao posteriores,
tiafrse agritar deitou a correr para as Cinco O Assassino poiico antes de eo chegar
pontas, sem que eu o podease conheccr; ao lugar, que sel he tinha marcado para o
ueste momento muitas pessoas se aproxi- desempenlio da sua honrosa e ommissa, al-
mara de niiin, e o assassino escapou-se, li apareceo viudo de corrida das partes das
sem ser perseguido. cinco pontas; parou cansado da carrera ao
No meio das Scenas de anarqua, que p da Igreja, a^axon-se, dispio a jaqueta,
tem apparecido no theat.ro de Pernambuco ; introduzio-a no chapeo para o meihor se-
em os tempos os mais perigozos, nunca t6- gurar, e esperou o momento de cumprir a
mi pela minha existencia, todos me respei- orden, que se lhe tinha dado; ser mais
tava, porque em fim a virtude era respei- que elle he Soldado do Corpo d'Artilharia,
tada mesmo pelos mos d'aquelles tem pos. e que provavelmeute d'ali sahio a esperar-
Moje que a minha consciencia me nao arge me quando me desped; estas circunstancia
da menor culpa, son assassitiado !! K as me forao referidas por pessoas qu as tes-
porque? Por ter a despeito dos Empeuhos temunharao mas nao o pudera conhecer
.que procurou, e movo o Vigario Francisco pela cara, ou cnhecendo-o nao o quereui
Ferreira Barreto, feito imprimir huma cor- declarar.
respoudencia, em a qual pugnei pela minha Srvanse Sr. Edjctor de dar publicidade
reputaca, que tao baixameute procurou a esta rinha carta, e a este facto, o qual
manchar o dito Padre, que manejava huma servir de acautelar aos pacficos Brazilei-
ta5 vil intriga. O Publico he testemnha ros amantes do Imperador, da Consiitui-
da modestia, e sizudeza com que respond ea5, e de os por em guarda contra huma
as ujurias, cju pelo Cruzeiro elle propa- chusma de as*assinos, que tem jurado tir-
io u co otra rim, e como armado da arma mar suas subversivas doctrinas com a cruz,
do ridiculo tem continuado a insultarme eo punhal.


Seo Venerador.

Jernimo VileJla Tapares.
-



Sr. Ediclor)
no Amigo do Povo Este o proced-
ment, esta a moral de gente, que se apre-
goa amadora da Constituica, do Impera-
do^ do Socego, e da Paz Verificou-se
ess projectado assassinio, que se propoz
ffesse Club revolucionario contra mim, eo.
Senador o Excellenlissimo Snr. Joze Igna-
cio Borges. A Providencia porem salvou- .
me, e lhe rendo as mais incessanles gracas
por me ter livrado de ser victima desses as-
sassinos immoraes, e disprezveis, que nada por cazualdade indo a hum botequim alio-
temem. E para que tanta perversidade ? fcr achei travadas trez questoes entre dois
Supporao intimidar me, e fater-me tiahir sugeitos, que nao sei dos seus nomes por
ao juramento, que tenho dado de obedien- eu nao morar aqu ; as quaes me cauzara5
cia, efidelidade a S. M. o Imperador, e as admira9a5, e fiquei estupefacto pelo que
Iusttuices Constitucionaes, que Elle ex- ouvi; eu.lh'as digo. Al* foi, dizerhum
pontaneamente Outhorgou-nos e bandear- dos dois, em estado colrico, que S Ex.
me a esse partido deabsolutajtas? NaS o Reverendssima nao tinha mais do que o ii*
'
.,


A
Trez das chegui a esta Cidade, o



consguira ; era huma e nem outra coiza;
Se eu tinha em os meos escriptos faltado a
decencia, e ao decoro, e me tinha constitui-
do Reo, c Jury era o Tribunal competente,
que devia impor me a pena, que eu mere-
tul'o de Bispo; porque sendo elle Bispo de
Cochm, .fez renuncia do Bispado, e huma
vez renunciado o Beneficio nada rnais tem
ali; que em virtude daquella renuncia ?.*
M. I. Houve porbem nomelo Bispo de

cesse; e nunca tramarm contra a vida de h Pernambuco; que antes de chegrem as
Bfazileiro, carrgado de numerosa familia, Bulas da sua confrmaca, e S M. por o
que tem feito semeos ao Braail, ao Impe- seu Pras Me, elle renunciou o Bispado de
fador, e a Constituica ; mas essa gente a. Pernambuco, e S. M. I aceitou a sua re-
borrece o Jury, que he instituca Consti- nunca, eque porconsequencia S. E*. R-
tucionl; appellaS antes para o pao, ferr.o, verendssima nem era Bispo de Cochim, e
e fogo, que sao a armas dos perversos, d'- nem Bispo de Pernambuco, por tr-reaun*.
quelles para quem o suave jugo da Ley, se ciado hum, e outro Beneficio, e fora aceV
torna hum freio icommodo, e oppressor. tas as suas renuncias; que nao Sendo S. Ex.
Podja virtgar-se de mim faieodo me Reo Reverendssima Bispo de Pernambuco, eo-
iessasDevastas de eterna memoria, pas el- mo estava dispensando os pareiiteA jara se
la ja estay a selada, e era mais nobre ar- cazrem, corno fez cora hum llh llfatfi





-: I

cm>
7

do.Thoraaz Joze do Monte, que dispe/icou Parrecidio frustrado. E* todos os, Tbca-
para elle cazar no dia 12 deste^ mez com tras onde este Drama setem reprezen lado,
sua tobrinha legitima filha de sen irmao, tem merecido a publica aceitacaogral ap-
cuios papis praS no Cartoro do Escriva plauzo, espera-se que neste produZa o mes-
Fulano Cunha em huma accuzacaS que o .no effeito, visto que a sua marxa he pouco
dito Ilbo faz a hum Santa Auna ? Q.ih por trevial, he desenvolvida a accao convdegm-
tanto todas, as dispencas que S. Ex lleve- dade, e mteresse, c asunmgoage, he bas-
rendissima der a5 nullas, por seren e.nar tante pura, e bem que as snas Scenas seja
nadas de que.n nao tem urUdicca para o ornadas dejoviahdade, e criterio,- com tu-
fazer- e uvncou p sugeito abotoando os o- do, nada userrao de indecorozo Aparte
lhosi'vidrado^dizendo^ueosSacrainen. do Protogon.sta, he desempenhada pelo
tos da Santa Madre lgreja era5 sete, e que Actor Manoel Joze da Silva que pela pri ,
e.n nenhuin delle* se mostra, que a ordem meira vez tem a hon-a de subir a Sena nes-
de Bisiio seia Sacramento que imprima n'al- te Theatro ; e supposto deseje tirar forcas
ma salvo se agora se augmentar esse Sacra- da propria fraqueza a fim de poder agrade-
mento na Caitilha. A 2 foi dizer outro cer a hum Publico, ta indulgente, como
sugeito quea Camera desta Cidade tendo bem fa/.ejo, todava confia majs nos atci-
osltivros das Leis, para por ellas se reger, butos que ornaS os habitantes desta Cida-
tem feito Almotaceis dois homens, que sup^. de do que as suas forcas. Parte da Com-
posto seiao capazes, com tudo sao doislo- panhia novamente escriturada entra taobem
listas, que estad as snas lojas vewdendo no referido Drama, e da mesma forma sup-
as suas fazendas aos freguezes, mediudo plica desculpa, e protecao. He pois cem
coinavara ecovado namao, homens su- este, e outros divertimentos, que a custa
ieitos s Posturas do Senado, os quaes sa- de na5 pequeas fadigas, o Director, e Ad-
bindo de Correica pela Cidade, como ha5 ministrador Manoel Joze da Silva ouza
'decondemnaraosmaislojistas,quandoelles convidar os habitantes desta Cidade, na
esta ocursos as mesmas penas ? Havendo certeza d que se digna/ao protgelo, con-
nesta Cidade homens capazes para servir correndo as ass.gnaturas a que j se tem
os cargos pblicos, que nao vivera de sirni- dado principio, e com as quaes so pode ^jr
Ihautes negocios ? A 3. foi dizer o mes no avante bum estabelecimento tao til como
sugeito, que tendo o Senhor Juiz de Paz recreativo. Seguir-sc-h o Dueto dos Pqra-
publicado porhm Edital, que logo que binhos e findrr com o novo Entremez da
tocasse o Sino da Matriz nove horas da Parteira Anathomica era que entra a nova
noite, todas as tavemas do seu Bairro se Companhia.
feixariad, sobpena de serem os taverneiros
condeinnados: em lugar de sahir huma noi-
te pela outra a rondar o seu Bairro a fim de
ver se alguns taverneiros transgridem a sua .
ordem : o nao faz, ese aprezenta hum ho- /is
mera chamado Antonio Paulino com os Of- loftEM roubou da caza do Jardim os li-
ficiaes do Juizo de Paz, que tem feito bem vros de Fr. Miguel do Sacramento Lopes,-
a aa fuiiccao, e estacv bem contentes, o abaix declarados, restita na Typografia.
niohvo nao dice o sugeito, porm todos os do Diario, ou quem os houver comprado
Ouyintes que api estavao logo profetizaras, dentro do espaeo de 3 das sobpena de o
Com ftffeito, Sr. Editor, sao coizas paral na5 fazendo ser aprezentado perante o Jui-
admirar, nao s a mm que sou hum tolo,! zo competente, e o Publico; pois que se
benza^e Dos, nao me lamba o gato/} '
vizos Particulares.
j lamba o gato,! nao ignora quaes ellessa, ao a.esmo tem-
masainda ao mesmo Publico, que talvez po que, se os nao deseja envergonhar. =
nao saina destas coizinhas ; e por isso eu Diccionario Portugucz de Moraes da ulti*
Ihe roso, qu ( como quem nao quera coi- ma edicca, 2 vol -. Diccionario trancez
za ) quei'ra' introduzir em algum lugar do de Vicente Pedro Nolasco da Cunha, 2 vo -
seo Diario estas rabiscas, com o que faz fa- Diccionario Geogrfico em Francez 2 vol
vor ao seu Viagens de Policleto em Francez 2 vol
*--' Admirado. As Obras de Cames 5 vol O primeiro
vol, da Geografa de Graldes em Portuguez.
*
Leilao.
Que perlende fazer Nicolaus Olto
Bieber no dia Quarta-feira 10 do crreme,
pelas 10 horas da manha de diversas fazen-
das, na casa de sua residencia ra da Cruz
N.i>3,
Q
Theatro,
^Uiir fira 11 do corrente*e reprezen-j
i no T eatro desta Cidade a nova Come- |
O Filho Natural, ou o
i
mmm


r-

.


'
h

<


(498)
noticias Martimas.
Entradas.




i
*
A. Dnboiirga. Unna; %\ horai; S. Beija
Flor, M. Antonio Joze da Costa Fernaudes,
equip. 13, carga caixas, a Francisco Anto-
nio.
Dia 7, Arribarrao as Sumacas S. Joze
Triu iipho, e Desengao Feliz, que haviao
sabido no dia 5 docorrente para (Juna.
DRo Fonnozo ; II horas; S. Ave Mara, M.
fa 5 do corrente. Balemore ; 49 di- Joa de Dos Monteiro, equip. 7, carga
as ; B. Amer. Mary Aun, M. Henry H. Hi- caixas, a Francisco Xavier Paideilhas.
tch* equip. 9, carga farinha, e mais gene- Ro Fonnozo ; 11 horas ; S. Espirito Santo,
Tos do Paiz, ao mesmo M. Lisboa; 45 M Joze, Francisco dos Santos, equi.i. II,
/dias ; Por!. Concordia, Cap. Francisco carga caixas, a Caetano de Carvalno Rapo*
Augusto de Sales Madeira, equip. 37, car- zo. Rio Formazo i II horas; S, Thetes,
ga vjnbos, e gneros do Paiz, a Antonio M. Henriqne Carneiro d'Almeida, equip,
Joze tle Amoriui, paesageiros Clemencia 11, carga caixas, a Joze Antonio Lopes
Mara 4 filbosde menor idade e huma Cria- Dia 8. = Baha ; 6 dias ; B Amer.
da prcta, Joze Pedro Jorge Goncalves, e Pandora, M. John Thompson, equip. II,
Clemente Joze Ferreirada Costa. Lisboa; carga carne seca, ao mesmo M. Rio de
37 das; B. Poit. Espi.ito Sanio, M. Joa- Janeiro; 23 dias; S. Geu ral Abren, M.
quim da Costa Figneredo, equip. 22, carga Manoel Joa dos Santos, equip. II, carga
vmho e mais gneros, a Domingos rt*>dri carne, a'Gald'uiho Agostiiho de Barros,
goes dos l'assos, passageiro Francisco Joze passageiros Manuel Henrique da silva Juui
dos'Res. Rio de Janeiro ; 23 dias ; B. or, e Francisco de Sa Peixoto.
Bom Sucesso, M Antonio Joze dos Res, e-
qnip 19, carga farinha, a Joze Juaquiro
Jorge Goncalves, passageiros Alexand ira
Alaria le Sequeira Res e huma escrava,
Trajano Joze Rodrigues Alteres do Bata-
Ihao 19, e Antonio Joze Rodrigues Chaves M. Luiz de Azevedo dos Santos, equip, 12,
Alftres do mesmo Batalhao ambos rom de e>n lastro, pissageiros Joze Porfiro Baptis-
mic do emeo. Liverpool ; 43 dias ; ta, e Joa" Soares de Macedo. Goiauna ;
B.'ln-g Be4grave M. John Plemings, e- Can. Conceica do Pilar, M. Mauoel Fal-
quip. 9, carga Caz en das, a Low Richafdson cao, equip, 7, carga moldados, passageiros
Cornp Custodio Luis Reg, Antonio Uod igu s,
Dia.fi. = Sao Matheus; 18 dias; L. Joaquim Alves Sinioens, Francisco Jorge
i$. Joze Viajante, M. Cepriano Domingos daSilvcira,' o Soldado Francisco Antonio
Ribeiro, equip. 7, carga farinha, a Antonio da Fonceca com hum Officio do Ex;* Sr.
de Souza Cirnes Barra Grande,; 24 dias ; Prezi lente para a Parahiba.


'





Sahidas.
. -
Da 5. Unna; S. S, JozeTriumplio,
I
(
S. S. Antonio Ligeiro, M Joo Agostinho
Dia 6. = Marseilles; B. Fraile. Aypo-
s

do Nascimerito, equip. 9,. carga tai xas, a lite, M. Joao Francisco Bunnou, equip. \%
Caetan de Carvatho Bapozo, paesageiros carga assucar, e.couros Santa Cathari*
Sebastian Lins Wanderlei, Emidio Fernn- na; B. Amer Mary Aun, M. H. H Hitch.
des Soldado do Batalhao 26 da segunda Li* Dia 7, Havre; G, Franc. Hiiondel-
nha, e o Tenente Joze Mauricio Wanderlei le, 'M. "Pedro Paulo Thomaz, equip. 13,
com hum'Ciiado Joa Bnp|tsta. Seiuval; carga algoda. Caravellas ; S. Dezempe-
25 dias, B. Port. Dois Irmos, M. Joao nho, M Antonio Joze Teixeira, equip. 9,
Alves Carneiro, equip. 18, carga-sal, a Ni- em lastro.
colao Otto Bieber. Messina ; B. Ing. Da- Dia 8.' Rio de Janeiro ; B. E. de
vid Owem, M. Edward Audrewes, carga Guerra N.-1. Patagouiu, Com. o Capitn
vinho, azeite, e mat* generes do Paiz, a Tenente Joze Mamede Ferreira, passagei-
Smith Mitchell Lamberla-Comp. Unna; ros Bernardino Rodrigues Ferreira, o Te-
24 horas ; S. Chica, M. lzidoro da Silva, e- nenie Joze de Faria Neves, hum Sargento,
qnip 17, carga caixas, a Bento Joze da 15 Soldados, e 3 muheres dos ditos, o Ca-
Costa, passageiros Joze Mariins Rajyo/o, e pita do Batalha5 N. 19 da prnneira Li-
Joa Nepomoceno Borges.. Antwerp ; nha Francisco Sergio de Oliveira, 4 Solda-
5)dias; B E, Hollaud. L' Eclajr, M D. I. dos do mesmo Batalhao, e a mulher e tilho
Salzseider, equip. 7, car*rn fafCHdas, quei- de hum dito, e o Alferes Lmenlo JozeKu-
jos, genebra, e mais gneros to Paiz, a L. ma tabem do Batalhao 19.
{ q^^~o X
Peruamhucoua TiptHjrafia dvMiarw.

a


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ES7DNQX68_KXMFTH INGEST_TIME 2013-03-25T13:09:43Z PACKAGE AA00011611_00354
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES