Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:00044


This item is only available as the following downloads:


Full Text

N. 134
DIARIO DE
????<
PE R NAMBtC O .
-


'. .:-jl^j _..

Hoje Qimrta Feira 2T de-Junfio de 1827.


1---------------
I
i^c^o ^ o**^n>*
')
'" ."'IV
S. Ladislao Re da Hugra.
....
. ,
lili
i I O

IDEAS EXTICAS.

Prcfimar as 7 horas e }& minutos da arde.
A


imiiher he como o u.artfm, ulvaJus
troza e inacia em"quanto novo, cono
lie gradualmente amarelesse, perde a
graca, fica feia.
'
Mp '
" Freyo. ? voltou-lhe o i boato a Pas-
tor: Est boa esa* | TireUo.para be-
her.
Escrever, e embriagarse sa8 dous
vicios idnticos : So com a Mor te se
la.rgao.-rr
( Atlas. )

As. Constituicoes introdiizidas na
Legislaco dos estados sao, por milito
tcmpo, s>iii cortada de jjo\ o: O Seixo,. c Cascalbo
solt Janeado sobre ella de encondro
contra as lindas que a Injurio causo


Sa. Redactor.
Neiulo-do uosso empcoho enfrear, ou
couter nos seus deveres aos mnuopolis-
tanto aballo ao Viajante como os Bora^ tas que lautos danos eauza a esta Pro-
cos, e Excavaces que dantes tinho. viuda he do nosso de ver desmascarar
O nico remedio he ir -trlbaudo huma classe xle corifeos que iiitentao
compre; em breve a Pedia, amalgaman- negociar com osuorajheio; he o cazo:
do-se com o Terreno, chega calcitrar; liemos em o Diario desta Provincia
. apresen t a, quasi imperceptivelmente de .Ojio corriente que analmente se vai
huma superficie plana, solida, segura, arrematar em Praca Publica. a>quem
e perduravel. ;i mais der o Theatro dsta Cidatle;per-
" Meus amados Irmos ( disse ulti- suadimonos, ( o com razao ) que a
mmente hum Plegador na Cadeira da Companbia Cmica nao teria opozicao
Verdade ) fugi de todas as occazies nlgtur.a, Primeiro pelo protesto que: ofl
quep.ospao contribuir para vos hallncir mesmos Cmicos fizerao. Segundo, pe-
narle, f'azer pe der o uso da Razao: las poicaras que o,actual Emprezario
le a Razao o Er^yo que nos foi dado se tem atrevido a por em scena sem os
irigir nofcsas Paixes "
para regrar, e dirig
= Quiz o Demonio,que a Reverendo
Ecclesiastico se emborachasse naquella
mesma Noute: Pergontando-lhe hum
principaes Cmicos jlo dito Theatro;
Terceiro porq-je a cazado Theatro per-
tence iinieamente-. Companbia Cmica
por fodo .o direito .divino, e humano"
i i > % i
ie fceus .Fregueses,, que e*a .feit.o do, logo que cm utilidade dos herdeijvpa
-
^



\
(546)
cheguem ao justo, valor da renda do
"neatro: porem quanto nos engaamos
aparece em Campo o Sr. Miguel Jos
Mara Lobo em carcter de Monopolis-
ta querendo negociar com o pao alheio,
e picar a arrematacao a bum preco tal
que para ninguem sirva', por que quem
wa tem que perder nao se Ihe da' que
o scu fiador se perca. A Companhia
Comrca nao vai arrematar o Theatro
como monopolistas mas sim ganbar a
pao que hade sustentar suas familias;
a Companhia Cmica ofereceo ao tal
Lobo a quantia de secenta mil reis por
niez, hum beneficio livre de toda equaU
quer despeza, e morar de graca no Thea-
Jro o que tudo montava a mais de hum
Cont de reis anual; porem o Lobo na5
quer dinheiro, quer ver expatriadas as
mizeras Ovelhas, quer velas dessoa-
das hirem mendigar a outros lares o mi-
zero sustento; Porem quanto se engaita
em sua ferocidade, ainda em Pemambu-
co ha almas Virtuozas queguardem as
mizcras Ovelhas e Ihes diga Ecce
praecipio tib, Confortare, et esto ro-
bustus. Noli metuere, et noli timere "

(Continuado do Diario jV. 150.j
CAPITULO 11.*

Das Injurias, que se fazem pela malicio-
sa interpretacao das leis.
Ha tambem occasiao de fazer agra
vos, usando de astucia, c interpretan-
do as leis com arteficiosa malicia; don-
de teve a origem o proverbio a sunima
Justina se converte em summa iniquida-
de; e vemos tambem parte no governo
da Repblica cahir neste erro: como
aquelle, que de pois de ter concluido
com o inimigo huma tregoa de trinta
dias, saqueava os campos em ternpo de
noite, escusando-se com diser que a tre-
gua s se haviade entender para os dias,
e nao* para as noites. Ta poico o nos-
so Quinto Fabio Sabea ( se he verda-
deque elle foi, pois so' ouvi isto de pa-
la vra; merece louvor pela acrao que
fez quando foi escolhido pelo Senado
para estabelecer os limites entre os No-
tursos, e os Napolitanos: chegou ao
htgar destinado, fallou separadamente
Ah va quatro almas generozas que aos Deputados de ambas as partes, pa-
uvrarad ai O.velhas das garras do Lo-
bo (*) Nulus poterit vobis rezistere "
Porem quando assim nao aconteca hu-
ma grata subscripcao ihes franqueara'
n passagem aonde livres dos Lobos, em
clima menos desditozo vao gozar da
paz, e da alegra; Convidamos por tan-
to nesta folha a todt%s os homens Cor-
datos, a todos os Coracxes senciveis
que no da 28 as dez horas da mariha
no aterro da Boa-Vista venhao ser ex-
pectadores ou da ferocidade do Lobo,
oa da dessolaca das Ovelhas onde
fattbem se chao prezentes.
A Onca domestica, e Leopardo.
ra que se houvessem com mais modera-
cao, e quizessem antes recuar do que
adiantar-se assim fizera; e ficou no
meio huma porcao de terreno. Deste
modo decidi, a contenda, regrando
os limites sobre a cdnveticao de ambas
as partes, e deo por sentenca ao Povo
Romano as trras que sobejara. Isto
nao he j ulgar, he engaar. Nem ha
motivo, que nos justifique para seme-
lhantes industrias. *
CAPITULO 12.
Do que he necessario observar nos cas
figos, e viugancas, particularmen-
te, na guerra; e da justica a
cerca dosescravos.
Ha que observar taobem para com
(*) Fonceca, Costa, Carvalho, e San- as pessoas, de quem temo recebido al*
tos- guma affronta, havendo seus termos no



. i
.. i
1





,( 547)
modo da vinganca, e castigo; e tal vez
que seja bastante rednzir o ofensor ao
ponto de se arrepender da injuria, que
tez, para quedali ein diante se nao atreve
a fazer" e os mais tornera exemplo,x e nao
sejao tao proutos. Sobre tudo heindis-
pencavel na Repblica a observancia
dios direitos da guerra; porque havendo
dous modos de contender timii cornos
disputas, e outro com a forea : e sendo
o primeiro proprio dos homens, o se-
gundo proprio dos animis he necessa-
rio recorrer a este ultimo, quando nao
he possivel uzar do primeiro.
( Gonlinuar-se-h.)
Ao Batalha 17
Embarcando para a Campanha do Sul.

SONETO.
HJia, Fhos de Olinda, e de Mavorte !
O Brazil vos acea pressuroso,
La' das margens do Prata caudaloso,
Que do Imperio acomette o muro forte !
Foi sempre a Honra, a Gloria o vosso Norte;
Votso Nome inda ao Belga he pavoroso;
Voai da Gloria ao Templo magestoso:
Seja a vossa DivizaOu Honra, ou Morte
Na Lista dos Hroes Pernambucanos
Ilide j oceupar o campo vago,
Sem raca temer de vis Hispanos.
De Anbal soffreo Roma longo estrago !
Constancia! Intrepidez! Sede Romanos;
Buenos Ayres ser, qual foi Carthago.
Compras.
I Pertende-se comprar huma escrava,
gendo mulata, ou crila, ou cabra, que
saiba bemeozer, bordar, engomar, eque
reprezeute at 20 airaos de idade, quem
quizer vender procure a Francisco Gon-
calves da Rocha, na ra das Cruzes
k 7.
Venda.
2 Quem quizer comprar* hum escravo
de nome Joo, sadio, sem vicio algum, e
bem parecido do servico de ene-hada diri-
ja-se a ra do Queimado em os sobrados
de 3 andares N. 2 que la achara com
quem tratar.
3 Quem quizer comprar huma negra do
gento de Angola idade 22 anuos sabe
cozer, engomar, e eusaboar, dirija-se a
ra do Queimado D. 12.
4 A Sumaca Oliveira ancorada na Pra
ia doColejo viuda prximamente do Rio
Real tem para vender milho muito born
por preco de 2$560 rs. a retalho e quem
quizer porca ajustar por menos com o
Mestre da mesma abordo da dita.
Arrendamentos.
5 Arrenda-se ou afora se as matas da
mirueira pertencentes ao Convento da
Madre Dos quem as pertender dirija-se
ao mesmo Convento a falar com o Prc*
pozito pois far todo o negocio.
Furtos.
6 Antonio Joze Marroquim fas publico
que no da 18 para 19 do corren te mez
Ihe fu r tara 6 huma Canoa nova feixada
com 62 palmos de comprido e 3 de largo
com huma baixa cheia de branco' no la-
do direito junto a.Proa e no lado esquer-
do hum buraco junto a beira da Canoa
todaapessoa que der noticia certa del I a
ter as suas al vicaras sendo pegue o la-
drad" com a mesma Canoa trazendo-me-o
a caza de minha rezidencia ra do Ran-
gel lado direito vindo do Recife para a
Ribeira do peixe D. Ib que ter de pre-
mio 40$00() rs. suponho ter hido furtada
para o Norte at a Parahiba.
Pero as.
7 No dia 21 do corrente perdeo-se do
forte do buraco at o forte do brum, do-
is Sinetes de ouro, qualquer pessoa que
os achar, ou que Ihe seja oferecidos pa-
ra os comprar, os podera5 tomar, e re-
meter no armazem N. 38 na ra da
Cruz dentro do Recife, que se Ihe dar
suas alvic,aras.
Achados.
8 Quem perdeo hum muleque piqese*




..' '../:
r
( 548 )
meio novo Domingo as 10 horas da noi-
te adiado na ra do Lobato dirija-se a
mesiiia na caza D. 23 qio daudo todos
os biguaes certos Ihe ser entregue.
Amas de Leite.
9 Quem qjuizerhuma ama deleite pari-
da daprimeira barriga dirjase a na
Nova uceo de Manuel Caelano que la-
chaicom quem tratar.
Avizos Paticulares.
JO. Os Administradores da caza de Joze
de Azevedo e Souza convoca a os Sis.
Qrtotm da uiesma para couiparecerein
em o dia 2de prximo mez de Julho, cm
caza do dito Souza das 10 horas ao meio
dia atim de receberem oprimeiro Divi-
dendo, e tomarem em cousideraca cu-
tios objectos de interesse a Admentetra-
cuV
O seguiute anuncio, que se liavia en-
tregado nesta Tipografa para ser publi-
ca Jo honto'ii, o nap foi por descuido,
i I Joaquim Pereira daCunha, fas sci-
ente a os Srs. Callegadores do Brijrue
Triumpho dcMaranhao quedeve seguir
viagem para o Maranhap com escala pe-
lo Cear, que o seu Capita Joaquim Jo-
ze Pereira e Silva desapareceo no dia 17
do eorrente depois de se ter matricula-
do, e nao ha at hoje noticias para onde
oi, e porque nao pode demorar mais o
Brigue, vai fazer seguir para o seu desti-
no, hindo de Capita o Piloto Joaquim
Joze Soares, e dous Prticos do Mar-
nha.Par, e Cear:
\2 Francisco de Freitas Gamboa, faz
sciente a todos os seus amigos e prote*
lores; que na ruadasCruzes Bairro de
S. Antonio N. 167 1. andar, estabe-
Ircco hum Bilhsr acabado de novo do
ultimo gosto, com toda a decencia, c co-
modidade para aquellas pessoas que sem
maior publicidade se quizerem utilizar
do dito entertimento. O mesmo anuncia
que pereiza de dois hpmens para marca
rerfi no dito Bilhar.
/**+'-** \

NOTICIAS MARTIMAS.
EJSXHADAS


jl/lA21 do eorrente.. Halifax ; 49
dias; E. Ing. Moual Uniack, M. A.
Jwnce, equip 9, carga baeajhao, a Ro-
bera Pelly & Companhia.
Dia 22 r Nenhuma entrada.
Dia 23 Porto de Galinhas ; 24 ho-
ras ; S. Conceica Felecidade do Brazil,
VI. Joa Baptista Jnior, equip. 9, car-
ga caix,as, a Jernimo Moreira dos San-
tos. Rio Grande do Sul; 23 dias; S.
N. S. do Rozarlo S. Joze, M. Manoel
Maximianno Ferreira, equip. 12, carga
carne seca, a Joze Goncalves Pereira =
Rio de S Francisco; 3 dias; L. S. Joze,
M. ManoeljGeraldo deSouza, equip. 5,
carga azeite de mamona, c sola.
Dia 24, c 25 Nenhuma entrada.
Dia 26 = Nova Hollanda ; 92 dias ;
G. Ing. Hugh Crauford, M. William
Langdon, equip. 60, carga varios gene?
ros, ao Cnsul da mesma Naca Un-
na ; 24 horas ; S. S. Antonio Valerozo,
M. Joa" gostmho do Nascimentp, e-
quip. 10, carga caixas, aQueiroz Fon*
ceca.
SAHIDA8.
Dia 21 Liverpool; B, Ing. Med-
tenme, M. Tliomaz Jorda, equip. Il,
carga algoda. Ass; S. S, Joze Deli-
gente, M. Bernardo Joze Pinto, equip.
15, carga fariuha, einilho.
Dia 22 Rio Grande do Sul; B:
Conde da Figueira. M. Manoel Nuiies
Pires, equip. 15, carga sal.
Dia 23 Aracati; S. Bom Jezus do
Pillar, M Manoel Joaquim Xavier, e-
quip. 9, carga farinlia.
Dia 24 Liverpeol, pela Parahiha ;
B. Ing. Gdmbriam, M. Jonh Taylor,
cqwip. 11, carga al#oda5.
Da 25, e 26 Nenhuma sabida.

J3 ri-.R^AMBUCO PJA TYP. DO DIARIO U\).\ DIRK1TA N *S&7. 4ffi
irr


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EC43WHJ3I_97YU1Q INGEST_TIME 2013-03-25T14:08:03Z PACKAGE AA00011611_00044
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES