Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:00039


This item is only available as the following downloads:


Full Text



N. **]
29
????*
DIARIO DE PEBNAMBUCO.
Hoje Quarta Feira 20 de Junho de 1827.


Preamar a 1 hnra e 42 minuto* da tzrd?.

... mi m tm.
S. SlLVKRIO P. M.


m

r

i
M
O
O
o
o
o
c
o
o
o
o
o
o
o
o
o
Extorcao E Castigo de hum mags.
THADO.
t
u r. ilanson hum dos Magistrados
do Condado de Middlessex sendo l-
timamente accuzado de haver exigido,
e recebido Hum Guineo a titu- g
lo de compensa cao ( i I legal ) de seu
ta bal lio, ern huma diligencia de po-
lica, a que havia procedido; foi
inmediatamente citado para compa-
recer perante os outros Magistrados
seus colegas, na caza das Sessoens de
Clerkenwell, a im de investigar-se es-
ta arguicao. Em lugar de compare-
cer, como devia, envin huma carta
desculpando-se e dizendo que o
facto cstava muitissimo desfigurado,
pois que aquella propina tinha sido
por elle recebida com tencao de en-
tretalla ao meirinho. Julgava por-
tanto desnecessario dar mais xplica-
coes, e como estava prximo apassar-
se para o continente, por ser clima
mais proprio para a sua saude, por
isso esperara 1 he permitissem a facul-
dade de retirar-se no pleno gozo da-
quella hiteir estima, que eliesa
foia os seos l col legas lhe tributa va 5.
Por proposica do Cavalheiro Ge-
o
c
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o


o
o
o
o
o
t
vido, que a fim de que Mr. Han-
son nao podesse jamis tornar a
" exercer as funcoes de Magistrado,
nem achar-se, como tal, em con-
tacto com alguns delles em seus
" ajuntamentos; se lavrasse assento
" do sen nome, como infame, elimi-
" nando-o ao mesmo tempo de todas
" as listas das Commissoes dos Ma-
" gistrados que se reunem para trac-
" tarem de objectos Municipaes !
Existe twn Roma o tronco de hu-
Estatuar inteiramente mutilada,
ma
cujos lineamentos sao tao completa-
mente perfeitos, que foi este o origi-
nal, que Miguel Angelo escolheo pa-
ra seu modelo de Desenho, e Esculp-
tura, senJo por isso ai.ida hoje entre
Os Artistas designado debaixo do ti-
tulo de Escola de JNliguei Ange-
lo. "
Se no naufragio dos Seculos tives-
sem perecido todas as outras reliqui-
as, bastara este pequeo fragmento
para avaliar exactamente as mais bel-
la obras de Phidias, e Praxiteles, e
poder calcular a fundo o estado cL\
Artes Liberaes da antiga Athenas.
Assim, se por huma coheussao uni-
versal da- Natureza fosse possivel faV
giuar, que as memorias todos da
9 Gram Brctanha se Submenissem, es-
orge Feftjunt -foi unanminente resol- f cacando apenas ctostrophe univ-tr-


;
r7


'U- Mi .---------------- ,M .,,
km

i^m
sal o curto facto, quo levamos des-
cripto, solado, e n, elle bastara pa-
ra levar evidencia o apuro espanto-
so de Civilisaca, c de moralidades
que elevara a Inglaterra huma al-
tura insondavel sobre o cesto abas-
tardado de seus competidores.
Desengamosnos: sem inteireza
na ha civilisaca, e sem civilisaca
jamis podera* haver prosperidade.
Sem administraca cega, e mcorrup-
tivel de Justica a Sociedade nao he
mais, que huma Horde de Bandidos,
mais barbaros, mais immoraes, que
os rabes Biduinos do Deserto: oque
estes a peito descoberto obtem pela
forca physica de seu braco? aquelles
vil, e solapadamente o atrancad por
Hieio deseduccati, de infamia, e de ve*
nalidade, especie de violencia, ainda
mais atroz, e perigosa Sociedade,
por isso que menos arriscada para o
Scelerado, que no seyo de hum silen-
cio impenetravel, se atreve aperpe-
tralla.
( Atlas )
o
o
o
o
o
o
o
9
O
C
O
o
o
o
c
o
*)
o
o
o
o
o
o
o
o
c
o
o
o
o
o




*
EDACTOR.
Queira Vm. por bem do Publico
transcrever no seu Diario o incluzo
extrato do Diario Fluminense; o que
espero de Vm. tanto mais por que
nunca o inportunei, senao destavez
Sou
Hum seu assignante.





/

-
LE ROY.
J. J.
Queira por humanidade inserir no
seu ^Peridico o artigo de huma carta
escrita na Cidade de Porto Alegre pe-
lo lllustrissimo e Excellentissimo Te-
nente General, Joao de Dos Mena
Barreta, a hum seu amigo nesta Cor-
te, participaiido-lhe o deploravel esta
do da sua saude, e as virtudes dos pur-
gantes de Mr. Le Roy.
Todos os Professores, e eu mesmo
conheciamos, que o estado ruinoso,
em que me achava, na5 me poda dar
o esperanza de restabelecimento perfei-
o to ; pois me sentia com as pernas, e
ps muito inchados, e huma tal prizao
nos joelhos, que temia humahydrope-
zi i, pelo aniquilamento de forjas, e
g completo prostramento, a que che-
guei, o aual me reduzio ao estado de
immobilidade, e a depender at de me
meerern o comer na bocea. Nesta
penosa situac,a me achava, sem mais
8 espprancas de viver, quando por feli-
cidade veio em diligencia a esta Pro-
vincia, mandado pelo ExceHeutissimo
Visconde de Laguna, meu filho, o Co-
ronel Gaspar Francisco Mena Barreto,
que, apesar de ignorar o lameutavel
c estado, em que me achava, tinlia tra-
zido de preven^a alguns vidros*do
precioso remedio de Mr. Le Roy, des-
te verdadeiro amigo da humanidade, e
a sua obra ; e inmediatamente tratou
de applica-lo as mnhas molestias. A
opposica que a este remedio fizera
dois Mdicos, e hum Cirurgia, meus
assistentes effectivos, me fez ficar al
guns das indiciso eui condescender
com as instancias de meu filho, que
nao cessava de ler-me o Author, sobre
a miuha molestia : mas a final conven-
cido pelo louvavel iuteresse, que mos-
tra va pela miuha saude, e ao mesmo
tempo que os azougues, bichas, e dia-
bos, que os Mdicos me applicavao,
me cavavao cada vez mais a sepultura,
determine! entregar o meu curativo a
direcca de meu filho, apesar do aban-
dono, que com esta declaracad fizera
de mim os Facultativos; e ta feliz-
mente, que com cinco vomitorios, e
oito purgantes do grande Le Roy, me
desapparecerao cinco gomrnas duloro-
sissimas, e todos os innumeraveis ma-
les, que se tinha5 complicado, e de
8 que estou perfeitamente bom. Nao lhe
posso explicar o barulho, que os taes
o
o
o
o
o
o
o
o
c
o
c
o
o
c
o
o
o
o
o
o
o
o
*
o
o
o
o
I
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
c
o
o
o
o
o
o
c
o
o
o
rr


( Professoe*. teru (''Ato nenta C-idade
com a minua resoluca. En morria to-
dos os das na sita opinia ; e meu fi-
Uio era por elle tratado em todas as
partes por assassino de sen. Pai. Mas
cu, que de da em dia senta, melhora
seas i vel, deixav a-os fallar, e:oin cons-
tancia prosegu o meu curativo, del-
xando a Mr. Le Roy victorioso, e eu
liona de todas as nimbas molestias, (ue
padeca; iHeu.iilho.com a gloria de ar-
rancar seu pai das naos da morte, ja
fio estado de hum esqueleto, apenas
vivificado, e os Esculapios mentirosos.
Com este s ucees so espantoso, que
foi publico nesta Cidade, ja os Povos
acredita no milagroso remedio, e es-
ta5 convencidos, que a opinia dos Fa-
cultativos nasce dadiminuica de seus
interesses, .que elles preferem ao bem
da humanidaile Devo relatar alguns
Cactos, de que teulio sido testemunlia,
nao o podeudo azer de todos, por nao
ser extenso; o primeiro de Antonio da
Silva Piranga, que cliegado da Babia
com huma borrivel-, e uogenta sarna,
astio &c., com meia garrafa das pe*
quenas do remedio tou.ado, em dses
regulares, fieou limpoi e completa-
mente bom. Huma parda.de n.inlia ca-
sa, por nome Eugenia, padecendo por
muitos anuos, e diariamente aciden tes
de gota coral, que causa va lastima ve-
la, com sete purgantes, que Ihe np-
pliquei, lancen hum ta grande nume
ro de lombrigas chatas, que admirou
a todos ; e s com isto ficou boa, e tem
nutrido. Outra parda minha, por no-
me Mara, gritava continuadamente
com dores de dentes, que havia muito
lempo padeca; tomou o remedio, e
ficou boa; de sorte que ninguem sen-
te mais d5r de dentes, que nao recorra
logo ao remedio santo. Finalmente,
meu amigo, huma moca minba paren-
te, muda, por nascer surda, tomou
huma garrafa do purgante de Le Rey ;
est oilvindo bem, e aprendendo a
fallar, &c
o
o
o
o
o
o
o
o
o
c
o
o
o
o
c
o
o
o
o
o
o
o
o
o

2 Yenda*.
2 i Quem quizer comprar huma negra
de idade de 20 anuos boa lavadeira, e
o masricadeira, dirija-se a caza* 46
no Aterro da Boa vista para saber com
quem hade tratar de seu ajuste.
2 Quem quizer capiui deplanta pos-
to na Praca a 200 rs, i'ixe, e inan-
dando buscar no Sitio d Pirauga Ju-
gar do Remedio a 120 rs. podem dar
parte em cazado Escrivao Dutra na ra
do Cblejo.
3 Quem quizer comprar hurna preta-
da Costa parida de pouco com cria, de
idade de 25 annos pouco mais ou mti-
nos dirija-se atrs do Livramento co-
mo quem vai para a Penha, em hum
sobrado encarnado de hum andar N.
237 que lachara com quem tratar.
4 Quem quizer comprar huma venda
na Praca da Boa vista de tres portas e
muito bom lugar dirija-se a ra da Glo-
ria caza N. 175 que l achara com
quem tratar do seu negocio.
o5 Vende-ae hum sobrado de tres an-
dares na ra do Livramento N. 217,
quem o pertender comprar dirija-se a
fallar com Ignacia Rita da Conceica
moradora na ra do Aragacaza N.
200.
6 Quem quizer comprar hum cazal
de negros ambos Musambiques, a ne-
gra he ladina e boa coz i n he ira, e o ne-
gro he mes t re de serrador, di rija-se a
ra do Rangel caza D. 15 que l se a-
chao os ditos negros e oSr, para tratar
do sen ajuste.
7 Quem quizer comprar huma venda
narna do Rangel N. 27 folie com
seu dono que he Antonio Joze Goncal-
ves de Azevedo morador na mesma
venda, pois vende por preco cmodo.
8 Quem quizer comprar huma cabra
e hum cabt itinho boa deleite para cri-
ar e muito manca dirija-se ao Bote*
quim da ra Nova que chara com
quem tratar.
Alugueis.
9 Alluga-se hum Armazem na ra da
Cruz para recolher gneros .de qual-
o
o
o
o
c
o
o
c

o
o
o
o
o
c
o
o
c
-o
o
o
o
o
o
c
o
o
o
o
o
o
o
o
o
c
o
o
o
o
o
o
o

7




quer qualidade* quem c pertendcr al-
lugar diriia-se a esta. Tipografa! que
se lhe dir rom qnem hade tratar./
Fgidas de Estratos.
10 Qualquer Capitao de Campo, ou
outra qualquer pessoa que ti ver noticia
de hum molcque por nomeAndre gen-
to de Angola bem parecido, com hum
signalda barba da parte csquerda, de
lium talho, calca de biitn, e jaqueta de
chita azul clara ja desbotada podera
trazer na ra do Livramento Luje de
cera a M a noel Rodrigues dos Santos
que ter a gratifcaca do seu traba*
lho. >
11 Nodiall deJunho do presente
anno desaparecen e caza de Ignacio
Pereira Dutra humasuaescrava llen-
me Maria de naca Congo cofn os se-
fuintes signaes; alta, heleos grocos,
urna marca as costas de huma xaga
que te ve, saia preta, ou vestido bran-
co, pafto fino azul ja uzado: qualquer
pessoa, ou Capitao de Campo que a
pegar dirjase ao lugar denominado
Peres, onde mora o Sr. daditaescrava,
ou na ruadaConceicaS nacaza de Vic-
torino Antonio Martins N. 178 que
ser recompensado.
12 No dia 11 docorrente mez foi com-
prada huma esciava do gento de An-
gola, de uome Bernarda ja ladina ao
Sacbrista da Ordem Terceira de S.
Frai c'co, e no mesino dia sendo con-
duzida para o mato donde hia servir as
6 pontas desapareceu dentre o comboi
levando vestido hum vestido de xita
branca ja velho, chuma baeta azul ve-
lha, levando com sigo huma bucetade
papela com hum chapeo novo de co-
pa alta he baixa cheia do corpo qual-
quer pessoa qu a pegar dirjanse a ra
Nova adiante do Hospital caza D. 32
que he proprietario Miguel Bernardo
Qiiinteiro que lhe dar seu premio.
9 VlAGENS.. .
13 Segu viagem para a Bahia eifl di-
i
reitura a Sumaca Espadarte Venturo-
zo at o dia 30 do corrente quem nolla
3uizer hir de passage di rija-se abordo
a rnesma a tratar com o Mestre ou com
Manoel Antonio Pereira morador na
rifa do Noronha caza N. 2, I. an-*
dar, a Sumaca acha se fu lidiada de*
fronte da Lingoeta.
14 Pela AdmeuistracaodoCorreio Ge-
ral desta Cidade, se fas Publico que
parte deste Porto para o do Porto no
dia 31 do corrente o B. S, Joao Bap-
tisfa de que he Capitao Antonio Joa-
quim Ramos da Silva, as Cartas sera5
lansadas na Caixa Geral at as 6 ho-
ras da tarde do dia antecedente.
ED1TAL.
Joze Pereira Pinto A = Faco sa-
ber que palo Ex.mo Sr. Prezidente me
foi dirigida a Portara do te6r seguin-
te. Participando-me agera o Com-
mandante da Fragata Thetis, que ne-
iiliu ma dtivida tem de levar para o Rio
de Janejro os Deputados da Assem-
blea Geral Legislativa, que se achao
aqui demorados, e de dar comboi as
embarcaces que se destinao para a-
quelle Porto, mas que nao pode dei-
xar de hir a Baha para ali milhor se
examinar o estado da Fragata o Sr.
Capitao de Fragata Intendente da Ma-
g rinha far constar isto mesmo a esta
o Praca, para que os Metres das embar*. %
cacees que quizerem aproveitar se do
comboi da dita Fragata; esteja prom-
ptos, e se apresentem ao mesmo Sr.
Intendente da Marinha para Ibes de-
clarar, em que dia se devem fazer a
vella. Palacio do Governo de Per-
nambuco 19 de Joiiho de 1827. E
para que a noticia ebegue a todos man-
dei afixar o presente Edital. Inten-
dencia da Marinha 19 de Junho de
1827. == Joze Pereira Pinto CapitaS
de Fragata e Intendente da Marinha.
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o
c
c
o
o
o
o
o
o
o
o
s
o
o
o
o
o
o
o
o


*
.
0* FERISAMJiUCO NA TYP..DO l^AJUO RA DJRE1TA tf *267 -$$
T
y-r


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EETQVN79N_1SDOMP INGEST_TIME 2013-03-25T12:37:18Z PACKAGE AA00011611_00039
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES