Boas Mudas, Base do Citricultura Rendose, P. H. Rolfs and C. Rolfs.

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Boas Mudas, Base do Citricultura Rendose, P. H. Rolfs and C. Rolfs.
Series Title:
Correspondence and Subject Files 1921-1943
Physical Description:
Unknown
Physical Location:
Box: 1
Divider: Subject Files
Folder: Boas Mudas, Base do Citricultura Rendose, P. H. Rolfs and C. Rolfs.

Subjects

Subjects / Keywords:
Agricultural extension work -- Florida.
Agriculture -- Florida -- Experimentation.
Agriculture -- Study and teaching -- Brazil -- Minas Gerais.
Agriculture -- Study and teaching -- Florida.
Citrus fruit industry -- Brazil.
Leprosy -- Research -- Brazil.
Minas Gerais (Brazil) -- Rural conditions.
Escola Superior de Agricultura e Veterinaria do Estado de Minas Gerais.
Florida Cooperative Extension Service.
University of Florida. Agricultural Experiment Station.
University of Florida. Herbarium.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Rights Management:
All applicable rights reserved by the source institution and holding location.
System ID:
AA00000207:00010


This item is only available as the following downloads:


Full Text

, /7



BOAS MUDAS, BASE DA CITRICULTURA iLDOLA
For
P. I. Rolfs, e C. Rolfs


Os fazcndeiros do Ltaodo de i.ii.as dis erdia-i, c:nnualmente,
milhares do contos de -r6is, co: -.i..,no, 1la.itlndo e cultivando
mud.s de citrus sem vl. r, nao co i.Leete pela impolsiL.ildaide de
se a dquirir boas rnuul., isentas de molL-stias e .i.. vL., co..:o ainda
por ser difficil butel-as corn os. .o.i :s c2-rtos. "a Escola Superior
de Agricultural e Vetr.ri-aria dI,; i-tado de KIinas, foranm i..antadas
mais de 2' 0 nudas de citrus de varias, fproceden-cits reputed'las as
melhores do lr-asil, e no en-t.rnto, na irirneir:, f_-uctificaao foi
verificEdo que renos,.daA etade ryenr-s, trazia etiueta corn o nme
verdadeiro.
At6 o present, em iin.. 'l nenhUI. producLtor de oeroL'.tos tem
se esieciL Il.s i:o na r, n,-.:iio de rnudaL de citrfius, cquoe erm:.ne
foi consideraldo co..o ur ramo de menor ii ort :cia, isto tem con-

tribLaido para que -iunca se cdic:,cLse ao citrus o tern o e o esforco
necessarios A. froduccao de orti:.;Liu Imirdas, nao cor.v i-hendenlio ainda
os fuzocnrleiros que Iara -.raodu- "ir uma optima muda de citir.s sao
preccisos ,_'r:.rindcs dLispe-. iL',s ,c tempo e de ..inL:l 'o.
Os cav''llos devem ser irdu. ldos de ..:lodo a queui tua.rio

dei.ois de plcr-!,t d as se: ,so it:.;. esteja em cor-Ldiloes de serem

enxertLmdos. I-ara isto 4 inrdisiuoe-:l.vol que os viveiros sejar cul-
tivados corG. !iachirn,;.. sricolas '.Ie 1 tracao .irimal.
Por occasiao do Cr,,.crti-, as mudas deveni ter um metro de
altiir e urn di.anetro de dois ou rnais cenrtipjetros no onto onde se
faz o enxerto, isto 6, a. urn palr.o de altura do solo; ur anno
depois da enxertia as mudas teio5o alcanqado mais de umn ietro de
altura, p.odendo-se transplaiinal-as para o r-o.-mar.









Urn Engano Prejudicial.


IJuitos fazendeiros pensam que, por ser um,en:erto, a muda

adquirida produzird grande quantiiade de fru.ctas boas; corstitue

isto um erro.grave, pois que a enrxertia ou gaarfa;eem em si, nao

traz virtue de especie al-1a a. Tjtilisarndo Lorbulhas ou garfos

de arvores que procduzco fructos infcriore;, a ei':r L.:t.ia nao trar
o r:.enror melhorarcento aos fructo-Ys ;roduzldos .ele filha.; as boas

ou mAs qualidades da aarvoae iae, continua-,, na filha corn mais ou

menotsexactidao. Ao obso.rvado-r cuid.adoso 6 o.si.vel notary em

alEumas d.as filhoc, una divcrgc icia do typo .paclr.o; porerm, na .

imaioria dos caeos as f-uctas sao iguaes ou peiores ique as da arvore

mae 'e muito poucas vezes, rTellores, lestas circLu.:staxcios,. cable

ao :esaec ializado productor de r.udae, o cuidiao de tirar sern re

as borbulhas .das melhores arvores, constitui.rdo esta selaccao

unico neio de cornervar uma variedade sei'ii.r,. er:tre as melhores.

Ra 50 annos trainsl ortarar-*se da Eahia .para o. Estados Unidos,

duas muds de "Taranja Taahia"-, tendo sido eSta qualidade p-ropagada

semnilre por -meio daborbulhia e g-arfanem, sob a continue observacao

dos productores de miudas, emprenhados na descoberta de novas

estirpesa de valor. Hoe existem nao menos de doze variedades

distinctas de R.ranjaEs ].ahia, todas obtidas, pelo process acir'na

refcjrido, das duas arvores inmporta.ldais.

A propaai-ao pela enxertia o'u >-Lir r.fL:em constt-ue ap.enas

methodo copveriiente e barato aa'a augmentar raidai;.,ente o nuriero

de plnrts de umra detcniA -iada( variedade.


S~s rnudas de p6 frnrlco sao -muito riais variaveis.

As mudas de citrus de ..6 franco sao extreijaLienrte variaveis,

quanto ao tarnanho das fructas qualidadee e quantidade da. miesnmas,

desenvolviLnento das arvorei, etc.










Obtida uma muda de p6 franco comr qualidcia-e sul riuoes,

p'oder-se-a propagal-a por melo.da borbulha, p.erpietuando-se assim,

as refc, idas caracteristicas, corn r.lais ou i enus fiecldde..il pre-

ga-se este methodo para muitas -lantas sem ser o citrus. Uma

das arvores de maior valor hoje, um abacateiro existence na

California, 6 de :.-6 fraoico e seu y ro.,riet:- Lio a t.i. seguaIda

numa co' ar.hia Irn;-leza, pIor ais de 24.L con-tos, Froiil-iC.dlo-lhe

a venda de cSt'c-.s arca orl..ula.., uLna rclo failnastica.


0 preco de uma muda.


Froduzir urna olti. a ru.dda, de citrus 6 obra de urn artist,

exi-indo, como exige conheci.: nto, paciencia e oronisarao,

Iiudas como as e-.xportade~s ela E. S. A, V. do hsEtado nos dois

ultimos annos, se produzida por particular custarian em media

200000, valciido as -Tielihoies e ; de produc(;.o ,Lais difficil, pelo

menos 4L.L.C0. Entretanto, poderos dizer co:l absolute acerto que,

mesmo por 40$000 cada u :a, estas .riudac ter.iu-. sido -iad,.iuiridas

com economic. No fim, as nudacs que se co .Ipram barato, sao semij.re

as mais cars e nesnhum fazendeiro devei-ia acceitar, nem mesmo

como present, mudaS de qualidaidc duvidosa ou que tenhliI.! sido

ein..ert.Jc.Ga em cavallos v.-llhIs e rachiticos. iudas nestas condi-

goes, quando a borbulha niio ;.iorr;e imteos, coio aconttece muitas

vezos, leva.n, &nmoc a L'ucLific.;.r e ..uando c egi.: a produzir, as

fructas sao tao irferiores, diffe;r'ntes das indicaidas pelo nome

do arvore e em nu,,er o o J equeno, que o f rzorndeiro pode dar p.or

perdidos o temo o eo dinheiro --as:os corn as resmjas. Iuitas das

milhaeics de mudas vendidis iela Escola nos dois ult-irmos annbs,

jd estao corm alg-uu as fructas.

Os cavallos ou porta erixcrtos.


,. escolha do cavallo te a resma i, ortancia que a escolha

da borbulha.

0 cavallo deve mostrar, em pr; ieiro logar, que capaz de










desenvolver-se con vigor no local onde vae ser i.larntdo dofiniti-

vamente; enxertando-se cavallos rachiticos ou que nao se dcsenvol-

van ber no logar destinado ao plantio definit.ivo, o ernxorto geral-

mente more esgottado, dep.ois de Iroduzir u-ia ou duc. colheitas

boas. E' disto que vem a crenca muito eslalhada, de e ues 6Js

enxertados, sao de vida cur-t. sOo foi encontradLo air-do u:. cavallo

que, r.ara as a jala ja rieondasG, _-,a] ef'rLit e ]i..ces, tivesse

vigor em demasia.

i.i segundo lo,;r, '.ove havl r sc. re ais CrL co.: oi.:.atiUilidade

entire o covollo e a borbuiha, pois sabemos que al;uras .ualidades

de cavallos nao "cceitrrm" fc.cilniente a borbulia de outras deter-

minadas qualidades, e quando a acceitami a uLiao 6 semi.re fr-aca,-

conforrie se obs rga co;i as la-rianjas redioIdas er.xertrdas e;' cav0llos

de lin.eiras. Outras vezoe observ"mos que aljumras esi ecies de

cavcLllos ou sao de,.:siadaj.e nte vi.orocss par; as br'bulhas de

outras delcil ina.d.s quall.ad.e;., coo, I'or ex:emplo, se d6 con a

variedade Kumquat enxertadca no limao -rosso (rough lemon) ou

entao nao possue o vi; or sufficient, co:io ac .-.tece cor. a lima

quando enxcrtada na laru.njcir:; doce. A Escola tern obtido muito

bom exito con a en::ertia de ruitus variedades ;o Lirnao rosa'

(PanTgpour Lir.ia) que cresce vi:.oroosu..entc, cand. io miuas iroductivas

e fructaE de :jualaiade su erior.

telos trabalios jd r-cali:.dos na i L-cola ..rua roJ.uc.'ao de

mudas, -.-odeLisos ..ffirriar nao Lohavr difficuldadc e.m -roduzir mudas

de citrus dc excellenrte .-3iiado, sc, uindo-se os r.iethc.dos

modernos co,, a p.ratica dos cultivos A rmiachina.

I'roduzinos a,.ui mudas iguaes as que sao produzidas nos inelhores

viveiros de outros paizes, e. isto 6 quanto last ar-a lque enhamos

a esperanga de ver incutido no espirito dos fazendciros do Estado,

a necessidade de exigirem dos productores coule;erciantees, mnudas

da mesa qualidade das que este estabelecimento ten exportado,

pois que recompensarao rapidamente nao sd seu custo apparenternente











alto, con:o todo o bom cUid,-do que ellas cx:iem depois de

plantadas,


Traduc.ao gentilmenti.e
corri,.;ida pelo Prof, Bruno.
























li:uda~ei .Lrec.:ccidas de ua das irincipaes casas fJa. ,:c.-io~J-.. Os
"ca..lloe" t''. dois, in' ou quatroa arnos de i. ,q.i sao muito

rachiticos e faltai-lhes a is mestra,



udi1 poCuziroc"z ...n iM UolL crtas para a c:.- ot... .o.

Os "c.-.j-.ll.'s" tern dois annos e os en-xertos apenas iur ririno, Cada

lu:1.9 possuin.i!.o u :.. raiz estra c'...r ida, i.. e .volver-se-6 muito

rji i e.'Lc. Todos os cava.llos rachiticos foram rejeit.'.os.








BOAS MUDAS,. BASE DA CITIICULTURA RHElDOSA
P *r
.R P.H. Rolfs, e C. Rolfs


Os fazendeiros do Estado de Minas Geraes disperdiqaim, annual-

mente, milhares de contos de reis, comprandq, plantando e cultivando

mudas de citrus sem valor, nao somente pela impossibilidade de se

adquirir boas mudas, isentas de molestias e pragas, como ainda por

ser difficil obtel-as com os nomes-certos. Ia Escola SCde Agricul-

tura e Veterinaria do Estado de irinas, forarn plantadas irais de 200

mudas de citrus de varias procedencias reputadas as melhores do

Brasil no entanto na prirneira fructificagaqyverifica cj que menos
da i,.etade, arenas trazia etiqueta# com of nome4 ~y verdadeiro$.

At6 o pres-nte, em :.;irias, nenhum productor de enxertos tem se

especialisado na producgao de mudas de citrus, que sempre foi

cornsiderado como um ramo de i..enor iportcncia; isto tem contribuido

para que nunca se dedicasse ao-citrus o tempo e o esforqo necessarioS

d producgao de optimas mudas,nao cormprehendendo ainda os fazendeircs

que para produzir uma oitima muda de citrus sao tIe ee so-s grades

dispendio de tempo e de dinheiro.

Os cavallos devem ser produziddfde modo a que, un anno depois

de plantadQs as sementes, estaja em condigoes de ser enxertados.

Para isto 6 indisuensavel que os viveiros sejam cultivados conm rachi-

nas agricolas de tracgao animal.

For occasiao da enxertia, as mudas devem ter um metro de altura

e urn diame-tro de dois ou mais centilmretros no ponto onde se faz o

enxerto, isto 6, a um palmo de altura do solo; um anno depois da

enxertia as mudas terao alcan.;ado mais de um ,ietro de altura, poden.fo-

se transplantal-as para o pomar.

Um/64ino
Um engano prejudicial.

Luitos fazendeiros penbam que, por ser um enxerto, a muda adqui-

rida d-w& produzirkrande quantidade de fructas boas, constitute isto

um erro grave, pois que a enxertia a slf-orqu em si, nao traz

virtude de especie algumna.Utilisando borbulhas e garfos & arvores

que produzem fructos inferiores, a erxertia nao trard o menor




IL


Smelhoramento aos fructos produzidos pela filha; as boas ou r As

qualidades da arvore mae, continuam na filha com mais ou menos

exactidao. Ao observador cuidadoso 6 possivel notar, em algumas

das filhas, uma divergencia do typo padrao; porem, na mnaioria dos casos

as fructas sao iguaes ou leiores que as da arvore i-lae, e muito poucas

vezes, melhores. Lestas circumstancias, cabe ao especializado

productor de mudas, o cuidado de tirai serm..re as borbulhas das

melhores arvores, constituindo esta selecg ao unico meio de conservar

uma variedade sempre entire as melhores.

Ha SO annos transportaram-se da Bahaa para. os Estados Unidos,

dkSu ias de "Laranja Bahia", tendo sido esta qualidade propagada

sempre por meio da borbulhOa e garfagem, sob a continue observaqao

dos productores de muda,, piaa-a descoberta de novas estirpes de

valor. Hoje existed rnao menos de doze variedades distinctas de laran-

jas Bahia, todas obtidas, pelo process acima referido, das duas

arvores iml-ortadas.

A propagacao pela enxertia ou garfagem constitute arenas method

convenient e Ibarato para augmentar racidamente o numiero de plants

de uma determinada variedade.



As mudas de p6 franco sao muito mais variaveis.

As mudas da citrais de pe franco sao extremramente variaveis,

quanto ao tamanho das fructas, qualidade e quantidade !as mesmas,

desenvolvimento das arvores, etc.

Obtida uma muda de pe franco comr qualidades superiores, poder-

se-A propagal-a por meio da borbulha, perpetuando-se/ assimas

referidas caracteristicas, corn mais ou inenos fieldade. Emprega-se

este method para muitas plants sem ser o citrus Aia das aryores de

maior valor hoje, eFiSTet"na.uCalifana m ur abacateiro de p6

franco, e seu proprietario a ter segurada numa companhia Ingleza, por
0 vqd-o-
mais de i contos, produzindo-1he a wmda de estacas para borbulhas,

uma renda fantastic.







Os Cavallos Porta Enxertos


A escolha do cavallo tem a resma importancia que a escolha

da borbulha.

0 cavallo deve Lostrar, em primeiro logar, que 4 capaz de

desenvolver-se conm vigor no local onde vae ser plantado definiti-

vamente; enxertando-se cavallos rachiticos ou que nao se desenvolvam

bem fa no logar destinado ao plantio definitive, o ernxerto geral-

mente rorre esgottado. depois de produzir uma ou duas colheitas boas.,

E' disto ue esphaJda de que os s. enxertados,

S aindapn cavallo que, para as larajasedondas, grapefruit e

limoes, tivesse% vigor em demazia.

Em segundo logar, deve haver sempre urna certa cor.ipatibilidade

entire o cavallo e a borbulha, pois sabemos que algur'ias qualidades

de cavallos nao "accmitam" facilmente a borbulha de outras determi-

nadas qualidades, e quwo a acceit.am a uniao e sempre fraca, conformne

se observa corn as lar-anjas redondas enxertadas em cavallos de

limeiras. Outras vezes observamos que algumas itAtiiiJ~ species

de cavallos ou sao demasiadamente figorosas para as borbulhas de

outras determinadas qualidades, como, por exempl9,se dd corn a

variedade Kumquat enxertada no limao grosso ( rough lemon) ou

entao nao possue o vigor sufficient, como acontece cor a lima

quando enxertada na laranjeira doce. A Escola tem obtido muito

boa exito com a enxertia de muitas variedades no Limao Rosa

(RangpdILima) que cresce vigorosarnente, dando mudas productivas e

fructas de qualidade superior.

Pelos trabalhos jd realisados na Escola para producqao de

mudas, podemos affirmar nao haver difficuldade em produzir mudas

de citrus de excpllente qualidade, Begamido--se os methods modernos

corn a pratica dos cultivos a machine%.

Produzimos aqui mudas iguaes as que sao produzidas nos

melhores viveiros de outros paizes, e isto 6 quanto basta para

que tenhal'a esperanga de Wer incutido no espirito dos fazendeieos

do Estado, a necessidade de exigirem dos Poductores commerciantes,

mudas da mesma qualidade das que este estabelecimeento tem









0 prego de uma muda.


Produzir uma optima muda de citrus 4 obra de um artist,

exigindo)Comea0 conhecimento, paciencia e organisagao. Ludas corno

uaexportadas pela E.S.A. V. do Estado/ nos dois ultimos annosjse

produzidas por particular, custariaem media,20$OOOv alendo as

melhores e as de producgao mais difficil, pelo :renos 40$000.

Entretanoo, podemos dizer con absolute acerto que, mesmo por 40$000 4ar

,/~pPestas mudas teriam sido adquiridas com economiag P fim as mudas que
se comnpraibarato, sao sem re as mais caras e nenhum fazendeiro devepia

acceitar,ymesmo como present, mudas de qualidade duvidosa ou que ti

tehham sido enxertades em cavallos velhos e rachiticos. Mudas,

nestas condio6es, quando a borbulha nao morrej antes,como acontece

Iuitas vezes, levam annos a fructificar e quando chegam a produzir,

as fructas sao tao inferiores, differences das indicadas pelo none

da arvore e em numero tao pequeno)que.o fazendeiro pode dar por

perdidos o tempo e o dinheiro gastos com as mesmas. ;-uitas dcos

-milhares de mudas vendidas jela Escola nos dois ultimos annos, jd

estao cor algurias fructas.


Os Cavallos- 4-e. Porta-Enxerto.




MW


exportado, pois que recompensarao rapidamente nao s6 seu custo

apparentemente alto, como todo o bom cuidado que ellas exigem

depois de plantadas.





Mudas recebidas de uma das principles casas fornecedoras. Os

"cavallos" tmen ois, tres ou quatro annos de idade; sao muito

rachiticos e falta-lhes a raiz mestra.



iEudas produzidas na Escola promptas para a exportagao.

6s"cavallos" tem dois annos e os enxertos apenas um anno. Cada

muda, possuindo uma raiz mestra comprida, desenvolver-se-a muito

rapidamente. Todos os cavallos rachiticos foram rejeitados.







*


vrii^-. 1r'i: ^ ;







VETERINARIA W
I Do
SEstado do M Qins Gmaus

VIQOSA


Vigosa, Minas Geraes


8 de Outubro de 10:7


Peter Henderson and Co.,
35 Cortlandt Sts.,
New York City.
Dear Sirs:


' '







Boas Mudas, a Base d.Citricultura ,cO.-,- -*

por P. H. Rolfe e '. Rolfs

rnnuaImInte, os fazendeiros do Estado de iinas desperdii.am

milhares de contos de reis, omp.an.., plantando e cuidando muds

de citrus sem valor. Em primeiro logar e quasi impossivel alterx

comprar bjas mudas, livres de molestias e pjragas. Em segundo logar,

ha ainda mai.r difficuldade em obter mudas corn os nomes .-wet s-

t)... Na scala superior de ^gricultur-" e Veterinaria do

Estado de Minas jeplntm mais de duzentas mudas de citrus,

,provenientes de variast fontes, reputadqs serem entire os melh-,res

S ras.1i. uaido, porbm, estas mudas come;arram a produzir

fiatctas, verificamos que menos ae 50 dellas levaram os names

certos.

At p o present, nenhum viverista em Minas tem feito es...eialii.

dade da producgao de mudas de citrus, tendo sido isco semjre um

ramp de men r importancia, expixxsxxa e por conseguinte elie nio

podia dedicar tampax d* miB e citrus o tem-. e eatadi ezforo

necessariw1para a produc. o de optimas mudas. Igualmerte, os

fazendsiros n'o compriehe:Jlem que. edespendioso em tempo e diinheiro

produzir uma mmdnam muda optima.de citrus, e devidamente eti.,u..ttada

Os cava-los devem ser -roduzidqs de tal modo que sad ter a

t--amanDo sufficiente para seremr enxertadas., um anno depois de

plantadas as sementes. Para c..ns3eguir isso, -nriK indeppen;a.;e

que os viveiros sejam cultivados: por machines agricolas, '-i-.cva~ -ds

4er anim.c- As mudas devem ter um metro de altura e o diametro de

dois centimetros ou nmiai:: mais, $4 no ponto onde se faz a en::ertia,

isto e, umr palma de distancia do ;.hir.vt e^T 'vO' r'-' -

-C- J,-, -.' X p f-(: ;-"". _.. "7 .P _.a- r- o 7, -- .' J- .i-
Um engwino 0ustoseo.
Muitos faze-ndeiros ac ham que lmaxmpax dese7 ama u iue

elles compram n:- si.d. cien-.. ua, ha seguran.ra perfeitQ que.eial

',roduziir gr-anje quantidade de. fruc-tas boas. Is.0o c)institue um

erro IbsoliUt, .ois enI.:erti ou garf:gem por se mesm.. ngo ter

virtue qua-4uer. Tirando I)- bLr uiai-ia or- gsrfos de arvore3s ue

produzem frucuta ite-ri.-.res, nio haverL. ar z.-. o menor melh-.ramento

r, fruct.s Produzida eia fia 4uailiiJades bo:a s 'U m
*. e '.,. 2,u









* da arvore mae serso *ntia'iadaz na fiLm, corn mais A.u mern)s

e e t 'a dtid&o. bm aigumas. d,--, f'iia Qa .osrv:adir cui ai ,.d s S

nDtara .iue .La div'ergencia J yo :,adr, 'a .a. ando as

fTuctb r mei h:rety me- na m.- iria d.j c&.-s'., jei reE. d,
Q P -- *i*.iri s --
.iu. a. da ..r ,re mie. -W -:': -ma ltMi zXZa e. e..:i-:iiist..a, o
melihre.
cuid ad, de tirar .em re rs uJru-ilh s da., mfiharmsz-. .-.r,:,re.- ,::

pr Inz :,-m :_ ,L': r maei .:, d.te zs _ec. w .' :'.diera ,. umrn' varied'de

Cer semi',re c-JlservaIdo 2 ntre : melhi.res. H;a. .incoent:- air .ji

passados fora.m ie-clas da Bahi,, para 1 tatdo. Unid.s, doLts

m'-aas da laranja "B&iia",. Lsta tEm:.nirdamanin.lrFgama i.lualida.de

tern sido jrn agagcd acenas :-:r mei :ie !:;'.rcil'ia :u garfagem,
SCSWim, wjgav vim-' n m:m.m mamim, ma.:',o 'iveri ta -- '-


alerta/ para erm n.:-es es tir'e Je v vi.jr.

J-nteic iij'.~.e ;')je ii~o hf rnei dc i: Le vai-tedades di clinn'-t

da 'lara ja ahia,- d=sn.:-Iid pi :r 'roce ss ae ::ri't. cima,

d-l i uas 'rvrec; 3riginae..

Pr ':-.gagao :r en: rbila ~\ garf--gem -c'in tituem a.'enmc mw th.dJ

convenientcet, e bar-t.:,s ar. augmentir- r :id. mente a num-ri .ie

.,iainta., de urma '. rien :de certa dJe :._a&ts.


'"------ ,ud.L' dLe .: fr-ac. maxi muit, meti= v.- r'. i. veis




~-7
Aldas de .eitri'us de .5 fr,:nc; ic. ex' .tremamencte vaEixeiz;: var-

ia-veis, ,mu.a-n L-: .' :waf lim, : o.-.. i L :2 t :.-., L Lid a.i e .u .nti u 'I e d. S

fruc:ts, aeenvi vimento de-1 aP.rvt.res., etc. .,uanid -) f'jr iestca-bsrt

udlk& mLi' a d- J francfiu --rm LjLl.:i-ii.lAj.e.s su e. i r.es, esila :i_-...ra ser



fiernlnte ,ao riei'ri.i :- ._".-liar.:j.tT;L r-i=tic..:.. Lm -reu:'. e e t= methiiudo

corn muit:aiL : trt -l:Int .a >a nr.. .. er Cr citrus. :imn d..' a rvurv
'- ,. -, i
.- ms 'c.' v. e :i tente.., m\ abaoc- te ro, e d -. e i'r :-. ---
0-. -~_ ^. .-
'-' ai -ai E-Ge i-Sa guisKGasi .. -u J-. .eLur7a1'g a numci

corn .-anhiia Lnge.a ( /mias de .-SO .r,., d:- rateis, ',.r--et .

u ind-. dc e-t..s.o.. d L j. '" ,J d : .rv-', uma

p@hda fantastic.

J r ,V.c ,i* ia 4",.L:t1

Froduzir uma muda ,;:,timn- JC citriiu e abr:. dum artist.

Lxige can.iAheimentn, -aein ia, e io'gani-, -aio. MudOa takes comIlo







r te m ia _-, .
r*nJ u t u L a -i..eri r '.z: ".ri.ultura e 'eterinaria do .- tdo
,*J J -J
s doi, ins --? .d.,s, -u=.tar-am,/ pelo meni.s, para um particular

.rd.iuzir. r are. a. melhm As muda,\e .a .ma-id difficei;, teria

de ,uijir 2,el>i mef sI -eM -.... s -, posso dizer com absolute finali-

J-ii -i;et ma iii .:..:r 4J__.-i e t.:1.s mudas seriam economics. SE.m: m-.

d5 ,I malits cs:.:. .L fim, ;.,das que se compram -I.taaS Nenhum

f Ierl ..iri i d .veri :-... .i:, .r, mIesmo como present, mudas de qualidad

iuL.:id.a, :.u :Ue t=niIem si.-' enxertadas sm cavallos velhoS e

ra.hiti ... i;mi. mi. i: --_:, condi Soes custard annos para

ni~~er3i : 'ruc tificar, e mne.it.m I'.l-es more a Oov i.'li ents de

pr.duzir.Eznu 6'iiejc-ar roduzir fructas, s~r ;--e sao

i.a. ::i Qiual.idaeai.~Lfim:-. ild~iejaveAlmuito different do nome

ji. v.-r e j'adL 3 id:l s Lm nLmero tao pequeno que o fazendeiro

... ..ir :.-r e.erdid, j tmrn.:, e dinheiroigastou cor a muda.

L3a= ami lhari-= de m e.i:. .eAdidas pela "*scola iio ultim_,s dois

.:-*-is, rIulit.:ai j._,. setl.3 ,:,om L:. L.umas fructas.



-s .a.-: __., ou Porta En::ertts.

-. e.;:iliha ,J a.'aij ~ __a importantia e a escolha da

b.ri:b.iil-. Lrum -rimir- .L.-:i- iv. e ser de desenvolvimento v, ,3roso

na j;:'.;-lidijd *ji de ;rc. :.aiict:.--do definitivamente. -uando se

e.Iert.-.r 2..' r. 'i ti.e, ju que nao se dao bern onde s&o

ia, a :., .)j ..,e -.-,Lm.,:ite m..crre, a xB:~xa LramnhnL esgottado, depois

..ie roduzir im~.i; rLum. .u dua:; boas coiheitas. L'disso que vem

a ren.,a garsem.nt e-.~;.ahiad:i, e que os pes enzertados sio de

ojauza:-:iri:a;: ';ide crt.IL .indi:-t nao se encontrou um cavallo de

I es. i n- i .. ..-. ... a as laranjas redondas, grape-

fruit, e liir .-

rm ,.gund:. logar, devem er c-omn etiivii o cavallo corn a

Lbrtuliha. L..o -gurnm;: &ua liL'Ai.s de cavallos que nao acceitam

r'.azir2>x fr....iime-'-.nte ._.r-',n,..h.,s de outras c-@-ts qualidades, ; e caso

vi I.n]- O j. I bjr i.ilh~ a Lnlii o fi,'> freca. -. -e de ,a m ,:.

iaranjas redondac enxert-dao., em kmmima ca'-ali.s is limeira..-

Hu aind! a. difficuade.d de tse'em a-L. ee:.i ac rEmmtairn

cavaiJia xigarmimmi dcm:.aia.l.amelite '.igorojs : i.,rs .ps cO''ruilhqs,~c-eo.
c .)S,~L~cl






- i a




com,3j or *,em.;.iio, se di ,im o kum.u. t en:-.exertdo em _imLo J

gro, so (rough Lem.. H--, c.avaiiS qie n[.o Lif'iicientem.nte

viboroso.' r s jax .. b-Iri'ulhjS, M <" :-jim a eimai enM--:rtca

em l ra ,jeiau c 1ces. a msncla.- tSm ti -.o : .itZ LJ t ndi'C.i i A -ivi-

en::ert ;r muit zs v r.ieJ.'ade de itrus em -imu'..., iiang-;..-.Lir -' im-,..,,

L te:.- .vAii' .j si--.:- s- m vigoi llar- rment. -7 a t mL ,d;.L tem aoi :d muit,

pro.,u-ti vaL, end-, c fru,.ct-i: e .juaW. i-iad e su1eri;r.


Corn ~ traLclh:s n rodu. r 'o de ..ukd: j'a rje5i-. .ti Sa

na -sc-la, F.odemo-. a rlffirniar q ue nad : ha d~ahriidmamm- d.iffi 'iulii-.ae A-,r-
,.-i ,*,i trust
mamimam dair ..iiii..umtiDiimamium alr .x .atnmerm .. ro du i r mua ..-:s, ie
-4-
e:-..ei ient ..uali-lde, eCguind .- .' meth:,.. mdern- :, ., a a izanda:.



S'.. i; t' 1L t lJ itwr ; L 1 m d
r=.L izano -, ,ultics pr m.a hia I--oU.im_.s Z.ui mtdV C



LS.,er .: ._ue .. f a:= idL ir. L dJo i sc- : cto :-.iair a?- L,3 r.i.u t:reS

::ommer.Jiaen mua s :A l mi mc a uaii L, *.e t-m e:. rt, d: e te

e te,;,ni-:cimento, 0:: .ila l.- r z '.A ., ', .'.rt o r- .i...ment., um>.:-. E .a;-:

;u t5 a,:ac rcntameint alt e.1 -uLi, ad.,/ i-tmr'rmi, ,En d'pa i= de

St it ta -.6 .




~ ~ ~ ~ ~ il a L'^'' -i

*l): 4 .4 ^k&7wr :L-' -.'''



(*., *^tr-&P- ^i<^A .L 4E^ /^* / ^u-^/ 4'

i.
AA-1


( 3h-77t-4 ^ct '-iH:u ccu^
Y-A-

(^)-., Q ^ t^ ^^;C i ^A


' <" *i f^ ,. ]-'1 ; '
..~~n 'L ~ (~ '*7 *,.* ** >* ,









liom e..

Si da e ..... ... ....
. ... .1 ... .


S tot al.

-Ni caixas.... ...*

Peso........... .


Laranja Bima

Laranjae Rosa



i .Larahja Magnum Bonum


L" r.Lrnje, Pineapple

Sbelecta de Vigosa

Laranja Cipb

Laranja banguinea



Laranja Washington (I


-*.-

........ i::
;





.t






L
-




-

h r


3ahia)


Laranja Hart's Late (Pera)


Ab t sum







Thousands o contos de reis are lost to the farmers of Jir_.- _-.ery
year ti :yin.g antd planting .-...: or. othe:.ise worthless citrus muda.
in the first it i.s to / ood vigorous At

mudas f~m free from diseases and insects ame n the second place

there is a great difficulty in securing ,- .-.- .. .-- The

ascola has plant.- more than two hundred, citrus'mudas received from

the best nurseries. ;Linr thel produced fruit less than 5 % of them

'..--e correctly :tii o nurserymi n in Minas has : t...e the production

of citrus mudas ,_. -. It is always $ secondary to some other
and hence he cannot j,-as i4 citrus. a-nother difficulty is

that a+;, farmers do not appreciate the fact that it costs .time &n.

m.iLL';, to produce a first class citrus muda irro:ei y

One year old stock is the Dest to bud and the nursery mus, oe

cultivated %so that the mudas can be sold when the .'u.j is one year .,-..

They should be a meter tail and have a diameter of two centiu L terf e l*v

aobe the juncture of.the bud ad stock.



X -t^ conception
A -
a'o.y 'farmers in !inas assume that because the muda they are

planting zas oudded it must therefore be of superior quality. This. L

strictly a misconception budding or grafting has no 06 -virtue in

itself. )ome people -^ 4 hat a oud/-i:.i from an inferior tree ..;--

laxedx when placed in a stock the result will -::..:1 et fruit

in abundance. This is certainly not tre..The good qualities or bad

qualities of t ree from wtich the ouds are taken will be

S perpetuated in the "fi ho The muda will aammmm m m .mmn

S perpetuat.- = .,r less closely th.. characters of t: parent, howecr,

j"--~ouds do not perpetuate absolutely and exactly all of the character..L
of the parent tree/- ejj--',- "-'- i, : ,ie -&.

breeder to select his buds from those oudded trees that have reprcj.... ed

the best qualities of parent tree. Qnly in this way may a variety

be keot = in superior class. 2ifty years ago two trees of th- .b-'iia

-rcn:i vore tak n to thke iorth 'merica. Today there are not less ti:.-r

S twelve commercial varie e aii dev.i.ed iy budding from the orign.
esAi e-dn








two trees.

Budding and grafting are convenient and inexpensive methods of

Increasing r. lidIy the number of plants of a certain variety of

valuable ~&cI-i fU-

Seedlings are Variable.

Citrus trees grown from seed are exceedingly variable, as to

size of fruit, quantitu of frjit produced and quality of the fruit.

Vhen a$ seedling tree is discovered that has many e~ ad qual-

ities, buds may be take from it and these good qualities peepetuated.

This method ,has been largelyy employed bn the plant breeder not ohly in

citrus the citrus family but in other s well. One of the most

valuable trees known, an avocado, is a seedling, i't: tree is growing

in California and its life is insured in an En lish Company for 240

contos de reis. ^/ / f^eea ^ ^ 6ri ( eui%

/ rrice of a luda.

T.I. production of a first class citrus muda is the work of an

artist. It requires knowledge, patience and ofrethought. ,o

prAvate individual can produce and market such mudas as the cscola

produced for less than 20c100 c -i.a, and for the best and most difficult

to produce he should have not less than 40',)J0. TheAlovw prices =ta=s

are always the most expensive in the end. No farmer in -inas can

afford to accept 'as a gift mudas that is of doubtfu_. y or Lc;ied

on stunted stock. A muda on a stunted stock wili require year tro c:me

into bearing, but most frequently dies before it produces fruit. 1i it
it A I--
should come into hearing it =F. be so inferior in -(..ity and variety th.-t

all the expense and time spent on it have Deen wasted,

The Escola has sold thousands of mudas to the farmers of-,inas durii:g

the last tho years,- many of which are already producing fruit.


The xitxkx. tock

Of euqal importance to the selection of the buds from the proper

parentage is that of selecting tje proper stock. In the first place it

should be a vigorous grower in the lociity where it is to be pated
o be planted.







** .ij s ^ ~ ^ >



; '"~I da .b.~~~ *f ,



"1 :



It s
."ti 'r ._ '


,* *\








me. ....
Cidade';' ....... ... ... .........


N- total-........
.caixas ........
Pesto. .. ......

Laranja iima

'Laranja Rosa









Laranja banguinea
Larja Washington Bahia
Laranja ~ineappe

L-ele-cta' de Viosa




Laranja Harts Late (Pera)






ba t suma
Laranja. 'anguinea


^ Larahja, Washington (Bahia)


iaranja Hart's Late (Pera)


batsuma




~ecdae~ h~c~uvral '-aM "W~/
A-J4- #'1+~ J4AdtA~ *ri-hbYi







t@u .C Yt r. -R^~~lr, PG.;~c~~~
'^t-^ XA ^& -^-^i z ^2~ -*^6<^W'^t<. <^-^A^ 6
,pfr-t^F )?4FjL J/L*,' A, 447A14JA-^
po /4 ./ -
1 Caclt h< T ( o




i ir.
~ e~c~b~ -~-/ ~Cscs~ ~cu~c~Lc~BulC; ~Qc~L~l;
r~a ~a ~,~, df~~~YLL~L~L~L~L~L~L~L~L
~t~ i~ ~1~w-zU aua e-C*L
~I ~ aj~p--
la_ ~ctt L~-cC/ x




I
/
!


S .hc th uu L c LJ' f fruit itt 4 c tc


aci di-:c-- cd t- L-e4 di a frefi Jit In. -A stcrck t.:, visorus for

the roun-d ori.rcnge, gr.:' efrLit f nd Lem.,iyns ha. rlot yet :-een diszqvered.
in the .ec,:in. :.l e the stcl: and i:ud mu- t ie c:ngenii. ).

s-- CMn5me^ t'ck;. 1~ i doi not reEdy uni ice v'iit L, ud. .t'ertain. varied ties andc

those that do unit mak:e a por uni::cn, f)r ,:::.mjle the ui4-se e=m _-ad
40 iYjL d%t4-
.ytrtrg. o. Trhr- re -.oe t to:. vigt':roL;s for the :ud,
"r, C)- The' rte 7:'1' L '.-l, t--r t-).
for example, tnrleAiih gr.i.- anei -n C. here r- 7om= stocks that

are ,_,t vigorous e niou.h for the bId, f:'- c;:-m ie the, si t. -lt 2ie
J^\^ue^i~n ~ /L.-t-~~ 2 e^^jg1C-T. 4t i




Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EJ2W4LUF7_5HVI11 INGEST_TIME 2013-10-24T23:16:01Z PACKAGE AA00000207_00010
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES





Nome................ ....
diidade ....... .............


N total.........
NI caixas........
Peso.............

Laranja Lima

Laranja Rosa


Laranja Magnum Bonum

Lar.anja pineapplee

belecta de Viqosa

LEranja Cip6

Laranja banguinea


Laranja Washington (Bahia)

1aranja Hart's Late (Pera)


batsuma









Um Engano Prejudicial.


Muitos fazendeiros pensam que, por ser um,enxerto, a muda

adquirida prodUzird grande quantidade de fructas b6as; constitute.
isto um erro grave, pole que a enxertia ou garfagem em si, nao
traz virtue de especie algua. Utilisando borbulhas ou garfos
de arvores que produzem fructos inferiores, a enxertia nao trar4
o menor me;horamento aos fructos produzidos pela filha; as boas
ou mns qualidades da arvore rne, continual na filha corn mais ou
menos exactidio. Ao observ4dor cuidadoso 6 possivel notar, em
algumas das filhas, uma divergencia do typo.padrao; por6m, na .
maioria dos casos as fructas sao Iguaes ou peiores que as da arvore
miae, e muito poucas vezes, melhores. Nestas circuustancias,- cabes
ao especializado productor de mudas, o cuidado de tirar sempre
as borbulhas das melhores arvores, constituindo esta selecgio
mun:o meio de conservar uma.variedade sempre entire as melhores.
Hla 60 annoe transportaram-se da Bahia para os Etados Unidos,
duas mudas de "Laranja Bahta", tenao sido esta qualidade p ropagada
sempre por-meio da borbulhia e garfagem, sob a continue obeervagao
dos productores de inudas, emprenhados na descoberta de novas l
estirpes de valor. Hoje existem nao menos de doze variedades
distinctas de laranjas Bahia, todas obtidas, pelo process acina
referido, dae duas arvores importadas.
A propagaEao pela enxertia ,ou garfagem constitute apenas
mlethodo convenientee barato para augmentar rapidamente o numero:
de plants de tuma determined variedade,


As mudas de pi franco sao muito. mais variaveis.

S As mu das de citrus de p franco 'Eo extremari te variaveiq,

quanto ao tamanho das fructas, equalidade 8 quantidead das mesmas
desenvolvimento das arvores, etc,








.hn tho fa uud ob-i, bo L e o a lvy r-uj uf fruit it v.si, bb to

ezkhau~tin' tn't at wdak stn r so that !it iyddiy TuIt to L, L.ta uf ii ect

*abd diocao andt be dic from escUn. A stock too vigorous for

the round oranges, grapefruit and lemons has not yet been 6isvq'ered.

in the second place the stock and bud must be congenial. a). te

tre- omestocks ~rat do not ready unite with buds Tf certain varietiess and
A-
those that do unite make a poor union, for example the -ime Fi m-ound

oirPrge. b). There are some stocks that are too vigorous for the bud,

for example, the lifrfo gross so c). There are some stocks that

are not vigorous enough for the bud,- for example the a : i aa


j^^^tc Y-L^L^JL^, a a t








two trees.

budding and grafting are convenient and inexpensive methods of

increasing rapid the. number of plants of a certain variety of

valuable bar ed)-

beedlings are Variaole.

Citrus trees grown from seed are exceedingly variable, as to

size of fruit, quantitu of friit produced and quality of the fruit.

When a$ seedling tree is discovered that has many eo ;i $ qual-

ities, buds may be take from it and these good qualities peepetuated.

This method ,has been -argely employed bj the plant breeder not ohly in

irEsA the citrus family but in others as well. One of the most
A
valuable trees known, an avocado, is a seedling. The tree is growing

in California and its life is insured in an En lish Company for 240

contos de reis. az( 0& o 4^ d)t

?rice of a "uda.

The production of a first class citrus muda is- the work of an

artist. It requires knowledge, patience and ofrethought. No

prAvate individual can produce and market such mudas as the 1scola

produced for less tnan 20$000 aJ- mda, and for the best and most difficult

to produce he should have not less than 40$jjO. TheAlow price! mau=ts

are always the most expensive in the end. No farmer in iinas can

afford to accept as a gift mudas that is of doubtful u or budded

on stunted stock. A muda on a stunted stock will require years to come

into bearing, but most frequently dies before it produces fruit. If it

should come into bearing it i be so inferior in c(giity and variety tha

all the expense and time spent on it have been wasted,

The hscola has sold thousands of mudas to the farmers ofinas durinA

the last tko years,- many of which are already producing fruit.


The mxtskx.btock

Of euqal importance to the selection of the buds from the proper

parentage is that of selecting tje proper stock. In the first place it

should be a vigorous grower in the locality where it is to be ted.





*k~bc~~i4i
~ ~c hnbLL 6I4~~a~7c



(9 o~i.h~~coa(CW~/L"~r6~S
a~2~M*44g'.4 i)IIL~







Os Cavallos Porta Enxertos

A escolha do cavallo tem a mesma importancia que a escolha

da borbulha.

0 cavallo deve mostrar, em primeiro logar, que 4 capaz de

desenvolver-se com vigor no local onde vae ser plantado definiti-

vamente; enxertando-se cavallos rachiticos ou que nao se desenvolvawo

bem bDn no logar destinado ao plantio definitive, o enxerto geral.

mente more esgottado, depois de produzir uma ou duas colheitas boas;

E' disto que vyem jito espalhadc, de que os ps enxertadas,

ainda ~a cavallo que, para as laranjas eedondas, grapefruit e

limoes, tivesse4 vigor em demaata.

Em segundo logar, deve haver sempre uma certa cormpatibilidade

entire o cavallo e a borbulha, pois sabemos que algumas qualidades

de cavallos nao "accaitam" facilmente a borbulha de outras determi-

nadas qualidades, e quao a acceitam a uniao 6 sempre fraca, conform

se observa com as laranjas redondas enxertadas em cavallos de

limeiras. Outras vezes observamos que algumas Ui Afidid species

de cavallos ou sao demasiadamente figorosas para as borbulhas de

outras determinadas qualidades, como, por exemplg,se dA com a

variedade Kumquat enxertada no lisao grosso ( rough lemon) ou

entao nao possue o vigor sufficient, como acontece corn a lima

quando enxertada na laranjeira doce. A Escola tem obtido muito

b8a exito com a enxertia de muitas variedades no Limao Rosa

(RangpdlLima) que cresce vigorosamente, dando mudas productivas e
fructas de qualidade superior.

Pelos trabalhos jA realisados na Escola para producgao de

mudas, podemos affirmar nao haver difficuldade em produzir mudas

de citrus de excpllente qualidade, Begautdoe-se os methods moderno&d

com a pratica dos cultivos a machinal.
Produzimos aqui mudas iguaes as que sao produzidas nos

melhores viveiros de outros paizes, e isto e quanto basta para

que-tenha4a esperagca de Ver incutido no espirito dos fazendeiros
do Estado,. a necessidade de exigirem dos troductores commerciantes,

mudas da mesma qualidade das que este estabelecimento tem











.como, por exemplo, se d .com o kumquat enxerta do em limo

grosso (rough lemon). Ha. cavallos.1que nao sao sufficientemente

vigo.rosos para os caxx borbulhos,- pofexemplo, a lima enxertada

em laranjeiras doces. A Escola tem tido exito esplendido w)m A-wv-

enxertar muitas variedades de citrus em -imao Rosa (Rangpour -ima);

istes cavallos crescem .vigorosamente e as mudas tem sido muito

produEtivas, sendo.as Tructas de qualidade superior.

Corn os tralbclhos na producgao de mudas ja realizadas

na -scola, podemos affirmar q ue aao ha tlftKEmamx, difficuldade A.
de citrus
mamsmam~Mpr dm#mHamin~f m im mm e~ saax ksLmxm produzir mudas/de

excellent qualidade, seguindo os methods modernos, aIsKxaniax

realizando os cultiuos por machines. Produzimos aqui mudas

iguaes as que sao produzidas pls v- ivc;ritecs de putros paizes.

Esperamos que os fazendeiros do "stado exigire dos productores

commercials mudas da mesma qualidades que ten exportado este

estabelecimento, as quaes recompensarao rapidamente amxxgmax

cust5 apparentamente alto e cuidado -.~ma tiem depois de

plantadas.




i
'`' W:


.,


.. .: : T ... o


'4- :; i'' me.s ta-


4


9-

*'





1~, 1


--S


Mut v: c:bida5 dumn dSt. z.x:a rin i: i c.: i L-S fornecedorE. s.


. "cavallz" t^ l)is, tr :j )uCtr) .s e'c.de,crt muito


Si, i : :. ,f.





~~ ~~ -;-L~a,,/htl~ OCd.3
4r/ ~' ~~GC~L(C~~;J~E GiLW24, ~
ItEU O~rf~A ~1I EL4R-A42W~ fG. C~~4~









0 prego de uma muda.


Produzir uma optima muda de citrus 6 obra de urn artist,

exigindocomOe conhecimento, paciencia e organisagao. Mudas como

esexportadas pela E.S.A. V. do Estado/ nos dois ultinos annos se

produzidas por particular, custariarem media,,20$000valendo as

melhores e as de producgao mais difficil, pelo m:enos 40$000.

Entretanto, podemos dizer cor absolute acerto que, mesmo por 40$000 Cea

p/'pestas mudas teriam sido adquiridas cor economial % fim as mudas que
se oompra barato, sao sempre as mais caras e nenhum fazendeiro devepia

acceitar,ymesmo como present, mudas de qualidade duvidosa ou que tyi

tebham sido enxertades em cavallos velhos e rachiticos. Mudas,

nestas condigoes, quando a borbulha nao morrej antes como acontece

muitas vezes, levam annos a fructificar e quando chegam a produzir

as fructas sao tao inferiores, differences das indicadas pelo nome

da arvore e em numero tao pequeno que.o fazendeiro pode dar por

perdidos o tempo e o dinheiro gastos corn as imesmas. Muitas dcqs

milhares de mudas vendidas pela Escola nos dois ultimos annos, jd

estao com algumas fructas.










B4A MODAS, BASE DA CITRICULTURA RENDOSA
Por
P. HI Rolfe, e C* Rolf


08 fazendeires do Estado de Minas disaerdigam, annualmente,g
milhares de contos de reis, comprando, plantando e cultivando ,
mudga de citrus sem valor, nao somente pelt impossibilidade de
se adquiri t ba mudas, isentae de mo2leetias e pragas', como aiaa
por aer er Ucil obtel-as com es. nomes certo :Sa Eacola Superior
de Agriculture e Veterinaria do Estado de Kinas foram plantadas
mais de 200 mudae de citrue d. varias procedencias reputadas as
:melhores do-Basi:, e no entanto, na primeira fructlfiea~io foi
verificado que menos da retade apenas, trazia etiqueta com-o neme
verdadeiro
At, o present, em AMinas, nenhum production de enxertoa ter
b~e especialisado na produciao de mudas de citrus, que sempre
foi:. onsiderado como uOm rame de menor importancia; iato tem con-
tribi do para que nunca se dedicasae ao citrus o tempo e o esforqq~
necessario s produc~gi de options mudas, nao comprehendendo aindva
as fazendeiros que para produzir uma optima muda de citrus bi
preciaos g andea dispendios de tempo en de dinheiro.
Os cavalloe devem ser produzidos de nodo a que, um anno
depois de pJlantadaa as sementes, estejam em condi ges da serem
enxertados* Para isto indispensavel que on viveiros ae am cul-,
tivados comrmachinas agricolas de tracqao animal.
Por occasiea do enxertia, as mudas devem ter um metro d#
altura e un diametro de loi ou mais centimetros no ponto onie es
faz o enxerto, isto 6, a um palm de altura do solo; wM anno
depoia da enxertia-as a terao alcangade mAis de um metro dO
altura, podeaido-te lantal-as. para 9 p_ ar.
Itia -0~W -~~tJ -; ^^^ *--rl,







Thousands o contos de reis are'lost to the farmers of kinas every
year thru buying and'.pianting weak or otherwise worthless citrus muda.
in the first piace it i:s i tC/o v/ ood vigorous d&d- -

mudas frm .free from diseases and insects stes n the second place

there is a great difficulty in securing 6g--- y 6e-T 1LL-L .. The

hscola has planted more than two hundred citrus.mudas received from

the best nurseries. When these produced fruit Less than 5-1 % of them

were correctly named. No nurserym.an in Minas has made the production

of citrus mudas It is always $ secondary to some other o.4

and hence he cannot bpe t i citrus. -another difficulty is

that many farmers do not appreciate the fact that it costs .time and

money to produce a first class citrus muda y
A
One year old stock'is the best to bud and the nursery mus. be

cultivate so that the mudas can be sold when the bud is one year old.

They should be a meter tail and have a diameter of two centimeters or ,<'

aobe the juncture of .the bud and stock..



)1 Misconception
.any farmers in linas assume that because the muda they are

planting =as oudded it must therefore be of superior quality. This is

strictly a misconception Dudding or grafting has no %$ 'virtue in
M t" may ?
itself. -ome people -a hat a bud/taken from an inferior tree and

faieax when placed in a stock the result wii ae-excellent fruit

in abundance. This is certainly not true.The good qualities or bad

qualities of te itree from which the buds are taken will De

perpetuated in the "filho" The muda will xma injlxmmiammam.amm
perpe ute more r es closely th-. characters of the parent, however,

buds do not perpetuate absolutely and exactly all of thecharacters

of the parent tree- r in te gi

breeder to select his buds from those budded trees that have reproduced

the best qualities of ti parent tree. only in this way may a variety

be kept aI in superior class. fifty years ago two trees of the Bahia

Orange were tak:n to hs iiorth America. -Today there' are not less than

twelve commercial varied all develQoea Dy budding from the .rigina,
A pub udngfo h xgnl











alto, como todo o bom cuidado que elias exigern depois de
planitadas.

Traducq-o gentilmente
oorrigida pelo Prof. Bruno.






















Mudas .recebidae de uma das -princlpaes casas fornecedores. Os
"cavallos" ttm dois, tree ou quatro annos de idade; sio multo
rachiticoa e falta-lhes a raiz mestria.


Iiudas produzidas na Escola prompts para a exportagao,
Ot "cavallos" t&m doia annos e os enxertos apenas um anno. Cada
muda, possuindo umna raiz mestra comprlda, desenvolver-se-- muito
rapidamente. Todos os cavallos rachiticos foram rejeitados.






-

da arvore mae serao continuadas na filha, com mais ou menos

Ae exactidao. Em algumas das filhas, n obs rvador cuidadosq

notara que a divergencia do typo padrao, send as
t s e d
fiauc tas melhores mes na maioria dos casos, eiores d.
S0 --,. viveirista -
que as da arvore mae. 4) a-Ppom3mai~;xiE especialista, o
melhores
cuidado de tirar sempre 1s borbulhhs das miekhaxex arvoresrqxax

gr~azimxxmx $6 por meio deste selec;go podera uma variedade

ser sempre conservado entire as melhores. Ha cincoenta annos

passados foram levadas da Bahia, para os "stados Unidos, duas

mudas da laranja "Bfhia",. Esta tmxame iampmrrn igmai -qualidade

tern sido progagadoa~aenas por meio de borbulhia ou garfagem,

p=tef, spre vifia mx m-m--.xm os viveiristas taa; BId

alerta pa~'i descobrirem e fixaram novas estirpes de valor.

Acontece que hoje nao ha menos de doze vaitedades distinctas,

da laranja Bahia, desenvolvido peLo process descripto acima,

das duas arvores originaes.

Propagag&o por enxertia ou garfagemcconstituem apenas methods

convenientes e baratos para augmentar rapidamente o numero de

plants de uma variedade certa de plants.

------Mudas de pe franco at muito mais variaveis

Mudas de citrus de pe franco sao extremamente -xaxaixx var-

iaveis, quanto ao tamanho das fructa's, qualidade e quantidade das

fructas, desenvolvimento das arvores, etc. -Yu tK for flescoberta\

uma muda dc pe franco cornmqualidades superiores, ella powder& ser <

propaganda por meio de horbulhiaf etassim -perpetuara, mais ou menosI.

fielmente/as referidas characteristics. Emprega-se este method

f/Jom muitas outras plant as a-seo ser 'A citrus. Uma das arvores,:

Smae ve~4aiws existentes, umr abacateiro, e deC pe franco

sfE. na edalifornia e-abe"i- xgasp ih seu. done ea segur&Ma numa -

companhia Lngleza %/mmams de 24 -contos de reis,'parl a ,
V .roduz.. parhg Ia
.A venda de: estacas de borLbuTs~~ ao donor da arvore uma

,gbda fantasticca'
S0 Prego duma Uuda.

Produzir uma muda optimal de cititus obbra dum artist.

Exige conheciment-' ndr encia, e-or-ganizaglo. Mudas-.taesop.mo







BOAS MUDAS, BASE DA CITRICULTURA RENDOSA

.nb P.H. R61fs, e C. Eolfs


Os fazendeiros do Estado de Minas Geraes disperdigam, annual-
mente, milhares de contos de reis, comprando, plantando e cultivando
mudas de citrus sem valor, nao somente pela impossibilidade de se
adquirir boas mudas, isentas de molestias e pragas, como ainda por
ser difficil obtel-as com os nomes certos. Na Escola Seiae Agricui-
tura e Veterinaria do Estado de Minas, foram plantadas mais de 200

mudas de citrus de varias procedencias reputadas as melhores do
Brasilno entanto na primeira fructificagad erificaade que menos
da metade arenas trazia etiquetaf com of nomeo q verdadeirol.
At6 o present, em Minas, nenhum productor de enxertos ter' se
especialisado na producgao de mudas de citrus, que sempre fo'i
considerado como um ramo de menor importancia; isto tem contribuido
para que nunca se dedicasse ao-citrus o tempo e o esforgo necessarioa
A produccao de optimas mudas,nao comprehendendo ainda os fazendeiroa
que para produzir uma optima muda de citrus sao jniE s grandes
dispendio5 de tempo e de dinheiro.
Os cavallos devem ser produzidofde modo a que, um anno depois
de plantadcs as sementes, estaja em condig6es de ser/enxertados.
Para isto 6 indispensavel que os viveiros sejam cultivados com machi-
nas agricolas de tracgao animal.
Por occasiao da enxertia, as mudas devem ter um metro de altuira
e rum diametro de dois ou mais centimetros no ponto onde se faz o
enxerto, isto 6, a um palmo de altura do solo; um anno depois da
enxertia as mudas terao alcangado mais de um metro de altura, podendo-'
se transplantal-as para o pomar. -

Unm/jino .
Um engano prejudicial.
Muitos fazendeiros pensam que, por ser um enxerto, a muda adqui-'
rida dw preduzirTgrande quantidade de fructas b6as; constitute isto
iu erro grave, pois que a enxertia e em si, nao trax
virtud6 de especie alguma. Utilisando borbulhas f garfos 0l arvQi

que produzem fructos inferiores, a enxertia nao trar o menont








exportado, pois que recompensarao rapidamente nao s6 seu custo

apparentemente alto, come todo o bom cuidado que ellas exigem

dfpois de plantadas. _
dLe-a par

~P~c~Zr~c5~tl- E---

Mudas recebidas de uma das principles casas fornecedoras. Os
"cavallos" t~m dois, tres ou quatro annos de idade; sao muito

rachiticos e falta-lhee a raiz mestra.


Liudas produzidas na Escola promptas para a exportagao.
Bs"cavallos" tem dois annos e os enxertos apenas um anno. Cada

muda, possuindo uma raiz mestra comprida, desenvolver-se-4 muito
rapidamente. Todos os cavallos rachiticos foram rejeitados.










desenvolver-se corn vigor no local onde vae ser iplantado definiti-

vamente; enxertando-se cavallos rachiticos ou que nao se desenvol-

vam bem no logar destinado ao plantio definitive, o enxerto geral-

mente more esgottado, depois de prodvzir uma ou duas colheitas

b8as. E' disto que vemi a crenga muito espalhada, de que os p4s

enxertados, sao de vida curta. Kao foi encontrado ainda ur cavallo

.que, para as laranjas redondas, graipefruit e liro es, tivesse
vigor em demasia.

ir segundo logar, leavee haver soi~rare u na cor't. coimpatibilidade

entire o cavallo e a borbulha, pois sabemos que algumas qualidades

de cavallos nao "acceitam" facilmente a borbulla de outras deter-

minadas qualidades, e quando a acceitarn a uniao 4 sempre fraca,

conform se obscrga cou as laranjas redondas enxertadas em cavallos-

de liileiras. Outras vezes observamos que algumas esiecies de

cavallos ou sao dei;iasiadarmente vigorosas para as borbulhas de

outras detecrinadas qualldades, como, por exemplo, se d corn a

variedade Kumquat enxertada no limao grosso (rough lemon) ou

entao nao possue o vigor sufficient, como acontece con a lima

quando enxertada na laranjeira doce. A Escola ten obtido muito

bom exito com a enxertia de muitas variedades no Limao rosa'

(Rangpour Lima) que cresce vigorosarnente, dando mudas productivas
e fructas de qualidade superior.

Pelos trabalhos jI realioados na Escola para producqao de

mudas, podemos affirmar nao haver difficuldade em produzir mudas

de citrus de excellent qualidade, seguindo-se os methods

modernos con a pratica dos cultivos A machine.

Produzimos aqui mudas iguaes as que sao produzidas nos melhores.

viveiros de outros paizes, e isto 4 quanto basta para que tenhamos

a esperanga de ver incutido no espirito dos fazendeiros do Estado,

a necessidade de exigirem dos productores coxmnerciantes, mudas

da mesma qualidade das que este estabelecimento ten exportado,

pois que recompensarao rapidamente nao s6 seu custo apparentemente.






melhoramento aos fructos produzidos pela filha; as b6as ou rms

qualidades da arvore mae, continuam na filha com mais ou menos

exactidao. Ao observador cuidadoso 6 possivel notar, em algumas

das filhas, uma divergencia do typo padra;' porem, na maioria dos casolg

as fructas sao iguaes ou ieiores que as da arvore m~ae, e muito pouca
vezes, melhores. Nestas circumstancias, cabe ao especializado

productor de mudas, o cuidado de tirar sempre as borbulhas das

melhores arvores, constituindo esta selecgao unico meio de conservar

umna variedade sempre entire as melhores.

Ha O0 annos transportaram-se da Bahda para os Estados Unidos,

d&t&uas de "Laranja Bahia", tendo sido esta qualidade propagada

sempre por meio da borbulha e garfagem, sob a continue observagao

dos productores de mudad, paana-a descoberta de novas estirpes de

valor. Hoje existenao menos de doze variedades distinctas de laran-

jas Bahia, todas obtidas, pelo process acima referido, das duas

arvores importadas.

A propagacao pela enxertia ou garfagem constitute apenas method

convenient e barato para augmentar ravidamente o numero de plants

de uma determinada variedade.



As mudas de p6 franco sao muito mais variaveis.


As mudas de citrus de pd franco sao extremamente variaveis,

quanto ao tamanho das fructas, qualidade e quantidade das mesmas,

desenvolvimento das arvores, etc.

Obtida uma muda de p6 franco corn qualidades superiores, poder-

se-6 propagal-a por meio da borbulha, perpetuando-se/ assimras

referidas caracteristicas, com mais ou menos fieldade. Emprega-se

este method para muitas plants sem ser o citrus$ Upa das aryores de.

maior valor hoje, ef~ Tae-n Caiiafi a u abaateiro de pe

franco, e seu proprietario a tem segurada numa companhia Ingleza, por
0
mais de contos, produzindo-lhe a mW4a de estacas para borbulhas,

uma renda fantastic.





A 1a 4 3 +7.4 4/.l..^- -






-3-
a media-das quej
~Frtou a Escola iuXperior de .gricultura e 'eterinaria do istado
20$00O
nos dois annos passados, custariam,/ pelo menos, para um particular
produzir. Para as melhi~w-e Aetd -muda, 'mad difficeiks, teris

de cobrar pelo menos 4i$000j. Mas posso dizer com absolute finali-

dade, que memmo por 40$3,0 e4tas mudas seriam economics. bempre

sao. as mais cars no fim, as mudas que se compram bakcatae Nenhum

fazendeiroa deveria acceitar, mesmo como present, mudas de qualidad

duvidosa, o.u que tenham sido enxertadas em cavallos velhoS e

rachiticos. Uma muda nessas condises custard annos para

chegar a fructificar, e muitaS vezes more a oorbuiha an~ts de

produzir.lzmia 0C.iA&Aregar produzir frzuctas, Sr.t.e.6 sao

ellas de qualidadeSixfimx indesejave~4Amuito different do nome

da arvore ) e produzidas em numero tao pequeno que o fazendeiro

pode dar por-perdido o tempo e dinheiro gastou cor a muda.

Das milhares de mudas vendidas pela -scola nos ulti.mos dois

annos, muitas j& estfo com algumas fructas.

otmraxmi mxm

.s Cavallos ou Porta Enxertos.

A escolha do savallo .e importantia Agal a escolha da

borbulha. iim primeiro- logar deve ser de desenvolvimentb VAgoroso

na localidade onde sera plantado definitivamente. -Quando se

enxertar cavallos rachiticOs, ou que nao se dao bem onde sao

plantados, o pb geralmente more, nxixanxammihza esgottado, depois

de produzir uastuma ou duas boas colheitas. ~'disso que vem

a crenga geralmente espalhada, de que os pes enzertados sao de

#ax~ xxtdty vida curta. AindaA nio se encontrou um cavallo de

crescimento vigoroso demis .ara. as laranjas redondas, grape-

fruit, e limes. t 0 / .

Em segundo logar, dev.ei ser compativeis o cavallo cor an

bbrbulha. 'ao algumas qualidades de cavallos que nao acceitamr.

Esktaxx racilmente forbulhos de outras q~e-ta qualidades, e caso

vingam as borbuihas, a unigo fica fraca. isso se da corneas

laranjas redondas enxertadas em kaimakm, cavallos de limeiras.

HB aida a dif i culdade de serem algut.e'species de aimrnm '

avallos xihg~rmmam demas damente vihgorosos para cs Qborbulios,







Est VETERINARIAN (
D "DO
^ Estado de Minas Geraes '
VIQOSA Vigosa, Minas Geraes


8 de Outubro de 1927

Peter Henderson and Co.,
35 Cortlandt Sts.,
New York City.
Dear Sirs:







Boas Mudas, a Base ds Citricultura e d

Sport P. H. Rolfe e Rolfs
Annualmente, os fazendeiros do Estado de "inas desperdigam

milhares de contos de reis, sa ej plantando e cuidando' mudas

de citrus sem valor. .m primeiro logar quasi impossivel ahk~rx:

comprar boas mudas, livres de molestias e pragas. Em segundo logar,
ha ainda maior difficuldade em obter mudas com os nomes %-CrM.etp

Lert-ar)... Na 'scola superior de 'gricultura e eterinaria do
Estado de Minas jHpantam e mats de duzentas mudas de citrus,,

provenientes de variast fontes, reputadqs serem entire oss melhores:.

Obrasil. Quando, porem, estas mudas comegaram a produz ir

ftectas, verificamos que menos de 50 % dellap levaram s nomes

certos.
At& o present, nenhum viverista em Minas tem feito esuecialied

dade da producdqo de mudas de citrus, tendo sido isso sempre um

ramp de menor importancia, xmaxxtsxsa e por conSeguinte elle nao
podia dedicar tanmx A lda citrus o tempo e a&rxwx esforgo

necessari'/para a produc~go de optimas mudas. Igualmente. as-
fazendeiros nao comprehendem que ~gdespendioso em tempo e dinheiro
produzir uma mmatam muda optima de citrus, e devidamente eti4u-_ttad.

.:Os Ca#allos devem ser produzidqs de tal modo que ypa terlo

tahanho sufficient para serem. enxertadas,' um anno depois deI
plantadas as sementes. Para conseguir isso,--mn a 6 ind pensavel
que os viveiros sejam cu tivados por machines agricolas, .:' -i

e-r anima As mudas devem ter um metir de altura e o diametro ds

dois centimetres ou MaR:x mais, 4, no pontb onde se fai a enxertia,

isto.e, um paima de distancia do chio.' -_. ds-- '

e m egano ,ust oso,
Muitos. fazendeiros acham que Hmacxmax xdesde ea muda que
elles: compram ta sid e;i. Ldaia, ha seguranga perfeit. queeella
produzirf grande quantidade de f ictas ooas.. Isao const tue um

erro absolute, pois enxertia ou garfagem por se mesmo nao tem
virtue quaiquer. Tirando rs3 barbulhas o- garfos de arvores que

produzem fructas inferiores, nao haverti amnax o menor melhorament

gs fructas orodnlzidas.aeia filha. s qualidades boas ou mas-










Obtida uma muda de p6 franco corn qualidades superiores,
poder-se-A propagal-a por meio.da borbulha, perpetuando-se assim,
as referidas caracteristicas, cor males ou inenos fieldade. Empre-
ga-~e este method para muitas plants sem ser o citru .. Unmaj
das arvoree de maior valor boje, unu abacateiro exietente na-
California, 4 de p6 franco e seu proprietario a tem segurada
numa companhia Ingleza, por tmais de 240 contos, produzindo-lhe
a venda de estacas para borbullhas, wasa renda fantastic.


0 prego de uma muda.

Produzir uma optima muda. de citrus 4 obra de um artist,
exigindo, como exige conhecimento, paciencia e organesaqio,
Mudas como as exportadas pela E. S. A, V. do Estado nos dois
ultimos annos, se produzidas por particular, custariam am media
20$000, valeindo as melhores e as de produciao mais difficil, pelo
menos 40$000. Entretanto, podemos dizer corn absolute acerto que,
memo por 40$000 cada uma, estas mudas teriam sido adquiridas
corn ebanmlzLa.. No fim, as mudas que se compram barato, sao sempre
as male cars e nenhum fazendeiro deveria acceitar, nem mesmo
como present, mudas de qualidade duvidosa ou que tenhanm sido
enxertadas em cavallos velhos e rachlticos. Mudas nestas condi-
96es, quando a borbulha nao more antes, como acontece muitas
vezes, levam anaos a fructificar e quando chegam a produzir, as
fructas aoo tao inferiores, differences das indicadas pelo nome:
da arvore e em numero tao pequeno, que o fazendeiro pode dar por
perdidos o tempo e dinhei-r gastos comr as mesmas. louita6 das
milhares de mudas vendidas pela Escola nos dois ultiros annbs,
jA est0o com algurmas fructas.

Scavallos ou porta enxertos.

A escolha do cavallo tem a mesma importancia que a escolhi

da borbulha.

0 cavallb deve mostrar, em prineiro logar, que. capas de





tae c~ar~-CS c L~LUIU:~ iL


., AA 9 A a ^-






y; m. < rA/ J-013- 5/-
^^^~y Ot^A^~ ^-<^^pL a-^ A^w<-L FU.3C OL^
dLy A^^"-^ *^A^( ^u--^^A6 ^^S^^^U I~II~I~IIII~I~II