O Pomar.

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
O Pomar.
Series Title:
Correspondence and Subject Files 1921-1943
Physical Description:
Mixed Material
Physical Location:
Box: 5
Divider: Subject Files
Folder: O Pomar.

Subjects

Subjects / Keywords:
Agricultural extension work -- Florida.
Agriculture -- Florida -- Experimentation.
Agriculture -- Study and teaching -- Brazil -- Minas Gerais.
Agriculture -- Study and teaching -- Florida.
Citrus fruit industry -- Brazil.
Leprosy -- Research -- Brazil.
Minas Gerais (Brazil) -- Rural conditions.
Escola Superior de Agricultura e Veterinaria do Estado de Minas Gerais.
Florida Cooperative Extension Service.
University of Florida. Agricultural Experiment Station.
University of Florida. Herbarium.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Rights Management:
All applicable rights reserved by the source institution and holding location.
System ID:
AA00000207:00083


This item is only available as the following downloads:


Full Text


VI



f. a-


A,
If I~~zrr.. a~~~--
1~~~~~~


(a avote&"Z7














































Qravura n. 1 Abacalerro Guatemala, "lzdmna"
Note-se o desenvolvimento baixo e ramiticado, ciracterjstico de'sa variedade. 0 pe ja produzin a '.egunda colhei-
ta, tres annos depois de plantado .o lI,gar d,-initvo. As variedade' de Kashlan e Nimlioh tern desenvolvimento
mais erect. Quasi toda. .a. lariedad^. de Ouatemala produzem a, iruias em pedunculo comptido; devido a sua
casca dura, este abaiate priiia-se admira.ehnenie para expora%.o. E. S. A. V., Vi;o~a, julio, 1928.













































Oravura n. 2 Viveiro nmagnifico de abacateiros no Brasil.
Variedad2s de Guatemala enxertadas em abacateiros das Indias Occidentaes





0 PONEAR

A sciencia de Horticultura (incluindo a Pomicultura) ten

se desenvolvido muito nestes ultimos amos, desenvolvimento este

oriundo em parte dos resultados de muitas pesquizas importantes

quanto & infecundagqo entire si de arias species e variedades de
F
plants. Sabe-se que certas variedades de magis, peras, kakis,

aorangas, vitis, etc, nao se fecundam pelo pollen produzido por

suas proprias flares. Ainda mais, todas as arvores duma variedade

de mag!, por exemplo, tern sido produzidas por propagagiao asexual,

de um unico pb, send verdadeiramente parties do p6 prinitivo, a

por conseguinte infecundos de ur para outro. Todas as plants

propagadas por meio asexual, duma variedade, tm esta relagio entire

si. Algumas outras variedades de fructas, como as laranjas, grape-

fruit, e mangas, sio notaveis pelo facto de produzirem suas flres,

sementes corn poder germinativo, sea a necessidade de fecundaglo

por pollen de outra fonte.

A flor do abacateiro 6 provide de um apparelho muito mis

complicado do que o conmiun, corn o fix de evitar a autofecundagio.

Ea algunas variedades, as flres, quando desabrocham pela manha,

estao corn os pistillos aptos a receber o pollen, porhm, estas mes-

mas flres nao soltam o pollen pela manhmb, sendo assim impossivel

a autofecundagio. A'tarde, quando seu pistillo deixa de ser re-

ceptivo, as antheras da flr soltam o pollen, sendo outra vez

impossivel a autofecundagao.

Em ainda outras variedades, acontece o contrario da des-
quando
cripgao acima, isto 6, as flres soltam o pollen pela manht seus

pistillos ainda nao se tornaram receptivos. A'tarde, quando smr,"r

pistillos estio aptos a receber o pollen, este JS estS sen effeito.

Assim, tambes, torna-se impossivel a fecundagio dos ovulos corn

pollen da mesa arvore. No abacateiro, 6 necessaria a fecundaglo

das flores para a formaago das fructas, e por conseguintenniao vingam
quando nao ha pollen em born estado, no maesmo period do dia em qua

os pistillos estao receptivos.




-2-


Da exposiggo muito brbve e incomplete, acima, fica expli-

cada a razao porque muitos pomares plantados corn uma variedade

apenas de abatateiro tin fracassado. Approveitando as pesquizas

scientificas, os pomiareiros de hoje em dia, vencem este difficul-

dade, pelo method de plantar intercaladamente as variedades que

sio compleaentares.
Ao se plantar um pomar de abacates, entlo, deve se plantaB

as variedades alternadameite, em vez de collocar num bl6co todos os
pbs da mesa variedade, como se faz nos pomares de laranjas, grape-

fruit e mangas. 0 qua facility muito o arranjo das variedades no

pomar, b que %00 os grupos de Guatemala, Mexico e das Indias Occi-

dentaes facilmente se hybridizam.

Mais de cem variedades de abacates ten sido estudadas

quanto A parte do dia em que os pistillos. estlo em condigaes de

receber o pollen e o period em que o pollen b solto.

Encontram-se estabelecidas no Brasil, estirpes superiores,

importadas recentemente, das seguintes variedades, que tOm demon-

strado ter seus pistillos receptivos de manhS, e soltam o pollen

de tarde:- Barker, Collinson, Family, Gottfried, Lulu, Taylor,

Wagner e Waldin.

Das 4 variedades que soltam o pollen de manhS e os seus

pistillos se tornmam receptivos apenas I tarde, encontram-se no Bra-

sil as seguintes:- Eagle Rock, Fuerte, Linda, Nimlioh, San Sebastian,

Trapp e linslowson.

Uma arvore de p6 franco pertence a uma ou outra das duas
classes, podendo ser determinada sua classes apenas por pesquizas

e por pessoaPcompetentes.

A hybridagio ou "cross-pollenization3 b effectuada prin-

ciplamente pelas abelhas e pelas species de moscas que frequentan

as flres corn o fie de obter nectar.






-5-

ESPAQAMENTO DOS PES E CULTURES INTERSALADAS

Quasi todos os pomareiros inexperientes plantain os pes

demasiadamente perto uns dos outros,- ab vezes, corn o espagamento

de cinco metros apenas, em cada direcgao. Sete metros nao j6 o

sufflciente quando o pomar se destina a exploraggo commercial.

0 espagamento de dez metros em cada direcgo excellent, dando

assim o numero de cem arvores por hectare.

Quando se intercala qualquer cultural que se pretend col-

her, planta-se corn o minimo de dois metros de distancia das poatams

dos ramos mais compridos. 0 espaga nao occupado corn esta cultural,

deve ser plantado durante a &aoca chuvosa corn leguminosas para pro-

duzir adubo verde, e corn o fimn de melhorar o solo. 0 feijgo soja,
e8
a variedade Biloxi, mam excellentes para quasi todas as regiSes

de Minas Geraes. 0 feiJao common srve tambem, e augmenta a

fertilidade do terreno. 0 feijio de porco e mucuna slo menos dese-

javeis, porque roubam ao s6lo ahumidade numa &poca em que os

abacateiros muito a necessitam.






0 POlAR

A sciencia de Horticultura (incluindo a Pomicultura) tern

so desenvolvido muito nestes ultimos annos, desenvolvinento este

oriundo em parts dos resultados de muitas pesqulzas importantes

quanto E Infecundaglo entire si de varlas species e variedades de

plants. Sabe-se que certas variodades de aagis, peras, Ickakis,

morangas, vitis, ate, nao se fecundam polo poll. produzido por

suas proprias fISres. Ainda mals, todas as arvores duma variedade

de magi, por exemplo, tern sido produzidas por propagaglo asexual,

de urn unico p6, sendo verdadeiramente parties do p6 prinitivo, e
*
por conseguinte infecundos de us para outro. Todas as plants

propagadas por meio asexual, duma variedade, tVm esta relaggo entire

si. Algumas outras variedados de fructas, como as laranjas, grape-

fruit, e mangas, sio notaveis pelo facto de produzireom suas flres,

sementes corn poder germinativo, semr a necessidade de fecundagio

por pollen de outra fonte.

A fl8r do abacateiro provide de um apparelho muito mais

complicado do que o commuin, corn o flm de evitar a autofecunmdaglo.

Em algumuas variedades, as flares, quando desabrocham pela manhi,

estao corn os pistillos aptos a receber o pollen, porrn, estas mes-

mas flares n~o soltam o pollen pela manbh, sendo assim ispossivel

a autofecundaglo. A'tarde, quando seu pistillo deixa de ser re-
ceptivo, as antheras da flor soltam o polled, sendo outra vez

impossivel a autofecundagao.

En ainda outras variedades, acontfce o contrario da des-
uwdo
cripg5o acisa, isto 6, as flres soltas o pollen pela manhfeus

pistillos ainda nio se tornaram receptivos. A'tarde, quando -a.s -

pistillos estlo aptos a receber o pollen, este J1 est& seo effeito.

Assiln, tambem, torna-se impossivel a fecundago dos ovulos con

pollen da mesa arvore. No abacateiro, f necessaria a fecundagao

das flores para a formaggo das fructas, e por conseguiinterAio vingean
quando nio ha pollen en born estado, no mesmo period do dia em quo

os pistillos estio receptivos.




-2-


Da exposigco mnito brhve e incomplete, aclta, fclea expli-

cada a razao porque muitos pomares plantados corn ua variedade

apenas de abatateiro tOa fracassado. Approveitando as pesquizas
scientificas, os pomareiros de hoje eam dia, vencom este difficul-

dade, pelo method de plantar intercaladamente as variedades que

sSo complementares.

Ao se plantar um pomar de abacates, ent~o, deve se plantan
as variedades alternadasente, em vez de collocar num bl6co todos os
p&s da mesma variedade, como se faz nos pomares de laranjas, grape-
fruit e mangas. 0 que acilita.muito o arranjo das variedades no
pomar, b que %0 aos grupos de Guatemala, Mexico e das Indlas Ocei-
dentaes facilmente se hybridizam.
Nais de ceam variedades de abacates tim sido estudadas
quanta a part do dia em que os pistillos estio em condig~es de

receber o pollen e a period em que o pollen solto.

Encontram-se estabelecidas no Brasil, estirpes superiores,
importadas racentemente, das seguintes variedades, qua tOa demon-

strado ter saus pistillos receptivos de manhp, a soltas o pollen

de tarde:- Barker, Collinson, Family, Gottfried, Lulu, Taylor,

Wagner e Waldin.
Das 40 variedades que soltam o pollen de manhIS e os seas
pistillos se tomas receptivos apenas & tarde, encontram-se no Bra-
sil as seguintds:- Eagle Rock, Fuerte, Linda, Nimlioh, San Sebastian,
Trapp a Vinslowson.
Una .rvore de pQ franco pertence a uma ou outra des duas
classes, podendo ser determinada sua classes apenas por pesquizas
e par pessSaScomapetentes.
A hybridag~o ou "cross-pollenizatlon" b effectuada prin-
ciplamente pelas abelhas e pelas especies de moscas que frequentam

as fl6res corn o fim de obter nectar.




'1 !* I --



8PANARENTO DOS PES E CULTURAS INT&RALADAS
Quasi todos os pomareiros inexperientes plantain os pts
demasiadamente perto uns dos outros,- a vezes, coRn o espagamento
de einco metros apenaias, ea cada direcg^o. Seate metros n5o S o
sufficient quando o pomar se destina a exploraggo commercial.
C espagamento de dez metros em cada dire-go 6 excellent, dando
assim o numero de cem arvores por hectare.
Quando se intercala quaiquer cultural que se preftende col-
hcr, planta-se corn o minimo de dots metros de distancia das pontas .
dos ramos mais compridos. 0 espaga n~o occupado corn esta cultural,
deve ser plimnttdo durante a Spoca chuvosa oom legusinosas para pro-
duarir adubo verde, e ciOm o fim de melhorar o solo. 0 feijlo soja,
e'
a variedade BiloxiL, da excellentes para quasi bodas as regi5es
de Minas Geraes. 0 feijgo commun srvo tabem, e augmenta a
fertilidade do terreno. 0 feijo de porco e mucuna sCao menos dese-
javeis, porque roubam ao s6lo & hukidade numa Spoca em que os
abacateiros suito a necessitam.




Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EXWXHMC4P_SUKKZJ INGEST_TIME 2014-03-25T00:07:55Z PACKAGE AA00000207_00083
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES