Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:00183


This item is only available as the following downloads:


Full Text

>



DIARIO I) E PE 11 N M BUCO.

tesa



-


....
i
Iloje Quarta Feira 21 de Margo de 1827.
9
S. B-ENTO Ab.
-
Pleamar as li oros e minutos da manh.

Lisboa 12 de Janeiro de 1S27:
(NOTICIAS OFFICIAES.)
ReparlicaS dos Negocios da Guerra.

i .
\y Conde de Villa Flor escreye do
eco acampamento perto de Coruche da
Beira, em dacta de 9 as 10 horas da
noite, que tendo-se encontrado com os
rebeldes as montanhas vizinhas aquel-
la Provincia, os atacara iramediatamen-
te, e depois.de hum. combate obstina-
do, que durara desde huma hora da Ur-
de ate ao anoitecer, dezalojra o i ni mi-
go, que perseguio at a distancia de
mcia legoa, retirndose este na direc-
ca de TVancozo, favorecido pela noi-
te, O Conde faz os maiores elogios as
tropas do seo commando; repetado
que todos os corpos se houvera como
verdadeiros Portuguezes. -Diz mais
que no seguinte dia mandria os deta-
llies da accao, o que enta nao fazia
por falta de tempo. Os rebeldes sof-
frera grande perda, qunndo a nossa
foi mu pequea, considerando a pozi-
ca5 que tiles oceupavao, e o tempo quer
durou a acja.
OMajorJ. P. d'Abreu, Comman-
dunte do Regiment N. 13 d'iumu-
tena, e D. JUunoel da Cmara, Alteres
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
c
o
do Regiment, de Cavallaria N. 4,
fora da nossa parte os nicos Oflcia-
es feridos, e levemente.
Entre os prizioneiros que fizemos,
se acha o Capita Gameiro, ex-Capi-
tao do Regiment 14 d'infantaria ; e o
Sargento que induzio o Batalha N.
7 de Cacadores arevoltar-se, fi morto*
No mesmo da alguns Oficiaes in-
g feriores dos Regimentos 6, e 12, se ap-
prezentarao ao Conde de Villa Flor.
Lisboa 13-0 Exercito ha-de em
noucos dias por-se em Campo Lord
heresford parte para Iuglaterra em a
Nu Occeano, at 20 do corrente.
Officio do Conde de Villa Flor ao
Ministro da Guerra.
I "
" lll.mo, e Ex.moSr. -Depois da mi-
aba passagem para a margem direita
do Mondego, os rebeldes tomarao as
pozicSes de Maceira, Chaves, Fofnos,
e Villa Mendo, como annunciei a V.
Ex. no meo Oicio N. 30.
" No dia 6 do corrente fui infor-
mado que tinhao marchado na direc?
cao da Lapa, pela estrada de Lamego,
oque me induzio a supporque procu-
ravao passar o Uouro, no Pozo da lie
goa, para atacaran os Caeiaes Mr-
quez d'Angeja, e Joze Correa do Me!-
lo, com torcas mui superiores.
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
c
o
c
o
o
o
o
o
c
o
w
fl
o
o
o
a
o
o
o
o
o
Q

<
IVa
l



(248)
obstar a isto, puz esta Divizao em mar-
cha nodia?, Je Mangualde, pela estra-
da de La mego, por Castenedo c Fer-
reira, onde os espas que entinha man-
dado em dfferentes direccoea, me n-
formarao no dia 8, que os rebeldes oc-
cupavao a Punte de Aullar da Huir,
FeTina Verde, eCorucbe.
Na manha do dia 9 virifiquei a
infnrmacao dos espias, e tomando hu-
ma direccaS obliqtia a direita marchei
sol>reos pontos occupaos pelo iiiimi-
o pora o atacar, o que consegu ( co-
mo j tive a honra ds levar ao conhe-
cimento de V. Ex. nomeoOtficio pre-
cedente N. 33) da maneira que a-
gora vou explicar.
Na manha do dia 9, ordeBei a
juncca das Divizoens que se formas-
sem ii s alturas de Ferreira, o que s
se efletuou pelas 8 horas da manha
porcauza das distancias em que esta-
vao os difierentes Corpos, e do mo
estado do caminho para a.artilheria.
As 8 horas e meia as forjas uni-
das marcharao sobre a estrada de Co-
ruche da Beira. e hum quarto de legoa
adiante deste ponto, encontramos as
guardas avalladas dos rebeldes, que
Jogo fora atacadas, e rechassadas so-
bre as suascolumnas, queparecia oc-
cupar pozice* de grande for^a as al-
turas que apparecem por de traz da-
quelle ponto
Os meos Caladores se empenha-
rao logo em hum fogo vivo, corn os re-
beldes, e ueste meio tempo forrnei du-
as columnas db ataque atraz da linha
dos Caladores, ordenando a 1.a com-
posta ds Regimentos 1, 10, e 18 d'in-
fanteria, e Batalha provizional dos
contingentes dos regimentos d'iufante-
ria23, S8, e6, Regiment 11 de Ca-
vallara, e huma peca de aitilheria, as
Orden- do Brigadeiro Joze Cojrrea de
Mello, de atacara pozicad daesquerda
doinimigo, em quanlo a outra colum-
na composta dos Regimentos provizio-
Baea d'infanteria4, e 13, Commandada
pelo General Claudiuo, e protegida
c
o
o
o
o
o
o
o
o
o
c
o
c
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
c
o
o
c
o
o
o
o
c
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
c
o
o
o
o
c
c
c
c
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
w
c
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
pela Brigada de Cavalleria, composta
dos Re-rj rientos 1, e i, e huma C<> u-
panhia do 3. Comuiandada pelo Co-
ronel Bara da Saboroza, e 8 pec,as de
artillera ataca va apozicaS em frente.
" As duas columnas a vanearan cun
a maior intrepidez ao ataque, a des-
peito de huma terrivel descarga de ar-
1.1 heria e mosquetaria A columna da
direita as Ordens do Brigadeiro Mello
depois de ganhara pozicao, cahio so-
brea retaguarda da linha do inimigo,
o iual nr*cenitadamente fuirio uara a
esquerda, abri^audo-se.no matto, (pie
por ser especo apprezentava hum forte
intriucheiramento. Ordenei immedia-
tamente hum ataque simultaneo de am-
bas as columnas, oqual teruiiuou coin
a fugados rebeldes, quesdevera sua
salva^ad a escuridade da uoite.
" Hum troco de Cavalleria dos re-
beldes carregou o Batalha 9 de Caca-
dores, e hum Batalha \o Regiment
13d'infanteria, e conseguio fazer al-
gnns prizioneiros, porem sendo logo
carregados por huma Companhia do
Regiment 3 d Cavalleria commanda-
da pelo Capitao Caldeira, puzerao se
em fuga. V. Ex ver da inclu/a lista,
que a uossa perda fui muito diminuta
comparativamente a do inimigo, que
deixou immensos morios sobre o Can*
po da Bala!ha; diligenciando levar 03
feridos pertencentes a os regimen-
tos apprezionados em Br.igan^t e I-
meida, que devem ser em grande nu-
mero.
" DoOfficioN. 3* ver V. Ex.
que 160 Sargentos e Soldados fugira,
dos que os rebeldes fizera prizionei-
ros em Bragan^a e Alrneha. As mili-
cias que seduzra, tem-se completa-
mente debandado e voltado as suas ca-
zas.
" O Batalha 6 de Cacadores, que
cobria a extremidade da alia esquerda,
prestou o maior servico, e nao obstan-
te ser carregado pela Cavalleria, coa-
ser\ou constantemente a sua pozicao.
(Asignado) Conde de Villa Flor. "
6
*tm


t 249)
'
" Quartel General em Trancozo, g
Janeiro II" de 1827 lll.m c Ex.
Sr Mrquez ce Vallenca (Seguc-se
a Lista dos morios e feridos.)
*<&%&>*
u^r
O Conde de Villa Flor escreve de
Phihti, em dacta de 12 do corrente,
que os rebeldes depois da accad do da
9, occnpara Almeida, Sinco Villas,
Villar d Torpim, eMalporlida; eque
i*'in raz** ivnt -vrr niifi infpiitsift nas-
^^ i ... ^ f
fcarao rerritorio Espanhol As mili-
cias continuad a dezertar aos rebel les -
D- R 'girnento d'iufanteria N. 6 pa-
ra cima de 200 homeu3, alem dealguns
Oificiaes, se tem j unido ao Conde. A
peda dos rebeldes ua accao do da 9
i muito consideravel s feridos ti-
vera200 -
O Conde de Villa Flor escreve de
Piubel ein dacta de 14 do corrente o
segunte.
'- Remetiendo V Ex. o meo prece-
dente Oificio datado no da de ante
hontem, tenho a lionr.t de informar a
V. Ex que n'um reconhecimento que
s
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
.o
o
o
o
o
o
o
o

c
c
o
o
Q
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
C++]
-
Vendas.
1 Quem quizer comprar lium sitio
de trras, chamado Caisra, o qual
tem seis centas bracas de testada, e
ineia Iegoa de fundo, trras muito bo-
as para lavrar, e boa caza de vivenda,
ua Freguezia do Bom Jardim, termo
da Villa do Limoeiro. Assim inais na
mesma Freguezia, huma parte da pro-
priedade chamada Pirauha, de boas
trras lavradias em extenca de ruis
de legoa e meia. Outra parte da pro-
priedade chamada Dorondongos na
sobredi la Freguezia, tat, bem com bo-
as Ierras lavradias de meia legoa em
quadro. Procure a Jozo Domingues
Nevesna Ra do Crespo desta Cidade,
que dir a quem se deve dirigir, para
tractar de seu ajuste.
2 Quem quizer comprar huma ven-
da na Ra de Hortas na quina defron-
te dos Martirios, dirjanse na mesma
venda que l achara com quem tractar
3 Quem quizer comprar huma crila
de 16 a i? anuos com bom corpo, cus
tureirae de todo o inais servicode hu-
honteni hz perto do Coa, achei que os 2 ma caza, que soja para fora, procure
rebeldes iutf utava di-putar me apas-
sagein daquelle rio, em conseqiitucia
do que me preparo a marchar esta noi-
te, alini de me adiar ao romper do dia
ao p d'Almeida, tendo-me a guarn-
cao daquella Piaca, composta do Re-
giment de Milicias de Tondella, man-
dado offerecer ht>je o tomar posse del la.
Os rebeldes retiiara-se pera as Vil-
las mais prximas as fronteiras de Por-
tugal ; e segundo o testemuuho dos
Oificiaes e Soldados que os tem aban-
donado, e o que agora se me repre-
zenta, a maior discordia reina entre el-
les, e os Soldados aecuza os Chetos
de os terern engaado. O Chefe da
1.a Repa etican
" Rodiigo Piro Pizarro. "
( Traduzido do Manchester Guar-
dian. **)
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
a joa Francisco R,egis detronte do
Theatro no Cartorio do EsceivaS
P-res para tractar do seu ajuste, eu-
ta Ihe dir o motivo por que a vende.
4 Quem quizer comprar huma esera-
va de naca, iiim;a, cuziuheiea, e sem
defeitos, procure seu dono na praci-
nlia do Livramento venda do Cardial.
5 Quem quizer comprar hum piano-
forte, em bom uzo, dirija-sc a casa
de Ignacio Bandeira na ra da Gloria,
para tratar do ajuste.
6 Quem quizer comprar hum mcle-
g que de idade 16 a 18 anuos, sem vicio
g algum, e de Bonita figura, di'ija-sea
o Botica de Joa Pereira da Silveira,
na ra do Queimado que J achara com
o fazer o ajuste.
o 7 Quem quizer comprar hum crilo
g de ptima fitina, seru axaque, ou vi-
o
o
co dJguiu, que sabe o oficio de cano-
ra



( 2E0 )
cite e serrador dirija se a toja de se-
ricueifo n. 57 na na do Cabugul
que Ihe lira quem o tem, e o preco.
Leila.
8 Que'pertendem fazer Johnston Pa-
ter & Companhia no da Quarta feira
21 do corrente pelas 10 horas da ma-
nh de varas fazendas limpase avari-
adas na caza da sua rezidencia ra do
Vigario N.7.
Avizos Particulares.*
9 Os Administradores da caza de Jo-
ze de Azevedo e Souza, participaao 03
Credoresdaqueiia caza, que uaia ai-
ranjos da mesma convem fazer nova
reuniao dos interesados para cu jo fim
tem fixado o da Quinta feira 22 do
corrente pelas 10 horas da manh na
caza do referido Souza, onde se roga a
todos os Srs. Credores queiratf ter a
bondade de comparecer.




NOTICIAS MARTIMAS.
ENTltADAS;
Da 17 do corrente. Rio Formoso;
24 horas; S. Rainha dos Anjos, mes-
tre, e dono Manoel Domingues Gomes,
cquip. 8, carga caixas. Rio Gran-
de do Sul; 48 dias ; B. Principe, m:
Antonio Francisco de Souza, equip. 16
carga carne secca, ao mestre. Li-
verpool por Haly Hyad ; R. Irig. Phei-
ades, 42 dias do ultimo porto ; ra. Jo-
seph Holt, equip. 15, carga varios g-
neros, a Diogo Cockshot e c.
Dia 18 dito. Porto de Galinhas; l
da; S. Bom J. dos Navegantes; m.
Francisco das Chagas, equip. 11, car-
ga caixas, dono Jernimo Luiz da Ces-
ta. Barra-grande; 13 das; S. Bom
.T. do Pilar, m. Antonio Jos da Costa
Fernandes, equip. 9, carga caixas, a
Jos Francisco da Costa. Rio For-
inoso; 1 dia ; S. Rosarinho, m. Jos
o
o
o
o
o
o
o
o.
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o

o
o
o
o
o
I
o
c
o
o
o
o
a
o
o
o
J
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
c
o
o
o
o
o
o
Rodrigues, equip. 12, carga caixas,
dono Manoel Jos. Ro Formoso ;
1 dia; S. Agua de Lupe, m. Custodio
Moreira dos Santos, equip. 10, carga
caixas, dono Antonio de Souza Cirne.
Dia 19 dito. Cara velas ; 32 diirs ;
S. Pensameiito-feliz, m. Joa lonsal-
ves da Silva, equip. 7, carga familia,
a'B. J. da Costa, Baha; 13 das;
G Franc. Apollon, m. Edou, em las-
tro, a Roberts Pelly e c. Gibral-
tar; 40 dias; B. Amer. Plant, que
fundeou no Lameira, mestre Charles
MsnsSed, equip-' 11. carga farinha de
i-o, a L. G. Ferreira, e'Mansfield.-
L?boa; 42 dias ; G. Novo Paquete do
Maranhao, m.Theodoro Antonio Lei-
te, equip. 49, carga diversos gneros,
a Joaquim Jos Lisboa. #
Dia 20 dito. Una; 1 da; S. Chica,
m. Isidoro da Silva, equip, 14, carga
caixas, dono B. J. da Costa. Porto
de Pedras; 1 dia; E. S. Thereza, m.
Antonio Francisco Nunes, equip. 9,
carga caixas, dono Antonio Leal de
Barros. Una; l dia; S. S. Antonio
Valoroso, m. Joa Agostinho do Nas-
cimento, equip. 10, carga caixas, a
Queiroz Fonceca.*
SAHIDAS.
Dia 17 dito. Parahiba ; B. Inglez
Balcluta, m. Salmn, em lastro.-Ma-
ranhao; BE. Neptuno, m. Manoel de
Souza Machado, carga 253 cativos -
Dia 18 dito Liverpool; B. Inglez
Rosseirll, Mn: Scott, carga algodao.-
Marselha: BE. Amer. William, m S.
Le Pege, carga assucar. Trieste ;
B. Amer.Hope, m,Rnd, carga assu-
car Fernando ; B. N, e I, Beaure-
nc're C o Capitao-Tenente Justino
Xavier de Castro.
Dia 20 dito. Baha; S. Carolina,
m. Joaquim Gomes de Mello, em las-
tro.

PFRNAMRUCO NVTYP DO DIMUO RA 01RBITA *6T. 3
^AS3^ Livrcs defronte de Palacio a preco de 60 .



Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EJ6C3SS3T_EM2JJQ INGEST_TIME 2013-03-25T12:31:20Z PACKAGE AA00011611_00183
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES