Rebate

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Rebate
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Creator:
unknown
Creation Date:
May 22, 1910

Subjects

Genre:
newspaper   ( sobekcm )

Notes

General Note:
Newspaper issues from the personal collection of Pe. Cicero Coutinho, Juazeiro do Norte, featuring articles on Padre Cicero.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
All rights reserved by the source institution.
System ID:
AA00001672:00038


This item is only available as the following downloads:


Full Text
















(


Os %Mf
Desabi
Os honij
0 vinte


Perpetuas cravos, e r(
Acucenas do prazil
Caiam sobre vossa fr
N'este vinte e seis d'


Acceitae pois os meus votos.
D'alma puro amor febril
C'os anjos que vos corosm
N'este vinte e seis de Abril.


Isabel da Luz


VIVA 26 DE ABRIL

Si do corogao partem todos os
sentiments de amisade, os para-
bens que vos venho dar pelo vos-
so anniversario natalicio, meu
Padrinho Padre Peixoto, tradu-
sem os votos que fago p.la pros-
peridade e pela longevidade de
vossa existencia. Nunca se es-
queceri de 26 de Abril a vossa
Afilhada e Creada
Billa Sobreira


EM SIGNAL D'AMISADE
Cordialissimos parabens dirigimos,
Revdm' Sr. Padre Peixoto, ao dia
memoravel do vosso anniversario na-
- -i oneporue cordialissimo e tambem
o sentiment d!'nmisade lque vos con-
sagramos.
Na sinceridade deste affect fase-
mos votos reaes, para que per logos
e dilatados annos, chovam sobre v6s
as mesmas festas e as mesmas mani-
festa6es de hoje.
Possa o future duplicar-lhe o seu
esplendor e a sua gloria e nos propor-
cionar novas occasioes de novos para-
bens.
Acceitai oo de hoje na intensidade
d'amisade que vos consagramos.
Francisco Belmiro Maia
Pedro Bezerra Maia
Adones Bezerra Maia.
Luiza Leopoldina Bezerra
Idalia Bezerra Main
Annunciada Bezerra Maia

PALMAS E FLORES

Da tribune do Comicio Popu-
lar que festejou vosso annivers -
rio natalicio, eu recebi pela bon -
dade do povo umas palmas e u-
mas flores.
Beijando as mdos generosas
que tantas vezes aclamaram vos-
so dia natalicio, agora venho a
imprensa, Revedm? Padre Peixo-
to dioervvo que aquellas palmas
e aquellas flores sao novos pa-
rabens que tribute de pleno cora-
o a
Serva Apreciadora

Vtdelina Vieira d'Almeida


Sftl 26 bjril
Revdm Senr!
S dasdoo de coragfo a mentoravel
data de roaso an ilvrsario iatatieio,
pe~O a Doeu quo estafeicidade 4u ho-
je iMto, se reprodusa bingos aiLno
par. alegria do oaa distigteissiui
Famais e de todo s vossos amigos e
siheeros adiradors.
A' LodeU des, e a VRBma. \speel-
mente, afeetaMm parabens.1
Martinha Augusta de Aim.ida


fez
lizd
A-' DO1MINGO, 22 DE MA10 DE 1910 ANNO 1-NN M. XLIV
no cor
o a edposta de cmrn p? gas es- dado e qu da rso de ser s Alerta povo do Cariry! que Mas pode merecera mesma
o 26 ded
gom annos a fim dce vir de tacaid trsts e a kFti~ p- he n ~Sesa~.querra ahi vem confianca o Crreoo do Car'
que vos de, conmo se -. o tele- do espirito public sobre as pro- Alerta Q-ue poderia faser par. '
'ass:do d'a- bat iidades de converter- sl em i gir e reprimir o cabo
Maria Aguida de Jesus morte a scisao, ha mui- i ?rcfnario e- (>' b *
ea".. ente Guelfos e o"
Joaseiro, 26 de Abrilde 1910. Lemos, Po, va accentuada e -
S- ? 2a+ u24 o seguinte: ccentuada IV.QU ES PRO .'dema V ,
i ox. fl n d dVASQUES
PALLIDO REFLEXO sua exma. farnlia, vindo do Ic6, Nasario Landin,, Porsena ^
Revd.? Sr. Pe. Joaquim de A- devendo aqui fixar residencia, o fique desde ji scieri o cuidado ens, trajan
lencar Peixoto, da manifestagdo Sr. Deusdedit MarroGcs, um dos ca das Cobras e os st. jrpura, e comr r .SZC
que por minha humilde voz a or- mais antigos lspectores de lin- do Crato nao o garantir. lesus e senhorio no ca
Inm-ctors jha, na tenda de guer A
chestra Sancta Cecilia dirigio ;'o has telegraphicas da seco do Estamos no tempo da ida' na tend de guerp
aio-raves, pois, s.otas r. 0
solemnismo dia de vosso anni- norte, que gentilmente visitou Taliao-olho por olho, dente Grmaes pois, rsas Vpr
versario natalicio, aqui vim ain- nossas officina. dente. mas tristes as
da uma vez apresentar-vos as Sob a ditcAo do inspector / Ph aiog assuiptaw
mais cordiaes saudagaes e os Marrocos, foi construido e inau- BAa "certo igno.a
mais sinceros e affectuosos para- gurado o trecho de linha de Ara- UM[A LAGRIMA SOBRE A FRIA Vinh boh o' se a
bens. caty ate esta cidade, em 1788 CAMPA DE MINHA ESPOSA Vinagre tin. es.
0 Commercio do Mossorb. em Solla
Maria Victorina da Silva s n? 296 tambem dirigiu ao Ha um anno que cedendo a lei Couro de espicha '
S_ nosso distincto am'go suas cordi- tatal da material, lei a que Deus Couro de bode um "d,
a es sauda5oes. na sua infinita sabedoria sugeitou _


rAj._ r I A.IS


P'eto C( rrto


Tendo o celebre Alfredo Cleo-
bolo, chefe de cangaceiros dos
mandoes do Crato, e por estes a-
qulado, feito uma carta insultuo-
sa, injuriosa, calumniosa e amea-
cadora ao nosso intemerato Reda-
cto -chefe;e andando de porta em
porta pelas ruas d'aquella cidade,
lendo e relendo, cor escandalo
de todos, a referida carta, para
depois envlal-a ao seu destinata-
rio, succedeu que um dos irmaos
de nosso Redacctpr, acompanha-
do d'um pardo, por nome Mano-
el de Moura, dirigiu-se a elle que
se achava armado dos pes ca-
bega, deu cor elle no chio, cor-
tcu-lhe uma ovelha e, depois des-
te servigo, tomou-lhe as armas.
O perverse d'aquelle bandido
que tattos males tern feito n'a-
quella terra, e que, ha poucos di-
as, afrontara cor todoo caniba-
lismo ao exm? sr.dr. Candido Al.
ves da Nobrega, anvadindo-lhe
aos gritos o interior de sua casa,
ameaCando-o de morte e enchen-
do de pavor e assombroj- sua il-
lustreo familiar, esmoreceu de tal
sorte que nAo foi precise na ac-
iCo premeditadt o auxilio do sr.
Manoel de Moura.
Assim que, o unico responsa-
vel por essa orelha, a aquelle
bandido, amputada, 6 o sr. Jesus
de Alencar Peixoto, impune quo
aqui se acha.
Nao para admirar isto, quan-
do aqui mesmo tambem se acham
no goso de sua impunidade, nao
criminoso como aquelle mogo,mas
criminosos de more como os srs.
Josd Beserra, Jolo Peolueno, Ma-
noel Vicente e outros.


E uterro singular
Umn solteirona, de Barselona.
quo era c6xa, havia manifestado
o desejo de que os seus herdeiros
distribuissem uma quantia assas
importaute a todos as c6xas e es-
trupiados que assistissem ao seu
enterro.
Tendo essa sanhora falecido, a
noticia d&. sua more espa!hou-se
por today a cidade.
No dia seguinte teve o publi-
co de presenciar o singular es-
petaculo de um cortejo fune-
bro compost de centenareb de
c6xos e estropiados.
A hilaridade da multidao trans-
mittiu-sd aos proprios musicos
que acompanharam o feretro, os
quaes nao conseguiram, por mais
estorgos que empregassem, tocar
a pass.
Enteiro singular; mas, miuito
singular, esse!

Original
Em Chicago acaba de dar-se
um espectaculo original em be-
neficio d'uma egreja.
Vinte e cinco mogas bonitas
estiveram a dar beijos a quem
a ellas os quiz receber, A prego
previamente estabellecido.
Foi cascatear de beijos a todo
prego, segundo a.especie os sec-
cos, rapidos e medrosos custa-
vam A 25 cents; os repinicados
50; os ardentes i 75; os apaixo-
nados -um dollar; os furiosos,
por6m, dstinados a enfurecer o
mais frio dos fregueses,--dois
dollars e meio.
Readeu a ftanga dos beijoe
segundo o .ko, de Huvesali
que remos go, cerca de tres
mil dollars.
Que pagoderra original !


a pobre e triste humanidade, dei-
xastes esta vida de illuzoes e sot-
frimentos !
Mas, querida esposa, esses tre-
zentos sessenta e cinco dias decor-
ridos foran. para mim de indiscri-
ptiveis infelicidades e amarguras
atrozes.
A Morte, ease Anjo inplacavel,
que indifercnte as lagrimas do des-
ditoso esposo,s as flii0e** e cons-
ternaeao dos tenros filhiahos que
se acercavam do ten leito de ago-
nias, separou-nos materialmente,
privando-nos dos teos carinbos e
do teu doce convivio; mas nunca
poderA soparar do meu coraqAo as
arnargas saudades que nos opp;i-
me; rwnca varrera do mi.nha ima-
ginaeao a lembranqa dos dias de
tantas felicidades que ao teu lado
experimentei!
A:Morte cruel qne fez de um
home venturozo talvez o mais
inteliz,nao podera jamais separal-
o espiritualmente '.esse Ente que-
rido, que era todo sen anhelo, que
era todo seu viver !
Morte implacavel Se is o des-
canso da existencia, se ds o pre-
mio concedido a todos os homes,
ap6s o period de suna existence;
es tambem o algoz dos entes que
se amam, es o terror dos esp6zos
que sob o tecto do pobre albergue
fruem as delicia; de uma santa u-
niao e as ventures do cast e san-
to amor i
Com tudo eu te amo oh Morte i
Amo-te, porque &s a field executora
dos dezignios da Providencia !
Amo-te, porque um dia me le-
ve-ras em tuas negras azas e jun-
tar-me-as ao Ente querido por
quem vivo !

Milagres, 2o de Abril de 191o


A. Bezerra


:1


;:- '


pA bluice


Declaramos que de comni .
accord n'esta data, desolvamr 1
a sosciedade da casa commurcia
que n'esta localidade gyr corn a
firma Ildefonso Augusto" Lima
& Ci., responsabilisando-sc o so-
cio Ildefonso Augusto Lima pe-
lo activo e passive da reterida
casa e sat;sfeito do lucro a quo
teve direito.
Joaseiro, 21 de Abril de 1910
Josd Augusto Lima
Ildefonso Augusto Lima


LOJA E ARMAZEM
DE
JoSo Beserra de Meneses
Grande liquidaio de-fazendas,
calgados, chapeos, punhos, collari-
nhos, meias, leneos, suspensorios.
gravatas, extractos, cops, bebidas
&. &.
Todos, pois ,a grande liquidago !
Rua do Padre Cicero N. 5 2 7
W-
BORRAOHA NO PARA'
JOZE CARVALHO, despondo de-
b ns Siringaes em Fare, e estando
a borracha actualmente dando(
born din'.eiro, colloca qualquer
numero d9 pessoas na extracao,
nao so de borracha, como de co-
pahiba.
Para informago procurer seun
irmaos 'ristaoe Pio ('arvalho. -1


i 0 2 TABELLIAO e offi-j
10ca Registiro hypote
^riQ! 'Lucas Evangelista,j
e a Rua do Rosrio.
BAIBALHA-CEARA


,)


A -,


T


pp


I




.7td .'. .. ^-,- -








SYPIHILIS tiM GEBAL!


Atte'to que o Elixir de 'ogueira,
S preparado relo sr. Joao da Silva Sil-
vdira, e um excellent medicamentoe
c de racional indicacAo, em todas as mo-
r. l-stias syl hiliticas, cbtendo com o sen
-. emprego em nrinha clinic, os melho-
res resultados.
l 0 referido e verdade, e affitmo em
S f do men grand.
se Recife. 28 de maio de 1908.
ed1 Dr. Pedro Calixto.
cc-. -(Firma reconhecila)
Vende-se nas b6as pharmaci-
S as e drogarias desta cidade e nas
da capital e Rio de Janeiro-Fa-
Pt brica-Pelotas-Rio Grande do
sao. Norte.


HONRA MERECIDA


, 1
te 1





S
4d~



I




I -
!i

a^i'




*> niP


peran(a

No berio ainda, subito, appareces.
Alva, de longas palpebras magnadas,
E, ao de leave, beijsndo-nos, pareces
A nossa mite de tranpas aloiradas.....

E desde ent'o, jamais demappareces,
SQuer nas horas de tedio desoladas,
Quer nas horas de paschoas e de preces,
S u:ge-nos sempre, em todas as estradas....

E segue-nos assim a vida inteira,
E, muita ve: es tu no tim dos annos
Nossa unica e piedosa companheira.....

E na iora extrema da partida,
E's tn que ainda oppoes aos deserganos
-L-<, ,. TT.T J".'%2 .I Q I- A- A :,I -I


II


---------- -~-~


O die 26 de Abril trouxe a lem- s. rsaIJLL AU ue .er aieiu ia via...,. / iaria ttn(IOa aa. ssumpcat
Joaseiro, 26 de Abril de 1910
b an4a dos parents, amigos e a- Mario de GuaranA Joaseiro, 26 de Abril de 1910
preciadores o anniversario nata-
talicio do nosso intemerato Reda- PARABENS
etor-Chefe Padre Joaquim de A- rnte de harmonic deliciar a gens que tprm. por ftim ;lpn llt. em l
lencan. eixoto. numerosisma reumi viva ltz essas individualidades pre- Muitissimo alegres, muitissimo
numerosism' reun ia L viva latz It J.(l*
Todos a porfia lhe deram nes- ,Correnpois animal ssimo o s osas que constrastam perfettamen- satisfeitos viemos pela imprensa
se dia memoravel inequvocas s e c a actual cedade dgne- folicitar-vos pela data feliz de vos-
provs de rdialissira estima. estl e de tod _s6 R. nloios -ada.
provas de cordialissimaestima. .irrompen mais 4',odma vez coloro- individualidades coimo a do Re- so anniversario natalicio que se
Reumdcs-no principal salao do rissimo :' pe Pe to' vedm: Snr. Padre Peixoto carecem de I ajustou na alvorada do dia 26 de
Pedagogio, receberam-no debai- -"caurem foram brinidalos to-1 regi-"tr especial em pIblia:-. ;-, de- Abril por entire o cantar da pas-
xo de-palmas, e de fres, a o ds s sistentes: e ordem; a o ser assim, este ta- sarada. o espoucr dos fogos o
da grande music, sao espou r dos calico e vnho culu entoso saerote, qe se vest de farfalhar dos risos o ruidar ds
tes. veja o calic e v iho circlou na modest:a encantadora, passaria Palmas eas notas agradaes da
e eso tl arias vezes por eDtre os numero- fa,.ilmente despercebido, aos olhos do almas e as notas agradaveis da
-No miO dolenthusia 0 Ooral
omeo nthua o geral sos assistentes. ipulico, embora sejam, relevantissi- bem concertada banda de music
ssomou tribunal a 'nteressante i as a festa, quo comreou pelo me) os services que ja tem presttdo (PIadre Cicero))-as sinceras con-
iovem DemoiselleA Mariquinha romp d'aurorano terinu de-!i ciedade .Taseirense, a que pe im- gratulag6es.
Ramos e sandou 7 m phrases elo- d -eio .. ipe simplemente pelo sen trabalho
i r". c.... pois dos dSCllI'OS do tellclta<;aO: i "-
quentissimas o ilusie anniversa- do d i attuado. ena dedicaqo qe Ihe tm Dos apreciadores
riantee profngou-s ate 10 hours da inI- i merecido O Rebate, cuia direcfiapo Ihe
iate. te depois que a music popular ,onfiaram. Joiode Siqaeira Passos
As palm que aplaudiram a o Adoas Sobreia s Ao traaretapallidhomenagemao Joe de SiqueiraFilho
pamess qdo Sr. Adopias Sobr ..... su ,b... DmesAe Siqneira Eh
mimosa o adora, casaram-se com con gratula o no sso in nlc intrpOido sacerdote. enche-nos aalma .: i a iqeira
congratulaqo ao tosso lnall-2 _ra cisco A.;ide Siqnuera
o har nnias da music. que an- he. u, tre'nmt e de orgulho por ternmos q(ile Jos de Siqueira
Sunci snceder-!he na tribune c 'le tratar e uim nosso patricio, o que sp Gonzaga t Siqueir
an .t Leceder-!hena tribune Eecrever minuciosamente to- iC;r nos e muto aprasivel; porqne o Cincinato ue Siquoira
a e. iiuosa senhorita Videlina dos os actos do extraor linario fes- Pervdmn Snr. Padre Peixoto via tam- N iarei Siqueira
ra de Almeida. tival s emais Ion e pa bem. a Inz do dia, como lbs, nessa de- Santinh Siqneira
Seu discurso produziu gratissi- a a ida aproximda do cantada tVlrra de Santa Cruz. na visi- Sindona Siqneira
mia impresitno, que recebeu novo i *hantissi o i nlla cidade do Crato, no diae ifi de de
ea i acnt f d seu b lhantissimo, con ven tainda 1 Abril de 1871, sendo sons Pals oCc-
realse ao.S accents mimos(,s da I a us Pi oo .
maioa voz d Bila obrira,mencionar quo todo o trechoa rnel Felismino Marques Peixoto, deIIT
uavio s voz doe Bila Sobeira, rua que se extenle do Escriprorio saudosa memorial, e a Exmr Snr CORDIAES FELICITADOES
que tambem saudou, em phrases da Rda~io d'O Rebate a a es- Hortulana Peixoto de Alencar-
docorao, se estimado padri- quina Pedaoio esteve alhar- Saudando nosso dilecto ahmio pelo ,Nenhum dia para mim seria tAo
nho e sen mestre de music. aqina do lbandeirado eteve gal seu eiu anniversario natalicio d;eixa- bell como o 26 de Abril, pois traz a
Em nome da orchestra Sancta damente bandeirao: o fuue- ,,,s assim consignado o nosso 'testi- embranja da Familia, e dos Amigos
Cecilia veio h tribune i geutil se- torio espoucou de manhit a loiter munhio de ;amiracao Ipelas eminentes o:nascirmento de um sacerdote tao di-
ia Mri trina a e a enthusiastic mocidade d'O- qualidades que o exornam. stincto como benemerito.
nhorita Maria Victorina da Silva, Lapis aem da edio esecil deHonra dalclasse, a que pertence,
Straduziu fielmente o ,pensamen- MANOEL ALVES orgulho d'llma familiar illustre, o Pa-
to da sympathica corporaao que pe en elo PLACIDO DE NORxES dre. Joaquim d'Alencar Peixoto tern
conta no Bello Sexo os mais espe nas demonstraoes de seu bello R S conquistador direitos At simpathia pu-
rancoson talents muse es regosijo. OTHONIEL DE SALLES blica pelos seus relevantes services A
usicaA cer a om quarry, 26ob de Abril 1qniou910 causa do povo, comosacerdote e como
A grande music "pe Cicro a boa usica do Sr.o oo Cariry, 26 de Abril 1910 jornalista de merito.
tambem elegeu pnra represent-a a boa musca ra vida, pois, interessa A causa da
no pomposo festival o seu distin- ben chegou a outros boD labi- da religiAo e da humanidade.
cto e honrado college Manoel San- os que padecinm fome sede d'um- MUITOS PARABENS. Como todos, a quemn elle, o Revdm?
tino de Mello. guellada de sustanqa. Sacerdote Joaqu'm d'Alencar Peixoto
Agradecendobe commovido a oberba, imponee mesmo, es- Na festa de vosso anviversario tem :prestado seus valiosos servi os,
oronrai aodq tev~e- i o l.dm reu tambem venho apresentar-lhe meus
honross manifestaAo,a deco o doao d ses natalicio, Revdm Sr. Pexoto, parahens peto seu feliz anniversario
ra alvo, o nosso Reved'" Amigo sao: ainda uma vez alli brilhou o s6 tenho a dizer-vos Muatos pa- natalicio,
p? Peixoto-fallou brilhantemente goqto esthetica de Isabel da Luz rabens Parabens tambem a ditosa mAe, que
sobre os beneficios da Rehlgino e de suas apreciaveis compauhei- Sim, muitos parabens, porque teve tal filho, aos irmAos, aos paren-
Catholica, para tirar a concluso ras de trabalho. no Joaseiro ninguem esqueceu a tes t a migos padre nelle revdo cidado in-
atholica, para tirarr a conclusao protot3'po do padre e do cidadio in-
de que a ella tAo somente devia data do dia presdestinado de vos- di spensavel i patria.
as honras e as homenagens que so natalicio. Joaseiro, 26 d'Abril 1910
tanto o penhoravam; pois 4a nao Muitos parabenF, porque to- Sa afilhada
ser esse amor e esse respeito que dos a festejaram com as mais bri- Maria Rame8
. elle inspira aos fleis para cor os .hantes maniesta6es de alegra
.e.carregdos do sacerdocio de Je- Ao comeCarmns estq singela home- e de amisade. i
to, nao tinha nem o or- nagem nio podemos deixar de consa- Muitos emuitosparabensainda, MUITAS FELICIDADES
otem a vaidade de supper grar algumas linhas ao nosso preclaro porque foi unanime o voto, para Revdm S. Padre Pelxoto
a de individualidade amigo Revdm? Snr. Padre Joaquim que longos annos o v.so anniver-
que iimpoem ao sacerdote e illustrado Redactor-Chefe sario natalicio se passasse aben- Com os parents, amigos e
ra ao public. d'O Rebate, memorando desti manei- goado e feliz em graga de Deus, apreciadores que comprimentam
Sprofunda con.. ra o sen anniversario natalicio que e no doce conchego d'amisade. V. Rma pelo seu :nniversaria
or'auqi&o 6 Nossa passion hoje e associando-nos assim Muitos parabens sobretudo a natalicio, enviamos tambem nos-
cordialmeute Aswanifestaqoes do ale-i
e na cordialmente as manifestaodes de ale-I distinctissima Mie pela felicida- sas saudac6es e nossos parabens.
u^ex na sua ,gYria de que 6 alvo neste dia, da parte de de ter um fil que 6 o desva- Digne-se aceital-ot que sno
manida- los sens numieroios amigos, que oo esva- Digne-se accital-o que
opAOe a ipreciam, pelas snas fulgurantes qua- necimento de sel coragio, o ido- outros tantos votos para que seja
queiidades 'de character e de intelligencia. lo de seus amigoe e o terror sa- sempre feliz a data de hoje.
o moment actual em que por abi lutar d seu in Os.
m eampear tantas meliocri- Aind u Revdm? Afi- J"Oio nertorino da Silva
uteis todas as homenagens lhad..or parabens Manoe Victorino da Sira '.
a saerdotes omo A a Fansoa de ee
Padre Peizoto, hohe Ila Rom ina Maria Victorina da Saiva
; .., -,


FELICITAI 0

Ao meid Paari.rPe o'I
Felicib-vos hoje Felo s
annivefsario natalicio de a c
vos que esta dath'see repro
por longos, rventurosos a
Acceit e, meu bom Padr
os votos mnceros que por v
a afilha a grata.
Que este dia vos traga
mesa felicidades e a aurora
vida vs seia repleta de fore
At.jus, meu Padrinho!
A paginm nova da vida que S
abru hoje, seja tao feliz comcr
qu se fechou hontenm.
! dia seja bello como a au.
r o future tao suave corn
;dsaudade doce.
Adeus!'
Vossa afilihada que muito v
estima... ,
VI' tf ._ T 7 7 A -


Maria das P's Pereira


u KE~i$AIE


i.


I


I ctrs


C


yarinuar yar ur~ xoro
A data auspiciosa de vosso an-
niversario natalicio. que passoi:
na manha de 26 de Abril por en-
tre 'risos, flores e perfumes A.i
demonstrates de jubilos,de5da
essa Excellente familiar. nos im-
poe a vir as collhumntas do vosso
illustrado 0 "Rebate"-saudar-
vos por tao sublime aconteci-
mento, desojando ao mesmo tem--
po, que essa data se reprodu:,.
por dezenas de annos.
Salve 26 de Abril

Dos humildes afilhadcs
MIANOEL MAXIMO
ANTONio DANTAS
FiRMINO BARBOSA


S ENTIRE FLORES
RevJ,?? Padrinho Padre I7-i-
n :o. se passe sempre o cdiai c
v so anniversario natalicio. ( ,
2 de Abril deste anno renIi:.
seipre nho future os p.iroa,-!
qu hoje vos tribute a vozs-
SAfilh/da do Coraw co
\ uTARIA D. BART:OSA

LVE 26 DE AB1IL
A d.evercndo Padre I'eixori
NJ sejamnos que todsos s d;in
quan a-aurora com s.ms detio;
de ros brir as port;is douradis
do orie. vos trag4 sempre n-
vasftel ades. .. ..
io tfzerra
Lold Bezerra
Amelia Bezerra
Dina Bezerra
Doninhqz Ber.e ra
Lyndalva B~ze-'i'


PADRIN O PE. PEIXOTO
Pelo vdss. anniversario natali-
cio, por terdcs colhido mais uma
peiola no e.crinio immaculado
de vossas virtudes,por mais uma
estrella brilhar no limpido ceo de
vossa preciosa existencia,felicita-
vos a vossa afilhada
Adilia Sobreira


SAUDA O(ES
uem vinco o 26 de Abril em
1910 e bem vindo soja ainda lon-
gos annos.
Meus votos se dirigem ao Cdo,
p. que vos conceda, RevdT? Pe.
Peixoto, receber no future os sin-
ceros parabens que hoje vos diri-
jo no meio das alegrias da musi-
ca, e das festas do povo.
Parabens no present e para-
bens no fttuiro
Da afilhada apreciadora
Preciosa

PATRINO MIO!
Beneveruto, Revd ". Sacerdo-
te d'Alencar Peixoto, benevenu-
to sia.sempremai il 26. d'April .
lo desidero a senno che egli ii-
torni a Voi sempre co/nfortato da
gioventui e da salute c-he io lo
festeggi spesse fiate oa tutta l'ef.
fusioae del cuore.


-- -Y I I --