<%BANNER%>

UFLAC



Rebate
ALL ISSUES CITATION THUMBNAILS DOWNLOADS PAGE IMAGE ZOOMABLE
Full Citation
STANDARD VIEW MARC VIEW
Permanent Link: http://ufdc.ufl.edu/AA00001672/00029
 Material Information
Title: Rebate
Physical Description: Newspaper
Language: Portuguese
Creator: unknown
Creation Date: February 6, 1910
 Subjects
Genre: newspaper   ( sobekcm )
 Notes
General Note: Newspaper issues from the personal collection of Pe. Cicero Coutinho, Juazeiro do Norte, featuring articles on Padre Cicero.
 Record Information
Source Institution: University of Florida
Holding Location: UF Latin American Collections
Rights Management: All rights reserved by the source institution.
System ID: AA00001672:00029

Downloads

This item has the following downloads:

( BRIDGECACHE )

( BRIDGECACHET )


Full Text


























CEARA-BRAZIL DOMINGO, 6 DE FEVEREIRO DE 1910 ANNO 1-NUM. XXIX


EXPEDIENTE A sua gualdida feicao physio-
,_ logicala patenteia-:os iconico
quao grande, quio terr.vel, quao
O -REBATE, publica-se sem.mnadment intense e cruel foi a sua dor,a sua
IEDACTOR=('H.FE='adre Jo:quim onga agonia de longos mezes...
de Alenear PeixMto. Escapou!!! ella que nao que-
GERENTE =Felisnino P. de Alenear ria, nem desejava sobreviver C
sua desgraga, a sua miseria, a
ASSIGNATURAS sua branca. grinaldaa-em farra-
Anno ................ 0ooo pos... escapou!!! E.ah* esti para
Semestre .............. .. 50 major condemnaio de seus cor-
PAGAMENTOS ADIANTADOS ruptores que, de front erguila
As publicacees de intere-e partienlar,ou estrincham, as redeas soltas, al-
annuncios defender. de contracto:.-endo mas frias de ophybio.
o pgamento ndiantaado.n Effectivamente, comob previa-
A redaeqao io J re.ponsar-lI peioa ar-
tigos -inedictoriaes,. nein pelas publica- mos, e tanto assim que, ndo ten-
e e3 alheia-, a signadas. do para querm appellar, appella-
,. . mos para os sentiments de re-
Acceitanm-se artigos de religio, science mos ara os sentiments de re-
litteraturaetc. prefienchendo as condies ligiosidade da mulher cratense,
de noo program. e tgrahiaRa appellamos na certesa moral
Padre Cicero -n.0343. da intuiglo que ella temrn-de
que a inrustiqa feita a,urm a-
t_''__ '^ meana fcita ai todos, campeiam.
JOASEIRO DO CARIRY impunes,os devassos, os corrom-
pidos e corruptores da pobre
Anna Maria.
A ULTIMA Nao houve, pois, como nao
L [ Atem havido, nem haverai ainda
P ALAVRA jnesse sentido, e em quanto du-
o rar o reinado da tyrania caricat:
S oabe onstroso casoAn-queahiest, umarepresso se-
`%.a Maria. occorrido na visinha que ahi esta, urea repressfo se-
cidade do Crato. nos S de setem- quer por parte das auctoridades
bro do anno pr. p., logo apos as da terra !
sanctas ",ses... ]* *que a vacuidade de senti-

g 'corn o maximo pezar de mento. e de ideas, de honra, e
nossa alma que nos occupamos pundonor que bem que daguer-
ainda do mais nefando e horren- reotypa a physionomia moral
do easo que jase deu na visinha d'esses mogos sacripantas, juxta-
cidade do Crato, e logo ap6s as poe-se perfeitamente a vacuida.
iantas ,#i..ies alli abertas pelo de dos mesmos sentiments de
padre Tabosa e frei Marcellino, seun protectores:vale o patronato
etlnisita pastoral, entao, corn s. o que valer seus protegidos. NAo
excia, o exm? e revedm.. sr. bis- tern outra explicaAo, por quan-
po de Thabes, coadjuctor do to, a maneira porque se condu-
Ceara, em comego de setembro sem, que se tem condusido, as
do anno pr. passado auctoridades do Crato.

Obriga-nos a istoa nosso de- Auctoridades que assim pro-
ver de jornalista, a conpromisso cedem, protegendo,favorecendo,
que, ipso "acto, ontrahimos pe- patrocinando criminosos hedion-

rante o respeitavel public, em dos, quando tem o ever de os
rante occundo d'esse abomina- ptnir corn as penas da lei, nio
vel escandalo de abjec;o sem podem, mais cedo ou mais tarde,
limits que trouxe, por muito, deixar de ser, e tem sido, puni-
imitesgad a opinion public, re- das, castigadas, e, muitas vezes,
voltando at. a medulla a alma corn todo o rigor, corn toda a
voltando a a severidade pelajustira de Deus.
do povo. s b o riem-se!
& ultima nllavra, pois, sobre Nio rier-se!
o mais horrivel e mais abjecto e Factos mais que convincentes#
o mais bestial dos casos que se e que comprovam altamente o
tm lad6 enaqstella cidade, a ul- nosso enuancqilo, temol-os de
tima palavra, eil-a ahi! sobejo em o percurso da
Vitima da brutalidade a ma- historic de todos os tempos, de
is bestial e da bestialidade a ma- todas as edades.
is brutal de quinze k vinte moaos Addusil-os. podiamos, aqui, As.
de Jamilia, da sociedade craten- carradas; mas, basta citemos umrn
dse, Anna laria !la Conceivso, facto dentre muitos que se tern
sme Annar rp de pae e mC e, dado Imesmo entri n6s; urn fa-

escapou is garras a escalfurnia cto apenas.
escapou. recursosrS me- Manoel Canciog protegido do
parca,ogrs e aorios e desvellos dr. Fratciscq Rodrigues Sette,
dicos e aos cu e rodigaisara a juiz de direito que foi desta co-
aridae suprema da exmn sra d. marca, lperverteu a uma pobre
Maria Affonso de Carvalho. moa donzella.
Ec u marte, a desgra- Denunciado o facto ao delega-
1Lal1.! do, ento, cap. Jose Pinheiro
cadali


Bezerra de Menests, este, sem1
mais formalidade, mandou pela
policia mettel-o na cadeia, d'on-
de s6 sahiria depois de casado.
Mas, o dr. Sea immediata-
meite, e por um "labeas-corptus
pol-o em iUhdade.
Ma s ite, porem, que lhe
succe 'u ?
Manoel Cancdo, por questao
d'um particular, brandiu-lhe o
cacete em plena luz do dia.
Castigos identicos, ou peiores
ainda Deus tern reservado aos
que, como as auctoridades do
Crato, deixam de vigiar pelo
cumprimento das leis, para pro-
teger devassos, favorecer infa-
mes, patrocinar criminosos...
E, por aqui, nos suspendendo,
eis, sobre a monstruoso caso-
Anna Maria, occorrido na visi-
nha cidade do Crato aos 8 de
setembro do anno pr. p., e logo
apbs as santas misses do padre
Tabosa e frei Marcellino, eis,vi-
brante, esearotica, mas sem eoq-
grimango, a ultima palavra.

--------<3t-----

A IORTEDE
NHANHA

Creava eu com desvelos uma
oncinha.
Na pia de meus affects im-
puz-lhe quando novinha, tauto-
syllabico nome, por que, em no-
meando-n'a, prompta, ella acu-
dia-me, e corn aquelle garbo -e-
nhoril e nobre simplicidade do
pequenino gato de Magalhaes
de Ae"-edo.
Chamava-a Nhanha.
Feia nao era iA tao feia co-
mo essas brejir-as de Trium-
pho; tambem nAo era,ja tao bel-
la como essas moreninhas do
Sul.


tinham confront em raga
ma, humana.


algu-


Isto, quanto ao physico de
Nhanha; mas, quanto as suas
qualidades moraes ? fallemos
d'ellas.
"


-* Era Nhanha de muito bons
costumes.
Nunca a ouvi pronunciar uma
s6 pahvra de queixa, lastima,
ou indiscrigao; nunca apanhei-a
em ac96es que indignam e re-
voltam.
Tinha. entire parentheses, ti-
nha, por veses, cousas de crean-
9a travessa, como: rebolar-se de
barriga, ou deitar-se de pernas
para o-ar, pular, trepar-se, etc.;
cousas-estas que todo o mundo
sabe desculpar.
Docil! ninguem mais docil do
que ella,-do que Nhanha.
N.o 6 de minha mn umose
que ella resniuiigasse a tuma s6,
siquter. as admoestac6es gro-
seiras que, sem merecel-as, eu
fasia-lhe. Talvez" porque pen-
sasse ella eu lh'as fiigia ? abso-
lutamente, nao !
Ingenua. a se nao poder ser
mais ingenua e simples semi es-
s es me deixe e tenha modo de-
mocinha nevrolptha, ella, ah!
nao se feriash nem se irritava,
-sentia-se feliz corn o menu con-
tacto.
Affavel, e muito, ella nao dei-
xava, oh nunca de, todas as
veses que eu a acariciava, arre-
dondar o dorso, lamber-me as
m-aos e gemer sem cessar terna-
mente, docemente.
Asseiada em extreme, ella,
quandoinao dormia seu somnb
de beatinha, ou nao brincava
seus brincos de creanga, passa-
va, la em seu canto favorite do
.terrago, toda preoccupada cornm


cto cA de nossa naturesa viva.
Mas, oh! fatalidade um dia,
nao vae long, Nhainh amanhe-
ceu triste, alquebrada, enfasti-
enta, bastante encommodada.
Contrariei-me com isto, avali-
em, bem sobremodo.
Segundo o meu diagnostic
de medico charlatao, tratava-se
d'uma gastro-enterite.
Para logo, recorri a quanta
beberagem, a quanta pogao, A
remedio, quanto havia que de-
bellar podesse o mal.
Esgotara tudo.
E, tres dias, depois, de rigoro-
so tratamento, Nhanha, a quem
nio perdia de olhos, como que
fasia termo...
Errara no meu diagnostic !
Oh como illudem os signaes
pathognomonicos. d'uma mol,r.
stia!
Oh como illudem "


* *


4 ';


Corn todo o corpo, e nio con-
tando mais que)cinc:b ou seis
meses maximos d idade; tr-tn-
quilla, qual lampada que se ex-
tingue A falta de abite, morreu
Ninhanh.
A noticia de seti trespssq ,..,-
n'um instant, reperftutiu em to-
da a cidade.
Contrastando com a alegria
da visinhanga que vivia assusta-
da, foi grande, em casa, o pesar.
Nao houve quern. nao sentis-
se, e eu mais que todos, deve-
ras; eu, porque nao confessar ?
chorei ate ... chorei a more de
como aquesto nome mi va dnitrZZ
al core,,-Nhanh.
Padre J. de Alencar Peix8to


UM AMIGO, UM THESOURO
I jf


Tinha as orelhas pequenas de a sua toilette, no que revelava
uma alagoana, a cabega redon- urn esmero, de francesa, aprimo- OU o QUE QSEREM
da e gaia d'uma filha cearense, rado. Conhego-o desde oito annos.
e a testa acceAtuadamente ru- Em fim, e para nlo ir mais a- Principiamos a ser intimo0,, .&de
goso d'um philosophy materia- deante, ella condemsava admira- os doze.
lista, Darwin, Haeckel, ou He- velmente em si todos os predi- Mas ent*o niao Ihe cenhecia bem 0
bert Spener. cadqs. valor.
bert Spencer cads. Ouvia-o, privavn diwanwente corn
D um.4astaoIevemente a- Mal forte pena: Nhanhi, se- ell Ovia-o, rivav support quanta
zulado, seus a hos enchiam-lhe, gundo o systhema -de philoso- yves Q& -ar t perqwe men pae
como os da gata Francisca, de phia que, tao* d'alma, adopt, queria pd foga qpe andassemos jnD;
Emilio Zola, toda a cara. neo lhgava. duas ideas, mesmo tos entire o domieilio e a escila, nop-
Bern rasgados, seus labios es- na sua mais baixa esphera. so 0 d are s seccos e ma
bo'voncet urnso-Tinha-me ans ares secos e nrea
bocav.m ironicamente um sorri- certa gravidade britannica este ami-
so eterno de antiga esphinge. 0 go que nunca se ria .para mim e so
A sua cor "vermelho,terrea, me entretinba de littemtnrats clza-'-
nao, por complete, escorreita de Destinava eu Nhanha d expo- cas. Em rebemdita, ena, que n'aqaeI-
manchas ou pintas, bemrn lembra- sikao cearense de que, corn im- la epocha no esta maie mans tra- e
Iva a d'essas mulherzinhas de S. mens9 gaudio e applause de'to- tasnhava- disso moisade foi
Matheus. da a imprensa nossa, indigena, ella que nnnca se intWMOPen ate
E. agora, os pOs, e as maos e ji se fallou. E na espectativa de hoje. ToraoU-1s uma a dos
a cauda de Nhinh.a, essa cau- que havia de, ahi, casando-se e pedra; pa da do
da. tto bemrn arrematada-d'um perfeitamente corn os encantos bons Mhlo _sl
negro froco, em lentas ondula- d'arte e corn os primores da in- 1 oo oa t S a
90es ?... dustria, fiu.-ar, attrahinJo a c-i- ;, I 'antes snpPIO- sin o
Ah! nao tinham certo, nao closidade de todos, esse produ I t.aua qu4 nau rei i
_fa


,.
*' .-*
L ** '. L./ r '


:.


C


iAmimma





A ultima palavra pertence i
Justiga de Deus.
Esperemos. Ella nunca -sou.
Depois da paixio--a resur-
reiao !
E aqui, ExT.? Sr. Dr..Felicio
dos Santos, aqui ficou apenas
um brevissimo resume do que se
passou e teria mais desenvolvi-
mento, si podesse junctar-lhe a
resposta das Confcrencias do Jo-
aseiro A Frei Joao Pedro e a de
Jose de Arimathea a carta aberta
de Nicodemos sob numero 18,
Nem este, nem qualquer ou-
tro trabalho--nunca desejei e
procurei mesmo evitar.
Entretanto as incessantes ag-
it. tuldo


g essoes que a p1 e-,i ,.-- i
se fasem ao acontecimento Eu-
charistico do Joaseiro; ainda urnm.
vez me collocaram na defensive.
E a Deus, Exm? Sr. Dr Fe-
licio dos Santos; corn toda a-cor-
dialidade me creia.

Seu Servo,
Seu Amigo, V
Seu Apreciador,
Josi Joaquin Telles MARROCOS
. .. ---


EXPEDIENTEt
---- ------ i
0 .REBATE, publica-se semanalmente
REDACTOR==CHEFE= Padre Joaquim
de Alenear Peixuto.
GERENTE =Felismino P. de Alencar
A CTINXT A TTTR A S


Anno... ............ . 000
Semestre . . . . . 3
PAGAMENTOS ADIANTADOS
As publicaeas de interests prticnular,ou
annuncios dependemdem d contractor, send
o pagamento adiantado.
A redaeqt a- no d responsavel pelos ar-
S tigos .inedictoriaesa, nem pelas publica-
V6es alheias, assignadas.
Acceitam-se artigos de religiiio, sciencia
litter-tura etc. prelenchendo as condigoEs
de nosso programma.
R -da.41o, gerencia e typographia-Runa
P adre Cicero -n." 3-3.

-

S I.TIPRENSA
tIEG gOINAL

aCORREIO DO CARIRY
Namero 269 de domingo 16 de Janeire
expirante, corueVa pelo Aviso aos seas as-
Signantes atrazados.
Os Telegramuua noticiam qne o Con-
reso eo reainirA extraordinariamente em
Iarqo para diseutir os tratados do Peril
e do Uruguay e administrav.o do Acre.
-Embarcon para a B.ahia o Dr. Ruy
Barbos.
==Segnio para o Rio o Dr. Antonio de
Arrudae voltaram a Fortaleza os depu-
tado. Valdemiro Moreira e Ednardo Sa-
bois e o senador Domingos Carneiro.
;-Reapparecou o Correio d t Taorde.
0 artigo editorial trata de uma grande
S necessidade pnblica=a conservasAo adas
aittas.
-E' precise que o povo em sun faina
de devastar o comprehend a gravidade
dese mal que vai preo arando suna ruina
XCadagolpe de machadoibdo na lo-
re"ta i uma parcella de menos na felicida-
de do todos.*
Soamente o Governo pode reprimir o mal,
etabeleendo leis e peas para counter oa
devastadores.
No onto do Prefacio Ruy Neves esta-
beleeo qne a melhor recommendaao d'urm
UvrIe o 6ehoqe para o a amento das des--
p* isM da impre.sao, sendo, poremin o suc-
eem problematic, de esperan n s somente.
0 Sfellario contem a Altvrada do A-
war. mimoes poesia do Dr. Raul Carva-
lb. is stubstituto do Crato.
-No dia 11 do cadente fez annos o Dr.
Framuco .de Lima Botelho, juiz substi-
toto de Bouss.
S Ai N@ati&ia registram as felicitaVOes de
festj quo dirigram o Correio do Cariruu
.se manigoc e o padre Tbossa-a list dos
proemio nominnaeo da loteria em boneficio
da matrix do Crato e a rocep.ao das folhas
* Via Laetea, Cor'*ie de UGrurpu e Aoca-
Tambe o m ote u- quo a chamado do Bis-
po D. Jo. iMt ueio 'pam.Formalesso pa.
dre Qiu itn0lI A nem deeja felm vagem.
-gSetiaeta s woiavel Sr'., D. Jo-
eam Carvalho de Pibbo-pItlo falleeimen-


JP tras....


CONCURSO DAS JOIAS

N'um transparent escrinio c6r de rosa,
Mixto raro de luxo e phantauia,
Um estendal de joias so exhibia
Para saber qual ern a inais formosa.

Presidia o concurso uma donzella,
E a conquistar as glorias do Titigio
Fazem todas brilhar o seu prestigio
E cadaqual mais nobre se revela.

-.ra a esmeralda um raio de esperanoa,
O diamate, o Sol, a con-ciencia,
A sannhira do cdo uma lembranca:


E tui quem de, oh palli
-Eu ? dis a per'la eu s~
-Basta ganhaste o pr

Segundo V


to de sen marido Jos4 de Pinho, occorrido


ida princoza ?
rou a innoceneia,
emio da belleza!

VANDERLEY.


0 LUCTADOR


a 13 deste mez.
=Vai appareeer no Rio de Janeiro o
Diario de Xoticias, redigido pelo Dr. Pe- da Cidade da BParbalha, Anno V. n.. 56
dro Moacyr e Henrique Marinho. de qinta feira 20 de Janeiro expirante.
-0 padre Tabosr. remetteu ao VCorreio do Sob o titalo Boletim o Sr. A. Pinto pro-
Cariry a polyanthea que. seus paroehianoe clama aos cidadAos que concorram ao ali-
Ihe consagraram em 29 do Dezembro ul- Etamento eleitoral.
timo em memorial de sen anniversariona- No mesmo piano de vista o segundo
talicio. artigo trata da Revisao Eleitoral, e tluami-
A Ccrrespoduletia do Jaidim elogiando na o powder que alistou atM meninos de 12
o Coronel Ancillon e as medidas de utili- annoa.
dade public, que pretend realisar em 0 Notieiario trata do drama infantil
beueficio do sen municipio feeha as pa- que pela 2". vez levaram 1A scena-as in-
ginas do artigo e abre as columnas de an- teressantes escolares da Ezm*. Sr'. D.
nuncios qune rematam o numero 269 do Francisea Coimbra.
Cotreio do Cariry. Registra, como o o etama o movimento
de satidas e chegadas na cidade, fasendo
CETAMA menVao especial do Cel. Antonio Callou.
CETiA ~A fabrica de cigarros, de propriedade
do Sr. Candido Josh Lourenco, Vassou a
da Cidade da Barbalha, n*. 4\2 de domin- pertencer ao Sr. Jose Pedro GonGalves.
go 23 de Janeiro cadente, pas ou a publi- Falleceram:-em Lavras o Te.Cel. An-
car-se heinanalmcnte. tonio Leite Barnal,?; em Barbalha o ve-
)Depois do Erpediente de suas 0ndi bes 11 liberal Francisco Miranda.
de assegnaturas e de publicaVAo, entra no AS losas motejam que:
service dos telegrammas que noticlaim o Tntre as minas do Cochar
segaiflte: Perdeu o bispo o bispado
-alleceu no di 17 de Janeiro o Dr.
.Joaquim Naluco, nosto Embiixaador nosa Par rtido crescer
Estados Unidos do Norte. I Casou-se o Neco corn Jocs,
A' sua mnemoria o Cetamna consagroa o a
se prinmeiro editorial. Outioes nas Calfadas, na ordem do
-Resignou 0 cargo de deputado e foi no-' costume, pilherias e trovas a diveraso. que
meado prefeito do Alto Purfis o cidadHo, so riem e fascm rir.
JoAo Cordeiro. 0, Luctador ennumerando 'os periodicos
=No mesmo dia da more de Joaquim de sua correspondencia. passa aos Aumsu-
Nabuco, foi deposto o chefe politico de c"'i, conm que fechou a ediViAo de sea ul-
Itapipoca. timo numero.
-Vrt Altorada 6 o titulo do artigo do
Revd. P". Joio Casimiro Vianna, passando '-- '
unia esponja sobre o passado tinecto de" r -
sangu, e olhando para o future da Patria
e pant o Cuo, -iide Deus nos espera. 'I7* I
=-Den e Lei, escreve A. M, e a condict-o 8
de todo o governor livre e just, e tambem
a base da prosperid;. lar, e nos iuipie o dever de traballiarmos A poliSis8 eju eeae...
pelo bemn da patria. A P eIa acCe...
-0 Sr. Levino de Barros Netto corn o li- Espaneanmc tos
vro inedito doesuas T.oas Sertaewjas en-
tron no 1'alacio das Mttusas e proclamou
qne a sna e FerunenteS


Morenauta dolente, A'cata d'um rapaz que deu
El rosa virente, uma cacetada n'outro em plena
Estrella luzente, localidade policia,
Aurora dourada: rua desta localidade a policia,
E' atborboleta ao lusco-fusco de sabbado passa-
Sfilharesdireeta do, espancou barbaramente, lai
Da n.musa alourada. para as bandas do Salgadinho,
-P' sus vez, o Sr. Antonio Duarte Juni-' ao inerme Manoel Finim, que
or tra u o perfil de uma mova, bem mova vinha do Araripe com um carre-
ainda, que conta quatroze annos apenas. gamento de farina.
-A Carteira dos, Municildos registro g t de fa ha.
que nos oito dias de chuvas que eahiram A'noute d'esse mesmo dia es-
no Jardin em dezembro ultimo o pluvio- pancou ainda a poicia ao pobre
metro recolhen 184,4 millenietros d'agua. pancou ainda a policia ao pobre
-0 Natal correu desanimadamente por do velho Emygdio de Tal. E,
eatm da quebradeira e apeng o mais *
^thusiasmades envergaram, at copinhos sem que nem mais, tal foi 0 es-
oe ce-rvlej*,a pancamento que o pobre do ve-
=No Brejo dos Sautos o Natal corre ho rstrue e contina gra
sem a menor altera-oo, mas Fempre so rostrou-see continue gra.
divertio e so dansou em casa do IDr. Po- vemente enfermo.
lari. No di seguinte,domingo pas-
=A Camara 3Muicipal abolio os fogos a tedomingo s-
publicos. sado, em plena feira, o soldado
-0 Sr. Antoni*Gomes de Sant'Anna Jose Pequi, agulado pelo negrote
abnrian nma escola nocturna para os rapa- Z a qui aulado pelo negrote
zes analphrbetos. Zeca Araujo, parent e amigo e
-EstA para chegar um vapor de desca- proteido do celebre Barba de
rogar algadro. protegido do celebre Barba de
-Em transcripoo descreve-se a Fabrica Judas, tangeu o cace-e .n o -d.d
deDoces, de Pesqueira, propriedade do iMano4 l ag. 0 no 'dodo
Coronel Carlos Fred. de Brito,e as Ma ol Ribeiro. A'este depa
em revista algamas linhas relatives ao rando-se-llh, debaixo do cacete,
rio Amazonas e suas cataratas. uma banca. de faccas aeteas
-DA noticia dos hospedes e viajantes de uma nca de faccas exopas a
Barbalha e louva o desempenho que pela venda, lancou mao dua e, pa-
segunda vez deram ao drama Fabi.la as ra se r livre do des ura e, pa-
alumnuas da Exm". Srt. Francisca Coim- lvr do desordeiro sol-
bra. Idado, feriu-o levemnente com
A ediat o terminou registrando as as- consta do exame feito cmo
signatures de Sant'Anna, o annuaeio da uo Xame to ap6s pelo
Economisadora Paulisia a cargo do Snr. distincto pharmaceutio Enesto p
Aprigio Sobreira da Crmz e a rcepo Rabello.O net
d'A Sineta de Santo Amare da Bahiae do Rabello
Gazeta de Pesqueiru em Pernambuco. I Accudi.do a policia ao local


Pelo Carirymesmo tem appa-
recido algumas dessa qualidade.
--Foi descobertoT-um desfalque
de quatrocentos contos na Al-
fandega de Santos.
Foi preso como author do cri-
me o proprio thesoureiro da Al-
fandega Francisco Manoel Ta-
vares.


Um certo padre, muito conhe-
cido do povo e em todo o Cari-
ry, dirigira a um seu college o
seguinte: -
aEmpreste-me seu saca-solha
que hoje quero tomar um porro
badejob.
Advinhem, quem 4 ?


-
'* : .. -= :. .... *. -. .z JU
,.-,. ." ,, \
. .. ... .... .o ,^N.^ *, .. A.--*..:^ *


4.


- rr --nn~---~-C-pBFI.


~~~~erin~i~a~~91--~- L!__~___~~~ ---r--rif7 -- -~--,-- --- --- 7,


do que s6 4 iu, gracas
energy cyses,
prendeu-o em sa do major Jo-
ao de Siqueira Passos, onde, re-
fugiado, s6 se entrAgou A voz
do Exm? e Rm? Sr. Padre Ci-
cero.
Preso Manoel Ribeiro, o refe-
rido sargento foi mesmo deixal-
o na cadeia do Crato, receiando
que que os soldados em cami-
nho o assassinassem.
Nesse mesmo dia de domingo
passado, desenfreiada e desor-
deira,. a policia espancou e feriu
gravemente, mortalmente ainda
mais um doido por nome Fausto
Vicente Ferreira, vulgo Lol6,ar-
rastando-o ruas em fora a casa
de deten-Ao d'esta localidade,
onde o atirara esvaido em san-
gue, quase morto.
Desbriada, desordeira, facci-
norosa, a policia que tantas vio-
lencias e tantas desordens tem
feito a esta terra e que bern que
merece um ensino como no Cra-
to, no tempo do Joao Clemente;
essa policia, consta-nos, que re-
ceiando o doido morresse-na pri-
s o, divido aos graves ferimen-
tos que d'ella recebeu, retirou-o
alta noite para a Barbalha. E a
noticia e certa. 0 doido desap-
pareceu; mas, nao se acha, nemr
em Barbalha, nem d caminho
d'essa cidade, nem em suas im-
mediages d'ella.
Pae, irmao, como um empre -
gado d'esta Redacqao, tem pro-
curado 4ad e infeliz e desgraga-
do em los os cantos, e ete o
present ainda o nao encontra-
ram. E aqui atermando a histo-
ria desses conflictos lamentave-
is. perguntamos: quem sAo- os
desordeiros ? a policia, esses can
gaceiros fardados, ou os romei
ros ?


Assassinato
e Perturbarees
Consta-nos que, na Matanga
da visinha cidade do.Crato, hou-
ve, em comego deste mez, um
assassinate, perpetrado por um
vaqueiro do sr. major Jodo Go-
mes de Mattos.
Consta-nos ainda que desse
assassinate esta parte tern ha-
vido perturba96es da ordem pu-
blica n'aquella cidade, resultan-
do d'ella algumas pessoas feri..
das.
Certo, si e que no Crato tem-
se dado esses factos ultimamen-
te,porque nao os registrou o nos-
so correspondent? e registrando-
os, porque nao nos communica ?
Sera medo ? Estari corn medo,
home ?! medo de que e de
quern, home ?

----- f
tivera*as
-Na Capital Federal a policia
apprehendeu grande quantidade
de notas falsas e conseguio cap-
turar alguns dos principles pas-
sadores.
Tambem introdusiram em cir-
culagao grande quantidade de
moedas de prata falsas, que tern
o cunho novo da Republica.


-.-OminiStro da'Agricultura vai
introduzir has colonial. do Sul
trez mil imrigrantres macedoni-
os, de" accord corn a proposta
do Consul do Brasil em Genova.
Quantas e quAo enormes as
dcspezas que faz o governor corn
esses romeiros comprados tio
caros ?!
--Foi novamente julgado em S.
Paulo e condemnado A 25 annos
e 6 mezes de prisAo cellular o
syrio Miguel Fraad, ads-4sino de
seu patrao e compatrkfta Elias
Farah.
Os autos constam de trez vo-
lumes com mil cento e duas pa-
ginas manuscripts.
Fraad vai intentar revisao do
process.


Queda e CaCie

Depois dos sangrentos succes-
sos de Barcelona, em Hespanha,
promovidos pelcfanarchinta Fer-
rer e seus consocios; a. naturera
desencadeou sobre a mesita ci-
dtde de Barcelona umrn fortis-i-
mo temporal, uma chuva tao
grande que as ruas ficaram corn
um metro d'agua.
Este cataclysma extendeu-se
tambem a outras localidades que
se tinham sublevado e produsio
grandes desastres e prejuisos.


Augneuato do flade

0 deficit, a divida geral da
Republica acha-se elevada a
trinta mii contos sobre a renda
do anno financeiro de 1908.
S. Paulo tambem esta deven-
do mais de setecentos mil oito
centos e tantos contos.
0. fiado vai augmentando ca-
da vez mais, e quem muito de-
ve, e porque tern muito credit.
-.-

IPos Toleeraausausa
reeibidos dos Tgt'mos jornaes do Sul
con,-ta u Seguilte:
=Falh&-se em nova guerra entire
a Russia e o Japao, constando
que esta ultima potencia en,:om-
mendou para Hamburyo 234 ca-
nhoes e grande quantidade de
muni6oes.
=-Foi preso o celebre Francisco
Pegat, envolvido no crime de fal-
sificagao de notas da caix;a de
conver-d1o.
-Telegrammas de Lisboa com-
municam que foram langadas
bombas de dynamite nos apo-
sentos do bispo de Braganga,
sendo press os Autores do at-
tentado.

Corner vidro

Tern provocado admiraao no
Recife ate na propria classes me-
dica, o popular Josd Felippe de
Almeida, que come vidro corn
muita facilidade, sem nada sof-
frer.
O dr. Constancio Pontual, ins-
pector de Hygiene, corn outros
medicos, pretend estudar o es-
tranao caso.

SAdviumhea quen. o?


I


i .


,,-;j-t~~z~ps~L~;lh~:..


SR E B A T-. -'-.-.,,. ; ...... *: -. -- -





~-, 4. -so


A sympathica Orchestra de
Sancta Cecilia irk. hoj i tardi-
nha, em solemne demonstra;Ao
de apre;o,levar suas felicitac6es
a Exm? Sra D. Joanna Tertulina
de Jesus pelo seu feliz anniver-
sa3ro natalicio.
Sdo justas as demonstrates
de amisade, e o corago huma-
no que nao pide viver sem a-
mar, recebe novo incremento de
vitalidade na reciprocidade de
seus sentiments.

PIode aer

Dizem-nos do Crato que o Sr.
Colombo Cordeiro acaba de pe-
dir sua dimissao do cargo de
Inspector da 10. S-.cgio tele
graphic.
Falla-se que para preencher
o log'r sera removido do Ic6 F-
ra o Czato o inspector da 9.
seciao, no:so amigo De usdedit
Marrocos.
O Dr. Aristides Ledo, segun-
do os boats que correm, sera
approveitado para a secq9o do
Ic6 ou de lIossor6.
Pode ser, mas nada se garan-
te corn certeza: o catavento do
Governo,e por demais variavel,
-incerto mesmo.

o.ue tam lovou ?-

Os compradores dos bilhetes
da Loteria de Sdo JoAo, pergun-
tarn que fim, que sumiio levou
ella.
Em circula~go a venda dos bi-
lhetes desae 13 de Abril do an-
no passado, e annunciada a res-
pectiva extracqgo para o dia 24
de Junho, ji lA se foram dez me-
zes e nada de loteria.
Si virou alma, nao negue, nao;
mas si ainda vive, nos diga quan-
do aRgarece no Bilhar all de
Outubro.i
Ai meus premios!
Ai meuG
m Dois mil reis!


Quoe BiIp !

Silent;um verbs /acundius...
Ha occasi6es que ficar calado
diz mais que todas as palavras.
Sim: 6 melhor nada diser del-
les que m, edade media tiveram
numerosos engrossadores e cha-
leirantes, que por toda parte e
por qualquer pretext nio per-
diam vasa de lo var e glorificar
esses bispos que fasiam recolher
e crear em seus palacios umr
bom numero de meninas pobres,
de infelises sem o amor de pae
e os cuidados de mae.
Masque felicidade!..:
Silentium verbis tacundius!
Nao se diga nada!...
Horror !
Chegadas a edade da puber-
dade, conheceram chorando que
os seus pastores eram os lobos
mais vopzes, os hypocritas os
mais astudciosos e refinados.
Ah! que nao se pode diser o
que fiseram, nem o que foram.
Silencio sobre os seus nomes.
Nao se Ihes augmente a pe.-
" nalidade de sua condemnac.o.
Silencio!
Point de nom: demander d la


tombe, d C histoire.
Esses reprobos namo trn ao-
me: pergunrtai-o i terra que os
devorou e A historia que oa con-
demnou.


IJ


Por unm numero de seu perio-
dico, que tardiamente me veio As
mAos, soube que o men velho e
venerando mestre Josa Marrocos
havia reaberto seu Oollegio no
Crato.
Felicito a nova grraqao de mi-
nha terra que ainia nao perdeu o
seu velho servidor.
Si os homes ndo foss-m, em
geral, egoistas e ingrates, o Cra-
to teria para corn o elueador de
I scus filhos outro procwdimento
Ique, certo, nAo tent. -
NAo s6 o acobertaria de qual-
quer necess'dade material e ter-
ranamente paasageira, como faria
mais A exemplo da Grecia e da
SRoma antigas, que coroavam os
Iseus sabios e poetas, oiemus filhos
Sillustres e lhes davaTa urn culto
public (de a Imira.ao lo e amor!
Mas* os tempos heroics jA pas-
saram, e a cruise actual e d'um ex-
clusivismo e egoismo atrozes.
A verJade, porem, e eterna, e
sendo a justice emanente da ver-
dade, bemrn pode ser que o Crato
faca ainda justica ao nosso velho
Moatre.
Nao teve elle tantos discipulos,
e todos bemrn aproveitados ?
Padres, doutores, mesmo bis-
pos sahiram dos ban cos de seu
collegio: o proprio cardeal Arco-
verde foi sen dicipulo no Golle-
gio de Cajaiseiras.
Os outros que nAo so propoze-
ram As academics e seminarios,
nem por isso deixaram de figurar
honrosamente na classes dos jor-
nalistas, commerciantes e agricul-
tores intellectaes.
Mas o nosso velho Mestre tern
um grande defeito=nao sabe,
nao quer, nem deixa-se impor.
Rlgeitou o convite de ser lente
em collegios do Rio p tra fiear ve-
getando na terra ingrata da Pa-
tria.
"Si fosse outpo, diria como Sci-
piao-ingratapatria, neque ossa
mea posstdebis.
Elle teve felicidade c >m todos
us seas discipulos; s6 deixon de
tel-a para si mesmo.
E'uma lei fatal da Historia,
que a recompensa do verdadeiro
merecimento yvem sempre demo-
rada, e as veses remotameute tar-
dia.
A vida de Jesus (sabe bem) s6
fui escripta por seas discipulos
30 annos depois de sua morte.
E elle era quem era=umr De-
na.
Isto nos serve de oonsolaqio pa-
ra as muitas decepqoes que dia-
riamente soffremas no caminho c
da vida.
S**

Outro assumptp, porem, de or-
dem material.


-1


A MADEMOISELLE LOLO

L E solqil qui s'Oleve bril-
lant, la neige qui tombe 6cla-
tant, I'azar du ciel, le chant
all6gre de petits oiseaux, le
parfutm agr6nbth des fleurs du
champ, le souffe embaume des
brises deployant de son sein
les cou'eu's virginales, em-
bleme ravissant d'innocence
et d'amour, tout, daus cette
ma tinke de plein hiver, tout
y. estsplendeur et enchante-
ment.
C'est que vous, Mademoi-
selle Lolb,vons avez complete
4es ans aujourd'hui.
Par ce motif de joie et con-
tentement pour votre nom-
breuse famille et pour tons
ceux qui vous aiment et vons
admirent,,laignez accepter nos
compliments de felicitation les
plus affectueux.
Joaseiro, le 29 janvier 910
Jose [Woaquim Tellees Marroco
Padre Joaquim de Alencar Peixoto


Salve 29 de Janeiro!I
A Amiguzina LoloM
Milflores e mil ventures por
occasion hoje do tet anniversario
natalicio.
Que a providencia te conceda
festejal-o longos annos-sao os
empenkos do coralao d' amiga
sincera
1zabel Montesuma da Luz.


D. MOOINHA!

Acceite as nossas sincer-s felici-
tacOes pelo seu feliz anniversario
natalicio.
Sao nossos votos que o 27 de
Janeiro venha longs annos dar-
nos o prayer de cumprnmentar e
felicitar-vos; pois de coracao e
que somap, madrinha Mocinha,

Vossas Servaa,
Vossas Apreciadoras,
Donate Bezerra d'Aradjjo
Martinha A ugusta de Almeida.
-4P--
SALVE 27 DE JAN O !

Felicto oordialmente a minha
extremosa madrinha Mocinha por
wompletar hoje mais um anno da
ma precioa eiseci.
Suq since a afilhada
Magdena Beserra d'Arabjo
Joaseiro, 27-- 1910.


;K4.y --


-c- --' ---- -- --;


O abaixo assignado deelara As
auctdridades competentes que
deixom e contmuar corn sua Bo-
dega nesa localidade. ,
Jcsei20 de Janeiro de 1910
Jos6 Alves da Silva.


* ** -C~-~ ~ ~


TTema 3es le. ..

SAssigura-o o Orumiro do Nor-
te do 15 do cadente.
Que tempera elevada vae se
desenvolvefdo corn a proxtmaqou
do 1? do Mario.
-D)iversos iidividuos insulta-
ram no d'a 2S de D zembro ulti-
tinmo, no marechal Hermes, dian-
te do Dr. Jose Mariano, que rea-
giu de revolver em punho, dis-
persando os agressores.


PARA' 20 DE DEZEMBRO DE 1909
(Carta Particular)
Meu Distincto Compatriota,
Redactor d' O Rebate.


A b o 0lpra
metro da vida na Amazonia, est
dando am dinheiro lablmlso.
Sen patrioio Joed Carvalho aa
t4 tambem recebendo operariom
e collocando-os n'um riquiasWmc
aeringil que temr perto de Fairo
Quem quizer nproveitar umis
bella occasilo de ganhar bom di
nheiro, s6 temr que dirigir-se aoi
seus pkbcuradores na cidade dc
Crato nos dias de feira, e nm sitio
Pai-s Wo nos outros dias.
0 annuncio que se remnette ,
publicaftlo d'0 Rebate, Ihes dird
melhrr o assumpto. -
A Dens do velbo college etc
etc etc.


D. AURORA

Passou tambem no dia 27 d,
Scorrente o anniversario natalicic
da rwnhorita D. Aurora Rodri-
gues de Souza dignissima flui
do snr. Francisco Rodrigues Le
ao. A' distinct anniversarian-
* to nossos parabens.


LYRA POPULAR

A Certidao 'o Caboclo

Nesses sertoes atrazados
Umr caboclo solteira'o
Quiz casar-se, e o vigario
Exigin-lhe a certidao.

Era dita certidao
Em logar desconhecido
E nm vigario topeira
Atteston-lhe ter nascido.

En vigario descollado
Na pagina numero vinte
Dos livros dos baptisados
Achei a cousa seguinte:

Em mil oTtocentos e quarenta
Achei que foi baptisado,
Felix de c6r esquesita
Fitho de um tal Joao Torrado.

Sua mAe Anna Tapagem
De Souza Barba Commum
Salmoura Puz de Oliveira
Cnspe de Fume em Jejum.

Foram padrinhos do dite
Ze Bate-Beigos Cot6,
D. Maria Crueira
Alves de SA Mororo.

0 mez e data'nlo vai
Devido a pagina estragada,
O mais que achei eserevi
Sem me constar de mais nada.

Villa dos descongolados
Doze on dezoito de Maio,
O vigarioZe Cochicho
Monte Negro Apara-raio.

Leandro Gomes de Barros



INEDICTORIAES

AO ILLUSTRE PHAIRMACEUTICO
JOSE' SEBASTIAO DE CAR VALHO

A vossa dedicaigo e desvelo
no memento da terrivel enfermi-
dade do figado que levou ao lei-
to por muitos dias minha estre-
meci.a esposa Irinea Roque de
Menezes tornara-me muito reco-
nhecido a v6s que exergais a,
humanitarta profissAo pharma-
ceutica, com osM m tis sinceros
votos de felicidade de toda a fa-
milia jpaseirense.'
Tornar public esta gratidao
ao vosso espirito da mais espon-
tanea caridade e amor do proxi-
mo, e um ever que me assisted
e que o cumpro offerecendo io
Sillustre pharmaceutico os meus
se rvicos *|lealdade de amigo ad-
mirador.

Joaseiro, 24 de Janeiro de 1910
Jose Ferreira de Menezes Longe.
El.





DECLARA(AO


I


(


secca <
c de porco .
de carneiro
Sde bode
Toucinho *
Farinba 80 Jitros
Milho c c
SUomma
Arroz C
Feij&o de corda
w de arrancar
Caf6 (rio) arroba
Assucar branch c
Araruta
Farinha do leino c
AlgodAo c
Rapadaras b6as carga
< owri rie ,
KerozeaJe IM

Aguardeate canad&
Visgi utio c

Croam de bode am


"-C


BORRACHA
:.,. ~27 *. _. ", *,".. '. .-,
.- '* ., ,- .. '.

->t4"!3


1$200
O$700
$600
$600
5$000
.5oo
12$000
12000

15$000
200900
12600

9$500
s0o00


.,0


0 Jam CARV.LRO, d J f|
Sons Sring s em Faro, eetaielo
_ a borrada actaliluite dando
s born din! eio, coloeS qumlquer
numere de pemsos na" extaino,
nao so de borracha, como de co-
pahiba.
Para infornaiao prcw r eus
irmaos Tristo e Pio lo.

SOCIEDADE MERCANTIL
Os abaixo asuigados levapi ao eo-
nheciment& do' unMico e de queni'n-
teressar possa, de que, nesta data or-
ganizaram ama sociedade para explo-
rac o de fazendas, miudezas, ferra-
gens, molhados. etc, a qual gyrari
sob a raz&o social de:
DIOMEDES DE SIQUEIRA & IB-
MAfO Ambos sao solidarios em todas
as tranzaqoes commerciaes e assumem
ignal responsabilidade.
Joazeiro 15 de Dezembro de 1909.
Diomedes de Siqueira Pabis
Francisco Assis de Siqueira.


ATTENCQAO!
Fago saber qunetenhe expota a venda
nma propriedade na aerra do Araripe In-
gar denominado Estancia, com aviazmen-
tos cobertos do telhas duas easas do mo-
radas uma de telha e outra de pa* e
sem tarefas de mandiocas nova* e voias
e uma )ftta do duoenta oat .hentis ta-
refaso conjuneto as mesmas ro"as e tips
on quatro tarefas de Ananaz dois an-
no velho tudo isto ceceado.
Quem quizel-as compral-as, procure-
me na povoaqAo de Caseiraf.. term de
Barbalha.
Raymundo Moreira da Cruz


COLLEGIO CRATENSE
SOB A DIREGgAO DE

osd Joaquim Telles mAarrocos
Abriu-se no dia 1* de marqo
Preqoa segundo o costume e
pagamento adiantado.
Internos, trimestre 120$000
Externos,cadapreparatorio 5000
Escolaprimaria,imensali4ddoo00
Todos os pagamentfo sb fei-
tos ao owmeqar o tpimestre.
Que-n precisar de qu lquer es
clarecimento, pode emamde,.-se
corn o Director,ru# grande, em
frente "da Egreja, de S Vicente
Ferrer.

CARTOES POSTAES
Acaba de receber linda va-
riedade de cart6es postaes, pro-
prio para brinde na loja estrella
de Cincinato Silva.


BOLETIM COMMERCIAL
Preqos dos generous durante a se-
mana tinda:
Parnae varde -1a I"i1 tff000I







* 2j BA


m* --..
m m erc B~^^ M~l^di&'1^i


JOASEIRO


COCINO SILVA
Vindo de Garanhnns, estado de Per-
nambuco, acha-so estatlelecido nesta pra-


ta com um complete e varir.do Por.iment,
tie fasendas e mereadorias quo vende por l
preqos sem competencia, a content mesmo
do mais exigente fregues.
Uma visit. pois, a LOJA YSTRELLA
de Cincinato Silva, Rua Padre Cicerc
no. 329.


HARMACIA CARVALHO
Ha nesta conceitnada pharmacia uB.
variado sortimento de drogas e product
chimicot, especialidades pharmacent:ca I
naiionaes e estrangeiras.
Aviam-se receitas a qualqner -hora corn
promptidio., enidado e asseio.
F.ua Padre Cicero no. 44.


0 BARATEIRRO
Manoel Victorino da Silva, corn duas
lojas bern sortidas de todos os artigos de
Commercio, Rua Nova, no. 996 e Runa
Padre Cicero, no. 2t.
Preeos sem comnpetenc:a. custo da a ital.


A POPULAR
Loja de fasendas e outros artigos de
rome tercio, vendas pelo cnstoe no empenho
de apurar o capital empregado.
0 freguez procure na Rua Nova A ease
n. 955 e na -Rua Padre Cicero a loja no0
30, que sera servido A media de ten de-
sejo.


SAPA TVRI A
PERSEVERANQA

Esta sapataria se encarrega de
qua'quer trabalho todos em couro e
garante aos seus fregneses obras que
nAo se podem desejar melhores e de


nreaos iasuaveis.
Irenio Cabral de Olive:ra
Rua do Cruzeiro ne 1085



MERCIARIA


OLIVEIRA & NA IIM
0 proprietario deste acreditado estabe-
lecimento tendo recentemente chegado da
capital do e-tado avisa aos seus innume-
:o0 freguczes e ao public em geral que se
acha corn un conple:o sortime.i't de
me.readorias aacionae.-, extrangeira:; :alqa-


Aluga-se uma casa na Run Larangeira
n* 65, grande, corn bone commodos para
numerosa familiar, A 10$U00 rs pagamentos
A trimestre adeantado.
-Aluga-se outra casa, na mesma Rua, n0.
118, com boas proporvoes e muito commo-
do, a 1560SO por mez, pagauieutoe A tri-
mestre adeantudo.
A tractar na Rua GXande, sobrado n*. 6
com J. J. T. Marrocos.



NOVA hiARMACIA
Cel. Theophilo A. de S. Cavalcante.


os, meians,para homes e ,enhoras,suspoc- eIuo muano a ana ruansacia a
orios, cadeias de aluminium, red .nas, Travessa da California n 41 para a ruma
extractos de diversas qualidades, brilhan- D'. Nogueira Accioly, prodio n. 33, com-
tfn:;. oleo de baboza para o eabello; hi-! munica aos seas Am,'. e freguezes que
sides de diversas qualidades, con erva continue da mesma forma esforsando-se
Joce, copos d.'phantazia, bleo,_ rendas- para l;em servil-os, esperando por isso,
sutaxes gregas. ate etc. merecer a continuacqao de suas estimadas
Tudo A dinheiro A vi tr"e per pre;os ordens.
medicos. 0 PROPRIETARIO Crato 12 de Janeiro de 1910
OLIVEIRA & NATIM


Josg LANDIMM ATTENAO
Avisa aos ser- fregneoes que chegon um Casas, Siti0, fasendas de gado
-rnra aortmenton de Vinho rdo Po.rto Mos..- nestae mnnivrinn i t ,ma- a o nt4


catelSuperior, Santo Antonio, Cognac,Vc--
im1te, Vinho de Missa. Geropiga, Serrot de
Jinipapo, Aguardente de C ij-. de Lima e
Canna: Cigarros Tupy,La Morena, Bostoc,
Como S.io Bons.'le Palha, as Qua.ro Ligas,
Populares: doce Pesqueira=Josc Facarpha.


SManteiga Bretel, Excellente. Papagaio,
Do IS IRM O A S anhy Banha de porco em lata.
Tudo per precos medicos
Loja de fasenda ferragens, e estiva, Tudoporpreos medicos
na Praca da Liberdade, n'. 972. Sinceri- Rua P.oCicero in G2.
dade de negoeio, modicidade de preqos e
affabilidade do fregnesia.
Diomedes Siqueira & IrmiLo. C S.


FUNILEIRO
Offieina complete de todos os artefactos
S e utensilios em flandres, corn grande sorti-
mento para vendas em groeso e a retalho.
Si aeharem outro barateiro, nLo ha de
ner tanto como o proprietario Jo'ao Antonio
PFurtado.
S Praca da Lilherdade n. 97t.


LOJA


de fs:ears mercadorias estivas, ferra-
ios,, ehapeus. Tendo recebido do Cearl
am eompleto sortimento dos artigos acima
Ineaeionados qune so vendidos por pre'o
n* e comptencia, cokvida todo o public
pa:a faer na visits fadito estabelesimen-
qu qugo e eartifieara do que c affirmado.
VERDADEIRO QUEIMA!


VpbOyVaTEM!


APROVEITEM!


JolOo Baptista de Oliveira.


Jeronymo Francisco de Lima
tern, nesta localidade, a venda, duas
casas de taipa cobertas de telha, uma
sita A Rna de S. Francisco e a outra
na traveqsa da Rna Nova;pelaprimei-.
ra pede200:000;pela segunda 180:000
A'tratar na RUA DO CRUZEIRO


FAR INHA DE
MANDIOCA
Jose Alves da Silva, av.sa Pos se-
ns fregueses e ao public em geral
que tern em deposit grande qnaati-
dade de wFarinha de Mand'oca, de
primeira qualidade, e -VENDE A
DINHEIRO- em grosso ea retalho
a pregos BAP.ATISSIMOS.
RUA DO PADRE CICERO N? 301


BURRO
SUMIDO


a Padre Cicero.N. 336 Grotifico bem a quem me entre-
gar um poldro rosilho que desappa-
S --- receu na serra do Araripe sitio
Queimada Grande, comr a seguinte
WAPATARIA marca efregnesia
M. BA ES RANA Quem o encontrar
Etf SupMari de Joaqnim Beserra So- pode en- tregar A ie-
bral ets- t di pouigw o do public e dos daao d' 0" Rebate
amOs, eaorroeg-sde do todo e qualquer on em minha residencia:-.
tralb m oi en grande prostesaR Serra dos Asedos
n l 990. r roPedro Xavier de Araujo
a.990.


Anna do Cariry A vender.
Jose Rodrigues Monteiro tendo de
retirar-se deb-t cidade no intuito de
procurar na Europa alivio a-sua
saude sempre alterada, declara, a
quem enteressar, que estAo expostas
a venda todas suas casas nesta cidade
e suas fazendas de gado neste muni-
cipio e no termo de Sant-Anna do
Cariry e mais um sitio no mesmo re-
ferido termo denominado sQueimado.
com engenho de ferro e casa propria,
casa de vivenda, tudo de telha e
segura construnio, corn uma pequera
nascenoa e aqude de pedra e cal, corn
cannavial para dusentas cargas de
rapaduras, possuindo extensas mattas
corn madeira de constrvio: outro
sim pede A aquelles dos sens amigos
que term corn o mesmo negocio,
queirao por bondade satisfaser seus
compromissos, uma vez que tern de
ausentar-se por tempo indetarmina-
do e ter de prover-se de recursds suf-
ficientes.

Crato, 26 de Outubro de 1909


Jos6 Rodrigues Monteiro


0 CRtTO.
E LEGANTE

DE
A. BELEM SOBRINHO
45-RUA DO COMMERCIO-45
CRATO-CEARA'.
Estabe'e :imento deFazendas finals,
Miudezns, Novidades, artigos de use do-
mestico, Alta fantasia, & & &.
Especialidad erm: artigos para
homes e senoras; objetos para presen-
tes e perfumaria finissima!!
Pr-eos sem compe.idor!
Dinheiro A vista.
I


ECONOMISADORA
PAU LISTA
CAIXA INTERNATIONAL DE PEN-
SdES VITALICIAS.
Approvada por Deereto Federal, com
deposit de garantia no Thesouro Federal,
proportional ao capital de penases de mil
contos de r6ia.
Reistrada na Junta Commercial de
SAo Paulo.


Side em S. PAULO: RUA S. BENTO, 63
(Antigoescriptorioda CompanhiaMogyana)
Filial no Rio: RUA 7 DE SETEMBRO,
113 modernn)
ENTIREE GONCALVES DIAS E AVE-
NIDA CENTRAL)
D RECTORIA
PRESIDENTE-Sehndor Luiz Piza,
Senador Estadoal ex-ehefe de Policia e
ex-Secretario da Agricultura, do E. de S.
Paulo.
SECRET ARIA-Commendador Leoncio
Gurgel, da firm Silva Seabra & C ., da
Fabriea de Tecidos S. Bernardo.
GERENTE-- Dr. Claudio do Sousa, me-
dico e industrial.
THESOUREIRO-Dr. Gabriel Dias .:
Silva, advogado, capitallsta, diree.or d..
Companhia Industrial de S. Paulo e da
Companhia de Poqos de Calda.
ConeelMhe Fiscal
Exmo. Snr. Conde de Prate', Direcor
do Baneo de Sao Paulo-Exmo. Snr. Co-
ronel Fernando Prestes, vice-presiClen e
do E&tado-BarAo de Dnprat, director da
Companhia Industrial de S.o Paulo-=Di.
Rodolpho Miranda, proprie.ario di Fabr.-
ca de Tecidos Arethusina, de Pirace,'):
e deputado federal-Dr. JoHo Alvez Di. .
medico e proprietario-Pharm. L. Pin.o
de Queiroz, da firma, I. Qneiroz & C.
(propr:etario da Drogaria Americana e
Fabric de products chimicos) Dr. Pedro
Pontnual e Dr. Victor Godinho capitalisas.
A ECONOMISADORA PALISTA e
urna ociedade mutua, coin ficatic..sdo
Governo, enjo fim 6 estabelecr uuma REN-
DA VITALICIA mensal, em dinheiro, aos
seus socios. Tern dunas caixas, a caixa A
e a caixa B.
Os socios da Caixa A pagam 5500SO de
joia e 500 d ensaid et drei-
to, no tim de 15 annos, a > n t pensio. que
nar sera maior de 150$000 por mez.
Os socios da Caixa B, pagam 5$000 de
joia e 55000 de mensalidade e tPm direi-
to, no fim de 10 annos, a uma pensio qua


nio poderA exceder de 100$000 por mez.
No caso de fallecer antes de che.ar a
receber a pensao, a associa-Ao payra r.o
Sens herdeiros necessarios toda- a' -co.-
tribuicoes qne elle tiver feito, sem j-ros.
Dando-se o fallecimento depois qune o ma-
tuario estiver em goso da pensao, esta fi-
cara extinct, sem que aos seas herdei'o7
assist qualquer direito.
A pensio sera paga ao proprio ind;vi-
duo, on ao senu procurador legal, on per
intermedio de qualquor Banco, quando o
mutuario se achar no extmangeiro.
0 socio contribuinte em'%ia, que fear
impossibilitado de proseguir na- sua' en-
tradas, depois de cinco annoc de a oci; -
vco, em consequencia de moles.-a chronic
e ineuravel, que o inhabilite para o tr -
balho, sera considered suspeuso e n o
petib ffireito a pensAo.
0O pagamento0 anteeipados de 1lanno
gozam da red ue'o e 50 o/o, o; paamen o-
de 10 annos, 2U o/o e o s pamentoa de 15
sannon, 15o/o. "
O muntario que ee inscrever um mez
antes do. sorteio e tiver a sort d oer
premido, pagark apenas poncos mil rdis
tera direito a uma pensao para toda a
nua vida.
A66 dezembro foram sorteadas cinco
cardernetAs, on seja to period de: nov
mezes. A ECONOMISADORA 6 a unica
que faz sortei oade dois em dois mesze e
um grande n Nztel! no Nai!
SdioB inscriptos de abril de VW a
Janeiro 1909:-34000. Kenhuma on-r., o-
ciedade obtaee tal nmnero de soeosa no'
sens 'pruneiros mezes.
Pedidos de p propecs, p ta, leader
neta, e informaoaes minutiosia so
Representante no Crato.
Bele Sobrinko
46-Rua do Commeicio=45


BARBALM A


A s!i1A@-


OrgAo do Partido Republicano da Bar-
balha, Director Politico CoAfiel Joito Ray-
mundo de Macedo; gerente Jose Pio Ro-
drigues: publica-se aos domingo# e assigna-
se A 5$000 por semertre, pago adeastada-
mente.
Redaceao e Gerencia A Rna do Video.
In. 55.


0 Luntasd


periodico poliico, critic e noaicio ): di-
rector e proprietario Antonio Pinto. As-
signa-se a io por anno, p._ymen-o ade-
aunado e publica-se em quziLquer dia da
semana, em qua seja impre sa.


kv q& iKfALMA


periodic litte-:o, commercial e noticior-o
Ca cidade da BarLalha, publica-.e qutia-
:.enalmente e assina-ee a ra.ao ue b:..UC0
per anno adean.t.do.
Sua tylographia fLuncioua na Ru.. do
Video n'. iV e imprime corn peitei';ao c.:'-
tas, circulares, convites, rotulos, avulsos e
aLmnnesio.


DEPURATIV0 CANDID

Candido, preparado pel~obo. aroi Maino-
el Candido das Lo:es, e de piov.u'a eL-
sacia nas perigosus tfiec'e:' b oumb ..',
syphiliticas, escrophuloas e d.rchro a.
o ",,ande desalojudor dos humno"-ae vi-
ciados e o poderoso eliminador doe ,od- 's
,doencas pertinazt..s que teui suns origemt
na impuresa do 6angae.
Cico depesito na pharmacia Jo.d C.a-
dido, na uan do Video.



PHARMACIA SILVA,
de Silvino Jose da F-iva, na Rua do Com-
mercio, n'. 8; tcm um grande e variado
sortimento de drogas, products e ;miicoa
e especialidades pharmaceutical.,
Despacha os receituarios corn medica-
mentos de reconheeida pureza e garante
aceio, presteza e modicidade de preco.


BURRO SUMIDO


Dr sappareceram de meu
burro cardio e uma bnrra
qnazi preta ambos corn esia
6 e com a seguinte


sitio pm
cest-uha
irica -
freguezia


Quem der noticias certas na Redac-
0o d' 0 oRebates on vier me entre-
gar ditos animaes, serA gratific.do
generosamente.
Barbalba, Sitio BrejAo, 10 de No-
vembro de 1909
Joao Demo-hene; Fernand, Vieira


MILAGRES


CAVALLO SUMIDO
Un ceavllo card4o rudado, nowo, mAi-
to bonito, inteiro, chotdo, olhos azu,.:.

Marca e Ribeira '

QueM' o ensontrar e enrega'-ao Sar. Ma-
jor TJoe Ignacio em Mia4s cr& gra-
tifl~~do.


-1


a *


li Y


I.
F! I


I -


a


BAT


I


I


1