<%BANNER%>

UFLAC




i
CEARBRAZ1L
l>
DOMINGO. 28 DE NOVEMBRO DE 1909
| ANNO I NUM. XX
EXPEDIENTE
O .BEBATEi pnlfiwHM lenianiihnttita
REDACTOIt=CHEFE5PJiJoM|'m ,
,;.. Al-ncur IViv.t".
GERENTE ssFelisnlino P. deAUncar
ASRIGXATl'HAS
. ...... :.*IHX)
Semestre...............IW
PAGAMENTOS Al HASTADOS
\< pnMicac/iesjip aten;* particular,*
, nnnnci'M d<-fl>8ral^n (le contracto*, sondo
.. pagamento amantado.
A r.-il::c<-."io n responaavel pelaa pu-
bfcaeGet 'inulSetnrfaea, uein pelas pt-
blieafGes attialas, %*
Aeeeitam-ce artig lereligiao, ciencia,
litteratura etc. piehencJieiMlo certa* condi-
K.-il; <,"" gerencia tj-pogr.ii>!nii-.rrt
1'adre c* ro b*. M3
JOASEIRO DOCARIRY
FIAT LUX
JJma 'krfowr.ag* -eo Exfh^Sr.r-
Per. .1. Friten) do$ Sal-*.
Permitta-me V. Ex.ci:1 appro-
xmar-me do benemrito joma-
lista catholico. que na misso a-
postolica da Loa imprensa nun-
ca deixou ele visar os horisontes
immensos, infinitos da glora de
Deus e a felicidade espiritual e
temporal de todos aquellos que
Elle creou sua imagera e simi-
Ihanca.
Nao ha mritos de cninha par-
ta, eu o coafesso. que reclamem
esta spproximaco; mas si a op-
portunidade 1 h e abre a porta,
tambem da lhe rasao de ser li-
ma necessidade de ordcm supe-
rior.
E o caro:
L'm amigo seu, de Frtalcsa,
nao s exaanhou V- Ex.c* ter
alludido aos factos do Joaseiro
na singella noticia que deu sobre
o virtuoso padre Cicero: mais a-
inda carregou a mo com a re-
messa daspnsttjraes, com que o
2? bispo do Cear externou sua
oppinio ao juiso de serem mi-
raculosos os mesmos factos.
Entretanto nao disse quasi
nadao seu amigoomniittio
mesmo as inforniacoes que ab-
solutamente nao pode dispensar
quem deseja que si; saiba da
verdade.
Nao alludio siquer causa
las Atusas, ao ponto primordial,
donde partiram as pasloracs de
S. Exci.1.
E como deixou tudo no escu-
ro, ludo no callosfat b'.i; fa-
* a-se a luz que Ilumina as tre-
as e as trevas nao coniprehen-
..em. '
O que lo Deus:io aila
r.em pode andar em tret
Foi, portanto, luz da maiorjma as especies sacramentaes; |
publicdade que eadenciou-se o, mas trans-substancia-se.
acontecimento Eucharistico do! Ora segundo o dogma da f
Joaseiro. catholica a trans-substanciaco.
E o prelado da diocese, que consiste na convorsao miracu-!
lhe procedeu o respectivo inque- i losa c singular das especies
rito, dando elle mesmo testimu-j sacramentaes no corpo o no san-;
nho da benemerencia religiosa I gue de Nosso Senhor Jess
do capellao do logar e funda-; Christo; mas nunca na trans-su-
mentando-se nos attestados de j bst mciaco d'Elle as especies
dois mdicos, um pharmaceutico, jsacramentaes;=pois que si Elle
dois sacerdotes e multas pesso- j se trans-substanciasse nellas, fi
as distinctas, tambem o con-< caria redusido simplismente fa-
stratou com esse genero de pro-! rinha de trigo : vinlio.
vas, que nem os homens, nem os i Entretanto S Exc nunca dei-!
demonios podem destruir; quan-, xou de afhrmar com toda a in
do para prova plena de sua ver-; sistencia queN. Senhor Jess'
dade bastavam, segundo a divi- Christo trans-substancia-se as I
na authoridade. do Evangelho, especies sacramentaese que,
. duas ou trez testemunhos de vi- j si urna hostia consagrada trans i
sta. formar-se em sangue sem inter-;
A obra de Deus nada faltou,' \en9S0 de qualquer agente natu-
e quem quer que seja, pode re-1 ral ou diabolico=ser um mila-!
conhecel-a pelo sello official da I gre estupendo, eatupendissimo;
contradicfosignum, cui coa- mas nao o singue de Jess
tradceturque accompanhou. Christo. .- ^ ,
sempre aov\uthor desde o.-ceIe CoherencjjjT'de"prin-lflos. "*
ste gloria in p.vcelsis Deo at o; O que se nega a Deus, da-se
infernal ducende de cruce; desde ao.....
o tempo at a etemidade no S. Exc. professou a possibili-
contricto //(" culpa do peccador dade da intervenco cl'um agen-
e ro desespero da blasph&mia te diablico no divino Mysterium
anatole-J ranee, fide da Eucharistia.
Em contradieco, pois.com o I Nao ha negal-o.
extraordinario fa~to S. Ex. \ Ahi esto sas cartas de 20
1 tocluic-lhe o inquerito, dicidin- de Novembro e de 20 de De-
do univenal e dogmticamente' zembro de 1891 e o propr:o ar-
que segundos ersinamentos tigo que, em appoio dg suas id-
d-i theologia catholica, quando as, dez annos depois, em 12 de
'una hostia consagrada se trans- Janeiro do 1900 publicou A Re-
forma em sangue, e por muito publica do Cear, anda ?u .tenta
milagroso que sejaeste sangue que Nosso Senhor Jess Christo
:io , e nem pode ser de Je- se trans-substancia na hostia con-
pratica que o Sangue em que,
tantas vezes no Joazairo, se tinha
transformado a hostia consagra-
da,nao era e nem podia ser de
Nosso Senhor Jess Christo,=
porque Elle nao se transforma
na hostia consagrada, mas trans-
o Deicidio.
E ninguem pergunte mais co-
mo que S. Exc. prometteu por
escripto urna cousa, e elle mes-
mo confessa que fez outra muito
diversa.
A sua defesa ahi est n'A Re-
substanria-se, e que a transfor- publica do Cear de 12 de Ja-
macao della em sangue s pode
ser urna intervenco diablica,
ou de outro espirito=
Si destes principios, pela re-
clamacSo feita, podernm esca-
par os acontecimentos Eucha-
risticos de Ferrara, de Asti, de
Orvietto, de Bagno, de I'loren-
9a. de Macerata, de Eanceano e
neiro de 1900, confessando que
ria o processo integro, sem ac.
crescimo ou dininuifo, tratou
do processo em si mesmo, da
alteraco que podia soffrer em
qualquer urna das suas pecas
fundamentaes, da suppresso e
e trucidacao de outras, da eli-
de outros logoreso do Joaseiro 1 minago deste ou daquelle do-
foi a victima indefesa. cumento que mais clara e ca-
Atropellado desde o inquerito' thegoricamente podesse escla-
com a negacao de ser do proprio recer o incidente.
dono o sangue de seu corpo E accresentou mais que nao
prejulgado antes de ser exami- : se podia privar de faculdades
nado pela Commisso compe-! inherentes sua authoridade,
tentedestinado a morrer logo qual a de adduzir esses docu-
no tribunjdpreparador,e quando! mentos quantas provas cabae
eXigldA^fW* Sllpe \t desfi- [ ou tstemunhesiJem contrario
gura'Jocom documentos que sa-ihouvesse accumulado.
turaram-no de opprobios e reda-1 Ora siem contas commer-
siram-no deploravel miserabi-; ciaes, em causas forenses, em
lldade de urna irreverencia gra-' actas eleitoraes e em qualquer
vissima e detestavel, d'um abu-' processado fosse licito alterar
so impio e sacrilego di Divina qualquer urna das suas pecas
fundamentaes, supprimir e truci-
d?.r outras, eliminar este ou a-
crime os que quelle documento eadduzir quan-
souberam terem sido aecusados, tas provas ou testemunhos se
supplicaram echoraram pela sua' houvesse accumulado em con-
innocencia. trarioqual o resultado?
Eucharistia.
Um Deicidio !
E.do infernal
S.-.ntissimo Padre, somente
por obediencia ao prelado e ao
confessor depozemos o que vi-
0 mesmo do acontecimento
Eucharistico do Joaseiro, ainda
hoje collocado na mai; dolorosa
sus Christo.
Ah! que ensinamentos de the- mafao em sangue s pode ser
ologia catholica, si S. Ex.tM; nem urna intervenco diablica ou de
siquer estabelcceu distinecao al-1 qualquer outro espirito,
guma entre o divino sangue in Dete principio que feria de
'pr.opria tpscie e o miraculoso= ] mortc o proprio dogma da trans-
i mas este ou aquelle sempre i substancia9o que partiu o
! nherente essencia e naturesa brado de angustia da conscien-
do Sacrificio e do Sacramento=: cia catholica pe.lindo ao Superi-
inseparavel, portanto, do Mi/ste- or Tribunal da Inquisicq que si
riamjidei em virtude da Divi-, por desgra9a nao fosse approva-
na Trans-substancaeo. do o acontecimento Eucharistico
E si o sangue Eucharistico do Jo3z?roao menos se sal-
nao ', e nem pode ser de Nosso vasse a doutrina da Egreja C1-'
Senhor Jess Christoqual aJ tholic, instruindo-se ao bispo ej
consequencia necessaria. fatal, aos liis sobre outros acontec-
jnevitavel? intentos idnticos que Ella j ti-
S. Ex.c* to somente poude: nha approvado em diversos tem-1
tirar a consequencia dos princi-' pos. em diversos logares,
pos que estabeleceu, e intiman- S Exc entao precisou mudar |
do-a ao padre Cicero em carta de tctica e contrariado escre-
de 20 de Novembro de 1891 dis-! ven em 4 de Outubro de 1892
!se-lhc que ficasse sabendo que: perguntando ao Revd. Dor An--
1 Jess Christo nao se transfor- thero se tinha errado, que quera
mana hostia consagrada; mas' conhecer o seu erro para se re-1
trans-substancia-se. tractar delle; 30s devia aos seu* ]
Esta mesma conclusao dse- diocesanos o pao da verdadeira|
us principios S. Ex.0"1 intimou-a doutrina.
tambem ao Revd. Dor. Anthero; Come9QU l>ois a campanha
em 20 de Dezembro do mesmo.dos arranjos ol'ficiae de pipis
armo, assegurafldo-lhe que: que abonando as ideas etheorias
Jess Christo nao se transfor- de S. Exc estnbelecessem na
mos e sabamos acere 1 da das pos95esentre o odio que
sagrada, e que a sua transfor- transfarmaco das hostias sacra- o persegue e o medo que o
menataes em sangue. nega.
Misericordia pelo amor dej Apenas o Superior Tribunal
Deus, oh I'ae amintissimo, nao collocado tambem entre os gri-
fos deixeis morrer sem con- tos de angustia da consciencia
fi.sso; que nos pela gra9a de, catholica pedndo que se salvas-
Deus nunca fisemos profana-; se a doutrina da Egreja, a con-
930 alguma ao Sanctssimo Sa- sterna9o e as lagrimas de te-
cramento c antes quereriamos! stemunhas de f afrirmndo que
morrer do que commetter tal ] antes queriam morrer do que
abomna9o. fazer um ultrage ao Sanctissimo.
Entretanto para sua justifica-'Sacramento ea turba irifrene
9ao bastava someati que S.Exc, d'uns documentos aluciados bra-
como prometiera por escripto,; dando infernalmente crucifige,
remettesse para Roma sem al-lcruci/iffi eumpoude mpor
tera9o alguma o processo que, i Sacerdotes e a leigos que nao
concluso desde 12 de Outubro, itratassem mais dos factos do
tinha verificado o acontecimento I Joaseiro.
Eucharistico do Joaseiro.
Conforme este mesmo pro-
cesso, cuja traduc9o taliina
ipsis verbis tinha ficado no.San-
Muito bem. Assim mesmo dc-
via serJust9a e misericordia.
Just9a para os innocentes e
misericordia que salvasse os cul-
t'Orhco, em Roma, os factos pados de urna eterna desmora-
do Joaseiro tinham sido ouvidos! [isago.
com gesto e interesse e admit-
tidos como possives e verda-
deiro; mas depois da altera-
930 que lhe fez S- Excquan)
A ultima, pajavra pertence
Just9a de ^eus.
Esperemos. Ella nunca faltou.
Depois da paixoa resur-
matutiis ab illo!-----urna cousa rei-o !
Idestestavel, urna irreverencia] E aqui, Exm? Sr. Dr. Felioio
I gra vissima, um abuso impio e'dos S,intos, aqui ficou apenas
! sacrilego da Divina Ejucharistia, ' um brevssimq resumo do que se
V
- -
->


Rebate
ALL ISSUES CITATION THUMBNAILS DOWNLOADS PAGE IMAGE ZOOMABLE
Full Citation
STANDARD VIEW MARC VIEW
Permanent Link: http://ufdc.ufl.edu/AA00001672/00021
 Material Information
Title: Rebate
Physical Description: Newspaper
Language: Portuguese
Creator: unknown
Creation Date: November 21, 1909
 Subjects
Genre: newspaper   ( sobekcm )
 Notes
General Note: Newspaper issues from the personal collection of Pe. Cicero Coutinho, Juazeiro do Norte, featuring articles on Padre Cicero.
 Record Information
Source Institution: University of Florida
Holding Location: UF Latin American Collections
Rights Management: All rights reserved by the source institution.
System ID: AA00001672:00021

Downloads

This item has the following downloads:

( BRIDGECACHE )

( BRIDGECACHET )


Full Text

- '9~ ~ ~ ~ &~~' rhw


CEARA-BRAZmf IJ DOMINGO, 21 DE NOVEMBRO DE 1909


| ANNO I -NUM. XI


.- 4'

i






Ars


x


EXPEDIENTE A' saide de tanto patriotism premios conferidos no primeiro a festa da imprensa em todas as dita inteira. porque s6 corn ella
peREBATE publicqueros e grades, grades e sorteio. ruas, em tydas as pragas do Joa- std a justiga.
pequenos foram tfoos tomar seu 0 segundo dea o que flser: seiro. 11 n'est de justice, sans i'usi
REDACTOR=0(EFE=Padre Joaquim copo de foi servigo que deixou a Corn- t, disse Zaita.
de Alentar Peixkito. ti, -ait .
ANu miss o lavac a de suor e escani- E ja que a nagco, desapropri-
CERENTE -Felism;no P. deAlenear frada de fome. ada de seus direitos civis; politi-
ASSIGNAT.RAS Na ultima Barraca d-a Ker- Comecou as 3 horas da ma- ON DAS DO MAL cos e religiosos, nao pode impe-
messe a cargo da Exm? Sra D. nhi no salao da Sessao Littera- dir, porque nao te .sobharia
A tr ....................... Mariinha Arnaut Parente. ria e terminou is 3 da tarde. Quando os poderes publicos, a onda dos males que r6s asso-
AArUmETOS ADATAI.Os Ura nova festa. Os meninos extractores dos civil e religioso, em uma na ao, berba e nos opprime, devemos
AGAM TOS AD LestaA a brilhante music bilhetes e dos premios'nao po- se dao as maos e marcham Iri- ao menros rebatel-as-pela im-

AspubIncaoet d interested particular.o tocando mesmo ruidosamente e deram resistir, reve;aram-se pass, unidos e harmonics, pa- prensa livre e defendermos as vi-
a-muncios dependent de contractor, sendo cor todo o enthusiasm de sua Joset Victorino,-Josed Macedo, ra o bem commum da collectivi- ctimas das oppresses e tyran-
A aco ad o ia rpona vl as pu- maestria; a numerosa concor- lose Guimaries, Videlina dade social; quando a liberdade nias dos agents dos poderes pu-
blieages .inedictori;-es,. nem pia.s pu- rencia bateu-lhe palmas. Vieira, e terminaram o trabalho se acha consorciada corn a or- blicos, nacionaes, civis e eclesi-
blicayqes a!heis, assignadui. T'ambem la estavam alguns as incansaveis pequerruchas Nia- dem, a lei corn a rasao, e o di- asticos.

Acceitan-c &artigos r..;io, sriencin, dos vultos inais salientes-o pa- ria das Dores Barbosa e Ricoli- reito corn a justiga, podemos as- E urn fcto basta para com-
Itteratura etic. pi hence i-ndo certas condi- dre Cicero, o Conde Adolpho, o ce I.inhares Peixoto. segurar-que essa nacio 4 gran- provar a nossa critical, dado e
tedac-a-e. eencia e typographia-Rua- Jos 'Andrn. o Joio Baptista, o E assim terminou-se a Lote- de, poderosa, prospera e feliz. passado nesta localidade, j a
_'; Ure xicero -n". :u4. Cel, Cincinato, o Coronel Faus- ria maravilhosa, que na o tinha Mas quando esses poderes annos.
,to e outros. bilhetes brancos, dando no se- vivem separados e d-.sunidos;- Sabe o public que o vene-
Um copo de alui-e cada um gundo e ultimo sorteio 382 pre- quando o maligno espirito de pa- rando sacerdote Padre Cicero
JOASEIRO DO CARIRY delles deixava dez tust6es sobre mios. rochia e a estreito patriotism ministrando a uma virgem na
----- w------ 'to balcao, Ninguem teve queixas da sor- de campanario, provincial e es- Capella deste povoado, o sacra-
Os musicos recusaram fidal- te: apenas aquelles a quem ella tadoal, contra posto ai um-loca- mento da eucharistia, observou
A FES TA A gamente o copo que ihes f6ra fez a pirraga de trocar por outro lismo deprimente e depresivo, visivelmyte, que a hostia con-
M offerecido gratis, e cobriram o0o obiecto desejado e de deixar que subordina a nacionalidade sagrada se transformava em san
IM P RENS-A balcao de cobres e nikeis. i para-ultimos -os mais impaci- do bairim6r-e retracta em nosso gue; que wepetindo-se por vezes
Bonito!-6 assim que se faz entes, se retiraram disendo: tempo o federalistio incoheren- esse mysterioso facto, f6ra exa
Si da janella do Botiquim a nas festas da patria. j-Safa! N"nca mais bodas ao te da antiguidade Grtga, das minado por professionals das
carranca do Cartaz olhava para E fechou-se o tempo e cho-! Ceo. Republicas medievaes-da Ita- sciencias medical, e por estes
a rapasiada c Ihe disia corn a veu a freguesia e o Aluai nao Mas os incansaveis Commis- lia e dos retrogrados Estados da considerado sobre-natural e my.
nmais austera sisude, chegou para todos. sarios da Loteria, inundados, co- Alemanha antes de Bismarck; sterioso; e que, levado o .so
Bebcu, cuspio, A jarra rendeu quinze mil re- meo estavam de Luor, e escani- quando, em summa, nao surge o bredito facto ao conheciment<
Pagou, sahio is naquella noite de 31 de Ou- frados de fome, ainda tiveram o ideal ,ue deve surgir-diante do prelado diocesano, o Senhor
tubro, e na seguinte veio o pon- bom humor de ri,- ;e, e diser co- de today humanidade, que e, na Bispo D. Joaquim, officialment<

e o Italiano he redarguia per che substituir o Alua afim de mo S. Francisco Xavier: phrase de Roosevelts, o adven- pelo referido-Pe. Cicero, S
p'etd Tritone amato, isto nto po- consolar os fregueses. -Meu'Deus! Si n6s desta esca- to da--pz: dajstila, que vem Ex... embora incredulo manddi
&( ser assim; porque si a entra- Nunca pensci, dissc-nos a dis- parmos. seja para outra peior. quando cadar=nacao, nio s6 en- proceder a um inquerito, que
da e tao difficil; a retirada sinao tincta proprietaria da Barraca, Invenciveis contra os seus proprios direitos tendo sido nullamente process
impossivel, ao menos C muito nunca pensci que houvesse tanta Re:ebam nosso cordialissimo garantidos contra o ataque, mas do, f6ra julgado-improcedente
mais difficil-esta vi.-o que nao: a-ima go, sinao ieria feito prepa- abrago de perenne agradecimen- escrupulosamente reconhece e e nullo, per infracq6es do Direit<
obstante a proxiinidtid- dos edi- rar duas jarras de Alua. to os amigos Josd Alves, Josd Ju- cumpre os seus deveres para Canonico, e sem mais cyndican
ficios, custou-nos tralailbo pc- E de facto--extraordinaria em lio e Manoel Alves. Nrio que- corn os outros, ainda-possuin- ia alguma deu-se por termina-
netrar na sala da Redaco (T d'O tudo foi a concorrencia do povo, riamos o sacrificio que fiseram do as melhores instituig6es do da essa magna questao, que cha
Pebate, onde funccionava a c- e extraordinaria mesmo, como de s6 almogarem depois de 3 mundo, nao pode viver em-paz, mou a attengao do public nes-
stagao do nao se esperava foi a sua ani- horas da tarde, quando findou-se nem progredir e nem ser feliz. te e n'outros Estados da Repu-
Domino imr o.0 o ultimo servigo da Kerm-ssc. E' just supornos que o iddal blira.
Assim, somcnte na tarde do A festa da Imprensa terminou que surgiu aos proceres da nossa 0 certo 4, que o public nao
A cargo do iovcn Felismino 1? de Novembro se poude pro- deixando saudades; mas depois Republica federativa nio foram ficou satisfeito nao s6 corn o mo-
-'Alencar Peixoto c dc seus ceder o primeiro sortcio da do ponto final nada mais, nada outros que a democratisagao do do dictorial e dogmatico pelo-
)mnpanheiros empregados da t\- mesmo absolutamente. nosso regimen de governor. qual foi solvida eesa quest.o re-
p.oraphia Lte la Jai estavamos no dia de fina- FMas, ou nao souberam fazer a ligiosa, isto 6,-pelo-sic volo,
A diversao do Domin, noao dos. sua obra, ou se descuraram de sic jubeo, sit pro ratione volun-
a lmittia mais do <1c quatro NA praca do L, lao, em fren- A fe, a piedade, a devogdo reprimir e de cortar em tempo tas; comoipelas penas e censuras
companheiros; mas a sala estava te a casa do Pe. Cicero sob a que pela manhA fiseram encher os abusos, tyrannias e iniquida- impostas ao veneravel sacerdo-
rep ta, e por ve;zs t.:asbordou. ipresidencia da Comrn s ;.o res- e tranbordar a egreja de- Nossa des, de modo que a tornaramn- te, Padre Cicero, s6 pelo facto
O s m a is e m to p e c t i c p o t d o sSeI
Os mais empnhdo to-pectiva composta dos Srs. Jose! Senhora das Dores-a tarde le- a negacgo de scu proprio nome. de ter sido testemunha de v'sz
.ar part, perdiam a paciencia Julio, Jose Alves c Manoel Al- vavam aos centos e aos milhares Descrever os factos que justi- de um facto que lhe pareceu
confiavam se-u tu.stAo aos com-j ves, observando-se restrictamen- o povo em romaria aos Cemite- ficam o nosso acerto, levar a- estraordinario e bem assim aos
?.'.heiros cda banca. to o regulame.i'que se usava os. nossa critica4a todos os Estados medicos que o julgaram sore
ara satifastr a todos. tornou- antes de se t.fer por mcio de E si ao bico da penna ainda da Republica,seria trabalho para natural e mysterioso
sc precise consrv\0, entrirteni- machines a ex tac ao das Lote- vem uma garaturge-e apenas muitos volumes. O direito conculcado,
mu-nto durante trei i:,- conse- rias. uma lembranga de 31 de Outu- Nao:precisamos, porem., olhar to adulterado, a innocencia op-
cutivos, de 31 : Outubro a 2 de Assim d'u das urnas ex- bro e do 1? de Novembro-um para o- astros, Ai nossos pes arde premida, wrcumpriento do de-
Novembro. trahio os nun dos bilhetes a sinalzinho de agradecimento a o brasciro atigado, ja nao tanto ver eregido em crime ao quse
O Do~i,,i.; ti portantio a di- interessant .e a. Ricolice l.i-- pelos arentes do powder civil, co-impe penas e censures, o que
versao mais popular da Kernes- nhares Pelx da outra as *atiew c t ClI, mo pelos agents do poder ec- constantemente vens neste e
tisfeito mais porqu -. ntio-se sa- sorts dos p ia sua colle- clesiastico. em todos os Estados da noss
tisf:ito, porquc ,o .oude to- guinha Adeli. icira de Alhnei- doisnegrinhos,mais pretosdoque Nao declamamos, e nos julga- malfadada Republica, oder
mar part nas alegria.., do poro, d muLifm. de o1ios broncos, vidra- mos isentos de qual quer espiri- mesmo pelos agents der
como tambcm concorrer cn o' T"odo pov assiste:ute fisca- dos c de beios tao encarnados to de parcialidade, de-interes- ecclesiasticalo !
seu nikel para o t:.rn,ldecimrcn- lisou a extr2 a da Loteria. e como carmin, c mais espirituo- ses, de odios edespeiros. Que crime, perguntam oso
to de sua terra c, -'gr,. de" nao h e. tra dscontsnte: sos do que Arlequim, pielo tra- A verdade se impoe, estai na metteu o veneravel r eirtparao
su imprensa. cm idos- ccm balho fatigg te de annunciarem conscience public, e deve scri sacerdote, Padre Cicer, pa .


"'" - "" " " -. t '" : --


Ir
L
-


.


-




-:



&



i










e
-







s
S

0
r
e
;.

&


-


e


p


-- I --


__


J


'~f~9rb~:IB~R~+9111L~PrM~'I~'


I












~--__0 REBATE


imaginatfon ne port, linventer. HA HNAL
Cet homme mystique "qui sort dt 1
ses sentiments mortels, a qyrre plus -
haut que 1'homme. de la vieA n piin- A C RRE DO CAR HRY
:ipe snuprieur qui vit ea ntts, vons XSr.l QJRREI0 0 CARIRY
V'avez deja devin( je vous 1'ai N o de Dom de Norbr.* da Ed A' weorimentodo major Joa-
defJ dit: c'est le Pr.ltre, No vs "Ah I nari he ves a pr6ftudeza, 260 d o ovbr.d dia Pheiwo Bqrr de Meneoo, Jose
.. .... quim lnh nio &oerraodoMeoe"s., J0..
Do-Pensdes dttachds (inedito, em vezo oabysio-que ti vae eeirad, sm.a, segundo a odem do costume ;= ro Lobo do Musse Jnurmenha.
Porecm oves. osgritos de tristeza 6w e s m atraso. Al Pereira Luna, D.- Veronica Car--
aoo ti T ig m a a m mortes o fe- inda de Oliveira -e. ( M .tonio Luiz
Padre J. de Alencar Peixoto. no trajecto o te acompa simentoa eleio ipal do Rio: ve Pequeno, Intedete Municipal fez
,seg- da Bibliothe acional, quando ubliear a partilha das aguas regadias do
-U('na Tfga, sem guia, na incerteza, se tbntou arrebatar a nma, houve forte Batateira, e marcou o praso 4 u.60 dia
Iras segaindo, iris sosinha andando tir oteo, umamorte mortos doferim itie o dirrsigo faserem o ntr b ombas
-obreWatNo Curato de Santa Cr"-mortosd0 d'i "o faserem antar mbae
Sobre espinhos, magoando-te, ate quando eleitoros, partidaris .do Dr. Augusto do d pan on de pedra e cal do e*pdo que cada
A FESTA T A No ponto terminal cahires preza ...Vasconcellos e do Dr. Irineu Machado. aU sW tire d'agua 0otante qwUhe pertence.
...... E N, SA -Em Sergipe a Assembl4a nAo querendo fiscal Pedro R .diw a Maia marcon
IMPRENSA ndaacceitar o Dr. Rodrigues Doria como pro. 15 dis. para so p r=e a correivAo nas
*Jft te senses cada, da Segue ainda sidente do Estada, marcoun nova eleigio. -e e dlegradouma d ecidade.
i Segne ainda, que sobie estes abrolhos O Dr. Nilo Peanha telegraphou em fa- P t Gosaxga anmuncia trabalhar
Proseguindo na descripalo"da Nao e que a estrada pavorosa finda vor do Dr. Rodrgues Doria para que soja das.a maI a i 3 datarde.
Kerm-.sse que no itritc6 *.. -doD. r. od. rge alorin qos di i1.4 aniuac di.--.. tr zerra
.Kermsse que o pitrtc e a a presidencia. tepecialistas em parts, operaSes, moles-
do Joaseiro promoveu cm bete- Para adiante ha mais treva e ha mais eseolhos -Em Sergipe fallecen no dia 6 do cor- ias internal e affeeges occulares receita,
ficio da imprensa de sua terra E se desejas da Ventura a vinda, rente o Dr. JoAo Barbalho. gratis aos pobres.
co damprensa e sua terraae masno abras, Alma triste, os olhos Correfo do Cari' consagrando A a -J^ ,IriY. e -Bilhar, espeialist em mo-
confessamos que escape as nos- memorial eloquentes phrases, confessa que lestias do estomago, figado, vias urinarias
sas forQas a possibilidade dedar Virgilio BARBO A. tambem do seun recanto na imprensa regi- e syphilis.
sas foras apos l e e ar onal rende o sea modesto preito ao grande =Pharmacia de Josg G. de Sousa Rolim
uma narrative complete de tudo ----- -----deeapparecido. A Rua Formosa com o mais complete sor-
e que se passou.0,a O0 primeiro editorial descreve a comme- timento de products chimicos nacionaes
mul o innueravelque desde a sesso litteraria de 0 Redactorchefe em ua d morao dos finados o dia 2 de Novenbro e estrangeiras, A content do freuez.-
A mult o innumeravel que esde a sessno cemeterio do Crato. e conclue que em- Pharmnacia Central do Cariry, de fos6 Al-
mnnundou o vasto espa go do sce- de Outubro ate o ultimo sorteio thas da imprensa regional, ha bora no seo tenha pela constituigeo do paiz ves de Figueredo, A Rua do Commercio
nar:o, que se agrupou compa- da Loteria no dia 2 de Nove:n- quatro annos, pouco mais ou me- oreligio official-poo bratholienerdura node rat 18.co variado sortimento e preos ba-
ctamente em todas as EstacOes, bro. nos. A ideographia, parece-nos, ecrensa o f4 para a psychological passage -Cooperativa Caixeiral de Joaqnim de Li-
S n *' ma real dade no tempo, desta para a outra vida. ma, na Travessa da California, n. 46
mais duma vez nos tolhcu a Agradecida, profundamente a- sera uma real a no emp, -Commemora que no dia 7 de Novembro com sortimento de molhados, estivas e
passage, embora que para ob- gIradecida-a Redacqao d' O Re- uma vez que o Esperanto, pro- corrente, no anno de 1903 foi assassinade outras mercadorias.
t d dra- nas ruas do Crato o immortal patriota lo- E mais outros ananuncios' como L- Pro-
tel-a, mais d'um vez tambem, bate pede aos sympathicos mo- mettendo como vae, se genera- o acom. Cat o i videnia, Sul-America, e artigosde com-
nos subjeitassemos a accompa- cos Pedro da Franca, Diomedes lise, diffundindo-se por todos os Honra nao se nome! mercio.
n o s s u bj eit a s s e o a a- ^1 1,, i P e r i s I> s e To r t s o s i Jam ais se esque ca quem soub e m orrer
nhar a Musica; pois para ella Siqueira, Jesu; Peixoto, Jose Be- po como Jaiorrem esueo Graehos.. A CRUZ
tao somente o povo abria transi- zerra, Josd Soares, Adonias, So- estile o o.meao I-A verdadeira amisade 4 relembrada no
to, entbora estre;tiss iI C0intere~isante episodio de um'amigo que no
to, embora estreitissimo. breira, Othoniel de Salles, Ray- I tempo de Dionisio, o tyranno, fleou por fi- N. 25 do quinta-feira 11 de Novem-
Foi assim que consseguimos mundo Natim e ao bravo sar- 0 Luctador, em seu numero ador de sen amigo condemnado a morte, bro eomeVa avisando que nAo publicarA
passar da praga do Leilao ao gente Moyses Freire,'que deem 53, nos dirigiu os trechos infra- er qdos negoioso dosrrainteresses de sua te, nemnuoticias de fiestas religiotas en-
ponto immediato- um abrago a todos os rapases,e A scriptos: familiar o respective visto dos vigarios.
calJa um de per si o mais sincero ,,O Rebate" journal dro Joasei- ego aa ana, mas no momen- Atiadsdaimpiedade-iudtua-o
Scaa rn e per s i mais scero ate joal do Joasei- to em que o fiador estava para serjusti- magistral artigo do Padre Joao Casimiro
O Car-d dS aoeas je affe-tuoso voto de louvor e sallhio em os 2 ultimos nume- .ado-cbega apressadamente o'afianlado. Vianna,' que combat as tentativas do
Commovido pela fidedade de urn, epela perseguiao quo ameanam a sancta Egre-
l igradecimento. ros se desviando da agreoao que confianua do outro, Dionisio perdoouo reu ja de N. S. Jesus Christo econfia quo
Botequim de luxo e bom go- (A" ,oncl,'s.o no pro7t mo na- estava fasendo no povo cratense e pedio para ser amigo dos dois. segundo as suas divinas promessas, as
sto, ai carro das Exmas. Sras D. meo) e ao clero carirense, e se occu- noAtou d trailio esta ep ,pilias d o Estygmatis orn t o a oridade a
Isabel da Luz, Adilia -,obreira, pou somente em transcrever os patricios nossos q*.se chain nas regimes patronagems fatal que soe tern prodialisa-
Martfnha d'Alhneida, An-elica escriptos do 0orreio do Cari t acreanas. o Cor'do do Carir, transcreven do e se continue a prodigaLsar a( ,oiri-
r,/ Ido Acenaoe da Provnhcia do Pard. tndo stro eangaceiro, o Attila matnto e teroz
RoJrigues, l)onata Bezerra, Qui- .',7flcjX .. i A C,'az, journal dos padres.) quanto so fez e se estA fasende no sentido de nossos sertoes.
teria Souto, Ritinha da Franca, ---- ---io sabenios atribuir equal 0 de obter-se do Gveruno Federal a creaAo Assegura tambem quo nao ter born re-
AI-eria S .eouto, R airqual do Estado do Acre. sultado quem protege similhantes crimi-
Mag-dalena Bezerra, e Aurora motivo destaa~'-a attitup. d-o ha revolu ao, nem sepretende fa- juosos.
Ferreira, funccionavo na casa n? Colonel A ora s arece uc foi sel-a; tud teom marchado e vai marchan- Verdade incontestavel-q -amat pericu-
:q42 do Im rcs aA \vu-fito pelo terreno legal. lum, in illo peribit.
da da Keress. trEo en- tve passeio nesta locali- botado um forte frcio em seu 0 director do movimento d o ccl. Anto- -D. A. continuando atravi das paginas
da da Keress. redactor porquem mator forga nio Antnnes c'Alencar, e todos os seus eagradas so occupou de certos typos quo
Ch mava a a:tenio publi-a dade,vindo de Milagre.s para on- ten rda n int.ncionados, como sno; qualifica de meios catholicoe on simi-cren es,
phase i sypatia e ji regrcssara, 0o onspict:O ci- tem. eaperam que sem revoltas ou guerrillas que desereem, ao menos praticaiente, Ja
mpunha-se ympata de to re sr. oro Cada um dI 0 oque ter, tr saia veicedora idat generous e opportu- Divina Eucharistia e poueo so importam
dos o cdificio adornado, como e- dado e lustrc sr. coroner Ma- na di- autononiia do Acre. do preceito de ouvir missa nos domingod
stava, das .iisco as .la, co noe Fernandes Amorim. me not i que fica archivado-o -Fivomram annos: no dia 5 o major Zacha- e dias sanctos.
t ds mesms que ris Vieira; no dia 9 ia gentil senhorita De Milagres noticia-se r pomposa feota,
anto realce havianm dado, 0o sa- C Upnrmntamoo. \ ])iva de M-enezes, filha do major Ranul- que se fez ao glorioso patriareha S. Fran-
pho Gonzaga doe 31nezes Lyra e no dia cisco d9 Assis.
: da Sessao Litterariz', ani- | udacia da Cirurgia 10 o major Julio-Alves Pequeno.. Do Brejos dos Santos=a solemnidade
mado, sa bretudo como se acha- aidt** _-No dominigo ultimo. sob a ,liree.c.o do das ferias da Escola do sexo feminine rob
mad, breu co sc acha- OSENDO CORA.O Dr. Herminio Botolho e do niijor Zacha- a optima direcgho da Exma. Professor 1).
va, pelo mavioso concerto dc Con destiny a capital do -es- "riasVieira. realioueii no paliteiral dositio Balbina Arraes.
varinos instrument >s que entre- A imprensa'franceza refere os por- do major Raymundo Gonsalves um ani- Pesames a numerosa e distincta fami-
n. n tado onde sc foram a negocs menores de umna nitavel operaao re- madisimo pi -nb. lia do T. Cel. Jose Coelho de SA Barreto
:ano. no poderam abafar o ri commerciaes. seguiram s illus- alizada ultmanit pelo prof. Le- Almntor, concerto da, jantar. diverse de pelOutubrose premature. falleimento no dia 27
to Os dilettantl qe ncdlain1 cantona, concerto da orchestra e do gru- de Outubro p. p.
S, cietan I ,e tres cavalheiros coronel Fenelon jars, eirnrgioaolo dHospital de Saint- po d, vitlonistas. palestras=tudo mesmo As Notas e Noticias cont4m o Manife-
- .na C';avena de car, lPitta major Joaquim Augusto Lowus. de encantar e do deixar saudades. sto que os socios da -Unm calice de vinho, orira, h dos o rian- Nao precise bem o motive da in- Nos la'mes da o-cola daiExma. pro- S. Joko d'El-rei fiseram em assemblia ge-
obrira, honrados commercian- trata- d nf fessora d. Antoninlha Teixeira Mendes, geral contra o project do divorcio. -
-Un calice te cognac, terveniAo. pois trata-se de nlftormna- for ,provados corn Em Lourdes durante o anno do 198 o
U i c tes desta praqa, forarproevados com EMpLourde8sdurante oonnnoedo MSo
-Ovos a la coque es es de jornaes nao profissionaes, numeroAosperegrinos attingio A 1.3000, ;
-)vos i l co pe la viagem. | porem I'elata qne. foi o caso da suit- DUtstw, i o das -sas 10.66,000; eo d e cums
E mais outros pedidos que ra do co6i rouxerame continue ,t- Guardand o let exito surprehendente. -Aproposto do project d introdzir-
E Plenarnente e0 em Roma a causa ida boatificagVAo do
*.1;,. as Lx:nas. Patroas c Ca- memento foi solemne; a expec- Jos Moreia e Jos DiasPio X relembra o fact de que na Bel-
xciras do Botiquim. Acha-se ha dia. guardando o tativa dos profissionaes era enorme, gica estava a expirar um merino perten-
K do concerto ue troux leit, a snra dAnne, no amphitheatro do hospital, es-. Smplment. cente a familiamuitoreligioa. Em odi


.-------. ,. ..tavam reuniWas a. eminencias medi-
scmpre na mais harmonica e cisca de Jesus, dignissima con- ca, de Paris.
narmonia anima-o o Cu, du- i sort do) snr. major Manoel \ic- A paciente era uma bella jover de


lMoas.-n io poderain siqucr a-:
preciar uma s6 das agradaveis!
varinages do cavaquinho do in-1
: igentci artist Antonio de Mel-
;o, nero urma s6 das deliciosas
miodinhas do jovem Joaquim
C4ruz'.
Mas :is s-,rrelfas riami-sc ,i


carranca do Cartaz que da ja-
-,:ala do 0 Bot.cquhim- lhava paria
.i rapasia:Ia. c I 's dizia comic a


,a'ais aus:,_ra si.sudez:

,eb,-, cuspio,
Pagou, sahio !
P',r pitctr, Tritone <,o,:fo,-
o Italiano. Isto nao pode ser as-
.si : si foi tao difficil a entrada,
mais difticil, sinao impossivcl, a
'tir.atdn. Tiinhanm rasam.
F. 'o rap1ascs procederam sem- I
pre-.onadm ra\v circumns.pccca
es t.io o fc'-t"'al da imprense:i


torino da Silva, conceitua-o e vinte annos que, para salver a vida.
criterioso coimmerciante dt-sta submettia-se corajosamente a diflicil-
praa. lima interven(;ou no seu orgao car-
r diaco.
One a distinct senhora se A respira;i.o da en:erma era peno-
resUabelega quanto antes d o que sa e o sen estado de semi-asphixia.
Ihe dezejamos. Em sen rosto desenhavam-se os tra-
;os da morte. A chloroformisaeiao
Ilospedes illust-rem fez-se corn grades precangues. A o-
peracio devia ser miuto rapida.
Dec passcio a esta futurosa lo- Lejars enterroin 4 bisturi no peito
da enferma, fez a resecc.o lde algn-
cahldade, deram-nos a honra de Ias costellas e deixon a descoberto o
suas visits os distinctos mocos cora;aio palpitaute, sobre o equal pra-
majores Henrique Lopes, So- ticon corn extremna habilidade e rapi-
brinho director do RCetamas e dez nma st.ura dupla.
Jos6 Pio Rodri-ues. actual reda- is miomientos forame d anciedade
r> indescriptivel. Aos poucos minutosor
ctor chefe da (Unimao, de Bar- illustre cirurgiAo dava por termina-
balha. Aos illustres mocos, con-da a sua tareta, sendo a euferma1
signamnos aqui os nossos agra- transportada para a salad das inmlhe-
decimentos. res operadas.
A enfermna reeuperuin completa-
i lideoe aplta mente a safide e axora bemndiz a miu o
Sodo doutor Lejars quie arraii:ou-liht
(0 cdictorial sob essa epigra- do pit a ean.a que a levaria inet-
phe jA foi publicado pelo nosso a.Do U .taro.)


Aprigio do Andrade..... .. .......1pJuLO 01dM-
ir,, io e e do,,u repente excla-
Do lumnos daEx. profoad so D mou, que acabava de ver a Pio IX su-
Helena Brigido foram approvados lndo olocava um diadem na Senhorabea.
Pletanmente Acerescentou: halmente havia recuporado a saude. Tele-
Jose Nobre de Freitas-Podro de Oli- graphou-se immediatamente a Rom a, pe-
veira-David Laurindo da Silveira-Ag- dindo noticias. e vein a resposta que aca-
nello Silveira= Boinvindo da Silveira- e bava de expirar Pio IX.
Manoel de Carvalho. =0 governor japonez, convencido da im-
Simpiueen te possibilidade d'uma moral sem religitio,
acaba de restabecer o ensino religioso nas
Josh de Oliveira e Olavo Silveira. escolas.
-Das alumnas da Exma. professor D. -Fallando da prophecta dos papas attri-
Anna de Oliveira foram approvadas ple- buida A Sao Malaquias, diz quo nao tern
namente as alumnas Noemi de Oliveira e valor nenhum; mas para satisfaser alguns
Cecilia de Oliveira. curiosos Ihe da publicidade segundo a pro-
-Soguiram para Fortalesa as Exm. Sras phecia faltam apenas 9 papas, sendo o ul-
d. Maria Luiza Sisnando e Ady Fernan- timo um segundo Pedro, que apascentar.
des, e o sr. HTildebrando Sisnando. son rebanho no meio de tribulaVOes, findas
-roclamas civis de Jose Ribeiro deo A- as quaes, sera destruida a cidade das sete
gui ar e d. Maria Celeste Esmeraldo. collins (Roma) e o tremendo Juiz virA
--Falleccu repentinamente no dia 31 de vingar o soeu povo.
Outubro p p. a exm., sr.' d. Anna Duarte, Sao annuncios novos, de entire Los quo
v'iuva do professor Raymd.0 Duarte. e so- jA foram registrados, os seguintes: i
gra dos sonrs. Joaquimn de Lima e Alfre-1 ==Casas, sitios, fasendas de gados, sitios
do leobulo. terras tern para vender o eel. Jose Rodai-
-Em New York um dos advogados que gues 3Monteiro, visto pretender retirar-se
melhor clientella term, uma formosa ra- para a Europa no intuito de tratar de
pariga, de profundo saber e dotes natura- sua saude alterada.
es que a tornam adoravel. Bellissimos corAes por precos relative-
Ganhou corn muita habilidade a ques- mente baratos na casa de commercio do
teo complicasva que lhe confiara certo ra- Sr. J. F. Alves Teixeira.
paz. que embors seu apreciador e apaixo- =-Collegio de N. S. das Grauas sob direc-
nado, vio-ie foreado a concluir que o femi- eo da Exina. Sra. D. Ady Fernandes na
"i-i straga tHdo o a inulhfer lettrada Rua da Larangeiro, n. 136.
por imn de contas, no canpo dos interes- Os Ananwt;os prolamaim no public a
ses materines, mais sordida do qne o ho- neeessidado e utilidade do Club Coopera-
Imr.DL. tivo de roupas nas inisripcoes aberta5 na


SOs oios da COixa B, pargam 5t00 dejoiae 5$000 de Avia-se reeitas a qualquer LEQOPOLD1 BIZERRA


SRu do Ciruairo n? 1i o
Joazeir. do Cariry


i














leja de Antenio Beom brobh-o Dep- pgrimas frlas de sua agonia mor- parecia que um foc6 de luz, es- ter do,'ese ~*as tu es A O .
commerieo da BarbaUa. 6 Co ide o N. al, une as lagrimas quentes de pargia-se nos coraV6es deste tAQ4.ipora que te curas
S. dasGrai o a n .m de sua virginal grinada espatifada... municipio, e memo de outras. d' lp encommo idS em outro. Rosa A. Alves d'Oliveira av
u# loja de Antonio .FernaadeR a Mercea-Rl,
ria Pontes, A MutualidadeVita ligideTque Teve logar na prineira neite 1"rquanto agora me disseram sa aos Snr? paes de familiar
agente o Padn, Pdro Emeraldo da sn- atdae o d B'OR a pt s 10.0000 o levantamento da bandeira quo q uitu eag~t ecad4 de anemia. eaoua eidecia, ma do
va, o eahabeiwcimntos commerciaesa do Padre Cicero Romko Baptista 10:000 ersa c a.-paa do
Antonio Fer eudes, Antonio Iolem de Felismino Pexoto erOOO passa dizer) a pompa de taodos Ser4 verdai ? Si for, a causa. sao, lecina portuguez, fa
Jgneredo e de Joso do Linia. Joana Tertulin os festjos; depois umspassiata do iual foi ao .o cumprires i cag, arith ca,,
L A Iabel da Luz 3000 corn Bamd musical, sob a dire- rist as minhas prescripK6es, co- storia universal, por prew o
LUCTADOR ro"et o nr .sa o do maestro Diogenes Neves .me(o de mais o miolo de tripa. modico.
Major Manoel Victorino )000 accompanhada corn a grande Isthsuccede sempre aos gulo- Cra seembr de 1909.
SBarbalho d 530, de tr. fair 4 de No- a Pedro Nogeirs 2.000 massa popular, percorrendo va- sos. para tu debellares, si qui-
Antonio Pinto. Laeas Evanelista de Salles Aooo rios trechos desta villa. Pelas series, tio grande mal usa de
Conmeoa prevenindo que a folha niao Casimiro Pereira de Sousa 21M (cinco horasda manha, quando hoje-I um mez e pela manha de
tern dia certo para sahir; mas assisg- Placido de Noroes 21000 CRATO
natural so pagas adiantadanmate. Jesus Peixoto o:o000 s passaros soltavam seus ma- biscutinhos de poleiro corn lei-
o editorial 2 de ove ventUila o Ad-nes Berra Mi3 6oo" viosos cantos, parecendo que en- te de jumenta. Garanto te, que
them de que o tribute universal que me- Antonio Vicente de Lima d Aluga-se uma boa casa, n .67, as Run
Shares de vivos ronsgtrar ase wi"ihe de Othoniel de Salles Coutinhlo '2-oo toavam hymnos ao Creador e a tu, c9mo teu, parent onga, den- da Larangeira, A. 8o00 menmwa., paga
mortos, nao so fin& na aridez do Nivrasia; Tm Compatdecido 2:000 naturesa, ouvia-tl os estrondos tro em pouco, te restabelecerds adiantado. ,
dlemanda alhures algo intrangivel qae n&o Jose Furtunato dos Anjos 1:5oo Quem pretender alugael maii modueo
,; somente o clargo da intellegneia motr- Coronel Fausto Guimaries 1:o000 das sahlas prolongadas, ap6s um per*tamente. E entao corado, pagar adisatadamente spens vinte
ta, eata alma sem fulero do materialismo Manoel Alves hcOO dobrado executado pela Banda veruaelho como a barba de Ju- i 1trimestre; sahindoasim a mea
eaterilisante dos Bachner.- Baptista Padeiro 1 000 de 7 por mez.
Pelo conumercio diz ter sido informado Luiz C. de Fran~g 1:000 musical. das, a cavanhac de b6de, os o- A tratar na Rua Grande do Crato*..g
corn muita seguranga que esta planeada Liberalino Scares 1:ooo Durante o novenario queima- Ihos de tubiba ciosa, te apresen- 68 obrado em frente da egrja de nVi,
a abertura de umia c5aa4 commercial na Serafim Jose dos Sautos 1.oo0 cate Ferrer.
Barbalha, para as operate exclusivas de Joaquim Rodrigues de Salles 1:000 vam bellosfogos artificiaes e sol- tards i redacygo d' 0 aReba-
vendas em grosso. Joaquim Pulio da Silva 1:000 tavam alguns bales. te, e appresentando os teus ras-
Affirmando que ita'. delxa de ser um Antonio Patricio de 0. 1-000
ensprehendimento optimo, confeams entre- Joei Sebastiao 1:000 Na penultima e ultima note. cunhos, por certo sabirai elles CASAS
tanto que algumas asts commercises do Ernesto Rabilo 1 :000uo j nao cabia mais ninguem na nas Rabalices, secrao especial
Crato, o da Barbalha, possuidoras deo ad- Francisco Belmiro Main 1 gr:oeo Jronym Frudo ded i
riiravei- capitals. nio abusam exorbi- Domingos Gomea daSilva 1-oo Matris, apesar de suas grades que esta redacfo alm exclusi- est olidade, enda, d
tan:emennte nas vendas em grosso, como Joio B. de Oliveira 1:000 dimen es, ficado a m6r part vamente para ti., est localdade, vend, das
gananciosamente atroellam o luero do Joo de S. Filho dm a mr pae mene ara000 cas detaipa cobertas de tlha; ama
pequeno retalhista. Jo4" Menino i00oo do povo do lado de fora sem po- Vemn meu cara de cutruco sita & Bua de S. Francisco e i atra
Noticiando que sego para o a 0 Jos Julio :000 der entrar, porque os logares Corn as tuas parvoices na travessa da Rua Nova,pelaprilei-
eu amigo Meudo (4ali0u. teeo elogio ao Manool Santino 1 00:0 trr prq ll paloCsx piuiM -
uen earacter, a sua penna e a su ceolla- D),mingo J dos Santos 1:000 estavam todos occupados; falou Vens tu com ellas, meu Bobo ra Pede200:000;pelasegunda 180:000
boracio no Lactadur e conclue fasendo Pedro Agostinho d'Alc;ntara :ooo na ultima noite o Revmd. Padre Corn elas Lis Rabulices. a A'tratar na RUA DO CRUZrI&O
votos por um success teguro no .ou ten- Guilhirne M. Ramos de .11nri 1:oo me as as Rabulices. A'tratar a RUA DOCRUZEIBO
tamen.. Joeio ieira 1:00ooo Joaquim Pereira Denis, mostran-
Crato e Jnaeiro intitula-se o escripto, Diomedes Siqueira I00 do aos seus parochianos o cami- Nicodemos. JOAZEIRO DO CARIRY
em quo o set author ]prorura fonmentar u- Antonio Flor 1 .000
ma qnus:Ao almeijada lor mnuitos que de- Manoel Ferreira do Nscimnto 1:ooo000 nho da religiao bemdita: haven-
e njam uma revolulgo.. attinrando entre- Joao M. Alexandre e Silva 1 I00 do mais tarde, a lcilao a qual
tanto que nito 6 dos que, roais e.-prant a Manoel Joaquim da Silva 1:000
methora pelo meie revoluciorio; porem nao Ireao Cabral de Oliveira 1:000 esteve aniinadiisima. DOLENCIAS
detests a lucta pela vida. Joao Manoel da Silva 100 No dia da festa, teve logo pe- JOSE LANDIM
0 Noticiario registra que no Jardim os Manoel .Mirqueo I-000
cangaceiros andam insultando polas ruas, Olezario Ferreira Lima 000 la manh, a cerimonia da pri- A' ( Enclides Brizeno ) Avis aos onusfreeases aehegoh m
fasendo tiroteios no meio do pore nos Jose Alve, Felto.a 1:000 meira communhao dos alumnos grande sortemento de Vinho do Porto, Mpa-
dias de feira. couo manivellas dos politi- Joaqnin Menino : ; : catel superior, Santo Antonio, Cona r-
cos que pretendemn firmrmar ontra ordem de JoJao Victorino Sobrinho 1:000 do Instituto aPedro. Americo, N'um prado triste emaguada, mute, Vino, de Missa, ropisr
o e u Roehat temdd r aLon I;Ui ap6s uma sublime allocuqao, Vive uma flor izolada. jinipasp CAguardente' de Caj de l de a'
atacado segnio para Fortalezait entender- .Jost Ferreira Longe ,1w Canna: Cigarros TupyLa morens,
se com o pre*,idente do F tadmo. IFrancisco Alexandre do Maria 1:000 pronunciada pelo talentoso ora- Saudades chorando em vio: Como SAo Bons,de palha,asQustro
Di maisqe tratdu p aopara Antoio .os Meo 100 dor sacro, Pe. Arestides Ferrei- E' ,ue alli junto murchaira ppulares: do Pee.queira--Joad F
rv. e plantara a paz entire todos. Joaquim HBiderra Sobral lr- ra. distinctissimo vigario da Vil- Outra tior a quem amira. ahy;Banha de poreo em lata.
-0 Dr. Gomes 1de Mattos foi chamade Barroso de Assis l:reo la de Pianco. -Sua ultima illus-o. Tudo por p medicos
olara exercer o cargo de delegado de Maria das Deres Peira 1: anc. a tma uso. Tdo por pre modi
Heia na Fortalesa. Maria Carolina de Aquiao 1:-oo Ao meio dia cantou a mis;a,
.-Fall(ce. sun a fasendi Patos. For- Luiza Maria a a cocei io :4'oo Revmd. Pe. loaquim Pereira Assim, mirnh'alma dorida a P..Cicero n.62.
ambuct,, o major Manoel Baiptista do Diretsos 4:(00 -
Naseimento,-e no sseu .itio Brito no dia. Total Denis, estreando nodmente no Funio aos gosos da vida
*2 de Outubro ultimo o tel. Jo:4 (oelho pulpit, o Pe. Ari-tides, o qual E nas magoas se encerrou,
0 Luctadore o Sr. Arntnio Lndim So- A' MEMORIA foi ,geralmente aplaudido pelas Morreram-lhe amor, ventures, AO PUBLICO
inho env m senidi us Tso f E bells themas, que apreset.tava. E a ave negra das risturas
-Vai muito melhorado do ataque de con- D. HRMIlNJA x. DE (;\II 1. No coro havia uma b6a or- Dentro, em seu scio pousou Commnnicoao public cratense que
ge-tro, per que plassou, o CoL Candido cheitra, regido pelo intelligence es ton ao sen despor em executar qual-
.Jos Looren:o. ''Ceari,- 1898,
-De volta, de suia vigenm, acham-se na Amanha, 15 do corrente. comple- maestro Diogenes Neves. As e quer trabalho de pedreiro mediante
ar.ah, s. .Jo oh itho. a- tar um ann que faleceunestao-uatrohorasdatarde, saiu a co ntrato on ajnsto, garantindo pres-
niel B. do Ohiveira. o lDr. Antonio Sin- calidade, na idade de tri l e oito N"nes Weyne tesa e perfeiqko. So neo ajusto dia
Ipaio Filgueira e sua Exmi. Famuia ic Ja- calidade, na idade (e trinta e e I procissao tendo em frente os ;-n- pornue tenha occupaeefa que nA meo
quim Candido das Dores. annos a benueerita seuliora, cujo dres d porque e occopa 0es qTe nai me
De Milagres, o Dr. Floro P-artholomeu nome epigrapha estas linlia. dores do ora.o esus, -N. TRO V pemitter .
da Costa e o Taloliiao liedro da Costa Mnlbcr active, intelligeute e tra- da Concei9do e o S. Jose. Crato, 12 de noverbro q. 1909
-Nn uertalesa, ]spera-se o Sr. Joed ro- balhadora mnereceu sempre apreeo 1 Depois de passarem pelas ru- 1 Miguel Rodrigues dos Santos
aire GonVu-ales. de todos os que a conheceram. as principles desta villa, entra- Qucro ver correr na linha
'blieona-sc o Plft.iroie, oroam da Sua memorial r digna da aior ram novamente na ireja acorn- Como o dourado no mar;
r ice roua reverencia, e portanto estas hmil pnhada sempre, de inorme mul- Tantofazdarna cabega,
a- virtuizoarl, n asr Cicero delebrou na! deg linhas tern par tim render urm panhada sempre, de arne mult
m.triz d:. Borbuhia as minuas de finados.. m 1 m rDder Im area brilhar um Comno na cabea dar BURROS SUMIDOS
-O0 trechc, relatives i foiha d-( Ieetae preito ao merito dos predicados e- tidao, jonde parecia brihar uin
tmn, inaer;ao especial. dificantes que circundaram a front luxo pouco comum em villa, e hoie S e De re a de men i u
-trimoi, cad.a, eqfoI huminori- altiva, o coiraeio be mfazejI e alma at mesmo em certas cidades. Othoniel Salles Desappareceram de men sitio um
ipuea dei111r1a nitidierrque pa"" burro cardio e nma burra castanha
-- uio-- p t andid, BazarPu d ma muIher que pasou Nunca se viu nessa v'lla ta- ai preta ambos corn esta mares
"lrbalhense e Pharuacia Sih.a. a vidua tazendo o bern transit manha alega e nem procisso ---
benefaeiendo ,. mania alegria e nem procissio e com a segninte fregue-
A fallecida era casada e-on o sor. corn tanto povo ATTENCCAO zia -
C ETA M A major Joao de Alcantara e Silva, O tempolo apresentava um
natural da cidade do Jardim, nes- panorama magnifico e encanta- Casas, Sitio, fasendas de gado
Nio rocenemos. nom imo.Aso son nitimo te Estado, pertencente a nma il- dor nestede mnnicipio no termo de Sant- Quem der noticias eertas na Redac-
numor: urta uto cuvaa n liro mui dioin- lustre familiar, nao deixaudo ailhos na maior alegria Anna do Cariry a vender. Ao d' O retAnarmres, ha ua ulio q os ,oiat s oipumhandade. Tdo p ,as sou, o Jos.h Rodrigues Monteiro tendo de gar ditos animals, sera gratificado
,cetumaco., quauto the tefl sid posi- Eu, um dos eis innumeros ad- a festa do aSagrado orado retirar-se desta cidade no intnito de generosamente.
vel, \-i mantendo coru ,erupulosa exa- miradores, apreciador qie tni da il- deixando muitas saudades ao procurar ua nEuropa alivio a-sua
ct:diao o sen interes-ants program. lustre extinct, venho depositar ho- povo. sande sempre alterada, declara, a .Barbalha, Sitio Brejlto, 10 de No-
S je sobre o sen tumulo mais unra co- Bemdita sejas Festa encan- quemn enteressar, que estio expostas vembro de 1909
ra d perennes atadora.. a venda todlas snas casas nesta cidade
S dr i ir a e suas fazendas de gado neste muni- .loho Demosthenes Fernandeo Vieirb.
SUBSCRi | A O Joazeiro, 14 de Novembro -. T -a 'Carirv e mais um sitio no mesmo re- o- .
Plenamente confiado nos altos Manoel Alves. Francisco Denis de PachtcoLima .rdotermodenominado Queimado .
ceclevados sentimentos de can- i corn engenho de ferro e casa propria, MERCIARIA OLIVEIBA & NATIM
e n t r- ----- ------- cas1 de vivenda, tdo de telha de i
seirenase: snt ntos quoe o IlNKDTomAs CARTA ABERTA segrm-a construao, comn na pequena o propriotario dsto areditado tabe-
.ain a t s rn I nasceni.a e a(udede pedra e cal, corn leeimento tendo recentimente cheado da
vamind ns aelturas d urn estaque ( .o homrnem do fim do munio) cannavial para dusentas cargas de capital do eatado avias ao sens munme--
indefrontavelt abrimos noa MISERICORDIA .o lo rapaduras, possuindo extensas mattas roe freguses eao public em gersl queu
.utro'acham com um complete sortimento do
espao ai uma subs crip 2oi Devido is materihs de que se Icom madeira de constranqio: Otro mereadrias naion es extmmsgeir.ana.s
em favor da pobre Anna Maria Acaba de passar aqui nesta acumulou a redacqao d'O Reba- sin peemde aqtuelles dos s amigos dmeiep hom morau pem-
-,, pa.. ... ,, :one t~m corn 0 mes mo negocio, sor-io, cadeisa )de aluminmum, redoia..


Mia Con m comavilla, a~seductora festa do ,ra. te, dormiu esta mals d'ura mez
tda bonceao,-victpma, comoevilla, aseductora festa dtie rra. te donmu esta mas a uma mez qeiriio por bondade satisfaser ses estractos de diversas qualidades, brilhan-
todos sabem, da maisperversa, e ca de dess, c as almas que ti- em minha casa. Ento, o hoem compromissos, uma vez qne tern de oo da o allo; Bi-
mais hedionda c mais asquerosa veram a felicidade de assistil-a, do f do mnutuo, que tal a re- ansentar-se por tempo indetermina- doe s, copos de phantazia, bicos. readag,
bestialidade de 15 A 20 moTos ainda sentem a doce saudade ceita ? como vais corn o use do do e ter de prover-se de recursos saf- tehea & a rt aper t o
dc familiar, da cidade do Crato. das ventitras que passaram. mi6lo de trip de 0de m6cho heients. 0ndico O PROPRIETARIO
Estatmo;, pois, qu( todos. pres-! As villas tern taunbem suas;conm summo de meldo dc S. Ca- rt, deI Ontnbro de 1909 OLIVEIRA & NATIM
urosob, virwoo cm auxilio dcssa natabe!idades. etano! Pelo tempo que tu tens
obre mo;a desgraDada que, isj. DI)s antes ao comecar a fcst.a jusdlo deste remcd o, jA deve*, Jose Rodrigues Monteir JOASEIRO CEARA -


C --



:-.tei p dJe ;,.ndar' cm t .i. Jesus Christo nAo se translor-,, de -E-xc estate cr essenm na stqrne .u4 ,T, .- '.,. .- ,,a, au,. .,.i .j .. .- i



.... |.
A$





ja i .


* -3' ig-W










. 1






I,


I-.


MANOEL VICTOR INO

Com um variado sortimento de fasendas, a loja

Acha-se sempre a desposi'&lo de seus froeguezes

PRE4OS SEM COMPETENCIA

Vende-se tudo pe'o preco da capital

RUA NOVA N-,'. 966

JOAZEIRO.DO CARRY




A ECNONISADOBHA PAULISTA


CAIXA INTERNATIONAL DE PENSOES VITALICIAS
Approvada por Decreto Federal, com deposit de garan-
tia no Thesouro Federal, proportional ao capital de pen-es de
mil contos de rdis.
Registrada na Junta Commercial de Slto Paulo.
S&le em S. PA :LO: RUA S. BENTO, 3
(,utigo escriptorio da Companhia Mogyana)
Filial no Ri,: R'UA 7 DE SETEMBRO, 113 modernn)
( -.a .: ..(.;ALV -S IMAS I,: AvI:NIIA c;-NTIAL!.i


D IRECTOR.A

PRESIDENTE-Se-i.vlor Lu;z Piza, Senador Ertadoal
ex--1hfe de P ,-h"ia e ex-Secretarip da Agricultura. do E. de S.
Pau!o.1
SECRETARIO-Commnendador Leoncio Ourgel, da firma
Silva Seabra & C'., da Fabrica de Tecidos S. Bernardo.
GERENTE-Dr. Claudio de Sousa, medico e industrial.
THESOUREIRO-Dr. Gabriel Dias da Silva, advogado,
capitalista, director da Companihia In lustrial de S. Paulo e da.
Companhia de Po;os de Caldas.
Couselho Ftieial
Exmo. Sir. Cond3 de Prates, Director do Banco de Sio


Represeatante no Crato
A. Belem Aobrnho,
45-Rua do Commercio-45

CRATO ELEGAxTE



CRATO-C3ARA'.
Loja de fasendas geraes, .modas, miudez-a, Novidades.
de ustaDomestico, Alta phantasia, & &.
'Esp'cialidade era:
Artigoslpas. honie-.s, senfioras e ereanca.


Artigo


PREQOS SEMICOMPETI)OR
45--RUA DO C(OMMEH( )I-45





de' fazen'ds mercadorlas, estivas., .feragens chapeos. Tern
recebido do Ceard uwn complete sortemento dos artigos acim
men cionados que sio vendidos por preqo semr competencia. cao
vida todo public para .fazer unma visit a dito estabelecim:n
que se certificard do qut e aftrmado.


VERDADLIR O
APROVEITEMl!.


V


lo
ta
n-
to


QuELIMA .
APRuVEITEM !


Joao Baptista de Oliveira.
Ra. Padre Cicero V. 83G
AO BA.RATEIRO


F ARINHA DEiMANDIOCA
wJ.ose'Alves da' Silva,.tavisa aos se-
us' fregneses e ao public em geral
que tern em deposit grande quanti-
dade de <,Farinha!de Mandioca,* de
primeira qualidade, e ,-VENDE A
I)INH EFIRO- etrroS oe a retallio
A pregos BARATISSIMO. I


Paulo-Exmo. Snr. Coronel Fernando Prestes, ice-presidente RUA DO PADRE CICERO NY 301
dio E-tado-Barao de Duprat, director da Companhii Inbustrial
dc Sao Paulo-Dr. Rodolpho Miranda, proprie.ario da Fabrica JOASEIRO DOI CARIRY
(d Tecilos Ar- thusina. de ?iracicaba e deputado federal- -
Dr. Joio Alves Dima, mpedico c proprieta.-io-Pharm. L Pinto
de Queiroz, da firm L. Quciroz & (!. (proprietario da Drogaria PHARMACIA GARVALHO
Americana e Fabrica de products chimicos) Dr. Pedro Pnutual Rua do Padre Cicero n'- 44.
e I)r. Victrr G(odinho capitalistas. "
A ECtUNUMISALx)RA PAULISTA ,* urna sociedadel H n' pharmacia un vari-
rn:u:,. com fiisais;ao do Governo, cujo fitu e estabelecer unia ado sortimento de drogas e tpro-
RENDA VITALICIA MEN AL, KM DiTNHEIRO, aos seus socios. ductos chimicos, especialidade
Teru IBas caas. a caixa A e a cnixa B. pharnace"ticas nacionaso e es.
,acis Cai. a A pagnam .5)0o de joia e 2S5oo .del cae
.trangeiras -Espera-se um-bom
Tccn4i1idade e Utm d que fto ser, maicr de I .5'0U00 por mez. d sortuninto vindo da Fortalera,
O sBcioes da Qaixa B, pagam 5n000 do jiae 54000 de Avia-se recc-itas a qualquer


Short apromette-se commoda
mptidao, cuidado e asseio.
Tudo porfpre oslmodicc's
de-se nliesta pharuacio.

JOASEIRO-CEARA


pro-

ven-


BURRO SUMIDO

0 "abaix ,t ssignado gratifica bern a
quem entrerar um burro novo. castanhc
escuro com estaL area:


Sconm a seguinte froguezia:-


Qnem o v.prehenler pode eutregar ou
no Jioairo.A redaceo d'O cRebate, ou
Io Crato no snr. Donaciano NorSes..
Monte Alegre, 4 de Outubro de 1909.
LEOPOLDINO BIZERA M


AVIZO

Aos irmAos Irmandade da Terra Santa
que,por bondade,tratem ide pagar o mil re-
is annual dessa associgio,de cujo; dever
i& se vyo excedendo.
Azelad6ra
MARIAwda .SOLIDADE

SAPATARIA BOA
(ESPERAN(;Av
Joaquim Bezerra Sobral

Esta jSapataria acha-se *A disposi-
ro do public e dos amigos, e emcer -
rega-we de todo e qualquer trabalh'
am coiro corn presteza e mr.dicidade
em preos"
RUA DO CRUZEIRO N? 990
JOAZEIRO DO CARIRY

Sementes de Manigobas do Piauhy
Amelhor semente da actnalidade
Dez litos por 2$000-oito cuias por 15$000
Vende Jos6 Alves da Silva
Rua do Padre Cicero N' s3o
JOAZEIRO DO CARIRY

SAPATARIA PER8EVERANQA
Esta sapataria se encarrega de toio e
qualquer trabalho em couro e garante aos
sens fregueses obras que nao sepode de-
sejar melhor e de precos rasuavefs.


Irenio Cabral de Olivgira
Rua do Cruzeiro n? 1085
Joazeir> do Cariry.


uqe nMs sera maior ae I o'~w por me- : .. w----. -- wv-- -, -= o --- .--*-,-- m.... ,t .o,.
Og socioe da Caixa B, pRagam 5000 de joiae 5Q000 det Avia-ae receitas a qualquer' L.EOPOLDIO BIn RBA.


Raa do Craueiro ne. 10o
Joneir) do Cariry


pIen"sadti Am difit no tim dp 10 aMuins a umrnspondo quo
-i'AD podri. q er I )Og00O por ies. .
b S :S ul a!ociagto o ebeesir necemsara io s a oontri-
b*it Oe. qmie wAr faitho; Semjur. tDaindo-se o Hteeimeint
T iALH -*V M'BdAfefpoRquTEo epNa0o rio etide rz gomaqpenaeo m.owitade-
6"% que mo "D a B so l-ahdeirwe ta qtrnlquer direito.
; >. D Ap meanr pag*s peo ;udAvid on ag seeppro-
1 o urador'l egal nt or-iapdier qualquer Beme o, quAndo o


IMPRIME prowguir-nars-adds etdaa, 8eGsk de cico annis domoscia-
QAgRTAS ,Io, em conqetinci"a tiedleti chbronica e inuravel, queo
CART iES "inhabilite paral ia, ser considerado suspeno e nao per-
GARTOES DE VISITA deM4 direito-' i d i

R TSULO. Oo de y/ m6,1nto, & 10o wm, 20o e-oe p WoM
S -,..FAC 7RAS, too de 15 anA, 110.
ANNFACTURS UNIOS, ETC. mutditrio -qub s:, inporever um mez antes do sorteio e
.Es ... tiver a sort do ser premi6do, pamf ad apenas poucos mit rais
O Otrabalho P feite con, toda perfeicio e asseio na te" direito a mw pensa" pird toda a sua vida.
M achina .1clicia., send os preeos sen compe- At9 deeinbr6 1 oramv 4teaclsd- ineo -cadernetas, ou seja
tenci no period de nove mrseie. BX)COOMISADORA 4 a unica
Sque taz sortCios de dois8 eni dais. meze e unm grande sorteio no

.Fl. Socios inscriptos de ahril de 190S a Janeiro 1909:-13000
SA-A A A A A A ANenhuma outra soeiedade obteve tal numero de socios nos seus
primeros Iezes.
P DIDOS DE PROSP CTOS, PROPOSTAS, CADERNETAS E
yI #Fo(. OJC MINUCIOSAS AO


AC I


4

f~.


COI IOCRATENSE V
SSOB A DIREGO DE
Jow Jdo iuiw Telles Mariocos"
1;Abriu-se no dia 1* de marqo
.Pre" o. seaidi a .otunte e
Sptganeito adiantado.
. Internos, trimestre 1201000 (
FXrternos,cadapreparatorio 5000
i Eacolaprimaria,mensatidade2o00
. Todos os pagawgntos &ao fei-
t9 so. abm w 0pa tr inedtre.
kb '*ar- ',.! .e-de -, e
cornMe 0r,rui grande,em tI
$ frebte da Egreja-de s. Vicente
Ferrer.







|I "Cincinato Silva tendo recen-
temente c h e g a do de Gara-T
nhuns, Pernambuco, e aqui so
stabelecido com famendas, miu--'
Wdezas e ferragem; avisa as Exs.,t
%fammlias e ao respeitavel publicov
Ique trouxe complete c varittdoa
sortimonto em artigos de modfS,
lfantazia.brocados,fostoes,linhons,%
etamines, artigos para presentes,W
AIriscados diversos, bruins branco e;,
Sde c*res, zephiros" & &, e vende-
por pre0os reduzidisinios.
S Omais exigente freguez aoommo-%
*dar-se-4 com os seus preos, en i
i Wcontrando senmpre agrado e sinm-
s Sceridade. S
% Urma visit, pois aLOJA &

SCifncinnato SILVA
S ; RUA NOVA N. 887 ^
JOAZEIRO-CEAR.A (
s o"8wRbw


i :


Ir
'Oft ,' .


"1"


I


* w