<%BANNER%>

UFLAC



Rebate
ALL ISSUES CITATION THUMBNAILS DOWNLOADS PAGE IMAGE ZOOMABLE
Full Citation
STANDARD VIEW MARC VIEW
Permanent Link: http://ufdc.ufl.edu/AA00001672/00073
 Material Information
Title: Rebate
Physical Description: Newspaper
Language: Portuguese
Creator: unknown
Creation Date: March 19, 1911
 Subjects
Genre: newspaper   ( sobekcm )
 Notes
General Note: Newspaper issues from the personal collection of Pe. Cicero Coutinho, Juazeiro do Norte, featuring articles on Padre Cicero.
 Record Information
Source Institution: University of Florida
Holding Location: UF Latin American Collections
Rights Management: All rights reserved by the source institution.
System ID: AA00001672:00073

Downloads

This item has the following downloads:

( BRIDGECACHE )

( BRIDGECACHET )


Full Text



\.r ',.


CEARIA-BRAZIL


DOMINGO, 19 DE MA1CO DED1911.


AVE


Salve, 6 Jos !
Salve. 6 inclyto
nio Patriarcha!
Salve. 6 excelso
Egreja universal !
Salve, 6 Esposo
castissimno da Raini
ren", da Mie do De
Salve, 6 Pae put;
bo divino encarnadc
N'e -,t dia. con
Santa Egreja ao te
uernaqo solemne,
teus pds. Te saud
valle de lagrimas e
umos corn o mais ent
cto da nossa alma
Itrvoroso enthusiasm
coraqao!.
FJi n'este dia q"
ma vida santissimr
parte d',?lla passado
nhia de Jesus e Mai
lissima e encantado
-,ra as de!icia< dcs
sombro dos Cherul
us prisnes que a
barro do teu corpo'
Sim, foi n'este di
dia 19 de margo!-
mente deixaste a cot
rida do mais amad
e da mais terra c
para ires, qual mer
ste, annunciar aos
archas e almas just
no lymbo que era j
tercro do seu exiho
da entra,-a no reino
Oh datosa morte,
o amor divino que
e abrasava o coracq
velhice ou enferm
executor da separaq
ma do involocro ter
ella morou como
santissimo, para voa
d'al6m-tumulo, o01
dava a mais deslum
que coube em sort
mem mortal .
Predestinado des
ternidade nos decr
para series o Pae ali
Filho de Deus hut
guard fiel e ?nc(
mais pura das virge
sdo, mais angelica
mana, estava cumpk
Jesus tinha attin
nitude da sua adole
entrar na vida pu
Apostolado divino,
apresentar-se c,-m
Deus feito homem,
como os outros hor
virtude miraculoea


S J O-S E P i Ipensamentos atd ao throne, onde riosa palma do triumph immor-
S *jI os6 reina como scnhor e dis. tal que Tu possues e possuiris
i E P Ipenseiro dos thesouros celestes. por today a uterniddde.
E ndo vo, esqueca que, se d du- Ave, Joseph !
ra e atribulada a vossa existen-
cia, 'nuito mais dura e atribfla-
Santo, do sangue purissimo da da foi a vida de Jos6. C>ntem-
e gloriosiasi-4 nais puta das virgens. E n o plae-o em Belem, refugiado
era convenience aos pianos divi- n'nma pobre grutta, por nao te,-
da nos que a tua vida se prolongas- ninguem que o recolhesse em 5 .0o 1
se, para que ninguem suppozesse :asa; segui-o depois atravez ds J
que a sua patcrnidade provinha aridos desertos do Egypto, fugi-
purissimo e d'um home. tivo e desterrado, todo repassado Fragmento d'um discur-
sa das Vir- Et, pois, cumprida a tua de sustos e temores, para que Marro os Joauimre gl Tries
u missao divina. Ihe nao arrebatassem o querido Santo deste dia.
ativo do Ver-e Emquanto Jesus e Maria care- Fiho e a Esposa estremocida, e
o ceramn da tua amavel companhia, c anhando alli em terra estranha, Quao grande, e qudo podero-
sagrado pelaj viveste main, para elles do que no meid de mil fadigas, o negro so sej, Sao Jose, conjecture
u culto e ve- para Ti. Agora e just que va, pedago de pho qe a custo ga- v6s mesmos de sua propria di-
ajoclhados a repousar, no seio de Abrahao,'de nhava com o seu trabalho. E de- gnidade. pow que nao b6 tern a
amn.s l'este tantos trabalhos e fadigas que poise acompanhae -o no regresso invocacgo, mais ainda a creden-
Te venera- padesceste em Belem, no Egyp- a Nazareth, onde viven o resto cial de Pae de Jesus e do Esposo
ranhado affe- to, para onde fugiste peregrno, das seus dias, sempr'e occupado Immaculado da Virgem Imma-
e corn o mais e em Nazareth, orade por tantos nos seus trabalhos profissionaes, culada.
mo do nosso ann0s. jj.gbalhaste no meio de sempr.e., P a maioe. calejadas De tanta grandeza e de tanta
mil canceiras para ganhar o p.o pelo formed e pela plain; mas levalao, conjecture ainda ; e-
e, depois d'u-1 corn < u. -e alimentavam cs Entes sempre jovial e content corn os nhores, pelo eu proprio nome;
1a, a maior queriaos que a divina providen- seus humildes misteres. porque Joad na lingua hebraica
a em compa- cia contiou aos seus cuidados E depois de o segu'rdes nos significa augmento e progress,
ria, a tua bel- paternaes. Vae, pois, vae para passes da sua vida mortal, segui- merecimento e engrandecimento.
ra alia, que- outra patria mais ditosa. o em espirito ais regioes sublimes E corn effeito, Senhore,, a
njos eoas- E en-o, o gloriosismo p da immortalidade onde a Egreja hitoria no- apresenta, como
inos e o as-u triarcha sublimado agora aos hoje vol-o mostra, para estima- marcos millienario; no meio dos
ins, qnebru triarcha subliado agora celeaos lar-vos aimitar 03 exemplos de s :culos, dois homes immensos,
prendiam ao explendores da gloria celestial, paciencla, resinaaqdo e humilda- que n.o tiveram rivaes, e nem
virginal. sentado em brilhantissimo thro- a, resao e humilda- que nao tiveram vae e nem
a-oh ditoso no, no lado d'Aquella que sua oe, que tantos deixou na sua pe- encontraram eguaes-o Josd do
oh saudiosa- Esposa puissiAquella e culada. rigrinao terrena, afim de, mais Egypto, e oJose de Israel.
que sanhia ue- Eil-o, humilde carpinteiro tarde, serdes participants da E o grande Patiia-cha da es-
Sdos Filhos de Nazareth elevado acima das sun gloria ineffavel. plendida c6rte de Phara6, ora
das Esposas, gerachias angelicas, occupando Repelli para long de v6s es- trahido e vendido p-la inveja de
sageirocele-o logar d'honra que por tantos sas theories impias e subversi- seus -irmhos, ora deslumbrante
Pa tituls he pertenca. vas lue vos fazem ver no traba- de grandeza e de gloria, perfi-
Santos Patri- titulos ihe pertencia lho uma escraviddo, o nos praze- gurava apenas o Principe dos
as que jaziam Eil-o, o pobre artist que pas- res da terra a unica fonte do Patriarchas de Israel.
j| proximo |o sou toda a sua vida no silencio, bem-estar, e segui como vssa Aquelle proscripto e desterra-
o a sukpira- na humildade e no trabalho, des- unica norma as doutrinas saluta- do para o Egypto lovava comsigo
da gloria conhecido do mundo, que o des- res do Evangelho, onde achareis, os dest-uos de sua nacionalidade
om que mais prezou, eil-o sublimado a urema no meio das tristesas e amargu- e a salvaqao do sau povo.
te consumia gloria immortal, como premio ras da vida, consolaq6es celestes; Este, tambem proscripto e de-
o, do que a bemrn merecido pelos trabalhos e depois d'clla a gloria eterna, sterrado pela crueldade tremenda
idode, foi o de today a sua vida, e resignao como bern merecido galardao. de Herodes, levava comnigo pa-
;go da tua al- santa com que soube suportal- Tendo a Jose por vosso maior ra o Egypto os destinos da hu-
reno, em que os amigo n protector, confiae-lhe as manidade e a sa!vaqio do mundo
em sacrario Exultae, humildes e peque- amarguras e does do vosso co- inteiro.
ar as regioes nos, que Lomo Jose paissaes a vi- raqio, e elle derramara o balsa- Duas grandezas alli se cruza-
nde a aguar- da ganhando o pao corn o suor mo dos mais doces linitivos no ram, duas realezas alli so abra-
ibrante gloria que vos escorre da front; exul- seio da vossa alma, que vos tor- garam.
e a um ho- tae nard d6ce o q"e 6 amargo, e su- Ambos, depositarics do maior
Bern lone de amaldigoardes ave o que tortura e afflige o co- thesouro, Senhores, que pode
sde today a e- a vossa sorte, bemdirei a divina raoo. haver no mundo-a inv.olabili-
etos divinos, Providencia, que assim vos quiz Salve, pois, 6 Josd! Salve, glo- dade da honra da Familia.
imentador do associar a vida humilde e tra- rioissimo Patriarcha! Salve, po- Aquelle paga nas gemonias do
manado, e o balhosa da Familia Sagrada, pa- derosissimo Protector da Egreja! carcere o tribute de fidelidade,
orruptivel da ra mais vos facilitar o caminho E n'este dia, que ella Te copsa- que devia ao seu Senhor, mas
ns, a tus mis- que conduz patria celeste gra no meio de canticos jubilo- apella que o tempo justifique sua
do que hu- Regosijae-vos, que se Josd foi sos. ouve as supplicaa que de innocencia e denuncie a culpada.
rida. elevado tAo alto, foi para d'alli todos on pontos da terra Te di- Este subio 4 um ponto inac-
gido jS a pie- melhor interceder por v6s e vos rigem, a fim de por ella interce- cessivel: resolved primeiro que
-scencia; e ia obter todas as gravas necessari- deres, e para que dispenses ao tudo sacrificar a si proprio, para
iblica do seu as para vos sanctificardes corn os supremo Gerarcha da Christan- que nunca a mais: iigeira nuvem
em que devia irabalhos que sio a vossa parti- dade, e a todos os se iAhoms ew- podesse perpassar jamais diante
o Filho de Iha n'este valle de lagrimas. E' pirituaes, aquellas gra.as e dons do dsplendo candor de sua Es-
nao gerado para nao sossobrardes no meio celestes quo os fagam trimmphatr posa Immaculada.
iens, mas,por dals fadigas e contrariedades da das insidias dos seus inlmigos Aquelle twv a brilhante intel
do Espirito vida, elevae ao alta as vossos e os ajudem a coaquistar a glo- ligcncia dos aegredose dossym-


Cantahdo e fiudo


(19 marn;) 911)

J. Ferreira,pir
entire as lo1:.a i-
as d'este grand-
dia, pula rin lo I
cantando .) gli-
rioso saunt) de
sen nome.


Sem paranca. em men aian
De cantar e rir-me, olW!
Eu pulo, rindo e cantando
Meu divino .SA Jos !

Salve! sanct,) nmi iltioso
Dos ceits astro refulgeute!
Salve! sa4'e! te safi-lo,
N'este dia, alegriamente.

Sem paranoia, em ni-u afan
De cautar e rir-me, ol1 !
En pul), rindo e cantando
Men divino SAo ,0Tos.


Jose Ferreira


bolos dos sonhos.
Este penetra os Imysterios
incomprehensiveis do ceo: sua
intelligencia era immensa,-sa-
bia ler no livro do future os ar-
canos da Providencia de Deus.
Aquelle previne o future, con-
jura a grande crise da scca dos
7 annos, guard os viveres que
salvam a vida d'um povo intei-
ro !
Este dirige todos os tempos,
dispensa as aguas do eceu, e o
protector dos inverncs, e griardi
tambem no Egypto o Pao da
vida eterna para salvagao de to-
da humanidade.
Ah! Senhores, que oespirito
human A luz da f6 ndo pode
mesmo conceber duvida alguma
sobre a grandeza incommensu-
ravel do immense Patriarca do
Israel.
Foi elle c Esposo da Mae do
Salvador, a consolaqao e o sus-
tentaculo de sua vida, e o coa-
djuctor fidelissimo do grande
conselho da Redempvao.
Que poderei dizer mais, Se-
nhores ?!
Nem um dos Patriarchas, nem
um dos Proph-tas, neuw um dos
Santos foi maior que S. J. sd;
porque o proprio Deus, o Rei
supreeoa de todos os Reis, o Se-
nhoi' dos miundos, a cujo aceno
tremeia turba das potencies in-
fermpes, o D<.-minador Eterno e
Universal curvou-se submisso ao
immenso powder d4 seu Pae.
Ao'B Ecelso Sao Joyd louvam


A


J f


(
"" i,



14
"']


_~~-__ ~_ ~~~_~--~~ I I ILJL-


i ~i51


. ... _-












2 0 REBATE


nho da Egreja as ovelhas des-
..irradas, corn este preceito por
.uiar todos os meios servem pa-
ra se alcangar o fiat.
Na Egrr-ja estA verdndeira-
mento o port de salvagyo para
n1A espiritos incredul,,- aos quaes
atormenta a qupstao *. saber
em quem e come crer E' perigo-
so para o espirito limitado do ho-
inem, para a imagin! ;a capri-
chosa, para c orguiho q-t;e se es-
f.orga por encontrar no.v,;s cami-
Inhos, arirar-se, t;obr,-'.:i.regado
d'essas ques*.es, ao mar Bere
praise da irvestiga-o da duvida
o das deducg6eg logical. QuanJo
se firmou em um*. crenga por
elle m,:sioo firmada, e se colHoca
:mcima da auctaldadu da Egreja,
acaba o home, em regra, por
se julgar o depositario soberano
d'essa fe, chega algumas vezes di
intolcrancia e, ao fanati*,mo, ce,
suiprI ma illus o do pensamento,
;caba vend1o na fc um element
sufficinte por si s6, indepen-


,--..
- .., -.9'-


--.--
__. ._ :' ,
L'


Ma juolia ios tropico-

Comr as rosas eo Inar, ow- sonhos e as ueblinas,
0' Magnolia de luz, cotovia dos- mares !
Formaran-te talvez os branoe.- neiiuiplhare.,
])e tua care ideal de ondulas3es felinas..

0 ten collb pagie de virgens curvas tfiuas
E' o mais immaculado e floreo dos altares,
i] onde en vejo elevar-se eternamentV aos ar?-s
Viaticos de amor e preces diamautinas ...

Abre, pois, para inim os tens braces de sdia,
E do verso atravez it limpida alameda
Onde ha frescuras e s61 e sombra e murmurej3,

Vein! Corn a aza de um beijo A bocca 'palpitan 1).
No alvor6co febril de um passaro canta:i',
Ve-n darm avtrp,: un.o dp t, rnmbi


dmmmmmmft


___


d, actos da- vida, para assegurar a ', ,'a tes: Snr. President : pego a -E no meio da algazarra Ud
salvai:o. palavra... apoiados e muito bemrn e bravos .
-Tem a palavra, responded vivas, uma negra das dimas qu,
VI Ihe o president, corn toda a gra- se achava straz do orador, enthu-
celebre Djelalledine. Um dia, "(N(ato ouvi resposta alguma, ne- vidade... siasmada corn a comparacao,gr.-
Elevam-se os eleitos, os fun- Moyses, errante no desert. en- nhuima voz me acudiu.v Eis-me -E elle simulando ur u certo tou: Sr. President pego un
da-iores de religiAo, librando-sc control um pastor que, fervoro- aqui,), o eu receio que as portas pigarro, comeqa adrende...
nas alturas da contemplacgo, 4 so, orava ao Senhor. Dizia assim :da salvacao estejam fechadas pa- -Snr. President, minhasse- Tern a palavra, Dona 0hiqu:-
idda da I)ivindade e de suas re- a oraqilo: 0' meu Deuts, que ra iim-. nhoras, meus senhores : Ha mo- rha:
labes corn as homes; criam, deverci fazer para saber o'de Entio 0 prophet replicou : mentos na vida do homem.... Ha -Comega: Meus Senho:e--.
co-soante essa idea, ritos e for- te ache afim de ser tpu servidor? Eis que. me ordenou o Sa- mementos na vida do home, N6s v6s outras que offtegant:.
mas do culto animados pela mes- Quanto eu quizera calgar-te as nhor Deus:- vai ter com elleo e em que elle estando de pe a al- reverberamos, ntuunca o capital
ma idea. Mas a massa do povo wandalias, lavar-te roupas, dize-lhe: Homei experimenta- ma -et4 de jotlhos. Marcolino subio r'a torre do nos-
permanece nos valles e a luz de pentear-te os cabello, bijar-te do pelas tentaqoes, nao fui eu -Immediatamente comegam so pensamento ccomm agora...
pura medita;Au que illumina os os pC-, guardar -te a e *. offere- mesmo quem te mandou servi- os apoiados e .ao apoiados e -Apoi:do, dize-n muitos,
cumes jamavs chegard immedia- cer-te u leite doiA c -i reba- rs-nm, nao fui eu mesmo quem tumultua-se o banquet, send -Mas, o or 'dr, virando-se
mente ate ella. nhos. porque o m, xoiota to t' mandou invocares-m ? E a Dreciso o respective president rapidamQnte disse: arto hi Chi-
Nas massas, as concepoges e deceja ardhit cmente loss mniinha resposta -- Eis-me a- retirar a pal-vr... quinha!... arto 1i!... Si v. vetm
os sentimentos religiosos se ex- encolerisou-se owoindo c;tas pa- qui-n esta contida :no ten ap- E assim continual a propor- per detraz de min corn sua fiso-
primem por uma multidao de lavras e ohstrvon ano pastor : ipello: (Allah Tuas peas, ten ;Ao que devoram cada prata at tios i eu Ihe ataco a retorca na
usos e de tradi6es que, a umn a stas llisphlim:in1o; DWus ardor e teu zelo sao simplesmen- que sAo obrigados a deixarem a frents para v. saber que orelhd
ponto de vista mais alto, podem nimateri:.l, nio teim precisaof miensagens que eu to mandei; meza... nad-pariu cabea e que eu estou
pa,'ecer superstiiao e idolatria. lnm dt rmipas .i nem, de casa. tlLando luctavas em ti memo e Foi justamente tm um d'es- fallando corn a Geographia ea
Muita vez, 1e revolt e e indi- nem de cri::o. Nao co nprehe n-itimBlo as o men auxilio por ses jantarzs que presencii e ou- latumia do coracao .
gna o zeloso defensdr da f6, os- de Deis, U) infie! !,> essa lucta e por esses prantos, eu vi o seguinte : -Bravo muito bem!..-
iorgando-uepor quebrar corn miao Entristeceu-se o coral.'J5 do: to puxava para mim e alentava Chamav -se o dono da caza Ot1 i acdCb.u-se a festa...
violent esses signaes exteriores p istcr. qie, de fo:cto, ni.o poilia a tua prece. Teu receio e teu -Marcolino Jose Dias, que era
da f6 popular. Foi assim que im.inatr um ser sem forma cor- amor sao signaes da minha gra- um negro e capital honorario du I Pagd
Moysis despedacou o bezerro p orea t, sem necessidades m ate- a, e cada um dos teus chama- exercito...
de ouro fabricado por Aarao. a ri.s. D )ssperou-.se e cess. "e dos, quando bradas: <0' Se- Um dos convidados que e-af
pedido do povo, emquanto o pro- servir o Seuhor. \nhor!---eneerra uma multidao ferrador e conhecido por Te-
pheta se occupava -em sublirn s M, )s o Senhor, diriginde-se ax de vozes que to responded: meditac6es no monte Sinai. D'a- 1Moyss, disse-lhe : Por que a- ~stoQ aqui, coutigo!>- dindo a palavra, comecou :
hi o zelo puritan dos chefes da plart:iste de m 0im o meu servidor ? \ Meus senhores :
religiao, levado "t6 .ao fanatis- T'odo h)meem recebeu de mim a Affonso CELSO Seriaouma tarta da minha Sob esta epigraphe publica-
mo. at a de seu epirito e mo- partecomer o piro do meu mos linhas abaxo masu car-
Mas esse envolu:ro, naio rare do da szta linguagem. O que e a migo o crapitao Marcolino Jose ta quc o illustre mogo major Jo-
grosseiro, da crena contem o r'al para ti, x um bemn para ou- Dias e nao dizer o que elle filho Raymundo de Macedo, digno
germem da f,. susceptivel de de- tremi; o que te faz effeito de ve- l Apoiados, respo::dem ns. ilho do coroner Jodo Raymundo
senvolvimento e ideal s.',;.o,- eno, a outi-mn faz effeito de -No apoidos, res Macedo, hefe de Barbalha.
encerra a verdade eterna, que c, mel. :Nada sao as paiavras, Eu Como sabem os nossos leito- outros... acaba de nos enviar, confirman-
sempre a mesma. As missas po. conside'ro o coraoo do homers. res, corn raras excepqes, a btr. -Conti : 0 caoito Mar- do-nos o que dissera em sua ul-
pulares veem nos ritci, ti-adla oo-atima que e--tampmos n'esta fo-
pulare veem nos riteos, tradi6- j ~cee o caracteristico dos repre. colino Jose Dias e um homme tia que estamp4mos n esta fo-
es, symbols, costumes, encar- V I I sentantes da ra;a que nao estd pretimado o atacado por todos Iha em sua ediado de 26 do mez
naao real do que para ellas snao sujeita as lis do pr,'gresso, per n6s visto como elle e senate tudo passado esmagando a infame
sria ne real, n etectiva s poet paraMohammed- ter sido a primeiro que ao mun- que n6s soffremos. esia do mezrCetama de 19 do
fosse paxprer.sada por tm.a tor. R i do veio, o contexido do primei- -Apoiados !... memo mez, 96: Transbor-
tosse txpresadc pa r uxrea for- Rouni (XIII see.) 4'autor, nod;
mula abstract. Que succederia poema do Masnavi, d ro vo que o diabo pi: napounta -Brav, do arad6r... damento de corrupaoa.
si, dilacetando o invo'ocro, des- ;o t a de una estaca... ro. -Meus enhores A carta, eil-aahi, sem num
tr emsembrio da verdaversos notaveis sobre a prece, .. o negro. nose di sen ores, ctina, commentario, sequer, de nossa
tide; s arrancando ebri joioa vrda- dignos de uma alma crente. E porque assim a sao, e vivem nh um Vento esta visi- pte s ntaes berardinada

assemos a treao sia qudrendo aj aU n tiel, transbordante o co- em face da civilsao como uma ana que o noss amigo i ar- do etama.
doota.noJ as
urardeum go si, qrendo a-rao d pidade, exclamou, no rtrtaruga em face do planet, no Jos Das nao ta o
purr e golpe a crena po. sileneioda note: O' Allah?, no conhecem regra de etiqu6- ch poiados
pul:ir e sob pretext de anniqni- Mas Satanaz lhbe disse: cCala-te, ;ta... M poindos !...
losaaUpropris r anniquilasse' choruo. acaba de proferir vas De modo que nos dias que e- -Muito bem Barbalha 1?npdedrearg Pdeoy91
Sias formasdequseservem palavra. Podes gritar quanto coihem para festejarem o S. Be- r ndo mere g o, antop dizr ao i Ct. ly-
Ssiples ras de upimise sere quizeres : -Allah !-e tomar o nedicto, o S. Cosinme e S. Da- mere tanto diz o a
s siplem ara exprimir a offucam ais contricto dos aspects; do- milo e outros ilaosos Sanos, manifeitado...
crenqa em Deus nos offusca, mlagrososSanE averdade compare ordiaes sadaes.
as vezes, reflictimos em que tal de esperarAs que des veza rn6es applique oedizer doT'que resposta dos altares do om D ms nos acda... a ano...
ez .. .. .ual-qu resposa doe ahtares doa n~osae,-i... Continue:. -Xeus seuhore0, a Envia-lhe o oCetamau de5 .
Divi' o Mestreapp Tende coida throneo te Vestides de branch, lenVo de copadre Marco'ine Jos s do Envihe o Cetama de 5V.
Diem no desptre ar nenhum O fiel perturbou-se, entriste sda ao pesco, de quando em Mos as do correte no qual ve V.
esmes pequeno que crnhuem ce-se, cahiu-lhe a cabeqa obre vez es.pantando diabo com w la rndao nd el satisfan6s Revdma uma local... procurando
esex o u rm emio peito. Eutao appareceu-lhe o ma gollada, de Porto narrsfau on tapondamos n'el satisfe-anbterrde p amae oci
Spropheta Kir e Ihe perguntou: de 'Cognac de p-pa>, a ularem nossa necessidades ale- Transb-rdamento de corrup-
edi pante iarrativa q- se, Por que ceaste do iuvocar o e a gritarem. fazem m md-E. es- a las colicasr... gao-, e om tumanho det empe-
n'ra n poemA ir:.be doe- nhr-C"ho-nvn responded : do, pec,,o. ael .Brav T .net Plycario!... ro.qu e o que aflirmara aberta-
L= 1-Eu eszou faliando de accor- mente n'essa noticia, agora o


0 be!to sexo lusco fiasco, wtstd,
como se sabe, reprefentado pelas
damask, accompanha o rojao dos
cavalheiros.
E nm u m qurntinu -pega Id/...
tenm -mnO vaoate a supreme ho-
ra de madaurem quem as mata; a
supreme hora do piteo... .
E' sabido, n'Ao dispenwo, a ca-
beceira da meza 0 respective
iPresidente para dar a palavra
aos competentes oradores e no
final, agradecer em nome do Pa-
triarcha da familiar a concorren-
cia dos convidados.
Comerado o banqaeie nao se
faz esperar o exercicio da nobre
func o
Logo ap6s a sopa levanta-se
um dos convidados, o menos a-
canhado e tido por um dos ver-
sados na arte do Cicero e depois
de chnpitar um copagie de fi-
gueirate, tirando o lengo do pes-
coqo e enxugando a suor que o
torna mais lustr6so, todo emper-
tigado, dirige-se ao Presidente,


do corn a Geographia e a Histc-
ria do Irazil... responded o ora-
dor...
Continmia: meus senhores o
compare Marcolino 6 alem dis-
so um home itellijido e tern
muita cienga... te trabaiad6r.
-E' elle s6 quem faz as gaio-
las dos passarinhos para casa,
disse um...
-E quem faz os tamancos do..
moninos, disse outro...
-E quern faz o mingdo de ca-
chorro para a comadre Totonha
quando esta de re-.guardo, disse
outro...
Contina a o rador: quem sabe
da sabencia de compare Mar-
colino sou eu. Por is-o eu digo...
E' um geographista, interrom
pe outr<...
-Continuando: Qaal Geogr .-
phista, qual nada!... 0 compadrt-
Marcolino, eu comparo com umra
vardta de chapeo de sol introdu
zida pela medula de Victor Hu-
go.


^





/


3 R EAT
5- d


yao em duvida com a tail AEx- prata, sem limited de prazos, to-
plicaqo necessaria ;, a local a dap as notas de 1$000 e 28000.
que me referi acima. E' facultativo aos portadores oa
Para comprovar o que na mi- troco das notas de 5-4000, . .I
nha ultima inforniara aV. Rvma 10;000 e 208000 que estejam
lui do novo e casa das taes mu- enitibstituiao, por moeda de
Iheres... acompanhado dos fide- prata.
dignos mogos Altonio Pinto Fi- A 30 de junho finaliza 6 prazo
Iho e Antonio Duarte Junior, e o para o recolhiniento e o respe-
que ellas nos disserain foi justa- ctivo troco de imcedas de cobre
mente o que jalhe communique, do antigo cunhc.
acresentando, agora, porem, as
takes mulheres, que Antonia \la- -
ra da Conceiho casaJa, ha
mais de tres annos, comr Jose $(labSO a8alha
Theodoro, do Brejo dos Santos.
Assim que, pode V. Revdm? O0 snr. R. Nielet, domiciliado
ficar science da verdade que.com em Pariz, acabi de expor ai ven-
imparcialidade, lhe infcrmara, e, da um novo products, corn o
corn imparcialidade, venho de qual pretend Oispensar os bar-
comprovar-lhe. beiros.
Pode V. Revmra fazer d'esta o 0 snr. Nielet annuncia que
uso que quiser e entender- descobriu um p6 que denominou
Sot corn a malor estima e (sabao navalha, com o qual
consideraiao de um individuo se barbeia sem o


V.Revim


Am? Att?,0b:?


Jose Ruyi un ado de Macedo


D. tucas


Em visit ao virtuoso e bene-
merito sacerdote padre Cicero
Romio Baptista, demorou-se al-
gimas horas n'esta futurosa lI-
calidade o exmo. o revdmo. sr.
d. Lucas, benedictino, resident
em Quixada.
Cunmp. .imentamol-o.


Externato padree Cicero


Sob esta denominacao acaba
de, o .r.-major Raymundo Sie-
bra. inaugurar n'esta futurosa lo
calidade o seu collegio.
0 acto, a que assistiram o
revdmo. padre Cicero, padre Pei-
xoto, dr. Floro e demais pbssoas
gradas da sociedade joazeirense,
revestiu-se de toda solemnidade.
Fazemos votos nos ceus pela
prosperidade de tao bello e gran-
dioso institute.
Parabens ao Joa7eiro.


(otas a recolher


SerAo recolhidas sem descon-
tos ate 30 de junho as seguin-
tes notas :
58000 da 8%, 9a e 10 estam-
pas.
108000 da 8. e 9? estampas.
200'000 da 10a estampa.
Fabricadas na Inglaterra ....
208000, 508000, 1008000, . .
2008000 e 5008000.
Essas notas soffrerao descon-
tos desde 10 de julbo em dian--
te, sendo :
2,o/o nos mezes de julho, a-
gosto e setembro de 1911;
4 o/o nos mezes de outubro,
novembro e dezembro;
6 o/o nos mezes de janeiro,
feverei-o e maro de 1912;
8 o/o nos mezes de abril, maio
e junho;
-10 o/o no mez de julho do
mesmo anno e mais 5 o/o em
cado mez que seguir, ate perde-
rem de todo o valor.
Serao tiocadas em moeda de


uso da navalha !
0 mesmo senhor offerece gra-
tuitamente pequenos pacotes pa-
ra a experiencia e demonstra-
qao do valor dessa descoberta:


eite de rather


O leite de mulher pode ad-
quirir-se na China por baixissi-
mo prego. Em Shangae andam
as mulheres ordenhanda se pelas
ruas, em pequenas vasilhas, que
vendem aos moradores ou tran-
seuntes. Esse leite e alli "muito
apreciado come alimento nutridi-
vo, especialmente para os muito
velhos o para os tisicos.


palacio de gelo


A densidade do gelo nas re-
gibes polares e crnesmo em latitu-
des menos rigorosas e tdo gran-
de, que o bispo de Watson, fal-
lando,nos seus Ensaios chimicos,
do casamento do principle Gal-
litz, eelebrado na Russia, em
1739, diz que os russos construi-
ram, para solemnisar este acon-
tecimento, um palacio em que o
gelo fez as vezes de pedra. Com-r
punha-se o edificio de dois sa-
16es magnificos, e ate alguns
mov:is eram de gele. Construi
ram tambem canh6es de gelo,
corn os quaes se deramr tiros.


0 mez de feereftro


E' raro,que o mez de fevereiro
tenha cinco domingos. 0 facto
dA-se tres vczes em cada se:ulo.
N'este em.que nos achamos ha
de dar-se em 1929, em 1948 e
em 1976.



Gs malores quarter do aindo

0 maior quartel nao s6 da
Europa, mas certamente do
mundo inteiro, e um que o exer-
cito russo possue na Polonia,
construido ha muitissimo tempo.
Podem alojar-se n'esse 38000
homes, ou sejam cerca de dois
corps de exercito russo.
Tao curioso como este e em
melhor estado de conservago, 6
o quartel inglez de Aldershot,
cujas dependencias occupam u-
ma area nao inferior a vinte he-
cta-es. Foi constrLido em 1856,


Conta
eira:


o Padre Antonio Vi-


(Entac, mandava el-rei D.
Diniz, o qu fez quanito quiz, as
arrecad.,s da rainha (Sancta Iza-
bd) a cidade de Miranda, quan-
do se murava, dizendo: Ndo
parem as obras por falta de di-
nheiro; empenhem-se as arreca-
das. qiie custaram cinco mil re-
is, ou vendam-se, e vau os mu-
ros por diante, que logo irai mais
soccorro.v
((Esse mesmo rei D. Diniz
mandou ao Porto uma escolta de
cavallaria," conduzindo trinta mil
reis para abrir a rua das Flo-
resD.


( asameugro cidil


Foram affixados os proclamas
para o casamento civil de Joao
Rocha Moreira corn d. Belisaria
Rocha Villa-Nova.
-De Jose Dourado da Cruz
corn d. Elisa Rocha Villa-Nova.


(ngana-sa Enganam-s e!


. . . . . .

. . . .. . .

. ;

* *** * *: * !
o


. . . o
- . . . . .
* - - -


A' Venda


Acha-se exposta ', venda, no
Crato, uma b6a casa sita a4 rua
Nogueira ,Accioly, no 60, comr
cinco portas de frente, muratha-
da, etc. Quem pretender compral-
a, dirija-se ao abaixo assignado
que todo negocio far-.
Joaqnim Saldanha Maia


GRATO


'bapou cos annbs rtconstruiram-
u todos os pavilhes corn pedra
Stijolo, gastando n'isso o gover-
-i-inglez ium million e seiscentas
miTlibras esterlinas ou sete mil e
duzentos contos de nossa. moe-


"tt .- --

A tr3 (do talb

Calculou-se que a fo a d'umr
raio q"e cahiui4t'k J ja, na
In-latera, foi e crivalente 4 de
12.000 caval:os de vapor, ou,
expressando-nos de outro modo.
a forga desevolvida pela des-gar-
ga electric foi egual a' recessaria
para kv.intar um peso de-
900.000 kilogrammas (novecen-
tas toneladas) a urn metro de al-
tura, no tempo d'um segundo.



'liu0iro portuqiwz uo stciloX3V


PRECOS


Pagard cada alumno, measal-
mente, pelas materials do curso
primario-2:000 pelas materials
do curso secundario-5.000.
OS PAGAMENTOS SAo A-
DIANTADOS. -
NOTA
0 director garante aos sura.
paes de familia- -todc o C uidado
na educa'f&r yiellectual de seus
filhos e agradece a confianqaquie
n'elle depositarem.
0 tefruato ?afre (icero, func-
ciona a Praga da 'Independencia
n? 56.
JOASEIRO DO CARRY


INEDICTORIAES


AmOr ao Mote-Al re

Son filho de Monte Alegre,
Amo estes cannaviaes,
As palmeiras mage!tosas,
Que dobram-se aos vendavaes;
Aqui minhas illus0es
Foram sanctas oracies;
Bern no verdor das paix6es,
Ja rezei; nao rezo mais.


Nao porque tao bello sitio
Perdesse o valor real;
Mas... os revezes da vida
Fora a causa principal !
Oh la da vida os revezes
Soffridos immensas vezes
Anno, dias e mezes
Corn rigor descommunal...

Porem nio m'importa! Energico
Si soffrer a desventura,
Hei de, 'olvidando-a, cantar
D'este Brejo a formosura;
Si me falta competencia,
Estro, lazes e sciencia,
Terei sompre a imprudencia
De retractar-lhe a figure.

Em freute ao sni e ao leste
Tem-sgo u6Avy pe &6 direita
Inda em frente, co'outros nomes,
Qaal horisonte, se espreita;
E' uma eterna muralha
De terra que s6 se igualha
A' que Josa6 batalba
Co'os que dt Moyses acceita.


Mais perto estio as colinas
Do Val-verde intre-aladas,
Opulentas galerias
De fores mil enfeitadas
Parn o espectAo do brejo;
Onde o povo sertanejo,
Em chegando, tem desejo
Das families acampadas.

E com mni just razio
Qn'6 am bello panorama
Do monumento divino
Que natureza se chama!


Este ostabelecimento de e -
.cipTifelfcTr i3T, TliinThadon aw
localidad, ao' 3 7 .o p;~ nte
(margo), sob a direc qd Ray-
mund, Siebra, compC -.-e de
dois cursos primario e s&c da,-
rio.

Corpo docente
Padre J. 1, Aler.car Peixoto
Conde Adolpho van den Brule
Raymundo Siebra.

MATERIALS DE ENSINO n

COtryrprmaw io:-.-leitur, es-
cripta, grammatica e arithmetica
elemenmtres, etc.-
Curso secundario : portu-
que., francez, arithmetica, geo-
graphia, historic, etc. etc.


E si na crise 6 soccorro
Em tempo normal progress
SerA a gloria do Crato
A que f'licitar m'apresso
Oh e nosso sonhod'ouro
Futro 9d-bo -W puro
Para o iminei tbheso ur'
Q'aqui vae ter, pois, ingresso.


(Continia)


I


M. A., Paehu .)



pr. 3Jo0 A. estft

Medico, Operador e Parteiro
D plomado pela Ftauldade de
Medicina do Rio--Ex-interno
do Hospital de Misericordia do
Rio de Janeiro, etc. etc. etc.

Consulta em sua residen-
cia a Rua das Laranjeiras
na Cidade do Crato.


Acceita chamados A qual-
quer h6ra e corn a maxima
brevidade promptifica-se A
attender cons.V ls e- chama-
dos para a Zonaa do Cariry
por prego razokvrel.--

CRATO-CEARAL


AVIZO

Francisco Cial nti, resident
em Floriano dad'sdo do Piauhy,
tendo adquerido por. compra a fazen-
da Canto Alegre do munieipio de.
Apparecida deste mesmo Estado, a-
visa que acceita extractores de mani-
goba e lavradores que quizerem se
aggregar na mesma fazenda fixando
on nio residencia defluitiva.
Chama attenqgo especial das pes-
soas que pretenderem se aggregar
para o seguinte HfaafaCenda Cau-
to Alegre grandes magpiobaes, gran-
des brejos e baixles, estes apropria-
dos para toda e qualquer plantaiao
em ordem a offerecer facil e lucrati-
vo resultado a quemtse dedicar a la-
voura.
E' intuit do-proprietario torrar a
sua W suftlci-
enteq BUk1 4wo r:alid
e yvauta eamj w'X onfferedas
p er.d.t irio de
terras em condic es identicas.Quem
pretender residir temporaria on de-
finitivamente as mencionada fazenda
Canto Alegre dirija-se ao proprieta-
rio em Floriano.


Floriano, 15 de Junho de 910
_,.u. ak


9-'* . -


al se fosse 1 il r4!

SAo Francisco e Paruahyba
i Tern aqui esta grandeza,
'Este oasts-ti Wff -

3 Quan o'a l -'Os
Que ta, oh! ct'fl~s priva
Do neoopsario e belleza.
d TAWM I i
Serve de geral celleiro
Aos sertSes circumvisinhos,
Onde o damno 6 mais fatal
E os recursos mais mesqninhos :
Ppis e immensa a faum -. ~.
Le cereaes, r Lpadura,
Nossa grandeza fatura
Quando de ferro os caminhlos

Eldoirado, jA n o 6,
Este meio de salvaaio-
No maremagnuia das seecas,
E' da vast multidao
P2rpne j4 glitsso ago
Fragmentado embara o'
E' do govern,) dar brao
Pr'a sua prolongaao !


~PBF ~ilC~---- -L-


!


. . . . . o .
. . .o ..
. . . . .


. . . . . . .o
. . . . o... .


S . .. .
. . . . .. .
. . . . . . ..- -


. . . . . . 0
. . . .. . .












4









oLrfl
Com mrrc u- f% 0 f m a V 0 0 A I


l 3REIDS V&APATARIA
______ PERSEVEPANgA

NCI A LVA SEsta sapataria se encarrega de
LV qualqnuer trabalho todos em couro e
Vindo de Garanhuns, estado de Per- garante aos seos fregueses obras-que
nambuco, acha-se estabelecido .testa pra- niao se podem desejar melhores e de
Va corn um complete e variado sortimento precos rasnaveis.
de fasendes e mereadorias que vende por
pre"os sem competeneia, A content mesmo Irenio Cabral de Oliveira
do mais exigente fregues. Rua do Cruzeiro n? 1085
Umn visit, pois, aLOJA ESTRELLA
de Cincinato Silva, Rua Padre Cicero
n0. 329.
MERCIARIA.-

A.. ...I ..a. MA It 0LIVEIRA &NATIM


FHARMACIA CARaLnu
Ha nests conceituada pharmacia UmI
variado sortimento de drogas e products
ehimicos, especialidades pharmacentieas
nacionaes e estrangeiras.
Aviam-se receitas a qualquer hora cor
promptid;to, cuidado assei.,
Rua Padre Cicern -0. 41.


O0 BARATEIRO -
Manoel Victonno da Silva, corn duas
ojas bern sortidas de todos os artigos de
Commercio, Rug Nova, n*. 996 e A Rua
Padre Cicero, n*-. 28.
Preos sern competencia, custo da capital.




Loja de fasendas e outroe artigos de
commercio, vendas pelo custo no empenho
de apurar o capital empregado.
O freguez procure na Rua Nova A casa
no. 955 e na Runa Padre Cicero a loja no.
30, que seri servido A media de sen de-



'DoIS IRMAOS
Loja de fasendas, ferragens, e estivas,
na Praca da Liberdade, n0. 972. Sinceri-
dade do negocio, modicidade de pregos e
affabilidade de freguesia.
Diomedes Siqueira & Irmao.


0 proprietario deste acreditado estabe-
lecimento tendo reeentemente chegado da
capital do estado avis ae aeusn innume-
roe freguezes e ao publieo em geral que se
acha com um complete sortimento de
mercadorias nacionses, extrangeirae;alWa-
doe, meisspara homense senhoras,a suspen-
sorios, eadeias do aluminium, redomas,
extraetos de divers qualidades, brilhan-
tinas.&oleo de baboza para o cabello; bi-
bidas de diversas qualidadea, conservas,
does, copes de, phantazia, bicos, rendas,
sutaxes gregas. etc etc.
Tudo A dinheiro A vista e por; preoes
modieos. 0 PROPRIETARIO
OLIVEIRA & NATIM



Aviaa ame sens freguese que chegon umr
grande sortemento de Vinhodo Porto, MoB
catelSnperior. Santo Antonio. Cognac,Ver-
munt. Vinhode Miua, Geropiga. Serrot de
Jinipapo, Aguprd te de CajL de Lima e
4'anna: Cigarros Tnpyla Moronsa, Bostoe,
Cnmo Sio Bons,de Palha, as Quatro Ligas,
P mpla res: doce Poqueirax-eJo Fa.anh.a;
Minteiga Bretel, Ezeellente, Papagaio, Pi-
auhv: Banha de pore0 em lata.
Tude per por P medieo
Rua P.'Cieero n. 62.


C 'S^G- .
Jeronymo Francisco de Limal
tern, nesta localidade, venda, duas!
casas de taipa cobertas de tuOha; umaf
.; A. Dna Aa .Q rancisco e a outra


I jILO U I .X o I U -0 -0 -
na travessa da Rua Nova;pelaprimei-
ra pede200:000;pela segunda 180:000
FUNILEIR A'tratarsna RUA DO CRUZEIOP
Officina complete de todos os artefactos
utensilios em flandres, corn grande sorti- 1HIr U
mento para vendas em grosso e a retalho. "Ui U U
Si acharem outro barateiro, nbo ha de
ser tanto como o proprietario Joho Antonio SEMENTES DE MANIQOBAS DO


Furtado.
Praca da Liberdade n. 978.


LOJA

de fazendas mercadorias estivas, ferra-
gens, chapeus. Tendo reetbido do Ceari
am eompleto sortimento doe artipg aeira
mencionados que oXs vendidoe por preo
sem competencia, eovida todo e publieo
para fazer nma visitsa dite etaIelecimen-
to quo se certifiearf do que o afirmade.
VERDADEIRO QUEIMA!


APROVEITEM!


Joo Baptists de Oliveira.
Rna Padre Cicero NM. 336


SAPATARmA

Eat Sapataris de Joaquim Beerra So-
bral acha--fe a di posi do publicoe doe
amigos e enarmg-ss do tod e qualquer
trabalho em coiro comr grande presfta e
modicidade em preogm. Rua do Crmseiro
n'.990.


PIAUHY

A melhor senente da actualidade
Vende Josb Alves da Silva
A preqos BARATISSIMOS.
BfIA DO PADRE CICERO IN? 301
JOAZEIRO DO CARRY



BAZAB BAMALHO

DE


Tlsbto am Ib ft U I IJ

Este estabelecimento tern con-
stantemente oxplendido toch de
FAZENDAS nacionaes e estrangei-
ras, Miudesas, Ferragens, Lou-
gas, etc.
Brilhante sessao de artigos de
moda como calados, ehape, gra.
yvatas, fichus, maantilhas etc. etc.
OS PREQOSSAO OS MAIS
COMMODOS D'ESTA
PRAQA
Rua S. Francisco nos. 1232 1233
Joazeiro do Padre Cicero


CRATO


gf CASAS ,,-.
Aluga-se da eksi na a Rua Lraungeira
n*. 65, grande, com bons commodos para
nnmerosa familiar, i10$o00 rs pagamentoa
a trimetsir adeantado.
-Aluga-se outra casa, na mesma Rua, no.
118, com boas proporgos e maito commo-
do, a 150000 por mez, pagameutos A tri-
mnestre adeantado
A tractar as Rua Grande, sobrado no. 68
com J. J. T. Marrocos.



NOVA PHARMACIA
-CeL Theophilo A. de S. Cavalcante.
Tendo mudado a suna Pharmacia da
rravessa da California n 41 para a rus
Dr. Nogneira Aeeioly, prodio n0. 33, com-r
nunica sos sens Am*%. e freguezes que
Coutinua da mesma form esforsando-ae
para bem servil-os, esperando por isso,
mereeer a eontinuacqAo de suas estimadae
rdena.
Crato 12 de Janeiro de 1910



AT Z.ENCfAO

Casas, Sitio, fasendas de gado
neste municipio no termo de Sant-
Anna do Cariry & vender.
Jose Rodrigues Mlonteiro tendo de
retirar-seidestb cidade no intuito de
procurar na Eur pa alivio a--sa
saude sempre ilterada, declara, a
luem enteressai, que estao expostas
a veada todas suas .casas nesta cidade
e suas fazendas de gado neste muni-
ipio e no term de Sant-Anna do
'ariry e mais uni sitio no mesmo re-
erido termo denominado com engenho de terro e cas propria,
asa de vivenda, tudo de telha e
segura construato, corn nma pequena
mascenga e aqude de pedra e cal, comr
cannavial para dusentas cargas de
rapaduras, possm ndo extensas mattas
com madeira de (onstruVgo: ontro
sim pede A aiquelles dos seus amigos
que tem corn o mesmo negoeio,
queirao por bondade" satisfaser seas
compromisoss, uma vez que tern de
anuentar-si{ por tempo indetermina:
do e ter de prover-so de recursos snf-
ficientes.

Crato, 26 de Outubro de 1909

Jos4 Rodrigues Monteiro



0 CRATo --

D0I
A. BELEM SOBRINHO
45-RUA DO COMMERCIO-45
CRATO-CEARA'.
Estabelecimento deFazends as ,
( iudezas, Novidade, artigo de uso do-
mostico, Alta fantasia, & & &.
Especialidade e-m artiges pam
momenma aenborms; objector para prsemn
s e pefumausa f !issimaa!
Prepo m competidori
Dinheio 4 ia.


ELONOM-lSADUUA BARBALHA
PAULISTA ,. .
CAIXA INTERNATIONAL DE PEN- dew depuurativo
86ES VITALICIAS.Vo l
Approved por Doereto Federal, com r f w iN A
deposit de garantia no Thesouro Federal.
proportional ao capital de pensSes do mil Preparado per Silvino Josd da Slvi
contos de r4is. Approvado pela Inspectoria de Hygien-
Registrada na Junta Cv3nmercial de do Ceara e antorisado por decreto de 9 d1
Sao Paulo. Novembro de 19o9.
SWde em S. PAULO: RUA S. BENTO, 63 0 RBhcumatismo em qualquer perio'lo ot
(Antigo escriptorioda Companhia Mogyana) phase e energicamente combatido; Syphili;.
Filial no Rio: RUA 7 DE SETEMBRO, Ulceras de qualquer naturesa molestia ia
113 modernn) pelle; Escrofalas; Caneres e qualqper m--
(ENTRE GONQALVES DIAS E AVE- lFstia de origem veneria; no ELIXIR D:-:
NIDA CENTRAL) CANINANA enccutrxm a sura cura cert,,
NID.~i CENRAL)


DgIRECTOPIA
PRESIDENTE-Senador Luiz


Piza,


Senador Estadoal -chnfe de Policia e
ex-Secretarie da Agricultura, do E. de S.
Paulo.
SECRETARIA-Commendador Leoncio
Gurgel, da firms Silva Seabra & C'., da
Fabric de Tecidos S. Bernardo.
GERENTE Dr. Claudio de Sousa, me-
dico e industrial.
THESOUREIRO-Dr. Gabriel Dias da
Silva, advogado, capitalist, director da
Companhia Industrial de S. Paulo e da
Companhia de Pogos de Caldas.
Conselhe Firveil
Exmo. Snr. Conde de Prates, Director
do Banco de Sko Paulo-Exmo. Snr. Co-
ronel Fernando Prestes, vice-presidente
do tado-Barao d, Dnprat, director da
Companhia Industrial de Sao Paulo=Dr.
Rodolpho Miranda, proprietario da Fabri-
ca de Tecidos Arethusina, de Piraicsaba
e deputado federal-Dr. Joao Alvez Dima,
medico e proprietario--Pharn. L. Pinto
de Queiroz, da firm, L. Qneiroz & C.
(proprietario da Drogaria Americana e
Fabrics de products chimicos) Dr. Pedro
Pontual e Dr. Victor Godinho capitalists.
A ECONOMISADORA PALISTA e
una sociedade mutual, coin fiscalisaeas do
Governor, cujo tAm 6 estabeleeer uma REN-
DA VITALICIA mensal, em dinheiro, aos
seas aeoios. Tern duas caixas, a caixa A
e a caixa B.
Os secios da Caixa A pagam 5$000 de
joia'e 2$500 de mensalidade e tem direi-
to, no fim de 15 ennos, a un a ensAo que
nPo serA maior de 150$000 per mez.
Os socios da Caixa B, pagam 58000 de
joia e 58000 de mensalidade e tmrn direi-
to, no fim de 10 annos, a uma penslo que
nao poderA exeeder do 100$000 por mez.
No case de fallecer antes de chegar a
receber a pensAo, a associag&c pagarA aos
seus herdeiros necessarios todas as con-
tribunices que elle tiver feito, sem jurors.
Dando-se o falleeimento depois que o mu-
tuario estiver em goso da pensao, eata fi-
earA extinca, semr que aos sens herdeiros
ameistt qualquer direito..
A pensAo serA paga ao proprio indivi-
duo, ou ao sei procurador legal, on por
intermedio de qualquor Banco, quando o
mutuario soe achar no extrangeiro.
0 socio contribuinte em dia, que ficear
impossibilitado de proseguir nas suas en-
tradas, depois de cinco annos deo asocia-
cIo, em conseqnencia do moleatia chroniea
e ineuravel, que o inhabilite para o tra-
balho, ser considerado suspense e nao
perderA direito A penaao.
s0 pga.mentos antecipados do 1 anno
gozam da rednegAo de 50 o/o, os pagamentos"
de 10anno, 20 o/o e os pagamentos de 15
.ano i15o0/o.
0 mutusrio que se inserever um mez
antes do sorteio e tiver a sorte de ser
prmdo, pgar apenas poucos mil rgis
tert direito a ua penso para today a
Ina vida.
A* desembro foram sorteadas einco
eardenmtas, on seja no period de nove
me&. A ECONOMISADORA & a unica
quo faS lortelos de dois em dois msees e
m gmade morteo no Natal"
Soeios inscrioptoe de abril de1908 a
Jsmi 190.-3#MO, renhuma outrns s-
ciedade obteve tal numero de socios nos
mug Prhneires mezes.
peddd de pprSmetos, proposal, leader
uas e inrmapoes minaciosas nao
Bepresentante ao Crato.
Belem SCoriho
45-BRa do Commereio=45


rapida
A venda nas Pharnaeias e no depos;to
geral. Pharmaeia Silva.

XAROPE
DE

lalsamo de Tolu e Eucalyptos
Composto e preparado por
31anoel Candid. dae Dores
Muito util nos intommodos do apparelho
palmonar: Tosses, defluxos, .o-'hites, ia-
ryngttes asthma etc. A veada na
Pharmaeia Jose Candido Rua do Video 21



')EPUfRATIV CANDIDO

preparado pelo botleario Manoel C i
das Dores, e de provada offisAcia nas pe-
rigosas affeeq9&w boubiticas, syphilitica,,
eserophulosas e darthroeaa.
E o grande desalojadur dos hIrmores vi-
ciAdos e o poderoso eliminador de todas az
doen"as pertinazes que Jtem sua origemn
ua imparesa do sangue.
Unico depesito na pharmacia Jo., Can-
dido, na Rua do Viddo.


tHARMACIA SILVA
de Silvino Jose da Silva, na Rua do Com-
mereio, n0. 8; tern um grande e varia o
sortimento de drogas, products chimicos
e especialidades pharmaceuticals.
Dospacha os receituarios corn medica-
ment& de reeonheeida pureza e garant.
aceio, peez a de prepo.


3URRO SUMIDO

Desappareceram de men siti
burro cardao e rma burra castanha
qnazi preta ambos comn esta marca -
Se corn a seguinte freguezia
i-"t

Quem der noticias certas na Reda&-
g&o d'1O *Rebate* on vier me entre-
gar ditos animaes, serA gratificado
generosamente.
Barbatha, Sitio Brejao, 10 de No.-
vembro de 1909
Joo. Demosthenes Fernandes Vieira



MILAGRES



CAVALLO OUMIOC0
Um eaallo carddo radado, nova, mui-
tobonito, inteiro, eAotdo, othoe azues.

Marca e Ribeira

Qumso encmstmr e entregar ao Sr. Ma-
for Joad Egac' sM Mi Jitagres an grm-
fisadah.


APROVE1TEM!