Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:00081


This item is only available as the following downloads:


Full Text

i.
r

.
Quarto tntng. as 8 horas e 39 minutos da tarde.
SANTA CATHARINA.

.
J Llustrissimo e Excellentissimo Se-
nhor Teuho a honra de levar ao
tonhecimento de Vossa Excelencia
para ser presente a Stia Magestade Im-
o
o
o
o
o
o
o
o
c
o
o
o
perial, tjue o Laucha Corsario ele Bu^ %
c
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
muitos annos. Cidade do Desterro 29
de Maride 1827.
Illustrissimo e Excellentissimo Se-
nhor Mrquez de Macev, Ministro,
e Secretario de Estado dos Negocios
da Marinha. Francisco de Albu-
querque e Mello.
j
-
- <



GRAN BRETANHA.
Londres 10 de Janeiro.
Mr. Gallatin a Mr. Canning.
62, Upper Seymour-street, 25
gosto de 1826.
de A-

enos Avies, que havia apresado duas
Sumacas, sendo humada Laguna, ca
outra de S. Francisco ; havia roubado
a pequea armaca da Uha da Graca,
e feito outras dcpredacSes nesta Costa;
tendo avistado huma Lancha deltapa-
coroy, e huma Canoa, prepara ndo-se
a dar Ihe caca, ao car regar as armas,
se disparou huma, cujo fogo se com-
municou ao deposito da plvora, e ti-
cou destruido; salvando se a tripula- o
cao a nado para a IIha da Graca, aon- o
de forao todos prezos pela guarnica
Miliciana, que j alli estava destaca-
da, e o Commandante do Districto os
remetteu a esta Capital: Anda que de 27deJulho, passado, no da ( 17
esta noticia nao me teuha chegadooHU o do corrente ) em que teve a honra de
cialmente, apresso-me a communica-
la a Vossa Excelencia, tendo certeza
do facto referido, por cartas fidedig-
nas, que me dirig rao moradores do
lugar.
Dos Guarde a Vossa Excelencia
O abaixo assignado, Enviado Ex-
traordinario, e Miuistro Plenipotenci-
ario dos Estados Unidos da America,
nao tinha visto a ordeni do Concelho
huma conferencia com Mr Canning,
Principal Secretario d'Estado de Sua
Magestade para os Negocios Estran-
geiro9.
Se o abaixo assignado tivesse co-
nhecido o preciso teor da ordem em
(
?T
"^T^IH
w



( 4S2)
questad, edas clausulas dos varios Ac-
tos do Parlamento, a que ella se refe-
re, teria julgado do seu dever fazer as
observares, a que elle agora pede li-
cenca para chamar a attenca de Mr.
Canning.
Mostra-se que o Governo de Sua
Magestade estava revestido de duas
distiuctas authoridades, applicaveis a
communica^ao entre as Colonias de
Sua Magestade, e os Estados Unidos.
Pela quarta seccao do Acto do Par-
lamento de 5 de Julho de \WA$ decre-
tou se que os privilegios concedidos
pela lei de navegaqa a navios estran-
geiros para commerciarcm com as pos-
sesses Inglezas exteriores, seria li~
mitades, a respeito dos paizes que na5
tem possessoes coloniaes as embarca-
coes daquelles que pozessem o coin-
mercio e navega9a5 da Gra Bretanha,
e de suas possessoes exteriores, no p
da ntocao uvais favorecida, se Sua Ma-
gestade, por Sua Ordem em Conselho,
nao julgasse conveniente em algum
cazo conceder todos, ou parte destes
privilegios, as emba cales de algum
paiz estrangeiro, anda que as ditas
cond9cs nao fossein cumpridas a to-
dos os respeitos pelo tal paiz.
E por outros dois Actos de Parla
ment, passados nos anuos quarto e
quinto do reinado de Sua actual Ma-
gestade, se concedeu authoridade pa-
ra impor direitos de tunelage addicio-
naes ou de reciprocidade (1) sobre na-
vios, e direitos nacionaes ou de reci-
procidade as Alfandegas sobre gene-
ros importados ou exportados em em-
(1) Countervailingduties. Impostos
estabelecidos pelo Acto do Parlamen-
to de Inglaterra de 4 de Juho de 1793
sobre a importacao de diversas pro-
du^es Americanas, em compeneacao
dos direitos de tonelaje impostas pe
Jos Estados Unidos. Seybert, Annaes
Estatisticos dos Estados Unidos. Scbef-
fer traduzio direitos de reciprocidade,
e 'nos seguimos esta versad.
barca9oes pertencentes a qualquer pa-
iz estrangeiro, em que se impunhad
mais altos direitos as e>nbarca95es In-
glezas, ou sobre gneros importados
ou exportados em navios Inglezes, do
que sobre cmbarca9oes de taes paizes,
ou sobre similhautes gneros quando
importados ou exportados em navios
do dito paiz.
A ambas as authoridades se alludio
na Ordem em Conselho de27 de Julho
passado,
I Fimuauo em que a cor.dic,a5 citad?,
no Acto do Parlamento de 5 de Julho
de 1825 nao tendo sido satisfeita a to-
dos os respeitos pelo Governo dos Es-
tados Unidos, na5 podem as embarca-
95es dos ditos Estados gozar legitima-
mente dos privilegios assim concedidos
f a embarca9es estrangeiras, salvo se
> forem especialmente concedidos por
Sua Magestade em Conselho os ditos
privilegios sa5 ontra vez concedidos
desta sorte mas com expressa conchan.
que os ditos privilegios, ou em ontras
palavras o commeicio em enibanaijtis
Americanas entre os Estados UnWof e
as Colonias Inglezas, cessar absolu-
tamente no l. de Dezembro prxi-
mo, pelo que respeita a Affrtefitja-, as
llhas Hahama, Bermnda, eTerra No-
va, eernalguns outros das subsequen-
tes, pelo que respeita as possessoes
Inglezas na carta occidental de frica,
o Cabo da B->a Esperai^a, Mauricia,
Cylao, Nova Hollanda, e a Terra de
Van Diemen.
E, emquanto navios Inglezes que
vindos dos portos das Colonias Ingle-
zas entrando nos portos dos Estados
Unidos, esta carregados com o addi-
cional direito de tonelage de noventa
e quatro centesimos por tonelada, e
com huma addi^a de dez por cento
sobre o direito de importasa, pigft-
vel sobre os mesmos gneros quando
importados em embarcages America-
nas, hum direito de reciprocidade,
julgando equivalente em somma. he
posto por ordem do Conselho, duran-
o
5
o
c
o
c
c
o
c
o
o
c
o
o
o
o
o
c
o
o
o
o
o
o
o
c
o
c
o
o
o
o
c
o
o
o
o
o
o
o
O
o
o
o
c
o
o
o
o
o
o
o
c
o
o
p
o
o
o
c
o
o

o
o
o
o
o
o
I
o
o
o
o
8
c
c
o
J



^423)
1
te O'tempo que se permitte continuar
aquella correspondencia, sobre em-
barcares Americanas, e sobre ^ene-
ros importados ein einbarcacoes Ame-
ricanas, que entrao nos portos das
possessoes de Sua Magestade na Ame-
rica Septentrional, e as Indias Ocei-
dentaes.
( Gontimiar-serh.)\)
I i
Protesto.

A Cumpa ubi a cmica regeneradora
do Theatro de Pmambuco titulo qUe
a si arroga por ter em vista reformar
os abuzos introduzidos no mesmO
Theatro pela serie dos tempos, com o
consentimento, e desleixo dos'Empre-
zarios por estar a Companhia determi-
nada a banir as Cmicas Meretrices
que em dezabono.do respeitavel publi-
co, e das inais honradas familias tem
aparecido em scena, trazendo em dis-
cordia o Theatro, os Cmicos, e at o
uiesino publico: a Companhia Cmica
regeneradora protesta de ua repre-
zentar jamis a qualquer Emprezario,
para nao soffivrem Cruel despotismo
com que o actual Emprezario tfcm ba-
nido a Compauhia Cmica que Ihega-
nhoii por espado de trz anuos {mkn
cas somas as quaes elle empregou em
alimentar seus depravados vicios, e
paixoens em prejuizo dos mesmos C-
micos,e da rendado dito Theatro cu-
jo ultimo annc ainda est porpagar a-
Jem do ordenado (dinheiro Sagrado)
de grande parte dos Cmicos e sendo
este mo Emprezario argido por mul-
tas pessoas, da sua ingratidao para
com a Companhia Cmica, sempre res-
ponda que do da 16 de Maio por di-
ante os Cmicos principiavao a ga-
libar: odia J5 he passado aparecem
uovos Cartazes de Theatro que nos de-
monstras o contrario, por cuja cauza
nos rezolvemos a tomar o Theatro
contra as precauees que este pessimo
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
c
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
r

c
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
-O
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
t>
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
c
o
o
o
o
o
o
c
Emprezario havia tomado illu.dindo a
boa fe dos herdeiros, quereiido Ihe a-
diantacem para diante dois mezes que
o dito Emprezario naiS trabalhou por
estar pintando o Theatro e trez mezes
do Lucto da Soberana; tewdo para is-
to extorquido cinco assignaturas de
herdeiros que de boa fe se assignarad;
mas logo conhecendo a fraude, eo pr-
juizo de terceiro, reclamara as suas
asignaturas; e unidos a inais qnato
herdeiros que por tudo faziad nove as-
signados, conseguirse da ^intcgridade
do inuito digno Dezembargador Tho-
maz Antonio Macicl Monteire que
despach&sse a favor da raza, da justi-
ca, eda humanidade ; viudo por esta
forma a cecarem os monopolios que o
dito Emprezario tem feito vendendo
i melcas noites por o preo de ce uto e
triutamilrs. e tudo para hir .... A
honra, a compaixao nos faz emudecer :
o publico assaz conhece estedesgraca*
do, e ambiciozo A buitre de cujas gar-
ras nos pertendemos liVrar e para .o
que assignamos este protesto. Recife
17 de Maio de 1627,
<
Antonio Lopes Ribeiro,
Francisco de Freitas Gamboa,
Joanna Mara Angelina,
Maria Eliza Wright,
Felismina Barboza deOiiveira,
Joa Jota Lpez Lipert. Abvite,
Alberto Ventura Das,
Joze Rodrguez de Miranda,
Joaquim Dionizo Barboza.
i ; :
-
Compras.
-
1 Quem tiver para vender algum es-
cravo Sapateiro pardo, ou crioulo, fal-
le com o destribuidor deste Diario do
Bairro deS. Antonio que Ihe dir quem
o pertende comprar.
2 Quem ti ver para vender algum car*
rinho de duas ou quatro rodas em bom
estado ou novo queira anunciar por
este Diario.


-
'.......
T" "" r


(424)

Vbndas.
3 Quem quizer comprar duasparelhas
de espelhos mui ricos e de milito bom
gosto procure Antonio Angelo Cirio
noTrapixe novo:
4 Quem quizer comprar hum mole-
que que serve bem para todo o servido
que se Ihe oferecer de idade de 20 au-
nos para menos com oofficiodecaran-
guigeiro procure na Boa vis*ta naiua
velha caza N. 94 que l achara com
quem tratar do seo ajuste.
5 Vende-se huma morada de caza
terria com sotaS na ra de S. Rita no-
va com chaos proprios, N. c 136 quem
a quizer comprar fale na Loja de fa-
zeuda na Pracinha do Livramento D.
25.
6 Vende-se huma morada de caza de
sobrado na Cidade de Olinda no lugar
do Varador, com hum famozo banhei-
ro; quem a quizer comprar dirjanse a
ra quefica por detraz oo Sacramento
no Sobrado N. 417 que achara com
quem tratar do seu ajuste,
Alugleis.
7 Quem quizer alosar o segundo an-
dar da caza N. 10 na praca da Boa
vista, dirija se s caza N. 114 na mes-
ma pra9a que l achara com quem a-
justar.
Achados.
8 Quem perdee huma chavede broca
grande nanoite do da 15 cfbcorren-
te procure ao Administrador dos Lam-
pies Joze de Souza Almerim que lhe
ser entregue.
Arrendamentos.
9 O Engenho Paulista se acha nova
mente em Praca para ser arrendado,
depois de terse levantado o embargo
feito pela chica na para nao ser arren-
dado. Esta correndo os dias da Ley,
que devem fndar para o fim dente mez,
e entao se hade ultimar a arrematadlo,
pelo Juizo do Civel da Helaban, quem
pe tender arrendar o dito Cugenho po
de dirigir-se a caza doEscriva Nasci-
o ment, onde poder saber o dia ultimo
da praca o dito Escrivao mora na ra
Direita caza dos Arcos.

o
o
c
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
c
c
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o

o
o
o
o
o
o
o
c
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
Avizos Particulares."
10 Quem anunciou no Diario N. 102
terbum Cavallo para vender dirija-se
a ra do Colejo na Loje de Louca e vi-
dros para tratar do seu ajuste.
11 Sealgum Sr, Capita de Embarca-
ca5 percizar de hum bom cozinheiro, e
padeiro, muitoabil, para bordo dirja-
se a caza de pasto Franccza na ra das
Cruzes para tratar do seu ajuste cora
o mesmo.
12 Perciza se dehurna mulher preta,
ou parda forra ja de idade que saiba
bem cozinhar, e engomar, e derigir
huma caza de hum homem solteiro;
quem se achar nestas circonstancias di-
rija-se a ra do Crespo lado esquerdo
caza N. 5 para dar fiador e tratar do
seu ajuste.
V+-HH"*-


NOTICIAS MARTIMAS
ENTRADAS
LflA l5docorrente Rio Grande
do Sul; 49 dias; S. Emita, M. Mano-
el Joze Vieira, equip. ,5> carga rarne
seca, a Manuel Alves Guerra. Sen-
nhem; 24 horas ; S. S. Joze Vence-
dor, M, Joze Rodrguez Piiheiro, e-
quip. 16, carga assucar, a Antonio
Marques da Costa Soares. Unna ; 24
horas; S. Chica, M. lzidore da Silva,
equip. 14, carga assucar, a Bento Joze
da Cesta.
SAHIDAS.
Dia ditoUnna; S. S. Antonio
Triunpho, M. Joze Ignacio Carneiro,
equip. 15, em lastro.
Di 16Serinhem; S. S Antonio,
M. Joze Marques, equip. 6, em lastro.
i*

PERNAMBUCO NA TYP. DO DIARIO RA DIREITA ** *
...


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ETCD2QPVC_DL0999 INGEST_TIME 2013-03-25T14:23:34Z PACKAGE AA00011611_00081
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES