Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:00254


This item is only available as the following downloads:


Full Text
--' --"' -:'
i nm
N. 47

Anno de 1830;

.
DIARIO DE PERNAMBUCO.
rft
SSTXT H?.1!^ d "m D,r "" Dre"" Por MO re. i. fon
que sahir todos os das uteis.

Sachado 28 de Fevereiro. S. Roma Ab.

-

Le Citoyen genereux, en servant la patrie nepeutavoir
le dessein de se rendre hissable, ou meprisable a ses yeux
MORALE UnIVERSELLE
i
t
Preamar as 11 horas e 18 minutos damanha.

,


ARTIGOS DE OFFICIO.
'

Illustrissimo, e Excellentissimo Sor.
JlVEmetto V. E. os prezos, que menci-
one i em mn Officio de 16 do correte, que
sao Joze Noberto de Meira, Joze Fer-
reira dos Santos, Joze JBento Sabino, e
Francisco das Chagas, moradores no Afo-
gado, Joaquim Mendes de Andrade, mora-
dor desta Povouca, e Lourenco Gomes da
Costa em Sanio Antao, e hum preto de no-
Deos Guarde a V. E. Quartel no Brejo
da Madre de Dos 18 de Fevereiro de 1829.
Illustrissimo, e Excellentissimo Sf. An-
tero Joze Ferreira de Brito, Governador
das Armas da Provincia Francisco Jacin-
to Pereira, Coronel Comraandaute da Ex-
pedica.
. -..
" 11 ii
i

Illustrissimo, e Excellentissimo Sr.
Hoje se recolheo a e9ta Povoacao a
me Joa, escravo que diz Nser do Coronel Forca de Cavallaria, que ltimamente se
Bento Joze da Costa, o qual tafibem acom- achava no Quartel do Capita-mor Francis-
panbava os sediciosos. Tenho demorado co Xavier, hovendo-se-lhe ja reunido todas
a remessa destes prezos, esperaodo, que as escoltas, que se haviao destacado em di-
chegassein algcns mais, por me haverem reccao do Buiquc, Brejos de Carur, e P'a-
dado noticia, de que mais dous efetavaS pre- nema. Fora5 infructferas estas parciaes
zos ; mas como at aqui nao teuhao chega* expedices, pois nenhum dos facciosos por
do, remetto 09 cima nomeados, os quaes ellas foi preso, posto quehouvessem bas-
va escoltados por hum Cabo, e trez Sida- tantes dados para supp6r alguns escondidos
dos do primeiro, Batalha, trez Soldados as immodiacoes daquelles lugares; masa
do quinto, e hum Inferior, e onze Soldados Cavallaria de muito Ionge sentida, e a pro-
do Batalha N. 63 de segunda liaba, to- teca, que de certo elles terao escondida-
dos commandados pelo Teoeute deste Bata- mente encontrado, os tem posto acobertos
Iha Joze Pedro da Silva, o qual vai encar- de serem apanhados. Em fin, Excellentis-
regadoda entrega dos ditos prezos V. E. simo Sr., he muito de cn>r, que os priuci-
Acompanlia a mesma escolta o Ajudante do paes delles nao se a fasta rao muito do lugar,
dito Batalha 63, que para este fim tenho em que debandra, ( Fazenda do Jatob )
demorado. Em Officio, que me dirige em e que muito de encommeuda se tem esp-
dala de 15, me participa o Capitao-mor Ihado, que Roma, e dous mais, passrao o
Domingos Loorenco ter prendido mais dous Rio de S. Francisco; tanto este, como o
dos facciozos, que sao Joze Martins Ro- Nobre ( e este ultimo especialmente ) cor-
drigues, branco, e Alexandre Joze Rodri- rerao, nao ha muito, estes lugares, tem
gues, pardo. por aqu conhecimentos, e de certo perto
Recolhco-se a escolta, que mandei em estars escondidos; mas nao he possivet
srguimento de Basilio Lopes Frasao, a por agora descobrilos. De certo estariad
(jiH'in nao apanharao. De diversas partes todos prezos, se assim como o Capita-mor
tenho recebido noticias, de que muitos dos Francisco Xavier, todas as de mais atitho-
facciozos debandados aos trez, e quatro ridades fzessem os possiveis ex forros para
bscao em diversos magotes a Ribeira de aquelle fim : a conducta dcste Capitao-mor
Capibaribe, e Limoeiro em direccao ao Re- he a todos os respeitos digna dos maicres
cife, e que alguns se tem encamiuhado louvores. Pelo Capitao*mor Serqueira fo-
territorio da Provincia da Parahiba. rao reuiettidas em data de 19 do corrate









mm
m
9a'"
V
(186)
.'.
/
mais frese armas, e hum barril de plvora,
t|ue na Fazenda Jatob dfixara os tac mo-
zos, as quaes arma marntei entregar at>Ca
pitad-mor Francisco Xavier, por m'as este
rouiiisiiar. Cont remeftir a riahha' Bazi-
lio Lopes Fraza, que nao teudo sido apa-
fiTiaJo pela escolta, *te mande em set* se-
gu ment, o t\.i depois por gente de orde-
iiaucas, a queru elle Hcou recommenaado.
Ex-te acjM outro prezo, fiozefeto Bt*
erra Leite, remettida pelo Captao mor
Francisco Xavier, que diz ua parte, que a
acompanbou, que dho ptezo se armara a
favor dos facciosos nesta Povoac,ao, logo da
chegada delles, que se unir a enriad Cor-
rea, eoacotupanhra, quandoestequebrou
o tmnco: este preso foi tWido no caniinho
fugindo a escolta, que o conduzia, e por
iaso nao vai taobeui a liauLa.
O Capitn-mor Francisco Xavier, per-
mito conhecedor deatesi lugares, e doa ha-
bitantes deste Districto, julga nluito neces-
t*a ia a cense vaca de hum Destacamento,
tJe priuif ira buha, nota Povoa^aS; medi-
da, que tstou certo na5 tem escapado a pe-
nrtraca de V. E. Remetto este Officio pelo
eucarregado do fornecimeoto desta expedi-
do, Autonio Henrique da Costa, que re-
gressa para o Rtcife, pessoa, de quem faco
iuteira confianca : eu o encarrego deapre-
zentar-sea V. E., porque pode verbalmen-
t* dar a V. E. as iuormaces, que possa6
tcr-uie escapado.
Dos Guarde a V. E. Quartel no Br da Madre de Deus %% de Fevereiro de 1829.
llbistiHsimo, e Excalientissimo Sr. An-
tero Joze Feneira de Brito. Governador
das Anuas da Provincia. Francisco Ja-
cinto Pereira, Coronel Commandaute da
Expedicu.

.
? ?!? H


lll.^eEa.^Sr.
Em cumprimento as Ordena de V. Ex.
fui mesmo a deligencia dos negros no da
22 por tarde, e fazendo marchar a Tropa
pela mata para Utinga com os dois negros
do mato prezos, que hiao servindo de gui-
as, dirig me pela estrada geral para esta
E igenho Monjope, nao sopara daquiobter
algumas iuiorniacoens, como para dirigir os
movi.ututos da Tropa no mato, iuteuden-
do-me rom o Tcnente Coronel Joa Gomes.
Qual foi a miuha surpreza vendo que as
quali o horas e meia da tarde ao cbegar a
porteira do dito Engenho, e na boira da es-
trada publica estava huma guerriiha de ne-
gros L
Felizmente tinha a cem pasaos diante
de rniui trea Soldados do Batalhao cinco* n
ta ti scte de segunda Xinha destacado no
referido Engenho, e a estes derao os negros
liuma descarga cerrada, deque escaparao,
mas hnl tarado de hutna halla no braco,
outro de outra na mao, porem sem grande
perigo ; este fogo foi osigoal de minha sal-
vacao, da do Tenante Pinto, e do meo Qr-
deiianca, truc voltamos: avwifOil o Desta-
camento do referido Engenho, e houve fo-
go vivo at o escurecer, no qual tive parte,
porqne ftz |wr a p o meo Ordenanza, e en-
eamirihaudo-nos por huma vareda, chega-
roos aos negros, que vendo ja o fogo mais
bem dirigido, fugira sem que a pouca Tro-
pa, que tiuhamos os podesse seguir, nem
mesmo a noite o permetia. O referido fogo
era de vinte e tantos negros, a maior parte
dos deste Engenho, que esta ainda no ma-
to, comandados por dois crilos forros Cos-
me da Ora, e Mauoel da Ora, que vivemde
muito com Malouguinu, e cujo pai, e ou-
tro irmao, igoaes socios, que eu ha va re-
metido a V. Ex. forao logo sollos pela
Juslica, e viera maii desaforados, u,ua
nunca. .
Aa duas horas da madrugada de vinte
trez dirigi-me para U tinga, trez legoas da-
qui, onde a muito andar estara entao a mi-
nha Tropa, e t*fi comigo o Destacamento
deste Engenho, perista que os guias asse-
verava ebtarem os negros ali porto porem
nada se actiot mesmo por os ditos guias,
(que era dois Tfgrot prezos, como ja dis-
sea V. Hx. ) teremde propozito desviado a
Tropa dos lugares da asistencia dos sena
socios : ja de*e tinga do Pero iW alio, c tendo-ae ali perto
achadoseguida huma vareda, mandei oHer-
culauo, e o Cadete Sabino com oitenta ho-
rneas seguir a mesma vareda, e bater aquel-
les matos por qnatro di as; e com o restante
da gente, que seria vinte homens puz-me
em marcha para aqui, a im de vir por algu-
mas tocaia*, e tirar as informacoeiis por V.
Ex. exigida: teria andado cincoenta pas-
sos ao separarme do Herculano quando do
rnato nos sabio o fogo de huma guerriiha,
de que inmediatamente cabio morto hum
Soldado do Batalhao cincoenta esete, e ou-
tro levementefei do : avancou-se aos matos,
enada adiamos, nem se avistarao os negros,
porque derao os tiros, efugira: reunio-se
o Herculano, e todo o dia bateo se debalde
aquelles matos : dexei o dito Herculano, e
Cadete Sabino nesta deligeneia, e continu-
ei minha marcha para aqui; huma e meia
legoa adiante soffri segunda guerriiha, da
que so morreo hum dos negros prezos do
mato, que servia de guia, e hia na frente,
e o outro negro tabem guia correo buscan-
do oa matos, osSoldacosatirara-lae, esu-
ponho morreo, t htguei a tarde aqui, fiz en-
terrar na Capella O morto, e remet para o
Tcnente Coronel Joad Gomes os trez feri-
,
___i



"
I
US?)
^os, que acha5-se curados, e gem perigo. pois foi tomada ele hum negro.
Durante a noile de houtem para hoje puz 7 A pessoa que auuueiou no Diario
.meneas emboscada, porem sem fcueto, ou N. 44, percisar de hum cufalio carrega-
novidade. Herculano, e Cadete Sabino dor, com selitn, sem arreio, dirija-se a fu
rec<>lherao-se *em inda acharem aexcep$ao d> Amonio no Forte do Matto, Sobrado
de lugares das dormidas dos negros ja de< N. 107.
sauq>ara bas es pal hados con muitos estrepes, e hu- crito, ou outra qualquer cousa procure na
tnaformidaveltrinxeira, que tudo foi des- Typognifia dente Diario.
trocado. Ora cumpre-me notar a V. Ex.,
que todo Uto he tora do circulo das gnar-
das, e he de bable esperar dos J uizes de Paz
o cumpriment aoii avef.
Oa negros esta efectivamente as es-
tradas, ecomo des le Paratibe at a Cruz
Vende-se.

9 Hum calis patena e colher tudo de
prata don ada : u sobrado defronte da Ca-
dera D. 3 1. andar.
10 Jos Ignacio Ribeiro anuncia ao Pu*
do Raboneas tudo he povoado de cabras, e blico que tem bilhetea d wua rifa, na toja
negros socios dos mismos, sa6o>itros tan- defronte doColleg.o ; ro* a todo-* os Sra.
tosazilloS e compradores de plvora &c., compra dos dito-, a fin de ter extracao,
e liis n< tu-iadores de quauto sabein : de e correr o mais breve pjssivel: preco dos
mam, inda ha tofo I iz mente gente de c6r bilhtes 500 res.
branca, e gente que *e chama de bem, que 11 Excelleute Le-Rcy chegado a pouco
O* protege, e supre, e sobre i*to ao depois do Rio de Janen >, e por preco cmodo:
eu darei feump clara, e exacta informacad a no patio de N. S. de Tere casa I) 3.
V. Ex .... Continua sobre outros objectos 12 H lint mofeta para toa da trra de 1-
___D os guarde a V. Ex. muitos anuos, dade 28 a 30 anuos : na ra da Guia caa
Qoartel fin Monjope 24 de Feverciro de N. 12, 1. andar.
jy99 III mo o Ex.mo Sr. A Ulero Joze Per- 13 Hum escravo, ladino, por nome Pe-
rere de Brito ovemedor da Armas desta dro, do gento de Angola, de hoa figura,
Provi-.cia (Astignao) francisco Jos abil para qualquer servia*, principalmente
Martina, Teneute Coronel Commaiidante para huma cadeirmha por ser iim.Uo pos-
da Expedica.



.
Avizo.

pa.
sante, e aadio, sem vicios : na ra de rtas
casa D. 70.
14 No Armazom de Leila Publico de F.
V. da Silva, ha o segu'mle
Huma Elegante Cadeia, ricamente acaba-
1 r 11 1 't U ~
do Porto, por molestia do EscrivaS do Re- 1 Huma meza de meto de Salla de multo Dona
gisto, mas ellas tera principio no primei- } gost .


1 Nao tem sido publicadas as noticias
ro N. do prximo mez de Margo.
Avisos Particulares.

Fato frito de todas a*qualdades e em mai-
or quantidade caeaea* pr. tas.
Xapeos peto- e brancos, fios.
2 F. V. da Silva partecipa ao respeita- Diversos liiirumeuio*, e livros de Nave-
?el pubiieo que a sna Rifa do mez de Feve- gaeta. ... Krtm rtn
reiro nao co. re no fim do dito mez, por nao Di versos objectos do Casqumho de bom gos-
eximr hum obieeto de tanta respousabilida- to.
de asiduidades do entrado, o que ter Qnadros de difirante tamauhos em col-
lugar depois da Cin/a. coens.
3 A pessoa que percizar de hum caixei- Xales de Touquim.
ro rara qualquer casa de negocio, sem vi- | Vestidos ditos.
cios, e de boas condiees, e da fian5a pela E muitos outros diversos objecin.
sua conuuta, anuncie por e.te Diario para N. B. Huma grande parte deste genero
ser orocurado na 8ndo ^end lo em te o da de Quarta
4 A pessoa que anunciou precizar de feira d' Cin,.a va entrar na Rifo do mes
hum sel.m sem arreios, pode procurar na de Marco o que firmara ^*W
ra do Colegio D. 4. gentil, nao la por estes, como por outros
5 O Mestro Sapateiro que quizer fazer muitos que tem entrado para a organizado
o calsado dos Educandos do Trem Militar, da mesma Rifa. -1-
icaudocom esta fregnezia, pode dirigir-se 15 Huma Vaca com sua era pequea e
ao Inspector do mesmo Trem para tratar de gW|^ n V oue le d t
do seu ajuste. na ri}* ,lrellH B t,Ctt D' 25 qU6 ,e dtra
6 A nessoa que Ihe faltar huma pouca quem a tem.
de ba.aP dirV se U Cinco Pont.s loja D. lo H,.. O0t ent^.um. e o Jar-
3i, que dando tignae certas .era entregue, d.m Botana, com casa de pedia e cal, e
'

1


f

pojo, trras proprias, e frnteiras : os per-
tendentes' dirijad se ao sobrado junto ao
subir da ldeira da S em Olinda.
* 17 ois burros, hnm maxo, e outra fe-
miaj novos, de bom iamanho, e mantenga:
no principio do Atterro dos Afogaos na
ultima caza na carreira dos Sobrados de
Joze Gonc,alves.
fl>
do
oRexife casa N. 17.
lOHum crilo de idade 20 annos, traba-
lhador de enxada: na ra da Cadeia N.
47.
Compra-s.
31 Duas molatas de pouca idade, boas fi-
guras, e tendo ao merico principios de eos-
JS Huma molata de idad 20 a 25 annos, tureiras e engomadeiraa: na rna da Cacim*
com as abellidades seguintes : coziuha, en-
goma, e coze bem, com 2 crias de idade 7 a
8 annos : na rila do Crespo D. 5.
19 O Engenho Pirori no termo da Villa

<3e Goianna, cituado pouco a diante da Po-
^.._--------------
ba, na casa de Manoel Joaquim Ramos
Arrenda-se.
32 Hum sitio na Magdalena, para ban-
i
voa^ao da^Lapa, com boas vargens de cana, da dos Aracaes, com caza de campo, e ar-
ucaiissiuifis tenas de Algodao, rossas, e vores defruco: na Tjpografia deste Di
eijao ; com algnma safra pendente de plan- ario.
la, e socas de canna, assim como bastante 33 Quem tiver bnm sitio perto da praca,
rossa do anuo passado e milho : os perten- e o queira arrendar, annuncie por este Dia-
dentes diujao-se ao E^criptorio em casa de rio.
D. Francisca Felizarda Leal de Barros, D. ViWpnJ
4, na ra do Colegio, assim como taSbem lagcii.
se faz corto que elle se negoceia com bestas 34 Para a Cidade da Baha, segu via-
C aor iu ^ Sem com toda brevidade a Sumaca Feliz
2V Appareihos de prata do milhor gosto Pastora, Mestre Antonio dos Santos Jacin-
possivel para cha, ebegados ltimamente to Jnior- que.n nella quizer carregar, ou
da Cidade do Porto, por preco cmodo : na hir de passagem, dirija se a seu Consigna-
mos,. casa asima. tario, Manoel Joaquim Ramos.
21 Juma negra de idade de 16 annos,
na ra
Alia


,
pouco muja ou menos, sem vicios
Nova loja de ferragem D. 18.
22 Huma molata de 17 a 18 annos, que 35 Huma ama, para cozer, engomar, e
cose, e"SO'na liso, e mu boa rendeira por orranjar huma caza, tendo ponCo exercicio
preco 00,000 re, e outra da mesma idade de coziuha: na ra da Lapa do Recife N.
com principios de costureira, e cosiuba or- 70.
dinario, por pre^ 230,000 reis : os perten-
Escravos Futidos.

'.

dentes dirija-se a ra Nova D 34.
23 Hum terreno no fim da ra da Roda,
com capacidade para se levantar tres mora- 36 No da 18 de Janeiro do corrente an-
das de casas grandes ; com armazemno no, desapareceo huma negra por nome Ma-
mesmo terreno para goardar metrial: os ra, de nacaS Anguila, de idarle 22 annos,
pertendentes dmjao-se a ra do Mundo no- figura alta, magra, e multo negra, com
fcl.' hum taboleiro pequeo, vendeudo pndelo,
4 Camas de vento a 4480: na ra do lcvou vestido, Baia branca decae, curta,
Qrie.n.ado loja de ferragemJff.o 30. pao preto, chelo de umloas amarelas, e
4i> Mmentes de couve, de repolho muito com hum rasgad no mei. cabeca de algo-
nova: ,)a ra do Rozario Botica de Mano- da/inbo, no peacoeo humas mranos: os
nJ f **e' aprehendedores apoderad pegar ? ltval-a
26 Huma escrava de nicao Congo, idade na ra do Ninxo do Noia, N. 27
|J a 30 annos : a beca do Viraea casa D. 37 De borda da Sumara, Borr. Jrzns, de-
an vi ^ sapareceo hum netfro por nome L y, uacad
27 Hum escravo da Costa; que pouco fal- Cabinda, cojo signa I, he ler o* queiiot
a a lingoa I ortugueza bonita figura, pro- turtos a huma banda, barbado, representa
.pno para carregar cadeira, ou para qual- rer de idade 30Voos : os aprehendedores
quer Fervico t na ra do Mondego, Mar- o podera pegar e lvalo a dita Sumaca que
cellino de Campos Quaresma. est ancorada no Forte do Matio, que a
8 Hum moleque da Costa, [idade 16an- cabou a pouco de vender carne, np*: na ra do Crespo, D. 5. jfo Joaquim Jos de l'igoeredo, morador
vazos dej Iouca para flores, vindos n mesmo lugar, quesera bem recomiieu-
-pcoximamente de Lisboa : na ra da Cada sado do seu trabalbo.
-i-1 o ,___~
Q J.vj
'

Pernambuco na Tipografa do Diario.



>


"^UHILI


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E5B9SGKDK_AB82H2 INGEST_TIME 2013-03-25T16:24:49Z PACKAGE AA00011611_00254
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES